ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015"

Transcrição

1 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO IVINHEMA MS

2 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO Planejamento anual de atividades a serem desenvolvidas pelo Professor Gerenciador de Tecnologias Educacionais e Recursos Midiáticos, Coordenação Pedagógica e Direção com os docentes da Escola Estadual Joaquim Gonçalves Ledo, sob orientação do Núcleo de Tecnologia Educacional de Nova Andradina e do professor multiplicador Manoel Douglas Paschoaletto. IVINHEMA MS 1

3 SÚMARIO 1 - IDENTIFICAÇÃO INTRODUÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS Objetivo Geral: Objetivos Específicos: AÇÕES PARA METODOLOGIA CRONOGRAMA AVALIAÇÃO BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA

4 1 - IDENTIFICAÇÃO PERÍODO DE REALIZAÇÃO: De Fevereiro a Dezembro de ÓRGÃO RESPONSÁVEL: NTE Núcleo de Tecnologia Educacional de Nova Andradina ESCOLAS: E. E. Joaquim Gonçalves Ledo COORDENADORES DO PLANO: PROGETEC: NTE: Núcleo de Tecnologia de Nova Andradina Orientação: Manoel Douglas Paschoaletto Professor Multiplicador NTE Nova Andradina. TÍTULO DO PROJETO: Tecnologias na Educação TIPO DE PROJETO: Formação Tecnológica CARGA HORÁRIA TOTAL: 130 horas, sendo de 20h, 30h e 60h cada Oficina. PÚBLICO ALVO: Professores regentes, coordenador pedagógico, direção e alunos. MUNICÍPIO: Distrito de Amandina Ivinhema/MS. 2 INTRODUÇÃO A cada dia surge algo diferente na tecnologia, e como todo mundo da sociedade, o professor deve estar atualizado quanto ao que surge, ao que é discutido e divulgado para que assim possa estar enriquecendo seus métodos pedagógicos. As mudanças tecnológicas afetam diretamente todos os segmentos da sociedade, e a educação não poderia ser diferente. A tecnologia na educação é uma grande ferramenta de oportunidade para mudar os métodos tradicionais e construir uma aprendizagem de forma mais dinâmica, interativa, aonde os alunos possam ser os seus próprios construtores desse ensino e aprendizagem. Nesse contexto, Santos (2005, p. 02) diz que escola necessita redimensionar a sua prática, enquanto local de produção do saber científico e tecnológico, haja vista o seu papel na preparação do cidadão para atender às novas exigências do mundo do trabalho. Para isso, o professor tem um papel muito importante, o de levar às 3

5 tecnologias a sala de aula, pois é a partir do professor que essas ferramentas tecnológicas serão realmente utilizadas e da forma correta. Mas é necessário o docente estar inteiramente conectado com as inovações e não ter medo de utilizá-las para que haja o real ensino e aprendizagem através das mídias. 3 JUSTIFICATIVA A sociedade atual passa por grandes transformações, principalmente no âmbito tecnológico. As formas de comunicação foram as que mais evoluíram, como os computadores, a internet mais rápida e acessível, entre outras tecnologias. Várias dessas novas formas de informação e comunicação também chegaram à escola. Os alunos estão inteirados com as tecnologias, tendo contato tanto nas escolas quando em suas casas e na sociedade. Atualmente, a tecnologia já faz parte do cotidiano escolar e a sua utilização é indispensável para o ensino e aprendizagem dos alunos que estão a cada dia mais envolvidos com essas novas formas de comunicação. Por isso, não podemos deixar de lado todas as possibilidades encontradas a partir da tecnologia e muito menos não utilizá-la como uma ferramenta de ensino do conteúdo curricular. Também não se pode fechar os olhos para a bagagem, o envolvimento e o conhecimento que os alunos têm a cerca dessas novas tecnologias. Por fim, a função da escola hoje é preparar o aluno a pensar, a resolver os problemas e dialogar rapidamente com as mudanças que ocorrem na sociedade. Como Salienta Souza et al (2011, p. 25): [...] torna-se cada vez mais necessário que a escola se aproprie dos recursos tecnológicos, dinamizando o processo de aprendizagem. Como a educação e a comunicação são indissociáveis, o professor pode utilizar-se de um aparato tecnológico na escola visando à transformação da informação em conhecimento. Assim, a função do professor é dar subsídios para que essa aprendizagem, essa formação aconteça, proporcionando, assim, cidadãos críticos, criativos e indivíduos capacitados para vida em sociedade. E através desse plano de ação será realizada oficinas e atividades de acompanhamento dos professores para melhor prepará-los para utilizar as tecnologias presentes na escola. 4

6 4 OBJETIVOS Objetivo Geral: Incentivar a utilização das tecnologias presentes no cotidiano dos professores e alunos, possibilitando assim, a melhora do aprendizado a partir de outras ferramentas pedagógicas. 4.2 Objetivos Específicos: Estimular os docentes quanto a utilização de novas ferramentas tecnológicas e pedagógicas de aprendizagem para auxilia-los em seus planejamentos. Capacitar os docentes na construção de Histórias em quadrinhos para auxiliar no desenvolvimento da leitura e escrita dos alunos. Capacitar os professores na construção de uma rádio web e utilizar esse recurso para estimular os alunos a divulgar suas produções. Ministrar oficina sobre a construção de blog e utilização das redes sociais para complementar suas metodologias. 5 AÇÕES PARA Os trabalhos irão se iniciar com o acompanhamento dos professores regentes na elaboração de seus planejamentos inserindo a tecnologia no mesmo. Aplicaremos a Oficina sobre Histórias em Quadrinhos: Letramento das séries iniciais para os professores das séries iniciais. Realizaremos a Oficina sobre Radio Web e site na escola: Comunicação e conhecimento, tentando atingir nesse projeto tanto os professores quanto os alunos. Oficina sobre redes sociais: compartilhando experiências, para apresentar essa ferramenta como um recurso para as aulas. Oficina sobre a criação de Blog e site (gratuito): sua utilização pedagógica. 6 - METODOLOGIA A metodologia compreende as ações que serão executadas em cada oficina para poder atingir o objetivo almejado. Com a necessidade de utilizar a tecnologia nas aulas é dever da escola preparar os docentes e sanar suas 5

7 dificuldades para melhor exercer as suas atividades educativas. Assim, cabe ao Professor Gerenciador de Recursos Tecnológicos (PROGETEC) mediar a relação dos docentes, discentes, coordenadores, diretor escolar e alunos com os recursos tecnológicos presente no âmbito escolar e na sociedade, integrando-os nesse novo mundo. Oficina de Histórias em Quadrinho: Letramento das séries iniciais. Para iniciar a oficina sobre Histórias em Quadrinhos, será necessário pesquisar sobre ferramentas de produção e edição de HQs, explorar todos os seus recursos para melhor expor aos professores. A partir disso, a oficina seguirá da seguinte forma: Ação 1: Iniciaremos a oficina com os professores, explorando cada recurso disponível no site sendo necessário 2 encontros nas horas atividades de cada docente para cada recurso, para explorar e aprender sobre as ferramentas presentes nos mesmos. Ação 2: Explorar o software HagaQuê, sendo necessário 2 encontros nas horas atividades de cada docente para cada recurso, para explorar e aprender sobre as ferramentas presentes nos mesmos. Ação 3: Cada docente escolherá uma turma para explicar como produzir histórias em quadrinhos através dos recursos anteriormente apresentados. Essa atividade pode levar de 2 à 3 aulas para a sua finalização. Ação 4: Os alunos produzirão seus HQs que serão impressos e expostos no mural da escola ou em seu caderno. Nas séries do 1º e 2º ano do ensino fundamental, como eles ainda tem dificuldades em utilizar o computador o professor irá produzir os personagem e os alunos as histórias de cada quadro. A partir dessa oficina os professores poderão trazer para a sala de aula novas propostas de atividades que possam ser mais tratativas e que contribuam para o letramento desses educandos. Rádio Web e site na escola: Comunicação e conhecimento. Para iniciar o projeto sobre a rádio web e site grátis será necessário pesquisar sobre ferramentas de produção e hospedagem da rádio e do site para melhor expor aos professores e alunos. Após o estudo e a preparação das ferramentas para a execução do 6

8 projeto as ações seguirão da seguinte forma: Ação 1: Expor o projeto na integra aos professores para que eles possam preparar os alunos para que possam estar trabalhando em conjunto. Será escolhido uma equipe de alunos para que os mesmos sejam os atores do projeto junto com os professores. Ação 2: Capacitar os professores e alunos quanto a utilização das ferramentas de edição e hospedagem da rádio web e do site para que possam utilizar com propriedade. Ação 3: Professores e alunos irão iniciar as produções para postar em forma de texto e áudio na rádio web e site. Ação 4: Construir uma comissão na qual será a responsável por colher as produções e informações que serão postadas na rádio web e no site. Ação 5: Preparar os professores e alunos quanto a utilização do editor de áudio audacity e o programa SamBroadCaster responsável por colocar a rádio web no ar e toda a programação da mesma. Essa ação pode durar de 2 a 4 encontros. Ação 6: Preparar os participantes do projeto na captura de áudio e vídeo através de câmeras digitais, celular e microfone para postar nos ambientes virtuais. Ação 7: Preparar os participante na edição de textos e fotos em programas de computador como word e PhotoScape para desfrutar melhor dos conteúdos produzidos. Essa ação pode durar de 2 a 4 encontros. Ação 8: Divulgar a rádio web e o site para toda a comunidade escolar para que incentivem os alunos a ouvirem e visitarem o site. A partir de todas as ações propostas para esse projeto pretendemos formar alunos que sejam capazes de pensar criticamente, dando suas opiniões a diversos assuntos, além de envolver toda a escola e a comunidade a participar dessa iniciativa discutindo sobre os acontecimentos da comunidade. Redes Sociais: Compartilhando experiências. Na oficina sobre Redes Sociais, propomos divulgar aos professores ferramentas que possam ser utilizadas para modificar suas metodologias. As redes sociais hoje são a melhor forma de atingir os educandos, pois a grande parte desses está conectada a ela. Assim, visamos a partir da formação, que os 7

9 professores possam utilizar essa ferramenta para divulgar conteúdos e construi-los com alunos tornando mais fácil seu contato. A oficina ocorrerá entre os meses de agosto e setembro e será executada da seguinte forma: Ação 1: Apresentar aos professores o projeto e explorar algumas redes sociais, realizando o cadastro daqueles que não possuem. Ação 2: Capacitar os professores na utilização do facebook explorando suas ferramentas. Ação pode durar de 1 a 2 encontros. Ação 3: Capacitar os professores quanto a utilização de novas redes sociais voltadas a educação como, por exemplo, Edmodo e Teamie. Ação pode durar de 1 a 2 encontros. Ação 4: Discutir com os professores formas de utilizar as redes sociais em sala de aula e propor ações para serem executadas. Ação pode durar de 1 a 2 encontros. Ação 5: Os professores irão criar grupos de estudos nos ambientes como atividades avaliativas da oficina. Ação pode durar de 1 a 2 encontros. A oficina tem por objetivo apresentar aos professores novas formas de atingir os alunos para que os mesmos se interajam melhor com o conteúdo e discuta o que é proposto pelo professor. Oficina sobre criação de blog e site (gratuito): sua utilização pedagógica. Iremos ministrar a oficina sobre construção de um Blog e site e como utiliza-lo como ferramenta pedagógica. Essa oficina ocorrerá entre os meses de outubro e novembro. Iremos ensinar passo a passo de como construir um blog e site explorando seus recursos e suas possibilidades pedagógicas. Os ambientes virtuais podem ser um grande aliado a educação, principalmente no momento que está passando a sociedade. A oficina ocorrerá da seguinte forma: Ação 1: Discutir com os professores o projeto da oficina e como iremos realizar a formação passo a passo. Apresentaremos aos professores alguns exemplos de sites e blogs pedagógicos para influenciar em suas criações. Ação 2: Iniciar a criação do blog e site com os professores. Essas ações poderão ocorrer individualmente, nas horas atividades ou em grupo. Ação 3: Explorar as ferramentas de edição do blog e site com os professores para que possam utiliza-la com propriedade. Essa ação pode durar de 1 a 2 encontros. 8

10 Ação 4: Realizar atividade para que eles testem o blog e o site publicando alguma produção nesses ambientes virtuais. Ação 5: Discutir com os professores as diversas formas que poderão utilizar esses ambientes dando exemplos concretos e sugestões de uso. Ação 6: Avaliar a criação do blog e site de cada professor, podendo ser dadas sugestões de melhorias ao ambiente. Assim, a partir da criação e utilização desses ambientes de forma pedagógica, o professor poderá expandir suas ações e divulgar todas as suas produções com os seus colegas e alunos, além de criar novas formas de ensino, a de ensinar colaborativamente em que todos ajam no processo de aprendizagem. 7 CRONOGRAMA AÇÃO OBJETIVO INÍCIO Atualização e reestruturação da página da wikispaces e acompanhament o dos agendamentos no planejamento online. Acompanhament o dos professores regentes na elaboração de seus planejamentos inserindo a tecnologia no Manter atualizado os registros das atividades a serem desenvolvidas no letivo de 2014 e resguardar os registros dos anos anteriores. Manter atualizado os agendamentos dos recursos tecnológicos no planejamento online Acompanhar e dar sugestões quanto a inserção das tecnologias em suas metodologias de ensino. TÉRMINO RESPONSÁVEL 19/02/ 20/12/ PROGETEC Fevereiro de Dezembro PROGETEC CARGA HORÁRIA - - 9

11 mesmo. Elaboração de projetos em conjunto com os professores envolvendo a tecnologia em sala de aula Construir projetos que contribua para o aprendizado dos alunos inovando os mecanismos de ensino. Fevereiro de Dezembro de PROGETEC - Oficina de Histórias em Quadrinhos: Letramento das séries iniciais. Estimular a imaginação e a criatividade dos educandos através dos HQs, despertando o interesse pela leitura e escrita. Março de Abril de PROGETEC 20 h Oficina sobre Radio Web e site na escola: Comunicação e conhecimento. Construir com os alunos uma Rádio Web aonde podem desenvolver sua comunicação e produções artísticas e divulga-las para toda a comunidade. Maio de Agosto de PROGETEC 60h Oficina sobre redes sociais: compartilhando experiências. Utilizar as redes sociais, como facebook, para construir e divulgar materiais pedagógicos para os alunos. Agosto de Setembro de PROGETEC 20 h Oficina sobre a criação de Blog e site (gratuito): sua utilização pedagógica. Ensinar o passo a passo da construção de blog para que os professores possam utilizar dessa ferramenta em suas metodologias. Outubro de Novembro de PROGETEC 30 h 10

12 8 - AVALIAÇÃO O processo avaliativo será realizado a cada encontro, sendo que cada atividade desenvolvida pelos participantes será acompanhada pelo PROGETEC, coordenadores e diretor escolar. Além, de todos os envolvidos se auto avaliarem e refletirem sobre suas ações e experiências que tiverem em contato com as tecnologias. 9 - BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA ANDRADE, Emmanuele Maria Barbosa. Tecnologia, educação e meio ambiente: O uso de simuladores como recurso didático nas aulas de química para estudantes do Proeja. Natal IFRN, BARBOSA, Eduardo Fernandes; et al. Inclusão das Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação através de Projetos. Cati, 2004, São Paulo-SP. V-1, p Disponível em < ogias.pdf>. D ABREU, J. V. V.; et al. Tecnologias e mídias interativas na escola: Projeto TIME. Campinas SP. UNICAMP/NIED, Disponível em < JÚNIOR, Amaro Xavier Braga. A produção de Histórias em Quadrinhos enquanto recurso didático no ensino das ciências sociais. ICS-UFAL. Disponível em < HISTORIA-EM-QUADRINHOS.pdf>. SANTOS, Iracy de Souza. As novas tecnologias na educação e seus reflexos na escola e no mundo do trabalho. Universidade Federal do Maranhão. São Luis UFMA Disponível em < Santos.pdf>. SOUZA, Robson Pequeno de et al. Tecnologias digitais na educação. Campina Grande: EDUEPB, Disponível em < 11

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO IVINHEMA MS ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO Planejamento anual de atividades a serem desenvolvidas pelo Professor Gerenciador de

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA TRIGUINÃ PLANO DE AÇÃO 2014/2015 ALIANDO A TECNOLOGIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA TRIGUINÃ PLANO DE AÇÃO 2014/2015 ALIANDO A TECNOLOGIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA TRIGUINÃ PLANO DE AÇÃO 2014/2015 ALIANDO A TECNOLOGIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA IVINHEMA/MS 2015 1 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO: 2. INTRODUÇÃO

1. IDENTIFICAÇÃO: 2. INTRODUÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO: PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Fevereiro à Dezembro de 2015 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: NTE ESCOLAS: Senador Filinto Muller COORDENADORES DO PLANO: NTE: Carla Varela PROGETEC: Ticyara Halik Smanioto Vicente

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR NOVA ANDRADINA MS Julho/2014 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR Projeto elaborado pela professora

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI. Downloads na Web

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI. Downloads na Web ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI Downloads na Web ANGÉLICA-MS 2011 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI Downloads na Web Projeto de Formação e Ensino desenvolvido pelo

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA O USO DAS TECNOLOGIAS E WEBTECNOLOGIAS POR PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA O USO DAS TECNOLOGIAS E WEBTECNOLOGIAS POR PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA O USO DAS TECNOLOGIAS E WEBTECNOLOGIAS POR PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Nova Andradina/MS Agosto/2009 NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER ALFABETIZAÇÃO ALIADA À TECNOLOGIA: UMA PROPOSTA DE SUCESSO

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER ALFABETIZAÇÃO ALIADA À TECNOLOGIA: UMA PROPOSTA DE SUCESSO ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER ALFABETIZAÇÃO ALIADA À TECNOLOGIA: UMA PROPOSTA DE SUCESSO IVINHEMA-MS MARÇO/2013 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER ALFABETIZAÇÃO ALIADA À TECNOLOGIA: UMA PROPOSTA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO EE. CMT. MAURÍCIO COUTINHO DUTRA

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO EE. CMT. MAURÍCIO COUTINHO DUTRA GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO EE. CMT. MAURÍCIO COUTINHO DUTRA Plano de Ação PROGETEC(Professor Gerenciador de Tecnologias Educacionais e Recursos Midiáticos)/

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER. Carla Varela (Multiplicadora) Ticyara Halik Smanioto Vicente (PROGETEC)

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER. Carla Varela (Multiplicadora) Ticyara Halik Smanioto Vicente (PROGETEC) ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER Carla Varela (Multiplicadora) Ticyara Halik Smanioto Vicente (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO DE 2016 Inserindo Tecnologias no Cotidiano Escolar IVINHEMA/MS 2016 ESCOLA ESTADUAL

Leia mais

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO 1 - IDENTIFICAÇÃO: TÍTULO DO PROJETO: TABLET: ENSINANDO E APRENDENDO COLABORATIVAMENTE. PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 02/03/15 a 31/06/15 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: Núcleo de Tecnologia Educacional de Nova Andradina

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT ANGÉLICA-MS FEVEREIRO DE 2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT Projeto a ser desenvolvido em Março

Leia mais

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Michele Gomes Felisberto; Micheli de Oliveira; Simone Pereira; Vagner Lean dos Reis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Introdução O mundo em que vivemos

Leia mais

Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010. Taquarussu- MS Março/10

Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010. Taquarussu- MS Março/10 Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010 Taquarussu- MS Março/10 Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE 2010 Plano de ação previsto para ser desenvolvido no ano letivo

Leia mais

Projeto: Google Docs

Projeto: Google Docs ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER Leila Rosana Bolonhin Bolonhin Barbosa Multiplicadora da STE Projeto: Google Docs O e d u c Angélica/MS Setembro/2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER Leila

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

PROJETO DE ENSINO: INTERAÇÃO E LEITURA ÓRGÃO: ESCOLA ESTADUAL PADRE ANCHIETA. PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Abril à Novembro\2015

PROJETO DE ENSINO: INTERAÇÃO E LEITURA ÓRGÃO: ESCOLA ESTADUAL PADRE ANCHIETA. PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Abril à Novembro\2015 PROJETO DE ENSINO: INTERAÇÃO E LEITURA Projeto de ensino do turno matutino elaborado pela equipe da EE Padre Anchieta (Gestores e professores) como ação de implementação da formação continuada para o uso

Leia mais

Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação no Processo Ensino-Aprendizagem

Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação no Processo Ensino-Aprendizagem Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação no Processo Ensino-Aprendizagem Prof. Dr. Luis Paulo Leopoldo Mercado Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Federal de Alagoas Conteúdos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 PLANO DE APOIO PEDAGÓGICO AO DOCENTE APRESENTAÇÃO O estímulo à produção intelectual do corpo docente é uma ação constante da Faculdade de Educação de Bacabal e para tanto procura proporcionar

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE PLANO DE AÇÃO - 2015. Corumbá MS 2014

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE PLANO DE AÇÃO - 2015. Corumbá MS 2014 ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE PLANO DE AÇÃO - 2015 Corumbá MS 2014 IDENTIFICAÇÃO Diretor Waldir de Arruda Souza Diretora adjunta Fátima Ribeiro da Costa Coordenadores Pedagógicos Aida Suzana Almaraz

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

E E IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2015

E E IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2015 1 E E IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA Luciana Batista de Oliveira Catarino (Multiplicadora) Flaviane Meireles dos Santos (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 Nova Andradina - MS 2015 2 E E IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA

Leia mais

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA RESUMO Elissandra de Campos Viegas; Cibelle de Fátima Castro de Assis Universidade

Leia mais

ESCOLA Pe JOÃO UMBERTO SACHET LUCIANA BATISTA DE OLIVEIRA CATARINO

ESCOLA Pe JOÃO UMBERTO SACHET LUCIANA BATISTA DE OLIVEIRA CATARINO ESCOLA Pe JOÃO UMBERTO SACHET LUCIANA BATISTA DE OLIVEIRA CATARINO APLICATIVOS E AMBIENTES DE APRENDIZAGEM COLABORATIVOS COMO FERRAMENTA TECNOLÓGICA PARA FORMAÇÃO DO QUADRO DOCENTE E ADMINISTRATIVO DA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA

ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA 1 ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA PROJETO TODOS PELO PLANETA Preservação do Meio Ambiente e do Espaço Escolar BATAYPORÃ MS 2015 2 ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA PROJETO TODOS PELO PLANETA Preservação

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL BRAZ SINIGÁGLIA PROJETO: PAÍSES DO VELHO CONTINENTE

ESCOLA ESTADUAL BRAZ SINIGÁGLIA PROJETO: PAÍSES DO VELHO CONTINENTE ESCOLA ESTADUAL BRAZ SINIGÁGLIA PROJETO: PAÍSES DO VELHO CONTINENTE Batayporã / MS 2010 COORDENADORA DO PROJETO: MARIA DE LOURDES VAZ MOREIRA PROFESSORA DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA PROJETO: PAÍSES DO VELHO

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO 1 ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil abarcaap@pucsp.br - VIRTUAL EDUCA 2003-1 INTRODUÇÃO

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER IMPLEMENTAÇÃO DE UMA RÁDIO NA ESCOLA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER IMPLEMENTAÇÃO DE UMA RÁDIO NA ESCOLA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER IMPLEMENTAÇÃO DE UMA RÁDIO NA ESCOLA ANGÉLICA-MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER IMPLEMENTAÇÃO DE UMA RÁDIO NA ESCOLA Projeto a ser desenvolvido

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA. CURITIBA 2015 CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA.

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Campus Nilópolis Ana Paula Inacio Diório AS MÍDIAS

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Luiz Carlos Chiofi Universidade Estadual de Londrina - PDE luizquinzi@seed.pr.gov.br Marta Regina Furlan

Leia mais

1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Das Disposições Gerais 1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Art. 1º - O Prêmio Experiências de Sucesso 2015 Professor Nota 10, é uma promoção da Secretaria

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI PLANEJANDO NO GOOGLE DOCS

ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI PLANEJANDO NO GOOGLE DOCS ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI PLANEJANDO NO GOOGLE DOCS IVINHEMA MS AGOSTO/ 2014 ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI SIRLENE DE SOUZA B. DAS VIRGENS PLANEJANDO NO GOOGLE DOCS Projeto de Formação desenvolvido

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PLANO DE AÇÃO Andréa Luiza da Costa Oliveira CORUMBÁ/MS DEZEMBRO DE 2013 ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

Leia mais

2 - PROBLEMÁTICA A SER ESTUDADA

2 - PROBLEMÁTICA A SER ESTUDADA 1 - IDENTIFICAÇÃO Escola Estadual Ernesto Solon Borges Bandeirantes/MS Turmas: 7º e 8º anos A Matutino Nº de alunos 65 Professora: Vania Terezinha Camilotti Pastro 2 - PROBLEMÁTICA A SER ESTUDADA Quando

Leia mais

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Escola Estadual Marechal Rondon Nova Andradina MS Outubro de 2009 FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Projeto

Leia mais

UMA ANÁLISE DA REDE SOCIAL EDUCACIONAL SCHOOLING COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

UMA ANÁLISE DA REDE SOCIAL EDUCACIONAL SCHOOLING COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM UMA ANÁLISE DA REDE SOCIAL EDUCACIONAL SCHOOLING COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Ricardo Fidelis Dantas Universidade Estadual da Paraíba richarges@gmail.com Francisco Eudes Almeida da

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS NOVA ANDRADINA MS Abril/2013 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS Projeto elaborado pela professora Valéria dos Santos Pereira (Professora

Leia mais

Educação, Tecnologias e Formação de Professores

Educação, Tecnologias e Formação de Professores Educação, Tecnologias e Formação de Professores Luís Paulo Leopoldo Mercado Universidade Federal de Alagoas Coordenadoria Institucional de Educação a Distância Universidade Aberta do Brasil Aula Inaugural

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS NO HQ

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS NO HQ ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS NO HQ Nova Andradina - MS Março de 2010 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS

Leia mais

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 INSTITUIÇÃO PROPONENTE: Ministério da Educação CNPJ: 00.394.445/0124-52 SETOR RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Secretaria de Educação Básica(SEB) ENDEREÇO: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público

Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público 1. SOBRE O STARTUPGOV: O StartupGov: O Desafio do Serviço Público é um espaço para debate com o objetivo de aproximar o governo de especialistas

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES

UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES Jailson Lourenço de Pontes Universidade Estadual da Paraíba jail21.jlo@gmail.com Renata Jacinto da Fonseca Silva Universidade Estadual

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARIA JOSÉ. Ismael Silvério Júnior (Multiplicador) Luciano de Mazzi Martins Falconi (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL MARIA JOSÉ. Ismael Silvério Júnior (Multiplicador) Luciano de Mazzi Martins Falconi (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL MARIA JOSÉ Ismael Silvério Júnior (Multiplicador) Luciano de Mazzi Martins Falconi (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 Anaurilândia - MS 2015 ESCOLA ESTADUAL MARIA JOSÉ Ismael Silvério Júnior

Leia mais

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO AÇÕES OBJETIVOS MÊS INÍCIO/ CARGA HORÁRIA TÉRMINO

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO AÇÕES OBJETIVOS MÊS INÍCIO/ CARGA HORÁRIA TÉRMINO 1 - IDENTIFICAÇÃO: TÍTULO DO PROJETO: PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 03/08/15 a 20/10/15 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: Núcleo de Tecnologia Educacional de Nova Andradina TIPO DE PROJETO: Formação Tecnológica. CARGA HORÁRIA

Leia mais

WEBQUEST: UM RECURSO TECNOLÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÃTICA

WEBQUEST: UM RECURSO TECNOLÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÃTICA WEBQUEST: UM RECURSO TECNOLÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÃTICA Patrícia Sândalo Pereira UNIOESTE Foz do Iguaçu patriciasandalop@uol.com.br Cleonice Salateski Colégio Estadual Alberto Santos Dumont maucleo@seed.pr.gov.br

Leia mais

http://sigproj1.mec.gov.br/projetos/imprimir.php?modalidade=1&projeto_id=126773...

http://sigproj1.mec.gov.br/projetos/imprimir.php?modalidade=1&projeto_id=126773... Página 1 de 7 Imprimir Fechar 1. Introdução 1.1 Identificação da Ação Título: A Melhor Idade na Era Digital 2013 Coordenador: Tipo da Ação: / Docente Projeto Edital: EDITAL PAEX 04/2012 Vinculada à Programa

Leia mais

Palavras-Chave: PIBID, Formação Inicial de Professores, Ensino de Informática.

Palavras-Chave: PIBID, Formação Inicial de Professores, Ensino de Informática. DESAFIOS DO ENSINO DA INFORMÁTICA NAS ESCOLAS PÚBLICAS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES RESUMO Jéssyca Edly Messias Ribeiro (IFRN) jeh_edly@hotmail.com Jefferson Hernane da Silva

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI. Carla Varela (Multiplicador) Sirlene de Souza Benedito das Virgens (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI. Carla Varela (Multiplicador) Sirlene de Souza Benedito das Virgens (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI Carla Varela (Multiplicador) Sirlene de Souza Benedito das Virgens (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 Ivinhema - MS 2015 ESCOLA ESTADUAL REYNALDO MASSI Carla Varela (Multiplicador)

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PLANEJAMENTO ONLINE: CONCEITOS E METODOLOGIAS Ivinhema_MS_2012 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PLANEJAMENTO ONLINE: CONCEITOS E METODOLOGIAS Projeto de capacitação

Leia mais

EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO

EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO DOWNLOWD DE IMAGENS FERRAMENTA PEDAGÓGICA Nova Andradina-MS 2015 EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO DOWNLOWD DE IMAGENS FERRAMENTA PEDAGÓGICA Projeto de formação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTANCIA PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP 2007 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão de Projetos Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia 15/05/2013 Pró diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE

NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE Projeto NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE 2012 ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ALEXANDRE DE GUSMÃO AUTORA: PROFESSORA AMANDA OLIVEIRA DE SOUZA ARAÚJO DISCIPLINA DE MATEMÁTICA PÚBLICO ALVO: TURMAS DO 5º ANO

Leia mais

AÇÕES DA EXTENSÃO PROJETOS 2009 - ENCERRADOS. Programa ESAG Sênior. Coordenador: Mário César Barreto Moraes

AÇÕES DA EXTENSÃO PROJETOS 2009 - ENCERRADOS. Programa ESAG Sênior. Coordenador: Mário César Barreto Moraes AÇÕES DA EXTENSÃO PROJETOS 2009 - ENCERRADOS Programa ESAG Sênior Mário César Barreto Moraes Bolsistas: Vanessa Vidal Riso Danielle Cândido Vecchietti Juliana Oliveira Lima de Souza A busca pro metodologias

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE ETENSÃO PBAE / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE ETENSÃO PBAE 2016 01. Título do Projeto (Re) Educação

Leia mais

PROJETO DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS

PROJETO DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS PROJETO DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS FACULDADE CASTELO BRANCO Portaria MEC nº 304, de 16/04/2008 D.O.U de 17/04/2008 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 02 2 JUSTIFICATIVA... 04 3 OBJETIVOS... 06 4 PROPOSTA PEDAGÓGICA...

Leia mais

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS Mais informações: Site PIBID: http://www.pibid.ufrn.br/ Site LEM/UFRN: http://www.ccet.ufrn.br/matematica/lemufrn/index.html E-mail do LEM/UFRN: lem2009ufrn@yahoo.com.br

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 4º Semestre EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 4º Semestre EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: MATEMÁTICA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Superior em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS SAYONARA RAMOS MARCELINO FERREIRA QUIRINO (UEPB) WILAVIA FERREIRA ALVES (UEPB) RAFAELA CORREIA DOS SANTOS (UEPB) PAULA ALMEIDA DE CASTRO (ORIENTADORA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS II SIMPÓSIO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 13 e 14 de junho de 2013 O PROJETO DE EXTENSÃO MATEMÁTICA LEGAL

Leia mais

PLANEJAMENTO DE ATIVIDADES EM CURSOS PRESENCIAIS E SEMIPRESENCIAIS Ricardo Carvalho Rodrigues Faculdade Sumaré rieli@rieli.com

PLANEJAMENTO DE ATIVIDADES EM CURSOS PRESENCIAIS E SEMIPRESENCIAIS Ricardo Carvalho Rodrigues Faculdade Sumaré rieli@rieli.com 1 PLANEJAMENTO DE ATIVIDADES EM CURSOS PRESENCIAIS E SEMIPRESENCIAIS Ricardo Carvalho Rodrigues Faculdade Sumaré rieli@rieli.com 1. Cenário no Brasil: o aspecto legal A Lei de Diretrizes e Bases da Educação,

Leia mais

PROJETO SARAU DIGITAL

PROJETO SARAU DIGITAL PROJETO SARAU DIGITAL DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Escola Estadual José Mamede de Aquino Endereço: Rua Heitor Vieira de Almeida, nº 287, Jardim Aeroporto, Campo Grande, MS CEP 79.106-053 Telefone: (67) 3314

Leia mais

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA Denise Ritter Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos deniseritter10@gmail.com Renata da Silva Dessbesel Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO Curso: Pedagogia - vespertino Disciplina: EDM0323 - Metodologia do ensino de português: a alfabetização. Docente: Prof.ª Nilce da Silva Aluna (nºusp): Flávia

Leia mais

O USO DO EDITOR DE APRESENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES EDUCATIVAS

O USO DO EDITOR DE APRESENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES EDUCATIVAS O USO DO EDITOR DE APRESENTAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES EDUCATIVAS Mário Sérgio de Andrade Mendonça, mariomendonc@gmail.com Eduardo Machado Real, eduardomreal@uems.br UEMS Universidade Estadual

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa RESUMO Jacyene Melo de Oliveira Araújo Profª Drª UFRN- CE-SEDIS Os Estágios

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 A GESTÃO ESCOLAR E O POTENCIAL DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos)

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos) Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos) 2012-2013 1 Prezado (a) estagiário (a), O presente manual visa orientá-lo (la) quanto à realização do Estágio

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL A língua espanhola na Educação Básica A implantação da língua espanhola por meio da lei federal 11.161, que diz respeito à sua oferta

Leia mais

Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1

Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1 Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1 Marília DALENOGARE 2 Aline MARTINS 3 Camila Pilla de Azevedo e SOUZA 4 Dieison MARCONI 5 Josafá Lucas ROHDE 6 Luciano MIRANDA 7 Universidade Federal de

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PROJETO INTERDISCIPLINAR PORTAL DO PROFESSOR, DOMÍNIO PÚBLICO E RIVED: INTEGRANDO TECNOLOGIAS AO PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO IVINHEMA/MS 2015 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME

Leia mais

O USO DAS REDES SOCIAIS EM SALA DE AULA: REFERÊNCIAS AO MODELO SÓCIO INTERACIONISTA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DAS REDES SOCIAIS EM SALA DE AULA: REFERÊNCIAS AO MODELO SÓCIO INTERACIONISTA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM 1 O USO DAS REDES SOCIAIS EM SALA DE AULA: REFERÊNCIAS AO MODELO SÓCIO INTERACIONISTA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM Lygia de Assis Silva (lygia1@hotmail.com) - UFPE Rayanne Angela Albuquerque dos Santos

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores TDIC: FORMAR OU NÃO FORMAR PROFESSORES PARA SEU USO? Eugenio Maria De França Ramos, Adriel

Leia mais

6.1 A Simulação Empresarial tem utilização em larga escala nos cursos de Administração, em seus diversos níveis de ensino no Brasil?

6.1 A Simulação Empresarial tem utilização em larga escala nos cursos de Administração, em seus diversos níveis de ensino no Brasil? 195 6 Discussão Neste capítulo, são discutidos os resultados apresentados nas suas unidades de pesquisa e a relação existente entre cada uma dessas unidades. Assim, este capítulo traz subsídios para a

Leia mais

Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes

Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes 1) O que é o projeto Inovaeduc? O projeto Inovaeduc é um projeto pedagógico / educacional que contempla um conjunto de soluções tecnológicas educacionais que objetivam

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Música

Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Música Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Música CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1.º Entende-se, para efeitos dessa resolução, o estágio como ato educativo escolar supervisionado,

Leia mais

Facebook utilizado como um Objeto de aprendizagem para ajudar os estudantes do Instituto Federal do Paraná, no formato de educação a distância.

Facebook utilizado como um Objeto de aprendizagem para ajudar os estudantes do Instituto Federal do Paraná, no formato de educação a distância. 1 Facebook utilizado como um Objeto de aprendizagem para ajudar os estudantes do Instituto Federal do Paraná, no formato de educação a distância. Outubro/ 2014 Carmem Lúcia Graboski da Gama Instituto Federal

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO CONTEXTO ESCOLAR

A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO CONTEXTO ESCOLAR A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO CONTEXTO ESCOLAR Stefania Germano Dias; Flávio Pereira de Oliveira; Josefa Nandara Pereira de Souza; Larissa Brito da Silva; Maria Aparecida

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/PORTUGUÊS INTRODUÇÃO

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Síntese do Projeto Pedagógico do curso Objetivos do curso Objetivo Geral O curso em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da ESADE,

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: PEDAGOGIA Disciplina: TECNOLOGIA NA SALA DE AULA I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Histórico da informática,

Leia mais

Rádio Escola Uma experiência de form(ação) de professores e alunos da educação básica

Rádio Escola Uma experiência de form(ação) de professores e alunos da educação básica Rádio Escola Uma experiência de form(ação) de professores e alunos da educação básica José Ruy Henderson Filho 1 Resumo Este trabalho apresenta relato de experiência da formação do Projeto Rádio Escola,

Leia mais

BRINCANDO DE MATEMÁTICO

BRINCANDO DE MATEMÁTICO BRINCANDO DE MATEMÁTICO Carlos Alberto Rezende de Carvalho Junior Universidade Federal do Paraná (UFPR) carloscarvalhoj@gmail.com Janio de Jesus Cardoso Universidade Federal do Paraná (UFPR) ijanio_pt@yahoo.com.br

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ A Revolução do Ensino a Distância Enir da Silva Fonseca Coordenador de Pólo EAD Campus Guarujá UNAERP - Universidade de Ribeirão Preto

Leia mais

O USO DO TANGRAM EM SALA DE AULA: DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO

O USO DO TANGRAM EM SALA DE AULA: DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO O USO DO TANGRAM EM SALA DE AULA: DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO Ana Paula Alves Baleeiro Orientadora, profª Ms. da Faculdade Alfredo Nasser apbaleeiro@yahoo.com.br Jonatas do Nascimento Sousa Graduando

Leia mais

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (EMEIAIEF) GT 09 RESUMO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO USO DA INFORMÁTICA NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

A IMPORTÂNCIA DO USO DA INFORMÁTICA NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA A IMPORTÂNCIA DO USO DA INFORMÁTICA NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA Gabriela Staub 1 Luciana Mendes da Costa 2 Maria Preis Welter³ RESUMO O presente trabalho bibliográfico tem como finalidade

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA - MS FEVEREIRO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de Ação 2015 da Sala de Tecnologia Educacional para ser

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Brasília - DF- Fevereiro 2013 Priscila Alessandra da Silva Universidade Federal de Brasília priscilaalesilva@gmail.com Fernanda Carla Universidade

Leia mais

A INFORMÁTICA E O ENSINO DA MATEMÁTICA

A INFORMÁTICA E O ENSINO DA MATEMÁTICA A INFORMÁTICA E O ENSINO DA MATEMÁTICA Nélia Caires da Silva Acadêmico de Matemática da FACITEC Andreia Júlio de Oliveira Rocha MSc. Em Ensino de Ciências Naturais e Matemática FACITEC Resumo Essa pesquisa

Leia mais

O JeitO de FaZer revista mudou. O de anunciar também.

O JeitO de FaZer revista mudou. O de anunciar também. Mídia kit O JeitO de FaZer revista mudou. O de anunciar também. Confira novas formas de interagir com os educadores. Formatos diferenciados, conteúdos exclusivos, inéditos, multimídia e interativos. Conheça

Leia mais

Disciplina: Ambientes Sociotécnicos para Ensino/Aprendizagem de Línguas Professora: Dra. Maria Raquel de A. Bambirra Aluna: Ednalva Pereira da Silva

Disciplina: Ambientes Sociotécnicos para Ensino/Aprendizagem de Línguas Professora: Dra. Maria Raquel de A. Bambirra Aluna: Ednalva Pereira da Silva Disciplina: Ambientes Sociotécnicos para Ensino/Aprendizagem de Línguas Professora: Dra. Maria Raquel de A. Bambirra Aluna: Ednalva Pereira da Silva O uso Wallwisher/Padlet no ensino de L2 e sua complexidade

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO FOMENTO PARA TICs NA EDUCAÇÃO

CURSO DE CAPACITAÇÃO FOMENTO PARA TICs NA EDUCAÇÃO CURSO DE CAPACITAÇÃO FOMENTO PARA TICs NA EDUCAÇÃO CHAMADA INTERNA Nº 01/2011-NEAD O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO comunica aos interessados a abertura de inscrições para o Curso de Capacitação Fomento

Leia mais