Saiba tudo sobre o esocial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Saiba tudo sobre o esocial"

Transcrição

1 Saiba tudo sobre o esocial

2 Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais das empresas por meio de compartilhamento de arquivos eletrônicos, disponibilizados aos níveis de Governos: Federal, Estadual e Municipal, ao mesmo tempo em que promove uniformidade e racionalização no cumprimento das diversas obrigações acessórias por parte das empresas para com o Fisco. Assim, o Sped é o instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração contábil e fiscal dos empresários e das pessoas jurídicas, inclusive imunes ou isentas, mediante fluxo único, computadorizado, de informações, e é composto pela Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil), Escrituração Fiscal Digital (Sped Fiscal), Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) - Ambiente Nacional e a EFD-Contribuições. Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped. 2 2 Saiba tudo sobre o esocial

3 O que é esocial? O esocial é um projeto do Governo Federal que tem por objetivo desenvolver um sistema de coleta das informações descritas no seu objeto, armazenando-as no Ambiente Nacional do esocial. Isso possibilitará aos órgãos participantes do projeto a efetiva utilização desses dados para fins trabalhistas, previdenciários e de apuração de tributos e do FGTS. O esocial faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), lançado em Em um primeiro momento, o esocial será obrigatório para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões. Em uma segunda fase, outros níveis de empresas deverão se adequar, como as participantes do Simples, Microempreendedores Individuais (MEI) e, por fim, Empregadores Domésticos. 3 3 Saiba tudo sobre o esocial

4 Principais mudanças para as empresas O esocial vai mudar a forma como todas as empresas do Brasil lidam com as obrigações tributárias, previdenciárias e trabalhistas. Quando estiver em pleno funcionamento, o sistema unificará o envio dos dados sobre trabalhadores para o Governo Federal e permitirá que as empresas prestem as informações uma única vez. A transmissão será por meio eletrônico, evitando papelada. Assim, não será preciso, por exemplo, tratar de múltiplos envios de informações ao INSS, ao Ministério do Trabalho, ou ao Fisco. O esocial abrange todas as informações tributárias, previdenciárias e trabalhistas prestadas a: Previdência Social Caixa Econômica Federal Receita Federal Ministério do Trabalho e Emprego 4 4 Saiba tudo sobre o esocial

5 Cronograma para a implantação do esocial A publicação da Resolução CD/e-Social nº 2/2016, de 31 de agosto de 2016, define o cronograma da obrigatoriedade para utilização do esocial, escalonando as empresas da seguinte forma: Para as empresas que tiveram faturamento igual ou maior a R$ 78 milhões no ano de 2016, será a partir do mês de janeiro de A exceção ocorre para as informações de Saúde e Segurança do Trabalho. Neste caso, as empresas serão obrigadas a partir da competência julho de 2018 a utilizar o esocial para transmitir informações sobre monitoramento da saúde do trabalhador e condições do ambiente de trabalho, bem como comunicação de acidente de trabalho. Para as demais empresas, será a partir do mês de julho de A exceção ocorre para as informações de Saúde e Segurança do Trabalho. Neste caso, as empresas serão obrigadas a partir da competência janeiro de 2019 a utilizar o esocial para transmitir informações sobre monitoramento da saúde do trabalhador e condições do ambiente de trabalho, bem como comunicação de acidente de trabalho. Será definido, em legislação específica, o tratamento diferenciado para as microempresas e empresas de pequeno porte, ao microempreendedor individual (MEI) com empregado e ao segurado especial, em conformidade com os prazos acima descritos. Para todas as empresas, o ambiente de pré-produção do esocial, estará disponível a partir julho de Saiba tudo sobre o esocial

6 Necessidade de adequação das empresas O esocial não altera nenhuma legislação, mas sim muda a forma de envio e apresentação dos dados aos agentes do governo. Se hoje a empresa só se preocupa sobre fiscalização quando um fiscal da Receita Federal ou do Ministério do Trabalho pede para ver os registros dos trabalhadores, com o esocial a fiscalização poderá ser automática. A empresa que não se adequar ao esocial poderá sofrer as punições já previstas nas legislações tributárias, previdenciárias e trabalhistas. 6 6 Saiba tudo sobre o esocial

7 Classificação das informações para o esocial As informações do esocial são classificadas em três tipos: Eventos Iniciais / Tabelas / Cadastramento inicial: primeiro grupo a ser transmitido ao Ambiente Nacional do esocial. Estes eventos identificam o empregador e empregado / contribuinte, contendo dados básicos de sua classificação tributária e estrutura administrativa, dados de pessoa física e etc. Eventos não-periódicos: não têm data prefixada para ocorrer. Dependem de acontecimentos entre empresa e trabalhador, que influenciem no reconhecimento e cumprimento dos deveres trabalhistas, previdenciários e tributários. Eventos periódicos: ocorrem com periodicidade previamente definida, baseada nas informações da folha de pagamento. 7 7 Saiba tudo sobre o esocial

8 Preparação das Empresas para o esocial A ADP acompanha o processo do esocial desde o início do projeto, através de duas empresas parceiras que participam da fase piloto. Essa participação ativa deu à ADP a correta dimensão do tempo e da quantidade de detalhes que uma empresa precisa se ater para se adequar ao esocial. Os próximos anos trarão muitas mudanças para os departamentos de RH, que antes davam maior enfoque à gestão da folha de pagamento e do ponto e frequência dos colaboradores. Com a chegada do esocial, será necessário o levantamento atualizado de outras informações como, por exemplo, Grau de Exposição a Risco, Condição de Acidente de Trabalho, Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), Monitoração Biológica, Controle de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), além de diversos Dados de Autônomos. Haverá uma complexidade do processo de folha de pagamento, com a necessidade de submissão de eventos periódicos e não-periódicos ao esocial. 8 8 Saiba tudo sobre o esocial

9 Quem cuida das adequações ao esocial nas empresas A adequação ao esocial envolve diversas áreas de uma empresa, entre elas: Recursos Humanos, Tecnologia, Contábil, Logística, Folha de Pagamento, Medicina do Trabalho e Financeiro. Por isso, é importante que a própria direção da empresa entenda o impacto da mudança e incentive a criação de um grupo de trabalho que envolva os responsáveis das diversas áreas. Será necessário realizar treinamentos e revisar rotinas de trabalho, bem como a maneira como os dados circulam dentro da empresa. Houve alterações nos prazos atuais de envio de documentos? O esocial não muda a lei atual. O envio dos dados obedecerá aos prazos determinados na legislação atual referente a cada evento trabalhista. A demissão de um empregado, por exemplo, deverá ser informada assim que ocorrer. O trabalhador não poderá começar a trabalhar antes de o arquivo de admissão, com suas respectivas informações, ser transmiti do. Já a folha de pagamento deverá ter envio mensal, até o dia 7 do mês subsequente. 9 9 Saiba tudo sobre o esocial

10 Benefícios esperados pelo Governo O governo espera reduzir a burocracia para as empresas e facilitar a fiscalização das obrigações tributárias, previdenciárias e trabalhistas. Por exemplo, nove obrigações feitas mensalmente e anualmente pelas empresas para diversos órgãos (como o CAGED, a RAIS, a DIRF e a GFIP) serão substituídas por um único envio, diretamente para o sistema do esocial. Neste ambiente digital, os órgãos envolvidos acessarão as informações de seu interesse. Os objetivos do Governo, no que tange à implantação do esocial, são, entre outros: a) Simplificar o cumprimento das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fundiárias; b) Facilitar a fiscalização por parte dos diversos órgãos públicos (Receita, INSS, MTE e Caixa) do cumprimento das obrigações principais e acessórias por parte das empresas; c) Maior controle das informações; d) Garantir os direitos previdenciários e trabalhistas dos trabalhadores; e) Melhorar a qualidade das informações prestadas. Com a obrigatoriedade do esocial, a rotina da empresa relacionada às relações trabalhistas estará 100% exposta Saiba tudo sobre o esocial

11 Vantagens para as empresas Entre as principais vantagens da adoção do esocial pelas empresas estão: Atendimento a diversos órgãos do Governo com uma única fonte de informações voltada para o cumprimento das diversas obrigações trabalhistas, e previdenciárias atualmente existentes; Integração dos sistemas informatizados das empresas com o ambiente nacional do esocial, possibilitando a automação na transmissão das informações dos empregadores; Padronização e integração dos cadastros das pessoas físicas e jurídicas no âmbito dos órgãos participantes do projeto Saiba tudo sobre o esocial

12 Soluções para empresas de todos os tamanhos. 12 adp.com.br/solicitevisitas Tel.: (11)

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped.

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped. Introdução O que é esocial? Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais das empresas

Leia mais

Cartilha. esocial. Elaborada com base nas informações constantes do Manual de Orientação do esocial, versão 2.1

Cartilha. esocial. Elaborada com base nas informações constantes do Manual de Orientação do esocial, versão 2.1 Elaborada com base nas informações constantes do Manual de Orientação do, versão 2.1 Índice Introdução... 3 Legislação... 4 Perguntas e Respostas... 5 2 Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração

Leia mais

Cenário atual. Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações...

Cenário atual. Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... OBJETIVOS Objetivos Ter um único cadastro de Empregados com vínculo empregatício, com informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais, facilitando seu controle, pelo Governo e Empregadores,

Leia mais

O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações...

O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Consequências Dificuldades para garantir os direitos dos trabalhadores 2,5

Leia mais

Descobrindo o esocial

Descobrindo o esocial Descobrindo o esocial O que é? Histórico Índice Clique nos temas para navegar pela apresentação. Objetivos O que diz a Legislação Dúvidas frequentes Treinamentos e consultoria O que é? O esocial é um projeto

Leia mais

esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas

esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira Coordenação-Geral de Monitoramento Benefício por Incapacidade CGMBI/DPSO/SPS/MF Esplanada dos Ministérios,Bloco

Leia mais

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013 Ref.: nº 34/2013 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

Informativo. Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial

Informativo. Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial A TOTVS S.A., na condição de desenvolvedora e provedora de sistema empresarial, vem divulgar aos seus clientes, o escopo de atuação para adequação de seus sistemas

Leia mais

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários ORIGEM O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) surgiu em 2007 da necessidade de integrar (uniformizar) as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco brasileiro. OBJETIVOS DO PROJETO

Leia mais

esocial esocial Compartilhar informações integradas e atualizadas através de um único banco de dados entre os órgãos envolvidos;

esocial esocial Compartilhar informações integradas e atualizadas através de um único banco de dados entre os órgãos envolvidos; Ref.: nº 34/2013 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ACIL Leme, 18/12/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ACIL Leme, 18/12/2013 ACIL Leme, 18/12/2013 Jeziel Tadeu Fior Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Sustentador Regional do Estado de São Paulo 8ª Região Fiscal e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Folha de Pagamento Digital. Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009

Sistema Público de Escrituração Digital. Folha de Pagamento Digital. Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009 Folha de Pagamento Digital Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009 Objetivos Tratar todas as Informações Sociais de Trabalhadores, com ou sem vínculo empregatício, e demais fatos geradores de contribuições

Leia mais

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos

Objetivos e Módulos do SPED. Dulcineia L. D. Santos Objetivos e Módulos do SPED Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007 Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

As informações dos Eventos Trabalhistas alimentarão uma base de dados denominada RET Registro de Eventos Trabalhistas.

As informações dos Eventos Trabalhistas alimentarão uma base de dados denominada RET Registro de Eventos Trabalhistas. Objeto do esocial O esocial tem por objeto, informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas

esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas O que é o esocial? O que é o esocial? O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e

Leia mais

esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016

esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016 esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016 O que é o esocial O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das

Leia mais

10 passos para. implantação do esocial

10 passos para. implantação do esocial 10 passos para implantação do esocial O que é o esocial? É um projeto do Governo Federal que irá unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus trabalhadores. O sistema irá requerer

Leia mais

esocial: ESTUDO SOBRE SEUS REFLEXOS NA ROTINA DE PROFISSIONAIS DA CONTABILIDADE

esocial: ESTUDO SOBRE SEUS REFLEXOS NA ROTINA DE PROFISSIONAIS DA CONTABILIDADE esocial: ESTUDO SOBRE SEUS REFLEXOS NA ROTINA DE PROFISSIONAIS DA CONTABILIDADE Luciana Valus Costa (INESC) Claudimar Dias de Oliveira (UFL) Raquel Aparecida Alves (UnB) INTRODUÇÃO Processos de mudanças

Leia mais

25º - CONGRESSO. esocial Oportunidades e Desafios

25º - CONGRESSO. esocial Oportunidades e Desafios 25º - CONGRESSO esocial Oportunidades e Desafios ANO 2016 Quem somos Competê ncias integradas: Tecnologia e Arquitetura de TI Gestão de Projetos e Processos Gestão de Pessoas Comunicação Do que vamos falar?

Leia mais

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases..

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases.. SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases.. A Emenda Constitucional nº 42/2003 introduziu o inciso XXII ao artigo 37 da Constituição Federal, que determina que as administrações tributárias

Leia mais

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) EVOLUÇÃO Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) Art. 37 da Constituição Federal... XXII as administrações tributárias da União dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,... e autuarão de forma

Leia mais

Cartilha de Orientação. esocial - Escrituração Fiscal Digital Social

Cartilha de Orientação. esocial - Escrituração Fiscal Digital Social Cartilha de Orientação esocial - Escrituração Fiscal Digital Social SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL O NOVO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO RURAL 1 a Edição Novembro/2013 Brasília/DF Amigo produtor, amiga

Leia mais

CENTRAL DE BALANÇOS PEDRO ONOFRE FERNANDES. abril de 2010 AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Sistema Público de Escrituração Digital

CENTRAL DE BALANÇOS PEDRO ONOFRE FERNANDES. abril de 2010 AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Sistema Público de Escrituração Digital CENTRAL DE BALANÇOS abril de 2010 PEDRO ONOFRE FERNANDES AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL SUMÁRIO Sistema Público de Escrituração Digital SPED Objetivo Premissas Abrangência Central de Balanços

Leia mais

Quarta esocial. Conceito, legislação e o que muda no nosso cenário atual.

Quarta esocial. Conceito, legislação e o que muda no nosso cenário atual. Quarta esocial Conceito, legislação e o que muda no nosso cenário atual. O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (esocial) é um projeto do governo federal

Leia mais

esocial Uma nova forma de registro das informações de Saúde e Segurança do Trabalhador

esocial Uma nova forma de registro das informações de Saúde e Segurança do Trabalhador esocial Uma nova forma de registro das informações de Saúde e Segurança do Trabalhador Orion Sávio Santos de Oliveira Analista Técnico de Políticas Sociais ATPS DPSSO/SPPS/MF orion.oliveira@previdencia.gov.br

Leia mais

Visão Geral do esocial

Visão Geral do esocial Roteiro 1) Visão geral do esocial; 2) Vantagem do novo modelo; 3) Funcionamento e os eventos do esocial; 5) Situação atual do projeto; 6) Cronograma de implantação. Visão Geral do esocial O que é o esocial

Leia mais

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Nilson José Goedert Contador 2016 Slide 2 Obrigações Federais para Pessoas Jurídicas em Geral: 1. SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

IOB - Guia Prático. Orientações Gerais e Principais Eventos. 2ª edição

IOB - Guia Prático. Orientações Gerais e Principais Eventos. 2ª edição IOB - Guia Prático do esocial Orientações Gerais e Principais Eventos 2ª edição Sumário 1. INTRODUÇÃO... 11 SISTEMA DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS, PREVIDENCIÁRIAS E TRA- BALHISTAS (ESOCIAL)...

Leia mais

E Social na Prática e Legislação Trabalhista para ME e EPP Novos Procedimentos Administrativas Necessários para Atendimento à Norma

E Social na Prática e Legislação Trabalhista para ME e EPP Novos Procedimentos Administrativas Necessários para Atendimento à Norma E Social na Prática e Legislação Trabalhista para ME e EPP Novos Procedimentos Administrativas Necessários para Atendimento à Norma Painelistas: Cátia Maria Soares Medeiros e Edval Henrique de Oliveira

Leia mais

Onde são informadas atualmente?

Onde são informadas atualmente? EFD-Reinf O que é EFD-Reinf? Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (CPRB). A EFD-Reinf abarca todas as retenções do contribuinte sem relação

Leia mais

O IMPACTO DA IMPLANTAÇÃO DO E-SOCIAL PARA A SEGURANÇA E A SAÚDE DOS TRABALHADORES SEMINÁRIO SUDESTE DA ANAMT 2015 VITÓRIA

O IMPACTO DA IMPLANTAÇÃO DO E-SOCIAL PARA A SEGURANÇA E A SAÚDE DOS TRABALHADORES SEMINÁRIO SUDESTE DA ANAMT 2015 VITÓRIA O IMPACTO DA IMPLANTAÇÃO DO E-SOCIAL PARA A SEGURANÇA E A SAÚDE DOS TRABALHADORES SEMINÁRIO SUDESTE DA ANAMT 2015 VITÓRIA PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO PAC 2007 A 2010 SPED Fiscal (Sistema Público

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015 José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015 Apresentação: - Visão geral do esocial; - Situação atual do projeto; - SST no esocial; Visão Geral do esocial O que é o esocial O esocial é o instrumento

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 1, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015

GABINETE DO MINISTRO COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 1, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015 GABINETE DO MINISTRO COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 1, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (esocial).

Leia mais

esocial Oportunidades de Negócios Relatos de Implantação nas Empresas Belém PA

esocial Oportunidades de Negócios Relatos de Implantação nas Empresas Belém PA esocial Oportunidades de Negócios Relatos de Implantação nas Empresas Belém PA 27.11.2015 OBRIGADO! EU VOLTEI! Currículo Sou Diretor de Negócios da Convite I Convite II Cadastre seu currículo no nosso

Leia mais

16º CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA Aneprem

16º CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA Aneprem 16º CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA Aneprem VITÓRIA - 07 a 09 de novembro DE 2016 A IMPORTÂNCIA DO esocial PARA O SISTEMA INTEGRADO DE DADOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS E A GESTÃO DOS RPPS esocial? Instrumento

Leia mais

Relação trabalhista e previdenciária DOMÉSTICAS. Cartilha esocial

Relação trabalhista e previdenciária DOMÉSTICAS. Cartilha esocial Relação trabalhista e previdenciária DOMÉSTICAS Cartilha esocial 2 O que é o esocial? ESOCIAL DOMÉSTICO / SIMPLES DOMÉSTICO O recolhimento obrigatório a partir da competência OUTUBRO/2015. Por intermédio

Leia mais

expert PDF Trial E-Social - Impactos nos Processos de Controle das Empresas Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira

expert PDF Trial E-Social - Impactos nos Processos de Controle das Empresas Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

esocial o novo módulo do Sistema SPED

esocial o novo módulo do Sistema SPED www.pwc.com.br/esocial esocial o novo módulo do Sistema SPED Outubro de 2014 Agenda 1 2 3 4 5 6 A chegada do esocial Estrutura da nova obrigação acessória Cronologia Overview e abrangência Pontos críticos

Leia mais

Palestra. expert PDF. Trial. e-social - Atualidades Práticas. Agosto Elaborado por:

Palestra. expert PDF. Trial. e-social - Atualidades Práticas. Agosto Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Companhia Estadual de Águas e Esgotos Márcia Dulce de Andrade Pereira Jacob Lopes Hallison Daniel do Carmo Marques. Maio/2016

Companhia Estadual de Águas e Esgotos Márcia Dulce de Andrade Pereira Jacob Lopes Hallison Daniel do Carmo Marques. Maio/2016 Companhia Estadual de Águas e Esgotos Márcia Dulce de Andrade Pereira Jacob Lopes Hallison Daniel do Carmo Marques Maio/2016 Motivação O governo federal estabelece a criação de um único canal para prestação

Leia mais

a) Eventos iniciais: são eventos que identificam o empregador/contribuinte e o cadastramento inicial dos vínculos.

a) Eventos iniciais: são eventos que identificam o empregador/contribuinte e o cadastramento inicial dos vínculos. Manual e-social INTRODUÇÃO O esocial está chegando para mudar a vida dos trabalhadores da Gestão de Pessoas em todos os níveis. Ele vem para instaurar uma nova era nas relações entre empregados, empregadores

Leia mais

MAPEAMENTO EFD-SOCIAL.

MAPEAMENTO EFD-SOCIAL. MAPEAMENTO EFD-SOCIAL Projeto SPED Page 2 Projeto EFD-Social Objetivo: Modernização da Administração Tributária Eficiência na Administração de Receitas Instrumentos de Combate à Sonegação Facilitar o Cumprimento

Leia mais

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf EFD-Reinf Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída O que vem por ai??? Danilo Lollio Estaapresentaçãoé de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft.

Leia mais

12/02/14. E-social Fev/2014. } E-social Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas.

12/02/14. E-social Fev/2014. } E-social Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas. E-social Fev/2014 } E-social Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas. 1 } O E-social é um projeto do governo federal que vai coletar informações trabalhistas,

Leia mais

Caso não consiga visualizar este , acesse o link: 0231/11

Caso não consiga visualizar este  , acesse o link:  0231/11 Página 1 de 5 Caso não consiga visualizar este e-mail, acesse o link: 0231/11 05/12/2011 SIMPLES NACIONAL - CONSOLIDAÇÃO DAS NORMAS E REGULAMENTAÇÃO DA LC 139/2011 Senhor Presidente, No dia 1º de dezembro

Leia mais

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas ECF Obrigatoriedade, prazo e multas 4 de abril de 2016 Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a DIPJ desde 2015 A ECF referente ao ano-calendário 2015 deve ser entregue até 30 de junho de 2016. A

Leia mais

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF Cruzamento das Informações: DACON DIRF SPED DCTF DIPJ DCOMP DARF Palestrante: Thamara Jardim CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais Acompanhamento Diferenciado: Art. 2º O acompanhamento diferenciado deverá

Leia mais

Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS FGTS

Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS FGTS TRIBUTOS CÓDIGOS VENCIMENTO PERIODICIDADE PIS PIS - FOLHA DE PAGAMENTO DARF 8301 25º (vigésimo quinto) dia do mês subsequente ao mês de ocorrência dos fatos geradores. COFINS COFINS - Somente sobre as

Leia mais

esocial Desafios e Impactos

esocial Desafios e Impactos www.pwc.com esocial Desafios e Impactos Setembro de 2014 O esocial é um sistema de coleta de informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relacionadas à contratação de mão de obra com

Leia mais

Adequação ao esocial Como se preparar?

Adequação ao esocial Como se preparar? www.pwc.com.br/esocial Adequação ao esocial Como se preparar? 28 de abril de 2014 Agenda 1 2 3 4 5 Introdução O que é o esocial? Pesquisa Como as empresas estão se preparando? Impactos Quais são os principais

Leia mais

RESUMO. PALAVRA CHAVE: SPED e a contabilidade

RESUMO. PALAVRA CHAVE: SPED e a contabilidade 2 RESUMO O texto se refere ao Sistema Publico de Escrituração Digital, um sistema informatizado da receita federal que substitui as obrigações fiscais e contábeis das empresas para forma eletrônica facilitando

Leia mais

esocial O que, por que e como por Roberto Dias Duarte

esocial O que, por que e como por Roberto Dias Duarte esocial O que, por que e como por Roberto Dias Duarte "Só sei que nada sei Sócrates "O otimismo é a fé em ação Bob Marley www.robertodiasduarte.com.br facebook.com/imposticida http://pt.slideshare.net/

Leia mais

Com Circular nº642 que aprova o leiaute oficial e o prazo de envio das informações.

Com Circular nº642 que aprova o leiaute oficial e o prazo de envio das informações. SEMINÁRIO esocial Versão 1.1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA AS ÁREAS TRABALHISTA/PREVIDENCIÁRIA/ CONTÁBIL/MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO COM PPP/CAT e ASO s Com Circular nº642 que aprova o leiaute oficial

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 EDITAL SISTEMATIZADO CARREIRAS FISCAIS... 19 1. Receita Federal do Brasil... 19 2. Ministério do Trabalho e Emprego... 21 CAPÍTULO

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Fortaleza,

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Fortaleza, uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Fortaleza, 11.03.2014 Daniel Belmiro Fontes uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Cenário atual Os empregadores

Leia mais

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2016

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2016 Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2016 Nota: Em caso de feriados estaduais e municipais, os vencimentos das obrigações principais deverão ser antecipados

Leia mais

Material de Apoio Comercial. Retornos de Resultados!

Material de Apoio Comercial. Retornos de Resultados! Material de Apoio Comercial Retornos de Resultados! Estrutura do Comercial 1 a 6 - Segmentação de Clientes por Serviços Contábeis A a F - Portfólio de Serviços Contábeis (Assessorias e Consultorias) e

Leia mais

GUIA DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL. Tudo o que você precisa saber para formalizar o seu negócio.

GUIA DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL. Tudo o que você precisa saber para formalizar o seu negócio. GUIA DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Tudo o que você precisa saber para formalizar o seu negócio. 2 Apresentação Milhões de brasileiros já estão aproveitando os benefícios de ser um Microempreendedor Individual.

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 1 Histórico: Transportador revendedor retalhista (TRR) Entrega das informações relativas às operações interestaduais com combustíveis

Leia mais

Desafios da aderência

Desafios da aderência esocial Desafios da aderência O esocial é uma obrigação multisciplinar Mais complexo e oneroso no âmbito do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) - obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas

Leia mais

SPED Um ano de grandes mudanças

SPED Um ano de grandes mudanças SPED 2016 - Um ano de grandes mudanças Palestra: EFD-REINF Luis Claudio Palese Março 2016 O que é EFD-Reinf? Quem está obrigado? Blocos EFD-Reinf esocial vs. EFD-Reinf Estrutura EFD-Reinf vs esocial Integração

Leia mais

Manual esocial - HMW Engenharia

Manual esocial - HMW Engenharia Manual esocial - HMW Engenharia Fique bem informado sobre tudo que a sua empresa precisa saber Website: Fone: (17)3631-5213 Whatsapp: (17) 98105-2496 Ÿ O que é esocial? Ÿ Cronograma Ÿ Fiscalização e Penalidades.

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS AGOSTO DE /08/2016

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS AGOSTO DE /08/2016 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS AGOSTO DE 2016 SALÁRIOS 05/08/2016 FGTS Pagamento de salários - mês de JULHO/2016 - Para maiores detalhes, acesse o tópico Salários - Prazo de Pagamento.

Leia mais

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Nota Fiscal Eletrônica Parte integrante do projeto SPED, teve seu surgimento com o protocolo ENAT 03/2005. A principal alteração se deve à emissão de documentos

Leia mais

SIMPLES NACIONAL. Corretor de Imóveis

SIMPLES NACIONAL. Corretor de Imóveis SIMPLES NACIONAL Corretor de Imóveis MARIA RICARTE CRC-CE: 016078/O-9 Contadora, graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Ceará UECE. Profissional com vastos conhecimentos nas áreas:

Leia mais

Escopo do Produto. Permite copiar e inativar eventos, além de vincular um evento ao evento padrão, obtendo as mesmas características do evento Mega;

Escopo do Produto. Permite copiar e inativar eventos, além de vincular um evento ao evento padrão, obtendo as mesmas características do evento Mega; Escopo do Produto Módulo do Mega Empresarial: RH Folha de Pagamento Última Atualização: 01/04/2016 Gerente de Produto: Pedro Oliveira Descrição do Módulo O módulo de Folha de Pagamento do Mega Empresarial

Leia mais

esocial Fácil Implantação Consciente Inclui os quatro vértices do esocial e as 13 Tarefas prévias

esocial Fácil Implantação Consciente Inclui os quatro vértices do esocial e as 13 Tarefas prévias esocial Fácil Implantação Consciente Inclui os quatro vértices do esocial e as 13 Tarefas prévias Odair Rocha Fantoni Coach Mentor Holomentor do sistema ISOR ; Especialista Pós-graduado em Direito do Trabalho;

Leia mais

A retenção previdenciária em face das recentes mudanças legais na contratação de serviço: MEI, empresas, desoneração e contribuintes individuais

A retenção previdenciária em face das recentes mudanças legais na contratação de serviço: MEI, empresas, desoneração e contribuintes individuais com Alexandre Matias Silva A retenção previdenciária em face das recentes mudanças legais na contratação de serviço: MEI, empresas, desoneração e contribuintes individuais Das 09h às 11h - Sede do Sindcont-SP

Leia mais

ESOCIAL: SPED TRABALHISTA 1

ESOCIAL: SPED TRABALHISTA 1 ESOCIAL: SPED TRABALHISTA 1 Caroline Keidann Soschinski 2, Maria Margareta Baccin Brizolla 3, Lauri Basso 4. 1 Trabalho resultante de atuação conjunta de aluno e professor, inseridos em projetos de extensão

Leia mais

PIS COFINS. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS MENSAL MENSAL MENSAL MENSAL

PIS COFINS. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS MENSAL MENSAL MENSAL MENSAL PIS PIS - FOLHA DE PAGAMENTO COFINS COFINS - Somente sobre as receitas auferidas que estejam fora do objeto social da entidade. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF TRIBUTOS VENCIMENTO PERIODICIDADE

Leia mais

Neste bip. Antecipação de Reajuste Salarial. Você Sabia? Edição 62 Outubro de 2015

Neste bip. Antecipação de Reajuste Salarial. Você Sabia? Edição 62 Outubro de 2015 Neste bip Antecipação de Reajuste Salarial... 1 Como informar retenções (notas do registro A100)de PIS e Cofins na EFD Contribuições?... 2 Importação de Extratos Bancários... 2 Recolhimento de FGTS torna-se

Leia mais

CFC. Brasília, Maio de 2013

CFC. Brasília, Maio de 2013 CFC Brasília, Maio de 2013 Agenda Abrangência Atual Infraestrutura de TI Contingência Formas de Recepção Uso da Informação Estatísticas esocial Perguntas? Abrangência Atual NF-e CT-e ECD FCont EFD IRPJ

Leia mais

Legislação e regras da ECF

Legislação e regras da ECF ECF Legislação e regras da ECF Definição ECF Escrituração Contábil Fiscal (novo nome da EFD-IRPJ) de acordo com o disposto na Instrução Normativa RFB nº 1.422, de 19 de dezembro de 2013 DOU 20.12.2013.

Leia mais

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho;

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; 1. O que é o esocial? Um Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

O esocial para o Setor Público. Agosto/2016. Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka

O esocial para o Setor Público. Agosto/2016. Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka O esocial para o Setor Público Agosto/2016 Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka Entendendo o esocial O que é o esocial? É o instrumento de unificação da prestação de informações referentes

Leia mais

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social.

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. E-SOCIAL Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. O E-Social é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A MARÇO / 2015 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 06 07 08 09 10 10 11 12 13 13 14 15 16 16 17 18 19 20 20 21 22 23 24 25 25 26 27 28 29 30 31 31-1

Leia mais

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS DEZEMBRO/2010

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS DEZEMBRO/2010 1 CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS DEZEMBRO/2010 Dia 06-12-2010 (Segunda-feira): SALÁRIOS Todos os empregadores, assim definidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Fato

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS

TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS 1 OBJETO DO TERMO Com o intuito de retribuir a preferência dos clientes de serviços de encomendas dos CORREIOS que possuem

Leia mais

Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas

Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas A presente tabela contém os principais documentos fiscais, contábeis e trabalhistas das empresas com o tempo que deve ser mantido em arquivo

Leia mais

esocial N O V A E R A N A S R E L A Ç Õ E S E N T R E E M P R E G A D O S, E M P R E G A D O R E S E G O V E R N O Novembro/2015

esocial N O V A E R A N A S R E L A Ç Õ E S E N T R E E M P R E G A D O S, E M P R E G A D O R E S E G O V E R N O Novembro/2015 esocial N O V A E R A N A S R E L A Ç Õ E S E N T R E E M P R E G A D O S, E M P R E G A D O R E S E G O V E R N O Novembro/2015 O que é o esocial SPED Sistema Público de Escrituração Digital Decreto nº

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Contabilidade Tributária e Fiscal Eixo tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

COM VOCÊ, ONDE VOCÊ PRECISAR.

COM VOCÊ, ONDE VOCÊ PRECISAR. www.grupomednet.com.br COM VOCÊ, ONDE VOCÊ PRECISAR. CONHEÇA A MEDNET Fundado em 1994, o Grupo MEDNET dedicase à prestação de serviços em Medicina e Segurança do Trabalho, com realização de exames clínicos,

Leia mais

Auditoria Contábil. Mapeamento e Apontamento na Matriz de Riscos e Oportunidades

Auditoria Contábil. Mapeamento e Apontamento na Matriz de Riscos e Oportunidades Auditoria Contábil Mapeamento e Apontamento na Matriz de Riscos e Oportunidades Financeiro A auditoria desta área tem como objetivo geral verificar se os controles financeiros adotados pela empresa são

Leia mais

Revisão de Procedimentos Fiscais FIEMG. Âmbito Federal

Revisão de Procedimentos Fiscais FIEMG. Âmbito Federal Revisão de Procedimentos Fiscais FIEMG Âmbito Federal Cenário Tributário Complexo 1.Grande número de tributos e contribuições 2. Variedade e complexidade das obrigações acessórias + multas de 75% ou até

Leia mais

SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e

SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e SISTEMA AUTENTICADOR E TRANSMISSOR DE CUPONS FISCAIS ELETRÔNICOS - SAT - CF-e Informações Gerais 1. O que é o projeto SAT-CF-e?

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FERRAMENTA DE AVANÇO NA RELAÇÃO DO FISCO E CONTRIBUINTES: REFLEXO NA CONTABILIDADE

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FERRAMENTA DE AVANÇO NA RELAÇÃO DO FISCO E CONTRIBUINTES: REFLEXO NA CONTABILIDADE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FERRAMENTA DE AVANÇO NA RELAÇÃO DO FISCO E CONTRIBUINTES: REFLEXO NA CONTABILIDADE Edilson Bezerra da Silva 1 Elder José Costa¹ RESUMO A crescente demanda por informações que auxilie

Leia mais

TRANSPORTADORES. Tudo para que a sua empresa chegue ao destino do sucesso, de forma mais rápida e assertiva.

TRANSPORTADORES. Tudo para que a sua empresa chegue ao destino do sucesso, de forma mais rápida e assertiva. Segmento DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA TRANSPORTADORES Para a sua empresa de transportes, as soluções de software de gestão para o segmento distribuição e logística da TOTVS oferecem automação e otimização

Leia mais

Manual do cliente Pessoa Jurídica

Manual do cliente Pessoa Jurídica Manual do cliente Pessoa Jurídica Autenticação da Escrituração Contábil Digital em Cartório (SPED) Realização O que é o SPED? Da obrigatoridade da autenticação dos livros em cartório de pessoa jurídica.

Leia mais

S N FI SPED PIS/CO 0

S N FI SPED PIS/CO 0 0SPED PIS/COFINS Versão Observação Data Modificação Responsável 1 Criação do Manual 31/03/2011 Edilson J. Martins 2 Natureza de operação, CST PIS Cofins por empresa 30/05/2011 Edilson J. Martins Página

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL 1 Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Receita Bruta de até R$ 36

Leia mais

IOB SPED. José Adriano IOB Soluções

IOB SPED. José Adriano IOB Soluções IOB SPED José Adriano IOB Soluções O Negócio da IOB Produtos de Informação Conhecimento Capacitação Consultoria Clientes Cursos Gestão de Riscos Compliance Produtividade Soluções Ferramentas Os Processos

Leia mais

UTILITIES E SETOR PÚBLICO

UTILITIES E SETOR PÚBLICO Segmento SERVIÇOS UTILITIES E SETOR PÚBLICO Para o subsegmento de utilities e setor público, as soluções de software de gestão para o segmento de serviços da TOTVS permitem controle, redução de custos,

Leia mais

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social NOVEMBRO/2016

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social NOVEMBRO/2016 Previdência Trabalhista/Previdenciária Mês: 12/2016 Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo

Leia mais

Quem sou? Lucas Nunes

Quem sou? Lucas Nunes Olá! Bem Vindos! Quem sou? Lucas Nunes Supervisor de Suporte PC Sistemas Goiânia/GO Circuito de Capacitação de Clientes Usabilidade Informação Melhores Práticas Conhecimento Relacionamento Atualizações

Leia mais

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 3 - Documentos eletrônicos 30/mar/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 3 - Documentos eletrônicos 30/mar/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL Aula 3 - Documentos eletrônicos 30/mar/2012 Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro Agenda Anterior: Arquitetura Cliente Servidor Comunicação via

Leia mais

Calcular resultados. e apontar soluções

Calcular resultados. e apontar soluções Calcular resultados e apontar soluções Trajetória Mais de três décadas calculando resultados e apontando soluções. A Contabilidade Dias foi fundada em 1984, em Belo Horizonte, por Antônio Augusto Dias,

Leia mais

1. RESUMO DAS OBRIGAÇÕES

1. RESUMO DAS OBRIGAÇÕES 1. RESUMO DAS OBRIGAÇÕES OBRIGAÇÕES IMPOSTO DE RENDA VENCIMENTO PENALIDADES (Pág.) IMPOSTO DE RENDA Recolhimento........................................................................... 20 5 OUTROS ASSUNTOS

Leia mais

NOVO CURSO DE RETENÇÃO NA FONTE DE TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS NA CONTRATAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS (IRRF/PIS/COFINS/CSLL/INSS/ICMS/ISS)

NOVO CURSO DE RETENÇÃO NA FONTE DE TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS NA CONTRATAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS (IRRF/PIS/COFINS/CSLL/INSS/ICMS/ISS) NOVO CURSO DE RETENÇÃO NA FONTE DE TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS NA CONTRATAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS (IRRF/PIS/COFINS/CSLL/INSS/ICMS/ISS) Situações Especiais na Contratação de Serviços Aplicação aos Órgãos

Leia mais