Após, em resposta ao recurso interposto em 1ª instância, a requerida reprisou, nos mesmos termos, os argumentos apresentados na decisão anterior:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Após, em resposta ao recurso interposto em 1ª instância, a requerida reprisou, nos mesmos termos, os argumentos apresentados na decisão anterior:"

Transcrição

1 Em atenção a resposta apresentada em 25/05/2016, protocolo n / , o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação vem diante deste Ministério da Fazenda, com todo acatamento e respeito, apresentar recurso que deverá ser direcionado à Autoridade Hierarquicamente Superior à que respondeu em 2ª instância (inteligência parágrafo único do artigo 15 da Lei nº /2011), em virtude do que adiante se demonstrará. Primeiramente, cumpre aqui informar que a RFB em nada inovou na decisão ora combatida, se limitando, novamente, em transcrever os argumentos utilizados na decisão inicial para negar acesso às informações solicitadas. Diz-se novamente pois, desde a decisão inicial, datada de 22/04/2016, como as decisões do primeiro e segundo recursos, de 10/05/2016 e 25/05/2016, respectivamente, a requerida se utilizou dos mesmos argumentos para negar o acesso às informações solicitadas pelo Instituto recorrente. na qual, alegam, em suma: Para demonstrar isto, segue o trecho da decisão inicial, que o processo de extração solicitado não está implementado em rotinas automatizadas nos bancos de dados da RFB, o que requer uma apuração especial das bases de dados. A solicitação em questão exige trabalhos adicionais que requerem a alocação de recursos humanos especificamente para a extração solicitada, recursos esses escassos nesta Divisão (grifo nosso) Após, em resposta ao recurso interposto em 1ª instância, a requerida reprisou, nos mesmos termos, os argumentos apresentados na decisão anterior: Reiteramos a negativa. Informamos que o processo de extração solicitado não está implementado em rotinas automatizadas nos

2 bancos de dados da RFB, o que requer uma apuração especial das bases de dados. Toda apuração especial exige trabalhos específicos de processamento das NF-e pois não se fala da entrega pura e simples do documento. Com isso, só se obtém o pretendido alocando pessoal e valores para a extração solicitada. (grifo nosso) alegados os mesmos argumentos: Ainda, na decisão ora combatida, foram, novamente, Passando à análise, cumpre repisar que, segundo a manifestação da Cofis, relativa ao recurso de primeira instância, o processo de extração solicitado não está implementado em rotinas automatizadas nos bancos de dados da RFB, o que requer uma apuração especial das bases de dados. Toda apuração especial exige trabalhos específicos de processamento das NFe pois não se fala da entrega pura e simples do documento. Com isso, só se obtém o pretendido alocando pessoal e valores para a extração solicitada. (grifo nosso) Diante do exposto, e considerando que o recurso é um espelho da decisão a ser combatida, no sentido de rebater os argumentos da negativa de acesso à informação apresentados pela requerida, o Instituto recorrente vem por meio desta reprisar e expor os argumentos arguidos no recurso de 1ª instância. Como motivos para negar o pedido do Instituto recorrente, alega a requerida que o processo de extração solicitado não está implementado em rotinas automatizadas nos bancos de dados da RFB, o que requer uma apuração especial das bases de dados. Ainda, que toda apuração especial exige trabalhos específicos de processamento das NFe pois não se fala da entrega pura e simples do documento. Primeiramente, quanto a alegação de que o levantamento das informações solicitadas geraria trabalho adicional de análise, interpretação e consolidação de dados, importante destacar que em

3 nenhum momento o órgão requerido trouxe fatos suficientes para autorizar a utilização da hipótese de negativa legal de acesso aos dados. Faltou a RFB expor qual seriam os trabalhos adicionais que requerem a alocação de pessoal e de valores, sendo que se tratam apenas de documentos eletrônicos. Não basta, para negar o direito do cidadão de obter acesso a informações de caráter público, dais quais a própria requerida é detentora, a alegação de que isto requer uma apuração especial das bases de dados, ou que exigem trabalhos específicos de processamento das NF-e. A Lei 9784/99, que regula o processo administrativo, quanto à motivação das decisões, é clara ao dispor, em seu artigo 50, incisos I e V, que: Art. 50. Os atos administrativos deverão ser motivados, com indicação dos fatos e dos fundamentos jurídicos, quando: I - neguem, limitem ou afetem direitos ou interesses; (...) V - decidam recursos administrativos; Além do exposto, o próprio diploma legal que regulamenta esse acesso, a Lei de Acesso à Informação, tem como finalidade primordial a transparência dos gastos públicos, sendo uma ferramenta importantíssima para o controle social da administração pública. A falta de análise do caso concreto, juntamente com a falta de motivação da negativa não se coaduna com as diretrizes da Lei de Acesso, que aproveitamos para destacar: Art. 3 Os procedimentos previstos nesta Lei destinam-se a assegurar o direito fundamental de acesso à informação e devem ser executados em conformidade com os princípios básicos da administração pública e com as seguintes diretrizes: I - observância da publicidade como preceito geral e do sigilo como exceção;

4 II - divulgação de informações de interesse público, independentemente de solicitações; III - utilização de meios de comunicação viabilizados pela tecnologia da informação; IV - fomento ao desenvolvimento da cultura de transparência na administração pública; V - desenvolvimento do controle social da administração pública. Como se não bastasse o descumprimento dos dispositivos da Lei n 12527/2011 e da Lei do Processo Administrativo no âmbito Federal, a decisão ora combatida também vai de encontro com o artigo 6º do Decreto 8.777/16, que institui a política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal, in verbis: Art. 6º Às solicitações de abertura de bases de dados da administração pública federal aplicam-se os prazos e os procedimentos previstos para o processamento de pedidos de acesso à informação, nos termos da Lei nº , de 2011, e do Decreto nº 7.724, de 16 de maio de Parágrafo único. A decisão negativa de acesso de pedido de abertura de base de dados governamentais fundamentada na demanda por custos adicionais desproporcionais e não previstos pelo órgão ou pela entidade da administração pública federal deverá apresentar análise sobre a quantificação de tais custos e sobre a viabilidade da inclusão das bases de dados em edição futura do Plano de Dados Abertos. Percebe-se que não há mais espaço para alegações genéricas, que visam negar ao cidadão o direito, que primeiro é constitucional, regulamentado já por Lei e Decreto Federal, e que determina que o órgão solicitado se mobilize, se adeque, se necessário que mude sua logística, para tornar seus gastos e seus documentos não somente públicos, mas disponíveis, nos termos da Lei em comento, ao cidadão solicitante. Por fim, é importante destacar, também, que esta mesma lei determina o modo pelo qual os órgãos devem responder os

5 pedidos de acesso à informação, o que foi evidentemente ignorado pela requerida: Art. 11. O órgão ou entidade pública deverá autorizar ou conceder o acesso imediato à informação disponível. 1º Não sendo possível conceder o acesso imediato, na forma disposta no caput, o órgão ou entidade que receber o pedido deverá, em prazo não superior a 20 (vinte) dias: (...) II - indicar as razões de fato ou de direito da recusa, total ou parcial, do acesso pretendido. Sendo assim, pelo que foi exposto, não há qualquer razão para que o órgão recorrido continue a negar acesso aos documentos requeridos, visto que se trata de documentos públicos. DOS PEDIDOS Diante do exposto, e pelo que certamente será suprido pelo notório saber de Vossa Senhoria, o Instituto solicitante requer a reforma da decisão ora apresentada para o fim de conceder acesso aos dados requeridos, uma vez que se trata de questão de direito e justiça!

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 00700.000444/2013-81 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Recurso contra decisão

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO DESPACHO Referência: 99923000149201377 Assunto: Recurso contra decisão denegatória parcial ao pedido de acesso à informação requerido à Empresa Brasileira de Correios e Telegráfos ETC. Senhor Ministro

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Ministério das Relações Exteriores MRE. RELATÓRIO Data Teor

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Ministério das Relações Exteriores MRE. RELATÓRIO Data Teor PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 09200.000305/2013-62 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso

Leia mais

PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016

PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 12/09/2016, seção 1, pág. 21) Disciplina a disponibilização, pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, de dados não protegidos

Leia mais

Normas - Sistema Gestão da Informação

Normas - Sistema Gestão da Informação Página 1 de 6 Normas - Sistema Gestão da Informação Visão Anotada PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 14/09/2016, seção 1, pág. 17) Disciplina a disponibilização, pela

Leia mais

"COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS" Autora: Marcela Barretta Ano: 2016

COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS Autora: Marcela Barretta Ano: 2016 "COMO FAZER UM RECURSO EM CONCURSO PÚBLICO EM SETE PASSOS" Autora: Marcela Barretta Ano: 2016 Direitos autorais Todos os direitos reservados. Este e-book (livro digital) é uma obra intelectual protegida

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIREITO ADMINISTRATIVO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Autonomia e controle no setor público Controlar é qualquer ação tomada pela administração pública com o objetivo de atingir metas preestabelecidas. A administração

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO TERMO: FEITO: REFERÊNCIA: RAZÕES: DECISÓRIO RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA Nº 010/2015-CEL/SEVOP/PMM Contra a DESCLASSIFCAÇÃO da proposta comercial da empresa

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 01590.001115/2014-95 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Não há

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP Fone: (35)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP Fone: (35) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP 37130-000. Fone: (35) 3299-1000 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO EDITAL 082/2016 PROGEPE Orientações

Leia mais

DESTAQUE PARA OS EXEMPLOS PRÁTICOS ENVOLVENDO AS EMPRESAS E O GOVERNO

DESTAQUE PARA OS EXEMPLOS PRÁTICOS ENVOLVENDO AS EMPRESAS E O GOVERNO DESTAQUE PARA OS EXEMPLOS PRÁTICOS ENVOLVENDO AS EMPRESAS E O GOVERNO ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA NO BRASIL A Lei 12.527, sancionada em 18 de novembro de 2011, pela Presidenta da República, Dilma Rousseff,

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 53850.003281/2013-31 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição.

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 23480.031009/2013-35 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição.

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 23480.004068/20-01; 23480.004070/20-71; 23480.004071/20-16; Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a):

Leia mais

Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de

Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de transparência. Conselho de Fazenda Estadual Estado da Bahia

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão ao pedido de acesso à informação. Informações públicas.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão ao pedido de acesso à informação. Informações públicas. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 60502005820170 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão ao pedido

Leia mais

Acesso à Informação. Lei nº /2011. Norma 0330-NA-1-01/07 (publicada em 30 de novembro de 2012)

Acesso à Informação. Lei nº /2011. Norma 0330-NA-1-01/07 (publicada em 30 de novembro de 2012) Acesso à Informação Lei nº 12.527/2011 Norma 0330-NA-1-01/07 (publicada em 30 de novembro de 2012) Apresentação A Lei 12.527/2011, sancionada em 18 de novembro de 2011, tem o propósito de regulamentar

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 03950.003999/2013-21 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Recurso contra decisão

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 99923.001469/2014-25 Assunto: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Restrição de acesso: Não há

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Referência: 99905.0001/20-62 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO Nome da capital/estado: São Paulo/São Paulo. Endereço do portal:

IDENTIFICAÇÃO Nome da capital/estado: São Paulo/São Paulo. Endereço do portal: QUESTIONÁRIO 1 DE COLETA DE DADOS GRAU DE MATURIDADE do serviço prestado eletronicamente Aplicação direcionada aos portais institucionais oferecidos pelas prefeituras das capitais brasileiras IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 23480.003320/20-75 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão denegatória

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Referência: 00077.00042/201-92 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União Referência: 25820.006231/2013-27 Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão/Entidade recorrido: Recorrente: Recurso contra decisão denegatória

Leia mais

RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011 RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011 Revogada pela RMPC 2/11 O Procurador-Geral do Ministério Público de Contas, com fundamento direto nos artigos 32 e 119 da Lei Complementar nº 102, de 17 de

Leia mais

LIMINAR EXMO. SR. DR. DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS TJGO.

LIMINAR EXMO. SR. DR. DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS TJGO. EXMO. SR. DR. DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS TJGO. LIMINAR SINDICATO DOS TRABALHADORES DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE DO ESTADO DE GOIÁS SINDSAUDE/GO, entidade sindical com

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N o 2.189, DE 2007 Estabelece normas para a utilização de marca publicitária pelo Governo Federal e para seus investimentos em

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 03950.000056/2015-16 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição.

Leia mais

Guia. 2ª versão. Publicação do rol de informações classificadas e desclassificadas e de relatórios estatísticos sobre a Lei de Acesso à Informação

Guia. 2ª versão. Publicação do rol de informações classificadas e desclassificadas e de relatórios estatísticos sobre a Lei de Acesso à Informação Guia 2ª versão Publicação do rol de informações classificadas e desclassificadas e de relatórios estatísticos sobre a Lei de Acesso à Informação A. Introdução No contexto da implementação da Lei de Acesso

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2012-AUDIN Assunto: Formalização legal dos processos de dispensa de licitação

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2012-AUDIN Assunto: Formalização legal dos processos de dispensa de licitação ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 01/2012-AUDIN Assunto: Formalização legal dos processos de dispensa de licitação Belém, 05 de dezembro de 2012. Conforme disposto no art. 2º da Lei nº 8.666/93 as obras, serviços,

Leia mais

PARECER de CONTROLE Nº 051/05

PARECER de CONTROLE Nº 051/05 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT ANA DO LIVRAMENTO Palácio Moisés Viana Unidade Central de Controle Interno PARECER de CONTROLE Nº 051/05 ENTIDADE SOLICITANTE: Secretaria Municipal

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Campo Mourão Diretoria de Planejamento e Administração

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Campo Mourão Diretoria de Planejamento e Administração NORMA 01 de 14 de Outubro de 2013 Dispõe sobre os critérios para utilização dos veículos oficiais do da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, com ou sem a cessão do motorista profissional. O DIRETOR

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação PARECER Referência: 16853.000336/2015-66 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão

Leia mais

PROCESSO: RES nº / Conselheiro Antônio Pereira Duarte Conselheiro Almino Afonso RELATÓRIO

PROCESSO: RES nº / Conselheiro Antônio Pereira Duarte Conselheiro Almino Afonso RELATÓRIO PROCESSO: RES nº 0.00.000.000394/2011-67 RELATOR: RECORRENTE: Conselheiro Antônio Pereira Duarte Conselheiro Almino Afonso RELATÓRIO Trata-se de proposta de resolução apresentada pelo excelentíssimo conselheiro

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação PARECER Referência: 23480.013283/2015-94 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão

Leia mais

PORTARIA 001/2015 PORTARIA:

PORTARIA 001/2015 PORTARIA: PORTARIA 001/2015 Institui Grupo de Trabalho para propor critérios, parâmetros e orientações a serem adotados para a inovação tecnológica na Universidade, em conformidade com a Resolução nº 7035, de 17

Leia mais

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização

Organização da Aula 2. Gestão do Orçamento Público. Aula 2. Contextualização Organização da Aula 2 Gestão do Orçamento Público Aula 2 Base legal e orçamento público Princípios Constitucionais; Legislação e instrumentos legais de planejamento público orçamentário. Prof. Nivaldo

Leia mais

RESOLUÇÃO CFESS Nº 548, de 23 de março de 2009

RESOLUÇÃO CFESS Nº 548, de 23 de março de 2009 RESOLUÇÃO CFESS Nº 548, de 23 de março de 2009 EMENTA: Institui procedimentos que deverão ser adotados no processamento das denúncias éticas que forem objeto de DESAFORAMENTO, conforme previsão do artigo

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL MP/CGU Nº 298, DE 6 DE SETEMBRO DE 2007 OS MINISTROS DE ESTADO DO PLANEJAMENTO,

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

RECURSO HIERÁRQUICO PROCESSO N RECORRENTE: MÔNICA BLÓRIS NABUCO, T.A.J. RELATOR: DES. MARCUS BASÍLIO

RECURSO HIERÁRQUICO PROCESSO N RECORRENTE: MÔNICA BLÓRIS NABUCO, T.A.J. RELATOR: DES. MARCUS BASÍLIO RECURSO HIERÁRQUICO PROCESSO N. 0000211-41.2014.8.19.0810 RECORRENTE: MÔNICA BLÓRIS NABUCO, T.A.J. RELATOR: DES. MARCUS BASÍLIO RECURSO ADMINISTRATIVO HIERÁRQUICO. SERVIDORA APOSENTADA POR INVALIDEZ COM

Leia mais

RECOMENDAÇÃO nº 16/2016

RECOMENDAÇÃO nº 16/2016 Autos nº 1.14.012.000020/2012-42 Espécie: Inquérito Civil Público ICP Assunto: Recomenda ao Município de Irecê a adoção de medidas e a instalação de instrumentos que permitam o controle social do horário

Leia mais

RESPOSTA À SOLICITAÇÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO Nº 014/ PROCESSO Nº 086/2015.

RESPOSTA À SOLICITAÇÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO Nº 014/ PROCESSO Nº 086/2015. RESPOSTA À SOLICITAÇÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO Nº 014/2015 - PROCESSO Nº 086/2015. 1. Trata-se de pedido de impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº 014/2015, que tem por objeto a contratação

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO N. 147, DE 15 DE ABRIL DE 2011. Institui o Código de Conduta do Conselho e da Justiça Federal de primeiro e segundo graus. O PRESIDENTE DO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL, usando de suas atribuições

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Sem restrição. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 99923.001952/2014-18 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão

Leia mais

Publicada no D.O.U. nº 26, de 10/02/2016, Seção 1, pag. 94 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 476, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2016

Publicada no D.O.U. nº 26, de 10/02/2016, Seção 1, pag. 94 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 476, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2016 Publicada no D.O.U. nº 26, de 10/02/2016, Seção 1, pag. 94 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 476, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2016 Aprova o Regulamento da Ouvidoria do Conselho Federal de Administração e dá outras

Leia mais

DECRETO N.º 3464, DE 30 DE NOVEMBRO DE (alterado pelo DECRETO Nº 3487, DE 20 DE JANEIRO DE 2016)

DECRETO N.º 3464, DE 30 DE NOVEMBRO DE (alterado pelo DECRETO Nº 3487, DE 20 DE JANEIRO DE 2016) DECRETO N.º 3464, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2015. (alterado pelo DECRETO Nº 3487, DE 20 DE JANEIRO DE 2016) "DISPÕE SOBRE A CONCESSÃO DE ADICIONAL DE PERICULOSIDADE AO SERVIDOR PÚBLICO DETENTOR DE CARGO EFETIVO

Leia mais

P A R E C E R Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União

P A R E C E R Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União P A R E C E R Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União Referência: 99902.001642/2013-52 Assunto: Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Recorrente: Órgão ou Caixa

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SENADOR LA ROCQUE GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SENADOR LA ROCQUE GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 027/2015 ESTADO DO MARANHÃO Dispõe Sobre O Acesso À Informação No Âmbito do Município de Senador La Rocque e dá Outras Providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE SENADOR LA ROCQUE, FRANCISCO NUNES DA

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão ao pedido de acesso à informação. Informações públicas.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão ao pedido de acesso à informação. Informações públicas. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 605020016520135 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão ao pedido

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 1-Nº 116, segunda-feira, 18 de junho de 2012

Diário Oficial da União Seção 1-Nº 116, segunda-feira, 18 de junho de 2012 Secretaria da Receita Federal do Brasil revoga instrução normativa que tratava a respeito dos procedimentos para ratificação de erros no preenchimento de Guia da Previdência Social (GPS) Para conhecimento,

Leia mais

No que concerne à licitação, ao controle da administração pública e ao regime jurídico administrativo, julgue os itens de 57 a 60.

No que concerne à licitação, ao controle da administração pública e ao regime jurídico administrativo, julgue os itens de 57 a 60. 01 Q360917 Direito Administrativo Regime jurídico administrativo Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: MDICProva: Agente Administrativo BETA No que concerne à licitação, ao controle da administração pública e

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009

PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 (Da Senhora Andreia Zito) Acrescente-se o seguinte parágrafo 2º, passando o atual parágrafo único, para 1º, no art. 3º da Emenda Constitucional nº 47, de 2005.

Leia mais

DECRETO N.º DE 15 DE MAIO DE O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas disposições legais, e

DECRETO N.º DE 15 DE MAIO DE O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas disposições legais, e DECRETO N.º 35610 DE 15 DE MAIO DE 2012 Institui o regime FICHA LIMPA como requisito para o ingresso em cargo ou emprego público no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Município do Rio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia COMO SOLICITAR UM PROJETO? Para solicitações de projetos de arquitetura e engenharia,

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra omissão do órgão quanto ao pedido de acesso. --

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra omissão do órgão quanto ao pedido de acesso. -- Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 46800.000623/2014-71 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recurso contra omissão do órgão quanto

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO COSUP Nº 02/2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO COSUP Nº 02/2014 RESOLUÇÃO COSUP Nº 02/2014 Estabelece o apoio à apresentação de trabalhos de docentes da UNILA em eventos científicos. O Presidente da Comissão Superior de Pesquisa (COSUP) da Universidade Federal da Integração

Leia mais

PROJETO DE LEI. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

PROJETO DE LEI. O CONGRESSO NACIONAL decreta: PROJETO DE LEI Dispõe sobre as contribuições devidas para os conselhos profissionais em geral, bem como sobre a forma de cobrança, pelos conselhos, das anuidades e multas por violação da ética. O CONGRESSO

Leia mais

AO ILUSTRÍSSIMO SENHOR JOSÉ MARIA BARBOSA FERREIRA PREGOEIRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO OESTE - RO

AO ILUSTRÍSSIMO SENHOR JOSÉ MARIA BARBOSA FERREIRA PREGOEIRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO OESTE - RO AO ILUSTRÍSSIMO SENHOR JOSÉ MARIA BARBOSA FERREIRA PREGOEIRO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA DO OESTE - RO PROCESSO Nº 909/2014 EDITAL Nº 12 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06 DATA DO PREGÃO: 02/03/2015 ÁS

Leia mais

Mendes Junior Trading e Engenharia S.A. em Recuperação Judicial,

Mendes Junior Trading e Engenharia S.A. em Recuperação Judicial, EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUÍZA DE DIREITO DA 1ª VARA EMPRESARIAL DE BELO HORIZONTE/MG Autos nº: 0579058-27.2016.8.13.0024 NEMER & GUIMARÃES ADVOGADOS ASSOCIADOS, Administrador Judicial, já qualificado

Leia mais

Prefeitura Municipal de Conceição da Feira-BA

Prefeitura Municipal de Conceição da Feira-BA ANO. 2015 DO MUNICÍPIO DE CONCEIÇÃO DA FEIRA - BAHIA PODER EXECUTIVO 1 A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. LEI Nº. 676/2015,

Leia mais

EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais. 2. Situação e características dos pedidos de acesso à informação

EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais. 2. Situação e características dos pedidos de acesso à informação Relatório de Pedidos de Acesso à Informação e Solicitantes (*) Informações adicionais para o correto entendimento do relatório podem ser encontradas na última seção. Órgão(s) de referência Período de consulta:

Leia mais

Estado do Pará PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO XINGU Controladoria Geral do Munícipio PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO

Estado do Pará PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO FÉLIX DO XINGU Controladoria Geral do Munícipio PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO PARECER DE REGULARIDADE DO CONTROLE INTERNO Parecer CGM nº 006/2016 Solicitante: Departamento de Licitação Expediente: Processo Licitatório nº TP010/2015 Modalidade: Tomada de Preço Tratam os autos de

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei: Institui o Programa Temporário de Pagamento Incentivado de Débitos para com a Fazenda Pública do Município de Poços de Caldas- POÇOS EM DIA II e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

COMISSÃO DE LICITAÇÃO

COMISSÃO DE LICITAÇÃO COMISSÃO DE LICITAÇÃO C A P A D E P R O C E S S O (Processo Administrativo Artigo 38 da Lei nº 8.666 de 21/06/1993). PROCESSO DE LICITAÇÃO Nº 06/2016 MODALIDADE DE LICITAÇÃO: DISPENSA 05/2016 DISPENSA

Leia mais

Como contratar TI com riscos baixos. Carlos Mamede Sefti/TCU

Como contratar TI com riscos baixos. Carlos Mamede Sefti/TCU Como contratar TI com riscos baixos Carlos Mamede Sefti/TCU Contratação de TI Riscos envolvidos na contratação Mitigação dos riscos Como contratar TI com riscos baixos 2 Agenda 1. Contratações públicas

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DE DEFESA CONTAS ANUAIS DE GESTÃO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE JACIARA EXERCÍCIO 2012

RELATÓRIO TÉCNICO DE DEFESA CONTAS ANUAIS DE GESTÃO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE JACIARA EXERCÍCIO 2012 RELATÓRIO TÉCNICO DE DEFESA CONTAS ANUAIS DE GESTÃO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE JACIARA EXERCÍCIO 2012 PROCESSO N.º : 12386-2/2012 PRINCIPAL : Fundo Municipal de Previdência Social

Leia mais

DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS

DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS CIRCULAR Nº 11/2009 Padroniza o emprego de Formulário de Atendimento Técnico (FAT) no Serviço de Segurança Contra Incêndio e Pânico (SSCIP), visando à disponibilização

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 95, DE 4 DE DEZEMBRO DE Publicada no Diário Oficial nº Subseção VI Das Defensorias Públicas do Estado

LEI COMPLEMENTAR Nº 95, DE 4 DE DEZEMBRO DE Publicada no Diário Oficial nº Subseção VI Das Defensorias Públicas do Estado LEI COMPLEMENTAR Nº 95, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2014. Publicada no Diário Oficial nº4.271 O Governador do Estado do Tocantins Cria cargos de Defensor Público do Estado e Reestrutura os Cargos de Provimento

Leia mais

Propaganda Eleitoral na Internet. PODE haver propaganda eleitoral na internet a partir do dia 16/08/2016

Propaganda Eleitoral na Internet. PODE haver propaganda eleitoral na internet a partir do dia 16/08/2016 PODE/NÃO PODE/DEVE Parte IV Propaganda Eleitoral Na Internet, da Resolução nº 23.457, de 15/12/2015, que dispõe sobre propaganda eleitoral, utilização e geração do horário gratuito e condutas ilícitas

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 1649.001607/0-84 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso interposto pelo cidadão

Leia mais

Edital 02/2015 DIRPPG-SH APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS - RECURSO CAMPUS SANTA HELENA

Edital 02/2015 DIRPPG-SH APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS - RECURSO CAMPUS SANTA HELENA Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Edital 02/2015

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO Página 1 de 9 ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 8.754, DE 10 DE MAIO DE 2016 Altera o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, que dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação

Leia mais

NORMATIVO SARB 017/2016 aprovado em 25 de agosto de 2016 e publicado em 30 de agosto de 2016

NORMATIVO SARB 017/2016 aprovado em 25 de agosto de 2016 e publicado em 30 de agosto de 2016 NORMATIVO SARB 017/2016 aprovado em 25 de agosto de 2016 e publicado em 30 de agosto de 2016 O Sistema de Autorregulação Bancária da Federação Brasileira de Bancos - FEBRABAN institui o NORMATIVO DE ADEQUAÇÃO

Leia mais

Regula o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal.

Regula o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal. LEI Nº 9.784, DE 29 DE JANEIRO DE 1999 Business Online Comunicação de Dados Regula o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão denegatória ao pedido de acesso à informação. Referência: 23480.001924/-87 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Recurso contra decisão denegatória

Leia mais

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ O presente regulamento visa estabelecer normas, procedimentos de funcionamento e atividades atribuídas à Gerência de Serviços, conforme estabelecido no Capítulo

Leia mais

I - a créditos extraordinários abertos e reabertos no exercício de 2016; II - a despesas financiadas com recursos de doações e convênios;

I - a créditos extraordinários abertos e reabertos no exercício de 2016; II - a despesas financiadas com recursos de doações e convênios; PORTARIA N o 67, DE 01 DE MARÇO DE 2016 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal,

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação II Encontro Nacional entre o Ministério Público e o MEC Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação Setembro - 2009 O que é Sistema de acesso

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL N. 02/2015

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL N. 02/2015 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL N. 02/2015 Processo Licitatório 03/2015, referente ao Edital do Pregão Presencial n. 02/2015, do Conselho Regional de Administração de Minas Gerais CRA-MG, para

Leia mais

Parecer de Localização sobre Operações de Depósito de Resíduos em Aterro

Parecer de Localização sobre Operações de Depósito de Resíduos em Aterro NORMA DE PROCEDIMENTOS Janeiro de 2012 09 / OT Tramitação dos processos de Parecer de Localização sobre Operações de Depósito de Resíduos em Aterro 1. Apresentação 2. Legislação de enquadramento 3. Tramitação

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE

REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento estabelece critérios e procedimentos referentes à concessão de apoio institucional

Leia mais

Prefeitura Municipal de Birigui Estado de São Paulo CNPJ /

Prefeitura Municipal de Birigui Estado de São Paulo CNPJ / MANIFESTAÇÃO À RECURSO PREGÃO PRESENCIAL Nº 44/2013 De Acordo: Pedro Felício Estrada Bernabé Prefeito Municipal Birigui, 04 de julho de 2.013. OBJETO: Registro de preços para aquisição de baterias automotivas

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria da Receita Federal do Brasil Portaria RFB nº 640, de 31 de janeiro de 2014. Institui o Concurso de Remoção de 2014, destinado aos ocupantes do cargo de Analista-Tributário

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2003

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2003 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2003 Altera a legislação do Imposto de Renda relativamente à concessão de benefícios fiscais para as doações destinadas à assistência e promoção social. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

RELATÓRIO DE PEDIDOS DE ACESSO A INFORMAÇÃO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO UFMG

RELATÓRIO DE PEDIDOS DE ACESSO A INFORMAÇÃO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO UFMG RELATÓRIO DE PEDIDOS DE ACESSO A INFORMAÇÃO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO UFMG 2014 A Lei de Acesso à Informação A Lei de Acesso à Informação (LAI) Lei 12.527/2011 foi sancionada em 18 de novembro de

Leia mais

RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N 03/2014

RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N 03/2014 RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N 03/2014 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por seu Promotor de Justiça que adiante assina, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o contido no artigo 127 da

Leia mais

PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE OS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR

PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE OS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR PROJETO DE GUIA LEGISLATIVO: ELEMENTOS BÁSICOS SOBRE OS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR INTRODUÇÃO...- 1-1. ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR...- 1-2. AUTONOMIA DOS ÓRGÃOS DE CONTROLE SUPERIOR...- 1-3. AUTORIDADES...-

Leia mais

Instrução Normativa nº 432 de

Instrução Normativa nº 432 de SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL - SRF Instrução Normativa nº 432 de 22.07.2004 Aprova o Programa Pedido Eletrônico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação, versão 1.4 (PER/DCOMP 1.4),

Leia mais

1. Quantidade de pedidos de acesso à informação. Órgão(s) de referência. Período de consulta: 1/2014 a 12/2014

1. Quantidade de pedidos de acesso à informação. Órgão(s) de referência. Período de consulta: 1/2014 a 12/2014 Relatório de Pedidos de Acesso à Informação e Solicitantes (*) Informações adicionais para o correto entendimento do relatório podem ser encontradas na última seção. Órgão(s) de referência Período de consulta:

Leia mais

RELATÓRIO ESTATÍSTICO JULHO 2015

RELATÓRIO ESTATÍSTICO JULHO 2015 RELATÓRIO ESTATÍSTICO JULHO 2015 VÁRZEA GRANDE MT 2015 1 EXPEDIENTE LUCIMAR SACRE DE CAMPOS Prefeita de Várzea Grande/MT MARCIA FRANÇOSO Controladora Geral do Município IVANILDE NOGUEIRA RAMOS VAZ Ouvidora

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete da Presidência INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 27, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010.

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete da Presidência INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 27, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010. PODER JUDICIÁRIO ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete da Presidência INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 27, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010. EMENTA: Regulamenta a concessão e o pagamento de auxílio funeral no

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação PARECER Referência: 00190.502923/2015-04 Assunto: Restrição de acesso: Recurso contra decisão

Leia mais

SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº /16)

SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº /16) SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 962/16 - PGJ, 27 DE ABRIL DE 2016 (Protocolado nº 52.586/16) Reorganiza as Subprocuradorias-Gerais de Justiça, extingue a Subprocuradoria-Geral

Leia mais

I. DOCUMENTOS INDIVIDUAIS A SEREM ENTREGUES PELOS INTEGRANTES DA CHAPA

I. DOCUMENTOS INDIVIDUAIS A SEREM ENTREGUES PELOS INTEGRANTES DA CHAPA INSCRIÇÃO DE CHAPAS A Resolução CFN 564/2015 determina os procedimentos necessários para efetivar o registro de chapas. Com o intuito de facilitar a interpretação dos dispositivos legais pertinentes, a

Leia mais

A IMPOSSIBILIDADE DE COMPENSAÇÃO DE CRÉDITO ORIUNDO DE PRECATÓRIO ADQUIRIDO DE TERCEIRO COM DÉBITO TRIBUTÁRIO

A IMPOSSIBILIDADE DE COMPENSAÇÃO DE CRÉDITO ORIUNDO DE PRECATÓRIO ADQUIRIDO DE TERCEIRO COM DÉBITO TRIBUTÁRIO A IMPOSSIBILIDADE DE COMPENSAÇÃO DE CRÉDITO ORIUNDO DE PRECATÓRIO ADQUIRIDO DE TERCEIRO COM DÉBITO TRIBUTÁRIO ANTÔNIO JOSÉ DOS REIS JÚNIOR * Inicialmente, é de bom alvitre tecer algumas considerações acerca

Leia mais

PROJETO DE LEI N 047/2012

PROJETO DE LEI N 047/2012 PROJETO DE LEI N 047/2012 Institui a Política Intersetorial de Plantas Medicinais e de Medicamentos Fitoterápicos no Município de Gramado e dá outras providências. Art. 1º. Fica instituída a Política Intersetorial

Leia mais

PORTARIA RFB Nº 1454, DE 29 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 30/09/2016, seção 1, pág. 59)

PORTARIA RFB Nº 1454, DE 29 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 30/09/2016, seção 1, pág. 59) PORTARIA RFB Nº 1454, DE 29 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 30/09/2016, seção 1, pág. 59) Altera a Portaria RFB nº 1.098, de 8 de agosto de 2013, que dispõe sobre atos administrativos no âmbito

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Conselho Nacional de Justiça Gabinete do Conselheiro Ney José de Freitas PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO Nº 0001180-61.2012.2.00.0000 Requerente: André Luís Alves de Melo Requerido: Tribunal de

Leia mais