UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA IOSEF STUART

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA IOSEF STUART"

Transcrição

1 0 UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA IOSEF STUART UTILIZAÇÃO DO FACEBOOK E DAS NOVAS TECNOLOGIAS COMO MEIO DE DIVULGAÇÃO: ESTUDO DE CASO SITE VANTAJOSO Pedra Branca - Palhoça 2011

2 1 UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA IOSEF STUART UTILIZAÇÃO DO FACEBOOK E DAS NOVAS TECNOLOGIAS COMO MEIO DE DIVULGAÇÃO: ESTUDO DE CASO SITE VANTAJOSO Monografia apresentada ao Curso de Publicidade e Propaganda da Universidade do Sul de Santa Catarina, como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Publicidade e Propaganda, da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Orientadora: Profª Helena Iracy Cerquiz Santos Neto, MsC. Pedra Branca - Palhoça 2011

3 2 IOSEF STUART UTILIZAÇÃO DO FACEBOOK E DAS NOVAS TECNOLOGIAS COMO MEIO DE DIVULGAÇÃO: ESTUDO DE CASO SITE VANTAJOSO Monografia apresentada ao Curso de Publicidade e Propaganda da Universidade do Sul de Santa Catarina, como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Publicidade e Propaganda, da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Palhoça, 21 de junho de Profª. e Orientadora Helena Iracy Cerquiz Santos Neto, MsC. Universidade do Sul de Santa Catarina Profº Jaci Rocha Gonçalves, Dr. Universidade do Sul de Santa Catarina Profº Rogério Pohl, Esp. Universidade do Sul de Santa Catarina

4 3 AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente aos professores da banca que aceitaram o meu convite e a professora Helena minha orientadora que sempre atendeu meus telefonemas e me recebeu fora do horário de aula. A minha mãe a qual me ajudava quando precisava. Ao meu pai e patrão que possibilitou a flexibilidade de horários em minhas tarde para a realização deste trabalho. A todos aqueles que de alguma forma contribuíram para execução desta monografia.

5 4 O mundo virtual pode abrir muitas portas, porém pode fechar uma e não sair mais de dentro. Trancado num quarto alienado ao mundo on line perdendo o contato da vida real. (Iosef Stuart)

6 5 RESUMO O presente trabalho tem como objetivo analisar a evolução das tecnologias de comunicação, bem como os impactos desta em nossa sociedade. As mudanças estruturais e comportamentais que estão ocorrendo provenientes da nova era que vivenciamos, a era da comunicação em rede, da globalização, do mundo sem fronteiras em que não precisamos sair de casa para interagir, para nos relacionarmos com o mundo. Estamos hoje vivendo no mundo on-line, conectados e interligados vinte quatro horas por dia todos os dias. O tema foi escolhido por ser algo moderno e em franca expansão. A influência das redes sociais e o impacto que o Facebook e outras formas de mídias sociais tiveram sobre a forma com que se faz a publicidade, propaganda, divulgação, promoção, vendas e imagem das empresas e pessoas perante o mundo. Para isto foi realizado um estudo de caso na empresa Vantajoso, uma empresa hiper moderna e que representa integralmente esta nova realidade em que estamos vivendo, com o objetivo de determinar qual a forma de divulgação realizada pela empresa, as decisões estratégicas tomadas pela organização e principalmente como é feita a transformação do mundo real para o virtual. Palavras-chave: Facebook; Compras Coletivas; Vantajoso, Publicidade e Propaganda.

7 6 LISTA DE ILUSTRAÇÕES FIGURA 01: Representação da nova era da internet 2.0, onde há milhares de pessoas conectadas FIGURA 02: Pesquisa realizada pelo site ALEXA sobre os sites mais acessados no Brasil FOTO 01: Marck Zucckerberg FIGURA 03: Percentual de clientes por sexo do site Vantajoso FIGURA 04: Apresentação do site com as ofertas do dia, valor e tempo restante FIGURA 05: Apresentação do site condições e destaque FIGURA 06: Apresentação do site com o descritivo da oferta e mapa de localização da empresa FIGURA 07: Apresentação do site e meios de contato através do Twitter, Facebook e Orkut FIGURA 08: Conheça mais o site Vantajoso... 48

8 7 LISTA DE TABELAS TABELA 01: Mudanças acarretadas pelas novas tecnologias segundo Pierre Lévy.17

9 8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO A CONEXÃO ENTRE O MUNDO ON-LINE E OFF-LINE UM POUCO DE HISTÓRIA CIBERCULTURA Conceito O poder da Cibercultura Cibercultura e negócios REDES SOCIAIS PROSUMER FACEBOOK A História de um gênio Facebook: uma grande oportunidade Prós e Contras PODER DO FACEBOOK NA COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE IDÉIAS EM BUSCA DE NOVIDADES: OS SITES DE VENDA PELA INTERNET METODOLOGIA ESTUDO DE CASO: VANTAJOSO.COM.BR CONCLUSÃO...52 REFERÊNCIAS...54 APÊNDICE...57 ANEXOS...59

10 9 1 INTRODUÇÃO A revolução provocada pela internet encurta distâncias e rompe barreiras antes intransponíveis, principalmente com a utilização de novas tecnologias, como sistema wi-fi e 3g que está cada vez mais aproximando seus usuários, gerando novas relações entre as pessoas e empresas e entre ambos. As redes sociais tornaram-se o foco de muitas organizações, as quais se utilizam deste recurso no sentido de aproximar-se de determinados públicos, pois são capazes de entender o que realmente as pessoas estão pensando e querendo no momento através de ferramentas como (compartilhamento de fotos, vídeos e músicas, comentários, aplicativos de jogos interativos, perfil dos usuários...), gostos e costumes vão sendo desvendados e empresas conseguem conhecer bem o seu público-alvo. Através do Facebook, é possível interagir criando um vínculo entre consumidor, produto e empresa, para uma evolução contínua dentro das companhias, principalmente para o marketing e publicidade. Mediante a exposição destes fatores há uma melhor compreensão da opção de muitas empresas em utilizar o Facebook como sua página de abertura. A internet está cada vez mais no cotidiano das pessoas, muitos já estão conectados vinte e quatro horas por dia, independente de onde estiverem. Como disse o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg no filme The Social Network, primeiramente vivemos em fazendas, depois nas cidades e agora na internet. As comunidades virtuais filtram gostos e costumes podendo assim conseguir diferenciar públicos e saber onde realmente está o público que deseja atingir, interagir, ver opiniões e conhecer por completo o perfil do consumidor. O surgimento do Prosumer é outro fator importante que aconteceu com o crescimento e popularização da internet e com muita ajuda das redes sociais. Prosumer hoje, conceito que representa o novo papel do consumidor na sociedade moderna, é foco de muitas empresas, o consumidor produtor já faz parte interagindo com suas opiniões para a evolução das companhias. Ligado a todos esses fatores, este trabalho se justifica por estudar e analisar o por quê de muitas empresas se comunicarem somente por redes sociais como o Facebook. Portanto, optou-se, a fins de análise, fazer um

11 10 estudo de caso do site Vantajoso (http://www.vantajoso.com.br) um site de compra coletiva que virou febre na internet. O portal tem como proposta dar descontos de 50% até 90% aos internautas que comprarem e para o desconto valer é preciso um número mínimo de compradores num determinado tempo. Existe um relógio no portal para que os internautas consigam visualizar o tempo que falta para acabar a promoção. Por isso a importância das redes sociais para divulgarem em tempo real a tal oferta e poder ser realizada, pois se somente um integrante realizar a compra e acabar o tempo, o desconto não acontecerá. São inúmeras ofertas postas diariamente, é preciso fazer um pré-cadastro para receber as ofertas por , porém se o produto ou serviço interessar é necessário fazer um cadastro completo para concluir a compra através do cartão de crédito ou boleto bancário, pois muitas pessoas não confiam em compras de cartões de crédito através da internet. Portanto, tendo-se como objeto de pesquisa o site busca-se saber quais as consequências para as empresas que optam pela utilização das redes sociais, especificamente o site vantajoso. Qual a forma de divulgação para com os clientes da empresa? Como são tomadas as decisões estratégicas neste tipo de organização? Como é feita esta transformação do mundo real-virtual. Para tal, busca-se mostrar a importância das redes sociais para as empresas, devido ao avanço da internet, cibercultura, redes wi-fi,onde pessoas estão conectadas a toda hora e em todos os lugares, trocando informações continuamente, em tempo real, estabelecendo uma relação prosumer, ou seja, o poder do consumidor sobre o produtor. Neste contexto, surgem então sites de vendas pela internet, coletivas ou individuais, onde os consumidores ávidos pelo consumo e tendo a possibilidade de aquisição de produtos e serviços de modo facilitado e com a possibilidade de obtenção de descontos vantajosos. No intuito de exemplificar a utilização dos recursos on-line, tais como: internet, Facebook e sites de compras individuais e coletivas, abordaremos o site este utiliza de recursos das novas tecnologias para divulgar seus produtos e serviços, comunicar, vender, relacionar-se com seu público-alvo, divulgar, promover, fazer publicidade e propaganda, a fim de disseminar e propagar esta nova concepção que está despontando no mundo atual conectado e interligado 24 horas a utilização das redes sociais para concretização dos negócios.

12 11 Especificamente, busca-se a partir de um estudo de caso do site vantajoso, analisar a opção da utilização do Facebook e das novas tecnologias como seu meio de divulgação estabelecendo o elo do mundo on-line com o off-line. Muitas outras empresas estão mudando, e muito, para se adequar ao novo contexto, fato inevitável para aquelas empresas que desejam ser bem sucedidas. A Agência Africa foi outro exemplo de empresa que revolucionou quando abandonou a antiga configuração e aderiu à utilização do Facebook como sua página de abertura na internet, encurtando distâncias entre seu público e a agência. (vide anexo G) Estamos inegavelmente vivenciando uma nova era, uma revolução com a utilização das novas tecnologias, tanto para os consumidores quanto para as empresas, produtoras de bens e serviços, sendo que aquele que possui visão e um planejamento de longo prazo com toda certeza irá se adequar a este novo mundo. No decorrer do trabalho serão desenvolvidos os seguintes capítulos: no primeiro capítulo será a introdução, no segundo capítulo iremos discutir a conexão entre o mundo on-line e off-line, apresentando um pouco da história, os conceitos, o poder da cibercultura na rotina diária e nos negócios, redes sociais, prosumer, Facebook, a história de um gênio, Mark Zuckerberg, o Facebook como uma grande oportunidade, prós e contras, um grande exemplo no Facebook, Agência Africa e em busca de novidades surgem os sites de venda pela internet; o terceiro capítulo será dedicado a metodologia utilizada; no quarto capítulo será realizado o estudo de caso propriamente dito na empresa Vantajoso; finalmente no quinto capítulo encerraremos com a conclusão obtida após todos os estudos realizados.

13 12 2 A CONEXÃO ENTRE O MUNDO ON-LINE E OFF-LINE 2.1 UM POUCO DE HISTÓRIA A história da informática confunde-se com a própria história humana, concebendo-a como sendo a ciência da informação. Conforme dados da Fundação Bradesco 1 com a evolução da sociedade em que vivia, o homem deparou-se com situações que envolviam cálculos cada vez maiores e complexos. Dessa necessidade surge o primeiro instrumento criado especialmente para auxiliar a realização dos cálculos: o Ábaco, 1642 a Pascaline, máquina de cálculos de Pascal, em 1671 a máquina de calcular de Leibnitz, que adicionou à máquina de Pascal os recursos de multiplicação e divisão. Charles Babbage, em 1823 projetou a "máquina diferencial" e em 1834 a máquina analítica; embora elas não tenham sido concluídas, inspiraram uma série de equipamentos desenvolvidos anos depois. Por essa colaboração, foi considerado o pai dos computadores. O primeiro grande computador eletrônico apresentado em 1946 foi o ENIAC. Funcionava com válvulas eletrônicas, pesava 30 toneladas e tinha o tamanho de uma sala com 180 m 2. Foi projetado durante o curso da segunda grande guerra, com o objetivo de calcular tábuas de bombardeamento e disparo. Foi desenvolvido em 1943 por John Mauchly e J. Presper Eckert, na Universidade da Pensilvânia. O transistor em 1947 viria causar o verdadeiro salto na eletrônica, substituindo a válvula; uma verdadeira revolução. Deve-se à ele através da miniaturização dos componentes eletrônicos, o surgimento dos primeiros computadores científicos e comerciais. Na década de 60, foi criado o microprocessador, o "cérebro" do microcomputador, que também é chamado de CHIP. Este é uma pastilha de silício, que concentra em si todos os componentes eletrônicos básicos necessários ao 1 Fonte:

14 13 funcionamento do computador. Graças ao surgimento do CHIP, aparecem os primeiros microcomputadores. Pesquisadores começaram a trabalhar na possibilidade de conectar computadores, para que pudessem trocar informações. Em 1965, Lawrence G. Roberts e Thomas Merril conectaram o computador TX-2, em Massachussets com outro, chamado Q-32, na Califórnia, através de uma linha discada de baixa velocidade, criando assim os primeiros computadores em rede do mundo. Dois anos mais tarde Robert se tornou o precursor da internet como ela é atualmente. De 1970 em diante, as evoluções tecnológicas se concentram principalmente na procura de processos mais precisos de miniaturização dos componentes internos dos microcomputadores. Esse processo permitiu a diminuição do peso dos equipamentos e do seu tamanho; o aumento da capacidade de armazenamento; processamento de dados, e por fim, a redução consequente do seu custo. Em março de 1972, surgiu a primeira aplicação voltada à comunicação mediada pelos computadores, era o que viria a ser chamado de correio eletrônico ou . Ray Tomlinson projetou um software para envio de mensagens eletrônicas com funções de enviar e ler, com objetivo de facilitar a coordenação dos projetos dentro da ARPANE. (AISA 2, 2009) Em julho, Roberts expandiu a utilidade do escrevendo o 1º programa utilitário de para listar, ler, seletivamente, arquivar, encaminhar e responder a mensagens. Dali, o correio eletrônico se tornou a maior aplicação de rede por mais de uma década. (AISA, 2009) O desenvolvimento tecnológico trouxe a possibilidade de conectar milhares de computadores em uma só rede. O surgimento da Word Wide Web (WWW), liderado pelo laboratório da Ciência de Computação do CERN, por Tim Bernrs-Lee, consolidou a internet como uma revolução no final do século XX. Em 1992 segundo dados da AISA, na ECO-92, a internet saiu das universidades e institutos de pesquisa para servir aos jornalistas e ONGs, que a usaram como meio de comunicação. 2 APRENDA Internet sozinho agora. A História da Internet. Disponível em <htpp://www.aisa.com.br/história. html>

15 14 AISA 3 (2009) afirma que no ano de 1995, a internet era reduto de acadêmicos e de profissionais ligados a Informática, sendo a maioria do sexo masculino. A partir de 1999, a internet invadiu os lares das sociedades desenvolvidas e hoje é acessado por diversos segmentos econômicos. O Brasil surpreendeu o mundo com a receptividade tida pela internet. A diferença está na quantidade de computadores existentes no país, sendo o avançado e sofisticado sistema bancário, um dos precursores neste processo, o qual desempenhou um papel importante já que ensinou a população quanto ao uso do banco eletrônico, facilitando a transição da população para o comércio eletrônico. O Brasil é hoje uma das maiores redes sociais de pessoas conectadas no mundo. Conforme pesquisa realizada pelo Ibope Nielsen publicada na revista VEJA 4 (08/07/2009), o nº de brasileiros que acessa a internet de casa e do trabalho atingiu a marca de 36 milhões e 400 mil pessoas. O Ibope estima que 64 milhões e 800 mil brasileiros têm acesso à internet, considerando acesso nas escolas, lan houses, bibliotecas e outros ambientes. Esse número equivale a 34% da população, o que significa que o brasileiro gosta de redes sociais já que a média mundial é estimada em 31%. Atualmente o nosso país é líder mundial em horas navegadas por usuário da internet, superando os americanos. O crescimento das redes sociais e outras formas de comunicação são decorrentes da necessidade constante do ser humano de interagir e se comunicar com os outros, fatores característicos da vida em sociedade, que levaram a um investimento e aprimoramento em melhorias relacionadas a propiciar um crescimento e uma inovação tecnológica muito grande, rápida e incessante, necessária no mundo atual. 3 Fonte: 4 Fonte: acervo digital/ (08/07/2009)

16 CIBERCULTURA Conceito Em 1950 Albert Einstein, em entrevista declarou que no século XX três grandes bombas haviam explodido: a bomba demográfica, a bomba atômica e a das telecomunicações, e seu amigo Roy Ascott (pioneiro e teórico da arte em rede) a chamava de segundo dilúvio, o das informações. (LÉVY, 2008, p. 13) LEMOS 5, afirma que cibercultura nasceu nos anos 50, com a informática e a cibernética, tornando-se popular através dos microcomputadores na década de 70, consolidando-se nos anos 80 através da informática de massa e nos anos 90 com o surgimento das tecnologias digitais e a popularização internet. A cibercultura surgiu da relação entre a tecnologia e a modernidade, onde havia uma busca pela dominação no sentido do conhecimento e da informação. Há uma transformação do mundo em dados binários para futura manipulação humana. A idéia de cibercultura é algo recente uma cultura contemporânea, evolução da informática e telecomunicações que culminaram na década de 1970, entretanto se impregnou na sociedade moderna, como elemento essencial e imprescindível nas relações entre as pessoas. Fundamentada na relação entre as tecnologias de comunicação, informação e a cultura estabelecendo novas relações entre tecnologia e sociabilidade, conforme LEMOS (2002), e o resgate de manifestações culturais baseadas em troca de influências mútuas. Para LEMOS, um dos pioneiros em pesquisa sobre o tema no Brasil, a cibercultura deve ser entendida como a forma sócio-cultural que emerge da relação simbiótica entre a sociedade, a cultura e as novas tecnologias de base microeletrônica que surgiram com as convergências das telecomunicações com a informática, na década de 70 (LEMOS, 2003, p. 12). O modo de as pessoas se comunicarem, produzirem, criarem e a circulação de bens e serviços, sofreu profundas alterações com a utilização das 5 Professor da Universidade Federal da Bahia

17 16 novas tecnologias de informação e comunicação. Com a comunicação wi-fi e 3g a comunicação ficou mais móvel, tudo está em rede e a rede está em todo o lugar. RÜDIGER (2004, p. 54) diz que a cibercultura é o movimento histórico, a conexão dialética entre o sujeito humano e suas expressões tecnológicas, através da qual transformamos o mundo e, assim, nosso próprio modo de ser interior e material em dada direção (cibernética). Conforme, ESCOBAR (1994), cibercultura tem como base as novíssimas tecnologias, principalmente as relacionadas à comunicação digital, à realidade virtual e à biotecnologia. A natureza desta definição faz com que a cibercultura seja considerada a partir da perspectiva da análise da tecnologia, passando a abranger os fenômenos associados às novas tecnologias de ponta e à nova tecnologia intelectual engendrada pelo computador. LÉVY (1996), estudioso do tema ciberespaço, descreve o virtual como uma nova modalidade de ser, o qual é melhor compreendida se analisarmos o processo que leva à ele, a virtualização. Para embasar seu entendimento Levy utiliza a distinção descrita por Deleuze entre o possível e o virtual. O possível associa-se ao real, a medida em que, aquele é este sem a existência. A diferença entre o possível e o real no plano da lógica, consiste em um mero quantificador existencial. Já o virtual distingui-se do atual, pois o virtual é um complexo de possibilidades, que conforme as condições e os contextos, irá se atualizar de maneiras distintas. O real assemelha-se ao possível; em troca o atual em nada se assemelha ao virtual: responde-lhe. Na conceituação de Pierre LÉVY ciberespaço ou cibercultura, ou ainda rede é: o novo meio de comunicação que surge da interconexão mundial dos computadores. O termo especifica não apenas a infra-estrutura material da comunicação digital, mas também o universo oceânico de informações que ele abriga, assim como os seres humanos que navegam e alimentam esse universo, Quanto ao neologismo cibercultura, especifica aqui o conjunto de técnicas (materiais e intelectuais), de práticas, de atitudes, de modo de pensamento e de valores que se desenvolvem juntamente com o crescimento do ciberespaço. (LÉVY, 1999, p.17) Passamos hoje por uma revolução nos conceitos, sobre o que exatamente significam as relações interpessoais, as quais estão deixando de ser pessoais e ao vivo para serem, virtuais, on-line e sem fronteiras, onde não há limites para nossa imaginação, onde podemos navegar e ir a lugares, antes

18 17 inimagináveis, surgindo neste novo contexto novas formas de relacionamento, capazes de modificar profundamente o modo como a sociedade vive, comporta-se, trabalha, dentre muitas transformações e revisões de conceitos antes praticamente padronizados, imutáveis e previsíveis. Para LÉVY (1995, p.17) vivemos hoje um dia uma destas épocas limítrofes na qual toda a antiga ordem das representações e dos saberes oscila para dar lugar a imaginários, modos de conhecimento e estilos da regulação social ainda pouco estabilizados. GUIMARÃES (1997) resumiu a compreensão de Lévy das mudanças acarretadas pelas novas tecnologias intelectuais a partir do esquema: Tabela 1 Mudanças acarretadas pelas novas tecnologias segundo Pierre Lévy Mudanças nas tecnologias intelectuais Mudanças no imaginário Surgimento de novos meios de sociabilidade : mudanças na forma como as pessoas se relacionam entre si e com a própria tecnologia : são diferentes, porém estruturalmente semelhantes exigem novos códigos, uma apropriação diferenciada Fonte: GUIMARÃES, Mário José Lopes. A Cibercultura e o Surgimento de novas formas de sociabilidade A Cibercultura, conforme SPOOKY 6 promoveu uma re-mixagem nas relações que se baseiam em três princípios básicos: 1. A liberação do pólo da emissão: Pode tudo na internet, tem de tudo na internet. 2. O princípio de conexão em rede: a rede está em todos os lugares, conectividade generalizada transformação de PC (computador pessoal) em CC (computador coletivo) e mais recentemente CC móvel (computador coletivo móvel, com o propagação dos celulares e das redes wi-fi. Hoje tudo está na rede: pessoas, máquinas, objetos, monumentos, cidades. 3. Reconfiguração, surgindo então uma nova concepção de comunicação, através da modificação das estruturas sociais, das instituições e das práticas de comunicação. 6 O que é Cibercultura? << Comunicação, Cultura e Tecnologias

19 18 A batalha para conquista do espaço ainda está longe de acabar, porém os cidadãos virtuais já estão produzindo conteúdos pelos princípios da liberação da emissão, da conexão generalizada e da reconfiguração da indústria cultural, o que parece ser um caminho irreversível na atual cibercultura. (DJ SPOOKY) Esta revolução na comunicação incentiva e estimula a produção, distribuição e reciclagem de conteúdos. Antes muitas pessoas eram privadas ao acesso a determinado tipo de assunto, já que não poderiam obter informações por diversos motivos, porém a facilidade dos recursos proporcionados por esta revolução tecnológica rompeu barreiras antes intransponíveis, com um simples toque em uma tecla do computador, podemos chegar a lugares ou obter informações antes inimagináveis O poder da Cibercultura Dentre os benefícios ofertados pela cibercultura está à possibilidade de uma comunicação mais flexível, de uma conexão generalizada do que as mídias convencionais, há uma interação de todos com todos, uma troca mútua e constante de informações por todos os lugares do planeta. No ciberespaço há um compartilhamento de arquivos, músicas, fotos, filmes, softwares de relacionamento e comunidades virtuais e informações de todos os tipos e formas. FREOA 7 afirma que o discurso publicitário na internet é um influente instrumento de comunicação mercadológica e o quanto a internet fez mudar relações sociais exercendo forte poder nas decisões de compra. Atualmente a transformação da publicidade está nitidamente relacionada à tecnologia dos meios de comunicação. A publicidade tem função de sedução para com seu consumidor, trazendo uma satisfação e conseqüente gratificação. Ao impacto causado aos consumidores pelas marcas, chamamos de branding, que é o nome dado ao processo de construção da marca, onde são trabalhadas a impressão e a relação que o consumidor tem a respeito de um determinado produto, serviço; a imagem que a marca ou o produto passam e o que 7 Walter Freoa, professor e publicitário, mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero.

20 19 eles representam na vida de quem os adquire. O branding 8 tem o propósito de fazer com que as pessoas associem positivamente um determinado produto com uma determinada marca, persuadindo sua escolha e reforçando o valor e a satisfação que esse consumidor terá ao adquiri-lo. Essa visão define os conceitos e a personalidade da marca, adiciona valores e fideliza o cliente, que se identifica e interage com os produtos. Podendo ser considerado como o trabalho de construção e gerenciamento de uma marca junto ao mercado, focada na valorização monetária da marca e conseqüente aumento do valor da empresa em si. A globalização visa conquistar mercados, e suas riquezas. Podendo como conseqüências desta obsessão surgir efeitos devastadores, como: desemprego, pobreza, desigualdades, falcatruas financeiras e a devastação da natureza. Os grandes detentores dos recursos financeiros são capazes de subestimar os Estados, impondo a sua supremacia, e com apenas um toque no teclado, podem arruinar países levando à miséria da população. A cultura global ou Cibercultura, como a nova tecnologia da informação pode representar uma faca de dois gumes, já que pode incentivar e potencializar os efeitos desta nova economia degradante, como também, promover uma maior conscientização e conseqüente atitude, por parte da sociedade para as questões sociais, econômicas, ambientais, de sustentabilidade e luta pela igualdade e um mundo mais justo e melhor. Pierre LÉVY conceituado teórico sobre a Cibercultura em seus escritos diz que esta reinvenção cultural não é uma subcultura, mas sim adequação da cultura a nova realidade, dentro de um contexto de mudanças tecnológicas radicais. A Cibercultura mantém a universalidade ao mesmo tempo que dissolve a totalidade, sendo que a globalização econômica, pelo adensamento das redes de comunicação e de transporte, tende a formar uma única comunidade mundial, ainda que essa, comunidade seja e quanto! desigual e conflitante. 8 O que é branding

21 20 Um mundo virtual, no sentido amplo, é um universo de possíveis, calculáveis a partir de um modelo digital. Ao interagir com o mundo virtual, os usuários o exploram e o atualizam simultaneamente. Quando as interações podem enriquecer ou modificar o modelo, o mundo virtual tornouse um vetor de inteligência e criação coletivas. Computadores e redes de computadores surgem, então como a infraestrutura física do novo universo informacional de virtualidade. Quanto mais se disseminam, quanto maior sua potência de cálculo, capacidade de memória e de transmissão, mais os mundos virtuais irão multiplicar-se em quantidade e desenvolver-se em variedade. (LÉVY, 1999:75) Com as novas tecnologias não estamos mais sozinhos. Porém houve uma diminuição do contato presencial e do compartilhamento do espaço, já que as pessoas podem viajar por vários lugares e conhecer várias pessoas sem sair de casa, com apenas um toque no teclado do computador. Neste espaço deixam de ser estabelecidas relações de hierarquia do tipo árvore (um-todos) que dá lugar a um novo tipo de hierarquia (todos-todos), na nova formação de cultura de relações sociais, a cibercultura. As novas formas de agregação social, na qual há uma descentralização, Maffesoli (2006) chamou de socialidade contemporânea, baseada em emoções compartilhadas e em novos tribalismos, onde a socialidade se estabelece como um politeísmo de valores e estruturas se organizando de maneira anárquica, extensa e onde o indivíduo passa a desempenhar papéis, produzindo multiplasconexões, máscara dele mesmo, agindo numa verdadeira teatralidade. O ciberespaço é um espaço de grande vitalidade, que dá origem a novas formas de socialização. Os sites de relacionamento são exemplos disso. No mundo off-line, normalmente, conhecemos os nossos vizinhos; já no mundo on line as coisas não são bem assim, em sua imaterialidade nossos vizinhos passam a ser espectros, além da saturação da informação são problemas causados pela rede, conforme Wolton (2003). O ciberespaço permite que as pessoas assumam pseudônimos ou identidades diferentes das que têm na vida off line. Maffesoli (2006) afirma que no ciberespaço mesmo que o indivíduo esteja isolado no seu quarto não significa que vive isolado. Lemos retrata a cibercultura como vitalista, tribal e presenteísta e é contra à idéias que a sociedade contemporânea estaria imersa no deserto do real ou na indústria do esquecimento. Neste novo contexto tomado pela técnica e dominado pela tecnologia que surgiu a Cibercultura, sendo a internet a ponte para nos conectarmos a pessoas de todo mundo e a porta para nos isolarmos em nossos quartos, conforme Maffesoli.

22 21 O uso da tecnologia como um instrumento comunitário e agregador não é um fenômeno inédito. A invenção da imprensa, que tornou a informação mais acessível a todos, tirando o monopólio da igreja; e do rádio, capaz de formar comunidades solitárias à distância são exemplos citados por Lemos de como a tecnologia já era utilizada como forma de agregação social. O termo socialidade ou sociabilidade foram primeiramente empregados por Maffesoli para definir os agrupamentos urbanos e etc., que, cada vez mais, tornam-se espaço de contemporâneos, festivos e empáticos, baseados em emoções de convivialidade e de solidariedade. No ciberespaço, as regiões abertas são representadas pelos chats, pelas comunidades virtuais, pelos blogs, fotoblogs, etc., que cada vez mais, tornam-se espaço de convivialidade e de solidariedade. O tribalismo também acarreta a formação de agregações coletivas de base empática cuja única preocupação é o presente vivido de forma coletiva. Aí está mais uma das características da socialidade contemporânea: o presenteísmo. Por meio dos diversos tribalismos contemporâneos (religiosos, esportivos, musicais, tecnológicos, etc.), a organização da sociedade estaria sendo substiuída pel organicidade da socialidade, baseada agora na vontade de estar- junto e no compartilhamento de emoções em comum e não mais na racionalidade ou na contratualidade. (LEMOS, 2004). Em outras palavras, se a modernidade privilegia a profundidade e a interioridade como dimensões autênticas; na sociedade contemporânea, o eu se realiza e se efetiva é na proximidade do olhar do outro, na sua potencialidade de ser visto, e não mais no reconhecimento de uma interioridade sombreada e relativamente opaca (BRUNO, 2004, p.24). Nesse jogo da aparência, aquilo que parece ser se mostra tão verdadeiro quanto aquilo que é escondido pelas máscaras da teatralidade cotidiana. O mundo moderno é muito veloz, a globalização, a interconexão entre as pessoas, que mesmo distantes estão próximas, de qualquer pessoa e lugar no globo terrestre. Não há barreiras, não há fronteiras para as pessoas e as organizações, há uma liberdade controlada, um infinito de estímulos ao consumismo. Hoje, qualquer oportunidade que não for aproveitada aqui e agora é uma oportunidade perdida (...) (BAUMAN, 2001, p.187)

23 22 No artigo Subjetividade e Pós-Modernidade 9 a sociedade pós-moderna se caracteriza pela: globalização, comunicações eletrônicas, mobilidade, flexibilidade, fluidez, relativização, pequenos relatos, fragmentação, rupturas de fronteiras e barreiras; fusões a curto prazo, imediatismo, descentralização e extraterritorialismo do poder, imprevisibilidade e consumo. Estamos vivendo um momento singular, em que as inovações tecnológicas e as informações chegam com velocidade até nós. Computadores, celulares, i-phones, videogames portáteis e as mídias sociais Youtube, Facebook, Orkut, Twitter, criaram novos modos de relacionamento entre as pessoas, de reflexão, de mudança de paradigmas, novo espaço de contato e interação, exigindo um esforço para a mudança de valores, princípios de concepções quase que imutáveis. No entanto como toda moeda tem dois lados, não se pode deixar de admitir que há também consequências negativas causadas pelo excesso de facilidades, isolamento digital, perda de criatividade, falta de censura, invasão de privacidade causados pela interconectividade, consumismo desenfreado e facilitado, vício incontrolável, mídia influenciadora e dominadora. Cabe a cada cidadão assimilar esta revolução provocada pelas novas tecnologias, saber administrar, controlar e tirar o máximo de proveito, isto é algo a ser batalhado, já que estamos apenas começando um processo de rompimento de paradigmas, de padrões, com o objetivo de mudarmos a cada nova mudança, pois o contexto assim exige, fato primordial para aqueles que pretendem se enquadrar e inserir nesta nova realidade que a humanidade está vivenciando Cibercultura e negócios Vivenciamos uma nova economia digital do conhecimento, política e social, a era da inteligência em rede, onde há a ruptura do modo tradicional de comunicação e de formação da cadeia de valor. Neste novo contexto temos o chamado marketing eletrônico, as representações de marketing intermediadas, por canais eletrônicos, como a internet, em que o cliente controla a quantidade e o tipo da informação recebida. Os meio eletrônicos de comunicação desempenham um 9

24 23 importante papel no marketing, já que informa, comunica, distribui e realiza transações. Almeida 10 ressalta que uma empresa que deseja fazer negócios pela internet deverá elaborar um planejamento estratégico de marketing determinando os seguintes tópicos: objetivos de marketing, estratégia de diferenciação do produto e do posicionamento, estratégia de preço, estratégia de canal de venda, estratégia de comunicação, detalhamento do plano operacional de marketing, definição de orçamentos, investimentos e cronograma, definição dos meios de avaliação e controle. O marketing eletrônico exige a definição de uma estratégia clara de que produtos e serviços a oferecer. O serviço requer resposta rápida aos clientes, proporcionada através de um atendimento eficiente (...) A disponibilização de informações para que o próprio cliente as busque por si mesmo também agiliza o processo de atendimento e produz redução de custos.(almeida) Almeida 11 fala então dos 4P s, e-marketing que é distribuição, é preço, é produto e é propaganda. As empresas que optam por este segmento de mercado, segundo o autor, devem seguir três passos para obter sucesso na internet: atrair tráfego qualificado ferramentas que só existem na internet permite qualificar, selecionar o grupo que é exposto a sua mensagem, como nenhum outro veículo. Nessa fase você prepara o clima e qualifica o visitante. Fazer a venda (pré-venda) agora que o visitante está em sua página, o negócio é vender. Então, nada de ficar distraindo-o com luzinhas piscantes e nem de desafiá-lo a decifrar a sua interface inovadora. A venda é um processo e sua página tem de engajar o internauta e vender. Pós-venda uma vez que você vendeu, a missão agora é garantir que tudo acabe bem (o cliente recebe a mercadoria e fica satisfeito), e que você transforme o cliente em freguês. É nesta fase que você vai aprofundar a sua relação com seu cliente. A essência do sucesso consiste em conhecer seu cliente e tentar personalizar o atendimento, apesar de ser massificado. É importante a personalização do atendimento sem a perda de foco de objetivos e o nicho de mercado, o qual a empresa pretende atingir. A conectividade e interatividade do mundo virtual, permitem o atendimento de milhares, ou até milhões de pessoas ao Américo Ricardo Moreira de Almeida administrador, doutor pela UFBA, professor dos cursos de Administração, Comunicação Social do Centro Universitário UNIRG

25 24 mesmo tempo, mas devendo se ter a preocupação com a satisfação do cliente no pós-venda, os princípios éticos e morais do mundo on-line deve prevalecer também no mundo off-line, além do follow-up (acompanhamento) das solicitações dos clientes com relação aos produtos ou serviços vendidos serão, sem dúvida, diferenciais rumo à obtenção de êxito do negócio. 2.3 REDES SOCIAIS As redes sociais são a extensão e conseqüência da evolução tecnológica. Com a diminuição do tamanho dos computadores, sua disseminação, miniaturização, wi-fi, 3g, tornou-se inevitável e impossível conviver sem ele nos dias atuais, em qualquer âmbito em qualquer lugar. O desenvolvimento recente dos recursos e tecnologias de comunicação fez com que a utilização da interatividade crescesse em todos os segmentos da sociedade. Ela está presente nos tradicionais meios de comunicação TV, Rádio e Jornal Impresso e é claro, também na Internet. Mielniczuk (2001) considera ser uma tarefa bastante complexa o fato de pensar a questão da interatividade relacionada à mídia, pela sua natureza e suas transformações. Três fatores são determinantes da interatividade, conforme autora (MIELNICZUK, 2001, p. 03): Primeiro, trata-se de uma ação comum que ocorre entre dois ou mais agentes. Segundo, os agentes envolvidos devem ter capacidade igualitária de ação de modo a poder influir no desenvolvimento do processo. A ação de um deve servir como premissa para a ação de outro. Terceiro, refere-se à imprevisibilidade das ações O termo Web 2.0 é utilizado para descrever a segunda geração da World Wide Web tendência que reforça o conceito de troca de informações e colaboração dos internautas com sites e serviços virtuais. A idéia é que o ambiente online se torne mais dinâmico e que os usuários colaborem para a organização de conteúdo.

26 25 Figura1 Representação da nova era da internet 2.0, onde há milhares de pessoas conectadas A interação no espaço da Web 2.0 permite ao usuário participar de variados níveis de interação: como a troca de s ou informações em chats entre leitores e jornalistas, a publicação da opinião dos leitores e até a possibilidade de acrescentar informações à própria notícia (RIBAS, 2004, p. 4). As novas tecnologias são interativas, hipertextuais, ou seja, elas utilizam simulações, interatividade, multilinear, multivocalidade e tempo real. Vivemos todas essas características em todos os níveis de nossa sociedade. Podemos dizer que, estamos no auge de uma mudança de paradigmas. A empresa e consumidor 1.0 estão dando lugar à empresa e consumidor 2.0, produção de muitos para muitos, pessoas conectadas interagindo compartilhando. A Era 2.0 é caracterizada por: relacionamento autêntico com a marca e com os outros consumidores; colaboração na criação do conteúdo de valor; o cliente produz e é influenciado pelo que vê, lê na rede. A estratégia da comunicação visa criar uma fidelização do cliente, através da experiência da compra, repensando a lógica da cadeia de consumo dos produtos e serviços. Os novos consumidores são muito mais exigentes, por isto a segmentação do mercado é fundamental; buscam o auto-serviço e as redes sociais colocam os clientes em uma posição muito mais privilegiada. Para as empresas a vantagem é que, com o ambiente 2.0, as necessidades dos consumidores rompem

27 26 fronteiras. O novo perfil de cliente 2.0 está disposto a testar e a participar no desenvolvimento, tem pressa, não quer esperar. O mundo está mudando cada vez mais rápido e profundamente, os negócios também, já que têm que se adequar às novas tendências de mercado. A rede estará presente cada vez mais na vida cotidiana e nos negócios das organizações, sendo que aquelas que souberem gerir e usufruir da melhor forma dos recursos disponibilizados por esta revolução tecnológica, consequentemente possuirão um diferencial, na medida em que, se utilizarem destas ferramentas para reinventarem a forma de planejar, executar, dirigir, divulgar e manter seus negócios. A internet está diminuindo o custo das transações, e revolucionando a relação entre clientes e empresas, transformam a maneira como clientes, fornecedores e organizações interagem entre si. A internet pode inverter a relação comprador-vendedor, fazendo com que compradores estabeleçam o preço que estão dispostos a pagar por um bem e façam a oferta aos vendedores, facilita a comparação e a política de preços flexíveis, onde os clientes podem negociar diretamente com os vendedores. Entretanto, todas estas facilidades exigem as organizações uma visão estratégica, compreenda a potencialidade da internet e possua uma política estratégica de utilização e acompanhamento das mudanças. Estamos passando por novos paradigmas. A globalização e a revolução tecnológica da informação provocaram uma transformação na sociedade moderna. Manoel Castells trata das transformações com o surgimento do informalismo, onde a geração de riqueza e poder e criação de novos códigos culturais vêm da capacidade tecnológica da sociedade. A tecnologia da informação tornou-se ferramenta indispensável para a implantação efetiva da reestruturação socioeconômica. (CASTELLS, 1999, p. 121) Mudanças muito profundas estão ocorrendo na humanidade, uma verdadeira revolução na maneira das pessoas interagir entre si, relacionar-se, trabalhar, divulgar, e criar onde as informações fluem sem fronteiras rompendo barreiras antes intransponíveis, não havendo limites para onde queremos ir ou chegar, bastando nos conectarmos à internet e com apenas um toque de teclado, adicionamos muitos amigos, fazemos negócios, compramos, vendemos, criticamos ou somos criticados, censuramos ou somos censurados. Neste nosso contexto,

28 27 queremos, ou seremos obrigados a nos adequarmos, a interagirmos e nos adaptarmos a esta nova realidade virtual e revolução tecnológica, na qual vivenciamos. No entanto muitas discussões, prós e contras surgiram, muitas adequações terão que ser feitas, pois o que estamos vivendo hoje é apenas o começo. Tanto no âmbito pessoal, quanto no empresarial haverá uma revisão no modo como ocorrem as relações interpessoais, novas exigências forçarão o estabelecimento de novos modos de relacionamentos. Aqueles que não se adequarem ao novo contexto estarão fadados a ficarem defasados, desatualizados e descontextualizados. 2.4 PROSUMER Termo criado pelo escritor americano Alvin Toffler, visionário que em 1980, mencionado no livro The Third Wave, a Terceira Onda, história futurista, na qual os consumidores não são limitados à função de consumidores mas se tornam também produtores, são os chamados prosumers, do inglês producter and consumer. Configura-se para Daguila 12 por um consumidor atual e exigente que obriga o produtor a produzir ou prestar serviços os quais deseja, quebrando paradigmas e rompendo as barreiras existentes no passado. Atualmente são considerados fundamentais na definição de tendências e estratégias empresariais. O novos consumidores na web 2.0 compartilham informações, conversam, analisam, discutem, inovam e investigam tudo. Prosumer, inegavelmente um grande comunicador, um ditador de tendências de consumo que está credenciado pelas tecnologias atuais graças a sua ligação com comunidades virtuais e redes sociais construídas em torno dos produtos e serviços. O prosumer participa indiretamente e diretamente dos processos de criação e redesenho no comportamneto, em outras palavras, é um influenciador. (DAGUILA, 2011)

29 28 DAGUILA, diz que muito deles estão em ambientes empresariais, cabendo-lhes a missão de impor um novo modelo empresa, muito mais aberto, menos hierárquico e muito mais dinâmico. Os prosumers terão ainda presença fundamental nas estratégias e decisões corporativas no futuro e muitas organizações já começam a integrá-los. 2.5 FACEBOOK A História de um gênio Facebook 13 é um website de relacionamento social lançado em 4 de fevereiro de Foi fundado por Mark Zuckenberg, na época com 19 anos, um exestudante de Harvard. Enquanto freqüentava a Universidade de Harvard, com o apoio de Andrew McCollum e Eduardo Saverin. Inicialmente, a adesão ao The Facebook era restrita apenas aos estudantes da Universidade de Harvard. Ela foi expandida ao Intituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), à Universidade de Boston, ao Boston College e a todas as escolas Ivy League dentro de dois meses. Muitas universidades individuais foram adicionadas no ano seguinte. Eventualmente, pessoas com endereços de de universidades (por exemplo,.edu,.ac.uk) ao redor do mundo eram eleitas para ingressar na rede. Em 27 de fevereiro de 2006, o Facebook passou a aceitar também estudantes secundaristas e algumas empresas. Desde 11 setembro de 2006, apenas usuários com 13 anos de idade ou mais podem ingressar. Os usuários podem se juntar em uma ou mais redes, como um colégio, um local de trabalho ou uma região geográfica. É ainda o maior site de fotografias dos Estados Unidos, com mais de 60 milhões de novas fotos publicadas por semana, ultrapassando inclusive sites voltados à fotografia, como o Flickr. 13

30 29 Usuários criam perfis que contêm fotos e listas de interesses pessoais, trocando mensagens privadas e públicas entre si e participantes de grupos de amigos. A visualização de dados detalhados dos membros é restrita para membros de uma mesma rede ou amigos confirmados. De acordo com Chris Hughes, portavoz do Facebook, as pessoas gastam em média 19 minutos por dia no Facebook. Em um estudo conduzido em 2006 pela Student Monitor, uma empresa especializada em pesquisas de mercado relacionadas a estudantes universitários de Nova Jérsei, Facebook foi o segundo nome mais "in" entre os estudantes, empatado com cerveja e sexo e perdendo apenas para ipod. Em maio de 2005, o Facebook recebeu doze milhões e oitocentos mil dólares de dólares de capital da Accel Partners. Em 23 de agosto de 2005, o Facebook comprou o domínio Facebook.com da Aboutface por duzentos mil dólares e descarta definitivamente o "The" de seu nome. A esta data, o Facebook foi "repaginado" recebendo uma atualização que, segundo Mark, deixou mais amigável aos usuários. Em 27 de fevereiro de 2006, o Facebook passou a permitir que estudantes secundaristas adicionassem estudantes universitários a pedido dos usuários. Um mês depois, em 28 de março, a revista BusinessWeek noticia que uma potencial aquisição estava em negociação. O Facebook declaradamente recusou uma oferta de setecentos e cinquenta milhões de dólares, e estimou seu preço em dois bilhões de dólares. Em abril, Peter Thiel, Greylock Partners e Meritech Capital Partners investiram um adicional de vinte cinco milhões de dólares no site. Em 25 de setembro de 2007 surge um rumor de que a Microsoft teria interesse em comprar parte do Facebook; rumor este confirmado um mês depois com a compra de 1.6% do Facebook por duzentos e quarenta milhões de dólares. Em 7 novembro de 2007, o Facebook anuncia o Facebook Ads, uma iniciativa de marketing que inclui um sistema de sites parceiros para permitir aos usuários compartilhar informações sobre suas atividades neles com amigos no Facebook (Facebook Beacon); a possibilidade de empresas hospedarem páginas no Facebook de várias marcas, produtos e serviços (Facebook Pages); um sistema de veiculação de anúncios baseado no perfil do usuário e de seus amigos e em dados de atividade (Facebook Social Ads); e um serviço de fornecimento de publicidade com empresas fornecendo dados analíticos incluindo métricas de

31 30 desempenho (Facebook Insights). Em 30 de novembro de 2007 o bilionário chinês Li Ka-Shing investe sessenta milhões de dólares no Facebook. No Brasil, o aumento de usuários do Facebook foi mais expressivo entre julho de 2009 e 2010, o Orkut cresceu 27% e o Facebook 524%, passando a ter oito milhões de perfis. Em julho 2010, o Facebook atingiu quinhentos milhões de usuários no mundo. Segundo dados da revista EXAME (01/12/2010) o Facebook ruma para o primeiro bilhão de usuários, estes dados são atualizados constantemente pelo rápido crescimento da rede e pela adesão por novos usuários a cada momento. Mais e mais pedaços de nossa vida hoje passam pela internet, e mais e mais a internet inteira passa pelo Facebook. O Facebook é um fenômeno cultural e um negócio fenomenal. A última estimativa calcula que a empresa, que não tem ações na bolsa, valha quarenta bilhões de dólares. A empresa já desequilibrou o jogo de forças na internet, entretanto no Brasil o Facebook ainda é parcialmente desconhecido para muitos brasileiros (dados que se tornam ultrapassados devido ao rápido crescimento da rede). Atualmente os usuários no país são cerca de sete milhões e trezentos mil, muito menos que os trinta e seis milhões da rede social dominante ORKUT, do Google. Porém, o Facebook está crescendo num ritmo muito acelerado e já o concorrente Orkut ficando estagnado. Estima-se que seu faturamento com venda de publicidade no site chegue a hum bilhão e quatrocentos milhões de dólares e passem de dois bilhões e duzentos milhões de dólares em O Google entende e organiza o mundo com fórmulas matemáticas. O Facebook se aliceça em desejos manifestados de pessoas reais. Conforme Kim Kendall,diretor de monetização do Facebook, O Google se concentra nos anúncios que vão levar às compras e o Facebook atua no ponto anterior, que é o da geração da demanda - um mercado muito maior. A missão do Facebook segundo Zuckerberg é fazer o mundo um lugar mais aberto e conectado. (EXAME, 01/12/2010). Os principais sites do mundo já usam o sistema Facebook Connect, que permite aproveitar o mapa social do Facebook. Quando se lê uma reportagem em Africa.com, por exemplo, pode clicar um botão de recomendação no próprio site. Essa recomendação aparecerá para seus amigos do Facebook, o que por sua vez ajuda a gerar tráfego de volta para o site.

32 31 De acordo com especialistas, as redes sociais tem grande chance de gerar riquezas. Randall Rothenberg, chefe do Interactive Adversisng Bureau (IAB) diz: A audiência do Facebook é maior do que qualquer rede de tevê que jamais existiu na face da terra. Além disto as redes sociais direcionam os anúncios com precisão de laser, graças às informações que elas guardam sobre idéias, gênero, interesses e outros aspectos dos seus usuários. Através das redes os anunciantes estão obtendo um retorno maior para seu investimento, pessoas que utilizam as redes sociais se envolvem com as marcas, produzindo um efeito de marketing viral, na opinião de Michael Lynton, pois amigos as usam para dizer uns aos outros as coisas que descobriram, repercutindo de forma positiva nas decisões de compra. Michael Lynton, chefe do estúdio de cinema Sony Pictures Entertainment, afirma que as redes sociais estão alterando radicalmente a paisagem da publicidade. O Facebook fez uma aliança com a Nielsen 14 para criar uma série de parâmetros para medir o impacto nas marcas da publicidade nas redes sociais. Segundo Sheryl Sandberg, a chefe de operaçoes do Facebook, isso permitiu que as empresas recebecem um feedback sobre a eficácia de suas campanhas mais rapidamente. Entretanto, o sucesso da visão de Zuckerberg dependerá do equilíbrio entre a disposição das pessoas de seguir compartilhando cada vez mais informações pelo Facebook e o outro lado da moeda: a perda da privacidade FACEBOOK: uma grande oportunidade O Facebook mudou a sua oferta de páginas para marcas e empresas, com a introdução de um design avançado e as opções de funcionalidades que mais repetiu o formato dos perfis pessoais. É uma mudança fundamental, muito além de apenas um layout novo. Obriga as marcas agora a usarem a plataforma Facebook de modo "social". Até agora, a presença das marcas em muitas das páginas do Facebook tem se caracterizado por um design fixo e layout na parte superior, 14 Nielsen trabalha junto a seus clientes para ajudá-los a escolher as informações e serviços corretos usá-los para tomar as melhores decisões possíveis. Disponível em:

33 32 usando painéis gráficos estáticos ou animações em Flash. A maioria destes, linkando para sites fora da rede. A atividade social do Facebook - publicações no mural, grupos de discussão, álbuns de fotografia e vídeo - foram empurradas "para baixo da dobra". E enquanto algumas empresas começaram a participar desta conversa - intervir no diálogo com seus fãs - a capacidade de interagir foi limitada pela "voz da marca" que era só o que aparecia em sua primeira página. Com esta implantação, tudo muda. Ações de marcas são compartilhadas através da rede, finalmente, permitindo-lhes participar como membros da comunidade ao invés de permanecer como espectadores passivos. As áreas fixas gráficas passaram a ter um lifestream de atividade normal que os usuários do Facebook reconhecerão por seus próprios perfis. Este fluxo de atividades - hoje a porta de entrada principal para os fãs - também será compartilhado através da rede, aparecendo nos feeds de notícias nas páginas iniciais dos fãs. Isto oferece uma oportunidade única para as marcas engajarem os consumidores, fornecendo ganchos virais para recrutar novos fãs, e trazendo de volta as oportunidades de os fãs já existentes retomarem sua participação. Mas, para tirar proveito disso, as marcas precisam ser sociais, mediante: criação de conteúdo, distribuição de atualizações de status, publicação de fotos, organização de eventos e geração de contribuições regulares para a comunidade. É uma grande oportunidade, tanto para as empresas que já têm páginas no Facebook quanto para aquelas que querem dar o primeiro passo nessa direção. Notícias recentes baseadas em pesquisa do site Alexa afirmam que o Facebook já ultrapassou o Orkut no Brasil, pelo menos em questão de tráfego. De acordo com o Alexa, que mede a audiência de sites no mundo inteiro, em 26/04/2011. A criação de Mark Zuckerberg ocupa atualmente a quarta posição entre os mais acessados do Brasil, enquanto a rede social do Google aparece na sexta. No entanto, o Orkut está na frente com trinta e dois milhões e quarenta e um mil de cadastros e o Facebook, possui dezessete milhões e noventa e dois mil no Brasil. Já em âmbito mundial o Facebook está na segunda posição de site mais acessado, e o Orkut ocupa a nonagésima primeira posição. O colunista da Veja Lauro Jardim diz que a inversão aconteceu há duas semanas, quando o Facebook estava em terceiro. O colunista da Veja Lauro Jardim diz que a inversão aconteceu há duas semanas, quando o Facebook estava em terceiro.

34 33 Figura 2 Pesquisa realizada pelo site Alexa sobre os sites mais acessados no Brasil Fonte: site Alexa No Brasil, os dez sites mais acessados atualmente são Google Brasil, Google, YouTube, Facebook, Universo Online (UOL), Orkut, Windows Live, Globo.com, Blogger e Yahoo!. Isso significa que em termos de redes sociais, o YouTube aparece na liderança. Virada anunciada do Facebook, há duas semanas, Michael Bonfils, do Search Engine Wach (SEW), fez uma análise sobre a atuação das redes sociais nos países que compõem o Bric. Com uso do Google Trends, Bonfils chegou à conclusão de que a troca do Orkut pelo Facebook no Brasil deve acontecer ainda este ano, dados fornecidos pela revista Veja, a partir da pesquisa realizada pelo site Alexa. A análise traz alguns fatores que levam as pessoas a mudar de um site para o outro. Entre eles, o pioneirismo do Facebook em facilitar o desenvolvimento de jogos "altamente viciantes" por terceiros. O Orkut também não permite a criação de páginas para empresas, e só há pouco tempo adotou um recurso de compartilhamento parecido com o "Like" do rival. A superação do Facebook sobre o seu rival Orkut é apenas questão de tempo, já que abrangência e os investimentos e aprimoramentos por parte do Facebook são muito mais vultuosos do que o seus concorrentes. O meio empresarial está mais aberto a realizar investimentos no sentido de promover e

35 34 fortalecer sua marca, empresa, produto ou serviço em uma rede social que está preocupada em atender as necessidades de todos os âmbito de nossa sociedade. Em 25 de dezembro de 2010, Mark Zuckerberg foi eleito a personalidade do ano pela revista Time (2010), título já dado a Gandhi, Rainha Elisabeth e Barack Obama. O fundador da rede social Facebook foi o escolhido a personalidade do ano de 2010 por manter pessoas do mundo inteiro interligadas umas às outras através da internet e também por começar a criar uma fortuna bilionária aos 19 anos. Hoje com 26 anos é bilionário influente, segundo adjetivo dado pela revista Time, Mark foi premiado por conectar mais de 500 milhões de pessoas e mapear as relações entre elas; por ter criado um novo sistema de compartilhamento de informações e por ter mudado a forma com que vivemos hoje. Mark agradece a escolha feita pela revista, Ser escolhido a personalidade do ano da Time é uma grande honra e um reconhecimento de que nossa pequena equipe está construindo algo que milhões de pessoas querem usar para fazer do mundo um lugar mais aberto e conectado. Foto 1: Mark Zuckerberg Fonte: By Lev Grossman Wednesday, Dec. 15, 2010 Martin Schoeller for Time

36 35 Segundo dados atualizados 15 a cada segundo o Facebook ganha 8 novos membros, neste ritmo saltará dos quinhentos milhões de usuários para hum bilhão no começo de Embora haja onze milhões de usuários no Brasil (contra cinquenta milhões do ORKUT), a rede social cresce dez vezes mais rápido que o concorrente pioneiro. Se continuar assim o Facebook deve ultrapassar o ORKUT em meados de Prós e contras Como tudo na vida tem seu lado bom e ruim, assim é na internet e redes sociais, as grandes descobertas não vivem somente nesse mar de rosas, um dos perigos oriundos do Facebook é o Spam; difíceis de combater e, até, de reconhecer. Um dos grandes atrativos da rede social Facebook é a facilidade com que as pessoas, mesmo que não entendam de programação, pode criar um aplicativo e levar diversão a todos os usuários. Por isto, cada usuário tem à sua disposição centenas de aplicativos para todos os gostos e estados de espírito. Porém, estes aplicativos algumas vezes são desenvolvidos por pessoas mal intencionadas para atingir objetivos escusos abusando da ingenuidade e boa vontade das pessoas. O grande problema é saber se um aplicativo é apenas uma diversão ou se há algum objetivo oculto. Um tribunal federal dos Estados Unidos, em 27/01/2011 impôs uma multa de trezentos e sessenta milhões de dólares ao responsável por distribuir spams a membros do Facebook. Segundo informou o jornal El País, sete milhões e duzentos mil de s não desejados são enviados a membros cadastrados na rede social. (METAGOV 16 ) Em comunicado oficial, Facebook comenta sobre a decisão judicial e ressalta a luta contra o repasse de spams em seu site Nós odiamos spam e phishing tanto quanto você, e nós trabalhamos muito para mantê-los fora do Facebook, informou a diretor da rede social. 15 Revista Super Interessante 25/11/ Com início em 2010 fundada por profissionais vindos das áreas de tecnologia e comunicação a Metagov teve desde a sua fundação um posicionamento estratégico focado em comunicação, tecnologia e resultados.

37 36 Outras decisões judiciais, em 2008 e 2009, puniram responsáveis por envio de spam a rede social. As multas aplicadas nas sentenças superaram a casa de hum bilhão de dólares. As principais ameaças nas redes sociais são as formas de convites e, até mesmo, alerta de vírus. Estes malwares 17 vêm, na maior parte das vezes, com spams aquelas mensagens que são encaminhadas para várias pessoas automaticamente. Muitos s falsos formatados no mesmo modelo dos enviados pelas redes sociais, podem contaminar o computador com vírus e outras ameaças virtuais, colocando em risco informações pessoais e dados bancários. Muitas questões polêmicas surgiram e surgirão ainda, devido ao grande crescimento da rede social; já que como, foi capaz de revolucionar o meio como as pessoas se comunicavam, com toda certeza terá seus adeptos, defensores dos benefícios proporcionados, como muitos contrários, críticos dos malefícios gerados por esta globalização dos meios de comunicação de massa, ou seja, o novo mundo on-line, amado por uns e odiado ou simplesmente desconhecidos por outros. 2.6 PODER DO FACEBOOK NA COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE IDÉIAS Como exemplos dos novos tempos, no dia 30 de Junho de 2010, estreou o novo site da Agência África. Apresentado o seu novo layout, como página da Agência no Facebook, mas é essa maneira de utilizar uma rede social que deu o destaque, deixando o novo espaço on-line muito interessante e dinâmico. O novo formato da Agência Africa no Facebook diferente e muito mais interativo. (ver Anexo H) A Africa, de acordo com seus fundadores, é a representação típica dos novos tempos, retrato moderno da empresa em plena interação com todos os recursos proporcionados por está nova Revolução Tecnológica. Adaptada e em sincronia com a evolução tecnológica, presta a seus clientes um atendimento diferenciado, exclusivo e personalizado, sempre preocupada com a satisfação das 17 Malwares é um softwares destinado a se infiltrar em um sistema de computador alheio de forma ilícita, com o intuito de causar dano ou roubo de informações (confidenciais ou não)

38 37 necessidades de seus clientes, desenvolvendo um trabalho individualizado capaz de revolucionar a imagem, marca e concepção dos produtos e serviços ofertados por seus clientes. O trabalho de criação, mídia, gestão, planejamento e branding interagindo em sincronia, pensando estrategicamente, com a colaboração de profissionais qualificados e capacitados. A opção da Agência pela utilização do Facebook como sua página de abertura foi para a empresa e é muitas outras organizações antenadas nas tendências de mercado, uma atitude quase que inevitável. O objetivo desta decisão é uma maior aproximação com seus clientes, no intuito de captar opiniões, sugestões, críticas, interagir de forma constante, interligados e conectados vinte quatro horas, através de uma linguagem mais dinâmica, compartilhando vídeos de propagandas, fotos, eventos, divulgando seus clientes de maneira mais informal e natural, fazendo com que os usuários internautas interajam e exponham suas opiniões em tempo real para que a empresa consiga identificar problemas e criar soluções. Neste contexto temos o Prosumer, elemento atuante e influenciador de opiniões, que provocou uma revolução para as empresas, já que aquelas que não estiverem na rede, correm o risco de serem prejudicadas. Neste novo mundo online, as redes sociais possuem grande peso no processo de construção de imagem e credibilidade das organizações, um simples comentário jogado nela pode ter uma grande, boa ou má repercussão, por isto, muitas empresas que não estavam ligadas com seus clientes por meio de redes sociais, começaram a rever seus conceitos e iniciaram o processo de interação com seus clientes por meio delas, podendo desta forma captar o maior número de opiniões e interagir de forma continua e direta captando todas as informações relevantes para o estabelecimento de uma relação saudável em todos os sentidos. O movimento de articulação no Egito das oposições sufocadas por trinta anos, de acordo com a revista VEJA 18, foram manifestações que pediam a queda do ditador Hosni Mularak,no poder há trinta anos, organizadas no dia 06 de abril por meio da internet, Facebook, são uma representação típica dos novos tempos. O grupo iniciado em 2008 teve participação na revolta tunisiana que derrubou o ditador Fine El Abidine Ben Ali em quatorze de janeiro. Cidadãos egípcios saíram as ruas 18

39 38 para protestar contra corrupção, aumento de preços e desemprego, manifestação que tornou-se um movimento popular. Desde o início dos protestar no Egito, duas organizações ganharam protagonismo: o Movimento de 6 de Abril e a Associação para a Mudança Nacional. Levado pela empolgação do êxito das manifestações no Egito movimento do Facebook brasileiro pretende juntar um milhão na Av. da Liberdade, o grupo de anônimos insatisfeitos com a situação política do país, a manifestação ainda não tem data para ocorrer, segundo dados do ECONÔMICO 19. O tamanho e a proporção vultuosas destas manifestações e movimentos só foram possíveis mediante a utilização dos novos meios e recursos de comunicação. O poder de divulgação, publicidade, disseminação de idéias e ideologias que se propagam com uma velocidade assustadora e incontrolável. A agilidade, rapidez e a eficácia com que as informações correm a mundo, não havendo limitações para sua abrangência. A nova cultura, a revolução do modo com que nos comunicamos, cibercultura, revolucionou e está revolucionando nossa sociedade, há uma liberdade de comunicação entre as pessoas, conectadas e interligadas sem limites e sem fronteiras. 2.7 EM BUSCA DE NOVIDADES: A EXPLOSÃO DOS SITES DE VENDAS PELA INTERNET Os sites de compras coletivas pela internet surgiram em novembro de 2008 tendo como seu fundador Andrew Mason, que em tempo recorde criou seu negócio bilionário, dando início à febre mundial. A empresa de Mason teve o mais rápido crescimento da história, à frente da Google, Amazon, Facebook. 20 Esta nova concepção de compras virou uma febre no Brasil, eles oferecem descontos e proporcionam visibilidade para o vendedor, mas já faziam sucesso no EUA, há algum tempo. Neste novo sistema de compras um site oferece serviço ou produto com super descontos, de cinqüenta a noventa por cento, durante vinte quatro horas, mas só se efetivará a compras caso um número determinado de

40 39 pessoas comprarem a oferta, a concretização da venda ocorrerá com a distribuição de cupons que dão direito à promoção. O primeiro site desta modalidade no Brasil foi o Peixe Urbano, que ultrapassou a marca de um milhão de cadastrados no início de setembro de Porém, quanto mais clientes, mais concorrentes. Como diz Júlio Vasconcellos, criador do site Peixe Urbano: na maioria das situações a gente bate o mínimo por muito. A gente teve uma iogurteria no Rio de Janeiro que, acho que o número mínimo era 50, e a gente vendeu 23 mil frozen yogurts em 24 horas, que é o número que eles vendem em três meses 21 (GLOBO, 21/10/2010) O sucesso do negócio está na compra por impulso, em uma corrida contra o relógio, a promoção dura pouco tempo, não se pode pensar muito. O baixo investimento inicial do negócio incentivou a abertura de muitos novos empreendimentos, os grupos de compra coletiva atraem os consumidores ávidos pelo consumo e beneficiam as empresas, que promovem produtos e serviços, integrando e proporcionando um contato entre o consumidor e a empresa que além de vender, divulga seu negócio. O segredo está no produto ou serviço interessante e seu preço promocional. A maior parte de seus consumidores são jovens em busca de novidades e preços arrebatadores. Como diz o artigo da revista VEJA (16/02/2011), a liquidação agora é em casa, em menos de um ano houve a explosão dos sites de compra pela internet. Ato que vem modificando significativamente o modo de compra no Brasil, é o despontar de diversos sites de compras coletivas, espécie de atacadões virtuais que vivem de oferecer produtos e serviços com descontos entre cinqüenta e noventa por cento, atuando como intermediários entre milhares de empresas cadastradas no site. O objetivo é a venda de produtos ou serviços para o maior número de pessoas num espaço curto de tempo, para proporcionar o menor valor possível. Mais de oito milhões de brasileiros se tornaram adeptos no Brasil, número que deverá chegar a vinte milhões até o final do ano. Como intermediários nas vendas os sites ganham entre vinte e cinqüenta por cento da conta paga pelo cliente, o restante é repassado às empresas que vendem os produtos ou prestam os serviços. Estamos vivenciando 21

41 40 o início de uma transformação radical no modo como as pessoas realizam suas compras. O Groupon (ver Anexo I), primeiro site de compras coletivas, criado à menos de dois anos por Andrew Mason. Com apenas vinte nove, o americano, deve faturar hum bilhão de dólares em 2011, caso isto realmente se concretize a empresa entrará para a história do mundo corporativo como a que mais rápido ultrapassou o primeiro bilhão, com lucro. (Época Negócios) O Groupon tem hoje cerca de cinquenta milhões de usuários e opera em trinta e cinco países 22. Daniel Funis, sócio-diretos do Groupon Clube Urbano, em entrevista ao Mundo do Marketing 23, falou: Mapeamos o perfil do cliente para encontrar produtos e serviços interessantes e trabalhar em conjunto com o parceiro para veicular a marca Groupon. A principal vantagem é utilizar a internet para pequenos negócios. Em um dia, trazemos mais de 600 novos clientes para uma pequena empresa, por isso a ferramenta funciona tão bem e está crescendo rápido. Com o sucesso obtido e com o crescimento do segmento, a tendência é que as empresas inovem e busquem um diferencial, uma personalidade própria já que o mercado fará a seleção necessária. Uma tendência que deve surgir com força nos próximos meses é a segmentação. Um exemplo é o Bom Proveito, especializado em ofertas no segmento de gastronomia. Acredito também no surgimento de ofertas negociadas especificamente para determinado grupo, como consumidores acima de 65 anos. (SAAD) 24. Mediante esses fatores, acima apresentados, optou-se por realizar um estudo de caso na empresa Vantajoso, um site de compras coletivas, que oferece a seus clientes descontos acima de cinqüenta por cento, vinculados a um número mínimo de pessoas que deve comprar a oferta. O site configura-se como uma ferramenta de marketing diferente das mídias tradicionais, já que não cobra nada para anunciar, pois recebe uma comissão sobre as vendas. No próximo capítulo teremos a metodologia utilizada na elaboração desta monografia

42 41 3 METODOLOGIA A metodologia do trabalho científico é a forma metodizada e científica do estudo, a qual deve ser selecionada e escolhida de forma adequada, por parte do investigador. Metodologia é uma parte complexa e deve requerer maior cuidado do pesquisador. Mais que uma descrição formal dos métodos e técnicas a serem utilizadas, indica as opções e a leitura operacional que o pesquisador fez do quadro teórico. (DESLANDES, 1996, p. 42) Inicialmente se fez uma pesquisa bibliográfica, no intuito de captação de conceitos importantes relativos ao assunto, mediante abordagem de diversos autores relativos ao tema em estudo. Posteriormente, uma pesquisa documental, no intuito de se fazer um estudo de caso através de uma pesquisa qualitativa. Técnicas são conjuntos de normas usadas especificamente em cada área das ciências, pode-se afirmar que a técnica é a instrumentação específica da coleta de dados. (ANDRADE, 1993, p. 109) Morin acredita que o conhecimento não se reduz a informações: Conhecer comporta informações, ou seja a possibilidade de responder incertezas, mas o conhecimento não se reduz a informações; ele precisa de estruturas teóricas para dar sentido às informações. [...} (MORIN, 2003) Já Valentin explica que: A construção de conhecimento é fundamental para a consolidação de qualquer área. O conhecimento cumulativo expressa a ciência construída de uma determinada área. É preciso entender ciência como um importante recurso social para a resolução de problemas mas, é preciso mais do que isso, é preciso reconhecer que a ciência é o maior bem da humanidade, pois é por meio dela que avançamos e somos o que somos. (VALENTIM, 2006) O presente estudo pode ser entendido como uma pesquisa exploratória estruturada em três fases: 1) pesquisa bibliográfica; 2) pesquisa qualitativa; 3) estudo de campo, mais objetivamente um estudo de caso. Na fase do estudo de campo houve um estudo qualitativo, exploratório, que focava o aprendizado e entendimento de um segmento de mercado que vem despontando nos últimos anos.

43 42 O método é caracterizado por ser um estudo intensivo, pois leva em consideração, principalmente, a compreensão, como um todo, do assunto investigado, assim todas as características são investigadas, possibilitando ainda, a aparição de relações que, de outra forma, não seriam descobertas. A eficácia do método é medida pela maior ou menor segurança e economia com que se propicia a obtenção do fim pretendido. A pesquisa bibliográfica explica um problema conforme Cervo; Bervian; Silva (2006, p. 60) baseado em referências teóricas que são publicados em livros, teses, dissertações e ou artigos. Esta também faz parte da pesquisa descritiva ou experimental quando é feita com o intuito de recolher informações e conhecimentos prévios acerca de uma hipótese que se quer experimentar, segundo Guarido (2005, p. 71). Com base nas literaturas e teorias pesquisadas. A pesquisa baseia-se em um estudo social e exploratório, documental, bibliográfico, referente ao tema proposto, com a análise de entrevista, e artigos relativos ao tema proposto e a realização de um Estudo de Caso, já que o interesse pelo assunto tem aumentado crescentemente, descrevendo um caso já implantado, mediante análise do mercado consumidor atual e seus comportamentos dentro das redes sociais existentes. O trabalho é uma pesquisa de campo, mais especificamente um estudo de caso, o qual se caracteriza pela observação dos fatos tal como ocorrem. O método científico e indutivo, ou seja, processo mental que, partindo de dados particulares, suficientemente constatados, infere-se uma verdade geral ou universal, não contida nas partes examinadas A pesquisa é qualitativa, pois descreve, não podendo ser quantificada e sendo analisada indutivamente. Exploratória, já que proporciona maior familiaridade com o problema realizando um levantamento bibliográfico ou por meio de entrevistas. Por fim, descritivo, onde os fatos são observados, registrados, analisados, classificados e interpretados, sem interferência do pesquisador, com a utilização de técnicas de coleta de dados (questionário e observação sistemática), conforme Rodrigues RODRIGUES, William Costa, Metodologia Científica. Paracambi: Faetec/IST, Disponível em: rigues_metodologia_cientifica.pdf

44 43 4 ESTUDO DE CASO: VANTAJOSO.COM.BR O estudo em questão é um estudo de campo, mais especificamente um estudo de caso, indutivo, qualitativo, exploratório e descritivo, o qual será feita coleta de dados, mediante a elaboração e aplicação de um questionário, entrevista pessoal, verificação in loco da rotina diária da empresa e material utilizado para divulgação do empreendimento. A nova concepção de consumo se espalhou pelo mundo e pelo Brasil, consequentemente também por Florianópolis, onde temos diversos sites atuantes, dentre eles temos: Peixe Urbano, Abuze, Groupon, Imperdível, Clube do Desconto, Quero Bonus, Oferta Única, Clickon, Família Pechincha, I9 Descontos, Clickvantagens, City Best etc. A idealização do site de compras coletivas partiu da noiva de Eduardo Fagundes, publicitário e sócio. Sua noiva foi uma das primeiras consumidoras deste tipo de negócio. Para ela o fato de Eduardo possuir formação em Publicidade e Propaganda, aliada à experiência como redator em algumas das maiores agências do estado, dariam o suporte necessário para iniciar o negócio. Faltava então encontrar um nome, usar da criatividade, ter um conhecimento em Tecnologia da Informação e noções de administração. Então, Eduardo convidou mais dois amigos para fazer parte deste projeto: Fábio Sell, formado em Ciências da Computação e Marcel Macedo, estudante de Economia. A idéia do site Vantajoso surgiu entre setembro e outubro de 2010, porém somente se concretizou em dezembro do mesmo ano, tendo como sede a cidade de Florianópolis, mas também com negócios em Balneário Camboriú. Nesta ocasião as compras coletivas tinham apenas seis meses no Brasil. Tudo ainda era muito novo, mas já dava indício de que era um modelo de negócio forte e com grande potencial, de viralização. Iniciou-se então a criação do Vantajoso, na época havia apenas um player catarinense e por mais que os grandes player s nacionais estivessem dominando o mercado, o fato de ser um site de Florianópolis poderia contribuir nos negócios. Acreditava-se que seria mais fácil confiar em um site da região do que em um site de outro Estado.

45 44 Guardadas as devidas proporções em relação a grandes centros como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, Florianópolis tem se tornado um excelente mercado para as compras coletivas. Classes A, B e C têm utilizado cada vez mais com familiaridade esta nova ferramenta de vendas, mas ainda com muito espaço para crescimento. Balneário Camboriú estava também desde o início nos planos e chegou quase a ser a cidade piloto do projeto, já que é uma cidade bem desenvolvida, com infra-estrutura comercial, além de uma população composta, em sua maioria, por classe A e B, dentre eles 60% são mulheres e 40% são homens. Figura 3 Percentual de clientes por sexo do site Vantajoso Conforme Eduardo a dificuldade em se criar e manter um site de compras coletivas é imensa, começando pela escolha de um programador de qualidade e um ótimo servidor, porque as tentativas de invasão são constantes. Atualmente, após seis meses, a forte e acirrada concorrência com cerca de 20 sites atuando só em

46 45 Florianópolis, além da dificuldade de compreensão das compras coletivas pelos empresários, muitos enxergam como uma ferramenta de venda ao invés de encarála como uma ferramenta de marketing. A empresa não realizou pesquisa de mercado antes da abertura do negócio, mas fez uma análise de todas as notícias sobre compras coletivas. Para divulgação do site contou com as mídias sociais e indicação de amigos, com isto a mailing 26 foi crescendo e as vendas também. As compras coletivas são uma poderosa ferramenta de marketing digital, com o objetivo de atrair clientes para os mais variados segmentos. O sucesso desta ferramenta é resultado de uma excelente idéia, em que para se obter descontos acima de cinqüenta por cento, um grupo mínimo de pessoas deve comprar a oferta anunciada, dentro de um determinado período de tempo. Desta forma, os primeiros a comprarem irão divulgar a oferta para o máximo de pessoas a fim de que o número mínimo de compradores seja atingido. Desde o início de suas atividades em dezembro de 2010 até maio de 2011 o site, já havia comercializado treze mil cupons, tudo isso através de cerca de cento e vinte ofertas anunciadas em: Florianópolis, Balneário Camboriú e Tubarão. Hoje, o site tem cerca de dois mil acessos diários e centenas de amigos no Facebook e Twitter. A empresa possui um escritório com seis funcionários e mais três consultores que atuam na prospecção de novos parceiros. As imagens e textos das ofertas são produzidos no escritório, juntamente com o monitoramento das mídias sociais, SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) entre outras atividades. O site é representado por um porquinho, em forma de cofre, cativante e dinâmico, que simboliza a economia, configurando-se como instrumento de publicidade e propaganda, criando um personagem, animação, gimmick 27, para se ter uma maior interatividade, tendo como frase: você ganha todos ganham. A opção pela cor rosa realizada após um estudo em que verificou que além de se identificar com o porquinho era uma cor quente e que chamava atenção. Como a divulgação das ofertas é realizada por curto prazo de tempo, as cores quentes contribuem para estimular os internautas. A seguir são apresentadas imagens do site vantajoso. 26 Banco de dados onde se armazenam dados de consumidores (nome, endereços, características do consumidor, entre outros) para serem utilizados em marketing direto, tais como mala direta, telemarketing e correio eletrônico. 27 Personagem virtual criado para representar a marca, interagindo com o consumidor

47 46 Figura 4: Apresentação do site com as ofertadas do dia, valor e tempo restante Figura 5: Apresentação do site com as condições e destaques

48 47 Figura 6: Apresentação do site com o descritivo da oferta, mapa de localização da empresa Figura 7: Apresentação do site e os meios contatos através do Twitter, Facebook e Orkut

49 48 Figura 8: Conheça mais o site Vantajoso O Vantajoso trabalha com o conceito de compra coletiva, cada dia proporcionando uma oferta totalmente vantajosa e exclusiva para as melhores oportunidades de diversão, gastronomia e de compras em geral de cada cidade onde está sediada, com super descontos que podem chegar a noventa por cento, isto dentro de um período de tempo pré-determinado. Quem gostar da oferta e quiser adquiri-la basta clicar em COMPRAR antes que o cronômetro marque zero. Se o número de compradores for atingido, é só esperar o encerramento da oferta para receber o cupom em até quarenta e oito horas na sua conta do site; caso o número mínimo de compradores não seja atingido, os usuários receberão um avisando sobre o cancelamento da compra e terão o seu dinheiro devolvido integralmente. Após o encerramento da oferta, feita a efetivação da compra e em até quarenta e oito horas depois, o cliente receberá um cupom com instruções que servirão como comprovante de compra, o qual será utilizado no dia em que for efetivada a entrega do produto ou serviço. Se o cliente não tiver recebido o seu cupom em até quarenta e oito horas, após o encerramento da oferta, é possível que

50 49 o mesmo tenha ido para a caixa de SPAM, pois pode ter acontecido um bloqueio automático, neste caso, a opção é acessar o site Vantajoso e entrar com login e senha e acessar sua conta para obter o cupom. Há a possibilidade da compra de uma oferta para ser dada de presente, já que a mesma poderá ser transferida para outra pessoa, com exceção no caso da descrição de ofertas que especifiquem que assim não possa ser feito. O site preza pela segurança, sendo toda transação financeira realizada pela plataforma de pagamentos PagSeguro, o qual atende empresas de todo o Brasil, garantindo total segurança e sigilo dos dados transmitidos. Uma das ferramentas utilizadas para divulgação do negócio é o marketing viral, devido ao seu baixo custo e amplitude de resultados em relação as mídias tradicionais, e ainda pela facilidade de mensuração dos resultados obtidos, seja por likes no Facebook ou visualização no Youtube. No marketing viral são criados pacotes de conteúdos com anzóis sociais que compõem a história que se deseja contar e as medidas que você espera fazer bombar. (Brian Solis) 28 O marketing viral é um ótimo instrumento de disseminação, divulgação, propaganda e promoção de um indivíduo, empresa, etc. Há um compartilhamento de idéias e informações agradáveis ou desagradáveis, entre as pessoas e amigos das pessoas que conhecem mais pessoas e assim por diante. A propagação e abrangência se dão de forma rápida e eficiente. Marketing viral para Seth Godin 29 é algo que estabelece a base do processo onde as pessoas interessadas podem fazer marketing entre si. As redes de consumidores se incendeiam e depois saem do próprio caminho para promover o boca-a-boca. Estudo realizado por três pesquisadores acadêmicos 30, em 2007, demonstra como o marketing viral demonstra ser mais eficaz que as tradicionais redes de recomendação de pessoas para pessoas quando se trata de atingir os clientes a longo prazo. 28 <http://www.masternewmedia.com.br/2010/07/17/o_que_e_marketing_viral_principios_e.htm> 29 <http://www.masternewmedia.com.br/2010/07/17/o_que_e_marketing_viral_principios_e.htm> 30 por Jure Leskovec, Lada A. Adamic and Bernardo A. Huberman University of Michigan

51 50 Por mais que o Vantajoso seja um site onde se comercializa produtos e serviços, ele é uma ferramenta de marketing utilizada para atrair novos clientes através de um alto desconto, ou seja, a venda se torna o meio do processo e não o fim. A linguagem desenvolvida pelo site é a mesma utilizada por todas as cidades onde atua. O negócio de comércio virtual é muito recente e por ser uma empresa startup 31, tudo é muito novo, o modelo que seguido foi o das pioneiras no negócio, Groupon e Peixe Urbano, no entanto não há muitas informações divulgadas que poderiam servir como base de referência, por isso tudo funciona na tentativa erro x acerto, esta postura se dá em todas as áreas da empresa, desde a divulgação até questões contábeis. Quanto às cidades de atuação todas tem características parecidas, no entanto a questão é descobrir qual tem maior cultura digital. Em Florianópolis os segmentos que mais vendem são entretenimento e gastronomia, já em Balneário Camboriú, onde o negócio tem apenas um mês, ainda está se analisando os resultados. Desde o início do negócio, dezembro de 2010, a empresa avançou bastante, e o simples fato de estar no mercado ainda em atividade já diz muito. Houveram sites que apenas lançaram o teaser 32 e nunca chegaram a funcionar. A utilização da rede social de grande abrangência, como o Facebook, foi e é uma importante ferramenta de divulgação. Como exemplo disso temos: o Curtir, que é utilizado quando uma pessoa curte uma oferta da Vantajoso, todos os seus amigos ficarão sabendo. Isso passa credibilidade, já que é um amigo seu que está recomendando, além de divulgar a marca de forma abrangente. A empresa contratou uma pessoa encarregada de cuidar da mídia social. A possibilidade da forma de divulgação oferecida pelo Facebook é outro diferencial, nele podem ser feitos anúncios segmentados por idade, sexo, região e até cidade. Tudo podendo ser moldado de acordo com a necessidade do site. No mundo off-line o comércio de atacado se dá quando uma pessoa compra muitos produtos para assim obter um preço mais baixo, o sistema utilizado pelos sites de compra coletiva se assemelham a um grande atacadão onde muitas pessoas se unem com o objetivo de comprar cada um uma unidade do produto ou 31 Empresa que está começando em um mercado novo. 32 Quando a idéia é criada, porém não é realizada ficando somente na chamada, como por exemplo: vem aí o site...

52 51 serviço, no entanto é necessário que se alcance um número mínimo de compradores para que se obtenha o desconto promocional. Este segmento de mercado é algo muito novo, porém muito promissor, no entanto como qualquer tipo de negócio, tem que ser realizados acompanhamentos e estudos do mercado, de como está sendo sua receptividade, quais as necessidades dos clientes, quais os nichos de mercado ainda não explorados, e principalmente conhecer onde se atua para assim montar um planejamento estratégico com o objetivo de evitar a perda de foco e da missão do empreendimento. As estratégicas de divulgação, propaganda e publicidade são primordiais para esta nova concepção de vendas tenha êxito, pois foi nela que o negócio surgiu e é nela que o negócio permanecerá e crescerá.

53 52 5 CONCLUSÃO Com a globalização, os avanços tecnológicos, a internet, as redes sociais e a evolução das Tecnologias de Informação, houve um rompimento de uma cultura tradicional estagnada e a abertura de novos horizontes. O Ciberespaço provocou uma mudança de paradigmas, de comportamentos, de valores, no qual as pessoas, empresas e comunidades estão obrigatoriamente tendo que se adaptar a este novo contexto, isto é algo irreversível e aqueles que não se enquadrarem correrão o risco de ficarem para trás, obsoletos e estagnados em sua convicção. Não se pode prever ao certo até onde tudo irá chegar, mas as mudanças e transformações acontecem diariamente de forma rápida e incontrolável. Hoje, a internet e seus recursos são utilizados por muitas empresas como parte de sua estratégia comercial, como uma ferramenta de comunicação e troca de informações contínuas (boas e ruins) com o objetivo de se tornarem bem sucedidas em interação constante com o mundo. A partir da utilização das redes sociais e da internet os consumidores, antes desconsiderados e desrespeitados, passaram a ter voz ativa, poder de decisão e influência sobre muitas organizações. Os consumidores são hoje chamados de Prosumer, um novo conceito para os consumidores modernos. A internet é atualmente o meio mais utilizado para negociações, abolindo fronteiras, diminuindo prazos de entrega e a burocracia decorrentes dos meios tradicionais, a comunicação se tornou extremamente flexível. Hoje a rede está em todos os lugares, as pessoas estão conectadas 24 horas por dia, não havendo limites para aonde se deseja chegar. Em meio a tantas novidades, é preciso aprender e entender muito ainda. Há muitas vantagens que podem ser obtidas, no entanto, há a necessidade da revisão de princípios éticos e morais, direitos autorias, defesa do consumidor, uma legislação mais rigorosa e eficaz que contenha o abuso dos invasores virtuais e a veracidade e credibilidade das informações. As empresas necessitam de uma visão estratégica, com o objetivo de determinar o modo como farão uso destes novos recursos, deverão planejar, administrar e pensar estrategicamente sobre a nova era da cibercultura, onde a inovação e a criatividade serão os diferenciais para aqueles que desejam se manter e sobreviver.

54 53 Empresas modernas e inovadoras devem e precisam ter um planejamento estratégico estruturado para assim, garantir que os objetivos estabelecidos sejam alcançados. A forma de divulgação utilizada pela empresa Vantajoso é o marketing viral, com o objetivo de captar o maior número clientes em um mínimo de tempo, ou seja, vender para o maior número de pessoas e conseguir o menor preço possível. A transformação do mundo on-line para o off-line se dá através obtenção do cupom que transfere o direito ao comprador do bem ou serviço, respeitando a forma de utilização do mesmo, estipulada anteriormente ao ato da compra. Segundo LÉVY (1999, p. 29) surgem novas formas de ambiente coletivo, de isolamento e de sobrecarga cognitiva (estresse pela comunicação e pelo trabalho diante da tela), de dependência (vício de navegação), de dominação (reforço dos centros de decisão e controle), de exploração (trabalho vigiado), e de bobagem coletiva (rumores, boatos, comunidades virtuais, televisão interativa). Diz ainda que quem não quiser ficar para trás tem que estar conectado. As empresas devem ver a internet como uma questão de futuro empresarial e um ambiente onde surgirão muitos novos negócios. Há a necessidade de renovação de conhecimentos, reciclagem, evolução e aprendizagem constante a tecnologia faz parte da nossa vida diária, mesmo se não quisermos. Sem opção cabe a adequação a nova realidade, revisão do modo de pensar e se adaptar sendo receptiva a nova tendência que veio para ficar na sociedade moderna. Até onde as redes sociais estão indo, além da satisfação das necessidades básicas de compra e venda de produtos e serviços, ou da simples curiosidade, estão sendo capazes de mobilizar multidões, insatisfeitas na busca de soluções para questões políticas e sociais, como luta pelo emprego, como no exemplo que ocorreu na África e em outros países. O monopólio e a ditadura dos poucos donos do poder da mídia, esta em risco, com a revolução nos meios de comunicação e as redes sociais que estão proporcionando uma abertura inigualável e promovendo uma democratização na comunicação.

55 54 REFERÊNCIAS ALMEIDA, Américo Ricardo Moreira. E-Marketing. Disponível em <http://www.ricardoalmeida.adm.br/emkt.pdf APRENDA Internet sozinho agora. A História da Internet. Disponível em <htpp://www.aisa.com.br/história. html> ANDRADE, 1993 ARAÚJO, Mariana. Compra coletiva oferece descontos e gera visibilidade para o vendedor. Jornal da Globo. 21/10/2010. Disponível em: Acesso em: 01 jun BARROS, Aidil Jesus da Silveira, LEHFELD, Neide Aparecida de Souza. Fundamentos de Metodologia Científica 2ª ed. Ampliada. São Paulo: Pearson Makron Books, BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, DAGUILA, Felipe. Prosumer o novo perfil do internauta na web /02/20011 Disponível em: 2-0/prosumer-o-novo-perfil-do-internauta-na-web-2-0 DESLANDES, Metodologia Científica ÉPOCA NEGÓCIOS GUIMARÃES Jr., Mário José Lopes. A Cibercultura e o surgimento de novas formas de sociabilidade GODIN, Seth. Marketing Idéias Vírus. Editora: Campos LEMOS, André (a)., Cibercultura. Tecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea., Porto Alegre, Sulina, 2002., André, org. Cibercidade: as cidades na cibercultura. RJ: E-papers, Cultura das Redes. Ciberensaios para o Século XXI., Salvador, Edufba, Cibercultura. Tecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea. Porto Alegre. Sulina, 2004.

56 55. A Arte da Vida. Diários Pessoais e webcams na Internet., in Marcos, M.L., Miranda, J.B. (orgs)., A Cultura das Redes., Lisboa, Relógio d Água., ; CUNHA, Paulo, orgs. Olhares sobre a cibercultura. PA: Sulina, LÉVY, Pierre, As tecnologias da Inteligência: O futuro do pensamento na era da informática. São Paulo, editora 34, Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, trad. de Carlos Irineu da Costa Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. 7 reimp.são Paulo: 34, O que é o Virtual?. São Paulo, editora 34, MAFFESOLI, Michel. O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense, MIELNICZUK, Redes Sociais Notícias, Internet, IBOPE Nielsen Online Área: Notícias\Press\Releases\2009 Disponível em: www. Ibope.com.br PALÁCIOS, Marcos. Cotidiano e Sociabilidade no Cyberespaço: apontamentos para discussão. IV Compós, Diadorim, Rio de Janeiro, RHEINGOLD, Howard. A comunidade Virtual. Lisboa: Gradiva, RODRIGUES, William Costa, Metodologia Científica. Paracambi: Faetec/IST, Disponível em: %20Costa%20Rodrigues_metodologia_cientifica.pdf RÜDIGER, Francisco. Elementos para a crítica da cibercultura. SP: Hacker Editores, Introdução às teorias da cibercultura: perspectivas do pensamento tecnológico contemporâneo. PA: Sulina, VALENTIM, Marta. Construção de Conhecimento Científico. Florianópolis, valentim.pro.br WOLTON, Dominique. Internet, e depois? Uma Teria Crítica das Novas Mídias. Porto Alegre: Sulina, WALTER, Freoa. Intercom A Percepção da mensagem publicitária na internet entre os jovens universitários no MSN Messenger. Instituição: Faculdade Cásper Líbero - FCL. Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação Santos 29 de agosto a 2 de setembro de 2007

57 56 Como surgiu a compra coletiva. 11/03/2011. Disponível em: <http://www.ancorador.com.br/internet/como-surgiu-a-compra-coletiva>. Acesso em: 02 jun ade_do_ano_2010_pela_revista_time E-COMMERCE NEWS. Aumenta a disputa pelo mercado de compras coletivas. Disponível em: Acesso em: 03 jun ,00html#ixzz1N0WWS0wS O que é Marketing Viral: Princípios e Estratégias Fundamentais. Disponível em: <http://www.masternewmedia.com.br/2010/07/17/o_que_e_marketing_viral_pri ncipios_e.htm>. Acesso em: 03 jun História da Microinformática. Disponível em: O que é Cibercultura? << Comunicação, Cultura e Tecnologias. Disponível em: <http://discutindocomunicacao.wordpress.com/2007/10/03/o-que-ecibercultura/> ok O que é branding

58 APÊNDICE 57

59 58 APÊNDICE A - QUESTIONÁRIO APLICADO EM ENTREVISTA 01. Como funciona a Compra Coletiva? 02. Foi feita uma pesquisa de mercado antes de iniciar o negócio? 03. Fale um pouco sobre o Histórico da empresa. 04. Como surgiu a idéia? 05. Que visão que você teve? 06. Por que achou que o negócio daria certo? 07. Como os sócios da Vantajoso vêem a compra coletiva? 08. O que é a Vantajoso? 09. O por que do porquinho? 10. O por que da cor rosa? 11. Quanto tempo esta no mercado? 12. Como funciona a empresa? 13. Como funciona o site? 14. Comprei uma oferta e agora? O que fazer? 15. Comprei a oferta, mas não consigo encontrar o cupom? 16. Posso comprar uma oferta e dar de presente? 17. Caso o número mínimo de compradores não for atingido? 18. O Vantajoso é um site seguro? 19. A empresa possui um plano de mídia? 20. Quais as dificuldades do mercado enfrentadas pela empresa? 21. O que a empresa acha do mercado da internet aqui de Florianópolis? 22. Por que a opção pela cidade de Balneário Camboriú? 23. Qual segmento de mercado está dando mais certo em cada praça? 24. Qual das cidades em que atua possui a população mais consumista? 25. Há a utilização de diferentes tipos de linguagem para as cidades em que atua? 26. A empresa se utiliza do marketing viral como meio de divulgação, promoção e propaganda? 27. Como a empresa vem se saindo com relação ao mercado em que atua e quanto à concorrência? 28. Quais as mudanças e adaptações que ocorreram na empresa e no mercado? 29. Qual a importância do Facebook para o negócio?

60 ANEXOS 59

61 60 ANEXO A Continentes e usuários do FACEBOOK no mundo

62 61 ANEXO B Usuários da internet nos países analisados mais que dobrará para 1,2 bilhões até 2015

63 62 ANEXO C Usuários ativos do FACEBOOK

64 63 ANEXO D Foto de Eduardo Saverin brasileiro co-fundador do FACEBOOK empresário da tecnologia sócio de Zuckenberg

65 64 ANEXO E Tempo gasto no FACEBOOK, GOOGLE, YAHOO

66 ANEXO F APRESENTAÇÃO DO VANTAJOSO.COM.BR 65

67 66

68 67

69 68

70 69

71 70 ANEXO G APRESENTAÇÃO DA AGÊNCIA AFRICA COM A UTILIZAÇÃO DO FACEBOOK COMO PÁGINA DE ABERTURA NA INTERNET (PARTE DA APRESENTAÇÃO)

72 71

73 72

74 73

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Usina de Site em gênero Seus principais valores são: iniciativa, qualidade, criatividade, competência e profissionalismo. Ao adquirir serviços e

Usina de Site em gênero Seus principais valores são: iniciativa, qualidade, criatividade, competência e profissionalismo. Ao adquirir serviços e Usina de Site em número Uma agência, uma equipe, uma unidade. São vários membros, estilos diferentes e inúmeras habilidades que se complementam e dão um novo sentido à publicidade e propaganda, guiados

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Facebook Daniel Mendes

Leia mais

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS Carlos Jerônimo da Silva Gueiros Um mundo em transformação 1998 / 1999 Mutirão Digital apoiar as escolas públicas no acesso à Internet 2010-12 anos depois...

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Marketing no Facebook Marketing de conteúdo e engajamento na rede Marketing de conteúdo no Facebook Tipos de conteúdo Edge Rank e os fatores de engajamento Facebook Ads

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

Eixo Tecnológico: DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL

Eixo Tecnológico: DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL Administração Central Unidade do Ensino Médio e Técnico GFAC Grupo de Formulação e Análises Curriculares Eixo Tecnológico: DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL CAPÍTULO 3 PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR josuevitor16@gmail.com @josuevitor Marketing Digital Como usar a internet

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

Social Media. Criação Personalização Gerenciamento.

Social Media. Criação Personalização Gerenciamento. Criação Personalização Gerenciamento. A Cafuné Design trabalha com as principais mídias e plataformas digitais do momento: Facebook, Twiiter, Instagram, Youtube e LinkedIn. Novas ferramentas de mídia social

Leia mais

Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas

Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas Faça com que o CRM trabalhe da mesma maneira que o seu pessoal de vendas APROVEITE AS TECNOLOGIAS DE HOJE PARA MAXIMIZAR A ADOÇÃO POR PARTE DOS USUÁRIOS Para os profissionais de venda, o tempo nunca havia

Leia mais

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos White Paper 24 de Setembro de 2014 Rede IPTV DX - Clubes Desportivos Alcançando e realizando o potencial do torcedor móvel IPTV Móvel para Clubes Desportivos - DX - 1 O negócio de mídia e venda para torcedores

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO Gustavo Cançado de Azevedo O autor relaciona educação e tecnologia, tomando como ponto de partida a maneira com que os avanços

Leia mais

UMA REFLEXÃO SOBRE A REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES

UMA REFLEXÃO SOBRE A REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES Uma reflexão sobre a rede mundial de computadores 549 UMA REFLEXÃO SOBRE A REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES por Guilherme Paiva de Carvalho * CASTELLS, Manuel. A galáxia da Internet: reflexões sobre a Internet,

Leia mais

ABRIL 2010. Redes Sociais: revolução cultural na Internet. Ano 2 Número 2

ABRIL 2010. Redes Sociais: revolução cultural na Internet. Ano 2 Número 2 ABRIL 2010 Redes Sociais: revolução cultural na Internet Ano 2 Número 2 SUMÁRIO EXECUTIVO As redes sociais: revolução cultural na Internet Apresentação Definindo as redes sociais As redes sociais formam

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar os princípios que se destacam como características da Web 2.0. INTRODUÇÃO

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

tudo o que você precisa saber

tudo o que você precisa saber tudo o que você precisa saber Introdução 03 Qual a diferença do marketing tradicional para o digital 07 Por que sua clínica precisa de Marketing Digital 10 O que pode ou não ser feito no Marketing Médico

Leia mais

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais.

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais. The New Conversation: Taking Social Media from Talk to Action A Nova Conversação: Levando a Mídia Social da Conversa para a Ação By: Harvard Business Review A sabedoria convencional do marketing por muito

Leia mais

efagundes com Curso Online sobre Comércio Eletrônico Eduardo Mayer Fagundes

efagundes com Curso Online sobre Comércio Eletrônico Eduardo Mayer Fagundes Curso Online sobre Comércio Eletrônico Eduardo Mayer Fagundes 1 Programa do Curso 1. Os consumidores 2. A Tecnologia 3. Marketing Digital 4. Logística 5. Meios de Pagamento 2 O Consumidor O objetivo do

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Marketing Digital Trabalho científico apresentado ao Professor Edvaldo Jr., docente da matéria Marketing Digital, da turma de Produção

Leia mais

15 dicas. para tornar o seu E-mail Marketing bem-sucedido

15 dicas. para tornar o seu E-mail Marketing bem-sucedido 15 dicas para tornar o seu E-mail Marketing bem-sucedido 1 Índice PÁG 04 - Dica 1: Analise o mercado e segmente os consumidores PÁG 05 - Dica 2: Tenha uma lista Opt-In PÁG 05 - Dica 3: Insira um link para

Leia mais

E-Mail Marketing: Primeiros Passos

E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos Aprenda a utilizar o email marketing para alavancar o seu negócio O Marketing Digital vem ganhando cada vez mais força entre as empresas

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

PROGRAMA DE INTERIORIZAÇÃO DO TRABALHO EM SAÚDE (PITS) Curso de Internet para Profissionais de Saúde

PROGRAMA DE INTERIORIZAÇÃO DO TRABALHO EM SAÚDE (PITS) Curso de Internet para Profissionais de Saúde PROGRAMA DE INTERIORIZAÇÃO DO TRABALHO EM SAÚDE (PITS) INTRODUÇÃO UNIDADE 1 Módulo 1: Curso de Internet para Profissionais de Saúde Internet e a Ciência O papel da internet na formação dos profissionais

Leia mais

www.artesanatoja.com

www.artesanatoja.com GANHE DINHEIRO COM UMA LOJA VIRTUAL Conheça os principais veículos de vendas online utilizados por artesãos na internet e saiba como é fácil ter uma loja online para ganhar dinheiro já! Sempre que produzimos

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA A IMPORTÂNCIA DAS REDES SOCIAIS PARA A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais SDL Campaign Management & Analytics Introdução Prezado profissional de marketing, A ideia de

Leia mais

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com. SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL Expositor Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.br (61) 9613-6635 5 PILARES DO MARKETING DIGITAL 1 2 3 4 5 Presença digital: Ações

Leia mais

Influência da internet nas decisões de compra femininas

Influência da internet nas decisões de compra femininas Influência da internet nas decisões de compra femininas Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP Empresa Nome fantasia: Rádio Kiss FM Razão Social: Kiss Telecomunicações LTDA. Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Campinas 107,9 MHz; Brasília 94,1 MHz CNPJ: 59.477.240/0001-24.

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

MARKETING NAS REDES SOCIAIS. Carlos Henrique Cangussu (Discente do 2º ano do curso de Administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS)

MARKETING NAS REDES SOCIAIS. Carlos Henrique Cangussu (Discente do 2º ano do curso de Administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS) 1 MARKETING NAS REDES SOCIAIS Angela de Souza Brasil (Docente Esp. Faculdades Integradas de Três Carlos Henrique Cangussu Daniel Barbosa Maia Elisandra Inês Peirot Schneider Marcelo Da Silva Sivestre Tiago

Leia mais

Aula 03 Gestão de Marketing

Aula 03 Gestão de Marketing Aula 03 Gestão de Marketing Análise SWOT, Segmentação de Mercado e Mix de Marketing Prof. Marcopolo Marinho Prof. Esp. Marcopolo Marinho Segmentação é a identificação sistemática de conjuntos e subconjuntos

Leia mais

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 06 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO GUIA BÁSICO DE UTILIZAÇÃO DA REDE COLABORATIVA Construçãoo de Saberes no Ensino Médio ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO CMRJ - 2010 2 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Exemplo de

Leia mais

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes REDES SOCIAIS Profº Thiago Arantes Todos os direitos reservados - IAB 2014 - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

@JoaoKepler. Vendas 3.0

@JoaoKepler. Vendas 3.0 @JoaoKepler VENDAS 3.0 Inovação, Branding e Insights Como vender seu clube na nova era da comunicação utilizando a internet, e-mail, e redes sociais. O que vamos falar aqui hoje? O Poder da Internet, dos

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

Sumário. Introdução ao Guia dos Anúncios na Internet 3. Links Patrocinados: as novas páginas amarelas

Sumário. Introdução ao Guia dos Anúncios na Internet 3. Links Patrocinados: as novas páginas amarelas 2 Sumário Introdução ao Guia dos Anúncios na Internet 3 Links Patrocinados: as novas páginas amarelas 5 Opções de investimento: o serviço ideal para alcançar os objetivos 8 Como começar a investir? 14

Leia mais

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO As empresas sabem que o planejamento digital, gestão de conteúdo, anúncios, campanhas

Leia mais

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online?

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? Edgar Marcucci Reis 1 Jéssica Naiara dos Santos Batista 2 Resumo: O artigo apresenta uma visão sobre os ambientes online encontrados

Leia mais

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br)

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) PUC Minas Abril / Maio de 2009 Marketing Digital Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Marketing de Varejo Comunicação Online Design de Interação caiocgo@pucminas.br

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Questão em foco: Colaboração de produto 2.0 Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Tech-Clarity, Inc. 2009 Sumário Sumário... 2 Introdução à questão... 3 O futuro da

Leia mais

SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL?

SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL? SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL? A EVOLUÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO A evolução dos Meios de Comunicação 1990 2000 telex e-mail internet notebook e hoje?? celular MMS TV aberta TV a cabo DVD

Leia mais

7º PASSO CAMPANHA ELETRÔNICA

7º PASSO CAMPANHA ELETRÔNICA 7º PASSO CAMPANHA ELETRÔNICA O que é uma campanha eletrônica? EM MARKETING POLÍTICO... CAMPANHA ELETRÔNICA Refere-se ao uso das ferramentas de e-marketing e das possibilidades disponíveis na web 2.0 para

Leia mais

Internet e Negócios O que mudou?

Internet e Negócios O que mudou? Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências de Computação SCC0207 - Computadores e Sociedade I - Turma B - 2010 Profa. Graça Nunes Internet e Negócios

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

Capítulo 1 Por que Google Marketing?

Capítulo 1 Por que Google Marketing? Capítulo 1 Por que Google Marketing? O Google modificou substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação e informação, na nossa sociedade pós terceira onda, é tudo. Do dinheiro ao eletrodoméstico,

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Redes Sociais, SEO, Blog ou Adwords: O que devo usar para minha empresa?

Redes Sociais, SEO, Blog ou Adwords: O que devo usar para minha empresa? Redes Sociais, SEO, Blog ou Adwords: O que devo usar para minha empresa? Você já pensou em posicionar sua marca na internet? Construir um relacionamento com seu cliente é uma das formas mais eficazes de

Leia mais

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline OPORTUNIDADES Divulgar, vender e lucrar na internet O QUE SIGNIFICA TER UM COMÉRCIO ELETRÔNICO? VANTAGENS DO

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO

AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO MÁRCIA MARIA PALHARES (márcia.palhares@uniube.br) RACHEL INÊS DA SILVA (bcpt2@uniube.br)

Leia mais

Crie seu mecanismo de envolvimento: parte 3

Crie seu mecanismo de envolvimento: parte 3 ESCRITO POR David Mogensen PUBLICADO EM Dezembr o 2013 Crie seu mecanismo de envolvimento: parte 3 RESUMO Em um período em que os profissionais de marketing acham que seu trabalho mudou mais em dois anos

Leia mais

E-books. Introdução ao Google Adwords. Sebrae. Como funciona o Google Adwords. Benefícios da Ferramenta. Índice de qualidade. Formatos de anúncios

E-books. Introdução ao Google Adwords. Sebrae. Como funciona o Google Adwords. Benefícios da Ferramenta. Índice de qualidade. Formatos de anúncios E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução ao Google Adwords Como funciona o Google Adwords Benefícios da Ferramenta Índice de qualidade Formatos de anúncios Visualização dos anúncios na página de pesquisa

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular.

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular. Trabalha de Conclusão do Curso Educação a Distância : Um Novo Olhar Para a Educação - Formação de Professores/Tutores em EaD pelo Portal Somática Educar Ferramentas de informações e comunicações e as interações

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

SAP VIRTUAL AGENCY GUIA DE INTRODUÇÃO: SELF SERVICE MARKETING

SAP VIRTUAL AGENCY GUIA DE INTRODUÇÃO: SELF SERVICE MARKETING GUIA DE INTRODUÇÃO: SELF SERVICE MARKETING SELF SERVICE MARKETING ÍNDICE Introdução 3 Iniciando 4 Criação de campanhas com recursos 8 Personalização e execução de campanhas pré-configuradas 10 Crie suas

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2012 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 14% da população,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

MIDIA KIT EMPRESTIMO.ORG ANUNCIE EM UM DOS PRINCIPAIS MEIOS DE INFORMAÇÃO SOBRE EMPRÉSTIMOS NO BRASIL

MIDIA KIT EMPRESTIMO.ORG ANUNCIE EM UM DOS PRINCIPAIS MEIOS DE INFORMAÇÃO SOBRE EMPRÉSTIMOS NO BRASIL MIDIA KIT EMPRESTIMO.ORG ANUNCIE EM UM DOS PRINCIPAIS MEIOS DE INFORMAÇÃO SOBRE EMPRÉSTIMOS NO BRASIL POR QUE ANUNCIAR NO EMPRESTIMO.ORG? Emprestimo.org é um guia de finanças cujo objetivo principal é

Leia mais

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE Mayara Teles Viveiros de Lira (UFAL) Maria Helena de Melo Aragão (UFAL) Luis Paulo Leopoldo Mercado (UFAL) Resumo Este estudo analisa

Leia mais

K-Consultancy Consultoria em Marketing Digital Turístico. Todos os direitos reservados. Kronedesign 2011.

K-Consultancy Consultoria em Marketing Digital Turístico. Todos os direitos reservados. Kronedesign 2011. K-Consultancy Consultoria em Marketing Digital Turístico Atenção: veja as condições de uso para você desfrutar este material com tranquilidade Autoria: Ao compartilhar esta apresentação na internet, você

Leia mais

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S A MELHOR OPORTUNIDADE PARA O SEU NEGÓCIO ESTÁ AO SEU ALCANCE NAS REDES SOCIAIS... O MUNDO É FEITO DE REDES SOCIAIS

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

Agenda. Introdução às redes sociais. Oportunidades geradas pela web 2.0. Oportunidades do mercado web 2.0. Discussão

Agenda. Introdução às redes sociais. Oportunidades geradas pela web 2.0. Oportunidades do mercado web 2.0. Discussão Redes sociais e oportunidades de negócio para empresas, investidores e consultores empresariais Fábio Cipriani Consultor Empresarial e autor do Livro: Blog Corporativo: Aprenda como melhorar o relacionamento

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais