ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR"

Transcrição

1 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR NOVA ANDRADINA MS Julho/2014

2 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR Projeto elaborado pela professora Valéria dos Santos Pereira (Professora Gerenciadora de Tecnologias e Recursos Midiáticos) da Escola Estadual Marechal Rondon de Nova Andradina/MS, sob a orientação da Professora Multiplicadora do Núcleo de Tecnologias Educacionais de Nova Andradina, Ronilva de Araújo Pereira. NOVA ANDRADINA MS Julho/2014

3 SUMÁRIO 1 - IDENTIFICAÇÃO PÚBLICO ALVO INTRODUÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos CRONOGRAMA METODOLOGIA Conteúdo Programático AVALIAÇÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

4 1 - IDENTIFICAÇÃO Título da Oficina: UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR Instituição: Escola Estadual Marechal Rondon Endereço: Av. Antônio Joaquim de Moura Andrade, 2491 Bairro São Vicente Nova Andradina-MS. Telefone: (67) RESPONSÁVEL PROGETEC: Valéria dos Santos Pereira 2 - PÚBLICO ALVO Professores da Escola Estadual Marechal Rondon. 3 - INTRODUÇÃO Os tablets e smartphones estão tomando cada vez mais um espaço maior entre as pessoas e, principalmente, entre os jovens. Eles surgem como uma espécie de facilitadores das comunicações e das relações em geral. Na escola não é diferente. A cada dia, alunos e professores se rendem aos encantos e facilidades dos aplicativos apresentados por estes recursos. Até mesmo o governo distribuiu tablets educacionais a um grupo de professores visando aproximá-los cada vez mais de seus alunos, seu público-alvo, para que assim seja possível tornar o processo e ensino e aprendizagem mais fácil e prazeroso, pois professores e alunos estarão vivendo o mesmo momento, falando sobre o mesmo assunto, a mesma linguagem, conectados. Na escola, na maioria das vezes, o celular (ou tablet) não é utilizado com uma

5 finalidade pedagógica, pois ainda falta formação para este tipo de utilização. Para se inserir uma nova ferramenta no processo pedagógico é necessário que os professores sejam conhecedores desta ferramenta, levando em consideração os resultados que seu uso podem causar. Há diversas opiniões sobre o uso de celulares em sala de aula, mas se ele trouxer benefícios para os usuários, poderá ser aceito com mais facilidade. Um dos maiores benefícios que podemos observar é a oportunidade de continuação do aprendizado, mesmo fora da sala de aula, pois o aluno poderá realizar atividades mesmo não estando mais no período de aula. Além disso, o professor poderá trabalhar as diferentes formas de comunicação com o uso de seus aplicativos. De acordo com Moran* (2013), Com a internet e as tecnologias móveis desenvolvemos formas abrangentes de comunicação, de escrita, de fala e de narrativa audiovisual. [ ] Há um campo enorme de possibilidades de comunicação entre pessoas, grupos pequenos e grandes, na educação e na vida. Utilizar o celular, tablet e seus aplicativos com responsabilidade e focado em um resultado pode não ser uma tarefa fácil, mas com certeza envolverá a turma e a fará aprender. O projeto Utilização pedagógica do tablet e celular tem por finalidade trabalhar com aplicativos de criação e edição de vídeos, captação e edição de imagens, comunicação, localização, redes sociais, pesquisa, testes, entre outros, comuns a estes recursos, facilitando a comunicação entre alunos e professores e proporcionando um novo jeito de ensinar/aprender. 4 - JUSTIFICATIVA A comunicação entre as pessoas vem tomando rumos diferentes e inusitados. As relações sociais estão se dando de tantas maneiras diversificadas que fica difícil prever qual será o próximo recursos utilizado para tal fim. Neste mundo de novas tecnologias de comunicação surgem os tablets e smartphones como um dos principais recursos. *José Manuel Moran é pesquisador, professor, conferencista e orientador de projetos inovadores na educação.

6 A velocidade com que tudo acontece é muito grande. Produtos cada vez mais potentes são lançados a todo momento, tornando difícil o acompanhamento desta evolução. Tal evolução também está acontecendo nas escolas e é necessário que estejamos preparados para isso, buscando aproximar, cada vez mais, nossa prática pedagógica aos acontecimentos e vivência de nossos alunos fora da escola. Assim, utilizando essas tecnologias, poderemos melhorar e inovar nossas aulas, fazendo com que nossos alunos se interessem mais pelos conteúdos e busquem mecanismos para a construção do próprio conhecimento. Neste novo cenário que surge, cada vez mais processos tendem a se informatizar, com o objetivo de facilitar a vida daqueles que os utilizam. Assim está sendo em todos os ambientes, até mesmo na escola. Recentemente, até o sistema de diários da Secretaria de Educação passou por uma modernização, tornando-se completamente online. Neste sentido, o professor poderá utilizar de seus tablets e smartphones no manuseio de seus diários, que agora são totalmente online. De acordo com a UNESCO Organização das Nações Unidas para a Educação - o uso das tecnologias móveis em sala de aula melhora a educação em diversas áreas, além de ampliar o alcance da educação, otimizar o tempo das aulas, melhorar a aprendizagem contínua e a comunicação, entre outros benefícios. E recomenda que é necessário treinar os professores, capacitando-os para o uso de tecnologias móveis. Assim, conforme a Resolução SED , de 8 de dezembro de 2011, art. 14 inciso II, cabe ao professor responsável pelo gerenciamento das tecnologias educacionais e recursos midiáticos nas unidades escolares ministrar formação continuada aos professores regentes, coordenadores pedagógicos e diretores da escola no uso das mesmas. Diante disso, a capacitação do corpo docente para a utilização dessas tecnologias é de suma importância, pois, ao utilizar esses recursos de informação e comunicação, estaremos também aproximando alunos e professores num trabalho de equipe que terá muito a contribuir com o processo de ensino e aprendizagem. 5 - OBJETIVOS Objetivo Geral:

7 Formar os professores para o uso dos aplicativos do tablet e celular no desenvolvimento de projetos e atividades em sala de aula Objetivos Específicos: Apresentar o Tablet Educacional; Entender as diferenças entre tablet e smartphone; Conhecer os usos do celular em sala de aula; Desenvolver projetos com a utilização do tablet e do celular; Encontrar aplicativos que podem ser utilizados em favor da educação; Utilizar aplicativos de comunicação pedagogicamente; Criar grupos para comunicação utilizando aplicativos; Aumentar a utilização de recursos de comunicação no desenvolvimento das aulas. 6 - CRONOGRAMA AÇÃO OBJETIVO DATA / CARGA PERÍODO RESPONSÁVEL HORÁRIA Elaboração do projeto. Elaborar o projeto. 14/07 a 06/08 PROGETEC Apresentação do projeto Apresentar o projeto à direção e coordenação escolar. 15/08 PROGETEC Inscrições Fazer a inscrição dos interessados. 15/08 a 20/08 PROGETEC Tablet e celular Mostrar as possibilidades de 20/08 a PROGETEC 04h

8 uso do tablet e celular em sala de 27/08 aula. Apresentar os Aplicativos aplicativos que podem ser utilizados em favor 28/08 a 03/09 PROGETEC 06h da educação. Elaborar um projeto Atividade Complementar de ensino utilizando os recursos do 04/09 a 10/09 Professores 10h tablet ou celular. 7 - METODOLOGIA Após a elaboração do projeto, o mesmo será apresentado aos professores e, em seguida, será feita a inscrição dos interessados. A oficina terá como ministrante a Professora Gerenciadora de Tecnologias e Recursos Midiáticos e contará com parte presencial e atividade orientada, totalizando 20 horas ao seu final. Os participantes deverão dispor de, pelo menos, um dos recursos (tablet ou smartphone) e a escola oferecerá acesso à internet para a realização da oficina e das atividades propostas. A oficina se dará por concluída apenas após a realização da atividade complementar. Durante sua realização, serão apresentados os usos pedagógicos do tablet e smartphones, alguns aplicativos para edição de vídeos, imagens, ferramentas de busca, comunicação, localização, leitura, testes, aplicativos por disciplina, entre outros, e um estudo sobre a questão de usar ou não o celular em sala de aula, que será feito a partir da leitura e discussão de artigos. Ao final, os cursistas serão orientados a realizar um projeto focado na utilização de mídias móveis na comunicação.

9 7.1 - Conteúdo Programático: Tablet O que é um tablet? Conhecendo o tablet educacional; Celular Smartphones Tablet x Celular Usar ou não em sala de aula Diário Online O diário no tablet e no smartphone; Aplicativos Aplicativos para edição de vídeos, imagens, ferramentas de busca, comunicação, localização, leitura, aplicativos por disciplina, entre outros; Como utilizá-los em sala de aula Dicas de projetos que podem ser desenvolvidos com a utilização do celular ou tablet. Atividade Complementar Elaborar um projeto de ensino, de acordo com a disciplina e conteúdos de cada professor, com a utilização dos recursos aprendidos durante a oficina; 8 - AVALIAÇÃO A oficina será avaliada de forma contínua, pela presença, participação e desempenho dos cursistas durante sua realização, bem como por meio da realização da atividade complementar.

10 REFERÊNCIAS Resolução/SED n , de 08 de Dezembro de 2011.

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO 1 - IDENTIFICAÇÃO: TÍTULO DO PROJETO: TABLET: ENSINANDO E APRENDENDO COLABORATIVAMENTE. PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 02/03/15 a 31/06/15 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: Núcleo de Tecnologia Educacional de Nova Andradina

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA O USO DAS TECNOLOGIAS E WEBTECNOLOGIAS POR PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA O USO DAS TECNOLOGIAS E WEBTECNOLOGIAS POR PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DE NOVA ANDRADINA O USO DAS TECNOLOGIAS E WEBTECNOLOGIAS POR PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Nova Andradina/MS Agosto/2009 NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO IVINHEMA MS ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO Planejamento anual de atividades a serem desenvolvidas pelo Professor Gerenciador de

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT ANGÉLICA-MS FEVEREIRO DE 2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER CRIAÇÃO DE VÍDEOS COM OPENSHOT Projeto a ser desenvolvido em Março

Leia mais

EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO

EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO DOWNLOWD DE IMAGENS FERRAMENTA PEDAGÓGICA Nova Andradina-MS 2015 EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO DOWNLOWD DE IMAGENS FERRAMENTA PEDAGÓGICA Projeto de formação

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS NOVA ANDRADINA MS Abril/2013 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON OFFICES NAS NUVENS Projeto elaborado pela professora Valéria dos Santos Pereira (Professora

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI. Downloads na Web

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI. Downloads na Web ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI Downloads na Web ANGÉLICA-MS 2011 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI Downloads na Web Projeto de Formação e Ensino desenvolvido pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTANCIA PROJETO BÁSICO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO NA EAD CURSO PARA DOCENTES DA UFOP 2007 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Projeto: Google Docs

Projeto: Google Docs ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER Leila Rosana Bolonhin Bolonhin Barbosa Multiplicadora da STE Projeto: Google Docs O e d u c Angélica/MS Setembro/2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER Leila

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS NO HQ

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS NO HQ ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS NO HQ Nova Andradina - MS Março de 2010 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON CRIANDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS ATRAVÉS DAS

Leia mais

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Michele Gomes Felisberto; Micheli de Oliveira; Simone Pereira; Vagner Lean dos Reis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Introdução O mundo em que vivemos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PLANEJAMENTO ONLINE: CONCEITOS E METODOLOGIAS Ivinhema_MS_2012 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET PLANEJAMENTO ONLINE: CONCEITOS E METODOLOGIAS Projeto de capacitação

Leia mais

FORMULÁRIO DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão FORMULÁRIO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO: Educação na Cultura Digital 1.2. CURSO: Cultura Digital

Leia mais

EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO

EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO TABLET E LOUSA DIGITAL COMO FERRAMENTA DIDÁTICA PEDAGOGICA Nova Andradina-MS 2015 EE PROFESSORA FÁTIMA GAIOTTO SAMPAIO TABLET E LOUSA DIGITAL COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Luiz Carlos Chiofi Universidade Estadual de Londrina - PDE luizquinzi@seed.pr.gov.br Marta Regina Furlan

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

Projeto Grêmio em Forma. relato de experiência

Projeto Grêmio em Forma. relato de experiência Projeto Grêmio em Forma relato de experiência Instituto Sou da Paz Organização fundada em 1999, a partir da campanha dos estudantes pelo desarmamento. Missão: Contribuir para a efetivação, no Brasil, de

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI GERENCIAMENTO DE ARQUIVOS EM AMBIENTES OFF-LINE E ON-LINE MARÇO - 2010 TAQUARUSSU MS

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI GERENCIAMENTO DE ARQUIVOS EM AMBIENTES OFF-LINE E ON-LINE MARÇO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI GERENCIAMENTO DE ARQUIVOS EM AMBIENTES OFF-LINE E ON-LINE MARÇO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI

Leia mais

MANUAL DO ALUNO GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL

MANUAL DO ALUNO GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL MANUAL DO ALUNO GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL Prezado(a) aluno(a); Este material que você está começando a ler trata-se do manual do aluno, referente às disciplinas que serão ministradas através

Leia mais

Direito a inclusão digital Nelson Joaquim

Direito a inclusão digital Nelson Joaquim 1 Direito a inclusão digital Nelson Joaquim Vivemos num mundo globalizado, numa sociedade da informação e do conhecimento. A inclusão digital faz parte do direito à educação, até porque as novas tecnologias

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

Primeira comunicação por MSN entre turmas do 2º ano Escola Estadual Marechal Rondon

Primeira comunicação por MSN entre turmas do 2º ano Escola Estadual Marechal Rondon Fábio José de Araujo Primeira comunicação por MSN entre turmas do 2º ano Escola Estadual Marechal Rondon Nova Andradina MS Agosto de 2009 Fábio José de Araujo Primeira comunicação por MSN entre turmas

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA TRIGUINÃ PLANO DE AÇÃO 2014/2015 ALIANDO A TECNOLOGIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA TRIGUINÃ PLANO DE AÇÃO 2014/2015 ALIANDO A TECNOLOGIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA TRIGUINÃ PLANO DE AÇÃO 2014/2015 ALIANDO A TECNOLOGIA À PRÁTICA PEDAGÓGICA IVINHEMA/MS 2015 1 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER EXTENSÃO - SALA

Leia mais

ESCOLA Pe JOÃO UMBERTO SACHET LUCIANA BATISTA DE OLIVEIRA CATARINO

ESCOLA Pe JOÃO UMBERTO SACHET LUCIANA BATISTA DE OLIVEIRA CATARINO ESCOLA Pe JOÃO UMBERTO SACHET LUCIANA BATISTA DE OLIVEIRA CATARINO APLICATIVOS E AMBIENTES DE APRENDIZAGEM COLABORATIVOS COMO FERRAMENTA TECNOLÓGICA PARA FORMAÇÃO DO QUADRO DOCENTE E ADMINISTRATIVO DA

Leia mais

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS

JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS JOGOS ELETRÔNICOS CONTRIBUINDO NO ENSINO APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS Educação Matemática na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (EMEIAIEF) GT 09 RESUMO

Leia mais

O USO DE APLICATIVOS COM JOGOS DE QUÍMICA NO CELULAR COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO APRENDIZAGEM

O USO DE APLICATIVOS COM JOGOS DE QUÍMICA NO CELULAR COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO APRENDIZAGEM O USO DE APLICATIVOS COM JOGOS DE QUÍMICA NO CELULAR COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO APRENDIZAGEM Irivan Alves Rodrigues 1 ; Elisângela Garcia Santos Rodrigues 2. 1. EEEFM Luís de Azevedo Soares. E-mail:

Leia mais

Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR

Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR 2008 SUMÁRIO 1 Introdução 2 O que é Monitoria 2 Quem é o Monitor do Cesupa 2 Competências e Deveres do Monitor

Leia mais

Uso da Telefonia Móvel: Uma Ferramenta de Interação para a Aprendizagem a Distância

Uso da Telefonia Móvel: Uma Ferramenta de Interação para a Aprendizagem a Distância 1 Uso da Telefonia Móvel: Uma Ferramenta de Interação para a Aprendizagem a Distância 05/2008 Maria de Fátima Rodrigues de Lemos Núcleo de Educação a Distância - NEAD / Unidade Estratégica de Desenvolvimento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO CONTEXTO ESCOLAR

A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO CONTEXTO ESCOLAR A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS NO CONTEXTO ESCOLAR Stefania Germano Dias; Flávio Pereira de Oliveira; Josefa Nandara Pereira de Souza; Larissa Brito da Silva; Maria Aparecida

Leia mais

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 INSTITUIÇÃO PROPONENTE: Ministério da Educação CNPJ: 00.394.445/0124-52 SETOR RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Secretaria de Educação Básica(SEB) ENDEREÇO: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

GESTÃO INTEGRADA DE MÍDIAS (esboço) Cursista: Ricardo Hasper Tutora: Maria Helena de F. da Silva

GESTÃO INTEGRADA DE MÍDIAS (esboço) Cursista: Ricardo Hasper Tutora: Maria Helena de F. da Silva GESTÃO INTEGRADA DE MÍDIAS (esboço) Cursista: Ricardo Hasper Tutora: Maria Helena de F. da Silva INFORMÁTICA BÁSICA PARA PROFESSORES DA ESCOLA PUBLICA DO ESTADO, NO PROGRAMA PRD-PARANÁ DIGITAL Público

Leia mais

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA RESUMO Elissandra de Campos Viegas; Cibelle de Fátima Castro de Assis Universidade

Leia mais

GUIA DE IMPLANTAÇÃO DA PLATAFORMA DE APRENDIZADO ADAPTATIVO GEEKIE LAB EBOOK 2015

GUIA DE IMPLANTAÇÃO DA PLATAFORMA DE APRENDIZADO ADAPTATIVO GEEKIE LAB EBOOK 2015 GUIA DE IMPLANTAÇÃO DA PLATAFORMA DE APRENDIZADO ADAPTATIVO GEEKIE LAB EBOOK 2015 APRESENTAÇÃO Neste ebook você encontrará as informações necessárias para utilizar a plataforma de Aprendizado Adaptativo

Leia mais

Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010. Taquarussu- MS Março/10

Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010. Taquarussu- MS Março/10 Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE - 2010 Taquarussu- MS Março/10 Escola Estadual Dr. Martinho Marques PLANO DE AÇÃO PSTE 2010 Plano de ação previsto para ser desenvolvido no ano letivo

Leia mais

INCLUSÃO ESCOLAR: UTOPIA OU REALIDADE? UMA CONTRIBUIÇÃO PARA A APRENDIZAGEM

INCLUSÃO ESCOLAR: UTOPIA OU REALIDADE? UMA CONTRIBUIÇÃO PARA A APRENDIZAGEM INCLUSÃO ESCOLAR: UTOPIA OU REALIDADE? UMA CONTRIBUIÇÃO PARA A APRENDIZAGEM Andreza Magda da Silva Dantas Escola.E.E.M.Fc. Sá Cavalcante Paulista PB andreza_magda@hotmail.com Introdução Zelga Dantas de

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA

ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA 1 ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA PROJETO TODOS PELO PLANETA Preservação do Meio Ambiente e do Espaço Escolar BATAYPORÃ MS 2015 2 ESCOLA ESTADUAL JAN ANTONIN BATA PROJETO TODOS PELO PLANETA Preservação

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante)

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

As tecnologias são só suporte e meios de apoio. Mas elas nos permitem realizar atividades de aprendizagem de formas

As tecnologias são só suporte e meios de apoio. Mas elas nos permitem realizar atividades de aprendizagem de formas ATENÇÃO GESTORES E PROFESSORES:- PRECISAMOS FAZER AJUSTES PROFUNDOS E URGENTES NOS PROCESSOS EDUCACIONAIS Adaptação do texto de José Manuel Moran por Antonio Marinho O processo educacional de nossas unidades

Leia mais

COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO.

COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO. COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO. PEDROZA, Poliana Siqueira 1 LUIZ, Angela Rodrigues 2 SOUZA, Luís César de 3 PALAVRAS-CHAVE: natação, atividades aquáticas,

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NUMA ESCOLA DO CAMPO

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NUMA ESCOLA DO CAMPO eliane.enaile@hotmail.com Introdução Nos últimos anos, as reflexões realizadas sobre a alfabetização têm mostrado que a aquisição da escrita é um processo complexo e multifacetado. Nesse processo, considera

Leia mais

GERENCIAMENTO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS

GERENCIAMENTO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL PADRE ANCHIETA NOVA ANDRADINA-MS GERENCIAMENTO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS Projeto

Leia mais

O USO DO QR CODE NO ENSINO DA GEOGRAFIA

O USO DO QR CODE NO ENSINO DA GEOGRAFIA O USO DO QR CODE NO ENSINO DA GEOGRAFIA Roney Jacinto de Lima (1); Jamábia Raídgia Félix da Silva (1); Jaciele cruz silva (2); Maria do Socorro dos Santos (3) Universidade Estadual da Paraíba Campus III,

Leia mais

LUZ, CÂMERA, AÇÃO: NOVAS EXPERIENCIAS, NOVOS APRENDIZADOS

LUZ, CÂMERA, AÇÃO: NOVAS EXPERIENCIAS, NOVOS APRENDIZADOS LUZ, CÂMERA, AÇÃO: NOVAS EXPERIENCIAS, NOVOS APRENDIZADOS Olinson Coutinho Miranda Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (Professor) Universidade do Estado da Bahia (Mestrando) olinsoncoutinho@gmail.com

Leia mais

A IMPORTANCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NA AULA DE GEOGRAFIA

A IMPORTANCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NA AULA DE GEOGRAFIA A IMPORTANCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NA AULA DE GEOGRAFIA GERLANE BEZERRA CAVALCANTE, - ID¹ Graduanda em Geografia. Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. UEPB E-MAIL: gerlane_miranda@hotmail.com

Leia mais

Sua Escola, Nossa Escola

Sua Escola, Nossa Escola Sua Escola, Nossa Escola Episódio: Maria das Neves e o Protagonismo Juvenil Paulista PE Resumo A série Sua Escola, Nossa Escola aborda experiências com o uso das novas tecnologias nos processos didático-pedagógicos,

Leia mais

TÍTULO: Entendendo a divisão celular. NÍVEL DA TURMA: 1º ano do ensino médio. DURAÇÃO: 1h e 80 minutos (3 aulas)

TÍTULO: Entendendo a divisão celular. NÍVEL DA TURMA: 1º ano do ensino médio. DURAÇÃO: 1h e 80 minutos (3 aulas) Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Autores: Evanoel Fernandes Nunes¹; Sheila Alves Pinheiro

Leia mais

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO AÇÕES OBJETIVOS MÊS INÍCIO/ CARGA HORÁRIA TÉRMINO

5 - AÇÕES E CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO AÇÕES OBJETIVOS MÊS INÍCIO/ CARGA HORÁRIA TÉRMINO 1 - IDENTIFICAÇÃO: TÍTULO DO PROJETO: PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 03/08/15 a 20/10/15 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: Núcleo de Tecnologia Educacional de Nova Andradina TIPO DE PROJETO: Formação Tecnológica. CARGA HORÁRIA

Leia mais

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS SAYONARA RAMOS MARCELINO FERREIRA QUIRINO (UEPB) WILAVIA FERREIRA ALVES (UEPB) RAFAELA CORREIA DOS SANTOS (UEPB) PAULA ALMEIDA DE CASTRO (ORIENTADORA

Leia mais

GESTÃO DE PROCESSO PARA SOCIALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO AUDIOVISUAL EM SAÚDE

GESTÃO DE PROCESSO PARA SOCIALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO AUDIOVISUAL EM SAÚDE GESTÃO DE PROCESSO PARA SOCIALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO AUDIOVISUAL EM SAÚDE Viviane Almeida da Silva 1, Rosinalva Alves de Souza 1, Maria Cristina Soares Autores Guimarães 1, Cícera Henrique da Silva 1, Rosemary

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER VÍDEOS EDUCATIVOS DO YOUTUBE EDU

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER VÍDEOS EDUCATIVOS DO YOUTUBE EDU ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER VÍDEOS EDUCATIVOS DO YOUTUBE EDU ANGÉLICA-MS AGOSTO DE 2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER VÍDEOS EDUCATIVOS DO YOUTUBE EDU Projeto a ser desenvolvido em

Leia mais

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Escola Estadual Marechal Rondon Nova Andradina MS Outubro de 2009 FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Projeto

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Campus Nilópolis Ana Paula Inacio Diório AS MÍDIAS

Leia mais

ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA. ENSINO E APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA. Josilene Maria de Almeida 1 ; Rosângela Miranda de Lima 2 ; Maria Sônia Lopes da Silva; Maria Anunciada

Leia mais

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO Edgley Alves Batista; Antonio Augusto Pereira de Sousa; Welida Tamires Alves da Silva; Amanda Monteiro

Leia mais

Tecnologias e tempo docente

Tecnologias e tempo docente http://portalrevistas.ucb.br/index.php/raead ISSN: 2357-7843 Tecnologias e tempo docente Autor 1 1 : Ana Maria Brigatte KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias e tempo docente ocente. Papirus Editora, 2013.

Leia mais

Índice. Introdução 2. Quais funcionalidades uma boa plataforma de EAD deve ter? 4. Quais são as vantagens de ter uma plataforma EAD?

Índice. Introdução 2. Quais funcionalidades uma boa plataforma de EAD deve ter? 4. Quais são as vantagens de ter uma plataforma EAD? Índice SUA EMPRESA DE TREINAMENTOS ESTÁ PARADA NO TEMPO? Introdução 2 Quais funcionalidades uma boa plataforma de EAD deve ter? 4 Quais são as vantagens de ter uma plataforma EAD? 6 A gestão de cursos

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE FORMADORES

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE FORMADORES O Programa de Certificação de Formadores busca capacitar profissionais da área da educação como formadores de professores e gestores educacionais. Com esta certificação, os formadores poderão ministrar

Leia mais

Aprimoramento através da integração

Aprimoramento através da integração Aprimoramento através da integração Uma parceria para implementar uma solução de aprendizagem em tempo recorde Visão Geral Com mais de 70 anos de excelência na produção de conhecimento no Brasil, a Fundação

Leia mais

NTE DE NOVA ANDRADINA. OFICINA BLOG: O Blog como ferramenta didática no Ensino de Língua Inglesa

NTE DE NOVA ANDRADINA. OFICINA BLOG: O Blog como ferramenta didática no Ensino de Língua Inglesa NTE DE NOVA ANDRADINA OFICINA BLOG: O Blog como ferramenta didática no Ensino de Língua Inglesa NOVA ANDRADINA - MS ABRIL/2008 NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE NOVA ANDRADINA OFICINA BLOG: O Blog

Leia mais

CURSO: IED - INTRODUÇÃO A EDUCAÇÃO DIGITAL. INSCRIÇÕES ABERTAS - 30 vagas

CURSO: IED - INTRODUÇÃO A EDUCAÇÃO DIGITAL. INSCRIÇÕES ABERTAS - 30 vagas CURSO: IED - INTRODUÇÃO A EDUCAÇÃO DIGITAL OBJETIVO: Contribuir para a inclusão digital de profissionais da educação, buscando familiarizá-los e preparálos para a utilização de recursos e serviços mais

Leia mais

A INCLUSÃO DIGITAL NO ENSINO DE GEOGRAFIA E A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS EM SALA DE AULA

A INCLUSÃO DIGITAL NO ENSINO DE GEOGRAFIA E A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS EM SALA DE AULA 106 A INCLUSÃO DIGITAL NO ENSINO DE GEOGRAFIA E A UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS EM SALA DE AULA Introdução MELLO, Amarildo da Silva GRIZIO-ORITA, Edinéia Vilanova O tema inclusão digital

Leia mais

Marcos Paulo SANCHEZ 2 Ruy GUERIOS 3 Mauro Roberto Claro de SOUZA 4. Faculdade Eniac, Guarulhos, SP

Marcos Paulo SANCHEZ 2 Ruy GUERIOS 3 Mauro Roberto Claro de SOUZA 4. Faculdade Eniac, Guarulhos, SP Utilização da Tecnologia como Fator Motivacional no Aprimoramento do Processo de Ensino-Aprendizagem de Jovens Relato de Experiência do Sistema de Ensino Eniac 1 Marcos Paulo SANCHEZ 2 Ruy GUERIOS 3 Mauro

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA EDUCADORES DE JOVENS E ADULTOS

PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA EDUCADORES DE JOVENS E ADULTOS PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA EDUCADORES DE JOVENS E ADULTOS 1 Justificativa A proposta que ora apresentamos para formação específica de educadores de Jovens e Adultos (EJA)

Leia mais

6.1 A Simulação Empresarial tem utilização em larga escala nos cursos de Administração, em seus diversos níveis de ensino no Brasil?

6.1 A Simulação Empresarial tem utilização em larga escala nos cursos de Administração, em seus diversos níveis de ensino no Brasil? 195 6 Discussão Neste capítulo, são discutidos os resultados apresentados nas suas unidades de pesquisa e a relação existente entre cada uma dessas unidades. Assim, este capítulo traz subsídios para a

Leia mais

JUNHO - 2010 TAQUARUSSU MS

JUNHO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES MARIA APARECIDA CRIVELLI AZENAIDE ABREU SOARES VIEIRA GERENCIAMENTO DO IGOOGLE, SKYDRIVE E GOOGLE DOCS JUNHO - 2010 TAQUARUSSU MS ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES

Leia mais

ANEXO II PROJETO PEDAGÓGICO

ANEXO II PROJETO PEDAGÓGICO ANEXO II PROJETO PEDAGÓGICO 1 IDENTIFICAÇÃO 1.1 DA INSTITUIÇÃO FEDERAL: Nome da instituição: CNPJ: Nome do Reitor(a) ou do Diretor(a)-Geral do CEFET: Endereço da reitoria ou unidade sede: Telefones (comercial

Leia mais

Escolha Certa! As profissões do século 21

Escolha Certa! As profissões do século 21 Produção Multimídia Esse profissional é responsável por garantir a qualidade de som e imagem das mídias eletrônica e digital; produzir material para rádio, cinema, TV e mídia digital; editar imagens e

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE ETENSÃO PBAE / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE ETENSÃO PBAE 2016 01. Título do Projeto (Re) Educação

Leia mais

DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS

DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS O QUE VOCÊ PRECISA

Leia mais

INFORMÁTICA NA ESCOLA: UM PROJETO COMO INSTRUMENTO DE ESTÍMULO PARA O INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR

INFORMÁTICA NA ESCOLA: UM PROJETO COMO INSTRUMENTO DE ESTÍMULO PARA O INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR INFORMÁTICA NA ESCOLA: UM PROJETO COMO INSTRUMENTO DE ESTÍMULO PARA O INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR André Gilberto Teixeira Gomes 1 Gabriela Teixeira Gomes 2 Júlio César Madeira 3 Resumo O presente trabalho

Leia mais

TCC CURSO POS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO DESIGN INSTRUCIONAL ROTEIRO DO PROJETO DE DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO

TCC CURSO POS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO DESIGN INSTRUCIONAL ROTEIRO DO PROJETO DE DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO TCC CURSO POS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO DESIGN INSTRUCIONAL ROTEIRO DO PROJETO DE DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO 1. INTRODUÇÃO 1.1. CONTEXTO EM QUE O PROJETO SERÁ REALIZADO: Dados Gerais sobre a instituição

Leia mais

CONCEPÇÕES DE TECNOLOGIA PARA PROFESSORAS, COORDENADORAS E DIRETORAS DE CINCO ESCOLAS PÚBLICAS DE PELOTAS

CONCEPÇÕES DE TECNOLOGIA PARA PROFESSORAS, COORDENADORAS E DIRETORAS DE CINCO ESCOLAS PÚBLICAS DE PELOTAS CONCEPÇÕES DE TECNOLOGIA PARA PROFESSORAS, COORDENADORAS E DIRETORAS DE CINCO ESCOLAS PÚBLICAS DE PELOTAS PHILIPSEN, Thaiana Neuenfeld - FaE/UFPel/PIBIC/CNPq; FERNANDES, Sibeli ICH/UFPel/BIC/FAPERGS; PORTO,

Leia mais

SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS ÀS AÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE/PE

SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS ÀS AÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE/PE SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS ÀS AÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE/PE Adriele Albertina da Silva Universidade Federal de Pernambuco, adrielealbertina18@gmail.com Nathali Gomes

Leia mais

UM MODELO PARA GESTÃO DE LICENCIATURAS NO EAD: EXPERIÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA IFES

UM MODELO PARA GESTÃO DE LICENCIATURAS NO EAD: EXPERIÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA IFES 1 UM MODELO PARA GESTÃO DE LICENCIATURAS NO EAD: EXPERIÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA IFES Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Campus Cachoeiro de Itapemirim 03/2010 Giovany F. Teixeira

Leia mais

A EDUCAÇAO INFANTIL DA MATEMÁTICA COM A LUDICIDADE EM SALA DE AULA

A EDUCAÇAO INFANTIL DA MATEMÁTICA COM A LUDICIDADE EM SALA DE AULA A EDUCAÇAO INFANTIL DA MATEMÁTICA COM A LUDICIDADE EM SALA DE AULA RODRIGUES, Patrícia Gomes Universidade Estadual de Goiás, campus Iporá patykauan_5@hotmail.com MARQUES, Daniela Cristina de Sousa Universidade

Leia mais

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Considerando que o Ensino Médio é para a maioria dos cidadãos a última oportunidade de uma educação formal em Biologia, a

Leia mais

DISCIPLINAS ON-LINE GUIA DO ALUNO GRADUAÇÕES

DISCIPLINAS ON-LINE GUIA DO ALUNO GRADUAÇÕES DISCIPLINAS ON-LINE GUIA DO ALUNO GRADUAÇÕES GUIA DO ALUNO Seja bem-vindo(a) às disciplinas on-line dos cursos de gradução das Instituições do Grupo Ser Educacional! Agora que você já está matriculado(a)

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE PLANO DE AÇÃO - 2015. Corumbá MS 2014

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE PLANO DE AÇÃO - 2015. Corumbá MS 2014 ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE PLANO DE AÇÃO - 2015 Corumbá MS 2014 IDENTIFICAÇÃO Diretor Waldir de Arruda Souza Diretora adjunta Fátima Ribeiro da Costa Coordenadores Pedagógicos Aida Suzana Almaraz

Leia mais

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de Recomendada Por quê? A coleção apresenta eficiência e adequação metodológica, com os principais temas relacionados a Ciências adequados a cada faixa etária, além de conceitos em geral corretos. Constitui

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER. Projeto: Micro-oficina TV Escola

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER. Projeto: Micro-oficina TV Escola ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER Projeto: Micro-oficina TV Escola Angélica MS Dezeembro/2010 1 ESCOLA SENADOR FILINTO MÜLLER Leila Rosana Bolonhin Barbosa Oficina de capacitação elaborada para ser

Leia mais

BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NOS ANOS INICIAIS: UMA PERSPECTIVA INTERGERACIONAL

BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NOS ANOS INICIAIS: UMA PERSPECTIVA INTERGERACIONAL BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NOS ANOS INICIAIS: UMA PERSPECTIVA INTERGERACIONAL RESUMO Luana da Mata (UEPB) 1 Patrícia Cristina de Aragão Araújo (UEPB) 2 Este artigo tem como objetivo refletir como as brincadeiras

Leia mais

O futuro da educação já começou

O futuro da educação já começou O futuro da educação já começou Sua conexão com o futuro A 10 Escola Digital é uma solução inovadora para transformar a sua escola. A LeYa traz para a sua escola o que há de mais moderno em educação, a

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES

UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O ENSINO DE MATRIZES E DETERMINANTES Jailson Lourenço de Pontes Universidade Estadual da Paraíba jail21.jlo@gmail.com Renata Jacinto da Fonseca Silva Universidade Estadual

Leia mais

PROJETO DE ENSINO: INTERAÇÃO E LEITURA ÓRGÃO: ESCOLA ESTADUAL PADRE ANCHIETA. PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Abril à Novembro\2015

PROJETO DE ENSINO: INTERAÇÃO E LEITURA ÓRGÃO: ESCOLA ESTADUAL PADRE ANCHIETA. PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Abril à Novembro\2015 PROJETO DE ENSINO: INTERAÇÃO E LEITURA Projeto de ensino do turno matutino elaborado pela equipe da EE Padre Anchieta (Gestores e professores) como ação de implementação da formação continuada para o uso

Leia mais

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS IDENTIFICAÇÃO O presente projeto de intervenção está sendo desenvolvido na Escola Municipal Professor

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional

ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional Programa Estadual Novas Oportunidades de Aprendizagem na Educação Básica- PENOA Florianópolis, 2016.

Leia mais

[Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior. O uso das tecnologias na sala de aula e seus Reflexos no processo de ensino e aprendizagem

[Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior. O uso das tecnologias na sala de aula e seus Reflexos no processo de ensino e aprendizagem [Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior O uso das tecnologias na sala de aula e seus Reflexos no processo de ensino e aprendizagem JUSSARA 2015 [Digite texto] Wilhans Antônio Pereira Júnior O uso

Leia mais

As contribuições do PRORROGAÇÃO na formação continuada dos professores da Rede Municipal de Educação de Goiânia.

As contribuições do PRORROGAÇÃO na formação continuada dos professores da Rede Municipal de Educação de Goiânia. As contribuições do PRORROGAÇÃO na formação continuada dos professores da Rede Municipal de Educação de Goiânia. FURBINO, Ana Paula Amaral 1 ; ARRUDA, Gyzely Santana de 2 ; AIRES, Vinicius 3 ; COSTA, Jonatas

Leia mais

MEU MUNDO INTEGRADO: ELABORAÇÃO DE VÍDEO EDUCATIVO SOBRE O PERCURSO DO LÁPIS

MEU MUNDO INTEGRADO: ELABORAÇÃO DE VÍDEO EDUCATIVO SOBRE O PERCURSO DO LÁPIS MEU MUNDO INTEGRADO: ELABORAÇÃO DE VÍDEO EDUCATIVO SOBRE O PERCURSO DO LÁPIS Orlando José PINTO NETO; Rosana Alves Ribas MORAGAS e-mail: orlando_neto_1@hotmail.com; rosanarmoragas@yahoo.com.br Universidade

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 A LDB, no Titulo VI, trata dos Profissionais da Educação, considerando sob essa categoria não só os professores, que são responsáveis pela gestão da sala de aula, mas

Leia mais

Investimento a serviço da transformação social

Investimento a serviço da transformação social Investimento a serviço da transformação social Objetivo Central Formular, implantar e disseminar metodologias voltadas à melhoria de políticas públicas na área educacional e à avaliação de projetos sociais.

Leia mais

ACESSIBILIDADE E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: EXPERIÊNCIA COM UM ALUNO CEGO DO CURSO DE GEOGRAFIA, A DISTÂNCIA

ACESSIBILIDADE E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: EXPERIÊNCIA COM UM ALUNO CEGO DO CURSO DE GEOGRAFIA, A DISTÂNCIA ACESSIBILIDADE E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: EXPERIÊNCIA COM UM ALUNO CEGO DO CURSO DE GEOGRAFIA, A DISTÂNCIA Maria Antônia Tavares de Oliveira Endo mariantonia@cead.ufop.br Curso de Geografia 1900 Paulo

Leia mais

Seminário. Educomunicação. Educomunicação

Seminário. Educomunicação. Educomunicação Seminário Educomunicação Educomunicação Por uma educação que entenda o jovem! O que fazer para que os olhos deles brilhem? Atualizando conceitos! Proibir nunca, negociar sempre! Nosso desafio: viabilizar

Leia mais

Projeto Piloto CONECTADOS. Curitiba 2015

Projeto Piloto CONECTADOS. Curitiba 2015 Projeto Piloto CONECTADOS Curitiba 2015 SUMÁRIO 2 Introdução... 04 Justificativa... 06 Ações... 07 Ação 1 - Adesão do NRE e seleção/adesão das escolas...07 Ação 2 - Distribuição dos kits de equipamentos

Leia mais

Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes

Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes 1) O que é o projeto Inovaeduc? O projeto Inovaeduc é um projeto pedagógico / educacional que contempla um conjunto de soluções tecnológicas educacionais que objetivam

Leia mais

Atividades lúdicas na educação o Caminho de tijolos amarelos do aprendizado.

Atividades lúdicas na educação o Caminho de tijolos amarelos do aprendizado. Atividades lúdicas na educação o Caminho de tijolos amarelos do aprendizado. Vania D'Angelo Dohme (Mackenzie) 1. Considerações iniciais Johan Huizinga foi um importante historiador alemão, que viveu entre

Leia mais

OFICINA DE ESTRANGEIRISMO E O ALUNO DO ENSINO MÉDIO: PERSPECTIVAS E REFLEXÕES

OFICINA DE ESTRANGEIRISMO E O ALUNO DO ENSINO MÉDIO: PERSPECTIVAS E REFLEXÕES OFICINA DE ESTRANGEIRISMO E O ALUNO DO ENSINO MÉDIO: PERSPECTIVAS E REFLEXÕES Jamile Alves da Silva Cilene Moreira Evangelistas Ewerton Felix da Silva Luzinaldo Alves de Oliveira Júnior Prof. Dr. Leônidas

Leia mais

Profª Dr a Valéria Valls Agosto de 2012

Profª Dr a Valéria Valls Agosto de 2012 Profª Dr a Valéria Valls Agosto de 2012 Panorama sobre Gestão da Qualidade, incluindo os princípios fundamentais relacionados ao atendimento A Qualidade em Serviços e a percepção do cliente A importância

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS SIMONSEN INTERVENÇÃO EDUCATIVA INSTITUCIONAL PROJETO PSICOPEDAGÓGICO

FACULDADES INTEGRADAS SIMONSEN INTERVENÇÃO EDUCATIVA INSTITUCIONAL PROJETO PSICOPEDAGÓGICO FACULDADES INTEGRADAS SIMONSEN INTERVENÇÃO EDUCATIVA INSTITUCIONAL PROJETO PSICOPEDAGÓGICO Justificativa O conhecimento contemporâneo apresenta, entre outras características, as do crescimento acelerado,

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: REALIDADE DOCENTE E A IMPORTANCIA DA EXPERIMENTAÇÃO PARA O PROCESSO DE APRENDIZAGEM

ENSINO DE QUÍMICA: REALIDADE DOCENTE E A IMPORTANCIA DA EXPERIMENTAÇÃO PARA O PROCESSO DE APRENDIZAGEM ENSINO DE QUÍMICA: REALIDADE DOCENTE E A IMPORTANCIA DA EXPERIMENTAÇÃO PARA O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Ana Maria Gonçalves Duarte Mendonça 1 ; Darling de Lira Pereira 2 1 Universidade Federal de Campina

Leia mais