MÚSICA E CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MÚSICA E CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1"

Transcrição

1 MÚSICA E CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 Autora: Juliete Soares de Albuquerque Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Co-autora: Geruslandia Almeida Gomes Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Co-autora: Janiely Nascimento de Oliveira Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Co-autora: Profa. Zildene Francisca Pereira Professora do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG GT: 13- Formação de Professores e Práticas Pedagógicas Resumo O presente projeto é requisito de formação e avaliação na disciplina de Fundamentos e Metodologia da Educação Infantil do Curso de Pedagogia da UAE/CFP/UFCG e discute a importância da música para a Educação Infantil a partir de atividades diferenciadas que promovam o processo de ensino-aprendizagem. É imprescindível oportunizarmos elementos teórico-metodológicos para que o professor da educação básica possa utilizar em suas aulas, pois sabemos que o trabalho com a música só ganhou maior visibilidade após a Lei de 18 de agosto de 2008, passando a ser obrigatória nas escolas brasileiras. A música no contexto educacional vem sendo instrumento relevante para a aprendizagem das crianças, pois favorece a formação de hábitos, novos conhecimentos, desenvolvimento da sensibilidade, criatividade, autodisciplina e de acordo com alguns autores as atividades com a música podem contribuir como reforço para o desenvolvimento cognitivo, afetivo e motor da criança. Palavras-chave: Educação Infantil; Música; Práticas Pedagógicas. 1 Texto organizado para a Oficina Pedagógica de Música na Educação Infantil, realizada na Disciplina: Fundamentos e Metodologia da Educação Infantil, juntamente com as alunas: Adenilda Timóteo Salviano; Ana Cristina de Abreu e Daniela Pedrosa de Queiroga.

2 Apresentação O presente projeto pretende apresentar a importância da música na Educação Infantil, refletindo meios que favorecem o trabalho do professor em sala de aula como um auxílio, a mais, no processo de ensino-aprendizagem dos conteúdos. Dessa forma, é possível pensarmos a utilização da música não apenas como um momento de descontração ou para passar o tempo, mas como um processo socializador e facilitador das diferentes habilidades. A partir desta compreensão podemos afirmar que o trabalho com a música em sala de aula não tinha tanta importância para a educação algum tempo atrás e só passou a ter uma amplitude e visibilidade depois da Lei de 18 de agosto de 2008, sancionada pelo Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Desse modo, a música passou a ser obrigatória nas escolas brasileiras fazendo-nos refletir a sua real importância no processo de ensino-aprendizagem. A música no contexto da Educação Infantil vem sendo percebida e valorizada por englobar vários assuntos como: convivência, solidariedade, limites, possibilidades, socialização, escuta, fala e expressões diversas, auxiliando-nos na formação de hábitos, atitudes e no comportamento, além de proporcionar a construção do conhecimento, favorece a sensibilidade, o senso rítmico, a imaginação, a criatividade, a autodisciplina, a memória, a concentração, a atenção e a socialização, além de contribuir na consciência corporal. Podemos afirmar que a música está presente em todas as culturas e através dela o educador poderá obter uma forma privilegiada de alcançar seus objetivos na sala de aula, pois o trabalho com a música faz com que o educador organize de forma planejada as capacidades de ouvir, sentir, perceber e discriminar os diversos sons; brincar com a melodia, experimentar diversificados modos de movimentos corporais através das cantigas, imitações e inventividade, promovendo elos entre a criança, a música e tudo que a rodeia. A música na Educação Infantil está interligada com a brincadeira e pensando dessa forma o educador poderá desenvolver, entre as crianças, atividades como a construção de instrumentos musicais com materiais de sucata, trabalhar as cores, os sons, a coletividade, a criatividade e proporcionar a exploração de materiais adequados a cada faixa etária.

3 Com essa atividade é possível, ainda, trabalhar a informação de assuntos variados, a origem e história do instrumento musical, vivenciar e entender questões relativas à acústica, produção do som, fazer música, por meio da improvisação ou composição, no momento em que os instrumentos criados estiverem prontos e em seguida apresentar de forma lúdica toda a criação para os pais, bem como toda a comunidade escolar. Este projeto de oficina pedagógica é requisito da disciplina de Fundamentos e Metodologia da Educação Infantil II como momento de formação, avaliação e reflexão da relação teoria-prática, vivenciados durante o semestre e coordenado pela Professora Dra. Zildene Pereira. O projeto foi elaborado levando em consideração a participação de alunas do 5º período do Curso de Pedagogia da Unidade Acadêmica de Educação/UAE, do Centro de Formação de Professores/CFP, da Universidade Federal de Campina Grande/UFCG, campus de Cajazeiras/PB. Desafiadas pela exigência na elaboração deste projeto de oficina pedagógica é que elaboramos os seguintes objetivos: proporcionar a compreensão da musicalidade na Educação Infantil; refletir a importância da música na Educação Infantil e construir instrumentos musicais e manuseá-los em sala de aula. Musicalização na Educação Infantil: aspectos primordiais para o processo ensinoaprendizagem de crianças. Alecrim, alecrim dourado Que nasceu no campo Sem ser semeado [...] Alecrim, alecrim miúdo Que nasceu no campo Perfumando tudo [...] Foi meu amor Que me disse assim Que a flor do campo é o alecrim (Alecrim Dourado Cantigas Populares) Falar em música nos remete, inicialmente, a lembranças do tempo de escola, das canções que ouvíamos quando os adultos ninavam a criança ao dormir, das canções de amor, amizade, infantis, de roda, folclóricas, dentre outras. As músicas nos fazem voltar no tempo em busca de novas vivências e assim compreendemos hoje com maior clareza a sua função em sala de aula.

4 A música é uma linguagem que nos leva a comunicação de sensações, sentidos, sentimentos e desenvolve o equilíbrio, a autoestima, o autoconhecimento e é, também, uma ferramenta a mais para a integração social. A música tem sido, atualmente, trabalhada na Educação Infantil, levando as crianças a ampliarem seu repertório para outros gêneros musicais para além daqueles que tem contato em sua residência e/ou comunidade. É imprescindível afirmarmos que o trabalho com a música para além da concepção de horas de lazer e para passar o tempo só foi possível após a Lei de 18 de agosto de 2008, sancionada pelo Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Após este momento o ensino da música se tornou obrigatório nas escolas brasileiras, o que levou professores a refletirem seu papel em sala de aula, especialmente na Educação Infantil e a perceber a real importância deste tipo de atividade para o processo de ensino-aprendizagem. No entanto, foi possível pensar acerca da função da música nas atividades educativas, pois estas tinham fins de falar sobre a higiene, o lanche, as datas comemorativas, o cuidado que se deve ter com o outro e, dificilmente, como uma ampliação dos conhecimentos. A música faz parte da vida do ser humano e trabalhá-la na Educação Infantil faz com que a criança entre em contato com o mundo letrado, lúdico e cheio de fantasias, expressando criatividade, sentimentos, autonomia e novos conhecimentos. Podemos afirmar que o [...] cotidiano da Educação Infantil é repleto de atividades musicais, algumas tão conhecidas que já fazem parte do repertório usual das escolas. [...] Certa ocasião cantei uma música, com todos os gestos que fazem parte da coreografia, e perguntei a um grupo de professores qual seria o objetivo de tal tarefa para a formação das crianças. Fizemos uma lista enorme: esquema corporal, coordenação motora, lateralidade, expressividade e criatividade (MAFFIOLETTI, 2001, p. 123). Desse modo, podemos observar que a utilização da música na Educação Infantil perpassa os conteúdos, mas nos possibilita ampliarmos a expressão corporal, os sentimentos, o olhar diferente para a formação do corpo e do nascimento das palavras a partir da leitura. A educação da criança não acontece somente no ambiente escolar, mas em todos os ambientes que participa por esta e tantas outras razões é que a música deve ser trabalhada desde cedo com a criança, considerando os sons, a musicalidade, a criação de estórias a partir do que ouve.

5 A criança, ainda, no útero da mãe ao ouvir músicas cria um vínculo afetivo com a mesma, pois passa a sentir um bem estar que de uma forma ou de outra está ligada a presença de alguém, a forma que ela é recebida e cuidada. Além destas contribuições a [...] criança precisa de vivências mais ricas para construir uma imagem de si mesma a partir da identidade corporal, suas possibilidades físicas, suas singularidades. No contato com a música, a criança aprende que um som pode se combinar com outro som, mas, principalmente, que é possível imprimir significados aos sons. É isso que fará dela um ser humano capaz de compreender os sons de sua cultura e de se fazer entender pelo deliberado dessas aprendizagens nas trocas sociais (MAFFIOLETTI, 2001, p. 130). Trabalhar a música na Educação Infantil é proporcionar as crianças a descoberta de diferentes sons iniciando, assim, o seu processo de musicalização. Através dessa descoberta a criança terá várias reações, pois a música está inserida em diferentes culturas e pode se utilizada no desenvolvimento motor, lingüístico e afetivo de todos os indivíduos envolvidos no processo educativo. Vimos que o processo de musicalização amplia e desenvolve o conhecimento e o gosto musical das crianças fazendo com que haja uma ampliação da sensibilidade, da criatividade, da intelectualidade, dentre outros aspectos, tornando a descoberta do mundo prazerosa. O conhecimento musical possibilitará a criança um olhar sensível e crítico aos diversos ritmos, sons, letras, pois a linguagem musical é um processo de construção e não um momento pronto ou acabado. A música inserida no contexto escolar traz alegria, descontração, amplia os laços e torna a aprendizagem prazerosa, especialmente quando a criança tem o contato direto e pode manusear diferentes objetos que lembre os sons de diferentes instrumentos musicais. Assim, As crianças precisam ter experiências concretas com objeto que emitem sons, instrumentos musicais ou outros e formar um vocabulário específico para se referir a eventos sonoros. O manuseio de objetos sonoros cria situações em que será possível agrupar ou separar os sons, classificar e seriar. [...] As crianças desenvolvem formas de trabalhar com os sons que permitirão organizar suas ações e realizar atividades expressivas com esses materiais. Agindo assim, as crianças aprendem a fazer parcerias, criam e reproduzem pequenas combinações, que são esboços das regras que regem os sons de sua cultura (MAFFIOLETTI, 2001, p ). Determinados aspectos trabalhados na utilização da música na Educação Infantil faz com que sejam estimuladas as sensações de bem estar, de criações, de novas

6 aprendizagens, diálogos, escuta e potencializa outras áreas de conhecimento, além de favorecer a socialização entre as crianças da mesma faixa etária e outras de faixa etária diferente. É importante considerar que as atividades musicais permitem que as crianças passem a conhecer seu corpo, sua voz, desenvolvam a comunicação com as demais crianças, amplie outras habilidades para além daquelas que ela já reconhece que possui e brinque com as palavras, pois os Jogos de palavras, poemas concretos, haikais, e outros podem se prestar a ricas explorações musicais. [...] a ideia é desconstruir e reconstruir, transgredir e transformar a forma. Da perspectiva do letramento, é dominar a escrita, e não ser dominado por ela. Brincar com as letras, palavras e onomatopéias, variando sua intensidade, altura e direção, combinando-as, cruzando-as e retrogradando-as, pode conferir o processo do letramento numa dimensão lúdica e criativa (FRANÇA, 2010, p.18). Neste momento podemos citar alguns trabalhos que envolvem a música como: ladainhas, poemas, cantigas de roda, cantigas populares, todas estas proporcionam as crianças o conhecimento sobre o folclore e suas manifestações, pois as canções folclóricas são repassadas de geração para geração através das brincadeiras e do resgate da história de cada povo. Trabalhar com a música como ferramenta de apoio é proporcionar a criança momentos de descoberta, deixando que essa descubra, analise e compreenda os diferentes ritmos. Quando as atividades envolvem música esta nos dá condições de observar o raciocínio, a percepção musical, a sensibilidade e as variadas formas de expressão corporal dos alunos. Desse modo, Musicalizar é tornar a música acessível a todos, usando a música elementar que está inserida no movimento e na palavra. É fazer com que as crianças amem a música, preparando-as para realizarem com alegria a prática musical. É construir o conhecimento com o objetivo de despertar e desenvolver o gosto musical através do estímulo, e assim contribuir para a formação global da criança. Esse processo de educação musical deve ser adaptado à realidade social em que a criança vive, respeitando as fases evolutivas, sendo multidisciplinar, tendo objetivos claros e precisos, preparando seres humanos capazes de criar, realizar e vivenciar emoções (LIMA; STENCEL, 2010, p. 91). Compreender a música como linguagem é uma forma de conhecimento que nos leva a ver a criança como um ser interativo, que interage o tempo todo com o mundo ao seu redor, organizando seus pensamentos e ações. A linguagem musical deve fazer parte

7 do contexto escolar, envolvendo atividades e situações que desafiem os educandos, levando-os a exploração e descoberta de novos conhecimentos significativos para a sua vida. A utilização da música, em sala de aula, como instrumento de ensinoaprendizagem favorece o olhar cuidadoso das formas, sensações, sentimentos e socialização entre as crianças, pois este tipo de atividade favorece o comprometimento com os diferentes tipos de expressão. De acordo com o Referencial Curricular nacional para a Educação Infantil A música é a linguagem que se traz em formas sonoras capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio da organização e relacionamento expressivo entre o som e o silêncio. A música está presente em todas as culturas, nas mais diversas situações: festas e comemorações, rituais religiosos, manifestações cívicas, políticas etc (BRASIL, 1998, p. 45). Sabemos que a música quando utilizada em atividades em sala de aula atrai e envolve os alunos, motivando-os e acentua a percepção, estimula à memória, a inteligência, a linguagem, desenvolvendo habilidades e procedimentos de autoconhecimento e de prazer. Ao observarmos a criança na escola devemos buscar um maior entendimento acerca do gênero musical mais escutado por ela, quais as músicas que gosta de cantar, de dançar e quais ela, ainda, não adquiriu o hábito de ouvir. Com essa percepção será possível resgatar canções diversas para que ela sinta-se convidada a ampliar o seu repertório, pois [...] Buscamos trabalhar com a musicalização infantil tendo como proposta práticas: desenvolver o prazer de ouvir, reproduzir e criar música proporcionando a criança oportunidade de compreender a realidade sonora que circunda; focalizar o trabalho com rimas, parlendas, canções folclóricas e brincadeiras tradicionais infantis, resgatando o repertório tradicional e cultural do Brasil; obter uma consciência sonora; ampliar a percepção auditiva, trabalhando com as qualidades do som como altura, intensidade e timbre; estimular a criança a expressar-se de maneira criativa por meio de elementos sonoros e instigar na criança a autodisciplina para desenvolver a atenção e respeito ao próximo, ajudando-os na convivência social, sempre partindo do fazer musical e não de forma fragmentada (LIMA; STENCEL, 2010, p. 91). Como uma prática pedagógica, a música é uma ferramenta que facilita o desenvolvimento da criança, pois o professor que utiliza de maneira adequada encontra neste instrumento um aliado poderoso para o processo de ensino-aprendizagem. A

8 música promove uma comunicação e uma integração social essencial na vida do indivíduo e deve ser parte do contexto educacional principalmente na Educação Infantil. O professor que trabalha com crianças na Educação Infantil poderá incluir nas suas atividades cotidianas as cantigas populares, as brincadeiras de roda para que se faça um resgate histórico das diferentes culturas e para que as crianças possam, também, ter acesso aos bens culturais de uma determinada época. Aliado a este procedimento o professor poderia construir instrumentos musicais com materiais recicláveis de modo que as aulas seriam bem mais atrativas, pois Ouvir música, aprender uma canção, brincar de roda, realizar brinquedos rítmicos, são atividades que despertam, estimulam e desenvolvem o gosto pela atividade musical, além de atenderem a necessidades de expressão que passam pela esfera afetiva, estética e cognitiva (BRASIL, 1998, p. 48). O ouvir, o brincar, o fazer brinquedos rítmicos, o aprender uma canção são elementos que tornam o contexto educacional mais propício e interessante para as crianças, e isso vem se tornando depois da Lei /08 cada vez mais freqüente nas instituições que atendem crianças de 0 a 6 anos de idade, possibilitando-nos uma maior compreensão da prática pedagógica como uma ação compartilhada e interdisciplinar. Desse modo, podemos pensar que as atividades musicais vivenciadas em sala de aula poderão nos apontar diferentes fases e descobertas em que passa a criança em diferentes faixas etárias e favorecer o processo ensino-aprendizagem de maneira coletiva e lúdica. Metodologia A oficina pedagógica é requisito da disciplina Fundamentos e Metodologia da Educação Infantil II, no Curso de Pedagogia, com alunas do 5º período noturno, sob o acompanhamento e orientação da Professora Dra. Zildene Francisca Pereira. Realizaremos um evento no Centro de Formação de Professores para discutirmos as temáticas: Educação Inclusiva e Práticas Pedagógicas voltadas para a Educação Infantil e serão realizadas as apresentações dos Projetos dos grupos, envolvendo os seguintes temas: Revista em quadrinhos para crianças; Trabalho com argila: aprender brincando; Jogos para deficientes: cuidar e educar na Educação Infantil; Jogos educativos: preparar,

9 apontar... fogo!; Criação de bonecos na Educação Infantil; Música e construção de instrumentos musicais e Desenho na Educação Infantil: primeiras aproximações. As Oficinas Pedagógicas foram realizadas em três momentos distintos: no primeiro realizamos o levantamento bibliográfico acerca de cada temática escolhida e foram feitos estudos em grupos. No segundo, aprofundamos a escolha do tema, a escrita da justificativa, dos objetivos e da metodologia, seguida de sugestões de jogos, como confeccioná-los e como utilizá-los em diferentes salas de aula. No terceiro momento, tivemos estudos direcionados para a escrita do referencial teórico e orientações de como formatar o projeto. Por último, como encerramento da disciplina, teremos as apresentações dos Projetos no auditório do Centro de Formação de Professores. Considerações Finais O objetivo principal da Oficina Pedagógica voltada para a importância da música e a construção de instrumentos musicais na Educação Infantil, é percebermos a relevância desta temática para o desenvolvimento da criança em fase inicial de escolarização, bem como construirmos instrumentos musicais, valorizando o trabalho coletivo em sala de aula. Desde cedo a música está presente na vida das crianças e, portanto, esse envolvimento torna o processo ensino-aprendizagem mais fácil e prazeroso, porém sabemos que muitos educadores que atuam na área da Educação Infantil não utilizam, ou não conseguem incorporar a música nas suas práticas pedagógicas cotidianas, praticando apenas em datas comemorativas, fugindo do que é proposto nos Referencias Curriculares Nacionais para Educação Infantil, que tem como proposta o trabalho da música como uma forma apreciativa e de reflexão. A música tem uma ligação com a linguagem expressiva, e o esquema corporal das crianças, pois está em contado com sons podendo desenvolvendo diversas formas de expressão. Pudemos perceber, ao longo da elaboração deste projeto, que para inserir a utilização da música em sala de aula o educador não precisa ter uma formação específica, mas precisa pesquisar e vivenciar uma prática diferenciada. Dessa forma, podemos dizer que haverá uma mudança no processo de ensinar do professor, favorecendo seu amadurecimento enquanto educador e um maior desenvolvimento dos seus educandos.

10 À medida que a oficina foi elaborada vimos que o educador que muda sua prática pedagógica e reconhece a importância da música como uma linguagem e a utiliza de maneira correta, poderá encontrar uma aliada para favorecer o desenvolvimento infantil. O estudo dos sons seja apenas ao escutar uma música, ou na construção de instrumentos leva às crianças a exploração do mundo, pois a música está presente em tudo a sua volta. Esse processo de musicalização na Educação Infantil é importante, pois possibilitará novos significados para as relações sociais, afetivas, comunicativas em que estão submetidas às crianças. Estas, estão em constante desenvolvimento e aprendizagem, devendo ser estimuladas de forma agradável para que amadureça e aperfeiçoe o seu conhecimento. Assim, podemos concluir que a música exerce um importante papel na aprendizagem e no desenvolvimento das crianças, podendo transformar o ambiente escolar deixando-o mais alegre, divertido e prazeroso, fazendo com que as crianças sintam vontade de está neste ambiente de forma espontânea, contribua com o seu comportamento, com a socialização e o trabalho coletivo e, dessa maneira, a criança passará a respeitar o espaço do outro e das pessoas com as quais convivem. Podemos afirmar que a oficina nos possibilitou um novo olhar para a prática pedagógica e nos favoreceu um maior amadurecimento quanto as questões relacionadas a Educação Infantil. Referências Bibliográficas MAFFIOLETTI, L. de A. Práticas Musicais na Educação Infantil. In. CRAIDY. M.; KAERCHER, G. E. P. da S.; Educação Infantil: pra que te quero. Porto Alegre: Artmed, BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil Conhecimento de Mundo. Brasília, MEC/SEF, FRANÇA, C. C. Sopa de letrinhas: notações analógicas (des)construindo a forma musical. In. Música na educação básica. Associação Brasileira de Educação Musical. Porto Alegre, v.2, n.2, LIMA, A. R. B. de; STENCEL, E. de A. B. Vivência musical no contexto escolar. In. Música na educação básica. Associação Brasileira de Educação Musical. Porto Alegre, v.2, n.2, 2010.

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO EMEFTI PROFESSOR WALDYR EMRICH PORTILHO GESTORA: GERLIANESANTANA GOUVEIA CABRAL COORD. ÁREA: ARISTÓTELES MESQUITA DE LIMA NETTO PROFESSORA SUPERVISORA: ELIZANGELA F. RODRIGUES Exposição e relato de experiências

Leia mais

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem.

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem. Brasília, 24 de fevereiro de 2014. Senhores Pais e/ou Responsáveis, Neste documento, listamos os conteúdos e objetivos referentes às aprendizagens pretendidas para os alunos do Maternal II, durante o 1º

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezados Pais e/ou Responsáveis, Estamos vivenciando o segundo bimestre letivo e o processo de aprendizagem representa pra nós, motivo de alegria e conquistas diárias. Confiram as habilidades

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS

PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS PROJETO BRINCOS, CANTIGAS E OUTRAS BRINCADEIRAS CANTADAS Rosângela Vitale Mazzanti Michele de Assis Negri RESUMO: Este trabalho apresenta o Projeto realizado na EMEB Dr. Edward Aleixo de Paula, bem como

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO

INFORMATIVO 2015 GRUPO INFORMATIVO 2015 GRUPO 5 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA PROJETO: ARTES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL O CORPO E A MENTE EM AÇÃO LUCAS DO RIO VERDE 2009 APRESENTAÇÃO Em primeiro lugar é preciso compreender

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS De acordo com o PCN e o Referencial Curricular da Educação Infantil, a instituição deve criar um ambiente

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Sheila Valéria Pereira da Silva (UFPB Campus-IV) sheilavaleria88@yahoo.com.br

Leia mais

O PROCESSO DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM ATRAVÉS DOS JOGOS EDUCATIVOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

O PROCESSO DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM ATRAVÉS DOS JOGOS EDUCATIVOS NO ENSINO FUNDAMENTAL Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 975 O PROCESSO DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM ATRAVÉS DOS JOGOS EDUCATIVOS NO ENSINO FUNDAMENTAL Drielly Adrean Batista

Leia mais

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Maria dos Prazeres Nunes 1 INTRODUÇÃO No Brasil a expansão da educação ocorre de forma lenta, mas, crescente nas últimas décadas. Com base nas determinações

Leia mais

Promover a interação e a comunicação social que envolva os aspectos afetivos, sensoriais, estéticos e cognitivos.

Promover a interação e a comunicação social que envolva os aspectos afetivos, sensoriais, estéticos e cognitivos. Música Objetivo da Aula Promover a interação e a comunicação social que envolva os aspectos afetivos, sensoriais, estéticos e cognitivos. Desde que se começou a estudar a história da humanidade, tem-se

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria da

Leia mais

INALDO MENDES DE MATTOS JUNIOR. MÚSICA NA CRECHE: Possibilidades de musicalização para bebês.

INALDO MENDES DE MATTOS JUNIOR. MÚSICA NA CRECHE: Possibilidades de musicalização para bebês. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA MUSICALIZAÇÃO I JOAO FORTUNATO SOARES DE QUADROS JUNIOR INALDO MENDES DE MATTOS JUNIOR MÚSICA NA CRECHE São Luís

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL A INFLUÊNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Edna Aparecida Pereira 1 Vanessa Rodrigues Ferreira 2 RESUMO A música na Educação Infantil vem atendendo a objetivos alheios a questões próprias dessa linguagem

Leia mais

A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS

A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS DA CRIANÇA Professor(a), no tema anterior, A criança de seis anos no ensino fundamental, falamos sobre quem são e como são essas crianças que ingressam

Leia mais

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social.

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social. EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO GUIA PARA OS PAIS Ensino fundamental 2015 Apresentação O Colégio Itamarati foi fundado em 1988 e desenvolve um trabalho centrado na capacidade de aprendizagem do aluno, em sintonia com as formulações mais

Leia mais

Aprendizagem na Educação Musical

Aprendizagem na Educação Musical Aprendizagem na Educação Musical Flávia Rizzon Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O presente texto refere-se à importância de reavaliar a didática na área da Educação Musical, relacionando-a

Leia mais

FORMAÇÃO LEITORA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Daniela Andrade Coelho da Fonseca 1, Marilani Soares Vanalli 2

FORMAÇÃO LEITORA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Daniela Andrade Coelho da Fonseca 1, Marilani Soares Vanalli 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1155 FORMAÇÃO LEITORA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Daniela Andrade Coelho da Fonseca 1, Marilani Soares Vanalli 2 1 Mestranda

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 3 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

Planejamento. Anual 2016 Educação Infantil. Maternal III

Planejamento. Anual 2016 Educação Infantil. Maternal III Planejamento Anual 2016 Educação Infantil Maternal III Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

Educação Infantil: Procedimentos. Teleaula 2. Contextualização. Educar e cuidar na Educação Infantil. Educar e cuidar. A importância do brincar

Educação Infantil: Procedimentos. Teleaula 2. Contextualização. Educar e cuidar na Educação Infantil. Educar e cuidar. A importância do brincar Educação Infantil: Procedimentos Teleaula 2 Prof. Me. Mônica Caetano da Silva tutoriapedagogia@grupouninter.com.br Contextualização Pedagogia Educar e cuidar na Educação Infantil A partir da Constituição

Leia mais

A ATIVIDADE DE MUSICALIZAÇÃO NO ESPAÇO DA EDUCAÇÃO INFANTIL: POSSIBILIDADES DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

A ATIVIDADE DE MUSICALIZAÇÃO NO ESPAÇO DA EDUCAÇÃO INFANTIL: POSSIBILIDADES DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA A ATIVIDADE DE MUSICALIZAÇÃO NO ESPAÇO DA EDUCAÇÃO INFANTIL: POSSIBILIDADES DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Resumo VIEGAS, Elis Regina dos Santos 1 - UFGD Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias

Leia mais

Palavras-chave: Lúdico. Aprendizagem. Desenvolvimento. Necessidades Especiais.

Palavras-chave: Lúdico. Aprendizagem. Desenvolvimento. Necessidades Especiais. Nesse artigo realizamos uma discussão sobre a importância de atividades lúdicas na educação de crianças com necessidades especiais. Propomos explicitar a possibilidade de levar para o ambiente escolar

Leia mais

Planejamento Anual 2015. Educação Infantil Maternal II

Planejamento Anual 2015. Educação Infantil Maternal II Planejamento Anual 2015 Educação Infantil Maternal II Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

ENSINAR MATEMÁTICA UTILIZANDO MATERIAIS LÚDICOS. É POSSÍVEL?

ENSINAR MATEMÁTICA UTILIZANDO MATERIAIS LÚDICOS. É POSSÍVEL? 1 de 7 ENSINAR MATEMÁTICA UTILIZANDO MATERIAIS LÚDICOS. É POSSÍVEL? Jéssica Alves de Oliveira Maria José dos Santos Chagas Tatiane de Fátima Silva Seixas RESUMO: De uma maneira geral, existe, por parte

Leia mais

Planejamento Anual 2014. Educação Infantil. Infantil I (NMPE 91)

Planejamento Anual 2014. Educação Infantil. Infantil I (NMPE 91) Planejamento Anual 2014 Educação Infantil Infantil I Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

LETRA VIVA. Informe. VISÃO: Ser referência no estado de Mato Grosso em cuidar e educar crianças da Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

LETRA VIVA. Informe. VISÃO: Ser referência no estado de Mato Grosso em cuidar e educar crianças da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Ed. 01 Ano 01 Janeiro 2016 Atuando no "Cuidar e Educar" há 19 anos, a ESCOLA e a LETRA VIVA BABY oferecem diversas vantagens para quem quiser fazer parte do seu time, eis algumas: Espaço físico cuidado

Leia mais

O dia a dia na Educação Infantil

O dia a dia na Educação Infantil - SEPesq Ninon Rose Medeiros dos Santos Graduanda em Pedagogia UniRitter ninon_medeiros@hotmail.com Vanina Machado Petenuzzo Graduanda em Pedagogia UniRitter vanina_machado@hotmail.com Orientadora Andrea

Leia mais

Planejamento Anual 2016. Maternal I

Planejamento Anual 2016. Maternal I Planejamento Anual 2016 Maternal I Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro, seja quem for,

Leia mais

As músicas do meu Brasil : o trabalho com atividades de apreciação musical significativa em sala de aula

As músicas do meu Brasil : o trabalho com atividades de apreciação musical significativa em sala de aula As músicas do meu Brasil : o trabalho com atividades de apreciação musical significativa em sala de aula Laís Coutinho de Souza e-mail: lais.coutinho@outlook.com Lucas D Alessandro Ribeiro e-mail: lucdaless@live.com

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 03 2. OPERACIONALIZAÇÃO... 04 2.1 ATENDIMENTO SOCIAL... 04 2.2 LABORATÓRIO DE ENSINO PARA O CURSO DE PEDAGOGIA...05 2.

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 03 2. OPERACIONALIZAÇÃO... 04 2.1 ATENDIMENTO SOCIAL... 04 2.2 LABORATÓRIO DE ENSINO PARA O CURSO DE PEDAGOGIA...05 2. Centro de Ensino Superior Fabra Normas Gerais de Funcionamento da BRINQUEDOTECA SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 03 2. OPERACIONALIZAÇÃO... 04 2.1 ATENDIMENTO SOCIAL... 04 2.2 LABORATÓRIO DE ENSINO PARA O CURSO

Leia mais

A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR

A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR Resumo A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR Ana Regina Donato de Moraes 1 Lourdes Keila Casado Pulucena 2 Lucieni Vaz dos Santos 3 Aprender brincando não é apenas um passatempo, quando se trata de ensinar.

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 MATERNAL III Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Vocês estão recebendo a programação da 3ª Etapa de 2014. Este material serve

Leia mais

A Música No Processo De Aprendizagem

A Música No Processo De Aprendizagem A Música No Processo De Aprendizagem Autora: Jéssica Antonia Schumann (FCSGN) * Coautor: Juliano Ciebre dos Santos (FSA) * Resumo: O presente trabalho tem por objetivo investigar sobre a importância em

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais

AFETIVIDADE, PARA QUE TE QUERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

AFETIVIDADE, PARA QUE TE QUERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL? AFETIVIDADE, PARA QUE TE QUERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL? Jailza de Lima Oliveira (UNEB - Bolsista PIBID/CAPES) Larissa Santos do Sacramento (UNEB - Bolsista PIBID/CAPES) Lucimara de Oliveira Soares (UNEB -

Leia mais

Epistemológica por que tem fontes de conhecimentos científicos que sustentam o jogo como fator de desenvolvimento.

Epistemológica por que tem fontes de conhecimentos científicos que sustentam o jogo como fator de desenvolvimento. INTRODUÇÃO É papel da educação é formar pessoas críticas e criativas, que criem, inventem, descubra, que sejam capazes de construir conhecimento. Não devendo aceitar simplesmente o que os outros já fizeram,

Leia mais

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento INTRODUÇÃO Educadores musicais têm manifestado sua preocupação com a observância da Lei nº 11769, que é a lei de inclusão da música no currículo das

Leia mais

A ARTE DO BRINCAR. Metodologias para a arte educação. Rogério Barata Melo¹ Regia Lúcia Teixeira² RESUMO

A ARTE DO BRINCAR. Metodologias para a arte educação. Rogério Barata Melo¹ Regia Lúcia Teixeira² RESUMO A ARTE DO BRINCAR Metodologias para a arte educação Rogério Barata Melo¹ Regia Lúcia Teixeira² RESUMO O presente trabalho tem por objetivo mostrar as etapas da arte educação e suas especificidades. Uma

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 1º VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens, com base em seu próprio repertório. Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes

Leia mais

REVISTA CONTEÚDO O JOGAR E O BRINCAR EM UM CONTEXTO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

REVISTA CONTEÚDO O JOGAR E O BRINCAR EM UM CONTEXTO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL O JOGAR E O BRINCAR EM UM CONTEXTO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Nara Fernanda de Campos 1 RESUMO Considerando os jogos e as brincadeiras infantis como uma ferramenta ideal ao aprendizado, podemos dizer

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II Músicas infantis. Danças, músicas e personagens folclóricos. Conhecer textos e melodias folclóricos; Entoar músicas do folclore brasileiro; Dançar músicas folclóricas; Imitar

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA OBJETIVOS GERAIS Explorar e identificar elementos da música para se expressar e interagir com outros; Interpretar músicas

Leia mais

Planejamento Anual 2016. Educação Infantil Infantil II

Planejamento Anual 2016. Educação Infantil Infantil II Planejamento Anual 2016 Educação Infantil Infantil II Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA.

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Autor (1)Suzânia Maria Pereira de Araújo; Autor (2) Eleilde de Sousa Oliveira; Orientador (1)Denise Silva

Leia mais

LETRAMENTO, AMBIENTE E ORALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

LETRAMENTO, AMBIENTE E ORALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL LETRAMENTO, AMBIENTE E ORALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL 42 Luciene Rodrigues Ximenes lrximenes@hotmail.com Pós-Graduada em Alfabetização, leitura e escrita pela UFRJ. Atualmente é professora e coordenadora

Leia mais

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Rede Salesiana de Escolas. Entusiasmo diante da vida. PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Escola: Nossa Senhora Auxiliadora Níveis de Ensino: Fundamental II Coordenação Pedagógica: Maria das Graças L. N. Ferreira

Leia mais

Curso: EnCANTAR Brincando

Curso: EnCANTAR Brincando Curso: EnCANTAR Brincando Um novo jeito de Ensinar, uma nova maneira de Aprender! Musicalização Infantil: Formação docente para Educação Ambiental Público alvo: Professores de Educação Infantil, Séries

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados Unidade 4 O mundo secreto das tocas e dos ninhos Unidade 5 Luz, sombra e ação! Unidade

Leia mais

O DIÁLOGO COM AS CRIANÇAS PEQUENAS - REFLEXÕES SOBRE O COTIDIANO INFANTIL

O DIÁLOGO COM AS CRIANÇAS PEQUENAS - REFLEXÕES SOBRE O COTIDIANO INFANTIL O DIÁLOGO COM AS CRIANÇAS PEQUENAS - REFLEXÕES SOBRE O COTIDIANO INFANTIL Viviane Cardoso¹ Resumo: O objetivo desse artigo é refletir como os ideais da pedagogia freireana tem contribuído para as práticas

Leia mais

A MUSICALIZAÇAO, O LUDICO E A AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A MUSICALIZAÇAO, O LUDICO E A AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1411 A MUSICALIZAÇAO, O LUDICO E A AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Eliza de Oliveira 1, Sueli Felicio Fernandes 1, Luciana Carolina Fernandes de Faria 2 1 Discente do curso de Música-Licenciatura

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

O ENSINO DE LITERATURA BRASILEIRA ATRAVÉS DA MÚSICA

O ENSINO DE LITERATURA BRASILEIRA ATRAVÉS DA MÚSICA 1 O ENSINO DE LITERATURA BRASILEIRA ATRAVÉS DA MÚSICA José Ozildo dos SANTOS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba Rosélia Maria de Sousa SANTOS Instituto Federal de Educação,

Leia mais

OS JOGOS PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE ENSINO

OS JOGOS PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE ENSINO OS JOGOS PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE ENSINO Resumo FIALHO, Neusa Nogueira FACINTER neusa_nf@yahoo.com.br Área Temática: Educação: Teorias, Metodologias e Práticas. Não contou com financiamento A falta

Leia mais

O CURRÍCULO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA NECESSÁRIA

O CURRÍCULO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA NECESSÁRIA 1 O CURRÍCULO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA NECESSÁRIA Joelma da Silva Moreira 1 Angela Maria Corso 2 RESUMO: O presente artigo, na condição de trabalho de conclusão de curso, pretende

Leia mais

O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE

O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE O PROCESSO DE MUSICALIZAÇÃO NO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE Romero Bomfim dos Santos 1 ; Elida Roberta Soares de Santana²; Bruno Fernandes

Leia mais

A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA

A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA. AÇÕES DO PIBID/CAPES UFG (SUBPROJETO: LETRAS: PORTUGUÊS) NO COLÉGIO ESTADUAL LYCEU DE GOIÂNIA Bolsistas: SILVA, Danila L.; VAZ, Paula R. de Sena.;

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA NO ESTÁGIO Monica Isabel

Leia mais

LUDICIDADE NA SALA DE AULA UNIDADE 4 ANO 1. Abril de 2013

LUDICIDADE NA SALA DE AULA UNIDADE 4 ANO 1. Abril de 2013 LUDICIDADE NA SALA DE AULA UNIDADE 4 ANO 1 Abril de 2013 Iniciando a conversa Nesta unidade refletiremos sobre a ludicidade na sala de aula, a partir do tema brincadeiras na alfabetização. Nesta unidade

Leia mais

Planejamento (Música)

Planejamento (Música) Planejamento (Música) Professor (a): Silvana Mara Silvestrin Brustolin MÚSICA Competências Objetivo Geral Objetivos Específicos Estratégias em Língua Portuguesa Estratégias de outras áreas do conhecimento

Leia mais

O ENSINO DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS EM SALA DE AULA E DE UM OLHAR SENSÍVEL DO PROFESSOR

O ENSINO DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS EM SALA DE AULA E DE UM OLHAR SENSÍVEL DO PROFESSOR O ENSINO DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS EM SALA DE AULA E DE UM OLHAR SENSÍVEL DO PROFESSOR Erika Aparecida Domiciano Moser 1 RESUMO A alegria não chega apenas no encontro

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano Com o objetivo de promover avanços no desenvolvimento dos educandos, tendo em vista a aquisição de novos conhecimentos, habilidades e a formação de atitudes e valores

Leia mais

O LÚDICO NA APRENDIZAGEM

O LÚDICO NA APRENDIZAGEM O LÚDICO NA APRENDIZAGEM RESUMO Aline Hahn Affeldt Prof. Janaina de Souza Aragão Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI Pedagogia (PED 7051) Metodologia e Conteúdos Básicos de Comunicação e

Leia mais

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A DINÂMICA

Leia mais

Palavras-chave: Pintura Facial. Inclusão Social. Ações Extensionistas.

Palavras-chave: Pintura Facial. Inclusão Social. Ações Extensionistas. EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA E INCLUSÃO SOCIAL: AÇÕES EXTENSIONISTAS DO PROJETO PINTANDO A CARA NA APAE DE NAVIRAÍ Cássia Vitali Pereira 1 Josiane Peres Gonçalves 2 Eixo temático 02 Comunicação oral Resumo:

Leia mais

ARTE NA EDUCAÇÃO ESPECIAL

ARTE NA EDUCAÇÃO ESPECIAL ARTE NA EDUCAÇÃO ESPECIAL Ione Rossi Ribeiro Professora de Artes da APAE de Tupaciguara, graduada em Artes Plásticas pela Universidade Federal de Uberlândia e pós-graduada em Educação Especial pelas Faculdades

Leia mais

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Zilma de Moraes Ramos de Oliveira zilmaoliveira@uol.com.br Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa OBJETIVOS Discutir as implicações

Leia mais

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES Resumo Gabriela Jeanine Fressato 1 - Universidade Positivo Mariana Gomes de Sá Amaral

Leia mais

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE Unidade II ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL Profa. Ana Lucia M. Gasbarro A formação pessoal e social da criança, áreas de conhecimento e desenvolvimento da criança Introdução A importância

Leia mais

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação.

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação. Colégio Tutto Amore Colégio Sapience Carinho, Amor e Educação. Trabalhamos com meio-período e integral em todos os níveis de ensino. www.tuttoamore.com.br Nossa História No ano de 1993 deu-se o ponto de

Leia mais

NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE

NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE Projeto NOVA BRASILÂNDIA D` OESTE 2012 ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ALEXANDRE DE GUSMÃO AUTORA: PROFESSORA AMANDA OLIVEIRA DE SOUZA ARAÚJO DISCIPLINA DE MATEMÁTICA PÚBLICO ALVO: TURMAS DO 5º ANO

Leia mais

COLÉGIO MARISTA SANTA MARIA - EDUCAÇÃO INFANTIL- PROJETO ADAPTAÇÃO: VAI COMEÇAR A BRINCADEIRA

COLÉGIO MARISTA SANTA MARIA - EDUCAÇÃO INFANTIL- PROJETO ADAPTAÇÃO: VAI COMEÇAR A BRINCADEIRA COLÉGIO MARISTA SANTA MARIA - EDUCAÇÃO INFANTIL- PROJETO ADAPTAÇÃO: VAI COMEÇAR A BRINCADEIRA NIVEL 1 TURMAS: 1, 2, 3 E 4. PROFESSORAS: ALINE, DANIELE, JOCELAINE E ROSEMARI. Projeto adaptação: Vivências,

Leia mais

Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA

Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA Diretora: Simone de Oliveira Sousa Coordenadora: Zilmari Barbalho Araujo Educadores: Ana Paula Pereira, Demilson

Leia mais

O LÚDICO NA APRENDIZAGEM: CANTIGAS INFANTIS E SUA CONTRIBUIÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS

O LÚDICO NA APRENDIZAGEM: CANTIGAS INFANTIS E SUA CONTRIBUIÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS O LÚDICO NA APRENDIZAGEM: CANTIGAS INFANTIS E SUA CONTRIBUIÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS Elisângela da Silva França -Professora da Rede Estadual/MT COEDUC/UNEMAT Joeli Auxiliadora França Ramos

Leia mais

BRINCAR E APRENDER: A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL

BRINCAR E APRENDER: A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL BRINCAR E APRENDER: A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL GEANE SANTANA ROCHA QUIXABEIRA CMEI Criança Feliz geanezinha@gmail.com ANADIR FERREIRA DA SILVA Secretaria Municipal de Educação laurapso@hotmail.co.uk

Leia mais

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3.

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3. Resumo A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3 O trabalho apresentado é um relato de experiência que foi desenvolvida

Leia mais

Jeana Maria de Moura Telles

Jeana Maria de Moura Telles Jeana Maria de Moura Telles Brincar, compartilhar e aprender: A ludicidade como elemento norteador de uma aula mais proveitosa, atrativa e eficaz Araguaína TO 2013 Jeana Maria de Moura Telles Brincar,

Leia mais

Planejamento Anual 2016 Educação Infantil. Infantil I

Planejamento Anual 2016 Educação Infantil. Infantil I Planejamento Anual 2016 Educação Infantil Infantil I Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL EVELISE RAQUEL DE PONTES (UNESP). Resumo O ato de contar histórias para crianças da educação infantil é a possibilidade de sorrir, criar, é se envolver com

Leia mais

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA LYSNE NÔZENIR DE LIMA LIRA, 1 HSTÉFFANY PEREIRA MUNIZ 2 1. Introdução Este trabalho foi criado a partir da experiência

Leia mais

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL Resumo: José Roniero Diodato Marilene Severina de Oliveira Ana Claudia do Nascimento Glauciane

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE Disciplina Eixos temáticos (conteúdos) Habilidades prioritárias a serem desenvolvidas pelo educando. Matemática Natureza e Arte Ampliação do vocabulário; Coordenação motora; Linguagem

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 34, Toledo PR Fone: 377-850 PLANEJAMENTO ANUAL DE MÚSICA SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR: Carla Iappe

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 MATERNAL III PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 MATERNAL 3 ANOS Organize suas atividades de forma ordenada, dando a cada uma o seu tempo

Leia mais

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE SÃO VICENTE AUTOR(ES): MARIA DE FATIMA

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Letrinhas Mágicas 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S) Carros Usados 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio Carros Usados faz parte da

Leia mais

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL Por que a criança de seis anos no ensino fundamental? Porque, pelo que entendi, em minha vida inteirinha, para umas coisas serei grande, para outras, pequenininha.

Leia mais

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná Plano de Trabalho Docente 2014 Educação Infantil Pré Escolar

Leia mais

MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II

MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II Desenvolver reações físicas - rítmicas à música (palmas, marchas, etc); Representar, com movimentos corporais elementos e objetos do meio circundante; Deslocar com

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

A EXPRESSÃO CORPORAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A EXPRESSÃO CORPORAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL A EXPRESSÃO CORPORAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL Susi Manoela de Fátima Zorzo 1 Yara Aparecida Couto (O) 2 1 INTRODUÇÃO Se observarmos uma criança podemos ver que é puro movimento, é o próprio ritmo com sons,

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS E SUA ATUAÇÃO COM CRIANÇAS DE 0 A 5 ANOS

FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS E SUA ATUAÇÃO COM CRIANÇAS DE 0 A 5 ANOS FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS E SUA ATUAÇÃO COM CRIANÇAS DE 0 A 5 ANOS Thyanna Silva dos Passos (Graduada/UFRB) Resumo Este trabalho tem como objetivo analisar a formação de professores e sua atuação na sala

Leia mais