Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)"

Transcrição

1

2 EVOLUÇÃO Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) Art. 37 da Constituição Federal... XXII as administrações tributárias da União dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,... e autuarão de forma integrada, inclusive com o compartilhamento de cadastros e de informações fiscais, na forma da lei ou convênio.

3 UNIVERSO DE APLICAÇÃO SPED CONTÁBIL (ECD) SPED FISCAL (EFD ICMS, IPI, PIS, COFINS, IRPJ, CSLL e ISS) Documento Fiscal-e Ambiente Nacional

4 SPED FISCAL O SPED Fiscal ou Escrituração Fiscal Digital é um conjunto de escrituração de documentos fiscais, apuração de alguns impostos e outras informações de interesse dos fiscos das unidades federativas e da Receita Federal do Brasil. Se constitui em um arquivo digital (assinado digitalmente e transmitido via Internet) composto pelas escriturações de documentos fiscais e de outras informações, bem como de registros de apuração de impostos referentes às operações e prestações praticadas pelo contribuinte.

5 EFD - OBRIGAÇÕES ELIMINADAS A RFB indicará quais obrigações acessórias serão eliminadas com a implementação da EFD de PIS e Cofins, para as quais podemos citar: Dacon Declaração das contribuições sociais em DCTF Pedido de ressarcimento de créditos Apresentação de arquivos magnéticos da IN 86/2001

6 EFD - PESSOAS OBRIGADAS Obrigatoriedade a partir de 01/04/2011, para as pessoas jurídicas sujeitas a acompanhamento tributário e sujeitas a tributação pelo lucro real Fatos geradores a partir de 01/07/2011, para as demais pessoas jurídicas sujeitas ao lucro real A partir de 01/01/2012, para as pessoas tributadas pelo lucro presumido e arbitrado A partir de 01/01/2012, para as instituições financeiras e equiparadas, seguradoras, empresas previdência privada, capitalização e operadoras de planos de saúde

7 EFD - REGRAS BÁSICAS Dados a Serem Informados Faturamento mensal Todas as receitas auferidas Aquisições de bens e serviços utilizados como insumos ou revenda Demais custos, despesas e encargos geradores de créditos Contribuições retidas por terceiros

8 EFD - REGRAS BÁSICAS Apresentação Arquivo apresentado centralizado pelo estabelecimento matriz Deverá conter informações relativas as entradas e saídas de mercadorias bem como serviços, incluindo a descrição do item Abrange dados de operações com benefícios fiscais do PIS e da COFINS (suspensão, isenção, não-incidência, alíquota zero)

9 EFD - REGRAS BÁSICAS Prazo Até 5º dia útil do segundo mês subseqüente Arquivos de 2011, poderão ser apresentados até 05/02/2012 Apresentação em atraso sujeita o contribuinte a multa de R$ 5.000,00 por mês ou fração de mês em atraso

10 EFD - REGRAS BÁSICAS Retificação Deverá ser gerado novo arquivo, com a totalidade das informação, sendo validado Não é permitida a geração de arquivo complementar Retificação poderá ser feita até o último dia útil do mês de junho do ano seguinte, desde que: Não tenha iniciado procedimento fiscal Débito tenha sido enviado a PGFN para cobrança Não seja objeto de exame fiscal ou reconhecimento creditório

11 EFD - REGRAS BÁSICAS Observações para Demonstração da Apuração Conhecimento da norma apurativa das Contribuições Sociais PIS e Cofins Instrução Normativa SRF 635/2006 Escrituração abrangerá os procedimentos e registros contábil e fiscal Demonstrativo de apuração das contribuições se dará por item (produto, serviços, receita ou gasto)

12 EFD - REGRAS BÁSICAS Observações para Demonstração da Apuração Constituição de Tabelas Internas Participante, item, plano de contas Enfoque escritural do contribuinte Opção pela escrituração resumida de NFe e Cupom Fiscal Receitas e Gastos gerados sem documento fiscal devem ser lançados no Bloco F, em específico registro F100.

13 EFD - REGRAS BÁSICAS Observações para Demonstração da Apuração Para demonstração da base de cálculo das contribuições devem ser apresentadas as exclusões específicas para uma sociedade cooperativa nos registros M211 e M611 Mudança na forma de registro de créditos e contribuições extemporâneas 13

14 SPED CONTÁBIL A partir de um sistema contábil, será gerado um arquivo em formato específico, que será validado no PVA e transmitido pelo Receitanet SPED, situação em que o diário estará pronto para autenticação na Junta Comercial.

15 SPED CONTÁBIL DIÁRIO A ECD elimina a substituição do livro diário e razão em papel, devendo o contribuinte manter os livros diário e razão digital No diário digital deverão ser incluídos os balanços e balancetes mensais e trimestrais para evidenciar a apuração do lucro real

16 ECD - REGRAS BÁSICAS Obrigações Eliminadas Livro Razão Arquivos magnéticos da escrituração contábil (IN SRF 86/2001 e IN MPS/SRP 12/2006) Inserção de Balanços ou Balancetes de suspensão e redução no livro diário (ECD) Sujeitos ao SPED Fiscal, ficam dispensados dos livros de compras (entradas) e inventário

17 ECD - REGRAS BÁSICAS Pessoas Obrigadas A partir de 01/01/2008, as sociedades empresárias sujeitas ao acompanhamento tributário pela RFB e sujeitas ao lucro real A partir de 01/01/2009, as demais sociedades empresárias tributadas pelo lucro real

18 ECD - REGRAS BÁSICAS Prazo de Apresentação Último dia útil do mês de junho do ano seguinte O determinado em solicitação fiscal, quando do acompanhamento Não apresentação no prazo da ECD, sujeita o contribuinte a multa de R$ 5.000,00 por mês ou fração.

19 ECD - REGRAS BÁSICAS Formas Escriturais Abrangidas Diário Geral Completo - registro contábil de forma individualizada por fato contábil Diário com Escrituração Resumida (vinculado ao livro auxiliar) registro contábil por reunião de fatos por serem numerosos, não podendo ser superior ao período mês do fato (partida mensal) Diário Auxiliar Razão Auxiliar Livro de Balancetes Diários e Balanços

20 ECD - REGRAS BÁSICAS Passo a Passo da Apresentação Geração Validação Assinatura digital Geração e requerimento do registro na Junta Comercial Transmissão do arquivo Retorno de recibo do envio O ECD vai gerar resumo do livro (requerimento, termo de abertura e encerramento) e enviará para Junta Comercial Para confirmar o registro do diário, verifique pelo PVA através do item consultar situação Termos serão respondidos e enviados através desta função O livro estará em dois arquivos: livro digital e o de autenticação 20

21 FCONT Lei /2009 Normas Internacionais Contábeis O art. 15 cria o Regime Tributario de Transição (RTT), para não produzir efeitos tributários as alterações das Leis /2007 e /2009, e Novas Normas Contábeis na apuração do IRPJ, CSLL, PIS e Cofins. Sendo sua aplicação opcional nos anos de 2008 e 2009, e obrigatória a partir de 2010

22 FCONT Regras de Apresentação As pessoas jurídicas sujeitas ao RTT devem apresentar o Controle Fiscal Contábil de Transição (FCONT) FCONT é uma escrituração das contas patrimoniais e de resultado Deverá ser apresentado até o último dia útil do mês de junho do ano subsequente

23 FCONT Regras de Apresentação em 2011 Para o ano calendário de 2010, por conta da prorrogação do inicio de vigência do E-Lalur, todos os contribuintes tributados pelo lucro real devem apresentar o FCONT, mesmo que não exista lançamento nas novas normas A apresentação do arquivo relativo ao ano de 2010, teve seu prazo de apresentação prorrogado para 30/11/2011

24 FCONT Regras de Apresentação em 2011 A escrituração deverá ser apresentada digitalmente, em semelhança ao ECD 24

25 SPED SOCIAL Abrangência O projeto está em fase de estudos na Receita Federal, Ministério do Trabalho, Caixa Econômica Federal, Justiça do Trabalho e Previdência Social, tendo como objetivo abranger a escrituração da folha de pagamento e, em uma segunda fase, o Livro Registro de Empregados.

26 SPED SOCIAL Abrangência Criará a Folha de Pagamento Digital Extinguirá a folha de pagamento em meio impresso e o layout MANAD Padronizará as rubricas de folha de pagamento e a tabela de incidências Implantará a transmissão única de informações prestadas ao CAGED, RAIS, DIRF, GRRF, MANAD, GFIP, Folha de Pagamento, Ficha de Registro de Empregados Implantará Cadastro Único de Trabalhadores

27 TRAINEE ASSESSORIA Assessoria - Auditoria - Consultoria Perícia - Treinamento EVARLEY S. PEREIRA (31)

TABELA DE OBRIGAÇÕES ANUAIS

TABELA DE OBRIGAÇÕES ANUAIS TABELA DE OBRIGAÇÕES ANUAIS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PERIODICIDADE PRAZO DATAS MULTA BASE LEGAL 1 - Advertência; 2 - Multa de 1% do valor da operação; COAF - Conselho de Controle de Atividades Financeiras 24

Leia mais

PAUTA DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF)

PAUTA DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) PAUTA DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) O que é ECF? Escrituração Contábil Fiscal - (ECF) é uma obrigação imposta às Pessoas Jurídicas estabelecidas no Brasil exigidas pela RFB que substituiu a Declaração

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.199, de 14 de outubro de 2011

Instrução Normativa RFB nº 1.199, de 14 de outubro de 2011 Instrução Normativa RFB nº 1.199, de 14 de outubro de 2011 DOU de 17.10.2011 Dispõe sobre procedimentos fiscais dispensados aos consórcios constituídos nos termos dos arts. 278 e 279 da Lei nº 6.404, de

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. Florianópolis/SC, novembro de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. Florianópolis/SC, novembro de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS Florianópolis/SC, novembro de 2011 CONFIGURAÇÕES DA ESCRITURAÇÃO DIGITAL: SPED NF-e [2008] SPED Contábil [2008] SPED Fiscal (ICMS) [2009] SPED Fiscal (FCONT)

Leia mais

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF Cruzamento das Informações: DACON DIRF SPED DCTF DIPJ DCOMP DARF Palestrante: Thamara Jardim CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais Acompanhamento Diferenciado: Art. 2º O acompanhamento diferenciado deverá

Leia mais

OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014

OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014 OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014 04/06-4 Feira Último dia para recolhimento do Imposto de Renda na Fonte referente a juros sobre o capital próprio, aplicações financeiras, títulos de capitalização;

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação, xiii

SUMÁRIO. Apresentação, xiii SUMÁRIO Apresentação, xiii 1 A Contabilidade e a Gestão Tributária, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Os objetivos da atividade de gestão tributária, 1 1.3 Características profissionais exigidas para o cargo de

Leia mais

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXIII ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE JUNHO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 23/2012 ASSUNTOS CONTÁBEIS ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DIGITAL - ECD - NORMAS GERAIS Introdução - Obrigatoriedade de Adoção da ECD - Sociedades

Leia mais

expert PDF Trial SPED - Contábil e Fiscal Agosto 2014 Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira

expert PDF Trial SPED - Contábil e Fiscal Agosto 2014 Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto)

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto) 1. Finalidade do CST Para a elaboração dos arquivos digitais da Escrituração Fiscal Digital (EFD), bem como para a geração do conteúdo das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), foram instituídos através da

Leia mais

Í N D I C E A N A L Í T I C O

Í N D I C E A N A L Í T I C O Í N D I C E A N A L Í T I C O I - REGRAS GERAIS... 15 I.1 - Introdução... 15 I.2 - Conceitos e definições... 15 I.2.1 - Restituição... 15 I.2.2 - Compensação... 16 I.2.3 - Ressarcimento... 16 I.2.4 - Reembolso...

Leia mais

CIRCULAR Nº 13/2012. Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior. São Paulo, 12 de setembro de 2012.

CIRCULAR Nº 13/2012. Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior. São Paulo, 12 de setembro de 2012. São Paulo, 12 de setembro de 2012. CIRCULAR Nº 13/2012 Prezado Cliente, Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior A Lei nº 12.546/2011 instituiu a obrigação

Leia mais

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Livros Contábeis e Fiscais Conforme disposto nas Leis 6.404/76 e 11.638/07 e RIR/99, as empresas estão obrigadas a manter escriturados os seguintes livros:

Leia mais

GUIA DIÁRIO DE ALTERAÇÕES ICMS Santa Catarina Não foi publicada nenhuma alteração até o fechamento dessa edição do Guia.

GUIA DIÁRIO DE ALTERAÇÕES ICMS Santa Catarina Não foi publicada nenhuma alteração até o fechamento dessa edição do Guia. GUIA DIÁRIO DE ALTERAÇÕES 19.10.2015 1. ICMS Santa Catarina Não foi publicada nenhuma alteração até o fechamento dessa edição do Guia. 2. Legislação Federal SOLUÇÃO DE CONSULTA DISIT/SRRF07 Nº 7045, DE

Leia mais

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Nilson José Goedert Contador 2016 Slide 2 Obrigações Federais para Pessoas Jurídicas em Geral: 1. SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

Centro Interamericano de Administrações Tributárias CIAT 46ª. ASAMBLEA GENERAL DEL CIAT

Centro Interamericano de Administrações Tributárias CIAT 46ª. ASAMBLEA GENERAL DEL CIAT Centro Interamericano de Administrações Tributárias CIAT 46ª. ASAMBLEA GENERAL DEL CIAT MELHORAR O DESEMPENHO DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA: O CONTROLE DE EVASÃO E ASSISTÊNCIA AOS CONTRIBUINTES Subtema 1.3

Leia mais

Onde são informadas atualmente?

Onde são informadas atualmente? EFD-Reinf O que é EFD-Reinf? Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (CPRB). A EFD-Reinf abarca todas as retenções do contribuinte sem relação

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

O SPED e o cruzamento das obrigações acessórias

O SPED e o cruzamento das obrigações acessórias O SPED e o cruzamento das obrigações acessórias ENTRADA DE DADOS PROCESSAMENTO DE DADOS Maior risco Entradas erradas causam saídas erradas SAÍDA DE INFORMAÇÃO Na visão de LAUDON & LAUDON(1999, p.

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

ANO XXV ª SEMANA DE MAIO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 18/2014

ANO XXV ª SEMANA DE MAIO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 18/2014 ANO XXV - 2014-1ª SEMANA DE MAIO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 18/2014 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA DIPJ 2014 - PESSOAS JURÍDICAS E EQUIPARADAS - DISPOSIÇÕES GERAIS... Pág. 276 SIMPLES NACIONAL DASN-SIMEI

Leia mais

Mapeando o SPED PIS/COFINS

Mapeando o SPED PIS/COFINS Mapeando o SPED PIS/COFINS 1 SPED PIS/COFINS Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010 2 BLOCO DESCRIÇÃO QTDE REGISTROS 0 Abertura, Identificação e Referências 16 A Documentos Fiscais - Serviços

Leia mais

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases..

SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases.. SPED - Sistema Público de Escrituração Digital - Bases.. A Emenda Constitucional nº 42/2003 introduziu o inciso XXII ao artigo 37 da Constituição Federal, que determina que as administrações tributárias

Leia mais

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil Bloco 0 Abertura do arquivo Operações de serviços Bloco A Operações de CTRC e outros serviços com ICMS Apuração dos valores dos impostos Fechamento do arquivo

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

Quem sou? Lucas Nunes

Quem sou? Lucas Nunes Olá! Bem Vindos! Quem sou? Lucas Nunes Supervisor de Suporte PC Sistemas Goiânia/GO Circuito de Capacitação de Clientes Usabilidade Informação Melhores Práticas Conhecimento Relacionamento Atualizações

Leia mais

FCONT- Controle Fiscal Contábil de Escrituração. Controladoria 2 CTB/ATF Novembro de 2009

FCONT- Controle Fiscal Contábil de Escrituração. Controladoria 2 CTB/ATF Novembro de 2009 1 FCONT- Controle Fiscal Contábil de Escrituração Controladoria 2 CTB/ATF Novembro de 2009 2 FCONT- Controle Fiscal Contábil de Transição ÍNDICE I) Regime Tributário de Transição - RTT II) FCONT Controle

Leia mais

SPED GESTÃO E TREINAMENTO LTDA Av. Guilherme Cotching, 1948, Conj. 20 V. Maria - 02113-014 São Paulo SP (11) 2386-8850 / 2386-8851

SPED GESTÃO E TREINAMENTO LTDA Av. Guilherme Cotching, 1948, Conj. 20 V. Maria - 02113-014 São Paulo SP (11) 2386-8850 / 2386-8851 www.gefisc.com.br SPED GESTÃO E TREINAMENTO LTDA Av. Guilherme Cotching, 1948, Conj. 20 V. Maria - 02113-014 São Paulo SP (11) 2386-8850 / 2386-8851 UNIDADE SOROCABA/SP Rua Elisa Bramante Francisco, 15

Leia mais

O SUBSECRETÁRIO DA RECEITA ESTADUAL, no uso de atribuição que lhe confere o artigo

O SUBSECRETÁRIO DA RECEITA ESTADUAL, no uso de atribuição que lhe confere o artigo INSTRUÇÃO NORMATIVA RE Nº 094/11 (DOE 26/12/2011) Porto Alegre, 21 de dezembro de 2011. Introduz alteração na Instrução Normativa DRP nº 45/98, de 26/10/98. O SUBSECRETÁRIO DA RECEITA ESTADUAL, no uso

Leia mais

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Este tutorial destina-se a empresas de Regime Lucro Real. A exportação para o SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) no Sistema LedWin, deverá ser feita da seguinte

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Contabilidade Tributária e Fiscal Eixo tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

PEPC 2016 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico.

PEPC 2016 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico. CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: 3242-2406 COACH CONTÁBIL PE-01023 40h 40 40 40 0 CAPACITADORA: 4M TREINAMENTOS EMPRESARIAIS E ASESSORIA (PE-00022) CONTATO: 3465.7495 CREDITOS PIS/PASEP E

Leia mais

SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED

SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED SISTEMA PUBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL - SPED OUT/2010 REGIME NÃO-CUMULATIVO REGIME CUMULATIVO TRIBUTAÇÃO MONOFÁSICA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA VENDAS COM SUSPENSÃO VENDAS A ALÍQUOTA ZERO VENDAS COM ISENÇÃO

Leia mais

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Comissão Direito do Terceiro Setor Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Dra. Vanessa Ruffa Rodrigues Atualização Legislativa de 01/02/ a 29/02/

Leia mais

Márcio Tonelli ECD e ECF LIÇÕES DE 2015 EXPECTATIVAS PARA 2016

Márcio Tonelli ECD e ECF LIÇÕES DE 2015 EXPECTATIVAS PARA 2016 Márcio Tonelli tt.consultoria.sped@gmail.com ECD e ECF LIÇÕES DE 2015 EXPECTATIVAS PARA 2016 NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM Quantidade de versões de produção: Com alteração do número da versão: 13 Sem alteração

Leia mais

ISSQN/SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO

ISSQN/SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Número: 159 /2011 Publicação da CG Contadores Associados S/S Informativo CG Obrigações 04 IOF Imposto sobre Operações Financeiras Fatos geradores referentes ao 3º decêndio de dezembro/2011. 06 Salários

Leia mais

Projetos SPED. Edmar de Oliveira Frazão

Projetos SPED. Edmar de Oliveira Frazão Projetos SPED Edmar de Oliveira Frazão Sumário Nf-e Nota Fiscal Eletrônica Nf-e Nota Fiscal Eletrônica versão 2.0 CT-e Conhecimento Eletrônico NFS-e NF de Serviço Eletrônico CF-e Cupom Fiscal Eletrônico

Leia mais

Instrução Normativa nº 432 de

Instrução Normativa nº 432 de SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL - SRF Instrução Normativa nº 432 de 22.07.2004 Aprova o Programa Pedido Eletrônico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação, versão 1.4 (PER/DCOMP 1.4),

Leia mais

Pejotização. Risco aos Produtores Rurais. Superintendência Técnica Coordenação do Núcleo Econômico

Pejotização. Risco aos Produtores Rurais. Superintendência Técnica Coordenação do Núcleo Econômico Pejotização Risco aos Produtores Rurais Superintendência Técnica Coordenação do Núcleo Econômico Câmara Temática de Crédito, Seguro e Comercialização do Agronegócio Reunião Ordinária nº 02 29.09.2016 Auditório

Leia mais

Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional

Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional Diogo José Mendes Tenório Auditor Fiscal de Tributos Municipais Escrituração fiscal das escolas no Simples Nacional Conforme: Lei Complementar 123/2006; Resolução do CGSN nº 94/2011 O que será abordado?

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

Neste bip. Configuração para rescisões com saldo líquido negativo. Você Sabia? Afastamento por doença e acidente retorna à regra anterior

Neste bip. Configuração para rescisões com saldo líquido negativo. Você Sabia? Afastamento por doença e acidente retorna à regra anterior Neste bip Configuração para rescisões com saldo líquido negativo... Afastamento por doença e acidente retorna à regra anterior... Configuração da Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido... Férias

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6 CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6 Índice 1. Deduções da base de cálculo...3 1.1 Base de cálculo, alíquotas e despesas... 3 1.2 Exemplo numérico com deduções... 3 2. Faturamento bruto/receita bruta regime

Leia mais

ECD PONTOS CRITICOS Debate e Principais Pontos de Dúvidas

ECD PONTOS CRITICOS Debate e Principais Pontos de Dúvidas ECD PONTOS CRITICOS Debate e Principais Pontos de Dúvidas Palestrante: Gisleise Nogueira Especialista Fiscal e Tributário da ALIZ, palestrante, instrutora. Contadora atuando há 15 anos na área fiscal e

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

O disposto neste item aplica-se, inclusive, à pessoa jurídica que explore atividade rural.

O disposto neste item aplica-se, inclusive, à pessoa jurídica que explore atividade rural. LUCRO PRESUMIDO O Lucro Presumido é a forma de tributação simplificada do Imposto de Renda (IR) e Contribuição Social sobre o Lucro (CSLL). A sistemática de tributação pelo Lucro Presumido é regulamentada

Leia mais

SISCOSERV SISCOSERV. Lucia Regiane Rodrigues PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL SEM AUTORIZAÇÃO DA AUTORA 1. Uma Viagem sem Volta!

SISCOSERV SISCOSERV. Lucia Regiane Rodrigues PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL SEM AUTORIZAÇÃO DA AUTORA 1. Uma Viagem sem Volta! SISCOSERV Uma Viagem sem Volta! Lucia Regiane Rodrigues Alves CFO Devout Auditoria e Assessoria Contabilista Especiliasta em Gestão de Negócios pela FGV Contato: lucia@devout.com.br; (11) 2091-0757 Fonte:Sérgio

Leia mais

PIS COFINS. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS MENSAL MENSAL MENSAL MENSAL

PIS COFINS. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS MENSAL MENSAL MENSAL MENSAL PIS PIS - FOLHA DE PAGAMENTO COFINS COFINS - Somente sobre as receitas auferidas que estejam fora do objeto social da entidade. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF TRIBUTOS VENCIMENTO PERIODICIDADE

Leia mais

Blocos de composição da ECF

Blocos de composição da ECF Blocos de composição da ECF Bloco 0 - Abertura e Identificação Descrição do Bloco: Abre o arquivo, identifica a pessoa jurídica e referencia o período da ECF. Registro 0000: Abertura do Arquivo Digital

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

Resumão sobre Cooperativismo

Resumão sobre Cooperativismo Resumão sobre Cooperativismo Apresentação Com o intuito de facilitar a compreensão em relação às cooperativas, eu tive a ideia de fazer este resumão. A iniciativa visa, primordialmente, esclarecer e tirar

Leia mais

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas ECF Obrigatoriedade, prazo e multas 4 de abril de 2016 Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a DIPJ desde 2015 A ECF referente ao ano-calendário 2015 deve ser entregue até 30 de junho de 2016. A

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como informar o IPI no SPED Fiscal nas entradas sem direito ao crédito.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como informar o IPI no SPED Fiscal nas entradas sem direito ao crédito. Como. 11/04/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6.

Leia mais

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008 Curso Fortaleza-Ce EFD Pis/Cofins e ICMS/IPI Teoria e Prática Palestrante: Edison Garcia Junior Auditório do CRC-CECE 06 de abril de 2011 IN 1052/2010 EFD Pis/Cofins Estabelece regras de obrigatoriedade,

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

COMO ABRIR UMA IGREJA

COMO ABRIR UMA IGREJA COMO ABRIR UMA IGREJA Este ebook tem por finalidade proporcionar um esclarecimento sobre como as igrejas são vistas pelo governo, quais tributos ela deve pagar e como deve ser constituída. As igrejas,

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal - ECF

Escrituração Contábil Fiscal - ECF EMPRESAS LUCRO REAL As empresas que são tributadas pelo Lucro Real, pagam o IRPJ e a CSLL com base no lucro obtido em sua contabilidade, ajustado de receitas e despesas que não devem ser consideradas,

Leia mais

TABELA DE CST Simples Nacional

TABELA DE CST Simples Nacional TABELA DE CST Simples Nacional 101 Tributada pelo Simples Nacional com permissão de crédito Classificam-se neste código as operações que permitem a indicação da alíquota do ICMS devido no Simples Nacional

Leia mais

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Energia Elétrica

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Energia Elétrica TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Energia Elétrica 1 Modelo atual do setor elétrico brasileiro a partir de 2004 2 Marcos Regulatórios do Novo

Leia mais

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal - Cadastro de Departamentos - Cadastro de COIs - Cadastro de Grupos de Patrimônios - Cadastro de Situação de Patrimônios - Cadastro de Localização de Patrimônios

Leia mais

RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS E PREVIDENCIÁRIAS

RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS E PREVIDENCIÁRIAS IBEF-RIO - TREINAMENTO RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS E PREVIDENCIÁRIAS P R O G R A M A Módulo 01 - Retenções Tributárias 1º Módulo - Contribuições sociais (CSLL, PIS, COFINS) Serviços sujeitos a retenção: Definição

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DO PIS/PASEP E DA COFINS - EFD-PIS/COFINS - NORMAS GERAIS Introdução - Pessoas Jurídicas

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.102a SPED PIS/COFINS

Cordilheira Escrita Fiscal 2.102a SPED PIS/COFINS LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. DCTF Fatos geradores a Partir de Normas Aprovação

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. DCTF Fatos geradores a Partir de Normas Aprovação VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial DCTF Fatos geradores a Partir de 01.01.2006 Normas Aprovação INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF 583/2005 DOU: 23.12.2005

Leia mais

Geração do SPED Contábil

Geração do SPED Contábil Geração do SPED Contábil Geração do SPED Contábil Para facilitar o entendimento da rotina de geração do SPED Contábil no Sistema Cordilheira, a equipe de Suporte Técnico da EBS Sistemas disponibilizou

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL 1 Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Receita Bruta de até R$ 36

Leia mais

esocial esocial Compartilhar informações integradas e atualizadas através de um único banco de dados entre os órgãos envolvidos;

esocial esocial Compartilhar informações integradas e atualizadas através de um único banco de dados entre os órgãos envolvidos; Ref.: nº 34/2013 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2016 ANO XXVII - 2016-4ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA EXTINÇÃO DA PESSOA JURÍDICA - ASPECTOS TRIBUTÁRIOS GERAIS... Pág. 663 SIMPLES NACIONAL PROCEDIMENTOS

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal Destaques MP 627/03

Escrituração Contábil Fiscal Destaques MP 627/03 www.pwc.com Câmara Técnica de Contabilidade e Finanças - Aesbe Escrituração Contábil Fiscal Destaques MP 627/03 Maio de 2014 Índice ECF Escrituração Contábil Fiscal Sugestão de mudança Alguns comentários

Leia mais

Seminário. SPED Contábil e Fiscal. Julho 2012. Elaborado por: Sérgio Roberto da Silva

Seminário. SPED Contábil e Fiscal. Julho 2012. Elaborado por: Sérgio Roberto da Silva Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

SPED Um ano de grandes mudanças

SPED Um ano de grandes mudanças SPED 2016 - Um ano de grandes mudanças Palestra: EFD-REINF Luis Claudio Palese Março 2016 O que é EFD-Reinf? Quem está obrigado? Blocos EFD-Reinf esocial vs. EFD-Reinf Estrutura EFD-Reinf vs esocial Integração

Leia mais

REVISÃO FISCAL. Não é novidade o fato de que o cenário fiscal brasileiro exige o conhecimento multidisciplinar dos gestores de tributos.

REVISÃO FISCAL. Não é novidade o fato de que o cenário fiscal brasileiro exige o conhecimento multidisciplinar dos gestores de tributos. REVISÃO FISCAL Não é novidade o fato de que o cenário fiscal brasileiro exige o conhecimento multidisciplinar dos gestores de tributos. As constantes alterações na legislação, a implementação do padrão

Leia mais

Descobrindo o esocial

Descobrindo o esocial Descobrindo o esocial O que é? Histórico Índice Clique nos temas para navegar pela apresentação. Objetivos O que diz a Legislação Dúvidas frequentes Treinamentos e consultoria O que é? O esocial é um projeto

Leia mais

PROCEDIMENTO CRÉDITOS A RECEBER DE TRIBUTOS A RECUPERAR OU COMPENSAR RESPONSABILIDADE Coordenação-Geral de Contabilidade e Custos da União.

PROCEDIMENTO CRÉDITOS A RECEBER DE TRIBUTOS A RECUPERAR OU COMPENSAR RESPONSABILIDADE Coordenação-Geral de Contabilidade e Custos da União. PROCEDIMENTO CRÉDITOS A RECEBER DE TRIBUTOS A RECUPERAR OU COMPENSAR 1 REFERÊNCIAS 1.1 - RESPONSABILIDADE Coordenação-Geral de Contabilidade e Custos da União. 1.2 - COMPETÊNCIA - Portaria/STN N. 833,

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 38/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 38/2016 ANO XXVII - 2016-3ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 38/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ELEIÇÕES, CANDIDATOS E PARTIDOS POLÍTICOS - ASPECTOS TRIBUTÁRIOS... Pág. 559 TRIBUTOS FEDERAIS

Leia mais

1 Menu Controle Fiscal Contábil de Transição (Fcont)

1 Menu Controle Fiscal Contábil de Transição (Fcont) 1 O Controle Fiscal de Transição FCONT, surgiu para atender as necessidades do Regime Tributário de Transição RTT, sendo aprovado pela Medida Provisória 449/09. Para o Fcont, a empresa deverá apresentar

Leia mais

CONTABILIDADE EM TEMPO REAL

CONTABILIDADE EM TEMPO REAL CONTABILIDADE EM TEMPO REAL A EMPRESA A SINC CONTABILIDADE é uma organização especialista em assessoria nas áreas: CONTÁBIL, FISCAL, SOCIETÁRIA e TRABALHISTA. Contamos com uma equipe de profissionais qualificados

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

SPED EFD DAS CONTRIBUIÇÕES

SPED EFD DAS CONTRIBUIÇÕES Análise dos layouts da EFDPIS/COFINS como blocos e tabelas, Estrutura do arquivo do SPED fiscal EFD PIS/COFINS Walison de Paula Silva Agenda Regras de Preenchimento do arquivo Cenário Lucro Presumido Relatórios

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 07, ANO IV JULHO DE 2012 1 RECEITA FEDERAL CRIA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA TRANSAÇÕES COM ESTRANGEIROS Receita Federal edita Instrução Normativa

Leia mais

ADE COFIS 20/15 - ADE - Ato Declaratório Executivo COORDENADOR-GERAL DO SISTEMA DE FISCALIZAÇÃO - COFIS nº 20 de (D.O.U.:

ADE COFIS 20/15 - ADE - Ato Declaratório Executivo COORDENADOR-GERAL DO SISTEMA DE FISCALIZAÇÃO - COFIS nº 20 de (D.O.U.: BOLETIM INFORMATIVO Nº 08/2015 ANO XII (24 de março de 2015) 01. MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO LEIAUTE DA ECF ADE COFIS 20/15 - ADE - Ato Declaratório Executivo COORDENADOR-GERAL DO SISTEMA DE FISCALIZAÇÃO -

Leia mais

ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS NA COMPRA DE ENERGIA NO MERCADO LIVRE. Julho / 2005

ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS NA COMPRA DE ENERGIA NO MERCADO LIVRE. Julho / 2005 ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS NA COMPRA DE ENERGIA NO MERCADO LIVRE Julho / 2005 TRIBUTOS QUE PODERÃO INCIDIR SOBRE A ENERGIA ELÉTRICA Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Imposto

Leia mais

Instrução Normativa SRF Nº. 695, de 14 de dezembro de 2006

Instrução Normativa SRF Nº. 695, de 14 de dezembro de 2006 Instrução Normativa SRF Nº. 695, de 14 de dezembro de 2006 Dispõe sobre a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF). Alterada pela IN SRF nº n 730, de 22 2 2 de março de 2007. O SECRETÁRIO

Leia mais

EXPORTAÇÃO SYSPDV SPED FISCAL e SPED CONTRIBUIÇÕES

EXPORTAÇÃO SYSPDV SPED FISCAL e SPED CONTRIBUIÇÕES EXPORTAÇÃO SYSPDV SPED FISCAL e SPED CONTRIBUIÇÕES Versão 15 INSTRUTOR ÍTALO CAVALCANTE CONCEITO A Escrituração Fiscal Digital EFD é parte integrante do projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital

Leia mais

Ministério da Fazenda. SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa SRF nº 695, de 14 de dezembro de 2006

Ministério da Fazenda. SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa SRF nº 695, de 14 de dezembro de 2006 Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa SRF nº 695, de 14 de dezembro de 2006 DOU de 20.12.2006 Dispõe sobre a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF).

Leia mais

Preenchimento do cadastro de produtos para adequação ao SAT ou NFC-e - Rev1.0

Preenchimento do cadastro de produtos para adequação ao SAT ou NFC-e - Rev1.0 PASSO-A-PASSO Preenchimento do cadastro de produtos para adequação ao SAT ou NFC-e - Rev1.0 JS SoftCom Documentação Automação Dropbox Pasta 07 Manuais e Procedimentos Configurações Retaguarda Informações

Leia mais

ANO XXVI ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 48/2015

ANO XXVI ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 48/2015 ANO XXVI - 2015-4ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 48/2015 ASSUNTOS CONTÁBEIS IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE - TRATAMENTO CONTÁBIL... Pág. 705 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA GANHOS

Leia mais

Regras para Consolidação das Modalidades de Pagamento e Parcelamento da Lei nº , de 2009

Regras para Consolidação das Modalidades de Pagamento e Parcelamento da Lei nº , de 2009 Regras para Consolidação das Modalidades de Pagamento e Parcelamento da Lei nº 11.941, de 2009 Cronograma Cronograma (1) 1º a 31 de março de 2011 Consultar os débitos parceláveis em cada modalidade. Retificar

Leia mais

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários ORIGEM O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) surgiu em 2007 da necessidade de integrar (uniformizar) as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco brasileiro. OBJETIVOS DO PROJETO

Leia mais

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 195 Conteúdo - Atos publicados em junho de 2016 Divulgação em julho de 2016

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 195 Conteúdo - Atos publicados em junho de 2016 Divulgação em julho de 2016 www.pwc.com.br Clipping Legis IOF/Câmbio e títulos ou valores mobiliários - Esclarecimentos - IN RFB nº 1.649/2016 Consolidação de débitos objetos da reabertura dos parcelamentos da Lei nº 11.941/2009

Leia mais

IRPJ, CSLL, PIS, COFINS

IRPJ, CSLL, PIS, COFINS Alguns Clientes O objetivo da Studio Fiscal é oferecer serviços de consultoria tributária, buscando otimizar a carga tributária das empresas com base em trabalhos que envolvem gestão contábil, fiscal e

Leia mais

ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS ABERTURA DA EMPRESA 12/10/ VIABILIDADE LEGAL (E LOCAL)

ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS ABERTURA DA EMPRESA 12/10/ VIABILIDADE LEGAL (E LOCAL) ASPECTOS JURÍDICOS E TRIBUTÁRIOS Danillo Tourinho Sancho da Silva, MSc ABERTURA DA EMPRESA 1. VIABILIDADE LEGAL (E LOCAL) Levantamento de fatores que influenciam na atuação da empresa Estudo da legislação

Leia mais

"A verdadeira motivação vem de realização, desenvolvimento pessoal, satisfação no trabalho e reconhecimento." - Frederick Herzberg

A verdadeira motivação vem de realização, desenvolvimento pessoal, satisfação no trabalho e reconhecimento. - Frederick Herzberg "A verdadeira motivação vem de realização, desenvolvimento pessoal, satisfação no trabalho e reconhecimento." - Frederick Herzberg EMPRESA JJ Contabilidade foi fundada a mais de duas décadas, por João

Leia mais

ANO XXV ª SEMANA DE OUTUBRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 41/2014

ANO XXV ª SEMANA DE OUTUBRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 41/2014 ANO XXV - 2014-2ª SEMANA DE OUTUBRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 41/2014 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA CONTROLE FISCAL CONTÁBIL DE TRANSIÇÃO (FCONT) - NORMAS GERAIS... Pág.573 REGIME TRIBUTÁRIO DE TRANSIÇÃO

Leia mais

Caminho Jurídico do Empreendedor

Caminho Jurídico do Empreendedor Caminho Jurídico do Empreendedor Introdução Início de Atividade Empresária requer: Modelo de empresas/tipos societários; Contrato social, Registro de marcas e patentes; Elaboração e estudo de contratos

Leia mais

Regime Tributário de Transição: as normas de contabilidade e os impactos fiscais

Regime Tributário de Transição: as normas de contabilidade e os impactos fiscais Regime Tributário de Transição: as normas de contabilidade e os impactos fiscais Palestrantes Natanael Martins José Antonio Minatel São Paulo, 20 de junho de 2012 Lei 11.638/07 (convergência aos padrões

Leia mais

ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL

ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL LEGISLAÇÃO Diante da mais nova modernização das obrigações que o Brasil está passando, um dos mais importantes impostos do país não poderia ficar de fora. Com a publicação

Leia mais