Credenciamento de Bancos Múltiplos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Credenciamento de Bancos Múltiplos"

Transcrição

1 Crncimnt Bncs Múltipls mrn invr gstã ptncil cnômic-finncir d Flh Pgmnt Exrcit Brsilir. Gn Bd Ricr Mrqus Figuir Dirtr bstcimnt Exrcit Tn Cl Js Eustáqui S. Mrgtt ssssr Lgístic d Dirtri bstcimnt fnt rcits, xplrçã m ds bnfíci flhs instituiçõs pgmnt públics tndênci n privds, mrc tm finncir. s stc Tl ft crru frt vi qu sts tivs lv finncirs vlum rcurss nvlvm, circulnts rn sus inúmrs stintáris s prçõs cnsi- finn-cirs vncimnts, crrnts sls, rmunrçõs, pgmnt prvnts, sláris, pnsõs, O us psntris, d flh mntpis pgmnt similrs. v finncir tv su rigm prtir ti- cnári cnômic stbiliz cnslid um n li Brsil, à xpnsã m 2004, n pós frt 10ns linhs Pln crdit Rl, lng mdi przs,, pr xmpl, crdit prsnt imbiliári significtiv cnsign. crscimnt Est últim finl 2003, pós su rgulmntçã prtir bnfíci s mprgs rgis pl Cnslidçã m pr ds bnficiáris Lis Trblh Institut (CLT), Ncinl bm Sgurid Os Bncs Scil Múltipls, (INSS). mnt vrj qu pssum, prtncnts rgr, um sg- xtns m t r trritóri gêncis ncinl, sã lt s cpilrid trs n xcuçã ss tip prçã. principis sus bjtivs primrdiis umntr Um su bs vnd clints, prduts, lvncn tis : sus crtõs ngócis crdit; chqu spcil; finncimnt sgur

2 sgurs imóvis vid vículs; trcirs; crdit cnsign; plns prvidênci pcúlis, privd invstimnts; plmntr; títuls cnsórcis; cpitlizçã ppnç tc. flh Iss pgmnt, prqu sss prçõs sã ppulrmnt vnd d nminds, d, vinculçã nvlvm, ts n s su srvirs qus ttliblics trblhrs um únic instituiçã pú- finncir. xclusivid lm diss, n n frt miri prduts ds vzs, bncáris, prvm impdin prçõs rstringin crdit frtds css pr clints instituiçõs, clássic xmpl trs mprstim utrizçã scnt m flh, jnir crdit 2011, cnsign vrms qu, dint, prtir pss 14 cnstituir Brsil. prátic vdd pl Bnc Cntrl dministrtiv, O tm fi qustin qur n tcnt n sfr à lglid judicil pgmnt bjt pst prprimnt m ngciçã dit qur flh qunt s ciddã, fits spcilmnt prvcs n n qulid sfr privd cnsumir; qud msm su xplrçã. n qu tng à frm mis tuiçõs diltic rlv briu n sfr spç Pr bt. Judiciári Insti- mnt Lgisltiv bs qulificrm pósits flh prcificávl pg-, prmitin ind, cntinuid tiv spcil ds prçõs intngívl, vnd linçã. sil (BCEN), Pr tr n l, xrcíci Bnc Cntrl su funçã Br- rgulr s cndiçõs cncrrênci ntr instituiçõs sri ts finncirs, nrmtivs rgiu, (Rsluçõs mitin Circulrs), um ciddã bjtivn dirit cibir à livr buss pçã bncári, grntir sj prvnints n tcnt d flh rcbimnt pgmnt, rcurss rlçã à plític crdit Pís. sntr O prsnt nlisr rtig s qustõs tm pr nfrntds scp pr- pr instituiçõs s cntrts públics sus privds flhs n pgmnt, clbrçã bm d sluçã mnstrr nctd pl crt Exrcit inditism n çã d mdlid Crncimnt Brsilir, flh Bncs pgmnt Múltipls, scrtn rvln mrn vnd d invr gstã ptncil cnômic ss significtiv tiv finncir. FOLH DE PGMENTO NTUREZ JURÍDIC pr Prssupst cncluir pl ncssári pssibilid suficint xplrçã pr pr um rcurss flh pgmnt, rm públic sj l limntd qustinr-s rspit su nturz privd, jurídic. Ms smtóri qu s um vncimnts flh pgmnt individuis snã qu fzm trmind jus s trblhrs mprs nt srvirs d dministrçã um Públic Estdul, Dirt Distritl Indirt, Municipl? n sfr Frl, -mnt prsnt n Crt qustã Cnstitucinl, fi lvd m çã julgqul s discuti pssibilid d cntrtçã n dirt, Crá, Bnc sj, sm licitçã, msm Est pl Est (BEC). rfrid cntrtçã tinh pr mpr lgl rt. 164, 3 cnsirv s d rcurss Cnstituiçã stins Frl à flh 1988 pgmnt dispnibilids cix, sm sj, stinçã. rcurss prtncnts Est, prm Suprm cntrtçã Tribunl Frl pr ss (STF), vi fi ngd rgumnt pl qu vrbs flh qu, sgun pgmnt s rgistrs nã s cntábis, cnfun sã sj prstinds pssl, frncrs psts tc. à dispsiçã trcirs, Est N hipóts, p v rsslt rcinlizr Ministr xcuçã Ers Gru, pgmnts qu cuid, qu supõ sjm ls s fits bncáris. pr trmind Pr tr l, trminds dí crr instituiçõs um bs pósits qu mrc criçã tribui

3 prduçã crt vlr. scil Ist nã cpitlist, p sr n ignr mrc n m impõ hgmnicmnt sim; inútil suprms sbr qu s scil. rzõs rlid mrc nã s- jurist ftm firmn, sfr sttl m bm (grifms). cnmês, E qu cnclui dit bs cmnt pósits vlrávl. prcificávl, sj, cnmid ns Ntr uts pssgm, Rcurs m Extrrdinári cisã prfri- n /MG, Ministr Crls qu Vls, tv rltr STF, fic minnt t qu s pgmnts rlizs s srvirs ssn- municipis pis tis rcurss, nã sã um dispnibilids vz psts à dispsiçã cix, s d, srvirs, pgmnt têm fit, crátr nã stn sps dispnívis liquid- intrn, Municípi, ms stã pss dispnívis jurídic s dirit srvirs, públic crrs Fi prticulrs. Ministri qu Públic cncluiu Frl, tmbm ns msms prcr uts, dispnibilid qul stc um cix pssgm nã s imprtnt: cnfun (...) pósit munrçã bncári srvir slári, públic, vncimnt sn crt qu, r- nqunt ns vlrs pcuniáris dispnibilid prprid cix s trduz d frçã, s ludis pósits cnstitum nt utêntics prvist n rtig pgmnts 13 d Li 4.320/64. spss, cnfrm ncssid Pr st rzã, xistir mbr instituiçõs sj incntst bncáris ficiis, qustõs nã r s m p bt, lvidr, qu su sb tivid ótic ds minntmnt privd, nã pn cnstituir privilgis s mrcs, invis à liminçã qu d vis cncrrênci à minçã umnt rbitrári s lucrs. pl Ministr Pr tr ângul, Est d m Prvidênci cnsult frmuld Tribunl Cnts d Uniã (TCU), vrsn Scil crc mnt d licittóri pssibilid junt à r INSS bncári, rlizr prcdi- à prstçã srviçs s bnficiáris d prvidênci vists umtiv scil, spcil TCU intngívl ntnu, nst srm cndiçã, tis rcurss p sr mrc, frtd pr su mi xplrçã licitçã cnômic-finncir (riginl sm grif). pgmnt Dstrt, impris instituiçõs cncluir públics qu s flhs privds cnmicmnt sã bss pósit vlrávis, prcificávis, pssívis prtnt, plrçã pr intrmdi sus nts pgrs, x- cnômic-finncirs. cnstituin-s m imprtnts tivs LICITÇÃO D FOLH NO ÂMBITO DO EXÉRCITO frm D iníci, ptiçã, tm ns licitçã, rmt à sb trdicinl lid prgã lilã rvrs, mdmumnt cnhci. N âmbit Cmn c- Scrtri Exrcit, tl Ecnmi mdlid Finnçs fi studd (SEF) pl pl Cntr julh 2008 Pgmnt mi 2009, Exrcit culminn (CPEx) ntr Editl prnt pr sr public. m t Dvi trritóri à mciç ncinl, prsnç militrs Exrcit pnsinists distribuís pr prximdmnt t ftiv municípis, pg m Editl três grns prvi árs, divisã sbr: Cmns Ár 1 prminnt Militrs Sul Sul, (CMS) brngn Sust s (CMSE); smtóri Ár s trritóris 2, nã-cntígu, brngis rsultnt Cmns Militrs Lst (CML) d mzôni pls um cinturã (CM); finlmnt sust nrst, Ár 3, frmn Cmn Militr Ost (CMO), pssn s pl Militr Plnlt Nrst (CMP) (CMNE). findn n Cmn d flh Nst pnt, pgmnt pr spcil Exrcit, cs cnsirn licitçã qu m cd s cnsgrri ár prfinid, vncr cnvm um únic rssltr instituiçã cssid ditl trzr rígis critris crc n- d gmnts cpilrid, pssl tn nã m só vist ns grns rlizçã cpitis, p- Nss tmbm snti, m lclids bjtivn difícil umntr css. ptiçã ntr s cncrrnts, spcilmnt

4 bncs cis psts stduis tndimnt, pqun ditl r prviu, gên- ind, frm prticipçã cnsórcis. Tl isld frm rgnizd ssciçã, sb pr tr qu pssuíssm l, nã r mis dmitid 5% (cinc ntr instituiçõs ds gêncis bncáris xistnts n Pís, pr bvimnt cnt) instituiçõs pr impdir lt cpilrid, frmçã invibilizn pcts ntr ptiçã. Exrcit Ms trn-s, um ds principis sb pnt crctrístics vist scil, su qus mir rincõs ntrv. trritóri Prsnt ncinl, ns mis muits lngín- vzs Frç Trrstr qum inici cupçã ds nturl, um rgiã, r bncári. trzn, cnsquênci municípis, Nss cntxt, rmti, flt sluçã, disput m xistênci lguns stivssm árs xclusã dispnívis ns gêncis micílis m psts qu nã tndimnt d futur instituiçã vncr. pçã tis pr lclids, instituiçã hvri bncári pssibilid nã cntrtd, crin livr sclh vrdir bnc prx, cbri, n tã mdid smnt, m qu municípis n tl pçã nã fss livr, pr s bslut prmvr inxistênci sdi cncrrênci. r m cndiçõs rs lm vinculs diss, stn às árs cd tuçã lt srvi- rspctivs Unids Gstrs, tn militr sus mvimntçõs, micíli ncssári msm qun n lcl pr n intrss srv, s srviç, cíli bncári, cbrim cnfrm brign instituiçã à mudnç vncr mi- m cd ár tis situçõs, prfinid. dnç instituiçã finncir brigtrid pr s militrs, mu- spcilmnt sncssári, d pis tiv, hdirnmnt, cusri um trnstrn utilizn-s fcilids tcnlógics s psss, hm(intrnt) bnking trminis tndimnt, cbm mntn sus cnts ut- um únic nrç, msm qun, pr lguns m ns, s fixm msm sus n micílis xtrir. m trs lclid- DILEM X principlmnt Pr públic s n pnsinists intivid, pr militrs, su vz, mudnç instituiçã bncári, m crátr brigtóri, trri um scnfrt lg pós injustificávl, trmin lm crtm, nrm trblh, pis muits sts, iss um id vnçd, trim qu s slcr t um m gênci tr fils bncári, spr, rgnizr pssivlmnt, cumnts, rtrnr nfrn- vzs pr, finlmnt, tnr à trminçã váris n brir instituiçã um cnt vncr. crrnt pulsrimnt Exrcit T Brsilir, ss plx pr intrmdi situçõs d lv SEF CPEx, nã dr cntinuid prcss vltn vnd / um linçã nv d fs flh stus, pgmnt, rflxs ds mdids tds pl Bnc sb s Cntrl qu tnss Brsil, às sus buscn pculirids. um sluçã LIVRE OPÇÃO BNCÁRI públics Dntr grns um grups cntxt privs m qu vinhm instituiçõs nn sus flhs pgmnt, pr cnsguint, li- rpntinmnt brign sus milhrs micílis psss bncáris, mudrm Bnc Cntrl Brsil (BCEN) dit, m 06 stmbr 2006, Rsluçã n bjtivn grntir s ciddãs dirit 3.402/2006, pçã bncári. à livr pl Bnc O prí Cntrl rumrs fi mrc, d tmd n mrc d mdid nncir, pls lilõs prmvis pr mprss fi- -Tg, prt rclr, grup Tigr, Vtrntim, Mrc Pl JBS-Fribi, Bticári. Dixib fvrcn mdid tmd s bncs pl qu, Bnc dint Cntrl d nv c-

5 mdid incluiu m td su prcss pl Bnc cisóri Cntrl prticipr Brsil, dilm nã prr crtms bs licittóris, clints sluçã invstir n rtnçã?. ficri Explic: pgr lvds prr quntis bs clints nt pgr, signi- um pss sfrç qu invstir cnvncr n rtnçã sus clints, implicri vinculs um nv instituiçã bncári, gr vncr siçõs cntids crtm, n Rsluçã vlrm-s ds disp- n slicitr trnsfrênci utmátic 3.402/2006, s vlrs pr rltivs pr su pgmnt, prfrênci, d instituiçã qu rduziu vncr tncilmnt vlr grg s prcsss subs- linçã ds flhs pgmnt. pl Vê-s, Bnc prtnt, Cntrl qu Brsil, s mdids fundds tds princípis gris d tivid cnômic, m livr cncrrênci d fs cnsumir, d virm nã pn ncntr dministrçã intrss Públic, d scid, tndimnt sus intrsss rrcdtóris visn nqunt imprtnt pss intrss jurídic, públic lvidr primári, sfr mis fc n ciddã, ns princípis mcrátics, n bm-str scil. DO LIVRE CESSO ÀS OPERÇÕES DE CRÉDITO pr mis N qu sbi tng qu às prçõs s prçõs crdit, vnd qus linçã smpr, ds n flhs bj sus pgmnt cláusuls, trzim, rlvnt vlr ngcil crtmnt rspnsávl um pl vnd sucss d xclusivid grns ngciçõs, n frt qul prduts sj, bncáris, tim cnsign. clássic xmpl mprs- Públic, O cs chg pdi sr prci liminr, juizd m çã Civil Ministri Públic Frl cntr Uniã pl mis trs is bncs, n qul fi qustind públic cncssã àquls instituiçõs mnpóli, finncirs, pl instituiçã d xclusivid srvirs ds cnsignçõs tivs, intivs m flh pnsinists. pgmnt mmnt rbqu rm ds trvds discussõs ntr ntids qu nqul clss, órgãs prtçã fs cnsumir, finncirs, ministri fi ditd, públic, pl juízs Bnc instituiçõs Brsil, Circulr nº 3.522, 14 Cntrl jnir clbrçã 2011, vdn cnvênis, às instituiçõs cntrts finncirs qu impçm rstrinjm css clints crs prçõs crdit frtds pr trs instituiçõs, pgmnt. inclusiv quls cnsignçã m flh um l P-s dministrçã cncluir, prtnt, Públic qu prmv s pr pgmnt, cncrrênci utilizn qun lin mdlid su flh prgã rvrs, cncrrênci cb ds vdn, instituiçõs pr tr, finncirs livr m prmitin rlçã s xrcrm própris srvirs, dirit ngcir nã lhs mlhrs ptr pl cndiçõs instituiçã mrc. qu lhs É, frç prfrsn s clintl Ministr ctiv m Ers bnfíci Gru, criçã bnc um trimnt d própri clintl. m O CREDENCIMENTO cilir Dint intrss cnflit rrcdtóri prnt, nt pgr, cn- pgmnt, xplrçã sm grntir cnômic bnc prr d flh um xclusivid nv bs css clints crdit?, t msm, ri invr, O crncimnt, spci cncit inxigibilid utriná- cntrtçã licitçã, qu ts s dá s nt cncrrnts, pssibilid s qu ts n prnchm ditl, grntin, s rquisits ssim, bjtivs crênci prvis- ntr públic, s srviçs mpr frts n cput ncssid Li nº 8.666/93, qul dispõ qu rt. inxigívl 25, d ptiçã. licitçã qun hvr invibilid

6 numrds cntrári ns inciss ds hipótss I III xmplifictivs nst cs, invibilid nã s cit dá pl rtig pssibilid 25, srviç prdut cntrtçã xclusiv, um ms, só prfissinl, frt mssificçã s srviçs dispnívis rvs, pl n bncáris. mrc, É cnsgrçã d prstçã d tri fndid srviçs pl chmd utr tri mstr d invibilid Crls ri Sundfld, ptiçã pr cntrtçã Nd bstnt, ts. cumprimnt lguns su plicçã rquisits pn, pr xmpl, s bncs qu pssibilid stisfçm às cntrtçã cndiçõs xigids ts nã qu sj finiçã fit pl d dministrçã, mnd, pr cntrt, própri dministr, n cs, s militrs ms pl pnsinists vinculs Exrcit. ncssids lm diss, cntrtçã bjt v Ent stisfzr Públic, às s ditl. qu Finlmnt, xcut prç n frm mrc finid v sr n rzvlmnt srm cbrs unifrm v sr mis fixçã vntjs s vlrs instituiçã tntr d flh pgmnt. pr Finncirs finiçã Cntrtds d mnd (IFC) pls ds Instituiçõs pnsinists (srvirs) rvl um pnt militrs imprtnt pis, cnfrm n cisã ntndimnt Exrcit pl d crncimnt, d Uniã, cs dministrçã vrifiqu dvcci-grl bilid prstçã srviç dministrçã pssi- d finn-cirs, flh pgmnt nã prá pr mnplizr divrss instituiçõs cntrtçã pns um instituiçã. srviç Qul Ms su qunt vlr vl mrc? um flh Pnt pgmnt? pr sucss crncimnt nvrálgic d prcificçã, cnsubstncid m stus chm- cnômic-finncirs ptncilid d flh qu pgmnt, vism vrificr n grçã prcificçã lucrs futurs v s cnsirr bncs cntrts. ftrs, tis, pirâmi slril; divrss mdi líquid; prspctiv umnt slril; rnd prcntul ndividmnt d flh; vlr mdi n m s flh cntrts pgmnt; mprstim prz mdi cnsig- prcls tc. ds -cçã N fi cs rlizd Exrcit, pl FIPECFI, primir instituiçã prcifi sn vst pstrirmnt xpriênci rvlid n mrc pl finncir, Cntbilid Exrcit, dint Dirtri dnçs crrids n cnári cnômic. ds mu- -bilid Nss cntxt, mciç cntrtçã vrific-s qu instituiçõs pssibncáris, hrmniz pr s intrsss intrmdi s órgãs crncimnt, flhs pgmnt s mdids gstrs livr ds pçã Brsil, bncári trzn tds um quilíbri pl Bnc n Cntrl triprtit frmd ntr nt pgr rlçã srvir. bnc CONCLUSÃO nnçs (SEF), 2008, Scrtri fc n missã Ecnmi vibilizr Fi- Trrstr, cptçã m runiã rcurss rlizd finncirs cnjuntmnt pr Frç Subrdinds sus Orgnizçõs (OMDS), Militrs btv Dirtmnt Pgmnt Exrcit (CPEx) sugstã Cntr d vnd trinári d vignt flh à pc pgmnt, n mrc. cncit utrtgi D d iníci, rlizçã stu vlt-s um licitçã, pr sb s- mdlid prgã lilã rvrs, n qul cnsgrr-s-i cnsórci qu vncr frtss instituiçã lnc mis bncári prtir um prç mínim fix pl própri lt, Exrcit s dificulds Brsilir. prcss, tis ncssid pr cncrtizçã lt cpilrid tndimnt d(s) instituiçã(õs) s militrs bncári(s) pnsinists, pr plxid prcss brtur nvs cnts, Bnc Cntrl bm Brsil, s nvs n mdids snti tds grntir pl dirit à livr pçã bncári, pntrm pr ncssid d rvliçã d frm xplrçã st imprtnt tiv finncir.

7 -mnis, N intuit qu tnss btr tnt um s sluçã intrsss prciinstituiçã, principlmnt, às mnds d públic SEF, pr intrn intrmdi d fmíli CPEx, militr, busc um Sistm cncit, um nv utrin, qu prmitiss nv çmnt, xcuçã chgn, tã imprtnt ntã, rfrç inditism r- Crncimnt Bncs Múltipls pr xcuçã d flh pgmnt. Flh Nss Crncid, linh intlcçã, m 10 julh surgiu 2009, Prjt fulcr n tri d invibilid ptiçã pr mstr cntrtçã Crls ri ts, Sundfld, fndid n qul pl inxigibilid utr pssibilid licitçã cntrtçã, s crctriz pl mpl crru, grntin crênci ntr bjt ft d lizr cntrtçã pgmnt su ds finlid, rmunrçõs, qul sj, prvnts vibi- vinculs pnsõs vis Cmn s militrs Exrcit. pnsinists Hnr 28 Gbint junh Cmndnt 2011, n Slã Exrcit, Bnc frm Brsil, ssins Cix s Ecnômic cntrts Frl, Bnc HSBCBnk Sntnr, Brsil, Bnrisul, Itú-Unibnc, Citibnk Brsc, Brsíli (BRB), culminn um lbr Bnc rvl fc d hdirn gstã públic; qu rspit trt crrt ciddã; Erári trnsprênci Públic; grnti ds çõs; livr pçã bncári çã vngurd d d -finncir, Frç Trrstr srvin nss qustã bnchmrk cnômicvrss órgãs públics. pr dinçã Dstrt, flh cnsirn pgmnt, cnári mdlid li- crncimnt qu mlhr tn tnt intrss rrcdtóri d instituiçã pgr, qunt s à qu librd às impsiçõs sclh s Bnc ciddãs, Cntrl bm ncssids Brsil, n xrcíci mrc rgulr finncir. s xigêncis Scrtri Ecnmi Finnçs

São Paulo capta a maior parte dos fluxos aéreos, como mostra zona de influência potencial, regional, local dos aeroportos do Rio de Janeiro, vis-àvis

São Paulo capta a maior parte dos fluxos aéreos, como mostra zona de influência potencial, regional, local dos aeroportos do Rio de Janeiro, vis-àvis Sã Pul cpt mir prt s fluxs rs, cm mstr zn influênci ptncil, rginl, lcl s rprts Ri Jnir, vis-vis principis rprts vizinhs - Sã Pul, Mins Gris Espírit Snt 148 Sã ftrs strtgics ligs rprts n snvlvimnt rginl

Leia mais

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês Apns 5% ds Brsilirs sb flr Inglês D crd cm um lvntmnt fit pl British Cncil pns 5% d ppulçã sb fl r Dvs lbrr stms épcs pré-vnts sprtivs s lhs d mund td cmçm s vltr cd vz mis pr Brsil pr iss nã bst dminr

Leia mais

providências. parágrafos da Resolução nº 38, de 16 de julho de 2009, do

providências. parágrafos da Resolução nº 38, de 16 de julho de 2009, do LEI Nº 181/2010 Dispõ sbr Municipl quçã 051/2006 d Li 14, gst 2006, qu trt sbr Cnslh Municipl Alimntçã Esclr CMAE, s dispsiçõs d Li Frl junh 2009 MEC/FNDE/DAE-CD julh 11.947, 38, 2009, 16 Rsluçã dá 16

Leia mais

Alteração da seqüência de execução de instruções

Alteração da seqüência de execução de instruções Iníci Busc d próxim Excut Prd Cicl busc Cicl xcuçã Prgrm Sqüênci instruçõs m mmóri Trdutr : Cmpilr X Intrprtr / Linkditr Cnvrt prgrm-fnt m prgrm bjt (lingugm máqui) Prgrm cmpil = mis rápi Prgrm Intrprt

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Instituto de Pesquisa Económico Aplicada (IPEA)

Instituto de Pesquisa Económico Aplicada (IPEA) Emprgs n Brsil ririds lítics Escritri d Bnc Mundil n Brsil Rgiã d Améric Ltin Crib Institut squis Ecnómic Aplicd (IEA) Vic rsint LCR: Dirtr LCC5C: Dirtr LCSHD: Ecnmist rincipl: Lír d Equip: Dvid Frrnti

Leia mais

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas Aprsntçã Instlçõs ds A l A Nrmlmnt A Além sc Filipins. ds sgur mis lugr Cbu trnnd td, tmp sgurnç ficiis prsnç cm cnt rgiã diss, pdris. tips váris Strbucks Dnld's, Mc cm 24hrs ljs tmbém váris prt pr Tms

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG COMPANHIA ABERTA NIRE 313.000.363-75 CNPJ/MF nº 17.281.106/0001-03

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG COMPANHIA ABERTA NIRE 313.000.363-75 CNPJ/MF nº 17.281.106/0001-03 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG COMPANHIA ABERTA NIRE 313.000.363-75 CNPJ/MF nº 17.281.106/0001-03 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 16 DE DEZEMBRO DE 2005 1.Dt,

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia brlim sã l brlim santg rcif curi sul punta dl st rma sul nrnha r rcif rcif garpabacapa nrnha mntvidéu r barilch punta dl st mació sã paul mació sul capadóc r mnt SUPER sã l ngóci gramad turism FÉRIAS crprat

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

Como se tornar fluente em Inglês em todas as áreas

Como se tornar fluente em Inglês em todas as áreas Cm s trnar flunt m Inglês m tdas as áras Tds s dias rcbms muits -mails pssas rm sabr pm fazr aprnr a falar ingls bm A fórmula xist sim funcina! Qur prvar iss dand minha própria xpriência cm aprndizad da

Leia mais

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro UZIEL, Ann Pul. Rio Homossxulid Jniro: Grmond, ção. 2007. Fbino Gontijo Doutor m Antropologi m pl Scincs Écol s Socils Huts Frnç. Étus Profssor Adjunto Bolsist Antropologi Produtivid d m Univrsid Psquis

Leia mais

ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO

ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO Auts nº:0014695-64.2013.403.6181 Inquérit Plicil nº0196/2013-11

Leia mais

Atualização no licenciamento ambiental cearense

Atualização no licenciamento ambiental cearense ANO III - Nº 12- MAR-ABR/2012 SUPERINTENDÊNCIA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE Atulizçã n licncimnt mbintl crns N últim runiã Cnslh Estdul Mi Ambint (Cm) fi prvd um nv rsluçã qu tuliz s critéris, prâmtrs custs

Leia mais

LEI Nº 1152, 27 DE DEZEMBRO DE 1995. (Regulamentada pelo Decreto Municipal nº 2.301, de 19 de Setembro de 1996)

LEI Nº 1152, 27 DE DEZEMBRO DE 1995. (Regulamentada pelo Decreto Municipal nº 2.301, de 19 de Setembro de 1996) LEI Nº 1152, 27 DE DEZEMBRO DE 1995 (Rgulmntd pl Dcrt nº 2.301, 19 Stmbr 1996) (Cnslidd pl Dcrt nº 2.905, 26 Dzmbr 2000) Dpõ sbr rrgnizçã dmintrtiv d Prfitur Arujá dá prvincis. JOSÉ CLAUDIO MENDONÇA, PREFEITO

Leia mais

Taxi: Opção mais rápida e cara. Deve ser evitada, a não ser que você privilegie o conforte

Taxi: Opção mais rápida e cara. Deve ser evitada, a não ser que você privilegie o conforte Vi vijr pr? Situ-s com nosss dics roportos trns mtrôs Chgd m Avião: Aroporto Hthrow: Situdo crc 20 km ost um dos mis movim ntdos d Europ possui cinco trminis Dpois pssr pls formlids imigrção pgr su bggm

Leia mais

Configuração do vínculo empregatício do diarista um estudo de caso no âmbito do TRT da 17ª Região *

Configuração do vínculo empregatício do diarista um estudo de caso no âmbito do TRT da 17ª Região * Rvist Jurídic mtr - 17ª Rgiã Cnfigurçã víncul prgtíci dirist stu cs n âmbit TRT 17ª Rgiã * Klbr Crtltti Prir** 56 1. INTRODUÇÃO t O vist trblh mtril, spr r fi pnt ncssi vist psiclógic sr hn, u scilógic.

Leia mais

IMPACTO DAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO P PARA OS PROFISSIONAIS E OS SISTEMAS CONTÁBEIS NBC TSP 16 de 01 a 10

IMPACTO DAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO P PARA OS PROFISSIONAIS E OS SISTEMAS CONTÁBEIS NBC TSP 16 de 01 a 10 IMPACTO DAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO P PARA OS PROFISSIONAIS E OS SISTEMAS CONTÁBEIS NBC TSP 16 d 01 10 PALESTRANTE: Domingos Poubl d Cstro Rio d Jniro, 28 d gosto

Leia mais

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas Imgns problms mbintis no sul Snt Ctrin, corrnts s tivis minrção crvão, su lvgm su uso m usin trmlétric + fotos ilustrçõs técnics outrs usins Fotos fits por Oswl Svá ntr 1992 2001, durnt visits fits juntmnt

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE FEIRA DE SANTANA.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE FEIRA DE SANTANA. EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE FEIRA DE SANTANA. O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pls Prcurdrs d Rpúblic qu st subscrvm, n us sus tribuiçõs cnstitucinis lgis, vm, prnt Vss Exclênci,

Leia mais

CAPA. Marketing Direto - Set/10 - nº 101 - Ano IX

CAPA. Marketing Direto - Set/10 - nº 101 - Ano IX CP 10 Mrkting n linh Dirt O mrcd tlfni stá m prcss trnsfrmçã. O bm crscimnt pssu, ufri d prtbilid tmbém. O rsultd é sgmnt qu gr brig mntr ptncilizr sus clints. Pr tnt, invst m rlcinmnt n mpliçã srviçs

Leia mais

A PROPOSTA DE ENUNCIADO ADMINISTRATIVO

A PROPOSTA DE ENUNCIADO ADMINISTRATIVO A FUNDAMENTAÇÃO DO VOTO CONDUTOR DA EDIÇÃO DA SÚMULA ADMINISTRATIVA FAZ A DEMONSTRAÇÃO HISTÓRICA DA PORTARIA Nº 1.104-GM3/FAB. A PROPOSTA DE ENUNCIADO ADMINISTRATIVO PROCEDIMENTO DIVERSO N.º 2002.07.0003

Leia mais

EXMO SR. JUIZ FEDERAL DA VARA ÚNICA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ILHÉUS/BA.

EXMO SR. JUIZ FEDERAL DA VARA ÚNICA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ILHÉUS/BA. EXMO SR. JUIZ FEDERAL DA VARA ÚNICA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE ILHÉUS/BA. ICP nº 1.14.001.000097/2011-61 ICP nº 001.0.155502/2009 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA, pr sus

Leia mais

Código PE-ACSH-2. Título:

Código PE-ACSH-2. Título: CISI Ctro Itrção Srvços Iformtc rão Excução Atv Itr o CISI Cóo Emto por: Grêc o Stor 1. Objtvo cmpo plcção Est ocumto tm como fl fr o prão brtur chmos suport o CISI. A brtur chmos é rlz o sstm hlpsk, qu

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis Arznnt d Snt d Milh Rcipint Rutilizávi Miz Sd Strg In Rubl Cntinr SANAZÁRIO, Ann Chritin 1. kinzri@yh.c.br; COELHO, Fábi Cunh 1. fclh@unf.br; VIEIRA, Hnriqu Durt 1. hnriqu@unf.br; RUBIM, RqulL Filh 1.

Leia mais

e-manual Premium FÍSICO-QUÍMICA 9.o ANO Experimente em espacoprofessor.pt

e-manual Premium FÍSICO-QUÍMICA 9.o ANO Experimente em espacoprofessor.pt FÍSICO-QUÍMICA 9. ANO Manual Tabla Priódica (frta a alun) Fichas (frta a alun) Apis Áudi (fichirs mp para dwnlad) Cadrn d Atividads (inclui Fichas d Labratóri) Cadrn d Labratóri Matriais Manipulávis Dssir

Leia mais

COLEÇÃO LEGISLAÇÃO Atualizações Online

COLEÇÃO LEGISLAÇÃO Atualizações Online COLEÇÃO LEGISLAÇÃO Atulizçõs Onlin rquê s tulizçõs s livrs d COLEÇÃO LEGISLAÇÃO? N pnrm lgisltiv ncinl é frnt publicçã nvs diplms lgis, rgulrmnt, ltrm utrs diplms, s quis stã muits vzs incluís ns cmpilçõs

Leia mais

RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO E DESPACHOS DE PROCESSOS

RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO E DESPACHOS DE PROCESSOS Dlibrçõs ANÚNCIOS ANÚNCIOS, AVISOS, EDITAIS E NOTICIÁRIO Anúncis brtur prcdimnt N.s 0/04/DCEP 03/04/DCEP 0/04/DCEP, pág. 094 ASSEMBLEIA RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO E DESPACHOS DE PROCESSOS Nt: Julh

Leia mais

Definição e Criação de Molduras

Definição e Criação de Molduras TQS - Mldur Escrit pr Eng. Cmil Ferreir Seg, 20 Mi 2013 09:47 - Ness mensg rei lg dic crir nv mldur pltg n TQS. Ain nesse mesm text, lbrrei ts sbre recurs interessnte p uxiliá-ls criçã crimbs (u sels)

Leia mais

FUND. Empréstimo. Empréstimo Sabesprev Uma opção segura para seu sonho virar realidade

FUND. Empréstimo. Empréstimo Sabesprev Uma opção segura para seu sonho virar realidade An XX nº 77 nvmbr/zmbr 2011 FUND PET SHO P Empréstim Empréstim Sbsprv Um pçã sgur pr su snh virr rlid Sbsprv Entr s mlhrs plns sú d pís. Cbrnç Pglirini Mrls Advgds Asscids é cntrtd pr cbrr indimplnts.

Leia mais

A atual relevância do ensino do inglês jurídico nos cursos de graduação em Direito

A atual relevância do ensino do inglês jurídico nos cursos de graduação em Direito A tul rlvânci nsino nos cursos grdução m Brv rflxão crc d ncssid s pssr lcionr o nos cursos grdução m sort mlhor prprr os futuros profissionis r pr o xrcício d dvocci mgistrtur promotori Cro migo litor:

Leia mais

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ«

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ« PROSSOR L M: Trz d átim R. rvh & # m _ Ó Œ bm cm c ri nh n si & # Ó Œ du c tm _ bém. Ns s n, qu ri ri n t, d, ju v cê tm d ns & # 2 4 _ V cê é u m grn d mi g pr fs s r qu ri d qu ns qur tn t ms tr ns s

Leia mais

a posição de defensor dos interesses

a posição de defensor dos interesses BLETIM Mvimnt Cprtiv v firmmnt psiçã fnsr ds intrsss firmr d cnsidr. CPERTIVIST REDCÇÃ E DMINISTRÇÃ: R u d Cruzir. 1 - Tlf. 68 26 49 - Lisb 3 CRDEND NTÓNI PR SÉRGI PRPÓSIT DE UM NIVERSRI di 19 Dzmbr já

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUERdÁ~*~ CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO

CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUERdÁ~*~ CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO / CÂMARA MUNICIPAL DE ALENQUERdÁ~*~ 258 318 ALENQUER Telel 263 73 9 Fx 263 711 54 gerl@cm lenquer pt www cm lenquer pt CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO Entre: Primeir utrgnte Câmr Municipl

Leia mais

A Revolução da Longevidade: impacto na sociedade, na família e no indivíduo1

A Revolução da Longevidade: impacto na sociedade, na família e no indivíduo1 A Rvluçã d Lngvid: impct n scid, n fmíli n indivídu1 Ursul Lhr2 Rs A plstr mnstr s mudnçs mgráfics (lt xpcttiv vid, nt rápi grup ds pss iss), trzn ds d Almnh Singpur, nlisn impct sts ltrçõs d strutur ppulcinl

Leia mais

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos. C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º 8668 3/11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém

Leia mais

CLIPPING. Destaques: Nesta edição: Superintendência de Comunicação Integrada. Transparência em tempo real - p. 01

CLIPPING. Destaques: Nesta edição: Superintendência de Comunicação Integrada. Transparência em tempo real - p. 01 ANO XXII 54 21/03/2014 Suprintndênci Cmunicçã Intgrd CLIPPING Nst diçã: Clipping Grl Prcn-MG Infânic Juvntu Mi Ambint Tráfic bus Drgs Dsts: Trnsprênci tp rl - p. 01 Nélsn Hungri, nm prsídi - p. p. 24 Minrr

Leia mais

SEGUROS RELATÓRIO & CONTAS N SEGUROS, S.A. Exercício de 2012 SEGUROS. Griçjo 1ntepici. N Seguros, S.A. -

SEGUROS RELATÓRIO & CONTAS N SEGUROS, S.A. Exercício de 2012 SEGUROS. Griçjo 1ntepici. N Seguros, S.A. - SEGURS N Sgurs, S.A. Zn Industril d Mi - Sctr IX - Lt 20 Mrir d Mi 4470 440 Mi infvnsgurs.pt wwwnsgurs.pt Tl 707502525 Fx 22090 77 77 RELATÓRI & CNTAS Exrcíci d 2012 N SEGURS, S.A. SEGURS Griçj 1ntpici

Leia mais

prático, o balconista, o professor, o industrial, 43 anos informa e atualiza sobre os Procuramos ser úteis a colaborando você nos incentiva ã

prático, o balconista, o professor, o industrial, 43 anos informa e atualiza sobre os Procuramos ser úteis a colaborando você nos incentiva ã ANO XUV N. 517 A GAZETA Um ^trnir smpr tm águ nã prcup ninguém. O di m nã funcin é um trgédi s lh dá vlr mrc. Assim é su jrnl, há d MAO DE 1975 Nss gm litrs é muit divrsificd. Dntr d frmáci st frmcêutic,

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO Prf. Dr. Rbr Vdés Pus PPGED/FACED/UFU rbrpus@fcd.ufu.br MOMENTOS DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Ética e eutanásia SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO. Maria Elisabeth Rennó de Castro Santos5, João Alfredo de Paula e Silva6

Ética e eutanásia SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO. Maria Elisabeth Rennó de Castro Santos5, João Alfredo de Paula e Silva6 SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO Étic utnási Hribrt Rbrth Brit Zuff Brit Olivir1, Olivir3, Eymrd An Frncisc Mri Brit Brit Olivir4, Olivir2, Mri Elisbth Rnnó Cstr Snts5, Jã Alfr Pul Silv6 N frmçã prfissinl,

Leia mais

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24.

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24. R 3 R R D S VL L Ó S L U D K LÃ W -S / 3 SH FW -S Ã P UL F S SP / / : 8:3 3// 8/ 3/ : 6: SPCL - PRU C VCÊ UC VU.in 7 R Ú 8 9 - R$,,9 R$ CP.in S D PP R S G GS S - R$, 9 R D : : U Q R VG D R SÃ PU L FS H

Leia mais

II L ATA N. 19/XIV. Conselheiro Fernando da Costa Soares.

II L ATA N. 19/XIV. Conselheiro Fernando da Costa Soares. jf II L Comissão Ncionl Eliçõs ATA N. 19/XIV Tv lugr no di vint qutro jniro dois mil doz, sssão númro znov d Comissão Ncionl Eliçõs, n sl runiõs sit n Av. D. Crlos 1, n. 128 7. ndr, m Lisbo, sob prsidênci

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

Questão 1. Questão 2. alternativa E. alternativa C

Questão 1. Questão 2. alternativa E. alternativa C Quesã Pedr iru mens de um cenen de fs d fes em cmemrçã seu niversári e quer clcá-ls ds num álbum de 0 págins. Em cd págin desse álbum cbem, n máxim, 0 fs. Inicilmene, Pedr enu clcr 6 fs em cd págin. A

Leia mais

O ENSINO DA LÍNGUA ALEMÃ NO SUL DO BRASIL

O ENSINO DA LÍNGUA ALEMÃ NO SUL DO BRASIL O ENSINO DA LÍNGUA ALEMÃ NO SUL DO BRASIL Diys Knyl Fssil1 RESUMO: Nst rtig, tnt-s discutir situçã linguístic à qul s imigrnts scnnts imigrnts lãs frm /u sã submtis, qui, n Brsil. Qustin-s qul é qudr jurídic

Leia mais

Deputado fllmino Afonso: Só a Lula Pode Garantir a Defesa Das Liberdades

Deputado fllmino Afonso: Só a Lula Pode Garantir a Defesa Das Liberdades M W Cmplt Êxit d Missã Dnts Ns Piss Scilists Rp. n 7 [)éi»i< Pdr»!Ij Lrr.-j Dputd fllmin fns: Só Lul P Grntir Dfs Ds Librds GGÁRIN:--. O Rmnc d strn MjCT* Ü rrtfi i JliT ; - (TEXTO N 3 PGIN) W ^^ i BiípIH

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE000313/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/03/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR011016/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.003892/2013-28

Leia mais

OLETIM COOPERATIVISTA

OLETIM COOPERATIVISTA CPERTIVISM É DE I N I C I T I V PPULR E M T U D. TD ELE É EDIFICD PEL CTIVIDDE DS CIDDÃS LETIM CPERTIVIST R E D C Ç Ã Ru Cruzir. E CRDEND D M I N I S T R Ç Ã : 1 - Tlf. NTÓNI 63 26 49 - L i s b - 3 N.

Leia mais

d) Proposta fundamentada da aplicação do resultado líquido do exercício; e) Os factos relevantes ocorridos após o termo do exercício.

d) Proposta fundamentada da aplicação do resultado líquido do exercício; e) Os factos relevantes ocorridos após o termo do exercício. 1. INTRODUÇÂO Cmpt à Câmr Municipl lbrr prvr dcumnt d prtçã d cnt d utrqui ubmtê-l à prciçã vtçã d Ambli Municipl n ã rdinári d mê d bril d n guint àqul qu ti dcumnt dizm rpit, dvnd r rmtid t órgã dlibrtiv

Leia mais

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM Fns Chs C. 9 Mlgm nrsrs: ml h PWM J. A. Pml 9. MOEAGEM E CONERSORES: MOEO A CHAE PWM As lgs báss nrsrs CCCC ssum um h nrl ur nãnrl sss lmns lnrs nrns n m. A njun ss us hs r nm h PWM [9.]. O bj ns íul é

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONTRIBUIÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL (SGE) À EFETIVAÇÃO DA ESTRATÉGIA

Leia mais

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Departamento de Ciências Sociais CURSO DE GEOGRAFIA. Aline Luciana Giongo Schenckel

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Departamento de Ciências Sociais CURSO DE GEOGRAFIA. Aline Luciana Giongo Schenckel Univrsid Rginl Nrst Est Ri Grn Sul Dprtmnt Ciêncis Sciis CURSO DE GEOGRAFIA Alin Lucin Ging Schnckl R E D E S E F L U X O S, T E R R I T Ó R I O E I D E N T I D AD E L O C AL : A E S T R AD A D O C O L

Leia mais

Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde

Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde Plítics públics sú: Sistm Únic Sú Dnizi Olivir Ris, Elin Crs Arúj Luiz Crls Olivir Ccíli Sumári Aprsntçã 2 Os impsss u ificuls SUS 13 O Pct pl Sú (buscn sís pr s prblms impsss) 16 Rfrêncis 17 2 Plítics

Leia mais

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES Luiz Frncisco d Cruz Drtmnto d Mtmátic Uns/Buru CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES O lno, tmbém chmdo d R, ond R RR {(,)/, R}, ou sj, o roduto crtsino d R or R, é o conjunto d todos os rs ordndos (,), R El

Leia mais

GRUPO LIBERTY SEGUROS

GRUPO LIBERTY SEGUROS Dmnstrçõs Finncirs Rsults Cmrmiss Rsnsili cm Trnsrênci LIBERTY SEGUROS S.. C.N.P.J. nº 6.550./000-72 GRUPO LIBERTY SEGUROS INDIN SEGUROS S.. T sgurnç qu um rcri rcis C.N.P.J. nº 6.00.5/000-59 Rltóri ministrçã

Leia mais

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min.

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min. Borbolts d vid. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2004, 38 min. BASTA um di. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2006, 55min. Brnic Bnto Univrsid Doutor m Brclon. Sociologi Autor pl Univrsid s livr A Rinvnção

Leia mais

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM...

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM... C CORÇÃO NOIV - 1. O SNHOR É OM INTR: /C# C7+ /C# O SNHOR É OM C7+ SU MOR UR PR SMPR L É OM... Letra e Música: avi Silva C CORÇÃO NOIV - 2. SNTO É O TU NOM M TO TRR S OUVIRÁ UM NOVO SOM UM CNÇÃO MOR PRCORRRÁ

Leia mais

TABELA V-A. 0,10=< (r) 0,15=< (r) (r) < 0,20. Até 120.000,00 17,50% 15,70% 13,70% 11,82% 10,47% 9,97% 8,80% 8,00%

TABELA V-A. 0,10=< (r) 0,15=< (r) (r) < 0,20. Até 120.000,00 17,50% 15,70% 13,70% 11,82% 10,47% 9,97% 8,80% 8,00% Anxo V 1) Srá purd rlção conform bixo: = Folh d Slários incluídos ncrgos (m 12 mss) Rcit Brut (m 12 mss) 2) Ns hipótss m qu corrspond os intrvlos cntsimis d Tbl V-A, ond < signific mnor qu, > signific

Leia mais

usinas termelétricas Audiências Públicas projetos de usinas Jundiaí Paulínia # Santa Branca # Americana

usinas termelétricas Audiências Públicas projetos de usinas Jundiaí Paulínia # Santa Branca # Americana Esqums funcinmnt usins trmlétrics usn turb-grrs gss cmbustã vpr + fts s Audiêncis Públics cnvcs pl Scrtri Mi Ambint Est Sã Pul, durnt prcss licncimnt mbintl prjts usins (1998-2003) + crquis, fts érs stélit

Leia mais

Turma 2. Especialização em SAÚDE DA UNA - SUS FAMÍLIA. Universidade Aberta do SUS. Unidades de Conteúdo

Turma 2. Especialização em SAÚDE DA UNA - SUS FAMÍLIA. Universidade Aberta do SUS. Unidades de Conteúdo Espcilizçã m SAÚDE DA FAMÍLIA Turm 2 UNA - SUS Univrsi Abrt SUS Unis Cntú Scrtri Gstã Trblh Eucçã m Sú (SGTES) Scrtári: Mzrt Júli Tbs Sls Dprtmnt Gstã Eucçã m Sú (DEGES) Dirtr: Mônic Smpi Crvlh Scrtri

Leia mais

Ações Sociais e Sustentáveis Aon 2011

Ações Sociais e Sustentáveis Aon 2011 Açõs Sciis Sustntávis 2011 1. Aprsntçã 1. Aprsntçã é trminlgi d língu gélic pr unid, mtiv pl qul sms sinrgi milhrs cm 1. Aprsntçã vltds é trminlgi dcm língu gélic unid, qul sms disciplins culturs difrnts

Leia mais

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA S VI VOLTRÁ PR RINR 1. US, TU ÉS MU US #m US, TU ÉS MU US SNHOR TRR ÉUS MR U T LOUVRI #m SM TI NÃO POSSO VIVR M HGO TI OM LGRI MOR NST NOV NÇÃO #m #m OH...OH...OH LVNTO MINH VOZ #m LVNTO MINHS MÃOS #m

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Cálculo I

Lista de Exercícios 4 Cálculo I Lista d Ercícis 4 Cálcul I Ercíci 5 página : Dtrmin as assínttas vrticais hrizntais (s istirm) intrprt s rsultads ncntrads rlacinand-s cm cmprtamnt da funçã: + a) f ( ) = Ants d cmçar a calcular s its

Leia mais

Mother s D. Recepção. A Festa. continua...

Mother s D. Recepção. A Festa. continua... 3 Ediçã 35 Mi 2013 Fi c i cih q s ls, fsss clbs d FC cçã di ds ãs. Cd lh d Mh's Dy fi sd ibi d cih dçã dd ls ãs. Os ls si bs fz c q d ccss c fiçã: c s cgfis, s sis s ls úss. Cd sçã fi cid c bs s s sdds

Leia mais

C A PA. Por Ví v i a n Ga m ba

C A PA. Por Ví v i a n Ga m ba Brunn Luz C A PA O mdic Ptrsn Lddi rtrt ss nv grçã: plnj trcr Mdicin pr sguir snh sr tr Pr Ví v i n G m b mrc trblh stá m cnstnt mudnç, s jvns qu stã sin ds univrsids m busc clcçã tmbm. Em funçã diss,

Leia mais

Associação de Resistores e Resistência Equivalente

Associação de Resistores e Resistência Equivalente Associção d sistors sistêci Equivlt. Itrodução A ális projto d circuitos rqurm m muitos csos dtrmição d rsistêci quivlt prtir d dois trmiis quisqur do circuito. Além disso, pod-s um séri d csos práticos

Leia mais

Uniforme Exponencial Normal Gama Weibull Lognormal. t (Student) χ 2 (Qui-quadrado) F (Snedekor)

Uniforme Exponencial Normal Gama Weibull Lognormal. t (Student) χ 2 (Qui-quadrado) F (Snedekor) Prof. Lorí Vili, Dr. vili@pucrs.br vili@m.ufrgs.br hp://www.pucrs.br/fm/vili/ hp://www.m.ufrgs.br/~vili/ Uniform Exponncil Norml Gm Wibull Lognorml (Sudn) χ (Qui-qudrdo) F (Sndkor) Um VAC X é uniform no

Leia mais

População sofre com a falta de esgoto

População sofre com a falta de esgoto Jrnl Gurpuv, mi 2009 An 5 Ediçã 4 Ppulçã sfr cm flt sgt Gbril Jcubski Jrdim s Amrics Hj, mis 40.000 psss vivm sm r sgt m Gurpuv, mis 4.000 smnt n birr Jrdim s Amrics. p. 08 09 Prfitur x Snpr Entn pr Prfitur

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

CURSO DE INTRODUÇÃO AO

CURSO DE INTRODUÇÃO AO 201 O Ç 1 & 4 1 PO PESENTÇÃO DO CUSO DE INDUÇÃO O LINHEN ESPIITUL LIEN P ENTE EOÇÕES & ELÇÕES EQUILIBDS ELIZÇÃO PESSOL - 1 d INDUÇÃO PO d COCHING ESTEL ESTEL é um pr c ss d ut c nh cim nt, strtégi rintçã,

Leia mais

Turismo Fotografia Mergulho Técnico Naufrágios Cavernas Equipamentos Meio Ambiente Novidades PUBLICIDADE 2014

Turismo Fotografia Mergulho Técnico Naufrágios Cavernas Equipamentos Meio Ambiente Novidades PUBLICIDADE 2014 Turi Ftgrfi Mrgulh Técnic Nufrági Cvrn Equipnt Mi Abint Nvidd PUBLICIDADE 2014 2014 Objtiv ditrii d rvit: A rvit t bjtiv d trr públic rvilh d fund d r, nfcnd pct cini frind iprtânci d cnrvçã bintl. Vi

Leia mais

BALANÇO GESTÃO. Revista Fórum 1

BALANÇO GESTÃO. Revista Fórum 1 BALANÇO 2010 2012 GESTÃO SUSTENTABILIDADE SAÚDE EQUILÍBRIO GASTRONOMIA ECONOMIA TECNOLOGIA Rvist Fórum 1 2 Rvist Fórum Rvist Fórum 3 Dirtri Excutiv Prsint: Antni Csr Rch A. Siquir 1 Vic-Prsint: Luiz Rbrt

Leia mais

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça,

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça, g u f R d Qum ã? Um fugd é td p qu dvd tm d pgud p mtv d ç, lgã, ncnldd, p ptnc dtmnd gup cl p u pnõ plítc, ncnt f d pí d u ncnldd nã p u nã qu c à ptçã d tl pí. Ou qu, ccnd d ncnldd tnd f d pí nd tv u

Leia mais

A 100 metros da residência do Presidente da República, pistoleiros de Lacerda guardavam um verdadeiro aisenal de guerra, com metralhadoras

A 100 metros da residência do Presidente da República, pistoleiros de Lacerda guardavam um verdadeiro aisenal de guerra, com metralhadoras .......^^_ > i» imw»w~«^ww Ml»»»»M»»IMM»M»M«MW««ll 1 «HI ««««««MMMMMMMr^^ Ri Brsíli t " : t- -t í? - i-*^?^ utrs Estds N VIII N. 355 UM JRNL UE VLI- PR UM LIVR Dirtr: SWLD CST Ri d Jnir, 17 23 dc utubr

Leia mais

*' V'.*. «*>.' -"* ' ''-.'. ** ) '

*' V'.*. «*>.' -* ' ''-.'. ** ) ' ^pw^imi - *..,*.-** «**»* >! % -» «*,»» «-.», mm n /, d Slári Mínim ütá * - " íiê " i» - *j:>-.-í»»*. ;«. - * - t» -? é Exigênci Qw Nã P Sr Adid ncinlism mcrci Txt n 7.9 págin nai#ã^ Eliçã Rini n CNTI:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO MICHELE SANTOS DA SILVA ORIENTADOR: ------------------

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO MICHELE SANTOS DA SILVA ORIENTADOR: ------------------ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO MICHELE SANTOS DA SILVA ORIENTADOR: ------------------ EDUCADOR E RÁDIO: APONTAMENTOS DESSA RELAÇÃO EM UMA

Leia mais

Soluções E-Procurement

Soluções E-Procurement Soluçõs -Procurm Móulos Vgs Aprsção Dspss Tomé A. Gl Jro/2003 Sumáro: Soluçõs - Procurm 2 Soluçõs - Procurm m xrp 3 Prcps Vgs 4 Solução 5 Móulo vgs 7 Móulo Rlóros Aprsção spss 8 Cls 9 Cocos Ús 10 www.scrgl.com

Leia mais

COOPERATIVISTA. instalar com os filhos e a mulher, só o subsídio de férias ou a colónia de férias poderia permitir-lhe um período de retemperança.

COOPERATIVISTA. instalar com os filhos e a mulher, só o subsídio de férias ou a colónia de férias poderia permitir-lhe um período de retemperança. B^n ^flzjék H BBB ÊÊÊÊ 9 B k jfib H BjH H w H psiçã fnsr ds intrsss d cnsidr. B H H 9 Mvimnt Cprtiv v firmmnt firmr CPERTIVIST REDCÇÃ E DMINISTRÇÃ: Ru d Cruzir. 1 - Tlf. 63 26 49 - Lisb 3 ir CRDEND NTÓNI

Leia mais

IFC Câmpus Santa Rosa do Sul capacita 18 profissionais locais para elaboração do Cadastro Ambiental Rural CAR

IFC Câmpus Santa Rosa do Sul capacita 18 profissionais locais para elaboração do Cadastro Ambiental Rural CAR IFC Câmpus Snt Ros do Sul cpcit 18 profissionis locis pr lborção do Cstro Ambintl Rurl CAR No di 10 bril 2015, no Cntro Trinmnto Arrnguá (CETRAR), foi rlizdo um curso cpcitção profissionis rgião pr lborção

Leia mais

Sem a tua pedra a minha não construirá nada. ATIV. Coordenado por. alguns dias d u r a n t e o m ê s, o que é s u f i c i e n t e

Sem a tua pedra a minha não construirá nada. ATIV. Coordenado por. alguns dias d u r a n t e o m ê s, o que é s u f i c i e n t e Sm tu pdr minh nã cnstruirá n. B L E T I M CHRLES-HENR! BRBIER TIV N. 60 S E T E M B R, 1958 Crn pr Rcçã dministrçã NTÓNS Lrg Pz, 22- Lisb SÉRGÍ DISTRIBUIÇÃ á i v i 4 t â - principl: Embr n ã cnhç mvimnt

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

Saudável. Assefaz. Envelhecimento. Revista. Câncer de próstata - Centro de lazer de Goiás Velho - Programa Beneficiário Consciente

Saudável. Assefaz. Envelhecimento. Revista. Câncer de próstata - Centro de lazer de Goiás Velho - Programa Beneficiário Consciente A UN DAÇÃ Assfz O F Rvist An 1 - Ediçã 3 - g/dz 2012 SSEFAZ Publicçã d Fundçã Assistncil ds Srvidrs d Ministéri d Fznd Envlhcimnt Sudávl Câncr d próstt - Cntr d lzr d Giás Vlh - Prgrm Bnficiári Cnscint

Leia mais

w2-49-, 01 PL PROJETO DE LEÍ 01-0846/1995

w2-49-, 01 PL PROJETO DE LEÍ 01-0846/1995 (2-4- LIDO HOJE AS COMISSÕES DE: S E I 995 nnnnnnnnnnnnnnnnnnnn w2-49-, 01 PL PROJETO DE LEÍ 01-0846/1995 Dnmina "Praça Marcus França Trrs" a Praça VI, cadlg 46.573-9, situada n Distrit d Jaraguá - JAR.

Leia mais

Projeto de extensão Judô Escolar certifica alunos da Escola de Ensino Básico Professor Mota Pires

Projeto de extensão Judô Escolar certifica alunos da Escola de Ensino Básico Professor Mota Pires Projto xtnsão Judô Escolr crtific lunos d Escol Ensino Básico Profssor Mot Pirs No di 7 julho 2015 form crtificdos os lunos d Escol Ensino Básico Profssor Mot Pirs, Arrnguá, qu prticiprm do curso Judô

Leia mais

Letras^Artes. 9feí: sr -1 ^19. ''**>«?sh :. v/*í******* *** 1 fciüíi 1^^ I hsíi 991 9. ^ gfllflpv>/^.j' 'A-A^mW

Letras^Artes. 9feí: sr -1 ^19. ''**>«?sh :. v/*í******* *** 1 fciüíi 1^^ I hsíi 991 9. ^ gfllflpv>/^.j' 'A-A^mW Ltrs^Arts ANO 6. N. 222 I EAN Cssu, qu ns vi- trá prximmnt chfind lgçã frn-- ês à 1.** Binl S. Pul, cb publicr um livr in-. trssnt discutívl sbr rituçâ d rt mrn. Li-. vr intrssnt prqu td bt intlignt sbr

Leia mais

Mapeamento Costeiro com Apoio de Imagens de Satélites THEOS

Mapeamento Costeiro com Apoio de Imagens de Satélites THEOS Mpmnt Cstr cm Ap d Imgns d Stélts THEOS 1 Glbrt Pssnh Rbr, glbrt.pssnh@gml.cm Artur Wllcx ds Snts, rturwllcx@gml.cm Ubrtn d Suz Ds Junr, ubrtn.ds.junr@gml.cm Agrdcmnts: Rbr Brn, Gfísc/UFF UNIFESP Ls Unvrsdd

Leia mais

Uma publicação que é referência no setor

Uma publicação que é referência no setor ublic qu é rfrêci Vlt r rfiii ii frcêuc, viári, c, bitclgi, litíci, quíic fi, quit hitlr, i vi qu cl cti é u xigêci, rvit Cl Cti fc luçõ tclógic r rli brilir. C iibui irigi, ublic g rtt ghri ut, r Quli,

Leia mais

ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO

ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO AQ Agênci Ncinl Atulids Trnsts AQ Ministri Públic / Sã Pul AQuviáris Étic n Srviç = 1 Institut Grl Prícis / Snt Ctrin Administrçã = = Atulids = 41 1 O di m qu s brsilirs Fichári s vstirm vr ATUALIDADES

Leia mais

VIBRAÇÃO NO NÚCLEO ESTATÓRICO DO GERADOR DA UG-05 DA USINA HIDRELÉTRICA ENGº. SÉRGIO MOTTA (PORTO PRIMAVERA) 1.0 INTRODUÇÃO

VIBRAÇÃO NO NÚCLEO ESTATÓRICO DO GERADOR DA UG-05 DA USINA HIDRELÉTRICA ENGº. SÉRGIO MOTTA (PORTO PRIMAVERA) 1.0 INTRODUÇÃO GGH/008 6 de Outubr de 00 Cmpins - Sã Pul - Brsil GRUPO I GRUPO DE ESTUDO DE GERAÇÃO HIDRÁULICA - GGH VIBRAÇÃO NO NÚCLEO ESTATÓRICO DO GERADOR DA UG-05 DA USINA HIDRELÉTRICA ENGº. SÉRGIO MOTTA (PORTO PRIMAVERA)

Leia mais

UTL Faculdade de Motricidade Humana. Mestrado em Reabilitação Psicomotora. Estágio CERCI Lisboa

UTL Faculdade de Motricidade Humana. Mestrado em Reabilitação Psicomotora. Estágio CERCI Lisboa UTL Fculd Motricid Humn Mstrdo m Rbilitção Psicomotor Estágio CERCI Lisbo Sssão Activid no Mio Aquático 16/11/2011 Clint: C.M., L.V., A.E., F.C. S.C. domínio Nom Dscrição Obj. Esp. Mtriis Estrtégis Critério

Leia mais

Estimativas dos impactos das mudanças climáticas nos zoneamentos da cultura da banana e da maçã no Estado de Santa Catarina

Estimativas dos impactos das mudanças climáticas nos zoneamentos da cultura da banana e da maçã no Estado de Santa Catarina Estimtivs s impcts s munçs climátics s znmnts cultur bnn mçã Est Snt Ctrin Cristin Pnlf1, Luiz Alb Hmms2, Cláudi Cmrg3, Angl Mns Mssignm4, Emnul Sl Prir Pint5 Mriln Lim6 qustã mátics t s munçs si discuti

Leia mais

O FATOR HUMANO - LIDERANÇA DE COMPETÊNCIAS

O FATOR HUMANO - LIDERANÇA DE COMPETÊNCIAS R HMT, PRÁT 8º GRSS TRL QUL PR MPTTV 2 de Julho de 2007 PGQP T L S W B B R - SULTRS RGZS SSS w.w@terra.com.br FTR HUM - LRÇ MPTÊS FTR HUM LRÇ MPTÊS BRGM 1. que significa ser competente / talentoso 2. desequilíbrio

Leia mais

Plano de ação para o tema: resíduos

Plano de ação para o tema: resíduos Pln çã pr tem: resídus Dignóstic (situções melhrr) Objetiv(s) Met(s) Ações e Ativids Prevists Cncretizçã Avliçã- instruments e Indicdres ( mnitrizçã e vliçã Recurss Interveniente s Clendrizçã ções) Lix;

Leia mais