AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO"

Transcrição

1 AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO Entidades Parceiras/Financiadoras 2016 DOC

2 1. PROCEDIMENTO Na prestação de serviços a CSBJ aposta numa política de qualidade, que tem como fim último a satisfação das necessidades e expectativas de todos aqueles que assiste, procurando sempre que os seus serviços se traduzam numa melhoria da sua saúde e da sua qualidade de vida. Com base nestes preceitos, é política da CSBJ a avaliação do grau de satisfação das pessoas assistidas, das entidades financiadoras, dos parceiros e dos colaboradores. Os resultados daí decorrentes são analisados, reportados e utilizados como inputs para a melhoria continua. Este procedimento tem uma periodicidade anual e aplica-se a todos as entidades parceiras e financiadoras protocoladas. O instrumento foi enviado por via Web distribuído por, sendo este preenchido pelo próprio no período de janeiro de 2017 a fevereiro de Para cada um dos parâmetros do instrumento, a entidade parceira/financiadora avalia o grau de satisfação e a opinião relativamente às condições da parceria com a Casa de Saúde do Bom, conforme a seguinte escala: 1 Nada Satisfeito; 2 Pouco Satisfeito 3 Satisfeito; 4 Muito Satisfeito; NS Não Sei; NA Não se Aplica. 2. AMOSTRA Como tivemos oportunidade de indicar a avaliação de satisfação é aplicada às entidades parceiras/financiadores com protocolo definido (52). Contudo não foram alvo de analise estas 52 entidades parceiras, este facto deve-se à forma atual de formalização das parcerias, pois estes são efetuados pela sede do instituto. Esta circunstância condiciona posteriormente avaliação da satisfação das mesmas isto porque, são celebrados protocolos com instituições que a Casa de Saúde não tem qualquer relação, nomeadamente universidades da área de Lisboa. Assim foram enviados 27 instrumentos às entidades parceiras/financiadoras por via Web, dos quais foram respondidos 7. Do total de respostas 5 foram respondidos pelos parceiros e 2 por entidades financiadoras. Quadro 1. Taxa de Respostas da Avaliação da Satisfação das Entidades Parceiras Tipo ( ) N. Questionários Enviados N. Respostas Taxa Respostas Parceiros % Financiadoras % AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

3 3. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DAS ENTIDADES PARCEIRAS O instrumento de avaliação do grau de satisfação das entidades parceiras analisa um conjunto de parâmetros cujos resultados passamos a apresentar, são eles (1) Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição; (2) Clareza da definição dos objetivos da parceria; (3) Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição. (4) Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição; (5) Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição; (6) Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecido; (7) Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria; (8) Respeito e consideração da instituição pelas sugestões de melhoria; Do total de entidades parceiras inquiridas 95% estão muito satisfeitos ou satisfeitos com a parceria estabelecida com a Casa de Saúde do Bom Jesus, sendo que 5 % mencionaram não sei, conforme gráfico a seguir apresentado. Gráfico 1. Resultados Globais da Avaliação da Satisfação das Entidades Parceiras 2016 Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

4 3.1 Grau de Satisfação das Entidades Parceiras por parâmetro AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

5 AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

6 Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

7 Quadro 2. Resultados Globais do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras 2016 Muito Satisfeito Satisfeito Pouco Satisfeito Nada Satisfeito Não Sei Não se Aplica 1. Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. 80% 20% 0% 0% 0% 80% 2. Clareza da definição dos objetivos da parceria. 80% 20% 0% 0% 0% 80% 3. Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição. 60% 20% 0% 0% 20% 60% 4. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição. 60% 40% 0% 0% 0% 60% 5. Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 20% 60% 0% 0% 20% 20% 6. Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos. 40% 60% 0% 0% 0% 40% 7. Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. 80% 20% 0% 0% 0% 80% 8. Resposta da instituição às sugestões de melhoria. 60% 40% 0% 0% 0% 60% Total 60% 35% 0% 0% 5% 60% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras Já ao observar o Quadro 2, onde os dados aparecem separados por variável, compreendemos que os resultados mais positivos encontram-se maioritariamente no muito satisfeito (6 em 8). A destacar a variável facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição, clareza da definição dos objetivos da parceria e cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. Por sua vez, a que apresentou resultados menos positivos foi a variável conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 3.2 Outros parâmetros avaliados AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

8 Quadro 3. Resultados Globais do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras 2016 Sempre Muitas Vezes Às Vezes Nunca/ Raramente Não Sabe 10. A instituição corresponde às suas expectativas 600% 40,0% 0,0% 0,0% 0,0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras Quadro 4. Resultados Globais do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras 2016 Sim Não 11. Considera a instituição um serviço respeitado e reconhecido na Comunidade pela sua qualidade e utilidade. 100% 0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras 3.3 Análise dos Resultados Tal como mencionado anteriormente o Quadro 4 vem comprovar os resultados já apresentados. Neste é possível ver os resultados agregados muito satisfeito/satisfeito; pouco satisfeito/nada satisfeito. Ao fazer esta análise compreendemos que os que os parâmetros com maior/menor percentagem de satisfação por das entidades parceiras são: Parâmetros com percentagem superior a 90% - Pontos Fortes; Parâmetros com percentagem compreendida entre 80% e 90% - Pontos Intermédios; Parâmetros com percentagem inferior a 80% - Pontos a Melhorar. AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

9 Quadro 5. Resultados Globais da Avaliação da Satisfação das Entidades Parceiras agregados Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. Muito Satisfeito Satisfeito Pouco Satisfeito Nada Satisfeito Não Sei/ Não se Aplica 100% 0% 0% 2. Clareza da definição dos objetivos da parceria. 100% 0% 0% 3. Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição. 80% 20% 0% 4. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição. 5. Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 6. Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos. 7. Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. 100% 0% 0% 80% 0% 0% 100% 0% 0% 100% 0% 0% 8. Resposta da instituição às sugestões de melhoria. 100% 0% 0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras No Quadro 4 apresentam-se os resultados detalhados da satisfação das entidades parceiras de cada um dos parâmetros em análise, sendo que, ao observá-lo, compreendemos que existem várias variáveis os quais apresentam satisfação a 100% nomeadamente a facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição, clareza da definição dos objetivos da parceria, envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição, avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos, cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria, resposta da instituição às sugestões de melhoria pontos fortes. Por seu turno, os pontos intermédios (80%) correspondem às variáveis conhecimento da missão, programas e serviços da instituição e conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. Analisados os resultados do ano de 2016, procuramos comparar a percentagem de satisfação global com o índice médio das respostas e foram obtidos os seguintes resultados. Quadro 6. Percentagem Média de Satisfação Global das entidades Parceiras_2016 Índice Médio 95% % Satisfação Global 80% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Parceiras 3.4 Sugestões e Comentários Foram efetuados os seguintes comentários: Agradecemos a vossa disponibilidade e empenho na formação dos nossos alunos; quer na vertente pedagógico-científica; quer na vertente humana. Criar momentos de partilha, discussão e reforço da relação de parceria. AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

10 4. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS ENTIDADES FINANCIADORAS Do total de entidades financiadoras inquiridas 94% estão muito satisfeitos ou satisfeitos com a parceria estabelecida com a Casa de Saúde do Bom Jesus, sendo que 6% estão pouco satisfeitos ou nada satisfeitos, conforme gráfico a seguir apresentado. Gráfico 2. Resultados Globais da Avaliação da Satisfação das Entidades Financiadoras 2016 Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras 4.1 Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras por parâmetro AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

11 AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

12 AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

13 Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras Quadro 7. Resultados Globais do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras 2016 Muito Satisfeito Satisfeito Pouco Satisfeito Nada Satisfeito Não Sei Não se Aplica 1. Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. 50,0% 50,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 2. Clareza da definição dos objetivos da parceria. 3. Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição. 4. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição. 5. Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 50,0% 50,0% 0,0% 0,0% 0,0% 6. Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos. 0,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 7. Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. 8. Resposta da instituição às sugestões de melhoria. 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% Total 31,3% 62,5% 6,3% 0,0% 0,0% 31,3% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

14 Já ao observar o Quadro 6, onde os dados aparecem separados por variável, compreendemos que os resultados mais positivos encontram-se maioritariamente no satisfeito. A destacar a variável clareza da definição dos objetivos da parceria e o cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria que apresentam resultados 100% (muito satisfeito). Por sua vez, a que apresentou resultados menos positivos foi a variável conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição (50%). Quadro 8. Resultados Globais do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras 2016 Sempre Muitas Vezes Às Vezes Nunca/ Raramente Não Sabe 10. A instituição corresponde às suas expectativas 50,0% 50,0% 0,0% 0,0% 0,0% Quadro 9. Resultados Globais do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras 2016 Sim Não 11. Considera que a instituição é reconhecida e respeitada na Comunidade pela sua qualidade e utilidade? 100,0% 0,0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras 4.1 Análise dos Resultados Tal como mencionado anteriormente o Quadro 7 vem comprovar os resultados já apresentados. Neste é possível ver os resultados agregados muito satisfeito/satisfeito; pouco satisfeito/nada satisfeito. Ao fazer esta análise compreendemos que os que os parâmetros com maior/menor percentagem de satisfação por das entidades parceiras são: Parâmetros com percentagem superior a 90% - Pontos Fortes; Parâmetros com percentagem compreendida entre 80% e 90% - Pontos Intermédios; Parâmetros com percentagem inferior a 80% - Pontos a Melhorar. Quadro 10. Resultados Globais da Avaliação da Satisfação das Entidades Financiadoras agregados 2016 Muito Satisfeito Satisfeito Pouco Satisfeito Nada Satisfeito 1. Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. 100% 0% 2. Clareza da definição dos objetivos da parceria. 100% 0% 3. Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição. 100% 0% 4. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição 100% 0% 5. Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 50% 50% AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

15 6. Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos. 100% 0% 7. Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. 100% 0% 8. Resposta da instituição às sugestões de melhoria. 100% 0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras No Quadro 7 apresentam-se os resultados detalhados da satisfação das entidades financiadoras de cada um dos parâmetros em análise, sendo que, ao observá-lo, compreendemos que existem várias variáveis os quais apresentam satisfação a 100% nomeadamente a facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição, clareza da definição dos objetivos da parceria, conhecimento da missão, programas e serviços da instituição, envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição, avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecido, cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria e resposta da instituição às sugestões de sugestões de melhoria pontos fortes. Como pontos a melhorar temos o parâmetro, conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição, com 50%. Analisados os resultados do ano de 2016, procuramos comparar a percentagem de satisfação global com o índice médio das respostas e foram obtidos os seguintes resultados. Quadro 11. Percentagem Média de Satisfação Global das Entidades Financiadoras_2016 Índice Médio 93,8% % Satisfação Global 100% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras 4.2 Sugestões e Comentários Não foram descritas sugestões nem comentários nos questionários realizados. AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

16 5. TENDÊNCIAS Analisados os resultados do ano de 2016, procuramos compará-los com os obtidos nos anos anteriores, de modo a perceber a tendência de evolução do grau de satisfação das entidades parceiras, conforme gráfico a seguir apresentado. Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras Ao analisar o gráfico apresentado compreendemos que os resultados se têm mantido estáveis, nos níveis mais altos muito satisfeito e satisfeito e uma diminuição no nível mais baixo pouco satisfeito. Em 2015 a satisfação global foi de 92%, e em 2016 de 98%. Estas tendências são corroboradas pelo Quadro 9 onde se podem observar as variações entre o ano de 2012 e AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

17 Quadro 12. Variação dos valores da Avaliação do Grau Satisfação das Entidades Parceiras Muito Satisfeito e Satisfeito Pouco Satisfeito/Nada Satisfeito 1. Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. 2. Clareza da definição dos objetivos da parceria. 3. Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição Variação Variação 100% 100% 100% 100% 100% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 100% 100% 100% 100% 100% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 91,7% 80% 87,5% 75% 80% 5% 0% 0% 12,5% 8,3% 0% -8,3% 4. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição. 100% 90% 87,5% 100% 100% 0% 0% 10% 12,5% 0% 0% 0% 5. Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 91,7% 80% 87,5% 75% 80% 5% 0% 0% 12,5% 8,3% 0% -8,3% 6. Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos. 100% 100% 75% 91,7% 100% 8,3% 0% 0% 12,5% 0% 0% 0% 7. Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. 100% 100% 100% 91,7% 100% 8,3% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 8. Resposta da instituição às sugestões de melhoria. 100% 80% 75% 100% 100% 0% 0% 0% 0% 0% 0% 0% AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

18 Quadro 13. Variação dos valores da Avaliação do Grau Satisfação das Entidades Parceiras Sempre/Muitas Vezes Às vezes/nunca /Raramente 10. A instituição corresponde às suas expectativas? Variação Variação 100% 90% 100% 91,7% 100% 8,3% 0% 10% 0% 0% 0% 0% Sim Não 11. Considera que a instituição é reconhecida e respeitada na Comunidade pela sua qualidade e utilidade? Variação Variação 100% 90% 100% 100% 100% 0,0% 0% 10% 0% 0% 0% 0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras Como podemos observar através do Quadro 9 ocorreu um aumento da satisfação no parâmetro avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos e cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria (+8,3%). AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

19 Relativamente aos resultados do ano de 2016 das Entidades Financiadoras, foi possível perceber e comparar os dados obtidos com os anos anteriores, de modo a perceber a tendência de evolução do grau de satisfação das mesmas, conforme gráfico a seguir apresentado. Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras Ao analisar o gráfico apresentado compreendemos que os resultados aumentaram em 2016, sendo que em 2015 a satisfação global foi de 82%, e em 2016 de 97%. No ano de 2016 vários parâmetros obtiveram satisfação de 100% nomeadamente a facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição, clareza da definição dos objetivos da parceria, envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição, avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecido, cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria e resposta da instituição às sugestões de melhoria. Por outro lado verificou-se que os parâmetros que apresentaram menor percentagem de satisfação foram o conhecimento da missão, programas e serviços da instituição e o conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição, ambos com 80%. AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

20 Quadro 14. Variação dos valores da Avaliação do Grau Satisfação das Entidades Financiadoras Muito Satisfeito e Satisfeito Pouco Satisfeito/Nada Satisfeito 1. Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. 2. Clareza da definição dos objetivos da parceria. 3. Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição Variação Variação 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 100,0% 100,0% 100,0% 50,0% 100,0% 50,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 4. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição. 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 5. Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. 100,0% 100,0% 100,0% 50,0% 50,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 50,0% 50,0% 6. Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos. 100,0% 100,0% 100,0% 75,0% 100,0% 25,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 7. Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. 100,0% 100,0% 100,0% 75,0% 100,0% 25,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 8. Resposta da instituição às sugestões de melhoria. 100,0% 0,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

21 Quadro 15. Variação dos valores da Avaliação do Grau Satisfação das Entidades Financiadoras Sempre/Muitas Vezes Às vezes/nunca /Raramente 10. A instituição corresponde às suas expectativas? Variação Variação 100,0% 0,0% 100,0% 75,0% 100,0% 25,0% 0% 10% 0% 0% 0% 0% Sim Não 11. Considera que a instituição é reconhecida e respeitada na Comunidade pela sua qualidade e utilidade? Variação Variação 100,0% 0,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0,0% 0% 10% 0% 0% 0% 0% Fonte: Base de dados da Avaliação do Grau de Satisfação das Entidades Financiadoras Como podemos observar através do Quadro 13 ocorreu um aumento da satisfação no parâmetro conhecimento da missão, programas e serviços da instituição (+50%). De realçar o aumento em 25% dos parâmetros avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecidos e cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria. AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

22 CONCLUSÃO Com a avaliação do grau de satisfação a instituição procura avaliar as perceções individuais das entidades parceiras e financiadoras de forma a identificar os aspetos que podem ser melhorados. Deste modo, é possível aferir até que ponto a CSBJ está a satisfazer as necessidades e expectativas dos seus parceiros e financiadores. Em 2016 obtivemos um conjunto de 7 avaliações resultados foram bastante positivos indicam que 95% das entidades parceiras e financiadoras encontram-se muito satisfeitas e satisfeitas com a parceria estabelecida com a instituição. No quadro seguinte podemos observar os parâmetros considerados pontos fortes, intermédios e a melhorar. Quadro 16. Pontos fortes, intermédios e a melhorar Pontos Fortes >= 90% Facilidade e disponibilidade de comunicação com a instituição. Pontos a Melhorar <80% Conhecimento da missão, programas e serviços da instituição Clareza da definição dos objetivos da parceria Conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. Envolvimento/ participação nas atividades/ eventos da instituição, Avaliação conjunta do grau de concretização dos objetivos estabelecido Cumprimento das responsabilidades e compromissos da parceria Resposta da instituição às sugestões de sugestões de melhoria Expectativas perante a Instituição Reconhecimento por parte da Comunidade quanto à sua qualidade e utilidade. Ao analisar os resultados entre 2012 e 2016 compreendemos que os resultados do último ano foram superiores aos anos transatos. No ano de 2016 vários parâmetros obtiveram satisfação de 100% quer por parte das entidades parceiras. AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

23 Por outro lado verificou-se que o parâmetro que apresenta menor percentagem de satisfação foi o conhecimento da missão, programas e serviços da instituição e conhecimento sobre os resultados de desempenho da instituição. Após a análise destes resultados encontramos alguns aspetos menos positivos e que acreditamos ser possíveis de melhoria, nomeadamente, o facto de existir uma amostra das entidades parceiras e financiadoras reduzidas. Outra sugestão que nos parece interessante e que seria pertinente seria disponibilizar periodicamente informação sobre os serviços disponibilizados. Posto isto, esperamos que o presente relatório e que as conclusões nele contido contribuam para a melhoria contínua dos serviços da Casa de Saúde do Bom Jesus, uma vez que esse é o principal objetivo da instituição. ELABORADO POR: DATA: APROVADO POR: DATA: EM VIGOR A PARTIR DE: Gestor da Qualidade Conselho de Direção AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO DAS ENTIDADES PARCEIRAS

AVALIAÇÃO DO GRAU DE CONHECIMENTO

AVALIAÇÃO DO GRAU DE CONHECIMENTO AVALIAÇÃO DO GRAU DE CONHECIMENTO Comunidade 2014 DOC. 412.1 1. PROCEDIMENTO O instrumento de avaliação do grau de conhecimento da comunidade foi aplicado em suporte papel. Foram avaliados itens relacionados

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO

AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO Entidades Parceiras 2013 DOC. 412.1 1. PROCEDIMENTO O questionário de avaliação do grau de satisfação das entidades parceiras foi aplicado por via Web distribuído por e-mail.

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO

AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO Colaboradores 2012 DOC. 412.1 1. PROCEDIMENTO O questionário de avaliação do grau de satisfação dos colaboradores foi aplicado por via Web distribuído por e-mail e em suporte

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GRAU DE CONHECIMENTO

AVALIAÇÃO DO GRAU DE CONHECIMENTO AVALIAÇÃO DO GRAU DE CONHECIMENTO Comunidade 2012 DOC. 412.1 1. PROCEDIMENTO O questionário de avaliação do grau de conhecimento da comunidade foi aplicado em suporte papel. Foram avaliados itens relacionados

Leia mais

Relatório Global da Avaliação de Satisfação realizada em 2011

Relatório Global da Avaliação de Satisfação realizada em 2011 No período compreendido entre 05-12-2011 e 30-01-2012 foi realizada a Avaliação de Satisfação referente ao ano de 2011, tendo sido inquiridas todas as partes interessadas. No total foram enviados / entregues

Leia mais

Resultados da Avaliação do Grau de Satisfação das Partes Interessadas 2012

Resultados da Avaliação do Grau de Satisfação das Partes Interessadas 2012 Resultados da Avaliação do Grau de Satisfação das Partes Interessadas 2012 Utentes, Familiares/ Pessoa significativa, Profissionais Voluntários e Entidades Parcerias Março / 2013 Índice 1. Introdução 2.

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES. Câmara Municipal de Mogadouro

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES. Câmara Municipal de Mogadouro RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES Câmara Municipal de Mogadouro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. A IMPORTÂNCIA DE MEDIR A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES... 2 3. OBJETIVOS... 2 4. METODOLOGIA... 2

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES, SIGNIFICATIVOS E PARCEIROS 2011

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES, SIGNIFICATIVOS E PARCEIROS 2011 P.1 de 10 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES, SIGNIFICATIVOS E PARCEIROS 2011 No âmbito do SGAQ-APPACDM de Lisboa -Referencial EQUASS e no que respeita ao princípio da Participação,

Leia mais

Relatório dos Resultados do Questionário de Satisfação aos Clientes Externos do GPP

Relatório dos Resultados do Questionário de Satisfação aos Clientes Externos do GPP Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral Relatório dos Resultados do Questionário de Satisfação aos Clientes Externos do GPP 2015 Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral

Leia mais

Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves

Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves INDÍCE Pag. I Introdução 2 II - Método de Recolha e tratamento de dados 2 III - Perfil dos Clientes 3 IV Análise 3 V - Conclusões finais 14 VI

Leia mais

Avaliação da Satisfação dos Clientes 2014

Avaliação da Satisfação dos Clientes 2014 Avaliação da Satisfação dos Clientes 2014 Sumário Avaliação da Satisfação dos Clientes 2014 Este relatório enquadra-se dentro dos objectivos previstos pelo normativo de certificação da qualidade ISO 9001:2008,

Leia mais

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Parceiros CRIT

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Parceiros CRIT Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Parceiros CRIT - 21 Totalmente Não concordo nem discordo Totalmente Não Sei/Não se Aplica/Não Respondeu Questionário de Avaliação Nº de inquéritos recebidos

Leia mais

RELATÓRIO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A STAKEHOLDERS EXTERNOS

RELATÓRIO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A STAKEHOLDERS EXTERNOS RELATÓRIO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A STAKEHOLDERS EXTERNOS / RESULTADOS DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO A UTENTES/STAKEHOLDERS EXTERNOS EFETUADOS PELO INSTITUTO DA VINHA E DO VINHO, I.P. EM E Considerando

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA SATISFAÇÃO DOS FORNECEDORES- 2013

Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA SATISFAÇÃO DOS FORNECEDORES- 2013 ASCUDT - Associação Sócio-Cultural dos Deficientes de Trás-os-Montes Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA SATISFAÇÃO DOS FORNECEDORES- 2013 (JULHO 2013) Índice 1-Enquadramento

Leia mais

Avaliação da Satisfação dos Clientes 2015

Avaliação da Satisfação dos Clientes 2015 Avaliação da Satisfação dos Clientes 2015 Sumário Avaliação da Satisfação dos Clientes 2015 Este relatório enquadra-se dentro dos objectivos previstos pelo normativo de certificação da qualidade ISO 9001:2008,

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) - PGM. Relatório de Avaliação da Satisfação Clientes/Familiares

Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) - PGM. Relatório de Avaliação da Satisfação Clientes/Familiares Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) - PGM Relatório de Avaliação da Satisfação Clientes/Familiares 2012 ÍNDICE Introdução... 3 Resultados Globais...... 3 Centro Educativo..... 6 Formação Profissional.....

Leia mais

Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho

Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES Ano 2014 RESULTADO DA AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES A presente apresentação de resultados surge na

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE SANTARÉM

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE SANTARÉM SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE Resposta Social/Serviço: - Relatório N.º: 1 Data de Aplicação: Inicio: 29/12/2016 Fim: 05/01/2017 Local: Não se aplica Tipo de Questionário: Avaliação da Satisfação dos Clientes/Utentes

Leia mais

Modelo de autoavaliação da ESARS

Modelo de autoavaliação da ESARS 2014-2017 Modelo de autoavaliação da ESARS Observatório da Qualidade Índice Introdução 2 Enquadramento 3 Trabalho desenvolvido no ano letivo 2013-2014 e 2014-2015 4 Missão e Finalidades 6 Princípios Orientadores

Leia mais

Agosto de Workshop Gestão Conflitos. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Agosto de Workshop Gestão Conflitos. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado Agosto de 2012 Workshop Gestão Conflitos Ano Letivo 2011/2012 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação Formação Gestão de Conflitos - 2011/2012... 4 3. Conclusão... 6 Anexos...

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE NECESSIDADES E EXPETATIVAS DOS CLIENTES

Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE NECESSIDADES E EXPETATIVAS DOS CLIENTES ASCUDT - Associação Sócio-Cultural dos Deficientes de Trás-os-Montes Sistema de Gestão da Qualidade ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE NECESSIDADES E EXPETATIVAS DOS CLIENTES (JULHO

Leia mais

Abril de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2012/2013. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Abril de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2012/2013. Gabinete de Apoio ao Tutorado Abril de 2013 Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo Ano Letivo 2012/2013 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação do De Bom a Excelente

Leia mais

- RELATÓRIO. Inquérito de satisfação relativo à informação divulgada pela CNE. Eleição da ALRAA de 16 de outubro de Pág.

- RELATÓRIO. Inquérito de satisfação relativo à informação divulgada pela CNE. Eleição da ALRAA de 16 de outubro de Pág. - RELATÓRIO Inquérito de satisfação relativo à informação divulgada pela CNE Eleição da ALRAA de 16 de outubro de 2016 2016 Pág. 1 de 22 I. INTRODUÇÃO 1. A realização do presente inquérito, promovida na

Leia mais

Maio de Relatório de Avaliação do Workshop Estratégias de Estudo. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Maio de Relatório de Avaliação do Workshop Estratégias de Estudo. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado Maio de 2012 Relatório de Avaliação do Workshop Estratégias de Estudo Ano Letivo 2011/2012 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação Workshop Estratégias de Estudo - 2011/2012...

Leia mais

Abril de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2013/2014. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Abril de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2013/2014. Gabinete de Apoio ao Tutorado Abril de 2014 Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo Ano Letivo 2013/2014 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação do De Bom a Excelente

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA /18 DE OUTUBRO, 2011 INSTRUÇÃO BIBLIOGRÁFICA E ZOTERO I

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA /18 DE OUTUBRO, 2011 INSTRUÇÃO BIBLIOGRÁFICA E ZOTERO I RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA /18 DE OUTUBRO, 2011 INSTRUÇÃO BIBLIOGRÁFICA E ZOTERO I A organização de Sessões de Instrução Bibliográfica tem sido uma prática da Biblioteca Norte Sul

Leia mais

Conteúdo I. Nota Introdutória... 3 II. Metodologia e procedimentos de aplicação... 3 III. Conteúdo do questionário... 4 IV. Valores apurados... 4 V. B

Conteúdo I. Nota Introdutória... 3 II. Metodologia e procedimentos de aplicação... 3 III. Conteúdo do questionário... 4 IV. Valores apurados... 4 V. B QUESTIONÁRIO AOS(ÀS) TRABALHADORES(AS) E DIRIGENTES INTERMÉDIOS DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2013 Fev 2014 Conteúdo I. Nota Introdutória... 3 II. Metodologia e procedimentos de aplicação...

Leia mais

audição dos utilizadores externos autoavaliação do serviço 2016 CCDR LVT-site 16 dezembro 2016

audição dos utilizadores externos autoavaliação do serviço 2016 CCDR LVT-site 16 dezembro 2016 audição dos utilizadores externos autoavaliação do serviço CCDR LVT-site 16 Diagnóstico de satisfação dos clientes externos: cidadãos/ãs e entidades parceiras autoavaliação do serviço Escala de Satisfação:

Leia mais

questionários de avaliação da satisfação

questionários de avaliação da satisfação questionários de avaliação da satisfação Introdução Tendo como referência o Modelo de Avaliação da Qualidade, o desenvolvimento de um Sistema de Gestão da Qualidade aplicado aos serviços prestados pelas

Leia mais

RELATÓRIO DA QUALIDADE DO ENSINO-APRENDIZAGEM

RELATÓRIO DA QUALIDADE DO ENSINO-APRENDIZAGEM CAMPUS ACADÉMICO DE VILA NOVA DE GAIA ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO JEAN PIAGET DE ARCOZELO RELATÓRIO DA QUALIDADE DO ENSINO-APRENDIZAGEM 202/203 Elaborado por: Responsável Local pela Garantia da Qualidade

Leia mais

QUESTIONÁRIO AOS(ÀS) TRABALHADORES(AS) E DIRIGENTES INTERMÉDIOS DA DRAP ALGARVE. Apresentação de resultados - relatório CICLO DE GESTÃO 2014

QUESTIONÁRIO AOS(ÀS) TRABALHADORES(AS) E DIRIGENTES INTERMÉDIOS DA DRAP ALGARVE. Apresentação de resultados - relatório CICLO DE GESTÃO 2014 QUESTIONÁRIO AOS(ÀS) TRABALHADORES(AS) E DIRIGENTES INTERMÉDIOS DA DRAP ALGARVE Apresentação de resultados - relatório CICLO DE GESTÃO 2014 Março 2015 Conteúdo I. Nota Introdutória... 3 II. Metodologia

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS MUNICIPES Câmara Municipal de Vimioso 2016 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 2. A IMPORTANCIA DE MEDIR A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES 2 3. OBJECTIVOS 2 4. METODOLOGIA 2 5. ANÁLISE

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE CURSO 2015/16 (CTeSP de Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação) Escola Superior de Tecnologia e Gestão

RELATÓRIO ANUAL DE CURSO 2015/16 (CTeSP de Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação) Escola Superior de Tecnologia e Gestão Relatório Anual de Curso (Público) RELATÓRIO ANUAL DE CURSO 2015/16 (CTeSP de Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação) Escola Superior de Tecnologia e Gestão Índice 1. Estudantes e ambiente

Leia mais

Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários

Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários - 2010 Perfil dos Usuários: Observa-se no gráfico 1 abaixo, que do total de usuários (N = 42) que respondeu à pesquisa, a maioria (67%) era de

Leia mais

espaços, recursos e serviços disponibilizados

espaços, recursos e serviços disponibilizados Inquérito aos utilizadores da biblioteca do Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georrecursos. 2013 espaços, recursos e serviços disponibilizados Biblioteca do Decivil Cristina Tomé AEP Alexandra

Leia mais

Relatório. Satisfação dos Colaboradores da Direção Regional da Administração Pública e Local. Sede. Novembro de 2014

Relatório. Satisfação dos Colaboradores da Direção Regional da Administração Pública e Local. Sede. Novembro de 2014 Relatório Satisfação dos Colaboradores da Direção Regional da Administração Pública e Local Sede Novembro de 2014 1 Índice Índice Introdução e Metodologia, pág. 3 1. Satisfação global, pág. 5 2. Satisfação

Leia mais

Submodelo estrutural da satisfação dos colaboradores da DGPJ com a cooperação e comunicação Submodelo estrutural da satisfação

Submodelo estrutural da satisfação dos colaboradores da DGPJ com a cooperação e comunicação Submodelo estrutural da satisfação Análise da Satisfação, Lealdade e Envolvimento dos Colaboradores Lisboa, Março de 2014 Índice 1. Modelo de medida da satisfação dos colaboradores da DGPJ e respetivos indicadores... 4 1.1. Dimensão expectativas

Leia mais

Relatório. Inquérito de satisfação dos clientes da DRAPLVT

Relatório. Inquérito de satisfação dos clientes da DRAPLVT Relatório Inquérito de satisfação dos clientes da DRAPLVT 2011 Relatório de Análise do Questionário de Satisfação aos Utentes da DRAPLVT Período de recolha: 1 de Abril a 31 de Outubro de 2011 Dando cumprimento

Leia mais

INQUÉRITO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES EXTERNOS

INQUÉRITO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES EXTERNOS Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve INQUÉRITO DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES EXTERNOS RELATÓRIO FINAL DA ANÁLISE DOS DADOS DEZEMBRO 2010 Índice Índice... 2 1. Sumário... 3 2.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO COM OS SERVIÇOS COLABORADORES

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO COM OS SERVIÇOS COLABORADORES AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO COM OS SERVIÇOS COLABORADORES VERSÃO RESUMIDA NOTA INTRODUTÓRIA O Instituto Politécnico de Portalegre tem vindo a apostar estrategicamente num sistema de gestão de qualidade assente

Leia mais

Divulgação dos resultados Questionário de Avaliação do Grau de Satisfação dos clientes 2013

Divulgação dos resultados Questionário de Avaliação do Grau de Satisfação dos clientes 2013 Divulgação dos resultados Questionário de Avaliação do Grau de Satisfação dos clientes 2013 Centro Social Nossa Senhora do Amparo GRÁFICO 1 QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE 1. INSTALAÇÕES Aspeto Geral

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTENTES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA Relatório

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTENTES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA Relatório [Escreva texto] AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTENTES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA 2012 Relatório Realização: Alexandre Boavida Vicente Bruno Gonçalves Ramos Maria João Teixeira Barreiro Coordenação:

Leia mais

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem Campus Académico Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem 2012/2013 Elaborado por: Responsável Local pela Garantia da Qualidade

Leia mais

Relatório Anual Inquérito de Satisfação no Atendimento Presencial 2013

Relatório Anual Inquérito de Satisfação no Atendimento Presencial 2013 Relatório Anual Inquérito de Satisfação no Atendimento Presencial 2013 Março 2014 Lisboa Inquérito de satisfação no atendimento presencial 1. Introdução A partir do ano de 2010 foi implementada a distribuição

Leia mais

Relatório. Avaliação da Satisfação dos Membros OERN

Relatório. Avaliação da Satisfação dos Membros OERN Relatório Avaliação da Satisfação dos Membros OERN Relatório Avaliação da Satisfação dos Membros 2 ÍnDice 1. Nota Introdutória...4 2. Avaliação da Satisfação - Inquérito...6 2.1 Informações Gerais...6

Leia mais

INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO PARA OS CLIENTES 2016

INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO PARA OS CLIENTES 2016 Última Chamada. Sara Barbas: Animanostra, 2016 INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO PARA OS CLIENTES 2016 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO [Janeiro de 2017] Índice 1. Introdução 2 2. Objetivos 2 3. Metodologia do Inquérito 2

Leia mais

Relatório de Avaliação dos Inquéritos de Satisfação a Clientes dos Serviços Dependentes do IGESPAR, I.P.

Relatório de Avaliação dos Inquéritos de Satisfação a Clientes dos Serviços Dependentes do IGESPAR, I.P. Relatório de Avaliação dos Inquéritos de Satisfação a Clientes dos Serviços Dependentes do IGESPAR, I.P. Este relatório foi realizado pela empresa Palácio da Cultura, no âmbito da aquisição de serviços

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO A UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2015

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO A UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2015 QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO A UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2015 Conteúdo I. Nota Introdutória... 3 II. Metodologia... 3 III. Conteúdo... 4 IV. Apuramento... 4 I. Nota Introdutória

Leia mais

AMIGABILIDADE Capacidade da organização para facilitar o acesso das pessoas à organização, nos domínios físico, temporal e relacional.

AMIGABILIDADE Capacidade da organização para facilitar o acesso das pessoas à organização, nos domínios físico, temporal e relacional. ENQUADRAMENTO GERAL O presente relatório tem como finalidade apresentar os resultados de avaliação realizada aos colaboradores da Instituição. Esta avaliação foi executada mediante a aplicação de um inquérito

Leia mais

Avaliar e Melhorar o AEMT com a CAF Educação

Avaliar e Melhorar o AEMT com a CAF Educação CRITÉRIO 6: RESULTADOS ORIENTADOS PARA OS CIDADÃOS/CLIENTES SUBCRITÉRIO 6.1 - Medições da perceção A deve considerar os resultados que a organização atingiu para satisfazer as necessidades e expectativas

Leia mais

Julho de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado

Julho de Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo. Ano Letivo 2011/2012. Gabinete de Apoio ao Tutorado Julho de 2012 Relatório de Avaliação do Workshop De Bom a Excelente para Alunos do 2º Ciclo Ano Letivo 2011/2012 Gabinete de Apoio ao Tutorado ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Avaliação do De Bom a Excelente

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SERVIÇOS - ESTUDANTES Versão resumida

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SERVIÇOS - ESTUDANTES Versão resumida RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SERVIÇOS - ESTUDANTES Versão resumida Tendo em conta o objetivo deste estudo - conhecer a opinião dos estudantes sobre diversos serviços que lhes são prestados - considerou-se como

Leia mais

Guia auto-avaliação segundo EFQM GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA

Guia auto-avaliação segundo EFQM GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA GUIA PARA A APLICAÇÃO DA METODOLOGIA EFQM NA AUTO-AVALIAÇÃO DE PROJECTOS EM PARCERIA 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. A METODOLOGIA EFQM E O QUESTIONÁRIO PARA AUTO- AVALIAÇÃO... 4 3. A METODOLOGIA EM PROJECTOS

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Pombal

Santa Casa da Misericórdia de Pombal Manual de Políticas Santa Casa da Misericórdia de Pombal Índice 1. Política da Qualidade 2. Politica de Apoio Social 3. Politica de Recursos Humanos 4. Politica de Ética 5. Politica de Envolvimento Ativo

Leia mais

SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE DO ENSINO Relatório global anual do ano letivo

SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE DO ENSINO Relatório global anual do ano letivo SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE DO ENSINO Relatório global anual do ano letivo 2015-2016 GABINETE DA QUALIDADE DO ENSINO, ACREDITAÇÃO E EMPREGABILIDADE Março, 2017 Página 1 de 18 Índice 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

RELATÓRIO RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS MUNÍCIPES COM OS SERVIÇOS DA CÂMARA

RELATÓRIO RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS MUNÍCIPES COM OS SERVIÇOS DA CÂMARA RELATÓRIO RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS MUNÍCIPES COM OS SERVIÇOS DA CÂMARA Fevereiro de 2013 Índice Introdução... P. 1 1 Objetivo... P. 1 2 Metodologia... P. 2 3 Resultados 3.1 Atendimento

Leia mais

Relatório. Aplicação dos Questionários de Satisfação dos Cidadãos/Clientes da Consultadoria Jurídica (escrito e telefone) Outubro de 2011

Relatório. Aplicação dos Questionários de Satisfação dos Cidadãos/Clientes da Consultadoria Jurídica (escrito e telefone) Outubro de 2011 Relatório Aplicação dos Questionários de Satisfação dos Cidadãos/Clientes da Consultadoria Jurídica (escrito e telefone) Outubro de 2011 1 Índice Introdução 3 Metodologia 4 Versão Escrita 4 Versão por

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES 2014

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES 2014 I ENQUADRAMENTO GERAL O presente relatório tem como finalidade apresentar os resultados de avaliação realizada aos colaboradores da Instituição. Esta avaliação foi executada mediante a aplicação de um

Leia mais

RESULTADOS QUESTIONÁRIO EXPOSITORES

RESULTADOS QUESTIONÁRIO EXPOSITORES RESULTADOS QUESTIONÁRIO EXPOSITORES Introdução O presente documento baseia-se numa pesquisa exploratória com uma abordagem qualitativa referente ao relatório final do Estudo do Grau de satisfação dos expositores

Leia mais

CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia

CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO Pais/Encarregados de Educação CAF Estrutura Comum de Avaliação para a Qualidade Total das Administrações da União Europeia Agrupamento de Escolas de Arganil 2º/3º CEB e Secundário

Leia mais

Relatório global avaliação da satisfação Partes Interessadas 2012

Relatório global avaliação da satisfação Partes Interessadas 2012 Relatório global avaliação da satisfação Partes Interessadas 2012 1. Introdução. A avaliação de satisfação de clientes, colaboradores e de todas as pessoas ou organizações que interagem com a APPACDM de

Leia mais

Inquérito de satisfação do utente

Inquérito de satisfação do utente Relatório Inquérito de satisfação do utente 2016 1 Edição: / DPGRH Quinta das Oliveiras E.N. 3 2000-471 SANTARÉM 243 377 500 963 902 374 www.draplvt.mamaot.pt Design Gráfico: DRAP LVT - DCSI Coordenação

Leia mais

EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA

EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA QUESTIONÁRIO SOBRE AS ACTIVIDADES DE TUTORIA No Agrupamento de Escolas no ano lectivo 2010/20011 existem 62 alunos a beneficiar desta medida, distribuídos por 37 tutores. Os

Leia mais

Inquérito de avaliação. Nível de satisfação dos utentes dos sistemas de qualificação relacionados com o desempenho ambiental das organizações

Inquérito de avaliação. Nível de satisfação dos utentes dos sistemas de qualificação relacionados com o desempenho ambiental das organizações Inquérito de avaliação Nível de satisfação dos utentes dos sistemas de qualificação relacionados com o desempenho ambiental das organizações Relatório Amadora Dezembro 2011 Inquérito de avaliação»1 Ficha

Leia mais

A Entidade vista de todos os lados. Objetivo. Pesquisa. Avaliação 360º Fundação Ampla de Seguridade Social

A Entidade vista de todos os lados. Objetivo. Pesquisa. Avaliação 360º Fundação Ampla de Seguridade Social Pesquisa Avaliação 360º A Entidade vista de todos os lados No mês de dezembro de 2009 foi realizada pesquisa para avaliar o grau de satisfação e de desempenho da Fundação Ampla de Seguridade Social - Brasiletros

Leia mais

Relatório de autoavaliação do Instituto Superior de Educação e Trabalho ISET

Relatório de autoavaliação do Instituto Superior de Educação e Trabalho ISET Relatório de autoavaliação do Instituto Superior de Educação e Trabalho ISET No âmbito do processo de autoavaliação procurámos captar as opiniões de alunos e estudantes. Foi assim solicitado a estudantes

Leia mais

MANUAL DE POLÍTICA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

MANUAL DE POLÍTICA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SGI-MP Tipo de Documento: Processo e Procedimento Classificação: Sem Restrições., para uso exclusivo dos destinatários indicados ID do Documento Versão: Versão controlada automática e eletronicamente pelo

Leia mais

Relatório de Avaliação Comunidade

Relatório de Avaliação Comunidade 2012 Relatório de Avaliação Comunidade AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO À COMUNIDADE RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO I Enquadramento Geral A Avaliação da Satisfação à Comunidade foi realizada a partir do preenchimento pela

Leia mais

Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho

Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES Ano 2013 RESULTADO DA AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES A presente apresentação de resultados surge na sequência

Leia mais

Inquérito de Satisfação dos Utilizadores da Biblioteca ICBAS/FFUP: Números e Análise

Inquérito de Satisfação dos Utilizadores da Biblioteca ICBAS/FFUP: Números e Análise Inquérito de Satisfação dos Utilizadores da Biblioteca ICBAS/FFUP: Números e Análise Ano Letivo 2013/14 Prof. Paula Silva e Prof. Eduarda Fernandes Rua de Jorge Viterbo Ferreira n.º 228, 4050 313 PORTO

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE. Certificado NBR ISO 9001

MANUAL DO CLIENTE. Certificado NBR ISO 9001 MANUAL DO CLIENTE Certificado NBR ISO 9001 SEJA BEM VINDO À PRATIKA Prezado cliente, este é o Manual do Cliente Prátika, que apresenta o nosso compromisso com a qualidade e o respeito por quem se relaciona

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE Sistema de Gestão da Qualidade

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE Sistema de Gestão da Qualidade RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE EXTERNO EMBRAPA MEIO AMBIENTE ANO BASE - 2012 Sistema de Gestão da Qualidade 1/13 SUMÁRIO 1. - Introdução.... 3 2. - Metodologia.... 3 2.1 - Amostragem e

Leia mais

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. Perspetivas económicas e estratégicas dos executivos portugueses

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. Perspetivas económicas e estratégicas dos executivos portugueses CEO Briefing Portugal 2015 The Economist Perspetivas económicas e estratégicas dos executivos portugueses 2 CEO Briefing Portugal 2015 Perspetivas económicas e estratégias dos executivos portugueses Índice

Leia mais

INQUÉRITO À SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES

INQUÉRITO À SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES INQUÉRITO À SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES 2013 AEP Julho 2013 Aldina Carvalho Índice 1. OBJETIVOS... 1 2. METODOLOGIA E FONTES DE INFORMAÇÃO... 1 3. RESULTADOS... 1 3.1. Análise dos Dados... 1 3.2. Análise

Leia mais

IPSS 1999 UTILIDADE PÚBLICA CONTRIBUINTE Nº

IPSS 1999 UTILIDADE PÚBLICA CONTRIBUINTE Nº RESULTADOS DO INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO E MOTIVAÇÃO D@S CLIENTES CENTRO DE ACTIVIDADES E TEMPOS LIVRES ARCO - ÌRIS Os inquéritos de avaliação da satisfação d@s clientes da resposta social Centro de Actividades

Leia mais

Satisfação dos Colaboradores 2015

Satisfação dos Colaboradores 2015 Divulgação dos resultados Satisfação dos Colaboradores 2015 Centro Social Nossa Senhora do Amparo I Enquadramento Geral Este relatório vem apresentar os resultados obtidos dos questionários de satisfação

Leia mais

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Colaboradores CRIT

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Colaboradores CRIT Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Colaboradores CRIT - 2010 Grau de Satisfação para Colaboradores sobre a Satisfação Global Nº de inquéritos recebidos 90 P1. Imagem global da organização. 0 2

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO A CLIENTES ANÁLISE DOS RESULTADOS MARÇO DE 2015 ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 APRESENTAÇÃO DO QUESTIONÁRIO 4 METODOLOGIA DE RECOLHA 6 ANÁLISE 7 CONCLUSÃO 14

Leia mais

Curso Dislexia, disortografia, disgrafia e discalculia

Curso Dislexia, disortografia, disgrafia e discalculia Curso Dislexia, disortografia, disgrafia e discalculia RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Conteúdo INFORMAÇÕES GERAIS... 1 CARACTERIZAÇÃO DOS FORMANDOS... 2 INFORMAÇÕES TÉCNICO-PEDAGÓGICAS... 3 AVALIAÇÃO DA AÇÃO...

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA A INSPEÇÃO-GERAL DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA A INSPEÇÃO-GERAL DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA E A INSPEÇÃO-GERAL DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO As atribuições legalmente cometidas ao Ministério Público

Leia mais

QUESTIONÁRIO APLICADO AOS EXPOSITORES

QUESTIONÁRIO APLICADO AOS EXPOSITORES QUESTIONÁRIO APLICADO AOS EXPOSITORES Introdução O presente documento baseia-se numa pesquisa exploratória de uma amostra representativa dos expositores que responderam aos questionários aplicados on-line

Leia mais

RESULTADOS. DS Resultados de tratamento de inquéritos Produzido: :57

RESULTADOS. DS Resultados de tratamento de inquéritos Produzido: :57 DS.03.286 RESULTADOS DE TRATAMENTO DE INQUÉRITOS RESULTADOS Inquérito: QA - Avaliação da Satisfação 2012 - Financiadores Questão identificação: null identificação: null Data Início: - Data Fim: 2013-05-27

Leia mais

RELATÓRIO SECÇÃO DE AUTOAVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE S. BERNARDO

RELATÓRIO SECÇÃO DE AUTOAVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE S. BERNARDO RELATÓRIO SECÇÃO DE AUTOAVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE S. BERNARDO ÍNDICE Introdução... 3 Projeto educativo e avaliação das atividades... 3 Avaliação das atividades... Erro! Marcador não definido.

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO AOS UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2014

QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO AOS UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2014 QUESTIONÁRIO DE SATISFAÇÃO APLICADO AOS UTENTES DA DRAP ALGARVE RELATÓRIO CICLO DE GESTÃO 2014 I. Nota Introdutória Com o presente documento pretendem apurar-se os resultados do questionário aplicado aos

Leia mais

Objetivo. Metodologia: Universo e Taxa de Participação: Recolha de dados:

Objetivo. Metodologia: Universo e Taxa de Participação: Recolha de dados: INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS AGENTES DOS SETORES DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO 2012 Objetivo O Inquérito de Satisfação realizado junto dos Agentes dos Setores da Construção e do Imobiliário teve como objetivo

Leia mais

RELATÓRIO ALJEZUR, 05 DE MAIO DE

RELATÓRIO ALJEZUR, 05 DE MAIO DE RELATÓRIO RELATÓRIO ALJEZUR, 5 DE MAIO DE 28 INDICE INTRODUÇÃO 1 1. ENTIDADES INQUIRIDAS 2 2. SERVIÇOS PRESTADOS PELO CORPO DE BOMBEIROS 2 3. CLASSIFICAÇÃO DOS ERVIÇO PRESTADO 3 4. CLASSIFICAÇÃO DO ATENDIMENTO

Leia mais

Relatório INQUÉRITO AOS ALUNOS Ano Letivo 2014/2015 1º Semestre Semestre de Inverno

Relatório INQUÉRITO AOS ALUNOS Ano Letivo 2014/2015 1º Semestre Semestre de Inverno Relatório INQUÉRITO AOS ALUNOS 2015 FICHA TÉCNICA Título: Autoria: Relatório Inquérito aos Alunos Gabinete de Auditoria e Qualidade Edição: ISEL Data: Junho de 2015 Local de Edição: ISEL - Instituto Superior

Leia mais

Questionário de Avaliação da Satisfação dos Trabalhadores Divulgação de Resultados

Questionário de Avaliação da Satisfação dos Trabalhadores Divulgação de Resultados Questionário de Avaliação da Satisfação dos Trabalhadores Divulgação de Resultados NOTA INTRODUTÓRIA Manter os trabalhadores satisfeitos no seu local de trabalho é uma condição essencial para ter uma organização

Leia mais

Recebemos 66 inquéritos de satisfação, os quais foram tratados estatisticamente.

Recebemos 66 inquéritos de satisfação, os quais foram tratados estatisticamente. 2012-02-23 AVALIAÇÃO DOS INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO (2011) Recebemos 66 inquéritos de satisfação, os quais foram tratados estatisticamente. 1. Atendimento telefónico pelos responsáveis pelo PNAEQ A Percentagem

Leia mais

UNIVERSIDADE MINHO Escola de Psicologia Campus de Gualtar Braga Telf

UNIVERSIDADE MINHO Escola de Psicologia Campus de Gualtar Braga Telf UNIVERSIDADE MINHO Escola de Psicologia Campus de Gualtar 70-07 Braga Telf..60. Questionário de Comportamentos Parentais no Desporto (QCPD) Versão para pais Rui Gomes (rgomes@psi.uminho.pt) 008 Referências

Leia mais

Relatório sobre o Inquérito aos Diplomados da Escola Superior de Música de Lisboa: Ano letivo 2013/2014. Gabinete para a Cultura da Qualidade

Relatório sobre o Inquérito aos Diplomados da Escola Superior de Música de Lisboa: Ano letivo 2013/2014. Gabinete para a Cultura da Qualidade Relatório sobre o Inquérito aos Diplomados da Escola Superior de Música de Lisboa: Ano letivo 2013/2014 Gabinete para a Cultura da Qualidade Março de 2015 Índice Geral ÍNDICE GERAL... II ABREVIATURAS,

Leia mais

O utilizador tem sempre razão?

O utilizador tem sempre razão? O utilizador tem sempre razão? Inquirir para melhor servir os utentes das bibliotecas da Universidade do Minho Eloy Rodrigues; Augusta Xavier Guimarães {eloy, augusta}@sdum.uminho.pt http://www.sdum.uminho.pt

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A SISTEMÁTICA DE ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE GESTÃO EM 2009

PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A SISTEMÁTICA DE ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE GESTÃO EM 2009 PESQUISA DE OPINIÃO SOBRE A SISTEMÁTICA DE ENTREGA DOS RELATÓRIOS DE GESTÃO EM 2009 /Adplan 7/10/2009 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PERFIL DAS UNIDADES DOS RESPONDENTES... 3 3. SÍNTESE DAS OPINIÕES DOS

Leia mais

Índice. Estudo da integração dos estudantes do 1. ano, CLE 1- EIXO FORMAÇÃO. Que importância atribui a este tipo de atividades?

Índice. Estudo da integração dos estudantes do 1. ano, CLE 1- EIXO FORMAÇÃO. Que importância atribui a este tipo de atividades? 13-3-214 Índice 13 de março de 214 1- Eixo Formação Opinião dos estudantes acerca da integração Opinião acerca das UC e docentes Opinião sobre o ciclo de estudos Estudo da validade das respostas dadas

Leia mais

RESULTADO DOS QUESTIONÁRIOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO

RESULTADO DOS QUESTIONÁRIOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO RELATÓRIO RESULTADO DOS QUESTIONÁRIOS DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO GABINETE DE ATENDIMENTO AO MUNÍCIPE ANO 2015 Elaborado por: Gestora da Qualidade Célia Marques Índice Índice de Ilustrações... 2 Índice

Leia mais

Principais Resultados. Special Sponsors. Principal Sponsors

Principais Resultados. Special Sponsors. Principal Sponsors Barómetro da Eficiência Energética Parceiros Portugal 1ª edição (Breve Síntese do Estudo) Special Sponsors Principal Sponsors 2 Barómetro da Eficiência Energética Parceiros Portugal 1ª edição (Breve Síntese

Leia mais

Twendela kumwe Capacitação Institucional da Caritas de Angola Mercedes Pinto FEC ONGD. 2º Encontro Conhecimento e Cooperação 6 de junho de 2013

Twendela kumwe Capacitação Institucional da Caritas de Angola Mercedes Pinto FEC ONGD. 2º Encontro Conhecimento e Cooperação 6 de junho de 2013 Mercedes Pinto FEC ONGD 2º Encontro Conhecimento e Cooperação Objetivo geral Melhorar a eficiência e integração das intervenções da Caritas de Angola (CA) e de outras organizações envolvidas no trabalho

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE MELHORIA

ESTRATÉGIAS DE MELHORIA ESTRATÉGIAS DE MELHORIA Roqet Autor: Hellenic Regional Development Center PACOTE TRABALHO (PT) 7 Estratégias de Melhoria PT nº 7 Título do PT Estratégias de Melhoria Coordenador do PT Hellenic Regional

Leia mais

Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/ Data de fim: 30/06/2015)

Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/ Data de fim: 30/06/2015) Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/2015 - Data de fim: 30/06/2015) I - Autoavaliação (formandos) A- Motivação para a Frequência da Ação 1- Identifique,

Leia mais

Pais e Encarregados de Educação

Pais e Encarregados de Educação Pais e Encarregados de Educação Apresentação dos dados dos inquéritos Equipa de autoavaliação Introdução No âmbito da recolha de dados para o processo relativo à autoavaliação do Agrupamento foi decidido

Leia mais