Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS. Introdução

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS. Introdução"

Transcrição

1 Oficina 17: GRANDEZAS E MEDIDAS Introdução Ao chegar à escola, a criança traz consigo uma bagagem muito rica de experiências em relação às medidas vividas no seu dia a dia, nas brincadeiras e jogos e em muitas outras atividades como o esporte, o trabalho, etc. As atividades escolares deverão ser vinculadas a essas situações de vida da criança. Para que a matemática faça sentido na vida da criança é preciso usar a sua linguagem e dar oportunidade para que ela construa os seus próprios conhecimentos. Piaget e seus colaboradores, em Genebra, comprovaram que, para a criança ter sucesso nas atividades envolvendo medidas, ela precisa ter atingido o nível da habilidade de conservação. A medição requer da criança a compreensão de que um objeto conserva o mesmo comprimento ou peso independente das mudanças que ocorram na sua posição ou na sua configuração. A idéia de conservação ou invariância é dum conceito lógico-matemático e, para alcançá-lo, a criança deve ser estimulada a trabalhar de maneira a tornarse capaz de raciocinar sobre o que vê. O trabalho com medidas oferece excelentes oportunidades para uma viagem ao passado do homem. As medidas surgiram a partir de necessidades sociais, tais como: demarcação de espaço, referências quantitativas para o comércio, determinação do tempo gasto nas atividades, cálculos de distâncias entre localidades, planejamento de rotas de viagem, interesse pelo movimento dos astros. O uso das partes do próprio corpo como unidade de medida, tão comum entre os povos antigos e vigentes entre os europeus até alguns séculos atrás, é interessante ser praticado na escola como forma de reconstruir historicamente os processos de medição. Assim como contar, medir também é uma necessidade do dia-a-dia do homem. A necessidade de padronização da unidade de medida deverá surgir naturalmente da percepção do aluno de que, ao usar uma unidade nãopadronizada, poderá encontrar diferentes números que expressam a mesma medida para um mesmo comprimento. Por exemplo, se a unidade escolhida for o palmo do aluno, eles poderão encontrar medidas diferentes já que as mãos têm tamanhos diferentes. O professor, ao organizar as atividades que envolvam grandezas e medidas, deverá levar em conta que o trabalho com esse tema dá oportunidade para abordar aspectos históricos da construção do conhecimento matemático, uma vez que os mais diferentes povos elaboraram formas particulares de comparar grandezas como comprimento, área, capacidade, massa e tempo. Assim também, o estudo das estratégias de medidas usadas por diferentes civilizações pode auxiliar o aluno na compreensão do significado de medida. (Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental, p.129).

2 PROPOSTA DO PROGRAMA As medidas têm um uso de grande significado social, portanto estão presentes nas atividades do nosso dia-a-dia. Daí decorre sua importância dentro de um programa de Matemática, não só por configurar a prática social da disciplina, como também por possibilitar a integração entre os vários tópicos programáticos. Sistema de numeração, operações com números naturais, medidas, operações com números racionais, espaço e forma. Ainda que alguns dos aspectos a serem estudados sejam complexos, a necessidade do uso social gera a responsabilidade da escola em explorá-los desde o ingresso do aluno no Ensino Fundamental. Cabe ao professor, mais que ao programa, selecionar métodos, materiais e atividades adequadas. É objetivo nos anos iniciais do Ensino Fundamental levar a criança a compreender o procedimento de medir, explorando para isso tanto estratégias pessoais quanto ao uso de alguns instrumentos, como balança, fita métricas e recipientes de uso freqüente. Conteúdos - Medida de Tempo - De dia em dia, o mês se completa. Atividades - Construir um instrumento para medir o tempo, antes da invenção do relógio: - Organizar o calendário do mês de junho de Medida de Comprimento Utilizar vários instrumentos de medidas e medir várias coisas que se encontram na sala de aula. - Comparando Massas - Descobrir os objetos mais leves e mais pesados; - Coloca-los em ordem, isto é, do mais leve para o mais pesado; _Conferir a medida de massa, usando a balança. - Medindo Líquidos -Quem enche o recipiente de líquido, primeiro? - Vencendo desafio, movendo embalagens com líquidos.

3 OBJETIVOS: - 1 Utilizar estratégias pessoais de medidas com uso de unidades arbitrárias, chegando a usar a unidade padrão de comprimento, massa e capacidade. -Ler hora exata e meia hora e utilizar, com compreensão, os termos dia, semana, mês e ano. -2º Utilizar instrumento de medidas, estimar resultados, fazer medições e registrar medidas; - Identificar a unidade fundamental das medidas de comprimento, massa e capacidade e utilizá-las juntamente com outras unidades de maior uso social; - Usar o relógio e o calendário para identificar medidas de tempo e fazer registros de horários e em datas; - Empregar com compreensão, os termos ano, semana, dia, hora, meia hora e minuto. Atividade 1: Medida de Tempo 1- Apresentação do Problema O professor levará para sala de aula, vários tipos de relógio e deixar que os alunos falem a respeito dos mesmos. A professora perguntará: Quais as formas de se ver a hora, antes da invenção do relógio? Objetivos Compreender a história da medida de tempo. Materiais para cada grupo: 2 litros de pet grande; 2 canudos; Água; 2 garrafas de mini pet; Cola quente; Areia fina para encher uma garrafa de mini pet; 1 tesoura; 1 palito de churrasco; 1cartolina de cor clara; Relógios atuais (que não estão em uso). 2 - Levantamento de hipóteses Conduzir os alunos a um questionamento a respeito do conhecimento que eles têm do assunto, colocando a importância da observação do sol, da lua, das estrelas, pelo homem para a medida de tempo. 3 Experimentação Cada grupo deverá escolher os materiais que serão colocados à disposição e usar a criatividade, construindo o seu próprio instrumento de medir o tempo.

4 4- Discussão coletiva Cada grupo apresentará a sua descoberta. O professor apresentará os relógios de sol, de areia, de água (clepsidra), mostrando que esses eram os instrumentos usados antes da invenção do relógio (texto anexo). 5- Registro - Desenhar a clepsidra, ampulheta e o relógio de sol; - Escrever frases referentes aos desenhos. Atividade 2: De dia em dia, o mês se completa 1- Apresentação do problema Como organizar um calendário, através de uma carta, criando legendas. Objetivo - Compreender a organização do calendário do mês. Materiais para cada grupo - Papel pardo (quadriculado); - 5 pincéis: 1preto, 1 vermelho, 1 azul, 1 verde e um amarelo; - 1 cópia da carta. 2- Levantamento de hipóteses Cada aluno dará sua opinião considerando seus conhecimentos prévios. 3- Experimentação Cada grupo receberá uma cópia da carta e deverá fazer a leitura (carta anexa). A medida dos acontecimentos das atividades de Joana, o grupo deverá descobrir a data de cada um, construindo o calendário do mês, criando legendas para os dias. 4- Discussão Coletiva: Cada grupo apresentará o seu calendário; Os grupos deverão falar sobre as dificuldades e facilidades encontradas na resolução das atividades; Discutir se o trabalho foi realmente coletivo. 5- Registro Montagem do calendário. Dias da semana Mês Ano

5 Exemplos de legenda: visita ao Zoológico Ό Dias de aula - De acordo com o calendário construído, responda: Quantos dias letivos? Qual é o mês e o ano descoberto? Quantas semanas? Quantos Domingos? Quantos aniversários comemorados? Quantos dias? Atividade 3: Medindo comprimento 1- Apresentação do problema O professor pedirá aos alunos que observem tudo ao seu redor e pergunta: tudo é do mesmo tamanho? Objetivo: Propor medições de interesse das crianças Material Barbante; Fita de papel pardo; Usar as mãos; Usar os pés e pernas; Dedo polegar. 2- Levantamento de hipóteses Os alunos darão opiniões sobre os diversos instrumentos de medidas que eles conhecem 3- Experimentação O professor pedirá a cada grupo que escolha o que será medido; Cada grupo usará a sua criatividade, usando instrumentos improvisados por eles. Cada grupo fará a sua medida. 4- Discussão Coletiva: Cada grupo apresentará o que foi medido e o seu resultado. Após a discussão de cada grupo, todos os grupos discutirão sobre as diferentes formas de medidas e farão a comparação entre elas. O professor deverá encaminhar a discussão mostrando e justificando a origem do metro. 5- Registro: Construir uma tabela Grupos O que foi medido Qual instrumento usado para medida Total de medidas Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo 5

6

7 Atividade 4: Comparando massas 1- Apresentação do Problema O professor pedira a dois alunos para que cada um leve um objeto até a frente e mostre para seus colegas, e o professor perguntará, Qual é o mais pesado? Objetivo - descobrir a importância de medir a massa ou o peso de um corpo; - identificar o mais pesado e o mais leve. Materiais: - Balança PET - Tampinhas de Garrafas - 1 Pilha pequena 2- Levantamento de Hipóteses Quantas tampinhas de garrafas são necessárias para medir o mesmo peso que a pilha? 3- Experimentação - O professor colocará a balança PET e uma vasilha transparente cheia de vários tipos de tampinhas; - Colocará uma pilha pequena em um dos braços da balança; - Colocará tampinhas (de uma a uma) até que o peso se torne igual ao da pilha; - Será vencedor o grupo que acertar o nº de tampinhas. 4 Discussão Coletiva Discutir sobre os tamanhos dos materiais utilizados, chegando a conclusão de que o peso do objeto nem sempre é pelo tamanho. 5- Registro - Desenhar uma balança PET mostrando a pesagem de determinados objetos.

8 Atividade 5: Comparando massas ( 2 ) 1- Apresentação do problema O professor levará para a sala de aula duas caixas de tamanhos iguais, porém uma caixa vazia e a outra contendo areia e perguntará: Qual é a mais leve? Qual é a mais pesada? Após a resposta dos alunos, o professor chamará um aluno para verificar a resposta, mostrando a todos a caixa vazia e a outra com areia. Objetivos - descobrir a importância de medir a massa ou o peso de um corpo; - identificar o mais pesado e o mais leve. Materiais Para Cada Grupo - 1 mesa - 10 objetos que se encontram na sala de aula como por exemplo: - lápis; - caderno; - borracha; - 1 par de calçado, etc. Materiais para o professor: -2 caixas de tamanhos iguais, uma vazia e a outra com areia. 2 - Levantamento de hipóteses Discutir com os alunos sobre a importância de medir a massa ou o peso de um objeto. O que é medir massa? 3 - Experimentação Cada grupo vai comparar a massa de no mínimo 10 objetos que se encontram na sala de aula, segurando-os nas mãos; Coloque-os sobre uma mesa em ordem crescente de massa, isto é, do mais leve para o mais pesado; Conferir se os grupos acertaram a ordem, pesando os objetos na balança; Conferir a medida de massa utilizando a balança. 4- Discussão Coletiva O grupo deverá discutir os acertos e os erros da ordem dos objetos; Observar o que os outros grupos fizeram e conversar sobre a diferença da massa dos objetos escolhidos; 5- Registro Escreva os nomes dos objetos em ordem crescente de massa, isto é, do mais leve para o mais pesado.

9 Atividade 6: Medindo volume de líquidos 1. Apresentação do problema O professor dispõe-se de uma embalagem grande e transparente com a marca da quantidade de litros e vários copinhos descartáveis (medida de café) e perguntará: Quantos litros de água cada grupo conseguirá colocar no recipiente durante o tempo que tocar a música? Objetivo: - Reconhecer o litro como unidade fundamental para medir a quantidade de líquidos; - Identificar os vários objetos que servem como medida de líquidos. Materiais para cada Grupo - Um recipiente grande e transparente com marcas de quantidades de litros; - Vários copinhos descartáveis (medida de café); - 1 CD. 2- Levantamento de hipóteses Dar oportunidade aos alunos para falarem sobre o conhecimento que eles já adquirem sobre o referente assunto. Eles deverão dar opiniões sobre a quantidade de copinhos de água que gastarão para colocar no recipiente no determinado tempo marcado pela música. Quantidade de copinhos de água Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo 5 Grupo 6 3 Experimentação Um aluno colocará um copinho de água no recipiente, passando em seguida para o outro até terminar a música; O grupo vencedor será aquele que conseguir colocar mais água no recipiente. 4 Discussão Coletiva Cada grupo apresentará seu resultado, falando das dificuldades encontradas da forma como foi realizada a atividade e das descobertas. Porque o grupo X foi vencedor? 5 Registro Produzir um texto, contando como foi a experiência.

10 Atividade 7: Medindo volume de líquidos (2) 1. Apresentação do problema O professor dispõe-se de nove embalagens em fila. As cinco primeiras estão cheias e as quatro últimas vazias. Movendo somente duas garrafas, como tornar a fileira com embalagens alternadamente cheias e vazias? Objetivo: - Reconhecer o litro como unidade fundamental para medir a quantidade de líquidos; - Identificar os vários objetos que servem como medida de líquidos. Materiais Para Cada Grupo 1 caixa de leite (cheia de água); 1 caixa de leite vazia; 1 litro de refrigerante (cheio de água); 1 litro de refrigerante vazio; 1 lata de óleo (cheia de água); 1 lata de óleo vazia; 1 garrafa de água mineral (cheia de água); 1 garrafa de água mineral vazia; 1 caixa de achocolatado (cheia de água) 1 funil 5 Litros descartáveis de refrigerante (1litro); 5 garrafas descartáveis de refrigerante (meio litro); Pincel; Bola. 2- Levantamento de hipóteses Dar oportunidade aos alunos para falarem sobre o conhecimento que eles já adquirem sobre o referente assunto. 3 Experimentação Os alunos procuram a solução do desafio movendo as embalagens como desejarem. 4 Discussão Coletiva Discutir sobre o comportamento do grupo durante a realização da atividade; Fazer comparação da medida dos líquidos das embalagens. Qual embalagem que contém mais líquido? E qual contém menos? Discutir a respeito do local, onde devem ser colocadas as embalagens vazias e suas utilidades. 5 Registro Produzir um texto, relatando a experiência de cada grupo.

11 Anexos Belo Horizonte, 15 de julho de Querida prima Marta, Tudo bem com você? Olha, eu estou muito bem, pois, o mês passado me trouxe grandes alegrias.vou te contar com detalhes o que fiz durante o mês. Adorei o primeiro dia! Era domingo! Fui ao Zoológico com minha família. Os 05 dias após o domingo foram de muita responsabilidade: escola, tarefas e cursinhos de Inglês. Um outro dia se aproxima. Foi o meu aniversário. Houve uma grande festa com a presença dos meus amigos e familiares. Que pena! Só faltou você. Outro domingo de curtição. Fui à fazenda do vovô e lá passei o dia todo. Mais quatro dias de compromisso: Escola, tarefas e cursinhos de Inglês. No outro dia não houve, era dia de Santo Antônio. A escola comemorou com uma grande festa. A quadrilha ficou linda! Puxa! Dancei muito. Chegou o sábado. Procurei colocar meus estudos em dia. Outro domingo de alegria. Fui a um piquenique com meus amigos. Foi maravilhoso. Mais 05 dias de estudo, tarefas, cursinhos de Inglês e também excursão, pesquisa. Foram dias de muita agitação. No sábado ajudei a mamãe nas tarefas da casa. Mais um domingo feliz, toda a família reuniu para o almoço. Mais 05 dias de: estudos, tarefas e cursinhos de Inglês. Nesses 05 dias teve um especial: Era dia de São João. A comunidade fez uma festa para ajudar o hospital do Câncer. Eu fui convidada para dançar quadrilha. Que emoção, poder ajudar alguém! No sábado aproveitei para fazer uma faxina no meu quarto. Sai para uma entrevista a pessoas sobre o que elas acham da lei que pune as pessoas que dirigem alcoolizadas. Foi um sucesso a entrevista. No último domingo, era dia de São Pedro, fui à festa junina promovida por uma outra escola. No dia 30 foi o último dia do mês. Fizemos a apresentação da entrevista na escola, os alunos participaram dando a opinião sobre a nova lei. Gostaria de saber o dia do seu aniversário, e o da sua mãe, pois quero mandar um lindo presente para cada uma. Um conselho para você: Divertir não é só brincar e dançar. É também estudar. Abraços de sua amiga Joana.

12 Medida de Tempo Introdução A Civilização e os horários andam lado a lado. Os horários significam acompanhamento do tempo, isto é, matemática. Foi observando a natureza que o homem aprendeu a marcar o tempo. A história da medição de tempo passa pelo relógio de sol, pela clepsidra, relógio de água, relógio de areia (ampulheta). A água também foi usada em instrumento de contagem de tempo. Os Gregos e os Romanos limitavam os discursos nas cortes de justiça, com um jarro de água que tinha pequenos furos no fundo por onde a água escapava. Este cronômetro chama-se clepsidra, que em Grego significa roubar água. A clepsidra foi aperfeiçoada pelos chineses e transformada no chamado relógio de água. Tratava-se de tanques, colocados em alturas diferentes e ligados por um sifão - que é um tubo em forma de "S". A água, então, passava de um tanque para outro, através desses tubos, numa mesma velocidade, marcando a passagem do tempo. A ampulheta foi também inventada pelos egípcios, seu funcionamento é simples: dois cones de vidro ligados por um pequeno orifício que regulava a passagem de areia colocada em uma das partes, marcavam determinado período de tempo. Depois era só virar o instrumento e repetir o processo. Mas a invenção do relógio mecânico, o único instrumento de medir o tempo, em dias sem sol, só acontece no século XIV.

Medidas e Grandezas AAA3. Atividades de Apoio à Aprendizagem. Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica

Medidas e Grandezas AAA3. Atividades de Apoio à Aprendizagem. Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica Medidas e Grandezas MATEMÁTICA MATEMÁTICA Medidas e Grandezas AAA3 Atividades de Apoio à Aprendizagem AAA3 GESTAR I Sistema Nacional de Formação de Profissionais da Educação Básica I PROGRAMA GESTÃO DA

Leia mais

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução

Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO. Introdução Oficina 18: TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Introdução Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) o conteúdo Tratamento da Informação, deve ser trabalhado de modo que estimule os alunos a fazer perguntas,

Leia mais

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011.

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. 2 Planejamento de aula abordando alguns conteúdos de Geometria. Sugestão para: Educação Infantil e 1º ano. Tema

Leia mais

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS:

JUSTIFICATIVA: OBJETIVOS: JUSTIFICATIVA: O projeto Páscoa tem a finalidade de apresentar as principais características desta festividade, como manifestação cultural, por meio do trabalho educativo com diferentes linguagens artística,

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO 6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. Aula 6.2 Conteúdo Porque construir seu próprio brinquedo? Habilidades (Re)criar

Leia mais

Brincadeiras Para Pré-Primários

Brincadeiras Para Pré-Primários Brincadeiras Para Pré-Primários 1. Fazendo o Ninho Novelo grande de lã (de preferência marrom ou amarelo) Giz e quadro negro ou papel cartaz e canetinha Fita adesiva ou tachinhas Escreva o versículo no

Leia mais

Atividade 1: Para onde vão os alimentos que comemos?

Atividade 1: Para onde vão os alimentos que comemos? Oficina 4: Corpo Humano Nesta oficina serão trabalhadas duas atividades sobre alimentação, uma sobre as articulações e outra sobre a quantidade de ar que respiramos. Atividade 1: Para onde vão os alimentos

Leia mais

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo?

Vou encomendar uma haste de madeira para pendurar uma cortina. O que preciso fazer para comprar a haste do tamanho certo? Todos os dias medimos coisas, nas mais variadas ocupações e atividades. Afinal, o que é medir? Aqui está uma lista de casos para que você e seu grupo analisem e indiquem o que medimos em cada situação:

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. 2 0 a O - fu dame tal Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

OFICINA. Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011

OFICINA. Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011 OFICINA Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011 Matemática Uma das finalidades de estudar matemática é aprender como se resolvem

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina

Universidade Estadual de Londrina Universidade Estadual de Londrina Josiane de Freitas Santos Relatório de Estágio em Educação Infantil Londrina 2010 1 Josiane de Freitas Santos Relatório de Estágio em Educação Infantil Relatório final

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADE 1

PLANO DE ATIVIDADE 1 PLANO DE ATIVIDADE 1 Questão-Problema Para que serve e como funciona o filtro? Material - Filtro de Aquário - 2 Garrafas de Plástico 2L - Tesoura - Colher - Copo transparente - Terra - Areia de Aquário

Leia mais

FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE

FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE FRAÇÕES DE UMA QUANTIDADE PREPARANDO O BOLO DICAS Helena comprou 4 ovos. Ela precisa de dessa quantidade para fazer o bolo de aniversário de Mariana. De quantos ovos Helena vai

Leia mais

O que é Coordenação Motora Fina?

O que é Coordenação Motora Fina? O que é Coordenação Motora Fina? Uso de músculos pequenos, como das mãos e dos pés. Ao desenhar, pintar, manusear pequenos objetos, a criança realiza movimentos mais precisos, delicados, e desenvolve habilidades

Leia mais

450 ano da Música no Rio de Janeiro na Sala de Aula

450 ano da Música no Rio de Janeiro na Sala de Aula 450 ano da Música no Rio de Janeiro na Sala de Aula Caderno do professor Criado a partir da Cartilha Piano Brasil VII do maestro Ricardo Prado (gentilmente cedida por Cíntia Pereira-Delphos Produções www.delphosproducoes.com)

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 5.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 5.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 5.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5 Questão 6 Questão 7 Questão 8 Questão 9

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5 Questão 6 Questão 7 Questão 8 Questão 9 Sumário Questão 1 (Assunto: Operações com números na forma de fração)... Questão (Assunto: Formas geométricas planas)... Questão (Assunto: Potências e raízes)...4 Questão 4 (Assunto: Expressões numéricas)...4

Leia mais

Ideia central 1 2 3 4

Ideia central 1 2 3 4 COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA/ HISTÓRIA 5º ANO Troca do Livro 5º A sexta-feira 5º B quarta-feira Leia o texto para fazer as lições da semana. Festa Junina Curitiba, 10 de

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO. Matemática aluno CICLO

Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO. Matemática aluno CICLO Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO Matemática aluno CICLO CICLO Caderno 3 Atividade 3 Coordenadoria de Educação Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin

Leia mais

Brinquedos ecológicos e experiências: estratégias para o ensino das descobertas sociocientíficas

Brinquedos ecológicos e experiências: estratégias para o ensino das descobertas sociocientíficas Brinquedos ecológicos e experiências: estratégias para o ensino das descobertas sociocientíficas Fabiana Chinalia Professora de Metodologia para o Ensino de Ciências Naturais e Meio Ambiente Data: 18/06/2011

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

Palavras-chave: Gincana Matemática; Formação docente; Ensino e Aprendizagem da Matemática.

Palavras-chave: Gincana Matemática; Formação docente; Ensino e Aprendizagem da Matemática. GINCANA: Como recurso pedagógico para a construção do conhecimento matemático. Rafaele de Souza Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG raafasouza@live.com Laysa Adriely Ferreira de Lima Universidade

Leia mais

Escola Estadual Doutor Luiz Pinto de Almeida

Escola Estadual Doutor Luiz Pinto de Almeida Escola Estadual Doutor Luiz Pinto de Almeida Realização das atividades do Pró-Ciência MÃO NA MASSA Professoras Francisca Santos Paduan Mendonça e Silvia Raquel Aparecida de Moraes Papale (Da esquerda para

Leia mais

CRECHE ESCOLA PARAÍSO INFANTIL

CRECHE ESCOLA PARAÍSO INFANTIL LISTA DE MATERIAL 1º ANO / 2014 1 MATERIAL I : que deverá estar na mochila no 1 dia de aula. 01 estojo com: 03 lápis preto (não serve lapiseira), 01 borracha, 01 apontador, régua pequena, 01 tesoura de

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 4 ano

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 4 ano CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 4 ano Matemática Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin Secretária Municipal de Educação Profª Regina Helena Diniz Bomeny Subsecretária

Leia mais

Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação

Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação Boas práticas da Gestão Municipal da Educação Seminário Regional da Educação Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Boas Práticas na Educação Infantil Projeto Brinquedos e Brincadeiras Tarumã Parceria

Leia mais

Obedecer é sempre certo

Obedecer é sempre certo Obedecer é sempre certo Obedecer. Palavra fácil de entender, mas muitas vezes difícil de colocar em prática. Principalmente quando não entendemos ou concordamos com a orientação dada. Crianças recebem

Leia mais

QUAL É O SEU NOME? NOME DA SUA ESCOLA: NOME DO PROFESSOR (A):

QUAL É O SEU NOME? NOME DA SUA ESCOLA: NOME DO PROFESSOR (A): QUAL É O SEU NOME? NOME DA SUA ESCOLA: NOME DO PROFESSOR (A): ASSIM COMO VOCÊ, OS ALIMENTOS TAMBÉM TÊM NOME. NO QUADRO ABAIXO, FAÇA UMA REPRESENTAÇÃO COM DESENHOS, COLAGENS OU PINTURAS DOS ALIMENTOS DE

Leia mais

COLÉGIO INFANTE D. HENRIQUE

COLÉGIO INFANTE D. HENRIQUE PRÉ-ESCOLAR 1 Bloco de desenho A 4 (papel cavalinho) 1 Bloco de desenho A 3 (papel cavalinho) Meia resma de papel A 4 2 Lápis nº2 1 Borracha 1 Apara-lápis com caixa 1 Caixa de cores: pau, feltro e cera

Leia mais

OFICINA. Jogos matemáticos - cores, notações numéricas e quantidades. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática e Livro das Formas 01/10/2011

OFICINA. Jogos matemáticos - cores, notações numéricas e quantidades. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática e Livro das Formas 01/10/2011 OFICINA Jogos matemáticos - cores, notações numéricas e quantidades Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática e Livro das Formas 01/10/2011 Matemática Uma das finalidades de estudar matemática é aprender

Leia mais

TRABALHANDO COM INSTRUMENTOS DE MEDIDAS E ESTIMATIVAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

TRABALHANDO COM INSTRUMENTOS DE MEDIDAS E ESTIMATIVAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL TRABALHANDO COM INSTRUMENTOS DE MEDIDAS E ESTIMATIVAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Aldileia da Silva Souza 1, Angélica Vier Munhoz 2, Ieda Maria Giongo 3 1 Mestrando em Ensino de Ciências Exatas Centro Universitário

Leia mais

PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS

PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS PROJETO JOGOS DA BOA EDUCAÇÃO PROFESSOR FERNANDO GIANNANGELO DE OLIVEIRA CEASLAS SÃO PAULO 2012 Jogos La Salle da Boa Educação O projeto dos jogos da Boa Educação surgiu em 2009 com o objetivo de atender

Leia mais

Apostila 1. Capítulo 3. Física: uma ciência experimental. Página 249

Apostila 1. Capítulo 3. Física: uma ciência experimental. Página 249 Apostila 1 Capítulo 3 Página 249 Física: uma ciência experimental Quantitativo X Qualitativo Receita de bolo Ingredientes 2 xícaras de açúcar. 3 xícaras de farinha de trigo. 4 colheres de margarina bem

Leia mais

MATERIAL. 01 Livro de Literatura Infantil adequado para faixa etária (com capa dura e não encapar)

MATERIAL. 01 Livro de Literatura Infantil adequado para faixa etária (com capa dura e não encapar) LISTA DE MATERIAIS - 2016 MATERNAL I - EDUCAÇÃO INFANTIL 02 Vidros de brilho (cola) 01 Uma folha de EVA (grande) 03 Pacotes de colheres descartáveis (pequena) 01 Pacote de canudo flexível grosso 01 Caixa

Leia mais

LISTA DE MATERIAL ANUAL -2011 BERÇÁRIO- I LISTA DE MATERIAL DE HIGIENE PARA SER MANTIDO NA MOCHILA DIARIAMENTE

LISTA DE MATERIAL ANUAL -2011 BERÇÁRIO- I LISTA DE MATERIAL DE HIGIENE PARA SER MANTIDO NA MOCHILA DIARIAMENTE LISTA DE MATERIAL ANUAL -2011 BERÇÁRIO- I LISTA DE MATERIAL DE HIGIENE PARA SER MANTIDO NA MOCHILA DIARIAMENTE 1 pacote de lenço umedecido ou algodão Fraldas descartáveis Chupeta (caso use) Fralda de boca

Leia mais

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: A HISTÓRIA DO LIVRO

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: A HISTÓRIA DO LIVRO 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Língua Portuguesa Nome: Leia este texto para responder às questões de 1 a 6. A HISTÓRIA DO LIVRO O que você acha que é um livro? Entre os sumérios, por exemplo,

Leia mais

Nome: Turma: Unidade: 2º SIMULADO - 7º ANO LÓGICA, CONTEÚDO. 45 Questões Dia: 27 de Agosto - quinta-feira EDUCANDO PARA SEMPRE

Nome: Turma: Unidade: 2º SIMULADO - 7º ANO LÓGICA, CONTEÚDO. 45 Questões Dia: 27 de Agosto - quinta-feira EDUCANDO PARA SEMPRE Nome: 2015 Turma: Unidade: 2º SIMULADO - 7º ANO LÓGICA, CONTEÚDO. 45 Questões Dia: 27 de Agosto - quinta-feira EDUCANDO PARA SEMPRE ORIENTAÇÕES PARA APLICAÇÃO DO SIMULADO - 2º TRI 1. O aluno só poderá

Leia mais

Projeto Festa Junina

Projeto Festa Junina Projeto Festa Junina Justificativa Educação Infantil O mês de junho é marcado por muitas festividades que evidenciam a pluralidade cultural existente em nosso país. Este projeto tem por objetivo levar

Leia mais

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Coleção: Encantando a Gramática. Autora: Pâmela Pschichholz* palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes. Coleção: Encantando a Gramática Autora: Pâmela Pschichholz* Um lugar diferente Em um vilarejo chamado classes Gramaticais moram todas as palavras que existem no mundo. Lá, várias famílias vivem felizes.

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. 5 0 a O - fu dame tal Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

Lista de Materiais 2016 Maternal I - Educação Infantil.

Lista de Materiais 2016 Maternal I - Educação Infantil. Maternal I - Educação Infantil. 5 Botões coloridos grandes 2 Caixas de giz de cera curton com 12 cores 1 Camiseta grande usada (para pintura) 2 Caixas de fósforo (cheia) 2 Caixas de pintura a dedo com

Leia mais

Recado aos Pais e Professores

Recado aos Pais e Professores Recado aos Pais e Professores A criança aprende fazendo. Um trabalho manual confeccionado logo após a história bíblica fixa os ensinos que a criança acabou de ouvir, e também é um lembrete visual do constante

Leia mais

Aplicações da Matemática

Aplicações da Matemática Aplicações da Matemática DOCENTE: Prof. Doutor Ricardo Teixeira DISCENTES: Filipa Araújo Rui Ferreira Sónia Neto Dezembro de 2011 Introdução... 3 Actividades Jogo SUPERTMATIK Quiz Astronomia... 4 Como

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC 2014-07a-07s-ac-05 Português: Interpretação de texto, construção de frase

Sistema de Ensino CNEC 2014-07a-07s-ac-05 Português: Interpretação de texto, construção de frase 2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências (Recortar e colar no caderno de Matemática e Ciências.) Nome: A leitura nos faz viajar! Pegue carona com a Estrela Tinim e descubra grandes aventuras!

Leia mais

Lista de Material Escolar 2016

Lista de Material Escolar 2016 Lista de Material Escolar 2016 - EDUCAÇÃO INFANTIL - 1º AO 5º ANO Fone: 3565-8865 / 3206-1039 Av. Cristóvão Colombo, 153 - Jardim Novo Mundo, Goiânia ATENÇÃO! Os livros didáticos serão adquiridos na secretaria

Leia mais

Sequências de tarefas para a multiplicação de racionais.

Sequências de tarefas para a multiplicação de racionais. Sequências de tarefas para a multiplicação de racionais. O exemplo ao lado surgiu numa das provas de aferição do 6º ano. - Resolva a tarefa. 2 - Tendo como ponto de partida a situação anterior, invente

Leia mais

Atenciosamente Direção/Coordenação

Atenciosamente Direção/Coordenação Material Escolar - 2015-1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I Uso Coletivo 10 lápis pretos nº 02 01 gibi 01 caixa polionda azul marinho 01 fita crepe escolar larga 04 borrachas macias 01 rolo de lastex 02 apontadores

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

Data de entrega dos materiais: Durante a semana que antecede às aulas Início das aulas em 01/02/2016

Data de entrega dos materiais: Durante a semana que antecede às aulas Início das aulas em 01/02/2016 Lista de Materiais Mini- Maternal 2016 1 rolo de pintura pequeno 1 rolo de fita crepe 3 potes de massinha Soft grande (500g) 2 blocos de cartonado tamanho A4 2 blocos de folhas coloridas Meu 1º caderno

Leia mais

BRINCADEIRAS AFRICANAS

BRINCADEIRAS AFRICANAS Pesquisa realizada na internet em 22 de junho de 2015. Material de apoio elaborado pela Profª Rosane A. B. Alves. BRINCADEIRAS AFRICANAS Matacuzana: É um jogo de origem africana muito popular em Moçambique.

Leia mais

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2014 PLANO DE TRABALHO - 2º ANO CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Geometria: -

Leia mais

Equacionando problemas

Equacionando problemas Reforço escolar M ate mática Equacionando problemas Dinâmica 2 1º Série 2º Bimestre DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 1ª Campo Algébrico Simbólico Função polinomial do 1 grau Aluno

Leia mais

A escolinha do mar. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias. Elaboração Anna Flora

A escolinha do mar. Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias. Elaboração Anna Flora A escolinha do mar Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Adilson Farias Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: A escolinha do mar Material necessário Para o aluno: 2 rolos de papel crepom azul (qualquer tom) 1

Leia mais

Dedos mínimos, dedos mínimos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão, e se vão.

Dedos mínimos, dedos mínimos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão, e se vão. Dedos mínimos, dedos mínimos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão, e se vão. Todos os dedos, todos os dedos, Onde estão? Aqui estão. Eles te saúdam, eles te saúdam E se vão,

Leia mais

Lista de material para os alunos do período Integral (alunos integrais do Infantil 2, 3, 4 e 5) 2016

Lista de material para os alunos do período Integral (alunos integrais do Infantil 2, 3, 4 e 5) 2016 Lista de material para os alunos do período Integral (alunos integrais do Infantil 2, 3, 4 e 5) 2016 Material de Higiene: 1 caneca plástica 1 condicionador 1 escova de dente (com capinha) 1 necessaire

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL GRUPO IV (4 ANOS) Desenvolvimento físico-motor: Pula em um pé só sem perder o equilíbrio. Consegue recortar com facilidade uma

PLANEJAMENTO ANUAL GRUPO IV (4 ANOS) Desenvolvimento físico-motor: Pula em um pé só sem perder o equilíbrio. Consegue recortar com facilidade uma PLANEJAMENTO ANUAL GRUPO IV (4 ANOS) Desenvolvimento físico-motor: Pula em um pé só sem perder o equilíbrio. Consegue recortar com facilidade uma figura utilizando tesoura. É possível que ainda não seja

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática

PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática Prefeitura Municipal de Rafael Jambeiro Secretaria de Educação PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática Área: Matemática Elaborado por : Cristiane M. Rios Coordenadora da SME 1.Apresentação Ensinar

Leia mais

Indígenas PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa

Indígenas PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa Indígenas e ucáçá~o I fa til Justificativa Diante da diversidade cultural brasileira, faz-se necessário conhecer diferentes culturas para compreender e valorizar a pluralidade étnica existente em nosso

Leia mais

Projeto Matemática 5º ano 4ª série. Objetivos

Projeto Matemática 5º ano 4ª série. Objetivos Projeto Matemática 5º ano 4ª série Objetivos - Despertar o pensamento, propiciando a troca de experiências e de conhecimentos. - Fazer com que o aluno saiba debater idéias, levantar hipóteses, elaborar

Leia mais

escrita e aprimoramento da coordenação motora fina. 02 apontador de caixinha (normal)

escrita e aprimoramento da coordenação motora fina. 02 apontador de caixinha (normal) 01 caderno de desenho capa dura / A4 folha grossa / Universitário / 40 folhas / espiral horizontal 01 pasta catálogo com 100 plásticos (com parafuso) 01 pasta de plástico com grampo (sem plásticos) 01

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se pode imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

OFI F C I IN I A A D E E M Ú M SI S C I A A N A A E D E UCAÇÃO I N I FA F NTI T L

OFI F C I IN I A A D E E M Ú M SI S C I A A N A A E D E UCAÇÃO I N I FA F NTI T L OFICINA DE MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL O som está envolto do ser humano desde a sua vida uterina. Sendo que no percurso do desenvolvimento infantil, a criança relaciona-se com o cotidiano através do sentir,

Leia mais

JORNAL TURNO INTEGRAL

JORNAL TURNO INTEGRAL JORNAL TURNO INTEGRAL para saber qual oficina a Turma do full day TEm maior afinidade, foi feito um gráfico, no qual cada oficina representava uma cor, E os alunos colaram bolinhas nas cores correspondentes

Leia mais

MATERNAL EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL EDUCAÇÃO INFANTIL COPO OU GARRAFINHA P/ ÁGUA COM NOME (TRAZER TODOS OS DIAS) AVENTAL PLÁSTICO PASTA CATÁLOGO P/ PORTIFÓLIO (C/ 30 PLÁSTICOS) PACOTE PEQUENO DE OLHINHOS MÓVEIS (TAMANHO MÉDIO) CADERNO

Leia mais

Apostila de Atividades

Apostila de Atividades Apostila de Atividades IMAX A viagem pelo espaço continua aqui Transforme a sua sala de aula em uma divertida aventura pelo espaço. Assim que sua classe viver a experiência sem limites pelo universo com

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série) Questão 1) (1 ponto) Como você já deve saber o sistema solar

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 1º Tri 2016: O Ministério de Jesus

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 1º Tri 2016: O Ministério de Jesus O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

Externato Arco-Íris. As salas de aula vestidas de flores. 1.º Ano. 2.º Ano. 3.º Ano. 4.º Ano

Externato Arco-Íris. As salas de aula vestidas de flores. 1.º Ano. 2.º Ano. 3.º Ano. 4.º Ano Externato Arco-Íris a/verão015 r e v a m i r p s n age m i e junho de 2 e io d a m o l, ã ri ç b a e l Co As salas de aula vestidas de flores 1.º Ano 2.º Ano 3.º Ano 4.º Ano Inspiração: obra O Livro da

Leia mais

Congada PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa

Congada PROJETOS CULTURAIS. e ucáçá~o I fa til. Justificativa Congada e ucáçá~o I fa til Justificativa PROJETOS CULTURAIS O Brasil é um país com grande diversidade étnica e cultural. É preciso dar importância e valorizar a cultura dentro e fora da escola, criando

Leia mais

Projeto Minha Identidade

Projeto Minha Identidade Projeto Minha Identidade Esta apostila é a primeira a ser desenvolvida com as crianças do Espaço Voar e tem como objetivo fortalecer o senso de identidade da criança como indivíduo, oferecendo situações

Leia mais

Lista de Material 1º ANO 2016

Lista de Material 1º ANO 2016 FONE: 3667-3129 /3653-1686 Lista de Material 1º ANO 2016 001 caderno de matemática pedagógico (tamanho dos quadrinhos 1x1) capa dura da coleção Meu Primeiro Caderno 40 fls 190mm x 248mm 001 caderno de

Leia mais

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL

LISTA DE MATERIAL PARA 2016 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL LISTA DE MATERIAL PARA 2016 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL O Colégio Objetivo fornece aos seus alunos todos os Cadernos de Atividades necessários ao trabalho desenvolvido nas diversas áreas. Esses cadernos

Leia mais

VALOR UNITÁRIO R$ ITEM DESCRIMINAÇÃO QUANTID. UNIDADE APAGADORES PARA QUADRO (LOUSA) 1

VALOR UNITÁRIO R$ ITEM DESCRIMINAÇÃO QUANTID. UNIDADE APAGADORES PARA QUADRO (LOUSA) 1 ITEM DESCRIMINAÇÃO QUANTID. UNIDADE APAGADORES PARA QUADRO (LOUSA) 1 DIMENSÕES:15 X 7 X 3m 20 UNIDADES APONTADOR COM DEPOSITO GRANDE (4cm de 2 diâmetro x 6 cm de comprimento) 430 UNIDADES 3 BORRACHA BRANCA

Leia mais

Projeto Brinquedos e Brincadeiras Projeto Brinquedos e Brincadeiras

Projeto Brinquedos e Brincadeiras Projeto Brinquedos e Brincadeiras Projeto Brinquedos e Brincadeiras Projeto Brinquedos e Brincadeiras Sumário 1- BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS... 3 1.1. Fundamentação Teórica... 3 2. PROJETO BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS... 5 2.1. Justificativa...

Leia mais

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega.

Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Prezado Editor, Meu nome é Rosângela Gera. Sou médica e mãe de uma garotinha de sete anos que é cega. Gostaria de compartilhar com os demais leitores desta revista, minha experiência como mãe, vivenciando

Leia mais

C 1. 45 minutos. Prova de Aferição de Matemática. 1.º Ciclo do Ensino Básico 8 Páginas. Matemática/2012. PA Matemática/Cad.

C 1. 45 minutos. Prova de Aferição de Matemática. 1.º Ciclo do Ensino Básico 8 Páginas. Matemática/2012. PA Matemática/Cad. PROVA DE AFERIÇÃO DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Matemática/2012 Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro A PREENCHER PELO ALUNO Rubrica do Professor Aplicador Nome completo A PREENCHER PELO AGRUPAMENTO

Leia mais

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Introdução O objetivo desse trabalho é ajudar as Escolas e demais instituições na implantação do programa da coleta seletiva do lixo e do lixo eletrônico.

Leia mais

Páscoa. 03/04, 6ª feira Feriado Semana Santa 20/04, 2ª feira Emenda do Feriado de Tiradentes 21/04, 3ª feira Feriado Tiradentes

Páscoa. 03/04, 6ª feira Feriado Semana Santa 20/04, 2ª feira Emenda do Feriado de Tiradentes 21/04, 3ª feira Feriado Tiradentes Abril/2015 Páscoa Independentemente de qualquer religião, o domingo denominado de Páscoa foi associado à prática social permeada de ovos de chocolate e coelhos fofos e macios, principalmente na infância.

Leia mais

A Magia da Matemática Oficina Pedagógica Prof. Ilydio P. de Sá www.magiadamatematica.com

A Magia da Matemática Oficina Pedagógica Prof. Ilydio P. de Sá www.magiadamatematica.com 26 27 28 Atividades sugeridas: 1) Aprendendo com as formas da história: Ao ler a história pela primeira vez para os seus alunos, aproveite para explorar os aspectos matemáticos referentes às formas geométricas

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

LISTA MATERIAL 2016 MATERNAL EDUCAÇÃO INFANTIL

LISTA MATERIAL 2016 MATERNAL EDUCAÇÃO INFANTIL 01 AGENDA SERÁ ENTREGUE GRATUITAMENTE NA 1ª SEMANA DE AULA 01 GARRAFINHA PARA ÁGUA TRAZER TODOS OS DIAS 01 AVENTAL PLÁSTICO 01 LIXA DE MADEIRA (N 100) 01 BRINQUEDO PEDAGÓGICO BLOCOS DE MONTAR (50 PEÇAS)

Leia mais

NOTÍCIAS SOBRE O PROJETO RIO 450 ANOS

NOTÍCIAS SOBRE O PROJETO RIO 450 ANOS Não se melhorará a situação dos excluídos nem se transformará o mundo com revoluções, violência guerra, nacionalismo desenfreado, terrorismo e ódio, mas unicamente por meio do amor e da caridade. Madre

Leia mais

Período: Matutino. 1º semestre/2012. Professora: Giovana Barbosa de Souza. Coordenadora Pedagógica: Júlia Souto Guimarães Araújo

Período: Matutino. 1º semestre/2012. Professora: Giovana Barbosa de Souza. Coordenadora Pedagógica: Júlia Souto Guimarães Araújo Memórias de um Grupo 4 Período: Matutino 1º semestre/2012 Professora: Giovana Barbosa de Souza Coordenadora Pedagógica: Júlia Souto Guimarães Araújo Alimenta o fogo atormenta o mar arrepia o corpo joga

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

LISTA DE MATERIAL PARA 2014 EDUCAÇÃO INFANTIL

LISTA DE MATERIAL PARA 2014 EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO INFANTIL 01 caderno de capa dura de 100 folhas (somente p/ o Pré II) 01 caderno de cartografia de 50 folhas 02 lápis pretos triangular 01 borracha 01 apontador com depósito 01 tesoura sem ponta

Leia mais

Máquina de chicletes interativa Fornecido pelo TryEngineering

Máquina de chicletes interativa Fornecido pelo TryEngineering Máquina de chicletes interativa Fornecido pelo TryEngineering Foco da lição Os alunos exploram a energia potencial e a energia cinética, trabalhando em equipes para projetar e construir uma máquina de

Leia mais

Valquiria Floriani Munzfeld

Valquiria Floriani Munzfeld A Blu Editora conquistou um importante espaço no mercado editorial, em pouco mais de três anos. Consolidamos a marca como sinônimo de qualidade e nossos produtos são, hoje, opções para todos os gostos

Leia mais

1. Você já havia assistido a um espetáculo de circo? Sim 25 Não 26

1. Você já havia assistido a um espetáculo de circo? Sim 25 Não 26 1. Você já havia assistido a um espetáculo de circo? Sim 25 Não 26 Não 51% Sim 49% Qual? Não lembra 11 Tihany 2 Espacial 2 Napoli 2 Beto Carreiro 2 Circo perto de casa 1 O mundo dos sonhos 1 Patinação

Leia mais

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ 1 Prefácio A página está em branco e não é página digna do nome que lhe dou. É vidro. Écran. Tem luz baça e fere os olhos pretos. Eu tenho demasiado sono para escrever papel.

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL I E II

EDUCAÇÃO INFANTIL I E II EDUCAÇÃO INFANTIL I E II 1 Algodão 1 Apontador 6 Borracha 1 Brinquedo pedagógico (peça grande) 1 Caixa de cola colorida 2 Tinta pinta kara (rollon) 2 Caixa de giz de cera (grosso) 1 Caixa de massinha para

Leia mais

Alguma vez você já se viu em alguma situação assim embaraçosa?

Alguma vez você já se viu em alguma situação assim embaraçosa? Primeiro eu gostaria de saber.. eh se você tem namorado? Namorado, tenho não. Já tive muito mais agora faz treis meses que eu moro com um rapaz é um argentino qui qui primeiro quando eu conheci estava

Leia mais

Matemática e Questionário. 4ª Série Ensino Fundamental Manhã MANHÃ. Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF. Número triângulo:

Matemática e Questionário. 4ª Série Ensino Fundamental Manhã MANHÃ. Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF. Número triângulo: Matemática e Questionário MANHÃ 4ª Série Ensino Fundamental Manhã Nome do aluno: Nome da escola: 4ª SÉRIE EF Turma: Número triângulo: 2007 Prezado aluno, prezada aluna: Para que a Secretaria da Educação

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Processo: 23083.007972/2015-42 Pregão: 25/2015 - IRP - UASG 153115 Vigência: 22/10/2015-21/10/2016 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Objeto: Material de expediente Nº Item Breve Descrição Valor Status 2 álcool

Leia mais

Objetivos gerais e conteúdos da educação infantil

Objetivos gerais e conteúdos da educação infantil Objetivos gerais e conteúdos da educação infantil Profa. Cláudia Yazlle 22 e 23/março/2011 Objetivos da aula de hoje Refletir sobre as mudanças nas concepções e propostas de atendimento ao longo da história

Leia mais