Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS. Introdução

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS. Introdução"

Transcrição

1 Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS Introdução Ao chegar à escola, a criança traz consigo uma bagagem muito rica de experiências em relação às medidas vividas no seu dia a dia, nas brincadeiras e jogos e em muitas outras atividades como o esporte, o trabalho, etc. As atividades escolares deverão ser vinculadas a essas situações de vida da criança. Para que a matemática faça sentido na vida da criança é preciso usar a sua linguagem e dar oportunidade para que ela construa os seus próprios conhecimentos. Piaget e seus colaboradores, em Genebra, comprovaram que, para a criança ter sucesso nas atividades envolvendo medidas, ela precisa ter atingido o nível da habilidade de conservação. A medição requer da criança a compreensão de que um objeto conserva o mesmo comprimento ou peso independente das mudanças que ocorram na sua posição ou na sua configuração. A idéia de conservação ou invariância é dum conceito lógico-matemático e, para alcançá-lo, a criança deve ser estimulada a trabalhar de maneira a tornarse capaz de raciocinar sobre o que vê. O trabalho com medidas oferece excelentes oportunidades para uma viagem ao passado do homem. As medidas surgiram a partir de necessidades sociais, tais como: demarcação de espaço, referências quantitativas para o comércio, determinação do tempo gasto nas atividades, cálculos de distâncias entre localidades, planejamento de rotas de viagem, interesse pelo movimento dos astros. O uso das partes do próprio corpo como unidade de medida, tão comum entre os povos antigos e vigentes entre os europeus até alguns séculos atrás, é interessante ser praticado na escola como forma de reconstruir historicamente os processos de medição. Assim como contar, medir também é uma necessidade do dia-a-dia do homem. A necessidade de padronização da unidade de medida deverá surgir naturalmente da percepção do aluno de que, ao usar uma unidade nãopadronizada, poderá encontrar diferentes números que expressam a mesma medida para um mesmo comprimento. Por exemplo, se a unidade escolhida for o palmo do aluno, eles poderão encontrar medidas diferentes já que as mãos têm tamanhos diferentes. O professor, ao organizar as atividades que envolvam grandezas e medidas, deverá levar em conta que o trabalho com esse tema dá oportunidade para abordar aspectos históricos da construção do conhecimento matemático, uma vez que os mais diferentes povos elaboraram formas particulares de comparar grandezas como comprimento, área, capacidade, massa e tempo. Assim também, o estudo das estratégias de medidas usadas por diferentes civilizações pode auxiliar o aluno na compreensão do significado de medida. (Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental, p.129).

2 PROPOSTA DO PROGRAMA As medidas têm um uso de grande significado social, portanto estão presentes nas atividades do nosso dia-a-dia. Daí decorre sua importância dentro de um programa de Matemática, não só por configurar a prática social da disciplina, como também por possibilitar a integração entre os vários tópicos programáticos. Sistema de numeração, operações com números naturais, medidas, operações com números racionais, espaço e forma. Ainda que alguns dos aspectos a serem estudados sejam complexos, a necessidade do uso social gera a responsabilidade da escola em explorá-los desde o ingresso do aluno no Ensino Fundamental. Cabe ao professor, mais que ao programa, selecionar métodos, materiais e atividades adequadas. É objetivo nos anos iniciais do Ensino Fundamental levar a criança a compreender o procedimento de medir, explorando para isso tanto estratégias pessoais quanto ao uso de alguns instrumentos, como balança, fita métricas e recipientes de uso freqüente. Conteúdos - Medida de Tempo - De dia em dia, o mês se completa. Atividades - Construir um instrumento para medir o tempo, antes da invenção do relógio: - Organizar o calendário do mês de junho de Medida de Comprimento Utilizar vários instrumentos de medidas e medir várias coisas que se encontram na sala de aula. - Comparando Massas - Descobrir os objetos mais leves e mais pesados; - Coloca-los em ordem, isto é, do mais leve para o mais pesado; _Conferir a medida de massa, usando a balança. - Medindo Líquidos -Quem enche o recipiente de líquido, primeiro? - Vencendo desafio, movendo embalagens com líquidos.

3 OBJETIVOS: - 1 Utilizar estratégias pessoais de medidas com uso de unidades arbitrárias, chegando a usar a unidade padrão de comprimento, massa e capacidade. -Ler hora exata e meia hora e utilizar, com compreensão, os termos dia, semana, mês e ano. -2º Utilizar instrumento de medidas, estimar resultados, fazer medições e registrar medidas; - Identificar a unidade fundamental das medidas de comprimento, massa e capacidade e utilizá-las juntamente com outras unidades de maior uso social; - Usar o relógio e o calendário para identificar medidas de tempo e fazer registros de horários e em datas; - Empregar com compreensão, os termos ano, semana, dia, hora, meia hora e minuto. Atividade 1: Medida de Tempo 1- Apresentação do Problema O professor levará para sala de aula, vários tipos de relógio e deixar que os alunos falem a respeito dos mesmos. A professora perguntará: Quais as formas de se ver a hora, antes da invenção do relógio? Objetivos Compreender a história da medida de tempo. Materiais para cada grupo: 2 litros de pet grande; 2 canudos; Água; 2 garrafas de mini pet; Cola quente; Areia fina para encher uma garrafa de mini pet; 1 tesoura; 1 palito de churrasco; 1cartolina de cor clara; Relógios atuais (que não estão em uso). 2 - Levantamento de hipóteses Conduzir os alunos a um questionamento a respeito do conhecimento que eles têm do assunto, colocando a importância da observação do sol, da lua, das estrelas, pelo homem para a medida de tempo. 3 Experimentação Cada grupo deverá escolher os materiais que serão colocados à disposição e usar a criatividade, construindo o seu próprio instrumento de medir o tempo.

4 4- Discussão coletiva Cada grupo apresentará a sua descoberta. O professor apresentará os relógios de sol, de areia, de água (clepsidra), mostrando que esses eram os instrumentos usados antes da invenção do relógio (texto anexo). 5- Registro - Desenhar a clepsidra, ampulheta e o relógio de sol; - Escrever frases referentes aos desenhos. Atividade 2: De dia em dia, o mês se completa 1- Apresentação do problema Como organizar um calendário, através de uma carta, criando legendas. Objetivo - Compreender a organização do calendário do mês. Materiais para cada grupo - Papel pardo (quadriculado); - 5 pincéis: 1preto, 1 vermelho, 1 azul, 1 verde e um amarelo; - 1 cópia da carta. 2- Levantamento de hipóteses Cada aluno dará sua opinião considerando seus conhecimentos prévios. 3- Experimentação Cada grupo receberá uma cópia da carta e deverá fazer a leitura (carta anexa). A medida dos acontecimentos das atividades de Joana, o grupo deverá descobrir a data de cada um, construindo o calendário do mês, criando legendas para os dias. 4- Discussão Coletiva: Cada grupo apresentará o seu calendário; Os grupos deverão falar sobre as dificuldades e facilidades encontradas na resolução das atividades; Discutir se o trabalho foi realmente coletivo. 5- Registro Montagem do calendário. Dias da semana Mês Ano

5 Exemplos de legenda: visita ao Zoológico Ό Dias de aula - De acordo com o calendário construído, responda: Quantos dias letivos? Qual é o mês e o ano descoberto? Quantas semanas? Quantos Domingos? Quantos aniversários comemorados? Quantos dias? Atividade 3: Medindo comprimento 1- Apresentação do problema O professor pedirá aos alunos que observem tudo ao seu redor e pergunta: tudo é do mesmo tamanho? Objetivo: Propor medições de interesse das crianças Material Barbante; Fita de papel pardo; Usar as mãos; Usar os pés e pernas; Dedo polegar. 2- Levantamento de hipóteses Os alunos darão opiniões sobre os diversos instrumentos de medidas que eles conhecem 3- Experimentação O professor pedirá a cada grupo que escolha o que será medido; Cada grupo usará a sua criatividade, usando instrumentos improvisados por eles. Cada grupo fará a sua medida. 4- Discussão Coletiva: Cada grupo apresentará o que foi medido e o seu resultado. Após a discussão de cada grupo, todos os grupos discutirão sobre as diferentes formas de medidas e farão a comparação entre elas. O professor deverá encaminhar a discussão mostrando e justificando a origem do metro. 5- Registro: Construir uma tabela Grupos O que foi medido Qual instrumento usado para medida Total de medidas Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo 5

6

7 Atividade 4: Comparando massas 1- Apresentação do Problema O professor pedira a dois alunos para que cada um leve um objeto até a frente e mostre para seus colegas, e o professor perguntará, Qual é o mais pesado? Objetivo - descobrir a importância de medir a massa ou o peso de um corpo; - identificar o mais pesado e o mais leve. Materiais: - Balança PET - Tampinhas de Garrafas - 1 Pilha pequena 2- Levantamento de Hipóteses Quantas tampinhas de garrafas são necessárias para medir o mesmo peso que a pilha? 3- Experimentação - O professor colocará a balança PET e uma vasilha transparente cheia de vários tipos de tampinhas; - Colocará uma pilha pequena em um dos braços da balança; - Colocará tampinhas (de uma a uma) até que o peso se torne igual ao da pilha; - Será vencedor o grupo que acertar o nº de tampinhas. 4 Discussão Coletiva Discutir sobre os tamanhos dos materiais utilizados, chegando a conclusão de que o peso do objeto nem sempre é pelo tamanho. 5- Registro - Desenhar uma balança PET mostrando a pesagem de determinados objetos.

8 Atividade 5: Comparando massas ( 2 ) 1- Apresentação do problema O professor levará para a sala de aula duas caixas de tamanhos iguais, porém uma caixa vazia e a outra contendo areia e perguntará: Qual é a mais leve? Qual é a mais pesada? Após a resposta dos alunos, o professor chamará um aluno para verificar a resposta, mostrando a todos a caixa vazia e a outra com areia. Objetivos - descobrir a importância de medir a massa ou o peso de um corpo; - identificar o mais pesado e o mais leve. Materiais Para Cada Grupo - 1 mesa - 10 objetos que se encontram na sala de aula como por exemplo: - lápis; - caderno; - borracha; - 1 par de calçado, etc. Materiais para o professor: -2 caixas de tamanhos iguais, uma vazia e a outra com areia. 2 - Levantamento de hipóteses Discutir com os alunos sobre a importância de medir a massa ou o peso de um objeto. O que é medir massa? 3 - Experimentação Cada grupo vai comparar a massa de no mínimo 10 objetos que se encontram na sala de aula, segurando-os nas mãos; Coloque-os sobre uma mesa em ordem crescente de massa, isto é, do mais leve para o mais pesado; Conferir se os grupos acertaram a ordem, pesando os objetos na balança; Conferir a medida de massa utilizando a balança. 4- Discussão Coletiva O grupo deverá discutir os acertos e os erros da ordem dos objetos; Observar o que os outros grupos fizeram e conversar sobre a diferença da massa dos objetos escolhidos; 5- Registro Escreva os nomes dos objetos em ordem crescente de massa, isto é, do mais leve para o mais pesado.

9 Atividade 6: Medindo volume de líquidos 1. Apresentação do problema O professor dispõe-se de uma embalagem grande e transparente com a marca da quantidade de litros e vários copinhos descartáveis (medida de café) e perguntará: Quantos litros de água cada grupo conseguirá colocar no recipiente durante o tempo que tocar a música? Objetivo: - Reconhecer o litro como unidade fundamental para medir a quantidade de líquidos; - Identificar os vários objetos que servem como medida de líquidos. Materiais para cada Grupo - Um recipiente grande e transparente com marcas de quantidades de litros; - Vários copinhos descartáveis (medida de café); - 1 CD. 2- Levantamento de hipóteses Dar oportunidade aos alunos para falarem sobre o conhecimento que eles já adquirem sobre o referente assunto. Eles deverão dar opiniões sobre a quantidade de copinhos de água que gastarão para colocar no recipiente no determinado tempo marcado pela música. Quantidade de copinhos de água Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo 5 Grupo 6 3 Experimentação Um aluno colocará um copinho de água no recipiente, passando em seguida para o outro até terminar a música; O grupo vencedor será aquele que conseguir colocar mais água no recipiente. 4 Discussão Coletiva Cada grupo apresentará seu resultado, falando das dificuldades encontradas da forma como foi realizada a atividade e das descobertas. Porque o grupo X foi vencedor? 5 Registro Produzir um texto, contando como foi a experiência.

10 Atividade 7: Medindo volume de líquidos (2) 1. Apresentação do problema O professor dispõe-se de nove embalagens em fila. As cinco primeiras estão cheias e as quatro últimas vazias. Movendo somente duas garrafas, como tornar a fileira com embalagens alternadamente cheias e vazias? Objetivo: - Reconhecer o litro como unidade fundamental para medir a quantidade de líquidos; - Identificar os vários objetos que servem como medida de líquidos. Materiais Para Cada Grupo 1 caixa de leite (cheia de água); 1 caixa de leite vazia; 1 litro de refrigerante (cheio de água); 1 litro de refrigerante vazio; 1 lata de óleo (cheia de água); 1 lata de óleo vazia; 1 garrafa de água mineral (cheia de água); 1 garrafa de água mineral vazia; 1 caixa de achocolatado (cheia de água) 1 funil 5 Litros descartáveis de refrigerante (1litro); 5 garrafas descartáveis de refrigerante (meio litro); Pincel; Bola. 2- Levantamento de hipóteses Dar oportunidade aos alunos para falarem sobre o conhecimento que eles já adquirem sobre o referente assunto. 3 Experimentação Os alunos procuram a solução do desafio movendo as embalagens como desejarem. 4 Discussão Coletiva Discutir sobre o comportamento do grupo durante a realização da atividade; Fazer comparação da medida dos líquidos das embalagens. Qual embalagem que contém mais líquido? E qual contém menos? Discutir a respeito do local, onde devem ser colocadas as embalagens vazias e suas utilidades. 5 Registro Produzir um texto, relatando a experiência de cada grupo.

11 Anexos Belo Horizonte, 15 de julho de Querida prima Marta, Tudo bem com você? Olha, eu estou muito bem, pois, o mês passado me trouxe grandes alegrias.vou te contar com detalhes o que fiz durante o mês. Adorei o primeiro dia! Era domingo! Fui ao Zoológico com minha família. Os 05 dias após o domingo foram de muita responsabilidade: escola, tarefas e cursinhos de Inglês. Um outro dia se aproxima. Foi o meu aniversário. Houve uma grande festa com a presença dos meus amigos e familiares. Que pena! Só faltou você. Outro domingo de curtição. Fui à fazenda do vovô e lá passei o dia todo. Mais quatro dias de compromisso: Escola, tarefas e cursinhos de Inglês. No outro dia não houve, era dia de Santo Antônio. A escola comemorou com uma grande festa. A quadrilha ficou linda! Puxa! Dancei muito. Chegou o sábado. Procurei colocar meus estudos em dia. Outro domingo de alegria. Fui a um piquenique com meus amigos. Foi maravilhoso. Mais 05 dias de estudo, tarefas, cursinhos de Inglês e também excursão, pesquisa. Foram dias de muita agitação. No sábado ajudei a mamãe nas tarefas da casa. Mais um domingo feliz, toda a família reuniu para o almoço. Mais 05 dias de: estudos, tarefas e cursinhos de Inglês. Nesses 05 dias teve um especial: Era dia de São João. A comunidade fez uma festa para ajudar o hospital do Câncer. Eu fui convidada para dançar quadrilha. Que emoção, poder ajudar alguém! No sábado aproveitei para fazer uma faxina no meu quarto. Sai para uma entrevista a pessoas sobre o que elas acham da lei que pune as pessoas que dirigem alcoolizadas. Foi um sucesso a entrevista. No último domingo, era dia de São Pedro, fui à festa junina promovida por uma outra escola. No dia 30 foi o último dia do mês. Fizemos a apresentação da entrevista na escola, os alunos participaram dando a opinião sobre a nova lei. Gostaria de saber o dia do seu aniversário, e o da sua mãe, pois quero mandar um lindo presente para cada uma. Um conselho para você: Divertir não é só brincar e dançar. É também estudar. Abraços de sua amiga Joana.

12 Medida de Tempo Introdução A Civilização e os horários andam lado a lado. Os horários significam acompanhamento do tempo, isto é, matemática. Foi observando a natureza que o homem aprendeu a marcar o tempo. A história da medição de tempo passa pelo relógio de sol, pela clepsidra, relógio de água, relógio de areia (ampulheta). A água também foi usada em instrumento de contagem de tempo. Os Gregos e os Romanos limitavam os discursos nas cortes de justiça, com um jarro de água que tinha pequenos furos no fundo por onde a água escapava. Este cronômetro chama-se clepsidra, que em Grego significa roubar água. A clepsidra foi aperfeiçoada pelos chineses e transformada no chamado relógio de água. Tratava-se de tanques, colocados em alturas diferentes e ligados por um sifão - que é um tubo em forma de "S". A água, então, passava de um tanque para outro, através desses tubos, numa mesma velocidade, marcando a passagem do tempo. A ampulheta foi também inventada pelos egípcios, seu funcionamento é simples: dois cones de vidro ligados por um pequeno orifício que regulava a passagem de areia colocada em uma das partes, marcavam determinado período de tempo. Depois era só virar o instrumento e repetir o processo. Mas a invenção do relógio mecânico, o único instrumento de medir o tempo, em dias sem sol, só acontece no século XIV.

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Introdução Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) o conteúdo Tratamento da Informação, deve ser trabalhado de modo que estimule os alunos a fazer perguntas,

Leia mais

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011.

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. 2 Planejamento de aula abordando alguns conteúdos de Geometria. Sugestão para: Educação Infantil e 1º ano. Tema

Leia mais

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS:

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS: JUSTIFICATIVA: O projeto Páscoa tem a finalidade de apresentar as principais características desta festividade, como manifestação cultural, por meio do trabalho educativo com diferentes linguagens artística,

Leia mais

Medidas e Grandezas AAA3. Atividades de Apoio à Aprendizagem. Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica

Medidas e Grandezas AAA3. Atividades de Apoio à Aprendizagem. Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica Medidas e Grandezas MATEMÁTICA MATEMÁTICA Medidas e Grandezas AAA3 Atividades de Apoio à Aprendizagem AAA3 GESTAR I Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica I PROGRAMA GESTÃO DA

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina

Universidade Estadual de Londrina Universidade Estadual de Londrina Josiane de Freitas Santos Relatório de Estágio em Educação Infantil Londrina 2010 1 Josiane de Freitas Santos Relatório de Estágio em Educação Infantil Relatório final

Leia mais

Atividade 1: Para onde vão os alimentos que comemos?

Atividade 1: Para onde vão os alimentos que comemos? Oficina 4: Corpo Humano Nesta oficina serão trabalhadas duas atividades sobre alimentação, uma sobre as articulações e outra sobre a quantidade de ar que respiramos. Atividade 1: Para onde vão os alimentos

Leia mais

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo?

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo? Todos os dias medimos coisas, nas mais variadas ocupações e atividades. Afinal, o que é medir? Aqui está uma lista de casos para que você e seu grupo analisem e indiquem o que medimos em cada situação:

Leia mais

Brincadeiras Para Pré-Primários

Brincadeiras Para Pré-Primários Brincadeiras Para Pré-Primários 1. Fazendo o Ninho Novelo grande de lã (de preferência marrom ou amarelo) Giz e quadro negro ou papel cartaz e canetinha Fita adesiva ou tachinhas Escreva o versículo no

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. 2 0 a O - fu dame tal Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

Aquecimento inespecífico: Os participantes devem andar pela sala não deixando nenhum espaço vazio, andando cada um no seu ritmo.

Aquecimento inespecífico: Os participantes devem andar pela sala não deixando nenhum espaço vazio, andando cada um no seu ritmo. DINÂMICA DO ESPELHO Embrulha o espelho com papel de presente, mas dentro o espelho deve ser embrulhado com outro papel e colado a seguinte frase: Há pessoas que querem ser bonitas pra chamar a atenção,

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

Mão na roda. Projetos temáticos

Mão na roda. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Mão na roda Justificativa A origem da invenção da

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Obedecer é sempre certo

Obedecer é sempre certo Obedecer é sempre certo Obedecer. Palavra fácil de entender, mas muitas vezes difícil de colocar em prática. Principalmente quando não entendemos ou concordamos com a orientação dada. Crianças recebem

Leia mais

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO 6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. Aula 6.2 Conteúdo Porque construir seu próprio brinquedo? Habilidades (Re)criar

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

JORNAL TURNO INTEGRAL

JORNAL TURNO INTEGRAL JORNAL TURNO INTEGRAL para saber qual oficina a Turma do full day TEm maior afinidade, foi feito um gráfico, no qual cada oficina representava uma cor, E os alunos colaram bolinhas nas cores correspondentes

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADE 1

PLANO DE ATIVIDADE 1 PLANO DE ATIVIDADE 1 Questão-Problema Para que serve e como funciona o filtro? Material - Filtro de Aquário - 2 Garrafas de Plástico 2L - Tesoura - Colher - Copo transparente - Terra - Areia de Aquário

Leia mais

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA?

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? Projeto Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro tem como tema o meio ambiente em que mostra o homem e a destruição da natureza,

Leia mais

Exercícios Complementares Língua Portuguesa Profª Ana Paula de Melo. Hora de brincar!

Exercícios Complementares Língua Portuguesa Profª Ana Paula de Melo. Hora de brincar! Exercícios Complementares Língua Portuguesa Profª Ana Paula de Melo Hora de brincar! Que tal dar um giro pela história e saber como eram as brincadeiras de antigamente? Brincar é muito bom. Concorda? Pois

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO Áreas: Matemática, Artes Plásticas Transversal: Meio Ambiente Faixa etária: 4 a 5 anos Turma com 30 crianças Duração: agosto a outubro/2004 Produto final:

Leia mais

ESTUDAR. Mas o sucesso do seu filho(a) não depende apenas do professor. Antes de mais, ele terá que dizer "Eu quero aprender!".

ESTUDAR. Mas o sucesso do seu filho(a) não depende apenas do professor. Antes de mais, ele terá que dizer Eu quero aprender!. 6º ANO Janeiro 2014 TRAÇO DE UNIÃO ENTRE EDUCADORES Nº 369 ESTUDAR Um professor educa numa disciplina, como um jardineiro que apenas cultiva rosas. Todos juntos, pais e professores, podemos fazer um lindo

Leia mais

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS

AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS AULA DE PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE POEMAS Até onde vai a força da Motivação? Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Uma proposta criativa motivadora na sala de aula pode deixar o professor bem impressionado

Leia mais

OFICINA. Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011

OFICINA. Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011 OFICINA Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011 Matemática Uma das finalidades de estudar matemática é aprender como se resolvem

Leia mais

Externato Arco-Íris. As salas de aula vestidas de flores. 1.º Ano. 2.º Ano. 3.º Ano. 4.º Ano

Externato Arco-Íris. As salas de aula vestidas de flores. 1.º Ano. 2.º Ano. 3.º Ano. 4.º Ano Externato Arco-Íris a/verão015 r e v a m i r p s n age m i e junho de 2 e io d a m o l, ã ri ç b a e l Co As salas de aula vestidas de flores 1.º Ano 2.º Ano 3.º Ano 4.º Ano Inspiração: obra O Livro da

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. 5 0 a O - fu dame tal Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA AS SÉRIES INICIAIS UTILIZANDO JOGO KTUBERLING

PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA AS SÉRIES INICIAIS UTILIZANDO JOGO KTUBERLING PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA AS SÉRIES INICIAIS UTILIZANDO JOGO KTUBERLING Marinez Siveris1 Elci dos Santos Tassi2 Carlos Renato Lima3 Nádia Bodignou4 1 2 3 4 Mestre em Educação. Graduada em Ciências, Hab.

Leia mais

Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental

Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental Não se aprende por exercícios, mas por práticas significativas. Essa afirmação fica quase óbvia se pensarmos em como uma

Leia mais

GINCANA MATEMÁTICA, UM JEITO NOVO DE APRENDER MATEMÁTICA!

GINCANA MATEMÁTICA, UM JEITO NOVO DE APRENDER MATEMÁTICA! ISSN 2177-9139 GINCANA MATEMÁTICA, UM JEITO NOVO DE APRENDER MATEMÁTICA! Thaís Eduarda Ávila da Silveira thaisuab3@gmail.com Universidade Federal de Pelotas, Pólo Sapucaia do Sul, 92990-000 Sapucaia do

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

Cidadania. O que é Cidadania? Boa cidadania se aprende. Cidadania significa responsabilidade

Cidadania. O que é Cidadania? Boa cidadania se aprende. Cidadania significa responsabilidade Exercitando o Caráter 6 a 9 anos Cidadania O que é Cidadania? Pessoas éticas são bons cidadãos. Elas vão além de seus próprios interesses, demonstram preocupação com as necessidades dos outros e procuram

Leia mais

Folhas de papel, Xerox com figuras e palavras de frutas e legumes, tesoura, lápis de cor, cola, fita adesiva.

Folhas de papel, Xerox com figuras e palavras de frutas e legumes, tesoura, lápis de cor, cola, fita adesiva. ALGUNS MODELOS DE PLANOS DE AULA NVOLVNDO A EDUCAÇÃO AMBIENTAL Áreas do conhecimento: Educação ambiental Agricultura familiar Educação artística Objetivos Treinar a ortografia, Exercitar a memória. Estratégias

Leia mais

LIÇÃO 8 Respeitando as diferenças uns dos outros

LIÇÃO 8 Respeitando as diferenças uns dos outros LIÇÃO 8 Respeitando as diferenças uns dos outros VERSÍCULO BÍBLICO Filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao Senhor. Pais, não irritem seus filhos, para que eles não se desanimem. Colossenses

Leia mais

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes. Coleção: Encantando a Gramática Autora: Pâmela Pschichholz* Um lugar diferente Em um vilarejo chamado classes Gramaticais moram todas as palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se pode imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

Projeto de intervenção

Projeto de intervenção Projeto de intervenção Tema: trabalhando com artes na educação infantil. Por: Cristiane Salvador Batista¹ Vivalda de Jesus Souza² INTRODUÇÃO Pretende-se por meio deste projeto Trabalhando Com Artes Na

Leia mais

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5 Questão 6 Questão 7 Questão 8 Questão 9

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5 Questão 6 Questão 7 Questão 8 Questão 9 Sumário Questão 1 (Assunto: Operações com números na forma de fração)... Questão (Assunto: Formas geométricas planas)... Questão (Assunto: Potências e raízes)...4 Questão 4 (Assunto: Expressões numéricas)...4

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE

FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE PREPARANDO O BOLO DICAS Helena comprou 4 ovos. Ela precisa de dessa quantidade para fazer o bolo de aniversário de Mariana. De quantos ovos Helena vai

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

EDUCAÇÃO A POTÊNCIA DAS DIFERENÇAS

EDUCAÇÃO A POTÊNCIA DAS DIFERENÇAS EDUCAÇÃO A POTÊNCIA DAS DIFERENÇAS Entrevista Emilia Ferreiro A favor do trabalho colaborativo entre as crianças, a psicolinguista Emilia Ferreiro fala sobre os impactos da tecnologia na linguagem e demonstra,

Leia mais

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida!

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida! Giulia, 12 anos - Participar de um livro dessa importância é muito interessante, pois se eu me revelar uma boa escritora, posso escrever outros textos e outros livros, o que seria muito legal, já que o

Leia mais

PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS

PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS SÃO PAULO 2012 Jogos La Salle da Boa Educação O projeto dos jogos da Boa Educação surgiu em 2009 com o objetivo de atender

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática

PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática Prefeitura Municipal de Rafael Jambeiro Secretaria de Educação PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática Área: Matemática Elaborado por : Cristiane M. Rios Coordenadora da SME 1.Apresentação Ensinar

Leia mais

ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA

ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA GT 01 - Educação Matemática no Ensino Fundamental: Anos Iniciais e Anos Finais Maria Gorete Nascimento Brum - UNIFRA- mgnb@ibest.com.br

Leia mais

Contexto. Rosana Jorge Monteiro Magni

Contexto. Rosana Jorge Monteiro Magni Título MUDANÇAS DE CONCEPÇÕES SOBRE O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE GEOMETRIA EM UM CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA Doutoranda da Universidade Anhangura/ Uniban

Leia mais

Anelise de Brito Turela Ferrão Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Edição de um filme a partir de fotografias

Anelise de Brito Turela Ferrão Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Edição de um filme a partir de fotografias PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO RELATÓRIO DE ATIVIDADE Anelise de Brito Turela Ferrão Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Edição de um filme a partir de fotografias ANIVERSÁRIO GEMEOS / 7

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA

ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA ÁGORA, Porto Alegre, Ano 4, Dez.2013. ISSN 2175-37 EDUCAR-SE PARA O TRÂNSITO: UMA QUESTÃO DE RESPEITO À VIDA Luciane de Oliveira Machado 1 INTRODUÇÃO Este artigo apresenta o projeto de educação para o

Leia mais

Oficina 23 - HORTA NA ESCOLA

Oficina 23 - HORTA NA ESCOLA Oficina 23 - HORTA NA ESCOLA Introdução Inúmeras atividades educativas podem ser desenvolvidas, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, abordando como tema a Horta, pois este assunto possibilita o desenvolvimento

Leia mais

Quem tem boca vai a Roma

Quem tem boca vai a Roma Quem tem boca vai a Roma AUUL AL A MÓDULO 14 Um indivíduo que parece desorientado e não consegue encontrar o prédio que procura, aproxima-se de outro com um papel na mão: - Por favor, poderia me informar

Leia mais

Quatro Parábolas de Jesus

Quatro Parábolas de Jesus Quatro Parábolas de Jesus Neste pacote há materiais para uma série de quatro lições sobre algumas Parábolas de Jesus. Primeiramente está incluído o guia do líder, seguido por folhas que podem ser utilizadas

Leia mais

Metodologia do Ensino de Educação Física. Teleaula 3. Abordagens Pedagógicas do Ensino Aberto. Contextualização. Conceitualização.

Metodologia do Ensino de Educação Física. Teleaula 3. Abordagens Pedagógicas do Ensino Aberto. Contextualização. Conceitualização. Metodologia do Ensino de Educação Física Teleaula 3 Prof. Me. Marcos Ruiz da Silva tutoriapedagogia@grupouninter.com.br Abordagens Pedagógicas do Ensino Aberto Pedagogia Análise da aula de Educação Física

Leia mais

COLÉGIO INFANTE D. HENRIQUE

COLÉGIO INFANTE D. HENRIQUE PRÉ-ESCOLAR 1 Bloco de desenho A 4 (papel cavalinho) 1 Bloco de desenho A 3 (papel cavalinho) Meia resma de papel A 4 2 Lápis nº2 1 Borracha 1 Apara-lápis com caixa 1 Caixa de cores: pau, feltro e cera

Leia mais

A Escola e o Relógio de Sol Resumo

A Escola e o Relógio de Sol Resumo Universidade Federal de São Carlos Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia Departamento de Matemática A Escola e o Relógio de Sol Resumo Autora: Raquel Duarte de Souza Orientador: Prof. Dr. José Antônio

Leia mais

Mão Na Forma. Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia

Mão Na Forma. Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia Mão Na Forma Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia Resumo Esta série, intitulada Mão na Forma, tem o objetivo de trazer a Geometria encontrada na natureza para dentro

Leia mais

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0 Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos CAIO HENRIQUE TEODORO DOS SANTOS Página 1 Versão 1.0 2013 Esforcei-me ao máximo para transmitir em poucas páginas algumas dicas

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

A Magia da Matemática Oficina Pedagógica Prof. Ilydio P. de Sá www.magiadamatematica.com

A Magia da Matemática Oficina Pedagógica Prof. Ilydio P. de Sá www.magiadamatematica.com 26 27 28 Atividades sugeridas: 1) Aprendendo com as formas da história: Ao ler a história pela primeira vez para os seus alunos, aproveite para explorar os aspectos matemáticos referentes às formas geométricas

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Histórias do Senhor Urso. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S) O Circo. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio O circo faz parte da série

Leia mais

Crianças e números. Senso numérico. Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras :

Crianças e números. Senso numérico. Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras : Senso numérico Crianças e números Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras : Em qual dos dois casos foi mais fácil perceber onde há mais pessoas?

Leia mais

SILAS, 8 ANOS, CURITIBA-PR

SILAS, 8 ANOS, CURITIBA-PR Pelo sétimo ano consecutivo, a Concessionária ECOVIA Caminho do Mar - traz para o Festival de Inverno da UFPR em Antonina as Oficinas de Robótica Sem Mistérios Um Desafio para Futuros Campeões. Nesta 23ª

Leia mais

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS...

SOBRE ESTE LIVRO > SIGAM AS PISTAS... As pistas e propostas de trabalho que se seguem são apenas isso mesmo: propostas e pistas, pontos de partida, sugestões, pontapés de saída... Não são lições nem fichas de trabalho, não procuram respostas

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 5º ANO Caderno de revisão FICHA 1 COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO examesqueiros Os Números gloriabrindes.com.br noticias.terra.com.br cidadesaopaulo.olx... displaypaineis.com.br

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

MATERIAL. 01 Livro de Literatura Infantil adequado para faixa etária (com capa dura e não encapar)

MATERIAL. 01 Livro de Literatura Infantil adequado para faixa etária (com capa dura e não encapar) LISTA DE MATERIAIS - 2016 MATERNAL I - EDUCAÇÃO INFANTIL 02 Vidros de brilho (cola) 01 Uma folha de EVA (grande) 03 Pacotes de colheres descartáveis (pequena) 01 Pacote de canudo flexível grosso 01 Caixa

Leia mais

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS.

PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Experiências significativas no desenvolvimento de Projetos Sociais. PROJETO AUTOBIOGRAFIAS. Gabriela Junqueira De Marco. Faculdade de Educação, Ciências e Artes Dom Bosco de Monte Aprazível-SP. Alfsolidaria@faeca.com.br

Leia mais

Conteúdos: Pronomes possessivos e demonstrativos

Conteúdos: Pronomes possessivos e demonstrativos Conteúdos: Pronomes possessivos e demonstrativos Habilidades: Reconhecer os pronomes demonstrativos como marca em relação à posição, ao espaço e ao tempo no texto; Habilidades: Compreender os pronomes

Leia mais

RELATÓRIO Formação Complementar 2º semestre/2015

RELATÓRIO Formação Complementar 2º semestre/2015 RELATÓRIO Formação Complementar 2º semestre/2015 Recreação1º ao 5º ano Professoras: Izabela Moreira Alves, Jéssica Caputti e Soraya Rombach Coordenação: Ludmila Santos Formação Complementar A Formação

Leia mais

Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação

Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Boas Práticas na Educação Infantil Projeto Brinquedos e Brincadeiras Tarumã Parceria

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 4 ano

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 4 ano CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 4 ano Matemática Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin Secretária Municipal de Educação Profª Regina Helena Diniz Bomeny Subsecretária

Leia mais

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro

Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro Porquê ler ao meu bebé? Projecto O meu brinquedo é um livro O meu brinquedo é um livro é um projecto de promoção da leitura proposto pela Associação

Leia mais

Seleção de estagiário da Biblioteca Campus Cidade Furg / IFRS

Seleção de estagiário da Biblioteca Campus Cidade Furg / IFRS Seleção de estagiário da Biblioteca Campus Cidade Furg / IFRS Perfil do candidato: Habilidades: Competências: Estudante de biblioteconomia de 2º à 4º ano. Conhecimentos em informática. Capacidade de reconhecer

Leia mais

entre as crianças Ciate: sucesso absoluto Conheça o Iate

entre as crianças Ciate: sucesso absoluto Conheça o Iate Ciate: sucesso absoluto entre as crianças Em 2008, o Iate Clube de Brasília comemora o sucesso do Centro Infanto Juvenil - Ciate. Depois de 12 anos de fundação, o espaço é muito procurado pelos sócios,

Leia mais

Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre

Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre Ao longo deste 2 semestre, a turma dos 1 anos vivenciaram novas experiências e aprendizados que contemplaram suas primeiras conquistas do semestre anterior, dentro de contextos que buscavam enfatizar o

Leia mais

CRECHE ESCOLA PARAÍSO INFANTIL

CRECHE ESCOLA PARAÍSO INFANTIL LISTA DE MATERIAL 1º ANO / 2014 1 MATERIAL I : que deverá estar na mochila no 1 dia de aula. 01 estojo com: 03 lápis preto (não serve lapiseira), 01 borracha, 01 apontador, régua pequena, 01 tesoura de

Leia mais

BRINCADEIRAS AFRICANAS

BRINCADEIRAS AFRICANAS Pesquisa realizada na internet em 22 de junho de 2015. Material de apoio elaborado pela Profª Rosane A. B. Alves. BRINCADEIRAS AFRICANAS Matacuzana: É um jogo de origem africana muito popular em Moçambique.

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC 2014-07a-07s-ac-05 Português: Interpretação de texto, construção de frase

Sistema de Ensino CNEC 2014-07a-07s-ac-05 Português: Interpretação de texto, construção de frase 2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências (Recortar e colar no caderno de Matemática e Ciências.) Nome: A leitura nos faz viajar! Pegue carona com a Estrela Tinim e descubra grandes aventuras!

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais Podcast Área Matemática Segmento Ensino Fundamental Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos Duração 6min32seg

Leia mais

Projeto Matemática 5º ano 4ª série. Objetivos

Projeto Matemática 5º ano 4ª série. Objetivos Projeto Matemática 5º ano 4ª série Objetivos - Despertar o pensamento, propiciando a troca de experiências e de conhecimentos. - Fazer com que o aluno saiba debater idéias, levantar hipóteses, elaborar

Leia mais

O que é Coordenação Motora Fina?

O que é Coordenação Motora Fina? O que é Coordenação Motora Fina? Uso de músculos pequenos, como das mãos e dos pés. Ao desenhar, pintar, manusear pequenos objetos, a criança realiza movimentos mais precisos, delicados, e desenvolve habilidades

Leia mais

AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA

AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA AULA CRIATIVA DE ORTOGRAFIA Apenas uma experiência que pode ser recriada para outros conteúdos Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Terminada a audição, eu escrevi na lousa o título da música, o nome

Leia mais

Disciplina: Matemática Data da realização: 24/8/2015

Disciplina: Matemática Data da realização: 24/8/2015 Ficha da semana 4º ano A/B/C. Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue à professora no dia seguinte. 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno

Leia mais

A EVOLUÇÃO DO DESENHO DA CRIANÇA. Marília Santarosa Feltrin 1 - ma_feltrin@yahoo.com.br

A EVOLUÇÃO DO DESENHO DA CRIANÇA. Marília Santarosa Feltrin 1 - ma_feltrin@yahoo.com.br A EVOLUÇÃO DO DESENHO DA CRIANÇA Marília Santarosa Feltrin 1 - ma_feltrin@yahoo.com.br Resumo: o presente trabalho cujo tema é a Evolução do desenho da criança teve por objetivo identificar o processo

Leia mais

Projeto Minha Identidade

Projeto Minha Identidade Projeto Minha Identidade Esta apostila é a primeira a ser desenvolvida com as crianças do Espaço Voar e tem como objetivo fortalecer o senso de identidade da criança como indivíduo, oferecendo situações

Leia mais

Guia Prático para Encontrar o Seu. www.vidadvisor.com.br

Guia Prático para Encontrar o Seu. www.vidadvisor.com.br Guia Prático para Encontrar o Seu Propósito de Vida www.vidadvisor.com.br "Onde os seus talentos e as necessidades do mundo se cruzam: aí está a sua vocação". Aristóteles Orientações Este é um documento

Leia mais

DESCOBRINDO ALTURAS POR MEIO DO TEOREMA DE TALES. GT 01 Educação Matemática no Ensino Fundamental: Anos Iniciais e Anos Finais

DESCOBRINDO ALTURAS POR MEIO DO TEOREMA DE TALES. GT 01 Educação Matemática no Ensino Fundamental: Anos Iniciais e Anos Finais DESCOBRINDO ALTURAS POR MEIO DO TEOREMA DE TALES GT 01 Educação Matemática no Ensino Fundamental: Anos Iniciais e Anos Finais Vanessa Faoro UNIJUÍ - vanefaoro@yahoo.com.br Kelly Pereira Duarte UNIJUÍ kelly_duartee@yahoo.com.br

Leia mais

Matemática e Questionário. 4ª Série Ensino Fundamental Manhã MANHÃ. Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF. Número triângulo:

Matemática e Questionário. 4ª Série Ensino Fundamental Manhã MANHÃ. Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF. Número triângulo: Matemática e Questionário MANHÃ 4ª Série Ensino Fundamental Manhã Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF Turma: Número triângulo: 2007 Prezado aluno, prezada aluna: Para que a Secretaria da Educação

Leia mais

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: A HISTÓRIA DO LIVRO

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: A HISTÓRIA DO LIVRO 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: Leia este texto para responder às questões de 1 a 6. A HISTÓRIA DO LIVRO O que você acha que é um livro? Entre os sumérios, por exemplo,

Leia mais