Cassiano Kuchenbecker Rösing Professor Adjunto de Periodontia da UFRGS e da ULBRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cassiano Kuchenbecker Rösing Professor Adjunto de Periodontia da UFRGS e da ULBRA"

Transcrição

1 uma publicação da colgate-palmolive para promover a educação continuada aos profissionais de odontologia ano 2 número 3 - janeiro 2009 Colgate Total 12 A prescrição de cremes dentais pelo dentista e os potenciais de um creme dental contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal Cassiano Kuchenbecker Rösing Professor Adjunto de Periodontia da UFRGS e da ULBRA Giuseppe Alexandre Romito Professor Assistente Doutor de Periodontia da USP SP

2 2

3 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal > Cassiano Kuchenbecker Rösing Professor Adjunto de Periodontia da UFRGS e da ULBRA > Giuseppe Alexandre Romito Professor Assistente Doutor de Periodontia da USP SP índice Considerações iniciais Compostos químicos presentes e sua ação Atuação sobre o biofilme Atuação sobre a inflamação Atuação sobre a cárie Atuação sobre a halitose Indicações Considerações finais Bibliografia recomendada A p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n ta i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n ta l c o n t e n d o t r i c l o s a n + c o p o l í m e r o n a o b t e n ç ã o e m a n u t e n ç ã o d e s a ú d e b u c a l Colgate-Palmolive Indústria e Comércio Ltda. Rua Rio Grande, Vila Mariana - São Paulo/SP - CEP Tel. (11) Coordenação: Patrícia Scolletta. Produção: Cadaris Comunicação cadaris.com.br. Proibida reprodução total ou parcial sem prévia autorização. Todas as informações e opiniões expressas nestes artigos são de total responsabilidade de seus autores

4 Considerações iniciais O uso de cremes dentais tem sido um dos recursos atrelados ao controle mecânico do biofilme dental. Num momento passado, esses recursos eram, basicamente, utilizados com base em sua função detergente, o que gera no usuário uma sensação de melhor limpeza dos dentes. Os componentes flavorizantes dos cremes dentais sempre foram identificados com hálito refrescante e, na perspectiva individual, conferiam ao creme dental a capacidade de efetividade. Com a evolução do conhecimento sobre o papel do flúor na prevenção e tratamento da doença cárie, a Odontologia vinculou ao creme dental uma função específica de ser um veículo de aplicação tópica desse que é um dos maiores responsáveis pela alteração do perfil epidemiológico da doença no mundo todo. Assim, por algum tempo, os profissionais da Odontologia sugeriam aos seus pacientes a utilização de qualquer creme dental, desde que contivesse flúor. Essa abordagem foi muito importante por um determinado tempo, entretanto, modernamente, considerando o conhecimento produzido, pode não ser mais verdadeira em senso amplo. No Brasil, o consumo de cremes dentais é elevado e tem aumentado. Por exemplo, em 1995, o consumo médio per capita era de aproximadamente 400g/ ano, quantidade essa que aumentou, em 1999, para aproximadamente 600g, um consumo maior que a maior parte dos países desenvolvidos. Levando-se em consideração as disparidades sociais do País, pode-se inferir que uma porção da população brasileira consome muito creme dental. Esse fato está provavelmente vinculado ao fato de que o creme dental tem sido associado pela população como um dos sinônimos de saúde bucal. Ressalte-se que o consumo brasileiro de creme dental, quando comparado a países da América do Sul, é bastante superior, sendo 1,5 vezes maior que o do Chile e praticamente o triplo do consumo da Argentina (Gjermo et al., 2002). A Odontologia, portanto, precisa estar alerta a esse fato e, aproveitando-o, disseminar a informação dos potenciais de cada tipo de creme dental para que o consumidor possa, da forma mais adequada possível, usufruir do benefício dos cremes dentais disponíveis. Nesse sentido, é importante reconhecer algumas das funções mais significativas do creme dental no contexto da saúde bucal, para que a informação seja divulgada aos profissionais e pacientes. Moreira et al., (2007) avaliaram o perfil de utilização de cremes dentais por pacientes e constataram que eles reconhecem a importância do creme dental aproximadamente 80% acredita que o creme dental auxilia na melhor limpeza dos dentes, ao mesmo tempo em que observaram que o dentista tem tido uma participação muito pequena na escolha desse recurso auxiliar do controle de placa (12%). Além disso, verificaram que os principais fatores que levam à escolha do creme dental estão vinculados a sabor, preço e substâncias presentes na sua composição. Esse último argumento necessita ser mais bem utilizado pela profissão para que participemos do processo de prescrição, visto que o creme dental não é simplesmente um agente cosmético, mas tem potencialidades individuais de acordo com as substâncias nele presentes. O objetivo desse artigo é apresentar algumas evidências que suportam a indicação de um creme dental contendo triclosan+copolímero em diferentes aspectos da saúde bucal. 4

5 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal Compostos químicos presentes e sua ação A efetividade dos produtos de higiene bucal depende de uma série de fatores, que incluem a combinação de umectantes, abrasivos, espessantes, sabor e ingredientes ativos presentes na formulação além da compatibilidade entre cada um deles. Na formulação do Colgate Total 12, podemos destacar a presença de Triclosan associado a um copolímero (Gantrez ) que, juntos, demonstram benefícios no controle do biofilme bacteriano e na diminuição dos sinais inflamatórios periodontais, entre outros. triclosan Triclosan ou triclosano (éter tricloro-2 hidroxidifenil) é um agente antisséptico efetivo contra bactérias gram negativas, bem como gram positivas. É eficaz também contra fungos e bolores. Estudos têm demonstrado que o triclosan provoca um colapso e falhas nas funções da parede celular destes microorganismos. Isso afeta uma das áreas mais importantes na função bacteriana, o que inclui a ingestão de nutrientes e a inibição da incorporação de aminoácidos, o que leva a uma ruptura da membrana celular (Jones et al., 2000). É utilizado na formulação de medicamentos, sabonetes, loções e cremes dentais por mais de 20 anos. Seu espectro inclui alta atividade contra staphylococci, alguns streptococci, algumas mycobacterias, Escherichia coli e Proteus sp. Entretanto, não tem ação contra formas esporulares. Triclosan é bacteriostático em baixas concentrações e bactericida em altas (Al-Doori et al., 2003; Suller & Russell, 2000; Suller & Russell, 1999). Triclosan é atualmente o agente antiplaca bacteriana mais utilizado nos cremes dentais (Creeth et al., 1993) e apresenta algumas propriedades importantes: Potente ação antibacteriana concentração inibitória mínima (MIC) contra vários patógenos orais: 10µg/g; Em ph neutro é neutro e hidrofóbico, conseqüentemente é compatível para o uso em cremes dentais; e Absorve fortemente às superfícies orais (Gilbert et al., 1987; Gilbert & Willians, 1987). Ação dos principais componentes do Colgate Total 12 5

6 Triclosan não promove tipo algum de pigmentação dentária, em contraste a outros agentes utilizados em produtos orais, tais como compostos catiônicos e íons estanosos. Não existem efeitos colaterais quando da utilização em cremes dentais na concentração de 0,3%. A eficácia do triclosan sobre a formação do biofilme oral é demonstrado em estudos in vitro e in vivo. O estudo de Cao et al., (2001) comparou o uso de um creme dental contendo triclosan a outro contendo apenas NaF na formação do biofilme. Os autores concluíram que o creme dental contendo triclosan foi superior em diminuir a formação do biofilme, quando avaliados todos os sítios vestibulares e linguais/ palatinos. Outro estudo (Moran et al., 2001), utilizando o modelo de 4 dias de crescimento bacteriano em indivíduos voluntários, mostrou não haver diferença nas primeiras 24 horas, porém, após 96 horas, houve uma redução de 5% no índice de placa e no grau de inflamação gengival quando foi utilizado creme dental contendo triclosan. Walker et al., (1994), num estudo duplo-cego de 6 meses, avaliaram em 144 indivíduos os efeitos do uso de um creme dental contendo 0,3% de triclosan (CDT) sobre a microbiota supragengival. Os indivíduos foram aleatoriamente alocados para o uso do CDT ou de um creme dental sem triclosan (CDST). Coleta de placa bacteriana supragengival foi realizada nos períodos: inicial, 3 e 6 meses. A avaliação foi feita em microscopia de campo escuro, morfologia para gram, imunofluorescência e meios seletivos e não seletivos. O uso de CDT mostrou uma redução significante da microbiota coletada nos 3 e 6 meses de experimento. Um fator importante quando se avalia os efeitos do uso de cremes dentais que contêm triclosan é a possibilidade de causar resistência bacteriana com o uso contínuo. A tabela 1 resume os resultados de vários estudos que avaliaram a segurança do uso do triclosan. Estes estudos demonstraram que a droga não promove o desenvolvimento de resistência bacteriana. estudos longitudinais que avaliaram segurança microbiológica de cremes dentais contendo triclosan Creme dental Triclosan/ copolímero Publicação Sujeitos duração do estudo (meses) Bactéria Oportunista Desenvolvimento de Bactéria Patogênica ResiStência Bacteriana Zambon et al., (1990) 81 7 Não Não Não Bonta et al., (1992) Não Não Não Walker et al., (1994) Não Não Não Zambon et al., (1995) Não Não Não Renvert & Birkhed (1995) Não Não Não Fine et al., (1998) 68 6 Não Não Não Rosling et al.,(1997) Não Não Não Triclosan/ Jones et al., (1988) 26 7 Não Não Não citrato de zinco Stephen et al., (1990) 40 6 Não Não Não Adaptado de Sreenivasan & Gaffar (2002) 6

7 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal Copolímero Partindo do princípio que a cavidade bucal é um sistema aberto onde a saliva banha todas as superfícies continuamente, conseguir a retenção de ingredientes ativos dos cremes dentais, que permanecem em contato com as estruturas durante o período de escovação, é um desafio. Para tanto, polímeros naturais e sintéticos têm sido utilizados em produtos de higiene bucal com o objetivo principal de manter o princípio ativo por mais tempo sobre as superfícies dentais. O Colgate Total 12 contém o copolímero de vinilmetileter e ácido maleico (PVM-MA) conhecido como Gantrez. O polímero pode atuar de duas formas: a) uma pré-adsorção às superfícies dentárias previnindo a adesão de bacterias e b) liberando agentes quimioterápicos e retendo-o por mais tempo na cavidade bucal. Quando o triclosan é incorporado ao copolímero, o tempo de permanência da droga é aumentado e o efeito antibacteriano é maior quando comparado a cremes dentais que não o utilizam (Gaffar et al., 1994). Volpe et al., (1996), por meio de uma revisão da literatura, apontam para vários estudos clínicos que demonstraram redução significante nos índices de placa bacteriana e gengival em formulações contendo triclosan e copolímero quando comparados com aqueles que não continham um ou outro. O mecanismo pelo qual o copolímero aumenta a presença de triclosan sobre as superfícies dentárias tem duas etapas. A molécula possui um grupo de adesão (GD) e outro de solubilização (GS). O GS retém o triclosan e reduz a tensão superficial entre a superfície do dente e o composto, enquanto o GD interage com as superfícies dentárias via o cálcio presente na película adquirida. Flúor O uso de fluoreto estanoso (SnF 2 ) como agente terapêutico em cremes dentais data da década de 50. O uso no combate à doença cárie é largamente descrito na literatura e amplamente utilizado pela população. Além disso, evidências demonstram uma ação antibacteriana e no tratamento da hipersensibilidade (Miller et al., 1994). Estudos indicam que o fluoreto estanoso e, em particular o íon (Sn 2+ ), requer que certas propriedades físico-químicas, quando utilizado em aplicação tópica, devem estar bem controladas para uma eficácia clínica contra a formação de placa bacteriana e no tratamento da sensibilidade dentinária (Gaffar et at., 1997). A maior dificuldade técnica é conseguir o Sn 2+ estável na formulação do creme dental. Duas formulações estáveis são apresentadas para este fim: gluconato estanoso ou o pirofosfato/ citrato estanoso (PCE). Este último mostrou eficácia na diminuição da formação de placa bacteriana (Ellingsen et al., 1980). Num estudo clínico com acompanhamento de 6 meses, os resultados mostraram que o uso de PCE reduz tanto a formação de placa como gengivite (Mankodi et al., 1997). A conclusão geral dos trabalhos clínicos mostram que o uso de PCE nos cremes dentais é efetivo no combate à doença cárie e gengivite (Gaffar et al., 1997). 7

8 Atuação sobre o biofilme Para que se possa avaliar o papel de um creme dental sobre o biofilme placa bacteriana, é de fundamental importância que se tenha em mente o conceito atual sobre esse depósito que se adere às superfícies dentárias. O biofilme dentário é um depósito microbiano (uma comunidade evoluída), que apresenta uma série de propriedades que o protegem de sistemas antimicrobianos do organismo e externos a esse, com canais de comunicação internos, que guarda, na sua estrutura, espaços destinados a cada um dos seus componentes. Por estar aderido a uma superfície não renovável (o dente), o biofilme fica mais protegido ainda. Esses fatos fazem com que a ruptura mecânica da estrutura do biofilme seja mandatória para o seu controle. Essa é a razão pela qual o creme dental é um recurso muito interessante, na medida em que ele é destinado ao uso com uma escova de dente, que vai fazer a ruptura mecânica do biofilme, ao mesmo tempo em que será um agente de aplicação do medicamento. Levando-se isso em consideração, o creme dental assume papel de maior destaque ainda no contexto do controle de placa, pois alia recursos mecânicos e químicos. (Rösing, 2008). O potencial de cremes dentais contendo triclosan sobre o biofilme dental tem sido bastante estudado. Um dos problemas encontrados nessa questão é a baixa substantividade do triclosan, pela sua dificuldade em se ligar às superfícies da cavidade bucal. A despeito de sua alta capacidade anti-bacteriana in vitro, efeitos clínicos não são observados com magnitude semelhante. Nesse sentido, procurando melhorar a ação do triclosan incorporado a cremes dentais, outros compostos químicos têm sido utilizados conjuntamente. Um exemplo disso é a adição do copolímero. A conjunção triclosan+copolímero tem obtido um aumento significativo com impacto clínico na retenção do antimicrobiano na boca. Assim, modernamente, entende-se que o triclosan per se não tem impacto tão significativo como quando utilizado com o copolímero. Muitos estudos têm sido publicados na literatura, dentre eles alguns considerados clássicos. Gaffar et al.,(1990) publicaram um estudo comparando cremes dentais com triclosan/ flúor com e sem copolímero. A partir de ensaios bioquímicos e microbiológicos, concluíram que cremes dentais com triclosan+copolímero têm maior potencial antiplaca em relação àqueles nos quais o copolímero não está presente. Em modelo experimental de crescimento de placa por 4 dias, Jenkins et al., (1989) também observaram que o uso de triclosan+copolímero resulta em menor crescimento de placa do que quando um creme dental convencional foi utilizado. Em consonância com os estudos mais iniciais anteriormente reportados, outros estudos têm avaliado os potenciais benefícios de cremes dentais contendo triclosan+copolímero. A microbiota supragengival é significativamente modificada com a utilização desse recurso. Uma redução de microrganismos maior é observada com o uso de cremes dentais contendo triclosan+copolímero e não se observa, em períodos maiores de tempo, o desenvolvimento de resistência microbiana aos componentes do creme dental (Walker et al., 1994, Zambon et al., 1995). A atuação de um creme dental contendo triclosan+copolímero sobre microrganismos da boca também foi demonstrada por Fine et al., (2006), quando reportaram, em um ensaio clínico randomizado de eficácia, que 12 horas após a utilização do creme dental com triclosan, a redução de bactérias bucais era maior que quando do uso do creme dental convencional. Esse estudo demonstra a retenção 8

9 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal por períodos longos o suficiente dentro da cultura de controle de placa, que tem sido difundida, com 2 ou 3 escovações ao dia. Estudos de longa duração têm demonstrado, igualmente, que o uso de cremes dentais com triclosan+copolímero também apresenta maior potencial antiplaca que cremes dentais convencionais (Fine et al., 1998). Após 5 anos de utilização de creme dental contendo triclosan+copolímero, Cullinan et al., (2003) não observaram desenvolvimento de resistência de periodontopatógenos. Estudos recentes têm confirmado os achados descritos, reforçando a substantividade obtida com o uso de triclosan+copolímero, assim como efeitos antimicrobianos significativos medidos por métodos moleculares, como por exemplo a reação da polimerase em cadeia PCR (Arweiler et al., 2002; Xu et al., 2005). Assim, tem-se no efeito sobre o biofilme uma das características clinicamente interessantes de cremes dentais com triclosan+copolímero, que podem ser um valioso auxiliar como complemento do controle mecânico, na medida em que os efeitos da adição desses componentes ao creme dental tendem a melhorar em 20% a capacidade antiplaca, sendo um potencial a ser explorado pela profissão. É importante também lembrar que existe um efeito reconhecido atualmente do controle do biofilme supragengival sobre bactérias localizadas subgengivalmente (Gomes et al., 2007). O uso de creme dental contendo triclosan+copolímero também auxiliou na diminuição da microbiota subgengival, quando comparado com indivíduos usuários de um creme dental convencional, o que também é um potencial a ser reconhecido e explorado pela Odontologia (Rosling et al., 1997). Remoção mecânica do cálculo como forma de permitir tratamento periodontal 9

10 Atuação sobre a inflamação Além dos efeitos sobre a microbiota do biofilme dentário descritos acima, um dos efeitos reportados do uso de cremes dentais contendo triclosan+copolímero está vinculado à inflamação. Nesse sentido, além de um agente antisséptico, o creme dental contendo triclosan apresenta propriedades antiinflamatórias importantes no contexto de saúde bucal. Essa característica tem sido responsável por uma disparidade entre os efeitos antiplaca e antigengivite observados. A redução da inflamação reportada pelo uso de cremes dentais com triclosan é da ordem de 40%, o dobro daquela observada para os índices de placa. Presença de placa, cálculo dental levando à inflamação gengival Um número significativo de estudos tem reportado o potencial antiinflamatório do triclosan. Estudos iniciais realizados na Escandinávia demonstraram, por exemplo, que o triclosan inibe inflamação na pele induzida experimentalmente, o que demonstra seu potencial nesse aspecto (Kjaerheim et al., 1995). Outros estudos também confirmam essa capacidade com outros modelos experimentais (Modéer et al., 1996; Mustafa et al., 1998; Mustafa et al., 2000; Mustafá et al., 2005). Resultados do efeito antiinflamatório intrabucal também têm sido reportados. Lindhe et al., (1993) demonstraram uma capacidade antigengivite num período de até 6 meses de observação. Observaram, a despeito da não utilização sistemática de agentes para o controle do biofilme proximal, efeito em todas as partes da dentição em termos de placa e de inflamação gengival. Um estudo clássico do potencial antiinflamatório de cremes dentais contendo triclosan+copolímero foi realizado por Ramberg et al., (1995), pelo modelo de gengivite experimental em humanos, e demonstrou menor potencial de desenvolvimento de gengivite com o uso do referido creme dental. Festugatto et al., (2004), no Brasil, também testaram por meio de ensaio clínico o efeito de bochechos com triclosan sobre o desenvolvimento de gengivite e secreção de fluido gengival, o que reforçou os efeitos observados na literatura. O entendimento da propriedade antiinflamatória do triclosan também tem um significado especial no estabelecimento e na manutenção da saúde bucal. Visto que é claramente demonstrado na literatura que a placa se forma mais rapidamente em áreas com inflamação, o uso de creme dental com potencial antiinflamatório é um recurso interessante na prevenção do maior acúmulo do biofilme. Também, para as áreas de mais difícil acesso ao controle de placa, a presença de um agente antimicrobiano/ antiinflamatório pode compensar tal dificuldade, gerando áreas em que o desafio microbiano torna-se compatível com ausência clínica de inflamação. Assim, o uso das propriedades antiinflamatórias do triclosan deve ser sempre considerado no tratamento de pacientes individualmente. Em revisão da literatura sobre o tema, Xu et al., (2004) ressaltam que os efeitos antiinflamatórios do triclosan vinculam-se a citocinas, interrupção de caminhos da inflamação, e até mesmo podem influir sobre a reabsorção óssea, o que deve ser também ponderado no momento da decisão por prescrição de um creme dental. 10

11 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal Atuação sobre a cárie A presença do flúor em cremes dentais tem sido de fundamental importância para a obtenção e a manutenção da saúde bucal. Como reportado anteriormente, é reconhecido atualmente que um dos maiores responsáveis pelo declínio da prevalência de cárie no mundo é a disseminação do uso de creme dental fluoretado. É importante ressaltar que, no Brasil, a presença de flúor nos cremes dentais é objeto de lei. Assim, os cremes dentais contendo flúor, em senso amplo, contribuem para o processo de manejo da doença cárie. Entretanto, convém destacar que a simples presença de flúor, embora seja do ponto de vista de saúde pública muito significativa, não consegue per se controlar a doença cárie em todos os indivíduos. É inegável o papel do controle de placa supragengival sobre os índices de cárie, especialmente em indivíduos com alta atividade cariosa. Nesses indivíduos, o uso de cremes dentais com potencial antiplaca assume papel interessante. A presença na boca de um antisséptico pode ser um fator significativo para a redução da cárie e um creme dental com triclosan+copolímero pode apresentar efeito importante. Especialmente em relação à cárie radicular, o papel do controle de placa torna-se fundamental. Nesse sentido, e levando-se em consideração a associação existente entre experiência de doença periodontal e cárie de raiz (pela exposição da superfície), o uso desse tipo de creme dental deve ser considerado pelo profissional da odontologia. Estudos que tenham claramente provado essa atuação não existem, mas a evidência colateral apresentada nesse artigo suporta uma reflexão sobre a possibilidade de indicação para o manejo da doença cárie. Também no paciente ortodôntico, pelo desafio diferenciado em função da dificuldade imposta pelo aparelho, tal suposição é cabível (Cury, 2003). Desenho esquemático de estágios diferentes de progressão da doença cárie Lesões cariosas 11

12 Atuação sobre a halitose A halitose é um problema muito significativo que demanda abordagem pelos profissionais da Odontologia. Sabendo-se que mais de 90% das causas das halitoses são de origem bucal, é importante que a profissão procure, pela investigação científica, soluções que possam auxiliar no manejo clínico do mau hálito. Atualmente, é reconhecido que, dentre as causas intrabucais da halitose, a gengivite, a periodontite e a saburra lingual são os principais geradores de odorivetores. Assim, potencialmente, medidas que visem à prevenção e ao tratamento das doenças periodontais podem resultar em menor halitose, um problema social bastante importante (Rösing, 2008). Desenho esquemático da presença de cálculo dental e inflamação gengival Nesse sentido, estudos têm sido realizados, procurando verificar o impacto da utilização de cremes dentais contendo triclosan+copolímero sobre compostos mal cheirosos. Pilch et al., (2005) analisaram, em modelo in vitro, a produção de compostos sulfurados voláteis (CSV) e observaram que um creme dental com triclosan+copolímero tem mais efeito sobre essa produção em comparação a um creme dental convencional. Da mesma forma, Sreenivasan (2003) observou o efeito de um creme dental com triclosan+copolímero sobre diferentes bactérias orais, incluindo aquelas produtoras de CSV. Resultados semelhantes foram observados por Vasquez et al., (2005). Estudos clínicos também suportam os efeitos de cremes dentais contendo triclosan+copolímero sobre a halitose. Sharma et al., (2002), valendo-se de uma única utilização desse tipo de creme dental, em ensaio clínico randomizado duplo-cego, observaram, após 12 horas, uma redução importante de produção de CSV. Os mesmos achados foram também observados em outras publicações (Sharma et al 1995; Sharma et al 2007). Ensaios de longa duração (3 semanas) realizados por Hu et al., (2005), ou em modelo de gengivite experimental (Nogueira-Filho et al, 2002), também revelaram o potencial de um creme dental contendo triclosan+copolímero no controle da halitose. O mecanismo direto pelo qual a utilização desse tipo de creme dental diminui a formação de CSVs ainda não é conhecido. Entretanto, é inegável que ambos os potenciais antibacteriano e antiinflamatório dessas formulações podem ter influência sobre a formação de compostos desagradáveis ao odor humano. 12

13 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal Indicações A indicação de cremes dentais específicos para cada situação clínica, a partir do conhecimento hoje disponível, é possível e deve ser tomada como necessária pelos profissionais da Odontologia. A simples escolha do paciente não pode ser o único elemento a ser considerado. Nesse sentido o Quadro 1 resume as indicações para o uso de cremes dentais com triclosan+copolímero. É importante relembrar que somente há sentido na utilização do creme dental como um complemento do controle mecânico, portanto, coadjuvante. Ademais, é importante que não se espere milagres a partir da sua utilização. Sabe-se que muito mais importante do que os recursos para controle de placa, é a mão que os leva aos locais necessários de forma correta. Quadro 1 Indicação da utilização de cremes dentais com agentes antissépticos/antiinflamatórios em Odontologia Coadjuvantes ao tratamento de gengivites Coadjuvantes ao tratamento de periodontites Pacientes portadores de aparelho ortodôntico com dificuldades de controle de placa Pacientes com atividade de cárie que não respondem somente a fluorterapia Pacientes com atividade de cárie radicular Pacientes com dificuldades para controle de placa interproximal Coadjuvantes no manejo clínico da halitose OBSERVAÇÃO: Não se pode deixar de lembrar que o creme dental é mais um recurso disponível, de maneira nenhuma sendo substituto do controle mecânico bem executado. 13

14 Considerações finais As evidências revisadas nesse artigo suportam um benefício clínico interessante da utilização de um creme dental contendo triclosan + copolímero em diferentes aspectos da prática odontológica. É importante lembrar que o creme dental não é simplesmente um cosmético e que, portanto, tem sua indicação profissional baseada em achados clínicos que suscitem a sua utilização. O profissional da Odontologia necessita continuar atento às novas informações da literatura, assim como assumir como sua responsabilidade a prescrição de cremes dentais para seus pacientes, de acordo com suas necessidades individuais. 14

15 a p r e s c r i ç ã o d e c r e m e s d e n t a i s p e l o d e n t i s t a e o s potenciais d e u m c r e m e d e n t a l contendo triclosan + copolímero na obtenção e manutenção da saúde bucal Bibliografia recomendada Al-Doori Z, Morrison D, Edwards G, Gemmell C. Susceptibility of MRSA to triclosan. J Antimicrob Chemother Jan;51(1): Arweiler NB et al., Substantivity of toothpaste slurries and their effect on reestablishment of the dental biofilm. J Clin Periodontol 2002; 29: Cao C, Sha Y, Meng H, Kang J, Yeh CH, Chyon HY, Winston JL. A four-day study to evaluate the anti-plaque efficacy of an experimental triclosan-containing dentifrice. J Clin Dent. 2001;12(4): Creeth JE, Abraham PJ, Barlow JA, Cummins D. Oral delivery and clearance of antiplaque agents from Triclosancontaining dentifrices. Int Dent J Aug;43: Cullinan MP et al., Acquisition and loss of Porphyromonas gingivalis, Actinobacillus actinomycetemcomitans and Prevotella intermedia over a 5-year period: effect of a triclosan copolymer dentifrice. J Clin Periodontol 2003: 30: Cury JA. Controle Químico da Placa Dental. In: Kriger L. Promoção de Saúde Bucal: Paradigma, Ciência Humanização. 3.ed. São Paulo, Artes Médicas, Ellingsen JE, Svatun B, Rolla G. The effect of stannous and stannic íons on the formation and acidogenecity of dental plaque in vivo. Acta Odontol Scad 1980;38: Festugatto FE et al., Os efeitos de bochechos com triclosan sobre placa e gengivite avaliados por índices clínicos e secreção de fluido crevicular gengival. Revista Odonto 2004; 21: Fine DH et al., Efficacy of a triclosan/ NaF dentifrice in the control of plaque and gingivitis and concurrent oral microflora monitoring. Am J Dent 1998; 11: Fine DH et al., The antimicrobial effect of a triclosan/ copolymer dentifrice on oral microorganisms in vivo. JADA 2006: 137: Fine DH, Furgang D, Bontá Y, DeVizio W, Volpe AR, Reynolds H, Zambon JJ, Dunford RG. Efficacy of a triclosan/ NaF dentifrice in the control of plaque and gingivitis and concurrent oral microflora monitoring. Am J Dent Dec;11(6): Gaffar A et al., Antiplaque effects of dentifrices containing triclosan/ copolimer/ NaF system versus triclosan dentifrices without the copolymer. Am J Dent 1990; 3: S7-S14. Gaffar A, Afflitto J, Nabi N, Herles S, Kruger I, Olsen S. Recent advances in plaque, gingivitis, tartar and caries prevention technology. Int Dent J Feb;44: Gaffar A, Afflitto J, Nabi N. Chemical agents for the control of plaque and plaque microflora: an overview. Eur J Oral Sci Oct;105: Gilbert RJ, Fraser SB, van der Ouderaa FJ. Oral disposition of triclosan (2,4,4 -trichloro-2 -hydroxydiphenyl ether) delivered from a dentifrice. Caries Res. 1987;21(1): Gilbert RJ, Williams PE. The oral retention and antiplaque efficacy of triclosan in human volunteers. Br J Clin Pharmacol May;23(5): Gjermo P et al., Periodontal diseases in Central and South América. Periodontol ; 29: Gomes SC et al., Effect of supragingival plaque control in smokers and never-smokers: 6-month evaluation of patients with periodontitis. J Periodontol 2007; 78: Hu D et al., Clinical effectiveness of a triclosan/ copolymer/ sodium fluoride dentifrice in controlling oral malodor: 3-week clinical trial. Oral Diseases 2005; 11 Suppl I: Jenkins S et al., Toothpastes containing 0.3% and 0.5% triclosan. I. Effects on 4-day plaque regrowth. Am J Dent 1989; 2: Jones CL, Stephen KW, Ritchie JA, Huntington E, Saxton CA, van der Ouderaa FJ. Long-term exposure of plaque to zinc citrate. Caries Res. 1988;22(2): Jones RD, Jampani HB, Newman JL, Lee AS. Triclosan: a review of effectiveness and safety in health care settings. Am J Infect Control Apr; 28(2): Kjaerheim V et al., Triclosan inhibits histamine-induced inflammation in human skin. J Clin Periodontol 1995; 22: Lindhe J et al., The effect ofa triclosan-containing dentifrice on established plaque and gingivitis. J Clin Periodontol 1993; 20: Mankodi S, Petrone M, DeVizio W, Volpe AR. Clinical efficacy of an optimized stannous fluoride dentifrice. Part 2: 6-month plaque/gingivitis clinical study. Comp Cont Ed 1997;17: Miller S, Truong T, Heu R, Stranick M, Bouchard D, Gaffar A. Recent advances in stannous fluoride technology: antibacterial efficacy and mechanism of action towards hypersensitivity. Int Dent J Feb;44: Modéer T et al., Triclosan reduces prostaglandin biosynthesis in human gingival fibroblasts challenged with interleukin-1 in vitro. J Clin Periodontol 1996; 23: Moran J, Addy M, Newcombe RG, Marlow I. A study to assess the plaque inhibitory action of a newly formulated triclosan toothpaste. J Clin Periodontol Jan;28(1):86-9. Moreira CEC et al., Análise do perfil de consumo de cremes dentais pelos pacientes das clínicas da Universidade Luterana do Brasil. Revista Odonto 2007; 30: Mustafa M et al., Effect of triclosan on interferon-gama production and major histocompatibility complex class II expression in human gingival fibroblasts. J Clin Periodontol 2000; 27: Mustafa M et al., Effect of triclosan on interleukin - 1β production in human gingival fibroblasts challenged with tumor necrosis factor α. Eur J Oral Sci 1998; 106: Mustafa M et al., Triclosan reduces microsomal prostaglandin E synthase-1 expression in human gingival fibroblasts. J Clin Periodontol 2005; 32: Nogueira-Filho GR et al., Effect of triclosan dentifrices on mouth volatile sulphur compounds and dental plaque trypsin-like activity during experimental gingivitis development. J Clin Periodontol 2002; 29: Pilch S et al., Effect of a triclosan/ PVM/ MA copolymer/fluoride dentifrice on volatile sulfur compounds in vitro. Oral Diseases 2005: 11 Suppl I; Ramberg P et al., The effect of triclosan on developing gingivitis. J Clin Periodontol 1995; 22: Renvert S, Birkhed D. Comparison between 3 triclosan dentifrices on plaque, gingivitis and salivary microflora. J Clin Periodontol Jan;22(1): Rösing CK. Halitose: um problema odontológica de saúde e estética. Clinica. Int J Braz Dent 2008; 4: Rösing CK. Um novo olhar sobre a relação ser humanoplaca bacteriana-biofilme dental. Clinica. Int J Braz Dent 2007; 3: Rosling B et al., Effect of triclosan on the subgingival microbiota of periodontitis-susceptible subjects. J Clin Periodontol 1997; 24: Rosling B, Dahlén G, Volpe A, Furuichi Y, Ramberg P, Lindhe J. Effect of triclosan on the subgingival microbiota of periodontitissusceptible subjects. J Clin Periodontol Dec;24(12): Sharma NC et al., Clinical effectiveness of a dentifrice containing triclosan and a copolymer for controlling breath odor. Am J Dent 2007; 20: Sharma NC et al., The clinical effectiveness of a dentifrice containing triclosan and a copolymer for controlling breath odor measured organoleptically twelve hours after toothbrushing. J Clin Dent 1999; 10: Sharma NC et al., The clinical efficacy of Colgate Total Plus Whitening toothpaste containing a special grade of silica and Colgate Total toothpaste for controlling breath odor twelve hours after toothbrushing: a single-use clinical study. J Clin Dent 2002; 13: Sreenivasan P, Gaffar A. Antiplaque biocides and bacterial resistance: a review. J Clin Periodontol Nov;29(11): Sreenivasan P. The effects of a triclosan/ copolymer dentifrice on oral bacteria including those producing hydrogen sulfide. Eur J Oral Sci 2003; 111: Stephen KW, Saxton CA, Jones CL, Ritchie JA, Morrison T. Control of gingivitis and calculus by a dentifrice containing a zinc salt and triclosan. J Periodontol Nov;61(11): Suller MT, Russell AD. Antibiotic and biocide resistance in methicillin-resistant Staphylococcus aureus and vancomycin-resistant enterococcus. J Hosp Infect Dec;43(4): Suller MT, Russell AD. Triclosan and antibiotic resistance in Staphylococcus aureus. J Antimicrob Chemother Jul;46(1):11-8. Vazquez J et al., Clinical efficacy of a triclosan/ copolymer/naf dentifrice and a commercially available breath-freshening dentifrice on hydrogen sulfide-firming bacteria. Oral Diseases 2005: 11 Suppl I; Volpe AR, Petrone ME, De Vizio W, Davies RM, Proskin HM. A review of plaque, gingivitis, calculus and caries clinical efficacy studies with a fluoride dentifrice containing triclosan and PVM/ MA copolymer. J Clin Dent. 1996:S1-S14. Walker C et al., The effects of a 0.3% triclosan-containing dentifrice on the microbial composition of supragingival plaque. J Clin Periodontol 1994; 21: Walker C, Borden LC, Zambon JJ, Bonta CY, DeVizio W, Volpe AR. The effects of a 0.3% triclosan-containing dentifrice on the microbial composition of supragingival plaque. J Clin Periodontol May;21(5): Xu T et al., Analysis of the antibacterial activity and plaque control benefit of Colgate Total dentifrice via clinical evaluation and real-time polymerase chain reaction. J Clin Dent 2005; 16: Xu T et al., Effectiveness of a triclosan/ copolymer dentifrice on microbiological and inflammatory parameters. Compend Cont Ed Dent 2004; 25 Suppl I: Zambon JJ et al., Microbial alterations in supragingival dental plaque in response to a triclosan-containing dentifrice. Oral Microbiol Immunol 1995; 10: Zambon JJ, Reynolds HS, Dunford RG, Bonta CY. Effect of a triclosan/copolymer/fluoride dentifrice on the oral microflora. Am J Dent Sep;3 Spec No:S Zambon JJ, Reynolds HS, Dunford RG, DeVizio W, Volpe AR, Berta R, Tempro JP, Bonta Y. Microbial alterations in supragingival dental plaque in response to a triclosan-containing dentifrice. Oral Microbiol Immunol Aug;10(4):

16

Os dentifrícios são produtos cosméticos utilizados na limpeza da cavidade bucal. Sua composição se encontra na Figura 1.

Os dentifrícios são produtos cosméticos utilizados na limpeza da cavidade bucal. Sua composição se encontra na Figura 1. OS DENTIFRÍCIOS OS DENTIFRÍCIOS E A HIGIENE ORAL Diferentes tipos de microrganismos se desenvolvem na cavidade oral. Muitos são inofensivos, outros não. Algumas bactérias fermentam os carboidratos (predominantemente

Leia mais

Ação antimicrobiana do triclosan sobre

Ação antimicrobiana do triclosan sobre Ação antimicrobiana do triclosan sobre microbiota cariogênica ANTIMICROBIAL ACTIVITY OF TRICLOSAN IN ORAL MICROBIOTA Davi Romeiro Aquino José Roberto Cortelli Ivan da Silva Faria Departamento de Odontologia

Leia mais

Aliança para um Futuro Livre de Cárie

Aliança para um Futuro Livre de Cárie Creme dental com alto teor de fluoreto Resumo completo Descrição: Os dentifrícios fluoretados foram introduzidos pela primeira vez na década de 1950. [1] O primeiro dentifrício fluoretado continha fluoreto

Leia mais

Remoção da placa bacteriana em pacientes ortodônticos. Plaque Removal in Orthodontic Patients

Remoção da placa bacteriana em pacientes ortodônticos. Plaque Removal in Orthodontic Patients Remoção da placa bacteriana em pacientes ortodônticos Plaque Removal in Orthodontic Patients Mariana de Pinho Noronha (aluna de doutorado em Ortodontia FO UERJ) Fabrício Batistin Zanatta (Especialista

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: ODONTÓLOGO CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: ODONTÓLOGO CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

* Testes in vitro. Uma bomba na sua higiene oral.

* Testes in vitro. Uma bomba na sua higiene oral. 8 0 0 2 A S N E R P M I E D R E I S S DO * Testes in vitro Uma bomba na sua higiene oral. Uma Bomba na sua Higiene Oral! LISTERINE: O ELIXIR Nº 1 NO MUNDO A utilização de escova de dentes e fio dentário

Leia mais

CONTROLE MECÂNICO DO BIOFILME DENTAL

CONTROLE MECÂNICO DO BIOFILME DENTAL CONTROLE MECÂNICO DO BIOFILME DENTAL PLACA DENTAL OU BACTERIANA = BIOFILME DENTAL BIOFILME pode ser definido como uma comunidade bacteriana, em uma matriz composta por polímeros extracelulares, aderidas

Leia mais

Journal of Clinical Dentistry

Journal of Clinical Dentistry The Journal of Clinical Dentistry O informativo internacional de pesquisa dentária aplicada www.jclindent.com Suplemento Especial EDITOR CHEFE Robert C. Emling, EdD CORPO EDITORIAL Martin Addy, BDS, MSc,

Leia mais

Instituição Educacional: Universidade de São Paulo USP Ribeirão Preto

Instituição Educacional: Universidade de São Paulo USP Ribeirão Preto PESQUISA 1º colocado Título do Trabalho: Avaliação dos conhecimentos relativos aos cuidados com as escovas dentais, após sua utilização, em adultos, crianças e pacientes especiais. Autor (a): Dr. Jerônimo

Leia mais

Placa bacteriana espessa

Placa bacteriana espessa A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE BUCAL A saúde bucal é importante porque a maioria das doenças e a própria saúde começam pela boca. Por exemplo, se você não se alimenta bem, não conseguirá ter uma boa saúde bucal,

Leia mais

Efeito do uso de Peroxyl na redução da formação de placa bacteriana

Efeito do uso de Peroxyl na redução da formação de placa bacteriana Artigo Inédito Efeito do uso de Peroxyl na redução da formação de placa bacteriana Janice de Castro Quiles*, Bianca Luz Salazar*, Márcio Salazar*, Maurício Guimarães Araújo* Palavras-chave Clorexidina.

Leia mais

ÍNDICE - 11/06/2006 Zero Hora (RS)...2 Geral...2 vacina Correio Braziliense...3 Revista do Correio...3

ÍNDICE - 11/06/2006 Zero Hora (RS)...2 Geral...2 vacina Correio Braziliense...3 Revista do Correio...3 ÍNDICE - 11/06/2006 Zero Hora (RS)...2 Geral...2 Brasil pode ter vacina anti-hpv este ano...2 Correio Braziliense...3 Revista do Correio...3 Por um sorriso perfeito...3 Decifrando os rótulos...3 Zero Hora

Leia mais

ODONTOLOGIA PERIODONTIA I. 5º Período / Carga Horária: 90 horas

ODONTOLOGIA PERIODONTIA I. 5º Período / Carga Horária: 90 horas ODONTOLOGIA PERIODONTIA I 5º Período / Carga Horária: 90 horas 1. PRÉ-REQUISITO: Biossegurança e Orientação Profissional Odontológica; Diagnóstico por Imagem I; Patologia Buço Denta. 2. EMENTA: O aluno

Leia mais

Abordagens Atuais para o Tratamento da Gengivite

Abordagens Atuais para o Tratamento da Gengivite Revisão de Literatura Abordagens Atuais para o Tratamento da Gengivite Current Approaches for the Treatment of Gingivitis Daiane Cristina Peruzzo* Ivana Ferreira Gomes Rodrigues** Sérgio de Toledo*** Antonio

Leia mais

Agentes Antissépticos e enxaguatórios na Odontologia

Agentes Antissépticos e enxaguatórios na Odontologia Agentes Antissépticos e enxaguatórios na Odontologia Amanda de Freitas Ferreira Naila Aparecida de Godoi Machado Paulinne Junqueira Silva Andresen Strini Alfredo Júlio Fernandes Neto Denildo de Magalhães

Leia mais

INDÍCE DE HIGIENE ORAL SIMPLIFICADO EM ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTAL AVALIADO ANTES DO BOCHECHO COM FLÚOR 1

INDÍCE DE HIGIENE ORAL SIMPLIFICADO EM ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTAL AVALIADO ANTES DO BOCHECHO COM FLÚOR 1 INDÍCE DE HIGIENE ORAL SIMPLIFICADO EM ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTAL AVALIADO ANTES DO BOCHECHO COM FLÚOR 1 Beatriz Rosana Gonçalves de Oliveira 2 Luciano Martini INTRODUÇÃO Na Odontologia, com o problema

Leia mais

HIPERSENSIBILIDADE. Pasta Dessensibilizante Colgate Sensitive Pró-Alívio TM com tecnologia Pro-Argin TM

HIPERSENSIBILIDADE. Pasta Dessensibilizante Colgate Sensitive Pró-Alívio TM com tecnologia Pro-Argin TM Pasta Dessensibilizante Colgate Sensitive Pró-Alívio TM com tecnologia Pro-Argin TM HIPERSENSIBILIDADE Produto em processo de aprovação junto à ANVISA www.colgateprofissional.com.br Apresentando Pro-Argin

Leia mais

Aliança para um Futuro Livre de Cárie Prevenir AGORA para um Futuro Livre de Cárie Um Recurso de Saúde Oral

Aliança para um Futuro Livre de Cárie Prevenir AGORA para um Futuro Livre de Cárie Um Recurso de Saúde Oral Creme dental fluoretado Resumo Completo Descrição: Os cremes dentais, também chamadas dentifrícios, são pastas, géis ou na forma de pó que ajudam a remover a placa e fortalecem o esmalte dentário e a dentina.

Leia mais

A doença periodontal e o fumo

A doença periodontal e o fumo A doença periodontal e o fumo Hubert Chamone Gesser ( h_gesser@hotmail.com ) - Cirurgião Dentista - Especialista em Odontologia em Saúde Coletiva pela ABO-SC - Mestrando em Engenharia de Produção Bioestatística

Leia mais

Cuidados profissionais para a higiene bucal HIGIENE BUCAL

Cuidados profissionais para a higiene bucal HIGIENE BUCAL HIGIENE BUCAL A Higiene bucal é considerada a melhor forma de prevenção de cáries, gengivite, periodontite e outros problemas na boca, além de ajudar a prevenir o mau-hálito (halitose). Higiene bucal é

Leia mais

A QUÍMICA E A CONSERVAÇÃO DOS DENTES RESUMO

A QUÍMICA E A CONSERVAÇÃO DOS DENTES RESUMO A QUÍMICA E A CONSERVAÇÃO DOS DENTES Lidiani Terenciani Nazaro¹; Jandira Aparecida Simoneti² UEMS - Caixa postal 351 - CEP: 79804-970 Dourados - MS¹ E-mail: lidi.nazaro@gmail.com, Bolsista de Extensão.

Leia mais

PESQUISA MAU HÁLITO NO IDOSO - ABHA - 2013

PESQUISA MAU HÁLITO NO IDOSO - ABHA - 2013 PESQUISA MAU HÁLITO NO IDOSO - ABHA - 2013 A estrutura etária da população brasileira vem mudando ao longo dos anos, com aumento da expectativa de vida. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

Eficácia da Suplementação de Ômega-3 como Agente Modulador da Periodontite Crônica. Reduz o Sangramento e a Inflamação Gengival

Eficácia da Suplementação de Ômega-3 como Agente Modulador da Periodontite Crônica. Reduz o Sangramento e a Inflamação Gengival Eficácia da Suplementação de Ômega-3 como Agente Modulador da Periodontite Crônica Reduz o Sangramento e a Inflamação Gengival Novo Tratamento para Estomatite Aftosa Recorrente Ômega-3 Reduz os Sinais

Leia mais

Aspectos microbiológicos da Cárie Dental

Aspectos microbiológicos da Cárie Dental Curso Técnico em Saúde Bucal Aula disponível: www.portaldoaluno.bdodonto.com.br Aspectos microbiológicos da Cárie Dental Prof: Bruno Aleixo Venturi 1 O que é a doença cárie? 2 CÁRIE DENTAL Do#La&m# Carious

Leia mais

MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO

MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO BARROS, Ítala Santina Bulhões 1 LIMA, Maria Germana Galvão Correia 2 SILVA, Ariadne Estffany Máximo da

Leia mais

Doença Periodontal Orientações para manter uma boca saudável Anatomia Estrutura saudável Gengivas A A figura mostra as gengivas de uma pessoa que tenha a constituição clara. As pessoas de pele escura têm

Leia mais

Controle químico e mecânico de placa bacteriana

Controle químico e mecânico de placa bacteriana 45 Controle químico e mecânico de placa bacteriana Mauro Pessoa Gebran (Mestre) Curso de Odontologia - Universidade Tuiuti do Paraná Ana Paula Oliveira Gebert (Mestre) Curso de Odontologia - Universidade

Leia mais

VEJA COMO A CÁRIE É FORMADA

VEJA COMO A CÁRIE É FORMADA VEJA COMO A CÁRIE É FORMADA E AJUDE A PREVENÍ-LA Sua dieta e seus hábitos de saúde bucal podem fazer uma grande diferença A RELAÇÃO ENTRE OS DENTES, BACTÉRIAS E OS ÁCIDOS DO AÇÚCAR Esses fatores desencadeiam

Leia mais

Dra. Rosângela Ap. de Freitas Albieri TSB: Andre Santos e Clarice R.Silva Secretaria Municipal de Saúde Centro de Especialidades Odontologicas- CEO

Dra. Rosângela Ap. de Freitas Albieri TSB: Andre Santos e Clarice R.Silva Secretaria Municipal de Saúde Centro de Especialidades Odontologicas- CEO SAÚDE BUCAL Dra. Rosângela Ap. de Freitas Albieri TSB: Andre Santos e Clarice R.Silva Secretaria Municipal de Saúde Centro de Especialidades Odontologicas- CEO ANATOMIA BUCAL ANATOMIA DENTAL TIPOS DE DENTES

Leia mais

Avaliação da higiene bucal em pacientes ortodônticos

Avaliação da higiene bucal em pacientes ortodônticos Trabalho original Ortopesquisa Avaliação da higiene bucal em pacientes ortodônticos Evaluation of oral hygiene in orthodontic patients Ana Carolina Ficho 1, Anderson Capistrano 2, Renata Cristina Faria

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 QUESTÃO 31 Com relação aos tecidos dentários, analise as afirmativas abaixo: 1) O esmalte é um tecido duro, que constitui a maior parte do dente, determinando a forma da coroa.

Leia mais

Uso racional dos dentifrícios

Uso racional dos dentifrícios REVISÃO REVIEW Uso racional dos dentifrícios Rational use of dentifrices Ana Carolina MAGALHÃES 1 Bruna Mangialardo MORON 1 Lívia Picchi COMAR 1 Marília Afonso Rabelo BUZALAF 1 RESUMO A escovação com dentifrício

Leia mais

Composição, princípios ativos e indicações clínicas dos dentifrícios: uma revisão da literatura entre 1989 e 2011

Composição, princípios ativos e indicações clínicas dos dentifrícios: uma revisão da literatura entre 1989 e 2011 Composição, princípios ativos e indicações clínicas dos dentifrícios: uma revisão da literatura entre 1989 e 2011 Composition, active ingredients and clinical indications of dentifrices: a literature review

Leia mais

Dentifricios: como escolher e como indicar

Dentifricios: como escolher e como indicar 16 Dentifricios: como escolher e como indicar JAIME A. CURY INTRODUÇÃO Atualmente dentifrício pode ser conceituado como tudo aquilo que é usado com uma escova nos dentes. Eles foram até pouco tempo considerados

Leia mais

CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL ATRAVÉS DE DENTIFRÍCIOS

CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL ATRAVÉS DE DENTIFRÍCIOS upsr 11111.secu oeb rs ti C 05. 0 KA1VIALJEET I(AUR. KALSI CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME DENTAL ATRAVÉS DE DENTIFRÍCIOS FLORIANÓPOLIS, 2002 tat nve C p n r- J KAMALJEET KAUR KALSI CONTROLE QUÍMICO DO BIOFILME

Leia mais

TRATAMENTO DA PERIODONTITE AGRESSIVA E ALTERAÇÕES NOS COMPOSTOS SULFURADOS VOLÁTEIS

TRATAMENTO DA PERIODONTITE AGRESSIVA E ALTERAÇÕES NOS COMPOSTOS SULFURADOS VOLÁTEIS ARTIGO TRATAMENTO DA PERIODONTITE AGRESSIVA E ALTERAÇÕES NOS COMPOSTOS SULFURADOS VOLÁTEIS TREATMENT OF AGGRESSIVE PERIODONTITIS AND ALTERATIONS ON VOLATILE SULFUR COMPOUNDS Moreno, Tatiana* Haas, Alex

Leia mais

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução ODONTOLOGIA CANINA Juliana Kowalesky Médica Veterinária Mestre pela FMVZ -USP Pós graduada em Odontologia Veterinária - ANCLIVEPA SP Sócia Fundadora da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária

Leia mais

Novo Enxaguatório Bucal Trata a Periodontite em 1 Mês

Novo Enxaguatório Bucal Trata a Periodontite em 1 Mês Novo Enxaguatório Bucal Trata a Periodontite em 1 Mês Promove Redução de 17% das Bactérias Patogênicas Causadoras da Placa Mecanismo de Ação Inovador Sem Efeitos Adversos Relatados Curcumina e Periodontite

Leia mais

SAÚDE ORAL DAS PESSOAS IDOSAS

SAÚDE ORAL DAS PESSOAS IDOSAS SAÚDE ORAL DAS PESSOAS IDOSAS Saúde Oral das Pessoas Idosas A saúde oral é considerada como uma parte integrante da saúde geral. As doenças da boca e dos dentes têm consequências negativas na qualidade

Leia mais

MISSÃO DA EMPRESA. O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo da Dental Plus

MISSÃO DA EMPRESA. O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo da Dental Plus MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo da Dental Plus Manual sinônimo do Dentista de excelência Credenciado em

Leia mais

FÁTIMA BARK BRUNERI LORAINE MERONY PINHEIRO UNIVERSIDADE POSITIVO

FÁTIMA BARK BRUNERI LORAINE MERONY PINHEIRO UNIVERSIDADE POSITIVO Preparo de uma região para cirurgia FÁTIMA BARK BRUNERI LORAINE MERONY PINHEIRO UNIVERSIDADE POSITIVO Clinica Integrada II 3º Período Diurno Professores: Carmen Lucia Mueller Storrer Eli Luis Namba Fernando

Leia mais

Cárie Dental Conceitos Etiologia Profa Me. Gilcele Berber

Cárie Dental Conceitos Etiologia Profa Me. Gilcele Berber Cárie Dental Conceitos Etiologia Profa Me. Gilcele Berber Perda localizada dos tecidos calcificados dos dentes, decorrentes da fermentação de carboidratos da dieta por microrganismos do biofilme Princípios

Leia mais

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência

A gengivite é uma inflamação das gengivas provocada por acumulação de placa bacteriana e tártaro como consequência Periodontologia É a disciplina da medicina dentária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças das gengivas e das estruturas de suporte dos dentes. A inflamação e o sangramento das

Leia mais

Nova linha Close Up Diamond Attraction White. Dentes mais brancos * em um instante

Nova linha Close Up Diamond Attraction White. Dentes mais brancos * em um instante Nova linha Close Up Diamond Attraction White Dentes mais brancos * em um instante *O efeito branqueador instantâneo é ótico e temporário, e pode variar de pessoa para pessoa, dependendo da cor inicial

Leia mais

CONTROLE MECÂNICO DO BIOFILME DENTAL

CONTROLE MECÂNICO DO BIOFILME DENTAL 1 CONTROLE MECÂNICO DO BIOFILME DENTAL MECHANICAL CONTROL OF ORAL BIOFILM Adriana de Souza e SILVA 1 Geane Aparecida da SILVA 1 Valdinéia Maria CORREA 1 Renata Machado PIVA 2 Renata Iani WERNECK 3 Resumo:

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: INSTITUIÇÃO: Área Temática : Saúde 1. INTRODUÇÃO DOOLEY, 2000

TÍTULO: AUTORES: INSTITUIÇÃO: Área Temática : Saúde   1. INTRODUÇÃO DOOLEY, 2000 TÍTULO: ORIENTAÇÃO AOS PROPRIETÁRIOS QUANTO À IMPORTÂNCIA DA HIGIENIZAÇÃO ORAL DE CÃES E GATOS NA PREVENÇÃO DA DOENÇA PERIODONTAL. AUTORES: Mariana Ramos da Silva (1), Edvaldo Lopes de Almeida (2), Fábia

Leia mais

Um conceito inovador em saúde oral

Um conceito inovador em saúde oral Um conceito inovador em saúde oral Cera Bio-adesiva Barras Palatáveis não é ANTIBACTERIANO, mas sim ANTIPLACA O Dental-B contém RF2, um composto antiplaca que aborda a higiene oral de um modo completamente

Leia mais

PRODUZINDO AUTOESTIMA DESDE 1990

PRODUZINDO AUTOESTIMA DESDE 1990 Mau Hálito Todas as pessoas têm mau hálito? Se considerássemos o hálito desagradável ao acordar, praticamente 100% da população seria portadora de halitose. Por isso, o hálito da manhã é considerado fisiológico.

Leia mais

ODONTOLOGIA BASEADA EM EVIDÊNCIAS: FLÚOR.

ODONTOLOGIA BASEADA EM EVIDÊNCIAS: FLÚOR. Grupo PET/Odontologia UFJF. Tutora: Prof.ª. Dr.ª Rosângela Almeida Ribeiro ODONTOLOGIA BASEADA EM EVIDÊNCIAS: FLÚOR. Aline Barcellos Ana Carla Campos Marcela Nascimento Rachel Itaborahy Introdução Brasil:

Leia mais

Segundo pesquisa realizada pelo Prof. Daniel Van Steemberg (1999), juntamente com

Segundo pesquisa realizada pelo Prof. Daniel Van Steemberg (1999), juntamente com MAU HÁLITO Segundo pesquisa realizada pelo Prof. Daniel Van Steemberg (1999), juntamente com uma equipe de gastroenterologistas, otorrinolaringologistas, psiquiatras e periodontistas da Universidade de

Leia mais

Antibióticos na Doença Periodontal Canina

Antibióticos na Doença Periodontal Canina Atualização em Terapêutica Veterinária Distribuído por Farmácia Veterinária de Manipulação Antibióticos na Doença Periodontal Canina A adequação ao tratamento é muito importante na obtenção da recuperação

Leia mais

ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DA CAVIDADE BUCAL DE PACIENTES INTERNADOS NA UTI

ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DA CAVIDADE BUCAL DE PACIENTES INTERNADOS NA UTI ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DA CAVIDADE BUCAL DE PACIENTES INTERNADOS NA UTI Amanda Caroline Kuchla 1, Paula Sposito de Paiva 2, José Ricardo Colleti Dias 3, Maria Paula Jacobucci Botelho 4 RESUMO: Diversos

Leia mais

Etiologia. cárie dentária

Etiologia. cárie dentária Etiologia da cárie dentária Cárie Latim destruição, coisa podre A cárie dental é reconhecida como uma doença, resultante de uma perda mineral localizada, cuja causa são os ácidos orgânicos provenientes

Leia mais

DENTPLAQUE Uma ferramenta lúdica e eficaz na construção da autonomia do indivíduo e no controle das doenças bucais.

DENTPLAQUE Uma ferramenta lúdica e eficaz na construção da autonomia do indivíduo e no controle das doenças bucais. DENTPLAQUE Uma ferramenta lúdica e eficaz na construção da autonomia do indivíduo e no controle das doenças bucais. INTRODUÇÃO A evolução do conhecimento científico trouxe uma mudança radical nos paradigmas

Leia mais

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44 Mitos e Verdades da Odontologia Mitos: Quanto maior e colorida for nossa escova dental, melhor! Mentira. A escova dental deve ser pequena ou média para permitir alcançar qualquer região da nossa boca.

Leia mais

CÁRIE DENTÁRIA: CONSCIENTIZANDO ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA- RS

CÁRIE DENTÁRIA: CONSCIENTIZANDO ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA- RS CÁRIE DENTÁRIA: CONSCIENTIZANDO ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA- RS SANTOS, Aniúsca V¹; MANGGINI, Bruna K¹; MACIESKI, Franciele¹; SOARES, Jéssica Cavalheiro 1 ; TAMANHO, Jiana¹;

Leia mais

Aula 12: ASPECTOS RADIOGRÁFICOS DAS LESÕES PERIODONTAIS

Aula 12: ASPECTOS RADIOGRÁFICOS DAS LESÕES PERIODONTAIS Aula 12: ASPECTOS RADIOGRÁFICOS DAS LESÕES PERIODONTAIS Autora: Profª. Rosana da Silva Berticelli Edição: Luana Christ e Bruna Reuter Lesões Periodontais Doença inflamatória dos tecidos de suporte dos

Leia mais

São causas de mau hálito:

São causas de mau hálito: É possível que eu tenha mau hálito e não saiba? Sim. As pessoas que têm um mau hálito constante, por fadiga olfatória, não percebem o seu próprio hálito. Somente as pessoas que têm períodos de halitose

Leia mais

Monitoramento da Saúde Periodontal dos Pacientes Tratados no Projeto Terapia Periodontal de Suporte

Monitoramento da Saúde Periodontal dos Pacientes Tratados no Projeto Terapia Periodontal de Suporte Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Monitoramento da Saúde Periodontal dos Pacientes Tratados no Projeto Terapia Periodontal de Suporte

Leia mais

e da gengivite em pacientes dentados com carcinoma carcinoma espinocelular de boca submetidos à radioterapia pósoperatória.

e da gengivite em pacientes dentados com carcinoma carcinoma espinocelular de boca submetidos à radioterapia pósoperatória. Artigo Original Triclosan versus clorexidina no controle químico da placa e da gengivite em pacientes dentados com carcinoma espinocelular de boca submetidos à radioterapia pós-operatória Triclosan versus

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

vaginais ou por via oral.

vaginais ou por via oral. ÓLEO DE MELALEUCA em creme vaginal Ação cientificamente comprovada no tratamento da C. albicans: 90% de sucesso! Doutor, O objetivo desse Informe Científico é apresentar o creme vaginal com Óleo de Melaleuca

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ODONTOPEDIATRIA 1. ODONTOPEDIATRIA PROFESSOR RESPONSÁVEL:

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Cariologia I Código: 3428 Carga Horária: 68 horas Ano Letivo: 2007 Curso: Odontologia

Leia mais

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral PALESTRA A Importância da Saúde Bucal na Saúde Geral A saúde começa pela boca Os dentes são importantes na mastigação dos alimentos, fala, e estética, influenciando diretamente na auto-estima do indivíduo

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Odontohebiatria PROVAB

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Odontohebiatria PROVAB Caso complexo Natasha Especialização em Fundamentação teórica PROVAB Isa Teixeira Gontijo Para compreender bem as medidas que devem ser adotadas na prevenção da doença cárie e da doença gengival, diagnosticadas

Leia mais

Avaliação clínica e microbiológica do uso de um creme dental contendo clorexidina a 1%

Avaliação clínica e microbiológica do uso de um creme dental contendo clorexidina a 1% Revista de Odontologia da UNESP. 2007; 36(3): 255-260 2007 - ISSN 1807-2577 Avaliação clínica e microbiológica do uso de um creme dental contendo clorexidina a 1% Augusto Cesar de Andrade MEYER a, Tábata

Leia mais

CÁRIE DENTAL ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS

CÁRIE DENTAL ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS CÁRIE DENTAL ASPECTOS MICROBIOLÓGICOS Prof. Dr. Cláudio Galuppo Diniz Cárie => decomposição lenta do dente resultante da perda de cristais de hidroxiapatita. Essa dissolução da matriz mineralizada reduz

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

Avaliação de um programa de higiene bucal em estudantes universitários* Evaluation of an oral hygiene program in undergraduate students

Avaliação de um programa de higiene bucal em estudantes universitários* Evaluation of an oral hygiene program in undergraduate students Rev Inst Ciênc Saúde 2005 jan-mar; 23(1):53-9 Avaliação de um programa de higiene bucal em estudantes universitários* Evaluation of an oral hygiene program in undergraduate students Juliana Pasti Villalba**

Leia mais

Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB

Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB 6º SINPLO Simpósio Internacional de Planos Odontológicos Fabiana Car Pernomiam 2011 Ergonomia racionalizar o trabalho, possibilitar

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Autores: Ana Cláudia Morandini Sanchez, CD Serviço de saúde: Unidade de Saúde da Família VILA ANA Palavras-chaves: cárie dentária,

Leia mais

ANDREA MARIA DE SOUSA

ANDREA MARIA DE SOUSA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA MESTRADO ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: CLÍNICA INTEGRADA ANDREA MARIA DE SOUSA ESTUDO IN

Leia mais

AV. TAMBORIS ESQUINA COM RUA DAS PEROBAS, S/Nº - SETOR SÃO LOURENÇO CEP 76530-000 MUNDO NOVO GOIÁS FONES:

AV. TAMBORIS ESQUINA COM RUA DAS PEROBAS, S/Nº - SETOR SÃO LOURENÇO CEP 76530-000 MUNDO NOVO GOIÁS FONES: SAÚDE BUCAL INTRODUÇÃO A evolução da Odontologia enquanto ciência da saúde é uma realidade incontestável. Dentro deste contexto de mudanças de paradigma, no qual a Promoção de Saúde toma o lugar da prática

Leia mais

MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB -

MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB - 1 MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB - Porto Alegre, 2014. 1 2 S ODONTOLÓGICOS PARA AUXILIARES E TÉCNICOS EM SAÚDE BUCAL Tabela 1: Tipos de Procedimentos Odontológicos para

Leia mais

SAÚDE BUCAL DO ADOLESCENTE

SAÚDE BUCAL DO ADOLESCENTE SAÚDE BUCAL DO ADOLESCENTE Texto montado a partir dos manuais: MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Saúde. Atenção à saúde do adolescente: Belo Horizonte: SAS/MG, 2006. p. 75-79. BARROS, Claudia Márcia

Leia mais

RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA

RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA Residência Pediátrica 2012;2(2):12-9. RESIDÊNCIA PEDIÁTRICA Use of fluoride toothpaste by preschoolers: what pediatricians should know? ; Ana Paula Pires dos Santos pré-escolar. Resumo Resultados e conclusões:

Leia mais

Estudos com o extrato da Punica granatum Linn. (romã)...

Estudos com o extrato da Punica granatum Linn. (romã)... ARTIGO ESTUDOS COM O EXTRATO DA Punica granatum Linn. (ROMÃ): EFEITO ANTIMICROBIANO IN VITRO E AVALIAÇÃO CLÍNICA DE UM DENTIFRÍCIO SOBRE MICRORGANISMOS DO BIOFILME DENTAL STUDIES WITH THE EXTRACT OF THE

Leia mais

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 6 Dona Margarida. Fundamentação Teórica: Odontologia geriátrica

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 6 Dona Margarida. Fundamentação Teórica: Odontologia geriátrica CASO COMPLEXO 6 Dona Margarida : Maria Angela M. Mimura As alterações e patologias apresentadas no caso de Dona Margarida são diversas e de etiologias diferentes, portanto serão tratadas por itens de modo

Leia mais

RESUMO Objetivos: Avaliar os efeitos antiplaca e antigengivite de um anti-séptico bucal contendo óleos essenciais no protocolo

RESUMO Objetivos: Avaliar os efeitos antiplaca e antigengivite de um anti-séptico bucal contendo óleos essenciais no protocolo R. Periodontia - Setembro 2008 - Volume 18 - Número 03 EFEITOS ANTIPLACA E ANTI-GENGIVITE ASSOCIADOS AO USO DE UM ANTI-SÉPTICO BUCAL CONTENDO ÓLEOS ESSENCIAIS NO PROTOCOLO TERAPÊUTICO DESINFECÇÃO DE BOCA-TOTAL

Leia mais

Doenças gengivais induzidas por placa

Doenças gengivais induzidas por placa Doenças gengivais induzidas por placa Definição Inflamação dos tecidos gengivais sem afetar irreversivelmente o aparato de inserção Classificação (AAP 1999) Doenças Gengivais Induzidas por placa Não

Leia mais

Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana

Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana IV CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE DO LEITE Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana Perigo (hazard): agente biológico, químico ou físico, ou propriedade do alimento

Leia mais

1º Curso de Antimicrobianos da AECIHERJ INTRODUÇÃO A ANTIBIÓTICOS DRA. DEBORA OTERO

1º Curso de Antimicrobianos da AECIHERJ INTRODUÇÃO A ANTIBIÓTICOS DRA. DEBORA OTERO 1º Curso de Antimicrobianos da AECIHERJ INTRODUÇÃO A ANTIBIÓTICOS DRA. DEBORA OTERO Antimicrobianos antimicrobiano (anti+microbiano) Que extermina micróbios ou impede sua proliferação antibiótico (anti+bio+t+ico)

Leia mais

CARLOS HENRIQUE HOFFMANN DENTIFRÍCIOS EM PERIODONTI A

CARLOS HENRIQUE HOFFMANN DENTIFRÍCIOS EM PERIODONTI A CARLOS HENRIQUE HOFFMANN DENTIFRÍCIOS EM PERIODONTI A FLORIANOPOLIS 2008 CARLOS HENRIQUE HOFFMANN DENTIFRÍCIOS EM PERIODONTIA Monografia apresentada ao Curso de Especialização em Periodontia, da Universidade

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR

NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR Atuação e conceitos da Odontologia Hospitalar e Medicina Oral A Odontologia exercida pela grande maioria dos dentistas brasileiros enfoca

Leia mais

ANÁLISE DO CONTROLE DE PLACA EM ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA Analysis of plaque control in graduate students of Dentistry.

ANÁLISE DO CONTROLE DE PLACA EM ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA Analysis of plaque control in graduate students of Dentistry. R. Periodontia - Setembro 2007 - Volume 17 - Número 03 ANÁLISE DO CONTROLE DE PLACA EM ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA Analysis of plaque control in graduate students of Dentistry. Igor Vasconcelos

Leia mais

NILDICELI LEITE MELO ZANELA

NILDICELI LEITE MELO ZANELA INFLUÊNCIA DE BOCHECHOS COM SOLUÇÕES ANTIMICROBIANAS NA INIBIÇÃO DA PLACA DENTÁRIA E CONTAGEM DE ESTREPTOCOCOS MUTANS EM CRIANÇAS NILDICELI LEITE MELO ZANELA Tese apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

Colutórios, mitos e realidades na clínica odontológica.

Colutórios, mitos e realidades na clínica odontológica. Colutórios, mitos e realidades na clínica odontológica. Vinícius Pedrazzi* Resumo A rotina de atendimento em um consultório odontológico mormente envolve anamnese, exame clínico, radiográfico, moldagens,

Leia mais

USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS NA PRODUÇÃO ANIMAL Renata Magalhães Casadei :

USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS NA PRODUÇÃO ANIMAL Renata Magalhães Casadei : USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS NA PRODUÇÃO ANIMAL Renata Magalhães Casadei : Nos últimos anos, a ocorrência de bactérias resistentes aos principais compostos antibióticos tem aumentado, havendo inclusive

Leia mais

Bem-vindo Revista Periodontia Março-2001

Bem-vindo Revista Periodontia Março-2001 Bem-vindo Revista Periodontia Março-2001 TRANSMISSÃO DE PERIODONTOPATÓGENOS ENTRE FAMILIARES Sinopse Rodrigo Otávio Citó César Rêgo* Joni Agusto Cirelli** Abstract Denise Madalena Palomari Spolidório***

Leia mais

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO EXAME CLÍNICO DA DOENÇA PERIODONTAL DIAGNÓSTICO PERIODONTAL CONSISTE O DIAGNÓSTICO NA ANÁLISE DO PERIODONTAL HISTÓRICO DO CASO, NA AVALIAÇÃO DOS SINAIS CLÍNICOS E SINTOMAS, COMO TAMBÉM DOS RESULTADOS DE

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE BAURU- USP

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE BAURU- USP PARECER CONSUBSTANCIADO DO CEP DADOS DO PROJETO DE PESQUISA Título da Pesquisa: TERAPIA FOTODINÂMICA ANTIMICROBIANA NO TRATAMENTO DA DOENÇA PERIODONTAL EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN Pesquisador: Carla

Leia mais

... que o nervo do dente é chamado Polpa e é responsável pela nutrição e sensibilidade dental?

... que o nervo do dente é chamado Polpa e é responsável pela nutrição e sensibilidade dental? ... que o nervo do dente é chamado Polpa e é responsável pela nutrição e sensibilidade dental?... que os alimentos duros ajudam a limpar os dentes? Eles estimulam o fluxo salivar dificultando a queda de

Leia mais

AVALIAÇÃO DE MÉTODOS MECÂNICOS NO CONTROLE DA HALITOSE RELACIONADA A LÍNGUA SABURROSA

AVALIAÇÃO DE MÉTODOS MECÂNICOS NO CONTROLE DA HALITOSE RELACIONADA A LÍNGUA SABURROSA AVALIAÇÃO DE MÉTODOS MECÂNICOS NO CONTROLE DA HALITOSE RELACIONADA A LÍNGUA SABURROSA AVALIATION OF MECHANIC METHODS FOR HALITOSYS CONTROL ASSOCIATED WITH HAIRY TONGUE * ARTUR CERRI ** CARLOS EDUARDO XAVIER

Leia mais

Bem-vindo Revista Periodontia Janeiro/Junho-2000

Bem-vindo Revista Periodontia Janeiro/Junho-2000 Bem-vindo Revista Periodontia Janeiro/Junho-2000 PARTICIPAÇÃO DA PERIODONTIA NO TRATAMENTO ORTODÔNTICO Sinopse Marcelo Diniz CARVALHO* Getúlio da R. NOGUEIRA Filho** Abstract Viniciua A. TRAMONTINA***

Leia mais

Air-Lift é diferente porque é mais eficaz

Air-Lift é diferente porque é mais eficaz Hálito naturalmente fresco Air-Lift é uma gama de produtos desenvolvidos para combater o mau hálito. Formulada tendo como base o azeite extra virgem e outros óleos mediterrânicos, Air-Lift atua nos Compostos

Leia mais

Viajando com o Sr. Mutans

Viajando com o Sr. Mutans Viajando com o Sr. Mutans - o jogo da cárie - Material de Apoio Autoria: Adriana de Sales C. Correa 1 TERMOS USADOS NO JOGO E CONCEITOS BÁSICOS DE ODONTOLOGIA Processo de formação da cárie Aspectos patológicos

Leia mais

Doenças Periodontais. Tratamento e Prevenção. 1º e-book - COS - Clínica Odontológica Soares

Doenças Periodontais. Tratamento e Prevenção. 1º e-book - COS - Clínica Odontológica Soares Doenças Periodontais Tratamento e Prevenção 1º e-book - COS - Clínica Odontológica Soares Gengivite e Periodontite Guia para o paciente Aprenda mais sobre as Doenças Periodontais (de gengiva) As doenças

Leia mais

A placa dental. 1 ª Jornada Nacional para Técnicos e Auxiliares de 10/11/2008. A placa dental como um biofilme. A placa dental como um biofilme

A placa dental. 1 ª Jornada Nacional para Técnicos e Auxiliares de 10/11/2008. A placa dental como um biofilme. A placa dental como um biofilme 1 ª Jornada Nacional para Técnicos e Auxiliares de Odontologia A placa dental como um biofilme Biofilme Comunidade microbiana relativamente indefinida associada à superfície de qualquer material duro não-descamativo

Leia mais