COMPORTAMENTO DE CULTIVARES COMERCIAIS NO CERRADO DO MATO GROSSO SAFRA 2001/2002 *

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPORTAMENTO DE CULTIVARES COMERCIAIS NO CERRADO DO MATO GROSSO SAFRA 2001/2002 *"

Transcrição

1 COMPORTAMENTO DE CULTIVARES COMERCIAIS NO CERRADO DO MATO GROSSO SAFRA 2001/2002 * Eleusio Curvelo Freire 1, Francisco José Correia Farias 2, Fabio Akioshy Suinaga 3, José Wellinton dos Santos 4, Luiz Gonzaga Chitarra 5, Mario César Coelho Cabral 6, Adelardo José Silva Lira 7. (1) Embrapa Algodão, Rua Osvaldo Cruz, 1143, Centenário, Campina Grande, PB, (2) Embrapa Algodão Núcleo de Mato Grosso, (3) Embrapa Algodão Núcleo de Mato Grosso, (4) Embrapa Algodão, (5) Embrapa Algodão- Núcleo de Mato Grosso, (6) Embrapa Algodão, (7) Embrapa Algodão, RESUMO A Embrapa Algodão foi a primeira instituição a implantar um programa de melhoramento nas condições do cerrado do centro-oeste, o qual vem sendo desenvolvido continuamente desde Com o estabelecimento da cotonicultura no cerrado, houve o direcionamento de sete programas de melhoramento públicos e privados existentes no pais, para o desenvolvimento de cultivares no cerrado, os quais já recomendaram vinte e uma cultivares para as condições do cerrado. Nesse trabalho foram avaliadas 16 cultivares comerciais, em sete Ensaios Regionais de competição de cultivares do Cerrado, conduzidos no Mato Grosso na safra 2001/02. As cultivares identificadas como mais produtivas, com mais de kg de fibra/ha foram a Delta Opal, IPR 94, Fibermax 986, ITA 90, BRS Aroeira, BRS Ipê, BRS Sucupira, Fibermax 966, IAC 23, IAC 24, BRS Cedro. As cultivares BRS Antares, Fabrika, Makina e CNPA foram considerados com desempenho produtivo inferior. Com relação as características tecnológicas de fibras, todas as cultivares apresentaram propriedades físicas consideradas dentro dos padrões aceitáveis pelas industrias têxteis. INTRODUÇÃO A Embrapa Algodão foi a primeira instituição a implantar um programa de melhoramento nas condições do cerrado do centro-oeste, o qual vem sendo desenvolvido continuamente desde 1989 (Freire e Farias, 1998). Com o estabelecimento da cotonicultura no cerrado, houve o direcionamento dos demais programas de melhoramento públicos e privados existentes no pais. Por isso já existem sete programas independentes gerando cultivares nas condições do cerrado. Na safra 2001/2002 foram disponibilizadas vinte e uma cultivares comerciais, com possibilidade de serem plantadas no cerrado. Com o objetivo de avaliar e disponibilizar aos produtores informações sistematizadas sobre essas cultivares a Embrapa Algodão passou a preparar e conduzir os denominados Ensaios Regionais de competição de cultivares do Cerrado, cujos resultados estão apresentados nesse trabalho. MATERIAL E MÉTODOS Os ensaios foram planejados com o delineamento em blocos casualizados, com dezesseis tratamentos, quatro repetições e parcelas constituídas por quatro fileiras de 5 metros lineares, correspondendo a área útil as duas fileiras centrais (9m 2 ). O espaçamento entre fileiras foi de 0,90m, mantendo-se 7 plantas por metro linear. Os ensaios foram avaliados para caracteres agronômicos (produtividade, rendimento de fibras, resistência a doenças fúngicas e viróticas) e caracteres * Pesquisa em colaboração com a Fundação Centro Oeste e com apoio financeiro do FACUAL

2 tecnológicos de fibras. Foram conduzidos sete ensaios nos municípios de Sapezal, Sorriso, Itanorte, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis, Alto do Taquari, e Itiquira. RESULTADOS E DISCUSSÃO As análises estatísticas conjuntas das 7 localidades estão apresentadas na Tabela 1 (resumo da análise de variância conjunta) e Tabela 2 (teste de média Scott-Knott). Foram detectadas diferenças altamente significativas (Teste F, P<0,01), com relação às características de produtividade e de fibra do algodoeiro e também referentes aos locais e genótipos. Tal constatação pode ser ratificada na Tabela 2, onde notam-se grandes diferenças locais, tais como regiões de alta e baixa produtividade (Fazenda Itanorte: PRT = 1377 Kg/ha e Itiquira = 5282 Kg/ha). Com exceção do caráter Índice de fibras curtas-sfi, todos os demais possuíram interação genótipo x ambiente significativa (Teste F, P<0,01 Tabela 1), ou seja, existe um comportamento diferencial em função da localidade, fato que justifica o estudo destes genótipos em diversas localidades. As cultivares identificadas como mais produtivas, com mais de kg de fibra/ha foram a Delta Opal, IPR 94, Fibermax 986, ITA 90, BRS Aroeira, BRS Ipê, BRS Sucupira, Fibermax 966, IAC 23, IAC 24 e BRS Cedro. As cultivares BRS Antares, Fabrika, Makina e CNPA foram considerados com desempenho produtivo inferior, por atingirem médias de produção de fibras inferior a kg/ha. Com relação as características tecnológicas de fibras, todas as cultivares apresentaram propriedades físicas consideradas dentro dos padrões aceitáveis pelas industrias têxteis. As cultivares BRS Cedro e Stoneville 474 e Fibermax 966 apresentaram os maiores valores de rendimento de fibras. CONCLUSÕES As cultivares identificadas como mais produtivas, com mais de kg de fibra/ha foram a Delta Opal, IPR 94, Fibermax 986, ITA 90, BRS Aroeira, BRS Ipê, BRS Sucupira, Fibermax 966, IAC 23, IAC 24, BRS Cedro. As cultivares BRS Antares, Fabrika, Makina e CNPA foram considerados como de desempenho produtivo inferior, com medias de produtividade de fibras inferior a kg/ha. Com relação as características tecnológicas de fibras, todas as cultivares apresentaram propriedades físicas consideradas dentro dos padrões aceitáveis pelas industrias têxteis.

3 Tabela 1. Resumo das análises de variância conjuntas para as variáveis produtividade de algodão percentagem de fibra (%F), peso médio de capulho (PCP), severidade de ramulária (RLA), produção de algodão em caroço (PRT), produção de algodão em fibra (PRF), comprimento de fibra (LEN), fibras curtas (SFI), resistência (STR), elongação (ELG) e finura (MIC) referentes ao Ensaio Regional do Cerrado, Sapezal, Sorriso, Itanorte, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis, Alto do Taquari e Itiquira, 2001/2002. Quadrados médios FV GL %F PCP RLA PRT PRF LEN SFI STR ELG MIC A 6 120,67** 31,63** 8,14** ,00** ,00** 78,52** 77,37** 81,83** 48,87** 1,57** TR 15 73,34** 6,31** 0,24** ,60** 75811,39* 12,75** 2,69** 49,82** 6,27** 0,72** R 3 2,17 0,41 0, , ,10 1,22 0,11 3,74 0,38 0,03 TR*A 90 4,91** 0,65** 0,08* ,40** 62472,50** 1,79** 0,83 ns 7,06** 0,64** 0,13** Residuo 333 1,81 0,29 0, , ,62 0,92 0,65 3,89 0,29 0,08 n.s, * e **: não significativos, significativos ao nível de 5 % e 1 % de probabilidade, respectivamente, pelo teste F.

4 Tabela 2. Médias conjuntas de locais e de germoplasma para as variáveis percentagem de fibra (%F), peso médio de capulho (PCP), severidade de ramulária (RLA), produtividade de algodão em caroço (PRT), produtividade de algodão em fibra (PRF), comprimento de fibra (LEN), fibras curtas (SFI), resistência (STR), elongação (ELG), e finura (MIC) no Ensaio Nacional, 2001/02. Locais %F PCP RLA PRT PRF LEN SFI STR ELG MIC SAPEZAL 40,01E 6,61B 2,72F 2278,07E 908,39D 30,97A 3,55C 29,88C 9,18A 4,29C SORRISO 40,46D 5,53D 3,50A 3540,19D 1429,54C 27,99D 6,51A 30,25C 7,05B 4,53B ITANORTE 43,02A 5,52D 3,40B 1377,90G 592,89F 27,85D 6,56A 29,27C 7,26B 4,59A LUCAS DO RIO VERDE 39,09F 6,21C 3,15D 4291,31B 1676,84B 29,15C 6,68A 31,03B 6,54D 4,42B RONDONÓPOLIS 42,05B 6,64B 3,24C 3945,86C 1659,42B 29,31C 5,70B 31,98A 6,75C 4,65A ALTO DO TAQUARI 39,96E 5,62D 2,53G 1932,80F 769,15E 29,05C 6,39A 29,83C 7,17B 4,21C ITIQUIRA 41,49C 7,36A 2,94E 5282,89A 2189,49A 30,21B 5,51B 32,21A 6,85C 4,47B MÉDIA 40,87 6,21 3, , ,96 29,22 5,84 30,63 7,26 4,45 GERMOPLASMA %F PCP RLA PRT PRF LEN SFI STR ELG MIC ITA ,66 5,63 3, , ,12 29,13 6,06A 31,05 7,02 4,41 DELTA OPAL 41,43 6,19 3, , ,24 29,09 5,85B 31,49 7,15 4,39 BRS AROEIRA 39,25 6,54 3, , ,93 30,04 5,50B 32,44 6,77 4,48 BRS IPE 40,51 6,01 2, , ,57 28,92 5,73B 30,10 7,51 4,77 BRS SUCUPIRA 41,21 5,99 3, , ,60 30,23 5,65B 32,46 6,94 4,45 BRS ANTARES 37,58 5,77 3, , ,99 29,41 6,37A 28,74 7,23 4,13 CNPA ,93 6,32 3, , ,84 30,18 5,93A 31,02 7,39 4,46 FIBERMAX ,48 6,73 3, , ,56 29,88 5,30B 31,51 8,01 4,17 FIBERMAX ,31 6,32 2, , ,33 28,86 5,73B 32,83 6,54 4,33 FABRIKA 41,51 5,77 3, , ,44 28,61 6,17A 29,55 7,88 4,57 MAKINA 41,58 5,75 3, , ,50 28,85 6,17A 29,62 7,96 4,49 STO ,73 5,52 3, , ,38 27,64 6,27A 28,01 7,96 4,63 IAC 23 38,87 7,13 2, , ,88 29,29 5,45B 30,61 6,91 4,33 IAC 24 39,71 6,97 3, , ,62 28,93 5,64B 30,06 7,12 4,48 IPR 94 40,35 6,43 3, , ,60 29,68 5,66B 30,26 6,83 4,60 BRS CEDRO 43,76 6,31 3, , ,71 28,78 6,00A 30,38 6,86 4,51 Médias seguidas pelas mesmas letras nas colunas não diferem entre si pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade.

5 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS: FREIRE, E.C.; FARIAS, F. J. C. de Novas tendências e avanços do melhoramento genético do algodoeiro. IN: Seminário Estadual do Algodão. Anais... Cuiabá: Fundação T/Embrapa/Empaer- MT, pp: 5-20.

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO CERRADO MATOGROSSENSE *

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO CERRADO MATOGROSSENSE * AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO CERRADO MATOGROSSENSE * Fábio Akiyoshi Suinaga 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Francisco José Correa Farias 3, Luiz Gonzaga Chitarra 4, Mário Cezar Coelho

Leia mais

ENSAIO DE VALOR DE CULTIVO E USO (VCU 2004) DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO DA EMBRAPA NO CERRADO

ENSAIO DE VALOR DE CULTIVO E USO (VCU 2004) DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO DA EMBRAPA NO CERRADO ENSAIO DE VALOR DE CULTIVO E USO (VCU 2004) DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO DA EMBRAPA NO CERRADO Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria Ltda. / eleusiofreire@hotmail.com), Camilo de Lelis Morello (Embrapa

Leia mais

ENSAIOS REGIONAIS DO CERRADO CONDUZIDOS NO CERRADO DA BAHIA NA SAFRA 2004/05 1

ENSAIOS REGIONAIS DO CERRADO CONDUZIDOS NO CERRADO DA BAHIA NA SAFRA 2004/05 1 ENSAIOS REGIONAIS DO CERRADO CONDUZIDOS NO CERRADO DA BAHIA NA SAFRA 2004/05 1 Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria / eleusiofreire@hotmail.com), João Luis da Silva Filho (Embrapa Algodão), Murilo

Leia mais

ENSAIO NACIONAL DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE GOIAS SAFRA 2001/2002 *

ENSAIO NACIONAL DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE GOIAS SAFRA 2001/2002 * ENSAIO NACIONAL DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE GOIAS SAFRA 2001/2002 * Eleusio Curvelo Freire 1, Camilo de Lelis Morello 2, Francisco Pereira de Andrade 3, José Wellinton dos Santos 4, Washington Bezerra

Leia mais

Ensaio de Valor de Cultivo e Uso (VCU 2005) do programa de melhoramento da Embrapa no Cerrado

Ensaio de Valor de Cultivo e Uso (VCU 2005) do programa de melhoramento da Embrapa no Cerrado Ensaio de Valor de Cultivo e Uso (VCU 2005) do programa de melhoramento da Embrapa no Cerrado Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria/eleusiofreire@hotmail.com), Camilo de Lelis Morello (Embrapa Algodão),

Leia mais

ENSAIOS REGIONAIS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DO CERRADO CONDUZIDOS NO MATO GROSSO NA SAFRA 2004/2005.

ENSAIOS REGIONAIS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DO CERRADO CONDUZIDOS NO MATO GROSSO NA SAFRA 2004/2005. ENSAIOS REGIONAIS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DO CERRADO CONDUZIDOS NO MATO GROSSO NA SAFRA 2004/2005. Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria / eleusiofreire@hotmail.com), João Luiz da Silva Filho

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO (Gossypium hirsutum L.) NO CERRADO DO ESTADO DE GOIÁS (*)

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO (Gossypium hirsutum L.) NO CERRADO DO ESTADO DE GOIÁS (*) COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO (Gossypium hirsutum L.) NO CERRADO DO ESTADO DE GOIÁS (*) Camilo de Lelis Morello 1, Eleusio Curvelo Freire 2, João Batista Duarte 3 José Wellington dos Santos 4,

Leia mais

DESEMPENHO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NAS CONDIÇÕES DO CERRADO RESUMO

DESEMPENHO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NAS CONDIÇÕES DO CERRADO RESUMO DESEMPENHO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NAS CONDIÇÕES DO CERRADO Francisco José Correia Farias 1, Elêusio Curvelo Freire 2, Alderi Emídio de Araújo 3, Natal Antonio Vello 4, (1) Embrapa

Leia mais

MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ESTÁGIO DO PROGRAMA NA SAFRA 2002/2003 (*)

MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ESTÁGIO DO PROGRAMA NA SAFRA 2002/2003 (*) MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ESTÁGIO DO PROGRAMA NA SAFRA 2002/2003 (*) Eleusio Curvelo Freire 1, Camilo de Lelis Morello 2, Francisco Pereira de Andrade 3, José Wellingthon dos Santos

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO ESTADO DO CEARÁ *

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO ESTADO DO CEARÁ * DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO ESTADO DO CEARÁ * Francisco das Chagas Vidal Neto 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Francisco Pereira de Andrade 3, José Welington dos Santos 4,

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUL MARANHENSE

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUL MARANHENSE DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUL MARANHENSE José Lopes Ribeiro (Embrapa MeioNorte / jlopes@cpamn.embrapa.br), Valdenir Queiroz Ribeiro (Embrapa MeioNorte),

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS ELITES DE ALGODOEIRO NO CERRADO *.

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS ELITES DE ALGODOEIRO NO CERRADO *. COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS ELITES DE ALGODOEIRO NO CERRADO *. Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão - Núcleo do Mato Grosso - farias@cnpa.embrapa.br), Elêusio Curvelo Freire (Cotton

Leia mais

COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA. 1

COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA. 1 COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA. 1 Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / fundacaoba.algodao@aiba.org.br), João Luis da Silva Filho (Embrapa Algodão), Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1661

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1661 Página 1661 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS FINAIS DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DO ALGODOEIRO, NO VALE DO IUIU, SAFRA 2006/07 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Osório

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO SUDOESTE DA BAHIA, REGIÃO DO VALE DO YUYU

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO SUDOESTE DA BAHIA, REGIÃO DO VALE DO YUYU AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO SUDOESTE DA BAHIA, REGIÃO DO VALE DO YUYU Murilo Barros Pedrosa (Fundação BA / fundacaoba.algodao@aiba.com.br), Eleusio Curvelo Freire (Embrapa Algodão),

Leia mais

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES, SAFRA 2008/09. 1 INTRODUÇÃO

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES, SAFRA 2008/09. 1 INTRODUÇÃO Página 1295 AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES, SAFRA 2008/09. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Flávio Rodrigo Gandolfi Benites 2 ;

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO Página 1339 COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Anaxágoras Couto Santos 4 ; Nelson Dias Suassuna 2 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1550

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1550 Página 1550 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DO ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2006/07 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Camilo

Leia mais

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA Página 1417 LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 200910. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Nelson Dias Suassuna 2, Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO

CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO Página 1481 CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Camilo de Lelis Morello (Embrapa

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE José Lopes Ribeiro (Embrapa MeioNorte / jlopes@cpamn.embrapa.br), Valdenir Queiroz Ribeiro (Embrapa MeioNorte),

Leia mais

AVALIACAO DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO PARA O CERRADO DE RONDÔNIA

AVALIACAO DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO PARA O CERRADO DE RONDÔNIA AVALIACAO DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO PARA O CERRADO DE RONDÔNIA Vicente de Paulo Campos Godinho (Embrapa Rondônia / vgodinho@netview.com.br), Marley Marico Utumi (Embrapa Rondônia), Elêusio Curvêlo Freire

Leia mais

EFICIÊNCIA DO ÍNDICE DE SELEÇÃO NO MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO.

EFICIÊNCIA DO ÍNDICE DE SELEÇÃO NO MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO. EFICIÊNCIA DO ÍNDICE DE SELEÇÃO NO MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO. Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão - Núcleo do Mato Grosso / farias@cnpa.embrapa.br), Natal Antônio Vello ( ESALQ USP

Leia mais

LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS ESPECIAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1

LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS ESPECIAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1 Página 1411 LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS ESPECIAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Flávio Rodrigo Gandolfi Benites 2 ; Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

ENSAIOS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2003/2004 (*)

ENSAIOS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2003/2004 (*) ENSAIOS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2003/2004 (*) Paulo Hugo Aguiar (Fundação MT / pauloaguiar@fundacaomt.com.br), José Carlos Feijó de Melo (Fundação MT), Joacy

Leia mais

ENSAIO REGIONAL DE LINHAGENS E CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO DO NORDESTE

ENSAIO REGIONAL DE LINHAGENS E CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO DO NORDESTE ENSAIO REGIONAL DE LINHAGENS E CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO DO NORDESTE Gildo Pereira de Araújo (URCA / araujogildo@ig.com.br), Francisco das Chagas Vidal Neto (Embrapa Algodão), Francisco de Assis Leite

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL

CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL José Lopes Ribeiro (1), Eleusio Curvelo Freire 2), Francisco José Correia Farias 2), Francisco Pereira de Andrade

Leia mais

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO NO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO NO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO Página 1423 LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO NO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Osório Lima Vasconcelos 3 ; Nelson Dias Suassuna 2 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio

Leia mais

ENSAIO DE ALGODÃO COLORIDO NO NORDESTE. Aldo Arnaldo de Medeiros¹; José Expedito Pereira Filho²; Marcelo Gurgel Medeiros³

ENSAIO DE ALGODÃO COLORIDO NO NORDESTE. Aldo Arnaldo de Medeiros¹; José Expedito Pereira Filho²; Marcelo Gurgel Medeiros³ Página 1371 ENSAIO DE ALGODÃO COLORIDO NO NORDESTE Aldo Arnaldo de Medeiros¹; José Expedito Pereira Filho²; Marcelo Gurgel Medeiros³ ¹ (EMBRAPA/EMPARN) - aldoarnaldomedeiros@gmail.com; ² EMPARN; ³ EMPARN

Leia mais

AVALIAÇÃO DE NOVAS LINHAGENS ORIUNDAS DE CAMPOS DE SEMENTES GENÉTICAS DE ALGODÃO EM BARBALHA- CE RESUMO

AVALIAÇÃO DE NOVAS LINHAGENS ORIUNDAS DE CAMPOS DE SEMENTES GENÉTICAS DE ALGODÃO EM BARBALHA- CE RESUMO AVALIAÇÃO DE NOVAS LINHAGENS ORIUNDAS DE CAMPOS DE SEMENTES GENÉTICAS DE ALGODÃO EM BARBALHA- CE Francisco das Chagas Vidal Neto 1, Eleusio Curvelo FREIRE 1, Francisco Pereira de Andrade 1, José Welington

Leia mais

CAPACIDADE GERAL E ESPECIFICA DE COMBINAÇÃO EM ALGODOEIRO HERBÁCEO

CAPACIDADE GERAL E ESPECIFICA DE COMBINAÇÃO EM ALGODOEIRO HERBÁCEO CAPACIDADE GERAL E ESPECIFICA DE COMBINAÇÃO EM ALGODOEIRO HERBÁCEO Murilo Barros Pedrosa 1, Eleusio Curvelo Freire 2. (1) Universidade Federal do Ceará, e-mail: murilobp@bol.com.br; (2) Embrapa Algodão,

Leia mais

QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA *

QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA * QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA * Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1, Odilon Reny Ribeiro Ferreira da Silva

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia - Safra 2014/2015

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia - Safra 2014/2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2016 260 Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia - Safra 2014/2015 ISSN 0103-0205 Junho, 2016 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Algodão

Leia mais

ADUBAÇÃO NITROGENADA E QUALIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO E SEUS EFEITOS NA PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO *

ADUBAÇÃO NITROGENADA E QUALIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO E SEUS EFEITOS NA PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO * ADUBAÇÃO NITROGENADA E QUALIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO E SEUS EFEITOS NA PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO * Olga Eduarda Ferreira 1, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão 2,

Leia mais

REGULADORES DE CRESCIMENTO E ADUBAÇÃO NITROGENADA EM VARIEDADES DE DIFERENTES PORTES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO

REGULADORES DE CRESCIMENTO E ADUBAÇÃO NITROGENADA EM VARIEDADES DE DIFERENTES PORTES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO REGULADORES DE CRESCIMENTO E ADUBAÇÃO NITROGENADA EM VARIEDADES DE DIFERENTES PORTES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO Luís Eduardo Pacifici Rangel 1, Fábio Akiyoshi Suinaga 2, Cristina Schetino Bastos 3, Valdemir

Leia mais

CONTROLE DE DOENÇAS POR MEIO DE VARIEDADES RESISTENTES E MANEJO CULTURAL. Nelson Dias Suassuna EMBRAPA - Algodão

CONTROLE DE DOENÇAS POR MEIO DE VARIEDADES RESISTENTES E MANEJO CULTURAL. Nelson Dias Suassuna EMBRAPA - Algodão CONTROLE DE DOENÇAS POR MEIO DE VARIEDADES RESISTENTES E MANEJO CULTURAL Nelson Dias Suassuna nelson.suassuna@embrapa.br EMBRAPA - Algodão Mancha de ramulária Etiologia: Ramularia areola Ciclo do patógeno:

Leia mais

Documentos EB A. Desempenho de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014. ISSN Junho, 2015

Documentos EB A. Desempenho de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014. ISSN Junho, 2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2015 253 Desempenho de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014 EB A ISSN 0103-0205 Junho, 2015 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1. Priscila Maria Silva Francisco

PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1. Priscila Maria Silva Francisco Página 1075 PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1 Jefferson Luis Anselmo 1 ; Denis Santiago da Costa; Thiago Zago Leonel; Fábio da Silva

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE FIBRA COLORIDA NOS MUNICÍPIOS DE ANGICAL E WANDERLEY-BA 1

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE FIBRA COLORIDA NOS MUNICÍPIOS DE ANGICAL E WANDERLEY-BA 1 Página 1280 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE FIBRA COLORIDA NOS MUNICÍPIOS DE ANGICAL E WANDERLEY-BA 1 Murilo Barros Pedrosa¹; Daniel Macedo Rios²; Lindoval Rodrigues do Nascimento³; Carlos Augusto

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1311

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1311 Página 1311 BRS 335 CULTIVAR DE ALGODÃO DE CICLO E PORTE MÉDIOS PARA CULTIVO NO ESTADO DA BAHIA. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Luis Gonzaga Chitarr 2 ; Nelson Dias Suassuna 2

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO QUANTO À MANCHA DE RAMULÁRIA NAS CONDIÇÕES DO CERRADO 1

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO QUANTO À MANCHA DE RAMULÁRIA NAS CONDIÇÕES DO CERRADO 1 AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO QUANTO À MANCHA DE RAMULÁRIA NAS CONDIÇÕES DO CERRADO 1 Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão - Núcleo do Mato Grosso / farias@cnpa.embrapa.br), Nelson Dias

Leia mais

POTENCIALIDADES TECNOLÓGICAS DE FIBRA DISPONÍVEIS NOS PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DA EMBRAPA ALGODÃO NOS ESTADOS DO CEARÁ E DO MATO GROSSO

POTENCIALIDADES TECNOLÓGICAS DE FIBRA DISPONÍVEIS NOS PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DA EMBRAPA ALGODÃO NOS ESTADOS DO CEARÁ E DO MATO GROSSO POTENCIALIDADES TECNOLÓGICAS DE FIBRA DISPONÍVEIS NOS PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DA EMBRAPA ALGODÃO NOS ESTADOS DO CEARÁ E DO MATO GROSSO Ruben Guilherme da Fonseca 1 ; João Cecílio Farias de Santana

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 18

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 18 Página 18 A CONTRIBUIÇÃO DA COOPERAÇÃO CIENTÍFICA BRASIL - PAÍSES DO C4 PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO DO ALGODÃO. ENSAIO COLABORATIVO BRASIL - PAÍSES DO C4: O CASO DO BURKINA FASO 1 SANFO Denys 1,*, BOURGOU

Leia mais

ANÁLISE DIALÉLICA EM VARIEDADES DE ALGODOEIRO

ANÁLISE DIALÉLICA EM VARIEDADES DE ALGODOEIRO ANÁLISE DIALÉLICA EM VARIEDADES DE ALGODOEIRO Paulo Antonio de Aguiar 1, Júlio César Viglioni Penna 2, Leonardo Cunha Melo 3. (1) ILES-CURSO DE AGRONOMIA, Itumbiara, GO, e-mail: 4aguiar@terranet.com.br,

Leia mais

ESTIMATIVA DA HETEROSE EM ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO NORDESTE

ESTIMATIVA DA HETEROSE EM ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO NORDESTE ESTIMATIVA DA HETEROSE EM ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO NORDESTE Murilo Barros edrosa 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Joaquim Nunes da Costa 3. (1) Universidade Federal do Ceará, e-mail: murilobp@bol.com.br;

Leia mais

Engenheiro agrônomo, M.Sc., pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI. 2

Engenheiro agrônomo, M.Sc., pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI. 2 222 ISSN 0104-7647 Agosto, 2010 Teresina, PI Foto: José Lopes Ribeiro Foto Desempenho de cultivares e linhagens de algodoeiro herbáceo na microrregião de Chapadinha, MA, nos anos agrícolas de 2006/2007

Leia mais

VIABILIDADE DO ADENSAMENTO DE PLANTIO NAS VARIEDADES DE ALGODÃO CULTIVADAS NO SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 *

VIABILIDADE DO ADENSAMENTO DE PLANTIO NAS VARIEDADES DE ALGODÃO CULTIVADAS NO SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 * VIABILIDADE DO ADENSAMENTO DE PLANTIO NAS VARIEDADES DE ALGODÃO CULTIVADAS NO SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 * Gilvan Barbosa Ferreira (Embrapa Roraima / gilvan@cpafrr.embrapa.br), Osório Lima Vasconcelos

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANO AGRÍCOLA 2001/02 1 RESUMO

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANO AGRÍCOLA 2001/02 1 RESUMO COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANO AGRÍCOLA 2001/02 1 Edivaldo CIA 2,5, Milton Geraldo FUZATTO 2, Julio Isao KONDO 2, Nelson Paulieri SABINO 2,5, Ederaldo

Leia mais

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Instituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa Postal: 149, CEP 78.850-000;

Leia mais

FIABILIDADE E TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO

FIABILIDADE E TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO FIABILIDADE E TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO João Cecílio Farias de Santana 1, Joaquim Nunes da Costa 2, Maria José da Silva e Luz 3, Luiz Paulo de Carvalho 4, Maurício José R. Wanderley

Leia mais

RESPOSTA ECONÔMICA DA CULTURA DO ALGODOEIRO A DOSES DE FERTILIZANTES *

RESPOSTA ECONÔMICA DA CULTURA DO ALGODOEIRO A DOSES DE FERTILIZANTES * RESPOSTA ECONÔMICA DA CULTURA DO ALGODOEIRO A DOSES DE FERTILIZANTES * Luiz Alberto Staut (1), Fernando Mendes Lamas (1), Geraldo Augusto de Melo Filho (1), Roberto dos Anjos Reis Júnior (2) ; (1) Embrapa

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044 Página 1044 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO FUNGICIDA TIOFANATO METÍLICO-CIPROCONAZOLE NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULÁRIA (RAMULARIA AREOLA) EM ALGODOEIRO Luiz Gonzaga Chitarra (Embrapa Algodão / chitarra@cnpa.embrapa.br),

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento VII CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO Sustentabilidade da Cotonicultura

Leia mais

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE PARA A REGIÃO DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE PARA A REGIÃO DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE PARA A REGIÃO DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Julio Pedro Laca-Buendía 1, Joel Fallieri 2, Paulo de Oliveira 3 Luiz Cardoso Neto 4 Petrônio José

Leia mais

ESPAÇAMENTOS REDUZIDOS NA CULTURA DO ALGODOEIRO: EFEITOS SOBRE ALGUMAS CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS *

ESPAÇAMENTOS REDUZIDOS NA CULTURA DO ALGODOEIRO: EFEITOS SOBRE ALGUMAS CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS * ESPAÇAMENTOS REDUZIDOS NA CULTURA DO ALGODOEIRO: EFEITOS SOBRE ALGUMAS CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS * Fernando Mendes Lamas 1, Luiz Alberto Staut 2, Francisco Marques Fernandes 3, Paulino José Melo Andrade

Leia mais

ÉPOCAS DE SEMEADURA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA *

ÉPOCAS DE SEMEADURA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA * ÉPOCAS DE SEMEADURA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA * Michelle de Oliveira Lima 1, Julio C. Viglioni Penna 2, Julio P. Laca-Buendía 3, Joel Fallieri 4, Petrônio José

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ISSN 0103-0205 Novembro, 2009 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 225 Resultados de Pesquisa

Leia mais

QUALIDADE DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO EM DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS

QUALIDADE DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO EM DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS QUALIDADE DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO EM DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS Dacio Rocha Brito 1, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão 2, Jadson de

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE PORTE BAIXO DE MAMONA (Ricinus communis L.) EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA EM TRÊS MUNICÍPIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE PORTE BAIXO DE MAMONA (Ricinus communis L.) EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA EM TRÊS MUNICÍPIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE PORTE BAIXO DE MAMONA (Ricinus communis L.) EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA EM TRÊS MUNICÍPIOS NO ESTADO DE SÃO PAULO Cleusa Rosana de Jesus¹, Maurício Dutra Zanotto 1, José Geraldo

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODÃO PARA O BRASIL

CULTIVARES DE ALGODÃO PARA O BRASIL CULTIVARES DE ALGODÃO PARA O BRASIL Wilson Paes de Almeida 1 RESUMO O programa de melhoramento genético do algodoeiro desenvolvido no IAPAR objetiva aumentar renda e reduzir custos e riscos. De um lado,

Leia mais

Desenvolvimento de novas cultivares de algodoeiro para as condições de Mato Grosso Safras 1998/99, 1999/00 e 2000/2001

Desenvolvimento de novas cultivares de algodoeiro para as condições de Mato Grosso Safras 1998/99, 1999/00 e 2000/2001 Desenvolvimento de novas cultivares de algodoeiro para as condições de Mato Grosso Safras 1998/99, 1999/00 e 2000/2001 Instituição Executora: Fundação MT Projetos: 02/98 Projeto Algodão 01/99 Algodão 1999

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia, Safra 2015/2016

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia, Safra 2015/2016 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2017 269 Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia, Safra 2015/2016 ISSN 0103-0205 Junho, 2017 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Algodão

Leia mais

Documentos. Resultados do Ensaio Nacional de Cultivares de Algodoeiro Herbáceo nas Condições do Cerrado Safra 2013/2014. ISSN Dezembro, 2015

Documentos. Resultados do Ensaio Nacional de Cultivares de Algodoeiro Herbáceo nas Condições do Cerrado Safra 2013/2014. ISSN Dezembro, 2015 Documentos ISSN 0103-0205 Dezembro, 2015 257 Resultados do Ensaio Nacional de Cultivares de Algodoeiro Herbáceo nas Condições do Cerrado Safra 2013/2014 ISSN 0103-0205 Dezembro, 2015 Empresa Brasileira

Leia mais

SEVERIDADE DA MANCHA DE RAMULÁRIA EM GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO EM DUAS REGIÕES PRODUTORAS DO BRASIL 1 INTRODUÇÃO

SEVERIDADE DA MANCHA DE RAMULÁRIA EM GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO EM DUAS REGIÕES PRODUTORAS DO BRASIL 1 INTRODUÇÃO 8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 0, São Paulo, SP 0 Página SEVERIDADE DA MANCHA DE RAMULÁRIA EM GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO EM DUAS REGIÕES PRODUTORAS DO BRASIL Edivaldo Cia,, Milton Geraldo

Leia mais

Documentos EB A. ISSN Junho, 2015

Documentos EB A. ISSN Junho, 2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2015 254 Desempenho de Linhagens Convencionais e Transgênicas oriundas do Programa de Melhoramento Genético do Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014

Leia mais

ARRANJO DE PLANTAS PARA LINHAGENS E CULTIVAR DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS

ARRANJO DE PLANTAS PARA LINHAGENS E CULTIVAR DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ARRANJO DE PLANTAS PARA LINHAGENS E CULTIVAR DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS Alexandre Cunha de Barcellos Ferreira (Embrapa Algodão / acunha@cnpa.embrapa.br), Fernando Mendes Lamas (Embrapa Agropecuária

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NOS MUNICÍPIOS DE PRIMAVERA DO LESTE E CAMPO VERDE, ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2005/2006 1

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NOS MUNICÍPIOS DE PRIMAVERA DO LESTE E CAMPO VERDE, ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2005/2006 1 DESEMPENHO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NOS MUNICÍPIOS DE PRIMAVERA DO LESTE E CAMPO VERDE, ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2005/2006 1 Patrícia M.C. Andrade Vilela (Coodetec/ patriciapva@coodetec.com.br ), Jean

Leia mais

ÍNDICE PARA SELEÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO

ÍNDICE PARA SELEÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO ÍNDICE PARA SELEÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão / fjfarias@esalq.usp.br), Antônio Augusto Franco Garcia (Esalq USP), Eleusio Curvelo Freire (Embrapa

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento VII CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO Sustentabilidade da Cotonicultura

Leia mais

Embrapa Algodão - Tecnologia de Impacto e Principais Desafios...

Embrapa Algodão - Tecnologia de Impacto e Principais Desafios... Embrapa Algodão - Tecnologia de Impacto e Principais Desafios... 1 2 Embrapa Algodão - Tecnologia de Impacto e Principais Desafios... Embrapa Algodão - Tecnologia de Impacto e Principais Desafios... 3

Leia mais

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG *

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG * ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG * Julio Pedro Laca-Buendía 1, Joel Fallieri 2, Julio C. Viglioni Penna 3, Bruno B. de Oliveira 4, Petrônio J. da Silva

Leia mais

DESEMPENHO DE VARIEDADES COMERCIAIS DE ALGODÃO SUMETIDAS A DIFERENTE NIVEIS DE ADUBAÇÃO NO OESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005

DESEMPENHO DE VARIEDADES COMERCIAIS DE ALGODÃO SUMETIDAS A DIFERENTE NIVEIS DE ADUBAÇÃO NO OESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 DESEMPENHO DE VARIEDADES COMERCIAIS DE ALGODÃO SUMETIDAS A DIFERENTE NIVEIS DE ADUBAÇÃO NO OESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 João Batista dos Santos (EBDA / agrosantos@hotmail.com), Gilvan Barbosa Ferreira

Leia mais

BRS 336 CULTIVAR DE ALGODÃO COM ALTA QUALIDADE DE FIBRA PARA CULTIVO NO CERRADO E SEMI-ÁRIDO DO BRASIL. 1 INTRODUÇÃO

BRS 336 CULTIVAR DE ALGODÃO COM ALTA QUALIDADE DE FIBRA PARA CULTIVO NO CERRADO E SEMI-ÁRIDO DO BRASIL. 1 INTRODUÇÃO Página 1316 BRS 336 CULTIVAR DE ALGODÃO COM ALTA QUALIDADE DE FIBRA PARA CULTIVO NO CERRADO E SEMI-ÁRIDO DO BRASIL. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Luis Gonzaga Chitarr 2 ; Nelson

Leia mais

QUALIDADE DE SEMENTES DE ALGODOEIRO EM MATO GROSSO

QUALIDADE DE SEMENTES DE ALGODOEIRO EM MATO GROSSO QUALIDADE DE SEMENTES DE ALGODOEIRO EM MATO GROSSO Michely Eliane Kim 1, Dielle Carmo de Carvalho 1, Maria Cristina de Figueiredo 2 e Albuquerque 3, Eugênio Nilmar dos Santos 4. (1) PIBIC/CNPq FAMEV-UFMT,

Leia mais

AVALIAÇÃO TECNICA E ECONOMICA DAS NOVAS CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA.

AVALIAÇÃO TECNICA E ECONOMICA DAS NOVAS CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA. AVALIAÇÃO TECNICA E ECONOMICA DAS NOVAS CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA. Eleusio Curvelo Freire - Cotton Consultoria Murilo Barros Pedroza Fundação BA Sergio Alberto Brentano - ABAPA EQUIPE DE

Leia mais

METODOLOGIA PARTICIPATIVA PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES NO CERRADO BRASILEIRO

METODOLOGIA PARTICIPATIVA PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES NO CERRADO BRASILEIRO METODOLOGIA PARTICIPATIVA PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES NO CERRADO BRASILEIRO Eleusio Curvelo Freire (Embrapa Algodão / eleusio.fco@terra.com.br), Camilo de Lelis Morello (Embrapa Algodão), Fabio Akiyoshi

Leia mais

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS EM CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO NA REGIÃO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS EM CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO NA REGIÃO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS EM CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO NA REGIÃO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS Dacio Rocha Brito 1, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão 2. (1) FUNESA UFPB/CCA, e-

Leia mais

ADUBAÇÃO NITROGENADA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO CARIRI CEARENSE

ADUBAÇÃO NITROGENADA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO CARIRI CEARENSE ADUBAÇÃO NITROGENADA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO CARIRI CEARENSE José Rodrigues Pereira 1, Napoleão Esberard de Macedo Beltrão 2, José Renato Cortez Bezerra 3, José Nilson de Oliveira 4, Dalfran

Leia mais

GENÓTIPOS DE PORTE MÉDIO DE MAMONA AVALIADOS EM IRECÊ (BA) PARA TEOR DE ÓLEO E PRODUTIVIDADE*

GENÓTIPOS DE PORTE MÉDIO DE MAMONA AVALIADOS EM IRECÊ (BA) PARA TEOR DE ÓLEO E PRODUTIVIDADE* GENÓTIPOS DE PORTE MÉDIO DE MAMONA AVALIADOS EM IRECÊ (BA) PARA TEOR DE ÓLEO E PRODUTIVIDADE* Máira Milani 1, Francisco Pereira de Andrade 1, Rosa Maria Mendes Freire 1, Gilvando Almeida da Silva 1, Jocelmo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS LONGAS E LINHAGENS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS LONGAS E LINHAGENS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO Página 1643 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS LONGAS E LINHAGENS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU, SAFRA 2007/08 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Osório

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE FONTES DE RESISTÊNCIA A DOENÇAS EM ACESSOS DE ALGODOEIRO (GOSSYPIUM HIRSUTUM L.) INTRODUÇÃO

IDENTIFICAÇÃO DE FONTES DE RESISTÊNCIA A DOENÇAS EM ACESSOS DE ALGODOEIRO (GOSSYPIUM HIRSUTUM L.) INTRODUÇÃO Página 399 IDENTIFICAÇÃO DE FONTES DE RESISTÊNCIA A DOENÇAS EM ACESSOS DE ALGODOEIRO (GOSSYPIUM HIRSUTUM L.) Nelson Dias Suassuna 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Paulo Augusto Vianna Barroso 2 ; Washington

Leia mais

Avaliação de diferentes espaçamentos, densidade e arranjo de plantas sobre a produtividade do algodão safra 2002/2003

Avaliação de diferentes espaçamentos, densidade e arranjo de plantas sobre a produtividade do algodão safra 2002/2003 0 Avaliação de diferentes espaçamentos, densidade e arranjo de plantas sobre a produtividade do algodão safra 2002/2003 Instituição Executora: Fundação MT Projeto: 29/2002 Data da Elaboração: Outubro de

Leia mais

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Página 1650 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Marcelo Abdon Lira 1 ; Máira Milani 2 ; Hélio Wilson Lemos de Carvalho 3 ; João

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DE APLICAÇÃO DE FUNGICIDAS NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULARIA (Ramularia areola) NA REGIÃO DE CAMPO VERDE MT *

INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DE APLICAÇÃO DE FUNGICIDAS NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULARIA (Ramularia areola) NA REGIÃO DE CAMPO VERDE MT * INFLUÊNCIA DA ÉPOCA DE APLICAÇÃO DE FUNGICIDAS NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULARIA (Ramularia areola) NA REGIÃO DE CAMPO VERDE MT * Fabiano Victor Siqueri 1 ; José Antonio da Costa 2 (1) Fundação MT Caixa

Leia mais

AVALIAÇÃO E ANÁLISE DE PERDAS NA COLHEITA DA CULTURA DO ALGODÃO NA REGIÃO SUDESTE DO ESTADO DE MATO GROSSO *

AVALIAÇÃO E ANÁLISE DE PERDAS NA COLHEITA DA CULTURA DO ALGODÃO NA REGIÃO SUDESTE DO ESTADO DE MATO GROSSO * AVALIAÇÃO E ANÁLISE DE PERDAS NA COLHEITA DA CULTURA DO ALGODÃO NA REGIÃO SUDESTE DO ESTADO DE MATO GROSSO * Alessandro Ferronato (1), Luiz Carlos Pereira (2), Luiz Duarte Silva Júnior (3), Elke Leite

Leia mais

ADAPTABILIDADE E ESTABILIDADE DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO QUANTO AS CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS NO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA 1

ADAPTABILIDADE E ESTABILIDADE DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO QUANTO AS CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS NO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA 1 ADAPTABILIDADE E ESTABILIDADE DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO QUANTO AS CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS NO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA 1 Carlos Henrique Rodrigues Fujeiro (Graduando Agronomia, Fazu, Bolsista

Leia mais

Melhoramento do Algodoeiro no Setor Público: Contribuições, Desafios e Perspectiva

Melhoramento do Algodoeiro no Setor Público: Contribuições, Desafios e Perspectiva Uberlândia - 13 a 16 de agosto de 2007 Melhoramento do Algodoeiro no Setor Público: Contribuições, Desafios e Perspectiva Camilo L. Morello Embrapa Algodão MELHORAMENTO GENÉTICO Germoplasma CULTIVAR Ambiente

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA FIBRA DA BRS 200 MARROM A NÍVEL DE GRANDES CAMPOS DE PRODUÇÃO DE SEMENTES

AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA FIBRA DA BRS 200 MARROM A NÍVEL DE GRANDES CAMPOS DE PRODUÇÃO DE SEMENTES AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA FIBRA DA BRS 200 MARROM A NÍVEL DE GRANDES CAMPOS DE PRODUÇÃO DE SEMENTES João Cecílio Farias de Santana 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Ruben Guilherme da Fonseca

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONA DE PORTE BAIXO PARA O ESTADO DO PARANÁ*

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONA DE PORTE BAIXO PARA O ESTADO DO PARANÁ* AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONA DE PORTE BAIXO PARA O ESTADO DO PARANÁ* Nelson da Silva Fonseca Júnior 1, Máira Milani 2, Dalziza de Oliveira 1, Fábio Luiz Checchio Mingotte 3, Luiz Miguel de Barros 3,

Leia mais

Instituto de Ensino Tecnológico, Centec.

Instituto de Ensino Tecnológico, Centec. PRODUÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA (Ricinus communis L.) NO CARIRI CEARENSE, SOB IRRIGAÇÃO Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1, Máira Milani 1, Ramon de Araújo Vasconcelos 1, Hanna Emmanuelly Carneiro Dantas

Leia mais

ADENSAMENTO DE MAMONEIRA EM CONDIÇÕES DE SEQUEIRO EM MISSÃO VELHA, CE

ADENSAMENTO DE MAMONEIRA EM CONDIÇÕES DE SEQUEIRO EM MISSÃO VELHA, CE ADENSAMENTO DE MAMONEIRA EM CONDIÇÕES DE SEQUEIRO EM MISSÃO VELHA, CE Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1 ; Ramon Araújo de Vasconcelos 2 ; Liv Soares Severino 3 ; Máira Milani 4 ; Márcia Barreto de Medeiros

Leia mais

COMPETIÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA NO PERÍODO OUTONO-INVERNO EM ITAOCARA, RJ*

COMPETIÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA NO PERÍODO OUTONO-INVERNO EM ITAOCARA, RJ* COMPETIÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA NO PERÍODO OUTONO-INVERNO EM ITAOCARA, RJ* Guilherme Eugênio Machado Lopes 1 ; Luiz Antônio Antunes de Oliveira 1 ; Aldo Shimoya 2 ; Wander Eustáquio de Bastos Andrade

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODÃO TMG. Eduardo M. Kawakami

CULTIVARES DE ALGODÃO TMG. Eduardo M. Kawakami CULTIVARES DE ALGODÃO TMG Eduardo M. Kawakami O B J E T I V O Melhoramento Genético Desenvolver cultivares de algodão para as condições do cerrado brasileiro. D E S D E 1 9 9 6 AT R I B U T O S Em foco

Leia mais

POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO

POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO Liv Soares Severino 1 ; João Luís da Silva Filho 1 ; João Batista dos Santos 2 ; Arnaldo Rocha de Alencar 1. (1)Embrapa Algodão: e-mail liv@cnpa.embrapa.br

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2016 261 Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na: Embrapa Algodão Rua Osvaldo Cruz,

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2016 261 Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 ISSN 0103-0205 Junho, 2016 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Algodão

Leia mais

IMA 5801B2RF. RNm NOVA OPÇÃO PARA O CONTROLE DO NEMATOIDE DAS GALHAS

IMA 5801B2RF. RNm NOVA OPÇÃO PARA O CONTROLE DO NEMATOIDE DAS GALHAS RNm Ra2R RNm NOVA OPÇÃO PARA O CONTROLE DO NEMATOIDE DAS GALHAS CARACTERÍSTICAS DA CULTIVAR ALTO TETO PRODUTIVO CICLO CURTO (rápida frutificação) ARQUITETURA MODERNA DE PLANTAS BOA QUALIDADE DE FIBRA POSICIONAMENTO

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Linhagens de Algodoeiro Desenvolvidas para o Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2015/2016

Documentos. ISSN Junho, Linhagens de Algodoeiro Desenvolvidas para o Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2015/2016 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2017 270 Linhagens de Algodoeiro Desenvolvidas para o Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2015/2016 ISSN 0103-0205 Junho, 2017 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE ALGODOEIROS FIBRA LONGA NA FAZ. SUCURI GRUPO SACHETTI EM ITIQUIRA MT 2004

AVALIAÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE ALGODOEIROS FIBRA LONGA NA FAZ. SUCURI GRUPO SACHETTI EM ITIQUIRA MT 2004 AVALIAÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE ALGODOEIROS FIBRA LONGA NA FAZ. SUCURI GRUPO SACHETTI EM ITIQUIRA MT 2004 Antonio Carlos Santos Araújo (União de escolas Superiores de Rondonópolis / uac21@ig.com.br),

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONA NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ. Nelson da Silva Fonseca Júnior 1 e Máira Milani 2

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONA NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ. Nelson da Silva Fonseca Júnior 1 e Máira Milani 2 AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONA NA REGIÃO NORTE DO PARANÁ Nelson da Silva Fonseca Júnior 1 e Máira Milani 2 1 Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), nsfjr@iapar.br, 2Embrapa Algodão, maira@cnpa.embrapa.br

Leia mais