CICLO DE CRIATIVIDADE E DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL. Mercado de Produtores Mostra de Produtos Inovadores Ateliês Concursos Workshops

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CICLO DE CRIATIVIDADE E DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL. Mercado de Produtores Mostra de Produtos Inovadores Ateliês Concursos Workshops"

Transcrição

1 CICLO DE CRIATIVIDADE E DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL Mercado de Produtores Mostra de Produtos Inovadores Ateliês Concursos Workshops

2 Os produtos da terra constituem um pilar estruturante no desenvolvimento social, ambiental e económico dos territórios rurais. A sua produção está intimamente ligada aos saber fazeres tradicionais e aos ritmos da natureza, contribuindo para a preservação da identidade cultural local, para a preservação da paisagem e para a proteção das espécies autóctones. Apreciados como produtos de elevada qualidade e até mesmo de excelência, do ponto de vista económico, estão na base da criação de emprego e em muitos casos, são recursos com aproveitamento turístico, possibilitando assim a diversificação de atividades em meio rural. Numa economia cada vez mais competitiva existe a necessidade de reinvenção e de inovação na produção local, que contribua para a afirmação das empresas criando valor acrescentado e riqueza nos territórios. No concelho de Serpa a dinâmica na ocupação do solo tem sido bastante significativa nos últimos anos, como resultado da diversidade dos sistemas agrosilvopastoris, mas também pela dinamização do regadio. Pelo que a implementação de uma estratégia que estimule a economia local, criando emprego com base na criação de novas funções para os produtos com forte identidade e para os produtos emergentes, torna-se um fator essencial para a coesão social e territorial. Neste sentido a Câmara Municipal de Serpa, assume entre as suas principais prioridades apoiar estas produções, apostando entre outros na dinamização do Ciclo de Criatividade e de Inovação Empresarial, com o desígnio de fomentar intercâmbios de ideias, de experiências e de novas soluções para os produtos e para as empresas, como premissas para atingir novos mercados. Dignificar ainda mais as empresas do concelho e as pessoas que vivem da terra é um caminho que exige dedicação e determinação, mas é um caminho que se impõe, da mesma forma que consumir os produtos locais se torna um ato de cidadania.

3 Mel e Plantas Aromáticas e Medicinais _ Biodiversidade e Economia 16 de janeiro O concelho de Serpa aposta na multifuncionalidade e na complementaridade das atividades do espaço rural, sendo por isso atraente para jovens empresários agrícolas. A Apicultura e as Plantas Aromáticas são disso um bom exemplo, havendo já no concelho um conjunto de medidas interessantes, que se constituem como oportunidades efetivas para a fixação de novas empresas e para a diversificação de base produtiva das empresas já instaladas. Neste sentido a iniciativa pretende informar sobre as condições e vantagens do desenvolvimento destas produções no concelho e realçar a importância dos produtos diferenciados e inovadores, como uma das chaves para o acesso a mercados mais diversificados, que são também desafios à investigação que se quer inovadora e interdisciplinar. Vinho e Turismo _Divulgar e Internacionalizar Março Sempre acompanhados de uma boa história o vinho é talvez dos produtos que mais curiosidade desperta nos consumidores. Por essa razão há cada vez mais vinhos que se afirmam por ideias originais. Torna-se por isso fundamental que os consumidores conheçam a sua história, o saber e o processo de fabrico. Em Serpa os vinhos são de inquestionável qualidade, em consonância também as unidades de alojamento primam pelo requinte e por bem receber. Uma combinação que se adivinha perfeita! O vinho e o turismo assumem por isso uma forte oportunidade de divulgação e de afirmação do nosso concelho nos mercados nacional e internacional. A iniciativa Vinho e Turismo _Divulgar e Internacionalizar visa sensibilizar os empresários para a importância das atividades económicas ligadas ao vinho e ao turismo se associarem e proporcionará aos visitantes sentir o aroma dos vinhos, apreciar a cor, experimentar as texturas e conhecer os produtores e as unidades de alojamento local. Haverá ainda lugar à realização de workshops, provas de degustação e apresentação de produtos inovadores. (Programa em breve)

4 Azeite e Agricultura Biológica _A Excelência da Produção Junho Serpa tem a maior área de olival no território nacional. A azeitona para azeite encontra no concelho ótimas condições para o desenvolvimento de azeite de qualidade que é reconhecido no exterior pelas suas características e especificidade, reunindo inúmeros prémios internacionais. Por outro lado é uma das bases da dieta mediterrânica, associada a uma alimentação equilibrada e saudável, da mesma forma que a Agricultura Biológica contribui decisivamente para a obtenção de alimentos de elevada qualidade, ao mesmo tempo que promove práticas sustentáveis e de impacto positivo no ecossistema agrícola, com uma valorização crescente nos mercados internacionais. A iniciativa pretende promover os azeites de elevada qualidade do concelho e as potencialidades da Agricultura em Modo de Produção Biológico junto de produtores e de consumidores. Para além da mostra de produtos, haverá ainda lugar à realização de workshops sobre a certificação em Modo Produção Biológico e Mercados de Azeite e de Agricultura Biológica, apresentação de produtos inovadores, oficinas de sensibilização para práticas agrícolas sustentáveis e espaços de degustação.(programa em breve) A mesma Terra, Diferentes Usos Vários Produtos Setembro As atividades agrícolas, pecuárias e florestais estão particularmente vulneráveis, às alterações climáticas, a pragas e doenças, a oscilações de mercado, às reduções de apoios comunitários e a outros fatores exógenos. Neste sentido a iniciativa pretende divulgar formas complementares, alternativas e sustentáveis de novos aproveitamentos da Terra, nomeadamente as potencialidades de instalação de culturas inovadoras na ótica de promover a diversificação da base económica, como princípio da resiliência do setor produtivo do concelho. Serão convidadas várias entidades e será realizada uma mostra de produtos inovadores, no sentido de estimular juntos dos produtores do concelho o espirito criativo para a inovação de processos, de produtos e de serviços. (Programa em breve)

5 Câmara Municipal de Serpa Centro de Apoio ao Desenvolvimento Económico de Serpa morada: Rua Luís de Almeida e Albuquerque n.º Serpa telefone:

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes.

Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Evolução da Agricultura Portuguesa no Período 1989/2010. Análise de Indicadores Relevantes. Deolinda Alberto 1, José Pedro Fragoso Almeida 2 1 Professor Adjunto, Escola Superior Agrária de Castelo Branco,

Leia mais

Uma estratégiacom o objectivoúnicode contribuirpara fixar população no interior do seu território.

Uma estratégiacom o objectivoúnicode contribuirpara fixar população no interior do seu território. TAGUS, 20 de Janeiro de 2015 20 anos Uma estratégiacom o objectivoúnicode contribuirpara fixar população no interior do seu território. Combater o exodo rural e abandono da activiade agro- Combater o exodo

Leia mais

PDR 2014-2020 - Relação entre as Necessidades e as Prioridades / Áreas foco DR

PDR 2014-2020 - Relação entre as Necessidades e as Prioridades / Áreas foco DR Aumentar a capacidade de gerar valor acrescentado no setor agroflorestal de forma sustentável Aumentar a produção, a produtividade dos fatores e a rentabilidade económica da agricultura Melhorar a distribuição

Leia mais

FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO

FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO PROJECTO RURAL VALUE Desenvolvimento sustentável de sistemas agrícolas extensivos ameaçados Programa Castro Verde Sustentável Centro de Educação Ambiental do Vale

Leia mais

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS VALORIZAÇÃO DOS RECURSOS SILVESTRES DO MEDITERRÂNEO - UMA ESTRATÉGIA PARA AS ÁREAS DE BAIXA DENSIDADE DO SUL DE PORTUGAL CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Valorizar os produtos da terra. Melhorar a vida das nossas aldeias. documento síntese para consulta e debate público 9 Fev 2015

Valorizar os produtos da terra. Melhorar a vida das nossas aldeias. documento síntese para consulta e debate público 9 Fev 2015 PROGRAMA VISEU RURAL Valorizar os produtos da terra Melhorar a vida das nossas aldeias documento síntese para consulta e debate público 9 Fev 2015 CONSELHO ESTRATÉGICO DE VISEU Apresentação. O mundo rural

Leia mais

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios 19 março 2015 A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Atribuições e Competências das CIM Prossecução dos seguintes fins públicos: (Lei

Leia mais

PROJETO HÁ FESTA NO CAMPO UM PROJETO DE INSPIRAÇÃO.

PROJETO HÁ FESTA NO CAMPO UM PROJETO DE INSPIRAÇÃO. PROJETO HÁ FESTA NO CAMPO UM PROJETO DE INSPIRAÇÃO. O projeto Há Festa no Campo, é uma iniciativa de intervenção comunitária, financiada a três anos (2014 a 2016) pelo Programa PARTIS Práticas Artísticas

Leia mais

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO Desenvolvimento Rural, Agricultura, Florestas e Sustentabilidade 17 de outubro de 2014 / GPP Eduardo

Leia mais

ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO

ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO COOPERATIVA DE FORMAÇÃO, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO BAIXO TÂMEGA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO AS PAISAGENS MILENARES COMO FACTOR IDENTITÁRIO DO TERRITÓRIO "DOURO-VERDE" "PROMOVER O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

UM OLHAR PARA O MUNDO RURAL DLBC - A NOVA ESTRATÉGIA PARA O TERRITÓRIO

UM OLHAR PARA O MUNDO RURAL DLBC - A NOVA ESTRATÉGIA PARA O TERRITÓRIO UM OLHAR PARA O MUNDO RURAL DLBC - A NOVA ESTRATÉGIA PARA O TERRITÓRIO LIMITES DO TERRITÓRIO DE INTERVENÇÃO CONSTRUÇÃO DA ESTRATÉGIA - Acordo Parceria 2020 - PDR 2014-2020 - PORA 2020 - PROT OVT - EIDT

Leia mais

Cofinanciado pela Comissão Europeia

Cofinanciado pela Comissão Europeia Cofinanciado pela Comissão Europeia A NOVA PAC Em vigor a partir de janeiro 2015 Mais direcionado e flexível que nunca Maior escolha de regimes e medidas opcionais Transferências entre pilares Alguns dos

Leia mais

agricultura TAGUS, 22 de Janeiro de 2015

agricultura TAGUS, 22 de Janeiro de 2015 agricultura TAGUS, 22 de Janeiro de 2015 20 anos Uma estratégiacom o objectivoúnicode contribuirpara fixar população no interior do seu território. Combater o exodo rural e abandono da activiade agro-

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 2 CONHECIMENTO Ação 2.2 ACONSELHAMENTO Enquadramento Regulamentar Artigos do Regulamento (UE) n.º 1305/2013, do Conselho e do Parlamento

Leia mais

Seminário Novos desafios, novas oportunidades: o novo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020)

Seminário Novos desafios, novas oportunidades: o novo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020) Seminário Novos desafios, novas oportunidades: o novo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020) PDR 2014-2020 do Continente Eduardo Diniz Diretor do Gabinete de Planeamento e Políticas AJAP / ANPEMA

Leia mais

A inovação e essencial à competitividade

A inovação e essencial à competitividade Crédito A inovação e essencial à competitividade das empresas Financiamento para a inovação e desenvolvimento do sector agrícola, agro-alimentar e florestal sai reforçado no mais recente Quadro Comunitário

Leia mais

Montemor-o-Novo, 14 de Novembro de 2014

Montemor-o-Novo, 14 de Novembro de 2014 Montemor-o-Novo, 14 de Novembro de 2014 O Diagnóstico Social e a Agenda 21 Local de Montemor-o- Novo identifica problemas/necessidades, oportunidades e principais fatores críticos ao desenvolvimento do

Leia mais

MEMORANDO DE ENTENDIMENTO

MEMORANDO DE ENTENDIMENTO MEMORANDO DE ENTENDIMENTO RELATIVO À CONTRIBUIÇÃO DA FINAGRA PARA O OBJECTIVO EUROPEU DE PARAR A PERDA DE BIODIVERSIDADE ATÉ 2010 Declaração de Compromisso A Herdade do Esporão (Reguengos de Monsaraz)

Leia mais

CONCLUSÕES. Dos relatos elaborados a partir dos trabalhos do Congresso, emergiram as 36 conclusões seguintes:

CONCLUSÕES. Dos relatos elaborados a partir dos trabalhos do Congresso, emergiram as 36 conclusões seguintes: CONCLUSÕES 1. Súmula individualizada. Dos relatos elaborados a partir dos trabalhos do Congresso, emergiram as 36 conclusões seguintes: Tema: CONHECIMENTO E INOVAÇÃO (6) I. É da maior relevância estimular

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS

SISTEMA DE INCENTIVOS Organismo Intermédio Formação Ação SISTEMA DE INCENTIVOS PROJETOS CONJUNTOS FORMAÇÃO-AÇÃO FSE DATA DE INÍCIO: 14-12-2015 DATA DE ENCERRAMENTO: 12-02-2016 O objetivo específico deste aviso consiste em conceder

Leia mais

Plano de Desenvolvimento do Alto Minho

Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Síntese dos focus group preparatórios sobre o tema Como tornar o Alto Minho uma região resiliente 1. Sustentabilidade 2. Coesão 3. Flexibilidade e adaptabilidade

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 1.548, DE 2015 Dispõe sobre a criação, gestão e manejo de Reserva Particular do Patrimônio Natural RPPN, e dá

Leia mais

RESTAURANTE DO FUTURO

RESTAURANTE DO FUTURO RESTAURANTE DO FUTURO LEADING TENDENCIES CARLOS COSTA IDTOUR UNIQUE SOLUTIONS/ UNIVERSIDADE DE AVEIRO PESO DA RÉGUA, 13.JANEIRO.2011 PARCEIROS DO PROJECTO CAROLINA GAUTIER / ISABEL MARTINS JOSÉ BRÁS /

Leia mais

Av. da Cooperação. Ed. Inditrans, Lote A1, n.º2. 5400-673 Outeiro Seco. Tel. 276340920 Fax. 276340929. E-mail: geral@adrat.pt Site: www.adrat.

Av. da Cooperação. Ed. Inditrans, Lote A1, n.º2. 5400-673 Outeiro Seco. Tel. 276340920 Fax. 276340929. E-mail: geral@adrat.pt Site: www.adrat. Av. da Cooperação. Ed. Inditrans, Lote A1, n.º2. 5400-673 Outeiro Seco. Tel. 276340920 Fax. 276340929. E-mail: geral@adrat.pt Site: www.adrat.pt A é uma associação de desenvolvimento que trabalha no meio

Leia mais

O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO

O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 O USO DA INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DA CARNE DO PAMPA GAÚCHO Andréia Moreira da Fonseca Boechat 1, Yony Brugnolo Alves

Leia mais

MANIFESTO VERDE. Açores Sustentáveis. Uma Voz Ecologista na Assembleia Legislativa dos Açores. Eleições para a Assembleia Legislativa

MANIFESTO VERDE. Açores Sustentáveis. Uma Voz Ecologista na Assembleia Legislativa dos Açores. Eleições para a Assembleia Legislativa Eleições para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos AÇORES MANIFESTO VERDE Uma Voz Ecologista na Assembleia Legislativa dos Açores Pela Produção e Consumo de Produtos Locais e Regionais Pela

Leia mais

SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES

SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 20 de Abril de 2006 A inovação

Leia mais

DUECEIRA. ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014. uma parceria para redesenhar o futuro. associação de desenvolvimento do ceira e dueça

DUECEIRA. ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014. uma parceria para redesenhar o futuro. associação de desenvolvimento do ceira e dueça DUECEIRA associação de desenvolvimento do ceira e dueça LOUSÃ - MIRANDA DO CORVO - PENELA - VILA NOVA DE POIARES ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014 uma parceria para redesenhar o futuro DUECEIRA

Leia mais

(Minho Laboratório de Inovação e Desenvolvimento)

(Minho Laboratório de Inovação e Desenvolvimento) Barcelos Braga Famalicão Guimarãe SESSÃO PÚBLIICA DE APRESENTAÇÃO MEMORANDO TÉCNIICO PLLANO DE DESENVOLLVI IMENTTO DA REGIÃO DO MINHO IDENTTI I IFFI ICAÇÃO DE UM MOTTOR DE DESENVOLLVI IMENTTO Janeiro de

Leia mais

A Estratégia Regional de Especialização Inteligente do Alentejo

A Estratégia Regional de Especialização Inteligente do Alentejo A Estratégia Regional de Especialização Inteligente do Alentejo CCDRAlentejo em 30 de Janeiro de 2015 Direcção de Serviços de Desenvolvimento Regional ROTEIRO: 1. A Estratégia Regional de Especialização

Leia mais

A ECOAR E O DESENVOLVIMENTO FLORESTAL JUNTO À PEQUENA E MÉDIA PROPRIEDADE RURAL. Atuação e abordagem dos trabalhos desenvolvidos pela ECOAR

A ECOAR E O DESENVOLVIMENTO FLORESTAL JUNTO À PEQUENA E MÉDIA PROPRIEDADE RURAL. Atuação e abordagem dos trabalhos desenvolvidos pela ECOAR A ECOAR E O DESENVOLVIMENTO FLORESTAL JUNTO À PEQUENA E MÉDIA PROPRIEDADE RURAL Eduardo S. Quartim. João C. S. Nagamura. Roberto Bretzel Martins. Atuação e abordagem dos trabalhos desenvolvidos pela ECOAR

Leia mais

ANÁLISE EXTERNA ANÁLISE INTERNA

ANÁLISE EXTERNA ANÁLISE INTERNA 3. DIAGNÓSTICO ESTRATÉGICO Neste último sub-capítulo do diagnóstico procurar-se-ão cruzar as diversas componentes analisadas nos pontos anteriores, numa dupla perspectiva: Análise externa - a avaliação

Leia mais

TAGUS, 19 de Janeiro de 2015

TAGUS, 19 de Janeiro de 2015 TAGUS, 19 de Janeiro de 2015 20 anos Uma estratégiacom o objectivoúnicode contribuirpara fixar população no interior do seu território. Combater o exodo rural e abandono da activiade agro- Combater o exodo

Leia mais

IX Conferência Ibero-americana de Cultura Montevidéu, 13 e 14 de julho de 2006 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PROJETO

IX Conferência Ibero-americana de Cultura Montevidéu, 13 e 14 de julho de 2006 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PROJETO IX Conferência Ibero-americana de Cultura Montevidéu, 13 e 14 de julho de 2006 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PROJETO 1 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PREÂMBULO Os Chefes de Estado e de Governo dos países

Leia mais

A PAC, os mercados locais e a importância das agriculturas familiares na sustentabilidade dos territórios

A PAC, os mercados locais e a importância das agriculturas familiares na sustentabilidade dos territórios A PAC, os mercados locais e a importância das agriculturas familiares na sustentabilidade dos territórios Ricardo Vicente 8 de Novembro, 2014 II Fórum do Interior Vila Real A agricultura europeia é essencialmente

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural

Programa de Desenvolvimento Rural Programa de Desenvolvimento Rural PDR 2020 do Continente Terra no Horizonte 2014-2020 Tavira, 13 Março 2014 1 2 Panorama Principais constatações Atuação Constrangimentos e Necessidades 3 Arquitetura 4

Leia mais

TEMPOS DE MUDANÇA NOS TERRITÓRIOS DE BAIXA DENSIDADE

TEMPOS DE MUDANÇA NOS TERRITÓRIOS DE BAIXA DENSIDADE TEXTOS UNIVERSITÁRIOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS SUB Hamburg A/609638 TEMPOS DE MUDANÇA NOS TERRITÓRIOS DE BAIXA DENSIDADE AS DINÂMICAS EM TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO NUNO MIGUEL FERNANDES AZEVEDO FUNDAÇÃO

Leia mais

PROJETO ESCOLA DE JOVENS RURAIS - EJR

PROJETO ESCOLA DE JOVENS RURAIS - EJR SEMENTE CRIOULA PROJETO ESCOLA DE JOVENS RURAIS - EJR P R E F E I T O M U N I C I P A L E R V I N O W A C H H O L Z V I C E - P R E F E I T O M U N I C I P A L D I E G O V E N Z K E M U L L E R S E C R

Leia mais

A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou

A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou Pág: 12 Área: 18,37 x 22,86 cm² Corte: 1 de 5 Entrevista ALEXANDRA PEREIRA Directora da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril A procura dos cursos da Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril triplicou

Leia mais

micro-empresas e activid i a d de d ec e onómica c TAGUS, 24 de Janeiro de 2015

micro-empresas e activid i a d de d ec e onómica c TAGUS, 24 de Janeiro de 2015 micro-empresas e actividade económica TAGUS, 24 de Janeiro de 2015 20 anos Uma estratégia com o objectivo único de contribuirpara fixar população no interior do seu território. Combater o exodo rural e

Leia mais

PORTUGAL. Produtos Agrícolas e Agro-industriais. Caracterização território do ponto de vista agrícola. Principal oferta produtos agrícolas hoje

PORTUGAL. Produtos Agrícolas e Agro-industriais. Caracterização território do ponto de vista agrícola. Principal oferta produtos agrícolas hoje PORTUGAL Produtos Agrícolas e Agro-industriais Caracterização território do ponto de vista agrícola Principal oferta produtos agrícolas hoje Oportunidades na oferta hoje produtos agrícolas Grande oferta

Leia mais

OPERAÇÕES COFINANCIADAS EM REGIME DE OVERBOOKING PELO QREN, NO ÂMBITO DO PROGRAMA OPERACIONAL DE LISBOA

OPERAÇÕES COFINANCIADAS EM REGIME DE OVERBOOKING PELO QREN, NO ÂMBITO DO PROGRAMA OPERACIONAL DE LISBOA OPERAÇÕES COFINANCIADAS EM REGIME DE OVERBOOKING PELO QREN, NO ÂMBITO DO PROGRAMA OPERACIONAL DE LISBOA Promoção e divulgação dos Jardins da Fundação Calouste Gulbenkian - Centro Interpretativo Gonçalo

Leia mais

Sessão de apresentação. 08 de julho de 2015

Sessão de apresentação. 08 de julho de 2015 REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E ÀS EMPRESAS, COM IMPACTO NO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL DA REGIÃO DO ALGARVE Sessão de apresentação. 08 de julho de 2015 1 1 CONTEÚDOS

Leia mais

EIXOS E PROGRAMAS ATIVIDADE DE ANALISE CRITICA DOS EIX. EIXO 2 -Conhecimento e inovação tecnológica

EIXOS E PROGRAMAS ATIVIDADE DE ANALISE CRITICA DOS EIX. EIXO 2 -Conhecimento e inovação tecnológica ATIVIDADE DE ANALISE CRITICA DOS EIX EIXOS E PROGRAMAS EIXO 2 -Conhecimento e inovação tecnológica Programa de fortalecimento da capacidade de pesquisa e desenvolvimento tecnológico Programa de inovação

Leia mais

Actividades Estação Biológica do Garducho. Maio Junho de 2009

Actividades Estação Biológica do Garducho. Maio Junho de 2009 Actividades Estação Biológica do Garducho Maio Junho de 2009 Inserir texto / índice Indíce Quem Somos Onde estamos Objectivos Principais projectos Actividades na Estação Biológica do Garducho Calendarização

Leia mais

MINHO INOVAÇÃO APRESENTAÇÃO AOS PROMOTORES DE PROJETOS COMPLEMENTARES

MINHO INOVAÇÃO APRESENTAÇÃO AOS PROMOTORES DE PROJETOS COMPLEMENTARES APRESENTAÇÃO AOS PROMOTORES DE PROJETOS COMPLEMENTARES O QUE É UMA ESTRATÉGIA DE EFICIÊNCIA COLETIVA PROVERE? É uma iniciativa conjunta levada a cabo por uma parceria / consórcio que integra entidades

Leia mais

Portugal 2020. Inovação da Agricultura, Agroindústria. Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt

Portugal 2020. Inovação da Agricultura, Agroindústria. Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt Portugal 2020 Inovação da Agricultura, Agroindústria e Floresta Pedro Cilínio pedro.cilinio@iapmei.pt FEDER 2020 - Prioridades Concentração de investimentos do FEDER Eficiência energética e energias renováveis

Leia mais

Agenda 21 Local do Concelho de Redondo. Síntese do Diagnostico do Concelho

Agenda 21 Local do Concelho de Redondo. Síntese do Diagnostico do Concelho Agenda 21 Local do Concelho de Redondo Síntese do Diagnostico do Concelho Redondo 2004 INTRODUÇÃO O presente documento constituí uma Síntese do Diagnóstico do concelho, elaborado no âmbito da Agenda 21Local

Leia mais

Etnobotânica da Terra de Miranda

Etnobotânica da Terra de Miranda Etnobotânica da Terra de Miranda 2 anos de atividades do Projeto Cultibos, Yerbas i Saberes Título: Etnobotânica da Terra de Miranda. 2 anos de atividades do projeto Cultibos, Yerbas i Saberes. Coordenação:

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

Programa escolar de sensibilização do empreendedorismo

Programa escolar de sensibilização do empreendedorismo Newsletter ENQUADRAMENTO A presente newsletter, é uma componente do Plano de Ação Territorial para a Promoção do Empreendedorismo na CIMPL 2011-2015, cujo objetivo é o de divulgar e promover a visibilidade

Leia mais

ENCONTROS PATRIMONIAIS: CONHEÇA O PATRIMÓNIO E PROMOVA-O TURISMO NO ESPAÇO RURAL: OFERTAS A VALORIZAR

ENCONTROS PATRIMONIAIS: CONHEÇA O PATRIMÓNIO E PROMOVA-O TURISMO NO ESPAÇO RURAL: OFERTAS A VALORIZAR ENCONTROS PATRIMONIAIS: CONHEÇA O PATRIMÓNIO E PROMOVA-O TURISMO NO ESPAÇO RURAL: OFERTAS A VALORIZAR O TER Turismo no Espaço Rural representa o maior dos desafios para conhecer, interpretar e promover

Leia mais

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA SOBRE AGRICULTURA SUSTENTAVEL REGULAMENTO

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA SOBRE AGRICULTURA SUSTENTAVEL REGULAMENTO E/27562/2012 I CONCURSO DE FOTOGRAFIA SOBRE AGRICULTURA SUSTENTAVEL 2012 REGULAMENTO ENQUADRAMENTO O I Concurso de Fotografia sobre Agricultura Sustentável é uma iniciativa da Câmara Municipal de Loures,

Leia mais

IBASE. Economia solidária e agricultura familiar, uma integração necessária. OPINIÃO Eugênia Motta*

IBASE. Economia solidária e agricultura familiar, uma integração necessária. OPINIÃO Eugênia Motta* IBASE OPINIÃO Eugênia Motta* Economia solidária e agricultura familiar, uma integração necessária A agricultura familiar é um importante setor econômico e social no Brasil. É dos pequenos agricultores

Leia mais

Com a discussão do Plano Regional para o ano 2012 damos início ao último ano do período de programação do X Governo dos Açores e da IX legislatura.

Com a discussão do Plano Regional para o ano 2012 damos início ao último ano do período de programação do X Governo dos Açores e da IX legislatura. INTERVENÇÃO DE TRIBUNA PLANO REGIONAL ANUAL 2012 Agricultura Programa 7 e 8 Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores IX Legislatura Horta, 28 a 30 de Novembro de 2011 Deputado: Duarte Moreira

Leia mais

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Atores envolvidos Movimentos Sociais Agricultura Familiar Governos Universidades Comunidade Científica em Geral Parceiros Internacionais,

Leia mais

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios VAMOS Ouvir 1 VAMOS Ouvir O setor financeiro, em particular o setor bancário, está sujeito a um intenso escrutínio, fortes pressões reputacionais e regulatórias, num ambiente de conjuntura económica e

Leia mais

Critérios de Atribuição

Critérios de Atribuição PRÉMIO MUNICIPAL JOVENS EMPRESÁRIOS DO CONCELHO DE MOURA Critérios de Atribuição Preâmbulo Os Jovens Empresários têm um papel muito importante no Concelho de Moura, pois são o futuro deste Concelho e desempenham

Leia mais

DESENVOLVIMENTO LOCAL DE BASE COMUNITÁRIA LEADER PRORURAL +

DESENVOLVIMENTO LOCAL DE BASE COMUNITÁRIA LEADER PRORURAL + DESENVOLVIMENTO LOCAL DE BASE COMUNITÁRIA LEADER PRORURAL + Estratégia de Desenvolvimento Local Eixos Estratégicos Qualificação e diversificação da Economia Rural através da valorização do potencial económico

Leia mais

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal 2015 Plano Atividades 1 Câmara Municipal do Funchal Departamento de Educação e Promoção Social 2 A Câmara Municipal do Funchal, no âmbito do seu Programa de Educação para a Cidadania, desenvolve, através

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 FICHA TÉCNICA INOVAR 2020 Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 Introdução O INOVAR 2020, Sistema de Incentivos

Leia mais

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO Objetivo O objetivo das Diretrizes é apoiar os países a

Leia mais

Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.:249839500-249839509 e-mail:geral@nersant.pt - site:www.nersant.pt

Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.:249839500-249839509 e-mail:geral@nersant.pt - site:www.nersant.pt Várzea de Mesiões - Apartado 177 2354-909 Torres Novas Tel.:249839500-249839509 e-mail:geral@nersant.pt - site:www.nersant.pt Projectos a Desenvolver pela Nersant 2007-2013 Prioridades Estratégicas Nersant

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO. Revisão: 02. Data: 26/01/2015. Pág.: 1/ 08

PROJETO EDUCATIVO. Revisão: 02. Data: 26/01/2015. Pág.: 1/ 08 PROJETO EDUCATIVO Revisão: 02 Data: 26/01/2015 Pág.: 1/ 08 Uma Escola com Identidade FINALIDADES E PRINCIPIOS GERAIS O projeto educativo de uma Escola Profissional mais do que um referencial de ação, nos

Leia mais

Revisão do Plano Diretor Municipal de Carrazeda de Ansiães Fase 4 Plano Diretor Municipal Volume III Programa de Execução

Revisão do Plano Diretor Municipal de Carrazeda de Ansiães Fase 4 Plano Diretor Municipal Volume III Programa de Execução Revisão do Plano Diretor Municipal de Carrazeda de Ansiães Fase 4 Plano Diretor Municipal Volume III Programa de Execução Janeiro 2015 E17093 RR - Planning, Lda. Av. Gomes Freire, n.º 18 2760 066 Caxias

Leia mais

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Fundação Getulio Vargas, Abril de 2011 REGIÃO PODE TER LEGADO COMPATÍVEL COM DESENVOLVIMENTO INOVADOR E SUSTENTÁVEL Deixar um legado

Leia mais

Responsabilidade Ambiental do INOVINTER

Responsabilidade Ambiental do INOVINTER Título Do Documento Página 1 de 11 Responsabilidade Ambiental do INOVINTER Versão 1 Página 2 de 11 FICHA TÉCNICA Título Re sponsabilidade Ambie ntal do INOVINT ER Coordenação Direção (Álvaro Cartas) Autoria

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

Como tornar o Alto Minho uma região mais resiliente

Como tornar o Alto Minho uma região mais resiliente Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Como tornar o Alto Minho uma região mais resiliente 31 de Janeiro de 2013 Arcos de Valdevez Augusto Mateus Estrutura da sessão ALTO MINHO: Desafio 2020 Como tornar

Leia mais

DESAFIO PORTUGAL 2020

DESAFIO PORTUGAL 2020 DESAFIO PORTUGAL 2020 Estratégia Europa 2020: oportunidades para os sectores da economia portuguesa Olinda Sequeira 1. Estratégia Europa 2020 2. Portugal 2020 3. Oportunidades e desafios para a economia

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013 PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020 DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013 M7. AGRICULTURA E RECURSOS NATURAIS A7.5 USO EFICIENTE DA ÁGUA NA AGRICULTURA NOTA INTRODUTÓRIA O desenvolvimento

Leia mais

Projeto de lei n.º 111/XIII/1ª. Inclusão de opção vegetariana em todas as cantinas públicas. Exposição de motivos

Projeto de lei n.º 111/XIII/1ª. Inclusão de opção vegetariana em todas as cantinas públicas. Exposição de motivos Projeto de lei n.º 111/XIII/1ª Inclusão de opção vegetariana em todas as cantinas públicas Exposição de motivos Em 2007 existiam em Portugal cerca de 30.000 vegetarianos, segundo a Associação Vegetariana

Leia mais

região madeira acaporama adrama madeira leste e porto santo madeira norte e oeste projetos leader 122

região madeira acaporama adrama madeira leste e porto santo madeira norte e oeste projetos leader 122 TERRITÓRIO região madeira madeira leste e porto santo acaporama 124 madeira norte e oeste adrama 126 projetos leader 122 minha terra 123 acaporama território madeira leste e porto santo www.acaporama.org

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS SISTEMAS AGROAMBIENTAIS E ALIMENTAÇÃO

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS SISTEMAS AGROAMBIENTAIS E ALIMENTAÇÃO ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS SISTEMAS AGROAMBIENTAIS E ALIMENTAÇÃO ccdr-n.pt/norte2020 19 DE JUNHO DE 2013 VILA REAL Principais Conceitos A competitividade das regiões

Leia mais

ECO XXI Acção de formação. 11 de fevereiro de 2014 Amadora

ECO XXI Acção de formação. 11 de fevereiro de 2014 Amadora ECO XXI Acção de formação 11 de fevereiro de 2014 Amadora Júri Sérgio Guerreiro Director do Departamento de Estudos e Planeamento António Fontes Director, Área Institucional Ana Isabel Fonseca Moiteiro

Leia mais

1. Promover a melhoria das condições de vida das população das áreas susceptíveis

1. Promover a melhoria das condições de vida das população das áreas susceptíveis CNCCD -PROPOSTA DE PROGRAMA DE ACÇÃO NACIONAL DE COMBATE À DESERTIFICAÇÃO 2011 / 2020 1. Promover a melhoria das condições de vida das população das áreas susceptíveis 1- Promover a melhoria das condições

Leia mais

Territórios e Produtos Locais: Experiências Regionais. Ana Paula Xavier Coordenadora ADRIMINHO Ponte de Lima 25 de Novembro de 2015

Territórios e Produtos Locais: Experiências Regionais. Ana Paula Xavier Coordenadora ADRIMINHO Ponte de Lima 25 de Novembro de 2015 Territórios e Produtos Locais: Experiências Regionais Ana Paula Xavier Coordenadora ADRIMINHO Ponte de Lima 25 de Novembro de 2015 Agenda 1. A Abordagem LEADER e o movimento do desenvolvimento rural no

Leia mais

R E G U L A M E N T O. concurso. mortagua MUNICÍPIO

R E G U L A M E N T O. concurso. mortagua MUNICÍPIO R E G U L A M E N T O concurso de mortagua MUNICÍPIO Regulamento do Concurso Doce de Mortágua Nota Justificativa (nos termos do art.º 116.º do Código do Procedimento Administrativo): Cada vez mais a gastronomia

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 Considerando que na Região Autónoma dos Açores, à semelhança do País, regista-se um elevado número de jovens

Leia mais

REPUBLICAÇÃO DO AVISO Nº 11/SI/2015 (08 DE OUTUBRO DE 2015)

REPUBLICAÇÃO DO AVISO Nº 11/SI/2015 (08 DE OUTUBRO DE 2015) REPUBLICAÇÃO DO AVISO Nº 11/SI/2015 (08 DE OUTUBRO DE 2015) SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA (ICDT) - PI 1.1. E SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Leia mais

Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE

Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE O Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE, visa dar a conhecer a forma como a CMMN pretende continuar a divulgar os resultados obtidos ao longo do projecto GAPS. Dividido em duas partes, a primeira tem

Leia mais

O Apoio à Investigação e Inovação no Portugal 2020. Diretora da Unidade de Política Regional Conceição Moreno

O Apoio à Investigação e Inovação no Portugal 2020. Diretora da Unidade de Política Regional Conceição Moreno O Apoio à Investigação e Inovação no Portugal 2020 Diretora da Unidade de Política Regional Conceição Moreno Lisboa, 02 de outubro de 2014 Tópicos: 1. Portugal 2020: Objetivos e prioridades 2. Nova Lógica

Leia mais

15071/15 ip/arg 1 DG B 3A

15071/15 ip/arg 1 DG B 3A Conselho da União Europeia Bruxelas, 7 de dezembro de 2015 15071/15 SOC 711 EMPL 464 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado Geral do Conselho data: 7 de dezembro de 2015 para: Delegações n.º doc. ant.:

Leia mais

Ações de capacitação empresarial

Ações de capacitação empresarial AÇÕES COLETIVAS - ATIVIDADES DE APOIO À EXPORTAÇÃO Acores Export -2016 Introdução Este documento é desenvolvido com base na informação recolhida junto das principais empresas exportadoras que contribuíram

Leia mais

INOVAÇÃO ABERTA FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

INOVAÇÃO ABERTA FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS Tendências DE INOVAÇÃO de mercado NO SECTOR Agro-alimentar

Leia mais

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas Instrumentos financeiros

aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas Instrumentos financeiros aplicação dos instrumentos financeiros dos FEEI O Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas Os instrumentos financeiros cofinanciados pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas são

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA

EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA - Desenvolvimento e Implementação de um Projeto Multigeracional de Sensibilização Ambiental para Áreas Marinhas Protegidas - Tese de Mestrado em Engenharia do Ambiente Perfil Gestão e Sistemas Ambientais

Leia mais

Cooperação Empresarial Transfronteiriça

Cooperação Empresarial Transfronteiriça Cooperação Empresarial Transfronteiriça IPJ Instituto Português da Juventude Projecto de Cooperação Transfronteiriça O Projecto Espaço Juvenil, promovido pelo Instituto Português da Juventude, IP e pela

Leia mais

DEBATE DO PLANO E ORÇAMENTO 2014 INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE - PARTICIPAÇÃO E EMANCIPAÇÃO JOVEM

DEBATE DO PLANO E ORÇAMENTO 2014 INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE - PARTICIPAÇÃO E EMANCIPAÇÃO JOVEM DEBATE DO PLANO E ORÇAMENTO 2014 INTERVENÇÃO DE TRIBUNA DO DEPUTADO RICARDO RAMALHO POLÍTICAS DE JUVENTUDE - PARTICIPAÇÃO E EMANCIPAÇÃO JOVEM Senhora Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente

Leia mais

Regulamento do NNIES Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal

Regulamento do NNIES Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal Regulamento do NNIES Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal 1 Preâmbulo O Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal, adiante designado por NNIES, é um equipamento municipal criado

Leia mais

1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA

1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA 1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA A Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo FAPES, em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Educação Profissional

Leia mais

P L A N O D E A C T I V I D A D E S

P L A N O D E A C T I V I D A D E S Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo P L A N O D E A C T I V I D A D E S = 2008 = Janeiro de 2008 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACTIVIDADES A DESENVOLVER NO ANO DE 2008... 5

Leia mais

OCEANOS, CICLO DE CONFERÊNCIAS RIO + 20 FUNDAÇÃO DE SERRALVES, 12 DE JULHO 2012

OCEANOS, CICLO DE CONFERÊNCIAS RIO + 20 FUNDAÇÃO DE SERRALVES, 12 DE JULHO 2012 OCEANOS, CICLO DE CONFERÊNCIAS RIO + 20 FUNDAÇÃO DE SERRALVES, 12 DE JULHO 2012 RUI AZEVEDO II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011 PONTOS A ABORDAR

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE INTRODUÇÃO Tendo como linha orientadora a estratégia definida pelo município de Esposende no que diz respeito à sensibilização e formação

Leia mais

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Oficina de Comunicação Apex-Brasil O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Relacionamento com a Mídia - Demonstrar o papel das entidades como fonte; - Cultivar postura de credibilidade;

Leia mais

Cluster Habitat Sustentável

Cluster Habitat Sustentável Seminário Mercado de Tintas Associação Portuguesa de Tintas Luso - 26.03.2015 Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais