Relatório de autoavaliação do Instituto Superior de Educação e Trabalho ISET

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de autoavaliação do Instituto Superior de Educação e Trabalho ISET"

Transcrição

1 Relatório de autoavaliação do Instituto Superior de Educação e Trabalho ISET No âmbito do processo de autoavaliação procurámos captar as opiniões de alunos e estudantes. Foi assim solicitado a estudantes e a professores que nos dessem a sua opinião, através de questionário anónimo, sobre a sua experiência académica. O conjunto de indicadores considerados foram, tendencialmente, os mesmos para estudantes e professores, com as adaptações consideradas adequadas. Destacamos os seguintes: Opinião sobre o processo de aprendizagem em Geral Condições pessoais de frequência do curso: opinião dos estudantes e professores Disponibilidade para trabalhar Utilidade das aprendizagens: opinião dos estudantes e professores Utilidade para o desenvolvimento pessoal Utilidade para a atividade profissional Apoio dos Professores: opinião dos estudantes Apoio quando sentiu dificuldades Disponibilidade o(a) orientar no processo de aprendizagem Avaliação de cada disciplina Novidade dos conteúdos: opinião dos estudantes e professores Interesse dos conteúdos: opinião dos estudantes e professores Clareza da exposição (opinião dos estudantes) e Capacidade de compreensão (opinião dos professores) Orientação e Uso dos Recursos bibliográficos: opinião dos estudantes e professores Justiça das avaliações (opinião dos estudantes) e Aceitação das avaliações (opinião dos professores) Justeza dos comentários aos trabalhos (opinião dos estudantes) Aceitação pelos alunos dos comentários aos trabalhos (opinião dos professores) 1

2 O olhar dos alunos sobre o ISET Pretendemos conhecer a opinião dos estudantes e dos professores quer sobre aspetos gerais da sua experiência académica quer quanto a aspetos relacionados com a frequência das disciplinas que frequentam. Numa abordagem geral da experiência académica dos estudantes formulámos questões aos próprios estudantes relativas: ao processo de aprendizagem dos estudantes, ao clima relacional, ao apoio dos professores, às condicionantes pessoais de frequência e utilidade dos trabalho académico, à qualidade dos serviços de apoio do ISET aos estudantes e finalmente à satisfação geral com o curso. Aos professores colocámos questões equivalentes, com as respetivas adaptações. No âmbito deste documento começaremos por apresentar numa primeira secção as respostas dos alunos e numa segunda secção as respostas dos professores. Começamos pois por apresentar as respostas dos alunos às questões que formulámos relativas ao processo de ensino / aprendizagem. Processo de ensino / aprendizagem Todas / quase todas Novidade dos conteúdos 14% 64% 22% Interesse dos conteúdos 36% 55% 9% Clareza da exposição das diferentes Muitas Algumas Poucas Nenhumas matérias 36% 54% 10% Indicação de leituras a fazer 40% 52% 6% 1% Existência na Biblioteca do ISET da bibliografia indicada 44% 44% 9% 3% Participação dos alunos das discussões 38% 48% 14% Justiça das avaliações 24% 45% 29% 2% Pertinência dos comentários feitos pelo professor aos trabalhos dos alunos 26% 46% 26% 3% Investimento dos professores 49% 43% 8% As respostas são globalmente positivas, sendo mesmo particularmente positivas para o investimento dos professores, pela existência na biblioteca do ISET da bibliografia assim como a indicação clara de leituras a fazer, no âmbito das disciplinas. A clareza das apresentações das unidades temáticas assim como o interesse dos 2

3 conteúdos são também apontados para muita ou quase todas das disciplinas. Embora sempre tendencialmente positiva, Clima Relacional Para a avaliação do clima relacional, procurámos saber que representação os estudantes revelam da relação entre alunos e professores, entre alunos e funcionários e dos alunos entre si. bom Bom Razoável Fraco Fraco Totais Relações entre alunos e professores 62% 31% 8% - 100% Relações entre alunos e funcionários 62% 35% 4% % Relações entre alunos 62% 35% 4% - 100% Como constatamos as respostas são inequivocamente positivas nas três situações Apoio dos Professores Para apreender o apoio dos professores admitimos duas situações: apoio dos professores quando sentiu dificuldades e disponibilidade desses mesmos professores orientar o processo de aprendizagem. bom Bom Razoável Fraco O apoio que recebeu dos professores quando sentiu dificuldades 63% 35% 3% A disponibilidade dos professores para o(a) orientar no processo de aprendizagem Fraco Totais % 58% 36% 6% % Também aqui a esmagadora maioria qualificam o apoio e a disponibilidade dos professores ou como muito bom ou como bom. De ressaltar que não houve qualquer resposta ao nível de fraco e muito fraco. 3

4 Condicionantes pessoais de frequência e utilidade do trabalho académico A sua disponibilidade de tempo para fazer os trabalhos pedidos A utilidade, em termos pessoais, dos trabalhos que lhe foram pedidos A utilidade do que aprendeu no curso para o seu exercício profissional bom Bom Razoável Fraco Fraco Totais 4% 29% 49% 17% 1% 100% 26% 63% 12% % 38% 49% 12% 1% - 100% A disponibilidade que os estudantes dizem ter para fazer os trabalhos pedidos é o aspeto a que foram obtidas respostas menos favoráveis. Este resultado compreende-se facilmente, tendo em conta o facto de a maioria dos alunos serem estudantes com trabalho profissional a tempo inteiro. Qualidade dos serviços de apoio do ISET aos estudantes O quadro que segue apresenta as frequências de respostas dos estudantes às questões relativas aos serviços de apoio do ISET. Bom Bom Razoável Fraco Fraco Totais Modo de acolhimento nos serviços de Secretaria 68% 32% 17% 1% - 100% Horário de atendimento na Secretaria 43% 53% 4% % Apoio na Biblioteca 42% 53% 5% % Horário da Biblioteca 39% 52% 9% % Serviço de fotocópias 39% 53% 8% % Qualquer um dos aspetos considerados são qualificados por mais de 90% como Bom ou muito bom. 4

5 Satisfação geral com o curso Como indicador de satisfação do curso, foram colocadas duas questões aos estudantes: na primeira perguntámos se, sabendo agora o que sabe sobre as condições e as exigências do trabalho académico, se voltaria a inscrever-se no curso; numa segunda questão perguntou-se se aconselharia a amigos inscreverem-se num curso no ISET. Se soubesse voltaria a inscrever-se neste curso? Aconselharia um amigo a inscrever-se num curso do ISET Sim Talvez sim Talvez não Não Total 64% 35% 1% 100% 73% 23% 4% 100% Como podemos constatar as respostas são inequivocamente positivas. E isso tanto mais quanto uma parte das hesitações, tendentes esmagadoramente a serem positivas, é pela dificuldade de conciliação das responsabilidades profissionais, familiares e académicas. O Olhar dos professores sobre a experiência dos alunos Passamos agora a apresentar as questões postas aos professores sobre a sua perceção acerca da experiência académica dos alunos. Processo de ensino / aprendizagem As respostas obtidas revelam opiniões com tonalidades diversas relativamente a cada uma destas questões. As respostas mais positivas são as relativas à participação dos estudantes nas discussões nas aulas, o acesso dado à bibliografia, a novidade dos conteúdos e o interesse desses conteúdos. 5

6 Grande Grande Razoável Total A - Novidade dos conteúdos da disciplina para os alunos 43% 50% 7% % B - Interesse manifestado pelos conteúdos da disciplina 43% 50% 7% % C - Capacidade dos alunos em compreender as matérias 0% lecionadas 79% 21% % D - Uso pelos alunos da bibliografia recomendada para a realização dos trabalhos 14% 64% 14% 7% - 100% E Acesso dado aos alunos à bibliografia por si recomendada 50% 36% 14% % F Participação dos alunos das discussões 50% 36% 7% 7% - 100% G - Aceitação pelos alunos das avaliações que tem feito 29% 71% % H - Aceitação pelos alunos dos comentários que tem feito aos seus trabalhos 29% 71% 100% Uma opinião mais mitigada é manifestada relativamente à aceitação pelos alunos das avaliações que tem feito e ainda à aceitação pelos alunos dos comentários que tem feito aos seus trabalhos e ao uso pelos alunos da bibliografia recomendada para a realização dos trabalhos. No entanto a opinião menos positiva é manifestada na capacidade dos alunos em compreender as matérias lecionadas. Clima Relacional No que toca o clima organizacional a opinião manifestada é fortemente positiva. A que se revela menos esmagadoramente positiva é a que refere à relação dos alunos entre si, situando-se no entanto esmagadoramente entre a qualificação de boa e de muito boa. Boa 6 Boa Razoável A relação entre professores e alunos 85,7 14, ,0 Total A relação dos alunos entre si 35,7 57,1 7, ,0 A relação dos funcionários com os alunos 78,6 21, ,0

7 Boa Boa Razoável Total A relação entre professores 71,4 28, ,0 A relação da Direção com os professores 92,9 7, ,0 A relação dos professores com os funcionários 92,9 7, ,0 Condicionantes pessoais dos estudantes de frequência e utilidade do trabalho académico Complementarmente, pedimos aos professores que nos dessem a ideia que têm sobre a disponibilidade que os alunos mostram ter para fazer os trabalhos académicos e ainda se os estudantes revelam que esses trabalhos têm utilidade, quer em termos pessoais quer em termos profissionais. Grande Grande Razoável Disponibilidade de tempo dos alunos para fazer os trabalhos pedidos 7% 14% 79% 100% A disponibilidade dos alunos para fazer os trabalhos é maioritariamente qualificada como razoável, e só cerca de 20% a qualificam de grande e muito grande. Grande Grande Razoável Utilidade dos trabalhos pedidos para o desenvolvimento pessoal dos alunos Utilidade das matérias lecionadas para a intervenção dos alunos na sua atividade profissional 36% 64% 100% 50% 36% 14% 100% A utilidade dos trabalhos é amplamente reconhecida quer em termos de desenvolvimento pessoal e ainda mais intensamente em termos profissionais 7

8 Qualidade dos serviços de apoio do ISET aos estudantes A opinião sobre os serviços, prestados aos alunos situa-se entre o muito bom e o bom Bom Bom Razoável Fraco Fraco Modo de acolhimento nos serviços de Secretaria 79% 21% 100% Horário de atendimento na Secretaria 64% 36% 100% Apoio na Biblioteca 43% 57% 100% Horário da Biblioteca 36% 57% 7% 100% Serviço de fotocópias 43% 57% 0% 100% As tendências das opiniões, tanto de estudantes como de professores, são altamente favoráveis. E isto para todos os indicadores considerados globalmente. Estes resultados poderão decorrer em parte, da especificidade do ISET, que desde o seu projeto inicial foi pensado prioritariamente para acolher populações adultas e que por isso, os métodos de trabalho, de ensino e de aprendizagem foram sendo concebidos, repensados e reformulados para se adequar a estas mesmas populações. 8

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOCENTE DE MONITORES EM DISCIPLINA QUESTIONÁRIO DO(A) ALUNO(A) DISCIPLINA: CURSO: MONITOR(A): PERÍODO DE REFERÊNCIA: INSTRUÇÃO Prezado(a)

Leia mais

Auto-Avaliação do Desempenho Docente da FACENE

Auto-Avaliação do Desempenho Docente da FACENE Auto-Avaliação do Desempenho Docente da FACENE - 2011 Foram analisadas as respostas dos professores da FACENE no período letivo 2011.1 e 2011.2, a um questionário estruturado, perfazendo um total de 80

Leia mais

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem Campus Académico Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem 2012/2013 Elaborado por: Responsável Local pela Garantia da Qualidade

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus. Relatório de Avaliação às Unidades Curriculares 1.º semestre /2016

Escola Superior de Educação João de Deus. Relatório de Avaliação às Unidades Curriculares 1.º semestre /2016 Licenciatura em EDUCAÇÃO BÁSICA às Unidades Curriculares 1.º semestre - 2015/2016 1. Introdução A avaliação está intimamente ligada ao processo de qualidade, de desenvolvimento e de aperfeiçoamento organizacional.

Leia mais

Questionário Grau de Satisfação dos Docentes 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário

Questionário Grau de Satisfação dos Docentes 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário 93 Questionário Grau de Satisfação dos Docentes 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário Pretende-se, com este questionário, fazer o levantamento de alguns aspetos que o GAP considera relevantes para

Leia mais

Relatório de Satisfação e Clima

Relatório de Satisfação e Clima Relatório de Satisfação e Clima 2014 Divisão de Gestão de Recursos Humanos 2 Motivação é a arte de fazer as pessoas fazerem o que você quer que elas façam porque elas o querem fazer. (Dwight Eisenhower)

Leia mais

AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015

AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015 AEMS-ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA DE MS FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS RELATÓRIO GERAL RESPOSTA DE ALUNOS DA I.E.S. 2º SEMESTRE DE 2015 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão das

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO 2015 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS. Não acessaram. concluíram. Discentes ,3% Docentes ,2%

AUTOAVALIAÇÃO 2015 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS. Não acessaram. concluíram. Discentes ,3% Docentes ,2% AUTOAVALIAÇÃO 205 INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS ) PARTICIPAÇÃO Aptos Não Não Concluíram % de acessaram concluíram concluintes 2.050 23 75.852 90,3% 7 7 5 95 8,2% 7 9 3 49 69,0% 2) INFRAESTRUTURA GERAL E SERVIÇOS

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Ação n.º 5/2011. Gestão e Resolução de Conflitos/Promover Ambientes de Aprendizagem e Cidadania

Relatório Final de Avaliação. Ação n.º 5/2011. Gestão e Resolução de Conflitos/Promover Ambientes de Aprendizagem e Cidadania Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Ação n.º 5/2011 Gestão e Resolução de Conflitos/Promover Ambientes de Aprendizagem e

Leia mais

CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia

CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO Pais/Encarregados de Educação CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia Agrupamento de Escolas de Arganil 2º/3º CEB e Secundário

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E

Leia mais

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE 2010 Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE NATAL G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais

APÊNDICE A Questionários Aplicados

APÊNDICE A Questionários Aplicados APÊNDICE A Questionários Aplicados CPA Comissão Própria de Avaliação 60 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS SERTÃOZINHO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AUTOAVALIAÇÃO

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG. Diretor-Geral Prof. Flávio Antônio dos Santos

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG. Diretor-Geral Prof. Flávio Antônio dos Santos CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG Diretor-Geral Prof. Flávio Antônio dos Santos Vice-Diretora Profª. Maria Inês Gariglio Diretora de Graduação Profª. Suzana Lanna Burnier

Leia mais

Identificação das necessidades dos utilizadores 2007

Identificação das necessidades dos utilizadores 2007 Nota prévia: Este documento corresponde a um trabalho de grupo apresentado na Unidade Curricular Desenvolvimento e Gestão de Colecções do Curso de Mestrado em Gestão da Informação e Biblioteca Escolares.

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Administração Resultado da Avaliação do Curso Corpo

Leia mais

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO SENAI - 1ª ETAPA Alunos Concluintes 2009 Faculdade de Tecnologia Senai Ítalo Bologna SENAI Departamento Regional de Goiás Avaliação

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DAS CONDIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento apresenta a definição, os objetivos, a caracterização e a explicitação das condições

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Gestão de Pessoas (optativa) Código da Disciplina: EPD029 Cursos: Engenhraria de Produção e Engenharia Mecânica

Leia mais

RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS EMPREGADORES. Caracterização das entidades empregadoras

RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS EMPREGADORES. Caracterização das entidades empregadoras Aplicado em maio de 0 Total de respondentes: entidades (num universo de 06 convidadas a responder). Caracterização das entidades empregadoras Caracterização das entidades empregadoras Fundação/Instituição/Associação

Leia mais

Cadernos de Avaliação Institucional

Cadernos de Avaliação Institucional CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA Cadernos de Avaliação Institucional Engenharia de Minas Araxá Resultado da Avaliação

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS 2014

AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS 2014 AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS 2014 Instrumento para avaliação do curso de graduação em Ciências Econômicas por parte dos docentes que nele ministraram alguma disciplina durante o ano letivo

Leia mais

Regulamento de Estágios - Mestrados

Regulamento de Estágios - Mestrados Regulamento de Estágios - Mestrados (Em anexo, formulário do plano de estágio e ficha de avaliação do estágio) Faro, Setembro de 2012 1. ENQUADRAMENTO A estrutura curricular dos Mestrados da Faculdade

Leia mais

RESULTADOS DOS INQUÉRITOS ÀS ENTIDADES EMPREGADORAS DE DIPLOMADOS DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA

RESULTADOS DOS INQUÉRITOS ÀS ENTIDADES EMPREGADORAS DE DIPLOMADOS DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA Tabela 1. Entidades empregadoras Entidades Associações promotoras da dança / artes performativas 2 Companhias de Dança 3 Escolas de Dança 5 IPSS 1 Total 11 Tabela 1. As entidades empregadoras são maioritariamente

Leia mais

RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS EMPREGADORES. Caracterização das entidades empregadoras

RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS EMPREGADORES. Caracterização das entidades empregadoras Aplicado em junho de 06. Caracterização das entidades empregadoras Caracterização das entidades empregadoras Fundação/Instituição/Associação cultural sem fins lucrativos 8 Cooperativa cultural Companhia

Leia mais

ENADE Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ

ENADE Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ ENADE 2011 Relatório da IES G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ O V E R N O F E D E R A L PAÍS RICO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA Prova: 344 / 2015 12.º Ano de Escolaridade Formação

Leia mais

3. DA MODALIDADE DAS ATRIBUIÇÕES

3. DA MODALIDADE DAS ATRIBUIÇÕES EDITAL Nº 01/2014 Chamada para Seleção de Programas e/ou Projetos de Bolsas Acadêmicas Modalidade Ensino do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Câmpus Uberaba A Coordenação

Leia mais

- Identificar as formas de gestão e de tomadas de decisão dentro da organização escolar

- Identificar as formas de gestão e de tomadas de decisão dentro da organização escolar Disciplina: Gestão e Organização Escolar Código da Disciplina: EDU336 Curso: Pedagogia Período: 6º Faculdade Responsável: Pedagogia Programa em vigência a partir de: 2015 Número de créditos: 05 Horas-aula:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO Orientações para organização das turmas do Programa Mais Educação e informação das turmas

Leia mais

Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves

Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves INDÍCE Pag. I Introdução 2 II - Método de Recolha e tratamento de dados 2 III - Perfil dos Clientes 3 IV Análise 3 V - Conclusões finais 14 VI

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE TECNÓLOGO EM GESTÃO DA QUALIDADE 2011/1

AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE TECNÓLOGO EM GESTÃO DA QUALIDADE 2011/1 AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE TECNÓLOGO EM GESTÃO DA QUALIDADE 2011/1 I - ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA AVALIAÇÃO ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA Relação conteúdo com a formação profissional Relação conteúdo

Leia mais

DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O trabalho de conclusão de curso (TCC) é uma exigência das IES ao final de um curso de graduação ou pós-graduação, como requisito para obtenção do diploma. A FEATI ofertará,

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES. Câmara Municipal de Mogadouro

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES. Câmara Municipal de Mogadouro RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES Câmara Municipal de Mogadouro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. A IMPORTÂNCIA DE MEDIR A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES... 2 3. OBJETIVOS... 2 4. METODOLOGIA... 2

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16 ESCOLA SECUNDÁRIA/3º CEB POETA AL BERTO, SINES PROJETO EDUCATIVO 2012/13-2015/16 Aprovado pelo Conselho Geral a 8 de abril de 2013. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. MISSÃO... 3 3. VISÃO... 3 4. VALORES..4

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO AOS UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2014

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO AOS UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2014 QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO AOS UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2014 I. Nota Introdutória Com o presente documento pretendem apurar-se os resultados do questionário aplicado aos

Leia mais

Divulgação dos resultados Questionário de Avaliação do Grau de Satisfação dos clientes 2013

Divulgação dos resultados Questionário de Avaliação do Grau de Satisfação dos clientes 2013 Divulgação dos resultados Questionário de Avaliação do Grau de Satisfação dos clientes 2013 Centro Social Nossa Senhora do Amparo GRÁFICO 1 QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE 1. INSTALAÇÕES Aspeto Geral

Leia mais

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO Os projetos de cursos novos serão julgados pela Comissão de Avaliação da área de Educação com base nos dados obtidos pela aplicação dos critérios

Leia mais

Relatório. da aplicação do Questionário de Satisfação dos Cidadãos/Clientes no Serviço de Passaportes da Loja do Cidadão

Relatório. da aplicação do Questionário de Satisfação dos Cidadãos/Clientes no Serviço de Passaportes da Loja do Cidadão Relatório da aplicação do Questionário de Satisfação dos Cidadãos/Clientes no Serviço de Passaportes da Loja do Cidadão Direcção Regional da Administração Pública e Local Junho de 2008 1 Índice Parte I

Leia mais

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA PROVA 344 INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 12º Ano de Escolaridade CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS SOCIOLOGIA ANO LECTIVO 2011/2012 Tipo de prova: Escrita Duração (em minutos): 90 TEMAS CONTEÚDOS

Leia mais

INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Editar este formulário Caro(a) aluno(a), este é um instrumento de avalia várias dimensões de sua vivência na universidade. Sua participação é muito importante para que possamos:

Leia mais

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos INDICADOR CLASSIFICAÇÃO ÍNDICE DE AVALIAÇÃO GERAL SATISFAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA INSTITUTO POLITÉNICO DE LISBOA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA INSTITUTO POLITÉNICO DE LISBOA REGULAMENTO DO ESTÁGIO DO CURSO DE MESTRADO EM ENSINO DE DANÇA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA INSTITUTO POLITÉNICO DE LISBOA Maio de 2012 REGULAMENTO DO ESTÁGIO Preâmbulo De acordo com o previsto na alínea 3

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação Organizacional sobre

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR 1.OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM 1. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS. GFUC previsto

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR 1.OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM 1. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS. GFUC previsto Curso Comunicação e relações Públicas Ano letivo 2015-16 Unidade Curricular Psicossociologia das Organizações ECTS 5 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 2º sem. Horas de trabalho globais Docente (s) Isabel

Leia mais

A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho.

A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho. A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho. Finalidades Identificar pontos fortes e fracos e oportunidades de

Leia mais

CLÍNICAS FORENSES CONTRATOS

CLÍNICAS FORENSES CONTRATOS CLÍNICAS FORENSES CONTRATOS Fevereiro 2006 ÍNDICE 1. Boas Vindas 3 2. Horário e Funcionamento 4 3. Metodologia das Sessões 5 4. Programa 6 5. Calendarização das Sessões 7 6. Objectivos e Planificação das

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA SETEMBRO 2014 Enquadramento O presente documento surge na sequência do processo de Avaliação Externa realizada ao Agrupamento de Escolas Santos Simões

Leia mais

Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/ Data de fim: 30/06/2015)

Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/ Data de fim: 30/06/2015) Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/2015 - Data de fim: 30/06/2015) I - Autoavaliação (formandos) A- Motivação para a Frequência da Ação 1- Identifique,

Leia mais

UNIDADE I A Construção do Conhecimento Psicológico: 1.1 Conceituações

UNIDADE I A Construção do Conhecimento Psicológico: 1.1 Conceituações PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Psicologia da Educação II Código da Disciplina: EDU312 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 3º Faculdade responsável: Pedagogia Programa em vigência a partir

Leia mais

Perfis de Integração Profissional

Perfis de Integração Profissional Perfis de Integração Profissional É actualmente reconhecida a importância da integração profissional da pessoa com deficiência, sendo crescente a discussão em torno dos factores que contribuem para o seu

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE ARAXÁ COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINA REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2009.1 CORPO DOCENTE 2009.1 Auto-avaliação docente - 2009.1 Pontualidade no início e término das aulas 14,29% 28,57% Compatibilidade

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL PARA ATUAÇÃO EM 2017.

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL PARA ATUAÇÃO EM 2017. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE CAMPINAS OESTE Rua Candido Mota, 186, Fundação da Casa Popular Campinas/SP CEP 13.031-385 Fone:: (19) 3772-2795/2796/2798

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO A UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2015

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO A UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2015 QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO A UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2015 Conteúdo I. Nota Introdutória... 3 II. Metodologia... 3 III. Conteúdo... 4 IV. Apuramento... 4 I. Nota Introdutória

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL MÓDULO B 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER COMISSÃO PRÓPRIA DE

Leia mais

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Discentes.

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Discentes. Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Discentes. AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL O processo de autoavaliação do Curso de Engenharia Civil constitui-se

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Município: Uruguaiana ZOOTECNIA

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Município: Uruguaiana ZOOTECNIA Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Município: Uruguaiana ZOOTECNIA Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Médio Etec Código: Município: Área de conhecimento: Componente Curricular: Série: C. H. Semanal: Professor: I Competências e respectivas habilidades e valores 1 1

Leia mais

CARTA DE QUALIDADE DA REDE DE CENTROS DE RECURSOS EM CONHECIMENTO (RCRC)

CARTA DE QUALIDADE DA REDE DE CENTROS DE RECURSOS EM CONHECIMENTO (RCRC) CARTA DE QUALIDADE DA REDE DE CENTROS DE RECURSOS EM CONHECIMENTO (RCRC) 1. Missão A RCRC tem por missão facilitar o acesso a informação estratégica, em vários suportes, aproximar e criar interfaces entre

Leia mais

I N F O R M A Ç Ã O PROVA DE E Q U I V A L Ê N C I A À F R E Q U Ê N C I A

I N F O R M A Ç Ã O PROVA DE E Q U I V A L Ê N C I A À F R E Q U Ê N C I A Ministério da Educação e Ciência Agrupamento de Escolas de Anadia Ano letivo de 2015-2016 I N F O R M A Ç Ã O PROVA DE E Q U I V A L Ê N C I A À F R E Q U Ê N C I A CICLO CÓDIGO - DISCIPLINA ANO DE ESCOLARIDADE

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 262 ETEC ANHANGUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: PTCC - Contabilidade Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Módulo:

Leia mais

Sensibilizar para o Desperdício Alimentar

Sensibilizar para o Desperdício Alimentar Sensibilizar para o Desperdício Alimentar 1. Descrição Sensibilizar para o Desperdício Alimentar 2. Razões justificativas da ação: Problema/Necessidade de formação identificado A nível mundial, são muitas

Leia mais

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Docentes.

Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Docentes. Avaliação do Curso de Engenharia Civil da UTFPR Campus Apucarana por seus Docentes. AVALIAÇÃO DOCENTE DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL O processo de autoavaliação do Curso de Engenharia Civil constitui-se

Leia mais

DESENHO E MONTAGEM DE EXPOSIÇ ÕE

DESENHO E MONTAGEM DE EXPOSIÇ ÕE Fundamentos de DESENHO E MONTAGEM DE EXPOSIÇ ÕE S Formador Bruno Filipe Soares Cabede Pág. 1 de 9 0 INDÍCE DIAGNÓSTICO PÁG. 03 JUSTIFICAÇÃO PÁG. 04 ÁREA TEMÁTICA PÁG. 04 MODALIDADES PÁG. 04 PÚBLICOS-ALVO

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 Equipa: Doutor Carlos Silva Doutora Carla Chicau Doutor Luís Cid (coordenador) Psicólogo Luís Gonzaga

Leia mais

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA PLANO DE MELHORIA 2014 / 2016 ÍNDICE Introdução 3 Resultados da Avaliação Externa 4 Ações a contemplar no Plano de Melhoria 5 Conclusão 7 2 Introdução

Leia mais

Assinalar a importancia da proximidade do académico do estudo da filosofía do direito;

Assinalar a importancia da proximidade do académico do estudo da filosofía do direito; 1 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: PERÍODO: II CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: FILOSOFIA JURÍDICA NOME DO CURSO: DIREITO 2 EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Filosofia, Direito

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Direito do Trabalho II Código da Disciplina: JUR256 Curso: Direito Semestre de oferta da disciplina: 8 Faculdade responsável: Direito Programa em vigência a partir de:

Leia mais

Relatório da ação de formação

Relatório da ação de formação Relatório da ação de formação A utilização do Microsoft Excel na atividade docente Modalidade: Oficina de Formação 30 Horas Data de início: 26/01/2016 - Data de fim: 05/04/2016 Local: Escola Secundária

Leia mais

RELATÓRIO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A STAKEHOLDERS EXTERNOS

RELATÓRIO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A STAKEHOLDERS EXTERNOS RELATÓRIO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A STAKEHOLDERS EXTERNOS / RESULTADOS DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A UTENTES/STAKEHOLDERS EXTERNOS EFETUADOS PELO INSTITUTO DA VINHA E DO VINHO, I.P. EM E Considerando

Leia mais

Plano de Melhoria

Plano de Melhoria Plano de Melhoria 1 Enquadramento O presente Plano de Melhoria resulta, simultaneamente, das orientações emanadas da Inspeção-Geral da Educação e Ciência, que assentam nas sugestões do Conselho Nacional

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC : Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Estância Turística de Tupã - SP Eixo Tecnológico: Infraestrutura Habilitação Profissional: : Técnica

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO 170586 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS 2016-2019 Índice 1. CURSOS PROFISSIONAIS MATRIZES CURRICULARES... 5 1.1. Matriz Curricular dos Cursos Profissionais

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio PLANO DE ENSINO Curso Disciplina/Carga horária Professor Responsável Licenciatura em Matemática ESTG 04- Estágio Supervisionado IV (150h.a) Nome: Marleide Coan Cardoso email:marleide@ifc-sombrio.edu.br

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES Câmara Municipal de Vimioso 2016 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 2. A IMPORTANCIA DE MEDIR A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES 2 3. OBJECTIVOS 2 4. METODOLOGIA 2 5. ANÁLISE

Leia mais

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Anexo I da Resolução 02/2010 - ICED PROVA ESCRITA MATÉRIA: CANDIDATO(A): AVALIADOR(A): VALORAÇÃO PONTUAÇÃO ATRIBUIDOS 01. Inclui os elementos fundamentais (introdução, desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO. Curso Prático de Socorrismo Pediátrico Código da Área de Formação: 729

PROGRAMA DE FORMAÇÃO. Curso Prático de Socorrismo Pediátrico Código da Área de Formação: 729 Curso Prático de Socorrismo Pediátrico Código da Área de Formação: 729 APRESENTAÇÃO DO CURSO: CURSO PRÁTICO DE SOCORRISMO PEDIÁTRICO Difundir medidas preventivas de acidentes frequentes no grupo etário

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO. Programa de Orientação. Psicopedagógica

FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO. Programa de Orientação. Psicopedagógica 1 FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO Programa de Orientação Psicopedagógica 2 Regulamento do Programa de Orientação Psicopedagógica da Faculdade Sudoeste Paulistano INTRODUÇÃO A necessidade de atenção às dificuldades

Leia mais

Planificação da disciplina de Geografia 9º Ano Ano letivo 2014/2015

Planificação da disciplina de Geografia 9º Ano Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina de Geografia 9º Ano Ano letivo 2014/2015 Nº de aulas (45 minutos) 1º Período 2º Período 3º Período Total Previstas 41 31 27 99 /Correção 6 6 6 18 Tema 4: As atividades económicas*

Leia mais

Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011

Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011 Auto-Avaliação do Desempenho Discente da FACENE- 2011 Foram analisadas as respostas dos alunos da FACENE no período letivo 2011.1 e 2011.2, a um questionário estruturado, perfazendo um total de 358 alunos

Leia mais

PERSPETIVA DOS ALUNOS NA RETA FINAL DO CURSO

PERSPETIVA DOS ALUNOS NA RETA FINAL DO CURSO PERSPETIVA DOS ALUNOS NA RETA FINAL DO CURSO EHF.036.10 INQUÉRITO AOS ALUNOS DO 3.º ANO - 2011/2012 dezembro de 2011 2 INTRODUÇÃO A poucos meses de concluir o curso, encontramos os nossos alunos do 3.º

Leia mais

RESULTADO DOS QUESTIONÁRIOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO

RESULTADO DOS QUESTIONÁRIOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO RELATÓRIO RESULTADO DOS QUESTIONÁRIOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO GABINETE DE ATENDIMENTO AO MUNÍCIPE ANO 2015 Elaborado por: Gestora da Qualidade Célia Marques Índice Índice de Ilustrações... 2 Índice

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Turno: Quartas-feiras das 9:30 as 12:15 Carga Horária: 3 créditos (45 h)

PLANO DE ENSINO. Turno: Quartas-feiras das 9:30 as 12:15 Carga Horária: 3 créditos (45 h) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Campus: Uruguaiana Curso: Enfermagem Componente Curricular: Abordagens administrativas

Leia mais

Abril de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2013/2014. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Abril de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2013/2014. Gabinete de Apoio ao Tutorado Abril de 2014 Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo Ano Letivo 2013/2014 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação do De Bom a Excelente

Leia mais

RELATÓRIO RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS MUNÍCIPES COM OS SERVIÇOS DA CÂMARA

RELATÓRIO RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS MUNÍCIPES COM OS SERVIÇOS DA CÂMARA RELATÓRIO RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS MUNÍCIPES COM OS SERVIÇOS DA CÂMARA Fevereiro de 2013 Índice Introdução... P. 1 1 Objetivo... P. 1 2 Metodologia... P. 2 3 Resultados 3.1 Atendimento

Leia mais

Anabela Patrícia Pinto Mário Henrique Gomes. de Trabalho e o. Estratégias para uma Aprendizagem Autorregulada ECOPY

Anabela Patrícia Pinto Mário Henrique Gomes. de Trabalho e o. Estratégias para uma Aprendizagem Autorregulada ECOPY Anabela Patrícia Pinto Mário Henrique Gomes O Plano Individual de Trabalho e o Estudo Autónomo Estratégias para uma Aprendizagem Autorregulada ECOPY O Plano Individual de Trabalho e o Estudo Autónomo Estratégias

Leia mais

ATENA CURSOS GREICY AEE E O DEFICIENTE AUDITIVO. Passo Fundo

ATENA CURSOS GREICY AEE E O DEFICIENTE AUDITIVO. Passo Fundo ATENA CURSOS GREICY AEE E O DEFICIENTE AUDITIVO Passo Fundo 2015 1 1. TEMA Deficiência auditiva e o Atendimento Educacional Especializado. 2. PROBLEMA A escola deve ser ante de mais nada uma representação

Leia mais

Integração da Análise SWOT com o Método ELECTRE TRI na Avaliação do Desempenho dos Programas de Pós-Graduação

Integração da Análise SWOT com o Método ELECTRE TRI na Avaliação do Desempenho dos Programas de Pós-Graduação Integração da Análise SWOT com o Método ELECTRE TRI na Avaliação do Desempenho dos Programas de Pós-Graduação Mestranda: Roberta Braga Neves Orientador: Prof. Dr. Helder Gomes Costa Mestrado em Engenharia

Leia mais

Estágio Supervisionado em Química I

Estágio Supervisionado em Química I Estágio Supervisionado em Química I Profª Tathiane Milaré AULA 1 Planejamento das atividades Objetivos Gerais da Disciplina vivenciar situações do cotidiano da escola e, em especial, aquelas dirigidas

Leia mais

Questionário aos Professores. Apresentação dos dados. Equipa de autoavaliação

Questionário aos Professores. Apresentação dos dados. Equipa de autoavaliação Questionário aos Professores Apresentação dos dados Equipa de autoavaliação Inquérito dos Professores Informação de enquadramento: Responderam ao inquérito 47 professores com idades compreendidas entre

Leia mais

Análise da Pesquisa de Satisfação dos Clientes ano base 2014

Análise da Pesquisa de Satisfação dos Clientes ano base 2014 Análise da Pesquisa de Satisfação dos Clientes ano base 2014 Pesquisa de Satisfação dos Clientes - 2014 Pontos fortes do escritório apontados pelos clientes Pesquisa de Satisfação dos Clientes - 2014 Pontos

Leia mais

Maio de Relatório de Avaliação do Workshop Estratégias de Estudo. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Maio de Relatório de Avaliação do Workshop Estratégias de Estudo. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado Maio de 2012 Relatório de Avaliação do Workshop Estratégias de Estudo Ano Letivo 2011/2012 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação Workshop Estratégias de Estudo - 2011/2012...

Leia mais

CONSTITUIÇÃO E DISSOLUÇÃO DE EMPRESAS COM SEDE NO MUNICÍPIO DE ARRUDA DOS VINHOS

CONSTITUIÇÃO E DISSOLUÇÃO DE EMPRESAS COM SEDE NO MUNICÍPIO DE ARRUDA DOS VINHOS CONSTITUIÇÃO E DISSOLUÇÃO DE EMPRESAS COM SEDE NO MUNICÍPIO DE ARRUDA DOS VINHOS Apresentam-se os atos publicados do Portal do Ministério da Justiça, referentes aos anos, e.ºsemestre, no que respeita a

Leia mais

Escola Básica do 2º e 3ºCiclo Dr. Alfredo Ferreira Nóbrega Júnior

Escola Básica do 2º e 3ºCiclo Dr. Alfredo Ferreira Nóbrega Júnior Escola Básica do 2º e 3ºCiclo Dr. Alfredo Ferreira Nóbrega Júnior Informação - Prova de Equivalência à Frequência de 3º ciclo - Geografia Disciplina (código: 18) Prova 2014/ 2015 9º Ano de Escolaridade

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO 2014-2015 1. Enquadramento. O Plano Estratégico apresentado para o ano letivo 2014-2015 e elaborado nos termos do

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2016.1 Prof. João Paulo Ciribeli Coordenador da CPA Ubá Minas Gerais 2016 i SUMÁRIO AVALIAÇÃO GERAL... 1 1. AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA...

Leia mais

PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2013/2014. Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2013/2014. Faculdade de Ciências Humanas e Sociais PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2013/2014 Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Licenciatura em Psicologia Componente Específica de Psicologia

Leia mais

^PERFIL DOS ESTUDANTES " DO ENSINO SUPERIOR DESIGUALDADES E DIFERENCIAÇÃO

^PERFIL DOS ESTUDANTES  DO ENSINO SUPERIOR DESIGUALDADES E DIFERENCIAÇÃO Casimira Balsa José Alberto Simões Pedro Nunes Renato do Carmo Ricardo Campos A 356638 ^PERFIL DOS ESTUDANTES " DO ENSINO SUPERIOR DESIGUALDADES E DIFERENCIAÇÃO Edições Colibri CEOS - Investigações Sociológicas,

Leia mais

Balanço do Seminário Gestão Estratégica da Contratação Pública. Praia, Dezembro de 2009

Balanço do Seminário Gestão Estratégica da Contratação Pública. Praia, Dezembro de 2009 Balanço do Seminário Gestão Estratégica da Contratação Pública Praia, Dezembro de 2009 Índice 1. Apresentação 3 2. Objectivos pedagógicos 4 3. Destinatários 5 4. Sinopse 6 5. Conteúdos 7 6. Metodologia

Leia mais