A INTERFACE COM A MATRIZ DE REFERÊNCIA DO PROEB

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A INTERFACE COM A MATRIZ DE REFERÊNCIA DO PROEB"

Transcrição

1 A INTERFACE COM A MATRIZ DE REFERÊNCIA DO PROEB

2 A Matriz de Referência para a Avaliação é utilizada para elaborar os testes de larga escala. Ela surge da Matriz Curricular e contempla apenas aquelas habilidades consideradas fundamentais e possíveis de serem alocadas em testes de múltipla escolha.

3

4 ESPAÇO E FORMA GRANDEZAS E MEDIDAS TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO NÚMEROS E OPERAÇÕES

5 ESPAÇO E FORMA O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Compreender, descrever e representar o mundo em que vivemos; Desenvolver habilidades de percepção espacial, descobrindo conceitos de modo experimental; Apreciar, com outro olhar as formas geométricas presentes na natureza, nas construções e nas diferentes manifestações artísticas; Estabelecer conexões entre a matemática e outras áreas de conhecimento

6 COERÊNCIA ENTRE AS MATRIZES MATRIZ CURRICULAR CICLO COMPLEMENTAR Descrever, interpretar, identificar e representar a movimentação de uma pessoa ou objeto no espaço e construir itinerários. Representar a posição de uma pessoa ou objeto utilizando malhas quadriculadas. Identificar pontos de referência para situar e deslocar pessoas/objetos no espaço. Representar o espaço por meio de maquetes, croquis e outras representações gráficas. 1.5 Identificar e conceituar paralelismo e perpendicularismo entre retas Identificar e conceituar elementos de figuras geométricas, como faces, vértices, arestas e lados. Identificar figuras tridimensionais e bidimensionais, reconhecendo suas partes. Identificar semelhanças e diferenças entre poliedros (cubo, prisma, pirâmide e outros) e não poliedros (esfera, cone, cilindro e outros); Identificar propriedades comuns e diferenças entre poliedros relacionando figuras tridimensionais (cubo e bloco retangular) com suas planificações Identificar propriedades comuns e diferenças entre figuras planas de acordo com o número de lados. 1.6 Identificar triângulos e quadriláteros (quadrado, retângulo, trapézio, paralelogramo, losango) observando as posições relativas entre seus lados (paralelos, concorrentes, perpendiculares) ESPAÇO E FORMA D1 D2 D3 D4 D5 MATRIZ DE REFERÊNCIA PROEB/SIMAVE Identificar a localização de pessoa ou objeto em mapas, croquis e outras representações gráficas. Identificar posições relativas de retas no plano (paralelas e concorrentes). Relacionar figuras tridimensionais (cubo e bloco retangular) com suas planificações. Reconhecer uma figura plana (triângulo, quadrilátero e pentágono) de acordo com o número de lados. Identificar quadrilátero (quadrados, retângulo, trapézio, paralelogramo, losango), observando as posições relativas entre seus lados.

7 Item de Avaliação Simave/Proeb D2 - Identificar posições relativas de retas no plano (paralelas e concorrentes). As estradas 1 e 2 ligam as cidades de Miramar e Mirante. A estrada 3 corta as outras duas. No mapa abaixo, estão representadas essas estradas. Quais delas são paralelas? A) Estrada 1 e estrada 3. B) Estrada 1 e estrada 2. C) Estrada 2 e estrada 3. D) Estrada 1, estrada 2 e estrada 3.

8 Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Suponhamos que as ruas fossem retas. No caso das ruas que aparecem no mapa ao lado, observe de duas a duas se elas se cruzam ou não. Quando duas retas de um mesmo plano não se cruzam são chamadas retas paralelas. Quando duas retas se cruzam são chamadas retas concorrentes. Quando as retas concorrentes formam 4 ângulos retos, dizemos que elas são perpendiculares. Observe o mapa e dê exemplos de ruas paralelas. Agora, dê exemplos de ruas perpendiculares. Dê exemplos de ruas que não são paralelas nem perpendiculares.

9 GRANDEZAS E MEDIDAS O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Conhecer aspectos históricos na construção deste conhecimento; Compreender: - conceito de medidas; - processos de medição; -necessidade de unidades-padrão. Resolver situações-problema utilizando as unidades de medida; Estabelecer conexões com outros eixos temáticos.

10 GRANDEZAS E MEDIDAS MATRIZ CURRICULAR CICLO COMPLEMENTAR 2.1 Comparar, através de estratégias pessoais, grandezas de massa, comprimento, capacidade e tempo, tendo como referência unidades de medidas não-convencionais ou convencionais. 2.2 Resolver problemas significativos utilizando unidades de medida padronizadas como km/m/cm/mm, kg/g/mg, l/ml, t/kg. 2.3 Estabelecer relações entre as unidades de medidas de tempo, isto é, hora/minuto, minuto/segundo, dia/mês, dia/semana, outros e compreender as transformações do tempo cronológico em situações do cotidiano. 2.4 Reconhecer e interpretar datas e horas em relógio analógico e digital. D6 D7 D8 D9 MATRIZ DE REFERÊNCIA PROEB/SIMAVE Estimar medidas de grandezas utilizando unidades de medidas convencionais ou não Resolver situação-problema utilizando unidades de medidas padronizadas como Km, m, cm, mm, bem como as conversões entre l e ml e as conversões entre tonelada e kg. Estabelecer relações entre unidades de medida de tempo (milênio, século, década, ano, mês, semana, quinzena, dia, hora, minuto, semestre, trimestre e bimestre) na resolução de situações-problema. Ler e interpretar horas em relógios digitais e de ponteiros. 2.5 Estabelecer relações entre o horário de início e término e/ou o intervalo da duração de um evento ou acontecimento D10 Estabelecer relações entre o horário de início e término e/ou o intervalo da duração de um evento ou acontecimento 2.6 Comparar os conceitos de área e perímetro de figuras planas, usando materiais concretos e malhas quadriculadas em situações do cotidiano. D11 Resolver situação-problema envolvendo o cálculo do perímetro de figuras planas, desenhadas em malhas quadriculadas. 2.7 Resolver situação-problema envolvendo o cálculo do perímetro e da área de figuras planas, desenhadas em malhas quadriculadas D12 Resolver situação-problema envolvendo o cálculo de área de figuras planas, desenhadas em malhas quadriculadas.

11 Item de Avaliação Simave/Proeb D11 - Resolver situação-problema envolvendo o cálculo do perímetro de figuras planas, desenhadas em malhas quadriculadas. A parte destacada, na malha quadriculada abaixo, representa uma figura na bandeira da escola de João. Cada lado do quadradinho mede 1 metro. Quantos metros de fita serão necessários para contornar essa figura? A) 4 B) 6 C) 8 D) 10

12 Como trabalhar essa habilidade em sala de aula A formiga forrou o jardim com placas de grama. Cada placa é um quadradinho com 1 cm de lado. A cigarra, muito alegre, está dando uma volta em torno do jardim: Nesse jardim, dando a volta pela borda, quantos centímetros a cigarra vai andar? De quantas placas de grama a formiga precisou para cobrir o jardim? O perímetro do jardim é o comprimento de sua volta toda e a área é a medida da parte recoberta pelas placas de grama, isto é, de sua superfície.

13 NÚMEROS E OPERAÇÕES / ÁLGEBRA E FUNÇÕES O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Construir significados e ampliar os já existentes para os números naturais e racionais; Conhecer as operações e suas aplicações à resolução de problemas;

14 MATRIZ CURRICULAR CICLO COMPLEMENTAR Relacionar a história da matemática na construção do número e sua importância no contexto social. Reconhecer o agrupamento em base 10 e sua relação com o Sistema de Numeração Decimal: ordens, classes e valor posicional, construindo terminologias a partir da compreensão do significado dos mesmos. 3.4 Escrever, comparar e ordenar números naturais de qualquer grandeza. NÚMEROS E OPERAÇÕES/ÁLGEBRA E FUNÇÕES D13 D14 MATRIZ DE REFERÊNCIA PROEB/SIMAVE Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamento e trocas na base 10 e princípio do valor posicional Reconhecer a escrita, por extenso, dos numerais. 3.5 Localizar na reta numérica a posição de números naturais. D15 Identificar a localização de números naturais na reta numérica. 3.6 Utilizar estratégias pessoais e técnicas convencionais para resolver situação-problema envolvendo adição, subtração, multiplicação, divisão Reconhecer números naturais e racionais em diversas situações (jornais, filmes, comércio etc.). Representar números racionais nas formas fracionárias, decimal e de porcentagem. Estabelecer relações entre as diferentes representações de um número racional. Comparar e ordenar números racionais na forma decimal. Reconhecer quando se dá o uso da porcentagem no cotidiano. D16 D17 D18 D19 D20 Resolver situação-problema com números naturais, envolvendo diferentes significados da adição. Resolver situação-problema com números naturais, envolvendo diferentes significados da subtração. Resolver situação-problema com números naturais, envolvendo diferentes significados da multiplicação. Resolver situação-problema com números naturais, envolvendo diferentes significados da divisão. Identificar diferentes representações de um mesmo número racional 3.11 Localizar na reta numérica a posição de números racionais. D21 Localizar números racionais na forma decimal na reta numérica. 3.9 Estabelecer trocas entre cédulas e moedas em situações envolvendo valores monetários por meio de preços, trocos, orçamentos. D22 Estabelecer trocas entre cédula e moedas em função de seus valores.

15 MATRIZ CURRICULAR CICLO COMPLEMENTAR 3.12 Analisar e resolver situações-problema com o uso de números racionais. NÚMEROS E OPERAÇÕES/ÁLGEBRA E FUNÇÕES D23 MATRIZ DE REFERÊNCIA PROEB/SIMAVE Calcular a adição de números racionais na forma decimal. D24 D25 D26 D27 D28 Calcular a subtração de números racionais na forma decimal. Resolver situação-problema com números racionais expressos na forma decimal envolvendo diferentes significados da adição. Resolver situação-problema com números racionais expressos na forma decimal envolvendo diferentes significados da subtração. Resolver situação-problema com números racionais expressos na forma decimal envolvendo adição e subtração. Resolver situação-problema envolvendo o quociente de um número racional na forma decimal por um número natural não-nulo.

16 Item de Avaliação Simave/Proeb D18 - Resolver situação-problema com números naturais, envolvendo diferentes significados da multiplicação. Na mercearia Tudo a Mão, as mercadorias são pesadas numa balança de dois pratos. Um vendedor observou que a balança ficava em equilíbrio quando ele colocava de um lado 1kg de açúcar e do outro 4 latas de massa de tomate. Veja a ilustração abaixo. Dessas latas de massa de tomate, quantas são necessárias para equilibrar 2kg de açúcar? A) 2 latas. B) 4 latas. C) 6 latas. D) 8 latas.

17 Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Numa plantação as árvores estão em disposição retangular com 12 linhas e 11 colunas. Qual é o número total de árvores? Uma das ideias de multiplicação é juntar quantidades iguais. È preciso juntar 12 vezes 11 colunas, ou seja efetuar a multiplicação 12 x 11. Vamos efetuar essa multiplicação de 3 modos: Geometricamente - em uma folha de papel quadriculado. Decompondo 12 x 11 = (10+2) x (10+1) = = 132 Algoritmo usual 2 x 11 = 22 e 10 x 11 = 110 somando = 132 ou 12 x

18 TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO O trabalho com este eixo possibilitará aos alunos: Desenvolver habilidades de fazer uso, expor, preparar e/ou discutir determinado conjunto de dados; Articular conceitos e fatos, ajudando no desenvolvimento da capacidade de estimar, formular opinião e tomar decisões; Observar e estabelecer comparações sobre assuntos tratados; Organizar listas e tabelas; Construir gráficos.

19 MATRIZ CURRICULAR CICLO COMPLEMENTAR Coletar, organizar e registrar dados e informações; Ler e interpretar informações e dados apresentados de maneira organizada por meio de listas, tabelas, mapas e gráficos, e em situações-problema; Elaborar, em situações-problema e por meio de apresentação de dados, tabelas e gráficos; Transformar listas e tabelas em gráficos e vice-versa; Reconhecer possíveis formas de combinar elementos de uma coleção e de contabilizá-las usando estratégias pessoais. TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO D29 D30 MATRIZ DE REFERÊNCIA PROEB/SIMAVE Ler e interpretar informações e dados apresentados em tabelas Ler e interpretar informações e dados apresentados em gráficos de coluna.

20 Item de Avaliação Simave/Proeb D29 - Ler e interpretar informações e dados apresentados em tabelas Veja, abaixo, os preços de alguns brinquedos da loja Seta. Artigo LOJA SETA Lista de Preços Dentre esses brinquedos qual é o mais caro? A) A bola. B) A peteca. C) O carrinho. D) O jogo. Preço Unitário bola 4,10 carrinho 4,80 jogo 5,65 peteca 2,95

21 Como trabalhar essa habilidade em sala de aula Numa votação na classe de Aline a questão proposta foi a seguinte: Qual é o seu animal doméstico favorito? Observe a tabela abaixo, complete o que está faltando e depois responda: Qual foi o animal mais votado? Quantos votos ele teve? Quantos alunos votaram? Qual animal teve 7 votos? Qual animal teve menos votos? Animal Anotações com marcas Número de votos Cachorro 12 Gato Passarinho 7 Tartaruga

22 Devemos considerar três pontos básicos: A criança como sujeito da aprendizagem. O aluno constrói seu conhecimento relacionando o que sabe com o novo. Valorização das vivências do aluno. Os conhecimentos prévios devem ser considerados. Necessidade de contextualização. As atividades contextualizadas possibilitam a compreensão. O conteúdo matemático torna-se significativo ao ser inserido em contextos.

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA - SADEAM 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA - SADEAM 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 3 ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESPAÇO E FORMA Identificar a localização/movimentação de objeto ou pessoa em mapa, croqui e outras representações gráficas. Identificar propriedades comuns e diferenças entre

Leia mais

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental

Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental MATEMÁTICA - 5º EF Matriz de Referência de Matemática* SAEPI Temas e seus Descritores 5º ano do Ensino Fundamental Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações

Leia mais

QUESTÕES PARA O 5º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTRE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES

QUESTÕES PARA O 5º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTRE SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES QUESTÕES PARA O 5º ANO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA 2º BIMESTRE QUESTÃO 01 SUGESTÕES DE RESOLUÇÕES Descritor 27 Ler informações e dados apresentados em tabelas. COMENTÁRIOS Avalia-se, por meio de itens

Leia mais

MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS

MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS MATRIZES DE REFERÊNCIA COMPETÊNCIAS E HABILIDADES QUE SERÃO AVALIADAS: ENSINO FUNDAMENTAL I ANOS INICIAIS II. Implicações do Suporte, do Gênero e /ou do Enunciador na Compreensão do Texto Estabelecer relação

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA - SPAECE MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS E SEUS DESCRITORES

MATRIZ DE REFERÊNCIA - SPAECE MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS E SEUS DESCRITORES MATEMÁTICA 5 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I INTERAGINDO COM OS NÚMEROS E FUNÇÕES D1 Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal. Utilizar procedimentos de cálculo para obtenção

Leia mais

1.º Bimestre / Matemática. Descritores

1.º Bimestre / Matemática. Descritores 1.º Bimestre / 2017 Matemática Descritores 4º ANO Calcular o resultado de uma adição ou de uma subtração de números naturais. Estimar a medida de grandeza, utilizando unidades de medida convencionais ou

Leia mais

Descritores de Matemática 4ª série (5º ano)

Descritores de Matemática 4ª série (5º ano) Descritores de Matemática 4ª série (5º ano) Prova Brasil Matemática São 28 descritores subdivididos em 04 temas. Tema I - Espaço e Forma. D1 - Identificar a localização /movimentação de objeto em mapas,

Leia mais

32 Matemática. Programação anual de conteúdos

32 Matemática. Programação anual de conteúdos Programação anual de conteúdos 2 ọ ano 1 ọ volume 1. A localização espacial e os números Construção do significado dos números e identificação da sua utilização no contexto diário Representação das quantidades

Leia mais

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O

Sistema Anglo de Ensino G A B A R I T O Sistema Anglo de Ensino Prova Anglo P-02 Tipo D5-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. A 13. A 19. C 02. D 08. D 14. C 20. C 03. A 09. A 15. B 21. D 04. D 10. B 16. A 22. D 05. B 11. D 17. D 00 06. C 12. C

Leia mais

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 5º ANO EF

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 5º ANO EF Barras de Napier Aula Multimídia MT - Interface 4 - Pág. 20 Naturais e Sistema de Numeração Decimal OB001 Compreender a aplicabilidade e função dos números naturais e racionais no contexto diário. ÁREA

Leia mais

TÓPICOS DA MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL ( DE ACORDO COM SAEB)

TÓPICOS DA MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL ( DE ACORDO COM SAEB) TÓPICOS DA MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA ENSINO FUNDAMENTAL ( DE ACORDO COM SAEB) I. PROCEDIMENTOS DE LEITURA Localizar informações explícitas em um texto. Inferir o sentido de uma palavra

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 4º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / /

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 4º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 4º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / ESPAÇO E FORMA: Identificar posição de pessoa e/ou objeto presentes em representações utilizando um pontos

Leia mais

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO DESCRITORES DE MATEMÁTICA PROVA - 3º BIMESTRE 2011 2º ANO Reconhecer e utilizar

Leia mais

TEMA I: Interagindo com os números e funções

TEMA I: Interagindo com os números e funções 31 TEMA I: Interagindo com os números e funções D1 Reconhecer e utilizar característictas do sistema de numeração decimal. D2 Utilizar procedimentos de cálculo para obtenção de resultados na resolução

Leia mais

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações.

4º. ano 1º. VOLUME. Projeto Pedagógico de Matemática 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE. Números e operações. 4º. ano 1º. VOLUME 1. AS OPERAÇÕES E AS HABILIDADES DE CALCULAR MENTALMENTE Realização de compreendendo seus significados: adição e subtração (com e sem reagrupamento) Multiplicação (como adição de parcelas

Leia mais

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 3º ANO EF

ÁREA DO CONHECIMENTO: RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO 3º ANO EF Compras com Real Aula Multimídia MT - Interface 1 - Pág. 43 Naturais e Sistema de Numeração Decimal OB001 OB002 OB003 OB004 OB005 Reconhecer e aplicar os números em diversos contextos e situaçõesproblema.

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 1ª Matemática 5º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade BLOCO: ESPAÇO E FORMA/ GEOMETRIA COMPETÊNCIA 1: Perceber o espaço ocupado pelo próprio corpo e por diferentes objetos, demonstrando

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL - MATEMÁTICA Escola Estadual Turma Turno Professor (a)

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL - MATEMÁTICA Escola Estadual Turma Turno Professor (a) AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 2013 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL - MATEMÁTICA Escola Estadual Turma Turno Professor (a) Questões / Gabarito Descritor Detalhamento Atividades a serem trabalhadas Questão 1/ Resposta:

Leia mais

Descritores da Prova do 3º ano - Português. Descritores da Prova do 3º ano - Matemática

Descritores da Prova do 3º ano - Português. Descritores da Prova do 3º ano - Matemática Descritores da Prova do 3º ano - Português Tópico I Procedimentos de leitura D1 Localizar informações explícitas em um texto D3 Inferir o sentido de uma palavra ou expressão D4 Inferir uma informação implícita

Leia mais

5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE EIXO: NÚMEROS E OPERAÇÕES

5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE EIXO: NÚMEROS E OPERAÇÕES 5º ano do Ensino Fundamental 1º BIMESTRE Compor e decompor números naturais e racionais na forma decimal. Reconhecer ordens e classes numa escrita numérica. Arredondar números na precisão desejada. Ordenar

Leia mais

Objetivo de aprendizado Competência Habilidade

Objetivo de aprendizado Competência Habilidade Matemática 3ª Etapa 2º Ano EF Objetivo de aprendizado Competência Habilidade H1. Localizar-se no espaço, estabelecendo relações de posição com pessoas/objetos, tendo como referência o esquema corporal.

Leia mais

ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Nível* Nível 1: 125-150 Nível 2: 150-175 Nível 3: 175-200 Nível 4: 200-225 Descrição do Nível - O estudante provavelmente é capaz de: Determinar

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa PLANO DE ENSINO 2016 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa Competências e Habilidades Gerais da Disciplina Desenvolver a responsabilidade e o gosto pelo trabalho em equipe; Relacionar

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 3ª Matemática 4º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade BLOCO: ESPAÇO E FORMA C2. Compreender os conceitos relacionados às características, classificações e propriedades das figuras geométricas,

Leia mais

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática D10 Num problema, estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro, em função de seus valores. O que é? Por meio deste

Leia mais

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores

MATEMÁTICA 3º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Currículo Paulo VI. Números naturais. Relações numéricas Múltiplos e divisores MATEMÁTICA 3º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Tópicos Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Novo programa de matemática Objetivos específicos Realizar contagens progressivas e regressivas a

Leia mais

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL. O que são Padrões de Desempenho? ABAIXO DO BÁSICO Até 150 pontos. BÁSICO De 150 até 200 pontos

PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL. O que são Padrões de Desempenho? ABAIXO DO BÁSICO Até 150 pontos. BÁSICO De 150 até 200 pontos PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL O que são Padrões de Desempenho? Os Padrões de Desempenho constituem uma caracterização das competências e habilidades desenvolvidas pelos alunos de determinada etapa de

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8º ano Professor(a): Gracivane Pessoa I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Revisão (breve) de conteúdos trabalhados anteriormente Construir significados

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HABILIDADE ABORDAGEM

MATEMÁTICA 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CONTEÚDO HABILIDADE ABORDAGEM GRNDEZS E MEDDS ESPÇO E FORM NÚMEROS E OPERÇÕES MTEMÁTC 4º NO 1º BMESTRE EXO CONTEÚDO HBLDDE BORDGEM Numerais até 9.999 Representar, contar, realizar a leitura e registro de números até 9.999 ( em algarismos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 3º ANO

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 3º ANO AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 3º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / ESPAÇO E FORMA Identificar posição de pessoa e/ou objeto presentes em representações utilizando um ponto

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas Curriculares de Matemática 1º CICLO MATEMÁTICA 4º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos MATEMÁTICA - 2º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Noção de número natural Relações numéricas Sistema de numeração decimal Classificar e ordenar de acordo com um dado critério. Realizar contagens

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 5º ANO MONIQUE MATEMÁTICA CONTEÚDOS:

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 5º ANO MONIQUE MATEMÁTICA CONTEÚDOS: A soberba não é grandeza, é inchaço. O que incha parece grande, mas não está são. Santo Agostinho CONTEÚDOS: Livro didático Matemática- Projeto Ápis Luiz Roberto Dante Editora Ática Capítulos: 9,10 e 11

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 4.º Ano - Ano Letivo 2016/2017

Plano Curricular de Matemática 4.º Ano - Ano Letivo 2016/2017 4.º Ano - Ano Letivo 2016/2017 1.º Período - Números naturais Números e operações Contar Estender as regras de construção dos numerais decimais para classes de grandeza indefinida; Conhecer os diferentes

Leia mais

Competências e Habilidades - Concurso de Bolsas 2015/2016. Ensino Médio e Fundamental. Ensino Fundamental (6º Ano )

Competências e Habilidades - Concurso de Bolsas 2015/2016. Ensino Médio e Fundamental. Ensino Fundamental (6º Ano ) Ensino Fundamental (6º Ano ) Língua Portuguesa Em Língua Portuguesa (com foco em leitura) serão avaliadas habilidades e competências, agrupadas em 9 tópicos que compõem a Matriz de Referência dessa disciplina,

Leia mais

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números.

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números. 1º período Os números naturais: Sistema de Numeração Decimal. (SND). Pág.30 a 32. Um pouco de história: sistema de numeração dos romanos. Pág. 33 a 35 Os números naturais. Pág. 36 e 37 Sistema de Numeração

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Matemática 5º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Matemática 5º Ano OBJETIVOS ESPECÍFICOS TÓPICOS SUB-TÓPICOS METAS DE APRENDIZAGEM 1º Período Compreender as propriedades das operações e usá-las no cálculo. Interpretar uma

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 5º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / /

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 5º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 5º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / ESPAÇO E FORMA Interpretar movimentação e/ou deslocamento em diversas representações, utilizando as orientações

Leia mais

H1. Localizar-se no espaço, estabelecendo relações de posição com pessoas/objetos, tendo como referência o esquema corporal.

H1. Localizar-se no espaço, estabelecendo relações de posição com pessoas/objetos, tendo como referência o esquema corporal. Matemática 2ª 2º Ano E.F. Competências Objeto de Aprendizado Habilidades H1. Localizar-se no espaço, estabelecendo relações de posição com pessoas/objetos, tendo como referência o esquema corporal. COMPETÊNCIA

Leia mais

Matriz de referência de MATEMÁTICA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL

Matriz de referência de MATEMÁTICA - SAERJINHO 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL 17 5 ANO ENSINO FUNDAMENTAL Tópico Habilidade B1 B2 B3 ESPAÇO E FORMA GRANDEZAS E MEDIDAS TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO H01 H03 H04 H06 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - SAEGO

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - SAEGO 22 MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - SAEGO 2º ano do Ensino Fundamental D1 Reconhecer as letras do alfabeto. D2 Distinguir letras de outros sinais gráficos. D3 Reconhecer as direções da escrita.

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão.

MATEMÁTICA 4º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos. Ler e representar números, pelo menos até ao milhão. MATEMÁTICA 4º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Relações numéricas Múltiplos e divisores Realizar contagens progressivas e regressivas a partir de números dados. Comparar números e ordená-los em

Leia mais

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental

Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de Matemática de 4ª Série Fundamental Comentários e Exemplos sobre os Temas e seus Descritores da Matriz de de 4ª Série Fundamental TEMA I ESPAÇO E FORMA A compreensão do espaço com suas dimensões e formas de constituição são elementos necessários

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

MATEMÁTICA 5º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS MATEMÁTICA 5º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 1. Números, problemas e soluções Sistema de numeração - Uso e função dos números grandes; - Os milhões e os bilhões; - Classes e ordens;

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 5.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL ANO LETIVO 2011/2012 Planificação Global 5º Ano 2011-2012 1/7 NÚMEROS

Leia mais

MATEMÁTICA 1º ANO Objetivo Geral CONTEÚDOS: OBJETIVOS

MATEMÁTICA 1º ANO Objetivo Geral CONTEÚDOS: OBJETIVOS MATEMÁTICA 1º ANO Objetivo Geral: Reconhecer o fazer matemático em situações rotineiras a fim deste se familiarizar com tais situações, favorecendo o desenvolvimento de seu raciocínio lógico-matemático

Leia mais

Disciplina: Matemática. Período: I. Professor (a): Maria Aparecida Holanda Veloso e Liliane Cristina de Oliveira Vieira

Disciplina: Matemática. Período: I. Professor (a): Maria Aparecida Holanda Veloso e Liliane Cristina de Oliveira Vieira COLÉGIO LA SALLE BRASILIA Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Matemática Período:

Leia mais

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 6º ano Ano Letivo: 2017 Professor(a): Eni OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese, relação

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 3º

Leia mais

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental

Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental Matriz de Referência de matemática 9º ano do ensino fundamental D01 D02 D03 Identificar a localização/movimentação de objeto em mapas, croquis e outras representações gráficas. Identificar propriedades

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O SISTEMA ANGLO DE ENSINO Prova Anglo P-02 Tipo D4-08/2010 G A B A R I T O 01. B 07. B 13. D 19. D 02. D 08. D 14. C 20. D 03. A 09. C 15. D 21. D 04. C 10. A 16. B 22. B 05. C 11. C 17. C 00 06. D 12. A

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 2º ANO

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 2º ANO AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO EM MATEMÁTICA 2º ANO ESCOLA ANO LETIVO PROFESSOR(A) DATA: / / NÚMERO E OPERAÇÕES identificar conceitos espaciais. Identificar a localização de pessoas e/ou objeto tendo:

Leia mais

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes

MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1. 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes MATEMÁTICA 5º ANO UNIDADE 1 CAPÍTULOS 1 NÚMEROS, PROBLEMAS E SOLUÇÕES Sistema de numeração Operações com números grandes 2 IMAGENS E FORMAS Ângulos Ponto, retas e planos Polígono Diferenciar o significado

Leia mais

RESULTADO DAS AVALIAÇÕES AVALIA BH / OUTUBRO º CICLO LÍNGUA PORTUGUESA

RESULTADO DAS AVALIAÇÕES AVALIA BH / OUTUBRO º CICLO LÍNGUA PORTUGUESA CEP: 31.6-0 Venda Nova, Belo Horizonte/MG RESULTADO DAS AVALIAÇÕES AVALIA BH / OUTUBRO 3º CICLO 0 LÍNGUA PORTUGUESA 1 ETAPA 3 CICLO D05 D06 D07 D09 D D11 D12 D16 D24 D28 DESCRITORES AVALIADOS: D05 Interpretar

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA. UNIDADE 1 Conteúdos

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA. UNIDADE 1 Conteúdos PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE MATEMÁTICA 1. ano - 1. volume 1. ano - 2. volume UNIDADE 1 Localização espacial, utilizando o próprio corpo como referencial. Localização espacial, utilizando referenciais externos

Leia mais

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides.

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides. Conteúdo Básico Comum (CBC) Matemática - do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos

Leia mais

DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

DISCIPLINA DE MATEMÁTICA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA OBJETIVOS: 1 ano Identificar os conhecimentos matemáticos como meios para compreender e transformar o mundo à sua volta e perceber o caráter de jogo intelectual, característico

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa Atual da Disciplina e Metas Curriculares 1º CICLO MATEMÁTICA 2º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 2º Ano Metas / Objetivos

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 2º Ano Metas / Objetivos de Avaliação Números e Operações Números Sistema de numeração decimal Adição e subtração Multiplicação Conhecer os numerais ordinais Contar até mil Reconhecer a paridade Descodificar o sistema de numeração

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 4º

Leia mais

1ª Ana e Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

1ª Ana e Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 1ª Ana e Eduardo 8º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Competência 1 Foco: Leitura Compreender e utilizar textos, selecionando dados, tirando conclusões, estabelecendo relações,

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 5.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 5. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 5.º ANO ANO LECTIVO 2008/2009 1.º PERÍODO Avaliação diagnóstica. Poliedros

Leia mais

MATEMÁTICA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

MATEMÁTICA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS MATEMÁTICA 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 1. Sistema de numeração decimal - Unidade; - Dezena; - Centena; - Unidade de milhar; - Dezena de milhar; - Centena de milhar; - Milhões.

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL MATEMÁTICA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL MATEMÁTICA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL MATEMÁTICA Nome: Nº 6ºAno Data: / /2016 Professores: Décio e Leandro Nota: (Valor 2,0) 1. Apresentação: Prezado aluno, A estrutura da recuperação bimestral paralela do Colégio

Leia mais

M A T E M Á T I C A Desenho Curricular por Área

M A T E M Á T I C A Desenho Curricular por Área M A T E M Á T I C A Desenho Curricular por Área Módulo 1 Conteúdo... Habilidades e Competências... 10 unidades... Matemáticas Módulo 2 Conteúdo... Habilidades e Competências... 10 unidades... Módulo 3

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental. Níveis de Complexidade

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental. Níveis de Complexidade MATRIZ DE REFERÊNCIA DE MATEMÁTICA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental Tópicos petências Descritores Níveis de plexidade 1º ANO 2º ANO 3º ANO N1 Associar até 9 objetos/pessoas/ animais uma disposição

Leia mais

As Avaliações externas e o acompanhamento pedagógico utilizando indicadores e a as bases do SIGA e do INEP

As Avaliações externas e o acompanhamento pedagógico utilizando indicadores e a as bases do SIGA e do INEP As Avaliações externas e o acompanhamento pedagógico utilizando indicadores e a as bases do SIGA e do INEP VAMOS FALAR DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO? Falar de qualidade da educação é falar de IDEB ...o que

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 2.º Ano - Ano Letivo 2015/2016

Plano Curricular de Matemática 2.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 Plano Curricular de Matemática 2.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 1.º Período Números e Operações Conteúdos Programados Aulas Previstas Aulas Dadas Números naturais Conhecer os numerais ordinais Utilizar corretamente

Leia mais

Conteúdo do Exame de Admissão para o 6º Ano do Ensino Fundamental

Conteúdo do Exame de Admissão para o 6º Ano do Ensino Fundamental Conteúdo do Exame de Admissão para o 6º Ano do Ensino Fundamental MATEMÀTICA 1) NÚMEROS NATURAIS, SISTEMAS DE NÚMERAÇÃO DECIMAL E NÚMEROS RACIONAIS 1.1) Números Naturais Reconhecimento de números naturais

Leia mais

OBJETIVOS E CONTEÚDOS

OBJETIVOS E CONTEÚDOS OBJETIVOS E CONTEÚDOS 1º BIMESTRE SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Matemática 1º ano Capítulo 1 Noções e conceitos Comparar e diferenciar grandezas e medidas (comprimento, massa, capacidade, tempo), estabelecendo

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica.

Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica. Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica. Estabelecer relações entre representações fracionárias e decimais dos números racionais. Resolver situação-problema utilizando

Leia mais

MATRIZES DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO PROVINHA PAIC - 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZES DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

MATRIZES DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO PROVINHA PAIC - 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZES DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11 MATRIZES DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 13 Eio 1 - Apropriação do Sistema de Escrita TÓPICOS: 1 - Quanto ao reconhecimento de letras. 2 - Quanto ao domínio das convenções gráficas

Leia mais

PLANIFICAÇÃO

PLANIFICAÇÃO PLANIFICAÇÃO 2015-2016 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Matemática Ano de Escolaridade: 4ºano Mês: setembro/ outubro Números Naturais Contar Reconhecer que se poderia prosseguir

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE Números e Operações ANUAL 164 dias letivos Números naturais Relações numéricas 1. Conhecer os numerais ordinais 1. Utilizar corretamente os numerais ordinais até «centésimo». 2. Contar até um milhão 1.

Leia mais

Programa de Matemática 4º ano

Programa de Matemática 4º ano Programa de Matemática 4º ano Introdução: A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Ano 4º Ano letivo 2013.2014 Disciplina: Matemática Turmas: 4º ano Professores: todos os docentes do 4º

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Demonstrativo da classificação das atividades em relação a Matriz

Leia mais

O que são Padrões de Desempenho?

O que são Padrões de Desempenho? PADRÕES DE DESEMPENHO ESTUDANTIL O que são Padrões de Desempenho? Os Padrões de Desempenho constituem uma caracterização das competências e habilidades desenvolvidas pelos alunos de determinada etapa de

Leia mais

Descrição da Escala Matemática - 5 o ano EF

Descrição da Escala Matemática - 5 o ano EF Os alunos do 5º Ano do Ensino Fundamental

Leia mais

Construção do esquema corporal: plano transversal (em cima/embaixo), plano frontal (frente/atrás).

Construção do esquema corporal: plano transversal (em cima/embaixo), plano frontal (frente/atrás). Matemática 2ª 1ª Ano E.F. Competências Objeto de Aprendizado Habilidades COMPETÊNCIA 1: Perceber o espaço ocupado pelo próprio corpo e por diferentes objetos, demonstrando noções de relações espaciais.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CASTRO DAIRE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CASTRO DAIRE 3º Período 2º Período 1º Período AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CASTRO DAIRE Escola Secundária de Castro Daire Escola Básica N.º2 de Castro Daire Escola EBI de Mões Grupo de Recrutamento 500 MATEMÁTICA Ano letivo

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MATEMÁTICA

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MATEMÁTICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2014 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MATEMÁTICA OBJETIVOS GERAIS Reconhecer a Matemática como instrumento de compreensão e de transformação do

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR

SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR SUPERINTENDÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DOS PROGRAMAS INSTITUCIONAIS NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO CURRICULAR 2ª AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2012 MATEMÁTICA

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Plano da Unidade

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Plano da Unidade Unidade de Ensino: OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS ABSOLUTOS (adição e subtracção). Tempo Previsto: 3 semanas O reconhecimento do conjunto dos racionais positivos, das diferentes formas de representação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 6.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL ANO LECTIVO 2011/2012 Compreender a noção de volume. VOLUMES Reconhecer

Leia mais

Números. Leitura e escrita de um número no sistema de numeração indo-arábico Os números naturais 24 Comparando números naturais 25

Números. Leitura e escrita de um número no sistema de numeração indo-arábico Os números naturais 24 Comparando números naturais 25 Sumário CAPÍTULO 1 Números 1. Os números registram o mundo em que vivemos 11 2. Sistemas de numeração 12 3. O sistema de numeração indo-arábico 16 Leitura e escrita de um número no sistema de numeração

Leia mais

DEPARTAMENTO DE Grupo 1.ºCiclo. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Matemática 2.º ano 2014/2015

DEPARTAMENTO DE Grupo 1.ºCiclo. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Matemática 2.º ano 2014/2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 110 - Grupo 1.ºCiclo Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Matemática 2.º ano 2014/2015 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/Conteúdos

Leia mais

Catarina Damasceno / Fátima / Goreti Rocha / José Nunes / Luísa / Madalena / Manuela / Maria Piedade / Sandra Freitas (Julho 2008)

Catarina Damasceno / Fátima / Goreti Rocha / José Nunes / Luísa / Madalena / Manuela / Maria Piedade / Sandra Freitas (Julho 2008) Possível percurso para o desenvolvimento do Novo Programa de Matemática Catarina Damasceno / Fátima / Goreti Rocha / José Nunes / Luísa / Madalena / Manuela / Maria Piedade / Sandra Freitas (Julho 2008)

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de Disciplina: Matemática 4.º ano 2014/2015 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/Conteúdos Metas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE Domínio/ NO4/ Números naturais NO4/ Números racionais não negativos AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 4.º ANO DE ESCOLARIDADE - 2016-2017 1. Contar 1. Reconhecer

Leia mais

Matriz Curricular 1º Ciclo / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática

Matriz Curricular 1º Ciclo / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática Ano letivo 2015 / 16 Matriz Curricular 1º Ciclo Ano Letivo: 2015 / 2016 Ano de Escolaridade: 3.º Ano Matemática Nº total de dias letivos 164 dias Nº de dias letivos 1º período - 64 dias 2º período - 52

Leia mais

Oficina de divulgação e apropriação. Educacional do Estado de Goiás. Carolina Augusta Assumpção Gouveia Analista de Avaliação do CAEd

Oficina de divulgação e apropriação. Educacional do Estado de Goiás. Carolina Augusta Assumpção Gouveia Analista de Avaliação do CAEd Oficina de divulgação e apropriação de resultado do Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Goiás Carolina Augusta Assumpção Gouveia Analista de Avaliação do CAEd Escala de Proficiência Objetivos

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2015/2016 5º Ano de escolaridade

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2015/2016 5º Ano de escolaridade Uma Escola de Cidadania Uma Escola de Qualidade Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANO DE ESTUDO MATEMÁTICA 05/06 5º Ano de escolaridade

Leia mais

Abaixo do Básico. até 200 pontos

Abaixo do Básico. até 200 pontos 01 Abaixo do Básico até 200 pontos Nesse Padrão de Desempenho, as habilidades matemáticas que se evidenciam são as relativas aos significados dos números nos diversos contextos sociais, na compreensão

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES 1.º CEB Planificação Anual Matemática- _ 2.º Ano /2017

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de PEDRÓGÃO GRANDE CONSELHO de DOCENTES 1.º CEB Planificação Anual Matemática- _ 2.º Ano /2017 Números e Operações NO2 ANUAL 168 dias letivos Números naturais 1. Conhecer os numerais ordinais 1. Utilizar corretamente os numerais ordinais até «vigésimo». - Numerais ordinais até vigésimo; - Números

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL

PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015-2016 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Matemática Ano de Escolaridade: 2º Mês: setembro/outubro NÚMEROS E OPERAÇÕES Números até 200 GEOMETRIA Figuras no

Leia mais