A CONCEPÇÃO DE COMPETÊNCIAS E O CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ACACIA ZENEIDA KUENZER

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A CONCEPÇÃO DE COMPETÊNCIAS E O CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ACACIA ZENEIDA KUENZER"

Transcrição

1 A CONCEPÇÃO DE COMPETÊNCIAS E O CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ACACIA ZENEIDA KUENZER 1

2 A COMPETÊNCIA NO TAYLORISMO/FORDISMO Fundada na parcelarização das tarefas; Saber fazer de natureza psicofísica; Derivado da experiência; Aproxima-se do conceito de saber tácito: síntese de conhecimentos esparsos e práticas laborais vividas ao longo de trajetórias que se diferenciam a partir de diferentes oportunidades e subjetividades dos trabalhadores. Não se ensinam, não se sistematizam, não se explicam e não identificam suas relações com o conhecimento teórico. 2

3 A COMPETÊNCIA NO TOYOTISMO Novo conceito a partir da mediação da microeletrônica:supõe relação do trabalhador com o conhecimento materializado nas máquinas e equipamentos enquanto produto e processo. Supõe o domínio do conhecimento científico- tecnológico e sócio-histórico em face da complexificação dos processos de trabalho, com impactos na vida social. Exige o desenvolvimento das competências cognitivas complexas:das formas de comunicação, diferentes linguagens e raciocínio lógico-formal. Demandam conhecimento escolar ampliado. 3

4 O QUE AS POLÍTICAS PÚBLICAS BUSCAM SUPERAR Concepção de competência como saber fazer ; Oferta flexibilizada/precarizada para atender às diferentes demandas das cadeias produtivas; Programas fragmentados e aligeirados para os trabalhadores; Privatização. 4

5 O QUE OS TRABALHADORES DEMANDAM Formulação de políticas de Estado Fortalecimento da oferta pública Estabelecimento de formas estáveis de financiamento Gestão democrática: Participação dos trabalhadores Articulação dos órgãos públicos: políticas orgânicas Articulação das instituições de educação profissional 5

6 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL:CURRÍCULO E COMPETÊNCIAS Novo projeto político-pedagógico: Tomar o trabalho como princípio educativo, articulando ciência, tecnologia, trabalho e cultura a partir da realidade do mundo do trabalho: nadar contra a corrente Integração entre ciência e tecnologia como determinante da integração entre educação básica e profissional: na perspectiva da qualidade Integração entre conteúdo e método Integração entre conhecimento científico e conhecimento tácito, entre teoria e ação, na perspectiva da concepção de competência como praxis 6

7 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, DESENVOLVIMENTO E INCLUSÃO SOCIAL a capacidade de agir, em situações previstas e não previstas, com rapidez e eficiência, articulando conhecimentos tácitos e científicos a experiências de vida e laborais vivenciadas ao longo das histórias de vida. Ele tem sido vinculado à idéia de solucionar problemas, mobilizando conhecimentos de forma transdisciplinar a comportamentos e habilidades psicofísicas, e transferindo-os para novas situações; supõe, portanto, a capacidade de atuar mobilizando conhecimentos.( Kuenzer) 7

8 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: CURRÍCULO Supõe o domínio do conhecimento científico- tecnológico e sócio-histórico em face da complexificação dos processos de trabalho, com impactos na vida social. Exige o desenvolvimento das competências cognitivas complexas:das formas de comunicação, diferentes linguagens e raciocínio lógico-formal. Exige o conhecimento das formas de organização e gestão do trabalho no capitalismo para compreender-se como objeto e sujeito das relações sociais. Demandam conhecimento escolar ampliado. 8

9 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: CURRÍCULO Ponto de partida: os processos de trabalho. Método: Teoria e prática; Parte e totalidade; Disciplinaridade e transdisciplinaridade; Lógica e história. 9

10 EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E INCLUSÃO SOCIAL Superar programas desarticulados e descontínuos que ofereçam educação profissional precarizada para pobres continuarem pobres exige POLÍTICAS PÚBLICAS, AFIRMATIVAS E NÃO ASSISTENCIALISTAS 10

O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO. Reflexões sobre as dimensões teórico-metodológicas da educação profissional

O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO. Reflexões sobre as dimensões teórico-metodológicas da educação profissional O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO Reflexões sobre as dimensões teórico-metodológicas da educação profissional O louco No pátio de um manicômio encontrei um jovem com rosto pálido, bonito e transtornado.

Leia mais

CONHECIMENTO E COMPETÊNCIAS NO TRABALHO E NA ESCOLA

CONHECIMENTO E COMPETÊNCIAS NO TRABALHO E NA ESCOLA CONHECIMENTO E COMPETÊNCIAS NO TRABALHO E NA ESCOLA Acacia Zeneida Kuenzer 1 1. INTRODUÇÃO. No contexto das políticas educacionais formuladas a partir da nova LDB, o conceito de competências, embora não

Leia mais

APRESENTAÇÃO: ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL... 03 Profa. Lucia Helena Lodi

APRESENTAÇÃO: ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL... 03 Profa. Lucia Helena Lodi SUMÁRIO APRESENTAÇÃO: ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL... 03 Profa. Lucia Helena Lodi PROPOSTA PEDAGÓGICA... 06 Ensino Médio Integrado à Educação Profissional Gabriel Grabowski PGM 1 HISTÓRIA E PERSPECTIVAS

Leia mais

A importância da Educação para competitividade da Indústria

A importância da Educação para competitividade da Indústria A importância da Educação para competitividade da Indústria Educação para o trabalho não tem sido tradicionalmente colocado na pauta da sociedade brasileira, mas hoje é essencial; Ênfase no Direito à Educação

Leia mais

ENSINO MÉDIO REDE ESTADUAL DE ENSINO DP SUEPRO SEDUC - RS

ENSINO MÉDIO REDE ESTADUAL DE ENSINO DP SUEPRO SEDUC - RS ENSINO MÉDIO REDE ESTADUAL DE ENSINO DP SUEPRO SEDUC - RS Pensar um projeto de educação articulado com um projeto de sociedade não excludente, Pensar um Ensino Médio que se desvie da dualidade (educação

Leia mais

EDUCAÇÃO SUPERIOR EM DEBATE. Volume 8. Formação de Professores para Educação Profissional e Tecnológica

EDUCAÇÃO SUPERIOR EM DEBATE. Volume 8. Formação de Professores para Educação Profissional e Tecnológica EDUCAÇÃO SUPERIOR EM DEBATE Volume 8 Formação de Professores para Educação Profissional e Tecnológica EDUCAÇÃO SUPERIOR EM DEBATE Volume 8 Formação de Professores para Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

AS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E A EDUCAÇÃO: novos desafios pra a gestão* Acácia Zeneida Kuenzer** Introdução

AS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E A EDUCAÇÃO: novos desafios pra a gestão* Acácia Zeneida Kuenzer** Introdução AS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E A EDUCAÇÃO: novos desafios pra a gestão* Acácia Zeneida Kuenzer** Introdução As profundas modificações que têm ocorrido no mundo do trabalho trazem novos desafios para

Leia mais

PROFISSIONALIZAÇÃO E ESCOLARIZAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DE ARTICULAÇÃO DO SENAI-PA CARNEIRO, Verônica Lima UFPA GT-09: Trabalho e Educação

PROFISSIONALIZAÇÃO E ESCOLARIZAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DE ARTICULAÇÃO DO SENAI-PA CARNEIRO, Verônica Lima UFPA GT-09: Trabalho e Educação PROFISSIONALIZAÇÃO E ESCOLARIZAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DE ARTICULAÇÃO DO SENAI-PA CARNEIRO, Verônica Lima UFPA GT-09: Trabalho e Educação Introdução A investigação e análise contidas neste trabalho tomam por

Leia mais

A DIDÁTICA NA FORMAÇÃO DOCENTE: ENTRE A INOVAÇÃO TÉCNICA E A EDIFICANTE

A DIDÁTICA NA FORMAÇÃO DOCENTE: ENTRE A INOVAÇÃO TÉCNICA E A EDIFICANTE A DIDÁTICA NA FORMAÇÃO DOCENTE: ENTRE A INOVAÇÃO TÉCNICA E A EDIFICANTE Ilma Passos Alencastro Veiga 1 Edileuza Fernandes da Silva 2 Odiva Silva Xavier 3 Rosana César de Arruda Fernandes 4 RESUMO: O presente

Leia mais

Integração curricular: o ensino médio integrado e o proeja

Integração curricular: o ensino médio integrado e o proeja Integração curricular: o ensino médio integrado e o proeja Renata Cristina da Costa Gotardo (UNIOESTE) Edaguimar Orquizas Viriato (UNIOESTE) Introdução Analisamos a política de integração curricular no

Leia mais

1 Na gestão governamental de Jaime Lerner (1995-1998 e 1999-2002), que antecedeu a gestão

1 Na gestão governamental de Jaime Lerner (1995-1998 e 1999-2002), que antecedeu a gestão INTEGRAÇÃO CURRICULAR: O ENSINO MÉDIO INTEGRADO E O PROEJA Renata Cristina da Costa Gotardo UNIOESTE Edaguimar Orquizas Viriato UNIOESTE Agência Financiadora: CAPES/SETEC Introdução Analisamos a política

Leia mais

********** É uma instituição destinada ao atendimento de crianças de 0 a 3 anos e faz parte da Educação Infantil. Integra as funções de cuidar e

********** É uma instituição destinada ao atendimento de crianças de 0 a 3 anos e faz parte da Educação Infantil. Integra as funções de cuidar e 1 CONCEPÇÃO DE CRECHE (0 A 3 ANOS): A Constituição Federal de 1988 assegura o reconhecimento do direito da criança a creche, garantindo a permanente atuação no campo educacional, deixando de ser meramente

Leia mais

Panel 7. Mirada conjunta de las competencias necesarias de los docentes para el tránsito de la educación media hacia la educación terciaria

Panel 7. Mirada conjunta de las competencias necesarias de los docentes para el tránsito de la educación media hacia la educación terciaria Foro Educativo Nacional - Colombia Panel 7. Mirada conjunta de las competencias necesarias de los docentes para el tránsito de la educación media hacia la educación terciaria MsC Cleunice M. Rehem Master

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

As políticas de formação: A constituição da identidade do professor sobrante

As políticas de formação: A constituição da identidade do professor sobrante As políticas de formação: A constituição da identidade do professor sobrante Acacia Zeneida Kuenzer * RESUMO: Este artigo propõe-se a analisar as novas políticas de formação de professores em face das

Leia mais

1.3. Planejamento: concepções

1.3. Planejamento: concepções 1.3. Planejamento: concepções Marcelo Soares Pereira da Silva - UFU O planejamento não deve ser tomado apenas como mais um procedimento administrativo de natureza burocrática, decorrente de alguma exigência

Leia mais

Patricia Smith Cavalcante (UFPE)

Patricia Smith Cavalcante (UFPE) Inovações Metodológicas no Ensino Superior Patricia Smith Cavalcante (UFPE) INOVAÇÃO A inovação existe em determinado lugar, tempo e circunstância, como produto de uma ação humana sobre o ambiente ou meio

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO INTRODUCÃO

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO INTRODUCÃO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO Docente: André Luiz Sponhardi ANO:2013 INTRODUCÃO Há muitos benefícios provenientes das aulas de educação física para os alunos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA Qualificação:

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO EM BELÉM/PA

A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO EM BELÉM/PA 1 A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO EM BELÉM/PA Aldenôra Martins de Lima (Bolsista PIBIC/CNPQ) aldenoralima@yahoo.com.br Curso de Pedagogia, Departamento de Fundamentos da Educação DFE/UFPA RESUMO

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

GINCANA DE MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO MÉDIO

GINCANA DE MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO MÉDIO GINCANA DE MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO MÉDIO Zulma Elizabete de Freitas Madruga * Resumo: A pesquisa foi realizada entre os meses de novembro e dezembro do ano de 2009 na Escola Técnica Estadual

Leia mais

O Ensino Médio agora é para a vida: Entre o pretendido, o dito e o feito

O Ensino Médio agora é para a vida: Entre o pretendido, o dito e o feito O Ensino Médio agora é para a vida: Entre o pretendido, o dito e o feito Acacia Zeneida Kuenzer * RESUMO: O texto propõe-se a desvendar o caráter ideológico do discurso oficial que afirma que o novo Ensino

Leia mais

Vani Moreira Kenski USP/SITE As coisas têm outro sentido se as olharmos retrospectivamente. (Morley, M., 2014)

Vani Moreira Kenski USP/SITE As coisas têm outro sentido se as olharmos retrospectivamente. (Morley, M., 2014) Pedagogia em 2044 Vani Moreira Kenski USP/SITE As coisas têm outro sentido se as olharmos retrospectivamente. (Morley, M., 2014) Pedagogia hoje: Para quem? Para que? ÁREAS DE ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL FORMADO:

Leia mais

Curso Turno Disciplina Carga Horária. Licenciatura Plena Noturno Metodologia do 60h. Plena em Matemática Aula Período Data Coordenador

Curso Turno Disciplina Carga Horária. Licenciatura Plena Noturno Metodologia do 60h. Plena em Matemática Aula Período Data Coordenador 1 Curso Turno Disciplina Carga Horária Licenciatura Noturno Metodologia do Estudo 60h Plena em Matemática 9.1 1. a 23/05/2006 (terça-feira) Tempo Recurso Descrição (Arte) 18:10 / 18:15 18:15 / 18:50 3

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL E TRABALHO INTERDISCIPLINAR

SERVIÇO SOCIAL E TRABALHO INTERDISCIPLINAR SERVIÇO SOCIAL E TRABALHO INTERDISCIPLINAR Fátima Grave Ortiz é assistente social, mestre e doutora em Serviço Social pela UFRJ. É professora da Escola de Serviço Social da mesma universidade, e compõe

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA PROFESSORES. Profa. M. Ana Paula Melim Profa. Milene Bartolomei Silva

CURSO PREPARATÓRIO PARA PROFESSORES. Profa. M. Ana Paula Melim Profa. Milene Bartolomei Silva CURSO PREPARATÓRIO PARA PROFESSORES Profa. M. Ana Paula Melim Profa. Milene Bartolomei Silva 1 Conteúdo: Concepções Pedagógicas Conceitos de Educação; Pedagogia; Abordagens Pedagógicas: psicomotora, construtivista,

Leia mais

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Claudia Maria da Cruz Consultora Educacional FEVEREIRO/2015 CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ênfase na operacionalização escrita dos documentos curriculares municipais é

Leia mais

Mudanças curriculares

Mudanças curriculares M UDANÇAS C URRICULARES NO E NSINO T ÉCNICO DE S ÃO P AULO Mudanças curriculares no ensino técnico de São Paulo ALMÉRIO MELQUÍADES DE ARAÚJO AREFORMA da educação profissional de nível técnico, determinada

Leia mais

A Educação Popular em Saúde e a Educação ao Longo da Vida

A Educação Popular em Saúde e a Educação ao Longo da Vida Coordenação de Educação Popular e Mobilização Social Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social Secretaria de Gestão Participativa Ministério da Saúde A Educação Popular em Saúde

Leia mais

GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO E SUA RELAÇÃO COM O MUNDO DO TRABALHO

GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO E SUA RELAÇÃO COM O MUNDO DO TRABALHO GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO E SUA RELAÇÃO COM O MUNDO DO TRABALHO Maria Christine Berdusco Menezes Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí O modelo de gestão democrática na educação

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO Secretaria de Educação Especial/ MEC Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Objetivo Orientar os sistemas

Leia mais

O olhar do professor das séries iniciais sobre o trabalho com situações problemas em sala de aula

O olhar do professor das séries iniciais sobre o trabalho com situações problemas em sala de aula O olhar do professor das séries iniciais sobre o trabalho com situações problemas em sala de aula INTRODUÇÃO Josiane Faxina Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Câmpus Bauru e-mail: josi_unesp@hotmail.com

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça EE: Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação

Leia mais

COMPETÊNCIA COMO PRAXIS: OS DILEMAS DA RELAÇÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DOS TRABALHADORES.

COMPETÊNCIA COMO PRAXIS: OS DILEMAS DA RELAÇÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DOS TRABALHADORES. COMPETÊNCIA COMO PRAXIS: OS DILEMAS DA RELAÇÃO ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DOS TRABALHADORES. ACACIA ZENEIDA KUENZER Professora Titular do Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Doutora

Leia mais

ANFOPE - Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação

ANFOPE - Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação ANFOPE - Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação DOCUMENTO PARA SUBSIDIAR DISCUSSÃO NA AUDIÊNCIA PÚBLICA REGIONAL RECIFE 21/03/01. ANÁLISE DA VERSÃO PRELIMINAR DA PROPOSTA DE DIRETRIZES

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL ANTECEDENTES Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE: O PAPEL DA EQUIPE PEDAGÓGICA E A INTERLOCUÇÃO COM O PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DOCENTE: O PAPEL DA EQUIPE PEDAGÓGICA E A INTERLOCUÇÃO COM O PROFESSOR PLANO DE TRABALHO DOCENTE: O PAPEL DA EQUIPE PEDAGÓGICA E A INTERLOCUÇÃO COM O PROFESSOR P L A N E J A M E N T O Projeto PolíticoPedagógico Proposta Pedagógica curricular Plano de Trabalho Docente Plano

Leia mais

EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DA GLOBALIZAÇÃO

EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DA GLOBALIZAÇÃO EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DA GLOBALIZAÇÃO Mônica Mota Tassigny Universidade de Fortaleza, Brasil As relações entre capitalismo, trabalho e educação têm sido objeto de consideração

Leia mais

EXPLORANDO ALGUMAS IDEIAS CENTRAIS DO PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS ENSINO MÉDIO. Giovani Cammarota

EXPLORANDO ALGUMAS IDEIAS CENTRAIS DO PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS ENSINO MÉDIO. Giovani Cammarota UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA PRÁTICA DE ENSINO DE MATEMÁTICA IV EXPLORANDO ALGUMAS IDEIAS CENTRAIS DO PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS ENSINO MÉDIO Giovani Cammarota - Divisão

Leia mais

ESTÁGIO DOCENTE DICIONÁRIO

ESTÁGIO DOCENTE DICIONÁRIO ESTÁGIO DOCENTE Ato educativo supervisionado realizado no contexto do trabalho docente que objetiva a formação de educandos que estejam regularmente frequentando cursos e/ou programas de formação de professores

Leia mais

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Fica instituída a Política Municipal de Educação Ambiental, seus objetivos, princípios

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

Plano de Ação de Educação em Direitos Humanos

Plano de Ação de Educação em Direitos Humanos Plano de Ação de Educação em Direitos Humanos 1 - Diagnóstico População do Estado de Goiás: 5.647.035 87,88% urbana 12,12% rural IDH de Goiás: 0,800 50,18% mulheres 49,82% homens 43,6% brancos 50,9% pardos

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL COORDENAÇÃO DE ENSINO MÉDIO

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL COORDENAÇÃO DE ENSINO MÉDIO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL COORDENAÇÃO DE ENSINO MÉDIO COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SISTEMA DE ORGANIZAÇÃO MODULAR

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

DIMENSÃO TÉCNICO OPERATIVA DO SERVIÇO SOCIAL

DIMENSÃO TÉCNICO OPERATIVA DO SERVIÇO SOCIAL DIMENSÃO TÉCNICO OPERATIVA DO SERVIÇO SOCIAL PROFESSORA: DENISE CARDOSO O serviço social é uma especialização do trabalho coletivo, inserido na divisão sóciotécnica do trabalho, cujo produto expressa-se

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA AO ENSINO MÉDIO - 2011-2014 OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2011

PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA AO ENSINO MÉDIO - 2011-2014 OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2011 PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA AO ENSINO MÉDIO - 2011-2014 OUTUBRO/NOVEMBRO DE 2011 GOVERNADOR TARSO GENRO VICE-GOVERNADOR BETO GRILL SECRETÁRIO DE

Leia mais

José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE

José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE Cabe a denominação de novas diretrizes? Qual o significado das DCNGEB nunca terem sido escritas? Educação como direito Fazer com que as

Leia mais

Motivação de Equipes de Projeto O papel do Gerente de Projetos

Motivação de Equipes de Projeto O papel do Gerente de Projetos Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação em Gestão de Projetos - Turma 150 Agosto/2015 Motivação de Equipes de Projeto O papel do Gerente de Projetos Lucas Rossi Analista de Negócios lucasrossi_@hotmail.com

Leia mais

A AVALIAÇÃO FORMATIVA NO SISTEMA DE CICLOS NA PREFEITURA MUNICIPAL DO RECIFE: POR QUE A DESCONTINUIDADE?

A AVALIAÇÃO FORMATIVA NO SISTEMA DE CICLOS NA PREFEITURA MUNICIPAL DO RECIFE: POR QUE A DESCONTINUIDADE? A AVALIAÇÃO FORMATIVA NO SISTEMA DE CICLOS NA PREFEITURA MUNICIPAL DO RECIFE: POR QUE A DESCONTINUIDADE? Justificativa Autora: Maria Jose dos Santos Coautor(es): Sandra Patrícia Ataíde Ferreira Email:

Leia mais

OS PROCESSOS DE TRABALHO DO SERVIÇO SOCIAL EM UM DESENHO CONTEMPORÂNEO

OS PROCESSOS DE TRABALHO DO SERVIÇO SOCIAL EM UM DESENHO CONTEMPORÂNEO OS PROCESSOS DE TRABALHO DO SERVIÇO SOCIAL EM UM DESENHO CONTEMPORÂNEO Karen Ramos Camargo 1 Resumo O presente artigo visa suscitar a discussão acerca dos processos de trabalho do Serviço Social, relacionados

Leia mais

LAUDARES, João Bosco CEFET/MG QUARESMA, Adilene Gonçalves CEFET/MG GT: Trabalho e Educação/nº 9 Agência Financiadora: não contou com financiamento

LAUDARES, João Bosco CEFET/MG QUARESMA, Adilene Gonçalves CEFET/MG GT: Trabalho e Educação/nº 9 Agência Financiadora: não contou com financiamento A FORMAÇÃO INTEGRAL DO TRABALHADOR COMO PONTO DE PARTIDA PARA SUA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL A EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA INTEGRAR DA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS - CNM/CUT LAUDARES, João Bosco CEFET/MG

Leia mais

A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC

A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC ALVES,S.S.S 1 A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica

Leia mais

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13

ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 ANEXO E: EMENTÁRIO DO CURRÍCULO 13 I CICLO DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES (1º e 2º semestres): FUNDAMENTOS DA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EMENTÁRIO: O I Ciclo do Curso de Pedagogia do UniRitter desenvolve os fundamentos

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Curso: Pedagogia Carga Horária: 36h Ano: 2011 Professor: José Paulo de Assis Rocha Plano de Ensino Disciplina: Arte e Educação Período: 1º ano Turno: noturno

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico ETEC RODRIGUES DE ABREU - EXTENSÃO AGUDOS Código: 135.01 D Município: AGUDOS Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Componente Curricular:

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EDUCAÇÃO FÍSICA COMO LINGUAGEM: ÍNTIMA RELAÇÃO BIOLÓGICO- SOCIAL

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EDUCAÇÃO FÍSICA COMO LINGUAGEM: ÍNTIMA RELAÇÃO BIOLÓGICO- SOCIAL 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias EDUCAÇÃO FÍSICA COMO LINGUAGEM: ÍNTIMA RELAÇÃO BIOLÓGICO- SOCIAL Pâmella Gomes de Brito pamellagomezz@gmail.com Goiânia, Goiás

Leia mais

METODOLOGIA DO ENSINO DA ARTE. Número de aulas semanais 4ª 2. Apresentação da Disciplina

METODOLOGIA DO ENSINO DA ARTE. Número de aulas semanais 4ª 2. Apresentação da Disciplina METODOLOGIA DO ENSINO DA ARTE Série Número de aulas semanais 4ª 2 Apresentação da Disciplina Considerando a necessidade de repensar o ensino da arte, faz-se necessário refletir sobre este ensino em sua

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA À EJA: A PRODUÇÃO INTELECTUAL SOBRE CURRÍCULO INTEGRADO

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA À EJA: A PRODUÇÃO INTELECTUAL SOBRE CURRÍCULO INTEGRADO EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA À EJA: A PRODUÇÃO INTELECTUAL SOBRE CURRÍCULO INTEGRADO Josué LOPES; Silvani dos Santos VALENTIM Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-CEFET/MG RESUMO:

Leia mais

TEMAS TRANSVERSAIS, PEDAGOGIA DE PROJETOS E AS MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO

TEMAS TRANSVERSAIS, PEDAGOGIA DE PROJETOS E AS MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO TEMAS TRANSVERSAIS, PEDAGOGIA DE PROJETOS E AS MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO ULISSES F. ARAÚJO TEMAS TRANSVERSAIS, PEDAGOGIA DE PROJETOS E AS MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO Copyright 2004, 2014 by Ulisses F. Araújo Direitos

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ELEMENTOS PARA O NOVO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ELEMENTOS PARA O NOVO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ELEMENTOS PARA O NOVO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO BÁSICA: EDUCAÇÃO BÁSICA: 1. Definir os padrões mínimos de qualidade estabelecidos pela LDB, considerando as especificidades

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA

UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA UM ESTUDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Flávia Sueli Fabiani Marcatto Universidade Estadual Paulista - Unesp - Rio Claro

Leia mais

Bett Brasil Educar 2015: A escola dos nossos sonhos: horizontes possíveis, desafios imediatos

Bett Brasil Educar 2015: A escola dos nossos sonhos: horizontes possíveis, desafios imediatos Bett Brasil Educar 2015: A escola dos nossos sonhos: horizontes possíveis, desafios imediatos O Desafio da Definição de Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional e Tecnológica para

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL ANTECEDENTES Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum

Leia mais

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Maria do Socorro Pimentel da Silva 1 Leandro Mendes Rocha 2 No Brasil, assim como em outros países das Américas, as minorias étnicas viveram

Leia mais

RELAÇÃO DE LINHAS DE PESQUISA, EMENTAS E TEMAS PARA ORIENTAÇÃO DE TCC PEDAGOGIA

RELAÇÃO DE LINHAS DE PESQUISA, EMENTAS E TEMAS PARA ORIENTAÇÃO DE TCC PEDAGOGIA RELAÇÃO DE LINHAS DE, S E PARA METODOLOGIAS DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DOS PROCESSOS EDUCATIVOS Constituição histórica das metodologias do ensino e as diferentes concepções de ensino

Leia mais

PRÁTICAS FORMATIVAS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: PERSPECTIVAS DE UM ESTUDO NA REVISTA TRABALHO & EDUCAÇÃO DO NETE/UFMG

PRÁTICAS FORMATIVAS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: PERSPECTIVAS DE UM ESTUDO NA REVISTA TRABALHO & EDUCAÇÃO DO NETE/UFMG PRÁTICAS FORMATIVAS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: PERSPECTIVAS DE UM ESTUDO NA REVISTA TRABALHO & EDUCAÇÃO DO NETE/UFMG Adriane Suely Rodrigues do Nascimento (Bolsista PIBIC-CNPq) Universidade Federal do Pará

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Orientações para a elaboração do projeto escolar

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Orientações para a elaboração do projeto escolar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA Coordenação-Geral de Ensino Médio Orientações para a elaboração do projeto escolar Questões norteadoras: Quais as etapas necessárias à

Leia mais

No final desse período, o discurso por uma sociedade moderna leva a elite a simpatizar com os movimentos da escola nova.

No final desse período, o discurso por uma sociedade moderna leva a elite a simpatizar com os movimentos da escola nova. 12. As concepções de educação infantil Conforme OLIVEIRA, a educação infantil no Brasil, historicamente, foi semelhante a outros países. No Séc. XIX tiveram iniciativas isoladas de proteção à infância

Leia mais

Função Gerencial. Autor: Ader Fernando Alves de Pádua

Função Gerencial. Autor: Ader Fernando Alves de Pádua Função Gerencial Autor: Ader Fernando Alves de Pádua 1. INTRODUÇÃO Este artigo tem por objetivo levar aos seus leitores à uma aproximação teórica dos estudos da administração empresarial, enfocando a importância

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução nº47/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Pedagogia, Licenciatura, com

Leia mais

Projeto Pedagógico de Curso

Projeto Pedagógico de Curso 2012 UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO Projeto Pedagógico de Curso UNIVERSIDADE CUIABÁ DE FACULDADE DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE ENGENHARIA E

Leia mais

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA: A FUNCIONALIDADE DO TERMO

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA: A FUNCIONALIDADE DO TERMO 1 QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA: A FUNCIONALIDADE DO TERMO Andréia Farina de Faria Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho /Campus Araraquara andreiaffaria@hotmail.com

Leia mais

Curso de especialização em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos

Curso de especialização em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos Curso de especialização em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos GRADE CURRICULAR Eixo I: Concepções, princípios e práticas da Educação Profissional

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO REFERENCIAL TEÓRICO PRODUZIDO ENTRE OS ANOS DE 1990 E 2008

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO REFERENCIAL TEÓRICO PRODUZIDO ENTRE OS ANOS DE 1990 E 2008 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO REFERENCIAL TEÓRICO PRODUZIDO ENTRE OS ANOS DE 1990 E 2008 Keila Cristina Batista 1 Introdução As discussões sobre o Projeto Político-Pedagógico

Leia mais

Pedagogia 19/10/2012. Dois Temas. Tecnologias da Informação e Mídias Digitais na Educação. Tecnologias da comunicação e informação nos PCNs

Pedagogia 19/10/2012. Dois Temas. Tecnologias da Informação e Mídias Digitais na Educação. Tecnologias da comunicação e informação nos PCNs Pedagogia Profº Mestre Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da Informação e Mídias Digitais na Educação Dois Temas Tecnologias da informação e comunicação nos PCN http://pibidpedagogiaufba.blogspot.com.br/

Leia mais

Capítulo 7. Questionário de Avaliação da Prova

Capítulo 7. Questionário de Avaliação da Prova Capítulo 7 Questionário de Avaliação da Prova EXAME NACIONAL DE CURSOS Sempre buscando o aprimoramento do Exame Nacional de Cursos, mecanismo integrante do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior,

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM PROGRAMAÇÃO DE

Leia mais

PEDAGOGO QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS PÚBLICOS DO MAGISTÉRIO

PEDAGOGO QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS PÚBLICOS DO MAGISTÉRIO PEDAGOGO 01. Um pedagogo que tem como pressuposto, em sua prática pedagógica, a concepção de que o aluno é o centro do processo e que cabe ao professor se esforçar para despertar-lhe a atenção e a curiosidade,

Leia mais

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 GRUPO 6.1 MÓDULO 4 Índice 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 1.1. Desenvolvimento e Aprendizagem de Jovens e Adultos... 4 1.1.1. Educar na Diversidade... 5 1.2. Os Efeitos da Escolarização/Alfabetização

Leia mais

MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO A PARTIR DA DÉCADA DE 1990 NO BRASIL E A PEDAGOGIA DAS COMPETÊNCIAS

MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO A PARTIR DA DÉCADA DE 1990 NO BRASIL E A PEDAGOGIA DAS COMPETÊNCIAS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO A PARTIR DA DÉCADA DE 1990 NO BRASIL E A PEDAGOGIA DAS COMPETÊNCIAS Resumo MELLO, Cheila Dionisio de IFPR falarcomcheila@hotmail.com TURMENA, Leandro IFPR lturmena@hotmail.com

Leia mais

A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA À EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO PARANÁ: A INTEGRAÇÃO COMO PRESSUPOSTO DA FORMAÇÃO HUMANA PARA O TRABALHO

A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA À EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO PARANÁ: A INTEGRAÇÃO COMO PRESSUPOSTO DA FORMAÇÃO HUMANA PARA O TRABALHO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL INTEGRADA À EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO PARANÁ: A INTEGRAÇÃO COMO PRESSUPOSTO DA FORMAÇÃO HUMANA PARA O TRABALHO SIMONE SANDRI 1 MAYARA CRISTINA PEREIRA YAMANOE 2 RESUMO: A

Leia mais

PROCESSO SELETIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO SANITÁRIO ANO 2010 PRORROGAÇÃO DE PRAZO DE INCRIÇÕES

PROCESSO SELETIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO SANITÁRIO ANO 2010 PRORROGAÇÃO DE PRAZO DE INCRIÇÕES PROCESSO SELETIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO SANITÁRIO ANO 2010 PRORROGAÇÃO DE PRAZO DE INCRIÇÕES A Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul, por meio da Escola de Saúde Pública, em parceira

Leia mais

FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. Priscila Chupil

FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. Priscila Chupil FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Priscila Chupil IESDE BRASIL S/A Curitiba 2015 2014 IESDE BRASIL S/A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização

Leia mais

Palavras-chave: Educação; Funções Psicológicas Superiores; Consciência

Palavras-chave: Educação; Funções Psicológicas Superiores; Consciência AS CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA PSICOLÓGICA SÓCIO HISTÓRICA PARA A EDUCAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO DOS PROCESSOS E FUNÇÕES PSICOLÓGICAS SUPERIORES E DA CONSCIÊNCIA Mara Silvia Cabral de Melo Kato marakatto@yahoo.com.br

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES 1 O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES GUEDES, Shirlei Terezinha Roman 1 SCHELBAUER, Analete Regina 2 A proposta deste texto é compartilhar algumas idéias a título de primeiros

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA

A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA NO ENSINO DE ARTE NA ESCOLA Rivaldo Bevenuto de Oliveira Neto Departamento de Artes UFRN RESUMO O ensino de Arte é a educação que oportuniza ao aluno o acesso à Arte

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Eixo Tecnológico: Gestão de Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO BÁSICA ENSINO SUPERIOR EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL EDUCAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO SISTEMA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA EDUCAÇÃO E MÍDIA Comitê Nacional de Educação

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC RODRIGUES DE ABREU Código: 135 Município: BAURU Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA Qualificação:

Leia mais

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio.

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio. Proposta Pedagógica Visão: Ser um centro de excelência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio que busca alcançar a utopia que tem de pessoa e sociedade, segundo os critérios do evangelho, vivenciando

Leia mais

INTERDISCIPLINARIDADE Ano 1 n 01 Agosto 2010 DIÁLOGO COM A FAMÍLIA. Pai. Mãe. Nosso objetivo é... Dinda

INTERDISCIPLINARIDADE Ano 1 n 01 Agosto 2010 DIÁLOGO COM A FAMÍLIA. Pai. Mãe. Nosso objetivo é... Dinda INTERDISCIPLINARIDADE Ano 1 n 01 Agosto 2010 DIÁLOGO COM A FAMÍLIA Vó Mãe Pai Nosso objetivo é... Dinda Da Resolução CEB Nº 3, de 26 de junho de 1988. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais