01 de Novembro de Construção

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "01 de Novembro de 2013. Construção"

Transcrição

1 01 de Novembro de 2013 Construção

2 Revista de Imprensa (PT) - Diário de Notícias, 01/11/2013, Soares da Costa ganha obra nos EUA 1 2. (PT) - Exame, 01/11/2013, A força do betão 2 3. (PT) - Exame, 01/11/2013, Investir no luxo 4 4. (PT) - Vida Económica, 01/11/2013, Neyahotels vai construir nova unidade no Porto - Entrevista a Yasmin Bhudarally 8 5. (PT) - Jornal de Negócios, 01/11/2013, Como disse? 11

3 A1 ID: Tiragem: Period.: Diária Âmbito: Informação Geral Pág: 34 Área: 5,29 x 5,07 cm² Corte: 1 de 1 Página 1

4 A2 ID: Tiragem: Period.: Mensal Pág: 66 Área: 19,78 x 25,34 cm² Corte: 1 de 2 Página 2

5 ID: Tiragem: Period.: Mensal Pág: 1 Área: 5,03 x 2,69 cm² Corte: 2 de 2 Página 3

6 A4 ID: Tiragem: Period.: Mensal Pág: 88 Área: 20,61 x 23,40 cm² Corte: 1 de 4 Página 4

7 ID: Tiragem: Period.: Mensal Pág: 89 Área: 20,00 x 22,96 cm² Corte: 2 de 4 Página 5

8 ID: Tiragem: Period.: Mensal Pág: 90 Área: 19,29 x 23,89 cm² Corte: 3 de 4 Página 6

9 ID: Tiragem: Period.: Mensal Pág: 1 Área: 3,28 x 3,28 cm² Corte: 4 de 4 Página 7

10 Tiragem: Pág: 26 A8 Period.: Semanal Área: 27,60 x 31,92 cm² ID: Corte: 1 de 3 YASMIN BHUDARALLY DESTACA CRESCIMENTO DOS TURISTAS DO BRASIL, EUA, RÚSSIA E CHINA Neyahotels vai construir nova A sustentabilidade é uma das grandes apostas da Neyahotels. Na construção do primeiro hotel em Lisboa, a empresa deu prioridade aos fornecedores portugueses afirmou Yasmin Bhudarally. Em entrevista à Vida Económica, a CEO da Neyahotels destaca o compromisso assumido com a comunidade que se materializa nas compras a empresas nacionais, na defesa do ambiente e nas ações de responsabilidade social. No final do primeiro ano de atividade, o Neya Hotel regista uma taxa de ocupação de 60%. A empresa vai iniciar a construção de uma nova unidade no Porto, na marginal do Douro, próximo do Museu da Alfândega. Yasmin Bhudarally destaca a tendência positiva da procura no turismo, em particular no segmento dos citybreaks e shortbreaks. JOÃO LUÍS DE SOUSA Vida Económica - Como surgiu a ideia de criar um novo hotel no centro de Lisboa? Yasmin Bhudarally - Ao longo dos anos, viajámos por vários países e fomos conhecendo conceitos, estilos e diferentes serviços de Hotelaria. Esta experiência permitiu identificar o que nos fazia falta fora da nossa casa e entender que, num mundo global, a hotelaria poderia contribuir para beneficiar o ambiente, promover a solidariedade humana, o desenvolvimento económico das comunidades locais e unir diversas culturas em torno de princípios comuns. Na construção do Neya Hotel, situado na Estefânia, foi dada prioridade aos fornecedores nacionais em defesa da sustentabilidade refere Yasmin Bhudarally. Esta vivência foi o incentivo necessário para desenvolver um conceito inovador, numa unidade hoteleira de quatro estrelas, com restaurante, SPA e salas de reuniões. A escolha da cidade de Lisboa surgiu naturalmente pela ligação afetiva e pelo seu perfil cosmopolita, que potencia a recetividade de novas ideias. Elegemos um edifício por reabilitar no centro de Lisboa para criar um refúgio citadino físico e mental, com uma forte aposta na qualidade e na excelência dos serviços. O Neya Lisboa Hotel tem como missão proporcionar estadas perfeitas e, ao mesmo tempo, contribuir ativamente para o desenvolvimento sustentável do O Neya Lisboa Hotel tem como missão proporcionar estadas perfeitas e, ao mesmo tempo, contribuir ativamente para o desenvolvimento sustentável do meio em que está inserido meio em que está inserido, através de políticas de responsabilidade ambiental, económica e social, de modo a responder às exigências e necessidades dos clientes. VE - Como encara a evolução do mercado do turismo em Lisboa e como posiciona o NEYA na oferta existente? YB - De um modo geral, a procura turística tem registado um aumento; contudo, se dividirmos as motivações de viagem em dois grandes grupos, o de negócios e de lazer, nota-se uma certa retração nas viagens de negócios, em virtude do clima económico, em particular nas empresas de Portugal e Espanha. Por outro lado, regista-se nas viagens de lazer, como destino de qualidade para estadias curtas de carácter mais cultural, os chamados short-breaks ou city-breaks, de mercados emissores tradicionais, como o alemão, o francês e o inglês; tem-se registado um aumento assinalável de turistas a visitarem a cidade, do Brasil, América do Norte, Rússia e China. No entanto, o referido aumento ainda não compensa, devido ao enfoque excessivo nos resultados a curto prazo, que se traduzem na redução do preço médio do quarto e que, conjugado com o aumento da oferta hoteleira na cidade, torna Lisboa uma das capitais com os hotéis mais baratos da Europa. O Neya Lisboa Hotel, pelo seu conceito, qualidade do serviço, localização entre o centro financeiro e o centro histórico da cidade posiciona-se como oferta hoteleira ideal para quem, em lazer ou negócios, partilhe connosco o espírito de sustentabilidade, que faz parte do nosso ADN. Apesar de se encontrar numa fase de lançamento como marca nova, ainda pouco conhecida, o Neya Lisboa Hotel atingiu em 2012, no seu primeiro ano completo de operação, resultados bastante animadores, com uma ocupação média de cerca de 60%, tendo como principais mercados emissores a Alemanha, Portugal, França, Espanha e Brasil. Sentimos que é essencial, formar, sensibilizar e motivar colaboradores, clientes e parceiros para as boas práticas na preservação do ambiente e na responsabilidade social, de modo a assegurar um futuro melhor às gerações vindouras. Esta é a grande diferença para quem escolhe o Neya Lisboa Hotel para os hóspedes e para o público em geral. Para quem opte pelos nossos serviços, desejamos que partilhem connosco os valores do nosso conceito e acompanhem a abrangência das nossas acções. VE - Quais são os planos de expansão da marca Neya? YB - A cadeia Neya Lisboa Hotel tem como objetivo estar presente nos PALOP e reforçar a sua presença em Portugal. Neste momento está em desenvolvimento um projeto de um hotel de quatro estrelas na cidade do Porto, no mesmo conceito de sustentabilidade tripartida. Página 8

11 ID: Tiragem: Period.: Semanal Pág: 27 Área: 17,09 x 31,36 cm² Corte: 2 de 3 unidade no Porto Prémios reconhecem defesa do ambiente e qualidade dos serviços O Neya Hotel regista uma taxa média de ocupação de 60% no final do primeiro ano de actividade. Toda a atividade no Neya Lisboa Hotel é orientada diariamente por um modelo de gestão eficiente e por um enorme respeito pelo ambiente e pela sociedade afirma Yasmin Bhudarally. O seu conceito de sustentabilidade tripartida social, económica e ambiental, pela sua abordagem inovadora de responsabilidade para com o meio em que está inserido, diferencia a oferta. O conceito e a satisfação dos clientes estão na base da obtenção de vários prémios internacionais. Five Leaf A unidade de quatro estrelas superior, protagonista de um conceito sustentável numa dimensão tripartida, conquistou as cinco folhas e integra agora a lista dos hotéis que valorizam a ecoperformance, respeitando os valores ambientais. O sistema Five-Leaf permite aos clientes saber qual a qualidade ambiental do hotel em que se hospedam ou desejam hospedar-se, enquanto possibilita às unidades hoteleiras clarificar as suas políticas ecológicas perante os visitantes. Prémio de Melhor Desempenho 2013 do TripAdvisor O Neya Lisboa Hotel foi reconhecido pela excelência dos seus serviços com o Prémio de Melhor Desempenho 2013, pelo TripAdvisor, considerado o maior site de viagens do mundo. Este reconhecimento só é atribuído a estabelecimentos que recebem avaliações constantes e excelentes dos viajantes no TripAdvisor e apenas as 10% melhores empresas em desempenho com perfis no TripAdvisor recebem este aclamado prémio. HolidayCheck O Neya Lisboa Hotel foi reconhecido pelas avaliações positivas registadas no site holidaycheck.com com o certificado Quality Selection 2013, considerado um dos maiores sites de viagens e com mais de 20 milhões de utilizadores mensais. O processo de internacionalização será um facto a médio prazo, estando já em análise algumas oportunidades. VE - Na construção e na decoração do Neya foi dada prioridade a fornecedores e marcas portuguesas. É possível conseguir um bom compromisso entre preço, qualidade e origem nacional dos produtos em tudo o que equipa um hotel? YB - A escolha de fornecedores e parceiros nacionais é um dos pilares do nosso conceito na vertente social e económica. A nossa seleção de parceiros e de fornecedores obedece a critérios rígidos em que o nosso conceito de sustentabilidade se baseia. No mercado nacional conseguimos uma boa relação qualidade preço nos fornecedores portugueses, embora tivéssemos experimentado algumas dificuldades em determinadas áreas onde não existe produção nacional. Nesta situação, a nossa escolha é eleger empresas com elevados O Neya Lisboa Hotel atingiu em 2012 resultados bastante animadores, com uma ocupação média de cerca de 60%, tendo como principais mercados emissores a Alemanha, Portugal, França, Espanha e Brasil índices de responsabilidade ambiental e de eficiência energética. VE - Em que outras vertentes o Neya aplica a responsabilidade social? YB - Conscientes da atual instabilidade e dificuldades enfrentadas pela nossa comunidade, adotámos um modelo de gestão sustentável com uma abordagem inovadora na sua vertente social. O reflexo dessa abordagem traduz-se pela doação: de valores, de tempo e de dedicação. Exemplo disso é o projeto Quarto Social, através do qual o Neya cede quartos às famílias com crianças internadas no Hospital D. Estefânia. Esta ação está a ser desenvolvida em parceria com a acção social do Hospital, através da Liga dos Amigos do Hospital D. Estefânia, que identifica e acompanha as famílias economicamente mais carenciadas. Acreditamos que o tempo certo para ajudar alguém é quando podemos fazer alguma diferença na vida dessa pessoa. Para aqueles que podem pagar o alojamento, praticamos uma tarifa especial; apoiamos ainda outros intervenientes neste processo, no restaurante e nos eventos que realizam. O NEYA Lisboa Hotel também apoia outras instituições como o Refúgio Aboim Ascensão e, está a ultimar protocolos com outras Instituições de Solidariedade Social. Página 9

12 ID: Tiragem: Period.: Semanal Neyahotels vai construir nova unidade no Porto A Neyahotels vai iniciar a construção de uma nova unidade no Porto, na marginal do Douro, próximo do Museu da Alfândega. Tal como na construção do primeiro hotel em Lisboa, a empresa vai dar prioridade aos fornecedores portugueses, afirma Yasmin Bhudarally, CEO da Neyahotels. No final do primeiro ano de atividade, o Neya Hotel regista uma taxa de ocupação de 60%. Págs. 26 e 27 Pág: 1 Área: 12,55 x 8,42 cm² Corte: 3 de 3 Página 10

13 A11 ID: Tiragem: Period.: Diária Pág: 28 Área: 9,69 x 5,58 cm² Corte: 1 de 1 Página 11

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Amilcar

Leia mais

Apresentação do novo sistema de reporte. Dezembro 2012

Apresentação do novo sistema de reporte. Dezembro 2012 Apresentação do novo sistema de reporte Dezembro 2012 Esquema da Apresentação Novo sistema de reporte Área de Empresa Aplicação de Recolha Questões específicas da rubrica Viagens e Turismo Banco de Portugal

Leia mais

A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou

A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou Pág: 12 Área: 18,37 x 22,86 cm² Corte: 1 de 5 Entrevista ALEXANDRA PEREIRA Directora da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015 1 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Método e Gestão de Informação Serviço de Conjuntura Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas

Leia mais

www.neyahotels.com Pedro Teixeira Qualidade, Ambiente e Segurança QAS III SEMINÁRIO NACIONAL GREEN KEY 25 de Novembro de 2015

www.neyahotels.com Pedro Teixeira Qualidade, Ambiente e Segurança QAS III SEMINÁRIO NACIONAL GREEN KEY 25 de Novembro de 2015 Pedro Teixeira Qualidade, Ambiente e Segurança QAS III SEMINÁRIO NACIONAL GREEN KEY 25 de Novembro de 2015 No centro de Lisboa, nasceu a primeira unidade hoteleira do Grupo NEYA Hotels: NEYA LISBOA HOTEL

Leia mais

E- Marketing - Estratégia e Plano

E- Marketing - Estratégia e Plano E- Marketing - Estratégia e Plano dossier 2 http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 E-MARKETING ESTRATÉGIA E PLANO 2 VANTAGENS DE UM PLANO DE MARKETING 3 FASES DO PLANO DE E-MARKETING 4 ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

APRESENTAÇÃO Outubro de 2012

APRESENTAÇÃO Outubro de 2012 APRESENTAÇÃO Outubro de 2012 O QUE É É A QUEM SE DIRIGE ENQUADRAMENTO CONTEÚDOS ESTATUTO EDITORIAL A EQUIPA PARTICIPE NO 365AGRO A informação assume, hoje em dia, uma importância crescente. O acesso à

Leia mais

PROJETO HÁ FESTA NO CAMPO UM PROJETO DE INSPIRAÇÃO.

PROJETO HÁ FESTA NO CAMPO UM PROJETO DE INSPIRAÇÃO. PROJETO HÁ FESTA NO CAMPO UM PROJETO DE INSPIRAÇÃO. O projeto Há Festa no Campo, é uma iniciativa de intervenção comunitária, financiada a três anos (2014 a 2016) pelo Programa PARTIS Práticas Artísticas

Leia mais

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião PROJECTO NAZARÉ XXI - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião Nazaré XXI é um projecto turístico de impacto regional, inserido na política de desenvolvimento económico que a Câmara Municipal

Leia mais

Helena Amaral Neto, Business Development Director do ISEG: Economia digital é o mais importante fator de inovação para as empresas

Helena Amaral Neto, Business Development Director do ISEG: Economia digital é o mais importante fator de inovação para as empresas A1 Visitas diárias: 1367 Âmbito: Economia, Negócios e Gestão ID: 58802467 14-04-2015 OCS: OJE.pt Helena Amaral Neto, Business Development Director do ISEG: Economia digital é o mais importante fator de

Leia mais

POLÍTICA DE DIVERSIDADE DO GRUPO EDP

POLÍTICA DE DIVERSIDADE DO GRUPO EDP POLÍTICA DE DIVERSIDADE DO GRUPO EDP CONTEXTO Respeitar a diversidade social e a representatividade presente nas comunidades em que as organizações se inserem é um dever ético e simultaneamente um fator

Leia mais

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT TURISMO: TENDÊNCIAS E SOLUÇÕES Exmos. Senhores Conferencistas, Antes de

Leia mais

TRABALHO FINAL EMPRESA:

TRABALHO FINAL EMPRESA: TRABALHO FINAL EMPRESA: CURSO: MARKETING E PUBLICIDADE P/L 2º SEMESTRE DISCIPLINA: Marketing II DOCENTE: Prof. Dr. Fernando Gaspar DISCENTE: Ana Inês Charrua de Oliveira Nº 9072 Introdução Dando seguimento

Leia mais

Portugal: Destino Competitivo?

Portugal: Destino Competitivo? Turismo O Valor Acrescentado da Distribuição Portugal: Destino Competitivo? Luís Patrão Turismo de Portugal, ip Em 2006 Podemos atingir 7.000 milhões de euros de receitas turísticas Teremos perto de 37,5

Leia mais

ANEXO TURISMO SUSTENTÁVEL BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL -

ANEXO TURISMO SUSTENTÁVEL BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL - ANEXO BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE TURISMO SUSTENTÁVEL VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL - ANEXO AO RELATÓRIO 3 ANEXO AO RELATÓRIO 3_ PROGRAMA DE EXECUÇÃO

Leia mais

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Oficina de Comunicação Apex-Brasil O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Relacionamento com a Mídia - Demonstrar o papel das entidades como fonte; - Cultivar postura de credibilidade;

Leia mais

CARTA EMPRESARIAL PELA CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE

CARTA EMPRESARIAL PELA CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE CARTA EMPRESARIAL PELA CONSERVAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE A Organização das Nações Unidas declarou 2010 como o Ano Internacional da Biodiversidade, com o objetivo de trazer ao debate público

Leia mais

A colaboração entre as ONGD e as Empresas na promoção do desenvolvimento Internacional. Possíveis Termos de Engajamento

A colaboração entre as ONGD e as Empresas na promoção do desenvolvimento Internacional. Possíveis Termos de Engajamento A colaboração entre as ONGD e as Empresas na promoção do desenvolvimento Internacional Possíveis Termos de Engajamento Introdução A conjuntura actual Insustentabilidade do sistema de financiamento a projectos

Leia mais

Há cada vez mais empresas cidadãs

Há cada vez mais empresas cidadãs + Faça do VER a sua homepage ENTREVISTA Há cada vez mais empresas cidadãs As empresas que lideram no seu mercado são as que apresentam melhores práticas de governação. Foi com base neste pressuposto que

Leia mais

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios VAMOS Ouvir 1 VAMOS Ouvir O setor financeiro, em particular o setor bancário, está sujeito a um intenso escrutínio, fortes pressões reputacionais e regulatórias, num ambiente de conjuntura económica e

Leia mais

Plano Geral de Formação

Plano Geral de Formação Plano Geral de Formação 2 0 1 6 A Católica Business Schools Alliance é constituída por: Índice Mensagem de boas vindas Católica Business Schools Alliance 10 razões para nos escolher MBA Atlântico Oficina

Leia mais

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização 1. Introdução O presente questionário ajudá-lo-á a reflectir sobre os esforços desenvolvidos pela sua empresa no domínio da responsabilidade empresarial,

Leia mais

MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO

MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO República de Angola MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA, DR. PAULINO BAPTISTA, SECRETÁRIO DE ESTADO PARA A HOTELARIA DA REPÚBLICA DE ANGOLA, DURANTE A VIII REUNIÃO DE MINISTROS

Leia mais

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Miguel Taborda - SPI Conteúdos. 1. O CONCEITO DE IDI (INVESTIGAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO) 2. A NORMA NP 4457:2007 REQUISITOS

Leia mais

1. (PT) - Diário de Coimbra, 21/07/2011, ESEC e Escola de Hotelaria lançam nova pós-graduação 1

1. (PT) - Diário de Coimbra, 21/07/2011, ESEC e Escola de Hotelaria lançam nova pós-graduação 1 Revista de Imprensa 22-07-2011 1. (PT) - Diário de Coimbra, 21/07/2011, ESEC e Escola de Hotelaria lançam nova pós-graduação 1 2. (PT) - Diário As Beiras, 20/07/2011, Pós-graduação pioneira na Escola de

Leia mais

No caminho de uma maior inclusão social

No caminho de uma maior inclusão social SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DOS PRODUTOS DE APOIO NA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LISBOA No caminho de uma maior inclusão social Serviço de gestão de produtos de apoio Cristina Vaz de Almeida Licenciada

Leia mais

MANUAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

MANUAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL MANUAL DE RESPONSABILIDADE Definição: A responsabilidade socioambiental é a responsabilidade que uma empresa ou organização tem com a sociedade e com o meio ambiente além das obrigações legais e econômicas.

Leia mais

POLÍTICAS PARA A EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA AGROALIMENTAR

POLÍTICAS PARA A EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA AGROALIMENTAR POLÍTICAS PARA A EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA AGROALIMENTAR Contributos para uma Visão Estratégica Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares A Indústria Portuguesa Agroalimentar

Leia mais

World Café: Interligar para vencer

World Café: Interligar para vencer World Café: Interligar para vencer Principais Reflexões Tais reflexões resultam de uma sessão intitulada World Café: Interligar para vencer que ocorreu na Cruz Vermelha Portuguesa Centro Humanitário de

Leia mais

Case study. Galpshare UM PROGRAMA DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EMPRESA

Case study. Galpshare UM PROGRAMA DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EMPRESA Case study 2009 Galpshare UM PROGRAMA DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EMPRESA A Galp Energia é um operador integrado presente em toda a cadeia de valor do petróleo e do gás natural e cada vez mais activo nas

Leia mais

Vencendo os desafios da Educação nos PALOP

Vencendo os desafios da Educação nos PALOP WORKSHOP INTERNACIONAL Vencendo os desafios da Educação nos PALOP Seminário para o diálogo e a troca de conhecimento e experiências na área do ensino básico destinado aos Países Africanos de expressão

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2006 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

Geografia A. * Análise de Notícias. Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007

Geografia A. * Análise de Notícias. Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007 Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007 Geografia A * Análise de Notícias Natureza das notícias: socio-económica Localização temporal: actualidade Localização espacial: Europa Jornal: Expresso Data de edição:

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO AVISO DE CANDIDATURA FEVEREIRO 2012 INOVAÇÃO PRODUTIVA SECTOR TURISMO QREN QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL 2007-2013 INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 ÍNDICE PÁGINA OBJECTO

Leia mais

Portuguese version 1

Portuguese version 1 1 Portuguese version Versão Portuguesa Conferência Europeia de Alto Nível Juntos pela Saúde Mental e Bem-estar Bruxelas, 12-13 Junho 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e Bem-Estar 2 Pacto Europeu para

Leia mais

Taxa de Ocupação atinge 80,69% e registra o melhor resultado para um mês de abril

Taxa de Ocupação atinge 80,69% e registra o melhor resultado para um mês de abril TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, em parceria com Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro Abril de 2012 Taxa

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 22/02/2013, Martifer aposta na inovação como pilar estratégico 1

1. (PT) - Diário Económico, 22/02/2013, Martifer aposta na inovação como pilar estratégico 1 Tema de Pesquisa: Construção 22 de Fevereiro de 2013 Revista de Imprensa 22-02-2013 1. (PT) - Diário Económico, 22/02/2013, Martifer aposta na inovação como pilar estratégico 1 2. (PT) - i, 22/02/2013,

Leia mais

Referenciais da Qualidade

Referenciais da Qualidade 2008 Universidade da Madeira Grupo de Trabalho nº 4 Controlo da Qualidade Referenciais da Qualidade Raquel Sousa Vânia Joaquim Daniel Teixeira António Pedro Nunes 1 Índice 2 Introdução... 3 3 Referenciais

Leia mais

LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013

LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013 PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013 FINALIDADE DO PROJETO LUSOFONIA ECONÓMICA Promover a internacionalização das empresas através da intensificação de: - Parcerias entre empresários da CPLP - Divulgação de

Leia mais

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A.

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A. 1 Reunir várias entidades do sector óptico nacional e discutir o futuro do sector bem como os temas cruciais para os empresários e intervenientes da área foram os objectivos do evento Visão de Futuro 2010,

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE DE DORMIDAS NACIONAIS E ESTRANGEIRAS Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Acumulado Janeiro Maio 2010/2011 A Turismo

Leia mais

Desafios do Turismo em Portugal 2014

Desafios do Turismo em Portugal 2014 Desafios do Turismo em Portugal 2014 Crescimento Rentabilidade Inovação 46% O Turismo em Portugal contribui com cerca de 46% das exportações de serviços e mais de 14% das exportações totais. www.pwc.pt

Leia mais

Inovação e Sustentabilidade no Turismo

Inovação e Sustentabilidade no Turismo Inovação e Sustentabilidade no Turismo Coimbra 05.Abril.2013 Miguel Mendes Turismo de Portugal, I.P. TURISMO DE PORTUGAL AUTORIDADE TURÍSTICA NACIONAL RESPONSÁVEL PELA PROMOÇÃO VALORIZAÇÃO SUSTENTABILIDADE...

Leia mais

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Kit de Imprensa 1 FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Criada em 1984, a rede de hotéis supereconômicos soma mais de 383 unidades em 14 países No início dos anos 70, a oferta de hotéis nas

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

In Aquilégio Medicinal

In Aquilégio Medicinal Estas são as melhores Caldas que há neste reino para achaques frios de nervos, de juntas e mais partes do corpo, a que se devem aplicar os banhos de Caldas São estas as águas tão eficazes em curar que

Leia mais

Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters. Resposta à nova ambição económica

Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters. Resposta à nova ambição económica Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters Resposta à nova ambição económica Resposta à nova ambição económica 02-07-2012 Novo Modelo para o Ecossistema

Leia mais

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico, Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, Lote 6, 1050-124 Lisboa Tel. 211 140 200 Fax. 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt

Leia mais

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar?

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? QUESTÕES COLOCADAS PELO JORNALISTA MARC BARROS SOBRE O PROTOCOLO ENTRE A FNABA E O TURISMO DE PORTUGAL Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? Com propostas para fazer e

Leia mais

III Conferência Anual do Turismo

III Conferência Anual do Turismo III Conferência Anual do Turismo Perspectivas do Transporte Aéreo A Carlos Paneiro Funchal, 8 de Maio de 2009 1 Principais mensagens As companhias aéreas têm vindo a sofrer duramente com o actual contexto

Leia mais

www.fiveleafsystem.com APRESENTAÇÃO DO PROJECTO 2013 2014

www.fiveleafsystem.com APRESENTAÇÃO DO PROJECTO 2013 2014 www.fiveleafsystem.com APRESENTAÇÃO DO PROJECTO 2013 2014 O QUE É O FIVE-LEAF SYSTEM O Five-Leaf System é um sistema dinâmico de avaliação da performance ecológica do sector turístico, que em cinco níveis

Leia mais

O princípio da afirmação da sociedade civil.

O princípio da afirmação da sociedade civil. Dois dos Valores do PSD O Princípio do Estado de Direito, respeitante da eminente dignidade da pessoa humana - fundamento de toda a ordem jurídica baseado na nossa convicção de que o Estado deve estar

Leia mais

Turismo de Natureza - Birdwatching

Turismo de Natureza - Birdwatching Turismo de Natureza - Birdwatching Organização e promoção da Oferta / Balanço da atividade Departamento de Desenvolvimento e Inovação 2013 Birdwatching O Birdwatching é uma atividade de lazer baseada na

Leia mais

diretamente na fatura energética, o que equivale a mais de 23GWh de energia.

diretamente na fatura energética, o que equivale a mais de 23GWh de energia. Save: to Compete 1 Save: to Compete Num contexto económico exigente, com elevada concorrência, pressão de custos e reduzido acesso a financiamento, as empresas necessitam de se tornar mais eficientes e

Leia mais

INSTRUMENTOS DE ENGENHARIA FINANCEIRA NA PAC PÓS 2013

INSTRUMENTOS DE ENGENHARIA FINANCEIRA NA PAC PÓS 2013 NA PAC PÓS 2013 Pedro M.S.Raposo Ribeiro SEMINÁRIO Lisboa, Auditório da CAP 26 Junho 2013 COM O APOIO DE: GÉNESE E OBJETIVOS DO ESTUDO 2 ENQUADRAMENTO O recurso à utilização de Instrumentos Financeiros

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa ANA Aeroportos de Portugal, S.A. Missão, Visão e Valores Missão da ANA A ANA - Aeroportos de Portugal, SA tem como missão gerir de forma eficiente as infraestruturas aeroportuárias

Leia mais

1º Jornada Responsabilidade Social em Portugal. New Atlântica 16 de outubro de 2015

1º Jornada Responsabilidade Social em Portugal. New Atlântica 16 de outubro de 2015 1º Jornada Responsabilidade Social em Portugal New Atlântica 16 de outubro de 2015 AGENDA 1/2 OEIRAS SOLIDÁRIA O que é o POS Objetivos O que fazemos Estrutura Organizativa Potencialidades Tipologia de

Leia mais

AECOPS. Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços

AECOPS. Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços Missão, Visão, Valores Missão Visão Prestar serviços de apoio à gestão das empresas do setor da Construção Realizar estratégias e

Leia mais

Enoturismo em Portugal 2014. Caraterização das empresas e da procura

Enoturismo em Portugal 2014. Caraterização das empresas e da procura Enoturismo em Portugal 2014 Caraterização das empresas e da procura Edição 2015 ÍNDICE Sumário Executivo Caraterização das Empresas Promoção de Serviços Procura das (2014) 3 4 5 7 O Enoturismo em Portugal

Leia mais

MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural

MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural I Seminário sobre Turismo Rural e Natureza Diferenciar o Produto, Qualificar a Oferta, Internacionalizar o Sector MODELOS INTEGRADOS DE COMERCIALIZAÇÃO DA OFERTA: a Central de Reservas Portugal Rural TÂNIA

Leia mais

SEMINÁRIO MAXIMIZAÇÃO DO POTENCIAL DA DIRETIVA SERVIÇOS

SEMINÁRIO MAXIMIZAÇÃO DO POTENCIAL DA DIRETIVA SERVIÇOS SEMINÁRIO MAXIMIZAÇÃO DO POTENCIAL DA DIRETIVA SERVIÇOS Eliminação de Barreiras à livre Prestação de Serviços Confederação do Comércio e Serviços de Portugal Esquema 1. PORTUGAL- UMA ESPECIALIZAÇÃO COM

Leia mais

Internacionalização. Países lusófonos - Survey. Janeiro de 2015

Internacionalização. Países lusófonos - Survey. Janeiro de 2015 Internacionalização Países lusófonos - Survey Janeiro de 2015 1 Índice 1. Iniciativa Lusofonia Económica 2. Survey Caracterização das empresas participantes 3. Empresas não exportadoras 4. Empresas exportadoras

Leia mais

RESTAURANTE DO FUTURO

RESTAURANTE DO FUTURO RESTAURANTE DO FUTURO LEADING TENDENCIES CARLOS COSTA IDTOUR UNIQUE SOLUTIONS/ UNIVERSIDADE DE AVEIRO PESO DA RÉGUA, 13.JANEIRO.2011 PARCEIROS DO PROJECTO CAROLINA GAUTIER / ISABEL MARTINS JOSÉ BRÁS /

Leia mais

Planejamento do CBN 2008. Política Nacional de Normalização. Processo de produção de normas. Antecedentes. Objetivo. Propor a

Planejamento do CBN 2008. Política Nacional de Normalização. Processo de produção de normas. Antecedentes. Objetivo. Propor a Objetivo Planejamento do CBN 2008 Propor a Política Nacional de Normalização. Processo de produção de normas Antecedentes Normas nacionais devem ser: necessárias e demandadas utilizadas acordadas o mais

Leia mais

Breve guia do euro. Assuntos Económicos e Financeiros

Breve guia do euro. Assuntos Económicos e Financeiros Breve guia do euro Assuntos Económicos e Financeiros Sobre o euro O euro nasceu em 1999: surgiu inicialmente em extratos de pagamento, contas e faturas. Em 1 de janeiro de 2002, as notas e moedas em euros

Leia mais

Consultoria Estratégica

Consultoria Estratégica Quem somos e o que fazemos A Select Advisor é uma empresa de Consultoria Estratégica Ajudamos à criação de valor, desde a intenção de investimento e angariação de parcerias até ao apoio de candidaturas

Leia mais

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem boletim trimestral - n.º 2 - setembro 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

OS VALORES E OS PRINCÍPIOS DA SIKA

OS VALORES E OS PRINCÍPIOS DA SIKA OS VALORES E OS PRINCÍPIOS DA SIKA SIKA UM LÍDER GLOBAL COM PRINCÍPIOS E TRADIÇÃO Fundada na Suíça pelo inventor visionário Kaspar Winkler há mais de 100 anos, a Sika tornou-se numa empresa global de sucesso

Leia mais

Comunicação do Desempenho do Sistema SA8000

Comunicação do Desempenho do Sistema SA8000 Comunicação do Desempenho do Sistema SA8000 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Rumo à Sustentabilidade... 3 3. Atividades desenvolvidas... 5 Clima organizacional... 5 Cadeia de fornecedores e subcontratados...

Leia mais

Diagnóstico de Sustentabilidade

Diagnóstico de Sustentabilidade Realizado para a Câmara Municipal de Aljustrel Diagnóstico de Sustentabilidade Resultados dos inquéritos às empresas Abril de 2011 Conteúdo Introdução... 3 Caracterização das empresas... 4 Indicadores

Leia mais

Projectar o Algarve no Futuro

Projectar o Algarve no Futuro Projectar o Algarve no Futuro Os Novos Desafios do Algarve Região Digital paulo.bernardo@globalgarve.pt 25 Maio 2007 Auditório Portimão Arena Um mundo em profunda mudança O Mundo enfrenta hoje um processo

Leia mais

A Comunicação Estratégica. no âmbito da Mudança Organizacional

A Comunicação Estratégica. no âmbito da Mudança Organizacional A Comunicação Estratégica no âmbito da Mudança Organizacional Entrevista 1 Organização A Caracterização da Organização e Entrevistado Tipo ORGANIZAÇÃO - A Instituição Particular de Solidariedade Social,

Leia mais

Venda e Arrendamento Imediato. Um novo conceito de mediação imobiliária

Venda e Arrendamento Imediato. Um novo conceito de mediação imobiliária Venda e Arrendamento Imediato Um novo conceito de mediação imobiliária Buy4Rent serviço criado para solucionar problemas de liquidez. Visite www.buy4rent.pt para mais informação. A Buy4Rent é uma marca

Leia mais

ANIMAÇÃO TURÍSTICA DE APOIO AO TERMALISMO

ANIMAÇÃO TURÍSTICA DE APOIO AO TERMALISMO PLANO DE NEGÓCIO ANIMAÇÃO TURÍSTICA DE APOIO AO TERMALISMO Fernando F. Martins Empreendorismo no Vale do Sousa AderSousa Introdução A apresentação do nosso Plano desenvolve se em em duas partes distintas:

Leia mais

BUSINESS BRIEFING COMÉRCIO DE LUXO LISBOA E PORTO

BUSINESS BRIEFING COMÉRCIO DE LUXO LISBOA E PORTO BUSINESS BRIEFING COMÉRCIO DE LUXO 3ª EDIÇÃO DEZEMBRO 2012 INTRODUÇÃO O comércio de rua continua a demonstrar um crescimento significativo no nosso país, em contraciclo com a indústria dos conjuntos comerciais.

Leia mais

SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES

SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 20 de Abril de 2006 A inovação

Leia mais

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU)

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) Para que a Pediatria portuguesa e as nossas crianças portadoras

Leia mais

Plano de Acção 2016. Manifesto Compromisso para uma Estratégia Nacional de Erradicação da Pobreza. EAPN - Setembro 2015

Plano de Acção 2016. Manifesto Compromisso para uma Estratégia Nacional de Erradicação da Pobreza. EAPN - Setembro 2015 Introdução A AETP As necessidades crescentes das famílias exigem, cada vez mais, respostas eficazes e flexíveis por parte das instituições que se encontram no terreno. Acontece que o cenário se agravou,

Leia mais

Encontros Mais Próximos dos Clientes Viana do Castelo, 18 de Outubro de 2010. Apresentação Helena Painhas. Apresentação do Grupo PA

Encontros Mais Próximos dos Clientes Viana do Castelo, 18 de Outubro de 2010. Apresentação Helena Painhas. Apresentação do Grupo PA Encontros Mais Próximos dos Clientes Viana do Castelo, 18 de Outubro de 2010 Apresentação do Grupo PA Presença Internacional Apresentação Helena Painhas Conclusões ÁREAS DE NEGÓCIO DO GRUPO * Valores

Leia mais

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS.

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Assim, foram selecionados profissionais experientes nessa área

Leia mais

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES Ferramentas para a Sustentabilidade do Turismo Seminário Turismo Sustentável no Espaço Rural Castro Verde, 7 Março 2012 Teresa Bártolo 2012 Sustentare Todos os direitos reservados www.sustentare.pt 2 Turismo

Leia mais

Relatora: Cláudia Garcia (Nuclisol Jean Piaget)

Relatora: Cláudia Garcia (Nuclisol Jean Piaget) Mesa 3: Empreendedorismo Social Relatora: Cláudia Garcia (Nuclisol Jean Piaget) Surge Parceiros Projecto Espiral 3 meses duração 3 anos; Ana Paula Silva CESIS Financiado pela Segurança Social através dos

Leia mais

242 milhões. Estes representaram uma receita de. A Europa recebeu em 2009 cerca de 12 milhões. de Turistas dos EUA, dos quais 242,500 em Portugal.

242 milhões. Estes representaram uma receita de. A Europa recebeu em 2009 cerca de 12 milhões. de Turistas dos EUA, dos quais 242,500 em Portugal. A Europa recebeu em 2009 cerca de 12 milhões de Turistas dos EUA, dos quais 242,500 em Portugal. Estes representaram uma receita de 242 milhões Os EUA continuam a ser o maior mercado mundial. O seu elevado

Leia mais

Serviços de Acção Social do IPVC. Normas de funcionamento da Bolsa de Colaboradores

Serviços de Acção Social do IPVC. Normas de funcionamento da Bolsa de Colaboradores Aprovadas pelo Conselho de Acção Social do IPVC em 1 de Fevereiro de 2011 Serviços de Acção Social do IPVC Normas de funcionamento da Bolsa de Colaboradores O Conselho de Acção Social do Instituto Politécnico

Leia mais

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade Maria José Catarino Vogal do Conselho Directivo Trancoso, 28 de Outubro de 2009 TURISMO - Contributo para o desenvolvimento sustentado

Leia mais

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Setúbal

Leia mais

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Eng. Mário Lino. Cerimónia de Abertura do WTPF-09

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Eng. Mário Lino. Cerimónia de Abertura do WTPF-09 INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Eng. Mário Lino Cerimónia de Abertura do WTPF-09 Centro de Congressos de Lisboa, 22 de Abril de 2009 (vale a versão

Leia mais

MisturaBOA. Uma seleção de boas notícias e boas ideias para se viver melhor. Revista SAÚDE BOAS NOTICIAS E BOAS IDEIAS PARA SE VIVER MELHOR

MisturaBOA. Uma seleção de boas notícias e boas ideias para se viver melhor. Revista SAÚDE BOAS NOTICIAS E BOAS IDEIAS PARA SE VIVER MELHOR Revista MisturaBOA BOAS NOTICIAS E BOAS IDEIAS BOAS NOTICIAS PARA SE VIVER MELHOR E BOAS IDEIAS PARA SE VIVER MELHOR Uma seleção de boas notícias e boas ideias para se viver melhor Projeto 2015 conceito

Leia mais

Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Regulamento de Atribuição de Bolsa de Apoio Social

Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Regulamento de Atribuição de Bolsa de Apoio Social Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo Regulamento de Atribuição de Bolsa de Apoio Social O Conselho de Ação Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, atento à

Leia mais

Portugal 2020 O Financiamento às Empresas. Empreender, Inovar, Internacionalizar. Speaking Notes. Fevereiro 10, 2015. Vila Nova de Famalicão

Portugal 2020 O Financiamento às Empresas. Empreender, Inovar, Internacionalizar. Speaking Notes. Fevereiro 10, 2015. Vila Nova de Famalicão Portugal 2020 O Financiamento às Empresas Empreender, Inovar, Internacionalizar Speaking Notes Fevereiro 10, 2015 Vila Nova de Famalicão Casa das Artes Miguel Frasquilho Presidente, AICEP Portugal Global

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO VERSÃO 2

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO VERSÃO 2 EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 10.º/11.º ou 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 286/89, de 29 de Agosto Programas novos e Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 712/12 Págs. Duração

Leia mais

Responsabilidade Social em Portugal 2013. Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos

Responsabilidade Social em Portugal 2013. Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Responsabilidade Social em Portugal 2013 Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos ÍNDICE Sumário Executivo Introdução Caracterização Social Vínculo laboral dos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES Inovação e Qualidade Plano de Ação Estratégico - 2012/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES PROJECTO DE INTERVENÇÃO PLANO DE ACÇÃO ESTRATÉGICO 2012/2013 Escola de Oportunidades e de Futuro Telmo

Leia mais

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014 Plano de Promoção e Internacionalização para 214 O Plano de Promoção e Internacionalização (PPI) do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP, IP) para 214 assenta numa lógica de continuidade

Leia mais

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Apresentação do novo sistema de reporte Dezembro 2012 Esquema da Apresentação Novo sistema de reporte Área de Empresa Aplicação de Recolha Questões específicas

Leia mais

Intervenção de Vítor J. Amaral Vergamota Presidente da Associação Nacional do Turismo Equestre

Intervenção de Vítor J. Amaral Vergamota Presidente da Associação Nacional do Turismo Equestre 1º Congresso Internacional do TURISMO EQUESTRE Intervenção de Vítor J. Amaral Vergamota Presidente da Associação Nacional do Turismo Equestre 1 TURISMO EQUESTRE EM PORTUGAL 1. INTRODUÇÃO Falar de Turismo

Leia mais

DIGITAL & IMPRESSO O BOLETIM DO EMPRESÁRIO DIGITAL & IMPRESSO

DIGITAL & IMPRESSO O BOLETIM DO EMPRESÁRIO DIGITAL & IMPRESSO A EDITORA A Balaminut editora, fundada em 1997, tem seu negócio centrado no mercado editorial de revistas e boletins informativos, integrado com tecnologia e comunicação como ação estratégica. editora

Leia mais