Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel"

Transcrição

1 Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel Carlos Alberto Ferreira Bispo (AFA) Daniela Gibertoni (FATECTQ) Resumo Neste artigo, sugere-se a utilização de um recurso disponível em um dos mais populares aplicativos, presente nos computadores da maioria das empresas e nos computadores domésticos, porém praticamente desconhecido da grande maioria dos usuários do aplicativo. O aplicativo é o Microsoft Excel e o recurso é o OLAP. Por meio de um estudo de caso, pretende-se demonstrar a facilidade e a aplicabilidade do recurso, que pode ser utilizado para efetuar consultas e análises sofisticadas nos dados armazenados nos bancos dados da empresa, auxiliando o gerenciamento estratégico da mesma e de seus negócios. Palavras chave: Análise de Dados, Gerenciamento Estratégico dos Dados, On-Line Analytical Processing (OLAP). 1. Introdução Devido à concorrência cada mais acirrada, há a necessidade de se analisar os dados estratégicos da empresa para se conhecer cada vez mais e melhor seus negócios, seus clientes e seus mercados. Muitas empresas, principalmente as de menor porte, têm dificuldades para conseguirem realizar análises nos seus dados estratégicos. Essas empresas consideram que faltam-lhes ferramentas computacionais adequadas e o conhecimento necessário para realizarem essa atividade. Existem diversas empresas de software que desenvolvem ferramentas computacionais a um custo considerado não apropriado para algumas empresas. Para tentar suprir esta falta de recursos, este artigo se propõe a demonstrar, por meio de um estudo de caso, que é possível e viável a qualquer empresa (incluindo as micros e pequenas empresas) utilizar o recurso OLAP, contido no Microsoft Excel versão 2000 ou posterior, para tornar possível uma visão multidimensional nos dados estratégicos da empresa, facilitando as análises estratégicas dos seus negócios, clientes e mercados. Essa ferramenta computacional já está presente na maioria dos computadores utilizados nessas empresas, tornando o custo de sua implementação muito próximo de zero. Para se ampliarem os conhecimentos sobre a tecnologia OLAP recomenda-se consultar Barbieri (2001), Berson & Smith (1997), Bispo (1998), Bispo e Cazarini (1998a e 1999b), Bispo e Gibertoni (2001), Luckevich (2002), Singh (2001) e Thomsen (2002). 2. O recurso OLAP do Microsoft Excel O sucesso da utilização desse recurso só é completo se a empresa tiver boas estratégias tanto para a empresa como para seus negócios e utilizar o recurso para dar suporte ao gerenciamento dessas estratégias. O suporte às estratégias é um processo interativo, onde, de acordo com as necessidades analíticas dos administradores, eles realizam consultas ou análises nos dados estratégicos armazenados nas bases de dados da empresa para compreender melhor o cenário em que se encontra a empresa e seus negócios. Os administradores podem também formular hipóteses sobre o andamento ou as tendências da empresa e dos negócios e, por meio do recurso, realizarem as consultas e as análises ENEGEP 2003 ABEPRO 1

2 necessárias que vão confirmar ou negar estas hipóteses. Umas das grandes vantagens deste recurso é o fato de ele estar integrado aos demais recursos oferecidos pelo Microsoft Office Professional. Permite, por exemplo, um acesso rápido e fácil aos dados armazenados nas bases de dados da empresa na hora de importá-los para realizar as consultas e as análises necessárias. Também permite com grande facilidade a exportação dos dados estratégicos, das consultas e das análises para outros aplicativos do Ms Office: para o Ms Word para elaborar os documentos necessários aos processos decisórios, para o Ms Access ou o Ms Query para gerar consultas ou relatórios extras, para o Ms Excel para a utilização dos demais recursos desse aplicativo como as análises estatísticas, financeiras ou matemáticas e a geração de seus respectivos gráficos. 2.1 A geração da tabela dinâmica e do gráfico dinâmico simulando um cubo OLAP Para a utilização do recurso OLAP do Microsoft Excel, é necessário primeiro se ter uma base de dados contendo os dados necessários às consultas e às análises que se deseja realizar. Essa base de dados tem que ser compatível com os filtros existentes no Microsoft Office Professional, senão não há a possibilidade de importação dos referidos dados. A base de dados pode conter apenas os dados estratégicos da empresa, já filtrados e devidamente modelados para facilitar as atividades citadas (como ocorre neste artigo), ou pode ser utilizada a base de dados dos aplicativos operacionais da empresa, desde que tenham a devida compatibilidade já citada. Para a importação dos dados necessários às consultas e análises que se deseja realizar pelo recurso OLAP do Microsoft Excel, deve-se seguir os passos previstos no Capítulo 26 do Guia Autorizado do Microsoft Excel 2000 (DODGE e STINSON, 2001), que aborda como trabalhar com dados externos ao Microsoft Excel. Já para a geração da tabela e do gráfico dinâmico, que permitem a simulação dos cubos do OLAP, proporcionando uma visão multidimensional dos dados, deve-se seguir os passos previstos no Capítulo Usando a tabela dinâmica e o gráfico dinâmico para se ter uma visão multidimensional dos dados estratégicos Para demonstrar a utilização da tabela dinâmica e do gráfico dinâmico para simular um cubo OLAP, permitindo uma visão multidimensional dos dados estratégicos, foram obtidos, junto a uma empresa, os dados referentes às suas vendas no ano de A empresa, localizada no Estado de São Paulo, é uma revendedora de produtos fotográficos. Os dados fornecidos foram importados para o Microsoft Access XP. Foram selecionados inicialmente somente os dados que seriam úteis às análises que se deseja realizar neste artigo. Após as adaptações necessárias, a estrutura dessa base de dados ficou igual à Figura 1. Julgou-se necessário que essa base de dados deveria assumir uma estrutura mais apropriada às análises dos dados estratégicos, procedeu-se então uma modelagem dimensional dos dados, semelhante à empregada na elaboração de um Data Warehouse. Para se ampliarem os conhecimentos sobre essa modelagem e o Data Warehouse recomenda-se consultar Barbieri (2001), Berson & Smith (1997), Bispo (1998), Bispo & Cazarini (1998a, 1998b e 1999a), Bispo & Gibertoni (2002), Inmon (1997), Inmon & Hackhatorn (1997), Inmon et al. (1999), Kimball (1998), Luckevich (2002) e Singh (2001). Também foram selecionados somente os dados necessários às análises previstas neste artigo. Com uma base de dados menor e mais direcionada às atividades analíticas, é possível se obter uma melhor performance na utilização do recurso OLAP. Esta conversão é recomendada, porém, não é obrigatória para se utilizar o recurso OLAP. Após a conversão, a nova estrutura da base de dados é a mostrada na Figura 2. Logo após, foi feita a importação dessa base de dados para o Ms Excel XP e, na seqüência, foi criada a tabela dinâmica. Os dados estratégicos a serem explorados são relativos às ENEGEP 2003 ABEPRO 2

3 quantidades de produtos vendidos e sua exibição irá variar de acordo com o nível selecionado em cada uma das três dimensões escolhidas: Estado, Grupo e Período. A dimensão Estado permite a análise das vendas por local onde estas foram efetuadas, a dimensão Grupo possibilita a análise por categoria de produto, a dimensão Período permite a análise por um período de tempo. A tabela dinâmica gerada está sendo mostrada na Figura 3. Foram escolhidas apenas três dimensões, porém, de acordo com as necessidades analíticas de cada empresa, seria possível se escolher quantas dimensões fossem necessárias. Independente de quantas dimensões forem escolhidas, essas dimensões sempre atuarão em conjunto. Figura 1 Estrutura da base de dados após a seleção dos dados estratégicos Figura 2 Estrutura da base de dados após a modelagem dimensional Para facilitar as análises a serem efetuadas nesse artigo, após uma análise preliminar nos dados, selecionou-se, na dimensão Estado, alguns dos estados com maior volume de vendas (Figura 4), selecionou-se também, na dimensão Grupo, os grupos de produtos que tiveram a melhor penetração no mercado (Figura 5), obtendo-se o resultado apresentado na Figura 6. Devido à limitação de espaço deste artigo, não serão realizadas as análises nos dados estratégicos usando a tabela dinâmica e sim o gráfico dinâmico. A tabela dinâmica e o gráfico dinâmico trabalham sempre em conjunto, exibindo exatamente os mesmos dados, independente de onde foi feita a seleção dos dados. Após a filtragem dos dados necessários às análises que se deseja realizar neste artigo, criou-se o gráfico dinâmico mostrado na Figura 7. ENEGEP 2003 ABEPRO 3

4 Figura 3 Tabela dinâmica gerada com a base de dados estratégicos Figura 4 Filtrando dados na dimensão Estado Figura 5 Filtrando dados na dimensão Grupo No próprio gráfico dinâmico e sem precisar sair dele em qualquer momento, é possível se filtrar dados e navegar entre os diversos níveis das três dimensões. Por exemplo, na dimensão Estado é possível se selecionar outros estados ou navegar pelos níveis inferiores dessa ENEGEP 2003 ABEPRO 4

5 dimensão, no segundo nível pode-se selecionar as cidades que se deseja analisar os dados sobre suas vendas (Figura 8), no terceiro nível, pode-se selecionar os bairros destas cidades (Figura 8). A estrutura da base de dados utilizada neste atigo permitiu chegar apenas a esses três níveis desta dimensão, porém, alterando-se a estrutura da base de dados, poder-se-ia também utilizar um nível para as regiões geográficas do país ou um nível para as regiões de cidades dentro de cada estado. Poder-se-ia também, nesta mesma dimensão, chegar-se ao nível de ruas e até ao nível dos endereços dos clientes. Tudo depende das necessidades analíticas dos administradores e de uma estrutura apropriada na base de dados. Figura 6 Tabela dinâmica após aplicação de filtros Figura 7 Gráfico dinâmico gerado a partir da tabela dinâmica Assim como na dimensão Estado, na dimensão Grupo, é possível selecionar os dados em cada um dos seus três níveis, combinando-os com os níveis selecionados nas demais dimensões. No segundo nível dessa dimensão, pode-se selecionar os subgrupos de produtos, e no terceiro nível, pode-se selecionar os próprios produtos negociados pela empresa (Figura 9). O tipo de negócio praticado pela empresa estudada nesse artigo só permite chegar a esses três níveis, porém, de acordo com as necessidades analíticas de cada empresa, poder-se-ia utilizar quantos níveis fossem necessários bastando ter uma base de dados apropriada para tal. Com a dimensão Período, as possibilidades de seleção de dados entre os seus diversos níveis são semelhantes aos vistos nas duas dimensões anteriores. Os dados de vendas ENEGEP 2003 ABEPRO 5

6 disponíveis são apenas os do ano Portanto, no primeiro nível da dimensão não há a possibilidade se navegar por outros anos. Porém, no segundo nível, pode-se selecionar os trimestres e, no terceiro nível, pode-se selecionar os meses desejados (figura 10). Alterando-se a base de dados, seria possível se criar outros níveis nessa mesma dimensão, como década, quinzena, semana, dia da semana, hora da venda, podendo chegar ao nível do momento de cada venda individual. Tudo depende das necessidades analíticas dos administradores, da estrutura da base de dados e dos dados disponíveis. Figura 8 Selecionando dados no segundo e no terceiro nível da dimensão Estado Figura 9 Selecionando dados no segundo e no terceiro nível da dimensão Grupo A estrutura da base de dados criada especialmente para esse artigo permite também a utilização do faturamento. Pode ser criada uma nova dimensão ( Dados ), combinando-a com as demais, como mostrado na Figura 12, ou pode ser criada uma nova tabela dinâmica e um novo gráfico dinâmico, combinando esta dimensão com as dimensões Estado e Período, como mostrado na Figura 11. A tabela dinâmica e o gráfico dinâmico devem estar diretamente ligados à base de dados estratégicos. Desta forma, a cada seleção efetuada, a tabela dinâmica e o gráfico dinâmico apresentam rapidamente os resultados solicitados, permitindo aos administradores explorarem ao máximo seus dados estratégicos e analisarem o comportamento de seus negócios, clientes e mercados auxiliando-os em suas decisões estratégicas. ENEGEP 2003 ABEPRO 6

7 Figura 10 Selecionando dados no segundo e no terceiro nível da dimensão Período Figura 11 Gráfico dinâmico usando os dados sobre o faturamento Figura 12 Gráfico dinâmico acrescentando os dados sobre o faturamento Adaptando-se a base de dados de acordo com as necessidades analíticas, poderiam ser utilizados outros dados estratégicos, assim como outras dimensões. Por exemplo, poderia ter ENEGEP 2003 ABEPRO 7

8 sido utilizado uma outra dimensão para as análises, a dimensão vendedor. Assim, poderia também ser analisado, em conjunto com as demais dimensões, as vendas por vendedor. Nesse artigo, utilizaram-se os dados estratégicos referentes à quantidade de produtos vendidos e aos valores das vendas efetuadas. Poderiam também ser criadas outras tabelas dinâmicas e gráficos dinâmicos para outros detalhes do gerenciamento da empresa e dos negócios, como o fluxo de caixa, as contas a pagar, as contas a receber, o lucro, as dívidas, a produção, o emprego dos diversos recursos existentes na empresa, etc. Tudo depende apenas das necessidades analíticas durante o gerenciamento estratégico da empresa e dos negócios e de uma boa base de dados estratégicos. 3. Considerações finais Acredita-se que este artigo, por meio do estudo de caso efetuado, está dando uma boa contribuição para as empresas em seus processos decisórios, na análise de seus dados estratégicos e no gerenciamento da empresa e de seus negócios. Com boas estratégias para a empresa e para os negócios, com uma boa base de dados e com o recurso OLAP, os processos decisórios ficam mais dinâmicos e o gerenciamento da empresa e dos negócios tornam-se mais ágeis e mais eficazes. Espera-se que muitas empresas, de todos os portes, utilizem o conteúdo deste artigo, realizem análises interessantes e inteligentes em seus negócios, aperfeiçoem seus processos decisórios, suas estratégias e seus próprios negócios e tenham o merecido sucesso em seus empreendimentos. Referências BARBIERI, C. (2001) - Business Intelligence: modelagem & tecnologia. Rio de Janeiro, Axcel Books. BERSON, A. & SMITH, S. J. (1997) - Data Warehousing, Data Mining and OLAP. McGraw-Hill. BISPO, C. A. F. (1998) - Uma Análise da Nova Geração de Sistemas de Apoio à Decisão. Dissertação (Mestrado) Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo. Brasil, São Carlos, 160 páginas. BISPO, C. A. F. & CAZARINI, E. W. (1998a) - A Nova Geração de Sistemas de Apoio à Decisão. In: XVIII Encontro Nacional de Engenharia da Produção - ENEGEP Niterói, Universidade Federal Fluminense, Anais (Proceedings) em CD-ROM, artigo 222.doc. BISPO, C.A.F. & CAZARINI, E.W. (1998b) - Conceitos Básicos e a Elaboração de um Projeto Lógico de um Data Warehouse. In: XVIII Encontro Nacional de Engenharia da Produção - ENEGEP Niterói, Universidade Federal Fluminense, Anais (Proceedings) em CD-ROM, artigo 221.doc. BISPO, C. A. F. & CAZARINI, E. W. (1999a) - Criando Informações Estratégicas com Data Warehouse. Brasil, Revista Developers Magazine, n. 38, páginas 12 a 15. BISPO, C. A. F. & CAZARINI, E. W. (1999b) - Análises Sofisticadas com o On-Line Analytical Processing. Brasil, Revista Developers Magazine, n. 32, páginas 28 a 31. BISPO, C.A.F. & GIBERTONI, D. (2001) - Ferramentas Computacionais Analíticas para o Suporte ao Gerenciamento Estratégico dos Negócios nas Micro e Pequenas Empresas do Brasil. In: XXI Encontro Nacional de Engenharia da Produção - ENEGEP Salvador, Faculdade de Tecnologia e Ciências, Anais em CD- ROM, TR94_0155.pdf. BISPO, C.A.F. & GIBERTONI, D. (2002) Um Banco de Dados Estratégicos para dar Suporte ao Gerenciamento Estratégico dos Negócios nas Pequenas Empresas. In: XXII Encontro Nacional de Engenharia da Produção - ENEGEP Curitiba, PUC-PR, Anais em CD-ROM, TR94_0261.pdf. DODGE, M.& STINSON, C. (2001) - Guia Autorizado do Microsoft Excel São Paulo: Makron Books. INMON, W. H. (1997) - Como Construir o Data Warehouse. Rio de Janeiro, Campus. INMON, W. H. & HACKARTHORN, R. D. (1997) - Como Usar o Data Warehouse. Rio de Janeiro, IBPI Press. INMON, W. H.; WELCH, J. D.; GLASSEY, K. L. (1999) - Gerenciando Data Warehouse. São Paulo, Makron KIMBALL, R. (1998) - Data Warehouse Toolkit. São Paulo, Makron Books. LUCKEVICH, M. (2002). Business Intelligence. Microsoft Press. SINGH, H. S. (2001) - Data Warehouse: Conceitos, Tecnologias, Implementação e Gerenciamento. São Paulo, Makron Books. THOMSEN, E. (2002) - OLAP Solutions. John Wiley. ENEGEP 2003 ABEPRO 8

UM BANCO DE DADOS ESTRATÉGICOS PARA DAR SUPORTE AO GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO DOS NEGÓCIOS NAS PEQUENAS EMPRESAS

UM BANCO DE DADOS ESTRATÉGICOS PARA DAR SUPORTE AO GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO DOS NEGÓCIOS NAS PEQUENAS EMPRESAS UM BACO DE DADOS ESTRATÉGICOS PARA DAR SUPORTE AO GERECIAMETO ESTRATÉGICO DOS EGÓCIOS AS PEQUEAS EMPRESAS Carlos Alberto Ferreira Bispo Universidade de São Paulo (USP) Escola de Engenharia de São Carlos

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Aula 6 Fazendo BI NO EXCEL USANDO TABELA DINÂMICA EXCEL PARA TOMADA DE DECISÕES A ferramenta é nada, o talento é tudo.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP.

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. Eduardo Cristovo de Freitas Aguiar (PIBIC/CNPq), André Luís Andrade

Leia mais

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto OLPT x OLAP Roteiro OLTP Datawarehouse OLAP Operações OLAP Exemplo com Mondrian e Jpivot

Leia mais

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Departamento de Sistema de Informação DISCIPLINA: Data Warehouse

Leia mais

Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse

Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse Sistemas de Informação Aplicados a AgroIndústria Utilizando DataWarehouse/DataWebhouse Prof. Dr. Oscar Dalfovo Universidade Regional de Blumenau - FURB, Blumenau, Brasil dalfovo@furb.br Prof. Dr. Juarez

Leia mais

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso 5 Estudo de Caso De modo a ilustrar a estruturação e representação de conteúdos educacionais segundo a proposta apresentada nesta tese, neste capítulo apresentamos um estudo de caso que apresenta, para

Leia mais

Uma Ferramenta Web para BI focada no Gestor de Informação

Uma Ferramenta Web para BI focada no Gestor de Informação Uma Ferramenta Web para BI focada no Gestor de Informação Mikael de Souza Fernandes 1, Gustavo Zanini Kantorski 12 mikael@cpd.ufsm.br, gustavoz@cpd.ufsm.br 1 Curso de Sistemas de Informação, Universidade

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

Data Warehouse Processos e Arquitetura

Data Warehouse Processos e Arquitetura Data Warehouse - definições: Coleção de dados orientada a assunto, integrada, não volátil e variável em relação ao tempo, que tem por objetivo dar apoio aos processos de tomada de decisão (Inmon, 1997)

Leia mais

Criação e uso da Inteligência e Governança do BI

Criação e uso da Inteligência e Governança do BI Criação e uso da Inteligência e Governança do BI Criação e uso da Inteligência e Governança do BI Governança do BI O processo geral de criação de inteligência começa pela identificação e priorização de

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

Índice. Business Intelligence Pentaho

Índice. Business Intelligence Pentaho Manual de Sistema Índice Introdução:... 3 Conceito:... 3 1 - Acessando o Sistema... 4 1.1 - Tela inicial... 5 2 - Analisando um Cubo... 6 2.1 Acessando o Cubo... 6 2.2 - Montando Uma Visão... 7 3 - Navegando

Leia mais

Uma análise de ferramentas de modelagem e gerência de metadados aplicadas ao projeto de BI/DW-UFBA

Uma análise de ferramentas de modelagem e gerência de metadados aplicadas ao projeto de BI/DW-UFBA Universidade Federal da Bahia Instituto de Matemática Departamento de Ciência da Computação MATA67 Projeto Final II Uma análise de ferramentas de modelagem e gerência de metadados aplicadas ao projeto

Leia mais

Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI),

Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI), Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI), BUSINESS INTELLIGENCE (BI) O termo Business Intelligence (BI), popularizado por Howard Dresner do Gartner Group, é utilizado para definir sistemas orientados

Leia mais

ACOMPANHAMENTO TESTE 6. Fonte: Carlos Barbieri. Fonte: Carlos Barbieri

ACOMPANHAMENTO TESTE 6. Fonte: Carlos Barbieri. Fonte: Carlos Barbieri PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Curso: Banco de Dados Disciplina: Data Warehouse e Business Intelligence Professor: Fernando Zaidan Unidade 2.1 - Cubos 2012 ACOMPANHAMENTO IMPLEMENTAÇÃO 8 7 9 TESTE 6 CONSTRUÇÃO

Leia mais

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence.

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence. Tópicos Avançados Business Intelligence Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence Roteiro Introdução Níveis organizacionais na empresa Visão Geral das

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 4.1 2 1 Material usado na montagem dos Slides BARBIERI,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012

PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012 PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012 Curso: TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Habilitação: TECNÓLOGO Disciplina: NEGÓCIOS INTELIGENTES (BUSINESS INTELLIGENCE) Período: M V N 4º semestre do Curso

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

Data Warehouse. Diogo Matos da Silva 1. Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil. Banco de Dados II

Data Warehouse. Diogo Matos da Silva 1. Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil. Banco de Dados II Data Warehouse Diogo Matos da Silva 1 1 Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil Banco de Dados II Diogo Matos (DECOM - UFOP) Banco de Dados II Jun 2013 1 /

Leia mais

Modelo de dados do Data Warehouse

Modelo de dados do Data Warehouse Modelo de dados do Data Warehouse Ricardo Andreatto O modelo de dados tem um papel fundamental para o desenvolvimento interativo do data warehouse. Quando os esforços de desenvolvimentos são baseados em

Leia mais

Módulo 5. Implementando Cubos OLAP

Módulo 5. Implementando Cubos OLAP Módulo 5. Implementando Cubos OLAP Objetivos Compreender a importância da manipulação correta da segurança nos dados. Conhecer as operações que podem ser realizadas na consulta de um cubo. Entender o uso

Leia mais

MBA EM BUSINESS INTELLIGENCE

MBA EM BUSINESS INTELLIGENCE MBA EM BUSINESS INTELLIGENCE Como a sua empresa estrutura informações estratégicas? Como as decisões são tomadas? São considerados, dados, informações e tendências, de macroambientes? O quanto você conhece

Leia mais

SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares

SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares Neidson Santos Bastos 1 ; Angelo Augusto Frozza 2 ; Reginaldo Rubens da Silva 3 RESUMO Mensurar

Leia mais

A NOVA GERAÇÃO DE SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO

A NOVA GERAÇÃO DE SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO A NOVA GERAÇÃO DE SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO Carlos Alberto Ferreira Bispo Professor da Academia da Força Aérea Estrada de Aguaí S/N - Pirassununga - SP Caixa Postal 1062 - CEP 13630-000 - cafbispo@sc.usp.br

Leia mais

Integração Access-Excel para produzir um sistema de apoio a decisão que simula um Data Warehouse e OLAP

Integração Access-Excel para produzir um sistema de apoio a decisão que simula um Data Warehouse e OLAP Integração Access-Excel para produzir um sistema de apoio a decisão que simula um Data Warehouse e OLAP Wílson Luiz Vinci (Faculdades IPEP) wilson@cnptia.embrapa.br Marcelo Gonçalves Narciso (Embrapa Informática

Leia mais

Subsecretaria de Contabilidade Pública. Coordenação-Geral de Contabilidade e Custos da União. Tesouro Gerencial

Subsecretaria de Contabilidade Pública. Coordenação-Geral de Contabilidade e Custos da União. Tesouro Gerencial Subsecretaria de Contabilidade Pública Coordenação-Geral de Contabilidade e Custos da União Tesouro Gerencial Brasília Novembro/2014 Objetivos do Curso O aluno deve ser capaz de: 1) Identificar as diferenças/semelhanças

Leia mais

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3.

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3. Sumário Data Warehouse Modelagem Multidimensional. Data Mining BI - Business Inteligence. 1 2 Introdução Aplicações do negócio: constituem as aplicações que dão suporte ao dia a dia do negócio da empresa,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado DW OLAP BI Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Sumário OLAP Data Warehouse (DW/ETL) Modelagem Multidimensional Data Mining BI - Business

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA Bruno Nascimento de Ávila 1 Rodrigo Vitorino Moravia 2 Maria Renata Furtado 3 Viviane Rodrigues Silva 4 RESUMO A tecnologia de Business Intelligenge (BI) ou Inteligência de

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE Fabio Favaretto Professor adjunto - Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção

Leia mais

RELATÓRIOS GERENCIAIS

RELATÓRIOS GERENCIAIS RELATÓRIOS GERENCIAIS Com base na estrutura organizacional de uma entidade, a parte gerencial é o processo administrativo, onde se traça toda a estrutura fundamental para elaboração do planejamento da

Leia mais

Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse

Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse Alcione Benacchio (UFPR) E mail: alcione@inf.ufpr.br Maria Salete Marcon Gomes Vaz (UEPG, UFPR) E mail: salete@uepg.br Resumo: O ambiente de

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais

DATA WAREHOUSE PARA ANÁLISE ESTATÍSTICA DOS ERROS DETECTADOS NO SISTEMA DE ASSIMILAÇÃO DE DADOS DO CPTEC/INPE

DATA WAREHOUSE PARA ANÁLISE ESTATÍSTICA DOS ERROS DETECTADOS NO SISTEMA DE ASSIMILAÇÃO DE DADOS DO CPTEC/INPE DATA WAREHOUSE PARA ANÁLISE ESTATÍSTICA DOS ERROS DETECTADOS NO SISTEMA DE ASSIMILAÇÃO DE DADOS DO CPTEC/INPE 1 Leopoldo Edgardo Messenger Parada 2 Dirceu Luis Herdies 3 Cristiane Ferreira Lacerda 4 Jorge

Leia mais

Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE

Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE Aplicação de Data Warehousing no Cadastro de Ficha Limpa do TSE Mateus Ferreira Silva, Luís Gustavo Corrêa Lira, Marcelo Fernandes Antunes, Tatiana Escovedo, Rubens N. Melo mateusferreiras@gmail.com, gustavolira@ymail.com,

Leia mais

Data Warehouses Uma Introdução

Data Warehouses Uma Introdução Data Warehouses Uma Introdução Alex dos Santos Vieira, Renaldy Pereira Sousa, Ronaldo Ribeiro Goldschmidt 1. Motivação e Conceitos Básicos Com o advento da globalização, a competitividade entre as empresas

Leia mais

Palavras-chave: On-line Analytical Processing, Data Warehouse, Web mining.

Palavras-chave: On-line Analytical Processing, Data Warehouse, Web mining. BUSINESS INTELLIGENCE COM DADOS EXTRAÍDOS DO FACEBOOK UTILIZANDO A SUÍTE PENTAHO Francy H. Silva de Almeida 1 ; Maycon Henrique Trindade 2 ; Everton Castelão Tetila 3 UFGD/FACET Caixa Postal 364, 79.804-970

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO APLICADO AO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO APLICADO AO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU Centro de ciências exatas e naturais Curso de ciências da computação (Bacharelado) Trabalho de Conclusão de Curso SISTEMAS DE INFORMAÇÃO APLICADO AO SISTEMA DE GESTÃO

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

Plataforma de Business Intelligence

Plataforma de Business Intelligence Plataforma de Business Intelligence ASTEN TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A Asten é uma empresa do ramo da tecnologia da informação (TI) que tem seu foco na busca por soluções inovadoras. Nosso slogan criando

Leia mais

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de 1 Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Descrever

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE APOIO À DECISÃO PARA A REDE LOGÍSTICA DO ABASTECIMENTO DE PETRÓLEO E SEUS DERIVADOS

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE APOIO À DECISÃO PARA A REDE LOGÍSTICA DO ABASTECIMENTO DE PETRÓLEO E SEUS DERIVADOS DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE APOIO À DECISÃO PARA A REDE LOGÍSTICA DO ABASTECIMENTO DE PETRÓLEO E SEUS DERIVADOS Introdução Aluno: Ivan Campello Lopes Orientador: Silvio Hamacher A rede logística brasileira

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.1 Armazenamento... 5 4.2 Modelagem... 6 4.3 Metadado... 6 4.4

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

Processo Decisório, OLAP e Relatórios Corporativos OLAP E RELATÓRIOS CORPORATIVOS

Processo Decisório, OLAP e Relatórios Corporativos OLAP E RELATÓRIOS CORPORATIVOS Processo Decisório, OLAP e Relatórios Corporativos OLAP E RELATÓRIOS CORPORATIVOS Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 5 2. OLAP... 6 3. Operações em OLAP... 8 4. Arquiteturas em OLAP...

Leia mais

Bloco Administrativo

Bloco Administrativo Bloco Administrativo BI Business Intelligence Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Business Intelligence, que se encontra no Bloco Administrativo. Todas informações aqui

Leia mais

Data Warehouse: uma classificação de seus Custos e Benefícios

Data Warehouse: uma classificação de seus Custos e Benefícios Data Warehouse: uma classificação de seus Custos e Benefícios Marcos Paulo Kohler Caldas (CEFET-ES/CEFET-PR) marcospaulo@cefetes.br Prof. Dr. Luciano Scandelari (CEFET-PR) luciano@cefetpr.br Prof. Dr.

Leia mais

Inteligência Empresarial. BI Business Intelligence. Business Intelligence 22/2/2011. Prof. Luiz A. Nascimento

Inteligência Empresarial. BI Business Intelligence. Business Intelligence 22/2/2011. Prof. Luiz A. Nascimento Inteligência Empresarial Prof. Luiz A. Nascimento BI Pode-se traduzir informalmente Business Intelligence como o uso de sistemas inteligentes em negócios. É uma forma de agregar a inteligência humana à

Leia mais

Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS

Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS Criação de Consultas e Relatórios no Access CRIAÇÃO DE CONSULTAS E RELATÓRIOS NO ACCESS Sumário Conceitos / Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Consultas... 5 3. Relatórios... 8 4. Conclusões... 11

Leia mais

Auto Treinamento. Versão 10.05.13

Auto Treinamento. Versão 10.05.13 Auto Treinamento Versão 10.05.13 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. CONCEITO DE BUSINESS INTELLIGENCE... 3 3. REALIZANDO CONSULTAS NO BI-PUBLIC... 4 3.2. Abrindo uma aplicação... 4 3.3. Seleções... 6 3.4. Combinando

Leia mais

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD)

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) AULA 07 MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 286 à 294 1 AULA 07 SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES 2 Sistemas de Apoio à Decisão (SAD)

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

Gerenciamento de Dados e Gestão do Conhecimento

Gerenciamento de Dados e Gestão do Conhecimento ELC1075 Introdução a Sistemas de Informação Gerenciamento de Dados e Gestão do Conhecimento Raul Ceretta Nunes CSI/UFSM Introdução Gerenciando dados A abordagem de banco de dados Sistemas de gerenciamento

Leia mais

SAD orientado a MODELO

SAD orientado a MODELO Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SAD orientado a MODELO DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SAD Orientado a Modelo De acordo com ALTER

Leia mais

ATENÇÃO: ESTE ARTIGO NÃO PODERÁ SER UTILIZADO PARA FINS COMERCIAIS. DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER REFERENCIADO COMO:

ATENÇÃO: ESTE ARTIGO NÃO PODERÁ SER UTILIZADO PARA FINS COMERCIAIS. DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER REFERENCIADO COMO: ATENÇÃO: ESTE ARTIGO NÃO PODERÁ SER UTILIZADO PARA FINS COMERCIAIS. DEVERÁ OBRIGATORIAMENTE SER REFERENCIADO COMO: Fabre, Jorge Leandro; Carvalho, José Oscar Fontanini de. (2004). Uma Taxonomia para Informações

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG)

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Faculdade de Engenharia - Campus de Guaratinguetá Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Prof. José Roberto Dale Luche Unesp Um SISTEMA DE INFORMAÇÃO é um conjunto de componentes inter-relacionados, desenvolvidos

Leia mais

Curso Data warehouse e Business Intelligence

Curso Data warehouse e Business Intelligence Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Apresentação Os projetos de Data Warehouse e Business Intelligence são dos mais interessantes e complexos de desenvolver

Leia mais

Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. Acessando e manipulando Cubos OLAP Utilizando o MS Excel 2000/XP

Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. Acessando e manipulando Cubos OLAP Utilizando o MS Excel 2000/XP Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo Acessando e manipulando Cubos OLAP Utilizando o MS Excel 2000/XP Setembro/2003 Para acessar e manipular os dados existentes nos denominados

Leia mais

Palavras-Chaves: engenharia de requisitos, modelagem, UML.

Palavras-Chaves: engenharia de requisitos, modelagem, UML. APLICAÇÃO DA ENGENHARIA DE REQUISITOS PARA COMPREENSÃO DE DOMÍNIO DO PROBLEMA PARA SISTEMA DE CONTROLE COMERCIAL LEONARDO DE PAULA SANCHES Discente da AEMS Faculdades Integradas de Três Lagoas RENAN HENRIQUE

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais MANUAL DO USUÁRIO BITÁVEL GERENCIADOR ONLINE DE NEWSLETTERS (GOLNEWS) Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais Versão 1.0 1 Índice

Leia mais

Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas

Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas Material de Apoio de Informática - Prof(a) Ana Lucia 53. Uma rede de microcomputadores acessa os recursos da Internet e utiliza o endereço IP 138.159.0.0/16,

Leia mais

Business Intelligence e ferramentas de suporte

Business Intelligence e ferramentas de suporte O modelo apresentado na figura procura enfatizar dois aspectos: o primeiro é sobre os aplicativos que cobrem os sistemas que são executados baseados no conhecimento do negócio; sendo assim, o SCM faz o

Leia mais

Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura

Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Curso Data warehouse e Business Intelligence Fundamentos, Metodologia e Arquitetura Apresentação Os projetos de Data Warehouse e Business Intelligence são dos mais interessantes e complexos de desenvolver

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Exercícios OLAP - CESPE Material preparado: Prof. Marcio Vitorino OLAP Material preparado: Prof. Marcio Vitorino Soluções MOLAP promovem maior independência de fornecedores de SGBDs

Leia mais

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Agenda Introdução Contexto corporativo Agenda Introdução Contexto corporativo Introdução O conceito de Data Warehouse surgiu da necessidade de integrar dados corporativos

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial

Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial Sistemas de Apoio à decisão (DSS) Os sistemas de apoio à decisão (Decision Support System, ou DSS) são uma das principais categorias de sistemas de

Leia mais

PowerPivot FÁBIO ÁVILA / THIAGO CARVALHO

PowerPivot FÁBIO ÁVILA / THIAGO CARVALHO PowerPivot FÁBIO ÁVILA / THIAGO CARVALHO Definição 2 O PowerPivot é um suplemento do Microsoft Excel que permite importar milhões de linhas de dados de várias fontes para uma única pasta de trabalho do

Leia mais

Curso de Engenharia de Sistemas e Informática - 5º Ano. Ficha T. Prática n.º 1

Curso de Engenharia de Sistemas e Informática - 5º Ano. Ficha T. Prática n.º 1 Análise Inteligente de Dados Objectivo: Curso de Engenharia de Sistemas e Informática - 5º Ano Ficha T. Prática n.º 1 Estudo do paradigma multidimensional com introdução de uma extensão ao diagrama E/R

Leia mais

Uma Plataforma de Gestão para Redes de Distribuição de Baixa Tensão

Uma Plataforma de Gestão para Redes de Distribuição de Baixa Tensão Uma Plataforma de Gestão para Redes de Distribuição de Baixa Tensão José Leomar Todesco (Stela, INE UFSC) tite@stela.ufsc.br Denilson Sell (Stela UFSC) sell@stela.ufsc.br Isabela Anciutti (Stela, INE UFSC)

Leia mais

PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PARA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE PARA GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DO VALE DO ITAJAÍ

PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PARA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE PARA GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DO VALE DO ITAJAÍ PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PARA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE PARA GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA DE UM MUNICÍPIO DO VALE DO ITAJAÍ Renan Felipe dos Santos Prof. Alexander Roberto Valdameri,Orientador ROTEIRO

Leia mais

Aplicando Técnicas de Business Intelligence sobre dados de desempenho Acadêmico: Um estudo de caso

Aplicando Técnicas de Business Intelligence sobre dados de desempenho Acadêmico: Um estudo de caso Aplicando Técnicas de Business Intelligence sobre dados de desempenho Acadêmico: Um estudo de caso Ana Magela Rodriguez Almeida 1, Sandro da Silva Camargo 1 1 Curso Engenharia de Computação Universidade

Leia mais

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software A R P O KLUG BPMN++ MODELER PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE Verificar requisitos para instalação Iniciar procedimento de instalação Executar procedimento de instalação Efetuar primeiro

Leia mais

A aplicabilidade do business intelligence na gestão pública

A aplicabilidade do business intelligence na gestão pública A aplicabilidade do business intelligence na gestão pública Luiz Claudio Silveira Ramos (PUCPR) luizramos@netpar.com.br Denis Alcides Rezende (PUCPR) drezende@netpar.com.br Resumo Exercendo o foco direto

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 ETEC de Mairiporã Código: 271 Município: Mairiporã EE: Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional:

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

GRS Gerador de Redes Sistêmicas. (outubro/2004)

GRS Gerador de Redes Sistêmicas. (outubro/2004) 116 APÊNDICE A MANUAL DO GRS Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ Departamento de Ciência da Computação DCC Instituto de Matemática IM / Núcleo de Computação Eletrônica NCE GRS Gerador de Redes

Leia mais

Asset Inventory Service (AIS)

Asset Inventory Service (AIS) Asset Inventory Service (AIS) Última revisão feita em 02 de Setembro de 2008. Objetivo Neste artigo veremos detalhes sobre o Asset Inventory Service (AIS), um serviço disponível através do System Center

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Proposta de Formação Complementar: BUSINESS INTELLIGENCE E SUA APLICAÇÃO À GESTÃO Aluno: Yussif Tadeu de Barcelos Solange Teixeira

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software O que é a engenharia de software É um conjunto integrado de métodos e ferramentas utilizadas para especificar, projetar, implementar e manter um sistema. Método É uma prescrição

Leia mais

Manual de Usuário INDICE

Manual de Usuário INDICE Manual de Usuário INDICE Características do Sistema... 02 Características Operacionais... 03 Realizando o Login... 04 Menu Tarifador... 05 Menu Relatórios... 06 Menu Ferramentas... 27 Menu Monitor... 30

Leia mais

THE DATA WAREHOUSING ENVIRONMENTAL MANAGEMENT SYSTEM (EMS) IN UNIVERSITIES

THE DATA WAREHOUSING ENVIRONMENTAL MANAGEMENT SYSTEM (EMS) IN UNIVERSITIES EPEA 2001-1 de 10 O PROJETO SISGA NA UNIVERSIDADE BASEADO EM DATA WAREHOUSE Oscar Dalfovo, M.A. FURB Universidade Regional de Blumenau Cristiano Roberto Franco FURB Universidade Regional de Blumenau Luiz

Leia mais

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 A capacidade dos portais corporativos em capturar, organizar e compartilhar informação e conhecimento explícito é interessante especialmente para empresas intensivas

Leia mais

DATA WAREHOUSE NO APOIO À TOMADA DE DECISÕES

DATA WAREHOUSE NO APOIO À TOMADA DE DECISÕES DATA WAREHOUSE NO APOIO À TOMADA DE DECISÕES Janaína Schwarzrock jana_100ideia@hotmail.com Prof. Leonardo W. Sommariva RESUMO: Este artigo trata da importância da informação na hora da tomada de decisão,

Leia mais

COMO OBTER VANTAGEM COMPETITIVA UTILIZANDO BUSINESS INTELLIGENCE?

COMO OBTER VANTAGEM COMPETITIVA UTILIZANDO BUSINESS INTELLIGENCE? Universidade Federal de Santa Catarina www.producaoonline.inf.br ISSN 1676-1901 / Vol. 3/ Num. 2/ Junho de 2003 COMO OBTER VANTAGEM COMPETITIVA UTILIZANDO BUSINESS INTELLIGENCE? Avanilde Kemczinski Doutoranda

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar.

APRESENTAÇÃO DO PRODUTO. Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. APRESENTAÇÃO DO PRODUTO Mais que um software, o método mais eficaz para conciliar. Com Conciliac é possível conciliar automaticamente qualquer tipo de transação; Bancos, Cartões de Crédito e Débito, Contas

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial

Sistemas de Informação Empresarial Sistemas de Informação Empresarial SAD Sistemas de Apoio à Decisão parte 1: a Tomada de Decisão Fontes: O Brien e Webaula Estácio Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional

Leia mais