QUALIDADE DE VIDA. Qualidade de vida veio no embalo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUALIDADE DE VIDA. Qualidade de vida veio no embalo"

Transcrição

1 QUALIDADE DE VIDA A qualidade de vida é um novo produto de consumo, objeto do desejo de milhões de pessoas em todo o mundo, da mesma forma que o modo americano de viver dos anos 50, ou o país das maravilhas, hollywoodiano, dos anos 60, hoje substituídos em parte pela magia da TV, os anos noventa trouxeram um novo sonho a ser vendido. Sucesso de vendas destinado a ser o campeão de consumo das classes menos abastadas. O nome desse produto é Qualidade de Vida e está muito mais relacionado a padrões de consumo e comportamento ditados pelos mercados, que aos valores humanos e sociais que propiciam a saúde, o desenvolvimento sócio cultural e a felicidade das pessoas. Qualidade total Com o fim do modelo de produção em massa, paradigma para a produção industrial até a segunda metade do século 20, e a introdução da produção enxuta como modelo produtivo hegemônico, estabeleceu-se uma nova maneira de pensar a qualidade. A terceirização e o just-in-time, carros chefes do novo modelo, exigiram que a qualidade deixasse de ser uma atribuição do produto para ser uma política presente em cada etapa da produção. Para isso, criaram-se normas e certificações como, por exemplo a ISO 9000, baseadas em rígidos protocolos de procedimentos produtivos, frequentemente auditorados e que não têm como finalidade principal à qualidade do produto como atributo de durabilidade, aparência, ou bom funcionamento. Essa nova maneira de olhar a qualidade diz respeito à garantia de que o processo de fabricação, em cada uma de suas etapas, obedeça rigidamente o que está planejado, prescrito e projetado. Tem como princípio garantir que se um determinado produto é fabricado dentro das normas de qualidade ISO 9000, ele terá exatamente os mesmos padrões de qualidade do restante do lote. Será igualmente, bom ou ruim, a todos os demais produtos daquele lote, nada mais, nada menos. Foi isso que possibilitou o amplo processo de terceirização e de re-divisão das fabricações e pré-montagens, ficando eventuais problemas de mau funcionamento para serem corrigidos nos famosos recall. Aí consumidores de um determinado lote de produtos serão convocados para a correção de um defeito, encontrado nas amostras daquele lote. Mais tarde, essa nova maneira de pensar a qualidade se estendeu também à produção de serviços, os mais variados, abrangendo desde serviços bancários aos serviços de saúde através de uma norma conhecida como ISO Qualidade de vida veio no embalo

2 Assim como início do século passado a proposição de Fayol, para a organização da estrutura administrativa das empresas, se difundiu rapidamente na sociedade, a cultura empresarial continua sendo até hoje um modelo para o comportamento social. Essa cultura originada das organizações, apoiada no processo de globalização e na hegemonia neoliberal, precarizou as relações de trabalho e reduziu significativamente os níveis de emprego aumentando a exclusão social. Como contrapartida, para gerar um sentimento positivista, conter o descontentamento e a insegurança em relação ao futuro, e principalmente, para conseguir padronizar e submeter aos interesses do capital, comportamentos, aspirações e culturas tão diversas, fez surgir rapidamente uma resposta aos anseios por uma vida melhor. Essa resposta veio na forma de um novo produto chamado qualidade de vida, e passou a ser grande sucesso de venda, ajudado por uma enorme inserção na mídia e por uma necessidade crescente da classe trabalhadora, ávida por auto-afirmação e inclusão e na chamada sociedade de consumo. Objetivos claros e perversos Os objetivos principais dessa enorme operação mercadológica chamada qualidade de vida são: Criar nas pessoas motivação para trabalhar mais, com menores exigências e a troco de menores recompensas. Obter dos trabalhadores não apenas força de trabalho durante uma jornada específica, mas, o envolvimento e comprometimento total com as metas e os objetivos da organização ainda que isso signifique abrir mão de sonhos, desejos e objetivos pessoais. Determinar padrões de consumo e comportamento a serem perseguidos e conquistados como recompensa. Gerar na população uma competição desenfreada pela conquista de símbolos de status e posições sociais que sejam sinais de inclusão e de sucesso profissional. Padrões coletivos estão presentes no nosso dia a dia. Como numa norma ISO, já podemos ver vários padrões indicativos de qualidade de vida criados pelo sistema. Qualidade de vida, entre outras coisas, significa ser magro, fazer pelo menos quinze minutos de atividade física três vezes por semana, vestir-se na moda,

3 consumir alimentos ditos saudáveis, ter comportamento empreendedor, competitivo e sempre disposto a produzir acima dos limites, independente mente dessas coisas todas trazerem algum benefício real para a vida das pessoas. Há também padrões pré-estabelecidos para consumo, lazer e atividades sociais como bares, restaurantes, hotéis, viagens, tudo isso variando de acordo com o nível sócio econômico da pessoa. Além disso, padrões para educação própria e dos filhos, de acesso à informação, Internet banda larga, TV a cabo, convênios médicos etc. Qualidade de Vida no Trabalho segue os mesmos princípios. Enquanto isso na maioria das empresas passam a ser implantados programas de Qualidade de Vida no Trabalho, estabelecidos em protocolos, gerenciados e avaliados como metas a serem atingidas pela administração. Alguns exemplos comumente encontrados são: Ginástica laboral Palestras e cursos de atualização profissional, comportamento e motivação. Controle de peso corporal alimentos balanceados e com indicação do valor calórico e até financiamento de cirurgias para redução gástrica. Programas de controle da hipertensão arterial, saúde bucal e visual. Programas de informação aos familiares (Palestras e cursos diversos) Programas de qualidade total. Programas de melhoria contínua. Programas de redução do absenteísmo Programas de saúde e segurança no trabalho. Vale ressaltar que em todos esses programas implantados pelas empresas há como objetivo final o ganho de competitividade e participação no mercado. Esse ganho obtido às custas da redução do custo produtivo através de expressivo aumento da produtividade individual e coletiva, de melhoria da qualidade no processo eliminando o re-trabalho e o desperdício.

4 Correndo atrás do ideal Bem, tudo isso que descrevemos até aqui são o mais fiel retrato de como a sociedade constrói ideologias, e como essas ideologias passam a impor nas pessoas uma reação ilógica, impensada, mas incorporada e defendida como se fossem a expressão fiel dos sonhos e os desejos mais importantes da existência. custo. Assim sendo, só há um caminho: Correr atrás dessa ideologia. Sem limites. A qualquer Chegamos ao extremo de ficarmos frustrados, deprimidos e infelizes quando não conseguimos seguir a risca todo o receituário capitalista que transforma o ter em algo muito mais importante que o ser. Passa a não ser mais possível ser feliz sem aquele corpo, aquela roupa, aquele carro, e assim por diante com o casamento, a casa, o bairro, a balada, o clube, a bebida, o celular, enfim... O importante é estar dentro dos padrões. A qualidade de vida tão difundida pelas empresas e pela mídia e tão almejada por esmagadora maioria das pessoas, tem muito mais a ver com a marca, o modelo e a cor do carro, da roupa, do sapato e da academia de ginástica que com a realização pessoal, a satisfação, a saúde e a felicidade. Qualidade de vida passou a ser mais importante que a própria vida. Passamos a abrir mão da nossa vida, de profundos valores humanos, sociais e culturais, para nos tornarmos consumidores de qualidade de vida, cada vez mais estressados, deprimidos infelizes doentes e desestruturados enquanto seres humanos. Cumpre-se assim o objetivo do enquadramento e do controle total da sociedade por um sistema excludente e perverso. Para trazer um pouquinho de emoção, e a sensação de um mundo melhor, há sempre um programa, criança, esperança de um futuro diferente, ensinando malabarismo aos futuros pedintes de semáforo. E dá lhe estresse O primeiro preço que pagamos na busca desse ideal é a energia que gastamos para ser o melhor, para ganhar todas as disputas, para conseguir a melhor oportunidade, o melhor emprego, o maior salário, e para isso estudamos mais embora isso não nos torne mais sábios, trabalhamos mais, mais tempo, mais rápidos, mais envolvidos, mais comprometidos, embora isso, não nos garanta salários melhores e nem a manutenção do próprio emprego.

5 Como consequência, nos tornamos apreensivos, inseguros, ansiosos e estressados, entramos em sofrimento psíquico em decorrência da incapacidade de compatibilizar o idealizado para nossas vidas com a realidade que se apresenta. Outros preços ainda mais altos que pagamos pela famigerada qualidade de vida têm relação com a nossa saúde. Doenças, as mais variadas, desde as classicamente relacionadas ao trabalho como as LER ou DORT, até outras, como depressão, distúrbios do sono, fibromialgias, desarranjos gastro-intestinais, hipertensão, dependência química, doenças degenerativas como conseqüência do envelhecimento precoce e até muitos tipos de câncer tem como pano de fundo o estresse a que somos submetidos. Conclusão Como vimos até aqui todos os parâmetros de qualidade de vida, estão relacionados aos interesses do sistema no controle e enquadramento social determinando padrões de consumo e comportamentos e estimulando a submissão, a um trabalho cada vez mais exigente e menos remunerado, tanto em termos financeiros como em satisfação e realização pessoal. Da mesma forma, os parâmetros de qualidade de vida no trabalho estão voltados apenas para a estabilidade do comportamento humano no sistema produtivo e para o aumento da produtividade o que significa aumento da carga produtiva individual, intensificação do trabalho e diminuição da possibilidade de alguma liberdade aos trabalhadores na organização do trabalho, fatores de penosidade e sofrimento. Definitivamente a perspectiva de uma vida melhor e mais saudável dentro e fora do trabalho está intimamente ligada ao respeito às características individuais e sociais das pessoas. Acima disso uma vida melhor é sinônimo de menos trabalho e mais liberdade. Théo de Oliveira

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação,

Leia mais

Como estimular suas equipes a serem saudáveis, felizes e produtivas. Dr. Marco Cantero

Como estimular suas equipes a serem saudáveis, felizes e produtivas. Dr. Marco Cantero Como estimular suas equipes a serem saudáveis, felizes e produtivas Dr. Marco Cantero Como estimular suas equipes a serem saudáveis, felizes e produtivas Como estimular suas equipes a serem saudáveis,

Leia mais

PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT)

PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT) PT03 - Qualidade de vida no trabalho (QVT) BIBLIOGRAFIA Oliveira, Aristeu de. Manual de Salários e Benefícios. 1. ed. São Paulo : Atlas, 2006. Cap. 20 pág. 71 a 73. MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

Impactos humanos da PE CLIENTE. Impactos humanos da PE. Impactos humanos da PE. Impactos humanos da PE. Impactos humanos da PE

Impactos humanos da PE CLIENTE. Impactos humanos da PE. Impactos humanos da PE. Impactos humanos da PE. Impactos humanos da PE Menor Lead Time Estrutura do STP Just-In-Time Fluxo Contínuo Takt Time Produção Puxada Kanban Custo Mais Baixo CLIENTE Segurança Moral Jidoka Separação Homem/ Máquina Poka-Yoke Inspeção Fonte Ação Imediata

Leia mais

A Prevenção de Doenças Ocupacionais na Gestão de Qualidade Empresarial

A Prevenção de Doenças Ocupacionais na Gestão de Qualidade Empresarial A Prevenção de Doenças Ocupacionais na Gestão de Qualidade Empresarial 2 Alessandra Maróstica de Freitas A Prevenção de Doenças Ocupacionais na Gestão de Qualidade Empresarial ALESSANDRA MARÓSTICA DE FREITAS

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Qualidade de Vida no Trabalho O conceito de QVT é muito abrangente, e precisa ser definido com clareza, uma vez que as posições profissionais dos trabalhadores dentro de uma organização

Leia mais

A Saúde mental é componente chave de uma vida saudável.

A Saúde mental é componente chave de uma vida saudável. Transtornos mentais: Desafiando os Preconceitos Durante séculos as pessoas com sofrimento mental foram afastadas do resto da sociedade, algumas vezes encarcerados, em condições precárias, sem direito a

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ISSN 1984-9354 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO JAQUELINE ARAUJO DOS SANTOS (LATEC / UFF) Resumo: Os temas relacionados à qualidade de vida no trabalho estão cada vez mais sendo objeto de estudo e presentes

Leia mais

Teorias da Administração

Teorias da Administração Teorias da Administração Cronologia das teorias da administração 1903 Administração Científica 1903 Teoria Geral da Administração 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica da Administração 1932 Teoria

Leia mais

A Qualidade de Vida no trabalho do servidor público da administração estadual e o papel do gerente de recursos humanos. Mário Augusto Porto

A Qualidade de Vida no trabalho do servidor público da administração estadual e o papel do gerente de recursos humanos. Mário Augusto Porto A Qualidade de Vida no trabalho do servidor público da administração estadual e o papel do gerente de recursos humanos. Mário Augusto Porto O objetivo deste artigo é o de sensibilizar o gerente de recursos

Leia mais

Programa de Ginástica Laboral

Programa de Ginástica Laboral Programa de Ginástica Laboral 1. IDENTIFICAÇÃO Nome: Programa de Ginástica Laboral (PGL) Promoção e Organização: Centro de Educação Física, Esportes e Recreação Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto.

Leia mais

Relatório e Proposta de Programa para Grupos Corporativos: Atividade Física na Promoção da Saúde e Qualidade de Vida

Relatório e Proposta de Programa para Grupos Corporativos: Atividade Física na Promoção da Saúde e Qualidade de Vida 27 Relatório e Proposta de Programa para Grupos Corporativos: Atividade Física na Promoção da Saúde e Qualidade de Vida Simone Simões de Almeida Sganzerla Graduada em Educação Física Especialista em Gestão

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA. José Camargo Santa Casa - Porto Alegre Brasil. jjcamargo@terra.com.br

QUALIDADE DE VIDA. José Camargo Santa Casa - Porto Alegre Brasil. jjcamargo@terra.com.br QUALIDADE DE VIDA José Camargo Santa Casa - Porto Alegre Brasil jjcamargo@terra.com.br QUALIDADE DE VIDA Depois que aprendemos a viver MAIS, descobrimos que viver BEM é tão ou mais importante. QUALIDADE

Leia mais

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Sono com qualidade apresentação Uma boa noite de sono nos fazer sentir bem e com as forças renovadas. O contrário também vale. Uma péssima noite

Leia mais

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR.

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. Márcia Maria Maia Advogada, pós-graduada em Direito Público e pós-graduanda em Direito e

Leia mais

COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE

COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores do Ensino Privado no Estado

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE PESSOAS INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias ALINE GUIDUCCI UBÁ MINAS GERAIS 2009 ALINE GUIDUCCI INTRODUÇÃO À GESTÃO DE

Leia mais

APRENDER A APRENDER EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES HOJE EU APRENDI. AULA: 5.2 Conteúdo: Atividade Física e Saúde

APRENDER A APRENDER EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES HOJE EU APRENDI. AULA: 5.2 Conteúdo: Atividade Física e Saúde A AULA: 5.2 Conteúdo: Atividade Física e Saúde A AULA: 5.2 Habilidades: Compreender os benefícios dos exercícios físicos na promoção da saúde e qualidade de vida A BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE A Benefícios

Leia mais

Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho

Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho 6 Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho José Cicero Mangabeira Da Silva Gestor Em Recursos Humanos - Anhanguera Educacional - Campinas-SP Especialista Em Gestão Da Qualidade

Leia mais

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH Distúrbio Bipolar, também conhecido como mania e depressão, é uma desordem do cérebro que causa mudanças não previstas no estado mental da pessoa,

Leia mais

Silvana Castellani Gerente de RH HCor Hospital do Coração

Silvana Castellani Gerente de RH HCor Hospital do Coração Silvana Castellani Gerente de RH HCor Hospital do Coração Posicionamento Estratégico Hospital filantrópico de referência em Cardiologia Clínica e Cirúrgica. Atuando com destaque em Ortopedia e outras especialidades.

Leia mais

Setor de Saúde no Brasil

Setor de Saúde no Brasil Setor de Saúde no Brasil PANORAMA DO MERCADO BRASILEIRO DE SAÚDE Forte desejo por saúde privada, em todos os segmentos de consumidores Razões pelas quais as pessoas gostariam de ter um plano privado (%

Leia mais

NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA

NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA Criando Filhos Edificação da Família 45 Sétima Lição NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA NECESSIDADES BÁSICAS DA CRIANÇA Todo ser humano tem necessidades que são básicas em sua vida. A primeira delas todos

Leia mais

É preciso ter tempo... e vontade para adquirir hábitos de vida mais saudáveis

É preciso ter tempo... e vontade para adquirir hábitos de vida mais saudáveis É preciso ter tempo...... e vontade para adquirir hábitos de vida mais saudáveis Camila Mendonça (Fonte: Revista Melhor) Em busca de resultados, executivos têm menos tempo para se cuidar, ficam mais estressados

Leia mais

Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física

Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física 10 Promoção da Saúde na Escola Através das Aulas de Educação Física Juliana Marin Orfei Especialista em Atividade Física: Treinamento Esportivo UNICASTELO Viviane Portela Tavares Especialista em Atividade

Leia mais

ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638

ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638 ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638 DEFINIÇÕES Moral: É o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano, e que orientam

Leia mais

Pesquisa revela o maior medo dos paulistas.

Pesquisa revela o maior medo dos paulistas. Pesquisa revela o maior medo dos paulistas. Pesquisa analisou o maior medo dos paulistas de acordo com seu sexo, faixa etária, estado civil, escolaridade, renda, ocupação e também por região. De acordo

Leia mais

CONSUMO E OS DESEJOS CONSUMISTAS

CONSUMO E OS DESEJOS CONSUMISTAS CONSUMO E OS DESEJOS CONSUMISTAS 2012 Graduanda em Psicologia pelo Centro Universitário de Lavras UNILAVRAS (Brasil) E-mail: vivianecastrofreire@yahoo.com.br RESUMO As necessidades humanas estão diretamente

Leia mais

Gestão da Qualidade. Engenharia da Qualidade. Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho. Engenharia da Qualidade

Gestão da Qualidade. Engenharia da Qualidade. Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho. Engenharia da Qualidade Gestão da Qualidade Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho APRESENTAÇÃO Prof. Dr. José Luiz Moreira de Carvalho * Graduação em Engenharia Química / Universidade Federal da Bahia * Mestrado em Engenharia

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho

Qualidade de Vida no Trabalho 1 Qualidade de Vida no Trabalho Alessandra Cristina Rubio¹ Thiago Silva Guimarães² Simone Cristina Fernandes Naves³ RESUMO O presente artigo tem como tema central a Qualidade de Vida no Trabalho, com um

Leia mais

A LIBERDADE COMO POSSÍVEL CAMINHO PARA A FELICIDADE

A LIBERDADE COMO POSSÍVEL CAMINHO PARA A FELICIDADE Aline Trindade A LIBERDADE COMO POSSÍVEL CAMINHO PARA A FELICIDADE Introdução Existem várias maneiras e formas de se dizer sobre a felicidade. De quando você nasce até cerca dos dois anos de idade, essa

Leia mais

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor -

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor - Gestão de Pessoas - Saúde do Servidor - Promoção de Saúde e Bem-Estar Desenvolve programas destinados à prevenção de doenças, à promoção de saúde e de qualidade de vida. Realiza campanhas, palestras e

Leia mais

PROJETO MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA: CONVIVÊNCIA, CIDADANIA, SAÚDE E LAZER

PROJETO MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA: CONVIVÊNCIA, CIDADANIA, SAÚDE E LAZER SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE UBERLÂNDIA Fazenda Sobradinho, s/ nº, Município de Uberlândia, CEP: 38.400-974, telefone: (34) 3233-8800 Fax: (34) 3233-8833,

Leia mais

AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE

AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE REALIDADE AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE Prof. Dr. Elio Carravetta ESPORTE PRÁTICA REALIDADE JOGO REGRAS EXERCICIOS FÍSICOS COMPETIÇÃO ESTRUTURA DE DESENVOLVIMENTO FEDERAÇÕES TENIS BASQUETEBOL VELA JUDÔ

Leia mais

Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil.

Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil. Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil. RADIOBRÁS Empresa Brasileira de Comunicação S. A. Diretoria de Gestão de Pessoas e Administração

Leia mais

Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam.

Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam. Evolução da Teoria Administrativa Escolas de Concepção Administrativa. Abordagem Clássica da Administração. Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam. 1 - Visão Americana: Liderada

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA, APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

ATIVIDADE FÍSICA, APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA ATIVIDADE FÍSICA, APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Revolução industrial Antes da revolução industrial as pessoas eram mais ativas porque viviam constantemente se movimentando no trabalho na escola,

Leia mais

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante:

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante: Palestrante: Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Maria Izabel Azevedo Noronha Oficina 2 SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO 29 de Novembro de 2008

Leia mais

O SR. RAUL CUTAIT - Ministro Gilmar Mendes, estimado. caro Ministro Gilmar Mendes que seu convite, para mim, foi

O SR. RAUL CUTAIT - Ministro Gilmar Mendes, estimado. caro Ministro Gilmar Mendes que seu convite, para mim, foi O SR. RAUL CUTAIT - Ministro Gilmar Mendes, estimado Ministro Cezar Peluso, senhoras e senhores. Inicialmente, quero dizer ao meu caro Ministro Gilmar Mendes que seu convite, para mim, foi uma convocação.

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

5. CONCLUSÃO. 5.1 Resumo dos Resultados

5. CONCLUSÃO. 5.1 Resumo dos Resultados 5. CONCLUSÃO 5.1 Resumo dos Resultados O presente trabalho se propôs a entender os significados atribuídos pelo público feminino de baixa renda no consumo dos produtos do mercado HPPC, especificamente

Leia mais

Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento

Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Longo prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de

Leia mais

Orientador: Prof. Dr. Angelo Vargas Universsidade Federal do Rio de Janeiro Prof. Convidado da Universidad Autónoma de Asunción - UAA

Orientador: Prof. Dr. Angelo Vargas Universsidade Federal do Rio de Janeiro Prof. Convidado da Universidad Autónoma de Asunción - UAA Qualidade de vida no trabalho visando a realidade da indústria em Brasil La calidad de vida en el trabajo tomando en cuenta la realidad de la industria en Brasil Universidad Autónoma de Regimênia Maria

Leia mais

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL

EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL EIXO DE TRABALHO 01 DIREITO A CIDADANIA, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA E A REPRESENTAÇÃO JUVENIL Proposta I Fomentar a criação de grêmios estudantis, fóruns de juventude, diretórios centrais de estudantes,

Leia mais

Engenharia Cartográfica Comunicação e Expressão. Maria Cecilia Bonato Brandalize 2015 1º Semestre

Engenharia Cartográfica Comunicação e Expressão. Maria Cecilia Bonato Brandalize 2015 1º Semestre Engenharia Cartográfica Comunicação e Expressão Maria Cecilia Bonato Brandalize 2015 1º Semestre Entrevista de Emprego Todos nós desejamos, em algum ponto da carreira, ter a oportunidade de trabalhar na

Leia mais

Emagrecimento SUSTENTÁVEL. Metodologia Registrada

Emagrecimento SUSTENTÁVEL. Metodologia Registrada 1 Emagrecimento SUSTENTÁVEL Metodologia Registrada ÁPICE DESENVOLVIMENTO HUMANO Quem somos 2 Centro de Excelência Humana e Empresarial com o objetivo de possibilitar às pessoas e corporações a rápida e

Leia mais

Robson Santos Doutor em Design e especialista sênior em usabilidade do Instituto Nokia de Tecnologia - IndT http://interfaceando.blogspot.

Robson Santos Doutor em Design e especialista sênior em usabilidade do Instituto Nokia de Tecnologia - IndT http://interfaceando.blogspot. 42 :: Webdesign Forma e função, menos é mais. Tais conceitos, tão idolatrados e propagados pelas novas gerações de profissionais do design, surgiram no início do século XX, através da escola Bauhaus. Criada

Leia mais

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: INTERESSES, DESEJOS E INFLUÊNCIA NO MERCADO DE CONSUMO Fevereiro 2016 PERFIL DA MULHER BRASILEIRA 68,0% das entrevistadas dão nota igual ou maior que SETE para a própria felicidade

Leia mais

CULTURA JOVEM E NARRATIVA PUBLICITÁRIA: UM ESTUDO SOBRE ANÚNCIOS DE CIGARRO DAS DÉCADAS DE 1960/1970

CULTURA JOVEM E NARRATIVA PUBLICITÁRIA: UM ESTUDO SOBRE ANÚNCIOS DE CIGARRO DAS DÉCADAS DE 1960/1970 Departamento de Comunicação Social CULTURA JOVEM E NARRATIVA PUBLICITÁRIA: UM ESTUDO SOBRE ANÚNCIOS DE CIGARRO DAS DÉCADAS DE 1960/1970 Aluno: Juliana Cintra Orientador: Everardo Rocha Introdução A publicidade

Leia mais

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta.

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta. Segurança do Trabalho É o conjunto de medidas que versam sobre condições específicas de instalações do estabelecimento e de suas máquinas visando à garantia do trabalhador contra riscos ambientais e de

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

O que é Alzheimer? Perguntas frequentes. Sinônimos: mal de alzheimer, doença de alzheimer

O que é Alzheimer? Perguntas frequentes. Sinônimos: mal de alzheimer, doença de alzheimer O que é Alzheimer? Sinônimos: mal de alzheimer, doença de alzheimer No Brasil, existem cerca de 15 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade. Seis por cento delas sofrem do Mal de Alzheimer, segundo

Leia mais

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol.

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. Partiram de pontos distintos

Leia mais

TRANQUILIDADE FAMILIAR. www.viveresaber.com.br

TRANQUILIDADE FAMILIAR. www.viveresaber.com.br TRANQUILIDADE FAMILIAR www.viveresaber.com.br OFERECIDO POR: www.viveresaber.com.br Desenvolvido por: ADELINO CRUZ Consultor, Palestrante e Diretor da Viver e Saber; Bacharel em Comunicação Social; Foi

Leia mais

Entre o prazer e o sofrimento:

Entre o prazer e o sofrimento: Entre o prazer e o sofrimento: causas e enfrentamento do desgaste mental no trabalho docente Renata Paparelli O mal-estar docente algumas falas Eles [os formuladores das políticas educacionais] têm uma

Leia mais

De volta para vida: a inserção social e qualidade de vida de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial

De volta para vida: a inserção social e qualidade de vida de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial De volta para vida: a inserção social e qualidade de vida de usuários de um Centro de Atenção Psicossocial Eliane Maria Monteiro da Fonte DCS / PPGS UFPE Recife PE - Brasil Pesquisa realizada pelo NUCEM,

Leia mais

Gestão da Qualidade. O que é Modelo de Gestão? 10/11/2008

Gestão da Qualidade. O que é Modelo de Gestão? 10/11/2008 Gestão da Qualidade O que é Modelo de Gestão Todas as organizações tem seu modelo de gestão, normalmente derivado dos conhecimentos e experiências de sua equipe dirigente. Dificilmente esses modelos de

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR Prof. Dr. Jones Alberto de Almeida Divisão de saúde ocupacional Barcas SA/ CCR ponte A necessidade de prover soluções para demandas de desenvolvimento, treinamento

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável

Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável Este artigo é cópia fiel do publicado na revista Nu e va So c i e d a d especial em português, junho de 2012, ISSN: 0251-3552, . Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável

Leia mais

Atividade Física e Saúde na Escola

Atividade Física e Saúde na Escola Atividade Física e Saúde na Escola *Eduardo Cardoso Ferreira ** Luciano Leal Loureiro Resumo: Atividade física pode ser trabalhada em todas as idades em benefício da saúde. O objetivo do artigo é conscientizar

Leia mais

A MÍDIA E A ILUSÃO DO TÃO DESEJADO CORPO PERFEITO

A MÍDIA E A ILUSÃO DO TÃO DESEJADO CORPO PERFEITO A MÍDIA E A ILUSÃO DO TÃO DESEJADO CORPO PERFEITO 2013 Sabrine Schmitt Psicóloga. Graduada na Universidade Católica de Petrópolis em 2010. Coordenadora do Espaço Liberté, atuando com atendimentos clínicos,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

Mapeamento do Perfil Saúde em Instituição Pública - Fundação Centro de Atendimento Sócio Educativo ao Adolescente

Mapeamento do Perfil Saúde em Instituição Pública - Fundação Centro de Atendimento Sócio Educativo ao Adolescente 16 Mapeamento do Perfil Saúde em Instituição Pública - Fundação Centro de Atendimento Sócio Educativo ao Adolescente Leidiane Silva Oliveira Chagas Gestora de Recursos Humanos - Anhanguera Educacional

Leia mais

Gestão da qualidade. Prof. André Jun Nishizawa

Gestão da qualidade. Prof. André Jun Nishizawa Gestão da qualidade Prof. Conceitos O que é qualidade? Como seu conceito se alterou ao longo do tempo? O que é gestão da qualidade e como foi sua evolução? Quem foram os principais gurus da qualidade e

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

CONTABILIDADE GERENCIAL:

CONTABILIDADE GERENCIAL: CONTABILIDADE GERENCIAL: UMA VISÃO ESTRATÉGICA EMPRESARIAL Adm. Luiz Roberto Nascimento lroberto@plugnet.com.br CRA-SP-57867 - Pós Graduado em Finanças Prof. Administração Financeira FAC.ANGLO-LATINO Trago

Leia mais

É possível envelhecer com saúde? Embora muitos ainda associem a velhice ao acúmulo de doenças, as pesquisas recentes demonstram que o processo natural de envelhecimento não é um fator impeditivo para a

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Recrutamento e seleção como

Recrutamento e seleção como Recrutamento e seleção como ferramentas de Gestão de Pessoas Glaucia Falcone Fonseca Atualmente, os processos de captação de pessoas são reconhecidos como importantes ferramentas alinhadas às estratégias

Leia mais

PLANO DE CARREIRA: UM ESTUDO SOBRE AS EXPECTATIVAS DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL EM DUAS EMPRESAS EM PRESIDENTE PRUDENTE

PLANO DE CARREIRA: UM ESTUDO SOBRE AS EXPECTATIVAS DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL EM DUAS EMPRESAS EM PRESIDENTE PRUDENTE 191 PLANO DE CARREIRA: UM ESTUDO SOBRE AS EXPECTATIVAS DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL EM DUAS EMPRESAS EM PRESIDENTE PRUDENTE RIBEIRO, Aicha 1 FERNANDES, Lílian Barros 2 RAMALHO, Gabriel Pimentel 3 MAGALHÃES

Leia mais

O Princípio do Foco. Texto Base

O Princípio do Foco. Texto Base O Princípio do Foco Texto Base Há uma lei universal invariável determinando que todas as coisas fluem para a direção da sua atenção. Ou seja: onde estiver seu foco, estarão ali, sua energia, sua fé, sua

Leia mais

O Assédio Moral, o nexo causal para doença do trabalho e o artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho

O Assédio Moral, o nexo causal para doença do trabalho e o artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho O Assédio Moral, o nexo causal para doença do trabalho e o artigo 483 da Consolidação das Leis do Trabalho Marco Antônio César Villatore 1 O Assédio Moral no Ambiente de Trabalho é um fenômeno antigo,

Leia mais

Título: Gestão dos custos em Micro e Pequenas empresas

Título: Gestão dos custos em Micro e Pequenas empresas Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão de Projetos - Turma nº150 31/08/2015 Título: Gestão dos custos em Micro e Pequenas empresas Geanderson Geraldo Silva Oliveira geandersongg@yahoo.com.br

Leia mais

O advento das tecnologias da era pósindustrial

O advento das tecnologias da era pósindustrial 3.2 AS CRISES DO CENÁRIO O advento das tecnologias da era pósindustrial As tecnologias que ordenaram a era industrial foram ultrapassadas pelas novas tecnologias surgidas a partir do século XX, especialmente

Leia mais

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006 Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006 Evolução Estratégica do Movimento Qualidade RS 13 anos de atividade Instalação do Programa Cumulativo Consolidação do Programa como Promotor da Causa Evolução

Leia mais

O compromisso social da Psicologia: contribuições da perspectiva Sócio-Histórica 1

O compromisso social da Psicologia: contribuições da perspectiva Sócio-Histórica 1 O compromisso social da Psicologia: contribuições da perspectiva Sócio-Histórica 1 Ana Mercês Bahia Bock 2 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo São Paulo/Brasil O tema proposto para a reflexão

Leia mais

COMO A CIÊNCIA ENTENDE A FELICIDADE

COMO A CIÊNCIA ENTENDE A FELICIDADE 1 COMO A CIÊNCIA ENTENDE A FELICIDADE Texto da palestra realizada na IV Reunião da ABCMT (Associação Brasileira dos Portadores de Charcot-Marie-Tooth) em Ribeirão Preto dia 06/11/2011 na FMRP-USP. As emoções

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GINÁSTICA LABORAL NA GESTÃO DE PESSOAS: UM ESTUDO DE CASO NO IFRN CAMPOS MOSSORÓ-RN.

A IMPORTÂNCIA DA GINÁSTICA LABORAL NA GESTÃO DE PESSOAS: UM ESTUDO DE CASO NO IFRN CAMPOS MOSSORÓ-RN. A IMPORTÂNCIA DA GINÁSTICA LABORAL NA GESTÃO DE PESSOAS: UM ESTUDO DE CASO NO IFRN CAMPOS MOSSORÓ-RN. Valdileno Vieira (1); Elizabeth Duarte de Macedo(2); Nathanny Thuanny de Oliveira Alves (3) (1) IFRN,

Leia mais

Análise dos processos de produção da própolis e do mel: um estudo de caso em uma empresa alimentícia do centro-oeste de Minas Gerais

Análise dos processos de produção da própolis e do mel: um estudo de caso em uma empresa alimentícia do centro-oeste de Minas Gerais Análise dos processos de produção da própolis e do mel: um estudo de caso em uma empresa alimentícia do centro-oeste de Minas Gerais Tatiane Goulart OLIVEIRA ¹; Estefânia Paula da SILVA²; Rodrigo Herman

Leia mais

Aplicando lean em indústrias de processo

Aplicando lean em indústrias de processo Aplicando lean em indústrias de processo Alexandre Cardoso* Os setores de alimentos, químico, farmacêutico e de cosméticos, que na sua essência são indústrias de processo, têm obtido sucesso na aplicação

Leia mais

Saúde psicológica na empresa

Saúde psicológica na empresa Saúde psicológica na empresa introdução Nos últimos tempos muito tem-se falado sobre qualidade de vida no trabalho, e até sobre felicidade no trabalho. Parece que esta discussão reflete a preocupação contemporânea

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

A POLÍTICA AMBIENTAL NAS EMPRESAS

A POLÍTICA AMBIENTAL NAS EMPRESAS SEMANA AMBIENTAL NA BRASIMET 2006 CIDADANIA E EDUCAÇÃO PARA UM PLANETA MELHOR A POLÍTICA AMBIENTAL NAS EMPRESAS A atual conjuntura econômica e os novos cenários sócio-ambientais nacionais e internacionais

Leia mais

A Atividade Física como Proposta de Prevenção de Doenças no Trabalhador

A Atividade Física como Proposta de Prevenção de Doenças no Trabalhador 23 A Atividade Física como Proposta de Prevenção de Doenças no Trabalhador Maria Lúcia Cimadon Silvestre Graduada em Psicologia na Universidade São Francisco Especialista em Gestão da Qualidade de Vida

Leia mais

PROGRAMA EMBRAER DE VOLUNTARIADO Fazer o bem faz bem!

PROGRAMA EMBRAER DE VOLUNTARIADO Fazer o bem faz bem! MAIS INFORMAÇÕES Entre em contato com a equipe do Instituto Embraer: Ramais 2766, 5701 ou 3611 (SJK) E-mail institutoembraer@embraer.com.br Envio de mensagens pelo Fale Conosco do site www.institutoembraer.com.br

Leia mais

Artigo: Educação e Inclusão: Projeto Moral ou Ético. Autora: Sandra Dias ( Buscar na internet o texto completo)

Artigo: Educação e Inclusão: Projeto Moral ou Ético. Autora: Sandra Dias ( Buscar na internet o texto completo) Artigo: Educação e Inclusão: Projeto Moral ou Ético. Autora: Sandra Dias ( Buscar na internet o texto completo) Os ideais e a ética que nortearam o campo da educação Comenius: A educação na escola deve

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres

Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres 2 Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres Ana Paula Bueno de Moraes Oliveira Graduada em Serviço Social Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUC Campinas Especialista

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA ASILAR. Departamento de Psicologia e Educação Física

ATIVIDADE FÍSICA ASILAR. Departamento de Psicologia e Educação Física ATIVIDADE FÍSICA ASILAR Departamento de Psicologia e Educação Física 1. INTRODUÇÃO Compreensivelmente, à medida que envelhecemos podemos observar várias mudanças, tanto com relação aos nossos órgãos e

Leia mais

Como funcionam as micro e pequenas empresas

Como funcionam as micro e pequenas empresas Como funcionam as micro e pequenas empresas Introdução Elas são 99,2% das empresas brasileiras. Empregam cerca de 60% das pessoas economicamente ativas do País, mas respondem por apenas 20% do Produto

Leia mais

A importância da Atividade Física

A importância da Atividade Física A importância da Atividade Física Introdução Mas o que é atividade física? De acordo com Marcello Montti, atividade física é definida como um conjunto de ações que um indivíduo ou grupo de pessoas pratica

Leia mais

SATISFAÇÃO DO CLIENTE

SATISFAÇÃO DO CLIENTE SATISFAÇÃO DO CLIENTE A CULTURA DE RETROALIMENTAÇÃO DO FEEDBACK SINDUSCON PREMIUM 2013 CATEGORIA INOVAÇÃO EM PROCESSOS INTERNOS A Cyrela Goldsztein buscando um cliente cada vez mais satisfeito (Apresentação

Leia mais

ESTILO DE VIDA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA, DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

ESTILO DE VIDA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA, DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ESTILO DE

Leia mais

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos

Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Auditoria Interna na gestão de pessoas: identificação de pontos fortes e fracos na política de recursos humanos Letícia Baggio (UTFPR) leticia@uniao.edu.br Isaura Alberton de Lima, Dra (UTFPR) alberton@utfpr.edu.br

Leia mais

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados.

Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA. Reduza suas perdas e melhore seus resultados. Guia básico para implementação da PRODUÇÃO ENXUTA Reduza suas perdas e melhore seus resultados. INSTITUCIONAL A Consustec é uma empresa com menos de um ano de mercado, com espírito jovem e um time extremamente

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM

O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM O IMPACTO DAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E OS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM Salete Beatriz Scheid 1 Neide Tiemi Murofuse 2 INTRODUÇÃO: Vivemos atualmente numa sociedade marcada pelas intensas e rápidas

Leia mais