RELATÓRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL"

Transcrição

1 JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 16ª REGIÃO SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E ESTATÍSTICA RELATÓRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2011

2 1 - INTRODUÇÃO O Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região em parceria com o TRT 23ª região, promoveu a pesquisa de clima organizacional no mês de março de Os resultados serão apresentados neste relatório, e servirão de balizamento para o desenvolvimento de ações estratégicas que objetivem a melhoria dos trabalhos desenvolvidos e do clima organizacional nas Varas e no Tribunal. A pesquisa de clima organizacional constitui um dos indicadores do Planejamento Estratégico do TRT-MA , e a sua realização está alinhada ao tema Gestão de Pessoas e ao objetivo estratégico buscar melhoria contínua do clima organizacional e da qualidade de vida de magistrados e servidores. O pesquisador Coda 1 (1993) afirma que o clima organizacional é o indicador do grau de satisfação dos membros de uma empresa, em relação a diferentes aspectos da cultura ou realidade aparente da organização, tais como: política de RH, modelo de gestão, missão da empresa, processo de comunicação, valorização profissional e identificação com a empresa. E, segundo Chiavenato 2 (2003), clima organizacional envolve uma visão mais ampla e flexível da influência ambiental sobre a motivação. É a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional que é percebida ou experimentada pelos membros da organização e influencia no seu comportamento. Refere-se ao ambiente interno existente entre as pessoas que convivem no meio organizacional e está relacionado com o grau de motivação de seus participantes. A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta objetiva e segura, isenta de comprometimento com a situação atual, em busca de problemas reais na gestão dos Recursos Humanos. A análise, o diagnóstico e as sugestões, proporcionados pela pesquisa, são valiosos instrumentos para o sucesso de programas voltados para a melhoria da qualidade dos serviços prestados, aumento da 1 Coda - Curso de Extensão Universitária Motivação, Eficiência e Eficácia Organizacional Chiavenato Administração Estratégica Ed. Saraiva (2003) 286 páginas 2

3 produtividade, adoção de políticas internas, e, principalmente, melhoria da qualidade de vida dos servidores. 2 - AMOSTRAGEM DA PESQUISA A pesquisa de clima organizacional dos servidores foi aplicada por formulário eletrônico, disponibilizado na intranet, no mês de março de 2011, para todos os servidores do Tribunal, inclusive requisitados e cargos em comissão. Participaram da pesquisa 115 servidores, o que representa uma amostra de 17,7% do total de servidores em atividade no período. O resultado desta pesquisa servirá de base para ações que visem à melhoria do clima organizacional, pois ele serve como uma espécie de termômetro para se avaliar em que condições se encontram os servidores do TRT-MA. 3 - MÉDIA GERAL DOS RESULTADOS A consulta adota os moldes da pesquisa nacional, que posteriormente será de responsabilidade do Conselho Nacional de Justiça. O instrumento utilizado na pesquisa dos servidores contemplou 39 perguntas, onde os participantes deveriam indicar sua opinião em relação a diversos aspectos relacionados ao seu ambiente de trabalho. Os quadros seguintes apresentam os resultados gerais dos itens avaliados: Questão 01 Tenho orgulho de dizer a meus conhecidos, amigos e parentes que trabalho 60,87% 25,22% 11,30% 2,61% neste órgão Meus valores coincidem com os do órgão. 03 Meu trabalho influencia o desempenho do órgão. 04 Penso em continuar trabalhando neste órgão até me aposentar. 31,30% 47,8 20,00% 0,87% ,87% 34,78% 2,61% 1,74% ,70% 26,09% 33,04% 12,17% Questão Você diria que em sua unidade: 05 Quando preciso de outras áreas, sou atendido com atenção e presteza. 06 As pessoas de minha unidade se tratam com respeito e cordialidade. 33,91% 52,17% 12,17% 1,74% ,70% 26,96% 2,61% 1,74%

4 Questão Você diria que em sua unidade: Com freqüência 07 Sinto-me sobrecarregado diante do volume de trabalho em minha unidade. 6,09% 37,39% 34,78 21, Questão Quanto às condições disponíveis para realização de seu trabalho, elas são, respectivamente: Ótimas Adequadas Ruins Péssimas 08 Móveis, espaço físico, conforto e limpeza. 09 Recursos de Tecnologia da Informação. 10 Segurança no ambiente de trabalho. 11 Material de consumo / escritório / expediente. 21,74% 41,74% 28,70% 7, ,26% 48,70% 31,30% 1,74% ,1 28,70% 9,57% 2,61% ,74% 54,78% 20,87% 2,61% Questão 12 Eu me considero envolvido com o planejamento estratégico de meu órgão. 33,04% 39,1 25,22% 2,61% Eu uso as orientações do planejamento estratégico em minhas atividades cotidianas. Em momentos de mudança, recebo as informações de modo a favorecer a continuidade administrativa. Posso acompanhar de forma ampla e sistemática as metas e resultados do órgão. 25,22% 53,91% 16,52% 4,35% ,74% 42,61% 32,17% 3,48% ,26% 40,00% 39,1 2,61% Minha unidade define suas ações e projetos com antecedência. 17 Minha unidade segue os planos definidos antecipadamente. 18,26% 48,70% 28,70% 4,35% ,26% 51,30% 26,96% 3,48% Eu recebo as informações sobre fatos do órgão em tempo adequado e com clareza. 48,70% 32,17% 16,52% 2,61% Eu sei a quem recorrer e como proceder em caso de problemas funcionais. 20 Meu gestor é respeitado pela equipe. 15,65% 48,70% 32,17% 3,48% ,61% 40,87% 13,04% 3,48% Meu gestor contribui para que meu trabalho seja feito de forma mais efetiva. 46,09% 36,52% 9,57% 7, Sou orientado de forma clara e específica quanto ao meu desempenho atual e o esperado pelo meu gestor, que indica a defasagem entre eles e os meios 34,78% 40,87% 16,52% 7,8 de diminuí-la Minha unidade valoriza a melhoria contínua. 24 Meus colegas compartilham conhecimentos sobre o trabalho. 56,52% 31,30% 8,70% 3,48% ,4 36,52% 9,57% 3,48% Eu posso encontrar facilmente documentos e informações em minha unidade. Eu tenho os conhecimentos necessários para a realização de minhas atribuições profissionais atuais. Meu órgão favorece a realização de treinamentos necessários ao desenvolvimento de meu trabalho. 35,65% 46,09% 14,78% 3,48% ,91% 59,1 5,22% 1,74% ,8 40,87% 40,00% 11,30%

5 28 As oportunidades de evolução na carreira são satisfatórias. 8,70% 40,00% 36,52% 14,78% Questão Melhorado muito seu desempenho Melhorado pouco seu desempenho Mantido seu desempenho Piorado seu desempenho 29 Em geral, nos últimos meses os servidores de minha unidade têm: 40,00% 13,91% 45,22% 0,87% Questão Bastante satisfeitos com o trabalho Razoavelmente satisfeitos com o trabalho realizado Insatisfeitos com o trabalho realizado Consideram inaceitável a qualidade do trabalho realizado 30 Em sua maioria, os usuários diretos do trabalho de minha unidade são: 31,30% 62,61% 6,09% 0,00% Questão Satisfeito Insatisfeito 31 Com relação ao horário de expediente estou: 70,4 29,57% Conforme demonstra a figura ilustrativa a seguir, o nível geral de satisfação dos respondentes ficou em 75,66%. Para chegar a este valor considerou-se como satisfeitos as respostas: sempre, com freqüência, ótimas, adequadas, melhorado muito seu desempenho, melhorado pouco seu desempenho, bastante satisfeitos com o trabalho, razoavelmente satisfeitos com o trabalho realizado e satisfeito. Em média, 24,34% das respostas demonstram insatisfação com algum item das perguntas. 40,00% 50,00% 60,00% 30,00% 70,00% 20,00% 80,00% 10,00% 90,00% 0,00% 100,00% Valor Real: 75,66% Meta: 70,00% As respostas foram subdivididas de acordos com os temas: Institucional, Planejamento, Trabalho em Equipe, Liderança, Infraestrutura, Capacitação e Comunicação. 5

6 Buscou-se, por meio da pesquisa, avaliar os mais diversos aspectos relacionados às atividades exercidas pelos servidores, abrangendo assuntos referentes ao local de trabalho, instalações físicas, horário do expediente, relacionamentos internos e externos, dentre outros. Seguem os gráficos dos dados coletados na pesquisa subdivididos nos diversos temas: INSTITUCIONAL Tenho Orgulho de dizer a meus conhecidos, amigos e parentes que trabalho neste órgão 11% 25% 61% Meus Valores coincidem com os do órgão 20% 1% 31% 48% 6

7 Meu trabalho influencia o desempenho do órgão 2% 35% 60% Penso em continuar trabalhando neste órgão até me aposentar 12% 29% 3 26% 7

8 Sinto-me sobrecarregado diante do volume de trabalho em minha unidade 6% 22% Com freqüência 37% 35% Meu gestor contribui para que meu trabalho seja feito de forma mais efetiva 10% 8% 45% 37% Questão Com Frequência Poucas vezes Satifeitos Insatisfeitos 1 60,87% 25,22% 11,30% 2,61% 86,09% 13,91% 2 31,30% 47,8 20,00% 0,87% 79,1 20,87% 3 60,87% 34,78% 2,61% 1,74% 95,65% 4,35% 4 28,70% 26,09% 33,04% 12,17% 54,79% 45,21% 7 21,74% 34,78% 37,39% 6,09% 56,52% 43,48% 21 46,09% 36,52% 9,57% 7,8 82,61% 17,39% Média 41,60% 34,20% 18,98% 5,22% 75,80% 24,20% 8

9 PLANEJAMENTO Eu me considero envolvido com o planejamento estratégico de meu órgão 25% 3 39% Eu uso as orientações do planejamento estratégico em minhas atividades cotidianas 25% 54% 4% 17% 9

10 Posso acompanhar de forma ampla e sistemática as metas e resultados do órgão 18% 39% 40% Minha unidade define suas ações e projetos com antecedência 29% 4% 18% 49% 10

11 Minha unidade segue os planos definidos antecipadamente 27% 18% 52% Eu sei a quem recorrer e como proceder em caso de problemas funcionais 32% 16% 49% Questão Com Poucas frequência vezes Satisfeitos Insatisfeitos 12 33,04% 39,1 25,22% 2,61% 72,17% 27, ,22% 53,91% 16,52% 4,35% 79,1 20,87% 15 18,26% 40,00% 39,1 2,61% 58,26% 41,74% 16 18,26% 48,70% 28,70% 4,35% 66,96% 33,05% 17 18,26% 51,30% 26,96% 3,48% 69,56% 30,44% 19 15,65% 48,70% 32,17% 3,48% 64,35% 35,65% Média 21,45% 46,96% 28,12% 3,48% 68,41% 31,60% 11

12 TRABALHO EM EQUIPE Quando preciso de outras áreas, sou atendido com atenção e presteza 12% 2% 34% 52% As pessoas de minha unidade se tratam com respeito e cordialidade 27% 2% 68% 12

13 Meus colegas compartilham conhecimentos sobre o trabalho 10% 37% 50% Questão Com Frequência Poucas vezes Satisfação Insatisfação 5 33,91% 52,17% 12,17% 1,74% 86,08% 13,91% 6 68,70% 26,96% 2,61% 1,74% 95,66% 4,35% 24 50,4 36,52% 9,57% 3,48% 86,95% 13,05% Média 51,01% 38,55% 8,12% 2,32% 89,56% 10,44% 13

14 LIDERANÇA Meu gestor é respeitado pela equipe % Meu gestor contribui para que meu trabalho seja feito de forma mais efetiva 10% 8% 45% 37% 14

15 Sou orientado de forma clara e específica quanto ao meu desempenho atual e o esperado pelo meu gestor, que indica a defasagem entre eles e os meios de diminuí-la 17% 8% 35% 40% Questão Poucas vezes Satisfeitos Insatisfeitos 20 42,61% 40,87% 13,04% 3,48% 83,48% 16,52% 21 46,09% 36,52% 9,57% 7,8 82,61% 17,40% 22 34,78% 40,87% 16,52% 7,8 75,65% 24,35% Média 41,16% 39,42% 13,04% 6,38% 80,58% 19,42% 15

16 INFRAESTRUTURA Quanto às condições disponíveis para realização de seu trabalho, elas são, respectivamente: (Móveis, espaço físico, conforto e limpeza) Péssimas 8% Ótimas 22% Ruins 29% Adequadas 41% Quanto às condições disponíveis para realização de seu trabalho, elas são, respectivamente: (Recursos de Tecnologia da Informação) Ruins 31% Péssimas 2% Ótimas 18% Adequadas 49% 16

17 Quanto às condições disponíveis para realização de seu trabalho, elas são, respectivamente: (Segurança no ambiente de trabalho) Ruins 10% Péssimas Adequadas 29% Ótimas 58% Quanto às condições disponíveis para realização de seu trabalho, elas são, respectivamente: (Material de consumo / escritório / expediente) Ruins 21% Péssimas Ótimas 22% Adequadas 54% Questão Ótimos Adequados Ruins Péssimos Satisfeitos Insatisfeitos 8 21,74% 41,74% 28,70% 7,8 63,48% 36,5 9 18,26% 48,70% 31,30% 1,74% 66,96% 33,04% 10 59,1 28,70% 9,57% 2,61% 87,8 12,18% 11 21,74% 54,78% 20,87% 2,61% 76,52% 23,48% Média 30,22% 43,48% 22,61% 3,70% 73,70% 26,31% 17

18 CAPACITAÇÃO Sou orientado de forma clara e específica quanto ao meu desempenho atual e o esperado pelo meu gestor, que indica a defasagem entre eles e os meios de diminuí-la 17% 8% 35% 40% Eu tenho os conhecimentos necessários para a realização de minhas atribuições profissionais atuais 5% 2% 34% 59% 18

19 Meu órgão favorece a realização de treinamentos necessários ao desenvolvimento de meu trabalho 11% 8% 40% 41% Minha unidade valoriza a melhoria contínua 9% 31% 57% Questão Com Frequência Poucas vezes Satisfeitos Insatisfeitos 22 34,78% 40,87% 16,52% 7,8 75,65% 24,35% 23 56,52% 31,30% 8,70% 3,48% 87,82% 12,18% 26 33,91% 59,1 5,22% 1,74% 93,04% 6,96% 27 7,8 40,87% 40,00% 11,30% 48,70% 51,30% Média 33,26% 57,39% 23,48% 8,12% 76,30% 23,70% 19

20 COMUNICAÇÃO Em momentos de mudança, recebo as informações de modo a favorecer a continuidade administrativa 32% 22% 4 Posso acompanhar de forma ampla e sistemática as metas e resultados do órgão 18% 39% 40% 20

21 Eu recebo as informações sobre fatos do órgão em tempo adequado e com clareza 17% 48% 32% Questão Com Frequência Poucas vezes Satisfação Insatisfação 14 21,74% 42,61% 32,17% 3,48% 64,35% 35,65% 15 18,26% 40,00% 39,1 2,61% 58,26% 41,74% 18 48,70% 32,17% 16,52% 2,61% 80,87% 19,1 Média 29,57% 38,26% 29,27% 2,90% 67,8 32,17% 21

22 OUTROS RESULTADOS Eu posso encontrar facilmente documentos e informações em minha unidade 15% 36% 46% As oportunidades de evolução na carreira são satisfatórias 15% 9% 37% 39% 22

23 Em geral, nos últimos meses os servidores de minha unidade têm: Mantido seu desempenho 45% Piorado seu desempenho 1% Melhorado muito seu desempenho 40% Melhorado pouco seu desempenho 14% Em sua maioria, os usuários diretos do trabalho de minha unidade são Insatisfeitos com o trabalho realizado 6% Consideram inaceitável a qualidade do trabalho realizado 0% Bastante satisfeitos com o trabalho 31% Razoavelmente satisfeitos com o trabalho realizado 6 23

24 O órgão em que atua é de: Outras unidades 26% Primeira instância 35% Segunda instância 39% O local em que atua é: Outra unid. Interior 25% Outra unid. Capital 10% Sede do órgão 65% 24

25 Qual o seu setor? Documentação e jurisprudência Serviços gerais, engenharia Orçamento 4 Serviços de saúde 5 Gestão Estratégica 6 Controle interno 7 Recursos humanos 8 TI 16 Auxílio sessões de julgamento 18 Outra 20 Gabinete de autoridade julgadora Há quanto tempo é servidor Mais de 15 anos 28% Menos de 1 ano 2 Mais de 10 até 15 anos Mais de 3 até 10 anos 29% Mais de 1 até 3 anos 17% 25

26 Vínculo Funcional Comissionado sem vínculo 6% Requisitado de outro órgão do judiciário 4% Requisitado de outro poder 1% Servidor efetivo não comissionado 56% Servidor efetivo comissionado 3 Faixa Etária De 40 a 49 anos 31% De 50 a 59 anos 5% 23 anos ou menos 4% De 24 a 29 anos 27% De 30 a 39 anos 3 26

27 Satisfação geral com o horário do expediente Insatisfeito 30% Satisfeito 70% Índice de satisfação com horário de expediente por área Primeira Instância Satisfeito Insatisfeito 27,50% 72,50% Segunda Instância Satisfeito Insatisfeito 31,11% 68,89% Outras Unidades Satisfeito Insatisfeito 30,00% 70,00% 27

28 4 - SUGESTÕES A pesquisa deu a liberdade para que os respondentes sugerissem expectativas de melhoras no ambiente de trabalho. A análise das respostas permitiu uma subdivisão de temas, tais como: horário, capacitação, infraestrutura, distribuição das funções comissionadas, valorização do servidor, comunicação, gestão por competência, dentre outras sugestões. No total, foram 143 sugestões que se enquadraram em uma dessas subdivisões, sendo que 43 respondentes optaram por nada sugerir. Dentre os que quiseram expor algo, 60% tocaram nos assuntos que englobaram o horário do expediente de trabalho, a capacitação corporativa, e a infraestrutura do local de trabalho. Abaixo segue quadro quantitativo das sugestões apresentadas: Sugestões (temas relacionados) Citações Horário 27 Capacitação 20 Melhoria de Infraestrutura 13 Outros 8 Melhor distribuição das FCs 7 Valorização 7 Mais comunicação 6 Processo Eletrônico 4 Gestão por Competência 4 Mais Servidores 4 Nada Sugeriu 43 Total

A ESTRATÉGIA DO TRT-3ª REGIÃO

A ESTRATÉGIA DO TRT-3ª REGIÃO A ESTRATÉGIA DO TRT-3ª REGIÃO Plano Plurianual 2010-2014 Considerando o caráter dinâmico do processo de planejamento estratégico, o monitoramento e as revisões periódicas vêm auxiliar a Administração,

Leia mais

1.1. ANÁLISE DOS DADOS 1.1.1. AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA: respondida por alunos, professores e coordenadores

1.1. ANÁLISE DOS DADOS 1.1.1. AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA: respondida por alunos, professores e coordenadores 1.1. ANÁLISE DOS DADOS 1.1.1. AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL INTERNA: respondida por alunos, professores e coordenadores No primeiro semestre de 2013 o questionário aplicado na Avaliação Interna passou por algumas

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA RELATÓRIO SINTÉTICO - CLIMA ORGANIZACIONAL 2014

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA RELATÓRIO SINTÉTICO - CLIMA ORGANIZACIONAL 2014 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA RELATÓRIO SINTÉTICO - CLIMA ORGANIZACIONAL 2014 Natal, outubro de 2014 DESEMBARGADOR PRESIDENTE ADERSON SILVINO JUÍZES RESPONSÁVEIS

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO COM OS COLABORADORES DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO COM OS COLABORADORES DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO COM OS COLABORADORES DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO Bruno Samways dos Santos (UTFPR) bruno.samways@gmail.com Thais Distefano Wiltenburg (PUC) thais_distefano@hotmail.com

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2010 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU)

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2010 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU) Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2010 TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU) Alan Rodrigues da Silva Iuri Frederico de Oliveira Santos

Leia mais

Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo.

Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo. Eficiência Operacional. Buscar a efetividade nos trâmites judiciais e administrativos. Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo.

Leia mais

A pesquisa foi realizada no período de 24/09 a 30/10 do ano de 2012, disponibilizada por e- mail e 24h por dia no ambiente da intranet do TJPE.

A pesquisa foi realizada no período de 24/09 a 30/10 do ano de 2012, disponibilizada por e- mail e 24h por dia no ambiente da intranet do TJPE. APRESENTAÇÃO Este documento fornece um resumo do relatório da Pesquisa de Satisfação que foi realizada no Tribunal de Justiça de Pernambuco em 2012 sobre os serviços prestados pela SETIC. PERÍODO DE REALIZAÇÃO

Leia mais

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E S 31 MATRIZ DE INDICADORES e S Indicador 1 - Visão Visão: Ser reconhecido como um dos 10 Regionais mais céleres e eficientes na prestação jurisdicional, sendo considerado

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO RONDÔNIA E ACRE

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO RONDÔNIA E ACRE PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO RONDÔNIA E ACRE GLOSSÁRIO DE METAS DO PLANO DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL Versão: 1.0 Atualização: outubro/2013 Porto Velho

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Supremo Tribunal Federal Secretaria de Recursos Humanos Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoal Seção de Programas Institucionais de Desenvolvimento Obrigatoriedade: - Lei nº 11.416/2006: instituiu

Leia mais

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Recursos Humanos Coordenação de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Introdução No dia 04 de Agosto de 2011, durante a reunião de Planejamento, todos os

Leia mais

Pesquisa de satisfação da Direh ANO 2011

Pesquisa de satisfação da Direh ANO 2011 Pesquisa de satisfação da Direh ANO 211 Relatório de ampla divulgação III Pesquisa de Satisfação da Direh/211 1 Pesquisa de satisfação da Direh - ANO 211 Organizado por: Coordenação Integrada da Qualidade

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH Pesquisa de Clima Organizacional PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL 2012 DGC/SPRH/DVRH Pesquisa de Clima Organizacional Objetivo da Pesquisa de Clima Organizacional: Conhecer de forma sistematizada o clima

Leia mais

META 01 do CNJ para 2011 CRIAR UNIDADE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NOS TRIBUNAIS PARA AUXILIAR A IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA.

META 01 do CNJ para 2011 CRIAR UNIDADE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NOS TRIBUNAIS PARA AUXILIAR A IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA. META 01 do CNJ para 2011 CRIAR UNIDADE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NOS TRIBUNAIS PARA AUXILIAR A IMPLANTAÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA. PROJETOS ESTRATÉGICOS A carteira de Projetos Estratégicos do Tribunal

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS DA SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIC

POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS DA SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIC POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS DA SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIC 1. CONCEITOS E DEFINIÇÕES 1.1 Políticas de Gestão de Pessoas são o conjunto de estratégias ou políticas específicas

Leia mais

UNIDADES CCD 13-12-2011 10:38. CLIMA ORGANIZACIONAL E PERFIL DE SAÚDE 2011 - CCD SES 21-11-2011 a 11-12-2011

UNIDADES CCD 13-12-2011 10:38. CLIMA ORGANIZACIONAL E PERFIL DE SAÚDE 2011 - CCD SES 21-11-2011 a 11-12-2011 UNIDADES CCD 13-12-2011 10:38 Comparativo de Indicadores entre Unidades Levantamento: CLIMA ORGANIZACIONAL E PERFIL DE SAÚDE 2011 - CCD SES 21-11-2011 a 11-12-2011 PERFIL Tenho escolaridade superior GVS

Leia mais

Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional

Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional Faculdade Promove de Sete Lagoas 1.º-213 Sete Lagoas (MG) Membros da CPA Nome Segmento que representa Ludimila Tavares Rocha Silva Antônio Marcos de Oliveira

Leia mais

PLANO PLURIANUAL 2016-2018

PLANO PLURIANUAL 2016-2018 FUNÇÃO - Ser órgão de excelência, com reconhecimento social, que valoriza as profissões de enfermagem. Programa 01 - Implementar o Projeto Estratégico Setorial do Departamento de Fiscalização DEFIS. Área

Leia mais

INDICADORES E METAS DO TRT7 OBJETIVO ESTRATÉGICO TRT 7ª REGIÃO Nº.1.

INDICADORES E METAS DO TRT7 OBJETIVO ESTRATÉGICO TRT 7ª REGIÃO Nº.1. 34 Os indicadores são índices utilizados para aferir resultados. O TRT da 7ª Região adotou indicadores aferidos pelo CNJ e criou outros considerados relevantes para o processo decisório da gestão institucional,

Leia mais

Resultado na ótica técnico administrativo. Comissão Própria de Avaliação Março/2015

Resultado na ótica técnico administrativo. Comissão Própria de Avaliação Março/2015 Resultado na ótica técnico administrativo Comissão Própria de Avaliação Março/2015 Metodologia PÚBLICO-ALVO: Técnicos Administrativos da FAESA. METODOLOGIA DA PESQUISA: A metodologia utilizada por meio

Leia mais

Competências Capacitação e Desenvolvimento

Competências Capacitação e Desenvolvimento TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO Rondônia / Acre TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO Rondônia / Acre IDENTIDADE ORGANIZACIONAL DO TRT 14ª REGIÃO (2009/2014) Missão Solucionar conflitos

Leia mais

Escritório de Projetos

Escritório de Projetos Escritório de Projetos Agenda Conceito de Escritório de Projetos Por que implementar um Escritório de Projetos? Implementando um Escritório de Projetos Funções do Escritório de Projetos Modelo de Maturizade

Leia mais

Resumo Gestão de Pessoas por Competências

Resumo Gestão de Pessoas por Competências Resumo Gestão de Pessoas por Competências A coordenação técnica e acompanhamento especializado para a realização do projeto são realizados pela consultora e professora Sonia Goulart, da SG Educação Empresarial.

Leia mais

Levantamento de Governança de TI 2014

Levantamento de Governança de TI 2014 Levantamento de Governança de TI 2014 Resultado individual: CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA Segmento: Executivo - Sisp Tipo: Autarquia A classificação deste documento é de responsabilidade

Leia mais

Por que ouvir a sua voz é tão importante?

Por que ouvir a sua voz é tão importante? RESULTADOS Por que ouvir a sua voz é tão importante? Visão Tokio Marine Ser escolhida pelos Corretores e Assessorias como a melhor Seguradora pela transparência, simplicidade e excelência em oferecer soluções,

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA - UNIBAHIA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL CORPO DISCENT APRESENTAÇÃO 1. A Avaliação Institucional com o corpo discente é parte do processo de

Leia mais

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14.

SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO.3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO.4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES.21 14.22 14. SUMÁRIO RELAÇÃO DE PONTUAÇÃO...3 01 AVALIAÇÃO DOS COORDENADORES PELA DIREÇÃO......4 02 AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE PELOS COORDENADORES...5 03 AVALIAÇÃO DA DIREÇÃO PELA COORDENAÇÃO...6 04 AVALIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇÃO DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO O INTERCÂMBIO DE CURSOS ENTRE O TRT8 E O INTERLEGIS RODOPIANO NETO Assessor de Planejamento e Gestão OBJETIVOS 1. Orientar

Leia mais

Estudo especial Hay Group Retenção

Estudo especial Hay Group Retenção Estudo especial Hay Group Retenção 1 Agenda Por que está tão crítico reter profissionais? A pesquisa Sumário executivo Análise de estratos Próxima pesquisa de retenção 2 01 Por que está tão crítico reter

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 2013 TJM-RS NGE-JME-RS Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 [PAINEL DE INDICADORES-TJM-RS] Contém os indicadores do do Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Secretaria-Geral da Presidência Instituto Serzedello Corrêa

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Secretaria-Geral da Presidência Instituto Serzedello Corrêa ISC comemora resultados recordes em 2008 Nos últimos 4 anos o ISC dobrou o número de eventos promovidos e de matrículas efetivadas, atendendo, em média, 1.389 servidores e 637 convidados por ano Apurados

Leia mais

Plano Bianual 2010/2011

Plano Bianual 2010/2011 Plano Bianual 2010/2011 Por meio da Resolução Administrativa nº 55/2010 foi aprovado alterações no Plano Plurianual 2010/2014. Em razão, destas adequações, atualizamos a apresentação do Plano Bianual 2010/2011,

Leia mais

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional.

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Tema 1: Eficiência Operacional Buscar a excelência na gestão de custos operacionais. Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Agilizar

Leia mais

IFSP CAMPUS: SUZANO RELATÓRIO ANALÍTICO

IFSP CAMPUS: SUZANO RELATÓRIO ANALÍTICO IFSP CAMPUS: SUZANO RELATÓRIO ANALÍTICO Comissão Própria de Avaliação Institucional: Representante Docente: Fábio Nazareno Machado-da-Silva Representante Técnico-administrativo: Diego Martins Braga Representante

Leia mais

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL Por quê o lado humano dos negócios está emergindo como uma indispensável vantagem competitiva? Era Industrial Taylor e Fayol Era do Conhecimento Tecnologia

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC

Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC Pesquisas de Clima Organizacional fornecem subsídios para a melhoria das condições de trabalho e a satisfação dos colaboradores e, com isso, tornando esta

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento Como mensurar resultados da Gestão do Conhecimento Atualmente, o que mais agrega valor... Os valores intangíveis que agregam valor a maioria dos produtos e serviços são baseados

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT. Maio de 2013

RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT. Maio de 2013 RELATÓRIO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO CEJUSC-BSB Pauta Concentrada Seguro DPVAT Maio de 2013 Setembro/2013 Apresentação O presente documento revela os resultados da Pauta Concentrada Seguro DPVAT do Centro

Leia mais

11ª Mostra Nacional de Trabalhos de Qualidade do Judiciário Gestão de Pessoas

11ª Mostra Nacional de Trabalhos de Qualidade do Judiciário Gestão de Pessoas Apresentação 11ª Mostra Nacional de Trabalhos de Qualidade do Judiciário Gestão de Pessoas Identificação do órgão: Supremo Tribunal Federal Unidade: Secretaria de Recursos Humanos / Coordenadoria de Desenvolvimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO INTERNO: A experiência do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região com a implantação do projeto de gestão por competências

PROCESSO SELETIVO INTERNO: A experiência do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região com a implantação do projeto de gestão por competências PROCESSO SELETIVO INTERNO: A experiência do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região com a implantação do projeto de gestão por competências Belém PA 2013 PROCESSO SELETIVO INTERNO: A experiência do

Leia mais

MOTIVOGRAMA (PERFIL DO MOTIVOGRAMA INDIVIDUAL)

MOTIVOGRAMA (PERFIL DO MOTIVOGRAMA INDIVIDUAL) MOTIOGRAMA (PERFIL DO MOTIOGRAMA INDIIDUAL) Instruções ocê encontrará nas páginas seguintes 30 proposições diferentes para ler e avaliar. Cada uma delas apresenta duas alternativas possíveis. ocê deverá

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

RELATÓRIO DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO DIRETORIA DO SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA AOS SERVIDORES SETOR PSICOSSOCIAL RELATÓRIO DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL TRT 7ª

Leia mais

Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS

Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS Página 1 Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS Projeto I Padronização e Melhoria dos Procedimentos das Varas Federais, Juizados e Turmas Recursais Escopo: Implementação de método de gerenciamento

Leia mais

CARTA DO ENCONTRO REGIONAL EM RECIFE (Pernambuco e Alagoas)

CARTA DO ENCONTRO REGIONAL EM RECIFE (Pernambuco e Alagoas) CARTA DO ENCONTRO REGIONAL EM RECIFE (Pernambuco e Alagoas) Os Presidentes dos Tribunais de Justiça dos Estados de Pernambuco e Ceará, os Presidentes dos Tribunais Regionais do Trabalho das 6ª e 19ª Regiões,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 155 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 142 de 29 de dezembro de 2008, e dá outras providências.

LEI COMPLEMENTAR Nº 155 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 142 de 29 de dezembro de 2008, e dá outras providências. LEI COMPLEMENTAR Nº 155 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 142 de 29 de dezembro de 2008, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que

Leia mais

Você é comprometido?

Você é comprometido? Você é comprometido? Não, isso não é uma cantada. O que o seu chefe quer saber é se você veste a camisa da organização. Você adora seu trabalho e desempenha suas funções com eficiência, mas não aposta

Leia mais

Cargo: Classe: Nível: Desenvolvimento de Atividade: CRITÉRIO ESCALA DESCRIÇÃO AVALIAÇÃO O (10) B (8,5) R (7,0) I (5,5) B (8,5) prazos determinados.

Cargo: Classe: Nível: Desenvolvimento de Atividade: CRITÉRIO ESCALA DESCRIÇÃO AVALIAÇÃO O (10) B (8,5) R (7,0) I (5,5) B (8,5) prazos determinados. 1 ANEXO V - FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO CARGO COMISSIONADO FUNÇÕES GERENCIAIS O= Ótimo B= Bom R= Regular I= Insuficiente ( ) Servidor Efetivo ( ) Servidor Comissionado A CONHECIMENTO Grau de

Leia mais

ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA AGE Núcleo de Projetos NPROJ

ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA AGE Núcleo de Projetos NPROJ Relatório Consolidado de Situação dos Projetos EM ANDAMENTO Projetos PROJETO Gestão por Competência Gestor: Ana Christina Carneiro Cavalcanti Período: 19/04/2011 a 18/04/2013 Execução atual 30% Período

Leia mais

Elton Moraes. O que Clima Organizacional tem a ver com resultados da empresa?

Elton Moraes. O que Clima Organizacional tem a ver com resultados da empresa? Elton Moraes O que Clima Organizacional tem a ver com resultados da empresa? Sobre o Hay Group O Hay Group é uma consultoria mundial em gestão: Trabalhamos com líderes para transformar estratégias em realidade.

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DE PROFESSOR. Professor: Data / / Disciplina:

QUESTIONÁRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DE PROFESSOR. Professor: Data / / Disciplina: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA de São Paulo, Campus Avançado de Matão, base em Sertãozinho Relatório de Avaliação Interna RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO INTERNA DO CAMPUS AVANÇADO DE MATÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NOVO MODELO DA SEPLAG SEPLAG

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NOVO MODELO DA SEPLAG SEPLAG AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NOVO MODELO DA GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Ambiente Organizacional Estratégias e Metas Governamentais Concursos Desenvolvimento do Capital Humano Competências Desejadas Provimento

Leia mais

Avaliação de Desempenho

Avaliação de Desempenho Manual de SPRH/maio/2011 Apresentação... 03 1 O que é?... 04 2 Por que avaliar?... 04 3 Quais os objetivos da?... 04 4 Quem será avaliado?... 05 5 Quem será o avaliador?... 06 6 O que será avaliado?...

Leia mais

PLANO DE PROJETO COMUNICAÇÃO 10

PLANO DE PROJETO COMUNICAÇÃO 10 Nome do Projeto: Código do Projeto: (a ser estabelecido pela ) Versão: 1.1 autores: Antônio de Almeida Baião Data: 30 de julho de 2010 1. Controle do Documento Histórico de Revisões Versão Emissor Razão

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES RECADASTRAMENTO GERAL - 2015

PERGUNTAS FREQUENTES RECADASTRAMENTO GERAL - 2015 PERGUNTAS FREQUENTES RECADASTRAMENTO GERAL - 2015 O que é o Recadastramento? Quem deve se recadastrar? Quem está afastado também deve se recadastrar? Quem NÃO deve se recadastrar? Quando realizar o recadastramento?

Leia mais

PAINEL DE INDICADORES ESTRATÉGICOS DO TRE-RS

PAINEL DE INDICADORES ESTRATÉGICOS DO TRE-RS PAINEL DE ES ESTRATÉGICOS DO TRE-RS 2014 SOCIEDADE: Prestar serviços de excelência 1 Índice de respostas a contatos dirigidos à Ouvidoria Mede o percentual de contatos dirigidos à Ouvidoria que receberam

Leia mais

CONECTADOS POR UM MUNDO MELHOR WWW.PELISSARI.COM Nº11 2016

CONECTADOS POR UM MUNDO MELHOR WWW.PELISSARI.COM Nº11 2016 WWW.PELISSARI.COM Nº11 2016 EDITORIAL FIQUE POR DENTRO FIQUE POR DENTRO DE TUDO O QUE ACONTECE NA PELISSARI! Agora você pode acompanhar ainda mais de perto o nosso dia-a-dia. Confira as novidades: Formato

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 0 2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT Portaria Nº 004/2015 Dispõe sobre Relatório Apresentado pela Comissão Própria

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação ANÁLISE PRELIMINAR DE PDTI

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação ANÁLISE PRELIMINAR DE PDTI MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação ANÁLISE PRELIMINAR DE PDTI Órgão: UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIA E SAÚDE DE PORTO ALEGRE - UFCSPA Objeto:

Leia mais

COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV

COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV ACORDO FIRMADO COM O BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL-FHA. Apresentação

MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL-FHA. Apresentação Av. São Paulo 3996 Vila Rosário Ibirité MG CEP:32400-000 Telefone: (31) 3521-9540- Fax: (31) 3521-9534 www.fundacaohantipoff.mg.gov.br MODELO DE QUESTIONÁRIO PROPOSTO PARA A PESQUISA DE CLIMA PESQUISA

Leia mais

MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015!

MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015! MEU PLANO DE AÇÃO EM MASSA 7 PASSOS PARA UM INCRÍVEL 2015! Você sabia que 95% das pessoas que traçam planos de Ano Novo NUNCA os seguem adiante? A razão é que a maioria das pessoas não entende o processo

Leia mais

Gestão de Pessoas Uma janela para o sucesso

Gestão de Pessoas Uma janela para o sucesso Gestão de Pessoas Uma janela para o sucesso Já vivemos muitas eras de mudanças Terra Trabalh o Capital CONHECIMENTO Agora, vivemos uma mudança de era! Exportações EUA Most companies die not because they

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS

RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO 2013 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS Dezembro - 2013 2 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS 2013 METAS DE NIVELAMENTO PARA AS CORREGEDORIAS

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 2/11 Sumário 1. Conceito... 3 2. Objetivo... 3 3. Áreas de aplicação... 3 4. Diretrizes... 4 4.1 Princípios... 4 4.2 Estratégia de e Responsabilidade

Leia mais

Como planejar a sua carreira profissional

Como planejar a sua carreira profissional 1 Como planejar a sua carreira profissional Normalmente, as crises e os momentos difíceis pelos quais todos nós vivenciamos, são excelentes momentos para repensarmos as nossas decisões e ações. Talvez

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. CESPE Prof. Marcelo Camacho

GESTÃO DE PESSOAS. CESPE Prof. Marcelo Camacho GESTÃO DE PESSOAS CESPE Prof. Marcelo Camacho PROGRAMAÇÃO DAS AULAS PROGRAMAÇÃO DAS AULAS OBJETIVOS, DESAFIOS E CARACTERÍSTICAS DA GESTÃO DE PESSOAS Segundo Chiavenato as práticas e políticas de Gestão

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SERVIÇO DE CONTROLE INTERNO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SERVIÇO DE CONTROLE INTERNO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SERVIÇO DE CONTROLE INTERNO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO PARA O PERÍODO DE 2014 A 2017 NOVEMBRO - 2013 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Gestão Estratégica de RH. José Renato S. Santiago Jr.

Gestão Estratégica de RH. José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura Organizacional

Leia mais

O negócio da sua vida.

O negócio da sua vida. O negócio da sua vida. :: Realização do desejo de um negócio próprio, de forma acessível; :: Suporte ativo para continuidade e manutenção do empreendimento; :: Possibilidade de atuação em local específico,

Leia mais

Laura de Sousa Mendonça 1. Patrícia de Souza Costa 2 RESUMO

Laura de Sousa Mendonça 1. Patrícia de Souza Costa 2 RESUMO 1 Percepção de Discentes e Docentes sobre o Uso do Moodle no Ensino Presencial: o caso do Curso de Ciências Contábeis de uma Universidade Pública Mineira RESUMO Laura de Sousa Mendonça 1 Patrícia de Souza

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

A determinação da classe social foi baseada na visão IBGE/ FGV, ou seja, considerando a renda familiar em número de salários mínimos.

A determinação da classe social foi baseada na visão IBGE/ FGV, ou seja, considerando a renda familiar em número de salários mínimos. Objetivo: Levantar informações sobre o uso das redes sociais, característica de seus usuários, motivações de acesso, interação com amigos e marcas, etc. Metodologia: pesquisa quantitativa online com 484

Leia mais

CRMA Professional Experience Recognition (PER) Application Packet For Certification Agreement Institutes

CRMA Professional Experience Recognition (PER) Application Packet For Certification Agreement Institutes ÍNDICE Introdução O que é o Requerimento de Reconhecimento de Experiência Profissional (PER) CRMA... 2 Como funciona o PER CRMA?... 2 Como funciona a pontuação?... 2 Quanto custa se candidatar ao PER CRMA?...

Leia mais

10% Gráfico nº 1 Taxa de resposta ao inquérito

10% Gráfico nº 1 Taxa de resposta ao inquérito 1. Taxa de resposta RESULTADOS DO INQUÉRITO AOS DOCENTES ANO LETIVO 2014/2015 10% 90% Responderam Não responderam Gráfico nº 1 Taxa de resposta ao inquérito Num total de 31 docentes convidados a participar

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA GESTÃO PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DA ESCOLA DE GOVERNO REGULAMENTO DO CONCURSO

SECRETARIA DE ESTADO DA GESTÃO PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DA ESCOLA DE GOVERNO REGULAMENTO DO CONCURSO REGULAMENTO DO CONCURSO A Secretaria de Estado da Gestão Pública do Governo de Alagoas torna público o 4º CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NA GESTÃO DO PODER EXECUTIVO DE ALAGOAS que será regido de acordo

Leia mais

INICIANDO UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL: AVALIANDO A CULTURA E O CLIMA DE SEGURANÇA

INICIANDO UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL: AVALIANDO A CULTURA E O CLIMA DE SEGURANÇA INICIANDO UM PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE SEGURANÇA COMPORTAMENTAL: AVALIANDO A CULTURA E O CLIMA DE SEGURANÇA 2013 Luciano Nadolny Licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Leia mais

Tocar Violão. www.marcoskraide.com.br

Tocar Violão. www.marcoskraide.com.br Tocar Violão Sou muito grato aos meus mentores por ter obtido um sucesso considerável na carreira e na conclusão das METAS que tracei ao longo de minha jornada. Há algum tempo atrás, defini que minha missão

Leia mais

Obs.: Análise consolidada com as informações e deliberações da reunião realizada em 28/11/2014, 15h.

Obs.: Análise consolidada com as informações e deliberações da reunião realizada em 28/11/2014, 15h. Unidade: Diretoria Geral de Desenvolvimento PESQUISA Nº: 13 Institucional Código do formulário aplicado: FRM-DGDIN-005-20 e Qt de de formulários válidos: TEMP-DGDIN-003 172 Período da realização da pesquisa:

Leia mais

Além de conhecer a si mesmo, o líder precisa saber o que é esperado dele na empresa. Para isso, ele tem de estar muito bem alinhado à cultura da

Além de conhecer a si mesmo, o líder precisa saber o que é esperado dele na empresa. Para isso, ele tem de estar muito bem alinhado à cultura da Regência de Projetos Encontro Anual de Membros Belo Horizonte, 2010 1 de xx INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO EMPRESARIAL Encontro Anual de Membros Belo Horizonte, 2010 2 de xx Encontro Anual de Membros

Leia mais

O papel da remuneração no engajamento profissional

O papel da remuneração no engajamento profissional O papel da remuneração no engajamento profissional 15 de Maio de 2014 Agenda 1. Sobre o Hay Group 2. Contexto de mercado 3. Estudo global: O papel da remuneração no engajamento 4. Estudo Brasil: Melhores

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA.

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA. ISSN 1984-9354 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA. Marcelo Manarelli de Oliveira (LATEC/UFF) Ronnie Joshé Figueiredo de Andrade (LATEC/UFF)

Leia mais

Relatório de Execução do Painel de Contribuição do MPF/2013

Relatório de Execução do Painel de Contribuição do MPF/2013 SECRETARIA GERAL ASSESSORIA DE MODERNIZAÇÃO E GESTÃO ESTRATÉGICA Relatório de Execução do Painel de Contribuição do MPF/2013 Exercício de 2013 Este documento tem como objetivo informar sobre a execução

Leia mais

O que veremos. O que tudo mundo quer? Liderança para aumentar a renda! 08/12/2015

O que veremos. O que tudo mundo quer? Liderança para aumentar a renda! 08/12/2015 Liderança para aumentar a renda! Iniciaremos em breve! Quero você me acompanhando porque as informações de hoje são extremamente vitais para seu sucesso! O que veremos 1 -Aprenda o que a liderança pode

Leia mais

Como é o RH nas Empresas?

Como é o RH nas Empresas? Como é o RH nas Empresas? Informações gerais da pesquisa Objetivo: entender a percepção dos profissionais de RH sobre clima organizacional Pesquisa realizada entre 24/06 e 12/07 Parceria entre Hay Group

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PORTO ALEGRE

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PORTO ALEGRE FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PORTO ALEGRE AVALIAÇÃO DO PROCESSO ACADÊMICO 2014 Porto Alegre, março de 2015 Faculdade de Tecnologia de Porto Alegre Av. Julio de Castilhos, 435 Porto Alegre RS Fone: (51) 3214-0000

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE 2 Download da Apresentação www.gptw.com.br publicações e eventos palestras Great Place to Work - Missão 3 Construindo um Excelente Ambiente de Trabalho 4 1 2 3 4 O que

Leia mais

Competências organizacionais

Competências organizacionais GESTÃO DO PROCESSO JUDICIAL Capacidade de coordenar e controlar as atividades processuais, entregando com eficiência e presteza a tutela jurisdicional. EXCELÊNCIA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Capacidade para

Leia mais

RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA. Dados do Intercâmbio

RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA. Dados do Intercâmbio RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA Nome: Mariana Grazini Ferreira Rocha No. USP 7586806 Curso ECA: Comunicação Social - Jornalismo Dados do Intercâmbio Universidade:Université Lumière Lyon 2 Curso: Cinema,

Leia mais

Certificação OcupacionalSP Certificação para Gerente de Organização Escolar - CGOE

Certificação OcupacionalSP Certificação para Gerente de Organização Escolar - CGOE Certificação OcupacionalSP Certificação para Gerente de Organização Escolar - CGOE Reunião: 18.07.2011, às 15h. Local: Secretaria da Educação SEDE. Podemos iniciar esclarecendo quais são os nossos objetivos?

Leia mais

OS RESULTADOS DO E-LEARNING NO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO DE ACORDO COM A PERCEPÇÃO DOS GESTORES

OS RESULTADOS DO E-LEARNING NO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO DE ACORDO COM A PERCEPÇÃO DOS GESTORES 1 OS RESULTADOS DO E-LEARNING NO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO DE ACORDO COM A PERCEPÇÃO DOS GESTORES Porto Alegre RS Março 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação, Ciência e

Leia mais

Oficina de Gestão de Contratos

Oficina de Gestão de Contratos I Seminário de Licitações e Contratos do DNIT Oficina de Gestão de Contratos www.memora.com.br Agenda Mapa estratégico do DNIT Cadeia de Valor ou VAC Estrutura do Projeto Iniciativa Gestão de contratos

Leia mais

Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 DPVAT

Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 DPVAT Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 DPVAT Setembro, 2012 Relatório da 2ª Pauta Concentrada de 2012 - DPVAT O presente documento revela os resultados da V Semana de Conciliação de 2012 do Centro Judiciário

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL. PERSPECTIVA Consultores Associados Ltda. NOME DA EMPRESA

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL. PERSPECTIVA Consultores Associados Ltda. NOME DA EMPRESA PERSPECTIVA Consultores Associados Ltda. PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL NOME DA EMPRESA A pesquisa foi desenvolvida e aplicada pela PERSPECTIVA Consultores Associados. Coordenador Interno: Ricardo Lezana

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO Assegurar o acesso à justiça, de forma efetiva, na composição dos conflitos decorrentes das relações de trabalho. Missão Institucional do TRT da 8ª Região. INTRODUÇÃO Prática adotada pelo Tribunal Regional

Leia mais

Fonte: GUIA EXAME 2010-150 MELHORES

Fonte: GUIA EXAME 2010-150 MELHORES Fonte: GUIA EXAME 2010-150 MELHORES Fonte: 100 MELHORES REVISTA ÉPOCA GREAT PLACE TO WORK 2006 É uma ferramenta de diagnóstico que mensura a percepção dos colaboradores sobre o relacionamento com a organização,

Leia mais

WORKSHOP MELHORIA DE PROCESSOS

WORKSHOP MELHORIA DE PROCESSOS WORKSHOP MELHORIA DE PROCESSOS Superintendência de Planejamento e Gestão Escritório de Processos Organizacionais Goiânia, 27 de maio de 2009 Objetivos: WORKSHOPS DE MELHORIA DE PROCESSOS Promover o mapeamento,

Leia mais

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF.

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline

Leia mais

Agenda. Introdução. Escala de Likert. Pesquisa de clima. Monitoramento do clima

Agenda. Introdução. Escala de Likert. Pesquisa de clima. Monitoramento do clima Pesquisa de Clima Agenda Introdução Escala de Likert Pesquisa de clima Monitoramento do clima Introdução Cultura organizacional: Toda organização tem sua cultura, que é formada pelos seus valores, costumes

Leia mais