Ensaio de Valor de Cultivo e Uso (VCU 2005) do programa de melhoramento da Embrapa no Cerrado

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ensaio de Valor de Cultivo e Uso (VCU 2005) do programa de melhoramento da Embrapa no Cerrado"

Transcrição

1 Ensaio de Valor de Cultivo e Uso (VCU 2005) do programa de melhoramento da Embrapa no Cerrado Eleusio Curvelo Freire (Cotton Camilo de Lelis Morello (Embrapa Algodão), Fabio Akiyoshi Suinaga (Embrapa Algodão), João Luis da Silva Filho (Embrapa Algodão), Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia), Adelardo José da Silva Filho (Embrapa Algodão), Arnaldo Rocha de Alencar (Embrapa Algodão) RESUMO - Com o objetivo de atender as exigências do Serviço Nacional de Proteção de Cultivares- SNPC, do Ministério da Agricultura e Abastecimento com relação ao lançamento de novas cultivares,, a coordenação do melhoramento da Embrapa Algodão anualmente programa ensaios de VCU, que incluem todas as linhagens com possibilidades de lançamento futuro, para fins de avaliação e caracterização final. Neste trabalho são apresentados os resultados dos ensaios de VCU conduzidos na safra 2004/05 no cerrado brasileiro, incluindo os estados de Mato Grosso, Goiás e Bahia. Estes ensaios foram planejados no delineamento de blocos casualizados com 18 tratamentos e 4 repetições. Os locais de condução dos ensaios VCU, foram o cerrado da Bahia, de Goiás e de Mato Grosso. Baseando-se nestes resultados e em resultados obtidos nos ensaios estaduais de cultivares, conduzidos a nível de cada Estado por cada programa de melhoramento da Embrapa Algodão, nesta safra decidiu-se pelo lançamento da linhagem CNPA GO com a denominação de BRS Buriti. Palavras-chave: algodão, VCU, cultivares INTRODUÇÃO Por exigências do Serviço Nacional de Proteção de Cultivares - SNPC, do Ministério da Agricultura e Abastecimento, as empresas obtentoras devem anualmente registrar e conduzir ensaios para fins de determinação do Valor de Cultivo e Uso VCU, onde devem ser incluídas cultivares comerciais já registradas e protegidas e, as linhagens que o obtentor considera que possuem potencialidades para comercialização futura. Para atendimento a esta exigência, a coordenação do melhoramento da Embrapa Algodão anualmente programa ensaios de VCU, que incluem todas as linhagens com possibilidades de lançamento futuro, para fins de avaliação e caracterização final. Estes ensaios são conduzidos em três localidades no cerrado e uma na região semi-árida. Os ensaios de VCU, apesar de serem de condução muito recente já possuem resultados divulgados por Araújo et al (2005), com dados obtidos em Missão Velha, Ce, na safra 2004, onde apenas as linhagens CNPA GO e CNPA CO apresentaram produtividades acima das testemunhas comerciais. Por outro lado a BRS Verde apresentou-se com produtividade significativamente inferior a todas as demais. Estes ensaios, possibilitam o lançamento da cultivar BRS Araçá na safra 2003/04 para o cerrado do Mato Grosso (Freire et al,2005). Neste trabalho são apresentados os resultados dos ensaios de VCU conduzidos na safra 2004/05 no cerrado brasileiro, incluindo os Estados de Mato Grosso, Goiás e Bahia.

2 MATERIAL E MÉTODOS Estes ensaios foram planejados no delineamento de blocos casualizados com 18 tratamentos e 4 repetições. A parcela experimental foi constituída por 4 linhas de 5 m lineares, plantadas no espaçamento de 0,9 m, perfazendo 18 m 2, com área útil de 9 m 2, correspondendo as duas linhas centrais, sendo que após o desbaste foram deixadas 7 plantas por metro linear de sulco. As cultivares e linhagens participantes dos ensaios de VCU na safra 2004/05 foram as seguintes: DeltaOpal, BRS Cedro, BRS Peroba, BRS Araçá, CNPA GO , CNPA GO , CNPA GO , CNPA GO , CNPA GO , CNPA GO , CNPA CO , CNPA CO , CNPA CO , CNPA CO , CNPA CO CNPA CO , CNPA BA , CNPA BA , CNPA BA , CNPA e CNPA Foram efetuadas avaliações da produtividade de algodão em caroço (Rend) e de pluma (RenF) em kg/ha, rendimento de fibras em % (RendF), características tecnológicas de fibras, obtidas em HVI, incluindo: resistência (STR), finura (MIC), percentual de fibras curtas (SFI), comprimento de fibras (LEN), e, índice de fiabilidade (CSP). Os locais de condução dos ensaios VCU, foram os municípios de SãoDesidério, Santa Helena e Primavera do Leste, no cerrado da Bahia, de Goiás e de Mato Grosso, respectivamente. RESULTADOS E DISCUSSÃO Os resultados das avaliações de produtividade e de caracteres agronômicos obtidos no ensaio VCU de Primavera do Leste-MT estão apresentados na Tabela 1. As avaliações de resistência a doenças e tecnológicas de fibras obtidas em Primavera do Leste -MT, estão nas Tabelas 2 e 3. Os resultados médios obtidos no ensaio VCU, conduzido na fazenda Acalanto, em São Desidério, Bahia, estão apresentados na Tabela 4. Já os resultados obtidos no VCU conduzido em Goiás estão na Tabela 5. Estes resultados, diferentemente dos obtidos por Araújo et al (2005) possibilitaram a identificação de algumas linhagens com potencial produtivo e agronômico superiores as testemunhas, a exemplo da CNPA GO em Goiás, das linhagens CNPA CO e CNPA CO no Mato Grosso e das linhagens CNPA CO e CNPA CO na Bahia. Baseando-se nestes resultados e em resultados obtidos nos ensaios estaduais de cultivares, conduzidos a nível de cada Estado por cada programa de melhoramento da Embrapa Algodão, nesta safra decidiu-se pelo lançamento da linhagem CNPA GO com a denominação de BRS Buriti, especialmente para uso no cerrado de Goiás. CONCLUSÕES Os resultados obtidos nos ensaios VCU conduzidos no cerrado do Brasil na safra 2004/05 possibilitaram a decisão do lançamento da linhagem CNPA GO com a denominação de BRS Buriti, para o cerrado de Goiás. CONTRIBUIÇÃO PRATICA E CIENTIFICA DO TRABALHO Neste trabalho foram relatadas as metodologias utilizadas para a avaliação de linhagens a serem lançadas como novas cultivares de algodão pela Embrapa na safra 2004/05.

3 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARAÚJO, G.P.; VIDALNETO, F.C.;MASCENA A.M.; FREIRE, E.C.; MORELLO, C.L.; SUINAGA, F. A SILVA FILHO, J.L.;; SANTOS, J.W. Valor de cultivo e uso de cultivares de linhagens de algodão herbáceo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ALGODÃO, 5, Salvador, Anais... Campina Grande: Embrapa Algodão, CD Rom. FREIRE, E.C.; SUINAGA, F. A.; FARIAS, F. J. C.; MORELLO, C.L.; SILVA FILHO, J.L.; PEDROSA, M. B.; CHITARRA, L.G.; VIDAL NETO, F.C.; ANDRADE, F.P,; SANTOS, J.W.; ARAUJO, G,P,; LIRA, A.J.S.; MENZES, V.L. BRS Araçá: cultivar precoce e com resistência a viroses para o cerrado de Mato Grosso. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ALGODÃO, 5, Salvador, Anais...Campina Grande; Embrapa Algodão, CD Rom. Tabela 1. Médias obtidas de stand final, altura de plantas, produção de algodão em caroço, % de fibra e Produtividade de fibra, em kg/ha, obtidas no ensaio VCU de Primavera do Leste MT. Safra 2004/05. TRATAMENTO Altura Prod_kg %FIBRA PRFIBRA DeltaOpal 112,0 a 4455,0 a 42,4 a 1895,4 a BRS Cedro 106,8 a 3932,5 a 43,1 a 1691,4 a BRS Peroba 116,0 a 5217,5 a 44,8 a 2343,3 a BRS Araçá 93,3 a 3261,3 a 43,7 a 1419,4 a CNPA GO ,8 a 4458,8 a 42,2 a 1877,3 a CNPA GO ,3 a 3577,5 a 42,8 a 1533,0 a CNPA GO ,0 a 3480,0 a 42,8 a 1490,4 a CNPA GO ,0 a 4631,3 a 43,0 a 1990,5 a CNPA GO ,3 a 2843,8 a 41,5 a 1186,1 a CNPA GO ,0 a 4155,0 a 43,4 a 1790,7 a CNPA CO ,5 a 3682,5 a 43,9 a 1610,1 a CNPA CO ,0 a 4807,5 a 42,7 a 2053,7 a CNPA CO ,5 a 4446,3 a 43,3 a 1918,7 a CNPA CO ,8 a 4346,3 a 43,3 a 1883,9 a CNPA CO ,0 a 3990,0 a 44,3 a 1762,4 a CNPA CO ,5 a 4153,8 a 43,4 a 1823,7 a CNPA BA ,3 a 4518,8 a 43,5 a 1964,8 a CNPA BA ,3 a 3113,8 a 44,1 a 1385,4 a CNPA BA ,0 a 3967,5 a 41,6 a 1692,1 a CNPA ,3 a 3127,5 a 41,7 a 1316,7 a CNPA ,8 a 3638,8 a 42,4 a 1544,2 a F 104,4 3990, ,5 Média 1,1 ns 1,2 Ns 0,9 ns 1,2 ns CV 10,8 28,9 4,2 30,1 Médias seguidas das mesmas letras, dentro das colunas, não diferem estatisticamente entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade

4 Tabela 2. Avaliações de resistência a doenças obtidas no ensaio VCU de Primavera do Leste MT. Safra 2004/05. TRATAMENTO Rlaria Bact AltSte Rlose Virose DeltaOpal 3,6 a 1,9 a 1,8 a 2,3 a 1,6 a BRS Cedro 3,1 a 2,0 a 1,5 a 2,0 a 1,5 a BRS Peroba 3,0 a 1,9 a 1,6 a 1,8 a 1,3 a BRS Araçá 3,4 a 1,8 a 1,3 a 1,4 a 2,3 a CNPA GO ,1 a 2,4 a 1,4 a 2,0 a 1,8 a CNPA GO ,5 a 2,1 a 1,6 a 2,4 a 2,3 a CNPA GO ,5 a 2,1 a 1,9 a 2,3 a 1,9 a CNPA GO ,4 a 2,3 a 2,0 a 1,9 a 1,8 a CNPA GO ,1 a 2,0 a 1,3 a 1,8 a 1,8 a CNPA GO ,6 a 1,9 a 1,6 a 1,9 a 2,1 a CNPA CO ,9 a 1,9 a 1,5 a 2,3 a 1,9 a CNPA CO ,1 a 2,1 a 1,5 a 1,8 a 1,4 a CNPA CO ,3 a 2,0 a 1,8 a 2,1 a 2,0 a CNPA CO ,1 a 1,9 a 1,6 a 2,4 a 1,5 a CNPA CO ,5 a 1,9 a 1,4 a 2,0 a 2,5 a CNPA CO ,8 a 1,9 a 1,6 a 1,6 a 2,8 a CNPA BA ,0 a 2,1 a 1,4 a 2,0 a 1,9 a CNPA BA ,9 a 1,8 a 1,3 a 2,4 a 1,4 a CNPA BA ,4 a 1,6 a 1,8 a 1,9 a 1,1 a CNPA ,5 a 2,1 a 1,6 a 1,8 a 2,6 a CNPA ,5 a 2,1 a 1,9 a 1,8 a 1,8 a F 3,3 2 1,6 2 1,9 Média 1,17 ns 0,99 ns 0,94 ns 0,80 ns 1,03 ns CV 15,8 18,5 28,1 31,1 47,1 Médias seguidas das mesmas letras, dentro das colunas, não diferem estatisticamente entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade

5 Tabela 3. Médias obtidas de características tecnológicas de fibras, obtidas no ensaio VCU de Primavera do Leste MT. Safra 2004/05. TRATAMENTO UHM SFC RES EL MIC SCI DeltaOpal 1,200 ab 5,6 a 30,4 a 5,5 ab 5,1 a 134,3 a BRS Cedro 1,200 ab 5,3 a 32,6 a 5,4 ab 5,2 a 142,5 a BRS Peroba 1,200 ab 5,8 a 29,6 a 5,6 ab 4,7 a 131,3 a BRS Araçá 1,200 ab 5,2 a 31,1 a 5,6 ab 4,8 a 144,5 a CNPA GO ,200 ab 5,7 a 30,6 a 5,4 ab 4,9 a 135,3 a CNPA GO ,200 ab 4,8 a 30,8 a 5,7 ab 4,9 a 139,3 a CNPA GO ,200 ab 5,7 a 31,6 a 5,6 ab 5,0 a 139,3 a CNPA GO ,200 ab 5,2 a 30,9 a 6,3 a 5,0 a 137,5 a CNPA GO ,175 ab 5,8 a 32,3 a 5,5 ab 4,7 a 141,8 a CNPA GO ,150 b 6,2 a 31,5 a 5,5 ab 4,8 a 137,0 a CNPA CO ,175 ab 5,1 a 31,6 a 5,3 ab 5,1 a 143,8 a CNPA CO ,175 ab 5,8 a 28,3 a 5,6 ab 5,0 a 126,0 a CNPA CO ,200 ab 4,8 a 29,6 a 5,8 ab 5,2 a 133,5 a CNPA CO ,200 ab 5,1 a 31,3 a 5,0 b 5,2 a 138,0 a CNPA CO ,200 ab 5,6 a 29,8 a 5,6 ab 4,8 a 131,8 a CNPA CO ,200 ab 5,4 a 30,9 a 5,8 ab 4,5 a 145,8 a CNPA BA ,225 a 4,6 a 31,1 a 5,6 ab 5,1 a 138,8 a CNPA BA ,175 ab 4,4 a 30,2 a 5,8 ab 4,8 a 137,5 a CNPA BA ,200 ab 5,1 a 31,0 a 5,8 ab 4,9 a 139,8 a CNPA ,200 ab 6,0 a 31,3 a 5,9 ab 4,6 a 138,5 a CNPA ,200 ab 5,5 a 32,4 a 5,6 ab 4,8 a 146,5 a F 1,2 5,3 30,8 5,6 4,9 138,2 Média 1,4 ns 1,1 ns 0,91 ns 1,5 ns 1,4 ns 1,1 ns CV 2,2 16,9 6,8 7,4 6,4 6,9 Médias seguidas das mesmas letras, dentro das colunas, não diferem estatisticamente entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade

6 Tabela 4. Resultados médios obtidos no Ensaio VCU. Fazenda Acalanto, São Desidério, Bahia. Safra 2004/2005. Tratamento Rend Rpluma % F LEN STR MIC SCI Delta Opal 4108,6 1761,5 ab 42,8 bcdef 30,9 ab 29,7 a 4,6 ab 142,3 BRS Cedro 4169,4 1905,3 ab 45,7 a 30,5 b 30,4 c 4,8 ab 143,8 BRS Peroba 3916,1 1617,6 ab 41,2 gh 30,6 b 32,0 abc 4,6 ab 147,3 BRS Araça 4210,4 1765,1 ab 41,9 defgh 30,1 b 27,6 bc 4,5 ab 130,0 CNPA GO ,9 1761,3 ab 41,6 fgh 30,8 ab 29,7 abc 4,5 ab 140,5 CNPA GO ,8 1964,8 ab 43,3 bcd 31,2 ab 31,9 bc 4,6 ab 149,3 CNPA GO ,8 1769,7 ab 41,3 gh 30,8 ab 28,8 ab 4,7 ab 140,8 CNPA GO ,9 1545,2 ab 44,0 b 31,4 ab 28,2 abc 4,3 b 143,8 CNPA GO ,1 1867,0 ab 41,1 h 32,4 a 29,1 bc 4,6 ab 149,0 CNPA GO ,6 1570,8 ab 41,7 efgh 29,8 b 27,7 abc 4,6 ab 127,5 CNPA CO ,6 1547,6 ab 42,6 bcdefg 30,5 b 29,0 c 4,4 ab 141,5 CNPA CO ,1 2123,8 ab 43,2 bcde 31,1 ab 28,2 abc 4,7 ab 141,0 CNPA CO ,2 1714,3 ab 42,8 bcdef 30,3 b 28,1 c 4,8 ab 133,8 CNPA CO ,8 1707,1 ab 41,7 efgh 31,4 ab 29,9 c 4,3 b 152,5 CNPA CO ,0 1925,9 ab 41,9 defgh 31,1 ab 28,9 abc 4,8 ab 135,8 CNPA CO ,2 2337,4 a 42,8 bcdef 30,4 b 31,9 abc 4,6 ab 146,5 CNPA BA ,2 1839,8 ab 42,4 cdefgh 30,3 b 29,1 abc 4,8 ab 136,0 CNPA BA ,9 1750,1 ab 43,4 bc 30,1 b 29,5 abc 4,7 ab 137,5 CNPA BA ,8 1655,7 ab 41,9 cdefgh 30,2 b 28,9 abc 4,9 a 132,5 CNPA ,9 1443,8 b 39,3 i 30,9 ab 30,6 bc 4,6 ab 145,3 CNPA ,0 1800,8 ab 41,1 gh 30,5 b 29,5 abc 4,6 ab 140,0 Média 4205, ,74 42,27 30,71 29,45 4,61 140,7 F 1,43 1,56 20,59 2,93 1,48 2,09 1,88 CV 18,01 18,31 1,36 2,22 7,32 4,58 6,79 Médias seguidas das mesmas letras, dentro das colunas, não diferem estatisticamente entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade

7 Tabela 5. Médias de linhagens no ensaio VCU para caracteres tecnológicos de fibra, de produção e de desenvolvimento. Santa Helena de Goiás, 2004/2005. TRATAMENTOS LEN MIC STR PF REND RENDF 1- DELTA OPAL 31,5 ab 4,2 ab 30,2 a 39,5 dgef 4534,2 ab 1792,7 abc 2- BRS CEDRO 29,6 b 4,3 ab 30,5 a 43,7 a 4199,5 abc 1840,0 ab 3- BRS PEROBA 31,3 ab 4,0 ab 32,5 a 38,6 ghef 3608,2 bcd 1393,7 ecd 4- BRS ARAÇA 30,5 ab 3,9 ab 30,0 a 39,6 dgef 3892,7 abc 1544,7 bcd 5- CNPA GO ,3 ab 4,1 ab 30,1 a 40,1 dgcef 3866,2 abc 1552,7 bcd 6- CNPA GO ,0 a 4,3 ab 32,3 a 40,3 dcef 4555,5 ab 1837,7 ab 7- CNPA GO ,8 ab 4,1 ab 31,3 a 38,4 gh 4277,0 abc 1644,2 abcd 8- CNPA GO ,7 ab 4,5 a 29,4 a 42,2 ab 4718,0 a 1993,5 a 9- CNPA GO ,7 ab 4,3 ab 32,2a 38,5 ghf 3909,2 abc 1507,5 bcd 10- CNPA GO ,2 ab 4,0 ab 28,5 a 39,7 dgef 4173,0 abc 1655,7 abcd 11- CNPA CO ,6 ab 4,2 ab 28,3 a 41,2 dbc 3998,2 abc 1650,2 abcd 12- CNPA CO ,6 ab 4,3 ab 31,6 a 41,0 dbc 4163,5 abc 1711,0 abc 13- CNPA CO ,5 ab 4,6 a 31,5 a 41,7 bc 4072,7 abc 1701,5 abc 14- CNPA CO ,7 ab 4,1 ab 28,9 a 39,7 dgef 4341,2ab 1724,2 abc 15- CNPA CO ,2 ab 3,9 ab 31,4 a 40,0 dgcef 3691,5 bcd 1478,5 bcd 16- CNPA CO ,3 ab 4,3 ab 30,1 a 40,0 dgcef 4219,7 abc 1690,2 abc 17- CNPA BA ,2 ab 3,6 b 32,2 a 40,2 dgcef 4030,2 abc 1622,5 abcd 18- CNPA BA ,3 ab 3,9 ab 33,1 a 40,5 dbce 3653,2bcd 1482,5 bcd 19- CNPA BA ,5 ab 4,7 a 29,7 a 40,5 dbc 4213,0 abc 1710,2 abc 20- CNPA ,9 ab 3,9 ab 30,3 a 36,9 h 2770,7 d 1024,5 e 21- CNPA ,1 ab 3,9 ab 29,9 a 38,6 ghf 3291,7 cd 1272,7 ed MÉDIA 31,2 4,2 30,7 40, ,5 1611,0 CV 3,3 8,0 7,4 1,74 9,5 9,7 F 2,3 2,4 1,4 17,86 5,4 7,2 Médias seguidas das mesmas letras, dentro das colunas, não diferem estatisticamente entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade LEN: comprimento (mm), ELON: elongação, MIC: micronaire, RD: reflectância, STR: resistência (gf/tex), GRAU: amarelecimento, PF: % fibras, PCAP: peso capulho (g), ALTURA: altura planta (cm), REND: produtividade algodão em caroço (kg/ha), RENDF: produtividade algodão em pluma (kg/ha).

ENSAIO DE VALOR DE CULTIVO E USO (VCU 2004) DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO DA EMBRAPA NO CERRADO

ENSAIO DE VALOR DE CULTIVO E USO (VCU 2004) DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO DA EMBRAPA NO CERRADO ENSAIO DE VALOR DE CULTIVO E USO (VCU 2004) DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO DA EMBRAPA NO CERRADO Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria Ltda. / eleusiofreire@hotmail.com), Camilo de Lelis Morello (Embrapa

Leia mais

ENSAIOS REGIONAIS DO CERRADO CONDUZIDOS NO CERRADO DA BAHIA NA SAFRA 2004/05 1

ENSAIOS REGIONAIS DO CERRADO CONDUZIDOS NO CERRADO DA BAHIA NA SAFRA 2004/05 1 ENSAIOS REGIONAIS DO CERRADO CONDUZIDOS NO CERRADO DA BAHIA NA SAFRA 2004/05 1 Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria / eleusiofreire@hotmail.com), João Luis da Silva Filho (Embrapa Algodão), Murilo

Leia mais

ENSAIOS REGIONAIS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DO CERRADO CONDUZIDOS NO MATO GROSSO NA SAFRA 2004/2005.

ENSAIOS REGIONAIS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DO CERRADO CONDUZIDOS NO MATO GROSSO NA SAFRA 2004/2005. ENSAIOS REGIONAIS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DO CERRADO CONDUZIDOS NO MATO GROSSO NA SAFRA 2004/2005. Eleusio Curvelo Freire (Cotton Consultoria / eleusiofreire@hotmail.com), João Luiz da Silva Filho

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1550

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1550 Página 1550 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DO ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2006/07 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Camilo

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1661

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1661 Página 1661 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS FINAIS DO PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DO ALGODOEIRO, NO VALE DO IUIU, SAFRA 2006/07 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Osório

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO

CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO Página 1481 CULTIVARES DE ALGODOEIRO AVALIADAS EM DIFERENTES LOCAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2007/08 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Camilo de Lelis Morello (Embrapa

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO ESTADO DO CEARÁ *

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO ESTADO DO CEARÁ * DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO ESTADO DO CEARÁ * Francisco das Chagas Vidal Neto 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Francisco Pereira de Andrade 3, José Welington dos Santos 4,

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES COMERCIAIS NO CERRADO DO MATO GROSSO SAFRA 2001/2002 *

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES COMERCIAIS NO CERRADO DO MATO GROSSO SAFRA 2001/2002 * COMPORTAMENTO DE CULTIVARES COMERCIAIS NO CERRADO DO MATO GROSSO SAFRA 2001/2002 * Eleusio Curvelo Freire 1, Francisco José Correia Farias 2, Fabio Akioshy Suinaga 3, José Wellinton dos Santos 4, Luiz

Leia mais

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES, SAFRA 2008/09. 1 INTRODUÇÃO

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES, SAFRA 2008/09. 1 INTRODUÇÃO Página 1295 AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES, SAFRA 2008/09. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Flávio Rodrigo Gandolfi Benites 2 ;

Leia mais

MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ESTÁGIO DO PROGRAMA NA SAFRA 2002/2003 (*)

MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ESTÁGIO DO PROGRAMA NA SAFRA 2002/2003 (*) MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ESTÁGIO DO PROGRAMA NA SAFRA 2002/2003 (*) Eleusio Curvelo Freire 1, Camilo de Lelis Morello 2, Francisco Pereira de Andrade 3, José Wellingthon dos Santos

Leia mais

ENSAIO NACIONAL DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE GOIAS SAFRA 2001/2002 *

ENSAIO NACIONAL DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE GOIAS SAFRA 2001/2002 * ENSAIO NACIONAL DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE GOIAS SAFRA 2001/2002 * Eleusio Curvelo Freire 1, Camilo de Lelis Morello 2, Francisco Pereira de Andrade 3, José Wellinton dos Santos 4, Washington Bezerra

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO SUDOESTE DA BAHIA, REGIÃO DO VALE DO YUYU

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO SUDOESTE DA BAHIA, REGIÃO DO VALE DO YUYU AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO SUDOESTE DA BAHIA, REGIÃO DO VALE DO YUYU Murilo Barros Pedrosa (Fundação BA / fundacaoba.algodao@aiba.com.br), Eleusio Curvelo Freire (Embrapa Algodão),

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUL MARANHENSE

DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUL MARANHENSE DESEMPENHO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUL MARANHENSE José Lopes Ribeiro (Embrapa MeioNorte / jlopes@cpamn.embrapa.br), Valdenir Queiroz Ribeiro (Embrapa MeioNorte),

Leia mais

ENSAIO REGIONAL DE LINHAGENS E CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO DO NORDESTE

ENSAIO REGIONAL DE LINHAGENS E CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO DO NORDESTE ENSAIO REGIONAL DE LINHAGENS E CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO DO NORDESTE Gildo Pereira de Araújo (URCA / araujogildo@ig.com.br), Francisco das Chagas Vidal Neto (Embrapa Algodão), Francisco de Assis Leite

Leia mais

AVALIAÇÃO DE NOVAS LINHAGENS ORIUNDAS DE CAMPOS DE SEMENTES GENÉTICAS DE ALGODÃO EM BARBALHA- CE RESUMO

AVALIAÇÃO DE NOVAS LINHAGENS ORIUNDAS DE CAMPOS DE SEMENTES GENÉTICAS DE ALGODÃO EM BARBALHA- CE RESUMO AVALIAÇÃO DE NOVAS LINHAGENS ORIUNDAS DE CAMPOS DE SEMENTES GENÉTICAS DE ALGODÃO EM BARBALHA- CE Francisco das Chagas Vidal Neto 1, Eleusio Curvelo FREIRE 1, Francisco Pereira de Andrade 1, José Welington

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO Página 1339 COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Anaxágoras Couto Santos 4 ; Nelson Dias Suassuna 2 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS ELITES DE ALGODOEIRO NO CERRADO *.

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS ELITES DE ALGODOEIRO NO CERRADO *. COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS ELITES DE ALGODOEIRO NO CERRADO *. Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão - Núcleo do Mato Grosso - farias@cnpa.embrapa.br), Elêusio Curvelo Freire (Cotton

Leia mais

COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA. 1

COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA. 1 COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO NO CERRADO DA BAHIA. 1 Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / fundacaoba.algodao@aiba.org.br), João Luis da Silva Filho (Embrapa Algodão), Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA Página 1417 LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 200910. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Nelson Dias Suassuna 2, Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS ESPECIAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1

LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS ESPECIAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1 Página 1411 LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS ESPECIAIS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Flávio Rodrigo Gandolfi Benites 2 ; Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO NO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO NO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 INTRODUÇÃO Página 1423 LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO NO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2009/10. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Osório Lima Vasconcelos 3 ; Nelson Dias Suassuna 2 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO CERRADO MATOGROSSENSE *

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO CERRADO MATOGROSSENSE * AVALIAÇÃO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO CERRADO MATOGROSSENSE * Fábio Akiyoshi Suinaga 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Francisco José Correa Farias 3, Luiz Gonzaga Chitarra 4, Mário Cezar Coelho

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE José Lopes Ribeiro (Embrapa MeioNorte / jlopes@cpamn.embrapa.br), Valdenir Queiroz Ribeiro (Embrapa MeioNorte),

Leia mais

DESEMPENHO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NAS CONDIÇÕES DO CERRADO RESUMO

DESEMPENHO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NAS CONDIÇÕES DO CERRADO RESUMO DESEMPENHO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NAS CONDIÇÕES DO CERRADO Francisco José Correia Farias 1, Elêusio Curvelo Freire 2, Alderi Emídio de Araújo 3, Natal Antonio Vello 4, (1) Embrapa

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS LONGAS E LINHAGENS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS LONGAS E LINHAGENS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU, SAFRA 2007/08 1. INTRODUÇÃO Página 1643 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE ALGODOEIRO DE FIBRAS LONGAS E LINHAGENS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU, SAFRA 2007/08 1. Murilo Barros Pedrosa (Fundação Bahia / algodao@fundacaoba.com.br), Osório

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1311

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1311 Página 1311 BRS 335 CULTIVAR DE ALGODÃO DE CICLO E PORTE MÉDIOS PARA CULTIVO NO ESTADO DA BAHIA. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Luis Gonzaga Chitarr 2 ; Nelson Dias Suassuna 2

Leia mais

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE FIBRA COLORIDA NOS MUNICÍPIOS DE ANGICAL E WANDERLEY-BA 1

AVALIAÇÃO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE FIBRA COLORIDA NOS MUNICÍPIOS DE ANGICAL E WANDERLEY-BA 1 Página 1280 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS AVANÇADAS DE FIBRA COLORIDA NOS MUNICÍPIOS DE ANGICAL E WANDERLEY-BA 1 Murilo Barros Pedrosa¹; Daniel Macedo Rios²; Lindoval Rodrigues do Nascimento³; Carlos Augusto

Leia mais

Documentos EB A. ISSN Junho, 2015

Documentos EB A. ISSN Junho, 2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2015 254 Desempenho de Linhagens Convencionais e Transgênicas oriundas do Programa de Melhoramento Genético do Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014

Leia mais

AVALIAÇÃO TECNICA E ECONOMICA DAS NOVAS CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA.

AVALIAÇÃO TECNICA E ECONOMICA DAS NOVAS CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA. AVALIAÇÃO TECNICA E ECONOMICA DAS NOVAS CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA. Eleusio Curvelo Freire - Cotton Consultoria Murilo Barros Pedroza Fundação BA Sergio Alberto Brentano - ABAPA EQUIPE DE

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento VII CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO Sustentabilidade da Cotonicultura

Leia mais

BRS 336 CULTIVAR DE ALGODÃO COM ALTA QUALIDADE DE FIBRA PARA CULTIVO NO CERRADO E SEMI-ÁRIDO DO BRASIL. 1 INTRODUÇÃO

BRS 336 CULTIVAR DE ALGODÃO COM ALTA QUALIDADE DE FIBRA PARA CULTIVO NO CERRADO E SEMI-ÁRIDO DO BRASIL. 1 INTRODUÇÃO Página 1316 BRS 336 CULTIVAR DE ALGODÃO COM ALTA QUALIDADE DE FIBRA PARA CULTIVO NO CERRADO E SEMI-ÁRIDO DO BRASIL. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Luis Gonzaga Chitarr 2 ; Nelson

Leia mais

AVALIACAO DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO PARA O CERRADO DE RONDÔNIA

AVALIACAO DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO PARA O CERRADO DE RONDÔNIA AVALIACAO DE GENÓTIPOS DE ALGODOEIRO PARA O CERRADO DE RONDÔNIA Vicente de Paulo Campos Godinho (Embrapa Rondônia / vgodinho@netview.com.br), Marley Marico Utumi (Embrapa Rondônia), Elêusio Curvêlo Freire

Leia mais

FIABILIDADE E TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO

FIABILIDADE E TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO FIABILIDADE E TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO João Cecílio Farias de Santana 1, Joaquim Nunes da Costa 2, Maria José da Silva e Luz 3, Luiz Paulo de Carvalho 4, Maurício José R. Wanderley

Leia mais

QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA *

QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA * QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA * Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1, Odilon Reny Ribeiro Ferreira da Silva

Leia mais

Documentos. Resultados do Ensaio Nacional de Cultivares de Algodoeiro Herbáceo nas Condições do Cerrado Safra 2013/2014. ISSN Dezembro, 2015

Documentos. Resultados do Ensaio Nacional de Cultivares de Algodoeiro Herbáceo nas Condições do Cerrado Safra 2013/2014. ISSN Dezembro, 2015 Documentos ISSN 0103-0205 Dezembro, 2015 257 Resultados do Ensaio Nacional de Cultivares de Algodoeiro Herbáceo nas Condições do Cerrado Safra 2013/2014 ISSN 0103-0205 Dezembro, 2015 Empresa Brasileira

Leia mais

ENSAIO DE ALGODÃO COLORIDO NO NORDESTE. Aldo Arnaldo de Medeiros¹; José Expedito Pereira Filho²; Marcelo Gurgel Medeiros³

ENSAIO DE ALGODÃO COLORIDO NO NORDESTE. Aldo Arnaldo de Medeiros¹; José Expedito Pereira Filho²; Marcelo Gurgel Medeiros³ Página 1371 ENSAIO DE ALGODÃO COLORIDO NO NORDESTE Aldo Arnaldo de Medeiros¹; José Expedito Pereira Filho²; Marcelo Gurgel Medeiros³ ¹ (EMBRAPA/EMPARN) - aldoarnaldomedeiros@gmail.com; ² EMPARN; ³ EMPARN

Leia mais

Engenheiro agrônomo, M.Sc., pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI. 2

Engenheiro agrônomo, M.Sc., pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI. 2 222 ISSN 0104-7647 Agosto, 2010 Teresina, PI Foto: José Lopes Ribeiro Foto Desempenho de cultivares e linhagens de algodoeiro herbáceo na microrregião de Chapadinha, MA, nos anos agrícolas de 2006/2007

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL

CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL José Lopes Ribeiro (1), Eleusio Curvelo Freire 2), Francisco José Correia Farias 2), Francisco Pereira de Andrade

Leia mais

Resultados e Perspectivas do Programa de Melhoramento do Algodoeiro EMBRAPA FUNDAÇÃO BAHIA

Resultados e Perspectivas do Programa de Melhoramento do Algodoeiro EMBRAPA FUNDAÇÃO BAHIA Resultados e Perspectivas do Programa de Melhoramento do Algodoeiro EMBRAPA FUNDAÇÃO BAHIA Camilo de Lelis Morello, Murilo Barros Pedrosa, Nelson Dias Suassuna, João Luís Silva Filho, Fabiano José Perina,

Leia mais

Documentos EB A. Desempenho de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014. ISSN Junho, 2015

Documentos EB A. Desempenho de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014. ISSN Junho, 2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2015 253 Desempenho de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2013/2014 EB A ISSN 0103-0205 Junho, 2015 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE PARA A REGIÃO DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE PARA A REGIÃO DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE PARA A REGIÃO DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Julio Pedro Laca-Buendía 1, Joel Fallieri 2, Paulo de Oliveira 3 Luiz Cardoso Neto 4 Petrônio José

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2016 261 Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na: Embrapa Algodão Rua Osvaldo Cruz,

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015

Documentos. ISSN Junho, Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2016 261 Comportamento de Linhagens de Algodoeiro no Cerrado Baiano - Safra 2014/2015 ISSN 0103-0205 Junho, 2016 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Algodão

Leia mais

CONTROLE DE DOENÇAS POR MEIO DE VARIEDADES RESISTENTES E MANEJO CULTURAL. Nelson Dias Suassuna EMBRAPA - Algodão

CONTROLE DE DOENÇAS POR MEIO DE VARIEDADES RESISTENTES E MANEJO CULTURAL. Nelson Dias Suassuna EMBRAPA - Algodão CONTROLE DE DOENÇAS POR MEIO DE VARIEDADES RESISTENTES E MANEJO CULTURAL Nelson Dias Suassuna nelson.suassuna@embrapa.br EMBRAPA - Algodão Mancha de ramulária Etiologia: Ramularia areola Ciclo do patógeno:

Leia mais

EFICIÊNCIA DO ÍNDICE DE SELEÇÃO NO MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO.

EFICIÊNCIA DO ÍNDICE DE SELEÇÃO NO MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO. EFICIÊNCIA DO ÍNDICE DE SELEÇÃO NO MELHORAMENTO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO. Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão - Núcleo do Mato Grosso / farias@cnpa.embrapa.br), Natal Antônio Vello ( ESALQ USP

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO QUANTO À MANCHA DE RAMULÁRIA NAS CONDIÇÕES DO CERRADO 1

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO QUANTO À MANCHA DE RAMULÁRIA NAS CONDIÇÕES DO CERRADO 1 AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO QUANTO À MANCHA DE RAMULÁRIA NAS CONDIÇÕES DO CERRADO 1 Francisco José Correia Farias (Embrapa Algodão - Núcleo do Mato Grosso / farias@cnpa.embrapa.br), Nelson Dias

Leia mais

METODOLOGIA PARTICIPATIVA PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES NO CERRADO BRASILEIRO

METODOLOGIA PARTICIPATIVA PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES NO CERRADO BRASILEIRO METODOLOGIA PARTICIPATIVA PARA LANÇAMENTO DE CULTIVARES NO CERRADO BRASILEIRO Eleusio Curvelo Freire (Embrapa Algodão / eleusio.fco@terra.com.br), Camilo de Lelis Morello (Embrapa Algodão), Fabio Akiyoshi

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Linhagens de Algodoeiro Desenvolvidas para o Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2015/2016

Documentos. ISSN Junho, Linhagens de Algodoeiro Desenvolvidas para o Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2015/2016 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2017 270 Linhagens de Algodoeiro Desenvolvidas para o Cerrado do Estado da Bahia, Safra 2015/2016 ISSN 0103-0205 Junho, 2017 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento VII CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO Sustentabilidade da Cotonicultura

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia - Safra 2014/2015

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia - Safra 2014/2015 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2016 260 Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia - Safra 2014/2015 ISSN 0103-0205 Junho, 2016 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Algodão

Leia mais

ENSAIO ESTADUAL DE SORGO SILAGEIRO 2015/2016

ENSAIO ESTADUAL DE SORGO SILAGEIRO 2015/2016 ENSAIO ESTADUAL DE SORGO SILAGEIRO 2015/2016 Zeferino Genésio Chielle 1 ; Marcelo de Carli Toigo 2 ; Rogério Ferreira Aires 2 ; Maria da Graça de Souza Lima 2 ; Nilton Luis Gabe 2 e Marcos Caraffa 3. 1

Leia mais

REGULADORES DE CRESCIMENTO E ADUBAÇÃO NITROGENADA EM VARIEDADES DE DIFERENTES PORTES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO

REGULADORES DE CRESCIMENTO E ADUBAÇÃO NITROGENADA EM VARIEDADES DE DIFERENTES PORTES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO REGULADORES DE CRESCIMENTO E ADUBAÇÃO NITROGENADA EM VARIEDADES DE DIFERENTES PORTES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO Luís Eduardo Pacifici Rangel 1, Fábio Akiyoshi Suinaga 2, Cristina Schetino Bastos 3, Valdemir

Leia mais

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG *

ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG * ÉPOCAS DE PLANTIO DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG * Julio Pedro Laca-Buendía 1, Joel Fallieri 2, Julio C. Viglioni Penna 3, Bruno B. de Oliveira 4, Petrônio J. da Silva

Leia mais

COMPOSIÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE SEMENTES DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODÃO HERBÁCEO.

COMPOSIÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE SEMENTES DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODÃO HERBÁCEO. COMPOSIÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE SEMENTES DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODÃO HERBÁCEO. Daniela Dias Sampaio (Centec / dani.tec@ig.com.br), Francisco das Chagas Vidal Neto (Embrapa Algodão), Jonas dos Santos

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODÃO PARA O BRASIL

CULTIVARES DE ALGODÃO PARA O BRASIL CULTIVARES DE ALGODÃO PARA O BRASIL Wilson Paes de Almeida 1 RESUMO O programa de melhoramento genético do algodoeiro desenvolvido no IAPAR objetiva aumentar renda e reduzir custos e riscos. De um lado,

Leia mais

AVALIAÇÕES DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA: - SAFRAS 2014/2015 E 2015/ QUALIDADE COMERCIAL DAS FIBRAS

AVALIAÇÕES DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA: - SAFRAS 2014/2015 E 2015/ QUALIDADE COMERCIAL DAS FIBRAS AVALIAÇÕES DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO CERRADO DA BAHIA: - SAFRAS 2014/2015 E 2015/2016. - QUALIDADE COMERCIAL DAS FIBRAS Palestra no Workshop de apresentação de resultados da Abapa/FBA Eleusio Curvelo

Leia mais

POTENCIALIDADES TECNOLÓGICAS DE FIBRA DISPONÍVEIS NOS PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DA EMBRAPA ALGODÃO NOS ESTADOS DO CEARÁ E DO MATO GROSSO

POTENCIALIDADES TECNOLÓGICAS DE FIBRA DISPONÍVEIS NOS PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DA EMBRAPA ALGODÃO NOS ESTADOS DO CEARÁ E DO MATO GROSSO POTENCIALIDADES TECNOLÓGICAS DE FIBRA DISPONÍVEIS NOS PROGRAMAS DE MELHORAMENTO GENÉTICO DA EMBRAPA ALGODÃO NOS ESTADOS DO CEARÁ E DO MATO GROSSO Ruben Guilherme da Fonseca 1 ; João Cecílio Farias de Santana

Leia mais

ARRANJO DE PLANTAS PARA LINHAGENS E CULTIVAR DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS

ARRANJO DE PLANTAS PARA LINHAGENS E CULTIVAR DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS ARRANJO DE PLANTAS PARA LINHAGENS E CULTIVAR DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE GOIÁS Alexandre Cunha de Barcellos Ferreira (Embrapa Algodão / acunha@cnpa.embrapa.br), Fernando Mendes Lamas (Embrapa Agropecuária

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ISSN 0103-0205 Novembro, 2009 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 225 Resultados de Pesquisa

Leia mais

ADENSAMENTO DE MAMONEIRA EM CONDIÇÕES DE SEQUEIRO EM MISSÃO VELHA, CE

ADENSAMENTO DE MAMONEIRA EM CONDIÇÕES DE SEQUEIRO EM MISSÃO VELHA, CE ADENSAMENTO DE MAMONEIRA EM CONDIÇÕES DE SEQUEIRO EM MISSÃO VELHA, CE Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1 ; Ramon Araújo de Vasconcelos 2 ; Liv Soares Severino 3 ; Máira Milani 4 ; Márcia Barreto de Medeiros

Leia mais

CAPACIDADE GERAL E ESPECIFICA DE COMBINAÇÃO EM ALGODOEIRO HERBÁCEO

CAPACIDADE GERAL E ESPECIFICA DE COMBINAÇÃO EM ALGODOEIRO HERBÁCEO CAPACIDADE GERAL E ESPECIFICA DE COMBINAÇÃO EM ALGODOEIRO HERBÁCEO Murilo Barros Pedrosa 1, Eleusio Curvelo Freire 2. (1) Universidade Federal do Ceará, e-mail: murilobp@bol.com.br; (2) Embrapa Algodão,

Leia mais

Documentos EB A. Resultados de Pesquisa com Algodão no Estado da Bahia - Safra 2012/2013. ISSN Junho, 2014

Documentos EB A. Resultados de Pesquisa com Algodão no Estado da Bahia - Safra 2012/2013. ISSN Junho, 2014 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2014 248 Resultados de Pesquisa com Algodão no Estado da Bahia - Safra 2012/2013 EB A ISSN 0103-0205 Junho, 2014 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional

Leia mais

ÉPOCAS DE SEMEADURA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA *

ÉPOCAS DE SEMEADURA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA * ÉPOCAS DE SEMEADURA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO DE CICLO PRECOCE NO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA * Michelle de Oliveira Lima 1, Julio C. Viglioni Penna 2, Julio P. Laca-Buendía 3, Joel Fallieri 4, Petrônio José

Leia mais

ENSAIOS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2003/2004 (*)

ENSAIOS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2003/2004 (*) ENSAIOS DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2003/2004 (*) Paulo Hugo Aguiar (Fundação MT / pauloaguiar@fundacaomt.com.br), José Carlos Feijó de Melo (Fundação MT), Joacy

Leia mais

ENSAIOS DE ALGODOEIROS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU 1 INTRODUÇÃO

ENSAIOS DE ALGODOEIROS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU 1 INTRODUÇÃO Página 1376 ENSAIOS DE ALGODOEIROS DE FIBRAS COLORIDAS NO VALE DO IUIU 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Osório Lima Vasconcelos 3 ; Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio Curvelo Freire 4 ; Flávio Rodrigo Gandolfi

Leia mais

CEVADA IRRIGADA NO CERRADO: DESEMPENHO DE GENÓTIPOS

CEVADA IRRIGADA NO CERRADO: DESEMPENHO DE GENÓTIPOS CEVADA IRRIGADA NO CERRADO: DESEMPENHO DE GENÓTIPOS Renato Fernando Amabile 1, Walter Quadros Ribeiro Junior 2, Euclydes Minella 2, Rogério Novaes Teixeira 3, Fernanda de Souza Barbosa 4, Vitor Carlos

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 18

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 18 Página 18 A CONTRIBUIÇÃO DA COOPERAÇÃO CIENTÍFICA BRASIL - PAÍSES DO C4 PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO DO ALGODÃO. ENSAIO COLABORATIVO BRASIL - PAÍSES DO C4: O CASO DO BURKINA FASO 1 SANFO Denys 1,*, BOURGOU

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NOS MUNICÍPIOS DE PRIMAVERA DO LESTE E CAMPO VERDE, ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2005/2006 1

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NOS MUNICÍPIOS DE PRIMAVERA DO LESTE E CAMPO VERDE, ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2005/2006 1 DESEMPENHO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NOS MUNICÍPIOS DE PRIMAVERA DO LESTE E CAMPO VERDE, ESTADO DE MATO GROSSO, SAFRA 2005/2006 1 Patrícia M.C. Andrade Vilela (Coodetec/ patriciapva@coodetec.com.br ), Jean

Leia mais

Comunicado Técnico. Engenheiro-agrônomo, M. Sc., pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI. ; 2

Comunicado Técnico. Engenheiro-agrônomo, M. Sc., pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Teresina, PI. ; 2 Comunicado Técnico 229 ISSN 0104-7647 Setembro, 2012 Teresina, PI Foto: José Lopes Ribeiro Desempenho da cultura do algodoeiro herbáceo no município de Colinas, MA, nos anos agrícolas de 2008/2009, 2009/

Leia mais

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Instituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa Postal: 149, CEP 78.850-000;

Leia mais

COMPETIÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA NO PERÍODO OUTONO-INVERNO EM ITAOCARA, RJ*

COMPETIÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA NO PERÍODO OUTONO-INVERNO EM ITAOCARA, RJ* COMPETIÇÃO DE GENÓTIPOS DE MAMONEIRA NO PERÍODO OUTONO-INVERNO EM ITAOCARA, RJ* Guilherme Eugênio Machado Lopes 1 ; Luiz Antônio Antunes de Oliveira 1 ; Aldo Shimoya 2 ; Wander Eustáquio de Bastos Andrade

Leia mais

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia, Safra 2015/2016

Documentos. ISSN Junho, Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia, Safra 2015/2016 Documentos ISSN 0103-0205 Junho, 2017 269 Avaliação de Cultivares de Algodoeiro no Cerrado da Bahia, Safra 2015/2016 ISSN 0103-0205 Junho, 2017 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Algodão

Leia mais

VIABILIDADE DO ADENSAMENTO DE PLANTIO NAS VARIEDADES DE ALGODÃO CULTIVADAS NO SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 *

VIABILIDADE DO ADENSAMENTO DE PLANTIO NAS VARIEDADES DE ALGODÃO CULTIVADAS NO SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 * VIABILIDADE DO ADENSAMENTO DE PLANTIO NAS VARIEDADES DE ALGODÃO CULTIVADAS NO SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 * Gilvan Barbosa Ferreira (Embrapa Roraima / gilvan@cpafrr.embrapa.br), Osório Lima Vasconcelos

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANO AGRÍCOLA 2001/02 1 RESUMO

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANO AGRÍCOLA 2001/02 1 RESUMO COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO NO ESTADO DE SÃO PAULO: ANO AGRÍCOLA 2001/02 1 Edivaldo CIA 2,5, Milton Geraldo FUZATTO 2, Julio Isao KONDO 2, Nelson Paulieri SABINO 2,5, Ederaldo

Leia mais

DESEMPENHO DE VARIEDADES COMERCIAIS DE ALGODÃO SUMETIDAS A DIFERENTE NIVEIS DE ADUBAÇÃO NO OESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005

DESEMPENHO DE VARIEDADES COMERCIAIS DE ALGODÃO SUMETIDAS A DIFERENTE NIVEIS DE ADUBAÇÃO NO OESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 DESEMPENHO DE VARIEDADES COMERCIAIS DE ALGODÃO SUMETIDAS A DIFERENTE NIVEIS DE ADUBAÇÃO NO OESTE DA BAHIA, SAFRA 2004/2005 João Batista dos Santos (EBDA / agrosantos@hotmail.com), Gilvan Barbosa Ferreira

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044 Página 1044 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO FUNGICIDA TIOFANATO METÍLICO-CIPROCONAZOLE NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULÁRIA (RAMULARIA AREOLA) EM ALGODOEIRO Luiz Gonzaga Chitarra (Embrapa Algodão / chitarra@cnpa.embrapa.br),

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO COMUM NO ESTADO DE GOIÁS

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO COMUM NO ESTADO DE GOIÁS AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO COMUM NO ESTADO DE GOIÁS PONTES JÚNIOR, Vilmar de Araújo 1 ; MELO, Leonardo Cunha 3 ; FARIA, Luís Cláudio 2 ; COSTA, Joaquim Geraldo Cáprio 2 ; PEREIRA, Helton Santos

Leia mais

TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO SUBMETIDAS AO BENEFICIAMENTO EM DISTINTOS DESCAROÇADORES

TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO SUBMETIDAS AO BENEFICIAMENTO EM DISTINTOS DESCAROÇADORES TECNOLOGIA DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODÃO SUBMETIDAS AO BENEFICIAMENTO EM DISTINTOS DESCAROÇADORES Jeane Ferreira Jerônimo 1 Odilon Reny Ribeiro 2 Francisco de Assis Cardoso Almeida 3 Vicente de Paula

Leia mais

Avaliações de Valor de Cultivo e Uso (VCU) de 1º e 2º Ano de cevada irrigada no Cerrado em 2007

Avaliações de Valor de Cultivo e Uso (VCU) de 1º e 2º Ano de cevada irrigada no Cerrado em 2007 Avaliações de Valor de Cultivo e Uso (VCU) de 1º e 2º Ano de cevada irrigada no Cerrado em 2007 Amabile, R.F. 1 ; Minella, E. 2 ; Barbosa, F.S. 3 ; Yamanata, C. 4 ; Ribeiro Junior, W.Q. 2 ; Pereira, V.C.

Leia mais

ADUBAÇÃO NITROGENADA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO CARIRI CEARENSE

ADUBAÇÃO NITROGENADA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO CARIRI CEARENSE ADUBAÇÃO NITROGENADA DO ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO CARIRI CEARENSE José Rodrigues Pereira 1, Napoleão Esberard de Macedo Beltrão 2, José Renato Cortez Bezerra 3, José Nilson de Oliveira 4, Dalfran

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573 Página 1573 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE MAMONEIRA NO MUNICÍPIO DE NOSSA SENHORA DAS DORES/SE Francisco Elias Ribeiro 1 ; Samuel Silva da Mata 1 ; Milena Mascarenhas de Jesus Ribeiro 2 ; Máira Milani 3 1Pesquisador

Leia mais

ESTABILIDADE DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO COMUM NO ESTADO DE GOIÁS PARA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS, CICLO 2005/2006 1

ESTABILIDADE DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO COMUM NO ESTADO DE GOIÁS PARA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS, CICLO 2005/2006 1 ESTABILIDADE DE GENÓTIPOS DE FEIJOEIRO COMUM NO ESTADO DE GOIÁS PARA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS, CICLO 2005/2006 1 PONTES JÚNIOR, Vilmar de Araújo 1 ; MELO, Leonardo Cunha 3 ; FARIA, Luís Cláudio 2 ; COSTA,

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA FIBRA DA BRS 200 MARROM A NÍVEL DE GRANDES CAMPOS DE PRODUÇÃO DE SEMENTES

AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA FIBRA DA BRS 200 MARROM A NÍVEL DE GRANDES CAMPOS DE PRODUÇÃO DE SEMENTES AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA FIBRA DA BRS 200 MARROM A NÍVEL DE GRANDES CAMPOS DE PRODUÇÃO DE SEMENTES João Cecílio Farias de Santana 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Ruben Guilherme da Fonseca

Leia mais

ESTIMATIVA DA HETEROSE EM ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO NORDESTE

ESTIMATIVA DA HETEROSE EM ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO NORDESTE ESTIMATIVA DA HETEROSE EM ALGODOEIRO HERBÁCEO IRRIGADO NO NORDESTE Murilo Barros edrosa 1, Eleusio Curvelo Freire 2, Joaquim Nunes da Costa 3. (1) Universidade Federal do Ceará, e-mail: murilobp@bol.com.br;

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO DE COOPERAÇÃO TECNICA PARA AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO MATO GROSSO SAFRA 2004/05 RESPONSÁVEIS TÉCNICOS:

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO DE COOPERAÇÃO TECNICA PARA AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO MATO GROSSO SAFRA 2004/05 RESPONSÁVEIS TÉCNICOS: RELATÓRIO FINAL DO PROJETO DE COOPERAÇÃO TECNICA PARA AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ALGODÃO NO MATO GROSSO SAFRA 2004/05 RESPONSÁVEIS TÉCNICOS: Primavera do Leste julho de 2006 RELATÓRIO FINAL DO PROJETO

Leia mais

Resultados de Pesquisa do Programa de Melhoramento de Soja: Ensaios de Avaliação Final

Resultados de Pesquisa do Programa de Melhoramento de Soja: Ensaios de Avaliação Final Resultados de Pesquisa do Programa de Melhoramento de Soja: Ensaios de Avaliação Final Resumo Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Insituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa

Leia mais

Plantio de Algodão Ultra-Estreito - : Experiência do Grupo Itaquerê Engº Agrônomo Eurico Brunetta Dir. Agroindustrial Grupo Itaquerê

Plantio de Algodão Ultra-Estreito - : Experiência do Grupo Itaquerê Engº Agrônomo Eurico Brunetta Dir. Agroindustrial Grupo Itaquerê Plantio de Algodão Ultra-Estreito - : Experiência do Grupo Itaquerê Engº Agrônomo Eurico Brunetta Dir. Agroindustrial Grupo Itaquerê A determinação da população de plantas é uma prática cultural de grande

Leia mais

Avaliação de diferentes espaçamentos, densidade e arranjo de plantas sobre a produtividade do algodão safra 2003/2004

Avaliação de diferentes espaçamentos, densidade e arranjo de plantas sobre a produtividade do algodão safra 2003/2004 Avaliação de diferentes espaçamentos, densidade e arranjo de plantas sobre a produtividade do algodão safra 2003/2004 Relatório Final Instituição Executora: FUNDAÇÃO MT Projeto: 121/2003 Data da Elaboração:

Leia mais

QUALIDADE DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO EM DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS

QUALIDADE DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO EM DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS QUALIDADE DA FIBRA DE CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO EM DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS Dacio Rocha Brito 1, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão 2, Jadson de

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO EM REGIÕES PRODUTORAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 1 RESUMO INTRODUÇÃO

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO EM REGIÕES PRODUTORAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 1 RESUMO INTRODUÇÃO COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO EM REGIÕES PRODUTORAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 1 Edivaldo CIA 2,4, Milton Geraldo FUZATTO 2, Julio Isao KONDO 2, Nelson Paulieri SABINO 2,4, Ederaldo

Leia mais

Pesquisas em Melhoramento Genético do Algodoeiro Irrigado para o Nordeste,...

Pesquisas em Melhoramento Genético do Algodoeiro Irrigado para o Nordeste,... Pesquisas em Melhoramento Genético do Algodoeiro Irrigado para o Nordeste,... 1 2 Pesquisas em Melhoramento Genético do Algodoeiro Irrigado para o Nordeste,... Pesquisas em Melhoramento Genético do Algodoeiro

Leia mais

ALTURA FINAL E PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO HERBÁCEO SOB DIFERENTES DOSES DE REGULADOR DE CRESCIMENTO.

ALTURA FINAL E PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO HERBÁCEO SOB DIFERENTES DOSES DE REGULADOR DE CRESCIMENTO. ALTURA FINAL E PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO HERBÁCEO SOB DIFERENTES DOSES DE REGULADOR DE CRESCIMENTO. Tiago Moraes Suet 1 ; Gustavo Pazzetti Ordoñez 2 ; Jairo dos Santos 3 ; Charles E. Leão 4. (1) Departamento

Leia mais

A VALIA CÃO DE LINHAGENS DE SOJA PARA INDICA çãó DE CUL TIVARES NO RIO GRANDE DO SUL

A VALIA CÃO DE LINHAGENS DE SOJA PARA INDICA çãó DE CUL TIVARES NO RIO GRANDE DO SUL 32 Resultados de soja da Embrapa Trigo A VALIA CÃO DE LINHAGENS DE SOJA PARA INDICA çãó DE CUL TIVARES NO RIO GRANDE DO SUL Paulo Fernando Berteqnolli' Emídio Rizzo Boneto' Introdução o Rio Grande do Sul

Leia mais

Linhagens e Cultivares de Algodão Avaliadas no Vale do Iuiu, Safra 2007/08

Linhagens e Cultivares de Algodão Avaliadas no Vale do Iuiu, Safra 2007/08 Linhagens e Cultivares de Algodão Avaliadas no Vale do Iuiu, Safra 2007/08 1 2 Linhagens e Cultivares de Algodão Avaliadas no Vale do Iuiu, Safra 2007/08 Linhagens e Cultivares de Algodão Avaliadas no

Leia mais

PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1. Priscila Maria Silva Francisco

PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1. Priscila Maria Silva Francisco Página 1075 PRODUTIVIDADE E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DE ALGODOEIRO EM FUNÇÃO DO CULTIVAR EM CHAPADÃO DO SUL - MS 1 Jefferson Luis Anselmo 1 ; Denis Santiago da Costa; Thiago Zago Leonel; Fábio da Silva

Leia mais

Desenvolvimento de novas cultivares de algodoeiro para as condições de Mato Grosso Safras 1998/99, 1999/00 e 2000/2001

Desenvolvimento de novas cultivares de algodoeiro para as condições de Mato Grosso Safras 1998/99, 1999/00 e 2000/2001 Desenvolvimento de novas cultivares de algodoeiro para as condições de Mato Grosso Safras 1998/99, 1999/00 e 2000/2001 Instituição Executora: Fundação MT Projetos: 02/98 Projeto Algodão 01/99 Algodão 1999

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DOIS ESPAÇAMENTOS E QUATRO DENSIDADES DE PLANTAS SOBRE A PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE MATO GROSSO (*)

AVALIAÇÃO DE DOIS ESPAÇAMENTOS E QUATRO DENSIDADES DE PLANTAS SOBRE A PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE MATO GROSSO (*) AVALIAÇÃO DE DOIS ESPAÇAMENTOS E QUATRO DENSIDADES DE PLANTAS SOBRE A PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO NO ESTADO DE MATO GROSSO (*) Paulo Hugo Aguiar (Fundação MT / pauloaguiar@fundacaomt.com.br), José Carlos

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1389. Desenvolvimento Agrícola-EBDA; 4 Cotton Consultoria.

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 1389. Desenvolvimento Agrícola-EBDA; 4 Cotton Consultoria. Página 1389 GENÓTIPOS DE ALGODÃO DE FIBRAS LONGAS NO SEMIÁRIDO DO VALE DO IUIU, SUDOESTE DA BAHIA, SAFRA 2008/09. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Flávio Rodrigo Gandolfi Benites 2 ; Osório Lima Vasconcelos

Leia mais

AVALIAÇÃO DE COBERTURAS VEGETAIS SEMEADAS NA PRIMAVERA E SUAS INFLUÊNCIAS SOBRE O ALGODOEIRO 1

AVALIAÇÃO DE COBERTURAS VEGETAIS SEMEADAS NA PRIMAVERA E SUAS INFLUÊNCIAS SOBRE O ALGODOEIRO 1 AVALIAÇÃO DE COBERTURAS VEGETAIS SEMEADAS NA PRIMAVERA E SUAS INFLUÊNCIAS SOBRE O ALGODOEIRO 1 Alexandre Cunha de Barcellos Ferreira (Embrapa Algodão / acunha@cnpa.embrapa.br), Fernando Mendes Lamas (Embrapa

Leia mais

CIRCULAR TÉCNICA. Patricia M. C. de Andrade Vilela 1 ; Jean Louis Belot 1 Nº22 / 2015

CIRCULAR TÉCNICA. Patricia M. C. de Andrade Vilela 1 ; Jean Louis Belot 1 Nº22 / 2015 CIRCULAR TÉCNICA Nº22 / 2015 Novembro de 2015 Publicação periódica de difusão científica e tecnológica editada pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) e dirigida a profissionais envolvidos com

Leia mais