Qualidade total em foco. Saiba como investir na cemig. premiados vencedores do energia vital. bons exemplos de atletas da cemig

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Qualidade total em foco. Saiba como investir na cemig. premiados vencedores do energia vital. bons exemplos de atletas da cemig"

Transcrição

1 dezembro 2010 Ano VII nº 74 Informativo mensal para os EMPREGADOS da cemig Qualidade total em foco Saiba como investir na cemig premiados vencedores do energia vital bons exemplos de atletas da cemig

2 04 POnto a ponto Seja sócio da Cemig 06 ESPECIAL Rumo à qualidade total 08 boas ideias Sendi ser sustentável Prevenção programada Cemig é selecionada para ser parceira da campanha Quer ser sócio? Empresa aperfeiçoa a gestão de seus processos Empregados da Cemig são premiados Manutenção preventiva reduz demandas por manutenções corretivas 05 Energia vital Corrida Cemig Energia Vital reúne mais de 1,5 mil atletas 11 memória O instituto que industrializou Minas 09 Gente Nossa Colegas que são exemplos de superação 11 RECONHECIMENTO Atendendo aos clientes com excelência 10 Segurança da informação Confira a charge 12 Turismo Bons ventos levam desenvolvimento a Três Marias E X P E D I E N T E Informativo mensal para os empregados da Cemig Editado pela Superintendência de Comunicação Empresarial (CE) Correspondência interna: SA/19/B2 Fone: (31) Editor Responsável: Luiz Henrique Michalick - Reg. No SJPMG Coordenação de edição: Terezinha Crêspo de Rezende, Paulo Tarso Rezende Tobias e Ana Luíza Albuquerque Redação: Roosevelt Rodrigo, Henry Bernardo, Cibele Andrade, Tatiane Procópio, Raphael Jardim, Ana Luiza Albuquerque e Jonatas Andrade Apoio: Comitê de Comunição da Cemig Estagiária: Mariana Zocratto Fotos: Ronaldo Guimarães, Eugênio Paccelli e colaboradores Ilustração: Weisvisthértini Barbosa e Henry Bernardo Revisão e diagramação: Interface Comunicação Empresarial Impressão: Grafmol Tiragem: 10 mil exemplares

3 BONS EXEMPLOS DE ATLETAS DA CEMIG BONS EXEMPLOS DE ATLETAS DA CEMIG BONS EXEMPLOS DE ATLETAS DA CEMIG Da Redação Cemig: uma empresa de qualidade EDITORIA Subestações do Triângulo recebem obras de melhorias Para atender a novas demandas de fornecimento de energia elétrica, dentro do Cresceminas - Programa do Governo do Estado, as subestações de Perdizes, Sacramento, Avatinguara, São Simão e Ituiutaba foram ampliadas e integradas aos centros de Operação da Distribuição (COD) e de Operação do Sistema (COS). As obras, conduzidas pela equipe da Superintendência de Implantação de Empreendimentos de Alta Tensão da Distribuição (IE), buscam atender ao crescimento do mercado da região e à recuperação e manutenção dos níveis de qualidade de serviço. O novo shopping em Uberlândia é um dos empreendimentos que demandaram obras de melhoria no Triângulo. Cemig é mais uma vez selecionada pelo ISE da Bovespa Pela sexta vez consecutiva, a Cemig foi selecionada a participar do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da Bovespa. O índice tem como objetivo reunir ações de empresas reconhecidas por seu compromisso com a sustentabilidade empresarial. A atual carteira é composta por 47 ações de 38 companhias, que tiveram que responder a um questionário de 495 perguntas. O critério de escolha das empresas é conduzido pelo Centro de Estudos de Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (CES-FGV). Segurança da Informação em grande estilo Em comemoração ao Dia Internacional da Segurança da Informação, celebrado em 30 de novembro, a Superintendência de Tecnologia da Informação (TI) promoveu um festival de curtas-metragens no auditório do edifício-sede da Cemig. Durante o Curta a Segurança da Informação, os empregados puderam se divertir e aprender mais sobre o assunto enquanto assistiam a oito filmes. A Banda Trilha também animou o auditório ao cantar as principais trilhas sonoras da história do cinema. Outra surpresa foi a presença de Charles Chaplin, Marilyn Monroe e Harry Potter nos corredores do prédio. Trabalhar com qualidade e entregar a seus clientes produtos e serviços dentro dos mais rígidos padrões de qualidade. Este sempre foi o objetivo da Cemig, que desde sua criação, em 1952, se preocupa com a excelência na gestão de seus processos. A Empresa já nasceu moderna, sintonizada com as mais avançadas técnicas e tecnologias de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, de gestão e de recursos humanos. Em 1992, a Empresa implantou seu primeiro programa de gestão da qualidade, o Qualidade Total. De 95 a 97, os programas 5S e Círculo de Controle da Qualidade foram os principais responsáveis pela melhoria dos processos, das equipes e do ambiente de trabalho. A partir de 1999, a Cemig focou em enquadrar seus processos nos padrões de excelência mundiais, procurando adotar os critérios do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ) e as práticas recomendadas em seus Critérios de Excelência. O envolvimento dos empregados também demonstra o amadurecimento da Empresa. Para se ter uma ideia, em 2005, cerca de 4 mil empregados trabalhavam com Sistemas de Gestão. Em 2009, esse número já era quase o triplo: mais de 11 mil envolvidos, entre empregados, contratados e estagiários. E é graças à nossa força de trabalho que a Cemig tem se tornado, cada vez mais, uma empresa que trabalha com qualidade. Parabéns a todos aqueles que, este ano, contribuíram para a certificação e recertificação de suas áreas e para a indicação da Cemig D como Finalista no PNQ! DEZEMBRO 2010 ANO VII Nº 74 DEZEMBRO 2010 ANO VII Nº 74 INFORMATIVO MENSAL PARA OS EMPREGADOS DA CEMIG DEZEMBRO 2010 ANO VII Nº 74 INFORMATIVO MENSAL PARA OS EMPREGADOS DA CEMIG INFORMATIVO MENSAL PARA OS EMPREGADOS DA CEMIG Qualidade total em foco Qualidade total em foco Qualidade total em foco SAIBA COMO INVESTIR NA CEMIG SAIBA COMO INVESTIR NA CEMIG SAIBA COMO INVESTIR NA CEMIG PREMIADOS VENCEDORES DO ENERGIA VITAL PREMIADOS VENCEDORES DO ENERGIA VITAL PREMIADOS VENCEDORES DO ENERGIA VITAL 03

4 Ponto a ponto Quer ser sócio da Cemig? A Cemig foi selecionada pela BM&FBovespa para ser a primeira parceira da campanha Quer ser sócio?. O objetivo é promover a educação financeira, além de alcançar um maior número de investidores, também no Brasil, já que a Cemig tem suas ações negociadas mundialmente. O superintendente de Relações com Investidores (RI), Agostinho Faria Cardoso, explica como investir em ações da Cemig. Energia da Gente - Qual a importância da Cemig participar da campanha Quer ser sócio? da Bovespa? Agostinho Faria - A Cemig foi a primeira empresa a aderir ao programa, que visa incentivar o investidor pessoa física a investir no mercado de ações. Para nós, que já temos mais de 110 mil investidores, isso é muito importante, pois o investidor pessoa física aumenta o fluxo diário das transações com as ações e contribui para melhor valorização dos papéis. EG - Como o empregado pode investir em ações da Cemig? AF - Antes de mais nada, é importante lembrar que comprar ações de uma empresa significa ser sócio dessa empresa, com os ônus e bônus que a condição de ser sócio acarreta. Para se tornar sócio de uma empresa diretamente, isto é, comprar suas ações, é necessário abrir uma conta junto a uma corretora de valores mobiliários autorizada. Uma lista de todas as corretoras pode ser encontrada no site da Bovespa. Tornar-se sócio de uma empresa de maneira indireta pode acontecer por meio de fundos e clubes de investimento. O Clube de Investimentos dos Empregados da Cemig (Clic) sempre tem ações da nossa Empresa em sua carteira. EG - Quais os benefícios que o empregado tem ao comprar ações da Cemig? AF - Nossa Empresa tem uma estratégia de crescimento focada no longo prazo, através de seu Plano Diretor. Temos uma política de dividendos que é a de pagar no mínimo 50% do lucro líquido. Desta forma, a Cemig é uma excelente opção de investimento, considerando a solidez e excelência técnico- -financeira da Empresa e suas perspectivas futuras. Para se ter uma ideia, muitos investidores optam por reinvestir os dividendos comprando mais ações da Cemig. EG - Quais os riscos que se deve levar em consideração na compra de ações? AF - O primeiro passo para investir é buscar opções variadas, que garantam rendimentos adequados ao perfil de risco do investidor. Ou seja, em bom mineirês : nunca coloque todos os ovos na mesma cesta. Assim, é importante diversificar os investimentos, entre imóveis, renda fixa, poupança e ações, por exemplo, uma vez que cada tipo de investimento tem um risco diferente. No caso de ações, deve-se selecionar empresas sólidas e que combinem com o apetite de risco de cada investidor. Nada substitui o estudo aprofundado das empresas candidatas para se investir. Mesmo assim, aconselho sempre buscar orientação profissional junto a agentes credenciados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), como bancos e corretoras, com experiência para orientar. Temos ainda a Associação de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), que além de organizar cursos sobre o mercado de capitais e investimento em ações, também organiza reuniões públicas com empresas, nas quais as administrações dessas empresas apresentam os resultados das companhias, seu planejamento estratégico e, ainda, respondem a perguntas da plateia. No site Quer ser sócio? da Bovespa existem muitas informações úteis, que dão uma primeira abordagem sobre o tema, ensinando inclusive, educação financeira básica, ou seja: como, em primeiro lugar, administrar o orçamento para investir. Saiba mais sobre o Clic no site: 04

5 Corrida Cemig Energia Vital reúne mais de 1,5 mil atletas Energia vita Mais uma vez a Cemig dá uma grande contribuição ao calendário de corridas de Belo Horizonte. Cerca de 1,5 mil pessoas participaram da Corrida Cemig Energia Vital este ano, realizada no dia 21 de novembro, na região da Pampulha. Em apenas 15 minutos de prova, o primeiro corredor do percurso de 5 km, Sander Luiz Santos, da equipe do Cruzeiro Esporte Clube, já cruzava a linha de chegada. Entre os cerca de 600 atletas da Cemig destacaram-se Adriana Duarte Coelho, analista de Recursos Humanos da Gerência de Desenvolvimento Corporativo de Gestão de Talentos (RH/DG), e Anderson Luiz de Souza Lima, técnico do sistema elétrico de campo, da Gerência de Planejamento e Acompanhamento da Manutenção de Redes de Distribuição (MD/RD), que conquistaram o primeiro lugar na categoria Corrida Cemig 10 km. De acordo com o gerente de Saúde, Segurança do Trabalho e Bem-Estar (RH/ST), João José Magalhães Soares, o objetivo da corrida é incentivar a prática saudável de esportes e melhorar o clima entre os empregados. Há também uma grande integração entre as famílias de quem participa desse evento, destaca. Incluída no calendário anual da Federação Mineira de Atletismo, a corrida traz o nome do Programa Energia Vital, implementado na Empresa em Cemig Energia Vital reuniu cerca de 1,5 mil corredores Premiação Os cinco primeiros colocados da corrida 10 km, da categoria geral, masculino e feminino, receberam troféus e premiação no valor de R$ 1 mil (1º lugar), R$ 800 (2º lugar), R$ 600 (3º lugar), R$ 400 (4º lugar) e R$ 200 (5º lugar). Houve também premiação com medalha para o primeiro colocado nas modalidades por faixa etária, primeiro colocado por modalidade da Corrida Especial (portadores de necessidades especiais) e o primeiro colocado da Corrida Geral 5 km. Classificação Corrida Cemig 10 km Feminino 1 lugar: Adriana Duarte Coelho (RH/DG) 2º lugar: Suzana Braga Brison (CD/CG) 3º lugar: Luciene Silva (PE/CE) 4º lugar: Denise Ferreira dos Santos (PO/PE) 5º lugar: Maria Inês Murta Vale (PO/GT) Masculino 1 lugar: Anderson Luiz de Souza Lima (MD/RD) 2º lugar: Carlos Antônio Padilha (SD/MP) 3º lugar: Carlos Humberto Nogueira Londe (SD/LS) 4º lugar: Humberto Donisete de Faria (SD/IP) 5º lugar: André S. B. Gonçalves (PR/PE) Primeiros colocados na corrida ganharam troféus, medalhas e premiações em dinheiro que foram de R$ 200 a R$ 1 mil 05

6 ESPECIAL Cemig rumo Cinco novas áreas com seus Sistemas de Gestão certificados e a Cemig D indicada como Finalista no Prêmio Nacional da Qualidade. As recentes conquistas mostram que a Cemig tem caminhado com passos cada vez mais largos rumo à qualidade total na gestão de seus processos. O evento de certificação e recertificação das áreas da Empresa aconteceu no dia 2 de dezembro, no auditório do edifício-sede. Na solenidade, a Diretoria de Distribuição e Comercialização (DDC), a Gerência de Formação e Aperfeiçoamento Profissional (RH/FA), a Gerência de Comunicação Interna e Relacionamento com a Comunidade (CE/CI), a Gerência de Engenharia da Expansão da Transmissão (EP/ET) e a Gerência de Infraestrutura Administrativa (LI/IA) foram certificadas pela primeira vez por seus Sistemas de Gestão e receberam troféus pela conquista. Outras 27 áreas foram recertificadas pela manutenção de seus Sistemas de Gestão da Qualidade (ISO 9001), Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) e Sistema de Gestão de Saúde e Segurança (ISO 18001) e receberam placas de homenagem. De acordo com Selma Chrisostomo Campos, analista de qualidade da Gerência de Qualidade e Programas Especiais (SE/QA), com as certificações de 2010, 100% das grandes usinas ou MW de energia gerada pela Cemig estão dentro dos padrões internacionais de qualidade, meio ambiente, saúde e segurança. Todas as linhas de transmissão iguais e acima de 230 kv sob concessão de operação e manutenção da Cemig GT estão certificadas com base nas normas, completa. Resultados Cerca de 5,5 mil empregados próprios, além de contratados e estagiários, de sete superintendências da Diretoria de Distribuição e Comercialização (DDC) foram envolvidos diretamente na certificação dos processos. Helder Lara Ferreira, gerente de Coordenação Técnica da Distribuição (CD/CT), afirma que, com uma equipe tão grande, a manutenção da uniformidade dos procedimentos, o alinhamento das informações em todos os níveis hierárquicos e a comunicação eficaz foram desafios constantes enfrentados pela DDC. Em todas as etapas da gestão dos processos, é fundamental a participação das pessoas e o envolvimento e comprometimento da liderança, explica. Mirene Conceição Costa Melo, técnica em sistemas de gestão da LI/IA, conta que, além da quantidade de pessoas en- Evento de certificação e recertificação foi oportunidade de comemorar mais um passo da Cemig rumo à qualidade 06

7 à qualidade total volvidas (cerca de 760), a quantidade de processos em que a gerência atua - engenharia, operação e manutenção predial, planejamento e implantação ocupacional, gestão de serviços e viagens e suporte administrativo gerencial foram um desafio para a certificação do Sistema de Gestão da Qualidade. Ela garante que as melhorias já podem ser percebidas na reformulação de alguns processos, centralização de algumas atividades em um único processo e padronização de procedimentos. Em outubro, Cemig foi finalista no Prêmio Nacional da Qualidade Os resultados também já são visíveis no Centro de Comunicação Interna, um dos processos da Gerência de Comunicação Interna e Relacionamento com a Comunidade (CE/CI), certificada na Norma ISO O centro definiu seus processos de forma mais clara, o que contribui para a realização das atividades com mais eficácia e qualidade. Agora conseguimos medir os resultados das ações que planejamos e executamos e também conseguimos perceber a satisfação do cliente em nossos serviços. Essas informações permitem que exista uma reflexão contínua sobre como melhorar nossas práticas. É importante ressaltar que a equipe demonstrou seriedade e preocupação em estar alinhada ao SGQ, o que garante que a qualidade continuará sendo perseguida, sempre, afirma Silvana Almeida Paiva, técnica em comunicação social da CE/CI. PNQ Confirmando o sucesso da gestão da qualidade na Empresa, em outubro, a Cemig D foi reconhecida como Finalista no Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ), o maior reconhecimento à excelência da gestão de organizações sediadas no Brasil. A classificação da Cemig D como Finalista significa que a Cemig atende de forma balanceada à maioria dos Fundamentos da Excelência, demonstrando bons resultados no desempenho de sua gestão. A implementação do Modelo de Excelência da Gestão permitiu enxergar os indicadores com a visão de resultado, em que se compara o desempenho da Empresa, buscando estar com o desempenho igual ou superior ao do referencial, afirma o presidente Djalma Bastos Morais. Ao se candidatar ao PNQ, a Cemig D se submeteu a uma análise profunda de sua gestão. Na primeira fase, foram elaborados relatórios de gestão (RGs) para a Cemig D e a Cemig GT, que passaram pela análise de uma banca examinadora. Após passar por esta etapa, a Cemig recebeu, durante uma semana, a visita de examinadores da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), que se reuniram com as áreas de interesse para esclarecer dúvidas provenientes da leitura dos relatórios de gestão. Djalma Morais ressalta a participação dos empregados da Cemig na conquista do prêmio. Esse esforço foi realizado pelos nossos colaboradores, que definiram como objetivo atender os requisitos do Modelo de Excelência da Gestão e obter todos os resultados possíveis com sua implantação, afirma. O Sistema de Gestão tem como um de seus requisitos essenciais a gestão de documentos, gerando evidências importantes das práticas adotadas pelas empresas. As evidências permitem confirmar o bom desempenho da Cemig, apta a integrar índices de credibilidade internacional, como o Dow Jones e o Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bovespa. Os Sistemas de Gestão contribuem significativamente para que os macroprocessos das empresas do Grupo Cemig sejam solidamente alicerçados por práticas de gestão auditadas continuamente, assegurando sustentabilidade aos vários negócios da Cemig, completa Selma Chrisostomo Campos. Cinco áreas foram certiticadas e 27 foram recertificadas 07

8 Boas ideias Trabalhos de empregados são premiados no Sendi 2010 O XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (Sendi 2010), que aconteceu em São Paulo entre os dias 22 e 25 de novembro, teve um total de 204 trabalhos técnicos apresentados e 78 expostos em forma de pôsteres. Os empregados da Cemig participaram apresentando 19 trabalhos técnicos e com a exposição de outros oito. Entre estes, quatro foram premiados pela contribuição com novas ideias para o setor de energia elétrica. Conheça um pouco dos trabalhos da Empresa que receberam destaque. Sistema de informação geográfica Autor: Blunio Elias da Silva (PE/PR) Este sistema, que foi desenvolvido para utilização da Coordenação Executiva do Programa Luz Para Todos (LZ), tem como principal objetivo orientar os técnicos do programa sobre as informações necessárias para o atendimento e ligação da energia elétrica. O sistema é utilizado desde o início do Programa Luz Para Todos, que tem como meta levar a energia elétrica para quase 300 mil clientes, além de ter funções para validação de projetos executivos e informações para órgãos ambientais, entre outras características. Painel de Comando para Alimentação Emergencial de Energia Autores: Gláucio Alencar Rodrigues, Leonardo Magalhães Ribeiro, Sérgio Magalhães Ribeiro, Leonardo dos Reis Grossi, Cláudio Nogueira da Silva e Gilmar Cabral de Mendonça (SD/PM) Este trabalho foi desenvolvido na Gerência de Serviços de Distribuição de Patos de Minas (SD/PM), a partir da necessidade de diminuir as interferências causadas pela falta de energia em Patos de Minas, mais especificamente em uma emissora de TV local, que sempre fazia críticas à Cemig. Este painel tem como função transferir, de modo automático, o abastecimento de energia de um circuito principal para uma auxiliar, quando houver interferência no principal. Transformadores com Núcleo de Metal Amorfo Autores: Adieliton Galvão de Freitas (SE/AS), Pablo Senna Oliveira (TD/AT), Erivaldo Costa Couto (TD/AT) e Prof. Dr. Edwin Auza Vilegas UFMG Os transformadores são os responsáveis pela elevação e redução da tensão ao longo do processo de transporte da energia até o consumidor final. Para permitir a adequada conversão da energia, é utilizado, internamente ao transformador, um núcleo de aço. Estudos de comparação feitos entre transformadores com núcleo de aço silício, o mais utilizado ultimamente, e o de metal amorfo, lançamento no setor, comprovaram que a segunda opção reduz as perdas de energia ao longo do processo de transporte, sendo mais viável. Comunicação Operacional Integrada Móvel Autores: José Aloise Ragone Filho, Luiz Braz Franceschini (SD/MT) e Marília Goretti de Castro (SD/CS) O sistema Comunicação Operacional Integrada Móvel (Coim) foi criado por integrantes da DGE, SD/CS, SD/MT, e estabelece a infraestrutura de comunicação que permite, entre outras aplicações, o estabelecimento de um canal de comunicação seguro, com informações de dados e voz, entre os Sistemas de Gerenciamento de Serviços (SGS) e as equipes de manutenção em campo. Esta comunicação deve ser feita por meio de uma rede de comunicação com atendimento via satélite e GPRS, variando de acordo com a cobertura. Em função das características técnicas de banda disponível e custo da comunicação, a opção de comunicação via GPRS é sempre a primeira escolha. Testador de Circuitos de Iluminação Outro trabalho elogiado durante o seminário foi o Testador de Circuitos de Iluminação, apresentado pelo instrutor técnico da Gerência dos Centros de Formação e Aperfeiçoamento Profissional (RH/FA), Júlio Eduardo Valadares. Este equipamento é utilizado para identificar, de forma mais precisa, a ocorrência de defeitos nos circuitos de iluminação. Ele tem como objetivo evitar a manutenção desnecessária de determinadas peças e equipamentos. 08

9 Colegas que são exemplos de superação Gente NossA Além dos quatro anos e meio de trabalho na Cemig, os agentes de comercialização André Luiz Furtado de Mendonça e Guilherme Barroso Pinto têm outros aspectos em comum: a paixão pelo tênis e a vontade de vencer. André, da Gerência de Gestão e Controle de Perdas da Distribuição (PR/PE), nasceu prematuro e teve hemiparésia espástica, uma paralisia do lado direito do corpo. Apesar do obstáculo, ele começou a jogar tênis em 1997, aos 16 anos, na quadra do Parque Municipal de Belo Horizonte. Ele conta que aprendeu a jogar sozinho, acompanhando jogos pela televisão e com dicas de colegas de quadra, que sempre o incentivaram. Sofri preconceito de algumas pessoas, que não acreditavam que eu poderia jogar nas mesmas condições de pessoas sem deficiência física, afirma. André já praticou o tênis andante e conheceu o tênis em cadeiras de rodas por meio da ONG Tênis para Todos, onde trabalhou em 2003 e 2004 ensinando o esporte para crianças e adolescentes da rede pública e para outros tenistas na mesma situação. Hoje procuro conciliar a prática do tênis em cadeira de rodas com o tênis normal, devido aos sérios problemas de escoliose na coluna, que me deixaram várias vezes impossibilitado de praticar o tênis normal, explica. Já Guilherme, da Gerência de Gestão e Controle da Inadimplência dos Clientes da Distribuição (PR/IN), sofreu uma lesão na medula aos 10 anos de idade. A lesão, decorrente de uma inflamação na medula espinhal chamada mielite transversa, deixou como sequela uma limitação nos movimentos dos membros inferiores. Ele se locomove com o auxílio de muletas e órteses - aparelhos que ajudam a alinhar ou corrigir deficiências - e começou a jogar tênis por incentivo do colega André, também na ONG Tênis para Todos, treinando sempre aos sábados e participando de alguns torneios. Competições André participa de competições desde o ano 2000, tanto como tenista andante quanto como cadeirante. Em 2009, foi vice-campeão do torneio do Jornal Balcão e da Copa Coca- Os dois atletas já participaram de competições profissionais O gosto pelo tênis é comum a André Luiz e Guilherme -Cola de tênis amador. Em 2010, ficou em segundo lugar na IX Copa Wilson. Na cadeira de rodas, ele competiu pela primeira vez em 2004, quando foi vice-campeão do 1º BH Open, e participou de duas etapas do Circuito Mineiro de Tênis Paraolímpico, em Betim e Divinópolis. Guilherme também jogou nas duas etapas do Circuito Mineiro de Tênis. Ele conta que tem planos de aumentar a frequência de treinamentos para competir em torneios internacionais disputados no Brasil e até em torneios sul-americanos. É muito importante a prática do esporte para a pessoa portadora de deficiência física, uma vez que trabalha tanto o condicionamento físico quanto outros fatores motivacionais. No meu caso, o tênis em cadeiras de rodas se mostrou um excelente esporte, muito competitivo e um ótimo exercício físico. Isso aumentou minha determinação e a confiança em minhas habilidades, afirma. André concorda com o colega quanto aos benefícios físicos e mentais que a prática do tênis proporciona. Quando queremos algo, não existem limites que não possam ser superados. O tênis me tornou uma pessoa melhor em todos os sentidos, completa. 09

10 ser SUSTENTÁVEL Prevenção Sustentável A Gerência de Planejamento e Acompanhamento da Manutenção de Redes (MD/RD) atua em toda a área de concessão da Cemig, respondendo pelo planejamento da manutenção de aproximadamente 350 mil km de redes de distribuição, a maior da América Latina, divididos entre as malhas regionais Norte, Leste, Mantiqueira, Triângulo, Oeste, Sul e Centro. Fernando Cesar Bragança, engenheiro de planejamento do sistema elétrico da MD/RD e coordenador da malha de distribuição Centro, explica que a gerência tem como principal indicador a Frequência Simples Sustentada (FSS), que retrata a quantidade de interrupções em equipamentos da rede de distribuição. Este indicador está alinhado aos objetivos estratégicos da distribuidora, e também aos índices de sustentabilidade buscados, pois ele consiste, entre outras coisas, em aumentar a eficiência operacional, assegurando os níveis adequados de qualidade e garantindo os limites regulatórios do fornecimento de energia elétrica, explica. Fernando conta que uma das atividades principais para a garantia desses limites, já consolidada no processo de manutenção preventiva, é o tratamento das reincidências de falhas, cujo foco está na conscientização das equipes acerca do primeiro atendimento no qual se deve sanar, em definitivo, a causa raiz da não- -conformidade. Esta ação tem impacto direto na qualidade dos serviços prestados, reduzindo custos, elevando a satisfação dos clientes e, consequentemente, promovendo a sustentabilidade dos processos da empresa. Como benefícios econômicos para a Cemig, obtidos por meio da manutenção preventiva bem planejada, podemos citar a redução da necessidade da manutenção corretiva, cujos custos são elevados. Um exemplo disso é a poda de uma árvore, que custa em média R$ 38 quando executada preventivamente e em média R$ 82 quando executada corretivamente, ou seja, 215% mais cara, considerando que, nesta condição, normalmente o cliente está sem energia, analisa o engenheiro. Manutenção preventiva das redes de distribuição reduz demandas por manutenções corretivas Ele acrescenta que outros benefícios sustentáveis, obtidos no processo de operação do sistema elétrico são a redução do tempo de atendimento às reclamações dos clientes, respeitando os prazos estabelecidos pela Aneel, além da otimização das equipes à disposição do Centro de Operações e a priorização de atividades mais nobres. Também há a recuperação de receita através de inspeção em unidade consumidora com suspeita de fraude e a redução dos custos operacionais da Central de Atendimento a Clientes, entre outros, completa Fernando. Ele lembra que o processo é sustentável inclusive na utilização de materiais recicláveis, como cruzetas de fibra e de plástico, mais resistentes às mudanças climáticas, em substituição às de madeira, e também na utilização de redes compactas ou isoladas em áreas densamente arborizadas, onde normalmente vivem mamíferos e pássaros que convivem amigavelmente com este tipo de rede. Todo esse trabalho em busca de novas tecnologias mais sustentáveis são definidas em conjunto com a Gerência de Tecnologia de Distribuição (TD). segurança DA INFORMAÇÃO 10

11 O instituto que industrializou Minas A memóri Quatorze anos de idade. Assim como qualquer adolescente, a então Centrais Elétricas de Minas Gerais buscava expandir seus horizontes atrás de novas possibilidades. Na década de 1960, a Cemig começava a intensificar seu processo de transmissão e distribuição de energia em Minas Gerais. Sujeita a acompanhar as demandas do mercado, pois não podia gerar mais ou menos energia do que a exigida pelo risco da falência e da racionalização, a Cemig criou uma nova realidade aproveitando as possibilidades que o cenário proporcionava: o aumento dos investimentos no setor industrial. Na época, com o intuito de identificar, promover e captar novas oportunidades no setor, o Governo do Estado idealizou a criação de uma agência para fomentar esse desenvolvimento. Em 30 de maio de 1968, a Cemig e o Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG) se tornaram mantenedores do Instituto de Estudos Para Desenvolvimento Industrial de Minas Gerais (Indi). Somente em 1971, após algumas reestruturações em seu contrato, o Indi passou a se chamar Instituto de Desenvolvimento Industrial de Minas Gerais. Em 1974, o instituto já havia atraído 179 novas indústrias para o Estado e contribuído para a geração de 61 mil empregos. Vanguarda Com o apoio de consultorias nacionais e internacionais, o Indi se consolidou como vanguarda do sistema mineiro de promoção de investimentos. A entidade serviu de modelo para outros estados e, de certa forma, influenciou a ida do então presidente da Cemig, João Camilo Penna, para o Ministério da Indústria e Comércio, em Atendendo aos clientes com excelência Autoridades assinam contrato que deu origem ao Indi Crescimento Desde 2005, para acompanhar as demandas exigidas pelo mercado, o Indi passa por uma série de reestruturações e, naquele ano, passou a se chamar Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais. O Indi atua na indução, prospecção e atração de investimentos com objetivo de ampliar e reter empreendimentos para o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais, afirma o presidente do instituto, Adriano Magalhães Chaves. Somente em 2010, por intermédio da entidade, já foram atraídos 449 projetos de investimento, que correspondem ao valor histórico de mais de US$ 93 bilhões, responsáveis pela geração direta de mais de 550 mil empregos em Minas Gerais, que se consolida como o segundo estado mais industrializado do País. Reconheciment O Quando um cliente entra na agência de atendimento de Juiz de Fora para resolver um problema, a agente de comercialização Rosilene Riani Rocha conhece a receita para solucioná-lo: perceber bem a necessidade do cliente e aproximá-lo da Cemig. A fórmula tem trazido resultados. Em novembro, ela foi homenageada pelo Clube dos Engenheiros de Juiz de Fora por sua excelência no atendimento. Rosilene é supervisora de atendimento da Gerência de Suporte e Relacionamento Comercial com Clientes de Distribuição (RC/SR). Ela coordena o atendimento da agência de Juiz de Fora e de outras quatro agências na região. Ela entrou na Cemig em 1985 e trabalha nesta área desde então. Apesar de ter se formado em direito, Rosilene desistiu da carreira jurídica por ter se apaixonado pela atividade que desenvolveu na Empresa. O reconhecimento pelo bom trabalho desenvolvido em Juiz de Fora veio não apenas com a placa, mas também com uma página na revista do Clube dos Engenheiros. Recebi a homenagem com muita felicidade. Meu nome foi escolhido por unanimidade, comemora. Rosilene é reconhecida pela excelência no atendimento A agência de Juiz de Fora também recebeu, há dois anos, uma homenagem da Câmara dos Vereadores da cidade. Para Rosilene, a forma como sua equipe trabalha é fundamental para este reconhecimento de diversos setores da sociedade. Trabalhamos com valores como bom humor, confiança e amizade. Somos uma equipe coesa, e por isso temos resultados, conclui. 11

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Marketing esportivo é um mercado de ouro

Marketing esportivo é um mercado de ouro 1 de 5 05/04/2010 19:37 Imprimir Reportagem / mercado Marketing esportivo é um mercado de ouro Um patrocínio para uma corrida de rua pode chegar a R$ 1 milhão. Palestras com treinadores e atletas valem

Leia mais

Anexo 1 1/19. RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado. Classificação: Reservado

Anexo 1 1/19. RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado. Classificação: Reservado Anexo 1 RT-PP/PC-25/2013 27/08/2013 Classificação: Reservado Classificação: Reservado 1/19 Experiência CEMIG com a João José Magalhães Soares Engenheiro Eletricista e de Segurança do Trabalho Gerente de

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO TRABALHO SEGURO SGTS NA LIGHT

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO TRABALHO SEGURO SGTS NA LIGHT IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO TRABALHO SEGURO SGTS NA LIGHT Autor Gustavo César de Alencar LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. RESUMO O objetivo deste trabalho é mostrar todo o esforço que a Light

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO BASQUETE MINEIRO O que é? O Programa de Desenvolvimento do Basquete Mineiro (PDBM) é um projeto focado no atendimento as demandas dos clubes e escolas, em novas metodologias

Leia mais

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer Unidades SESI 94 Unidades em 77 Municípios: 30 unidades escolares 43 unidades multioperacionais 6 Clubes 4 Centros de Cultura 6

Leia mais

Programa de Qualidade de Vida

Programa de Qualidade de Vida Programa de Qualidade de Vida SOBRE O PROJETO OBJETIVO GERAL Padronizar as ações de qualidade de vida em todas as unidades de negócio da IMPSA no Brasil, proporcionando espaço aos colaboradores para que

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Guia Fundamental para Gestão de Qualidade em Serviços Objetivo Capacitar os participantes a interpretarem os requisitos da Norma ISO 9001:2008, relacionados aos

Leia mais

Lei Federal de Incentivo ao ESPORTE

Lei Federal de Incentivo ao ESPORTE Lei Federal de Incentivo ao ESPORTE PATROCINE os Esportes do Paineiras! O Clube Fundado no início da década de 60, o Paineiras é um dos mais conceituados clubes de São Paulo, destacando-se em sua ampla

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2015

Programa de Remuneração Variável 2015 Programa de Remuneração Variável 2015 APRESENTAÇÃO A Remuneração Variável é parte representativa nas práticas de gestão de pessoas. O modelo tradicional de pagamento através de salário fixo, tornou-se

Leia mais

Proposta de projetos para o desenvolvimento do remo nacional Autor: Gustavo Maia Atualizado em: 27/03/2015

Proposta de projetos para o desenvolvimento do remo nacional Autor: Gustavo Maia Atualizado em: 27/03/2015 P1. Implantação e manutenção de unidades gerenciais na CBR Aumentar o nível de maturidade gerencial da CBR A melhoria do gerenciamento da CBR causará impacto positivo em todas as partes interessadas Captação

Leia mais

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean Paulo Cesar Brito Lauria Muitas empresas têm se lançado na jornada de implementar a filosofia lean nas últimas décadas. No entanto, parece que

Leia mais

O valor da natureza para o desenvolvimento local: uma oportunidade econômica real a ser aproveitada

O valor da natureza para o desenvolvimento local: uma oportunidade econômica real a ser aproveitada O valor da natureza para o desenvolvimento local: uma oportunidade econômica real a ser aproveitada Simpósio Internacional para Formuladores de Políticas Públicas Sediado pela Cidade de Curitiba Curitiba,

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Jornal de Brasília Data: 22/08/2009 Seção: Sociedade Pág.: 49 Assunto: Great Place to Work

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Jornal de Brasília Data: 22/08/2009 Seção: Sociedade Pág.: 49 Assunto: Great Place to Work Veículo: Jornal de Brasília Data: 22/08/2009 Seção: Sociedade Pág.: 49 Assunto: Great Place to Work Veículo: Site Revista Making Of Data: 20/08/2009 Seção: Marketing Pág.: www.revistamakingof.com.br Assunto:

Leia mais

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside O PRAZER DO RECONHECIMENTO Por Fabiane Abel Há quase três décadas, o Prêmio Anefac Profissional do Ano escolhe anualmente os melhores executivos das áreas de Finanças, Administração e Contabilidade, levando

Leia mais

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012 Plano de Ação 2012 Quem somos George Williams A Associação Cristã de Moços é uma instituição internacional, presente em mais de 125 países e que proporciona saúde e qualidade de vida para aproximadamente

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

Quem mais torce, incentiva, acompanha e

Quem mais torce, incentiva, acompanha e Capa esporte de pai para filho Edgard Rondina, o filho Felipe e uma paixão em comum: velejar no Lago Paranoá Por Leane Ribeiro Quem mais torce, incentiva, acompanha e muitas vezes até sofre com a carreira

Leia mais

Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO

Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO Minas Gerais 2013 1 SUMÁRIO Resultados Gerais Junior Achievement... 2 Resultados Conquistados desta parceria... 3 Resultados Conquistados

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Discurso 04/12/2003. Dr. Alfredo Setubal

Discurso 04/12/2003. Dr. Alfredo Setubal Discurso 04/12/2003 Dr. Alfredo Setubal Presidente do Conselho de Administração do IBRI - Instituto Brasileiro de Relações com Investidores Boa Noite! Esta cerimônia de final de ano é a minha última à

Leia mais

Gestão e Marketing Esportivo. Prof. José Carlos Brunoro

Gestão e Marketing Esportivo. Prof. José Carlos Brunoro Gestão e Marketing Esportivo Prof. José Carlos Brunoro O Sucesso depende de 3 pontos importantes 1. CONHECIMENTO 2. LIDERANÇA 3. CONDUTA PESSOAL 1 CONHECIMENTO Estudo Constante Aprender com todos Idioma

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

TASCHIBRA. Resumo. Sistema de Gestão de Qualidade SGQ na Taschibra: processo de melhoria contínua

TASCHIBRA. Resumo. Sistema de Gestão de Qualidade SGQ na Taschibra: processo de melhoria contínua TASCHIBRA Sistema de Gestão de Qualidade SGQ na Taschibra: processo de melhoria contínua por Ademar do Amaral Jr Mestre em Administração pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2007); Especialista

Leia mais

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é muito mais do que um espaço de negociação: lista empresas e fundos; realiza negociação de ações, títulos, contratos derivativos; divulga cotações; produz índices de mercado;

Leia mais

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços Miguel de Paula Gente, Gestão e Serviços Provendo Serviços e Talentos 2 Estrutura GENTE, GESTÃO E SERVIÇOS SERVIÇOS COMPARTILHADOS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO GENTE Serviços Acadêmicos Serviços Financeiros

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você!

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! Como Investir na Bolsa Nesta seção você descobrirá como investir na Bolsa. Os tópicos desta seção trazem, de maneira direta e sucinta, cada etapa pela qual você passará

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS Relatório de Atividades 2014 Sumário 1.0 Introdução - Pág 3 2.0 Quem Somos, Estatísticas, Valores - Pág 4 3.0 Projetos 2014 - Pág 5 a 15 3.1 Novo site - Pág 5 a 12

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Visão Ser uma referência na excelência no desenvolvimento do basquetebol no Brasil até 2016. Pilares Capacitação Qualificação

Leia mais

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

Só vence nos negócios quem se preocupa com as pessoas

Só vence nos negócios quem se preocupa com as pessoas Só vence nos negócios quem se preocupa com as pessoas Dezoito anos à frente da maior empresa de inseminação Artificial Bovina do Brasil, Heverardo Rezende Carvalho conta o que teve que aprender para se

Leia mais

FACULDADE SENAC GOIÂNIA

FACULDADE SENAC GOIÂNIA FACULDADE SENAC GOIÂNIA NORMA ISO 12.207 Curso: GTI Matéria: Auditoria e Qualidade de Software Professor: Elias Ferreira Acadêmico: Luan Bueno Almeida Goiânia, 2015 CERTIFICAÇÃO PARA O MERCADO BRASILEIRO

Leia mais

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie Orbitall Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo Universidade Presbiteriana Mackenzie Introdução O setor de cartões de crédito tem crescido a taxas

Leia mais

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC 6 6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC Promoção Apoio Apresentação Com a criação do Dia Municipal do Empreendedor, e também encaminhado no âmbito estadual e nacional, a ACIB Jovem consolida um esforço

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor Dados da empresa Razão Social: Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. Nome Fantasia:

Leia mais

Objetivo: Nosso negócio:

Objetivo: Nosso negócio: Informações sobre o Programa Nome do Programa Bob s Melhor Idade Início do Programa: 20 de Abril de 2003 Setor responsável: Responsabilidade Social Contato: Vinitius Fernandes Cargo: Coordenador de Responsabilidade

Leia mais

ESPORTE. Foto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP

ESPORTE. Foto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP ESPORTE O partido Solidariedade está atento à necessidade do esporte na vida da população. Entendemos que ele é uma importante ferramenta para retirar crianças das ruas e assim, reduzir a violência e o

Leia mais

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas O Bovespa Mais, um dos segmentos especiais de listagem administrados pela BM&FBOVESPA, foi idealizado para tornar o mercado acionário brasileiro

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

REDUZINDO AS QUEBRAS ATRAVÉS DA MANUTENÇÃO PROFISSIONAL

REDUZINDO AS QUEBRAS ATRAVÉS DA MANUTENÇÃO PROFISSIONAL REDUZINDO AS QUEBRAS ATRAVÉS DA MANUTENÇÃO PROFISSIONAL Luiz Rodrigo Carvalho de Souza (1) RESUMO O alto nível de competitividade exige que as empresas alcancem um nível de excelência na gestão de seus

Leia mais

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos Este curso é ideal para quem está buscando sólidos conhecimentos em como desenvolver com sucesso um projeto de BPM. Maurício Affonso dos

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

TNT Cargas e Encomendas Expressas

TNT Cargas e Encomendas Expressas TNT Cargas e Encomendas Expressas Introdução Ação: Programa Road Safety Período: outubro de 2011 - atual Responsável pela ação: Setor de Treinamento de Motoristas E-mail: emerson.lima@tntbrasil.com.br

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

Natação Calendário Anual

Natação Calendário Anual Natação Calendário Anual O Clube Paineiras Fundado no início da década de 60, o Paineiras é um dos mais conceituados clubes de São Paulo, destacando-se em sua programação sociocultural, com grandes shows

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012

B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Estar Mais Próximo do Cliente B2W DIGITAL Divulgação de Resultados 4T12/2012 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS ATIVOS INTANGÍVEIS Embora a Organização não registre seus ativos intangíveis, há evidências da percepção de sua magnitude pelos investidores e que pode ser encontrada na expressiva diferença entre o Valor

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil Geração distribuída e centralizada, leilões e incentivos fiscais contribuem para geração de energia solar

Leia mais

PLANO COMERCIAL PÉ DE VENTO 2014 À 2016

PLANO COMERCIAL PÉ DE VENTO 2014 À 2016 PLANO COMERCIAL PÉ DE VENTO 2014 À 2016 QUEM SOMOS A Associação Atlética Pé de Vento é uma organização não governamental. Considerada hoje uma das maiores equipes de corrida de longa distância da América

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

PROGRAMA ATLETA PARCEIRO

PROGRAMA ATLETA PARCEIRO PROGRAMA ATLETA PARCEIRO Contexto: O Programa Atleta Parceiro é uma ação da Pedro Baldo Escola de Natação que oferece bolsas integrais e parciais para atletas que se comprometem com as estratégias de treinamento

Leia mais

especial ate ia 58 Maio / Junho de 2012

especial ate ia 58 Maio / Junho de 2012 iaate especial 58 Maio / Junho de 2012 O exemplo e a inspiração das mães atletas Por liamara MEnDES FAZER EXERCÍCIOS, ARRUMAR A CASA, TRABALHAR, CUIDAR DAS CRIANÇAS E VÁRIAS OUTRAS ATIVIDADES EM 24 HORAS.

Leia mais

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração e às s Fontes Alternativas de Energia Raquel Batissaco Duarte Gerente Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Fontes Alternativas de Energia Belo Horizonte,

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero

Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero Desafios, Necessidades e Perspectivas da Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica (Senado Federal Comissão de Serviços de Infraestrutura)

Leia mais

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo SNEAR/ME DEZ/14 Objetivo: orientar os entes selecionados a desenvolver o Plano de Gestão. IMPORTÂNCIA PLANO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

Exposição de marca Além de obter maior visibilidade na mídia, através da associação com equipes e atletas de alto rendimento, a marca da instituição

Exposição de marca Além de obter maior visibilidade na mídia, através da associação com equipes e atletas de alto rendimento, a marca da instituição Os jogos olímpicos mais diretamente possuem vinculação com o ensino superior por ter a participação de atletas oriundos de disputas universitárias. Conforme aponta estimativa da Koch Tavares, empresa especializada

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

Mercado competitivo exige um novo perfil dos vendedores

Mercado competitivo exige um novo perfil dos vendedores Artigo 15 Mercado competitivo exige um novo perfil dos vendedores As empresas já cortaram custos, fizeram downsizing e todo tipo de reengenharia para melhorar seus resultados. Agora, está na hora começar

Leia mais

CAMPANHA EXTERNA DE PREVENÇÃO DE SEGURANÇA COM A POPULAÇÃO - CEPAP -

CAMPANHA EXTERNA DE PREVENÇÃO DE SEGURANÇA COM A POPULAÇÃO - CEPAP - CAMPANHA EXTERNA DE PREVENÇÃO DE SEGURANÇA COM A POPULAÇÃO - CEPAP - Autores Demetrio Venicio Aguiar Geisa Marques S. Boonen Maciel Odilon Souza Martins Companhia Energética de Minas Gerais - CEMIG RESUMO

Leia mais

Programas 2008. Investir nas pessoas é a semente para o futuro da sua empresa. Na teoria e na vida, FDC

Programas 2008. Investir nas pessoas é a semente para o futuro da sua empresa. Na teoria e na vida, FDC Programas 2008. Investir nas pessoas é a semente para o futuro da sua empresa. Na teoria e na vida, FDC Conte com a FDC ao planejar os seus investimentos em desenvolvimento para 2008 e colha o futuro

Leia mais

Proposta de Gestão. Marcos Amorielle Furini. Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga

Proposta de Gestão. Marcos Amorielle Furini. Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga Proposta de Gestão Marcos Amorielle Furini Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga Continuidade, Avanço e Consolidação de uma Gestão Transparente e Participativa. Prezados servidores e alunos.

Leia mais

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda Guia para iniciar a certificação EDITORIAL Os desafios do desenvolvimento sustentável ampliam a importância das iniciativas da

Leia mais

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br ROTEIROS PAULISTAS DE TURISMO EQUESTRE O Turismo Eqüestre que tem nos eqüídeos o principal atrativo ou, pelo menos, uma das principais motivações, já é reconhecido em diferentes países como um importante

Leia mais

Enfoque JB. Ano: 5 Edição: 24 - Abril/Maio de 2013

Enfoque JB. Ano: 5 Edição: 24 - Abril/Maio de 2013 Término da Safra 2012/2013 A Safra 2012/2013 terminou com muitas metas alcançadas com as produções agrícola e industrial atingindo índices positivos. O encerramento aconteceu no dia 18/04 e como sempre

Leia mais

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO 2013 Prêmio IEL/CE- Melhores Práticas de Estágio 2013 1 de 16 Sumário 1. O PRÊMIO...2 2. OBJETIVOS...3 3. CATEGORIAS DA PREMIAÇÃO...3 4. FASES

Leia mais

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos

Leia mais

VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA

VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA ABRAMGE-RS Dr. Francisco Santa Helena Presidente da ABRAMGE-RS Sistema ABRAMGE 3.36 milhões de internações; 281.1 milhões de exames e procedimentos ambulatoriais; 16.8

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Júlio César Marques de Lima Agenda O Processo de Expansão AT da CEMIG-D. Cronograma

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-34 Maceió, Brasil, Agosto de 2005

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-34 Maceió, Brasil, Agosto de 2005 COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO V CIERTEC - SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE PERDAS, EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA E PROTEÇÃO DA RECEITA NO SETOR ELÉTRICO Área

Leia mais

GESTÃO DE SST DESAFIOS E POSSÍVEIS SOLUÇÕES

GESTÃO DE SST DESAFIOS E POSSÍVEIS SOLUÇÕES GESTÃO DE SST DESAFIOS E POSSÍVEIS SOLUÇÕES Nov.2014 Negócio CONTRIBUIR PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE Educação Qualidade de Vida Declaração Estratégica Missão Promover a qualidade de vida do trabalhador

Leia mais

Certificação para Parceiros de Canais Axis

Certificação para Parceiros de Canais Axis Axis Communications' Academy Certificação para Parceiros de Canais Axis O mais novo requisito para Parceiros de Soluções também é um dos seus melhores benefícios. Axis Certification Program o padrão mundial

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2008

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2008 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2008 DO MARKETING DO PRODUTO À ENGENHARIA DO PRODUTO - A MUDANÇA DE FOCO NECESSÁRIA PARA ATUAÇÃO NOS SEGMENTOS ECONÔMICOS DO MERCADO

Leia mais

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL A Engenharia Consultiva Nacional e a Construção da Infraestrutura Um breve diagnóstico O setor de infraestrutura apresenta aspectos distintos

Leia mais

Inicio (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Capa (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Um novo empresário

Inicio (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Capa (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Um novo empresário 1 de 5 09/07/2015 17:27 /euestudante/) (http://www2.correioweb.com.br /assinantecb /faleconosco_new.php?servico=9) Inicio /euestudante/) / Capa /euestudante/) / Um novo empresário Espaço do Empreendedor

Leia mais

COMPETÊNCIA, CONSCIENTIZAÇÃO E TREINAMENTO

COMPETÊNCIA, CONSCIENTIZAÇÃO E TREINAMENTO COMPETÊNCIA, CONSCIENTIZAÇÃO E TREINAMENTO OBJETIVO DA SEÇÃO Esta seção apresenta a Competência, Conscientização e do Sistema da Qualidade da TELEDATA que atende ao item 6.2.2 Norma ISO 9001:2008. DIRETRIZES

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Da gestão da qualidade à excelência em gestão Gestão Operação Ao longo dos anos 90, as experiências

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Eleições Ciclo Olímpico 2012 a 2016 Carlos Cunha de Sousa Este documento serve para apresentar a todos, as linhas orientadoras para o mandato que me proponho fazer enquanto

Leia mais

_ APLAUSOS - PROGRAMA GLOBAL DE RECONHECIMENTO DA ANGLO AMERICAN

_ APLAUSOS - PROGRAMA GLOBAL DE RECONHECIMENTO DA ANGLO AMERICAN _ APLAUSOS - PROGRAMA GLOBAL DE RECONHECIMENTO DA ANGLO AMERICAN Apresentação e Cenário A Anglo American é uma das maiores empresas de mineração do mundo, com operações na África do Sul, América do Sul

Leia mais

PROGRAMAs de. estudantil

PROGRAMAs de. estudantil PROGRAMAs de empreendedorismo e protagonismo estudantil Ciclo de Palestras MAGNUM Vale do Silício App Store Contatos Calendário Fotos Safari Cumprindo sua missão de oferecer uma educação inovadora e de

Leia mais

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 Objetivo e público Programa para incentivar a prática esportiva nas escolas, democratizar o acesso ao esporte, desenvolver e difundir valores olímpicos e paraolímpicos entre estudantes

Leia mais