Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9."

Transcrição

1 INFRAESTRUTURA Valores de investimentos sugeridos pelo Plano CNT de Transporte e Logística 2014 em todos os Estados brasileiros, incluindo os diferentes modais (em R$ bilhões) Tocantins 19,7 Roraima 3,7 Pará 46,2 Amapá 2,1 Maranhão 17,4 Piauí 9,9 Ceará 25,4 Pernambuco 22,3 Rio Grande do Norte 7,5 Paraíba 4,7 Amazonas 20,9 Acre 8,2 Rondônia 16,9 Bahia 61,9 Alagoas 6,4 Sergipe 2,8 Distrito Federal 7,6 Mato Grosso 47,2 Goiás 38,3 Mato Grosso do Sul 17,9 Paraná 63,6 São Paulo 192,8 Espírito Santo 11,8 Minas Gerais 148,4 Rio de Janeiro 65,7 Rio Grande do Sul 53,8 Santa Catarina 43,3 A soma dos valores apresentados não corresponde ao total de investimentos do Plano CNT de Transporte e Logística 2014, pois não contempla os projetos integrados (que passam por mais de uma UF) que totalizam R$ 20,8 bilhões 1

2 RECURSOS Veja quais são os valores indicados por infraestrutura de transporte INVESTIMENTO POR REGIÃO Confira o valor que o Plano CNT de Transporte e Logística indica para cada região do país Norte R$ 117,7 bilhões Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste R$ 158,3 bilhões R$ 418,7 bilhões R$ 160,7 bilhões RS 111,0 bilhões (A soma dos valores apresentados não corresponde ao total de investimentos do Plano CNT de Transporte e Logística 2014, pois não contempla os projetos integrados - que passam por mais de uma UF - que totalizam R$ 20,8 bilhões) 2

3 PROJETOS DE INTEGRAÇÃO NACIONAL Nesta e na próxima página estão as principais intervenções propostas em cada um dos 9 eixos estruturantes e a estimativa de investimento. No total, os projetos somam cerca de R$ 747,4 bilhões Eixo Cabotagem (E9) R$ 57,2 bilhões Interligação dos principais portos da costa brasileira por meio de rotas comerciais, desde o Amapá até o Rio Grande do Sul. Operações de cabotagem e de comércio exterior para cargas conteinerizadas, a granel, roll on-roll off e carga geral Dragagem e derrocamento nos portos de Santos (SP), São Sebastião (SP) e Itaguaí (RJ) Adequações portuárias e retroportuárias e dragagem no Porto de Itaqui (MA) Ampliação de terminais especializados frigoríficos, contêineres, granéis, petroquímicos e agrícolas 3

4 PROJETOS DE INTEGRAÇÃO NACIONAL Eixo Nordeste-Sul (E1) R$ 167,8 bilhões Atravessa o país, com extremidades no acesso ferroviário do Porto de Rio Grande (RS) e no acesso rodoviário do Porto de Fortaleza (CE). No itinerário, o município de Salgueiro (PE) será um ponto logístico estratégico com a conclusão da Ferrovia Transnordestina. Também se destaca Belo Horizonte (MG), importante centro logístico Projetos fundamentais correspondem principalmente a intervenções rodoviárias, tais como as duplicações da BR-116, do Sul ao Nordeste Conclusão da duplicação da BR-381, em Minas Gerais, entre Belo Horizonte e Governador Valadares Obras de recuperação do pavimento e de construção de ferrovia Eixo Centro-Norte (E5) R$ 48,2 bilhões Tem suas extremidades em Santarém (PA) e Mundo Novo (MS), sendo constituído pela hidrovia Teles Pires-Tapajós (de Santarém a Itaituba -PA) e pela BR-163. O perfil de carga é formado, sobretudo, por commodities agrícolas, principalmente do Norte e do Sul mato-grossenses Expansão da hidrovia Teles Pires-Tapajós, entre Itaituba (PA) e Jacareacanga (PA), com dragagens e derrocamentos No âmbito rodoviário, destacam-se a recuperação do pavimento da BR-163, de Campo Verde (MT) a Itiquira (MT), e a duplicação dessa rodovia, de Campo Grande (MS) até Mundo Novo (MS) Eixo Litorâneo (E2) R$ 178,2 bilhões Desenvolve-se ao longo da costa oceânica, com extremidades em Belém (PA) e Porto Alegre (RS). Suas infraestruturas conectam algumas das principais capitais e centros urbanos, provendo acessibilidade à maior parte dos portos marítimos Duplicação de km da BR-101 (trechos mais extensos são entre Mucuri e Jandaíra - BA, e Porto Real do Colégio e Novo Lino - AL) Construções de contornos rodoviários na região metropolitana de Florianópolis (SC), no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP) Implantação da Ferrovia Transnordestina, interligando Piauí, Ceará e Pernambuco e adequações dos terminais intermodais desse eixo Eixo Norte-Sudeste (E6) R$ 54,1 bilhões As extremidades estão no encontro dos rios Madeira e Amazonas e em Santos (SP), passando por Porto Velho (RO), Cuiabá (MT) e São Paulo (SP). Os investimentos permitirão o melhor escoamento de produtos químicos, açúcar, álcool, suco de laranja e commodities agrícolas Expansão da hidrovia do rio Madeira, incluindo a abertura de canal navegável, o que proporcionará uma ligação com a Bolívia Recuperação de pavimento da BR-364, da BR-317 e da BR-319 Sinalização de passagens em nível da malha ferroviária operada pela América Latina Logística (ALL Malha Paulista), entre Minas Gerais e São Paulo Eixo Norte-Sul (E3) R$ 123,6 bilhões Atravessa o território nacional em sua porção central, com extremidades em Belém (PA) e Uruguaiana (RS). Passa pelas capitais de Tocantins e Goiás e por áreas de expressiva produção agrícola do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás e Tocantins No Paraná, duplicações da BR-163, da BR-277 e do acesso a Foz do Iguaçu até a fronteira Brasil/Paraguai Intervenções nas hidrovias dos rios Tocantins e Paraná Ampliação e construção de terminais rodoviários, hidroviários e intermodais Construção do trecho da Ferrovia Norte-Sul (FNS), entre Estrela D Oeste (SP) e Araguaína (TO), com km Eixo Leste-Oeste (E7) R$ 77,1 bilhões Tem extremidades em Cruzeiro do Sul (AC) e em Salvador (BA), fazendo a conexão entre as regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Trata-se de um eixo rodo-hidroviário de grande relevância para a otimização do transporte de cargas para o complexo portuário da Bahia Pavimentação da BR-364 (Campo Novo do Parecis e Diamantino - MT) e da BR-135 (Cocos BA a Itacarambi -MG) Duplicação da BR-242 Construção e ampliação de aeroportos Construção da Ferrovia de Integração Leste-Oeste, na Bahia: Ilhéus a Barreiras Eixo Amazônico (E4) R$ 15,3 bilhões Diretriz exclusivamente aquaviária e ligações formadas por infraestruturas rodoviária, aeroportuária, portuária e complementar. Extremidades no Porto de Santana, em Macapá (AP), e em Tabatinga (AM), na fronteira Brasil-Peru Ampliação de terminais existentes e construção de novos terminais no Amazonas e no Pará Ampliação das áreas retroportuária e portuária no Porto de Manaus e ampliação do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes Construção de terminal e ampliação de profundidade para as infraestruturas hidroviárias Construção e recuperação do pavimento de rodovias, como a BR-174 Eixo Nordeste-Sudeste (E8) R$ 25,9 bilhões Consiste na ligação de São Luís (MA) ao Rio de Janeiro (RJ). Abrange acessos ferroviários dos portos de Itaqui (MA) e do Rio de Janeiro (RJ) e passa por capitais importantes: Belém (PA), Teresina (PI), Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro (RJ) Qualificação da hidrovia do São Francisco, incluindo dragagem, balizamento e sinalização Recuperação do trecho ferroviário entre Corinto e Pirapora (MG) Recuperação do pavimento da BR-222, melhorando o acesso à EFC (Estrada de Ferro Carajás) Ampliação de aeroportos de aviação regional em Minas Gerais e Pernambuco 4

5 PROJETOS URBANOS Valores sugeridos para projetos urbanos em 18 regiões metropolitanas do Brasil As obras propostas incluem, entre outras: Implantação de corredor expresso ou BRT Construção e adequação de terminal de passageiros Construção de infraestrutura para VLT, monotrilho, metrô, trem urbano Construção e adequação de vias urbanas Construção de plataformas de ônibus e de terminais de passageiros Outros centros urbanos R$ 10,0 bilhões de Manaus (AM) R$ 4,0 bilhões de Belém (PA) R$ 1,3 bilhão Região Integrada de Desenvolvimento Ride, do Distrito Federal e Entorno (DF) R$ 6,5 bilhões de Fortaleza (CE) R$ 8,9 bilhões de Natal (RN) R$ 1,1 bilhão Região Metropolitana de Recife (PE) R$ 7,8 bilhões do Vale do Rio Cuiabá (MT) R$ 1,6 bilhão de Goiânia (GO) R$ 2,0 bilhões de Curitiba (PR) R$ 10,1 bilhões de Florianópolis (SC) R$ 744,0 milhões de Porto Alegre (RS) R$ 7,4 bilhões da Baixada Santista (SP) R$ 7,9 bilhões de São Paulo (SP) R$ 78,4 bilhões do Rio de Janeiro (RJ) R$ 25,8 bilhões de Aracaju (SE) R$ 150,9 milhões de Salvador (BA) R$ 11,0 bilhões de Vitória (ES) R$ 1,6 bilhão de Belo Horizonte (MG) R$ 53,6 bilhões 5

6 Rodoviária Ferroviária Portuária Navegação Interior Aeroportuária Terminais Mobilidade Urbana Total Investimentos Plano 2011 (R$ bilhão) Nº de Projetos 2011 Investimentos Plano 2014 (R$ bilhão) Nº de Projetos , , , , , , , , , , , , , , , , Investimento mínimo (R$ Infraestrutura Categoria Dimensão Unidade N de Projetos bilhões) Ampliação de Aeroporto 128 un ,70 Aeroportuária Ferroviária Navegação Interior Portuária Terminal Infraestrutura Comparativo Plano CNT de Transporte e Logística 2011 x 2014 Nota: as diferenças entre a soma das parcelas e respectivos totais são provenientes do critério de arredondamento. Rodoviária TOTAL Projetos de Integração Nacional Ampliação da Estrutura de Carga de Aeroporto 12 un 12 1,41 Melhorias na Pista de Aeroporto 27 un 27 2,11 Construção de Aeroporto 33 un 33 10,68 Total ,90 Duplicação de Ferrovia 960,0 km 4 2,37 Eliminação de Gargalos 381 un 59 1,72 Recuperação de Ferrovia 9.412,8 km 36 31,35 Construção de Ferrovia ,0 km ,59 Construção de TAV 1.661,0 km 5 88,67 Total ,70 Adequação de Hidrovia ,4 km 31 13,70 Dispositivo de Transposição 67 un 67 42,12 Abertura de Canal 1.200,2 km 9 4,25 Total ,07 Acessos Terrestres ao Porto 356,3 km 36 11,25 Ampliação de Profundidade ,4 m 26 3,06 Área Portuária 170 un ,03 Construção de Porto 69 un 63 25,68 Total ,02 Adequação de Rodovia ,1 km ,17 Duplicação de Rodovia ,0 km ,13 Recuperação do Pavimento de Rodovia ,1 km ,25 Construção de Rodovia 8.690,7 km 85 47,33 Pavimentação de Rodovia ,2 km 97 51,00 Total ,88 Adequação de Terminal de Carga 28 un 28 0,78 Construção de Terminal de Carga 281 un ,08 Total ,86 Nota: as diferenças entre a soma das parcelas e respectivos totais são provenientes do critério de arredondamento. km ,06 un ,31 m 26 3, ,43 6

7 Infraestrutura Categoria Categoria Unidade N de Projetos Investimento mínimo (R$ bilhões) Aquisição e Melhoria de Material Rodante 230 un 5 3,73 Recuperação de Infraestrutura 331,7 km 11 8,17 Ferroviária Construção de Metrô ou Trem Urbano 472,8 km ,51 Hidroviária Projetos de Mobilidade Urbana Construção de VLT ou Monotrilho 378,9 km 20 32,72 Total ,13 Aquisição e Melhorias de Embarcações de Passageiros 12 un 1 0,15 Construção de Sistema Aquaviário de Passageiros 20 km 2 0,82 Total 3 0,97 Rodoviária Adequação de Via Urbana 2.209,3 km 76 12,52 Duplicação de Via Urbana 28,4 km 7 0,53 Construção de Via Urbana 556,9 km 51 20,75 Implantação de Corredor Expresso ou BRT 1.866,2 km ,00 Total ,80 Terminal Adequação de Estação Metroviária 37 un 5 1,28 Adequação de Terminal de Passageiros 9 un 4 0,08 Construção de Estação Metroviária 21 un 4 0,59 Construção de Plataforma de Ônibus 22 un 2 0,06 Construção de Terminal de Passageiros 78 un 15 1,84 Total 30 3,85 TOTAL 5.864,1 km ,02 Nota: as diferenças entre a soma das parcelas e respectivos totais são provenientes do critério de arredondamento. 409 un 36 7, ,75 7

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA

EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA EIXO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA O eixo de infraestrutura logística do PAC tem como objetivo ampliar a qualidade dos serviços de transporte, para aumentar a competitividade da

Leia mais

Pesquisa CNT de Ferrovias 2011

Pesquisa CNT de Ferrovias 2011 Cresce o transporte de cargas nas ferrovias brasileiras As ferrovias brasileiras se consolidaram como uma alternativa eficiente e segura para o transporte de cargas. A, que traçou um panorama do transporte

Leia mais

Júlio Eduardo dos Santos

Júlio Eduardo dos Santos Júlio Eduardo dos Santos Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Linha do Tempo 1965 a 2003 Extinção da GEIPOT Lei 10.233 / 2001 Criação da EBTU lei nº 6.261 em 1975 Extinção da EBTU Dec.

Leia mais

Projeto 018 : Dragagem no porto de Rio Grande. Portuária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Rio Grande - RS. Categoria: Dragagem / Derrocamento

Projeto 018 : Dragagem no porto de Rio Grande. Portuária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Rio Grande - RS. Categoria: Dragagem / Derrocamento Projeto 018 : Dragagem no porto de Rio Grande E9 Portuária TIPO: Eixo Estruturante LOCALIZAÇÃO: Rio Grande - RS Categoria: Dragagem / Derrocamento EXTENSÃO/QUANTIDADE/VOLUME: 2.000.000 m³ JUSTIFICATIVA:

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, por meio do Piso Variável

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação Apoio s previstos no PIL 2015 no Corredor Logístico Centro-Norte s estimados em R$ 29,5bilhões com o PIL 2015 Rodovias

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010 ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL PROFESSORES DAS REDES ESTADUAIS NO BRASIL A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES

Leia mais

Página 1 de 8 IPI - Jurisdição - Regiões fiscais 18 de Maio de 2012 Em face da publicação da Portaria MF nº 203/2012 - DOU 1 de 17.05.2012, este procedimento foi atualizado (novas disposições - tópico

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Nota Técnica elaborada em 01/2014 pela CGAN/DAB/SAS. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NOTA TÉCNICA Nº15/2014-CGAN/DAB/SAS/MS

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO ACRE Secretaria de Estado de Turismo e Lazer Endereço: Av. Chico Mendes, s/n - Arena da Floresta - Bairro Areal. CEP: 69.906-119 - Rio Branco - AC TEL: (68) 3901-3027/

Leia mais

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Tabulação dos Resultados da Pesquisa Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000 5. órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36 UF Estado Capital DDD SP São Paulo São Paulo 11 RJ Rio de Janeiro Rio de Janeiro 21 ES Espírito Santo Vitória 27 MG Minas Gerais Belo Horizonte 31 PR Paraná Curitiba 41 SC Santa Catarina Florianópolis

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp)

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Cursos de medicina UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h AC ACRE (Rio Branco) 40 748,49 AL UFAL ALAGOAS (Maceió) AM UFAM AMAZONAS (Manaus) AP UNIFAP AMAPÁ (Macapá) BA UFOB OESTE

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação Endereços das Secretarias Estaduais de Educação ACRE MARIA CORRÊA DA SILVA Secretária de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907- Aeroporto Velho CEP: 69903-420 - Rio Branco - AC Fone: (68)

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 57ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL PNE * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM DESENVOLVIMENTO EM ERP

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

Investimentos do Governo Federal nos Portos do Brasil e o Plano Nacional de Logística Portuária

Investimentos do Governo Federal nos Portos do Brasil e o Plano Nacional de Logística Portuária Secretaria de Portos da Presidência da República Investimentos do Governo Federal nos Portos do Brasil e o Plano Nacional de Logística Portuária Ministro Leônidas Cristino São Luiz, abril 2011 AGENDA:

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX SUMÁRIO 1 ICMS 1.1 CONTRIBUINTE 1.2 FATO GERADOR DO IMPOSTO 1.3 BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO 1.4 REDUÇÃO DA BASE DE CÁLCULO 1.5 CARTA DE CORREÇÃO 1.6 CÓDIGO DA SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Projeto 010 : Construção de contorno ferroviário de Tutóia. Ferroviária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Araraquara - SP

Projeto 010 : Construção de contorno ferroviário de Tutóia. Ferroviária. TIPO: Eixo Estruturante. LOCALIZAÇÃO: Araraquara - SP Projeto 010 : Construção de contorno ferroviário de Tutóia E6 Ferroviária TIPO: Eixo Estruturante LOCALIZAÇÃO: Araraquara - SP INTERVENÇÃO: Construção Categoria: Construção de Ferrovia EXTENSÃO/QUANTIDADE/VOLUME:

Leia mais

PIC. Projeto de Incentivo à CABOTAGEM. Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC

PIC. Projeto de Incentivo à CABOTAGEM. Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC Projeto de Incentivo à Cabotagem PIC PORTO DE PELOTAS - RS 08/JULHO/2010 Projeto de Incentivo à CABOTAGEM LUIZ HAMILTON Coordenador Geral de Gestão da Informação do Departamento de Sistemas de Informações

Leia mais

Último ano avaliado no Enade. UF Sede. Categoria Administrativa IES. Município Sede. IGC Faixa

Último ano avaliado no Enade. UF Sede. Categoria Administrativa IES. Município Sede. IGC Faixa Último ano avaliado no Enade IES UF Sede Município Sede Categoria Administrativa 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO MT Cuiabá Pública 4 2011 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DF Brasília Pública 4 2011 UNIVERSIDADE

Leia mais

JUSTIFICATIVA: Rodovia classificada como ruim/péssima (característica pavimento) na Pesquisa Rodoviária CNT 2007

JUSTIFICATIVA: Rodovia classificada como ruim/péssima (característica pavimento) na Pesquisa Rodoviária CNT 2007 Projeto 155 : Recuperação do pavimento BR-364, BR-317 e BR-319 E6 Rodoviária LOCALIZAÇÃO*: Humaitá - AM a Sena Madureira - AC INTERVENÇÃO: Adequação Categoria: Recuperação do Pavimento EXTENSÃO/QUANTIDADE/VOLUME:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro Assessoria Internacional

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro Assessoria Internacional COORDENADORES REGIONAIS ACRE Josenir de Araújo Calixto Coordenador do Ensino Médio Coordenação de Ensino Médio Secretaria de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907 Aeroporto Velho 69903-420

Leia mais

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna rede de infraestrutura

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

I 4 - INV 4 90 0 495 110.099.314

I 4 - INV 4 90 0 495 110.099.314 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 256.092.869 26 TRANSPORTE 468.989.333 TOTAL - GERAL 725.082.202 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 21.077.996 126 TECNOLOGIA

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Setembro/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010 Posição Nome do Município Estado Região RM, RIDE ou Aglomeração Urbana 1 Salvador BA Nordeste RM Salvador 2 Maceió AL Nordeste RM Maceió 3 Rio de Janeiro RJ Sudeste RM Rio de Janeiro 4 Manaus AM Norte

Leia mais

Relação dos cargos do próximo concurso da empresa, que formará cadastro reserva: Analista Superior I

Relação dos cargos do próximo concurso da empresa, que formará cadastro reserva: Analista Superior I Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) Relação dos cargos do próximo concurso da empresa, que formará cadastro reserva: AS I - Arquivista AS I Assistente Social AS I Biólogo Analista

Leia mais

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015 Governança Pública O Desafio do Brasil Contra a corrupção e por mais desenvolvimento Governança de Municípios Março/2015 João Augusto Ribeiro Nardes Ministro do TCU Sumário I. Introdução-OTCUeocombateàcorrupção

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (dezembro/13) Janeiro de 2014 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo

O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo O Círculo Vicioso da Instabilidade Política e a Necessidade de Planejamento Estratégico de Longo Prazo Figura importada dos relatórios do PPIAF - Public Private Infrastructure Advisory Facility (http://www.ppiaf.org/)

Leia mais

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil...

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil... ...... PRODUÇÃO DAS LAVOURAS EM MARÇO DE 2012 SUMÁRIO 1 - Lavouras... 5 TABELAS DE RESULTADOS Safra 2012 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Junho/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Figura 1: Distribuição de CAPS no Brasil, 25. RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAIUÍ PERNAMBUCO ACRE ALAGOAS SERGIPE TOCANTINS RONDÔNIA PARAÍBA BAHIA MATO GROSSO DISTRITO

Leia mais

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Um total de 131 municípios da região Norte participou do Levantamento Nacional do Transporte Escolar. No Acre, 36% dos municípios responderam

Leia mais

Pesquisa Rodoviária CNT 2002. Relatório Gerencial

Pesquisa Rodoviária CNT 2002. Relatório Gerencial Pesquisa Rodoviária CNT 2002 Relatório Gerencial APRESENTAÇÃO A Pesquisa Rodoviária CNT que este ano entra em sua sétima edição é o mais importante balizador da sociedade brasileira para planejar, investir,

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing Edson José de Lemos Júnior Ermeson Gomes da Silva Jardson Prado Coriolano da Silva Marcos Antonio Santos Marinho Rosinaldo Ferreira da Cunha RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO Ref.:COTAÇÃO ELETRÔNICANº003/2015 ApresentamosnossapropostaparafornecimentodosItensabaixodiscriminados,conformeAnexoI

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA Técnico Bancário Novo AC Cruzeiro do Sul 1618 CR* Técnico Bancário Novo AC Rio Branco 6648 CR * Técnico Bancário Novo AC Sena Madureira 1065 CR* Técnico Bancário Novo AL Maceió 22524 CR * Técnico Bancário

Leia mais

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA ( 44.ª EDIÇÃO ) AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PRESIDENTE Ronaldo Mota Sardenberg CONSELHEIROS Emília

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Secretarias Municipais de Meio Ambiente Lista atualizada em 06/05/2005 por Fernando Tatagiba

Secretarias Municipais de Meio Ambiente Lista atualizada em 06/05/2005 por Fernando Tatagiba Secretarias Municipais de Meio Ambiente Lista atualizada em 06/05/2005 por Fernando Tatagiba ACRE Rio Branco SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO - SEMEIA Arthur César Pinheiro Leite Antônio da Rocha

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

Regiões Metropolitanas do Brasil

Regiões Metropolitanas do Brasil Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia IPPUR/UFRJ CNPQ FAPERJ Regiões Metropolitanas do Brasil Equipe responsável Sol Garson Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro Juciano Martins Rodrigues Regiões Metropolitanas

Leia mais

ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA

ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA Visas Estaduais ACRE AC ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA Gerente Da Divisão De Vigilância Sanitária Estadual Rua Benjamim Constant, Nº 830, 4º Andar - Centro CEP: 69908-520 Rio Branco AC Tel.: (68) 3215-2774

Leia mais

HIV/aids no Brasil - 2012

HIV/aids no Brasil - 2012 HIV/aids no Brasil - 2012 Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Novembro de 2012 HIV Dados gerais Prevalência do HIV maior entre homens (15

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia Sublimites estaduais de enquadramento para o ICMS no Simples Nacional 2012/2013 Vamos acabar com essa ideia 4 CNI APRESENTAÇÃO Os benefícios do Simples Nacional precisam alcançar todas as micro e pequenas

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 3ª PCD * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM INFRAESTRUTURA RJ

Leia mais

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card ITEM 1 - Município - Rio de Janeiro - RJ ANEXO II DO TERMO DE REFERÊNCIA QT Valor Unitário R$ Valor Total R$ 1 - Projeto (verba para infraestrutura e ativação local) VB 1 Software de Acesso - Licença Web

Leia mais

A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2009 A 2012

A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2009 A 2012 A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2009 A 2012 BRASIL Série Estudos e Pesquisas A EVOLUÇÃO DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DE 2009 A 2012 Junho/2014 Estudos e Pesquisas

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

Relatório Gerencial TECNOVA

Relatório Gerencial TECNOVA Relatório Gerencial TECNOVA Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados - DPDE Área de Apoio à Ciência, Inovação, Infraestrutura e Tecnologia - ACIT Fevereiro de 2015 Marcelo Nicolas Camargo

Leia mais

Bruno Batista Diretor Executivo da CNT Brasília, Abril de 2009

Bruno Batista Diretor Executivo da CNT Brasília, Abril de 2009 Gargalos no Sistema de Transporte de Cargas no Brasil Bruno Batista Diretor Executivo da CNT Brasília, Abril de 2009 Panorama do Transporte Composição da Matriz de Transportes comparação outros países

Leia mais

4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL

4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL 94 4 INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA NA REGIÃO CENTRO-SUL Nos capítulos anteriores foi apresentado o produto a ser tratado, suas principais regiões produtoras, suas perspectivas de crescimento, sua logística

Leia mais

Relação das VISAS Municipais (capitais)

Relação das VISAS Municipais (capitais) ACRE AC Edson Carneiro da Costa Filho Diretor AV. CEARÁ, 3188 - BAIRRO ABRÃO ALABI ABRÃO ALABI Rio Branco AC 69907-000 (68) 3226-2113 (68) 3213-2113 devisa@riobranco.ac.gov.br ALAGOAS - AL Ednaldo Balbino

Leia mais

Plano Nacional de Logística Portuária PNLP

Plano Nacional de Logística Portuária PNLP Programa de Investimentos, Arrendamentos e TUPs, e o Potencial do Pará como novo Corredor de Exportação LUIS CLAUDIO S. MONTENEGRO Diretor de Informações Portuárias SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

24º Fórum de Debates Brasilianas.org

24º Fórum de Debates Brasilianas.org Transportes 24º Fórum de Debates Brasilianas.org Os desafios da logística e infraestrutura Marcos regulatórios e entraves burocráticos Reginaldo Cardoso São Paulo, 30 de Maio de 2012 Deutsche Post - DHL

Leia mais

CONCESSÕES DE RODOVIAS

CONCESSÕES DE RODOVIAS RODOVIAS CONCESSÕES DE RODOVIAS 1995-2002 Tarifa média ponderada R$ 10,4 1.316 km concedidos em 6 rodovias 2003-2010 Tarifa média ponderada R$ 3,8 3.305 km concedidos em 8 rodovias 2011-2014 Tarifa média

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

RELAÇÃO DAS VISAS ESTADUAIS ATUALIZADA EM 19 DE JUNHO DE 2012 ACRE AC

RELAÇÃO DAS VISAS ESTADUAIS ATUALIZADA EM 19 DE JUNHO DE 2012 ACRE AC RELAÇÃO DAS VISAS ESTADUAIS ATUALIZADA EM 19 DE JUNHO DE 2012 ACRE AC ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA Gerente Da Divisão De Vigilância Sanitária Estadual Rua Benjamim Constant, Nº 830, 4º Andar - Centro

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

A Importância do Porto Brasileiro no Desenvolvimento da Cabotagem. Fabrízio Pierdomenico

A Importância do Porto Brasileiro no Desenvolvimento da Cabotagem. Fabrízio Pierdomenico Secretaria Especial de Portos da Presidência da República A Importância do Porto Brasileiro no Desenvolvimento da Cabotagem C- Fabrízio Pierdomenico Sub-Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROBLEMAS E PRIORIDADES DO BRASIL PARA 2014 FEVEREIRO/2014 16 Retratos da Sociedade Brasileira: Problemas e Prioridades do Brasil para 2014 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA

Leia mais

PROGRAMAS HABITACIONAIS DESENVOLVIMENTO PARA OS MUNICIPIOS. Moradia para as famílias Renda para os trabalhadores Desenvolvimento para Alagoas

PROGRAMAS HABITACIONAIS DESENVOLVIMENTO PARA OS MUNICIPIOS. Moradia para as famílias Renda para os trabalhadores Desenvolvimento para Alagoas Superintendência Regional Alagoas PROGRAMAS HABITACIONAIS DESENVOLVIMENTO PARA OS MUNICIPIOS Moradia para as famílias Renda para os trabalhadores Desenvolvimento para Alagoas ALTERNATIVAS DE SOLUÇÕES PARA

Leia mais

Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados. Setembro 2011 Paulo Fleury

Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados. Setembro 2011 Paulo Fleury Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados Setembro 2011 Paulo Fleury Agenda Infraestrutura Logística Brasileira PAC: Investimentos e Desempenho PAC: Investimentos e Desempenho Necessidade

Leia mais

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015 Programa de Requalificação de UBS Março/2015 PROGRAMA DE REQUALIFICAÇÃO DE UBS Instituído no ano de 2011 OBJETIVOS: Criar incentivo financeiro para as UBS Contribuir para estruturação e o fortalecimento

Leia mais

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 1. Introdução O presente relatório objetiva apresentar os resultados estatísticos obtidos durante o período

Leia mais

NOTA OFICIAL. 1 Realizaram a 2ª fase do IV Exame de Ordem 21.818 examinandos;

NOTA OFICIAL. 1 Realizaram a 2ª fase do IV Exame de Ordem 21.818 examinandos; NOTA OFICIAL A Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado apresenta o resultado da apreciação dos recursos referente à segunda fase do IV Exame de Ordem Unificado, como se segue: 1 Realizaram a 2ª

Leia mais

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Ufficio di Promozione Commerciale e Investimenti SECOM Roma Ambasciata del Brasile in Italia secom.roma@itamaraty.gov.br

Ufficio di Promozione Commerciale e Investimenti SECOM Roma Ambasciata del Brasile in Italia secom.roma@itamaraty.gov.br APEX BRASIL Agenzia Brasiliana Promozione Export e Investimenti SBN Quadra 02 / Lote 11 - Ed. Apex-Brasil - 70040-020 Brasília - DF tel.: 0055 61 3426 0297 / 3426 0704 email: investinbrasil@apexbrasil.com.br

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

Energia e Infraestrutura

Energia e Infraestrutura 1 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2015 Energia e Infraestrutura Wagner Cardoso Gerente Executivo de Infraestrutura Confederação Nacional da Indústria Joinville, 22 de setembro de 2015 2 SUMÁRIO

Leia mais