Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos."

Transcrição

1 C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º /11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém mv çã sl m fm zgm xí, v à gçã hm síf bçã qlf svlvm sl. Além ss, bs s mlhs vlás h vv m l sl vás ms s, vlz xê blh vlá sl mms s slás çã sl. Em 211, Mkz Vlá, m m Fz bm fz bm, á s s 8, 1 22 b s s Sã Pl, Tmbé, Bsíl, R J Cms, bm m m vás s s vss ss Fçã. P-s lç, m 211, lv 3 ml vlás vlvs m js ql ss çõs sã s ss m bs s 8 Objvs Dsvlvm Mlê, sbls l ONU. Vl ssl q s s v hvá m ml b s çõs s ls s msms sã svlvs, vl m gmçã sl Cl Uvsá CNU Sã Pl, 11 NET, 71 TVA m UHF l 6 HD m sl b, ms mlhõs lss, lém smssã vv v wb, l s Mkz (www.mkz.b). Além ss, ós v é bl Rvs Mkz Vlá, ql sã ss s ms s sss s s. A xs, fms ss lg sj m s ms m ss m 211. Cm, js fms bm! b O 8, m j s, P! á l V z k M Rs ss: Mkz Vlá Mkz ws.mkz.m.b/blgvl 8, 1 22 Ob 211

2 b b C, Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém mv çã sl m fm zgm xí, v à gçã hm síf bçã qlf svlvm sl. Além ss, bs s mlhs vlás h vv m l sl vás ms s, vlz xê blh vlá sl mms s slás çã sl. Em 211, Mkz Vlá, m m Fz bm fz bm, á s s 8, 1 22 b s s Sã Pl, Tmbé, Bsíl, R J Cms, bm m m vás s s vss ss Fçã. b O 8, 1 22 P-s lç, m 211, lv 3 ml vlás vlvs m js ql ss çõs sã s ss m bs s 8 Objvs Dsvlvm Mlê, sbls l ONU. Vl ssl q s s v hvá m ml b s çõs s ls s msms sã svlvs, vl m gmçã sl Cl Uvsá CNU Sã Pl, 11 NET, 71 TVA m UHF l 6 HD m sl b, ms mlhõs lss, lém smssã vv v wb, l s Mkz (www.mkz.b). Rs ss: Além ss, ós v é bl Rvs Mkz Vlá, ql sã ss s ms s sss s s. Mkz Vlá Mkz ws.mkz.m.b/blgvl A xs, fms ss lg sj m s ms m ss m 211. Cm, js fms bm! MAR b q-f, 21 jlh :49:2 1 MACKENZIE AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEL EX_MV211_fl_ m j s, P! á l V z k M Imss m l 1% l (% s é-sm % ós-sm) 8, 1 22 Ob 211 As s ss s mss sã vgs (bs sj) lvs ms ss óxs Fm lís çã s mss s sss ss m m AVAPE (Assçã vlzçã sss m fê) b O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º /11/1981), q m sl bsl há 141 s.

3 b b 2 - Isçã gmçã TV Mkz Os s ã s m vl s vls Pgmçã Esl Mkz Vlá, 22 b, sm l Cl Uvsá (CNU) l (TV Wb). Núms Mkz Vlá Núms js çõs Núms vlás (lbs, ls xs) Núms bfs A mâ 763 O l é m m lzçã s js, s é m s j q ms vlás sgm svlv ss çõs bf vás sss. 29 O Mkz sl q v s s m çõs ms svçs ms. N s çõs m h, vá m m lí j, jm m sl m s bf. 21 Dss fm, Mkz ã ó slçã j m sé, x é ss s j s l lí j. 1 - Rvs Mkz Vlá Os s ã s m vlg Rvs Mkz Vlá, ós v. A vs s s js s çõs svlvs, m ms s lís vlás q s fzm vlg s mss q m lgm m sss çõs. Pmb Ds Fl EX_MV211_fl_ q-f, 21 jlh :49:7 P q sss fls ã m, é m q v m v qv, s sj sl l lí j l Eq Mkz Vlá. Qlq úv sb v qv m, m l -ml Ms Gs M Gss Sl Esí S 1 R J Sã Pl b Gás Cs qv m v l sj m ql sf, ã sá ssívl vl Pgmçã Esl Mkz Vlá, sm l CNU l. Tmbém ã sá ssívl bl Rvs Mkz Vlá 211. Bh b Bh Esí S Gás M Gss M Gss Sl Ms Gs Pmb Pá R J Sã Pl Ts Ds Fl M Gss P g b ql mgm mm mssã sçã m ví, slms q s ms sjm vs -ml s sgs sfçõs: A Rvs Mkz Vlá é sbí s m Mkz mh s s lgs m êm, s s MV, s, lém sblz m vsã -l s Mkz Vlá Ts Ess Fçã m q fm lzs s çõs Mkz Vlá 21: Im Imgm m slçã 3. Fms qv: Cl Dw, vsã 12 - xsã qv (.) Ab Ils - xsã qv (.) EPS Phsh - xsã qv (.s) Imgm - xsã qv (.jg) (.ff) Cs Pá Ev qv m

4 b b 2 - Isçã gmçã TV Mkz Os s ã s m vl s vls Pgmçã Esl Mkz Vlá, 22 b, sm l Cl Uvsá (CNU) l (TV Wb). Núms Mkz Vlá Núms js çõs Núms vlás (lbs, ls xs) Núms bfs A mâ 763 O l é m m lzçã s js, s é m s j q ms vlás sgm svlv ss çõs bf vás sss. 29 O Mkz sl q v s s m çõs ms svçs ms. N s çõs m h, vá m m lí j, jm m sl m s bf. 21 Dss fm, Mkz ã ó slçã j m sé, x é ss s j s l lí j. 1 - Rvs Mkz Vlá Os s ã s m vlg Rvs Mkz Vlá, ós v. A vs s s js s çõs svlvs, m ms s lís vlás q s fzm vlg s mss q m lgm m sss çõs. Pmb Ds Fl EX_MV211_fl_ q-f, 21 jlh :49:7 P q sss fls ã m, é m q v m v qv, s sj sl l lí j l Eq Mkz Vlá. Qlq úv sb v qv m, m l -ml Ms Gs M Gss Sl Esí S 1 R J Sã Pl b Gás Cs qv m v l sj m ql sf, ã sá ssívl vl Pgmçã Esl Mkz Vlá, sm l CNU l. Tmbém ã sá ssívl bl Rvs Mkz Vlá 211. Bh b Bh Esí S Gás M Gss M Gss Sl Ms Gs Pmb Pá R J Sã Pl Ts Ds Fl M Gss P g b ql mgm mm mssã sçã m ví, slms q s ms sjm vs -ml s sgs sfçõs: A Rvs Mkz Vlá é sbí s m Mkz mh s s lgs m êm, s s MV, s, lém sblz m vsã -l s Mkz Vlá Ts Ess Fçã m q fm lzs s çõs Mkz Vlá 21: Im Imgm m slçã 3. Fms qv: Cl Dw, vsã 12 - xsã qv (.) Ab Ils - xsã qv (.) EPS Phsh - xsã qv (.s) Imgm - xsã qv (.jg) (.ff) Cs Pá Ev qv m

5 b b 2 - Isçã gmçã TV Mkz Os s ã s m vl s vls Pgmçã Esl Mkz Vlá, 22 b, sm l Cl Uvsá (CNU) l (TV Wb). Núms Mkz Vlá Núms js çõs Núms vlás (lbs, ls xs) Núms bfs A mâ 763 O l é m m lzçã s js, s é m s j q ms vlás sgm svlv ss çõs bf vás sss. 29 O Mkz sl q v s s m çõs ms svçs ms. N s çõs m h, vá m m lí j, jm m sl m s bf. 21 Dss fm, Mkz ã ó slçã j m sé, x é ss s j s l lí j. 1 - Rvs Mkz Vlá Os s ã s m vlg Rvs Mkz Vlá, ós v. A vs s s js s çõs svlvs, m ms s lís vlás q s fzm vlg s mss q m lgm m sss çõs. Pmb Ds Fl EX_MV211_fl_ q-f, 21 jlh :49:7 P q sss fls ã m, é m q v m v qv, s sj sl l lí j l Eq Mkz Vlá. Qlq úv sb v qv m, m l -ml Ms Gs M Gss Sl Esí S 1 R J Sã Pl b Gás Cs qv m v l sj m ql sf, ã sá ssívl vl Pgmçã Esl Mkz Vlá, sm l CNU l. Tmbém ã sá ssívl bl Rvs Mkz Vlá 211. Bh b Bh Esí S Gás M Gss M Gss Sl Ms Gs Pmb Pá R J Sã Pl Ts Ds Fl M Gss P g b ql mgm mm mssã sçã m ví, slms q s ms sjm vs -ml s sgs sfçõs: A Rvs Mkz Vlá é sbí s m Mkz mh s s lgs m êm, s s MV, s, lém sblz m vsã -l s Mkz Vlá Ts Ess Fçã m q fm lzs s çõs Mkz Vlá 21: Im Imgm m slçã 3. Fms qv: Cl Dw, vsã 12 - xsã qv (.) Ab Ils - xsã qv (.) EPS Phsh - xsã qv (.s) Imgm - xsã qv (.jg) (.ff) Cs Pá Ev qv m

6 C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º /11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém mv çã sl m fm zgm xí, v à gçã hm síf bçã qlf svlvm sl. Além ss, bs s mlhs vlás h vv m l sl vás ms s, vlz xê blh vlá sl mms s slás çã sl. Em 211, Mkz Vlá, m m Fz bm fz bm, á s s 8, 1 22 b s s Sã Pl, Tmbé, Bsíl, R J Cms, bm m m vás s s vss ss Fçã. P-s lç, m 211, lv 3 ml vlás vlvs m js ql ss çõs sã s ss m bs s 8 Objvs Dsvlvm Mlê, sbls l ONU. Vl ssl q s s v hvá m ml b s çõs s ls s msms sã svlvs, vl m gmçã sl Cl Uvsá CNU Sã Pl, 11 NET, 71 TVA m UHF l 6 HD m sl b, ms mlhõs lss, lém smssã vv v wb, l s Mkz (www.mkz.b). Além ss, ós v é bl Rvs Mkz Vlá, ql sã ss s ms s sss s s. A xs, fms ss lg sj m s ms m ss m 211. Cm, js fms bm! b O 8, m j s, P! á l V z k M Rs ss: Mkz Vlá Mkz ws.mkz.m.b/blgvl 8, 1 22 Ob 211

PLANEAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO TREINO DE ATLETAS DE ½ FUNDO E FUNDO

PLANEAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO TREINO DE ATLETAS DE ½ FUNDO E FUNDO PLM PGMÇÃ LS ½ F F SPÊS BLÓGS S SÂS ½ F F 800M 1500M 3000M SÂS 5000M 10000M ½ M. M. L L FQÊ.Í L Z ÍVL B B LÁ SV B XSV 22 LÁ SV 14 B XSV FQ.. MX. 8 MS SV 6 B XSV FQ.. MX. -15 4 3 B B ÓB GLL. B B LPLÍ 2

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

Mother s D. Recepção. A Festa. continua...

Mother s D. Recepção. A Festa. continua... 3 Ediçã 35 Mi 2013 Fi c i cih q s ls, fsss clbs d FC cçã di ds ãs. Cd lh d Mh's Dy fi sd ibi d cih dçã dd ls ãs. Os ls si bs fz c q d ccss c fiçã: c s cgfis, s sis s ls úss. Cd sçã fi cid c bs s s sdds

Leia mais

Í n d i c e. I n t r o d u ç ã o C o m o e u c o n f i g u r o o S P A 9 3 2? I n f o r m a ç

Í n d i c e. I n t r o d u ç ã o C o m o e u c o n f i g u r o o S P A 9 3 2? I n f o r m a ç Í I t ç ã C m f g S P A 9 3 2? I f m ç õ s R l s Itçã Est tg é m m m sé p xl stlçã, tblshtg mtçã pts Cs Smll Bsss (tg Lksys Bsss Ss). Q. Cm fg SPA932? R. O SPA932 é m sl tmt 32-btt p SPA962. C SPA932 f

Leia mais

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011)

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011) l E f fl. v g. g g vg l á bé çõ v gg l x. à O v. f à l h çõ ç B E g j f q q é fz D N v D v ç l. D h. G lg v z C g í lv fé f l f P à l R l. g j l fl Já - g. S gé g ç v -l fz fé ví g gg. L. v D. A bl g z

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA M RJETHRTAEMCAA CM LANTAR E CLHER ALIMENT EM CAA 201 A Rzçã Ch Dvv Hb Ub CDHU I GEA é b REFEITUR A DE Ã AUL VERDE E MEI AMBIENTE FhTé Ebçã Tx Agô Jé Lz Ch T Nh Rh Rvã A M Dg Lz Egá j Nh Rh Rq L R Rf Tv

Leia mais

Hans Staden Luiz Antonio Aguiar PROJETO DE LEITURA. O autor. Romance histórico. Ficha Autor: Quadro sinóptico

Hans Staden Luiz Antonio Aguiar PROJETO DE LEITURA. O autor. Romance histórico. Ficha Autor: Quadro sinóptico Hs S Lz r J L r Lz r s 9, Jr. sr Lrr rslr, l -J, s sr lr lr sss, é rss rs lrárs, rr, rr, só Lr slr rl r fs rçã rçã lrár. rl r rrs sórs qrs ár l rk. s íls ls vrss rês ss lvrs, lsv J lr íl f- l Jvl, 99,

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

AS MARCAS DO ABUSO SEXUAL

AS MARCAS DO ABUSO SEXUAL ESPECIAL 1 CRREI BRAZILIENSE AS MARCAS D ABUS SEXUAL MANUELA, 35 ANS: ABUSADA NA INFÂNCIA PELS NAMRADS DA MÃE MAIS SILENCIS DS CRIMES ACNTECE DENTR DE CASA, CNDENA AS VÍTIMAS A UMA DR SEM DESCANS, DESTRÓI

Leia mais

ATIVIDADE DE SALA (02)

ATIVIDADE DE SALA (02) COLÉGIO PLÍNIO LEITE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º Píd/2014 6º ANO ESCOLAR - ENSINO FUNDAMENTAL Nm: Pfss (): ATIVIDADE DE SALA (02) Tum: º: D: / / VALOR:... Mds ppss p suu d T Mus ds gs dés d suu d T bsvm-s m

Leia mais

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS T K Dí Mz 1 (UFAL) mz.p@hm.m V C B 2 (UFAL) v2@yh.m.b M Lm Qz F 3 (UFAL) 12@hm.m RESUMO N g pm p á bvçõ z m m m pó-fbzçã jv, m m púb. O f vgçã - fmçã p zçã

Leia mais

Sobre a obra: Sobre nós:

Sobre a obra: Sobre nós: Sobre a obra: A presente obra é disponibilizada pela equipe do ebook espírita com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da qualidade da obra,

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO G 996 DDBM D FUÇÃ QUDD QFD UM MD U D M M h v, M M h h, hd Jã B, M F gh jbá F / D çã D v. B,.0 hh jbá MG 700000 b: h h f g h f y, w, h k f g, whh h h. h Qy F Dy ( QFD ) hq g b f g h h w. Fy, QFD y hw g

Leia mais

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra 96 R: VS A ( ) () b C O M b q fy q S y q P v C ç z q ff q q 24 V C ç B z q q q q q í q ã f O q M ã b ::; q z R q ã q y b q fz q P R v f F N S P z (P b M 30 q G Sz çõ Pá v v Ab qq ff ã v Cô q f z z A B

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24.

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24. R 3 R R D S VL L Ó S L U D K LÃ W -S / 3 SH FW -S Ã P UL F S SP / / : 8:3 3// 8/ 3/ : 6: SPCL - PRU C VCÊ UC VU.in 7 R Ú 8 9 - R$,,9 R$ CP.in S D PP R S G GS S - R$, 9 R D : : U Q R VG D R SÃ PU L FS H

Leia mais

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL)

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) Aô C Rb Aúj Jú Pgm Eã T Gg UFPA AGB-Bém j_bz@hm.m Eêvã Jé Sv Bb Pq vbb@yh.m.b 1 - INTRODUÇÃO O ém

Leia mais

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR Níc PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR A Pó-R Pq Pó-Gçã PROPESP, públc p chc, REABERTURA cb pc Rchc Dpl c b x c b P N.º 0746/2016-GR/UFAM. PROPESP vlg çõ p c

Leia mais

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil xó q 3-2-9-5(2 õ K-29F5 L h 27 y B Ê ÇÕ v í hq é, xh v à hv z hq é, z x q j ÇÃ HQ LÉ Ã B ÇÃ v hq é: Ã B v, é q y í ó á õ,, q hq é í ó á q à õ (v õ q h h v ( v óx í ê ÇÃ Ç h v -22 5/6 Hz HQ LÉ, X L L LÉ

Leia mais

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar Dvã l z - Nº 79-13 2013 AL I C E P S E EDIÇÃO á v ç é Pí, 13 2013.l.. 2 O f F çã jl O h çã E G Pv 15 Ró T C Cç f h ô çã ê lç l. Jé Alx Slv Jú, 8, E.M.E.F. Jã XXIII, Al Nv f v 7 8. Gl L, 10, GEO Tú, Jã

Leia mais

APROVADO EM INFARMED

APROVADO EM INFARMED L flh - C flh. P l. - C h ú, l é fê. - E f. Nã á-l : -lh jl q. COMPOSIÇÃO: C é: Czl - 200 Ex q.b.. - 1. Ebl 10, 20, 30 60 KETOMICOL - C Czl FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Kl - C 200 zl, çã l bl 20

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO Prf. Dr. Rbr Vdés Pus PPGED/FACED/UFU rbrpus@fcd.ufu.br MOMENTOS DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673 ML E 9.9.235.582 O V - º37 - BL/MO/JUHO/2013 V E O O HOW-OOM EEL E M E OM.04 07 quím E LO.01 lu MELHO EÇO MEO OVE!!! M u MEO E EEU.02.08 MEE f EE ul l B Ep p qu m: m Vál 01 /m 3013 /julh 2013 LUO ul ELO

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

A formulação representada pelas equações (4.1)-(4.3) no método de elementos finitos é denominada de formulação forte (strong formulation).

A formulação representada pelas equações (4.1)-(4.3) no método de elementos finitos é denominada de formulação forte (strong formulation). 4. Fomlção Mcl o Méoo Elmos Fos s cpílo sá ps fomlção mcl o méoo lmos fos pos plcção o méoo lv ssms lgécos q pom s ogzos fom mcl p poso solção po éccs mécs pops p c po qção fcl: lípc pólc o hpólc. O poo

Leia mais

Aula 06 Análise no domínio do tempo Parte I Sistemas de 1ª ordem

Aula 06 Análise no domínio do tempo Parte I Sistemas de 1ª ordem Aula 06 Análise n dmíni d temp Parte I Sistemas de 1ª rdem input S utput Sistemas de primeira rdem Sistema de primeira rdem d tip a G(s) bs + c input a bs + c utput Sistemas de primeira rdem u seja: Y(s)

Leia mais

Universidade. Você na

Universidade. Você na Jl Gâ zb 2015 N. 1 Vcê Uv Alé fl M 50% públc v E Mé c f v cl. Fl cçõ fc p fl é p chg à v. Pc l b q lé f pf v l cíc ccí pp p v. 2 Vcê Uv EXPEDIENTE Jl Vcê Uv Rçã Gclly D Eçã Gclly D Fgf Gclly D T f Gclly

Leia mais

MAPA DE ACOMPANHAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2016

MAPA DE ACOMPANHAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2016 MP D CMPNHMNT DS NGCÇÕS CLTVS 2016 BS STD TVDD PS 2015 PLT 2016 NDMNT 2016 PS 2016 DSTT FDL Vig. Patrimonial $ 1.693,62 Vig. Banco Brasil $ 2.268,74 Vig. Banco Central $ 3.305,76 de $ 28,00 e $ 125,00

Leia mais

7 * ": ) : : I* 5 6 7 < : # G I9 9 4 M N O* P " 7 "! M * : : # M

7 * : ) : : I* 5 6 7 < : # G I9 9 4 M N O* P  7 ! M * : : # M 7 ": ) : : I 5 6 7 < : # G I9 9 4 M N O P " 7 "! M : : # M # Q 7 97 8 ! # # I ) H3"K # : R : : 9 M ) # 9# Q ; : 9 : IM Q ; 9M O H8 7B3B K : 9 ) 4 4; 9 < : ) 9 # : M :!# ; : N : " 3 S T! S U # I T S # H3"K

Leia mais

㐀 䌀伀一吀䄀 嘀伀䰀唀䴀䔀 䤀 䤀 吀漀洀漀 䤀 䴀愀瀀愀猀 搀攀猀攀渀瘀漀氀 瘀椀 搀漀猀㨀 䜀漀瘀攀爀 渀漀 刀攀最椀 漀渀愀氀 㐀 䌀伀一吀䄀 䜀漀瘀攀爀 渀漀 刀攀最椀 漀渀愀氀 Í VL, T T Ã TÓ 24 S SVLVS V L Á T Ã TÓ 24: S 1 : TS S SVÇS TS, LSSÇÃ Ó 3 : SVLVT S SSS: V L 41 - SSBL

Leia mais

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM GRAÇA ARANHA-MA

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM GRAÇA ARANHA-MA "Abre os meus olhos para que eu contemple as maravilhas da tua Lei". Sl.119.18 PLANO DE LEITURA BÍBLICA ANUAL - JANEIRO 01 Gn 1-3 Sl 1 02 Gn 4-7 Sl 2 03 Gn 8-10 Sl 3 04 Gn 11-13 Sl 4 05 Gn 14-17 Sl 5 06

Leia mais

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM Messinki Tuote LVI-numero Pikakoodi PUSERRUSLIITIN EM 1551002 XV87 PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM 35 MM 10X

Leia mais

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««=======================

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««======================= œ» EM NOME O PI Trnscçã Isbel rc Ver Snts Pe. Jãzinh Bm & # #6 8 j. j... Œ. ll { l l l l n me d Pi e d Fi lh ed_es & #. 2. #. _. _ j.. Œ. Œ l l l j {.. l. pí t Sn t_ mém Sn t_ mém LÓRI O PI Trnscçã Isbel

Leia mais

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO Segue abaixo dados das DDMs que mudaram para o PCASP, tanto as que mudaram de nome como as que mantiveram o mesmo nome. Para estas, os campos que serão excluídos (em 2015) estão em vermelho e os campos

Leia mais

! MÊ _W_t_Vií:mi^^-i- W \ '.mm S_h-^:i_^ -4_^ p m ^ - Wr_mrMlnmM!Bim?^ml^^ HM. WÊ*a B m_>>' ^mii,t l'ja»'ss^ws_-í^sfy.''

! MÊ _W_t_Vií:mi^^-i- W \ '.mm S_h-^:i_^ -4_^ p m ^ - Wr_mrMlnmM!Bim?^ml^^ HM. WÊ*a B m_>>' ^mii,t l'ja»'ss^ws_-í^sfy.'' w bs$s w sk ssy K ÍlÍ %ííss í Y íy%}y Ê í íyk Í Ê DZ GN É Ê RD Í Ê É < {ÍÍ yy )[)íl àê h ll @ s Ê lssífy wy # ül $ Ê l@ %ww% w l ÊÊ DNG l l lé l y z sl s h wl Rílí lèíssí llí Rl ãl %< G Í b l sh y y {l

Leia mais

Farmacêutico na Política

Farmacêutico na Política REVIST DO CONSELHO REGIONL DE FRMÁCI DO ESTDO DE MINS GERIS Nº 30 - JULHO / GOSTO DE 2012 Fê Pí Pã d ês s õs â d á í 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 BRNCO CORRIGE CONFIRM Sd Ss Rs Cs R d Fá d Esd d Ms Gs R S, 28 -

Leia mais

Introdução aos Circuitos Elétricos

Introdução aos Circuitos Elétricos Introdução aos Circuitos Elétricos A Transformada de Laplace Prof. Roberto Alves Braga Jr. Prof. Bruno Henrique Groenner Barbosa UFLA - Departamento de Engenharia A Transformada de Laplace História Pierri

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Kll Kll Sá A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO

Leia mais

PORTFÓLIO DE LINHA COMPLETA DE TINTAS PARA TODAS AS TECNOLOGIAS ECO SOLVENTE

PORTFÓLIO DE LINHA COMPLETA DE TINTAS PARA TODAS AS TECNOLOGIAS ECO SOLVENTE PORTFÓLIO DE TINTAS LINHA COMPLETA DE TINTAS PARA TODAS AS TECNOLOGIAS MS MILD UV SUBLIMAÇÃO LÁTEX CONSULTE NOSSO TIME COMERCIAL PARA MAIORES DETALHES SOBRE OUTRAS LINHAS DE TINTA. A SERILON A SERILON

Leia mais

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM Fns Chs C. 9 Mlgm nrsrs: ml h PWM J. A. Pml 9. MOEAGEM E CONERSORES: MOEO A CHAE PWM As lgs báss nrsrs CCCC ssum um h nrl ur nãnrl sss lmns lnrs nrns n m. A njun ss us hs r nm h PWM [9.]. O bj ns íul é

Leia mais

meu Oreligação seja bacias, Ferro nos que t ré* futuro próximo Eduardo ora ente Guaporé, intervallo entre os rios que coordenada pelo general dessa

meu Oreligação seja bacias, Ferro nos que t ré* futuro próximo Eduardo ora ente Guaporé, intervallo entre os rios que coordenada pelo general dessa NN X GNTUR ss 0000 s BDlÇ TTÇ HhDR FRÍD0 JB lljd RU GNÇL D ç çx % B XÇ D Tlh R JNR XTFJR GT 90 0000 gs sq s s yb lj ss shs h ss lssl hlç& ó J Gbl qs s çâ ls BlQ hlç U F g F g F s s qll s h à s lgç s sl

Leia mais

TABELA DE PREÇOS INDICATIVOS VENDA AO PÚBLICO MÁQUINAS PARA TRABALHAR METAL TB23-230V

TABELA DE PREÇOS INDICATIVOS VENDA AO PÚBLICO MÁQUINAS PARA TRABALHAR METAL TB23-230V TABELA DE PREÇOS INDICATIVOS VENDA AO PÚBLICO NOVEMBRO 2015 IVA EXCLUIDO MÁQUINAS PARA TRABALHAR METAL TB23-230V ENGENHOS DE FURAR 7092100023 TB 23-230V 15 559,00 7092100123 TB 23-400V 15 593,00 7092106024

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Como Ler a Bíblia Reserve tempo para ler a Bíblia cada dia. É bom guardar sempre a mesma hora. Dedique tanto tempo quanto seja possível, cuidando para que outras coisas não interrompam

Leia mais

CNH 90, 7630, 8030, TL85E, TL95E, TS100, TS110, TS120, 6000, 6020, 6030, 6040 JOHN DEERE MASSEY FERGUSON

CNH 90, 7630, 8030, TL85E, TL95E, TS100, TS110, TS120, 6000, 6020, 6030, 6040 JOHN DEERE MASSEY FERGUSON NOVOS FILTROS CNH Montadora 90, 7630, 8030, TL85E, TL95E, TS100, TS110, TS120, 6000, 6020, 6030, 6040 87344135 JOHN DEERE 5403, 5603, 5605, 5705, 5078E, 5085E DQ59138 AF25174 290, 291, 292, 297, 298, 299,

Leia mais

A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE

A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DA OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA ENVIRONMENTAL CIVIL LIABILITY ARISING FROM PROGRAMMED OBSOLESCENCE Gbll C V* El N Rz** P Fh pó: 12 2017 Fh pó: 6 fb 2017 RESUMEN

Leia mais

ORIGINAL. Homologação de fornecedores

ORIGINAL. Homologação de fornecedores P M P-Q12 VSÃ 3 PÁG 1 5 L: M / SS: GL MSSÃ : 11/03/13 VGÊ : 11/03/15 Homologação de fornecedores Ú: Homologação de Fornecedores - Qualificação do Fornecedor - valiação de esempenho do Fornecedor ontrole

Leia mais

Índice. Apresentação... 3

Índice. Apresentação... 3 Índice Apresentação... 3 Tempo do Advento 1. O Ano Litúrgico... 9 2. Origem do Ano Litúrgico... 10 3. O que quer dizer Advento?... 11 4. O que fazer no Advento?... 12 Primeiro Domingo do Advento... 14

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Dicas de Restaurante - Porto, Portugal

Dicas de Restaurante - Porto, Portugal Ds d Rstnt - Poto, Potg Poto é m dd, n, hmos, h d t A omd d Poto fo m ss, todos os gs om fom dms. Ms o ntnd, s dds do not d Potg, gstonom é nd ms vozd no stnt do ís. Como não osso f d todos os gs, vo nd

Leia mais

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma P R O P " E ) A D E DO C L U D L I T T E H A R I O S U MMARIO f ; õ E J ; õ E ; I \ ;; z Df < j ç f:t \ :f P ü Bz }? E CLOTIJ DE J x "? ú J f Lf P DI!; V: z z " I O PA F L ARÉNE S Pz: E:\H P HA RRC : A

Leia mais

Sinais e Sistemas Unidade 5 Representação em domínio da frequência para sinais contínuos: Transformada de Laplace

Sinais e Sistemas Unidade 5 Representação em domínio da frequência para sinais contínuos: Transformada de Laplace Sinais e Sistemas Unidade 5 Representação em domínio da frequência para sinais contínuos: Transformada de Laplace Prof. Cassiano Rech, Dr. Eng. rech.cassiano@gmail.com Prof. Rafael Concatto Beltrame, Me.

Leia mais

Exercícios Algarismos Significativos e Erros

Exercícios Algarismos Significativos e Erros Exercícios Algarismos Significativos e Erros 1) Classifique as medidas conforme solicitado na tabela abaixo. 12,1 kj Medida Grandeza Unidade da medida Quantidade de significativos Número Duvidoso 0,0015

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! "!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! #$ % & ' ( ' ) *! ##!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! #$ % & ' ( ' ) *! ##!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! "!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! #$ % & ' ( ' ) *! ##!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ###+,!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ###- ' *!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Leia mais

Guia Rápido de Consulta

Guia Rápido de Consulta fh c 2010_Ly 1 21/07/11 15:09 P 1 G Rá Cs TIPO PRODUTO/ FORMULAÇÃO PRAGA-ALVO DOSAGENS CONCENTRAÇÃO DE INGREDIENTE ATIVO RATICIDAS RODILON PELLETS CAMUNDONGOS, RATOS RATAZANAS 1 4 schês c 10 s s Dfh 0,0025%

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Este plano de leitura foi planejado para a leitura completa da Palavra de Deus em um ano, entretanto, você pode ler no ritmo que desejar. Se tiver mais tempo diário, faça a leitura

Leia mais

A discricionariedade do poder de polícia administrativa e os limites impostos pelo critério da proporcionalidade a partir dos direitos fundamentais

A discricionariedade do poder de polícia administrativa e os limites impostos pelo critério da proporcionalidade a partir dos direitos fundamentais A p pl v l p pl é ppl p f Th y f v pl pw h l p by pply f h fl gh Ml Pl Whlk* P Fh pó: 2 fb 2015 Fh pó: 30 bl 2015 RESUMO 1 O g l p á çã públ x p pl vé é ppl f f. O bjv gl é bl âb plçã p á çã públ l lgl

Leia mais

Transístores 1. João Canas Ferreira. FEUP/DEEC Setembro de 2007. Tópicos de Projecto de Circuitos VLSI

Transístores 1. João Canas Ferreira. FEUP/DEEC Setembro de 2007. Tópicos de Projecto de Circuitos VLSI Transístores MOS João Canas Ferreira FEUP/DEEC Setembro de 007 Tópicos de Projecto de Circuitos Transístores 1 Conteúdo Transístores MOS: modelos estáticos modelo clássico modelo DSM Comportamento dinâmico

Leia mais

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Kll Kll Sá A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO

Leia mais

ESTADO ATIVIDADE PISO 2015 PERCENTUAL ACORDADO EM 2016 PISO DISTRITO FEDERAL Vig. Patrimonial R$ 1.693,62 Acordo fechado de 11,5%.

ESTADO ATIVIDADE PISO 2015 PERCENTUAL ACORDADO EM 2016 PISO DISTRITO FEDERAL Vig. Patrimonial R$ 1.693,62 Acordo fechado de 11,5%. DT BS STD TVDD PS 2015 PCNTUL CDD M 2016 PS 2016 DSTT FDL Vig. Patrimonial $ 1.693,62 cordo fechado de 11,5%. $ 1888,39 Vig. Banco Brasil $ 2.268,74 $ 2529,65 GÁS Patrimonial Vigilante $ 1.104,86 cordo

Leia mais

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe 27,0 28,1 31,0 32,1 35,5 39,9 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7.

121,8 127,6 126,9 131,3. Sb Te I Xe 27,0 28,1 31,0 32,1 35,5 39,9 69,7 72,6 74,9 79,0 79,9 83, Ga Ge As Se Br Kr. In Sn 114,8 118,7. PRVA DE QUÍMICA º 2º 3º 4º 5º 6º 7º TABELA PERIÓDICA DS ELEMENTS (IA),0 3 Li 6,9 Na 23,0 9 K 39, 2 (IIA) 4 Be 9,0 2 Mg 24,3 3 (III B) 4 5 6 7 8 9 0 2 20 2 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Ca Sc Ti V Cr Mn Fe

Leia mais

Conectores ALPHA FIX 8WA1 e 8WH1 Conexão por parafuso

Conectores ALPHA FIX 8WA1 e 8WH1 Conexão por parafuso www.siemens.com.br/conectores es ALPHA FIX 8WA1 e 8WH1 Conexão por parafuso Família ALPHA FIX Conheça toda a família de conectores ALPHA FIX Os conectores ALPHA FIX estão disponíveis nas seguintes execuções:

Leia mais

!"# $% & '(!)% $# $*)%+,& #-.%#(# #(# #. %/$#0 *. #"(*$& #12 &-%(3-!& $# 2-&4#(&" %2-&5%$&" 2# &!!"(6-!& $% %/$#!& $# %#!-& #7#.

!# $% & '(!)% $# $*)%+,& #-.%#(# #(# #. %/$#0 *. #(*$& #12 &-%(3-!& $# 2-&4#(& %2-&5%$& 2# &!!(6-!& $% %/$#!& $# %#!-& #7#. RELATÓRIO FINAL !"# $% & '(!)% $# $*)%+,& #-.%#(# #(# #. %/$#0 *. #"(*$& #12 &-%(3-!& $# 2-&4#(&" %2-&5%$&" 2# &!!"(6-!& $% %/$#!& $# %#!-& #7#.8-&9 :;;< 5 -=%!7%+,&0 "(%+,& $# -%8% >& 8"#-5%(3-!& $&"

Leia mais

ABSCUTtmA rio Diritor.Tttourttro. MacDoweli Dias. Sexta-feira, Abril. Ano '«manutenção. paz Aprendi» ECONOMICA

ABSCUTtmA rio Diritor.Tttourttro. MacDoweli Dias. Sexta-feira, Abril. Ano '«manutenção. paz Aprendi» ECONOMICA R C J s BCUT DT C s ND MDw Ds D JRNL D BRL BN < BBNC TBLNC M s LÀL R J x 6 b 9 M TK JRBL CW CM PUL > J g B R Ps L N 00 ús 000 000 UU 00 Dgs $ 00 ss C 00 s p >ss g pç P Nvb 0 b J)ss p pss ç güu

Leia mais

BANCO DE FÓRMULAS PROF. FRED MOURA. Movimento Circular 1 T. a cp. = velocidade angular. = espaço angular. Unidades de medida

BANCO DE FÓRMULAS PROF. FRED MOURA. Movimento Circular 1 T. a cp. = velocidade angular. = espaço angular. Unidades de medida O D ÓMUL O. D MOU MU & MU Moo ul Lço Oblíuo p = lo ul * opo l - MU y y y y y s y y y = lo é = ção spço = spço ul = o H s = Ilo po = üê * opo hozol - MU = spço (l) = píoo x os = spço Il = lo = lo l = lção

Leia mais

JB BB08 - Saco de Toilette. [Preço sem I.V.A] - [Campanha valida para o stock existente.]

JB BB08 - Saco de Toilette. [Preço sem I.V.A] - [Campanha valida para o stock existente.] Liquidação de Stock 2 JB550001 BB08 - Saco de Toilette 55 62 42 3 JB550002 BB42 - Saco de compras com asas compridas 42 55 62 4 JB550003 BG02 - Saco de compras com asas curtas 80 5 JB550004 CA02 - Saco

Leia mais

Código G R$ 51,99 ICMS

Código G R$ 51,99 ICMS f O V - º37 - MO/JUHO/JULHO/2013 MEO 2013 Vh v E ( ul) 01 04 m x ul/ Há: 14h à 21h 15 18 m ul/ Há: 13h à 20h QUÍMEO L - Ml Quml - p 0-100 mm; - Lu 0,01 mm; - 0,02mm; - 3 õ: - lg/lg, - mm/plg, - z; - u

Leia mais

Gazeta de Coimbra , 1º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente:

Gazeta de Coimbra , 1º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente: Gz b - 7 º b : J L : :h://bb/b/b-gh-6/h; :h://hh/06/87 : 6-J-07 8:4:05 çã Bb b õ çã çõ Bb h:///-/ f x f çõ q ç zçã z ) ) ç çã ç z q ) ) ) f zçã b q b ó x çã ó q fz- h b! Jã b b b b L _ L! L h fh b- ç q

Leia mais

"Oswego": Um Surto Epidêmico de Gastroenterite

Oswego: Um Surto Epidêmico de Gastroenterite "Owg": Um Eêmc Excíc E Tçã: A: F: E Av Wm Ogzçã P-Amc ú Uv ã P (Pó-R çã Pó-çã) C D C Pv OWEO : UM URTO EPIDÊMICO DE ATROETERITE * OJETIVO Aó ém xcíc á cz : m m; b m cv êmc; cc cm x q c ív víc mã; m vgçã

Leia mais

Manhã Tarde Noite. Sala 252 - Escola cultura e Sociedade II para o curso de Pedagogia, Prof. Lino.

Manhã Tarde Noite. Sala 252 - Escola cultura e Sociedade II para o curso de Pedagogia, Prof. Lino. S g n d Mnhã Td No Sl 251 LD Rpsnção m S Hll, dscpln do PPGE, Po. Mác Ondn. Sl 252 EBOPP T1 o nvsl, Po.ª Eln, 50 lnos. Sl 253 Pojo Novos Cmnhos Poª Glsn Sl 254 Fndmnos SócoHsóco Flosócos d Edcção T5 p

Leia mais

Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada

Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada 107484 Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada Prof. Eduardo Stockler Tognetti Departamento de Engenharia Elétrica Universidade de Brasília UnB 1 o Semestre 2016 E. S. Tognetti (UnB) Controle

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Tipo 3NP 1 3K 3NJ4

Leia mais

Salada de atum com sorbet de limão

Salada de atum com sorbet de limão Sd d t o sobt d ão Ess sd fo dos A vão os ngdnts o odo d fz: - Rú: só t o to bsâo, zt td d s; - At sdo: oo ç d t nt n fgd nt, dxndo 10 sgndos d do f b o dnto; - Lss d êndos: oo fgd nt o fo d zt té do;

Leia mais

RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE. Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel

RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE. Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel POR QUE RAÇA SINTÉTICA? 1. TECNICAMENTE HETEROSE (dominância, sobredominância, epistasia) - COMPLEMENTARIDADE - FACILIDADE

Leia mais

HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL

HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL Raul Blum Este trabalho foi elaborado por três classes de alunos da Escola Superior de Teologia do Instituto Concórdia de São Paulo no final da

Leia mais

! "# # $%""&&' *++,*,-.' /: ;<= >;?" "#0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8'

! # # $%&&' *++,*,-.' /: ;<= >;? #0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8' 1 ! "# # $%""&&' () *++,*,-.' /01"23 % %2/0 ## "45(567&&& *8.9 /: ;;?" "#0 ###>#:# /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 5539,-E57576 5#1 F56*B+,*8G8' )))7#7 HC99-I() 2 ÍNDICE

Leia mais

Artigo Inicial: 4 Artigo I ("A Semente é a Palavra de Deus"): 9 Artigo II ("Alvo de Contradição"): 20 Artigo III ("Novo Adão e Nova Eva"): 26 Artigo

Artigo Inicial: 4 Artigo I (A Semente é a Palavra de Deus): 9 Artigo II (Alvo de Contradição): 20 Artigo III (Novo Adão e Nova Eva): 26 Artigo 1 !" #!#!$" %&''() 2 Artigo Inicial: 4 Artigo I ("A Semente é a Palavra de Deus"): 9 Artigo II ("Alvo de Contradição"): 20 Artigo III ("Novo Adão e Nova Eva"): 26 Artigo IV ("São José"): 37 Artigo V ("Corpo

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA Professor: Renato Medeiros EXERCÍCIOS NOTA DE AULA IV Goiânia - 2014 EXERCÍCIOS 1. Uma partícula eletrizada positivamente é

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

MAPA DE ACOMPANHAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2014

MAPA DE ACOMPANHAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS 2014 MP D CMPNHMNT DS NGCÇÕS CLTVS 2014 DT BS STD TVDD PS 2013 CSCM MPTNT PLT 2014 NDMNT 2014 PS USTD 2014 CSCM MPTNT DSTT FDL Vig. Patrimonial 1.473,08 1.575,46 30% dicional de iscode vida + Tíquete Vig. Banco

Leia mais

Projetos finais de curso. Perspetivas dos orientadores

Projetos finais de curso. Perspetivas dos orientadores Projetos finais de curso Projetos /dissertações de Engenharia e Gestão Industrial MIEGI-LEGI-LEP Perspetivas dos orientadores S. Carmo Silva (Departamento de Produção e Sistemas (DPS) Uminho) 05 a 07 Novembro

Leia mais

Profa. Dra. C ristina Pereira G aglianone

Profa. Dra. C ristina Pereira G aglianone Profa. Dra. C ristina Pereira G aglianone C en t r o C o l a b o r a d o r em A l i m en t aç ão e N u t r i ç ão E sc o l ar U n i v e r si d ad e F ed er al d e S ão P au l o P r o je t o d e L e i 6

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

Tabelas A& PERFIS LAMI NADOS - PADRÃO AMERICANO. Área. h o. Perfil h ( mm ) X massa (kg/m) mm mm. em 4 em 3 em. mm mm em2. em 4 em 3.

Tabelas A& PERFIS LAMI NADOS - PADRÃO AMERICANO. Área. h o. Perfil h ( mm ) X massa (kg/m) mm mm. em 4 em 3 em. mm mm em2. em 4 em 3. Tabelas A& PERFIS LAMI NADOS - PADRÃO AMERICANO Tabela A6.1 Perfis H y y Perfil ( mm ) X massa (kg/m) mm mm Área mm mm 2 IX x i.l; 4 3 fy " 4 3 iy 1 02 X 20,5 1 0 1,6 7,95 1 0 1,6 1 27 X 28,0 1 27,0 7,95

Leia mais

Entidades autorizadas a exercer a atividade de transporte de doentes e respetivos veículos

Entidades autorizadas a exercer a atividade de transporte de doentes e respetivos veículos Tipo de entidade Rótulos de Linha 3 Ambulâncias 111 Serviço de Transporte de Doentes e Sinistrados, S.A. 03-CG-22 03-CG-23 03-CG-24 13-72-XQ 17-EM-31 19-IX-83 19-IX-86 24-EC-12 35-79-QP 35-CD-95 45-GQ-20

Leia mais

SOLUÇÕES ELÉTRICAS APARELHAGENS DE EMBEBER

SOLUÇÕES ELÉTRICAS APARELHAGENS DE EMBEBER SOLUÇÕES ELÉTRICAS APARELHAGENS DE EMBEBER Preços de Peças Completas 2013/01/01 Interruptor Unipolar ANIMATO DG - Verde/Gelo 2 ACABAMENTOS BASE AQUARELLA ANIMATO BR - Branco GE - Gelo BB - Branco EE -

Leia mais

'" (!! !" #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!"&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !"!!

' (!! ! #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !!! !"#$! %"&!" #$ %!& '! & &! & ( '" (!! * + +, + -! * +./*! -+, -' $ -#-%#!!"&&-. % /0120 * 34 * 5 67 8 ( 9 : +9 ; 7 < 7 * +9>77< + 9 ; 7 < + 0 0!!* * *- + 1 2! 2 *! * - * *!** +

Leia mais

MÓDULO 6 MATRIZ DA PROVA

MÓDULO 6 MATRIZ DA PROVA ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA - SINTRA FÍSICA E QUÍMICA A (11º ANO) Programa iniciado 2016/2017 TIPO DE PROVA: ESCRITA DURAÇÃO: 90 minutos Cursos Científico - Humanísticos de Ciências e Tecnologias

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios sluçõs Ecícis MTEMÁTI IV LOO 0 nhcimnts lgébics pítul 0 Funçõs Tignmétics 0 p.( p-)( p-b).( p- c), n + b+ c 8+ + p 8 8.0...9..... LOO 0 0 D + D sn cs tg 0 + 0... sn +.,8.,8. sn 0. +,.,8. +, cm. sn 0 0

Leia mais

ARMÁRIO 6 PORTAS 2 GAVETAS BRUSQUE

ARMÁRIO 6 PORTAS 2 GAVETAS BRUSQUE DLM XR R ÇS RDU RMÁR 6 RS 2 VS RUSQU 09 18 05 18 g 06 g 5 g g 03 19 5 g 04 22 01 16 5 g 01 Dimensões do roduto ltura: 00mm Largura: 36mm rofundidade Útil: 447mm rofundidade otal: 462mm riação 06/03/ Revisão

Leia mais

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir:

Verifique se este Caderno contém 12 questões discursivas, distribuídas de acordo com o quadro a seguir: 1 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar, escrever

Leia mais

A3BC4=#'( 4 7)*,"#3; 7)?H3#;

A3BC4=#'( 4 7)*,#3; 7)?H3#; ! A3BC4=#'( 4 7)*,"#3; 7)?H3#; Reflections on Science and Human Nature PDF with scanned page of mpampas writing To be done by Nikie .,*(';,!(?,-3#=, 7Dµ"=( Time, Energy, Universe 5K!KL8K.M6L67 4?//)($

Leia mais

INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS

INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS fupcarga Página 1 INFORMAÇÕES CONTIDAS NOS DOCUMENTOS ireland fábrica ireland Aep Guarulhos Columbia embalagem em caixas de papelão EmbPallets embalagem em pallets embalagem em pallets Invoice Ordem Conhecim

Leia mais

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada SO TS 16949:2002 A uu d pcfcçã écnc E g pná cnc d m d gã d quldd, uu d pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 bdgm d m d quldd umv. A pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 é bd n pncíp d gã d quldd pnd n nm NBR SO 9001:2000:

Leia mais