Barómetro Político Marktest: Sondagem Legislativas 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Barómetro Político Marktest: Sondagem Legislativas 2015"

Transcrição

1 Barómetro Político Marktest: Sondagem Legislativas 3 Setembro de Marktest Dir.Estudos Sectoriais 3-9-

2 I. Ficha Técnica da Sondagem A presente sondagem é da responsabilidade da seguinte entidade: Marktest, Marketing. Organização, Formação Lda. Rua de São José nº Lisboa A Marktest está creditada para fazer sondagens junto da ERC através de credenciação nº3/sond-cr/7, de 3 de Maio de 7. A Marktest faz parte da Apodemo (Associação Portuguesa de Estudos de Mercado e Opinião), de que é membro fundador. A Marktest subscreve o Código da ESOMAR (European Society for Opinion and Marketing Research). Os resultados desta sondagem são para serem publicados no site Equipa responsável pela realização da sondagem Concepção metodológica: Luís Queirós Presidente do grupo Marktest Coordenação geral e técnica : Bárbara Gomes, Directora da Direcção de Estudos Sectoriais Assistência técnica: Patricia Alves, Coordenadora Técnica Não participaram na sondagem consultores ou outros fornecedores exteriores à empresa Objectivos da sondagem Análise da Intenção de Voto para a Assembleia da República. Metodologia Universo do estudo: O Universo deste estudo é constituído por indivíduos de ambos os sexos com idade igual ou superior a 8 anos, residentes em Portugal Continental Indivíduos Fonte: DGAI dados de 3 de Dezembro de 4. Amostra: A amostra deste estudo é constituída por um total de 67 inquiridos A amostra apresenta-se distribuída geograficamente da seguinte forma : Gr.Lisboa 3 entrevistas Gr.Porto 88 entrevistas Litoral Norte 33 entrevistas Litoral Centro 43 entrevistas Interior Norte 336 entrevistas Sul 87 entrevistas Marktest Dir.Estudos Sectoriais 3-9-

3 Quanto às variáveis sexo e idade, a amostra apresenta-se distribuída da seguinte forma: Sexo: Masculino 78 entrevistas Feminino 849 entrevistas Idade: 8/34 anos 4 entrevistas 3/4 anos 74 entrevistas Mais de 4 anos 68 entrevistas Metodologia da selecção da amostra A selecção dos indivíduos contactados foi efectuada aleatoriamente, a partir da base de telefones móveis de indivíduos que residem em lares de Portugal Continental, com serviço de rede fixa instalado. Esta base foi construída pela Marktest, a partir dos números de telefones móveis disponíveis em Portugal Continental. Os telefones seleccionados foram extraídos aleatoriamente desta base, através de um software proprietário desenvolvido para o efeito, de forma proporcional ao número de entrevistas a realizar em cada Região Marktest/Distrito/Concelho. Os entrevistadores não tiveram qualquer participação na selecção dos números de telefone. Existe um condicionalismo que impõe que o número seleccionado não tenha sido utilizado neste mesmo estudo num período recente ( meses). A selecção dos entrevistados, foi efectuada através do método de quotas tendo em consideração as seguintes variáveis: sexo, idade e região do entrevistado. A amostra prevista era de 6 entrevistas e a amostra final do estudo é de 67 entrevistas. Recolha da Informação A recolha da informação foi efectuada através do método da entrevista telefónica com recurso ao Sistema CATI (Computer Assisted Telephone Interview). Foi utilizado um questionário estruturado contendo perguntas fechadas. O processo de recolha de informação decorre da seguinte forma : º - O entrevistador selecciona a Região Marktest e o Distrito/Concelho onde irá realizar a entrevista; º - O computador automaticamente selecciona e apresenta um número de telefone no écran. Esse nº é digitado pelo entrevistador no aparelho telefónico. Feita a tentativa de contacto com o lar o entrevistador aguarda pelo resultado: - se não é estabelecido contacto com o lar regista-se o tipo de Comunicação Não Estabelecida e reinicia-se o processo de marcação de novo nº de telefone; Marktest Dir.Estudos Sectoriais

4 - se é estabelecido o contacto telefónico, o entrevistador, após uma breve apresentação de si próprio e da empresa, confirma : se aquele nº de telefone é de um residente no concelho registado na base de dados; em caso afirmativo prossegue, caso contrário este nº de telefone passa a estar indisponível porque é considerado como Fora de Universo; se o seu interlocutor ou alguém do seu agregado trabalha ou tabalhou numa empresa de estudos de mercado, numa agência de publicidade ou em algum orgão de comunicação social: em caso afirmativo e porque esta pergunta constitui filtro para a continuação da entrevista, este nº de telefone passa a estar indisponível porque é considerado como Fora de Universo. 3º - Após este primeiro processo de selecção, o entrevistador pode prosseguir com a entrevista, obdecendo às quotas pré-definidas para selecção do entrevistado e aqui surgem 4 situações possíveis: - o interlocutor não se encaixa em nenhuma quota de sexo e idade pretendida e o nº telefone é abandonado, registando-se um contacto Fora de Quotas; - o interlocutor encontra-se na quota de sexo e idade pretendida, mas de momento não pode responder à entrevista; o nº telefone é abandonado temporariamente ou registado uma nova hora para recontacto, registando-se um contacto de Ausência; - o interlocutor encontra-se na quota de sexo e idade pretendida, mas que de momento não quer conceder a entrevista e o nº telefone é abandonado definitivamente, registando-se um contacto de Recusa; - o interlocutor encontra-se na quota de sexo e idade pretendida e acede colaborar respondendo à entrevista; concluída a entrevista este nº de telefone fica obviamente indisponível para realizar mais entrevistas neste estudo. Esta entrevista embora válida, poderá tornar-se não válida posteriormente, caso sejam detectadas incongruências ou ausência de dados no processo de validação que mais à frente detalharemos. A recolha da informação foi realizada nos escritórios da Marktest em Lisboa. Trabalharam neste estudo um total de 67 entrevistadores da Marktest, formados para a condução deste tipo de inquéritos telefónicos e que receberam um treino específico para a realização deste estudo. As estatísticas referentes à produção de entrevistas por entrevistador são as seguintes: Nº Total de Entrevistadores 67 Nº Total de Entrevistas Válidas 67 Nº Médio Entrevistas/Entrevistador 4,% Nº Máximo de entrevistas p/entrevistador 64 4,% Marktest Dir.Estudos Sectoriais

5 Métodos de controlo (pessoal, telefónico, postal, outro) e percentagem de entrevistas controladas Todo o trabalho foi supervisionado in loco, nas nossas instalações, através do acompanhamento permanente da equipa de coordenadores de estudos telefónicos, tendo ainda sido efectuado supervisão telefónica a % do trabalho realizado, mediante a realização de um º contacto telefónico para os lares dos entrevistados. A supervisão telefónica realizada através de um º contacto telefónico, processa-se no próprio dia ou no dia seguinte ao de realização da entrevista e tem por objectivo aferir a qualidade e veracidade do desempenho dos entrevistadores, confirmando-se parte dos dados recolhidos. É conduzida a partir dos nossos escritórios, no departamento técnico, e por uma equipa de supervisores formados para o efeito. Qualquer erro ou incongruência que seja detectada na confrontação das respostas obtidas no momento da entrevista versus momento de supervisão, é motivo para a não validação da mesma, que passa ao estado de Anulada, sendo efectuada supervisão a todo o trabalho do entrevistador em causa. Estatísticas da Recolha Foram realizadas 67 entrevistas telefónicas válidas, tendo sido utilizados 347 números de telefones, e realizado um total de 6 48 contactos telefónicos. Realizou-se uma média de 6.33 contactos telefónicos por entrevista e conclui-se que: - 4 foram concluídas à ª tentativa - foram concluídas à ª tentativa - 6 foram concluídas à 3ª tentativa - 4 foram concluídas à 4ª tentativa Marktest Dir.Estudos Sectoriais 3-9-

6 O total de contactos telefónicos realizados resultaram nas seguintes situações que passamos a enumerar: Contactos % Comunicação Estabelecida 838 3,9 Não Seleccionáveis 38 Fora do Universo 37 Fora de Quotas 8 Ausência 643 Entrevista Solicitada 444 Recusa ou Desistência 83 Entrevista Efectuada Válida 67 Entrevista Efectuada Não Válida Comunicação não Estabelecida , Interrupção durante a comunicação Interrompido 33 Bloqueada 3 Não atenderam 4 Atendedor Automático 43 Fax 4 Avarias Desligados/ Não atribuídos 38 Números Confidenciais/bloqueados Total de Contactos realizados 648, EC Taxa de resposta = = (EC + EP) + (NC+R) 67 Taxa de resposta = = 6,4% (67 + ) + ( ) Legenda: EC = Entrevistas Completas EP = Entrevistas Parciais/incompletas NC = Não Contactos (casos em é confirmada a existência de um inquirido elegível (na habitação ou n.º de telefone previamente seleccionados), mas com o qual não é possível, por incapacidade ou qualquer outra razão impeditiva, o contacto para a realização da entrevista) R = Recusas (Pressupõe o contacto com o potencial entrevistado/inquirido) Sobre o significado desta taxa de resposta, aconselhamos a leitura de um texto publicado no site da Marktest, no seguinte endereço ( ) Marktest Dir.Estudos Sectoriais

7 Datas de recolha de informação A recolha da informação decorreu nos dias, 3 e 9 de Setembro de. As entrevistas realizadas distribuem-se da seguinte forma por dias e por períodos horários: DATA TOTAL Hora Realização da Entrevista h/ 9h9 h/ h ,9, 7, , 3,7 7, , 49,6,4 Amostra Resultados da sondagem Resultados anteriores a qualquer ponderação ou distribuição de indecisos, de não votantes ou abstencionistas Relativamente aos indecisos considerou-se, para cada partido ou coligação, a sua distribuição de forma proporcional aos que declaram o sentido de voto nesta sondagem. Margem de erro estatístico máximo: total da amostra, associado a cada ventilação, referente às diferenças entre segmentos analisados Não se pode falar de erro estatístico por não se tratar de uma amostra aleatória. Como mera indicação apresentamse os valores associados a uma amostra aleatória com a mesma dimensão e para intervalo de confiança de 9% (P=%) : Total Masc Fem 8/34 3/4 e mais G.Lisb G.Por Lit.Nor Lit.Cen Int.Nor Sul Amostra Erro Amostral,44 3,6 3,36 4,8 4,9 3,94,4 7,,63 6,9,3 7,7 Marktest Dir.Estudos Sectoriais

8 Erros de Amostragem Qual o significado destes números? Por exemplo: O partido A apresenta um valor de intenção de voto de % na Grande Lisboa. O erro associado é de 7,8%; isto significa que o valor exacto terá uma probabilidade de 9% de se encontrar entre 7,8% (+7,8) e 4,% (-7,8). Este valor de 7,8 % é igual a duas vezes o desvio padrão ( sigma) da distribuição dos resultados; tomando o valor de 3,9 (sigma) o intervalo resultante +/- sigma tem uma probabilidade de aproximadamente 66% de conter o valor exacto. Estes valores, são apenas aproximados pois a amostra não é aleatória. Além disso não se tomam em conta os erros sistemáticos. Projecção Marktest Relativamente aos indecisos e não votantes considerou-se, para cada partido, uma distribuição de forma proporcional aos que expressaram o sentido de voto nesta sondagem. Estes resultados são apresentados como sendo resultado de uma projecção da responsabilidade da Marktest, com base nos resultados da sondagem. Intenção de Voto Legislativas - Matriz dos resultados brutos e Projecção Marktest Votos Brutos Projecção Marktest Portugal à Frente 6,3 4, PS - Partido Socialista 8,4 8,6 CDU (PCP/Verdes) 6, 9,3 Bloco de Esquerda,6 8,7 Livre/Tempo de Avançar,,8 PAN,4,7 PDR,4,6 Voto Branco/Outros 6,,3 Não voto 6, Não sabe 3, Não responde 6,3 Esta sondagem foi realizada em rigoroso respeito pelas disposições do código da Esomar (consultar Professional Standards Codes and Guidelines in Existe uma versão portuguesa cuja tradução é da responsabilidade da Marktest e que pode ser consultada. Marktest Dir.Estudos Sectoriais

9 Divulgação dos resultados - Recomendações da Marktest para a publicação dos resultados em orgãos de comunicação A Marktest não coloca qualquer entrave à publicação destes dados, desde que se cumpram as seguintes normas - Fazer acompanhar a notícia com a ficha técnica resumida sondagem realizada pela Marktest nos dias, 3 e 9 de Setembro de junto de uma amostra de 67 residentes no continente seleccionados pelo sistema de quotas, através de contacto telefónico. Ver ficha técnica em - Ler o código da Esomar 3 - Consultar a ficha técnica detalhada 4 - Contactar a Marktest no caso de dúvida (Bárbara Gomes através do Marktest Dir.Estudos Sectoriais

10 II. Intenção de Voto para a Assembleia da República Se neste momento houvesse eleições para a ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA, em que partido ou coligação votaria? - Dados Brutos Percentagens verticais Sexo Idade Região 3/4 Gr. Anos Lisb. Total Masc Fem 8/34 Anos Mais de 4 anos Gr. Porto Litor. Nort Litor. Cent Inter. Nort Sul Portugal à Frente PS CDU/PCP/PEV Bloco de Esquerda LIVRE/Tempo de Avançar PAN PDR Voto Branco Outros Não voto Nao Sabe Nao Responde Amostra Marktest Dir.Estudos Sectoriais 3-9-

11 Se neste momento houvesse eleições para a ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA, em que partido ou coligação votaria? - Dados Brutos Sem Indecisos Percentagens verticais Sexo Idade Região 3/4 Gr. Anos Lisb. Total Masc Fem 8/34 Anos Mais de 4 anos Gr. Porto Litor. Nort Litor. Cent Inter. Nort Sul Portugal à Frente PS CDU/PCP/PEV Bloco de Esquerda LIVRE/Tempo de Avançar PAN PDR Voto Branco Outros Amostra III. Questionário P - Se neste momento houvesse eleições para a ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA, em que partido votaria? [não são referidos aos entrevistados os nomes dos paritdos ou coligações. É uma pergunta de resposta espontânea] Marktest Dir.Estudos Sectoriais 3-9-

12 IV. Interpretação Técnica de Resultados Dos resultados expressos na sondagem realizada pela Marktest nos dia e 9 de Setembro, num total de 67 entrevistas realizadas telefonicamente, para números de telefones móveis, podem ser extraídas as seguintes conclusões : - Se as eleições para Assembleia Legislativa fossem hoje, a coligação Portugal à Frente, venceria com cerca de 4% dos votos, o Partido Socialista alcançaria cerca de 9% dos votos, a CDU obteria 9.3% e o Bloco de Esquerda registaria uma votação na ordem dos 9%. - de registar que a presente sondagem foi realizada junto de uma amostra de 67 inquiridos, ou seja apresenta uma margem de erro na ordem dos +/-.44%, considerando um intervalo de confiança na ordem dos 9%. - do total da amostra inquirida, assinala-se ainda que cerca de 3% dos entrevistados afirmaram Não saber em quem votar ou Não quiseram responder a esta questão, e cerca de 6% afirmaram que não votariam, ou seja o acumulado destas duas parcelas resulta num total de 36% de indecisos, que não declararam o seu sentido de voto. - a percentagem de eleitores que declarou votar em branco é de 9% e as intenções de voto associadas a outros partidos não ultrapassa os 3.3%. -numa análise de resultados segmentada por variáveis demográficas podemos ainda destacar o seguinte : - a Coligação Portugal à Frente, regista as intenções de voto mais elevadas junto do segmento etário com Mais de 4 anos, atingindo os 44% e junto dos residentes nas regiões do Litoral Norte e Interior Norte 44% e % respectivamente ; - o Partido Socialista vê as suas intenções de voto mais reforçadas também junto daqueles que tem Mais de 4 anos (3.%), e junto dos residentes na Região da Grande Lisboa, e no Sul, 3.4% e 3.% respectivamente; - Cerca de 4% daqueles que manifestaram intenção de votar no Bloco de Esquerda tem idades compreendidas entre os 8/34 anos, sendo que esta força partidária atinge os valores de intenção de voto mais elevados junto dos residentes do Grande Porto e do Sul, 3.6% e.9% respectivamente. - numa análise pela variável género, assinalar que a Coligação PàF e a CDU, recolhem maior número de intenções de voto junto do público masculino ( 4% e.8% respectivamente) e o PS e o BE registam intenções de voto ligeiramente superiores junto do eleitores femininos ( 9.9% e.8% respectivamente) Marktest Dir.Estudos Sectoriais 3-9-

SONDAGEM POLÍTICA. Estudos por inquérito Legislativas 2011. Círculos Eleitorais: Santiago Sul Santiago Norte S. Vicente Santo Antão Sal Fogo

SONDAGEM POLÍTICA. Estudos por inquérito Legislativas 2011. Círculos Eleitorais: Santiago Sul Santiago Norte S. Vicente Santo Antão Sal Fogo SONDAGEM POLÍTICA Estudos por inquérito Legislativas 2011 Círculos Eleitorais: Santiago Sul Santiago Norte S. Vicente Santo Antão Sal Fogo Rua Dr. Aurélio Gonçalves n.º 10 2º Andar Mindelo S. Vicente Cabo

Leia mais

ELEMENTOS DA FICHA TÉCNICA DE SONDAGEM A DISPONIBILIZAR PUBLICAMENTE 1 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

ELEMENTOS DA FICHA TÉCNICA DE SONDAGEM A DISPONIBILIZAR PUBLICAMENTE 1 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) ELEMENTOS DA FICHA TÉCNICA DE SONDAGEM A DISPONIBILIZAR PUBLICAMENTE 1 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Netsonda Network Research Travessa do Jasmim 10 1º Andar 1200-230 Lisboa Tel. 21.3429318 Fax 21.3429868 Estudo Número N de

Leia mais

A presente sondagem é da responsabilidade da seguinte entidade:

A presente sondagem é da responsabilidade da seguinte entidade: I. Ficha Técnica da Sondagem A presente sondagem é da responsabilidade da seguinte entidade: Marktest, Marketing. Organização, Formação Lda. Rua de São José nº 183 1169-116 Lisboa A Marktest está creditada

Leia mais

Sondagem Eleitoral Legislativas 2015

Sondagem Eleitoral Legislativas 2015 SONDAGENS DO FUTURO Sondagem Eleitoral Legislativas 2015 Relatório Síntese António Alves 01-10-2015 Relatório Síntese da Sondagem Eleitoral Eleições Legislativas 2015 levada a cabo no Facebook Conteúdo

Leia mais

REGIME JURÍDICO DA PUBLICAÇÃO OU DIFUSÃO DE SONDAGENS E INQUÉRITOS DE OPINIÃO. Lei n.º10/2000, de 21 de Junho [ 115 ] Texto integral

REGIME JURÍDICO DA PUBLICAÇÃO OU DIFUSÃO DE SONDAGENS E INQUÉRITOS DE OPINIÃO. Lei n.º10/2000, de 21 de Junho [ 115 ] Texto integral REGIME JURÍDICO DA PUBLICAÇÃO OU DIFUSÃO DE SONDAGENS E INQUÉRITOS DE OPINIÃO Lei n.º10/2000, de 21 de Junho [ 115 ] Texto integral A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE CONSUMO E COMUNICAÇÕES DE NATAL DEZEMBRO 2008 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de

Leia mais

Proposta de questionário

Proposta de questionário Proposta de questionário Estudo de opinião Telefónico Concelho de Mangualde Cod. 0452009 Janeiro 2009 Capital Social 55.000 Euros P.C. 502 175 907 1 Questionário Índice Questões introdutórias... 3 Dados

Leia mais

SINTESE EXPLORATÓRIA DOS DADOS DA BÚSSOLA ELEITORAL. Marina Costa Lobo, José Santana Pereira e Edalina Sanches

SINTESE EXPLORATÓRIA DOS DADOS DA BÚSSOLA ELEITORAL. Marina Costa Lobo, José Santana Pereira e Edalina Sanches SINTESE EXPLORATÓRIA DOS DADOS DA BÚSSOLA ELEITORAL Marina Costa Lobo, José Santana Pereira e Edalina Sanches Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Até ao dia de Setembro, cidadãos portugueses

Leia mais

RELATÓRIO FRANCHISING

RELATÓRIO FRANCHISING RELATÓRIO FRANCHISING ESTUDO DO PERFIL E SATISFAÇÃO DO FRANCHISADO EM PORTUGAL JULHO 2013 Índice ENQUADRAMENTO... 3 METODOLOGIA (FICHA TÉCNICA)... 4 ANÁLISE DE RESULTADOS... 5 CARACTERIZAÇÃO DO FRANCHISADO...

Leia mais

SONDAGENS E INQUÉRITOS DE OPINIÃO DIAGNÓSTICO E SUGESTÕES DE MEDIDAS A ADOPTAR

SONDAGENS E INQUÉRITOS DE OPINIÃO DIAGNÓSTICO E SUGESTÕES DE MEDIDAS A ADOPTAR SONDAGENS E INQUÉRITOS DE OPINIÃO DIAGNÓSTICO E SUGESTÕES DE MEDIDAS A ADOPTAR Fernando Cascais Helena Bacelar Nicolau José António Vidal Oliveira Versão revista OUTUBRO 2009 ÍNDICE 0.- CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES...

Leia mais

Perfis de Operadores Privados de Televisão

Perfis de Operadores Privados de Televisão Perfis de Operadores Privados de Televisão (resultados gerais) Janeiro 2014 Publicações OberCom ISSN 2182-6722 0 Índice Sumário Executivo..2 Perfis de Operadores Privados de Televisão (resultados gerais)...3

Leia mais

Começaria por reflectir, acerca das razões que podem estar na origem do engano das sondagens e distinguiria quatro razões.

Começaria por reflectir, acerca das razões que podem estar na origem do engano das sondagens e distinguiria quatro razões. Sondagens Começaria por reflectir, acerca das razões que podem estar na origem do engano das sondagens e distinguiria quatro razões. A primeira é de carácter teórico e tem a ver com a Estatística e as

Leia mais

Eleições Autárquicas 2005 Matosinhos. Sondagem Marktest. Jornal de Notícias / TSF Out.05

Eleições Autárquicas 2005 Matosinhos. Sondagem Marktest. Jornal de Notícias / TSF Out.05 Eleições Autárquicas 2005 Matosinhos Sondagem Marktest para Jornal de Notícias / TSF Out.05 Marktest Dir.Estudos Sectoriais 1 Out.2005 Indice I. Ficha Técnica da Sondagem 1. Universo 2. Amostra 3. Modo

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM Eventuais objectivos intermédios (secundários) que com ele se relacionem

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM Eventuais objectivos intermédios (secundários) que com ele se relacionem FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: Marktest, Marketing. Organização, Formação Lda. Rua de São José nº 183 1169-116 Lisboa 5. Identificação do

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

Estudo Marketing Digital & E-Com

Estudo Marketing Digital & E-Com Estudo Marketing Digital & E-Com BROCHURA 2016 Estudo Marketing Digital & E-Com 2016 Todos os direitos reservados 1 Índice Objectivo... 3 Metodologia... 3 Universo... 3 Amostra... 4 Selecção do Inquirido...

Leia mais

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador

Avaliação do Desempenho do. Pessoal Docente. Manual de Utilizador Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente Manual de Utilizador Junho de 2011 V6 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 4 1.1 Aspectos gerais... 4 1.2 Normas importantes de acesso e utilização da aplicação... 4 1.3

Leia mais

Eleições Autárquicas 2005 Lisboa. Sondagem Marktest. Jornal de Notícias / TSF Out.05

Eleições Autárquicas 2005 Lisboa. Sondagem Marktest. Jornal de Notícias / TSF Out.05 Eleições Autárquicas 2005 Lisboa Sondagem Marktest para Jornal de Notícias / TSF Out.05 Marktest Dir.Estudos Sectoriais 1 Out.2005 Indice I. Ficha Técnica da Sondagem 1. Universo 2. Amostra 3. Modo de

Leia mais

Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoactivas na População Portuguesa - 2001

Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoactivas na População Portuguesa - 2001 CEOS, Investigações Sociológicas, FCSH, UNL 1 Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoactivas na População Portuguesa - 2001 Casimiro Balsa Tiago Farinha Cláudia Urbano André Francisco A- APRESENTAÇÃO

Leia mais

Mudança de Comportamento no âmbito da Eficiência Energética

Mudança de Comportamento no âmbito da Eficiência Energética Mudança de Comportamento no âmbito da Eficiência Energética Abril 2011 Metodologia Universo Residentes, em território do Continente, com idade compreendida entre os 18 e os 65 anos Amostra 1 005 entrevistas

Leia mais

Índice. Como aceder ao serviço de Certificação PME? Como efectuar uma operação de renovação da certificação?

Índice. Como aceder ao serviço de Certificação PME? Como efectuar uma operação de renovação da certificação? Índice Como aceder ao serviço de Certificação PME? Como efectuar uma operação de renovação da certificação? Como efectuar uma operação de confirmação de estimativas? Como aceder ao Serviço de Certificação

Leia mais

Síntese de Resultados Janeiro de 2004

Síntese de Resultados Janeiro de 2004 A Imprensa na Internet Síntese de Resultados Janeiro de 2004 Netsonda - Consultadoria, Sondagens e Estudos de Mercado, Lda. Travessa. do Jasmim, 10, 1º Tel: 213 429 318 netsonda@netsonda.pt 1200-230 Lisboa

Leia mais

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Pelotas. 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008.

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Pelotas. 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. Pesquisa de Intenção de Voto Sucessão Municipal Pelotas 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. 1 Sumário Apresentação e Metodologia... 3 Intenção de Voto Espontânea... 5 Intenção

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO AGOSTO/2011

AVALIAÇÃO DO GOVERNO AGOSTO/2011 AVALIAÇÃO DO GOVERNO AGOSTO/2011 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva - DIREX Diretor: José Augusto Coelho Fernandes Diretor

Leia mais

Manual do Utilizador GESTFOR Gestão da Formação

Manual do Utilizador GESTFOR Gestão da Formação Manual do Utilizador GESTFOR Gestão da Formação 1. INTRODUÇÃO...1 2. MÓDULO DE GESTÃO...2 2.1. ENTIDADES...3 2.1.1. TERCEIROS...4 2.1.1.1. CONSULTAR OS TERCEIROS...4 2.1.1.2. CRIAR UM TERCEIRO...5 2.1.1.3.

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7

MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 Versão Preliminar 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...4 1.1 Apresentação...4 1.2 Organização e uso do manual...4 1.3 Dúvidas e canais de atendimento...4 2 VISÃO GERAL

Leia mais

Instituto de Pesquisas Científicas de Pernambuco Av. José Magalhães de França, 564 Centro Arcoverde/PE CEP: 56.503-660 Coordenação: Edivaldo

Instituto de Pesquisas Científicas de Pernambuco Av. José Magalhães de França, 564 Centro Arcoverde/PE CEP: 56.503-660 Coordenação: Edivaldo CONFIABILIDADE I EMPRESA LEGALIZADA E REGISTRADA Em se tratando de serviço de pesquisa de opinião pública, para fazer a escolha certa, é importante verificar se a empresa a ser contratada está legalizada

Leia mais

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Estudo Netsonda O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Principais Conclusões 73% dos inquiridos refere que vai comprar presentes de Natal este ano, enquanto um quarto da amostra

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO IBIRATAIA AVALIAÇÕES E QUADRO POLÍTICO-ELEITORAL

PESQUISA DE OPINIÃO IBIRATAIA AVALIAÇÕES E QUADRO POLÍTICO-ELEITORAL PESQUISA DE OPINIÃO IBIRATAIA AVALIAÇÕES E QUADRO POLÍTICO-ELEITORAL 28 de julho de 2012 Sociólogo: Agenor Gasparetto Direção: Alda Alves Pereira Salvador, 31 de julho de 2012. INTRODUÇÃO E METODOLOGIA

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS JULHO DE 2010 JOB 1412-1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O projeto tem por objetivo geral levantar um conjunto de

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através

Leia mais

Comportamento e Atitudes do Consumidor Português de Telecomunicações Móveis

Comportamento e Atitudes do Consumidor Português de Telecomunicações Móveis Comportamento e Atitudes do Consumidor Português de Telecomunicações Móveis Maio.2003 Introdução No início da década de 90 o ICP faz atribuição das duas primeiras licenças para a prestação do Serviço de

Leia mais

PARECER N.º 37/CITE/2007

PARECER N.º 37/CITE/2007 PARECER N.º 37/CITE/2007 Assunto: Parecer prévio nos termos do n.º 1 do artigo 51.º do Código do Trabalho e da alínea b) do n.º 1 do artigo 98.º da Lei n.º 35/2004, de 29 de Julho Processo n.º 151 DL-C/2007

Leia mais

As sondagens e os resultados eleitorais em Portugal Pedro Magalhães (ICS-UL) Luís Aguiar-Conraria (NIPE-UMinho) Miguel Maria Pereira (ICS-UL)

As sondagens e os resultados eleitorais em Portugal Pedro Magalhães (ICS-UL) Luís Aguiar-Conraria (NIPE-UMinho) Miguel Maria Pereira (ICS-UL) As sondagens e os resultados eleitorais em Portugal Pedro Magalhães (ICS-UL) Luís Aguiar-Conraria (NIPE-UMinho) Miguel Maria Pereira (ICS-UL) 1. Introdução Os resultados das sondagens pré-eleitorais, que

Leia mais

INQUÉRITO AOS NOVOS RESIDENTES

INQUÉRITO AOS NOVOS RESIDENTES INQUÉRITO AOS NOVOS RESIDENTES 1. INTRODUÇÃO A realização do inquérito de opinião junto dos novos residentes* pretendeu avaliar do conhecimento que estes munícipes têm do concelho onde residem, dos recursos

Leia mais

B2S SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, LDA. RUA ARTILHARIA UM, Nº 67 3º FRT. 1250-038 LISBOA TEL: 21 385 01 09 - FAX: 21 012 52 25 E-MAIL B2S@B2S.

B2S SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, LDA. RUA ARTILHARIA UM, Nº 67 3º FRT. 1250-038 LISBOA TEL: 21 385 01 09 - FAX: 21 012 52 25 E-MAIL B2S@B2S. Procedimentos Abertura/Fecho Ano Primavera V750 B2S SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, LDA. RUA ARTILHARIA UM, Nº 67 3º FRT. 1250-038 LISBOA TEL: 21 385 01 09 - FAX: 21 012 52 25 E-MAIL B2S@B2S.PT MCRC LISBOA 11492

Leia mais

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE O questionário do IDS de 1997 conteve várias questões para investigar as preferências reprodutivas da população entrevistada. Foi recolhida

Leia mais

A procura de emprego dos Diplomados. com habilitação superior

A procura de emprego dos Diplomados. com habilitação superior RELATÓRIO A procura de emprego dos Diplomados com habilitação superior Dezembro 2007 Fevereiro, 2008 Ficha Técnica Título A procura de emprego dos diplomados com habilitação superior Autor Gabinete de

Leia mais

Escritório Virtual. Manual do utilizador Marketing para o setor grossista

Escritório Virtual. Manual do utilizador Marketing para o setor grossista Escritório Virtual Manual do utilizador Marketing para o setor grossista Escritório Virtual Introdução No Escritório Virtual da Gas Natural Fenosa estão reunidas todas as informações que podem interessar-lhe

Leia mais

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU)

REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) REGULAMENTO DA UNIDADE DE VIGILÂNCIA PEDIÁTRICA da SOCIEDADE PORTUGUESA DE PEDIATRIA PORTUGUESE PAEDIATRIC SURVEILLANCE UNIT (UVP-SPP / PPSU) Para que a Pediatria portuguesa e as nossas crianças portadoras

Leia mais

Introdução. Artigo 1.º Objecto e âmbito de aplicação

Introdução. Artigo 1.º Objecto e âmbito de aplicação 1 REGULAMENTO DA VENDA DE LOTES PARA CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÃO EM LOTEAMENTOS MUNICIPAIS A JOVENS NATURAIS OU RESIDENTES NO CONCELHO DAS CALDAS DA RAINHA Introdução Com o objectivo de fixar jovens nas freguesias

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS SELECÇÃO DE UM PONTO DE RECOLHA NO DISTRITO DE VISEU CADERNO DE ENCARGOS ÍNDICE. SECÇÃO I Disposições Gerais 2

CADERNO DE ENCARGOS SELECÇÃO DE UM PONTO DE RECOLHA NO DISTRITO DE VISEU CADERNO DE ENCARGOS ÍNDICE. SECÇÃO I Disposições Gerais 2 Folha 1/15 CADERNO DE ENCARGOS ÍNDICE SECÇÃO I Disposições Gerais 2 SECÇÃO II Apresentação de propostas 7 SECÇÃO III Selecção e celebração de contrato 12 SECÇÃO IV Disposições Finais 13 Anexos: Anexo I

Leia mais

Pesquisa sobre o Grau de Satisfação da População relativamente à Carta de Qualidade da Polícia Judiciária de Macau (2013)

Pesquisa sobre o Grau de Satisfação da População relativamente à Carta de Qualidade da Polícia Judiciária de Macau (2013) Pesquisa sobre o Grau de Satisfação da População relativamente à Carta de Qualidade da Polícia Judiciária de Macau (2013) Grupo de Estudo das Relações entre a Polícia e a População Em 2013, foi feita esta

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES NEGOCIAIS LEILÕES ONLINE

TERMOS E CONDIÇÕES NEGOCIAIS LEILÕES ONLINE TERMOS E CONDIÇÕES NEGOCIAIS LEILÕES ONLINE A BIDDING LEILÕES, Lda., adiante designada e identificada, apenas por Bidding Leilões, sujeita a sua atividade leiloeira online, aos Termos e Condições Negociais

Leia mais

Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades - Inscrição

Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades - Inscrição MANUAL DE INSTRUÇÕES Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades - Inscrição 24 de novembro 2014 Versão 01 Índice 1 ENQUADRAMENTO... 5 1.1 Aspetos gerais... 5 1.2 Normas importantes de acesso e utilização

Leia mais

Para aceder ao Portal das Finanças e validar ou confirmar as facturas deverão seguir o seguinte caminho:

Para aceder ao Portal das Finanças e validar ou confirmar as facturas deverão seguir o seguinte caminho: Dedução de despesas IRS 2015 A partir de 2015 as despesas dedutíveis à colecta de IRS, que agregam as despesas com todos os membros do agregado familiar, incluindo os filhos, exigem uma observância rigorosa

Leia mais

TV VITÓRIA/FLEXCONSULT

TV VITÓRIA/FLEXCONSULT CERTIFICADA PELA ABEP/ESOMAR* PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA ESTADUAL TV VITÓRIA/FLEXCONSULT AVALIAÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO E DO GOVERNO FEDERAL Março-Abril de 2012 * O Certificado de Qualidade da ABEP/ESOMAR

Leia mais

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SI À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO SI À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME SESSÃO TÉCNICA SOBRE O VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO NOS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Data: 13 de Outubro

Leia mais

Pesquisa sobre o grau de satisfação da população quanto aos serviços relativos à recepção de denúncias da Polícia Judiciária de Macau (2011)

Pesquisa sobre o grau de satisfação da população quanto aos serviços relativos à recepção de denúncias da Polícia Judiciária de Macau (2011) Pesquisa sobre o grau de satisfação da população quanto aos serviços relativos à recepção de denúncias da Polícia Judiciária de Macau (2011) Tendo por objectivo optimizar constantemente os serviços relativos

Leia mais

MICROCRÉDITO UMA AVALIAÇÃO DE CASOS EM PORTUGAL

MICROCRÉDITO UMA AVALIAÇÃO DE CASOS EM PORTUGAL MICROCRÉDITO UMA AVALIAÇÃO DE CASOS EM PORTUGAL 1-INTRODUÇÃO 1.1- Este estudo teve por objectivo conhecer a situação actual dos negócios apoiados pela ANDC junto dos indivíduos que até 2012 inclusivé concluíram

Leia mais

MATEMÁTICA. Recenseamento/Sondagem ESTATÍSTICA

MATEMÁTICA. Recenseamento/Sondagem ESTATÍSTICA MATEMÁTICA NOME: ANO: TURMA: N.º FICHA INFORMATIVA ESTATÍSTICA A estatística é uma área da Matemática que trata da recolha, organização, resumo e interpretação de dados, e está presente em todos os ramos

Leia mais

Do total das despesas das famílias em 2006, Habitação, Alimentação e Transportes representavam mais de metade

Do total das despesas das famílias em 2006, Habitação, Alimentação e Transportes representavam mais de metade Do total das despesas das famílias em 2006, Habitação, Alimentação e Transportes representavam mais de metade O Instituto Nacional de Estatística, de 5 em 5 anos, recolhe informação sobre os orçamentos

Leia mais

Ideias para o Reaproveitamento do Antigo Hotel. Estoril e da Piscina Municipal Estoril. Relatório da análise das opiniões recolhidas junto da

Ideias para o Reaproveitamento do Antigo Hotel. Estoril e da Piscina Municipal Estoril. Relatório da análise das opiniões recolhidas junto da Ideias para o Reaproveitamento do Antigo Hotel Estoril e da Piscina Municipal Estoril Relatório da análise das opiniões recolhidas junto da sociedade e do inquérito efectuado por telefone Apresentado pela:

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde Índice RESUMO EXECUTIVO...

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS FEVEREIRO DE 2008 JOB294 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

CONTRATO a TERMO RESOLUTIVO Manual do Candidato

CONTRATO a TERMO RESOLUTIVO Manual do Candidato CONTRATO a TERMO RESOLUTIVO Manual do Lisboa, Setembro de 2007 Índice I Introdução... 3 II Inscrição Obrigatória. 4 III - Aplicação Contratação de Escola.......... 5 1. Acesso à aplicação Contratação de

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O PROCESSO DE CREDENCIAMENTO/ LEGALIZAÇÃO DE ARMAS E MUNIÇÕES NO PAÍS NOVEMBRO DE 2006 OPP478 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA Levantar junto à população

Leia mais

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de 2012. ENQUADRAMENTO 2ºs PRÉMIOS DE JORNALISMO CEPSA ESTRADAS

Leia mais

Responsabilidade Social em Portugal 2013. Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos

Responsabilidade Social em Portugal 2013. Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Responsabilidade Social em Portugal 2013 Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos ÍNDICE Sumário Executivo Introdução Caracterização Social Vínculo laboral dos

Leia mais

Dados de Pesquisa. Destino do 13º salário dos pelotenses. Pelotas, agosto de 2009.

Dados de Pesquisa. Destino do 13º salário dos pelotenses. Pelotas, agosto de 2009. Dados de Pesquisa Destino do 13º salário dos pelotenses IPO - Porto Alegre RS Rua São Manoel, 239 Rio Branco - CEP 90620-110 Fone: (51) 3286-6156 E-mail: ipo@ipo.inf.br IPO Pelotas - RS Rua Gal. Osório,

Leia mais

Madeira. Bens e serviços. Açores. Taxa Taxa intermédia. Observações / Legislação reduzida

Madeira. Bens e serviços. Açores. Taxa Taxa intermédia. Observações / Legislação reduzida F i s c a l i d a d e TOC 86 - Maio 2007 Para determinar a taxa aplicável nas operações relacionadas com as Regiões Autónomas são chamados os critérios constantes do artigo 6. do Código do IVA, por força

Leia mais

Intervalo de Confiança e cálculo de tamanho de amostra. Henrique Dantas Neder

Intervalo de Confiança e cálculo de tamanho de amostra. Henrique Dantas Neder Intervalo de Confiança e cálculo de tamanho de amostra Henrique Dantas Neder Intervalo de confiança para a média da população µ X Até o momento discutimos as propriedades da distrbuição normal e vimos

Leia mais

Bairro. Normas Orientadoras BAIRRO. Co-financiamento

Bairro. Normas Orientadoras BAIRRO. Co-financiamento Normas Orientadoras BAIRRO Co-financiamento Índice Capítulo I - Âmbito...1 Artigo 1.º - Objecto...1 Artigo 2.º - Definições...1 Artigo 3º - Apelos Bairro 21...1 Artigo 4.º - Objectivos dos Apelos Bairro

Leia mais

INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA

INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA O objecto da estatística Ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar conjunto de dados. 13-03-2002 Margarida Pocinho

Leia mais

Inquérito ao consumo da banda larga Dezembro de 2006 - Principais resultados -

Inquérito ao consumo da banda larga Dezembro de 2006 - Principais resultados - http://www.anacom.pt/template12.jsp?categoryid=231582 Data de publicação - 1.2.27 Inquérito ao consumo da banda larga Dezembro de 26 - Principais resultados - Ligação à Internet e tecnologia de acesso

Leia mais

www.pwc.pt Auditoria nos termos do Regulamento da Qualidade de Serviço Relatório resumo EDP Serviço Universal, S.A.

www.pwc.pt Auditoria nos termos do Regulamento da Qualidade de Serviço Relatório resumo EDP Serviço Universal, S.A. www.pwc.pt Auditoria nos termos do Regulamento da Qualidade de Serviço Relatório resumo EDP Serviço Universal, S.A. Janeiro 2014 Enquadramento A promoção da melhoria contínua da qualidade de serviço no

Leia mais

a) Suponha que na amostra de 20 declarações foram encontrados 15 com dados incorrectos. Construa um

a) Suponha que na amostra de 20 declarações foram encontrados 15 com dados incorrectos. Construa um Escola Superior de Tecnologia de Viseu Probabilidades e Estatística 2007/2008 Ficha nº 7 1. O director comercial de uma cadeia de lojas pretende comparar duas técnicas de vendas, A e B, para o mesmo produto.

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS JUNHO DE 2012 JOB1291 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto aos eleitores da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

Survey de Satisfação de Clientes 2009

Survey de Satisfação de Clientes 2009 Survey de Satisfação de Clientes Fevereiro de 2010 Índice 1. Sumário Executivo 4 2. Metodologia 6 3. Estratificação da Amostra 7 4. Classificação das pontuações 8 5. Apresentação de Resultados das Urgências

Leia mais

BOLETIM MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA. Edição Especial 16 de Setembro de 2005

BOLETIM MUNICIPAL CÂMARA MUNICIPAL DA AMADORA. Edição Especial 16 de Setembro de 2005 Edição Especial Regulamento e Programa de Con- curso de Venda de Fogos a Custos Controlados no Alto da Mira (Deliberação da CMA de 15 de Junho de 2005) (Deliberação da AMA de 24 de Junho de 2005) CÂMARA

Leia mais

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010 ------------------------------------- ACTA N.º 13/2010 -------------------------------------- -------- Aos 19 dias do mês de Maio de 2010, pelas 10 horas, no Salão Nobre dos Paços do Município de Celorico

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE A LIGA DE CLUBES DE BASQUETEBOL O CLUBE NACIONAL DE IMPRENSA DESPORTIVA

PROTOCOLO ENTRE A LIGA DE CLUBES DE BASQUETEBOL O CLUBE NACIONAL DE IMPRENSA DESPORTIVA PROTOCOLO ENTRE A LIGA DE CLUBES DE BASQUETEBOL E O CLUBE NACIONAL DE IMPRENSA DESPORTIVA CAPÍTULO I PRESSUPOSTOS DO PROTOCOLO CLÁUSULA 1ª Partes A Liga de Clubes de Basquetebol e o Clube Nacional de Imprensa

Leia mais

Manual do Gestor da Informação do Sistema

Manual do Gestor da Informação do Sistema Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Licenciatura Informática e Computação Laboratório de Informática Avançada Automatização de Horários Manual do Gestor da Informação do Sistema João Braga

Leia mais

barómetro BARÓMETRO APAV/INTERCAMPUS #2 CRIMINALIDADE E INSEGURANÇA

barómetro BARÓMETRO APAV/INTERCAMPUS #2 CRIMINALIDADE E INSEGURANÇA barómetro BARÓMETRO APAV/INTERCAMPUS #2 CRIMINALIDADE E INSEGURANÇA Índice 2 11 Enquadramento 3 2 Amostra 7 3 Resultados 9 3 1 Enquadramento Objetivos 4 No âmbito da parceria entre a APAV e a INTERCAMPUS,

Leia mais

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Netsonda Full service. Full research. // Documento confidencial, não pode ser difundido sem autorização escrita.

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO Fevereiro/2012 Apresentação Prezado participante, Com o objetivo de mostrar como funciona a Fundação Coelce de Seguridade Social Faelce e o Plano de Benefícios Definidos,

Leia mais

A Televisão na Sociedade em Rede

A Televisão na Sociedade em Rede A Sociedade em Rede Portugal 2010 A Televisão na Sociedade em Rede Setembro de 2011 flash report Março 2009 0 Índice Introdução... 4 Sumário Executivo... 5 Perfis e caracterização do consumo de Televisão,

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO (Artigo 9.º da Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro) 1 PROGRAMA DE VOLUNTARIADO CONSIDERANDO QUE: a) O Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora das Virtudes de Ventosa é uma Instituição

Leia mais

1) Termos e Condições

1) Termos e Condições 1) Termos e Condições Termos e Condições Plataforma Compras Públicas A informação contida nesta área regula o uso da presente página de Internet www.compraspublicas.com e de todo o seu conteúdo. Recomenda-se

Leia mais

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET

SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET SÍNTESE DE RESULTADOS DO ESTUDO SOBRE DOWNLOADS NA INTERNET MARÇO 2009 Sobre a Netsonda A Netsonda, em actividade desde Julho de 2000, é líder e pioneira em Portugal na recolha e análise de informação

Leia mais

A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito. 2 de Abril de 2008

A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito. 2 de Abril de 2008 A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito 2 de Abril de 2008 Caracterização dos inquiridos Sexo 37% 63% Feminino Masculino Idade 12% 18-25 anos 18% 26-35 anos 36-45 anos 54% 16% > de 45 anos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19

REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA. Pág.1/19 REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO HAPINEZ CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A PSICOLOGIA Pág.1/19 Índice DISPOSIÇÕES GERAIS 3 1. Localização 3 2. Âmbito 3 3. Política e Estratégia de Actuação 3 4. Inscrições

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 6º; 18º. Decreto-Lei n.º 347/85, de 23/08. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 6º; 18º. Decreto-Lei n.º 347/85, de 23/08. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 6º; 18º. Decreto-Lei n.º 347/85, de 23/08 Localização de operações - Taxas Prestações de serviços com as Regiões Autónomas Processo: nº 1418, despacho do

Leia mais

Relatório de Monitorização Pedagógica

Relatório de Monitorização Pedagógica Relatório de Monitorização Pedagógica Inquérito aos Alunos do 1º Ciclo 2011/2012 1º Semestre Janeiro 2012 Ficha Técnica ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Edição Gabinete de Estudos, Avaliação, Planeamento

Leia mais

Informar para saber...saber para desenvolver.

Informar para saber...saber para desenvolver. INQUÉRITO AO EMPREGO 4º Trimestre de 2011 Serviço Regional de Estatística dos Açores Informar para saber......saber para desenvolver. INQUÉRITO AO EMPREGO 4º TRIMESTRE DE 2011 NOTA INTRODUTÓRIA A presente

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes sobre a Qualidade. Enquadramento.

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes sobre a Qualidade. Enquadramento. Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes sobre a Qualidade 2011 Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Vice-Presidência Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes

Leia mais

Perguntas Mais Frequentes Sobre

Perguntas Mais Frequentes Sobre Perguntas Mais Frequentes Sobre Neste documento pretende a Coordenação do Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa (PNDAE) reunir uma selecção das perguntas mais frequentemente colocadas

Leia mais

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo)

GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) Manual de GUIA PRÁTICO PROVA ESCOLAR (Abono de Família para Crianças e Jovens e Bolsa de Estudo) INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/20 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

Concurso Externo, Contratação Inicial e Reserva de Recrutamento

Concurso Externo, Contratação Inicial e Reserva de Recrutamento MANUAL DE INSTRUÇÕES Reclamação da Candidatura Eletrónica Concurso Externo, Contratação Inicial e Reserva de Recrutamento Tipo de candidato Externo e LSVLD Nos termos do Aviso n.º 3597-K/2016, publicado

Leia mais

Guia para a certificação de uma unidade de microprodução

Guia para a certificação de uma unidade de microprodução Guia para a certificação de uma unidade de microprodução V 009-10/09 Página 1 Índice Página 0 Alterações efectuadas ao Guia relativamente à versão anterior 3 1 Siglas e definições 3 2 Regime remuneratório

Leia mais

Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo

Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo PHC Suporte CS DESCRITIVO O PHC Suporte CS permite a qualquer empresa com assistência a clientes pós-venda, gerir todo o seu parque instalado, a actividade de suporte ao público e a performance e produtividade

Leia mais

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 813/X/4.ª

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 813/X/4.ª Partido Popular CDS-PP Grupo Parlamentar Projecto de Lei nº 813/X/4.ª Altera a Lei nº 10/2000, de 21 de Junho (Regime jurídico da publicação ou difusão de sondagens e inquéritos de opinião) proibindo a

Leia mais

Condições gerais de venda

Condições gerais de venda Condições gerais de venda As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Bonecas Namorar Portugal da marca Pó de Arroz e representadas pela empresa

Leia mais

(a) Data de autorização do Organismo de Investimento Colectivo no Estado-Membro de Origem e data de início da comercialização em Portugal:

(a) Data de autorização do Organismo de Investimento Colectivo no Estado-Membro de Origem e data de início da comercialização em Portugal: CONDIÇÕES PARTICULARES DO DISTRIBUIDOR referente à comercialização em Portugal, pelo Deutsche Bank AG - Sucursal em Portugal de acções da PIONEER FUNDS (a) Data de autorização do Organismo de Investimento

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais Exame Final Nacional do Ensino Secundário Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 835/2.ª Fase 15 Páginas Duração

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS

PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO ÀS INSTITUIÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS 1/13 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA ( nº SM ) Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Solicito que seja apreciado o pedido de candidatura

Leia mais