El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años. Ulysses Nunes, Mangels - Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años. Ulysses Nunes, Mangels - Brasil"

Transcrição

1

2 El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años Ulysses Nunes, Mangels - Brasil

3

4 Mercado Galvanização

5 Mercado Galvanização

6 Mercado Galvanização

7 Mercado Galvanização

8 Desenvolvimento de Mercado

9 Consumo de Aço Galvanizado (Kg / Hab.) Brasil França Irlanda Espanha Alemanha Itália Fonte: Intergalva 2009

10 Consumo Mundial de Aço (Kg / Hab.) 6,0 4,2 4,9 1,3 Brasil E.U.A Japão Europa Fonte: ICZ 2009

11

12 Indicadores VENDAS MI DE LONGOS J F M A M J J A S O N D MÊS % 10x08 % 10x09 J ,6% 50,2% F ,7% 58,3% M ,7% 48,9% A ,5% 48,5% M ,0% 58,0% J ,5% 42,4% J ,5% 27,5% A S O N D VENDAS MI DE LONGOS Acumulado J F M A M J J A S O N D MÊS J F M A M J J A S O N D Fonte: IABR

13 Indicadores VENDAS MI DE PLANOS J F M A M J J A S O N D VENDAS MI DE PLANOS Acumulado J F M A M J J A S O N D MÊS % 10x08 % 10x09 J ,9% 87,9% F ,8% 69,1% M ,4% 60,7% A ,8% 47,8% M ,2% 53,4% J ,6% 61,3% J ,7% 35,4% A S O N D MÊS J F M A M J J A S O N D Fonte: IABR

14

15 Premissas de Crescimento Investimentos em infra-estrutura: R$ 503,9 bilhões Áreas: Transporte Energia Saneamento Habitação Recursos Hídricos A expansão do investimento em infra-estrutura é condição fundamental para a aceleração do desenvolvimento sustentável no Brasil. Dessa forma, o País poderá superar os gargalos da economia e estimular o aumento da produtividade e a diminuição das desigualdades regionais e sociais. Fonte: Portal do Governo Brasileiro

16 Premissas de Crescimento PAC - 2 Investimentos em infra-estrutura: R$ 1,59 trilhões PRINCIPAIS PROJETOS ABRANGÊNCIA TOTAL DO INVESTIMENTO CIDADE MELHOR Saneamento, Prevenção em Áreas de Risco, Mobilidade Urbana e Pavimentação R$ 57,1 bilhões COMUNIDADE CIDADÃ Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) e Unidades Básicas de Saúde, Creches e Pré-escolas, Quadras esportivas nas escolas, Praças do PAC e Postos de Polícia Comunitária R$ 23 bilhões MINHA CASA, MINHA VIDA Urbanização de Assentamentos Precários RS 278,2 bilhões ÁGUA E LUZ PARA TODOS Luz para Todos, Água em Áreas Urbanas e Recursos Hídricos R$ 30,6 bilhões TRANSPORTES Rodovias, Ferrovias, Portos, Hidrovias, Aeroportos, Equipamentos para estradas vicinais R$ 104,5 bilhões ( ) e R$ 4,5 bilhões (pós-2014) ENERGIA Geração e Transmissão de Energia Elétrica, Petróleo e Gás Natural, Industria Naval, Combustíveis Renováveis, Eficiência Energética e Pesquisa Mineral R$ 465,5 bilhões ( ) e R$ 627,1 bilhões (pós-2014) Fonte: Portal do Governo Brasileiro

17 Perspectivas de Investimentos

18 Investimentos Fonte: Ministério das cidades

19 Investimentos Fonte : ministério das cidades

20 Investimentos Expansão da Malha Rodoviária A maior parte dos investimentos está destinada a recuperação e adequação de rodovias. extensão da malha rodoviária (em mil quilômetros) investimentos anunciados em rodovias Km de novas rodovias Não 88% pavimentadas Km de recuperação km de adequação/ duplicação Investimento público % pavimentadas / Km (investimento privado) Fonte: PAC Programa de Crescimento Acelerado Ministério dos Transportes

21 Investimentos

22 Investimentos

23 Investimentos

24 Investimentos Aeroportos Fonte:

25 Demanda Histórica 1997: 0,3 pax/habitantes 2008: 0,6 pax/habitantes Aumento (1997/2008): 105% pax e 16% hab. Nº de usuários 2008 (CPF): 6 milhões (3,2%) A partir de 2003: Crescimento de 10,3% pax/ano Número de Pax: Milhão de embarques + desembarques + conexões Internacional Doméstico 10,3% aa % aa Fonte:

26 Demanda Histórica Brasil vs Mundo Crescimento acumulado de Pax 2003 a % 35% Brasil Mundo Crescimento médio: Jan/Nov Jan/Nov ,6% -3,2% Fonte:

27 INVESTIMENTOS : US$174,4 Bilhões 25% 2% 3% 2% 2% 7% 5, , ,4 Plano de Negócio ,6 (*) 59% E&P RTC G&E Petroquímica Distribuição Biocombustíveis Corporativo (*) US$ 17,0 bilhões destinados a Exploração PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS ,7% a.a ,7% a.a Produção de Óleo - Brasil Produção de Gás - Brasil Produção de Óleo - Internacional Produção de Gás - Internacional CAPACIDADE DE REFINO Clara Camarão REVAP 10 mil bpd REPLAN Revamp 33 mil bpd RNE 230 mil bpd REPAR Revamp 25 mil bpd UPB 150 mil bpd Premium I I 600 mil mil bpd ee Premium II II 300 mil mil bpd 1ª 1ª Fase: ª 2ª Fase: Visão até 2013 GÁS E ENERGIA km de gasodutos MW de capacidade de geração elétrica 3 terminais de GNL em 2013 Crescimento da Oferta de Gás Natural 2008: Brasil - 29 MM m3/d 2013: Brasil - 73 MM m3/d Bolívia -29 MM m3/d Bolívia - 30 MM m3/d GNL - 32 MM m3/d Fonte:

28 Demanda anual por família Qtd Toneladas Demandas de Materiais Plano de Negócios Petrobras Chapas de Aço 1,9 MM Ton Chapas de Aço Qtd Toneladas Barras de Aço Ton Barras de Aço Qtd Toneladas Forjados Ton Forjados Qtd Toneladas Fundidos Ton Fundidos Fonte:

29 Demanda Petrobrás x Produção Nacional de Aços Planos PREVISÃO DE DEMANDA DE AÇO DE 2010 À 2015 Item Material TOTAL (t) Casco Navios ASTM A Plataformas Aço Estrutural Sondas Aço Estrutural Barcos de Apoio Aço Naval Tubos de Condução Aços: Carbono, Inox e Liga Tubos de Prod.& Rev. Aços Diversos Equipamentos Aços: Carbono, Inox e Liga TOTAL ATENÇÃO: CONSIDERAMOS QUE A MAIORIA SIGNIFICATIVA DO AÇO UTILIZADO EM PLATAFORMAS, SONDAS E EQUIPAMENTOS É PLANO Fonte:

30 Setor Petroquímico Antecipação da Produção Nacional de Gás Natural PLANGÁS Produção e Logística PLANGÁS Produção e Logística 2008: 2010: 24,2 milhões de mm³/dia : 2012: 39,2 milhões de m³/dia 3 Belo Horizonte R$ 25 bilhões até 2010 R$ 25 bilhões até 2012 Cacimbas Lagoa parda Vitória Ubu Bacia do Espírito Santo Bacia do Espírito Santo + 16,4 MM m³/d (2010) ,4 18,9 MM m³/d (2012) (2008) + 18,9 MM m³/d (2010) Campinas Caraguatatuba Rio de Janeiro Cabiúnas REDUC RPBC Bacia de Santos + + 1,5 MM m³/d (2010) (2008) ,6 MM m³/d (2012) (2010) Bacia de Campos Bacia + 6,3 MM de m³/d Campos (2010) + + 6,3 5,7 MM m³/d (2012) (2008) + 5,7 MM m³/d (2010)

31 Setor Petroquímico Gasoduto Previsão de ampliação da infra-estrutura de transporte de gás natural Coari-Manaus Urucu-Coari Terminal de Regaseificação de GNL Malha Nordeste Urucu-Porto Velho Campinas - Rio GASBEL II Catu-Carmópolis- Pilar Gasene Cacimbas-Catu Cabiúnas-Vitória- Cacimbas Em implantação Previsto Em estudo Malha Sudeste Terminal de Regaseificação de GNL

32 Setor Petroquímico Biocombustível Etanol e Biodiesel INVESTIMENTO TOTAL: R$ 17,4 bilhões Alcoolduto/Poliduto Senador Canedo-GO - São Sebastião - SP- previsto Cuiabá-MT - REPAR Paranaguá - PR- em estudo Biodiesel R$ milhões Etanol R$ milhões Alcoolduto R$ milhões N NE CO SE S Total Usina de Biodiesel em Implantação Usina de Biodiesel Prevista Usina de Álcool em Implantação Usina de Álcool Prevista

33 Petrobras e o fornecimento de bens e serviços no Brasil Adequação do Complexo Industrial Nacional Para Fornecimento de Bens e Serviços Fornecimento de Bens e Serviços Indústria Nacional Importações Acréscimo na Capacidade de Suprimento Nacional de BS Importações Ações integradas da Petrobras 5. Incentivo para instalação de empresas internacionais no Brasil 4. Incentivar a associação entre companhias nacionais e internacionais 3. Incentivar novos entrantes nacionais 2. Desenvolver concorrência em setores de média competição Indústria Nacional Indústria Nacional 1. Ampliar Capacidade Produtiva de setores altamente competitivos Demanda Atual Demanda Futura Fonte:

34 Copa do Mundo 2014 Fonte: Ministério do Turismo

35 Olimpíadas 2016 Fonte: GLOBO

36

BRASIL UM PANORAMA DO FUTURO. Os Desafios do Administrador pós-crise financeira: Empreendedorismo e Empregabilidade Adm.

BRASIL UM PANORAMA DO FUTURO. Os Desafios do Administrador pós-crise financeira: Empreendedorismo e Empregabilidade Adm. BRASIL UM PANORAMA DO FUTURO Os Desafios do Administrador pós-crise financeira: Empreendedorismo e Empregabilidade Adm. Armando Romero CENÁRIO ECONÔMICO Brasil no mundo Pais PIB (US$) População (MI) USA

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi PAC Programa de Aceleração do Crescimento Retomada do planejamento no país Marcel Olivi PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO Lançado em 22/01/2007 o programa é constituído por Medidas de estímulo

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS. José Luiz Marcusso E&P / UN-BS. São Paulo, 11 de maio de 2010

PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS. José Luiz Marcusso E&P / UN-BS. São Paulo, 11 de maio de 2010 PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS José Luiz Marcusso E&P / UN-BS São Paulo, 11 de maio de 2010 1 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC)

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) Professor: Pedro Antônio Bertone Ataíde 23 a 27 de março

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil PATROCINADOR INICIATIVA REALIZAÇÃO SUBCAPA O trabalho e a pesquisa O TRABALHO E A PESQUISA A 4ª edição do relatório principais investimentos

Leia mais

Principais Projetos da Petrobras no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC)

Principais Projetos da Petrobras no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) Principais Projetos da Petrobras no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 2007 PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades

balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades Metrô de Salvador Linha 1 Trecho Lapa - Acesso Norte Salvador BA apresentação O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) completa

Leia mais

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira continuarácrescendo firmemente nos

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

Implantação da Refinaria Premium II: desafios e oportunidades

Implantação da Refinaria Premium II: desafios e oportunidades Implantação da Refinaria Premium II: desafios e oportunidades RAIMUNDO LUTIF Gerente Estruturação Negócio Fortaleza Ceará Fortaleza, 13 / setembro/ 2011. 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões

Leia mais

Programa Temático 2053 Petróleo e Gás

Programa Temático 2053 Petróleo e Gás Programa Temático 2053 Petróleo e Gás Objetivo 0057 Implantar sistemas coordenados de exploração, produção e processamento de petróleo e gás natural, em terra e mar, com conteúdo local, bem como de transporte

Leia mais

10º BALANÇO. Janeiro a Abril de 2010

10º BALANÇO. Janeiro a Abril de 2010 10º BALANÇO Janeiro a Abril de 2010 RESULTADOS DO PAC 70,7% dos recursos previstos até 2010 realizados R$ 463,9 bilhões 46,1% das ações concluídas R$ 302,5 bilhões AÇÕES Logística, Energia e Social e Urbano

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2020 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-13

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2020 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-13 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2020 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-13 PETROBRAS BIOCOMBUSTÍVEL S/A COMISSÃO ESPECIAL DE ENERGIAS RENOVÁVEIS ABRIL DE 2009 1 Agenda Planejamento Estratégico da Petrobras Biocombustível

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2007-2010

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2007-2010 PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2007-2010 ROMPER BARREIRAS E SUPERAR LIMITES PARANÁ PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO: PAC 2007-2010 É um Programa de Desenvolvimento que visa promover: A aceleração

Leia mais

INVESTIMENTOS DO PAC NO ESTADO DO PARANÁ: AVALIAÇÃO PRELIMINAR

INVESTIMENTOS DO PAC NO ESTADO DO PARANÁ: AVALIAÇÃO PRELIMINAR Nº 4 - FEVEREIRO 2011 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ Carlos Alberto Richa Governador SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL Cassio Taniguchi Secretário INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Leia mais

Perspectivas da Oferta de Gás Natural no Brasil. Hugo Repsold Junior Gerente Executivo Corporativo Petrobras - Gás & Energia outubro/2012

Perspectivas da Oferta de Gás Natural no Brasil. Hugo Repsold Junior Gerente Executivo Corporativo Petrobras - Gás & Energia outubro/2012 Perspectivas da Oferta de Gás Natural no Brasil Hugo Repsold Junior Gerente Executivo Corporativo Petrobras - Gás & Energia outubro/2012 Essa apresentação pode conter previsões acerca de eventos futuros.

Leia mais

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasil Oportunidades de Investimento Batimat 2011 Miriam Belchior Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM MOMENTO EXITOSO Quatro movimentos estruturais explicam

Leia mais

INVESTIMENTOS PAC E PIL BAHIA

INVESTIMENTOS PAC E PIL BAHIA INVESTIMENTOS PAC E PIL BAHIA 1 PAC NA BAHIA R$ 49,4 bilhões entre 2015-2018 Eixo R$ bilhões Transportes 5,8 Energia 30,1 Cidade Melhor 9,4 Comunidade Cidadã 0,9 Urbanização* 0,8 Água e Luz para Todos

Leia mais

FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO

FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO PLANO ESTRATÉGICO 2015 Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indústria de óleo, gás e energia, nos mercados nacional

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2015 PLANO DE NEGÓCIOS 2006-2010

PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2015 PLANO DE NEGÓCIOS 2006-2010 PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2015 PLANO DE NEGÓCIOS 2006-2010 MISSÃO Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indústria de óleo, gás e energia, nos mercados

Leia mais

José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente. Brasília Março 2009

José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente. Brasília Março 2009 José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente Brasília Março 2009 Plano de Negócios 2009-2013 PERSPECTIVAS: NECESSIDADE DE NOVOS INVESTIMENTOS NA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO DESAFIO DA OFERTA GLOBAL DE LÍQUIDOS

Leia mais

A Petrobras e o Desenvolvimento do Mercado de Gás Natural no Brasil

A Petrobras e o Desenvolvimento do Mercado de Gás Natural no Brasil XII Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica (CREEM-2005) A Petrobras e o Desenvolvimento do Mercado de Gás Natural no Brasil Antonio Carlos Pereira Maia Gerente Desenvolvimento de Mercado

Leia mais

Petrobras: Gás Natural & Energia Elétrica

Petrobras: Gás Natural & Energia Elétrica CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA Petrobras: Gás Natural & Energia Elétrica Graça Silva Foster Diretora de Gás & Energia 28 de novembro de 2007 GN na Matriz Energética Gás Natural na oferta

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos Principais Grupos Empresas correntes 2003 2004 2005 2006 Realizado Realizado Realizado LOA Setor Produtivo Estatal 17.301 18.285 20.554 31.404 - Grupo PETROBRAS (No País) 13.839 14.960 16571 24.095 - Grupo

Leia mais

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito?

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? SESSÃO TEMÁTICA Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? Brasília, 17 de novembro de 2009 Perspectivas de Investimentos O Brasil está diante de uma oportunidade inédita para aumentar de

Leia mais

Estrutura de Refino: até quando o Brasil importará derivados de petróleo?

Estrutura de Refino: até quando o Brasil importará derivados de petróleo? Estrutura de Refino: até quando o Brasil importará derivados de petróleo? 14º Encontro Internacional de Energia Carlos Alberto Lopes 06/08/2013 Gas Energy Quem Somos A GAS ENERGY S.A. é uma empresa brasileira

Leia mais

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA Programas para consolidar e expandir a liderança PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA 1 Petróleo, Gás Natural e Petroquímica Estratégias: liderança mundial

Leia mais

DUTOS E TERMINAIS PROGRAMA DE ENGENHARIA DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS

DUTOS E TERMINAIS PROGRAMA DE ENGENHARIA DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS DUTOS E TERMINAIS PROGRAMA DE ENGENHARIA DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS Diretor de Dutos e Terminais Faustino Vertamatti DUTOS E TERMINAIS Produtos Movimentados: Petróleo, Derivados de Petróleo, Álcool,

Leia mais

Objetivo. Introdução COMO O BRASIL PODE SE TORNAR INDEPENDENTE DO GÁS BOLIVIANO

Objetivo. Introdução COMO O BRASIL PODE SE TORNAR INDEPENDENTE DO GÁS BOLIVIANO Objetivo COMO O BRASIL PODE SE TORNAR INDEPENDENTE DO GÁS BOLIVIANO O objetivo do trabalho é o de propor soluções técnicas e de logística, viáveis para a continuidade do fornecimento de gás natural à população,

Leia mais

MATO GROSSO DO SUL. Dourados 1 PROJETO R$ 35,2 MILHÕES DOURADOS DOURADOS

MATO GROSSO DO SUL. Dourados 1 PROJETO R$ 35,2 MILHÕES DOURADOS DOURADOS MATO GROSSO DO SUL Dourados 1 PROJETO R$ 35,2 MILHÕES DOURADOS DOURADOS PARÁ Belém, Marabá e Marituba 3 PROJETOS R$ 250,3 MILHÕES MARABÁ BELÉM RORAIMA Boa Vista 1 PROJETO R$ 23,5 MILHÕES BOA VISTA SANEAMENTO

Leia mais

Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015

Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015 Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015 2014, ano base 2013 Dimensão Estratégica (vol. 1) e Programas Temáticos (vol. 2) Resumo do preenchimento Esther Bemerguy de Albuquerque Secretária de Planejamento

Leia mais

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Brasília, 22 de janeiro de 2008 NOTAS SOBRE O BALANÇO DE UM ANO DO PAC AVALIAÇÃO GERAL Pontos positivos e destaques: 1)

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS 2010-2014

PLANO DE NEGÓCIOS 2010-2014 PLANO DE NEGÓCIOS 2010-2014 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia. Os termos antecipa",

Leia mais

MARCHA DOS PREFEITOS 2011

MARCHA DOS PREFEITOS 2011 MARCHA DOS PREFEITOS 2011 Miriam Belchior Ministra, Orçamento e Gestão Brasília, 12 de maiode 2011 IMPORTÂNCIA DO PAC Planejamento dos investimentos necessários ao crescimento econômico permanente do país

Leia mais

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA PROMINP - 2o WORKSHOP NACIONAL ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA ÁREA DE NEGÓCIO INTERNACIONAL Cláudio Castejon Vitória, 28 de outubro de 2004 O portfolio

Leia mais

GÁS NATURAL A PREÇO JUSTO!

GÁS NATURAL A PREÇO JUSTO! GÁS NATURAL A PREÇO JUSTO! 14º Encontro de Energia FIESP Matriz Segura e Competitiva Luis Henrique Guimarães São Paulo, 5 de agosto de 2013 1 AGENDA Princípios que norteiam a apresentação O que é Preço

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões

Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões Nota à Imprensa 25 de fevereiro de 2011 Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões O lucro líquido aumentou 17% em relação a 2009 e EBITDA atingiu de R$ 60 bilhões

Leia mais

A PETROBRAS E SUA ATUAÇÃO NA REGIÃO DE PAULÍNIA. Claudio Pimentel Gerente Geral da Refinaria de Paulínia

A PETROBRAS E SUA ATUAÇÃO NA REGIÃO DE PAULÍNIA. Claudio Pimentel Gerente Geral da Refinaria de Paulínia A PETROBRAS E SUA ATUAÇÃO NA REGIÃO DE PAULÍNIA Claudio Pimentel Gerente Geral da Refinaria de Paulínia VISÃO E MISSÃO Seremos uma das cinco maiores empresas integradas de energia do mundo e a preferida

Leia mais

A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil. Comissão de Serviços de Infraestrutura SENADO FEDERAL

A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil. Comissão de Serviços de Infraestrutura SENADO FEDERAL A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil Comissão de Serviços de Infraestrutura José Otavio Carvalho Vice Presidente Executivo Cimento: Características do produto - Base do concreto - o material

Leia mais

BRASIL: O PAÍS DAS OPORTUNIDADES

BRASIL: O PAÍS DAS OPORTUNIDADES BRASIL: O PAÍS DAS OPORTUNIDADES Principais Investimentos em Execução e a serem Executados pelo Público e Iniciativa Privada. PAC - Investimentos em no País O Programa de Aceleração do Crescimento prevê

Leia mais

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017)

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017) Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017) PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA JANEIRO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017)

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Painel Inovação Aberta Colaborativa. Inovação na Petrobras

Painel Inovação Aberta Colaborativa. Inovação na Petrobras Painel Inovação Aberta Colaborativa Inovação na Petrobras São Paulo, 23 de agosto de 2012 Maria Cristina Espinheira Saba Gerente de Estratégia Tecnológica do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (PETROBRAS/CENPES)

Leia mais

Biocombustíveis da Amazônia. Primeira Iniciativa Comercial na Produção de Biodiesel no Estado do Amazonas

Biocombustíveis da Amazônia. Primeira Iniciativa Comercial na Produção de Biodiesel no Estado do Amazonas Biocombustíveis da Amazônia Primeira Iniciativa Comercial na Produção de Biodiesel no Estado do Amazonas Biocombustíveis da Amazônia Ltda Capacidade inicial de 15 milhões de litros/ano Expansão em 2011

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 INFRAERO Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011 InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 Arq. Jonas Lopes Superintendente de Estudos e Projetos de Engenharia jonas_lopes@infraero.gov.br

Leia mais

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Santos Offshore Alfredo Renault Santos, 10 de abril de 2014. Sumário I PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS DO SETOR II A CADEIA DE FORNECEDORES III

Leia mais

Contas do Governo da República

Contas do Governo da República Fiscalização a serviço da sociedade Relatório e Parecer Prévio sobre as Contas do Governo da República Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - Tabelas Ministro José Jorge, Relator Exercício de 2012

Leia mais

5.1.15. Função Energia

5.1.15. Função Energia 5.1.15. Função Energia A função Energia, bem como todas as ações nela executadas são essenciais para a economia brasileira. Todas as funções governamentais, econômicas ou não, dependem de um bom funcionamento

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

MITIGAÇÃO DAS EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NA PETROBRAS E NO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DO POLO PRÉ-SAL

MITIGAÇÃO DAS EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NA PETROBRAS E NO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DO POLO PRÉ-SAL COMISSÃO MISTA PERMANENTE SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS SENADO FEDERAL MITIGAÇÃO DAS EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NA PETROBRAS E NO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DO POLO PRÉ-SAL Beatriz Nassur Espinosa

Leia mais

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Brasil Câmara Oficial Espanhola de Comércio Miriam Belchior Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Quatro movimentos estruturais explicam esse momento: Crescimento

Leia mais

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL GESEL / SINERGIA / EDF A OPÇÃO NUCLEAR PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL Altino Ventura Filho Secretário de Planejamento

Leia mais

PANORAMA ENERGÉTICO NACIONAL

PANORAMA ENERGÉTICO NACIONAL MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA PANORAMA ENERGÉTICO NACIONAL CONDICIONANTES PARA OS INVESTIMENTOS E PERSPECTIVAS DE ATENDIMENTO DO MERCADO II Seminário Energia e Meio Ambiente Perspectivas Legais Manaus,

Leia mais

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS A indústria química é relevante para o Brasil... Faturamento da Indústria Química Brasileira (US$ bilhões) +6% a.a. 166 160 162 124 129 101 2008 2009 2010 2011

Leia mais

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares Ciências Militares no Século XXI Situação Atual e Desafios Futuros Geopolítica dos Recursos Naturais Fontes Alternativas

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O papeldo BNDES napromoçãodo desenvolvimento econômico e social do Brasil IV Fórum Internacional de comunicação e sustentabilidade Brasília, 26 de maio de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Maio de 2010 Paulo Moreira da Fonseca Agenda Introdução Arenas Hotéis Mobilidade Urbana Demais Investimentos Agenda Introdução Arenas Hotéis Mobilidade

Leia mais

Programa de Aceleração do Crescimento PAC Programa Minha Casa, Minha Vida Pré-Sal Copa 2014 Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016

Programa de Aceleração do Crescimento PAC Programa Minha Casa, Minha Vida Pré-Sal Copa 2014 Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016 Brasil Oportunidades de Investimento Miriam Belchior Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM MOMENTO EXITOSO Quatro movimentos estruturais explicam esse momento:

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão 2013-2017

Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 Rio de Janeiro, 15 de março de 2013 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras comunica que seu Conselho

Leia mais

A Petrobras e o Desenvolvimento Nacional de Fornecedores de Bens e Serviços

A Petrobras e o Desenvolvimento Nacional de Fornecedores de Bens e Serviços A Petrobras e o Desenvolvimento Nacional de Fornecedores de Bens e Serviços Pré-sal e áreas estratégicas José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente 1 Brasília, 20/10/09 - CDES AVISO As apresentações podem

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS 2010 2014 Webcast. José Sergio Gabrielli Presidente Almir Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

PLANO DE NEGÓCIOS 2010 2014 Webcast. José Sergio Gabrielli Presidente Almir Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores PLANO DE NEGÓCIOS 2010 2014 Webcast José Sergio Gabrielli Presidente Almir Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos

Leia mais

RIO OIL&GAS EXPO AND CONFERENCE

RIO OIL&GAS EXPO AND CONFERENCE RIO OIL&GAS EXPO AND CONFERENCE Painel: O Impacto do Planejamento Energético nos Investimentos Futuros na Área de Gás Natural MAURÍCIO TIOMNO TOLMASQUIM Presidente da Empresa de Pesquisa Energética Setembro/2006

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS Câmara dos Deputados Comissão Especial PL 0037/11 Audiência Pública em 18 de Setembro de 2013 TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS (Brasília-DF) INSTITUTO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO SUMÁRIO 1) A MINERAÇÃO HOJE 2) MINERAÇÃO

Leia mais

A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais

A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais A Visão da Indústria do Cimento Sergio Maçães Integração de atividades minerais e industriais Mineração: calcário matéria prima básica

Leia mais

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL Humberto César Busnello A SITUAÇÃO ENERGÉTICA DO RIO GRANDE DO SUL TEM QUE SER VISTA NO CONTEXTO DO MODELO DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO, ESPECIALMENTE

Leia mais

Participação do investimento total no PIB de 16,4% em 2006 para 18,7% em 2008

Participação do investimento total no PIB de 16,4% em 2006 para 18,7% em 2008 LEGADO DO PAC 1 LEGADO DO PAC 1 Investimentos na ordem do dia Participação do investimento total no PIB de 16,4% em 2006 para 18,7% em 2008 Conclusão após 2010* 66% Participação do investimento público

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis Biocombustíveis Também chamados de agrocombustíveis Biomassa É o combustível obtido a partir da biomassa: material orgânico vegetal ou animal Uso tradicional: lenha, excrementos Etanol: álcool combustível.

Leia mais

POLÍTICA DE PREÇOS PARA O GÁS NATURAL NO BRASIL

POLÍTICA DE PREÇOS PARA O GÁS NATURAL NO BRASIL POLÍTICA DE PREÇOS PARA O GÁS NATURAL NO BRASIL GRUPO DE TRABALHO Coordenação: GEOBERTO ESPÍRITO SANTO VICE-PRESIDENTE DE PLANEJAMENTO ENERGÉTICO Rio de Janeiro, 1 de junho de 2012. PLANO DECENAL DE EXPANSÃO

Leia mais

Processo Brasileiro de Privatização dos Modais de Transporte

Processo Brasileiro de Privatização dos Modais de Transporte Processo Brasileiro de Privatização dos Modais de Transporte Prof. Manoel de Andrade e Silva Reis - FGV 1 Sumário Matriz Brasileira de Transportes Características do Sistema Logístico Brasileiro O Plano

Leia mais

Infraestrutura Logística para Movimentação de Petróleo, Derivados e Biocombustíveis: Necessidade e Oportunidades

Infraestrutura Logística para Movimentação de Petróleo, Derivados e Biocombustíveis: Necessidade e Oportunidades APIMEC-RIO Seminário sobre Logística e Infraestrutura 30 de maio de 2012 Infraestrutura Logística para Movimentação de Petróleo, Derivados e Biocombustíveis: Necessidade e Oportunidades Carlos Felipe Guimarães

Leia mais

Seminário: Energia e Meio Ambiente A origem hídrica da crise de energia

Seminário: Energia e Meio Ambiente A origem hídrica da crise de energia Seminário: Energia e Meio Ambiente A origem hídrica da crise de energia José Henrique R. Cortez Câmara de Cultura José Henrique Cortez 1 Energia e Meio Ambiente Crise Energética? José Henrique Cortez 2

Leia mais

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Ipea Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Gesmar Rosa dos Santos Antenor Lopes Conteúdo Características gerais da Oferta Interna

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais

3. O Sistema Petrobras

3. O Sistema Petrobras 3. O Sistema Petrobras O Sistema Petrobras possui 56 bases de distribuição por todo o país, que são responsáveis por fornecer produtos para as distribuidoras, para que estas possam entregá-los no mercado.

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente A Copado Mundode 2014, as Olímpiadasde 2016 e os gargalos da nossa infraestrutura Diálogos Capitais Rio de Janeiro, 7 de dezembro de 2010 Luciano Coutinho Presidente A trajetória recente da economia brasileira

Leia mais

II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO

II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO Luiz Eduardo Barata Secretário-Executivo CÂMARA DOS DEPUTADOS Brasília, 22 de setembro de 2015 Energia

Leia mais

Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil

Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil Comissão de Minas e Energia Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Câmara dos Deputados João Carlos de Luca Presidente

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Coordenadoria de Conteúdo Local Marintec South America / 12ª Navalshore, 12/08/15 A Política de Conteúdo Local Definição: Política

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL Agosto de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

Sistema Fiero/Centro Internacional de Negócios. China e suas potencialidades comerciais

Sistema Fiero/Centro Internacional de Negócios. China e suas potencialidades comerciais Sistema Fiero/Centro Internacional de Negócios China e suas potencialidades comerciais A China será a maior economia do mundo. A dúvida é quando: em 2015, 2020, 2025? 23 4 5 2 . Comércio BR-CN, 2000-2010:

Leia mais

INVESTIMENTOS PIL, PIEE E PAC PERNAMBUCO

INVESTIMENTOS PIL, PIEE E PAC PERNAMBUCO INVESTIMENTOS PIL, PIEE E PAC PERNAMBUCO PIL PROGRAMA DE INVESTIMENTOS EM LOGÍSTICA NOVA ETAPA DE CONCESSÕES Investimentos projetados R$ 198,4 bilhões Rodovias R$ 66,1 bi Ferrovias R$ 86,4 bi Portos R$

Leia mais

Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados. Setembro 2011 Paulo Fleury

Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados. Setembro 2011 Paulo Fleury Infraestrutura: situação atual e investimentos t planejados Setembro 2011 Paulo Fleury Agenda Infraestrutura Logística Brasileira PAC: Investimentos e Desempenho PAC: Investimentos e Desempenho Necessidade

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade Etanol A produção de álcool combustível como fonte de energia deve-se

Leia mais

GrandAmazon. Energia para o futuro Os desafios da sustentabilidade. Wilson Ferreira Jr. e Miguel Saad 16/03/2012

GrandAmazon. Energia para o futuro Os desafios da sustentabilidade. Wilson Ferreira Jr. e Miguel Saad 16/03/2012 GrandAmazon Energia para o futuro Os desafios da sustentabilidade Wilson Ferreira Jr. e Miguel Saad 16/03/2012 A alta complexidade do sistema elétrico brasileiro traz 3 grandes desafios para a política

Leia mais