ANATOMIA e SEMIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. GABRIEL PAULO SKROCH

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANATOMIA e SEMIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. GABRIEL PAULO SKROCH"

Transcrição

1 ANATOMIA e SEMIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL Prof. Dr. GABRIEL PAULO SKROCH

2 - COMPOSIÇÃO: 24 Corpos Vertebrais 5 Fusionadas Sacro 4 Cóccix 23 Discos Intervertebrais - FUNÇÕES 1. Postura 2. Movimento e Locomoção 3. Proteção à Medula Espinhal

3 Curvaturas Fisiológicas 2 Curvas Cervicais : Occípito/C2 C2/T2 (Lordose) Curva Torácica : T2/T12 (Cifose) Curva Lombar : T12/L-S (Lordose) Curva Sacral : L-S/Cóccix (Cifose)

4 COLUNA VERTEBRAL LIGAMENTOS 1. Ligamento longitudinal anterior 2. Ligamento longitudinal posterior 3. Ligamento amarelo 4. Ligamento interespinhoso 5. Ligamento supraespinhoso * Medula espinhal (entre 2 e 3)

5 Sinal de Risser

6 VARIAÇÕES E ANOMALIAS - Raça, Sexo, Fatores Genéticos e Ambientais - Sexo : Masculino > nº vértebras Feminino < n vértebras - Variações são Congênitas (número, forma e posição). 7ª vértebra cervical. 12ª Costela torácica < ou >, pequena costela lombar. Sacralização de L5. Lombarização de S1. Megapófises Transversas de L4 ou L5

7 MÚSCULOS 2 Grupos Principais : - Anterior: pescoço e abdome - Posterior - Camada Superficial (Trapézio e Grande Dorsal, Esternocleidomastóide ) - Camada Profunda (Levantador da Escápula, Rombóides, Serráteis Posteriores ) - Musculatura do Dorso propriamente dita

8 DERMÁTOMOS

9 DERMÁTOMOS

10 COLUNA CERVICAL mobilidade estabilidade linha dos olhos fino grau de precisão alta / baixa

11 ATLAS

12 ÁXIS

13 Segmento Cervical

14 Segmento Cervical

15 Segmento Cervical

16 Segmento Cervical

17 7ª VERTEBRA CERVICAL

18 MÚSCULOS CERVICAIS Mobilidade Balanço da Cabeça e Pescoço Curtos / Pequenos ( ECM e Trapézio ) Profundidade 80% de Fibras Aferentes ( sensitivas ) Outros músculos estriados esqueléticos 50% Sistema Límbico ( ansiedade contraturas )

19 FLEXÃO DO PESCOÇO. Longo do Pescoço (Inferior Oblíquo, Verticais e Superior Oblíquo). Esternocleidomastóide (2 cabeças). Escaleno Anterior FLEXÃO DA CABEÇA E PESCOÇO. Esternocleidomastóide. Longo da Cabeça (Parte basilar do occipital aos processos transversos de C ) FLEXÃO DA CABEÇA SOBRE O PESCOÇO. Reto Anterior da Cabeça (Parte basilar a C1)

20

21 FLEXÃO LATERAL DO PESCOÇO. Escaleno Anterior (C3-6 até 1ª costela ). Escaleno Médio (Largo, C1-2 e C3-7 até 1ª costela, posterior impressão Art. Subclávia ). Escaleno Posterior (C4-6 post, até 2ª costela). Esplênio do Pescoço (C1-2-3 até PE T3-6). Elevador da Escápula (C1-2, C3-4 até ângulo súpero-medial da escápula). Esternocleidomastóide

22 FLEXÃO LATERAL DA CABEÇA E DO PESCOÇO. Esternocleidomastóide. Esplênio da Cabeça. Trapézio. Eretor da Coluna FLEXÃO LATERAL DA CABEÇA SOBRE O PESCOÇO. Reto Lateral da Cabeça ( C1 ao Occpital )

23 ROTAÇÃO DO PESCOÇO. Semiespinhal Cervical. Multífido. Escaleno Anterior. Esplênio do Pescoço ROTAÇÃO DA CABEÇA E DO PESCOÇO. Esternocleidomastóide. Esplênio da Cabeça ROTAÇÃO DA CABEÇA SOBRE O PESCOÇO. Oblíquo Inferior da Cabeça. Reto Posterior Maior da Cabeça

24 EXTENSÃO DO PESCOÇO. Elevador da Escápula. Esplênio do Pescoço EXTENSÃO DA CABEÇA E DO PESCOÇO. Trapézio. Esplênio da Cabeça. Eretor da Coluna EXTENSÃO DA CABEÇA SOBRE O PESCOÇO. Reto Posterior Maior e Menor da Cabeça. Oblíquo Superior da Cabeça

25

26

27

28 Mobilidade da coluna cervical

29 Plexo Braquial

30 PLEXO BRAQUIAL

31

32

33

34

35

36 TESTES PARA COLUNA CERVICAL

37 TESTES PARA COLUNA CERVICAL

38 TESTES PARA COLUNA CERVICAL Manobra de Spurling Sinal de Lhermitte

39 COLUNA TORÁCICA Mobilidade - Articulações Posteriores: Costotransversal Costovertebral - Articulação Anterior: Esternocostal - Costelas e o Esterno - Complexo Sistema Osteoligamentar Proteção a órgãos nobres Absorção de impacto (flexibilidade costal) Pressão intratorácica Curva Cifótica altura anterior dos corpos vertebrais - disco intervertebral

40

41 Vértebras Torácicas

42 Vértebras Torácicas

43 Articulações Costotransversal e Costovertebral

44 Segmento Torácico - músculos ELEVADORES DO OMBRO. Trapézio (Fibras Superiores). Elevador da Escápula MÚSCULOS DA RESPIRAÇAO. Diafragma ( n. Frênico C3-4-5 ). Intercostais (nn Intercostais Anteriores). Transversos do Tórax / Esternocostais. Serrátil Posterior Superior e Inferior. Subcostais. Elevador das Costelas

45 Segmento Torácico - músculos FLEXORES DO TRONCO. Psoas Maior e Menor. Oblíquo Externo. Oblíquo Interno. Reto Abdominal ROTAÇÃO DO TRONCO. Oblíquo Interno e Externo. Multífido. Semiespinhal. Rotadores da Coluna

46 Segmento Torácico - músculos FLEXÃO LATERAL DO TRONCO. Oblíquo Interno e Externo. Reto Abdominal. Eretor da Coluna. Multífido. Quadrado Lombar. Intertransversais

47 Segmento Torácico - músculos EXTENSÃO DO TRONCO. Quadrado Lombar. Multífido. Semiespinhais. Interespinhais. Eretores da Coluna (Iliocostais-latíssimo, Longuíssimo, Espinhal-medial )

48 Coluna Lombo-sacra

49 VÉRTEBRA LOMBAR

50

51 SACRO CÓCCIX

52 COLUNA LOMBAR Móvel Curvatura Lordótica. Características do Sacro (50-53 com a Horizontal). Corpo Vertebral de L5 (anterior 3mm > posterior ). Disco L5-S1 (anterior 6-7mm > posterior). Inclinação Posterior de cada vértebra acima de L5. Centro de Gravidade Anterior ( 75% )

53 COLUNA LOMBAR Fatores que Influenciam a Lordose Lombar. Sexo. Idade. Posição Ortostática. Doenças. Uso de calçados

54 Segmento Lombar - músculos ERETORES DA COLUNA Poderosa massa musculotendinosa dorsal 3 colunas: Iliocostais (lombar,torácico e cervical) Longuíssimo (torácico,cervical da cabeça) Espinhais (torácico,cervical, da cabeça) Cabeça ao sacro, profundamente ao Grande Dorsal Recebem inserções musculares Multífido Postura Pressão Intradiscal

55

56 Segmento Lombar - músculos LOMBARES Curtos,intersegmentares e profundos Largos e superficiais Estabilizadores Longitudinais Compressivos Pressão Intradiscal Contraturas

57 Segmento Lombar - músculos ESTABILIZADORES DA COLUNA (Posturais, curtos, profundidade). Multífido. Rotadores da Coluna. Interespinhais. Intertransversais

58 PLEXO LOMBAR

59 PLEXO LOMBAR

60 DERMÁTOMOS MEMBRO INFERIOR

61

62

63

64 PLEXO LOMBO-SACRO

65 Sinal de Lasègue

66 Sinal de Bragard

67 Disco Intervertebral Núcleo Pulposo e Anel Fibroso

68 Disco Intervertebral

69 Referências Bibliográficas Crenshaw A H. Cirurgia ortopédica de Campbell. 8ª ed. São Paulo: Manole; Debrunner H U. Diagnóstico Ortopédico. 2ª ed. Barcelona:Ediciones Toray; Hoppenfeld S. Propedêutica ortopédica. São Paulo: Atheneu; Kapandji I A. Fisiologia articular. 5ª ed. São Paulo:Manole; Köpf-Maier P. 5ª ed. Atlas de anatomia humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; Spalteholz W. Atlas de anatomia humana. Barcelona:Editorial Labor;1967.

CINESIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

CINESIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior CINESIOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior COLUNA VERTEBRAL 7 vértebras cervicais 12 vértebras torácicas 5 vértebras lombares 5 vértebras sacrais 4 vértebras coccígeas anterior

Leia mais

Coluna Vertebral. Sacro - 5 vértebras - Cóccix - 4-5 vértebras. Junção Cervico-toracica. Junção Toraco-lombar. Junção Lombosacral

Coluna Vertebral. Sacro - 5 vértebras - Cóccix - 4-5 vértebras. Junção Cervico-toracica. Junção Toraco-lombar. Junção Lombosacral A Coluna Verterbral É o maior segmento corporal (40% Altura) É como uma haste elástica modificada Proporciona suporte, proteção e flexibilidade Formado por 33 vértebras, 24 móveis. 4 curvas, que dão equilíbrio

Leia mais

ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA. Raul Oliveira 2º ano 2007-2008. músculos monoarticulares

ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA. Raul Oliveira 2º ano 2007-2008. músculos monoarticulares ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA Raul Oliveira 2º ano 2007-2008 músculos monoarticulares músculos multiarticulares Músculos bi-articulares 1 LINHA DE TRACÇÃO DO MÚSCULO

Leia mais

ERGONOMIA CENTRO DE EDUCAÇÃO MÚLTIPLA PROFESSOR: RODRIGO ARAÚJO 3 MÓDULO NOITE

ERGONOMIA CENTRO DE EDUCAÇÃO MÚLTIPLA PROFESSOR: RODRIGO ARAÚJO 3 MÓDULO NOITE ERGONOMIA CENTRO DE EDUCAÇÃO MÚLTIPLA PROFESSOR: RODRIGO ARAÚJO 3 MÓDULO NOITE A ERGONOMIA ESTUDA A SITUAÇÃO DE TRABALHO: Atividade Ambiente (iluminação, ruído e calor) Posto de trabalho Dimensões, formas

Leia mais

DISTÚRBIOS DA COLUNA VERTEBRAL *

DISTÚRBIOS DA COLUNA VERTEBRAL * A. POSTURA DISTÚRBIOS DA COLUNA VERTEBRAL * 1 POSTURA LORDÓTICA Trabalho realizado por: Karina Mothé Bianor Orientador: Prof. Blair José Rosa Filho Caracterizada por um aumento no ângulo lombossacro (o

Leia mais

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura

Cuidando da Coluna e da Postura. Texto elaborado por Luciene Maria Bueno. Coluna e Postura Cuidando da Coluna e da Postura Texto elaborado por Luciene Maria Bueno Coluna e Postura A coluna vertebral possui algumas curvaturas que são normais, o aumento, acentuação ou diminuição destas curvaturas

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Cervical Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada A coluna cervical consiste em diversas

Leia mais

SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO

SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO I COLUNA VERTEBRAL 1 Os constituintes da coluna vertebral: 7 vértebras cervicais, 12 vértebras torácicas, 5 vértebras

Leia mais

4. Posturas 4.1. Anatomia e biomecânica da coluna vertebral

4. Posturas 4.1. Anatomia e biomecânica da coluna vertebral 51 4. Posturas A Academia Americana de Ortopedia define a postura como o estado de equilíbrio entre músculos e ossos com capacidade para proteger as demais estruturas do corpo humano de traumatismos, seja

Leia mais

ANÁLISE BIOMECÂNICA DOS MOVIMENTOS NO STOOL

ANÁLISE BIOMECÂNICA DOS MOVIMENTOS NO STOOL 1 ANÁLISE BIOMECÂNICA DOS MOVIMENTOS NO STOOL Aurélio Alfieri Neto Juliana Navarro Lins de Souza A bioenergética procura entender o caráter do indivíduo pelo corpo e seus processos energéticos, sendo estes,

Leia mais

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/ A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS *

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/ A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS * A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS * A Coluna Vertebral é formada por quatro curvas fisiológicas que se apresentam da seguinte forma: - Coluna Cervical; - Coluna Torácica; - Coluna Lombar; - Coluna Sacra;

Leia mais

ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NAS ESCOLIOSES: revisão bibliográfica

ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NAS ESCOLIOSES: revisão bibliográfica Iolanda Santos Nogueira ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NAS ESCOLIOSES: revisão bibliográfica Pindamonhangaba - SP 2015 Iolanda Santos Nogueira ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NAS ESCOLIOSES: revisão bibliográfica

Leia mais

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Avaliação Fisioterapêutica da Coluna Lombar Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada Existem 2 tipos de artic. encontradas

Leia mais

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM HÉRNIA DISCAL DA COLUNA CERVICAL: Revisão de Literatura 1 Roseline de Oliveira Calisto Lima 2 RESUMO

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM HÉRNIA DISCAL DA COLUNA CERVICAL: Revisão de Literatura 1 Roseline de Oliveira Calisto Lima 2 RESUMO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM HÉRNIA DISCAL DA COLUNA CERVICAL: Revisão de Literatura 1 Roseline de Oliveira Calisto Lima 2 RESUMO A dor na coluna é a segunda maior fonte de reclamação das

Leia mais

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 AVALIAÇÃO POSTURAL ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 POSTURA CONCEITOS: Postura é uma composição de todas

Leia mais

O que é ERGONOMIA? TERMOS GREGOS: ERGO = TRABALHO NOMIA (NOMOS)= REGRAS, LEIS NATURAIS

O que é ERGONOMIA? TERMOS GREGOS: ERGO = TRABALHO NOMIA (NOMOS)= REGRAS, LEIS NATURAIS O que é ERGONOMIA? TERMOS GREGOS: ERGO = TRABALHO NOMIA (NOMOS)= REGRAS, LEIS NATURAIS...é um conjunto de conhecimentos relativos ao homem e necessários à concepção de instrumentos, máquinas e dispositivos

Leia mais

CAPÍTULO 02- ERGONOMIA Prof. Mauro Ferreira

CAPÍTULO 02- ERGONOMIA Prof. Mauro Ferreira CAPÍTULO 02- ERGONOMIA Prof. Mauro Ferreira NOÇÕES BÁSICAS DE ANATOMIA E FISIOLOGIA Identificação das Limitações do Organismo Humano Sabendo-se que a Ergonomia tem por objetivo adequar o trabalho às características

Leia mais

- As Alterações dos Desvios do Eixo da Coluna Vertebral (ADEC);

- As Alterações dos Desvios do Eixo da Coluna Vertebral (ADEC); PROGRAMA DO CURSO * ESPONDILOTERAPIA Trata-se de um protocolo para avaliação, interpretação e orientação aplicado a coluna vertebral e/ou seus comprometimentos, desenvolvida e registrada pela ESCOLA SOS

Leia mais

PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS?

PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS? Dores nas Costas PORQUÊ EU TENHO DORES NAS COSTAS? O QUE CAUSA DORS NAS COSTAS? Várias podem ser as causas de suas dores nas costas: - Posturas inadequadas - Esforço exagerado - Permanecer por muito tempo

Leia mais

Estrutura e Função da Medula Espinhal

Estrutura e Função da Medula Espinhal FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Estrutura e Função da Medula Espinhal Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MEDICINA BRUNO SIMAS DE QUEIROZ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MEDICINA BRUNO SIMAS DE QUEIROZ UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MEDICINA BRUNO SIMAS DE QUEIROZ Hérnia de disco: fisiopatologia e formas de apresentação clínica mais frequentes RIO DE JANEIRO 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE

Leia mais

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 01. Movimentos da coluna vertebral A coluna vertebral como um todo se apresenta como uma articulação que possui macromovimentação em seis graus de liberdade: flexão, extensão, láteroflexão esquerda,

Leia mais

Estrutura e Função dos Nervos Periféricos

Estrutura e Função dos Nervos Periféricos FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Estrutura e Função dos Nervos Periféricos Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA

PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA Juliana Camilla

Leia mais

www.josegoes.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoes.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 A hérnia de disco se apresenta como sendo uma extrusão, isto é, um deslocamento da massa discal para fora do contorno vertebral, geralmente em direção a medula. Isso ocorre pela ruptura do anel

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA VANESSA PHILIPPI SOUZA EFEITOS DO MÉTODO ISO STRETCHING NA DOR LOMBAR CRÔNICA

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA VANESSA PHILIPPI SOUZA EFEITOS DO MÉTODO ISO STRETCHING NA DOR LOMBAR CRÔNICA UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA VANESSA PHILIPPI SOUZA EFEITOS DO MÉTODO ISO STRETCHING NA DOR LOMBAR CRÔNICA PALHOÇA, 2008 VANESSA PHILIPPI SOUZA EFEITOS DO MÉTODO ISO STRETCHING NA DOR LOMBAR CRÔNICA

Leia mais

O Uso da Técnica de Mobilização Neural na Lombociatalgia

O Uso da Técnica de Mobilização Neural na Lombociatalgia 1 O Uso da Técnica de Mobilização Neural na Lombociatalgia Mayara Amanda Pereira Figueira 1 Mayara@unimedfama.com.br Dayana Priscila Maia Mejia² Pós-graduação em Fisioterapia em Ortopedia com ênfase em

Leia mais

LESÕES DA COLUNA VERTEBRAL NOS ESPORTES.

LESÕES DA COLUNA VERTEBRAL NOS ESPORTES. LESÕES DA COLUNA VERTEBRAL NOS ESPORTES. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Lesões da coluna vertebral de causas diversas são observadas

Leia mais

MARCIA JASCOV MASCARENHAS MACHADO

MARCIA JASCOV MASCARENHAS MACHADO MARCIA JASCOV MASCARENHAS MACHADO POSTURA CORPORAL Produção Didática apresentada para o 2º Período do Programa de Desenvolvimento Educacional - 2008 da Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Orientador

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA SUBCUTÂNEA BASEADA NA OBSERVAÇÃO DE PEÇAS ANATÔMICAS DISSECADAS 1

DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA SUBCUTÂNEA BASEADA NA OBSERVAÇÃO DE PEÇAS ANATÔMICAS DISSECADAS 1 DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA SUBCUTÂNEA BASEADA NA OBSERVAÇÃO DE PEÇAS ANATÔMICAS DISSECADAS 1 CAMPOS, Adriana 1 ; SANTOS, Danillo Luiz 2 ; ARAÚJO, Patrick Correia de Souza 3 ; LUIZ, Carlos Rosemberg 4 ; BENETTI,

Leia mais

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular Provas de função muscular MMII Graduação de força muscular Grau 0:Consiste me palpar o músculo avaliado e encontrar como resposta ausência de contração muscular. Grau 1:Ao palpar o músculo a ser avaliado

Leia mais

BIOMECÂNICA -MEMBRO SUPERIOR

BIOMECÂNICA -MEMBRO SUPERIOR BIOMECÂNICA -MEMBRO SUPERIOR OMBRO Membro Superior CINTURA ESCAPULAR COTOVELO Joel Moraes Santos Junior COLUNA - APLICAÇÃO PRÁTICA Condicionamento APTIDÃO FÍSICA Treinamento desportivo CARGA/IMPACTO Reabilitação

Leia mais

LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO

LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO LOMBALGIAS: MECANISMO ANÁTOMO-FUNCIONAL E TRATAMENTO Alessandra Vascelai #, Ft, Titulacão: Especialista em Fisioterapia em Traumatologia do Adulto Reeducação Postural Global (RPG) Acupuntura. Resumo: Lombalgia

Leia mais

CEF Resist - Resumo CEF CEF RESIST. Planos de Movimento (revisão) Funções Muscúlos (revisão) Coluna. Técnica de Execução dos Exercícios

CEF Resist - Resumo CEF CEF RESIST. Planos de Movimento (revisão) Funções Muscúlos (revisão) Coluna. Técnica de Execução dos Exercícios CEF CEF RESIST CEF Resist - Resumo Planos de Movimento (revisão) Funções Muscúlos (revisão) Coluna Anatomia Funcional da Coluna Vertebral Precauções Técnica de Execução dos Exercícios 1 Planos de Movimento

Leia mais

ABDOMINAIS: UMA ABORDAGEM PRÁTICA DO EXERCÍCIO RESISTIDO

ABDOMINAIS: UMA ABORDAGEM PRÁTICA DO EXERCÍCIO RESISTIDO ABDOMINAIS: UMA ABORDAGEM PRÁTICA DO EXERCÍCIO RESISTIDO Éder Cristiano Cambraia 1 Eduardo de Oliveira Melo 2 1 Aluno do Curso de Pós Graduação em Fisiologia do Exercício. edercambraiac@hotmail.com 2 Professor

Leia mais

Protocolos coluna. Profº. Claudio Souza

Protocolos coluna. Profº. Claudio Souza Protocolos coluna Profº. Claudio Souza Coluna vertebral A coluna vertebral é composta por 33 vértebras, e eventualmente por 32 ou 34, estas são classificadas como ossos irregulares. A coluna vertebral

Leia mais

ERGONOMIA NA PREVENÇÃO DE LOMBALGIAS. Introdução

ERGONOMIA NA PREVENÇÃO DE LOMBALGIAS. Introdução ERGONOMIA NA PREVENÇÃO DE LOMBALGIAS Introdução O objetivo deste trabalho é estudar as alterações ergonômicas que levam à lombalgia. Por ser muito vasto o estudo das causas de lombalgia, optamos pelo estudo

Leia mais

LESÕES DA COLUNA TORÁCICA

LESÕES DA COLUNA TORÁCICA LESÕES DA COLUNA VERTEBRAL NOS ESPORTES * Lesões da coluna vertebral de causas diversas são observadas em indivíduos que praticam esportes de várias modalidades. A coluna vertebral por meio de suas estruturas

Leia mais

A Quiropraxia como um método de tratamentos das Hérnias discais lombares nos seguimentos L4-L5 e L5-S1.

A Quiropraxia como um método de tratamentos das Hérnias discais lombares nos seguimentos L4-L5 e L5-S1. 1 A Quiropraxia como um método de tratamentos das Hérnias discais lombares nos seguimentos L4-L5 e L5-S1. Lorena Silva Bahia 1 losiba@hotmail.com Orientação: Dayana Priscila Maia Meji Pós-graduação em

Leia mais

Relatório de Atividades Complementares

Relatório de Atividades Complementares Relatório de Atividades Complementares ANAFIQ- Associação Nacional de Fisioterapia em Quiropraxia e Manipulativa Organização e Desenvolvimento: Dra. Cláudia Inês Grams, Dr. Pablo Fabrício Flôres Dias e

Leia mais

Sistema Nervoso Autônomo

Sistema Nervoso Autônomo FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Sistema Nervoso Autônomo Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos de Aprendizagem

Leia mais

Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR

Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR Diretrizes Assistenciais TRAUMA RAQUIMEDULAR Versão eletrônica atualizada em fev/2012 Março - 2009 1. Conceito, Etiologia e Epidemiologia 1. Trauma raquimedular é a lesão da medula espinhal que provoca

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING

CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING O Curso de Formação em Iso Stretching é ministrado pelo fundador da técnica, o osteopata e fisioterapeuta francês Bernard Redondo. O método Iso Stretching foi desenvolvido

Leia mais

Causas de lombalgia em grupos de pessoas sedentárias e praticantes de atividades físicas

Causas de lombalgia em grupos de pessoas sedentárias e praticantes de atividades físicas Causas de lombalgia em grupos de pessoas sedentárias e praticantes de atividades físicas Centro Universitário Toledo - UNITOLEDO - Araçatuba, SP Curso de Educação Física (Brasil) Gisele Torres de Jesus

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIR NÚCLEO DE SAÚDE EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIR NÚCLEO DE SAÚDE EDUCAÇÃO FÍSICA i UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIR NÚCLEO DE SAÚDE EDUCAÇÃO FÍSICA POSTURA E HÁBITOS POSTURAIS DE ALUNOS DE 5º À 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DA ESCOLA EDUARDO LIMA E SILVA DE PVH EM 2007 ÉMERSON

Leia mais

Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações. Ósseas

Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações. Ósseas Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações Ósseas DESVIOS POSTURAIS 1. LORDOSE CERVICAL = Acentuação da concavidade da coluna cervical. CAUSA: - Hipertrofia da musculatura posterior do pescoço CORREÇÃO:

Leia mais

LYDIA MARIA FURTADO DE MENDONÇA GUERREIRO BARBOSA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR COMO CONTRIBUIÇÃO PARA PREVENÇÃO DE PROBLEMAS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL

LYDIA MARIA FURTADO DE MENDONÇA GUERREIRO BARBOSA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR COMO CONTRIBUIÇÃO PARA PREVENÇÃO DE PROBLEMAS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL LYDIA MARIA FURTADO DE MENDONÇA GUERREIRO BARBOSA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR COMO CONTRIBUIÇÃO PARA PREVENÇÃO DE PROBLEMAS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL Universidade Nove de Julho São Paulo 2010 2 LYDIA MARIA

Leia mais

2 Informações Anatômicas

2 Informações Anatômicas 2 Informações Anatômicas Para se entender as deformações sofridas na região lombo-sacra durante a posição sentada é preciso detalhar o funcionamento dos grupos musculares envolvidos no equilíbrio do tronco

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL. Figura 1 - Alterações Posturais com a idade. 1. Desenvolvimento Postural

AVALIAÇÃO POSTURAL. Figura 1 - Alterações Posturais com a idade. 1. Desenvolvimento Postural AVALIAÇÃO POSTURAL 1. Desenvolvimento Postural Vantagens e desvantagens da postura ereta; Curvas primárias da coluna vertebral; Curvas Secundárias da coluna vertebral; Alterações posturais com a idade.

Leia mais

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10 DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS www.doresnascostas.com.br Página 1 / 10 CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DO COLETE MUSCULAR ABDOMINAL Nos últimos anos os especialistas

Leia mais

ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas

ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas ESCOLIOSE Lombar: Sintomas e dores nas costas O que é escoliose? É um desvio látero-lateral que acomete acoluna vertebral. Esta, quando olhada de frente, possui aparência reta em pessoas saudáveis. Ao

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA ESTUDO COMPARATIVO DO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO EM HÉRNIA DISCAL LOMBAR ATRAVÉS DE DOIS PROTOCOLOS

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Acidentes Ósseos. Prof. Me. Fabio Milioni. Características Anatômicas de Superfície dos Ossos

ANATOMIA HUMANA I. Acidentes Ósseos. Prof. Me. Fabio Milioni. Características Anatômicas de Superfície dos Ossos ANATOMIA HUMANA I Acidentes Ósseos Prof. Me. Fabio Milioni Características Anatômicas de Superfície dos Ossos As superfícies dos ossos possuem várias características estruturais adaptadas a funções específicas.

Leia mais

Atividade física em indivíduos acometidos por lesões degenerativas da coluna vertebral

Atividade física em indivíduos acometidos por lesões degenerativas da coluna vertebral Atividade física em indivíduos acometidos por lesões degenerativas da coluna vertebral Licenciado em Educação Física pelo Centro Universitário Positivo UNICENP / Curitiba- Pr. Pós-Graduado em Atividade

Leia mais

Lombociatalgia. www.fisiokinesiterapia.biz

Lombociatalgia. www.fisiokinesiterapia.biz Lombociatalgia www.fisiokinesiterapia.biz Conceitos Lombalgia; Lombociatalgia; Ciatalgia/Ci /Ciática; Característica região lombar Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana Vértebra lombar Fonte:

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E QUADRO ÁLGICO EM MULHERES PRATICANTES DO MÉTODO PILATES PORTADORAS DE LOMBALGIA CRÔNICA

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E QUADRO ÁLGICO EM MULHERES PRATICANTES DO MÉTODO PILATES PORTADORAS DE LOMBALGIA CRÔNICA 1 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Fisioterapia Camila Lopes de Araujo Bauléo Juliete Cristina Fonseca AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E QUADRO ÁLGICO EM MULHERES PRATICANTES

Leia mais

ESCOLIOSE. Prof. Ms. Marcelo Lima

ESCOLIOSE. Prof. Ms. Marcelo Lima ESCOLIOSE Prof. Ms. Marcelo Lima DEFINIÇÃO A escoliose é um desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita, resultando em um formato de "S" ou "C". É um desvio da coluna no plano frontal acompanhado

Leia mais

FACULDADE TECSOMA GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA

FACULDADE TECSOMA GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA FACULDADE TECSOMA GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA MARCELO CRISTIANO BORGES ARAÚJO OS BENEFÌCIOS DO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO NA DOR LOMBAR UTILIZANDO O MÉTODO DE MCKENZIE: ESTUDO DE CASO PARACATU 2011 12 MARCELO

Leia mais

Efeito terapêutico da TENS e do Alongamento Passivo em Hérnia de Disco Lombar: Relato de caso.

Efeito terapêutico da TENS e do Alongamento Passivo em Hérnia de Disco Lombar: Relato de caso. 1 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM FISIOTERAPIA TRAUMATO ORTOPÉDICA E ESPORTIVA CARLA APARECIDA DE CARVALHO Efeito terapêutico da TENS e do Alongamento

Leia mais

Divisão anatômica 15/09/2014. Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Função. Sistema Nervoso Estrutura. Cérebro Cerebelo Tronco encefálico ENCÉFALO

Divisão anatômica 15/09/2014. Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Função. Sistema Nervoso Estrutura. Cérebro Cerebelo Tronco encefálico ENCÉFALO Função o sistema nervoso é responsável pelo controle do ambiente interno e seu relacionamento com o ambiente externo (função sensorial), pela programação dos reflexos na medula espinhal, pela assimilação

Leia mais

ESCOLIOSE CONGÊNITA *

ESCOLIOSE CONGÊNITA * ESCOLIOSE CONGÊNITA * Trabalho realizado por: Juliana V. S Zinni - Flávia Ap. Pussi - Marcelo Cezário - Alex T. Comin - Jessica Prudencio Elaine Tessarim - Cibele de Moura - Leda R. Buso - Ivonete Costa

Leia mais

Atuação do fisioterapeuta no tratamento da espondilite anquilosante

Atuação do fisioterapeuta no tratamento da espondilite anquilosante Atuação do fisioterapeuta no tratamento da espondilite anquilosante Adriane da silva marques¹ adrianemarques@gmail.com Pós-graduação em Ortopedia e Traumatologia com ênfase em Terapia Manual Faculdade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA RAFAEL ALVES SILVA EXERCÍCIOS PARA ESPONDILOLISTESE

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA RAFAEL ALVES SILVA EXERCÍCIOS PARA ESPONDILOLISTESE UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA RAFAEL ALVES SILVA EXERCÍCIOS PARA ESPONDILOLISTESE Palhoça 2014 RAFAEL ALVES SILVA EXERCÍCIOS PARA ESPONDILOLISTESE Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais

DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL

DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE REDUÇÃO DAS CRISES DE LOMBALGIA NOS PARTICIPANTES DOS GRUPOS DE ATIVIDADE FÍSICA PROMOVIDOS EM DUAS ESF (EQUIPES DE SAÚDE

Leia mais

ANÁLISE DOS EFEITOS DA CINESIOTERAPIA NA HERNIA DE DISCO LOMBAR. Machado, J. R. Naira; Andolfato, R. K

ANÁLISE DOS EFEITOS DA CINESIOTERAPIA NA HERNIA DE DISCO LOMBAR. Machado, J. R. Naira; Andolfato, R. K ANÁLISE DOS EFEITOS DA CINESIOTERAPIA NA HERNIA DE DISCO LOMBAR Machado, J. R. Naira; Andolfato, R. K Resumo: A palavra hérnia significa projeção ou saída através de uma fissura ou orifício, de uma estrutura

Leia mais

Cuidados Posturais. Prof Paulo Fernando Mesquita Junior

Cuidados Posturais. Prof Paulo Fernando Mesquita Junior Cuidados Posturais Prof Paulo Fernando Mesquita Junior Vídeo: Cuidados_posturais_Dr.MiguelMastropaulo A postura correta Considera-se uma boa postura aquela condição em que o alinhamento corporal proporciona

Leia mais

AVALIAÇÃO POSTURAL. Rodacki

AVALIAÇÃO POSTURAL. Rodacki AVALIAÇÃO POSTURAL Rodacki POSTURA IDEAL Estado de equilíbrio osteo-mio-articular o qual protege as estruturas de suporte contra lesões ou deformidades progressivas independente da posição fisica. Academy

Leia mais

Alterações da Estrutura Corporal

Alterações da Estrutura Corporal Alterações da Estrutura Corporal Exercícios e Postura milenadutra@bol.com.br Os Exercícios Realmente Mudam a Postura? Vício postural pode ser corrigido voluntariamente com reeducação psicomotora Desvio

Leia mais

3/26/2009 EX E E X R E C R ÍCI C OS S E E PO P ST S U T RA R OS EX ER EX CÍ C CI C OS REAL EA MEN M T EN E MO M DIFI F CAM A M A A PO P STUR U A?

3/26/2009 EX E E X R E C R ÍCI C OS S E E PO P ST S U T RA R OS EX ER EX CÍ C CI C OS REAL EA MEN M T EN E MO M DIFI F CAM A M A A PO P STUR U A? EXERCÍCIOS E POSTURA OS EXERCÍCIOS REALMENTE MODIFICAM A POSTURA? 1 Um vício postural pode ser corrigido voluntariamente com reeducação psicomotora, um desvio postural pode ser corrigido com exercícios

Leia mais

EXERCÍCIO DE ISOSTRETCHING E ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR NA LOMBALGIA CRÔNICA: UM ESTUDO COMPARATIVO

EXERCÍCIO DE ISOSTRETCHING E ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR NA LOMBALGIA CRÔNICA: UM ESTUDO COMPARATIVO 0 FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPIRITO SANTO GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA GUSTAVO ZANOTTI PIZOL MAXSSUEL RODRIGUES OLIVEIRA EXERCÍCIO DE ISOSTRETCHING E ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR NA LOMBALGIA CRÔNICA: UM

Leia mais

A Utilização do Isostretching no tratamento da Hérnia de Disco Lombar

A Utilização do Isostretching no tratamento da Hérnia de Disco Lombar 1 A Utilização do Isostretching no tratamento da Hérnia de Disco Lombar Renê Gonçalves da Silva¹ Dayana Priscila Maia Mejia² renefisio18@yahoo.com.br Pós-graduação em Traumato-ortopedia com ênfase em terapias

Leia mais

Data: 01/02/2013. NTRR10/2013 Solicitante: Ilmo Dr Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Numeração: 1.0693.12.

Data: 01/02/2013. NTRR10/2013 Solicitante: Ilmo Dr Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Numeração: 1.0693.12. NTRR10/2013 Solicitante: Ilmo Dr Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Numeração: 1.0693.12.007900-1/001 Data: 01/02/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: ESCOLIOSE IDIOPÁTICA

Leia mais

Quiropraxia no tratamento da hérnia de disco lombar

Quiropraxia no tratamento da hérnia de disco lombar 1 Quiropraxia no tratamento da hérnia de disco lombar Sâmia de Souza Tolosa Oliveira 1 samia_tolosa_50@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em Reabilitação em Ortopedia e Traumatologia

Leia mais

Mesa de TRAÇÃO CERVICAL E LOMBAR 1200

Mesa de TRAÇÃO CERVICAL E LOMBAR 1200 Mesa de TRAÇÃO CERVICAL E LOMBAR 1200 Manual do Usuário Índice: 03...Informações Gerais 03...Símbolos 04...Instalação e Conexão à Rede Elétrica 05...Controles 06-07...Operação da Mesa 07...Precauções 07-08...Indicações

Leia mais

Efeito do Tratamento Quiroprático na Lombalgia Crônica do Idoso.

Efeito do Tratamento Quiroprático na Lombalgia Crônica do Idoso. 1 Efeito do Tratamento Quiroprático na Lombalgia Crônica do Idoso. Cleiva Alba de Moraes Cavalcante 1 cleivamc@gmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em Ortopedia e Traumatologia com Ênfase

Leia mais

A musculatura das costas é a que dá a força necessária para os movimentos, ajudando a estabilizar a coluna, permitindo ao homem ficar de pé.

A musculatura das costas é a que dá a força necessária para os movimentos, ajudando a estabilizar a coluna, permitindo ao homem ficar de pé. CUIDADOS COM SUA COLUNA * COLUNA VERTEBRAL Neste conjunto de vértebras, discos intervertebrais, nervos, músculos, medula e ligamentos é onde acontece a maior parte das disfunções que causam dor nas costas.

Leia mais

CINCO PRINCÍPIOS BÁSICOS STOTT PILATES

CINCO PRINCÍPIOS BÁSICOS STOTT PILATES CINCO PRINCÍPIOS BÁSICOS STOTT PILATES Utilizando os Princípios do Pilates Contemporâneo para atingir um nível ótimo de condição física. Por Moira Merrithew, STOTT PILATES Executive Director, Education

Leia mais

Coluna Vertebral MARCIO AP. DOS S. MAJOR

Coluna Vertebral MARCIO AP. DOS S. MAJOR Coluna Vertebral MARCIO AP. DOS S. MAJOR Conteúdo Revisão Anatômica Técnicas de Posicionamento Radiológico Critérios de Avaliação Radiográfica Patologias mais comuns Indicações e contra indicações Principais

Leia mais

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA Logomarca da empresa Nome: N.º Registro ESQUERDA EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA PESCOÇO (COLUNA CERVICAL) Inclinação (flexão lateral) OMBROS Abdução

Leia mais

CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro

CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro Quais as características do Treinamento Funcional? Desenvolver e melhorar as capacidades físicas através de estímulos que proporcionam

Leia mais

RELAÇÃO QUANTITATIVA ENTRE O PESO DA MOCHILA ESCOLAR X O PESO DA CRIANÇA E SUAS POSSÍVEIS ALTERAÇÕES POSTURAIS E ALGIAS

RELAÇÃO QUANTITATIVA ENTRE O PESO DA MOCHILA ESCOLAR X O PESO DA CRIANÇA E SUAS POSSÍVEIS ALTERAÇÕES POSTURAIS E ALGIAS 0 UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA Bruna Morais de Moura Charlene de Oliveira Fonseca Taynã Feliz Paixão RELAÇÃO QUANTITATIVA ENTRE O PESO DA MOCHILA ESCOLAR X O PESO DA CRIANÇA E SUAS POSSÍVEIS ALTERAÇÕES POSTURAIS

Leia mais

CERVICALGIA UMA REVISÃO DA LITERATURA

CERVICALGIA UMA REVISÃO DA LITERATURA CERVICALGIA UMA REVISÃO DA LITERATURA Angélica Cristina Totti Benassi¹, Claudiane Geremias², Vanessa Pelaquim³ RESUMO A cervicalgia atinge atualmente grande parte da população por diferentes causas, que

Leia mais

Os benefícios do alongamento, no alívio das dores lombares.

Os benefícios do alongamento, no alívio das dores lombares. 1 Os benefícios do alongamento, no alívio das dores lombares. Marcélia Isabela Souza Albuquerque 1 E-mail: belalbuquerque18@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em ortopedia e traumatologia

Leia mais

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA DA SBOT-RJ ORTOCURSO SBOT-RJ/COLUNA CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 22 de Agosto de 2015 NOME:

PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA DA SBOT-RJ ORTOCURSO SBOT-RJ/COLUNA CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 22 de Agosto de 2015 NOME: PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA DA SBOT-RJ ORTOCURSO SBOT-RJ/COLUNA CURSO PREPARATÓRIO PARA O TEOT 22 de Agosto de 2015 NOME: HOSPITAL: ( ) R1 ( ) R2 ( ) R3 ( ) R4 ( ) Não Residentes 1) O

Leia mais

UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Fisioterapia. Juliane Rodrigues Mello

UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Fisioterapia. Juliane Rodrigues Mello UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Fisioterapia Juliane Rodrigues Mello ANÁLISE COMPARATIVA DA FLEXIBILIDADE DA COLUNA VERTEBRAL EM ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA E EDUCAÇÃO

Leia mais

OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA

OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA OS BENEFÍCIOS DO MÉTODO PILATES NA LOMBALGIA WELLINTON GONÇALVES DO SANTOS ¹ RICARDO BASÍLIO DE OLIVEIRA CALAND² LUCIANA ALVES BRANDÃO³ SONNALE DA SILVA ARAÚJO4 RESUMO A dor lombar é um mal recorrente

Leia mais

Aplicação da técnica de isostretching no tratamento da escoliose idiopática

Aplicação da técnica de isostretching no tratamento da escoliose idiopática Aplicação da técnica de isostretching no tratamento da escoliose idiopática Suelen Pereira Priante Bavaresco 1 Dayana Priscila Maia Mejia 2 suelen.priante@hotmail.com Pós-graduação em Traumato-ortopedia

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Educação Física. Prof. Me. Fabio Milioni. Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia

ANATOMIA HUMANA I. Educação Física. Prof. Me. Fabio Milioni. Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia ANATOMIA HUMANA I Educação Física Prof. Me. Fabio Milioni Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia Anatomia Sistêmica Estudo macroscópico dos sistemas do organismo Anatomia Topográfica

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR ASSOCIAÇÃO PESTALOZZI DE NITERÓI CURSO TÉCNICO ALMIR MADEIRA Estrada Caetano Monteiro, 857 Pendotiba. Niterói- RJ Tel: 21994400/21.26202173 (Centro) CURSO: DISCIPLINA: Anatomia e Fisiologia Humana DOCENTE:

Leia mais

Banco de imagens Aparelho locomotor Semiologia Médica II. Espondilite Anquilosante

Banco de imagens Aparelho locomotor Semiologia Médica II. Espondilite Anquilosante Banco de imagens Aparelho locomotor Semiologia Médica II Espondilite Anquilosante Espondilite Anquilosante É uma doença de caráter inflamatório, crônico e progressivo que afeta primariamente as articulações

Leia mais

A coluna vertebral é formada por vários ossos empilhados, uns sobre os outros, denominados vértebras (figura 1).

A coluna vertebral é formada por vários ossos empilhados, uns sobre os outros, denominados vértebras (figura 1). HÉRNIA DE DISCO A hérnia de disco é uma das doenças que mais afligem o homem moderno. Falta de exercício, excesso de peso, má postura, todas podem causar ou agravar uma hérnia de disco. Mas afinal, o que

Leia mais

ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL

ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL INTRODUÇÃO A Anatomia da região cervical, divide-se em duas partes, coluna vertebral segmento cervical e ou pescoço. Esta região pode ser bem estudada pelos métodos

Leia mais

ANÁLISE DO ÍNDICE DE DOR LOMBAR EM MILITARES DO EXÉRCITO BRASILEIRO NA CIDADE DE APUCARANA-PR

ANÁLISE DO ÍNDICE DE DOR LOMBAR EM MILITARES DO EXÉRCITO BRASILEIRO NA CIDADE DE APUCARANA-PR 1 ANÁLISE DO ÍNDICE DE DOR LOMBAR EM MILITARES DO EXÉRCITO BRASILEIRO NA CIDADE DE APUCARANA-PR FONSECA, M. J.; FELIPE, D.M. RESUMO: Dor lombar é uma queixa comum, em função dos altos índices de distúrbios

Leia mais

Medula Espinhal e Nervos

Medula Espinhal e Nervos Medula Espinhal e Nervos Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional V juliana.pinheiro@kroton.com.br MEDULA ESPINHAL É uma estrutura alongada, mais ou menos cilíndrica, com achatamentos dorso ventral

Leia mais

Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento

Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento Prática Massagem sueca Per Henrik Ling fundou a massagem sueca no século 19 depois de estudar as massagens antigas da Grécia e do

Leia mais

A EFICÁCIA DO MÉTODO DE REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL APLICADO EM PACIENTES ESCOLIÓTICOS ATENDIDOS NA FISIOCLÍNICA DA UNAMA

A EFICÁCIA DO MÉTODO DE REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL APLICADO EM PACIENTES ESCOLIÓTICOS ATENDIDOS NA FISIOCLÍNICA DA UNAMA UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA - UNAMA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - CCBS CURSO DE FISIOTERAPIA Carolina Trindade Batista Thaís de Pinho Medeiros Thelma Vivianne Araújo da Cunha A EFICÁCIA DO MÉTODO

Leia mais

Vi da s o b r e a Po s t u r a. e a Ob e s i da d e

Vi da s o b r e a Po s t u r a. e a Ob e s i da d e 20 Ações de Qualidade de Vi da s o b r e a Po s t u r a e a Ob e s i da d e Frederico Tadeu Deloroso 203 CONTEXTO ATUAL Ohomem moderno maltrata constantemente seu corpo. Pensemos nos efeitos combinados

Leia mais