Eco-Gestão do Design, uma Possibilidade Urgente. Eco-management of Design, an urgent possibility

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eco-Gestão do Design, uma Possibilidade Urgente. Eco-management of Design, an urgent possibility"

Transcrição

1 Eco-Gestão do Design, uma Possibilidade Urgente Eco-management of Design, an urgent possibility Suriani, Lucio; Graduando em Design em Móveis; UTFPR Alonso, Fernando Sotozono; Graduando em Design em Móveis; UTFPR Niederheitmann, Daiane; Graduanda em Design em Móveis; UTFPR Teixeira, Joselena de Almeida; Doutora; UFSC Resumo Este artigo pretende discorrer sobre a possibilidade e a necessidade da gestão do design incorporar em seu escopo os conceitos de psicologia ambiental e Eco-design. Tendo como finalidade uma reflexão acerca das vantagens econômicas de uma política ecológica em prol da regeneração psico-ambiental. Para tanto, o marketing ecológico se apresenta como ferramenta que possibilita esta postura, tendo em vista a crescente discussão sobre dos problemas ecológicos que enfrentamos atualmente. Palavras chaves: gestão do design, eco-design, marketing ecológico, psicologia ambiental. Abstract This article intends to discourse about possibility and the necessity of the management of design to incorporate in its target the concepts of ambient psychology, eco-design. Having as purpose a reflection concerning the economic advantages of one ecological politics in favor of psychoenvironmental regeneration. For in such a way, the ecological marketing if presents as tool that makes possible this position, in view of the increasing quarrel on of the ecological problems that we face currently. Key words: - design management, eco-design, environmental marketing, environmental psychology.

2 Introdução Até a década de 80 ecologistas ainda eram vistos como loucos profetas de uma improvável escassez de recursos naturais, hoje já se tem consciência da gravidade do tema. Não vamos aqui comentar as inúmeras mazelas ambientais que a fome exacerbada de lucros apoiada no modelo capitalista submeteu o planeta e seus habitantes para não incorrer em obviedades que são cada vez mais, e merecidamente, discutidas por inúmeras entidades. Devemos mencionar, entretanto, alguns recentes e notórios esforços de dimensões internacionais no sentido de desacelerar o atual processo de poluição do meio ambiente e de devastação de recursos naturais. A Agenda 21 (Conferência das Nações Unidas sobre meio ambiente e desenvolvimento) instituída durante a ECO- 92 no Rio de Janeiro, o Protocolo de Kyoto (1997), o Tratado de Joanesburgo (2002), e inúmeros congressos internacionais e discussões locais promovidos por diversas entidades ao redor do mundo indicam que vivemos um momento chave com relação ao modelo de desenvolvimento ainda vigente. Podemos considerar ainda o interesse crescente da comunidade científica, sendo cada vez maior o número de artigos, trabalhos de graduação e pós-graduação, em diversas áreas do conhecimento com relação aos temas de sustentabilidade e meio-ambiente. O pensamento ecológico e atitudes de sustentabilidade não são somente necessidades urgentes para o futuro do planeta como também podem ser convenientes ferramentas ou bases para uma estratégia de design que gera economia de recursos, maior produtividade e maior valor agregado aos produtos. Empresas podem se destacar com diferencial competitivo de produtos, se souberem tirar proveito da crescente demanda por produtos ecologicamente corretos, que em um futuro próximo serão commodities. Neste contexto a gestão do Design se apresenta como mecanismo de integração para uma postura ecológica global dentro das empresas. Algumas Definições Gestão do design Segundo o Centro Português de Design 1997, cabe à gestão do design gerir os recursos humanos e materiais, desde a concepção de um projeto até o seu lançamento no mercado, enfatizando-se as necessidades de colocar uma equipe multidisciplinar, envolvendo áreas de marketing, produção, engenharia e principalmente o envolvimento da alta administração. Ecodesign Para Manzini in Ramos (2001), Ecodesign é uma atividade de design que visa ligar o que é tecnicamente possível, ao ecologicamente necessário, de modo a criar novas propostas cultural e socialmente aceitáveis. O autor ainda comenta que as possibilidades de atuação do design na redução de impactos ambientais acontecem em três níveis: Redesign ecológico de produtos existentes, atuando no ciclo de vida do produto,

3 melhorando a sua eficiência em termos de consumo de material e energia e simplificando a sua reciclagem ou destino final. Design de novos produtos ou serviços individuais substituindo os atuais, buscando a criação de produtos mais favoráveis do ponto de vista ecológico. Sugestão de novos cenários ambientais correspondentes a novos estilos de vida. O Conselho Internacional das Sociedades de Desenho Industrial ICSID considera os seguintes princípios para um design ecológico: defesa de produtos e serviços seguros; uso sustentado e otimizado de recursos naturais; uso da energia com sabedoria; parâmetros de desempenho excepcionais; proteção da biosfera; projeto da fase pós-uso; redução do lixo e incremento da reciclagem. Não podemos, entretanto, pensar que o processo de design em si já não considera a variável ambiental, mas sim que o ecodesign prioriza está variável. O ecodesign tem, portanto, o pensamento ecológico como base e vetor para as medidas e ações. Psicologia ambiental Conforme o Laboratório de Psicologia Ambiental da UnB (2005): A Psicologia Ambiental trata do relacionamento recíproco entre comportamento e ambiente físico, tanto construído quanto natural. Mantém interface com áreas de estudo tais como a sociologia e antropologia urbana, ergonomia, desenho industrial, paisagismo, engenharia florestal, arquitetura, urbanismo e geografia, entre outras. Na medida em que estas áreas estudam diferentes aspectos da organização de espaço/ambiente físico e sua relação recíproca com o ser humano, encontra-se freqüentemente, na literatura estrangeira, o termo environmentbehavior relation para caracterizar este campo de estudo, para o qual sugere-se, em Português, o termo relações indivíduoambiente. Nesta definição bastante ampla já se pode perceber a proximidade do pensamento da psicologia ambiental com o do design. Grosso modo, a Psicologia Ambiental tem ainda a mesma base e vetor do ecodesign, o pensamento ecológico. Temos ainda que considerar que as definições de psicologia ambiental são muito próximas à própria definição de ecologia e que se vale uma abordagem gestáltica, onde organismo é visto como um todo integrado. Para Tomelin (2001), o espaço físico é o primeiro conceito importante, pois dependendo do espaço em que estamos, nos comportamos de uma determinada forma. A avaliação e percepção do espaço vão influenciar a maneira de atuar das pessoas. A autora ainda enfatiza que quase toda a pesquisa em psicologia ambiental se orienta para um problema que visa ajudar a resolução de algo prático.

4 O pesquisador tenta contribuir tanto para a teoria quanto para a prática. Das vertentes mais pesquisadas estão: Atitudes em relação ao ambiente, manutenção das áreas públicas limpas, tratamento de resíduos sólidos e conservação de recursos biológicos e do solo. Sendo uma disciplina bastante jovem ainda é pouca a produção do psicólogo ambiental, mas e de grande importância e absolutamente pertinente para o momento. Designers por sua vez, podem e devem se valer das pesquisas da área de psicologia ambiental para a realização de seus projetos, enquanto que psicólogos ambientais podem trabalhar juntamente com designers na realização de intervenções ambientais. Marketing ecológico O marketing ecológico, também chamado de marketing verde, eco-marketing ou marketing sustentável, é um fenômeno que se deve à conscientização ambiental de parte da população, que busca não só sua satisfação imediata, mas demonstra uma satisfação em contribuir com o processo de desaceleração da crise ambiental. Kotler in Teixeira (2000) define marketing ecológico como (...) um movimento das empresas para criarem e colocarem no mercado produtos ambientalmente responsáveis em relação ao meio ambiente. Polonsky in Teixeira (2000) apresenta a seguinte definição: Marketing Verde ou Ambiental consiste em todas as atividades desenvolvidas para gerar e facilitar quaisquer trocas com a intenção de satisfazer os desejos e necessidades dos consumidores, desde que a satisfação de tais desejos e necessidades ocorra com o mínimo de impacto negativo sobre o meio ambiente. Para Teixeira (2000) O marketing ecológico consiste, portanto, na prática de todas aquelas atividades inerentes ao marketing, porém, incorporando a preocupação ambiental e contribuindo para: A conscientização ambiental por parte do mercado consumidor. Desta forma, encontra-se no marketing ecológico um instrumento de sensibilização ecológica, mas não se pode desprezar a demanda por produtos dotados de Eco-Qualidade, e neste caso o marketing verde caracteriza a organização como portadora de uma postura de ética ecológica, que fortalece os laços emocionais da marca com o consumidor. O Consumidor verde, segundo Chamorro (2001), manifesta uma procura por produtos que são percebidos como menos danosos ao meio ambiente. Em alguns casos esta percepção pode levar o consumidor a pagar um preço maior, em detrimento a um produto entendido como poluente. O autor estabelece ainda que o marketing ecológico atende a três funções: Educação ambiental do consumidor o Orientar a preocupação ambiental para o comportamento de consumo. Reorientar o Marketing Mix o Incorporar objetivos ecológicos na conduta de marketing

5 integrando os objetivos econômicos à visão ecológica. Política de Produto o Criar uma política organizacional voltada à busca contínua pela melhoria ambiental. Assim, o marketing ecológico não trata de campanhas com mensagens ecológicas, trata de uma postura da ciência do marketing diante o consumidor e o meio ambiente. Novos desafios para o design Dentro deste contesto de crise ambiental em que vivemos é cada vez mais exortada a necessidade da implantação de um modelo de desenvolvimento baseado na sustentabilidade. Ou seja, uma comunidade que é capaz de atender às suas necessidades sem comprometer as oportunidades das gerações futuras. Para Capra (2004) a educação ecológica é o primeiro passo em direção à sustentabilidade. O segundo passo é a passagem da educação ecológica para o projeto ecológico (Ecodesign). Percebe-se a responsabilidade que impera sobre a atividade de design, ao entender-se que esta pode ainda atuar na educação ecológica, pois conforme Santos (2000) o designer age na instância da atribuição de significados aos artefatos, uma vez que seu trabalho está ligado às fases de concepção, produção e distribuição. A autora ainda salienta que, ao projetar, o designer pode atribuir significados aos artefatos que vão muito além da funcionalidade. Estes significados designados podem ser direcionados à educação ecológica ao promover um sentido de afetividade com elementos simbólicos da natureza. Quando isto ocorre, o design de um produto ou até mesmo de um ambiente fortalece a atuação do marketing ecológico. Capra (2004) afirma que precisamos aplicar nossos conhecimentos ecológicos à redefinição fundamental das nossas tecnologias e instituições sociais, de modo a transpor o abismo que atualmente separa os projetos humanos dos sistemas ecologicamente sustentáveis da natureza. Temos aí o cerne da questão mais atual e urgente que deve ser abordada pelo designer. Trata-se de distanciamento do homem com a natureza, não só do ambiente físico natural, mas do organismo natural. Para Tomelin (2001), o distanciamento do homem com a natureza faz com que ele a valorize cada vez menos e se torne cada vez mais insensível. Insensível não somente com a natureza, mas com os próprios homens. Se observarmos Löbach (2001), entenderemos que a relação do homem com o ambiente artificial é tão importante para a saúde psíquica como os contatos com seus semelhantes. Notamos assim, que o design possui grande responsabilidade psico-ambiental, pois ao conceber artefatos ou mesmo ambientes, os valores estéticos e semânticos atribuídos irão interferir na qualidade de vida das pessoas. Estes valores podem ser percebidos inclusive nos materiais empregados e no uso de tecnologias sustentáveis. Quando o diferencial se torna commodity No panorama atual de ploriferação da consciência ecológica, empresas vêm se

6 destacando por oferecerem produtos entendidos como não agressivos ao meio ambiente. Outras ainda adotam um sistema de gestão com responsabilidade sócio-ambiental. Estas empresas sensibilizam o consumidor e se diferenciam ao adotar critérios ecológicos. O momento atual favorece este tipo de iniciativa, visto o crescente aumento do chamado consumidor verde. Podemos ainda mencionar a existência de certificações ecológicas como a ISO que bonificam estas organizações. Notamos também que o prefixo eco vem sendo empregado largamente para evidenciar este diferencial ecológico, vejamos alguns exemplos: Eco-qualidade. Eco-eficiência Eco-design. Eco-marketing. Eco-arquitetura ecoedificio / ecobuilding. Eco-vila. Eco-turismo. Eco-gestão. Eco-desenvolvimento. Eco-inovação Eco-tecnologias Eco-soluções. Eco-materiais Eco-técnicas. Eco-produtos Eco-consumo Eco-ergonomia. Eco-gênese Eco-negócios Eco-business. Eco-Nomia Eco-Nômico. O prefixo eco do grego oikos, significa, casa, domicílio, hábitat, referese, portanto a uma noção de ecologia e às relações que o homem e a sociedade estabelecem com o meio ambiente e os processos de transformação de seus elementos. Em muitos casos esse prefixo se justifica plenamente, em outros não passa de um eco-oportunismo, sem qualquer responsabilidade sobre o seu real sentido. Isso comprova que a imagem ecológica é bem recebida, a ponto de entidades procurarem transmitir uma idéia de ecologia em seus produtos e serviços sem realmente existir atitudes ecológicas. A aceitação de produtos e serviços entendidos como não agressores ao meio ambiente apresenta-se como uma oportunidade de mercado para as empresas reverem seus meios de produção e comercialização e conquistar um novo público. Desta oportunidade surgem os oportunistas, não estão interessados com questões ecológicas, mas apenas com questões mercadológicas. Portanto deve-se saber distinguir o que é oportuno do que é oportunismo puro. Independentemente do prefixo eco ser empregado corretamente ou não, o fato é que esse uso comprova que o modelo de desenvolvimento atual não é eco, não é natural, é distante funcionamento da natureza, que é holístico e integrado. O prefixo eco busca evidenciar um diferencial que é considerado ideal para todos os produtos. Cada vez mais, termos surgirão com o uso do prefixo eco até que este seja incorporado da atitude global da sociedade. Se hoje produtos se destacam por serem ecos, esta ploriferação

7 tanto do prefixo quanto da consciência fará do diferencial um commodity. Assim a incorporação de métodos ecológicos e a oferta de eco-produtos são uma oportunidade que logo se tornará uma necessidade para a sobrevivência da empresa no mercado na medida em que as eco-qualidades se tornarão exigências de mercado. Como uma empresa ecologicamente responsável pode ser lucrativa no sistema atual O termo eco-eficiência foi definido pelo Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável / World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) como sendo a distribuição de produtos e serviços a preço competitivo que satisfaçam as necessidades humanas e garantam a qualidade de vida, e simultaneamente, reduzam progressivamente os impactos ambientais e a demanda por recursos naturais ao longo do seu ciclo de vida, a um nível, no mínimo, igual a capacidade de suporte da terra (WORLD..., 2003). Neste sentido, uma instituição eco-eficiente busca a prosperidade econômica com atitudes de bases sustentáveis. Eco-eficiência é a estratégia de gestão de conciliação do desempenho ambiental e financeiro da organização através da otimização sistêmica dos recursos de maneira ambientalmente responsável que gera maior e melhor produtividade e lucratividade. É importante lembrar que padrões de desempenho ambiental tornam cada vez mais comuns e é crescente a demanda por produtos e serviços com valor ecológico. Teixeira (2000), afirma que o marketing ecológico é um dos recursos mercadológicos, que a princípio, permite que as organizações sejam lucrativas e ao mesmo tempo ambientalmente responsáveis. Assim a eco-eficiência apoiada no marketing ecológico é o princípio desta possibilidade de lucratividade com responsabilidade ambiental, e ainda um o propulsor da mudança dos vetores de desenvolvimento da sociedade. Outro conveniente ponto a ser explorado para um saudável desenvolvimento econômico das empresas e em total consonância com o conceito de eco-eficiência é a recente abordagem da eco-ergonomia, uma conseqüência natural do desenvolvimento da ergonomia que incorpora o meio ambiente em uma visão bio-centrada (Fialho in Pilotto, 2003). Sabe-se muito bem das vantagens que a ergonomia tem a oferecer as empresas no que se refere a melhoria das conceições de trabalho, qualidade de vida dos funcionários, saúde, bem estar, que resultam em melhoras na produtividade e na lucratividade das empresas. Contudo, ainda não é muito não explorado o benefício físico e psíquico produzidos pela exposição do ser humano em espaços verdes. Pilotto (1997) trabalha com a hipótese de que ambientes de trabalho onde existem áreas verdes são mais saudáveis e contribuem para melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores, tornando-os mais satisfeitos e produtivos. Todos concordamos que ambientes permeados de por plantas nos são mais agradáveis e constituem espaços com características amigáveis e repousantes. Para a Andrade (2005) Quanto mais o funcionário estiver exposto às condições naturais, melhor se sentirá, e isso reflete em sua produtividade. Com efeito, o ambiente de trabalho deve ser pensado de modo a oferecer aos funcionários uma proximidade com elementos da natureza, que promovem

8 condições psicológicas favoráveis para saúde, bem estar e para própria produtividade. Pilotto (1997) afirma que um dos efeitos benéficos mais importantes da vegetação em ambientes de trabalho diz respeito à satisfação psicológica do ser humano positivos sob a fadiga mental. A autora considera ainda que os ambientes de trabalho devem sugerir interação entre o homem e a natureza por meio de um planejamento estratégico afim de que se possa fruir dos benefícios ecológicos e ergonômicos. Estes benefícios se reverterão inevitavelmente e benefícios econômicos financeiros ao passo que a empresa passa a ter uma imagem amigável criando laços afetivos da instituição com os funcionários, clientes e consumidores. A autora ainda relaciona uma série funções ergonômicas para o uso de áreas verdes em ambientes institucionais segundo sua própria experiência com o paisagismo eco-ergonômico:. Harmonizar, humanizar e integrar ambientes.. Preservar a privacidade do trabalhador.. Criar ambientes estimulantes.. Criar ambientes calmantes.. Reduzir ruídos.. Proteger de ventos e poeiras.. Filtrar e desintoxicar o ar.. Gerar conforto.. Umidificar ambientes internos. Com isso percebemos que uma série de recomendações ergonômicas podem ser atendidas com a utilização planejada de vegetação. Lamentavelmente ainda não é de amplamente entendido e aproveitado os benefícios do uso de plantas em ambientes institucionais, que geralmente constituem ambientes áridos e inóspitos. Conclusão O cenário sócio ambiental atual exige mudanças urgentes para um modelo de desenvolvimento sustentável. Não basta apenas diagnosticar os problemas e mazelas psico-ambientais as conhecidos, os gestores tem a responsabilidade de apresentar para as empresas medidas alternativas e lucrativas para os processo de produção. Neste sentido temos as pesquisas e trabalhos de psicologia ambiental que podem melhorar a qualidade de vida e satisfação dos funcionários, que resulta no aumento da produtividade com responsabilidade ambiental. O ecodesign atuando na prevenção e redução de impactos ambientais se apresenta como importante ferramenta para reduzir desperdícios aumentando o aproveitamento de materiais. O marketing ecológico possibilita o sucesso da empresa no mercado e amplia e sustenta as atitudes ecológicas da organização. Assim, a integração dos conceitos de psicologia ambiental, o ecodesign e marketing ecológico, se mostram como um ideal de desenvolvimento viável. Esta integração gera ao designer ou gestor de design um modelo de conduta que poderíamos denominar por Psico-Eco-Design, onde o bem estar e satisfação dos funcionários e consumidores são baseados na reaproximação com os a natureza.

9 Referências ANDRADE, C. Arquitetura ecológica Entrevista concedida ao site Portal Flex. Disponível em: Acesso em: 12 nov CAPRA, F. Humanização, Desenvolvimento e o Modelo Econômico Mundial. Transcrição da palestra proferida em CURITIBA 21 de outubro de Disponível em: http: //www.creapr.org.u/crea/html/capra/umanização.pdf Acesso em: 11 nov CHAMORRO, A (2001): El Marketing Ecológico, [en línea] 5campus.org, Medio Ambiente Disponível em: [y añadir fecha consulta. Acesso em: 11 nov LÖBACH, B. Design Industrial. Rio de Janeiro: Edgard Brücher, PILOTTO, J. - Áreas Verdes para a Qualidade do Ambiente de Trabalho: Uma Questão Eco-ergonômica. Dissertação de mestrado, Programa de Pós- Graduação em Engenharia de Produção Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, RAMOS, J. - Alternativas para o projeto ecológico de produtos. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SANTOS, M. R. Design, produção e uso dos elementos dos artefatos: uma abordagem a partir da Teoria da Atividade. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Tecnologia. Curitiba: CEFET-PR, TEIXEIRA, A.. The Environmental Management Systems as a Tool of the Green Marketing. Conferência de Marketing e Administração do BALAS (Business Association for Latin American Studies). Caracas, VE; 14/04/2000. Disponível em: <http://www.marketing.com.br/0_ambi01.html> Acesso em: 12 nov TOMELIN, K. A Significação da Relação Homem Natureza: Contribuições Da Perspectiva Teórica Histórico Cultural De Vygotsky Nones Blumenau, 2001 Trabalho de conclusão de curso Bacharel em psicologia. WORLD BUSINESS COUNCIL FOR SUSTAINABLE DEVELOPMENT WBCSD. Measuring Eco-efficiency: a Guide to Report Company Performance. Disponível em: <http://www.wbcsd.org>. Acesso em: 12 nov LABORATÓRIO DE PSICOLOGIA AMBIENTAL. O que é psicologia ambiental? Disponível em: <http://www.psi-ambiental.net/in/que_e_psiamb. htm >. Acesso em: 10 nov

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Resumo. O caminho da sustentabilidade

Resumo. O caminho da sustentabilidade Resumo O caminho da sustentabilidade Termos recorrentes em debates e pesquisas, na mídia e no mundo dos negócios da atualidade, como sustentabilidade, desenvolvimento sustentável, responsabilidade empresarial

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA 1 MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA Felipe Rogério Pereira (UniSALESIANO Araçatuba/SP) HerculesFarnesi Cunha ( Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas- AEMS e UniSALESIANO

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

O meio ambiente e o planejamento estratégico

O meio ambiente e o planejamento estratégico O meio ambiente e o planejamento estratégico Roberto Sanches Garcia, Prof.Dr.Alfredo Colenci Junior Mestrado em Tecnologia: Gestão, Desenvolvimento e Formação. CEETEPS - São Paulo SP Brasil roberto.sanches4@terra.com.br;

Leia mais

Francisco Cardoso SCBC08

Francisco Cardoso SCBC08 Formando profissionais para a sustentabilidade Prof. Francisco CARDOSO Escola Politécnica da USP Francisco Cardoso SCBC08 1 Estrutura da apresentação Objetivo Metodologia Resultados investigação Conclusão:

Leia mais

DISCIPLINA: SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL AULA 01 => HISTÓRICO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL.

DISCIPLINA: SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL AULA 01 => HISTÓRICO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. DISCIPLINA: SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL AULA 01 => HISTÓRICO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. PROBLEMÁTICA: REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INTENSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES ANTRÓPICAS LINHA DO TEMPO:

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA ESTRATÉGIA NA INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA ESTRATÉGIA NA INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE Revista Ceciliana Jun 5(1): 1-6, 2013 ISSN 2175-7224 - 2013/2014 - Universidade Santa Cecília Disponível online em http://www.unisanta.br/revistaceciliana EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA

Leia mais

Marketing Ambiental. Abril, 2011

Marketing Ambiental. Abril, 2011 Baseado em: Marketing Ambiental, de Joaquim Caetano, Marta Soares, Rosa Dias, Rui Joaquim e Tiago Robalo Gouveia, Plátano Editores, 2008 Abril, 2011 O ambiente de hoje Ao longo das últimas décadas têm

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares TODO COMPORTAMENTO TEM SUAS RAZÕES. A ÉTICA É SIMPLESMENTE A RAZÃO MAIOR DAVID HUME DEFINIÇÕES

Leia mais

RESENHA. Desenvolvimento Sustentável: dimensões e desafios

RESENHA. Desenvolvimento Sustentável: dimensões e desafios RESENHA Desenvolvimento Sustentável: dimensões e desafios Sustainable Development: Dimensions and Challenges Marcos Antônio de Souza Lopes 1 Rogério Antonio Picoli 2 Escrito pela autora Ana Luiza de Brasil

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Capacitação professores Maio 2013 Módulo SUSTENTABILIDADE

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Capacitação professores Maio 2013 Módulo SUSTENTABILIDADE P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Capacitação professores Maio 2013 Módulo SUSTENTABILIDADE Definições de sustentabilidade sustentar - suster 1. Impedir que caia; suportar; apoiar; resistir a;

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL:

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: AÇÃO TRANSFORMADORA IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública Belo Horizonte Março de 2013 Quem sou eu? A que grupos pertenço? Marcia Faria Westphal Faculdade

Leia mais

PAPEL DO GESTOR AMBIENTAL NA EMPRESA

PAPEL DO GESTOR AMBIENTAL NA EMPRESA PAPEL DO GESTOR AMBIENTAL NA EMPRESA Copyright Proibida Reprodução. NECESSIDADE EMERGENTE - Apresentam-se hoje, em países desenvolvidos e em desenvolvimento, as preocupações com a sustentabilidade empresarial

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

ISO 9001. As três primeiras seções fornecem informações gerais sobre a norma, enquanto as cinco últimas centram-se na sua implementação.

ISO 9001. As três primeiras seções fornecem informações gerais sobre a norma, enquanto as cinco últimas centram-se na sua implementação. ISO 9001 A ISO 9001 é um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) standard que exige que uma dada organização satisfaça as suas próprias exigências e as dos seus clientes e reguladores. Baseia-se numa metodologia

Leia mais

BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 11, DE 2012

BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 11, DE 2012 BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 11, DE 2012 Educação e Sustentabilidade Tatiana Feitosa de Britto A Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) tem como tema o futuro que queremos,

Leia mais

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental 1.CURSOS COM ÊNFASE EM : Gestão Ambiental de Empresas 2. CONCEPÇÃO DOS CURSOS: O Brasil possui a maior reserva ecológica do planeta sendo o número um em

Leia mais

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável Sustentabilidade Socioambiental Resistência à pobreza Desenvolvimento Saúde/Segurança alimentar Saneamento básico Educação Habitação Lazer Trabalho/

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 1. CONCEITOS COMPLEMENTARES DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, presidida por Gro Harlem Brundtland Nosso Futuro Comum (1987)

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN Brenda Luíza Patriota Lima e Silva¹ André Elias Nóbrega² João Batista dos Santos³

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO O que isto tem a ver com o modelo de gestão da minha Instituição de Ensino? PROF. LÍVIO GIOSA Sócio-Diretor da G, LM Assessoria Empresarial Coordenador

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

O papel da empresa na relação com o meio natural

O papel da empresa na relação com o meio natural Gestão Ambiental O papel da empresa na relação com o meio natural Visão Tradicional Empresa Consumidor Compreensão Básica: - Relações econômicas determinadas pela Oferta/Procura -Visão do lucro como o

Leia mais

A Produção de Empreendimentos Sustentáveis

A Produção de Empreendimentos Sustentáveis A Produção de Empreendimentos Sustentáveis Arq. Daniela Corcuera arq@casaconsciente.com.br www.casaconsciente.com.br A construção sustentável começa a ser praticada no Brasil, ainda com alguns experimentos

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR FABIA GRAVINA VIEIRA ROCHA Colégio e Faculdade Modelo do Paraná- Curitiba/PR fabiagravina@hotmail.com RESUMO Sensível à necessidade de reflexão sobre as relações dos seres

Leia mais

ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG

ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG PROPOSTA ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG Desde sempre, desde as sociedades primitivas, o Homem usou os recursos naturais para viver. Porém durante muito tempo, a exploração de recursos era diminuta e a

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL. Profª: Cristiane M. Zanini

GESTÃO AMBIENTAL. Profª: Cristiane M. Zanini GESTÃO AMBIENTAL Profª: Cristiane M. Zanini Afinal, O que é Gestão Ambiental? A novíssima área de conhecimento e trabalho intitulada "Gestão Ambiental" vem causando muita confusão entre os especialistas

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar Introdução EDSON MANOEL DA SILVA O projeto de Educação Ambiental realizado na Escola Antônio Firmino, rede municipal

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Fabíola Santos Silva 1 Márcio Santos Godinho 1 Sara Floriano 1 Vivian Alves de Lima 1 Akira Yoshinaga 2 Helio Rubens Jacintho Pereira Junior 2 RESUMO Este trabalho

Leia mais

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR LUIZ, Cintya Fonseca; AMARAL, Anelize Queiroz & PAGNO, Sônia Fátima Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste. cintya_fonseca@hotmail.com;

Leia mais

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA Shirlei de Souza Correa - UNIVALI 1 Resumo: No contexto educacional pode-se considerar a gestão escolar como recente, advinda das necessidades

Leia mais

ACORDO-QUADRO SOBRE MEIO AMBIENTE DO MERCOSUL

ACORDO-QUADRO SOBRE MEIO AMBIENTE DO MERCOSUL MERCOSUL/CMC/DEC. N o 02/01 ACORDO-QUADRO SOBRE MEIO AMBIENTE DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, a Resolução N o 38/95 do Grupo Mercado Comum e a Recomendação

Leia mais

1. Metodologias de gestão ambiental com enfoque em prevenção da. 3. Metodologia de produção mais limpa desenvolvida pela UNIDO/UNEP

1. Metodologias de gestão ambiental com enfoque em prevenção da. 3. Metodologia de produção mais limpa desenvolvida pela UNIDO/UNEP 3 - Metodologias 1. Metodologias de gestão ambiental com enfoque em prevenção da poluição e minimização de resíduos 2. Histórico de produção mais limpa no Brasil 3. Metodologia de produção mais limpa desenvolvida

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL CDES GT MATRIZ ENERGÉTICA PARA O DESENVOLVIMENTO COM EQUIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL COLÓQUIO EMPREGOS VERDES E CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS 20.08.2009

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: O marketing verde já não é tendência. Ele se tornou uma realidade e as empresas o enxergam como uma oportunidade para atrair

Leia mais

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ Planejamento Boa Gestão Consciência Política Sustent bilidade Participação

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque. Darlyne de Aquino Silva

Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque. Darlyne de Aquino Silva Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque Darlyne de Aquino Silva Instituto Federal de Educação Ciência e tecnologia de São Paulo. São Roque, SP 2011

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia Jonas Lucio Maia Agenda Origem das normas Normas ISO 14000 Similaridades GQ e GA Benefícios Críticas Bibliografia Origens das normas Quatro origens relacionadas: Padrões do Business Council for Sustainable

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

A POLÍTICA AMBIENTAL NAS EMPRESAS

A POLÍTICA AMBIENTAL NAS EMPRESAS SEMANA AMBIENTAL NA BRASIMET 2006 CIDADANIA E EDUCAÇÃO PARA UM PLANETA MELHOR A POLÍTICA AMBIENTAL NAS EMPRESAS A atual conjuntura econômica e os novos cenários sócio-ambientais nacionais e internacionais

Leia mais

Teste Vocacional de Engenharia Ambiental http://simulados.guiadacarreira.com.br/simulado/resultado-teste-vocacional/

Teste Vocacional de Engenharia Ambiental http://simulados.guiadacarreira.com.br/simulado/resultado-teste-vocacional/ Teste Vocacional de Engenharia Ambiental http://simulados.guiadacarreira.com.br/simulado/resultado-teste-vocacional/ Teste Vocacional de Engenharia Ambiental do Guia da Carreira O Engenheiro Ambiental

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ATIVIDADE TURÍSTICA, NO MUNICÍPIO DE JARDIM MS SILVANA APARECIDA L. MORETTI 1

RELAÇÃO ENTRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ATIVIDADE TURÍSTICA, NO MUNICÍPIO DE JARDIM MS SILVANA APARECIDA L. MORETTI 1 1 RELAÇÃO ENTRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ATIVIDADE TURÍSTICA, NO MUNICÍPIO DE JARDIM MS SILVANA APARECIDA L. MORETTI 1 RESUMO: Este trabalho pretende discutir a relação existente entre educação e organização

Leia mais

estão de Pessoas e Inovação

estão de Pessoas e Inovação estão de Pessoas e Inovação Luiz Ildebrando Pierry Secretário Executivo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Prosperidade e Qualidade de vida são nossos principais objetivos Qualidade de Vida (dicas)

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES

A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES Ítalo Camilo da Silva Nogueira Mestrando em Desenvolvimento Regional (mídias sociais), docente na Faculdade Nossa Senhora Aparecida/FANAP-GO.

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

PROJETO 3R é JOIA Rogério Dias Regazzi & Silvia Blumberg. Case Agenda Ambiental Água e Resíduos

PROJETO 3R é JOIA Rogério Dias Regazzi & Silvia Blumberg. Case Agenda Ambiental Água e Resíduos PROJETO 3R é JOIA Rogério Dias Regazzi & Silvia Blumberg Case Agenda Ambiental Água e Resíduos Subprojetos ou Famílias: Amor Concreto / Canteiro de Jóias / A Jóia do Lixo / O resíduo é Jóia / Ser Responsável

Leia mais

cursos fsc brasil programa de introdução à certificação florestal fsc

cursos fsc brasil programa de introdução à certificação florestal fsc introdução à certificação florestal fsc normas, governança oportunidades prevenção, resoluçãoede conflitos e engajamento no manejo florestal responsável fsc novos princípios e critérios, indicadores genéricos

Leia mais

A ética e o desenvolvimento sustentável sob a ótica das organizações

A ética e o desenvolvimento sustentável sob a ótica das organizações A ética e o desenvolvimento sustentável sob a ótica das organizações Ítalo Camilo da Silva Nogueira Faculdade Nossa Senhora Aparecida /GO - italocamilo@hotmail.com Karlla Junara Cintra Azambuja Soares

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

AULA 5 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL. Professor: ALAN Coordenador: Prof. LAÉRCIO

AULA 5 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL. Professor: ALAN Coordenador: Prof. LAÉRCIO 1 Professor: ALAN Coordenador: Prof. LAÉRCIO 1 2 Reconheça o que está ao alcance dos seus olhos, e o que está oculto tornar-se-á claro para você. Jesus de Nazaré 2 3 1. Citar as principais contribuições

Leia mais

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas.

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas. 1. OBJETIVOS Estabelecer diretrizes que norteiem as ações das Empresas Eletrobras quanto à promoção do desenvolvimento sustentável, buscando equilibrar oportunidades de negócio com responsabilidade social,

Leia mais

MANUAL DO ALUNO INTENSIVOS ECO FASHION TALK PARCERIA:

MANUAL DO ALUNO INTENSIVOS ECO FASHION TALK PARCERIA: MANUAL DO ALUNO INTENSIVOS ECO FASHION TALK PARCERIA: Conteúdo Multidisciplinar O mercado está em continua procura de novidades e o assunto sustentabilidade está abrindo novas oportunidades para o mercado.

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES

QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES 1 QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES Alguns pesquisadores brasileiros que se destacaram por seus trabalhos sobre Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) consideram que só recentemente a abordagem da Qualidade

Leia mais

Roteiro VcPodMais#005

Roteiro VcPodMais#005 Roteiro VcPodMais#005 Conseguiram colocar a concentração total no momento presente, ou naquilo que estava fazendo no momento? Para quem não ouviu o programa anterior, sugiro que o faça. Hoje vamos continuar

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

Curso Sustentabilidade e Saúde Humana:

Curso Sustentabilidade e Saúde Humana: Curso Sustentabilidade e Saúde Humana: Ações individuais para melhorias em todo o planeta Nosso maior desafio neste século é pegar uma idéia que parece abstrata desenvolvimento sustentável e torná-la uma

Leia mais

VAMOS CUIDAR DO BRASIL COM AS ESCOLAS FORMANDO COM-VIDA CONSTRUINDO AGENDA 21AMBIENTAL NA ESCOLA

VAMOS CUIDAR DO BRASIL COM AS ESCOLAS FORMANDO COM-VIDA CONSTRUINDO AGENDA 21AMBIENTAL NA ESCOLA VAMOS CUIDAR DO BRASIL COM AS ESCOLAS FORMANDO COM-VIDA CONSTRUINDO AGENDA 21AMBIENTAL NA ESCOLA COM-VIDA Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola Criado a partir das deliberações da I Conferência

Leia mais

Responsabilidade Social e Sustentabilidade CCN-410.002 Dra. Elisete Dahmer Pfitscher

Responsabilidade Social e Sustentabilidade CCN-410.002 Dra. Elisete Dahmer Pfitscher Universidade Federal de Santa Catarina Programa de Pós Graduação em Contabilidade Centro Sócio-Econômico Campus Universitário Trindade Caixa Postal 476 Cep: 88.040-900 Florianópolis SC Brasil Décima aula

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO POLITICA PPS PR Curso Haj Mussi Tema Sustentabilidade

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO POLITICA PPS PR Curso Haj Mussi Tema Sustentabilidade APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO POLITICA PPS PR Curso Haj Mussi Tema Sustentabilidade Desenvolvido por: Neuza Maria Rodrigues Antunes neuzaantunes1@gmail.com AUMENTO DA POPULAÇÃO URBANA 85% NO BRASIL (Censo

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.374, DE 08 DE ABRIL DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1.425. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental e adota outras providências. O Governador do Estado do Tocantins Faço

Leia mais

DISCIPLINA A PROBLEMÁTICA AMBIENTAL E A GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS

DISCIPLINA A PROBLEMÁTICA AMBIENTAL E A GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS CAPÍTULO 1. Atividade 1 Ligando as ideias Pág.: 5 O documento "Declaração sobre o ambiente humano" está disponível na Biblioteca Virtual da Acesse esse documento e, após realizar uma leitura atenta, identifique

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

Funções do processo de certificação florestal

Funções do processo de certificação florestal Funções do processo de certificação florestal Celso Foelkel www.celso-foelkel.com.br O que queremos com a certificação? um certificado? um aval para vender melhor? melhorar a imagem institucional? diminuir

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento.

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Por PAULA FRANCO Diante de um cenário empresarial extremamente acirrado, possuir a competência atitude

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL APRESENTAÇÃO Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL Introdução SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI A VIDA AMEAÇADA...

MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI A VIDA AMEAÇADA... MEIO AMBIENTE E VIDA TEXTO PARA A CAMINHADA DE CORPUS CRISTI Daniel Cenci A VIDA AMEAÇADA... A vida é sempre feita de escolhas. A qualidade de vida resulta das escolhas que fazemos a cada dia. É assim

Leia mais

MEIO AMBIENTE COMO UMA QUESTÃO DE NEGÓCIOS OBJETIVOS

MEIO AMBIENTE COMO UMA QUESTÃO DE NEGÓCIOS OBJETIVOS MEIO AMBIENTE COMO UMA QUESTÃO DE NEGÓCIOS OBJETIVOS Prover uma compreensão básica : do desenvolvimento da abordagem das empresas com relação às questões ambientais, dos benefícios provenientes de melhorias

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO Introdução Escopo A Carta de Bangkok identifica ações, compromissos e promessas necessários para abordar os determinantes da saúde em

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Setembro de 2010 Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 RESUMO O marketing é uma função da administração que

Leia mais

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui. Complexidade das tecnologias critério de avaliação que

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui. Complexidade das tecnologias critério de avaliação que ANEXO II Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui registro em base de patentes brasileira. Também serão considerados caráter inovador para este Edital os registros de patente de domínio público

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: O

INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: O IV Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade: Negócios Sociais e seus Desafios 24 e 25 de novembro de 2015 Campo Grande-MS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

CAVACO S. www.cavacos.com RESPEITANDO A NATUREZA. Combustível de Biomassa

CAVACO S. www.cavacos.com RESPEITANDO A NATUREZA. Combustível de Biomassa CAVACO S Combustível de Biomassa RESPEITANDO A NATUREZA www.cavacos.com EM 2014 OS NOSSOS SONHOS SÃO AINDA MAIORES. APRESENTAMOS AOS NOSSOS CLIENTES E PARCEIROS UMA NOVA CAVACO S, MUITO MAIS MODERNA, COM

Leia mais

Declaração de Santa Cruz de la Sierra

Declaração de Santa Cruz de la Sierra Reunião de Cúpula das Américas sobre o Desenvolvimiento Sustentável Santa Cruz de la Sierra, Bolivia, 7 ao 8 de Dezembro de 1996 Declaração de Santa Cruz de la Sierra O seguinte documento é o texto completo

Leia mais

Turismo responsável: uma alternativa ao turismo sustentável?. 1

Turismo responsável: uma alternativa ao turismo sustentável?. 1 1 Turismo responsável: uma alternativa ao turismo sustentável?. 1 Sérgio Domingos de Oliveira, Docente Dr;. 2 Rosislene de Fátima Fontana, Docente Msc. 3 Universidade Estadual Paulista. Unidade de Rosana,

Leia mais

Consumo Consciente e Sustentabilidade. Uma estratégia para minimizar os impactos ambientais nas indústrias

Consumo Consciente e Sustentabilidade. Uma estratégia para minimizar os impactos ambientais nas indústrias s5 Consumo Consciente e Sustentabilidade Uma estratégia para minimizar os impactos ambientais nas indústrias Slide 1 s5 Aplicar a dinâmica Recursos Escassos ss08476; 22/09/2010 Objetivo Promover reflexão

Leia mais

Os Princípios do IDFC para Promover um Desenvolvimento Sustentável 1

Os Princípios do IDFC para Promover um Desenvolvimento Sustentável 1 Os Princípios do IDFC para Promover um Desenvolvimento Sustentável 1 I. Histórico O Clube Internacional de Financiamento ao Desenvolvimento (IDFC) é um grupo de 19 instituições de financiamento ao desenvolvimento

Leia mais

10ª Semana da Responsabilidade Social. Certificação da Responsabilidade Social Geradora de confiança Base para negócios sustentáveis

10ª Semana da Responsabilidade Social. Certificação da Responsabilidade Social Geradora de confiança Base para negócios sustentáveis 10ª Semana da Responsabilidade Social Certificação da Responsabilidade Social Geradora de confiança Base para negócios sustentáveis Enquadramento geral No mundo de hoje todas as sociedades têm ambições

Leia mais