Ações de capacitação empresarial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ações de capacitação empresarial"

Transcrição

1 AÇÕES COLETIVAS - ATIVIDADES DE APOIO À EXPORTAÇÃO Acores Export Introdução Este documento é desenvolvido com base na informação recolhida junto das principais empresas exportadoras que contribuíram para a definição das opções de intervenção e para o delineamento da estratégia promocional a implementar. O plano é baseado nas necessidades específicas das empresas, tendo como objetivo contribuir para a melhoria da situação dos Açores em termos de intensidade exportadora e grau de abertura da sua economia. Ações de capacitação empresarial Mercado Nacional: Participação em eventos promocionais SISAB Salão Internacional do Setor Alimentar e Bebidas de Fevereiro a 2 de Março de 2016 o SISAB PORTUGAL é a maior convenção anual de empresas e empresários líderes na exportação, cobrindo todas as atividades a elas necessárias e adjacentes, desde a indústria alimentar à Fileira da Terra, Florestas, Culturas, Transportes, Logística,, para que com base na diversidade e sofisticada procura internacional que nos exige de forma crescente uma seleção criteriosa dos agentes económicas presentes no SISAB Portugal que tenham: Qualidade e volume capaz de satisfazer os vários mercados. Dada a natureza e objetivos este evento constitui uma oportunidade única para as empresas regionais, que durante 3 dias poderão contactar com uma diversidade de potenciais clientes, num ambiente propício a negócios. Nº de empresas participantes: 24 Modelo de participação: Stand institucional com espaços de negócios por empresa. Setores: Agroalimentar orientado para o mercado internacional.

2 BTL BOLSA DE TURISMO DE LISBOA de 2 a 6 de Março 2016 A Bolsa de Turismo de Lisboa é a principal feira que se realiza em Portugal dedicada ao Turismo orientada a profissionais e o público em geral. Na continuidade duma estratégia de sucesso, a da promoção global dos Açores e da marca Açores a participação neste evento é uma oportunidade diferenciada de promoção, que não exige a presença de representantes das empresas, promovendo-se os produtos e a gastronomia como complementos à atividade turística. Com base nas pré-inscrições cerca de 20 empresas desmontaram disponibilidade para o envio de produtos. Formato de participação: exposição e provas degustativas. Portugal Agro Novembro 2016 A Portugal Agro Feira Internacional das Regiões, da Agricultura e do Agro-alimentar, organizado pela FIL Feira Internacional de Lisboa é um evento que pretende mostrar a agricultura portuguesa na sua diversidade e riqueza, mas também na sua forte vocação empresarial a que não é alheia a dimensão internacional. É um projecto transversal a toda a fileira agro-alimentar, que promove a capacidade produtiva nacional, as suas regiões, características e raízes, a excelência e qualidade dos seus produtos e seus produtores. É também uma oportunidade para as entidades regionais, sectoriais e municípios, mostrarem as potencialidades da sua região e dos seus produtos. Neste contexto a participação dos Açores é estratégica, reforçando o contacto com profissionais nacionais e estrangeiros o que permitirá alargar as oportunidades de negócios. Além dos profissionais, este certame também é aberto ao público, o que permitirá a venda direta de produtos e a promoção dos mesmos junto aos consumidores do principal mercado recetor dos produtos regionais. Modelo de participação: stand institucional com espaços individualizados para as empresas. Número de empresas participantes: 10 a12

3 Mercados externos Eventos de maior dimensão, direcionados para as empresas exportadoras, com presença no mercado internacional. Salón de Gourmets Madrid de 4 a 7 de abril O Sálon de Gourmets realiza-se desde 1987, sendo direcionado à promoção dos produtos alimentares e bebidas delicatessen, com o objetivo de promover a diferenciação destes produtos, a diversidade da oferta e a sua qualidade, sendo um evento ideal para o posicionamento da maioria dos produtos regionais. À semelhança da primeira participação, as empresas Açorianas deverão ser integradas na representação nacional, em área autónoma. A Salón de Gourmets é a maior feira que se realiza em Espanha direcionada para o segmento Gourmet. Na última edição teve cerca de visitantes profissionais, com as seguintes responsabilidades comerciais: 43, 7 % - Proprietários, Presidentes, Diretores Gerais ou Gerente 26, 7 % - Diretor Comercial Marketing ou Dpto. Comercial 11, 6 % - Diretor de Compras, Dpto. Compras ou Vendas 18, 0 % - Outros (ligados à restauração e distribuição alimentar) Modelo de participação: na área de Portugal, com espaço que aglomere as empresas dos Açores. Número de participantes: 6 empresas com produtos direcionados/posicionados ao segmento gourmet.

4 Alimentária Barcelona de 25 a 28 de abril A Alimentaria Barcelona congrega os maiores operadores da área da distribuição alimentar e bebidas, do retalho e decisores de compras. Considerando o peso do mercado Espanhol como recetor das produções regionais, torna esta participação obrigatória para as maiores empresas exportadoras regionais. Além do mercado espanhol a presença de elevado número de compradores internacionais convidados pela organização e atraídos pela oferta diversificada presente na Alimentária é garante dum elevando número de contactos de negócios e consequentemente de transações que ocorrem durante e após a feira. Mais de 140,000 profissionais (30% internacionais) visitam esta feira, procurando novos fornecedores e descobrir produtos diferenciados, assim como novas tendências do setor. Salienta-se a intensidade de internacionalização deste certame, tenda a edição de 2016 considerado prioritários os mercados da Ásia, Médio Oriente e América. A participação dos Açores irá permitir aumentar a visibilidade dos produtos regionais e o contacto com potenciais compradores, que doutra forma não seria possível. Além da participação tradicional no evento, as empresas poderão ter encontros de negócios agendados, em função da sua oferta, angariar novos clientes, observar tendências e soluções, a concorrência de produtos semelhantes ou substitutos e a observação de métodos e práticas inovadoras. Modelo de participação: stand institucional em conjunto com a representação portuguesa. Espaços individualizados por empresa. N.º de empresas participantes: máximo de 6 Sial Paris de 16 a 20 de outubro A Sial Paris, que alterna com a Anuga que se realiza na Alemanha, é o maior evento dedicado ao setor alimentar, bebidas e tecnologias que se realiza na Europa, concentrando cerca de 6,500 expositores de 104 países, cerca de visitantes, dispersa por vários pavilhões numa área 250,000m²:

5 85% dos expositores são internacionais; Top 5 dos setores mais representados: carne, lacticínios, produtos do comércio alimentar, congelados, doçaria; Um nível elevado de satisfação dos expositores, em termos de resultados; Média de 200 reuniões por stand, correspondendo a 1/3 de novos contactos. Modelo de participação: Integrando a presença Portuguesa, com uma área específica dos Açores. Número de empresas participantes: máximo de 4 REFORÇO DAS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS Ações Promocionais As ações promocionais junto do consumidores comprovaram ser uma garantia de abertura de novas oportunidades para as empresas dos Açores. O plano para 2016 prevê a continuidade/reforço de ações promocionais no mercado da América do Norte, com ênfase na costa leste dos Estados Unidos. O objetivo principal destas ações é o de atingir novos nichos de mercado e reforçar o mercado existente. Serão desenvolvidas pelo menos 3 ações que poderão decorrer em simultâneo ou serem adaptadas às necessidades específicas dos parceiros destas iniciativas. Será da responsabilidade da CCIA o desenvolvimento e a produção de material promocional para os espaços comerciais e o desenvolvimento de campanhas promocionais. Toda esta atividade será coordenada com as empresas já exportadoras para este mercado e serão desenvolvidos serviços de apoio para o estabelecimento de contactos comerciais com as empresas regionais com produtos que poderão ser integrados nesta iniciativa. Número de empresas exportadoras a envolver: Número de novas empresas exportadoras: 4 a 6

6 Data da realização: 2º trimestre e 4º trimestre de 2016 Nº de parceiros a envolver no mercado norte-americano: 3 a 6 Campanhas Publicitárias: 2 Outras atividades: Azores Buyers Exchange (missão inversa) Garantir a continuidade desta atividade com a vinda de compradores à Região, preferencialmente com base nos resultados das participações previstas. Pretende-se com esta ação a vinda de importadores com apetência para os produtos regionais, já com relações comerciais ou contactos com as empresas regionais. Mercados prioritários: Europa, América do Norte e PALOPs Nº de importadores a convidar: 4 a 8 Abrangência geográfica: todas as ilhas Realização de workshops ações de preparação e disseminação de resultados A CCIA pretende realizar 2 workshops, com oradores convidados, em formato de formação/discussão sobre internacionalização e disseminar boas práticas e resultados obtidos pelas empresas que participam nas atividades. 1 em Ponta Delgada e outro em Angra do Heroísmo (com a possibilidade de participação de empresas de outras ilhas), com pelo menos 12 participantes por ação. Áreas de temáticas: Conhecer o mercado e as suas oportunidades;

7 Seleção geográfica e segmentos de mercado; Riscos associados à internacionalização; Desenvolvimento do plano de negócios; Como obter informação sobre o mercado; Parcerias, como selecionar parceiros; Importância do registo de marcas e patentes; Partilha de experiência de empresas de sucesso na exportação, que tenham participado nas atividades previstas no plano de 2016 ou em planos já executados.

8 Ações de promoção e dinamização - mercado interno Estratégia Aumentar a visibilidade das produções regionais junto do consumidor final, dinamizar o mercado interno regional. Permitir o contacto direto das empresas com os consumidores, alertando-os para a qualidade da produção regional, alargar o conhecimento da oferta e promover o consumo de modo a aumentar a sua contribuição para a economia Regional. Objetivos Consciencializar as empresas para o valor que estão a criar na economia regional e para a necessidade de reforçar a sua presença no mercado interno regional, incentivando a implementação de estratégias de proximidade e de desenvolvimento de novas oportunidades de negócios junto dos residentes e dos visitantes, aproveitando o potencial de novos negócios com o crescimento turístico. Promover junto das empresas o consumo de bens produzidos localmente para incorporação como bens intermédios e/ou produtos finais, dinamizando assim elas próprias outras empresas regionais produtoras de bens ou de serviços. Promover a aproximação entre fornecedores e compradores com o objetivo de identificar novas oportunidades de negócio. Com estes objetivos, a CCIA através das suas associadas de Ponta Delgada, de Angra do Heroísmo e da Horta, pretende organizar 3 eventos, dimensionados aos mercados locais, que decorrerão nos três principais centros urbanos dos Açores. AçorExpo Ponta Delgada Concentrar a oferta de vários setores económicos, dando ênfase aos serviços, à indústria e artesanato é o objetivo desta evento, que se pretende afirmar como a maior concentração de produtores regionais. As empresas participantes devem preencher o requisito de produtor local, serem detentoras de produtos ou serviços com a marca Açores e que pretendam com a sua presença rentabilizar esta oportunidade promocional junto da população em geral e dos visitantes. Paralelamente a este certame pretende-se incluir/dinamizar outros setores, em especial o pequeno comércio local e a restauração com a realização de atividades paralelas que complementem as

9 atividades da AçorExpo, em especial a promoção da gastronomia e campanhas promocionais de produtos regionais. Formato de realização: mostra de produtos e serviços no Pavilhão do Mar, com a possibilidade de expansão na área exterior. Empresas alvo: das ilhas de S. Miguel e de Santa Maria, prevendo-se a participação de empresas de outras ilhas, com o perfil de produtos/serviços regionais e/ou detentoras de produtos com a marca Açores. Data de realização: Setembro /2016 Número de empresas a envolver: 60 a75 Expo Terceira Feira de Produtos e Serviços Regionais A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo propõe-se organizar dois eventos de modo a rentabilizar o investimento, e, sobretudo contribuir para uma maior dinamização em épocas de maior fluxo de turistas, durante festividades que ocorrem na Terceira. Este evento é direcionado às empresas regionais detentoras de produtos ou serviços com a marca Açores ou que se enquadrem na definição de produtos/serviços regionais, tendo como público-alvo a população em geral e o segmento do turismo. O grande objetivo deste evento é dar a conhecer, os produtos e serviços regionais, os produtores, assim como as propostas das empresas participantes, estimulando o consumo, a captação e a fidelização de clientes num formato inovador. A CCAH procurará desenvolver um conjunto de ações paralelas, com o objetivo de dar maior dinamismo e valor acrescentado ao evento, atraindo um maior número de visitantes, desenvolvendo um programa de animação que contribuirá para reforçar a promoção das produções regionais. Data de realização: junho Número de empresas participantes: 35 a 40 Venda Açoriana - Feira Gastronómica do Atlântico Este evento tem como objetivo a promoção e venda de produtos açorianos numa área única inserida no principal festival Gastronómico dos Açores, que decorre na cidade da Praia da Vitória, no final de julho de 2016.

10 Modelo de evento: espaço de 400 m² inserido na Feira Gastronómica do Atlântico, com design próprio e a criação de condições de exposição e contacto com o público. Número de empresas com produtos presentes: 40 a 45 de todas as ilhas, detentoras da marca Açores e/ou que preencham os requisitos de produtoras de bens ou serviços regionais. Mostra de Produtos Horta As ilhas do triângulo e as do grupo ocidental têm uma oferta diferenciada de produtos, pretendendo a Câmara do Comércio e Indústria da Horta organizar uma mostra que dê realce às potencialidades dos mesmos junto do mercado local e dos visitantes. Serão ainda convidadas a participar empresas de outras ilhas que preencham os requisitos de produtoras regionais. Formato de organização: espaço dedicado às produções regionais com área de exposição, de venda e de degustação. Número de empresas a envolver: 20 a25 Data de realização: Agosto 2016

PLANO DE FEIRAS E MISSÕES EMPRESARIAIS 2015

PLANO DE FEIRAS E MISSÕES EMPRESARIAIS 2015 2015 1. INTRODUÇÃO O acesso a novos mercados e o aumento da base económica de exportação são determinantes para o reforço da competitividade do tecido empresarial dos Açores. Atividades de apoio às empresas

Leia mais

DOSSIER FESTA DO VINHO E PRODUTOS REGIONAIS 2006-2011

DOSSIER FESTA DO VINHO E PRODUTOS REGIONAIS 2006-2011 FESTA DO VINHO PRODUTOS REGIONAIS & TURISMO DOSSIER FESTA DO VINHO E PRODUTOS REGIONAIS 2006-2011 Índice Parcerias 3 Breve Caracterização 4 Edição 2011 5 Edição 2010 7 Edição 2009 9 Edição 2008 10 Edição

Leia mais

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS VALORIZAÇÃO DOS RECURSOS SILVESTRES DO MEDITERRÂNEO - UMA ESTRATÉGIA PARA AS ÁREAS DE BAIXA DENSIDADE DO SUL DE PORTUGAL CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Internacionalização. Países lusófonos - Survey. Janeiro de 2015

Internacionalização. Países lusófonos - Survey. Janeiro de 2015 Internacionalização Países lusófonos - Survey Janeiro de 2015 1 Índice 1. Iniciativa Lusofonia Económica 2. Survey Caracterização das empresas participantes 3. Empresas não exportadoras 4. Empresas exportadoras

Leia mais

A cultura e a criatividade na internacionalização da economia portuguesa. Augusto Mateus Sociedade de Consultores Augusto Mateus & Associados

A cultura e a criatividade na internacionalização da economia portuguesa. Augusto Mateus Sociedade de Consultores Augusto Mateus & Associados A cultura e a criatividade na internacionalização da economia portuguesa Augusto Mateus Sociedade de Consultores Augusto Mateus & Associados O desafio nacional A criação de emprego virá do círculo virtuoso

Leia mais

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 2006-2015 Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 Portugal 2015 Portugal 2015 - Metas 2005 2015 Douro Douro Oeste Oeste Serra da Estrela Serra da Estrela Alqueva Litoral Alentejano Litoral Alentejano

Leia mais

Crescimento Económico: diversificar o modelo de financiamento das PME A atual oferta de financiamento

Crescimento Económico: diversificar o modelo de financiamento das PME A atual oferta de financiamento Crescimento Económico: diversificar o modelo de financiamento das PME A atual oferta de financiamento Eduardo Stock da Cunha CEO Novo Banco Novembro de 2014 Novembro 2014 Depois de um período de contração,

Leia mais

1º Ciclo de Workshops em Empreendedorismo - 2013

1º Ciclo de Workshops em Empreendedorismo - 2013 1º CICLO DE WORKSHOPS EM Abril e Maio de 2013 EMPREENDEDORISMO AS PEQUENAS IDEIAS GERAM GRANDES NEGÓCIOS! Co-financiamento: APRESENTAÇÃO O Município de Penacova, através do Gabinete de Desenvolvimento

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Política nacional. Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional.

Política nacional. Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional. Criar a Empresa O desafio do empreendedorismo! Política nacional Empreendedorismo Fator fundamental e prioritário para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia nacional. Empreendedorismo

Leia mais

Concurso Tecnologia e Inovação Portuguesa

Concurso Tecnologia e Inovação Portuguesa Concurso Tecnologia e Inovação Portuguesa Artigo 1.º - Enquadramento A Mundiventos Consultoria e Organização de Eventos Lda, tem vindo a desenvolver um ambicioso e cada vez mais inadiável projeto para

Leia mais

CANDIDATURAS À MEDIDA FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME

CANDIDATURAS À MEDIDA FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME CANDIDATURAS À MEDIDA FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME Destinatários do projeto Micro, Pequenas e Médias empresas com: Dimensão até 250 trabalhadores Localizadas nas regiões Norte, Centro e Alentejo Estatuto PME

Leia mais

POLÍTICAS PARA A EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA AGROALIMENTAR

POLÍTICAS PARA A EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA AGROALIMENTAR POLÍTICAS PARA A EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA AGROALIMENTAR Contributos para uma Visão Estratégica Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares A Indústria Portuguesa Agroalimentar

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

Oportunidades a explorar

Oportunidades a explorar Oportunidades a explorar 1. Candidatura ao reconhecimento da Dieta Mediterrânica de PORTUGAL (liderada por Tavira) 2. Notoriedade do ALGARVE nos principais mercados turísticos europeus [Reino Unido, Alemanha,

Leia mais

MINHO INOVAÇÃO APRESENTAÇÃO AOS PROMOTORES DE PROJETOS COMPLEMENTARES

MINHO INOVAÇÃO APRESENTAÇÃO AOS PROMOTORES DE PROJETOS COMPLEMENTARES APRESENTAÇÃO AOS PROMOTORES DE PROJETOS COMPLEMENTARES O QUE É UMA ESTRATÉGIA DE EFICIÊNCIA COLETIVA PROVERE? É uma iniciativa conjunta levada a cabo por uma parceria / consórcio que integra entidades

Leia mais

Sumário das actividades do IPIM em 2009

Sumário das actividades do IPIM em 2009 Sumário das actividades do IPIM em 2009 Tendo em consideração a situação do mercado internacional e o crescimento económico local, o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM)

Leia mais

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL 2015 PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL 2015 MANUAL OPERACIONAL Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2015 2/13 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO... 3 1.1. Um prémio que reconhece a excelência

Leia mais

Anexo A - Estrutura de intervenção

Anexo A - Estrutura de intervenção Anexo A - Estrutura de intervenção As ações de formação-ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1.Plano de ação para o período 2016-2017

Leia mais

A inovação e essencial à competitividade

A inovação e essencial à competitividade Crédito A inovação e essencial à competitividade das empresas Financiamento para a inovação e desenvolvimento do sector agrícola, agro-alimentar e florestal sai reforçado no mais recente Quadro Comunitário

Leia mais

Consulta - Serviços de Desenvolvimento criativo de jogos para crianças e jovens para promoção do PORTUGAL SOU EU nas escolas

Consulta - Serviços de Desenvolvimento criativo de jogos para crianças e jovens para promoção do PORTUGAL SOU EU nas escolas Consulta - Serviços de Desenvolvimento criativo de jogos para crianças e jovens para promoção do PORTUGAL SOU EU nas escolas Fevereiro 2014 Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Enquadramento... 2 3. Objetivos

Leia mais

Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE

Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE O Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE, visa dar a conhecer a forma como a CMMN pretende continuar a divulgar os resultados obtidos ao longo do projecto GAPS. Dividido em duas partes, a primeira tem

Leia mais

Rua Fernão Lopes Nº 9 3º Dto 1000-132 Lisboa Portugal Tlm.: (+351) 932 614 288 Email: ricardo.madeira@lisboa2013.org

Rua Fernão Lopes Nº 9 3º Dto 1000-132 Lisboa Portugal Tlm.: (+351) 932 614 288 Email: ricardo.madeira@lisboa2013.org Comissão Local da Convenção de Rotary International Lisboa 2013 Rua Fernão Lopes Nº 9 3º Dto 1000-132 Lisboa Portugal Tlm.: (+351) 932 614 288 Email: ricardo.madeira@lisboa2013.org w w w. l i s b o a 2

Leia mais

DINAMIZAR O TURISMO E SERVIÇOS SUPERIORES GERADORES DE EMPREGO E RENDA

DINAMIZAR O TURISMO E SERVIÇOS SUPERIORES GERADORES DE EMPREGO E RENDA DIRETRIZ ESTRATÉGICA DINAMIZAR O TURISMO E SERVIÇOS SUPERIORES GERADORES DE EMPREGO E RENDA O segmento do turismo vem se constituindo na Bahia uma importante atividade na geração de ocupação e renda, especialmente

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO DESIGNAÇÃO DO PROJECTO Promoção Internacional dos Serviços PROJECTO Nº: 26039 AVISO DE

Leia mais

LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013

LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013 PLATAFORMAS CPLP 19 MARÇO 2013 FINALIDADE DO PROJETO LUSOFONIA ECONÓMICA Promover a internacionalização das empresas através da intensificação de: - Parcerias entre empresários da CPLP - Divulgação de

Leia mais

A COMPETITIVIDADE E O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AÇORIANA - OPORTUNIDADES NO QUADRO DO HORIZONTE 2020

A COMPETITIVIDADE E O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AÇORIANA - OPORTUNIDADES NO QUADRO DO HORIZONTE 2020 A COMPETITIVIDADE E O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AÇORIANA - OPORTUNIDADES NO QUADRO DO HORIZONTE 2020 Quais os Instrumentos regionais para apoiar as empresas dos Açores? Competir + Apoios contratação de RH

Leia mais

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014 Plano de Promoção e Internacionalização para 214 O Plano de Promoção e Internacionalização (PPI) do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP, IP) para 214 assenta numa lógica de continuidade

Leia mais

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração:

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração: EngIQ Programa de Doutoramento em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química Uma colaboração: Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação (AIPQR) Universidade de Aveiro Universidade

Leia mais

No pavilhão 2, com 108 stands, estavam representadas as regiões de turismo, câmaras municipais, associações e juntas de turismo, para além de hotéis,

No pavilhão 2, com 108 stands, estavam representadas as regiões de turismo, câmaras municipais, associações e juntas de turismo, para além de hotéis, VIII Legislatura II Sessão Plenária Horta, 26 de Janeiro de 2005 Grupo Parlamentar do Partido Socialista Deputada Ana Isabel Moniz Assunto: Bolsa de Turismo de Lisboa Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras

Leia mais

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2015/16. Juntos vamos mais longe...

Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2015/16. Juntos vamos mais longe... Programa de Internacionalização Agronegócios CPLP 2015/16 Juntos vamos mais longe... foto: www.verangola.net A CAL - Câmara Agrícola Lusófona - é uma associação empresarial sem fins lucrativos que promove

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016

Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 FICHA TÉCNICA INOVAR 2020 Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial da Região Autónoma da Madeira - Inovar 2020.- Portaria n.º 86/2016 de 2 de Março de 2016 Introdução O INOVAR 2020, Sistema de Incentivos

Leia mais

Eixos Estratégicos Objectivos Estratégicos Objectivos Operacionais Acções. 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias

Eixos Estratégicos Objectivos Estratégicos Objectivos Operacionais Acções. 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias 1. Oferta Formativa 1.1. Dinamizar e consolidar a oferta formativa 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias 1.1.2. Promover o funcionamento de ciclos de estudos em regime

Leia mais

Descarbonizar a economia Competitividade Desenvolvimento sustentável

Descarbonizar a economia Competitividade Desenvolvimento sustentável Descarbonizar a economia Competitividade Desenvolvimento sustentável O BCSD Portugal Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável é uma associação sem fins lucrativos, de utilidade pública,

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 16 de Novembro de 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA

Leia mais

Destino Turístico Porto e Norte de Portugal

Destino Turístico Porto e Norte de Portugal O Caminho Português de Santiago Novas Perspetivas `14 -`20 Destino Turístico Porto e Norte de Portugal Ponte de Lima, 30 setembro`14 Importância económica do Turismo. das indústrias mais importantes do

Leia mais

Percepção de Portugal no mundo

Percepção de Portugal no mundo Percepção de Portugal no mundo Na sequência da questão levantada pelo Senhor Dr. Francisco Mantero na reunião do Grupo de Trabalho na Aicep, no passado dia 25 de Agosto, sobre a percepção da imagem de

Leia mais

INDÚSTRIA NACIONAL MOTOR DA MUDANÇA

INDÚSTRIA NACIONAL MOTOR DA MUDANÇA INDÚSTRIA NACIONAL MOTOR DA MUDANÇA no World Trade Center Viana 10 13 DEZEMBRO 2015 10 A 13 DEZEMBRO WORLD TRADE CENTER 10 A 13 DEZEMBRO WORLD TRADE CENTER DE VIANA A grande Exposição Nacional dedicada

Leia mais

Valorizar os produtos da terra. Melhorar a vida das nossas aldeias. documento síntese para consulta e debate público 9 Fev 2015

Valorizar os produtos da terra. Melhorar a vida das nossas aldeias. documento síntese para consulta e debate público 9 Fev 2015 PROGRAMA VISEU RURAL Valorizar os produtos da terra Melhorar a vida das nossas aldeias documento síntese para consulta e debate público 9 Fev 2015 CONSELHO ESTRATÉGICO DE VISEU Apresentação. O mundo rural

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 2 CONHECIMENTO Ação 2.2 ACONSELHAMENTO Enquadramento Regulamentar Artigos do Regulamento (UE) n.º 1305/2013, do Conselho e do Parlamento

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 20/2014/A de 23 de Setembro de 2014

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 20/2014/A de 23 de Setembro de 2014 GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Decreto Regulamentar Regional n.º 20/2014/A de 23 de Setembro de 2014 Subsistema de Incentivos para o Desenvolvimento Local Na prossecução da política de crescimento, de emprego

Leia mais

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI

A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Alter do Chão 12 Novembro. Miguel Taborda - SPI A Certificação das atividades de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI) Miguel Taborda - SPI Conteúdos. 1. O CONCEITO DE IDI (INVESTIGAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO) 2. A NORMA NP 4457:2007 REQUISITOS

Leia mais

Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas

Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas Cascais, 26 de Agosto de 2010 1 P á g i n a ÍNDICE 1.ENQUADRAMENTO... 1 2.METAS E OBJECTIVOS... 2 3.MEDIDAS A IMPLEMENTAR...

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PMEs

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PMEs PROGRAMA DE FORMAÇÃO PMEs NOTA DE DIVULGAÇÃO A aicep Portugal Global é o organismo nacional de referência no domínio do Comércio Internacional, detendo vasta experiência e conhecimento sobre a atividade

Leia mais

Seminário Novos desafios, novas oportunidades: o novo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020)

Seminário Novos desafios, novas oportunidades: o novo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020) Seminário Novos desafios, novas oportunidades: o novo Programa de Desenvolvimento Rural (2014-2020) PDR 2014-2020 do Continente Eduardo Diniz Diretor do Gabinete de Planeamento e Políticas AJAP / ANPEMA

Leia mais

ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS

ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS ENCONTRO DA COMISSÃO SECTORIAL PARA A EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO CS/11 ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS OPORTUNIDADES, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DE QUALIDADE APRESENTAÇÃO DO TRABALHO GT2 - Ensino Superior

Leia mais

Serviços da AICEP no apoio à internacionalização de empresas QUIDGEST Dia do Parceiro 2011. Lisboa, 2 de Junho de 2011

Serviços da AICEP no apoio à internacionalização de empresas QUIDGEST Dia do Parceiro 2011. Lisboa, 2 de Junho de 2011 Serviços da AICEP no apoio à internacionalização de empresas QUIDGEST Dia do Parceiro 2011 Lisboa, 2 de Junho de 2011 1. A aicep Portugal Global 2. Rede Nacional e Lojas da Exportação 3. Rede Externa 4.

Leia mais

Fondo Europeo de Desarrollo Regional

Fondo Europeo de Desarrollo Regional Anúncio da Autoridade de Gestão (Vice-secretaria da Economia e Assuntos Económicos com a União Europeia do Governo das Canárias), pelo qual se dá publicidade à primeira convocatória do Programa Operacional

Leia mais

INSTRUMENTOS DE ENGENHARIA FINANCEIRA NA PAC PÓS 2013

INSTRUMENTOS DE ENGENHARIA FINANCEIRA NA PAC PÓS 2013 NA PAC PÓS 2013 Pedro M.S.Raposo Ribeiro SEMINÁRIO Lisboa, Auditório da CAP 26 Junho 2013 COM O APOIO DE: GÉNESE E OBJETIVOS DO ESTUDO 2 ENQUADRAMENTO O recurso à utilização de Instrumentos Financeiros

Leia mais

DOSSIER DO EXPOSITOR

DOSSIER DO EXPOSITOR DOSSIER DO EXPOSITOR DATAS E HORÁRIOS 26, 27 E 28 DE SETEMBRO 2014 ESPAÇO MULTIUSOS DE ALJEZUR SEXTA 26 17H00-23H00 SÁBADO 27 11H00-23H00 DOMINGO 28 09H30-12H00 (Profissional) 12H00-22H00 (Público em

Leia mais

FIC - Feira Internacional de Cabo Verde. Cabo Verde

FIC - Feira Internacional de Cabo Verde. Cabo Verde FIC - Feira Internacional de Cabo Verde Cabo Verde 19 a 22 de Novembro de 2009 Enquadramento A aicep Portugal Global, no âmbito do Quadro de Referência Estratégica Nacional, propõe-se dinamizar a presença

Leia mais

INDICE INTRODUÇÃO OBJETIVOS RESULTADOS DESTINATÁRIOS CONDIÇÕES DE ACESSO BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS PARTICIPANTES CLUSTER AGROALIMENTAR

INDICE INTRODUÇÃO OBJETIVOS RESULTADOS DESTINATÁRIOS CONDIÇÕES DE ACESSO BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS PARTICIPANTES CLUSTER AGROALIMENTAR INDICE INTRODUÇÃO OBJETIVOS RESULTADOS DESTINATÁRIOS CONDIÇÕES DE ACESSO BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS PARTICIPANTES CLUSTER AGROALIMENTAR PLANO DE AÇÃO DO CLUSTER CONTATOS PARCEIROS 1 INTRODUÇÃO O desafio

Leia mais

Circuito MESA Ao Vivo 2015

Circuito MESA Ao Vivo 2015 Circuito MESA Ao Vivo 2015 1 Circuito MESA Ao Vivo 2015 Realizado desde 2004 na capital paulista, o MESA Ao Vivo tem como objetivo a aproximação dos leitores de Prazeres da Mesa com a produção ao vivo

Leia mais

Competitividade da Construção

Competitividade da Construção Competitividade da Construção 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. O SETOR DA CONSTRUÇÃO EM PORTUGAL 3. COMPETITIVIDADE 3.1. Definições de competitividade 3.2. Competitividade nacional 3.3. Competitividade sectorial

Leia mais

Data: 2 Fevereiro 2012

Data: 2 Fevereiro 2012 Data: 2 Fevereiro 2012 Assunto: Agrocluster Página: 18 e 19 Assunto: Agrocluster recebe selo Bronze Página: 23 Data: 2 Fevereiro 2012 Data: 1 Março 2012 Assunto: Agrocluster e Inovcluster articulam projetos

Leia mais

PLANO DE INTERNACIONALIZAÇÃO

PLANO DE INTERNACIONALIZAÇÃO PLANO DE INTERNACIONALIZAÇÃO CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: 2004 6.3b Plano de Internacionalização

Leia mais

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 II GALA PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 PRAÇA DO COMÉRCIO LISBOA 2015 年 10 月 29 日, 里 斯 本 商 业 广 场, Pátio

Leia mais

A AICEP e os Apoios à Internacionalização

A AICEP e os Apoios à Internacionalização A AICEP e os Apoios à Internacionalização Guimarães, 12 de junho de 2015 Índice 1. Enquadramento / Desafios 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP 4. O Processo de Internacionalização

Leia mais

Portaria 560/2004, de 26 de Maio

Portaria 560/2004, de 26 de Maio Portaria 560/2004, de 26 de Maio Aprova o Regulamento Específico da Medida «Apoio à Internacionalização da Economia A Resolução do Conselho de Ministros n.º 103/2002, de 17 de Junho, publicada em 26 de

Leia mais

7 e 8 de Abril de 2010

7 e 8 de Abril de 2010 Edição 2010 O Ponto de Encontro Anual dos Profissionais do Sector 7 e 8 de Abril de 2010 Centro de Congressos do Estoril www.ife.pt Os resultados falam por si, o seu cliente visita o logitrans! OS DECISORES

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS APRESENTAÇÃO A YOUNIC é especializada na assessoria a empresas com vista ao crescimento e expansão dos seus negócios num panorama internacional. Com uma atuação versátil,

Leia mais

Plano de Actividades

Plano de Actividades Plano de Actividades 2010 Elaboração: Equipa Técnica Coordenação: Aprovado por: Grupo Coordenador CML IEFP Fundação LIGA Revisto por: Data: / / Data: / / Data: / / Índice Introdução 3 1. Objectivos 1.1.

Leia mais

FIL 2015. promova o seu negócio! 22A25DEOUT LUANDA ANGOLA. projectar o futuro, construindo o presente

FIL 2015. promova o seu negócio! 22A25DEOUT LUANDA ANGOLA. projectar o futuro, construindo o presente 22A25DEOUT Feira Internacional de Equipamentos e Materiais para a Construção Civil, Obras Públicas, Urbanismo e Arquitectura projectar o futuro, construindo o presente FIL 2015 LUANDA ANGOLA promova o

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

Portugal 2020 O Financiamento às Empresas. Empreender, Inovar, Internacionalizar. Speaking Notes. Fevereiro 10, 2015. Vila Nova de Famalicão

Portugal 2020 O Financiamento às Empresas. Empreender, Inovar, Internacionalizar. Speaking Notes. Fevereiro 10, 2015. Vila Nova de Famalicão Portugal 2020 O Financiamento às Empresas Empreender, Inovar, Internacionalizar Speaking Notes Fevereiro 10, 2015 Vila Nova de Famalicão Casa das Artes Miguel Frasquilho Presidente, AICEP Portugal Global

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Lisboa, 29 de Março de 2011 1. A aicep Portugal Global 2. Acompanhamento Integrado 3. Intervenção da aicep A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global

Leia mais

Uma aposta na Internacionalização

Uma aposta na Internacionalização Uma aposta na Internacionalização Mercados Emergentes Que Oportunidades? Seminário Engenharia e Arquitectura Futuro da Prestação de Serviços 13 de Abril 2011 Índice A aicep Portugal Global Produtos e Serviços

Leia mais

15071/15 ip/arg 1 DG B 3A

15071/15 ip/arg 1 DG B 3A Conselho da União Europeia Bruxelas, 7 de dezembro de 2015 15071/15 SOC 711 EMPL 464 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Secretariado Geral do Conselho data: 7 de dezembro de 2015 para: Delegações n.º doc. ant.:

Leia mais

SECTOR CASA E DECORAÇÃO. AEP - Associação Empresarial de Portugal. Direcção de Serviços às Empresas - Internacionalização e Promoção Externa

SECTOR CASA E DECORAÇÃO. AEP - Associação Empresarial de Portugal. Direcção de Serviços às Empresas - Internacionalização e Promoção Externa SECTOR CASA E DECORAÇÃO AEP - Associação Empresarial de Portugal Direcção de Serviços às Empresas - Internacionalização e Promoção Externa FEIRA EXPORT HOME ANGOLA LUANDA 23 A 26 DE JUNHO 2011 A Feira

Leia mais

plano de comunicação 2011

plano de comunicação 2011 plano de comunicação 2011 Plano de Comunicação 2011 1 A Feira do Cavalo de Ponte de Lima confirma-se como um evento de cariz nacional e internacional. Ano após ano o êxito repete-se: Cavaleiros, Coudelarias,

Leia mais

Cluster Habitat Sustentável

Cluster Habitat Sustentável Seminário Mercado de Tintas Associação Portuguesa de Tintas Luso - 26.03.2015 Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

ANEXO TURISMO SUSTENTÁVEL BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL -

ANEXO TURISMO SUSTENTÁVEL BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL - ANEXO BASES PARA A DEFINIÇÃO DE UM PROGRAMA DE TURISMO SUSTENTÁVEL VER PLANTA CASAS E MONTES AGRÍCOLAS ESTRATÉGIA DE TURISMO SUSTENTÁVEL - ANEXO AO RELATÓRIO 3 ANEXO AO RELATÓRIO 3_ PROGRAMA DE EXECUÇÃO

Leia mais

Plano de Acções Para 2006

Plano de Acções Para 2006 Plano de Acções Para 2006 APEMETA Associação Portuguesa de Empresas de Tecnologias Ambientais Campo Grande 294, 2º Esq. e 2º Dtº 1700 097 Lisboa/ Tel: 21 750 60 00 Fax: 21 750 60 09 ÍNDICE ESTRATÉGIA ASSOCIATIVA

Leia mais

NORTE 2020 Sistemas de Incentivos às Empresas. Eunice Silva Castelo de Paiva, 18.02.2016

NORTE 2020 Sistemas de Incentivos às Empresas. Eunice Silva Castelo de Paiva, 18.02.2016 NORTE 2020 Sistemas de Incentivos às Empresas Eunice Silva Castelo de Paiva, 18.02.2016 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

Com algum detalhe destaca-se e reforça-se algumas considerações, como segue:

Com algum detalhe destaca-se e reforça-se algumas considerações, como segue: A proposta das micro-missões é de grande interesse e dinamizadora da actividade comercial/internacionalização das empresas portuguesas que querem abordar melhor as diferentes regiões espanholas, com destaque

Leia mais

Montemor-o-Novo, 14 de Novembro de 2014

Montemor-o-Novo, 14 de Novembro de 2014 Montemor-o-Novo, 14 de Novembro de 2014 O Diagnóstico Social e a Agenda 21 Local de Montemor-o- Novo identifica problemas/necessidades, oportunidades e principais fatores críticos ao desenvolvimento do

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

ESTATUTO ORGÂNICO DA AGÊNCIA PARA A PROMOÇÃO DE INVESTIMENTO E EXPORTAÇÕES DE ANGOLA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

ESTATUTO ORGÂNICO DA AGÊNCIA PARA A PROMOÇÃO DE INVESTIMENTO E EXPORTAÇÕES DE ANGOLA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ESTATUTO ORGÂNICO DA AGÊNCIA PARA A PROMOÇÃO DE INVESTIMENTO E EXPORTAÇÕES DE ANGOLA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º (Denominação e Natureza) A Agência para a Promoção de Investimento e Exportações

Leia mais

RESTAURANTE DO FUTURO

RESTAURANTE DO FUTURO RESTAURANTE DO FUTURO LEADING TENDENCIES CARLOS COSTA IDTOUR UNIQUE SOLUTIONS/ UNIVERSIDADE DE AVEIRO PESO DA RÉGUA, 13.JANEIRO.2011 PARCEIROS DO PROJECTO CAROLINA GAUTIER / ISABEL MARTINS JOSÉ BRÁS /

Leia mais

INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA

INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO DE UMA POLÍTICA DE INTENSIFICAÇÃO DO PROCESSO DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL EM PORTUGAL E POTENCIAÇÃO DOS SEUS RESULTADOS 0. EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Leia mais

APRESENTAÇÃO Outubro de 2012

APRESENTAÇÃO Outubro de 2012 APRESENTAÇÃO Outubro de 2012 O QUE É É A QUEM SE DIRIGE ENQUADRAMENTO CONTEÚDOS ESTATUTO EDITORIAL A EQUIPA PARTICIPE NO 365AGRO A informação assume, hoje em dia, uma importância crescente. O acesso à

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa ANA Aeroportos de Portugal, S.A. Missão, Visão e Valores Missão da ANA A ANA - Aeroportos de Portugal, SA tem como missão gerir de forma eficiente as infraestruturas aeroportuárias

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Grécia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Março 2011 Índice 1. Oportunidades 3 1.1. Comércio 3 1.2. Investimento de Portugal na Grécia 3 1.3. Investimento da Grécia

Leia mais

Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul

Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul 1. Identificação do Recurso Endógeno e do Território Alvo PROVERE Beira Baixa: Terras de Excelência : Conjugar a valorização do território, dos produtos

Leia mais

14.º Encontro de Verificadores Ambientais Desenvolvimento do EMAS a nível Comunitário. Maria Gorete Sampaio

14.º Encontro de Verificadores Ambientais Desenvolvimento do EMAS a nível Comunitário. Maria Gorete Sampaio 14.º Encontro de Verificadores Ambientais Desenvolvimento do EMAS a nível Comunitário Maria Gorete Sampaio 10 de Dezembro de 2015 ÍNDICE DA APRESENTAÇÃO ISO 14001 e integração no EMAS Estudo REFIT Revisão

Leia mais

Maior evento nacional de Transferência de Conhecimento. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente.

Maior evento nacional de Transferência de Conhecimento. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente 1 a 3 MARÇO 2016 CCL - Centro de Congressos de Lisboa Guimrães, 5 Novembro 2015 Fundação AIP A Fundação AIP é hoje o maior centro de negócios

Leia mais

FICHA DE ADMISSÃO. Associado nº: Data de entrada: / / Jovem Empresário/Nova Empresa: Sim Não Valor da quota mensal:,

FICHA DE ADMISSÃO. Associado nº: Data de entrada: / / Jovem Empresário/Nova Empresa: Sim Não Valor da quota mensal:, FICHA DE ADMISSÃO (A preencher pela CCIPD) Associado nº: Data de entrada: / / a Jovem Empresário/Nova Empresa: Sim Não Valor da quota mensal:, (A preencher pela Empresa/Empresário) I. Identificação da

Leia mais

Comércio Internacional

Comércio Internacional REFERENCIAL DE QUALIFICAÇÃO Comércio Internacional Um referencial com vocação europeia Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 16º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 16º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 16º Subsídios e subvenções Processo: nº 3141, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director - Geral, em 2012-05-28. Conteúdo: Tendo por referência

Leia mais

as s FESTIVAL DE ARTES

as s FESTIVAL DE ARTES as s ARTES MÚSICA WORKSHOPS SOLIDÁRIO FESTIVAL DE ARTES Festival ASAS Apresentação: ATB e Município de Penela Conceito Método Objetivos Cronograma/programação Projetos de intervenção social A região de

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Gabinete do Ministro CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Breve apresentação da proposta de Orçamento de Estado para 2008 23 de Outubro de 2007 Texto

Leia mais

EDITAL. Iniciativa OTIC Oficinas de Transferência de Tecnologia e de Conhecimento

EDITAL. Iniciativa OTIC Oficinas de Transferência de Tecnologia e de Conhecimento EDITAL Iniciativa OTIC Oficinas de Transferência de Tecnologia e de Conhecimento A difusão de informação e do conhecimento tem um papel fundamental na concretização de projectos inovadores e com grande

Leia mais

A APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, constituída por escritura pública em 17 de Janeiro de

A APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, constituída por escritura pública em 17 de Janeiro de Turismo de Natureza e Sustentabilidade QUEM SOMOS A APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, constituída por escritura pública em 17 de Janeiro de 2007,

Leia mais

Promoção Turística 2007. Lisboa, 26 de Fevereiro de 2007

Promoção Turística 2007. Lisboa, 26 de Fevereiro de 2007 Promoção Turística 2007 Lisboa, 26 de Fevereiro de 2007 plano 2007 Plano Nacional de Promoção Turística Plano Destino Portugal Planos Regionais de Promoção Turística Algarve Lisboa Madeira P&Norte Centro

Leia mais

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios GRÉCIA Oportunidades e Dificuldades do Mercado Janeiro 2014 Índice 1. Oportunidades 3 1.1. Comércio 3 1.2. Investimento 4 1.3. Turismo 4 2. Dificuldades 6 2.1. Comércio

Leia mais

Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC)

Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC) Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC) Impulso Jovem Aviso de Abertura de Convite Público para Apresentação de Candidaturas Sistema de Apoio

Leia mais

Agenda. O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta

Agenda. O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta Agenda O Diagnóstico Os Desafios A Estratégia Os Produtos a Promover Os Mercados A Promoção A Oferta O Diagnóstico Turismo marítimo e costeiro Náutica de Recreio 60 Turismo Maritimo e Costeiro 123 Nautica

Leia mais