Prof a. Dr a. Luciana M. Saran

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof a. Dr a. Luciana M. Saran"

Transcrição

1 HCl 0,1N FCAV/UNESP CURSO: Agronomia DISCIPLINA: Química Analítica Fundamentos da Análise Titrimétrica (Volumétrica) NaOH 0,1N Prof a. Dr a. Luciana M. Saran Fenolftaleína 1

2 ANÁLISE TITRIMÉTRICA O QUE É? Refere-se à análise química quantitativa baseada na determinação do volume de uma solução, cuja concentração é conhecida com exatidão (solução padrão), necessário para reagir quantitativamente com um determinado volume da solução que contém a substância a ser dosada (analito). 2

3 A PARTIR DOS RESULTADOS COMO SE CALCULA A QUANTIDADE DO ANALITO? A massa ou a concentração da substância a ser dosada é calculada a partir: da equação química balanceada que representa a reação envolvida na análise; do volume consumido e da concentração da solução padrão empregada na análise; das massas molares das espécies químicas que reagem; da quantidade de amostra analisada. 3

4 O QUE É PONTO DE EQUIVALÊNCIA? COMO É POSSÍVEL DETECTÁ-LO? Corresponde ao volume exato da solução titulante, em que a reação entre o titulante e o titulado se completa. É detectado, comumente, pela adição de um reagente auxiliar, ao meio analítico, conhecido como indicador. 4

5 COMO O INDICADOR SINALIZA O TÉRMINO DA TITULAÇÃO? Quando a reação entre titulante e titulado estiver praticamente completa, o indicador deve provocar uma mudança visual evidente (mudança de cor ou formação de turbidez, por exemplo) no líquido que está sendo titulado. O ponto em que isto ocorre é chamado Ponto Final da Titulação. 5

6 EXERCÍCIO 1: Uma solução de NaOH foi padronizada pela titulação de quantidade conhecida de hidrogenoftalato de potássio, KH(C 8 H 4 O 4 ), de acordo com a equação química a seguir: KH(C 8 H 4 O 4 )(aq) + NaOH(aq) NaK(C 8 H 4 O 4 )(aq) + H 2 O(l) Posteriormente a solução padrão de NaOH foi empregada para determinar a concentração de H 2 SO 4 numa amostra. a) Sabendo que a titulação de 0,824 g de hidrogenoftalato de potássio requer 38,5 ml de NaOH(aq) para atingir o ponto de equivalência, calcule a concentração molar e a normalidade da solução de NaOH. b) Uma alíquota de 10,0 ml de H 2 SO 4 requer 57,9 ml de NaOH(aq) padrão para ser completamente neutralizada. Calcule a concentração molar e a normalidade da solução de ácido sulfúrico. 6

7 QUAIS SÃO OS REQUISITOS QUE UMA REAÇÃO DEVE PREENCHER PARA SER EMPREGADA EM ANÁLISE TITRIMÉTRICA? 1. A reação deve ser simples e poder ser expressa por uma equação química bem definida. 2. A reação deve ser rápida. 3. Deve ocorrer, no ponto de equivalência, alteração de alguma propriedade da solução. 7

8 4. Deve-se dispor de um indicador capaz de definir claramente, pela mudança de uma propriedade física (cor ou formação de precipitado) o ponto final da reação. OBS.: Se a mudança não for visual, ainda é possível detectar o ponto de equivalência por outros meios, como por exemplo Potenciometricamente ou Condutimetricamente. 8

9 QUAL É A APARELHAGEM EMPREGADA NA ANÁLISE TITRIMÉTRICA? Frascos de medidas graduados, incluindo buretas, pipetas e balões aferidos; Substâncias de pureza conhecida para o preparo de soluções padrões; Balança analítica; Indicador visual ou método instrumental para a determinação do término da reação. 9

10 TITRIMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO Método de análise titrimétrica baseado na reação entre íons H + e OH -. H + (aq) + OH - (aq) H 2 O(l) Neste tipo de análise, o ph da solução titulada varia ao longo da titulação, devido a reação acima. É comum o emprego de um indicador de neutralização ou indicador ácido-base para a detecção do ponto final. 10

11 TITRIMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO Indicador ácido-base: Composto que muda de cor conforme a concentração de íons H + na solução, isto é, conforme o ph da solução. Determinação do ph com papel indicador universal. Método colorimétrico de determinação do ph. 11

12 TITRIMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO Indicador ácido-base: É um ácido fraco que apresenta uma cor na sua forma ácida (HIn) e outra na sua forma básica (In - ). Se [HIn] >>> [In - ]: a solução exibe a cor da forma ácida do indicador. Se [In-] >>> [HIn]: a solução apresenta a cor da forma básica do indicador. 12

13 A fenolftaleína é um exemplo de indicador ácido-base. Fórmulas estruturais da fenolftaleína. (3) Fórmula estrutural da forma ácida da fenolftaleína: incolor. (4) Fórmula estrutural da forma básica: coloração rosa. 13

14 TITRIMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO Indicador ácido-base: Deve-se escolher um indicador que exiba uma mudança de cor perceptível num intervalo de ph próximo ao ph apresentado pela solução titulada no ponto de equivalência. Intervalo de ph em que o indicador muda de cor (intervalo de viragem): ph = pk In 1 14

15 TITRIMETRIA DE COMPLEXAÇÃO Ácido Etilenodiaminotetracético (EDTA) Solução do sal dissódico deste reagente é usada como titulante neste tipo de análise titrimétrica ou volumétrica. 15

16 TITRIMETRIA DE COMPLEXAÇÃO Fórmula Estrutural Proposta para o Complexo Ca-EDTA, na qual o EDTA está Hexacoordenado. 16

17 TITRIMETRIA DE COMPLEXAÇÃO Visualização do ponto final da titulação: uso de indicadores metalocrômicos. Exs.: Ério T e Calcon. 17

18 TITRIMETRIA DE COMPLEXAÇÃO Procedimento padrão: tampona-se a amostra contendo os íons metálicos, a um ph adequado, adicionam-se agentes mascarantes (quando necessário) e titula-se com EDTA padrão até a mudança de cor, no ponto final. Ex.: Determinação da dureza total da água com EDTA, utilizando o indicador Erio T. 18

19 EXERCÍCIO 2: Uma solução de EDTA foi padronizada com carbonato de cálcio, dissolvendo-se 0,3982 g desse sal com HCl(aq), ajustando-se o ph do meio analítico para 10 e titulando-se a solução resultante. Sabendo que foram requeridos 38,26 ml do titulante, calcule a concentração (em mol L -1 ) da solução de EDTA 19

20 Titrimetria de Precipitação Esta modalidade de titulação baseia-se em reações de precipitação, ou seja, baseiase em reações cujo produto formado é pouco solúvel no meio reacional. 20

21 Titrimetria de Precipitação Os processos mais importantes de precipitação em análise titrimétrica usam nitrato de prata (AgNO 3 ) como reagente. Tais processos são conhecidos como métodos argentimétricos de análise. 21

22 Titrimetria de Precipitação Determinação do Ponto Final EX.: Formação de um Precipitado Colorido Pode ser ilustrado pelo procedimento de Mohr usado na determinação de Cl -. 22

23 Titrimetria de Precipitação Na titulação de uma solução neutra de, Cl - com AgNO 3 (aq), adiciona-se pequena quantidade de solução de K 2 CrO 4 (aq) para servir como indicador. No ponto final os íons cromato combinam-se com os íons prata formando cromato de prata, de cor vermelha e pouco solúvel. 23

24 Método de Mohr Reações: Cl - (aq) + Ag + (aq) AgCl(s) sólido branco K ps = 1,2x10-10 CrO 4 2- (aq) + 2Ag + (aq) Ag 2 CrO 4 (s) sólido vermelho K ps = 1,7x

25 EXERCÍCIO 3: 0,450 g de uma amostra impura de KCl foi dissolvida em água e titulada com solução de AgNO 3 0,125 mol L -1, empregando-se o método de Mohr. Foram consumidos 25,4 ml de AgNO 3 (aq) na análise. a) Calcule a %(m/m) de Cl - na amostra impura. b) Qual é o indicador utilizado no método de Mohr e em qual princípio ele se baseia? 25

26 TITRIMETRIA DE OXIDAÇÃO-REDUÇÃO Baseia-se numa reação de oxidação-redução entre o titulado e o titulante. Exemplo: doseamento de sulfato ferroso por titulação com KMnO 4 (aq) padrão. Reação: 2KMnO 4 +10FeSO 4 +8H 2 SO 4 2MnSO 4 +5Fe 2 (SO 4 ) 3 +K 2 SO 4 +H 2 O Nox: e - /mol de KMnO 4-1 e - / mol de FeSO 4 26

27 KMnO 4 : sofreu redução, comportando-se portanto como agente oxidante. FeSO 4 : sofreu oxidação, comportanto-se portanto como agente redutor. Resumo: Oxidação: caracteriza-se pelo aumento do Nox; Redução: caracteriza-se pela diminuição do Nox; Agente Oxidante: sofre diminuição do seu Nox, ou seja, sofre redução; Agente Redutor: sofre aumento do seu Nox, ou seja, sofre oxidação. 27

28 Aplicações da Análise Titrimétrica Avaliação da fertilidade do solo: Determinação de Ca 2+ + Mg 2+ trocáveis por titulação com solução padrão de EDTA, usando negro de eriocromo T como indicador. Determinação de Al 3+ trocável por titulação com solução padrão de NaOH, usando azul de bromotimol como indicador. Determinação da acidez potencial (hidrogênio + alumínio) por titulação com solução padrão de NaOH, usando fenolftaleína como indicador. 28

29 Aplicações da Análise Titrimétrica Avaliação da fertilidade do solo: Determinação da quantidade de matéria orgânica (MO) do solo, por meio da oxidação desta à CO 2 com solução ácida de dicromato de potássio (K 2 Cr 2 O 7, agente oxidante) em que Cr 6+ é reduzido à Cr 3+, titulado com solução padrão de sulfato ferroso amoniacal, usando difenilamina como indicador. 29

30 Aplicações da Análise Titrimétrica Análise química de tecido vegetal: Determinação de nitrogênio pelo método de Kjeldahl. Determinação de Cl - por titulação com solução padrão de nitrato de prata (AgNO 3 ), usando cromato de potássio como indicador. Determinação de Cl - pelo método da Volhard (titulação indireta). 30

31 Aplicações da Análise Titrimétrica Análise química de fertilizantes minerais: Determinação de cálcio por titulação com solução padrão de EDTA, usando calcon ou murexida como indicadores. Determinação de magnésio por titulação com solução padrão de EDTA, usando negro de eriocromo T como indicador. Determinação de cobre total por titulação com solução padrão de tiossulfato de sódio (Na 2 S 2 O 3 ), usando solução de amido como indicador. 31

32 Aplicações da Análise Titrimétrica Análise química de fertilizantes minerais: Determinação de ferro total por titulação com solução padrão de dicromato de potássio (K 2 Cr 2 O 7 ). Determinação de cloro solúvel em água por titulação com solução padrão de nitrato de prata e solução de K 2 CrO 4 como indicador (método de Mohr). 32

Prof a. Dr a. Luciana M. Saran

Prof a. Dr a. Luciana M. Saran HCl 0,1N FCAV/UNESP CURSO: Agronomia DISCIPLINA: Química Analítica Fundamentos da Análise Titrimétrica (Volumétrica) NaOH 0,1N Prof a. Dr a. Luciana M. Saran Fenolftaleína 1 O QUE É? ANÁLISE TITRIMÉTRICA

Leia mais

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1

Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 Calcule o ph de uma solução de HCl 1x10-7 mol L-1 TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

QUÍMICA ANALÍTICA LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE GRAVIMETRIA, VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO, VOLUMETRIA DE COMPLEXAÇÃO, OXIDAÇÃO- REDUÇÃO E PRECIPITAÇÃO

QUÍMICA ANALÍTICA LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE GRAVIMETRIA, VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO, VOLUMETRIA DE COMPLEXAÇÃO, OXIDAÇÃO- REDUÇÃO E PRECIPITAÇÃO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE GRAVIMETRIA, VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO, VOLUMETRIA DE COMPLEXAÇÃO, OXIDAÇÃO- REDUÇÃO E PRECIPITAÇÃO 1. Dentre as vária vantagens da análise gravimétrica em relação a análise

Leia mais

MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações

MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações MÉTODOS CLÁSSICOS DE ANÁLISE QUÍMICA QUANTITATIVA A análise química pode ser definida como o uso de um ou mais processos que fornecem informações sobre a composição de uma amostra. Método: é a aplicação

Leia mais

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA

TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA TITULAÇÃO EM QUÍMICA ANALÍTICA Titulação Procedimento analítico, no qual a quantidade desconhecida de um composto é determinada através da reação deste com um reagente padrão ou padronizado. Titulante

Leia mais

Química Analítica IV INTRODUÇÃO A VOLUMETRIA

Química Analítica IV INTRODUÇÃO A VOLUMETRIA Química Análítica IV - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Química Analítica IV 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos INTRODUÇÃO A VOLUMETRIA VOLUMETRIA Química Análítica IV - II sem/2012

Leia mais

Introdução aos métodos volumétricos de análise química

Introdução aos métodos volumétricos de análise química LCE-190 Química Analítica Aplicada Introdução aos métodos volumétricos de análise química Wanessa Melchert Mattos Titulometria: inclui um grupo de métodos analíticos baseados na determinação da quantidade

Leia mais

REAGENTES H 2 C N CH 2 CH 2 N CH 2

REAGENTES H 2 C N CH 2 CH 2 N CH 2 PRÁTICA 2 DETERMINAÇÃ DE CÁLCI EM LEITE Metodologia de análise: Volumetria de Complexação MATERIAIS Bureta de 25 ml Béquer 100 e 250 ml Erlenmeyer de 250 ml Proveta de 50 ml Balão volumétrico 100 ml Pipetas

Leia mais

VOLUMETRIA DE PRECIPITAÇÃO: DETERMINAÇÃO DE CLORETO DE SÓDIO EM SORO FISIOLÓGICO

VOLUMETRIA DE PRECIPITAÇÃO: DETERMINAÇÃO DE CLORETO DE SÓDIO EM SORO FISIOLÓGICO VOLUMETRIA DE PRECIPITAÇÃO: DETERMINAÇÃO DE CLORETO DE SÓDIO EM SORO FISIOLÓGICO A volumetria de precipitação envolve a reação na qual forma-se um produto de baixa solubilidade. Sua principal aplicação

Leia mais

Reações em Soluções Aquosas

Reações em Soluções Aquosas Reações em Soluções Aquosas Classificação Reações sem transferência de elétrons: Reações de precipitação; Reações de neutralização. Reações com transferência de elétrons: Reações de oxirredução. Reações

Leia mais

PRÁTICA 04 - DETERMINAÇÃO DA DUREZA TOTAL E TEOR DE CÁLCIO E MAGNÉSIO EM ÁGUA

PRÁTICA 04 - DETERMINAÇÃO DA DUREZA TOTAL E TEOR DE CÁLCIO E MAGNÉSIO EM ÁGUA PRÁTICA 04 - DETERMINAÇÃO DA DUREZA TOTAL E TEOR DE CÁLCIO E MAGNÉSIO EM ÁGUA Aula 14 METAS Familiarizar com as técnicas de preparo e padronização de solução de edta; determinar a dureza total e o teor

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell

LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell LISTA DE EXERCÍCIOS # 05 QUÍMICA ANALÍTICA PROF. Wendell 1. Considere uma solução aquosa de NH 3, preparada na concentração de 0,100 mol L -1. Calcule o ph desta solução. Use K b = 1,8 10-5. 2. Uma alíquota

Leia mais

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim

QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim QUI219 QUÍMICA ANALÍTICA (Farmácia) Prof. Mauricio X. Coutrim (mcoutrim@iceb.ufop.br) SOLUÇÃO TAMPÃO Tampão Ácido Qual o ph de uma solução de ácido fórmico 1,00.10-1 mol.l -1 e formiato de sódio 1,00 mol.l

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE TITRIMÉTRICA (Volumétrica)

TÍTULO: ANÁLISE TITRIMÉTRICA (Volumétrica) Componente Curricular: Química dos Alimentos Prof. Barbosa e Prof. Daniel 4º Módulo de Química Procedimento de Prática Experimental Competências: Identificar as propriedades dos alimentos. Identificar

Leia mais

Volumetria de precipitação

Volumetria de precipitação LCE0182 Química Analítica Quantitativa Volumetria de precipitação Wanessa Melchert Mattos Volumetria de precipitação É baseada nas reações que produzem os compostos iônicos de solubilidade limitada. Volumetria

Leia mais

Química Analítica IV TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO

Química Analítica IV TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Química Analitica IV - I sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Química Analítica IV 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Química Analitica IV - I sem/2012 Profa

Leia mais

Introdução aos métodos titulométricos volumétricos. Prof a Alessandra Smaniotto QMC Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B

Introdução aos métodos titulométricos volumétricos. Prof a Alessandra Smaniotto QMC Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Introdução aos métodos titulométricos volumétricos Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Definições ² Métodos titulométricos: procedimentos quantitativos

Leia mais

Introdução à Análise Química QUI semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO

Introdução à Análise Química QUI semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Introdução à Análise Química QUI 094 2 semestre 2011 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO 1 TITULOMETRIA DE PRECIPITAÇÃO Volumetria de precipitação envolve a titulação com

Leia mais

Química Analítica Avançada. Volumetria de Complexação Parte 2

Química Analítica Avançada. Volumetria de Complexação Parte 2 Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Instituto de Ciências Exatas Depto. de Química Química Analítica Avançada Volumetria de Complexação Parte 2 Lilian Silva Juiz de Fora, 2011 Curvas de titulação

Leia mais

- MÉTODOS VOLUMÉTRICOS

- MÉTODOS VOLUMÉTRICOS - MÉTODOS VOLUMÉTRICOS Potência / Teor: DETERMINAÇÃO DO TEOR - São ensaios que visam a determinação quantitativa, ou seja a concentração do analito no medicamento ou matéria-prima. - As principais características

Leia mais

Volumetria de Precipitação. Argentometria Ferrocianetometria

Volumetria de Precipitação. Argentometria Ferrocianetometria Volumetria de Precipitação Argentometria Ferrocianetometria Definição Para este tipo de titulação, a viragem de cor se dará por mudança na cor do precipitado formado durante a reação. Lembrar: A reação

Leia mais

Determinação de cloretos na água do mar pelo método de Mohr

Determinação de cloretos na água do mar pelo método de Mohr Determinação de cloretos na água do mar pelo José Guerchon Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode

Leia mais

PRÁTICA 05 - DETERMINAÇÃO DE CLORO ATIVO EM ÁGUA SANITÁRIA E DETERMINAÇÃO IODOMÉTRICA DE ÁCIDO ASCÓRBICO

PRÁTICA 05 - DETERMINAÇÃO DE CLORO ATIVO EM ÁGUA SANITÁRIA E DETERMINAÇÃO IODOMÉTRICA DE ÁCIDO ASCÓRBICO PRÁTICA 05 - DETERMINAÇÃO DE CLORO ATIVO EM ÁGUA SANITÁRIA E DETERMINAÇÃO IODOMÉTRICA DE ÁCIDO ASCÓRBICO Aula 15 METAS Familiarizar com as técnicas de preparo e padronização de solução de tiossulfato de

Leia mais

8ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Equilíbrio de Solubilidade

8ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Equilíbrio de Solubilidade Pg. 1/6 1 a Questão De acordo com as equações abaixo, a 25 ºC, faça o que se pede. BaF 2 (s) Ba 2+ (aq) + 2F - (aq) K ps (BaF 2 ) = 1,7 x 10-6 BaSO 4 (s) Ba 2+ (aq) + SO 2-4 (aq) K ps (BaSO 4 ) = 1,0 x

Leia mais

QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula /

QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula / QUI109 QUÍMICA GERAL (Ciências Biológicas) 4ª aula / 2016-2 Prof. Mauricio X. Coutrim (disponível em: http://professor.ufop.br/mcoutrim) REAÇÃO EM SOLUÇÃO AQUOSA São reações envolvendo compostos iônicos

Leia mais

Química Analítica Avançada: Volumetria de precipitação

Química Analítica Avançada: Volumetria de precipitação Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Instituto de Ciências Exatas Depto. de Química Química Analítica Avançada: Volumetria de precipitação Lilian Silva Juiz de Fora, 2011 Definição de solubilidade

Leia mais

VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO.

VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO. 13 Técnica 1. VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO. PADRONIZAÇÃO DA SOLUÇÃO APROXIMADAMENTE 0,1 M DE HCl COM SOLUÇÃO PADRÃO 0,05 M DE Na 2 CO 3. Colocar no erlenmeyer exatamente 10 ml de solução padrão 0,05 M de

Leia mais

Lista de Exercícios Volumetria de Precipitação ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO.

Lista de Exercícios Volumetria de Precipitação ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. 1 Calcule o pag 2% antes do PE, no PE e 2% após o ponto de equivalência na titulação de 10,0 ml de solução 0,05

Leia mais

PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES

PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES PRÁTICA 07: PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 1- INTRODUÇÃO Análise volumétrica refere-se a todo procedimento no qual o volume de um reagente necessário para reagir com um constituinte em análise é medido. - Em

Leia mais

Lista de Exercícios Reações em Solução Aquosa ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO.

Lista de Exercícios Reações em Solução Aquosa ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. ph = ph final ph inicial 1 Dê nome e a massa dos sólidos formados a partir das misturas um mol de cada dos reagentes

Leia mais

A análise de muitos cátions metálicos, incluindo o cátion cálcio,

A análise de muitos cátions metálicos, incluindo o cátion cálcio, DETERMINAÇÃ DE CÁLCI N LEITE 1. INTRDUÇÃ A análise de muitos cátions metálicos, incluindo o cátion cálcio, Ca, pode ser feita através da formação de complexos estáveis e solúveis em água. Um agente complexante

Leia mais

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 09/09/11

P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 09/09/11 P1 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 09/09/11 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Dados R = 0,081 atm L -1 K -1 T (K) = T ( C) + 73,15

Leia mais

CURVAS DE TITULAÇÃO REDOX

CURVAS DE TITULAÇÃO REDOX CUVAS D TITULAÇÃO DOX Variação do potencial do eletrodo em função do volume gasto do titulante. Considere a titulação de 5, ml de Fe(II),5 mol L -1 com Ce(IV), mol L -1 em um meio de H 2 SO 4 1, mol L

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química II sem/2015 Profa Ma Auxiliadora Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

TITRIMETRIA (VOLUMETRIA) 24/07/2013. Definição. Princípio da volumetria. n o de mols do titulante = n o de mols do titulado

TITRIMETRIA (VOLUMETRIA) 24/07/2013. Definição. Princípio da volumetria. n o de mols do titulante = n o de mols do titulado Definição TITRIMETRIA (VOLUMETRIA) Processo da análise química em que o teor do analito é determinado através de uma reação química quantitativa com uma solução padrão, em uma técnica denominada titulação.

Leia mais

Gabarito de Química Frente 2

Gabarito de Química Frente 2 Gabarito de Química Frente 2 Módulo 05 01. E Calculo do nox: 1) HNO 3 1 + X + 3 x (- 2) = 0 X= + 5 +1 2 X 2) HNO 2 1 + Y + 2 x (- 2) = 0 Y= + 3 +1 Y 2 3) NH 3 Z + 3 x (+1) = 0 Z = - 3 Z 02.A +1 Para calcular

Leia mais

Preparação e padronização de soluções

Preparação e padronização de soluções INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento de Engenharia Química e do Ambiente QUÍMICA I (1º Ano 1º Semestre) Trabalho Prático nº 2 Preparação e padronização de soluções

Leia mais

Capítulo by Pearson Education

Capítulo by Pearson Education QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Aspectos adicionais dos equilíbrios aquosos David P. White O efeito do íon comum A solubilidade de um sal parcialmente solúvel diminui quando um íon comum é adicionado.

Leia mais

AULA 3 PRECIPITAÇÃO- QUÍMICA ANALÍTICA II PROFESSOR HÉLCIO. Precipitação: Método Mohr e Fajans

AULA 3 PRECIPITAÇÃO- QUÍMICA ANALÍTICA II PROFESSOR HÉLCIO. Precipitação: Método Mohr e Fajans AULA 3 PRECIPITAÇÃO- QUÍMICA ANALÍTICA II PROFESSOR HÉLCIO Precipitação: Método Mohr e Fajans O método mais importante de titrimetria que se basea na formação de um composto pouco solúvel é a modelo ARGENTIMÉTRICO.

Leia mais

INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES. META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização.

INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES. META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização. Aula INTRODUÇÃO À TITULOMETRIA PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES META Determinar a concentração de ácido clorídrico por titulometria de neutralização. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: detectar o ponto

Leia mais

1. A fermentação é um processo químico complexo do fabrico de vinho no qual a glucose é convertida em etanol e dióxido de carbono:

1. A fermentação é um processo químico complexo do fabrico de vinho no qual a glucose é convertida em etanol e dióxido de carbono: EB: QUÍMICA GERAL/ EQB: QUÍMICA GERAL I Capítulo 4. Reacções químicas II Ficha de exercícios 1. A fermentação é um processo químico complexo do fabrico de vinho no qual a glucose é convertida em etanol

Leia mais

Reações com transferência de elétrons: oxirredução

Reações com transferência de elétrons: oxirredução Reações com transferência de elétrons: oxirredução Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 09/09/2016 Número de oxidação: número de cargas que um átomo teria em uma molécula (em um composto iônico)

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Edital Nº

Leia mais

Produto de solubilidade de sais

Produto de solubilidade de sais Produto de solubilidade de sais Nos sais pouco solúveis (solubilidade menor que 0,01mol/L) o produto da concentração molar de íons é uma constante a uma determinada temperatura, esse produto (Kps) é chamado

Leia mais

MÉTODO DE ANÁLISE LL-WM 80 L NOVO PROCESSO PARA ANODIZAÇÃO DO ALUMÍNIO. Procedimento para a padronização da solução de Sulfato Cérico 0,1N

MÉTODO DE ANÁLISE LL-WM 80 L NOVO PROCESSO PARA ANODIZAÇÃO DO ALUMÍNIO. Procedimento para a padronização da solução de Sulfato Cérico 0,1N Reagentes Necessários Solução de Ácido Sulfúrico 50% Solução de Sulfato Cérico 0,1 N Solução de Ácido Oxálico 0,1 N Solução de Sulfato Ferroso de Amônia (F.A.S.), 0,1 N Solução Ferroin como indicador Modo

Leia mais

Volumetria de Neutralização

Volumetria de Neutralização Volumetria de Neutralização H 3 O + + OH - H + +OH - ou 2H 2 O H 2 O Profa. Lilian Lúcia Rocha e Silva INDICADOR ÁCIDO-BASE São ácidos ou bases orgânicas fracas que sofrem dissociação ou associação dependendo

Leia mais

1 - Segundo Bronsted-Lorry, qual é o íon responsável pelas propriedades dos ácidos? E das bases?

1 - Segundo Bronsted-Lorry, qual é o íon responsável pelas propriedades dos ácidos? E das bases? Química Analítica - 106204 Prof. Marcelo da Rosa Alexandre Lista de Exercícios 1 - Segundo Bronsted-Lorry, qual é o íon responsável pelas propriedades dos ácidos? E das bases? 2 - Escreva a fórmula molecular

Leia mais

1) A principal caracterís0ca de uma solução é:

1) A principal caracterís0ca de uma solução é: 1) A principal caracterís0ca de uma solução é: a) possuir sempre um líquido com outra substância dissolvida. b) ser um sistema com mais de uma fase. c) ser homogênea ou heterogênea, dependendo das condições

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO UERJ 2010

CONCURSO PÚBLICO UERJ 2010 CONCURSO PÚBLICO UERJ 21 TÉCNICO EM QUÍMICA CADERNO DE PROVA OBJETIVA Este caderno, com vinte páginas numeradas sequencialmente, contém quarenta questões objetivas. Não abra o caderno antes de receber

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 21 EQUILÍBRIO IÔNICO: CONSTANTE DO PRODUTO DE SOLUBILIDADE

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 21 EQUILÍBRIO IÔNICO: CONSTANTE DO PRODUTO DE SOLUBILIDADE QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 21 EQUILÍBRIO IÔNICO: CONSTANTE DO PRODUTO DE SOLUBILIDADE V d V p 80 40 Fixação 1) (UFRRJ) A solubilidade do cloreto de chumbo (PbC 2) é 1,6 x 10-2 M a 25ºC. Sabendo-se que o

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE

TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE TITULAÇÃO BASE FRACA COM ÁCIDO FORTE 1 ETAPA Antes de iniciar a titulação A solução contém apenas base fraca e água - solução aquosa de uma base fraca. O ph da solução

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA - QUÍMICA - Grupo J

PADRÃO DE RESPOSTA - QUÍMICA - Grupo J PADRÃO DE RESPOSTA - QUÍMICA - Grupo J 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Num recipiente de 3,0 L de capacidade, as seguintes pressões parciais foram medidas: N 2 = 0,500 atm; H 2 = 0,400 atm;

Leia mais

QUÍMICA ANALÍTICA QUANTITATIVA

QUÍMICA ANALÍTICA QUANTITATIVA QUÍMICA ANALÍTICA QUANTITATIVA Análise Titrimétrica Prof. Adriano Almeida 2016 QUÍMICA ANALÍTICA QUANTITATIVA ANÁLISE TITRIMÉTRICA OU VOLUMÉTRICA Consiste na determinação de um constituinte onde os resultados

Leia mais

Reações ácido-base. Ácidos. Ácido = substâncias que se ionizam para formar H + em solução (por exemplo, HCl, HNO 3, CH 3 CO 2 H - vinagre).

Reações ácido-base. Ácidos. Ácido = substâncias que se ionizam para formar H + em solução (por exemplo, HCl, HNO 3, CH 3 CO 2 H - vinagre). Ácidos Ácido = substâncias que se ionizam para formar H + em solução (por exemplo, HCl, HNO 3, CH 3 CO 2 H - vinagre). H + é conhecido como próton Ácidos com um próton ácido são chamados monopróticos (por

Leia mais

Ácidos e Bases. O ph de soluções de sais

Ácidos e Bases. O ph de soluções de sais Ácidos e Bases O ph de soluções de sais ph de soluções de sais Se medirmos o ph de uma solução de sal, em geral não encontramos o valor "neutro" do ph = 7 Se neutralizamos ácido acético 0,3 mol/dm 3 com

Leia mais

NEUTRALIZAÇÃO: UMA REACÇÃO DE ÁCIDO BASE

NEUTRALIZAÇÃO: UMA REACÇÃO DE ÁCIDO BASE NEUTRALIZAÇÃO: UMA REACÇÃO DE ÁCIDO BASE O que se pretende Determinar a concentração desconhecida de uma solução aquosa de um ácido forte por titulação com uma base forte através de dois métodos. Num dos

Leia mais

Parâmetros de qualidade de água SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758

Parâmetros de qualidade de água SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758 Parâmetros de qualidade de água SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758 Prof. J. Sánez Prof. Dra. H. Knapik Resp. Tec. Lab. L. Prado Universidade Federal do Paraná 3 /2015 Aula 03 Teoria e determinação

Leia mais

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

LABORATÓRIO DE QUÍMICA QUI126 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS 1. Soluções básicas servem para a dissolução de gorduras sólidas que obstruem tubulações das cozinhas. O hidróxido de sódio é um exemplo, pois reage com gorduras e gera produtos solúveis. Qual a massa

Leia mais

Volumetria de Neutralização Ácido-Base. Preparação & Padronização de Soluções. Concentração de Soluções

Volumetria de Neutralização Ácido-Base. Preparação & Padronização de Soluções. Concentração de Soluções Volumetria de Neutralização Ácido-Base Preparação & Padronização de Soluções Concentração de Soluções ETEC Tiquatira (SP) Professor Daniel e Professor Barbosa Página 1 de 11 Volumetria de Neutralização

Leia mais

Ficha Informativa n.º 2 Tipos de Reações Químicas

Ficha Informativa n.º 2 Tipos de Reações Químicas FÍSICO-QUÍMICA 8º ANO DE ESCOLARIDADE Ficha Informativa n.º 2 Tipos de Reações Químicas Nome: Data: / /20 INTRODUÇÃO TEÓRICA Reações Químicas Nas reações químicas, uma ou várias substâncias iniciais (reagentes)

Leia mais

Fuvest 2009 (Questão 1 a 8)

Fuvest 2009 (Questão 1 a 8) (Questão 1 a 8) 1. Água pode ser eletrolisada com a finalidade de se demonstrar sua composição. A figura representa uma aparelhagem em que foi feita a eletrólise da água, usando eletrodos inertes de platina.

Leia mais

TITULAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO

TITULAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO TITULAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO Aula 7 METAS Apresentar o princícipio da titulação de precipitação; apresentar a argentimetria; apresentar uma típica titulação de precipitação; apresentar uma típica curva de

Leia mais

Produto de solubilidade de sais. Produto de solubilidade de sais

Produto de solubilidade de sais. Produto de solubilidade de sais Produto de solubilidade de sais Nos sais pouco solúveis (solubilidade menor que 0,01mol/L) o produto da concentração molar de íons é uma constante a uma determinada temperatura, esse produto (Kps) é chamado

Leia mais

Estequiometria. Priscila Milani

Estequiometria. Priscila Milani Estequiometria Priscila Milani Cálculo de massa para amostras impuras: Reagentes impuros, principalmente em reações industriais, ou porque eles são mais baratos ou porque eles já são encontrados na Natureza

Leia mais

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v

Pb 2e Pb E 0,13 v. Ag 2e Ag E +0,80 v. Zn 2e Zn E 0,76 v. Al 3e Al E 1,06 v. Mg 2e Mg E 2,4 v. Cu 2e Cu E +0,34 v QUÍMICA 1ª QUESTÃO Umas das reações possíveis para obtenção do anidrido sulfúrico é a oxidação do anidrido sulfuroso por um agente oxidante forte em meio aquoso ácido, como segue a reação. Anidrido sulfuroso

Leia mais

2005 by Pearson Education. Capítulo 04

2005 by Pearson Education. Capítulo 04 QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 4 Reações em soluções aquosas e estequiometria de soluções David P. White Propriedades gerais das soluções aquosas Propriedades eletrolíticas As soluções aquosas

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química 2o semestre 2016 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Profa. Maria Auxiliadora

Leia mais

2 NH 3 (g) + CO 2 (g)

2 NH 3 (g) + CO 2 (g) PROCESSO SELETIVO 2007 1 O DIA GABARITO 4 7 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 16. O equilíbrio de ionização da água pura é dado pela equação abaixo, cuja constante do produto iônico é 2,5x10-14, a 37 o C. H

Leia mais

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09

Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Química Atividade de Autoavaliação Recuperação 2 os anos Rodrigo ago/09 Re Resolução 1. O carbeto de cálcio CaC 2 (s) (massa molar = 64 g mol 1 ), também conhecido como carbureto, pode ser obtido aquecendo-se

Leia mais

, para vários sais, assinale a opção correta. CrO 4. (aq) em concentrações iguais, haverá precipitação, em primeiro lugar, do sal PbSO 4

, para vários sais, assinale a opção correta. CrO 4. (aq) em concentrações iguais, haverá precipitação, em primeiro lugar, do sal PbSO 4 Resolução das atividades complementares 3 Química Q47 Coeficiente de solubilidade p. 72 1 (UFV-MG) Com base na tabela, na qual são apresentados os valores das constantes de produto de solubilidade,, para

Leia mais

Reações com transferência de elétrons: oxirredução

Reações com transferência de elétrons: oxirredução Reações com transferência de elétrons: oxirredução Química Geral Prof. Edson Nossol Uberlândia, 19/05/2016 Número de oxidação: número de cargas que um átomo teria em uma molécula (em um composto iônico)

Leia mais

Experimento 03: Cinética Química

Experimento 03: Cinética Química Experimento 03: Cinética Química 1 OBJETIVO - Verificar alguns fatores que influenciam na velocidade das reações químicas: temperatura, superfície de contato e efeito do catalisador. 2 INTRODUÇÃO A cinética

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Conteúdo: Pilhas e baterias Eletrólise Recuperação do 4 Bimestre disciplina Química 2ºano Lista de exercícios 1- Na pilha Al/ Al 3+ // Cu 2+ / Cu é correto afirmar

Leia mais

Prática 11 Ácidos, bases e curvas de titulação potenciométrica

Prática 11 Ácidos, bases e curvas de titulação potenciométrica UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC Disciplina: Química Geral Experimental QEX0002 Prática 11 Ácidos, bases e curvas de titulação potenciométrica

Leia mais

Qual a quantidade de halogenetos que existe na água do mar?

Qual a quantidade de halogenetos que existe na água do mar? 20 Qual a quantidade de halogenetos que existe na água do mar? E20-1 o que necessitas cloreto de sódio sólido com grau de pureza analítico cromato de potássio sólido um balão de diluição de 100 ml dois

Leia mais

Ficha 12 Exercícios 2 os anos Rodrigo maio/12. Nome: Nº: Turma:

Ficha 12 Exercícios 2 os anos Rodrigo maio/12. Nome: Nº: Turma: Química Ficha 12 Exercícios 2 os anos Rodrigo maio/12 Nome: Nº: Turma: 1. Considere três soluções aquosas contidas nos frascos seguintes: Frasco 1: 500 ml de HCl 1,0 mol/l Frasco 2: 500 ml de CH 3 COOH

Leia mais

21. Considere a seguinte expressão de constante de equilíbrio em termos de pressões parciais: K p =

21. Considere a seguinte expressão de constante de equilíbrio em termos de pressões parciais: K p = PASES 2 a ETAPA TRIÊNIO 2003-2005 1 O DIA GABARITO 1 13 QUÍMICA QUESTÕES DE 21 A 30 21. Considere a seguinte expressão de constante de equilíbrio em termos de pressões parciais: K p = 1 p CO2 Dentre as

Leia mais

Relatório 7 Determinação do produto de solubilidade do AgBrO3

Relatório 7 Determinação do produto de solubilidade do AgBrO3 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO QUÍMICA GERAL Prof. Maria Regina Alcântara Relatório 7 Determinação do produto de solubilidade do AgBrO3 Mayara Moretti Vieira Palmieri 7159862 Rodrigo Tonon 7993766 Outubro,

Leia mais

Separação de íons - controle da [agente precipitante]

Separação de íons - controle da [agente precipitante] Separação de íons - controle da [agente precipitante Separação de íons baseada em diferenças de solubilidade. Controle rigoroso da concentração do agente ativo em um nível adequado e pré-determinado (ex:

Leia mais

PRÁTICA 02 - DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ EM VINAGRE E ÁCIDO FOSFÓRICO EM REAGENTE COMERCIAL

PRÁTICA 02 - DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ EM VINAGRE E ÁCIDO FOSFÓRICO EM REAGENTE COMERCIAL PRÁTICA 02 - DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ EM VINAGRE E ÁCIDO FOSFÓRICO EM REAGENTE COMERCIAL METAS Determinar a porcentagem de acidez total volátil em vinagre; determinar a concentração de ácido fosfórico em

Leia mais

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões.

III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. III SOLUÇÕES III.1 Classificação das Misturas: Soluções e Dispersões. Frequentemente as substâncias químicas (elementos e compostos) encontram-se misturadas umas às outras. O sangue, a água do mar, o solo

Leia mais

Docente: Prof a. Dr a. Luciana M. Saran

Docente: Prof a. Dr a. Luciana M. Saran FCAV/ UNESP Jaboticabal Disciplina: Química Geral Assunto: Sais e Hidrólise Salina Docente: Prof a. Dr a. Luciana M. Saran 1. OBJETIVOS Discutir as propriedades ácido-base dos sais em soluções aquosas;

Leia mais

P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 02/12/08

P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 02/12/08 P4 PROVA DE QUÍMICA GERAL 0/1/08 Nome: Nº de Matrícula: GABARITO Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a,5 a,5 3 a,5 4 a,5 Total 10,0 Constantes e equações: R = 0,08 atm L mol -1 K -1 = 8,314

Leia mais

MÉTODOS ENVOLVENDO O IODO, I 2 TITULAÇÃO IODOMÉTRICA. O par redox iodo/iodeto pode ser caracterizado pela semi- reação,

MÉTODOS ENVOLVENDO O IODO, I 2 TITULAÇÃO IODOMÉTRICA. O par redox iodo/iodeto pode ser caracterizado pela semi- reação, MÉTODOS ENVOLVENDO O IODO, I 2 TITULAÇÃO IODOMÉTRICA As aplicações do iodo como reagente redox são bastante extensas, principalmente porque: (1) o potencial padrão de redução do par I 2 /I - é intermediário,

Leia mais

PRINCÍPIOS DA ANÁLISE VOLUMÉTRICA E TITULOMETRIA ÁCIDO-BASE

PRINCÍPIOS DA ANÁLISE VOLUMÉTRICA E TITULOMETRIA ÁCIDO-BASE PRINCÍPIOS DA ANÁLISE VOLUMÉTRICA E TITULOMETRIA ÁCIDO-BASE METAS Apresentar o conceito de análise volumétrica e as variáveis envolvidas no processo de titulação; apresentar a química envolvida nas titulações

Leia mais

Química Oxi-Redução Balanceamento de Equações Difícil [10 Questões]

Química Oxi-Redução Balanceamento de Equações Difícil [10 Questões] Química Oxi-Redução Balanceamento de Equações Difícil [10 Questões] 01 - (UNIFESP SP) Substâncias orgânicas, quando despejadas em sistemas aquáticos, podem sofrer diferentes reações em função, principalmente,

Leia mais

EXPERIÊNCIA 8 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

EXPERIÊNCIA 8 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE EXPERIÊNCIA 8 TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE 1. OBJETIVOS No final desta experiência o aluno deverá ser capaz de: - Determinar a concentração de uma base por titulação. - Determinar a molécula-grama (Mol) de um

Leia mais

NOX EXERCÍCIOS QUÍMICA PROF- LEONARDO. 01)Quais são os números de oxidação do iodo nas substâncias l 2, Nal, NalO 4 e Al I 3?

NOX EXERCÍCIOS QUÍMICA PROF- LEONARDO. 01)Quais são os números de oxidação do iodo nas substâncias l 2, Nal, NalO 4 e Al I 3? NOX EXERCÍCIOS QUÍMICA PROF- LEONARDO 01)Quais são os números de oxidação do iodo nas substâncias l 2, Nal, NalO 4 e Al I 3? 02. O número de oxidação do manganês no permanganato de potássio (KMnO4) é:

Leia mais

MÉTODO DE ANÁLISE. MÉTODO VOLHARD Pág.: 1/6

MÉTODO DE ANÁLISE. MÉTODO VOLHARD Pág.: 1/6 MÉTODO VOLHARD Pág.: 1/6 1.0. OBJETIVO Determinar teor de cloreto em Óxido de Zinco e Terra de Zinco.. 2.0. ABRANGÊNCIA Laboratório de Controle de Qualidade. 3.0 DEFINIÇÕES Branco: É o volume gasto de

Leia mais

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria

Professor Marcus Ennes. -Estequiometria Professor Marcus Ennes -Estequiometria - RELAÇÕES FUNDAMENTAIS RAZÃO E PROPORÇÃO 1) Um formigueiro é composto por 2.000 formigas. Cada formiga consome por dia, 1.500 moléculas de glicose (C 6 H 12 O 6

Leia mais

Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues. Constante produto solubilidade

Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues. Constante produto solubilidade Departamento de Física e Química Química Básica Rodrigo Vieira Rodrigues Constante produto solubilidade Equilíbrio de Solubilidade Considerando uma solução saturada de cloreto de prata, AgCl. Se continuarmos

Leia mais

TEMA: TITULAÇÕES REDOX

TEMA: TITULAÇÕES REDOX Universidade Federal do Paraná (UFPR) Programa de Pós-Graduação em Química Departamento de Química Química Analítica Avançada CQ 827 TEMA: TITULAÇÕES REDOX Prof. Luiz Humberto Marcolino Júnior Valores

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Departamento de Engenharia Química e do Ambiente. QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre)

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Departamento de Engenharia Química e do Ambiente. QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre) INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento de Engenharia Química e do Ambiente QUÍMICA I (1º Ano/1º Semestre) 4ª Série de Exercícios EQUILÍBRIO QUÍMICO Tomar (2003) 1 Equilíbrio

Leia mais

EXPERIÊNCIA 4 REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS

EXPERIÊNCIA 4 REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT Departamento de Ciências Básicas e Sociais - DCBS Disciplina Química Experimental QEX Prof. Sivaldo Leite Correia EXPERIÊNCIA 4 REAÇÕES E EQUAÇÕES QUÍMICAS 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

GABARITO. Química B Extensivo V. 6. Exercícios 06) A. I. Adição ou síntese. Dois reagentes (N 2. ). III. Adição ou síntese. Dois reagentes (P 2 07) A

GABARITO. Química B Extensivo V. 6. Exercícios 06) A. I. Adição ou síntese. Dois reagentes (N 2. ). III. Adição ou síntese. Dois reagentes (P 2 07) A GABARIT Química B Extensivo V 6 Exercícios 01) A a) Certa S + 2 S 2 Na síntese total, os reagentes são substâncias simples + Ca(H) 2 Ca + 2 Reação de neutralização do solo b) Errada S 3 é óxido ácido,

Leia mais

Material 4: Estequiometria EQUAÇÕES QUÍMICAS REAGENTES PRODUTOS. Sódio + Água hidróxido de sódio + Hidrogênio

Material 4: Estequiometria EQUAÇÕES QUÍMICAS REAGENTES PRODUTOS. Sódio + Água hidróxido de sódio + Hidrogênio EQUAÇÕES QUÍMICAS REAÇÃO QUÍMICA: É o processo de uma mudança química (Átkins). Este processo é representado por meio de uma EQUAÇÃO QUÌMICA. As EQUAÇÕES QUÍMICAS são representadas por: REAGENTES PRODUTOS

Leia mais

a) Escreva os nomes das substâncias presentes nos frascos A, B e C. A B C

a) Escreva os nomes das substâncias presentes nos frascos A, B e C. A B C PROVA DE QUÍMICA 2ª ETAPA do VESTIBULAR 2006 (cada questão desta prova vale até cinco pontos) Questão 01 Foram encontrados, em um laboratório, três frascos A, B e C, contendo soluções incolores e sem rótulos.

Leia mais