Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO"

Transcrição

1 Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Nilson José Goedert Contador 2016 Slide 2 Obrigações Federais para Pessoas Jurídicas em Geral: 1. SPED Sistema Público de Escrituração Digital 1.1 NFE Nota fiscal eletrônica 1.2 ECD Escrituração contábil digital 1.3 ECF Escrituração contábil fiscal 1.4 EFD ICMS IPI 1.5 EFD Contribuições 2 DIRF - Declaração Imposto de Renda Retido na Fonte 2 Slide 3 Obrigações Federais para Pessoas Físicas: 3. DIRPF - Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física

2 Slide 4 Obrigações Imobiliárias: 4. DIMOB - Declaração de Informações Sobre Atividades Imobiliárias comercialização imóveis, aluguéis 5. DOI - Declaração Operação Imobiliária 4 Slide 5 Obrigações Rurais: 6. SISBOV - Sistema Controle Bovino 7. ITR - Imposto Territorial Rural 5 Slide 6 Obrigações Trabalhistas: 8. RAIS - Relação Anual de Informações Sociais 9. GFIP - Guia de recolhimento de FGTS e informações a Previdência Social 10. CAGED Cadastro Geral de Empreg. e Desempregados 11. e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas 6

3 Slide 7 Obrigações Estaduais: 12. SINTEGRA Sistema Integrado de Informações Sobre Operações Interestaduais c/ Mercadorias e Serviços 13. ITCMD - Imposto sobre Doações 14. DIME ou GIA - Declaração do ICMS Obs: Cada estado possui suas próprias obrigações 7 Slide 8 Obrigações Municipais (Florianópolis): 15. GIF - Guia Informações Fiscais Serviços prestados e tomados 16. DES Declaração Eletrônica de Serviços Obs: Cada município tem suas próprias obrigações 8 Slide 9 Outras Obrigações: 17. Operação com Bolsa de Valores

4 Slide 10 Outras Obrigações: 18. COAF - Movimentação Financeira 19. TEF - Cartões de Créditos 20. Carros Importados 10 Slide 11 Outras Obrigações: 21. DECRED Declaração Cartão Crédito 22. E-financeira Declaração Informações Financeiras 11 Slide 12 OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA PESSOAS JURÍDICAS EM GERAL: DCTF Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais: Informação mensal prestada à RFB relativa aos tributos e contribuições federais e seus créditos, de acordo com sua espécie: IR, CSLL, PIS, COFINS, etc Confronta com a ECF e DIRF.

5 Slide 13 OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA PESSOAS JURÍDICAS EM GERAL: DIRF Declaração sobre Imposto de Renda Retido na Fonte: Fontes pagadoras encaminham anualmente a Receita Federal os rendimentos pagos ou creditados e o IR e Cont. Sociais retidos na Fonte. 13 Slide 14 OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA PESSOAS JURÍDICAS EM GERAL: DMED - Declaração de Serviços Médicos e de Saúde : Cruzamento de Dados por CPF relativo a despesas médicas. Cruzamento automático entre valores declarados pelos médicos e deduções informadas na Declaração de Ajuste Anual de IR. 14 Slide 15 OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA PESSOAS JURÍDICAS EM GERAL: Siscoserv - Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio: Trata-se do controle das operações realizadas com o exterior prestação de serviços, contratação de serviços e outras operações que produzam variação no patrimônio. Ex. 15 Empréstimos.

6 Slide 16 OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA PESSOAS FÍSICAS: DIRPF Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física: Informação que todo contribuinte PF, que seja obrigado, presta anualmente a RFB. 16 Slide 17 OBRIGAÇÕES IMOBILIÁRIAS: DIMOB Declaração de informações sobre operações Imobiliárias: Empresas Incorporadoras, Corretoras e Administradoras de Imóveis encaminham anualmente a RFB informações sobre todas as unidades vendidas, contratos de corretagem e de aluguéis. 17 Slide 18 OBRIGAÇÕES IMOBILIÁRIAS: DOI Declaração de Operações Imobiliárias: Cartório encaminha mensalmente à RFB, a relação dos imóveis escriturados, contendo nome e CPF do adquirente, do vendedor, do corretor, valor e data do negócio. 18

7 Slide 19 OBRIGAÇÕES RURAIS: SISBOV Sistema Controle da Movimentação Bovina: Controle total sobre a movimentação de rebanhos. 19 Slide 20 ITR Imposto Territorial Rural: Informações sobre as propriedades rurais e seu grau de utilização. 20 Slide 21 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS: RAIS Relação Anual de Informações Sociais: Empresas encaminham anualmente ao Ministério do Trabalho informações sobre todos os salários pagos durante o ano, para benefício do PIS/PASEP 21

8 Slide 22 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS: GFIP Guia de informações do FGTS e Previdência Social: Empresas encaminham mensalmente ao INSS e a CEF informações sobre todos os salários pagos durante o mês, para controle do depósito do FGTS e contribuições previdenciárias base da aposentadoria. 22 Slide 23 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS: CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados: Empresas encaminham diária e mensalmente ao Ministério do Trabalho informações sobre admissão, demissão e transferência de seus empregados. 23 Slide 24 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS: CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados: Ao fazer a admissão, deverá fazer consulta para verificação se está recebendo seguro desemprego. Caso estiver, a comunicação é imediata. 24

9 Slide 25 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS: E-SOCIAL: Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas. Este sistema irá unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados. Obrigatoriedade a partir de Slide 26 OBRIGAÇÕES ESTADUAIS: SINTEGRA Sistema Integrado de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços: Encaminhado a SEF mensalmente com todas as informações de NF Entradas e NF Vendas confrontação de dados comprador/vendedor para empresas optantes pelo SIMPLES. 26 Também conhecido como se entrega. Slide 27 OBRIGAÇÕES ESTADUAIS: ITCMD Imposto de Transmissão de Causa Mortis e Doações em SC Recolhido sobre toda e qualquer doação. Imposto Estadual, varia entre 2% e 8%. Inventários final. Em vida mês seguinte a operação. 27

10 Slide 28 OBRIGAÇÕES ESTADUAIS: DIME ou Gia Declaração do ICMS e do Movimento Econômico: São informações prestadas mensalmente ao SEF que serve de base de cálculo do ICMS. 28 Slide 29 OBRIGAÇÕES MUNICIPAIS: GIF Guia de Informações Fiscais para serviços prestados e tomados Informações às Prefeituras, sobre: Serviços Prestados e serviços tomados pelo contribuinte. E no caso de Florianópolis, temos também a DES Declaração eletrônica de Serviços. 29 Slide 30 SPED Sistema Público de Escrituração Digital: - Desde 2008, empresas com acompanhamento especial, estão obrigadas a escrituração digital. - Desde 2009, empresas tributadas com base no lucro real enviam sua contabilidade em sistema digital e encaminham toda a sua movimentação à base de dados da RFB, SEF e SMF. Hoje, praticamente todas as atividades e formas de tributação, estão obrigadas de alguma forma ao SPED, quer seja parcial ou totalmente. 30

11 Slide 31 SPED Sistema Público de Escrituração Digital: NFe Nota Fiscal eletrônica: Empresas piloto desde 2006 emitem NF eletrônica, diretamente da base de dados da RFB e SEF. A partir de 2008 empresas de determinados segmentos econômicos. Hoje, praticamente todos os segmentos já emitem NFE. 31 Slide 32 EFD Contribuições: Informações mensais à RF sobre suas operações de natureza fiscal e contábil, representativas de seu faturamento mensal e das mesmas naturezas nas operações de entrada, sujeitas a apuração de créditos. Para as empresas que não apuram créditos mensalmente, ou seja, regime cumulativo das contribuições, as informações são simplificadas. 32 Slide 33 Operações de Bolsa de Valores: Todas as operações de bolsa de valores, há retenção de 0,05%, para confronto com as declarações de IRPF. 33

12 Slide 34 COAF Conselho de Controle de Atividades Financeiras Controle Lavagem de dinheiro. 34 Slide 35 TEF vendas com cartão de créditos SEF tem todas as informações sobre as vendas de cartão de créditos compatibilizar o volume de vendas com movimentação de cartão de créditos 35 Slide 36 Carros Importados A RFB mantém controle de toda a aquisição de carros importados. 36

13 Slide 37 DECRED - Cartão de Créditos As operadoras de CC informam a RFB sobre os gastos com cartão de crédito acima de R$ 5.000,00 mês para pessoa física e ,00 para jurídica; 37 Slide 38 E-financeira - Declaração de Informações sobre Operações Financeiras Movimentação Bancária X renda declarada. Substituiu a DIMOF. A RFB mantém controle de toda a movimentação financeira, mesmo após a queda da CPMF. Informações sobre movimentação acima de R$ 6.000,00 PJ e R$ 2.000,00 PF. 38 Slide 39 FORMAÇÃO DE PATRIMÔNIO: Aquisição de Imóveis; Aquisição de Veículos; Aplicações em Bancos; Depósitos no Exterior; Sócios de Empresas; Ações em Bolsas de Valores. 39

14 Slide 40 Compatibilizar a venda de um veículo com a aquisição de outro; Idem Imóveis; FLUXO DE CAIXA: MP do bem se aplicado o valor da venda em até 180 dias isento; 40 Slide 41 PONTOS IMPORTANTES: Valor de escritura de compra/venda X valor de avaliação da Prefeitura; Valor de escritura de venda X valor de depósito bancário; Valor de escritura de compra X valor de cheque emitido. 41 Slide 42 CERTIFICAÇÃO DIGITAL Identificação virtual que garante proteção e agilidade para as transações eletrônicas e outros serviços via internet, bem como o acesso as informações na base de dados da RFB e SEF. Com procuração específica, conseguimos acessar qualquer informação eletrônica de PF e PJ na RFB. 42

15 Slide 43 CONCLUSÃO Essa apresentação não é exaustiva. Há outras obrigações de estados, municípios e segmentos econômicos que não foram abordados. 43 Slide 44 Não há empresa pública ou privada, com fins lucrativos ou não, que não tenha um contador responsável. Nilson José Goedert Contador Slide 45 MUITO OBRIGADO! Nilson José Goedert (48)

Onde são informadas atualmente?

Onde são informadas atualmente? EFD-Reinf O que é EFD-Reinf? Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (CPRB). A EFD-Reinf abarca todas as retenções do contribuinte sem relação

Leia mais

O cruzamento de informações sob a ótica dos órgãos de controle A VISÃO DO FISCO

O cruzamento de informações sob a ótica dos órgãos de controle A VISÃO DO FISCO O cruzamento de informações sob a ótica dos órgãos de controle A VISÃO DO FISCO Como você produz e formata suas informações? Qual a qualidade dessas informações? Elas são consistentes? Houve mudanças/evolução

Leia mais

Cenário atual. Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações...

Cenário atual. Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... OBJETIVOS Objetivos Ter um único cadastro de Empregados com vínculo empregatício, com informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais, facilitando seu controle, pelo Governo e Empregadores,

Leia mais

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF

SPED. Cruzamento das Informações: CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais 24/09/2009. Acompanhamento Diferenciado: DACON DIRF DIPJ DCOMP DCTF DARF Cruzamento das Informações: DACON DIRF SPED DCTF DIPJ DCOMP DARF Palestrante: Thamara Jardim CRUZAMENTOS: Aspectos conceituais Acompanhamento Diferenciado: Art. 2º O acompanhamento diferenciado deverá

Leia mais

Pejotização. Risco aos Produtores Rurais. Superintendência Técnica Coordenação do Núcleo Econômico

Pejotização. Risco aos Produtores Rurais. Superintendência Técnica Coordenação do Núcleo Econômico Pejotização Risco aos Produtores Rurais Superintendência Técnica Coordenação do Núcleo Econômico Câmara Temática de Crédito, Seguro e Comercialização do Agronegócio Reunião Ordinária nº 02 29.09.2016 Auditório

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL 1 Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Receita Bruta de até R$ 36

Leia mais

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf EFD-Reinf Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída O que vem por ai??? Danilo Lollio Estaapresentaçãoé de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft.

Leia mais

PIS COFINS. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS MENSAL MENSAL MENSAL MENSAL

PIS COFINS. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF. Retenção na fonte de CSLL, PIS e COFINS MENSAL MENSAL MENSAL MENSAL PIS PIS - FOLHA DE PAGAMENTO COFINS COFINS - Somente sobre as receitas auferidas que estejam fora do objeto social da entidade. Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF TRIBUTOS VENCIMENTO PERIODICIDADE

Leia mais

Índice. Menu Movimentos Lançamentos Fiscais (Comércio e Indústria) Iob.com.br folhamatic.com.br

Índice. Menu Movimentos Lançamentos Fiscais (Comércio e Indústria) Iob.com.br folhamatic.com.br Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba E-Fiscal... 08 Cadastros... 11 Filas... 11 Clientes e Fornecedores... 12 Sócios... 13 Serviços... 14 Código

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas

esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas O que é o esocial? O que é o esocial? O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e

Leia mais

CALENDÁRIO OBRIGAÇÕES FISCAIS SETEMBRO/16

CALENDÁRIO OBRIGAÇÕES FISCAIS SETEMBRO/16 edição 35 ano 2016 CALENDÁRIO OBRIGAÇÕES FISCAIS SETEMBRO/16 02 de setembro de 2016 OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS SETEMBRO/2016 DIA 05 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção

Leia mais

O SPED e o cruzamento das obrigações acessórias

O SPED e o cruzamento das obrigações acessórias O SPED e o cruzamento das obrigações acessórias ENTRADA DE DADOS PROCESSAMENTO DE DADOS Maior risco Entradas erradas causam saídas erradas SAÍDA DE INFORMAÇÃO Na visão de LAUDON & LAUDON(1999, p.

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

Maio/ Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Federal. Rio Grande do Sul. Santa Catarina. São Paulo. Federal SALÁRIOS; FGTS; CAGED;

Maio/ Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Federal. Rio Grande do Sul. Santa Catarina. São Paulo. Federal SALÁRIOS; FGTS; CAGED; 02 03 Maio/ 2013 ICMS Scanc Transportador Revendedor Retalhista (TRR); ICMS Scanc - Importador; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS; ICMS Scanc TRR; 06 IRRF; IOF; GIA/Água Natural; ICMS/ Débito Próprio

Leia mais

Í N D I C E A N A L Í T I C O

Í N D I C E A N A L Í T I C O Í N D I C E A N A L Í T I C O I - REGRAS GERAIS... 15 I.1 - Introdução... 15 I.2 - Conceitos e definições... 15 I.2.1 - Restituição... 15 I.2.2 - Compensação... 16 I.2.3 - Ressarcimento... 16 I.2.4 - Reembolso...

Leia mais

OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014

OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014 OBRIGAÇÕES ÁREA FEDERAL MÊS JUNHO 2014 04/06-4 Feira Último dia para recolhimento do Imposto de Renda na Fonte referente a juros sobre o capital próprio, aplicações financeiras, títulos de capitalização;

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS - ABRIL/16

OBRIGAÇÕES FISCAIS - ABRIL/16 edição 17 ano 2016 OBRIGAÇÕES FISCAIS - ABRIL/16 05 de abril de 2016 OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS DIA 05 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos

Leia mais

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto PIS e COFINS Aspectos conceituais Núcleo de Estudos em Controladoria e Contabilidade Tributária Prof. Amaury

Leia mais

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil

SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil SPED PIS/COFINS e Cordilheira Software Contábil Bloco 0 Abertura do arquivo Operações de serviços Bloco A Operações de CTRC e outros serviços com ICMS Apuração dos valores dos impostos Fechamento do arquivo

Leia mais

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS E-BOOK Governança das Obrigações Acessórias FIQUE ATENTO! A automação dos órgãos fiscalizadores, como a Receita Federal e a Secretaria da Fazenda, exige total controle e planejamento

Leia mais

BUROCRACIA TRIBUTÁRIA: UMA VISÃO CRÍTICA E PROPOSITIVA WILSON JOSÉ DE ARAUJO. Auditor-Fiscal Tributário Municipal São Paulo SP

BUROCRACIA TRIBUTÁRIA: UMA VISÃO CRÍTICA E PROPOSITIVA WILSON JOSÉ DE ARAUJO. Auditor-Fiscal Tributário Municipal São Paulo SP BUROCRACIA TRIBUTÁRIA: UMA VISÃO CRÍTICA E PROPOSITIVA WILSON JOSÉ DE ARAUJO Auditor-Fiscal Tributário Municipal São Paulo SP AGOSTO DE 2011 Administração Tributária no Brasil é uma das áreas públicas

Leia mais

REDF Rio de Janeiro F.E.C.P DARJ /ICMS DARJ /F.EC.P DECLAN Livro de ISS GIA Nota Carioca...

REDF Rio de Janeiro F.E.C.P DARJ /ICMS DARJ /F.EC.P DECLAN Livro de ISS GIA Nota Carioca... REDF... 114 Rio de Janeiro... 115 F.E.C.P... 115 DARJ /ICMS... 116 DARJ /F.EC.P... 117 DECLAN... 118 Livro de ISS... 119 GIA... 120 Nota Carioca... 121 Rio Grande do Sul... 122 Livro de ISS... 122 GMB...

Leia mais

Auditoria Contábil. Mapeamento e Apontamento na Matriz de Riscos e Oportunidades

Auditoria Contábil. Mapeamento e Apontamento na Matriz de Riscos e Oportunidades Auditoria Contábil Mapeamento e Apontamento na Matriz de Riscos e Oportunidades Financeiro A auditoria desta área tem como objetivo geral verificar se os controles financeiros adotados pela empresa são

Leia mais

Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado de São Paulo Projeto Nota Fiscal Paulista

Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado de São Paulo Projeto Nota Fiscal Paulista Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado de São Paulo Projeto Nota Fiscal Paulista 14/08/07 OBJETIVO Incentivar os adquirentes de mercadorias, bens e serviços de transporte interestadual e intermunicipal

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ACIL Leme, 18/12/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ACIL Leme, 18/12/2013 ACIL Leme, 18/12/2013 Jeziel Tadeu Fior Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Sustentador Regional do Estado de São Paulo 8ª Região Fiscal e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações

Leia mais

ISSQN/SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO

ISSQN/SUBSTITUTO TRIBUTÁRIO Número: 159 /2011 Publicação da CG Contadores Associados S/S Informativo CG Obrigações 04 IOF Imposto sobre Operações Financeiras Fatos geradores referentes ao 3º decêndio de dezembro/2011. 06 Salários

Leia mais

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013 Ref.: nº 34/2013 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

Obrigações Acessórias Hipóteses e limites. Efeitos do descumprimento.

Obrigações Acessórias Hipóteses e limites. Efeitos do descumprimento. Simples Nacional em Debate Obrigações Acessórias Hipóteses e limites. Efeitos do descumprimento. Patrícia Lenz Koinaski Porto Alegre, 1º/10/2007 INSCRIÇÃO, OPÇÃO E CADASTRO Obrigação de inscrição nos entes

Leia mais

CIRCULAR Nº 13/2012. Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior. São Paulo, 12 de setembro de 2012.

CIRCULAR Nº 13/2012. Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior. São Paulo, 12 de setembro de 2012. São Paulo, 12 de setembro de 2012. CIRCULAR Nº 13/2012 Prezado Cliente, Ref.: SISCOSERV Informações de transações efetuadas por residentes no Brasil e no exterior A Lei nº 12.546/2011 instituiu a obrigação

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE ABRIL 2016.: (ÂMBITO FEDERAL) :.

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE ABRIL 2016.: (ÂMBITO FEDERAL) :. OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE ABRIL 2016.: (ÂMBITO FEDERAL) :. PRAZO NATUREZA DISCRIMINAÇÃO 01.04 05.04 05.04 05.04 05.04 05.04 06.06 07.04 GPS SALÁRIOS CAGED GUIA DA

Leia mais

CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional Prof. Arnóbio Neto Araujo Durães Abril/2016 Sumário 1. Breve histórico e conceituação do Imposto de Renda. 2. Programas e Transmissão da Declaração. 3. Principais documentos para elaboração da Declaração

Leia mais

Cartilha de Orientação. esocial - Escrituração Fiscal Digital Social

Cartilha de Orientação. esocial - Escrituração Fiscal Digital Social Cartilha de Orientação esocial - Escrituração Fiscal Digital Social SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL O NOVO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO RURAL 1 a Edição Novembro/2013 Brasília/DF Amigo produtor, amiga

Leia mais

MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS. Alessandro Dessimoni

MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS. Alessandro Dessimoni MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS Alessandro Dessimoni Temas abordados 1. Alta carga tributária; 2. A burocracia e entraves da legislação; 3. Interpretação restritiva do Fisco sobre

Leia mais

1. Retirada de pró-labore: Escrituração no livro-diário e GFIP com comprovação de sua transmissão.

1. Retirada de pró-labore: Escrituração no livro-diário e GFIP com comprovação de sua transmissão. ANEXO II RESOLUÇÃO CFC N.º 1.364/2011 RELAÇÃO RESTRITA DOS DOCUMENTOS QUE SERVEM PARA FUNDAMENTAÇÃO DA EMISSÃO DA DECORE, DE ACORDO COM A NATUREZA DE CADA RENDIMENTO Quando o rendimento for proveniente

Leia mais

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS)

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS) Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais(DEFIS) Declaração Original Exercício 2016 Ano-Calendário 2015 Período abrangido pela Declaração: 01/01/2015 a 31/12/2015 1 Identificação do Contribuinte

Leia mais

RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS E PREVIDENCIÁRIAS

RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS E PREVIDENCIÁRIAS IBEF-RIO - TREINAMENTO RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS E PREVIDENCIÁRIAS P R O G R A M A Módulo 01 - Retenções Tributárias 1º Módulo - Contribuições sociais (CSLL, PIS, COFINS) Serviços sujeitos a retenção: Definição

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação, xiii

SUMÁRIO. Apresentação, xiii SUMÁRIO Apresentação, xiii 1 A Contabilidade e a Gestão Tributária, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Os objetivos da atividade de gestão tributária, 1 1.3 Características profissionais exigidas para o cargo de

Leia mais

esocial esocial Compartilhar informações integradas e atualizadas através de um único banco de dados entre os órgãos envolvidos;

esocial esocial Compartilhar informações integradas e atualizadas através de um único banco de dados entre os órgãos envolvidos; Ref.: nº 34/2013 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

SISCOSERV SISCOSERV. Lucia Regiane Rodrigues PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL SEM AUTORIZAÇÃO DA AUTORA 1. Uma Viagem sem Volta!

SISCOSERV SISCOSERV. Lucia Regiane Rodrigues PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL SEM AUTORIZAÇÃO DA AUTORA 1. Uma Viagem sem Volta! SISCOSERV Uma Viagem sem Volta! Lucia Regiane Rodrigues Alves CFO Devout Auditoria e Assessoria Contabilista Especiliasta em Gestão de Negócios pela FGV Contato: lucia@devout.com.br; (11) 2091-0757 Fonte:Sérgio

Leia mais

GUIA DIÁRIO DE ALTERAÇÕES ICMS Santa Catarina Não foi publicada nenhuma alteração até o fechamento dessa edição do Guia.

GUIA DIÁRIO DE ALTERAÇÕES ICMS Santa Catarina Não foi publicada nenhuma alteração até o fechamento dessa edição do Guia. GUIA DIÁRIO DE ALTERAÇÕES 19.10.2015 1. ICMS Santa Catarina Não foi publicada nenhuma alteração até o fechamento dessa edição do Guia. 2. Legislação Federal SOLUÇÃO DE CONSULTA DISIT/SRRF07 Nº 7045, DE

Leia mais

Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2011

Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2011 Declarações (RFB e Outros) Prazos De Envio em 2011 Janeiro 2011 Pessoas Jurídicas 31/dezembro/ 7 Dacon Mensal - Demonstrativo de Novembro/ de alvarás para construção civil e documentos 31/dezembro/ de

Leia mais

Agenda de Obrigações Dezembro/2014

Agenda de Obrigações Dezembro/2014 Agenda de Obrigações Dezembro/204 Federal IOF IOF IR/FONTE IR/FONTE CAGED - CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS CAGED - CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS CBE - DECLARAÇÃO DE CAPITAL

Leia mais

CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO. Prof. André Gomes

CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO. Prof. André Gomes CURSO PIS COFINS CUMULATIVO E NÃO CUMULATIVO Prof. André Gomes 1 Contribuição para PIS/PASEP PIS contribuição para o Programa de Integração Social funcionários das empresas do setor privado; PASEP contribuição

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Contabilidade Tributária e Fiscal Eixo tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 1 Histórico: Transportador revendedor retalhista (TRR) Entrega das informações relativas às operações interestaduais com combustíveis

Leia mais

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Clique e veja o compromisso do dia Clique e veja o compromisso do dia.

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Clique e veja o compromisso do dia Clique e veja o compromisso do dia. Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA à SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). FGTS

ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). FGTS TABELA DE OBRIGAÇÕES PARA SETEMBRO DE 2011 Até dia Obrigação Histórico 5 IRRF Pagamento dos salários mensais. Nota: O prazo para pagamento dos salários mensais é até o 5º dia útil do mês subsequente ao

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto de Constituição Comprovante de renda

Leia mais

ANEXO I (Redação dada pela Portaria Normativa 22/2014/MEC)

ANEXO I (Redação dada pela Portaria Normativa 22/2014/MEC) ANEXO I (Redação dada pela Portaria Normativa DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS NA CPSA (Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento) FACULDADE - IES 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DO

Leia mais

COMO ABRIR UMA IGREJA

COMO ABRIR UMA IGREJA COMO ABRIR UMA IGREJA Este ebook tem por finalidade proporcionar um esclarecimento sobre como as igrejas são vistas pelo governo, quais tributos ela deve pagar e como deve ser constituída. As igrejas,

Leia mais

IRPF 2013 Imposto de Renda Pessoa Física

IRPF 2013 Imposto de Renda Pessoa Física CIRCULAR Nº 10/2013 São Paulo, 21 de Fevereiro de 2013. IRPF 2013 Imposto de Renda Pessoa Física Ano-Base 2012 Prezado cliente, No dia 19 de Fevereiro de 2013 a Receita Federal publicou a Instrução Normativa

Leia mais

SISCOSERV. Vicente Sevilha Junior. Janeiro/2013.

SISCOSERV. Vicente Sevilha Junior. Janeiro/2013. SISCOSERV Janeiro/2013 Vicente Sevilha Junior Definição O Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio (Siscoserv) foi instituído

Leia mais

Plantão de Dúvidas Tema: Obrigações Acessórias

Plantão de Dúvidas Tema: Obrigações Acessórias Plantão de Dúvidas Tema: Obrigações Acessórias (Dirf, Rais, Dmed, Dimob, Decred, entre outras) e esclarecimento sobre Per/Dcomp) com Lázaro Rosa da Silva 1 - Gostaria de saber se as entidades isentas do

Leia mais

1. RESUMO DAS OBRIGAÇÕES

1. RESUMO DAS OBRIGAÇÕES 1. RESUMO DAS OBRIGAÇÕES OBRIGAÇÕES IMPOSTO DE RENDA VENCIMENTO PENALIDADES (Pág.) IMPOSTO DE RENDA Recolhimento........................................................................... 20 5 OUTROS ASSUNTOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA ATO DECLARATÓRIO Nº 45, de 28 de setembro de 1999. O COORDENADOR-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 38/2016

ANO XXVII ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 38/2016 ANO XXVII - 2016-3ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 38/2016 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ELEIÇÕES, CANDIDATOS E PARTIDOS POLÍTICOS - ASPECTOS TRIBUTÁRIOS... Pág. 559 TRIBUTOS FEDERAIS

Leia mais

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto)

Operação Tributável (base de cálculo = quantidade vendida x alíquota por unidade de produto) 1. Finalidade do CST Para a elaboração dos arquivos digitais da Escrituração Fiscal Digital (EFD), bem como para a geração do conteúdo das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), foram instituídos através da

Leia mais

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA

RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA RETENÇÕES SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA Visando esclarecer os procedimentos devidos para retenção dos tributos e contribuições sobre serviços contratados de Pessoas Físicas não assalariadas

Leia mais

Julho de /07 (3ª. Feira) Diversos. DARF - 2 vias. * Operações de crédito - Pessoa Física. * Operações de câmbio - Entrada de Moeda

Julho de /07 (3ª. Feira) Diversos. DARF - 2 vias. * Operações de crédito - Pessoa Física. * Operações de câmbio - Entrada de Moeda 05/07 (3ª. Feira) IR Retido na Fonte - Apurado no Período do Fato Gerador - 21 a 30 de Junho de 2011. IRRF - Juros sobre Capital Próprio e Aplicações Financeiras, Prêmios e outros rendimentos de Capital

Leia mais

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários ORIGEM O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) surgiu em 2007 da necessidade de integrar (uniformizar) as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco brasileiro. OBJETIVOS DO PROJETO

Leia mais

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Comissão Direito do Terceiro Setor Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Dra. Vanessa Ruffa Rodrigues Atualização Legislativa de 01/02/ a 29/02/

Leia mais

Caso não consiga visualizar este , acesse o link: 0231/11

Caso não consiga visualizar este  , acesse o link:  0231/11 Página 1 de 5 Caso não consiga visualizar este e-mail, acesse o link: 0231/11 05/12/2011 SIMPLES NACIONAL - CONSOLIDAÇÃO DAS NORMAS E REGULAMENTAÇÃO DA LC 139/2011 Senhor Presidente, No dia 1º de dezembro

Leia mais

RESUMO DA CARTILHA DA RECEITA FEDERAL

RESUMO DA CARTILHA DA RECEITA FEDERAL RESUMO DA CARTILHA DA RECEITA FEDERAL Cartilha PUBLICADA AGORA EM SETEMBRO PELO TSE/RECEITA FEDERAL CAPTURADO URL: http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/cartilha-tse-e-receita-federaleleicoes-2016

Leia mais

Tributação Indireta no contexto do IFRS. Possíveis Impactos no ICMS/ISS

Tributação Indireta no contexto do IFRS. Possíveis Impactos no ICMS/ISS Tributação Indireta no contexto do IFRS Possíveis Impactos no ICMS/ISS Reunião GEDEC 28/10/2015 Escopo da Apresentação Foram analisados os CPCs que possam gerar controvérsias ou possíveis impactos fiscais

Leia mais

IRPF 2015 ANO CALENDÁRIO 2014

IRPF 2015 ANO CALENDÁRIO 2014 IRPF 2015 ANO CALENDÁRIO 2014 Declaração Pré-Preenchida do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física A partir do exercício 2015, ano-calendário 2014, a RFB disponibilizará ao contribuinte a Declaração Pré-Preenchida

Leia mais

AS ELEIÇÕES, OS CANDIDATOS, OS TRABALHADORES E A RECEITA FEDERAL

AS ELEIÇÕES, OS CANDIDATOS, OS TRABALHADORES E A RECEITA FEDERAL AS ELEIÇÕES, OS CANDIDATOS, OS TRABALHADORES E A RECEITA FEDERAL INFORMAÇÕES E ESCLARECIMENTOS SOBRE AS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS NAS ELEIÇÕES DE 2016 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL MINISTÉRIO

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A FEVEREIRO / 2016 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 05 06 07 08 09 10 10 11 12 13 14 15 15 16 17 18 19 19 20 21 22 23 24 25 26 27 25 28 29 29-1 - AGENDA

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 11 A 17 DE AGOSTO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 11 A 17 DE AGOSTO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 11 A 17 DE AGOSTO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 11 dígito do CNPJ corresponda a 1, devem efetuar o registro eletrônico dos documentos fiscais na Secretaria da Fazenda. Nota Na hipótese

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO REALIZA IMÓVEIS

DOCUMENTAÇÃO REALIZA IMÓVEIS DOCUMENTAÇÃO REALIZA IMÓVEIS LOCAÇÃO: DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA LOCAÇÃO DE UM IMÓVEL - PESSOA FÍSICA INQUILINO. Cópia dos documentos de Identidade e CPF (Se casado, do marido e esposa). Cópia da Certidão

Leia mais

A retenção previdenciária em face das recentes mudanças legais na contratação de serviço: MEI, empresas, desoneração e contribuintes individuais

A retenção previdenciária em face das recentes mudanças legais na contratação de serviço: MEI, empresas, desoneração e contribuintes individuais com Alexandre Matias Silva A retenção previdenciária em face das recentes mudanças legais na contratação de serviço: MEI, empresas, desoneração e contribuintes individuais Das 09h às 11h - Sede do Sindcont-SP

Leia mais

Descobrindo o esocial

Descobrindo o esocial Descobrindo o esocial O que é? Histórico Índice Clique nos temas para navegar pela apresentação. Objetivos O que diz a Legislação Dúvidas frequentes Treinamentos e consultoria O que é? O esocial é um projeto

Leia mais

Microempreendedor Individual Aspectos Tributários

Microempreendedor Individual Aspectos Tributários Microempreendedor Individual Aspectos Tributários SILAS SANTIAGO CÂMARA DOS DEPUTADOS/CFT Audiência PúblicaP Brasília, 26 de maio de 2009. Gestão o do Simples Nacional Gestão o do Simples Nacional Comitê-Gestor

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOAS JURÍDICAS PELO TITULAR

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOAS JURÍDICAS PELO TITULAR IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: CAMILA PAVAN Data de Nascimento: 01/08/1987 Título Eleitoral: 0019425001970 Houve mudança de endereço? Não Endereço: Rua MIGUEL DANHA Número: 2001 Complemento: Bairro/Distrito:

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PROUNI Documentação a ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na fase de comprovação de informações. É vedado ao coordenador do Prouni pedir

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

Rio Branco/AC central de atendimento:

Rio Branco/AC central de atendimento: Rio Branco/AC 2015 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Acre Rua Rio Grande do Sul, 109 Centro, CEP: 69.900-092 Rio Branco AC Fone: (68) 3216-2100 Fax: (68) 3216-2160 www.ac.sebrae.com.br

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DO SISTEMA DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA ATO DECLARATÓRIO Nº 20, de 30 de maio de 1997. atribuições, declara: O COORDENADOR-GERAL DO SISTEMA

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA O MÊS DE OUTUBRO/2011

AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA O MÊS DE OUTUBRO/2011 AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA O MÊS DE OUTUBRO/2011 Até do dia Obrigação Histórico correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 30.09.2011, incidente sobre rendimentos de: 05 IRRF

Leia mais

Lei n.º de 13 de janeiro de 2016 REGIME ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO CAMBIAL E TRIBUTÁRIA (RERCT) ASPECTOS PRÁTICOS E TRIBUTAÇÃO APÓS 01/01/15

Lei n.º de 13 de janeiro de 2016 REGIME ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO CAMBIAL E TRIBUTÁRIA (RERCT) ASPECTOS PRÁTICOS E TRIBUTAÇÃO APÓS 01/01/15 1 2 Lei n.º 13.254 de 13 de janeiro de 2016 REGIME ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO CAMBIAL E TRIBUTÁRIA (RERCT) ASPECTOS PRÁTICOS E TRIBUTAÇÃO APÓS 01/01/15 3 Forma de Adesão: A adesão ao RERCT dar-se-á pelo

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE SETEMBRO 2016.: (ÂMBITO FEDERAL) :.

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE SETEMBRO 2016.: (ÂMBITO FEDERAL) :. OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE SETEMBRO 2016.: (ÂMBITO FEDERAL) :. PRAZO NATUREZA DISCRIMINAÇÃO 01.09 GPS CBE GUIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL FIXAÇÃO EM QUADRO DE HORÁRIOS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016.2 INSCRIÇÕES 7 a 10 de junho de 2016, exclusivamente pelo site: http://siteprouni.mec.gov.br/. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS Primeira chamada: 13 de junho de 2016 Segunda chamada: 27

Leia mais

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas

ECF Obrigatoriedade, prazo e multas ECF Obrigatoriedade, prazo e multas 4 de abril de 2016 Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a DIPJ desde 2015 A ECF referente ao ano-calendário 2015 deve ser entregue até 30 de junho de 2016. A

Leia mais

CÓDIGOS DE RECEITA IRPJ

CÓDIGOS DE RECEITA IRPJ S DE RECEITA Os códigos de receita estão disponíveis no sítio da Receita Federal, na opção códigos de receita, no menu onde encontro. Abaixo, destacamos os principais códigos de receita: IRPJ 2089 LUCRO

Leia mais

Quem sou? Lucas Nunes

Quem sou? Lucas Nunes Olá! Bem Vindos! Quem sou? Lucas Nunes Supervisor de Suporte PC Sistemas Goiânia/GO Circuito de Capacitação de Clientes Usabilidade Informação Melhores Práticas Conhecimento Relacionamento Atualizações

Leia mais

CARTILHA DE INFORMAÇÕES SOBRE O BENEFÍCIO CREDITÍCIO

CARTILHA DE INFORMAÇÕES SOBRE O BENEFÍCIO CREDITÍCIO SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUBSECRETARIA DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal CARTILHA DE INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

Documentação do Candidato

Documentação do Candidato Documentação do Candidato Documentos de identificação do candidato: Apresentar um dos documentos abaixo para fins de identificação Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das

Leia mais

Informativo CG. Obrigações. Número: 161 Março/2012 Publicação da CG Contadores Associados S/S

Informativo CG. Obrigações. Número: 161 Março/2012 Publicação da CG Contadores Associados S/S Número: 161 /2012 Publicação da CG Contadores Associados S/S Informativo CG Obrigações 05 IOF Imposto sobre Operações Financeiras Fatos geradores referentes ao 3º decêndio de fevereiro/2012 06 Salários

Leia mais

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES

RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS RECEBIDOS DE PESSOA FÍSICA E DO EXTERIOR PELOS DEPENDENTES IDENTIFICAÇÃO DO CONTRIBUINTE Nome: Cristiane Foroni Barrionuevo Data de Nascimento: 17/01/1983 Título Eleitoral: 018509301945 Houve mudança de endereço? Não Um dos declarantes é pessoa com doença grave

Leia mais

DEVERES INSTRUMENTAIS

DEVERES INSTRUMENTAIS DEVERES INSTRUMENTAIS Funções, limites e sobreposições Elidie P. Bifano Deveres instrumentais: funções, limites e sobreposições Deveres instrumentais: art. 113, 2 e 3 e art. 115, CTN Função: atender o

Leia mais

PAUTA DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF)

PAUTA DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) PAUTA DA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) O que é ECF? Escrituração Contábil Fiscal - (ECF) é uma obrigação imposta às Pessoas Jurídicas estabelecidas no Brasil exigidas pela RFB que substituiu a Declaração

Leia mais

Mapeando o SPED PIS/COFINS

Mapeando o SPED PIS/COFINS Mapeando o SPED PIS/COFINS 1 SPED PIS/COFINS Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010 2 BLOCO DESCRIÇÃO QTDE REGISTROS 0 Abertura, Identificação e Referências 16 A Documentos Fiscais - Serviços

Leia mais

Documentação do Candidato

Documentação do Candidato Documentação do Candidato Documentos de identificação do candidato: Apresentar um dos documentos abaixo para fins de identificação Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das

Leia mais

esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas

esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas esocial Uma nova forma de registro de eventos trabalhistas Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira Coordenação-Geral de Monitoramento Benefício por Incapacidade CGMBI/DPSO/SPS/MF Esplanada dos Ministérios,Bloco

Leia mais

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social NOVEMBRO/2016

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social NOVEMBRO/2016 Previdência Trabalhista/Previdenciária Mês: 12/2016 Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo

Leia mais

Cruzamentos das informações tributárias

Cruzamentos das informações tributárias Cruzamentos das informações tributárias VII Encontro de Contabilidade do Agreste Alagoano Palestrante: MSC Professora Contadora Rosa Maria Abreu Barros CRCMG 059843-O 23/05/2014. Era da Competitividade

Leia mais

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO Produto: Conjunto: Subconjunto: Título: AGENDA COMPROMISSOS CONTÁBEIS/FISCAIS AGENDA DE COMPROMISSOS CONTÁBEIS/FISCAIS 1. OBJETIVO: 1.1. Definir cronograma das obrigações principais e acessórias relativas

Leia mais

Caminho Jurídico do Empreendedor

Caminho Jurídico do Empreendedor Caminho Jurídico do Empreendedor Introdução Início de Atividade Empresária requer: Modelo de empresas/tipos societários; Contrato social, Registro de marcas e patentes; Elaboração e estudo de contratos

Leia mais

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Junho de 2014

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Junho de 2014 Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Junho de 2014 02/06-2 Feira - INSS - GPS - Fixação no Quadro de Horário O art. 225, VI do Decreto nº 3.048/1999, estabelece que

Leia mais

O disposto neste item aplica-se, inclusive, à pessoa jurídica que explore atividade rural.

O disposto neste item aplica-se, inclusive, à pessoa jurídica que explore atividade rural. LUCRO PRESUMIDO O Lucro Presumido é a forma de tributação simplificada do Imposto de Renda (IR) e Contribuição Social sobre o Lucro (CSLL). A sistemática de tributação pelo Lucro Presumido é regulamentada

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Informações aos candidatos inscritos BOLSA REMANESCENTE - ProUni 2016 O candidato que concluir a inscrição para bolsa remanescente deverá entregar

Leia mais