Conselho de Política Econômica Industrial - FIEMG

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conselho de Política Econômica Industrial - FIEMG"

Transcrição

1 Conselho de Política Econômica Industrial - FIEMG Infraestrutura de transportes no Brasil: políticas para elevar a oferta e a eficiência dos modais de transporte PAULO RESENDE, Ph.D. Núcleo FDC de Infraestrutura, Supply Chain e Logística

2 EXISTE UM PARADOXO BRASILEIRO QUE TEM EFEITOS NA COMPETITIVIDADE DAS CADEIAS PRODUTIVAS DEMANDA SUPRIMENTO Aumento de demanda associado ao crescimento nas taxas de suprimento de ativos de infraestrutura aumento de margens nas cadeias produtivas. Estabilização ou queda de demanda associada ao crescimento nas taxas de suprimento de ativos de infraestrutura aumento nos custos logísticos pela capacidade ociosa dos ativos. Aumento de demanda associado a uma diminuição nas taxas de suprimento de ativos de infraestrutura aumento nos custos logísticos e redução de margens nas cadeias de suprimentos (Paradoxo Brasileiro).

3 ESSE PARADOXO SE REFLETE NA QUEDA DA COMPETITIVIDADE DAS CADEIAS PRODUTIVAS QUE OPERAM EM TODOS OS MODAIS Aeroportos Portos Ferrovias Rodovias Infraestrut. Geral Fonte: World Economic Forum, McKinsey Global Institute Analysis, IHS Global Insight, Credit Suisse Research O BRASIL É O PAÍS DE PIOR PERFORMANCE EM INFRAESTRUTURA ENTRE OS BRICS

4 O LADO DA DEMANDA ESTÁ GARANTIDO: PASSADO E FUTURO AMBIENTE COMPETITIVO DEMANDA CRESCENTE

5 UM PAÍS CUJA DEMANDA SE ACUMULA AO LONGO DOS ÚLTIMOS ANOS: aumento diversificado de demanda Itens de Infraestrutura Distância Portuária Demanda 2002 Demanda 2012 Delta Crescimento % Tráfego Aéreo (mi pass / ano) Venda de Veíc. (mi um. / ano) Exportação Agr. (Mt / ano) Fluxo Cont. Portos (mi TEUs / ano) Exportação Min. (Mt / ano) Comércio Exterior (Mt / ano) Consumo Imóv. (R$bi) Índice ABCR (Tráfego Rod. Pav.) Produção Offshore Petrobrás (mi bpd) Fonte: INFRAERO, Anfavea, Aliceweb, Brazilian Water Transportation Agency (Antaq), ABCR, Petrobras, CS Research // (*) 2003 Figures. (**) Soy, corn and sugar. (***) Exports and imports.

6 UM PAÍS CUJA DEMANDA TENDE A AUMENTAR AO LONGO DOS PRÓXIMOS ANOS: aumento espacial da demanda Fonte: FIPE, CENTRAN Fluxos de Demanda 2012/2015

7 UM PAÍS CUJA DEMANDA TENDE A AUMENTAR AO LONGO DOS PRÓXIMOS ANOS: aumento espacial da demanda Fonte: FIPE, CENTRAN Fluxos de Demanda 2015/2020

8 O LADO DO SUPRIMENTO NÃO ESTÁ GARANTIDO AMBIENTE COMPETITIVO SUPRIMENTO ESTAGNADO

9 O lado do suprimento não está garantido, e a hipótese é de que a Iniciativa Privada será o caminho para a reversão das taxas de suprimentos de ativos logísticos. Divisão Investimento Infra. (% PIB) Investimento Infra. (% Total) Governo Federal Estatais Setor Privado

10 Source: ANTT, CNT

11 Fonte: ANTT, ANTF, CNT, Macrologística, COPPEAD ILOS, Exame Magazine

12 Source: Brazilian Water Transportation Agency (ANTAQ), University of São Paulo (USP), (*) Agricultural commodities

13 Source: ANAC, Infraero, ABEAR

14 O LADO DO SUPRIMENTO DE ATIVOS LOGÍSTICOS É UM DESAFIO AMBIENTE COMPETITIVO SUPRIMENTO 2.PERSPECTIVAS PARA REVERSÃO 3.DA BAIXA OFERTA DE ATIVOS LOGÍSTICOS Aeroportos Rodovias Ferrovias Portos

15 OPORTUNIDADES E DESAFIOS NA OFERTA DE SERVIÇOS AEROPORTUÁRIOS caminhos críticos dos suprimentos Fonte: McKinsey&Company, DECEA, ITA, Credit Suisse Research Concessões em aeroportos que apresentam maior volume de passageiros. A Infraero será cada vez mais desafiada a se provar uma parceria eficiente. Caminho crítico: leitura atual do volume de passageiros e leitura futura sobre a reestruturação da malha viária brasileira (criação de HUBs).

16 OPORTUNIDADES E DESAFIOS NA OFERTA DE SERVIÇOS RODOVIÁRIOS caminhos críticos dos suprimentos Fonte: ANTT, CNT Os processos de concessões vão continuar com grande instabilidade. Transparência e entendimento sobre a complexidade de projetos será fundamental. Caminho crítico: a qualidade dos serviços terá que se transformar em elemento de estabilização e redução dos movimentos anti-tarifários.

17 364 Manaus Porto Velho Santarém 163 AMPLIAÇÃO DA GESTÃO RODOVIÁRIA POR EMPRESAS PRIVADAS Belém / V. Conde Itaqui Pecém Suape Salvador Aratu Ilhéus Rio de Janeiro Itaguaí Santos Paranaguá S F. Sul Itajaí / Navegantes 101 Vitória Concessões 1ª Etapa (1,5 mil km) + Estaduais 1994/97 PAC Concessões 2ª Etapa /09 + Fase II da 3ª Etapa (3,8 mil km) 2011 PAC Duplicação e Pavimentação Fonte: Ministério dos Transportes Rio Grande PIL Concessões c/ Duplicação (7,1 mil km) Estruturantes

18 OPORTUNIDADES E DESAFIOS NA OFERTA DE SERVIÇOS FERROVIÁRIOS caminhos críticos dos suprimentos Fonte: ANTT, ANTF, CNT, Macrologística, COPPEAD ILOS, Exame Magazine Aumento da oferta de ferrovias na direção das fronteiras agrícolas Aumento da participação das ferrovias nas matrizes de transportes Centro-Oeste Caminho crítico: o novo modelo de concessão não permite riscos para os novos entrantes.

19 Manaus Santarém Açailândia Belém / V. Conde AVANÇO DO ADENSAMENTO FERROVIÁRIO NA DIREÇÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA Itaqui Pecém Ligação Pacífico Porto Velho Estreito Parnamirim Eliseu Martins Salgueiro Suape Lucas do Rio Verde Figueirópolis Uruaçu Barreiras Salvador Aratu Ilhéus Rondonópolis Belo Horizonte Maracaju Estrela d Oeste Vitória Rio de Janeiro Itaguaí Santos Paranaguá S F. Sul Itajaí / Navegantes Malha Explorada Malha - PAC Malha - PIL Em Estudo Rio Grande Fonte: Ministério dos Transportes

20 OPORTUNIDADES E DESAFIOS NA OFERTA DE SERVIÇOS PORTUÁRIOS caminhos críticos dos suprimentos Fonte: Credit Suisse Research Desconcentração de movimentos na direção de portos do Norte e Nordeste Maior oferta de serviços e queda de tarifas: cargas de terceiros em terminais privados Caminho crítico: aumento da demanda por terminais privados que com a MP dos portos poderão operar cargas de terceiros.

21 EVOLUÇÃO DOS PROCESSOS PARA RECUPERAÇÃO DA INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA NO BRASIL EVOLUÇÃO PRIMEIRO MOVIMENTO SEGUNDO MOVIMENTO Foco Liberação do Orçamento Públicos dos Investimentos em Transportes Manutenção do que Foi Concedido sem Novos Pacotes Expansão das Concessões e Avanços em Novas Áreas Aceleração das Concessões em Setores até então Considerados Estratégicos Período Aumento do Ritmo das Concessões para Garantir Nível de Serviço e Competitividade Estratégia Privatização em Processos Rápidos Discussões Comparando a Gestão Pública e a Gestão Privada com Pesada Carga Ideológica Implantação do Conceito de Tarifa Social Utilização dos Eventos Globais para Justificar Concessões e Mudar o Mindset Ideológico Consolidação da Participação Privada em Setores de Transportes como Ocorreu com a Telefonia e Energia

22 CINCO FASES DE UM CAMINHO CRÍTICO PARA O ALINHAMENTO ENTRE OFERTA E SUPRIMENTOS Fase 1 - Modelagem Embate ideológico entre as partes nos processos de concessões Risco eminente: predominância do aparelhamento político-ideológico da máquina pública Risco eminente: fuga de recursos e dependência do orçamento público Fase 2 Aumento do Interesse Privado Multiplicidade de consórcios Fase 3 Criação de Ciclo Virtuoso de Investimento Aumento da relação Recurso/PIB Fase 5 Criação de Valor Adição de Valor no Território Nacional Fase 4 Consolidação de Corredores Logísticos Setoriais Aumento da Competividade de Cadeias Produtivas

23 O QUE TEMOS PELA FRENTE? A presença de gargalos relacionados com marcos regulatórios e mudanças repentinas nas regras do jogo devem diminuir, mas ainda estarão presentes; Momentos de abalos na gestão dos ativos logísticos ainda ocorrerão e bastante concentrados em 2014 (Eleições); As concessões não sofrerão interrupção independentemente dos resultados das eleições em 2014; As concessionárias deverão se empenhar permanentemente para ajudar ao Governo na estruturação e modificações nos marcos regulatórios; Por razões diversas, o Brasil continuará sendo um ótima fronteira para investimentos em infraestrutura.

24 MUITO GRATO A TODOS! PAULO RESENDE

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL Agosto de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. 31 de julho de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. 31 de julho de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL 31 de julho de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

O Programa de Investimentos em Logística: Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro

O Programa de Investimentos em Logística: Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro O Programa de Investimentos em Logística: Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro Bernardo Figueiredo Presidente da Empresa Brasileira de Planejamento e Logística Logística e Desenvolvimento Econômico

Leia mais

MATRIZ DE TRANSPORTE COM FOCO NAS FERROVIAS

MATRIZ DE TRANSPORTE COM FOCO NAS FERROVIAS MATRIZ DE TRANSPORTE COM FOCO NAS FERROVIAS Matriz de Transportes do Brasil Aquaviário Rodoviário Ferroviário Dutoviário e Aéreo 58% 25% 4% 13% Fonte: PNLT Matriz de Transportes Comparada Ferroviário Rodoviário

Leia mais

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades

Ferrovias. Infraestrutura no Brasil: Projetos, Financiamentos e Oportunidades Ferrovias OBJETIVOS Ferrovias Novo modelo de investimento/exploração das ferrovias Quebra do monopólio na oferta de serviços de transporte ferroviário Expansão, modernização e integração da malha ferroviária

Leia mais

Visão Geral do Programa de Portos

Visão Geral do Programa de Portos Visão Geral do Programa de Portos São Paulo, 3 de setembro de 2013 O que é a EBP? Aporte de capital em partes iguais Um voto cada no Conselho Desenvolvimento de projetos de infraestrutura: Em parceria

Leia mais

Processo Brasileiro de Privatização dos Modais de Transporte

Processo Brasileiro de Privatização dos Modais de Transporte Processo Brasileiro de Privatização dos Modais de Transporte Prof. Manoel de Andrade e Silva Reis - FGV 1 Sumário Matriz Brasileira de Transportes Características do Sistema Logístico Brasileiro O Plano

Leia mais

CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINO BRASILEIRA. Palestra Logística Ferroviária. Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 09 de dezembro de 2014

CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINO BRASILEIRA. Palestra Logística Ferroviária. Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 09 de dezembro de 2014 CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINO BRASILEIRA Palestra Logística Ferroviária Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 09 de dezembro de 2014 ABIFER, há mais de 37 anos ABIFER NOSSA MISSÃO Fomentar o crescimento

Leia mais

Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados. Setembro 2011 Paulo Fleury

Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados. Setembro 2011 Paulo Fleury Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados Setembro 2011 Paulo Fleury Agenda Infraestrutura Logística Brasileira PAC: Investimentos e Desempenho PAC: Investimentos e Desempenho Necessidade

Leia mais

Eixo de integração Centro-Oeste - Logística ABDE

Eixo de integração Centro-Oeste - Logística ABDE Eixo de integração Centro-Oeste - Logística ABDE AIE/DELOG/GESET Novembro/2011 Agenda Vetores Estratégicos e Metas a Alcançar Centro-Oeste: Desafios e Oportunidades Conclusão Atuação do BNDES 2 Vetores

Leia mais

35 a Convenção Anual do Atacadista Distribuidor. Desafios da Logística para Empresas do Setor

35 a Convenção Anual do Atacadista Distribuidor. Desafios da Logística para Empresas do Setor 35 a Convenção Anual do Atacadista Distribuidor Desafios da Logística para Empresas do Setor PAULO RESENDE, Ph.D. Fortaleza 2015 PRINCIPAIS TÓPICOS DE ABORDAGEM A fonte dos desafios logísticos no Brasil

Leia mais

Perspectivas para o Modal Aéreo Transporte de passageiros e de carga no Brasil. FIESP, São Paulo 27/08/2015

Perspectivas para o Modal Aéreo Transporte de passageiros e de carga no Brasil. FIESP, São Paulo 27/08/2015 Perspectivas para o Modal Aéreo Transporte de passageiros e de carga no Brasil FIESP, São Paulo 27/08/2015 Conteúdo Custos Logísticos no Brasil Carga Aérea no Mundo Evolução do Transporte Aéreo no Brasil

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014 Logística, Supply Chain e Infraestrutura Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig Gustavo

Leia mais

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Francisco Luiz Baptista da Costa Brasília, 16.07.2014 Ferrovias Expansão da Malha Santarém Barcarena Miritituba Pecém Açailândia

Leia mais

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO. IV Brasil nos Trilhos. Maurício Muniz Brasília, 11/08/2010 FERROVIAS

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO. IV Brasil nos Trilhos. Maurício Muniz Brasília, 11/08/2010 FERROVIAS PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO IV Brasil nos Trilhos Maurício Muniz Brasília, 11/08/2010 FERROVIAS INVESTIMENTOS DA UNIÃO 2000-2010* (RAP + Pago) R$ milhões 2.500 904 998 125 133 112 57 133 279

Leia mais

Navegação de Cabotagem

Navegação de Cabotagem Reunião Conjunta Câmaras Setoriais da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo e da Cadeia Produtiva de Aves e Suínos Identificação das formas de movimentação dos excedentes de milho no Brasil Navegação de Cabotagem

Leia mais

O Papel do Governo no Transporte Ferroviário. Atuação do Ministério dos Transportes

O Papel do Governo no Transporte Ferroviário. Atuação do Ministério dos Transportes O Papel do Governo no Transporte Ferroviário Atuação do Ministério dos Transportes Brasília, 11 de agosto de 2010 Paulo Sérgio Passos Ministro dos Transportes Um momento especial 2010 tem sido um ano de

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário

Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário Seminário Nacional IV Brasil nos Trilhos Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário Nelson Siffert Área de Infraestrutura Brasília -Agosto/2010 O BNDES Evolução dos Ativos 386,6 R$ bilhões 277 151 152 164 175

Leia mais

Ministério dos Transportes

Ministério dos Transportes Ministério dos Transportes DNIT Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes Eng. Luiz Guilherme Rodrigues de Mello, Dsc. Ministério dos Transportes DNIT VALEC ANTT EPL CODOMAR Ministério dos

Leia mais

José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI

José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI José de F. Mascarenhas Presidente do Conselho de Infraestrutura da CNI Os nós da infraestrutura OS CENÁRIOS CONSIDERADOS Patinando na infraestrutura deficitária Atingindo a velocidade de cruzeiro Para

Leia mais

Portos Brasileiros: Diagnósticos, Políticas e Perspectivas

Portos Brasileiros: Diagnósticos, Políticas e Perspectivas Portos Brasileiros: Diagnósticos, Políticas e Perspectivas Congresso Internacional NAVEGAR 2010 Carlos Campos Neto Carlos.campos@ipea.gov.br Porto Alegre, agosto de 2010 2/33 Sumário Diagnóstico Marco

Leia mais

Energia e Infraestrutura

Energia e Infraestrutura 1 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2015 Energia e Infraestrutura Wagner Cardoso Gerente Executivo de Infraestrutura Confederação Nacional da Indústria Joinville, 22 de setembro de 2015 2 SUMÁRIO

Leia mais

SITUAÇÃO ATUAL Impactos causados por gargalos e desbalanceamento da Matriz de Transportes Custo de Logística: Resultado: Agricultura e Mineração:

SITUAÇÃO ATUAL Impactos causados por gargalos e desbalanceamento da Matriz de Transportes Custo de Logística: Resultado: Agricultura e Mineração: Reunião do Conselho Superior de Infraestrutura FIESP O PROGRAMA DE CONCESSÕES São Paulo, 12 de Setembro de 2013 SITUAÇÃO ATUAL Impactos causados por gargalos e desbalanceamento da Matriz de Transportes

Leia mais

Ministério dos Transportes. Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Ministério dos Transportes. Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação Apoio s previstos no PIL 2015 no Corredor Logístico Centro-Norte s estimados em R$ 29,5bilhões com o PIL 2015 Rodovias

Leia mais

O faturamento das respondentes equivale a cerca de 17% do PIB brasileiro.

O faturamento das respondentes equivale a cerca de 17% do PIB brasileiro. Autores Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig Gustavo Alves Caetano André Felipe Dutra Martins Rocha Elias João Henrique Dutra Bueno Estudo realizado com 111 empresas. O

Leia mais

O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo

O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo Figura importada dos relatórios do PPIAF - Public Private Infrastructure Advisory Facility (http://www.ppiaf.org/)

Leia mais

IV Brasil nos Trilhos

IV Brasil nos Trilhos IV Brasil nos Trilhos Crescimento do Setor Ferroviá Bruno Batista Diretor Executivo CNT Brasília, 11 de agosto de 2010. Objetivos da Pesquisa Identificar as alterações ocorridas no setor nos últimos anos

Leia mais

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna rede de infraestrutura

Leia mais

Infraestrutura de Transportes no Brasil Impactos de Investimentos no Crescimento do PIB. Luiz F. M. Vieira, PhD Vice-Presidente

Infraestrutura de Transportes no Brasil Impactos de Investimentos no Crescimento do PIB. Luiz F. M. Vieira, PhD Vice-Presidente São Paulo, 4 de Dezembro de 4 Apresentação Evento MBC Infraestrutura de Transportes no Brasil Impactos de Investimentos no Crescimento do PIB Luiz F. M. Vieira, PhD Vice-Presidente O crescimento do PIB

Leia mais

PIC. Projeto de Incentivo à CABOTAGEM. Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC

PIC. Projeto de Incentivo à CABOTAGEM. Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC PORTO DE PELOTAS - RS 08/JULHO/2010 Projeto de Incentivo à CABOTAGEM LUIZ HAMILTON Coordenador Geral de Gestão da Informação do Departamento de Sistemas de Informações

Leia mais

CONCESSÕES FERROVIÁRIAS WORKSHOP ABDE CENTRO-OESTE

CONCESSÕES FERROVIÁRIAS WORKSHOP ABDE CENTRO-OESTE CONCESSÕES FERROVIÁRIAS WORKSHOP ABDE CENTRO-OESTE NOVEMBRO/2011 CONCESSÕES FERROVIÁRIAS ATUAIS FERROVIA km ALL - Malha Oeste (ex - NOVOESTE) 1.945 Ferrovia Centro-Atlântica S.A. - FCA 8.066 MRS Logística

Leia mais

Cidade: Curitiba Data: 12 de Julho de 2012

Cidade: Curitiba Data: 12 de Julho de 2012 CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Transporte e de Mobilidade Urbana para Mitigação da Mudança do Clima - PSTM Cidade: Curitiba Data: 12 de Julho de

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 2ª Ano Tema da aula: transporte e Telecomunicação Objetivo da aula:. Entender as principais formas de

Leia mais

A Importância do Porto Brasileiro no Desenvolvimento da Cabotagem. Fabrízio Pierdomenico

A Importância do Porto Brasileiro no Desenvolvimento da Cabotagem. Fabrízio Pierdomenico Secretaria Especial de Portos da Presidência da República A Importância do Porto Brasileiro no Desenvolvimento da Cabotagem C- Fabrízio Pierdomenico Sub-Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias. O que ainda há por fazer

Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias. O que ainda há por fazer Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias O que ainda há por fazer Conteúdo A Agenda da Indústria do Transporte Aéreo Resultados Já Alcançados Os Próximos Candidatos As Necessidades de Cada Um Congonhas

Leia mais

Programa de Aceleração do Crescimento PAC Programa Minha Casa, Minha Vida Pré-Sal Copa 2014 Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016

Programa de Aceleração do Crescimento PAC Programa Minha Casa, Minha Vida Pré-Sal Copa 2014 Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016 Brasil Oportunidades de Investimento Miriam Belchior Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM MOMENTO EXITOSO Quatro movimentos estruturais explicam esse momento:

Leia mais

A Importância da Logística para o Desenvolvimento Regional Wagner Cardoso

A Importância da Logística para o Desenvolvimento Regional Wagner Cardoso A Importância da Logística para o Desenvolvimento Regional Wagner Cardoso Secretário-Executivo do Conselho de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria CNI Brasília, 4 de maio de 2011 1 Qualidade

Leia mais

Política Portuária Nacional e Programa de Arrendamentos

Política Portuária Nacional e Programa de Arrendamentos Política Portuária Nacional e Programa de Arrendamentos Antonio Henrique P. Silveira Ministro-Chefe da Secretaria de Portos Comissão de Fiscalização Financeira e Controle 10/jun/2014 Novo Marco do Setor

Leia mais

SETOR PORTUÁRIO RIO BRASILEIRO: INVESTIMENTOS E LOGÍSTICA

SETOR PORTUÁRIO RIO BRASILEIRO: INVESTIMENTOS E LOGÍSTICA SETOR PORTUÁRIO RIO BRASILEIRO: INVESTIMENTOS E LOGÍSTICA Novo Marco Regulatório do Setor - Lei n 12.815, de 05/06/2013 SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR Audiência Pública Comissão

Leia mais

Rafael Marchesini Gerente de la Oficina del BNDES en Londres

Rafael Marchesini Gerente de la Oficina del BNDES en Londres Apoio do BNDES a Projetos de Infraestrutura Logística Confederación Española de Organizaciones Empresariales Madrid, Febrero 2014 Rafael Marchesini Gerente de la Oficina del BNDES en Londres 1 Agenda Investimentos

Leia mais

A navegação de cabotagem no Brasil

A navegação de cabotagem no Brasil A navegação de cabotagem no Brasil Um imenso potencial com grandes desafios e barreiras João Guilherme Araujo Diretor de Desenvolvimento de Negócios ILOS - Instituto de Logística e Supply Chain Ultimamente

Leia mais

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasil Oportunidades de Investimento Batimat 2011 Miriam Belchior Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM MOMENTO EXITOSO Quatro movimentos estruturais explicam

Leia mais

PESQUISA FERROVIÁRIA CNT 2006

PESQUISA FERROVIÁRIA CNT 2006 PESQUISA FERROVIÁRIA CNT 2006 1. Introdução 2. Sistema Ferroviário no Brasil 3. Avaliação dos Principais Corredores Ferroviários 4. Avaliação do Nível de Serviço 5. Conclusões Objetivos Identificar as

Leia mais

Modernização portuária impulsiona comércio exterior. Richard Klien

Modernização portuária impulsiona comércio exterior. Richard Klien Modernização portuária impulsiona comércio exterior Richard Klien Modernização portuária impulsiona comércio exterior 1. Programa de modernização portuária 2. Operadores privados alavancam portos públicos

Leia mais

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM LOGÍSTICA 2015-2018

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM LOGÍSTICA 2015-2018 PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM LOGÍSTICA 2015-2018 Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão NOVA ETAPA DE CONCESSÕES Investimentos

Leia mais

PLANO SETORIAL DE TRANSPORTE E DE MOBILIDADE URBANA PARA MITIGAÇÃO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS - TRANSPORTE DE CARGAS

PLANO SETORIAL DE TRANSPORTE E DE MOBILIDADE URBANA PARA MITIGAÇÃO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS - TRANSPORTE DE CARGAS PLANO SETORIAL DE TRANSPORTE E DE MOBILIDADE URBANA PARA MITIGAÇÃO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS - TRANSPORTE DE CARGAS Rio de Janeiro 11 de Dezembro de 2012 PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO PSTM - Lei 12.187/2009,

Leia mais

IDT FIESP. Índice Comparado de Desempenho da Infraestrutura de Transporte

IDT FIESP. Índice Comparado de Desempenho da Infraestrutura de Transporte IDT FIESP Índice Comparado de Desempenho da Infraestrutura de Transporte Brasil: 191 milhões de habitantes 8,5 milhões km² PIB R$ 4,4 trilhões A infraestrutura de transportes do Brasil é adequada: Ao tamanho

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA

EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA O eixo de infraestrutura logística do PAC tem como objetivo ampliar a qualidade dos serviços de transporte, para aumentar a competitividade da

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O papeldo BNDES napromoçãodo desenvolvimento econômico e social do Brasil IV Fórum Internacional de comunicação e sustentabilidade Brasília, 26 de maio de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9.

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9. INFRAESTRUTURA Valores de investimentos sugeridos pelo Plano CNT de Transporte e Logística 2014 em todos os Estados brasileiros, incluindo os diferentes modais (em R$ bilhões) Tocantins 19,7 Roraima 3,7

Leia mais

PORTO MEARIM AESA UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA

PORTO MEARIM AESA UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA v UM PORTO NÃO É GRANDE APENAS POR SEU CAIS, SUA INFRAESTRUTURA OU CAPACIDADE LOGÍSTICA UM PORTO É UM GRANDE PORTO QUANDO ELE OFERECE OPORTUNIDADES No litoral Maranhense, na margem leste da Baía de São

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015 Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 SUMÁRIO 1. Economia Mundial e Impactos sobre o Brasil 2. A Economia Brasileira Atual 2.1. Desempenho Recente

Leia mais

2.8 Infraestrutura. Por que Infraestrutura? Comparação Internacional

2.8 Infraestrutura. Por que Infraestrutura? Comparação Internacional 2.8 Infraestrutura Por que Infraestrutura? Uma rede eficaz de transportes intermodal é fundamental para a competitividade da indústria. A logística eficiente permite a realização das entregas dos insumos

Leia mais

OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA LO- GÍSTICA BRASILEIRA FRENTE AO CENÁRIO INTERNACIONAL. Tatiana Torres

OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA LO- GÍSTICA BRASILEIRA FRENTE AO CENÁRIO INTERNACIONAL. Tatiana Torres OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA LO- GÍSTICA BRASILEIRA FRENTE AO CENÁRIO INTERNACIONAL Tatiana Torres Em um país com tantas deficiências em termos de gestão, investimentos e política pública,

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

A economia brasileira e oportunidades de investimento

A economia brasileira e oportunidades de investimento A economia brasileira e oportunidades de investimento Guido Mantega Ministro da Fazenda Aumento do investimento como prioridade do governo Formação Bruta de Capital Fixo, em % PIB *Acumulado até o 3º trimestre

Leia mais

Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS

Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS Retomada do Planejamento em Logística O Programa de Investimentos em Logística (PIL) é a integração de 2 ações de planejamento do Governo Federal nos últimos

Leia mais

El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años. Ulysses Nunes, Mangels - Brasil

El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años. Ulysses Nunes, Mangels - Brasil El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años Ulysses Nunes, Mangels - Brasil Mercado Galvanização Mercado Galvanização Mercado Galvanização Mercado Galvanização Desenvolvimento

Leia mais

Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil

Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil Sumário 1. Aeroportos 2. Portos 3. Ferrovias 4. Rodovias 5. Mobilidade Urbana 6. Hospitais 7. Defesa 8. Saneamento e Resíduos Sólidos 9. Outros

Leia mais

Concessões de Infraestrutura Logística no Brasil: a segunda fase do Programa de Investimento em Logística

Concessões de Infraestrutura Logística no Brasil: a segunda fase do Programa de Investimento em Logística ESTUDOS E PESQUISAS Nº 636 Concessões de Infraestrutura Logística no Brasil: a segunda fase do Programa de Investimento em Logística Maurício Muniz, Ian Guerriero e Renato Rosenberg * Fórum Nacional (Sessão

Leia mais

1º Curso Marketing no Agronegócio Brasileiro - ESPM LOGÍSTICA NO AGRONEGÓCIO. Mauricio Sampaio

1º Curso Marketing no Agronegócio Brasileiro - ESPM LOGÍSTICA NO AGRONEGÓCIO. Mauricio Sampaio 1º Curso Marketing no Agronegócio Brasileiro - ESPM LOGÍSTICA NO AGRONEGÓCIO Mauricio Sampaio Sumário Executivo A dimensão do Agronegócio Brasileiro Tendências para o Curto, Médio e Longo Prazo A Logística

Leia mais

Investimentos do Governo Federal nos Portos do Brasil e o Plano Nacional de Logística Portuária

Investimentos do Governo Federal nos Portos do Brasil e o Plano Nacional de Logística Portuária Secretaria de Portos da Presidência da República Investimentos do Governo Federal nos Portos do Brasil e o Plano Nacional de Logística Portuária Ministro Leônidas Cristino São Luiz, abril 2011 AGENDA:

Leia mais

DECONCIC GRUPO DE TRABALHO RESPONSABILIDADE COM O INVESTIMENTO

DECONCIC GRUPO DE TRABALHO RESPONSABILIDADE COM O INVESTIMENTO DECONCIC GRUPO DE TRABALHO RESPONSABILIDADE COM O INVESTIMENTO Soluções para interferências na execução de obras ferroviárias Vicente Abate - Presidente da ABIFER São Paulo, 7 de julho de 2014 ABIFER,

Leia mais

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências Prof. Manoel A. S. Reis, PhD I SEMINÁRIO DE INFRAESTRUTURA DA BRITCHAM Segmento de Transportes no Brasil São Paulo 18 de Novembro de 2010 1. Características

Leia mais

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013 Navegação de Cabotagem no Brasil João Guilherme Araujo Novembro/2013 Agenda Porque falar de Cabotagem? Cabotagem no Brasil Pontos Favoráveis e Desfavoráveis Números da Cabotagem no Brasil Cabotagem de

Leia mais

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL

TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL TRANSPORTE FERROVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL Rodrigo Vilaça Presidente-Executivo da ANTF Rio de Janeiro, 23 de Agosto de 2013. Malhas Sul, Oeste, Norte e Paulista www.all-logistica.com Ferrovia Norte Sul

Leia mais

Indicadores de Desempenho do Sistema Transportes

Indicadores de Desempenho do Sistema Transportes Indicadores de Desempenho do Sistema Transportes Estratégia Unindo Ações OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Fortalecer a capacidade de planejamento buscando o alinhamento das esferas de governo e sociedade Incorporar

Leia mais

TRANSPORTES: REDES MATERIAIS

TRANSPORTES: REDES MATERIAIS TRANSPORTES: REDES MATERIAIS TRANSPORTES desenvolvimento da tecnologia e a busca de economia de energia e tempo criação de equipamentos para transportar grandes volumes de carga e menor gasto de energia;

Leia mais

Proceso de Planificación Integral de la Logística en Brasil

Proceso de Planificación Integral de la Logística en Brasil Proceso de Planificación Integral de la Logística en Brasil Panel 3 Implementando Proyectos de Logística y Transporte de Carga Bloque II Intercambio de Experiencias, iniciativas y avances logísticos en

Leia mais

Construção: equipamentos, investimentos e materiais Mercado brasileiro 2012-2017

Construção: equipamentos, investimentos e materiais Mercado brasileiro 2012-2017 Construção: equipamentos, investimentos e materiais Mercado brasileiro 2012-2017 Apresentação em Recife, 19 de março de 2013 Brian Nicholson, Consultor, Sobratema Associação Brasileira de Tecnologia para

Leia mais

10 ANOS DE CTLOG. Ações e Conquistas

10 ANOS DE CTLOG. Ações e Conquistas 10 ANOS DE Suspensão do Projeto de Lei nº 3635/2008 Exige forração com lona em caminhões graneleiros. Modelagem do TEGRAM Porto do Itaqui Modelagem do Porto de Outeiro - PA Redefinição da localização do

Leia mais

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Brasil Câmara Oficial Espanhola de Comércio Miriam Belchior Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Quatro movimentos estruturais explicam esse momento: Crescimento

Leia mais

Portos públicos sob gestão privada promovem comércio exterior e abertura da economia ABRATEC

Portos públicos sob gestão privada promovem comércio exterior e abertura da economia ABRATEC SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS COMISÃO DE SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TURISMO Portos públicos sob gestão privada promovem comércio exterior e abertura

Leia mais

1º Simpósio Infra-estrutura e Logística no Brasil: Desafios para um país emergente

1º Simpósio Infra-estrutura e Logística no Brasil: Desafios para um país emergente 1º Simpósio Infra-estrutura e Logística no Brasil: Desafios para um país emergente Painel: Gestão Pública, Orçamento e Investimento Públicos - Privados O HISTÓRICO DOS INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA

Leia mais

Discurso do Encontro Ministerial sobre Infraestruturas entre China e PLP

Discurso do Encontro Ministerial sobre Infraestruturas entre China e PLP Discurso do Encontro Ministerial sobre Infraestruturas entre China e PLP Senhores Ministros, É com grande satisfação que venho ouvir as políticas de investimento internacional, a nível das infraestruturas,

Leia mais

São Luís - MA Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da ANTAQ 29/11/11

São Luís - MA Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da ANTAQ 29/11/11 Os avanços e a sustentabilidade da logística brasileira São Luís - MA Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da ANTAQ 29/11/11 1- A ANTAQ 2- Contexto 3- Portos e Terminais 4- Navegação Marítima e

Leia mais

Logística do Agronegócio: Entraves e Potencialidades para o setor. Andréa Leda Ramos de Oliveira Pesquisadora Científica andrealeda@gmail.

Logística do Agronegócio: Entraves e Potencialidades para o setor. Andréa Leda Ramos de Oliveira Pesquisadora Científica andrealeda@gmail. Logística do Agronegócio: Entraves e Potencialidades para o setor Andréa Leda Ramos de Oliveira Pesquisadora Científica andrealeda@gmail.com Algumas Questões Estamos no caminho correto do desenvolvimento

Leia mais

COMISSÃO PORTOS RIO DE JANEIRO INVESTIMENTOS PRIVADOS NA MODERNIZAÇÃO DOS PORTOS

COMISSÃO PORTOS RIO DE JANEIRO INVESTIMENTOS PRIVADOS NA MODERNIZAÇÃO DOS PORTOS COMISSÃO PORTOS RIO DE JANEIRO INVESTIMENTOS PRIVADOS NA MODERNIZAÇÃO DOS PORTOS Edinho Araújo Ministro-chefe da Secretaria de Portos 1 Programa de Investimentos em Logística Investimentos projetados R$

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

PROJETO NORDESTE COMPETITIVO

PROJETO NORDESTE COMPETITIVO PROJETO NORDESTE COMPETITIVO III FÓRUM NORDESTE 2030 Ilana Dalva Ferreira Analista de Políticas e Indústria da CNI Gerência Executiva de Infraestrutura Aracaju, 24 de março de 2014 2 2 1 3 5 PROJETOS PRIORITÁRIOS

Leia mais

Perspectivas do Investimento em Infraestrutura no Brasil. Fundação Getulio Vargas Rio de Janeiro, 6 de agosto de 2014

Perspectivas do Investimento em Infraestrutura no Brasil. Fundação Getulio Vargas Rio de Janeiro, 6 de agosto de 2014 Perspectivas do Investimento em Infraestrutura no Brasil Fundação Getulio Vargas Rio de Janeiro, 6 de agosto de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International Internacionais Reserves

Leia mais

Logística e Desenvolvimento Econômico

Logística e Desenvolvimento Econômico Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna rede de infraestrutura Logística eficiente Modicidade tarifária Programa de Aceleração

Leia mais

Cenários Macroeconômicos para 2014. Wellington Santos Damasceno ETENE

Cenários Macroeconômicos para 2014. Wellington Santos Damasceno ETENE Cenários Macroeconômicos para 2014 Wellington Santos Damasceno ETENE Fortaleza CE 28/11/2013 Cenário Internacional Regiões e Países Selecionados Variação do PIB real (%) Fonte: World Economic Outlook Database,

Leia mais

Programa de Investimentos em Logística

Programa de Investimentos em Logística Programa de Investimentos em Logística Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro Bernardo Figueiredo Presidente da Empresa de Planejamento e Logística Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos

Leia mais

Financiamento da Infraestrutura Nacional Banco de do Transportes

Financiamento da Infraestrutura Nacional Banco de do Transportes Unidade Serviços em Infraestrutura Apresentação para o Conselho Diretor 12.05.2015 Financiamento da Infraestrutura Nacional Banco de do Transportes Brasil Outubro/2015 1 Dentre 140 países, o Brasil é o

Leia mais

ABPA Associação Brasileira de Proteína Animal

ABPA Associação Brasileira de Proteína Animal ABPA Associação Brasileira de Proteína Animal Unificação das associações em uma nova entidade José Perboyre Diretor Financeiro e Administrativo Coordenador do Grupo Permanente de Logística A UBABEF Entidades

Leia mais

Infraestrutura e Logística do Brasil. Bahia. Situação atual e perspectivas futuras. Ministério dos Transportes. Salvador/BA, 20 de maio de 2013

Infraestrutura e Logística do Brasil. Bahia. Situação atual e perspectivas futuras. Ministério dos Transportes. Salvador/BA, 20 de maio de 2013 Infraestrutura e Logística do Brasil Bahia Situação atual e perspectivas futuras Salvador/BA, 20 de maio de 2013 Ministério dos Transportes Dimensão dos Transportes no Brasil/Bahia Malha Rodoviária Federal

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC)

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) Professor: Pedro Antônio Bertone Ataíde 23 a 27 de março

Leia mais

30º Encontro Nacional de Comércio Exterior ENAEX 2011

30º Encontro Nacional de Comércio Exterior ENAEX 2011 30º Encontro Nacional de Comércio Exterior ENAEX 2011 Rio de Janeiro, 18 e 19 de Agosto de 2011 Reflexos das Concessões de Terminais Públicos e Privativos Juarez Moraes e Silva Presidente do Conselho Associação

Leia mais

DESAFIOS LOGÍSTICOS PARA O AGRONEGÓCIO

DESAFIOS LOGÍSTICOS PARA O AGRONEGÓCIO DESAFIOS LOGÍSTICOS PARA O AGRONEGÓCIO José Vicente Caixeta Filho Professor Titular Dep. de Economia, Administ. e Sociologia ESALQ - Universidade de São Paulo jvcaixet@esalq.usp.br Piracicaba, 08 de dezembro

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil PATROCINADOR INICIATIVA REALIZAÇÃO SUBCAPA O trabalho e a pesquisa O TRABALHO E A PESQUISA A 4ª edição do relatório principais investimentos

Leia mais

PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA

PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA PACTO PELA INFRAESTRUTURA NACIONAL E EFICIÊNCIA LOGÍSTICA INSTITUTO BESC PAINEL 2015 LUIS HENRIQUE T. BALDEZ Presidente Executivo BRASÍLIA, 07/10/2015 A INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA ESQUEMA DE ANÁLISE RODOVIAS

Leia mais

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira continuarácrescendo firmemente nos

Leia mais

Aimplementação da estratégia Caminhos da Bahia fundamenta-se no aporte de infraestrutura

Aimplementação da estratégia Caminhos da Bahia fundamenta-se no aporte de infraestrutura PPA 2004-2007 Caminhos da Bahia: Infra-estrutura e Logística Aimplementação da estratégia Caminhos da Bahia fundamenta-se no aporte de infraestrutura nas áreas de transportes e energia, com o objetivo

Leia mais