RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT. Maio de 2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT. Maio de 2013"

Transcrição

1 RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT Maio de 2013 Setembro/2013

2 Apresentação O presente documento revela os resultados da Pauta Concentrada Seguro DPVAT do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Brasília CEJUSC- BSB, realizada no período de 4 a 6 de junho de Em parceria com a Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT, a referida pauta teve por objetivo possibilitar a resolução consensual das lides relacionadas ao seguro de danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não. A Pauta Concentrada consiste no formato em que são realizadas, em um período determinado e de forma conjunta, sessões de conciliação em causas ajuizadas com frequência no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), referentes a temas semelhantes, como é o caso das ações de cobrança da indenização do seguro obrigatório de danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPVAT), atinentes especificamente ao dano de invalidez permanente. O objetivo desse formato é especializar a prestação de serviço, facilitando o atendimento ao cidadão e agregando qualidade às autocomposições. No espaço destinado à pauta, o CEJUSC/BSB configurou as salas da seguinte forma: sete salas para as sessões de conciliação de processos oriundos da 1ª Instância das quais uma reservada para eventuais ajustes; duas salas para as sessões de conciliação de processos oriundos da 2ª Instância; três salas para as consultas médicas, equipadas com macas e instrumentos médicos, para realizar avaliações, a fim de apurar as sequelas permanentes das partes; uma sala para apoio aos defensores públicos; uma sala para os representantes do Ministério Público; uma sala para os advogados representantes das partes. Ainda, houve um espaço reservado aos prepostos e gestores da Seguradora Líder e aos advogados dos escritórios que os representam. Houve ainda duas recepções, uma para a realização das sessões de conciliação e outra para a realização das consultas médicas. As sessões foram programadas para durarem 55 minutos, dos quais 15 minutos para a realização da avaliação médica e 40 minutos para a tentativa de conciliação. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 2

3 Em razão da possibilidade de serem atendidas pessoas com necessidades especiais, foi realizada uma oficina de sensibilização com os conciliadores, servidores, estagiários e gestores do CEJUSC-BSB, em parceria com o Núcleo de Inclusão e o Núcleo de Acompanhamento Funcional. Ademais, ainda como preparação para a referida pauta concentrada, foram realizadas duas reuniões: uma com gestores, prepostos e advogados da Seguradora Líder, para ajustes em relação aos procedimentos, às cláusulas de acordo e à postura na mesa de conciliação; e outra com os médicos, para alinhamento quanto às disposições legais. Inicialmente, das 98 audiências designadas, foram efetivamente realizadas 55 conciliações. Dessas, 49 processos eram oriundos da 1ª instância e seis da 2ª instância. O índice de acordo alcançado durante a semana foi de 59%. Foram atendidos, aproximadamente, 113 cidadãos, entre partes e acompanhantes. E, ainda, atuaram 14 prepostos da Seguradora Líder. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 3

4 Resultados da Pesquisa de Qualidade O formulário da pesquisa de satisfação do usuário foi elaborado com o objetivo de conhecer a opinião dos jurisdicionados acerca do serviço prestado pelo CEJUSC-BSB. O instrumento é aplicado ao término da sessão de conciliação. Os participantes da sessão, partes advogados prepostos, foram convidados pelo conciliador a registrar sua percepção e, posteriormente, depositar o formulário da pesquisa em uma das urnas localizadas na sala de espera. Os instrumentos são disponibilizados em duas versões: uma aplicável às partes, outra para os advogados. A pesquisa conta, ainda, com um complemento para avaliação da atuação dos prepostos e outro, denominado comentários e sugestões, que é utilizado quando, por qualquer motivo, uma das partes falta à sessão. Os jurisdicionados são convidados a responder questões que versam sobre o alcance das expectativas, o nível de satisfação, a atuação dos conciliadores e dos prepostos, a visão do usuário acerca do Poder Judiciário e a percepção geral do usuário sobre a conciliação. Essa última abrange aspectos como a validade da tentativa de acordo, a sensação de justiça com o resultado da conciliação, a existência ou não de pressão para fechamento de acordo. Além disso, foram pesquisados os aspectos gerais da prestação do serviço. As partes tiveram a oportunidade de avaliar a sua participação na construção da solução, o auxílio dado pelo conciliador para negociar com a outra parte e para o alcance da compreensão mútua. Os advogados, por sua vez, puderam estimar a economia processual proporcionada pelo acordo alcançado nas causas, quanto a tempo e custos. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 4

5 Resultados A Pesquisa de Satisfação do Usuário teve adesão significativa. Dos processos cujas audiências foram realizadas, 40 partes e 17 advogados responderam ao questionário. Em razão da natureza das causas, o perfil dos respondentes da pesquisa foi determinado pelos requerentes na demanda e seus advogados, isto é, os autores na ação de cobrança do seguro DPVAT, que representam 83,7% dos respondentes. Satisfação Geral Em relação ao nível geral de satisfação com a sessão de conciliação, 81,6% disseram que ficaram muito satisfeitos ou satisfeitos, o que revela um quadro positivo da pauta concentrada (Vide Gráfico 1). 12,21% 6,11% 14,31% 67,37% Muito Satisfeito Satisfeito Insatisfeito Muito Insatisfeito Gráfico 1 Satisfação Geral com a Conciliação. Aspectos gerais No que tange aos aspectos gerais, destaca-se o atendimento dado pelos servidores do Tribunal, que recebeu 97,8% de escores entre excelente ou bom (Gráfico 2). 2% 23,9% 73,9% Gráfico 2 Satisfação Geral. Excelente Bom Regular Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 5

6 O Gráfico 3 mostra que, em relação à facilidade de encontrar o local da conciliação, 91,5% dos respondentes apontaram-na como excelente ou bom ; e quanto ao tempo de espera, 70,2% marcaram esses mesmos escores. 59,6% 42,6% 31,9% 27,7% 23,4% 4,3% 4,3% 6,4% Facilidade de encontrar o local da Conciliação Tempo de espera para a sessão de Conciliação Excelente Bom Regular Ruim Gráfico 3 Facilidade de encontrar o local e tempo de espera para a sessão de Conciliação. Quanto à qualidade do espaço físico destinado à pauta concentrada, é de grande importância a análise da percepção dos usuários. O tema da pauta, danos causados por acidentes, requereu maior atenção quanto ao possível público portador de necessidades especiais. Dessa forma, a avaliação de 97,9% dos respondentes entre os pontos excelente e bom reforça a adequação do espaço disponibilizado (Vide Gráfico 4): 2,1% 31,9% 66,0% Excelente Bom Ruim Gráfico 4 Qualidade do espaço físico. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 6

7 Sobre a conciliação Perguntados se a tentativa de acordo foi válida, 67,3% da amostra respondeu positivamente (Gráfico 5). Esse número foi maior do que o percentual de acordo dos respondentes da pesquisa (61,8%) e do índice de acordo alcançado durante a pauta (59%), o que demonstra a legitimidade da tentativa conciliatória. Isto é, mesmo em casos em que não houve acordo, a população considerou válida a tentativa conciliatória. Ainda, 89,1% dos respondentes expressaram não terem se sentido pressionados a fazer um acordo, o que aponta para a natureza autocompositiva da audiência. Você acredita que a tentativa de acordo foi válida? Em sua opinião, o resultado da conciliação foi justo? Você se sentiu pressionado (a) a fechar um acordo? A conciliação terminou com acordo? 67,3% 32,7% 30,9% 9,1% 89,1% 61,8% 12,7% 20,0% 36,4% 36,4% Sim Em Parte Não Gráfico 5 Aspectos sobre a sessão de Conciliação. Pra mim foi boa a conciliação, ótima, super tranquila. Contudo, a questão que versava sobre a percepção de justiça dos respondentes apresentou resultados heterogêneos. Uma das explicações para esse resultado pode ser a compreensão da sociedade sobre as finalidades da indenização do seguro DPVAT, que tem o limite de R$13.500,00. Esse valor, perante as sequelas irreversíveis causadas pelos sinistros e as dificuldades trazidas nas relações sociais, trabalhistas e pessoais dos cidadãos, pode afetar a percepção do quão justo é o resultado final da sessão de conciliação. Satisfação com a Conciliação e seus Resultados Quanto à satisfação com a conciliação e seus resultados, questionada exclusivamente às partes, 75% dos respondentes disseram que se sentiram auxiliados pelo conciliador para negociar Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 7

8 melhor com a outra parte, e 82,9% revelaram que sentiram ter participado da construção da solução (Gráfico 6). Sentiu-se auxiliado(a) pelo conciliador para negociar melhor com a outra parte? 75,0% 5,6% 19,4% Sentiu que participou da construção da solução? 82,9% 11,4% 5,7% Sentiu-se melhor compreendido(a) pela outra parte? 61,8% 11,8% 26,5% Sentiu que compreende melhor a outra parte? 55,9% Sim Em parte Não 8,8% 35,3% Gráfico 6 Satisfação com a Conciliação e seus resultados. Sobre as expectativas dos jurisdicionados quanto à sessão de conciliação, o gráfico 7, abaixo, retrata que a maior parte dos jurisdicionados (70,6%) teve suas expectativas quanto à sessão de conciliação atendidas. 21,6% 7,8% 23,5% 47,1% Superadas Atendidas Parcialmente Atendidas Não atendidas Gráfico 7 Expectativas quanto à sessão de conciliação. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 8

9 Entretanto, para 21,6% da amostra, as expectativas não foram atendidas. Esse percentual faz parte de uma taxa natural, uma vez que, em algumas causas, por sua complexidade, não se consegue alcançar o consenso entre as partes. Atuação dos conciliadores O Gráfico 8 mostra que, em relação à avaliação geral dos conciliadores, o resultado foi excelente ou bom para 97,8% dos respondentes, resultado dentro do padrão ideal estabelecido pelo NUPEMEC. 2,2% 28,3% 69,5% Excelente Bom Péssimo Gráfico 8 Avaliação geral dos conciliadores. Sobre os aspectos específicos do papel dos conciliadores atuantes na pauta, os resultados são positivos e podem ser visualizados no Gráfico 9 a seguir: Gráfico 9 Atuação dos conciliadores Apresentação pessoal Imparcialidade e neutralidade Atenção, zelo e preocupação em atender bem a todos Esclarecimento dos procedimentos seguintes em caso de não haver acordo Apresentação das regras gerais da Conciliação 57,8% 51,2% 76,6% 72,3% 66,0% Excelente Bom Regular Ruim Péssimo 40% 36,6% 21,3% 23,4% 31,9% Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 9

10 A conciliadora foi bem em suas colocações, compreender a situação, mas infelizmente o valor oferecido foi vergonhoso. Ainda, as partes, quando inquiridas sobre o encorajamento dos conciliadores à busca de soluções para um consenso, 63,3% disseram que foi excelente. Excelente também foi a avaliação de 71% dos participantes acerca do quesito esclarecimento de possíveis dúvidas em relação ao acordo (Gráfico 10). 63,3% 71% 33,3% 25,8% 3,3% 3,2% Encorajamento à busca de soluções para um consenso Esclarecimento de possíveis dúvidas em relação ao acordo Excelente Bom Regular Gráfico 10 Encorajamento à busca de soluções e esclarecimento de dúvidas. Nas questões exclusivas para advogados, quanto à atuação dos conciliadores, a clareza da redação do acordo destaca-se por ter sido avaliada como excelente e bom (Gráfico 11). Já o estímulo dado à participação dos advogados pode ser aprimorado, segundo a percepção de 13,4% dos respondentes. 71% 46,7% 40,0% 35,7% 6,7% 6,7% Estímulo dado aos advogados a participarem Redação do acordo de forma clara e precisa Excelente Bom Regular Ruim2 Gráfico 11 Encorajamento à busca de soluções e esclarecimento de dúvidas. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 10

11 Advogados Embora a finalidade do processo autocompositivo seja proporcionar às partes autonomia na sua decisão, os advogados contribuem para elaborar opções criativas de resolução consensual, oferecendo aos seus clientes segurança na tomada de decisão. O gráfico 12 a seguir retrata a percepção das partes sobre o auxílio de seus advogados para compreensão do caso e construção de um acordo: 10% 32% 58% Excelentes Bom Regular Gráfico 12 Auxílio do advogado na compreensão do caso e na construção de um acordo. Economia Processual Os advogados, em razão de sua ampla experiência em ações judiciais, fizeram estimativas quanto à economia temporal e financeira de um acordo em causas como a ação de cobrança do seguro DPVAT. Um acordo nessas demandas reduz de 3 a 4 anos a tramitação do processo no Judiciário, segundo 57,1% dos advogados (Gráfico 13). 57,1% 7,1% 21,4% 14,3% Tempo do processo Até um ano De 1 a 2 anos De 3 a 4 anos De 5 a 6 anos Gráfico 13 Encorajamento à busca de soluções e esclarecimento de dúvidas. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 11

12 No que se refere à economia financeira, os resultados são heterogêneos, no entanto significativos, visto que, de acordo com 46,2% dos patronos, economiza-se mais de dois mil reais com um acordo em conciliação. E, ainda, de acordo com 38,5% dos patronos (Gráfico 14), com a conciliação, se economiza de dois a quatro mil reais, em relação a serviços advocatícios, custas. 30,8% 23,1% 38,5% 7,7% Até R$500,00 De R$ 2.000,00 a R$4.000,00 Custas De R$500,00 a R$1.000,00 De R$5.000,00 a R$7.000,00 Gráfico 14 Encorajamento à busca de soluções e esclarecimento de dúvidas. Atuação dos prepostos Sobre as expectativas quanto à proposta feita pela Seguradora Líder, o Gráfico 15 mostra que 64,0% dos respondentes assinalaram ter tido suas expectativas atendidas de alguma forma, enquanto 36,0% as apontaram como não atendidas. 8,0% 36,0% 32,0% 24,0% Superadas Atendidas Parcialmente Atendidas Não atendidas Gráfico 15 Expectativas quanto à proposta da seguradora. O valor em acordo não valeria os valores que o meu pai gastou. Incapacidade em um valor justo! O valor oferecido foi totalmente vergonhoso. Melhorar na questão das propostas de acordo e chegar ao objetivo da conciliação Que os valores fossem realmente satisfatório para ambas as partes. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 12

13 Na questão que avalia a melhora da imagem da organização após a sessão de conciliação, o Gráfico 16 mostra que 22,7% consideraram que esta melhorou; para 63,6% pessoas manteve-se a mesma. 22,7% 63,7% 13,6% Sim Não Manteve-se a mesma Gráfico 16 Alteração da Imagem da empresa. Ao analisar a atuação dos prepostos dos escritórios jurídicos representantes da Seguradora Líder, o Gráfico 17 indica que, apesar de avaliados positivamente, os representantes ainda não alcançaram o nível satisfatório, estabelecido no padrão de qualidade do NUPEMEC. Neste nível o aspecto pesquisado deve conter pelo menos 90% das avaliações em excelente ou bom. Apresentação pessoal Respeito a todas as etapas do processo de Conciliação Demonstração de conhecimento prévio da causa Flexibilidade quanto à busca de soluções para um consenso Atenção, zelo e preocupação em atender bem Esclarecimento de possíveis dúvidas em relação à proposta da empresa Avaliação Geral do Preposto 66,7% 68,0% 43,5% 45,5% 50,0% 58,3% 47,8% 20,8% 20,0% 39,1% 31,8% 33,3% 29,2% 39,1% Excelente Bom Regular ruim péssimo Gráfico 17 Atuação dos prepostos. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 13

14 Visão do Poder Judiciário Outra perspectiva interessante detectada na pesquisa foi a visão dos respondentes em relação ao Poder Judiciário; 43,8% dos respondentes registraram que sua imagem do Poder Judiciário melhorou com a Conciliação. E, ainda, 72,3% expressaram ter sido possível ver o Poder Judiciário como centro de paz; 78,7% perceberam o cuidado do Poder Judiciário com os usuários (Gráfico 18). A sua imagem do Poder Judiciário melhorou depois da Conciliação? 43,8% 22,9% 33,3% Foi possível ver o Poder Judiciário como um centro de paz? 72,3% 14,9% 12,8% Foi possível perceber o cuidado do Poder Judiciário com o usuário? 78,7% 10,6% 10,6% Sim Em Parte Não Gráfico 18 Visão do Poder Judiciário. Excelente uma boa solução para agilizar a máquina do Judiciário. Interesse em Conciliar Tribunal. Por fim, 12 respondentes sinalizaram interesse em serem conciliadores voluntários deste Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 14

15 CONCLUSÃO É essencial conhecermos a forma como os usuários enxergaram o nosso trabalho, para conferir legitimidade ao esforço organizacional. A semana de conciliação dedicada ao seguro DPVAT obteve 59% de acordos. Esse resultado representa o êxito obtido em termos de eficácia da ação. Concomitantemente, o grau de satisfação indicado pelos usuários alcançou 81,68% de muito satisfeito e satisfeito. Esses dados são indicadores de qualidade por medir diretamente os desempenhos relacionados às necessidades e satisfação dos cidadãos-usuários. Aspectos que podem ser destacados dos resultados apresentados: O atendimento prestado pelos servidores da Casa, que recebeu 97,0% dos escores em excelente ou bom ; Boa avaliação do espaço destinado às sessões, o qual alcançou o escore extremamente positivo de 97,9%; A satisfação geral com a conciliação, em que 81,68% dos atendidos expressaram estar muito satisfeitos ou satisfeitos com o serviço; As expectativas dos jurisdicionados quanto à sessão de conciliação, em que 7,8% dos respondentes expressaram ter tido suas expectativas superadas, enquanto outros 70,6%, atendidas ou parcialmente atendidas. Pode-se concluir que a Pauta Concentrada Seguro DPVAT revelou-se exitosa em seu propósito de atendimento especializado, corroborada pelos resultados alcançados, sobretudo quanto ao grau de satisfação dos envolvidos, manifestado na pesquisa de qualidade e ao longo da semana, junto à equipe de coordenação. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 15

16 Anexo I - Comentários e sugestões na íntegra Comentários e Sugestões Excelente uma boa solução para agilizar a máquina do Judiciário. A conciliadora foi bem em suas colocações, compreender a situação, mas infelizmente o valor oferecido foi vergonhoso. Menos formalidade, mais agilidade nas audiências. Pra mim foi boa a conciliação ótima super tranquila. Muitas vezes a conciliação acaba indo para um lado muito emocional. Em caso de acidentes e seguro DPVAT estamos limitados a avaliação das lesões específicas. Muitas vezes a expectativa da parte acaba sendo indenizatória e emocionalmente, nunca será atendida. Falta de documentos médicos, os quais vão ser juntados nos autos (impediu o acordo). Propostas de acordo Mais esclarecimento sobre os valores. Ficaria contente, pois já passamos por muitos constrangimentos. Se houvesse uma proposta de acordo. Não houve nenhuma. A cliente vem se desloca, gasta, faz perícia e nada. Se o valor fosse justo, ou razoável. Que os valores fossem realmente satisfatório para ambas as partes. Cobriria os gastos até a época do atendimento. Melhorar na questão das propostas de acordo e chegar ao objetivo da conciliação. O valor em acordo não valeria os valores que o meu pai gastou. Incapacidade em um valor justo! O valor oferecido foi totalmente vergonhoso. Se houvesse uma análise perfunctória aos autos a lide seria solucionada. Advogado não tinha autonomia para negociar. O escritório que representa nunca fez acordo com o nosso escritório. Satisfeito. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 16

17 Anexo II Padrão de Qualidade NUPEMEC Tratamento dos dados e apresentação dos resultados Os resultados da PSU contêm elementos que permitem estabelecer parâmetros consistentes sobre a eficácia, eficiência e efetividade da prestação jurisdicional, bem como identificar as iniciativas bemsucedidas e as oportunidades de melhoria dos serviços de mediação e conciliação ofertados ao cidadão-usuário e de outros serviços relacionados inovações de sistemas, adequações de infraestrutura, prestação de informações, entre outros. Nesse sentido, a retroalimentação do sistema é essencial para o aprimoramento contínuo. Dentro desta perspectiva, é essencial que seja direcionado feedback aos envolvidos na prestação do serviço. Os dados obtidos com as respostas aos formulários são tratados, organizados e apresentados em forma de relatórios periódicos, servindo como subsídios para os gestores dos CEJUSCs analisarem, aprimorarem e ampliarem a dinâmica do processamento das lides. Em um primeiro momento foram desenhados modelos de feedback para os conciliadores e mediadores, a fim de que os resultados obtidos com a pesquisa ensejem a melhoria e capacitação dos facilitadores e melhor gestão do serviço. Cabe destacar, ainda, que os relatórios gerados são direcionados aos parceiros externos para que esses conheçam a percepção do usuário e atuem, construtivamente, na melhoria do atendimento aos jurisdicionados, em conjunto com o Tribunal. Uma nova frente de trabalho está sendo desenvolvida: o modelo de feedback direcionado aos jurisdicionados atendidos e que avaliaram o serviço. As informações produzidas apresentam indicadores para a sociedade, com o objetivo de embasarem sua escolha acerca da forma que desejam que seus conflitos sejam tratados. Para exemplificar a apresentação dos dados à gerência do Tribunal, parceiros e operadores são disponibilizados. Em anexo, os relatórios e feedbacks por profissional confeccionados por este Núcleo, no ano de Para facilitar a compreensão do significado dos percentuais obtidos nos relatórios da pesquisa de satisfação, estabeleceu-se o padrão de qualidade esperado pelo Núcleo, o qual vai em direção ao objetivo da organização quanto a sua prestação jurisdicional, que é buscar a excelência nos serviços prestados. Destaca-se que o padrão desenhado é rigoroso e exige alto grau de profissionalização dos agentes envolvidos. Dessa forma, o padrão deve ser aplicado na dimensão de atuação dos mediadores e/ou conciliadores e em todas as variáveis que utilizam escala de 5 pontos (excelente a péssimo), por estarem relacionadas diretamente à atuação da equipe dos centros. A classificação foi baseada nos parâmetros de qualidade de outras pesquisas, nas escalas de 5 pontos, utilizadas em instrumentos de análises e nos resultados já alcançados pelo NUPEMEC. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 17

18 DESEMPENHO IDEAL SATISFATÓRIO NECESSIDADE DE APERFEIÇOAMENTO INACEITÁVEL SIGNIFICADO É considerado ideal quando 90% dos respondentes consideram a variável em análise como excelente ; Consideram-se satisfatórios os itens cujo acumulado entre excelente e bom alcança índice de 90%; Havendo mais de 10% de respostas entre regular e ruim esta variável aponta a necessidade de aperfeiçoamento; Mais de 5% em péssimo é considerado inaceitável. Atualmente o desempenho dos centros supervisionados por este NUPEMEC atinge o padrão satisfatório : apresentam índices, quanto à atuação dos conciliadores/mediadores e aspectos gerais, concentrados nas âncoras excelente e bom, com média acima de 90%; 10% divididos nos pontos regular, ruim e péssimo. O objetivo almejado é alcançar a excelência, menção ideal em todos os aspectos avaliados. Relatório da PSU do CEJUSC/BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT 18

Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 DPVAT

Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 DPVAT Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 DPVAT Setembro, 2012 Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 - DPVAT O presente documento revela os resultados da V Semana de Conciliação de 2012 do Centro Judiciário

Leia mais

Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 Banco Bradesco

Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 Banco Bradesco Relatório da ª Pauta Concentrada de 0 Banco Bradesco Dezembro de 0 Relatório da ª Pauta Concentrada de 0 - Banco Bradesco O presente documento revela os resultados da ª Pauta Concentrada de 0 de sessões

Leia mais

SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO 2013

SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO 2013 SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO 2013 RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-JEC/BSB DEZEMBRO, 2013. Apresentação O presente documento revela os resultados da Pesquisa de Satisfação do Usuário (PSU)

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO CONSTRUÇÃO E IMPLANTAÇÃO NO TJDFT

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO CONSTRUÇÃO E IMPLANTAÇÃO NO TJDFT PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO CONSTRUÇÃO E IMPLANTAÇÃO NO TJDFT 2013 1 2 Composição Administrativa ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Desembargador Dácio Vieira Presidente Desembargador Sérgio Bittencourt 1º Vice-Presidente

Leia mais

O que significa? Atividades principais que constituem a prática:

O que significa? Atividades principais que constituem a prática: Título: Pauta Específica nos Juizados Especiais com Treinamento de Prepostos. Tema: Eficiência das estruturas da conciliação e mediação (Art. 3º, II, do Regulamento). Categoria: Tribunal Estadual (art.

Leia mais

SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO 2013

SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO 2013 SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO 2013 RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DEZEMBRO, 2013. Apresentação O presente documento revela os resultados da Pesquisa de Satisfação do Usuário (PSU) em relação às atividades

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA

DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA Como é sabido existe um consenso de que é necessário imprimir qualidade nas ações realizadas pela administração pública. Para alcançar esse objetivo, pressupõe-se

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEISDA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEISDA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEISDA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico

Leia mais

Sistema de Controle de Conciliações

Sistema de Controle de Conciliações Sistema de Controle de Conciliações Título: Sistema de Controle de Conciliações do TJDFT. Tema: Eficiência das estruturas da conciliação e mediação (Art. 3º, II, do Regulamento). Categoria: Tribunal Estadual

Leia mais

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Resumo: Quanto custa um projeto? As possíveis respostas são inúmeras. Os números

Leia mais

E-learning para servidores públicos de nível médio

E-learning para servidores públicos de nível médio 554.ART 04 24.06.05 19:13 Page 113 E-Learning para servidores públicos de nível médio E-learning para servidores públicos de nível médio Silvio Miyazaki* Marcelo Amaral Gonçalves de Mendonça** RESUMO Analisar

Leia mais

Indicamos inicialmente os números de cada item do questionário e, em seguida, apresentamos os dados com os comentários dos alunos.

Indicamos inicialmente os números de cada item do questionário e, em seguida, apresentamos os dados com os comentários dos alunos. Os dados e resultados abaixo se referem ao preenchimento do questionário Das Práticas de Ensino na percepção de estudantes de Licenciaturas da UFSJ por dez estudantes do curso de Licenciatura Plena em

Leia mais

PROGRAMA DINÂMICA DE METAS 2010 RELATÓRIO FINAL

PROGRAMA DINÂMICA DE METAS 2010 RELATÓRIO FINAL PROGRAMA DINÂMICA DE METAS 2010 RELATÓRIO FINAL PROGRAMA DINÂMICA DE METAS 2010 RELATÓRIO FINAL INTRODUÇÃO METODOLOGIA RESULTADO CONCLUSÃO INTRODUÇÃO O Poder Judiciário passa por um largo processo de reformulação

Leia mais

Atendimento Virtual Ampla

Atendimento Virtual Ampla 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Atendimento Virtual Ampla Carlos Felipe de Moura Moysés Ampla Energia e Serviços S.A cmoyses@ampla.com André Theobald Ampla Energia e Serviços S.A theobald@ampla.com

Leia mais

Faculdade Sagrada Família

Faculdade Sagrada Família Faculdade Sagrada Família DISCIPLINA: Gestão Escolar 4º período de Pedagogia Prof Ms. Marislei Zaremba Martins Texto: Equipe da Área de Educação Formal - Instituto Ayrton Senna A gestão da educação precisa

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A PRODUÇÃO DE SIGNIFICADO NA MATEMÁTICA ESCOLAR

REFLEXÕES SOBRE A PRODUÇÃO DE SIGNIFICADO NA MATEMÁTICA ESCOLAR REFLEXÕES SOBRE A PRODUÇÃO DE SIGNIFICADO NA MATEMÁTICA ESCOLAR Patrícia Lima da Silva¹ Brunna Sordi Stock² RESUMO No segundo semestre do ano de 2009, em uma das disciplinas obrigatórias do currículo de

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53

BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53 CAPÍTULO6 BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53 Aspectos de gênero O Programa Bolsa Família privilegia como titulares as mulheres-mães (ou provedoras de cuidados), público que aflui às políticas de assistência

Leia mais

C.P.A COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

C.P.A COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA C.P.A COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Ensino de Qualidade e Compromisso com o Futuro PARTE 2 GOIÂNIA 2012.2 2 APRESENTAÇÃO O presente relatório é resultado parcial da

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Abril / 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

O gráfico 1 mostra a evolução da inflação esperada, medida pelo IPCA, comparando-a com a meta máxima de 6,5% estabelecida pelo governo.

O gráfico 1 mostra a evolução da inflação esperada, medida pelo IPCA, comparando-a com a meta máxima de 6,5% estabelecida pelo governo. ANO 4 NÚMERO 31 OUTUBRO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1-CONSIDERAÇÕES INICIAIS O gerenciamento financeiro do governo, analisado de forma imparcial, se constitui numa das

Leia mais

Experiência: Modelo de Gestão de Capacitação da Presidência da República - Pool de Capacitação

Experiência: Modelo de Gestão de Capacitação da Presidência da República - Pool de Capacitação Experiência: Modelo de Gestão de Capacitação da Presidência da República - Pool de Capacitação Casa Civil Diretoria de Recursos Humanos Responsável: Selma Teresa de Castro Roller Quintella, Diretora de

Leia mais

A ESTRATÉGIA DO TRT-3ª REGIÃO

A ESTRATÉGIA DO TRT-3ª REGIÃO A ESTRATÉGIA DO TRT-3ª REGIÃO Plano Plurianual 2010-2014 Considerando o caráter dinâmico do processo de planejamento estratégico, o monitoramento e as revisões periódicas vêm auxiliar a Administração,

Leia mais

O QUE É MEDIAÇÃO? Exemplos práticos: Conflitos de vizinhança, separação, divórcio, conflitos trabalhistas, etc...

O QUE É MEDIAÇÃO? Exemplos práticos: Conflitos de vizinhança, separação, divórcio, conflitos trabalhistas, etc... O QUE É MEDIAÇÃO? A Mediação é uma forma de tentativa de resolução de conflitos através de um terceiro, estranho ao conflito, que atuará como uma espécie de "facilitador", sem entretanto interferir na

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO Assegurar o acesso à justiça, de forma efetiva, na composição dos conflitos decorrentes das relações de trabalho. Missão Institucional do TRT da 8ª Região. INTRODUÇÃO Prática adotada pelo Tribunal Regional

Leia mais

É recomendável ordenar e responder apenas àquelas perguntas que podem efetivamente contribuir para um aprofundamento da análise da organização.

É recomendável ordenar e responder apenas àquelas perguntas que podem efetivamente contribuir para um aprofundamento da análise da organização. Roteiro de Apoio Análise da Sustentabilidade Institucional Antonio Luiz de Paula e Silva alpsilva@fonte.org.br 1 O presente documento apresenta uma série de perguntas para ajudar no levantamento de dados

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Secretaria-Geral da Presidência Instituto Serzedello Corrêa

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Secretaria-Geral da Presidência Instituto Serzedello Corrêa ISC comemora resultados recordes em 2008 Nos últimos 4 anos o ISC dobrou o número de eventos promovidos e de matrículas efetivadas, atendendo, em média, 1.389 servidores e 637 convidados por ano Apurados

Leia mais

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI

Leia mais

Rua 3000, n.º 445 sala 01 (Ed. Solar Camila) Balneário Camboriú/SC.

Rua 3000, n.º 445 sala 01 (Ed. Solar Camila) Balneário Camboriú/SC. ARANCE ASSESSORIA IMOBILIÁRIA Através de experiências no mercado imobiliário percebemos a necessidade de mão de obra qualificada e específica para atender profissionalmente o segmento de locação de imóveis,

Leia mais

Website:www.luckesi.com.br / e-mail:contato@luckesi.com.br

Website:www.luckesi.com.br / e-mail:contato@luckesi.com.br ENTREVISTA À REVISTA NOVA ESCOLA SOBRE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM (Esta entrevista subsidiou matéria que saiu na Revista Nova Escola de novembro de 2001) 1. O sr. considera as provas e exames instrumentos

Leia mais

CARTA ABERTA EM DEFESA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA

CARTA ABERTA EM DEFESA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA CARTA ABERTA EM DEFESA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA O Fórum das universidades públicas participantes do PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA vem, por meio desta, defender

Leia mais

Mas do ponto de vista do grosso, o grande percentual de discussões acumuladas e passadas que tínhamos, já está absolutamente eliminado.

Mas do ponto de vista do grosso, o grande percentual de discussões acumuladas e passadas que tínhamos, já está absolutamente eliminado. Carlos Macedo, Goldman Sachs: Bom dia. Obrigado pela oportunidade. Duas perguntas, a primeira se refere à sinistralidade em seguro de saúde. Na página sete do release, vocês falam de uma despesa extraordinária

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

Avaliação Geral Institucional

Avaliação Geral Institucional Avaliação Geral Institucional COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA Cursos Superiores de Graduação: - ADM - CCO Tecnólogo em - HOT Ano: 29-1 Capivari de Baixo, Julho de 29 SUMÁRIO Introdução...3 Avaliação

Leia mais

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E S 31 MATRIZ DE INDICADORES e S Indicador 1 - Visão Visão: Ser reconhecido como um dos 10 Regionais mais céleres e eficientes na prestação jurisdicional, sendo considerado

Leia mais

Aspectos Contraditórios da Exclusão de Doenças Preexistentes

Aspectos Contraditórios da Exclusão de Doenças Preexistentes Aspectos Contraditórios da Exclusão de Doenças Preexistentes JOÃO MARCELO DOS SANTOS E ANA PAULA COSTA Respectivamente Sócio e Advogada do Demarest Advogados I Introdução Atualmente, e com cada vez mais

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI ISSN 27-702 Ano 5 Número 24 Agosto de 205 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Crise econômica I - Mercado de trabalho 24 Crise econômica muda relação de brasileiros com o mercado de trabalho

Leia mais

Juizados de Conciliação Relevância Social no Resgate da Cidadania

Juizados de Conciliação Relevância Social no Resgate da Cidadania Juizados de Conciliação Relevância Social no Resgate da Cidadania Luciana Trindade dos Reis Bottrel Mansur 1 RESUMO: Os Juizados de Conciliação foram criados por iniciativa do Poder Judiciário de Minas

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA O Curso de Graduação em Direito da Faculdade do Sudeste Goiano (FASUG) é oferecido em conformidade com as Diretrizes do Ministério da Educação (MEC), com observância

Leia mais

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Avaliação de: Sr. José Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: 11/06/2014 Perfil Caliper Gerencial e Vendas

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DE UMA COOPERATIVA DE PROFISSIONAIS DO RAMO DE AGRONEGÓCIO DO NOROESTE DO PARANÁ

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DE UMA COOPERATIVA DE PROFISSIONAIS DO RAMO DE AGRONEGÓCIO DO NOROESTE DO PARANÁ ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DE UMA COOPERATIVA DE PROFISSIONAIS DO RAMO DE AGRONEGÓCIO DO NOROESTE

Leia mais

ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA GLOSSÁRIO DE TERMOS DO MARCO ANALÍTICO Avaliação de Projetos de Cooperação Sul-Sul: exercício fundamental que pretende (i ) aferir a eficácia, a eficiência e o potencial

Leia mais

Escola Bilíngüe. O texto que se segue pretende descrever a escola bilíngüe com base nas

Escola Bilíngüe. O texto que se segue pretende descrever a escola bilíngüe com base nas Escola Bilíngüe É uma escola unique Diana Mandelert Diana Cerdeira Apresentação O texto que se segue pretende descrever a escola bilíngüe com base nas informações obtidas na página da escola na Internet,

Leia mais

Monitoria como instrumento para a melhoria da qualidade do ensino em Farmacotécnica

Monitoria como instrumento para a melhoria da qualidade do ensino em Farmacotécnica Monitoria como instrumento para a melhoria da qualidade do ensino em Farmacotécnica MORAIS, W. A. 1 ; SOARES, D. S. 2 ; BARBOZA, I. R. 3 ; CARDOSO, K. O. A 4 ; MORAES, D. A. 5 ; SOUZA, F. V. A 6. Resumo

Leia mais

Aplicativo. Inteligência de Mercado para a Indústria

Aplicativo. Inteligência de Mercado para a Indústria Aplicativo Inteligência de Mercado para a Indústria VERSÃO II ANO/2012 O aplicativo Inteligência de Mercado da Indústria, produzido pela Fiesp, é uma ferramenta para potencializar o sucesso nos negócios!

Leia mais

SER MONITOR: APRENDER ENSINANDO

SER MONITOR: APRENDER ENSINANDO SER MONITOR: APRENDER ENSINANDO Vanessa Torres dos Santos (vanessa.torres@live.com)¹ Emelynne Gabrielly de Oliveira Santos (nellynha_15@hotmail.com)¹ Izaac Batista Lima (izaac-15@hotmail.com)¹ Marília

Leia mais

DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA 27 a 30 de Agosto de 2014. DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA EJA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Resumo: MACHADO, Diana dos Santos 1 Ifes - Campus Cachoeiro de Itapemirim

Leia mais

Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE

Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE A abertura de empresas tem uma grande importância na sociedade em que vivemos, pois gera diversos benefícios, como empregos e riquezas para o país.

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO.

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. Grupo PET Administração Universidade Federal de Lavras UFLA Resumo Os jovens formam o conjunto

Leia mais

Informações do Questionário. Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014. Questionário Segmento Egresso

Informações do Questionário. Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014. Questionário Segmento Egresso Informações do Questionário Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014 Questionário Segmento Egresso Descrição do Programa A aplicação do instrumento de autoavaliação é fundamental para toda instituição

Leia mais

Monteiro, Guimarães e Artese é um Escritório de Advocacia composto de profissionais capacitados para atuar nas mais diversas áreas do Direito. Instalado na capital do Estado de São Paulo, o Escritório

Leia mais

CONTRATOS PÚBLICOS BASE JURÍDICA OBJETIVOS RESULTADOS

CONTRATOS PÚBLICOS BASE JURÍDICA OBJETIVOS RESULTADOS CONTRATOS PÚBLICOS As entidades públicas celebram contratos para assegurar o fornecimento de obras e a prestação de serviços. Estes contratos, concluídos mediante remuneração com um ou mais operadores,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO MANUAL DO AVALIADOR Avaliar é fazer análise e ter a oportunidade de rever, aperfeiçoar, fazer de forma diferente, sempre em busca de eficácia e resultados. Gartner & Sánchez As

Leia mais

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3;

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3; COMO ESTUDAR SE NÃO TENHO COM QUEM DEIXAR MEUS FILHOS? UM ESTUDO SOBRE AS SALAS DE ACOLHIMENTO DO PROJOVEM URBANO Rosilaine Gonçalves da Fonseca Ferreira UNIRIO Direcionado ao atendimento de parcela significativa

Leia mais

O Processo Eletrônico como Instrumento de Eficiência da Administração Judiciária

O Processo Eletrônico como Instrumento de Eficiência da Administração Judiciária O Processo Eletrônico como Instrumento de Eficiência da Administração Judiciária ENAMAT Curso de Formação Continuada de Teoria Geral do Processo Eletrônico Brasília-DF, setembro de 2011 Rubens Curado Silveira

Leia mais

Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report

Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report Avaliação de: Sr. João Vendedor Preparada por: Consultor Caliper consultor@caliper.com.br Data: Copyright 2012 Caliper & Tekoare. Todos os direitos

Leia mais

EdUECE- Livro 1 03430

EdUECE- Livro 1 03430 OS SABERES E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Maria Irene Miranda Universidade Federal de Uberlândia RESUMO O trabalho aborda o Curso de Pedagogia

Leia mais

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento:

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: Endereço residencial (logradouro e bairro): Plano de Benefícios: Bunge

Leia mais

Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos

Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos Por Allan J. Albrecht Proc. Joint SHARE/GUIDE/IBM Application Development Symposium (October, 1979), 83-92 IBM Corporation, White Plains, New York

Leia mais

RELATÓRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

RELATÓRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 16ª REGIÃO SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E ESTATÍSTICA RELATÓRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2011 1 - INTRODUÇÃO O Tribunal Regional do Trabalho

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP 2008-2 1 Apresentação A SABESP a partir da sua própria missão de prestar serviços de saneamento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente constitui-se

Leia mais

assistência social na aplicação de medidas sócio-educativas

assistência social na aplicação de medidas sócio-educativas O uso da Metodologia de Atendimento Sistêmico na interseção das áreas judiciárias e de assistência social na aplicação de medidas sócio-educativas Sônia Vieira Coelho - 2012 A Metodologia de Atendimento

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Relatório da Auto Avaliação Institucional 2014

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA. Relatório da Auto Avaliação Institucional 2014 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA Relatório da Auto Avaliação Institucional 2014 1 FACULDADE SENAI CETIQT COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO O SENAI CETIQT, atento ao seu compromisso com a excelência de ensino,

Leia mais

Laura Olívia de Oliveira Issy 1 ; Márcio Fernandes 2 ;Agnaldo Teodoro de Miranda 3

Laura Olívia de Oliveira Issy 1 ; Márcio Fernandes 2 ;Agnaldo Teodoro de Miranda 3 XVIII CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 19 a 23 de outubro de 2009 MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO: AUXÍLIOS À GESTÃO DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO CAMPUS DE URUTAÍ, GO Laura Olívia de Oliveira Issy 1 ; Márcio

Leia mais

COMANDOS DE PRODUÇÃO TEXTUAL: ANÁLISE DOS DADOS DE UMA PESQUISA-AÇÃO

COMANDOS DE PRODUÇÃO TEXTUAL: ANÁLISE DOS DADOS DE UMA PESQUISA-AÇÃO 2686 COMANDOS DE PRODUÇÃO TEXTUAL: ANÁLISE DOS DADOS DE UMA PESQUISA-AÇÃO Contexto da Pesquisa Nagely Beatriz Hütner - ESAP O presente artigo versa sobre o relato de uma pesquisa de mestrado que teve como

Leia mais

Elaboração e aplicação de questionários

Elaboração e aplicação de questionários Universidade Federal da Paraíba Departamento de Estatística Curso de Bacharelado em Estatística Elaboração e aplicação de questionários Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho Departamento de Estatística

Leia mais

Resultado da Avaliação das Disciplinas

Resultado da Avaliação das Disciplinas Avaliação Curso Direito Imobiliário Registral Aplicado aos Bens Públicos DISCIPLINAS: 1- Propriedade e demais direitos reais 2- Modos de aquisição e perda da propriedade e demais direitos reais CARGA HORÁRIA:

Leia mais

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14.

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14. SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO...3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO......4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES...5 03 AVALIAÇÃO DA DIREÇÃO PELA COORDENAÇÃO...6 04 AVALIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA SAJ DIGITAL

MATERIAL DE APOIO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA SAJ DIGITAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO NÚCLEO PERMANENTE DE MÉTODOS CONSENSUAIS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS MATERIAL DE APOIO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA SAJ DIGITAL 1 Versão agosto/2012 Sumário 1. Introdução...

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MOMENTO ECONÔMICO Os investimentos dos Fundos de Pensão, e o PRhosper não é diferente, têm por objetivo a formação de capital para uso previdenciário, portanto, de longo prazo. Exatamente por essa razão,

Leia mais

EXPECTATIVAS COM RELAÇÃO AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

EXPECTATIVAS COM RELAÇÃO AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EXPECTATIVAS COM RELAÇÃO AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Novos tempos para o Poder judiciário; Sucesso total; Acredito que o seminário plantou a semente de pensar a estrutura do ambiente em que se trabalha

Leia mais

FUNDO GARANTIDOR DE PARCERIAS PUBLICO- PRIVADAS

FUNDO GARANTIDOR DE PARCERIAS PUBLICO- PRIVADAS Unidade Auditada: FUNDO GARANTIDOR DE PARCERIAS PUBLICO- PRIVADAS Exercício: 2012 Processo: 00190.008390/2013-07 Município: Brasília - DF Relatório nº: 201306079 UCI Executora: SFC/DEFAZ - Coordenação-Geral

Leia mais

COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE

COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE 1 COMO AVALIAR UM CURSO DE EAD EM SAÚDE? UMA EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ NA ÁREA DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE São Paulo - SP 05/2015 Vitória Kachar Unidade de Educação a Distância

Leia mais

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA Denise Ritter Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos deniseritter10@gmail.com Renata da Silva Dessbesel Instituto

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Dezembro 2013

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Dezembro 2013 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Dezembro 2013 PROPOSTA DE ESTRUTURA PARA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE REVITALIZAÇÃO URBANA Núcleo de Real Estate, Mestrado, Mariana

Leia mais

Coleta de Dados: a) Questionário

Coleta de Dados: a) Questionário Coleta de Dados: A coleta de dados ou de informações sobre a realidade escolar tem como ponto de partido o Marco Referencial, em especial o que está estabelecido no Marco Operacional. Este é um momento

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO E APOIO À QUALIDADE DO ENSINO A DISTÂNCIA

SISTEMA DE AVALIAÇÃO E APOIO À QUALIDADE DO ENSINO A DISTÂNCIA 1 SISTEMA DE AVALIAÇÃO E APOIO À QUALIDADE DO ENSINO A DISTÂNCIA Renato Cislaghi, UFSC, cislaghi@inf.ufsc.br Silvia Modesto Nassar, UFSC, silvia@inf.ufsc.br Beatriz Wilges, UFSC, beaw@inf.ufsc.br Introdução

Leia mais

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. O núcleo de projetos sociais unaerp campus Guarujá

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. O núcleo de projetos sociais unaerp campus Guarujá I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ O núcleo de projetos sociais unaerp campus Guarujá Sandra Lia Rodrigues Franco Responsável pelo Núcleo de Projetos Sociais Unaerp

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO Atualizado em 30/12/2015 GESTÃO DE DESEMPENHO A gestão do desempenho constitui um sistemático de ações que buscam definir o conjunto de resultados a serem alcançados

Leia mais

Avaliação por. competências Recursos Humanos

Avaliação por. competências Recursos Humanos Avaliação por competências Recursos Humanos Missão Promover ações de saúde, educação e assistência social Ampliar a presença do Seconci-SP como agente social, garantindo qualidade e eficiência no desenvolvimento

Leia mais

I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP

I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP Evento I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP Uma importante reflexão sobre a problemática do trânsito romover o debate e a troca de informações entre os profissionais

Leia mais

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROLEILOES.COM COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROCESSOS QUE PODEM FAZER COM QUE VOCÊ CONSIGA QUITAR DÍVIDAS PENDENTES DE UM ÍMOVEL ARREMATADO EM LEILÃO, PAGANDO MENOS QUE O SEU VALOR

Leia mais

Questionário do (a) estagiário (a)

Questionário do (a) estagiário (a) Questionário do (a) estagiário (a) Caro Estagiário, A lei n 11.788/2008 dispõe que a instituição de Ensino deve exigir do educando o Relatório de Atividades de Estágio em prazo não superior a 06 meses,

Leia mais

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui!

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! INFORMATIVO Novas Regras de limites A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! A Datusprev abre espaço para divulgação. Aqui você pode anunciar compra, venda, troca,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS IDENTIFICAÇÃO O presente projeto de intervenção está sendo desenvolvido na Escola Municipal Professor

Leia mais

TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA

TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA TÍTULO: IMPLANTAÇÃO DE SGQ ISO 9001 NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O SERVIÇO DE CONSULTORIA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT Demonstrações Financeiras Relatório Anual 04 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Celular CRT Período: 04 e 03 dezembro R$ Mil Descrição 04 03 Variação (%). Ativos.85.769

Leia mais

Verificação do Cumprimento e Avaliação dos Indicadores do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Indústria da Construção

Verificação do Cumprimento e Avaliação dos Indicadores do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Indústria da Construção Verificação do Cumprimento e Avaliação dos Indicadores do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Indústria da Construção JUSTIFICATIVA O método de verificação e avaliação dos

Leia mais

ANÁLISE DA POSTURA DE UMA PROFESSORA PARTICIPANTE DE UM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

ANÁLISE DA POSTURA DE UMA PROFESSORA PARTICIPANTE DE UM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN ANÁLISE DA POSTURA DE UMA PROFESSORA PARTICIPANTE DE UM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

Leia mais

TRANSIÇÃO DAS CERTIFICAÇÕES DOS SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL, PARA AS VERSÕES 2015 DAS NORMAS.

TRANSIÇÃO DAS CERTIFICAÇÕES DOS SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL, PARA AS VERSÕES 2015 DAS NORMAS. TRANSIÇÃO DAS CERTIFICAÇÕES DOS SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL, PARA AS VERSÕES 2015 DAS NORMAS. As novas versões das normas ABNT NBR ISO 9001 e ABNT NBR ISO 14001 foram

Leia mais

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS

O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS O TRABALHO DOCENTE NUM PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: CONTRADIÇÕES E PERSPECTIVAS Daiana Rodrigues dos Santos Prado¹; Francine de Paulo Martins² Estudante do Curso de Pedagogia; e-mail:

Leia mais

ÍNDICE 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO

ÍNDICE 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. GLOSSÁRIO DE TERMINOLOGIAS ADOTADAS 3. ABORDAGEM CONCEITUAL DO MODELO DE GESTÃO DO DESEMPENHO 4. OBJETIVOS DA GESTÃO DO DESEMPENHO 5. BENEFÍCIOS ESPERADOS DO MODELO 6. DIRETRIZES

Leia mais

Felipe Oliveira, JPMorgan:

Felipe Oliveira, JPMorgan: Felipe Oliveira, JPMorgan: Bom dia a todos. Minha pergunta é em relação ao nível de despesa operacional, se você acredita conseguir, ao longo dos próximos trimestres, capturar no seu resultado operacional

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 01 dezembro de 2011 www.cni.org.br Investimentos realizados em 2011 Indústria investe cada vez mais com o objetivo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES Memorando Circular nº. 005/2014/DCOM Às Unidades de Ensino, Pró-Reitorias, Secretarias e Departamentos da UFSC Assunto: Orientações gerais sobre pesquisa de preços Em 26 de maio de 2014 1. Considerando

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 NATAÇÃO E DESEMPENHO ESCOLAR: EXPERIÊNCIA DE UMA EXTENSÃO DA UFG COM UMA ESCOLA PÚBLICA Poliana Siqueira Pedroza 1 Luís César de Souza 2 RESUMO Comunidade Aquática é um projeto de extensão do curso de

Leia mais

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

A Coordenação de Estágios informa:

A Coordenação de Estágios informa: A Coordenação de Estágios informa: I Informações gerais e Dúvidas frequentes sobre o Estágio: Tudo que você precisa saber sobre a nova lei de estágio 1. O que é o estágio? A Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais