Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões"

Transcrição

1 Nota à Imprensa 25 de fevereiro de 2011 Lucro líquido da Petrobras em 2010 alcança valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões O lucro líquido aumentou 17% em relação a 2009 e EBITDA atingiu de R$ 60 bilhões 323 milhões; A produção total de petróleo e gás natural aumentou 2% em relação a 2009, atingindo a média de 2 milhões 583 mil barris/dia; Entrada em operação de seis novos sistemas de produção e duas unidades de tratamento de gás natural; As reservas provadas encerraram o ano em 15,986 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) pelo critério SPE/ANP. O Índice de Reposição de Reservas (IRR) ficou em 229% e a relação reservaprodução em 18,4 anos; Os investimentos totalizaram R$ 76 bilhões 411 milhões, e foram 8% superiores a 2009, com foco no aumento da capacidade de produção de petróleo e gás natural, na melhoria do parque de refino e na infraestrutura do gás natural; Em 2010, a alavancagem líquida reduziu de 31% para 17% e a Dívida Líquida/EBITDA passou de 1,23x para 1,03x, decorrentes do processo de Capitalização realizado em set/10; Proposta de distribuição de dividendos e juros sobre capital no montante de R$ 11 bilhões 728 milhões (R$ 7 bilhões 945 milhões já foram antecipados ao longo de 2010). Lucro Líquido (R$ milhões) Investimento Total 2010 (R$ milhões) Outros* * Sociedades Receita de Propósito Operacional Específico Líquida (R$ milhões) E&P Abastecimento Gás e Energia Internacional Distribuição Corporativo Produção Total de Óleo, LGN e Gás Natural Brasil e Exterior (Mil boed) ,2 15, ,100 14, % Brasil Internacional 17,2 15,2 14,2 13,2 Reservas Provadas (bilhões boe) e IRR* (%) SPE/ANP 109% 75% * IRR= Índice de Reposição de Reservas 600% 500% 400% 300% 200% 100% 0% 1

2 Lucro líquido do ano cresceu 17% O lucro líquido consolidado de 2010 atingiu o valor recorde de R$ 35 bilhões 189 milhões, como resultado de um aumento do lucro bruto (R$ 77 bilhões 222 milhões) que foi impulsionado por um maior volume de vendas de derivados (+11%) assim como pelo efeito das cotações de petróleo mais elevadas sobre as exportações e produção internacional. Adicionalmente, a valorização cambial contribuiu para o aumento do lucro, gerando impacto positivo no resultado financeiro líquido (variação positiva de R$ 2 bilhões 725 milhões) e no resultado atribuível a acionistas não controladores (variação positiva de R$ 2 bilhões 581 milhões). Também contribuiu para o resultado a elevação da participação do óleo nacional na carga processada (de 79% para 82% em 2010) e a maior utilização da capacidade nominal das refinarias, cuja média em 2010 foi de 93%. A geração de caixa operacional, medida pelo indicador EBITDA, atingiu seu valor recorde de R$ 60 bilhões 323 milhões. Os dividendos propostos totalizaram R$11 bilhões 728 milhões, dos quais R$ 7 bilhões 945 milhões já foram antecipadas aos acionistas ao longo de 2010, na forma de juros sobre capital próprio. Lucro líquido do 4º trimestre aumentou 24%, alcançando R$ 10 bilhões 602 milhões Resultado líquido do trimestre foi 24% superior ao do trimestre anterior. Os principais destaques foram: a queda nas despesas operacionais em 11%, menor pagamento de imposto de renda e contribuição social (-34%), devido ao maior provisionamento de JCP, além da redução nos volumes importados de petróleo e derivados (queda de 304 mil barris/dia). Adicionalmente, verificou-se aumento do volume de vendas de gasolina (+9%) e o de querosene de aviação (+6%) em função da maior atividade econômica. Indicadores Econômicos Consolidados Milhões de Reais (R$) /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Receita Operacional Líquida % % Custo dos Produtos Vendidos ( ) ( ) 25% (35.612) (35.094) 1% (29.537) Lucro Bruto % % Despesas Operacionais (30.165) (28.130) 7% (7.606) (8.526) -11% (8.116) Lucro Operacional (1) % % Resultado Financeiro (162) % 111 Imposto de Renda/Contribuição Social (12.236) (10.931) 12% (2.452) (3.739) -34% (2.177) Lucro Líquido % % EBITDA (2) % % (1) Lucro antes dao resultado financeiro, das participações e impostos. (2) Lucro antes do resultado financeiro e da equivalência patrimonial + depreciação/amortização. Novas plataformas contribuíram para o aumento da produção A produção total de petróleo e gás natural da Petrobras no Brasil e exterior aumentou 2% em relação a 2009, atingindo a média diária de 2 milhões 583 mil barris de óleo equivalente (boed). No Brasil, a produção total de óleo e gás foi 2% superior em relação a 2009, alcançando o volume de 2 milhões 338 mil boed. A produção de gás aumentou 5% no período, devido principalmente à entrada em operação de novos projetos previstos no Plano de Antecipação da Produção de Gás (Plangás). Já a produção de petróleo atingiu seu recorde anual (2 milhões 4 mil barris/dia), diário e mensal em 2010, sustentado pela elevação dos volumes produzidos em plataformas existentes e pela entrada em operação de seis novas unidades de produção (310 mil bpd de capacidade no 4T10). Como parte do desenvolvimento das áreas do pré-sal da Bacia de Santos, em dezembro de 2010, foi declarada a comercialidade das áreas de Tupi e Iracema, que passaram a ser chamar campo de Lula e Cernambi, respectivamente, marcando o início da fase de produção comercial de ambos os campos. Três anos após a descoberta de Tupi, ocorreu a entrada em operação do primeiro sistema piloto de Lula (Tupi), no pré-sal da Bacia de Santos, com capacidade de 100 mil barris/dia de óleo, contribuindo para o crescimento da curva de produção da Companhia. O sucesso exploratório obtido na região do pré-sal já começou a contribuir para o crescimento das reservas de petróleo e gás da Companhia. Em 2010, as reservas provadas totalizaram 15 bilhões 986 milhões de boe 2

3 (critério ANP/SPE), um aumento de 7,5% em relação a 2009, como resultado da incorporação de 1 bilhão 990 milhões de boe, incluindo o Pré-Sal, e de projetos implantados em campos maduros. Estas incorporações mais do que compensaram a produção total de óleo e gás (869 milhões de boe) em Como consequência, o índice de reposição de reservas alcançou 229% e a relação Reserva/Produção, 18,4 anos, reforçando nossa capacidade de crescimento futuro. Além dos volumes acima referidos, a Petrobras adquiriu o direito de produzir o volume de até 5 bilhões de boe em áreas do pré-sal, através do Contrato de Cessão Onerosa. A produção internacional alcançou 245 mil bpd, representando aumento de 3% em relação a 2009, fruto, em especial, do crescimento da produção de Akpo, na Nigéria. Produção de Petróleo e Gás Natural Mil boed /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Produção Nacional % % Petróleo e LGN % % Gás Natural (1) % % 320 Produção Internacional Consolidada % % 239 Petróleo e LGN % % 143 Gás Natural (1) % % 96 Produção Internacional não consolidada % 8 8 0% 9 Produção Internacional Total % % 248 Produção Total % % (1) Não inclui gás liquefeito e inclui gás reinjetado Investimentos aumentaram 8% em relação a 2009 Os investimentos realizados em 2010 atingiram o patamar recorde de R$ 76 bilhões 411 milhões, aumento de 8% em relação ao ano anterior e representaram 86% dos investimentos previstos no Plano Anual de Negócios 2010 (PAN 2010). Do total investido, R$ 32 bilhões 426 milhões foram destinados ao segmento de E&P, com um aumento de 5% sobre Os investimentos deste segmento visaram ao aumento da produção e das reservas de petróleo e gás natural. Na área de Abastecimento, foram aplicados R$ 28 bilhões 7 milhões, o que equivale a um aumento de 70% em relação ao ano anterior, com destaque para a ampliação da REPLAN e entrada de novas unidades de HDT e coque da REVAP. Os investimentos em Gás e Energia destinaram-se, sobretudo, à integração das malhas Sudeste-Nordeste de gasodutos, principalmente através do Gasene, que viabilizarão a diversificação e flexibilização das fontes de suprimento de gás natural. Já o investimento na área Internacional teve seu foco nos projetos de exploração e produção em campos na parte americana do Golfo do México, na Nigéria e em Angola. Em 2010, a Companhia aplicou aproximadamente R$ 1,8 bilhão na área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), com destaque para a duplicação do Centro de Pesquisas, fundamental para o desenvolvimento de novas tecnologias, especialmente a produção de petróleo no Pré-Sal. Investimentos M Milhões de Reais (R$) /2009 Investimentos Diretos % Exploração e Produção % Abastecimento % Gás e Energia % Internacional % Distribuição % Corporativo % Sociedades de Propósito Específico (SPEs) % Empreendimentos em Negociação Total de Investimentos % 3

4 O Plano Anual de Negócios para 2011 (PAN 2011) prevê investimentos no valor total de R$ 93 bilhões 669 milhões. A tabela abaixo apresenta o valor dos investimentos planejados por segmento. Investimentos do Plano Anual de Negócios para 2011 Milhões de Reais (R$) Segmentos PAN 2011 % Exploração e Produção Abastecimento Gás e Energia Internacional Distribuição Biocombustível Corporativo Total de Investimentos Estabilidade dos preços no mercado doméstico Em reais, o preço médio de realização (PMR) da Petrobras, em 2010, permaneceu estável em relação a 2009, atingindo R$ 158,43 por barril. O aumento das cotações do óleo no mercado internacional foi parcialmente compensado pela apreciação cambial de 12% no período. No trimestre, a apreciação cambial de 3% compensou, parcialmente, o aumento das cotações do petróleo, mantendo o preço médio de realização estável no período. Unidade Monetária/bbl /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Preço Médio de Realização de Derivados (R$/bbl) 158,43 157,77 0% 159,00 158,28 0% 154,82 Preço Médio de Realização de Derivados (1) (US$/bbl) 89,95 79,52 13% 93,66 90,39 4% 88,67 Preço Médio de Venda do Petróleo Nacional (US$/bbl) Preço Médio de Venda do Petróleo Internacional (US$/bbl) 74,66 54,22 38% 79,70 72,10 11% 70,24 66,42 53,58 24% 73,90 63,35 17% 64,39 Preço do petróleo Brent (US$/bbl) 79,47 61,51 29% 86,48 76,86 13% 74,56 (1) Fonte: Platt's, EIA e Petrobras Indicadores de Preços Crescimento do fator de utilização das refinarias e maior participação do óleo nacional Destaca-se no trimestre a utilização de 96% da capacidade nominal das refinarias da Petrobras no país decorrentes dos investimentos em melhorias operacionais. Foram processados 1 milhão 862 mil bpd de petróleo, produzindo 1 milhão 910 mil bpd de derivados, 4% superior ao volume do 3º trimestre de Do volume total do petróleo processado, 83% vieram dos campos brasileiros. Em 2010, foram utilizados em média 93% da capacidade de refino, com prioridade à produção de diesel. Produção de Derivados Mil barris por dia /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Produção de Derivados % % Nacional % % Internacional % % 220 Utilização(%) da Capacidade Nominal Nacional 93% 92% +1 p.p 96% 94% +2 p.p. 94% Internacional 70% 66% +4 p.p. 70% 73% -3 p.p. 68% Participação do óleo nacional (%) 82% 79% +3 p.p. 83% 83% - 78% 4

5 Expressivo crescimento no volume de vendas no mercado interno As vendas no mercado doméstico em 2010 foram 13% superiores às de 2009, com destaque para o óleo diesel, gasolina, QAV e gás natural. As vendas de diesel aumentaram 9% em 2010, em função da recuperação da atividade industrial, do aumento da safra de grãos e do consumo gerado pelos investimentos em obras de infraestrutura. O volume vendido de gasolina foi 17% superior devido à recuperação econômica, maiores preços do etanol e à redução do teor de álcool anidro na gasolina em fev/2010. O aumento de 33% nas vendas de gás natural foi devido à expansão do consumo do setor industrial, além da maior participação do gás no acionamento das usinas térmicas. As vendas de QAV aumentaram 19% em decorrência da recuperação econômica. Volume de Vendas Mercado Interno Derivado s M il b arris po r d ia / T 10 3T10 4T1 0/3T10 4T09 D iesel % % 782 G asolina % % 366 Ó leo Combustível % % 100 N afta % % 162 G LP % % 212 Q AV % % 82 O utros % % 165 To tal D erivad os % % Alcóois, Nitrogenados, Renováveis e O utros % % 106 G ás Natural % % 247 To tal Mercad o In tern o % % Balança Comercial da Petrobras impactada pelo aumento das importações de derivados As exportações de petróleo e derivados em 2010 somaram 697 mil bpd, patamar similar ao verificado em As importações de derivados, por outro lado, cresceram 96% como reflexo do crescimento na demanda. Com isso, a exportação líquida de petróleo e derivados em 2010 foi reduzida para 82 mil bpd e o saldo financeiro caiu para US$ 1 bilhão 534 milhões, em consequência dos maiores preços de importação. Exportação e Importação de Petróleo e Derivados Mil barris por dia /2009 4T 10 3T10 4T10/3T10 4T 09 Importação de Petróleo e Derivados % % 512 Importação de petróleo % % 373 Importação de derivados % % 139 Exportação Total de Petróleo e Derivados (1) % % 677 Exportação de petróleo (2) % % 463 Exportação de derivados % % 214 Exportação Líquida de Petróleo e Derivados % 198 (151) -231% 165 (1) Incluem exportações em andamento (2) Estão contemplados os volumes de exportações de petróleo oriundos das áreas de negócio de Abastecimento e de Exploração & Produção. Saldo Financeiro da Balança Comercial (1) US$ milhões R$ milhões / /2009 Importação de Petróleo e Derivados % % Petróleo % % Derivados % % Exportação de Petróleo e Derivados % % Petróleo % % Derivados % % Exportação Líquida de Petróleo e Derivados % % (1) Sem considerar os dados de gás natural, gás natural liquefeito (GNL) e nitrogenados. 5

6 Custo de extração acompanha o aumento das cotações do óleo O custo de extração, em reais, manteve-se praticamente estável em 2010 (R$ 17,58). Entretanto, somando-se as participações governamentais, o custo aumentou 10%, influenciado pelo maior preço de referência do petróleo nacional. No 4º trimestre de 2010 houve redução de 6% do custo de extração em função, principalmente, do crescimento da produção de óleo e gás. Em dólares, o custo de extração em 2010 foi de US$10,03/boe, influenciado pela apreciação cambial e pela entrada de novas unidades produtoras. O custo de refino no país, em 2010, aumentou principalmente em função dos maiores gastos com paradas para manutenção. No 4º trimestre, o maior fator de utilização das refinarias e menores despesas com pessoal possibilitaram a redução de 6% do custo de refino. Custo de Extração e Refino (R$/bbl) /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Custo de Extração (sem Part. Govern.) País 17,58 17,20 2% 17,34 18,46-6% 16,51 Custo de Extração (com Part. Govern.) País 43,48 39,49 10% 43,47 42,72 2% 43,04 Custo de Refino - País 7,57 6,26 21% 8,07 8,55-6% 6,54 (US$/bbl) /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Custo de Extração (sem Part. Govern.) País 10,03 8,78 14% 10,29 10,60-3% 9,51 Custo de Extração (com Part. Govern.) País 24,64 20,51 20% 25,58 24,67 4% 24,74 Custo de Extração - Internacional 5,86 5,42 8% 6,80 6,02 13% 6,49 Custo de Refino - País 4,33 3,21 35% 4,79 4,89-2% 3,76 Custo de Refino - Internacional 3,89 4,23-8% 4,08 4,44-8% 3,07 Aumento das Disponibilidades da Companhia O processo de capitalização ocorrido em setembro de 2010 permitiu à Companhia reter R$ 45,5 bilhões em Caixa e em Títulos do Governo. Em , a disponibilidade total da Companhia somava R$ 55 bilhões 848 milhões, 92 % superior ao valor de O nível de alavancagem apresentou queda substancial de 31% em 2009 para 17% em Com isso, a Companhia poderá, nos próximos anos, captar recursos adicionais junto ao mercado bancário e de renda fixa e para a realização de seus projetos sem comprometimento das suas metas de endividamento. Endividamento Milhões de Reais (R$) 31/12/ /12/ /2009 Endividamento Curto Prazo % Endividamento Longo Prazo % Endividamento Total % Disponibilidades % Títulos - LFTs (vencimento superior a 90 dias) Disponibilidades Ajustadas % Endividamento Líquido % Endiv líquido/(endiv Liq + Patrimônio Liq) 17% 31% -14 p.p Divida liquida/ebitda 1,03 x 1,23 x - Contribuição econômica ao País A contribuição econômica da Petrobras ao país em 2010, medida por meio da geração de impostos, taxas e contribuições sociais, totalizou R$ 64 bilhões 929 milhões, 15% superior ao valor pago em Desconsiderando o efeito do acordo com a ANP, ocorrido em 2009, referente ao pagamento de participação especial do campo de Marlim, as participações governamentais no país, em 2010, aumentaram 20%, devido ao acréscimo no preço médio de referência do petróleo nacional, que alcançou R$ 123,61 (US$ 70,34), em 2010, contra R$ 105,78 (US$ 54,40) em

7 Contribuições e Impostos Milhões de Reais (R$) /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 Contribuição Econômica - País % % ICMS % % CIDE % % PASEP/COFINS % % Imposto de Renda e C.S. s/lucro % % Outros % % 513 Contribuição Econômica - Exterior % % Total % % Participação Governamental Milhões de Reais (R$) /2009 4T10 3T10 4T10/3T10 4T09 País % % Royalties % % Participação Especial % % Retenção de Área % % 31 Acordo ANP Exterior % % 124 Total % % Gerência de Imprensa da Comunicação Institucional Telefone: 55 (21) / Fax: 55 (21) /

Lucro líquido de R$ 5 bilhões 816 milhões no 1º trimestre de 2009

Lucro líquido de R$ 5 bilhões 816 milhões no 1º trimestre de 2009 Nota à Imprensa 11 de maio de 2009 Lucro líquido de R$ 5 bilhões 816 milhões no 1º trimestre de 2009 O preço médio do barril do petróleo tipo Brent caiu 55%, passando de US$ 97 no 1º trimestre de 2008

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 10 bilhões 352 milhões no 1º semestre de 2014

Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 10 bilhões 352 milhões no 1º semestre de 2014 Nota à Imprensa 8 de agosto de 2014 Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 10 bilhões 352 milhões no 1º semestre de 2014 O lucro bruto no 1º semestre de 2014 foi de R$ 38,5 bilhões, 2% superior ao 1º semestre

Leia mais

Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 18 de Agosto de 2009

Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 18 de Agosto de 2009 Teleconferência / Webcast DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS 2 o trimestre de 2009 (Legislação Societária) Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 18 de Agosto de 2009 Reservatório

Leia mais

Plano de Negócios 2011-2015

Plano de Negócios 2011-2015 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano de Negócios 2011-2015 Rio de Janeiro, 22 de julho de 2011 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras comunica que seu Conselho de Administração

Leia mais

Resultados do Exercício de 2014 Auditados

Resultados do Exercício de 2014 Auditados Nota à Imprensa 22 de abril de 2015 Resultados do Exercício de 2014 Auditados A Petrobras apresentou prejuízo de R$ 21,6 bilhões no ano de 2014, em função, principalmente, da perda por desvalorização de

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2015 PLANO DE NEGÓCIOS 2006-2010

PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2015 PLANO DE NEGÓCIOS 2006-2010 PLANO ESTRATÉGICO PETROBRAS 2015 PLANO DE NEGÓCIOS 2006-2010 MISSÃO Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indústria de óleo, gás e energia, nos mercados

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

PETROBRAS DIVULGA RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2010

PETROBRAS DIVULGA RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2010 25/8/2010 PETROBRAS DIVULGA RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2010 (Rio de Janeiro 24 de agosto de 2010) Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras divulga hoje seus resultados consolidados expressos em dólares

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 9 bilhões 214 milhões no 1º trimestre de 2012

Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 9 bilhões 214 milhões no 1º trimestre de 2012 Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 9 bilhões 214 milhões no 1º trimestre de 2012 Nota à Imprensa 15 de maio de 2012 O lucro líquido do trimestre aumentou 82% na comparação com o 4º trimestre de 2011

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão 2013-2017

Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 Rio de Janeiro, 15 de março de 2013 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras comunica que seu Conselho

Leia mais

Lucro líquido do primeiro semestre alcançou R$ 16 bilhões 21 milhões

Lucro líquido do primeiro semestre alcançou R$ 16 bilhões 21 milhões Nota à Imprensa 13 de agosto de 2010 Lucro líquido do primeiro semestre alcançou R$ 16 bilhões 21 milhões Aumento foi de 11% sobre o 1º semestre de 2009, principalmente devido ao aumento da cotação do

Leia mais

ANÁLISE FINANCEIRA e DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

ANÁLISE FINANCEIRA e DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ANÁLISE FINANCEIRA e DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PERFIL Fundada em 1953, a Petrobras é uma sociedade anônima de capital aberto, com atividades em 24 países e em todos os continentes. Líder do setor petrolífero

Leia mais

RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE 2013

RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE 2013 RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE 2013 Rio de Janeiro 25 de fevereiro de 2014 Petrobras divulga hoje seus resultados consolidados expressos em milhões de reais, segundo os padrões internacionais de contabilidade

Leia mais

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set DISCUSSÃO E ANÁLISE PELA ADMINISTRAÇÃO DO RESULTADO NÃO CONSOLIDADO DAS OPERACÕES: PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2001 COMPARATIVO AO PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2000 (em milhões de reais, exceto

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 Nota de Crédito PJ Janeiro 2015 Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 mai/11 mai/11 Carteira de Crédito PJ não sustenta recuperação Após a aceleração verificada em outubro, a carteira de crédito pessoa jurídica

Leia mais

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00 RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 156.512.000,00 Resultados do RESULTADOS São Paulo, 14 de maio de 2010 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)]

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Lucro Operacional* Lucro Líquido

Lucro Operacional* Lucro Líquido PETROBRAS DIVULGA RESULTADO DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2007 (Rio de Janeiro 9 de Novembro de 2007) PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. Petrobras divulga hoje seus resultados consolidados expressos em milhões de reais,

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO A QGEP Participações iniciou o ano de 2011 com uma sólida posição financeira. Concluímos com sucesso a nossa oferta pública inicial de ações em fevereiro, com uma captação líquida

Leia mais

Balança Comercial 2003

Balança Comercial 2003 Balança Comercial 2003 26 de janeiro de 2004 O saldo da balança comercial atingiu US$24,8 bilhões em 2003, o melhor resultado anual já alcançado no comércio exterior brasileiro. As exportações somaram

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos

Leia mais

FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO

FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO PLANO ESTRATÉGICO 2015 Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indústria de óleo, gás e energia, nos mercados nacional

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

Redução dos preços da gasolina e do óleo diesel na refinaria PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA

Redução dos preços da gasolina e do óleo diesel na refinaria PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA Redução dos preços da gasolina e do óleo diesel na refinaria PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA JANEIRO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 Redução dos preços da gasolina e do óleo diesel na refinaria Esta Nota Técnica

Leia mais

PETROBRAS DIVULGA RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE

PETROBRAS DIVULGA RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE PETROBRAS DIVULGA RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2004 (Rio de Janeiro 25 de Fevereiro de 2005) PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS divulga hoje seus resultados consolidados expressos em milhões de reais,

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T15

Apresentação de Resultados 1T15 Apresentação de Resultados 1T15 1 Destaques do Período Início da operação comercial de quatro parques do LEN A-3 2011 Início da operação comercial: 04 de março de 2015 Os outros 5 parques serão conectados

Leia mais

CRESCIMENTO DE VOLUME

CRESCIMENTO DE VOLUME CRESCIMENTO DE VOLUME 12% EM 2009 42 A Oxiteno iniciou 2009 com uma escala significativamente maior, como resultado do programa de investimentos em ampliação de sua capacidade produtiva conduzido nos últimos

Leia mais

Divulgação de Resultados

Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados 2º trimestre de 2010 (legislação societária) 13 de agosto de 2010 Conferência com a Imprensa Almir Guilherme Barbassa Diretor Financeiro e de Relações com Investidores 1 AVISO

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov.

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov. 4 SETOR EXTERNO As contas externas tiveram mais um ano de relativa tranquilidade em 2012. O déficit em conta corrente ficou em 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), mostrando pequeno aumento em relação

Leia mais

CONSUMO DE ETANOL CRESCE APENAS 2% EM 2014 NOS ESTADOS UNIDOS

CONSUMO DE ETANOL CRESCE APENAS 2% EM 2014 NOS ESTADOS UNIDOS Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 30/abril/2015 n. 443 CONSUMO DE ETANOL CRESCE APENAS 2% EM 2014 NOS ESTADOS UNIDOS A disponibilidade de dados feita pela Secretaria de Energia Ambiental

Leia mais

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015 Resultados do 3º trimestre de 2015 São Paulo, 13 de novembro de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia do Vale Paranapanema ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do terceiro

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

Resultados 2014 Fevereiro, 2015

Resultados 2014 Fevereiro, 2015 Resultados Fevereiro, 2015 Destaques do e Afluência na região SE/CO em de 69% da MLT 1 (vs. 102% em ) Hidrologia Nível de reservatórios das usinas da AES Tietê encerraram em 34,7% vs. 51,1% em Rebaixamento

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 3T 2014. MAHLE Metal Leve S.A. 13 de novembro de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 3T 2014. MAHLE Metal Leve S.A. 13 de novembro de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE Teleconferência de Resultados Desempenho do 3T 2014 MAHLE Metal Leve S.A. 13 de novembro de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 Destaques 3T 2014 Receita Líquida de Vendas de R$ 595,9 milhões no 3T14, redução

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado A meta para a taxa Selic foi mantida durante o primeiro trimestre de 21 em 8,75% a.a. Em resposta a pressões inflacionárias

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Nossas reservas provadas no Brasil, estimadas pela administração de acordo com os regulamentos e normas estabelecidos pela U.S.

Nossas reservas provadas no Brasil, estimadas pela administração de acordo com os regulamentos e normas estabelecidos pela U.S. PETROBRAS DIVULGA RESULTADO DO EXERCÍCIO DE 2002 - (Rio de Janeiro 19 de março de 2003.) PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS divulga hoje seus resultados consolidados expressos em dólares norte-americanos,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13. Rio de Janeiro 10 de maio de 2013

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13. Rio de Janeiro 10 de maio de 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T13 Rio de Janeiro 10 de maio de 2013 1 DESTAQUES 1T13 DESTAQUES 1T13 E EVENTOS SUBSEQUENTES OGX demonstrou contínuo progresso no 1T13: OGX registrou maior receita líquida e

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Análise Financeira e Demonstrações Contábeis

Análise Financeira e Demonstrações Contábeis 200 2800 Análise Financeira e Demonstrações Contábeis 3400 3900 4800 6800 7200 Destaques lucro líquido (R$ milhões) 2005 23.725 2006 25.919 2007 21.512 2008 32.988 2009 28.982 Receita Operacional Líquida

Leia mais

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 Analista PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 A Petrobras divulgou na última sexta-feira seus resultados referentes ao 4T09 e ao fechamento de 2009 que mostraram um desempenho um pouco mais

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais

Gestão Financeira. Prof. Eduardo Pozzi

Gestão Financeira. Prof. Eduardo Pozzi Gestão Financeira Prof. Eduardo Pozzi Finanças Corporativas Questões centrais na gestão financeira de uma empresa: Quais investimentos de longo prazo precisam ser feitos? Que tipo de instalações, maquinário

Leia mais

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Itautec S.A. Grupo Itautec Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Sumário Executivo a mudança no cenário macroeconômico do Brasil (desvalorização cambial, redução das taxas

Leia mais

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento 37 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Alisson Silva, Fábrica da InterCement em Ijaci (MG) 38 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Os negócios de cimento

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Petrobras. Petrobras 2T13: Os lucros devem cair. Análise de Investimentos Relatório de Análise. 7 de agosto de 2013

Petrobras. Petrobras 2T13: Os lucros devem cair. Análise de Investimentos Relatório de Análise. 7 de agosto de 2013 2T13: Os lucros devem cair Estamos divulgando nossas projeções para os resultados da no 2T13 e também fazendo ajustes em nosso Preço Justo para as ações. Acreditamos que a terá um trimestre com crescimento

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de 2015 Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 1 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades.

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Apresentamos as Demonstrações Financeiras da Mehir Holdings S.A. referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2004 e as respectivas Notas

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0%

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0% Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 26 de abril de 2006 Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT;BOVESPA:EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 DASA divulga receita bruta de R$ 640,4 milhões e geração de caixa operacional de R$ 43,3 milhões no 1T13 Romeu Cortes Domingues Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ANÁLISE MENSAL DO MERCADO DE BIODIESEL: EDIÇÃO Nº 1 - MARÇO DE 213 A, documento elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE, possui o intuito de levar ao mercado informações

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras no 1º semestre de 2013 foi de R$ 13 bilhões e 894 milhões

Lucro líquido da Petrobras no 1º semestre de 2013 foi de R$ 13 bilhões e 894 milhões Lucro líquido da Petrobras no 1º semestre de 2013 foi de R$ 13 bilhões e 894 milhões Nota à Imprensa 9 de agosto de 2013 O lucro líquido no 1º semestre de 2013 subiu 77% em relação ao semestre anterior,

Leia mais

RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE 2015

RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE 2015 1 27 Abril, 2015 RESULTADOS PRIMEIRO TRIMESTRE 2015 Operador integrado de energia focado na exploração e produção DISCLAIMER 2 Esta apresentação contém declarações prospetivas ( forward looking statements

Leia mais

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 Resultados 1º Trimestre 2015 13.05 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 RECEITA LÍQUIDA ATINGE R$ 68,5 MILHÕES NO 1T15, CRESCIMENTO DE 7,1% EM RELAÇÃO AO 1T14. EBITDA CONSOLIDADO ATINGE R$ 7,8 MILHÕES, QUEDA

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T14 em português TOTVS (TOTS3 BZ) 31 de julho de 2014

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T14 em português TOTVS (TOTS3 BZ) 31 de julho de 2014 Operadora: Bom dia. Sejam bem-vindos à teleconferência da TOTVS referente aos resultados do 2T14. Estão presentes os senhores Alexandre Mafra, Vice-Presidente Executivo e Financeiro e Vice-Presidente de

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2010 - VALE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2010 - VALE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2014

LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2014 Rio de Janeiro, 15 de maio de 2014. LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2014 Desempenho Operacional O total de venda, líquida da compra de energia, no primeiro trimestre de 2014 foi equivalente a 1.264,1

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

Apresentação d t ã de Resultados 3T07

Apresentação d t ã de Resultados 3T07 A t ã d Apresentação de Resultados 3T07 Agenda Eventos Recentes Destaques Estratégicos Destaques Financeiros Resultados Financeiros Guidance 2007 Guidance 2008 2 RESULTADOS 3T07 Os resultados referentes

Leia mais

Implantação da Refinaria Premium II: desafios e oportunidades

Implantação da Refinaria Premium II: desafios e oportunidades Implantação da Refinaria Premium II: desafios e oportunidades RAIMUNDO LUTIF Gerente Estruturação Negócio Fortaleza Ceará Fortaleza, 13 / setembro/ 2011. 1 AVISO Estas apresentações podem conter previsões

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

15 de Outubro de 2015

15 de Outubro de 2015 out-14 nov-14 nov-14 dez-14 jan-15 jan-15 fev-15 mar-15 mar-15 abr-15 abr-15 mai-15 jun-15 jun-15 jul-15 jul-15 ago-15 set-15 set-15 jun-07 set-07 dez-07 mar-08 jun-08 set-08 dez-08 mar-09 jun-09 set-09

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 4T 2013 e de 2013. MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE Teleconferência de Resultados Desempenho do 4T 2013 e de 2013 MAHLE Metal Leve S.A. 20 de março de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 Destaques 2013 Receita Líquida de Vendas de R$ 2.393,8 milhões em 2013,

Leia mais

Painel Inovação Aberta Colaborativa. Inovação na Petrobras

Painel Inovação Aberta Colaborativa. Inovação na Petrobras Painel Inovação Aberta Colaborativa Inovação na Petrobras São Paulo, 23 de agosto de 2012 Maria Cristina Espinheira Saba Gerente de Estratégia Tecnológica do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (PETROBRAS/CENPES)

Leia mais

Petrobras tem lucro líquido de R$ milhões nos nove meses de 2015

Petrobras tem lucro líquido de R$ milhões nos nove meses de 2015 Nota à Imprensa 12 de novembro de 2015 Petrobras tem lucro líquido de R$ 2.102 milhões nos nove meses de 2015 No terceiro trimestre de 2015, a Companhia apresentou prejuízo de R$ 3.759 milhões O lucro

Leia mais

Programa Temático 2053 Petróleo e Gás

Programa Temático 2053 Petróleo e Gás Programa Temático 2053 Petróleo e Gás Objetivo 0057 Implantar sistemas coordenados de exploração, produção e processamento de petróleo e gás natural, em terra e mar, com conteúdo local, bem como de transporte

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL

EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano X 14/maio/2015 n. 445 EXPORTAÇÕES DE ETANOL PARA OS ESTADOS UNIDOS CAEM 82% EM ABRIL Dando continuidade á análise dos dados de exportação de abril, disponibilizados

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ANÁLISE MENSAL DO MERCADO DE BIODIESEL: EDIÇÃO Nº 13 FEVEREIRO DE 214 A, documento elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE, possui o intuito de levar ao mercado informações

Leia mais

Electro Aço Altona S/A

Electro Aço Altona S/A Electro Aço Altona S/A Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ n.º 82.643.537/0001-34 IE n.º 250.043.106 Rua Eng.º Paul Werner, 925 CEP 89030-900 Blumenau SC Data base: 30 de Junho de 2011 1 Destaques

Leia mais

INTRODUÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DO 2º TRIMESTRE DE 2009 DESEMPENHO DO SETOR

INTRODUÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DO 2º TRIMESTRE DE 2009 DESEMPENHO DO SETOR INTRODUÇÃO A LAEP Investments Ltd. foi constituída em junho de 2007 visando capturar oportunidades no setor lácteo no Brasil e no exterior, tanto na integração da cadeia produtiva do leite, quanto no beneficiamento

Leia mais

Resultados 1T15 Maio, 2015

Resultados 1T15 Maio, 2015 Resultados Maio, 2015 Destaques Afluência no SIN no de 62% da MLT 1 (vs. 64% no ) Hidrologia Nível de reservatórios do SIN encerraram em 30,1% vs. 40,5% em Rebaixamento médio do MRE de 20,7% no vs. 3,9%

Leia mais

Commodities Agrícolas - Market Share por Porto

Commodities Agrícolas - Market Share por Porto 1 Destaques 2009 OvolumedaALLnoBrasilcresceu5,8%em2009para35.631bilhõesdeTKU,apesardo difícil cenário de mercado, com forte queda na produção industrial e redução de 12% na produção de produtos agrícolas

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

AGENDA DE INDICADORES

AGENDA DE INDICADORES INFORME DIÁRIO 23 DE JUNHO DE 2010 AGENDA DE INDICADORES Analistas responsáveis: Ricardo Faria e Júlio Hegedus Netto Nesta quarta-feira a FGV divulgará a Sondagem do Consumidor em junho, cujo índice de

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre

Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre 11 de Agosto de 2011 1 Agenda Tópicos Palestrante Visão Geral Destaques do 2T11 Jose Augusto Fernandes (CEO) Atualização da perfuração Resultados Financeiros

Leia mais

RESULTADO DO TERCEIRO TRIMESTRE 2014 NÃO REVISADO PELOS AUDITORES INDEPENDENTES

RESULTADO DO TERCEIRO TRIMESTRE 2014 NÃO REVISADO PELOS AUDITORES INDEPENDENTES RESULTADO DO TERCEIRO TRIMESTRE 2014 NÃO REVISADO PELOS AUDITORES INDEPENDENTES Rio de Janeiro 27 de janeiro de 2015 Petrobras divulga seus resultados consolidados não revisados pelos auditores independentes,

Leia mais

Plano de Negócios e Gestão 2013 2017

Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 1 Plano de Negócios e Gestão 2013 2017 Webcast 19 de março de 2013 2 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2013

LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2013 Rio de Janeiro, 10 de maio de 2013. LIGHT ENERGIA S.A. 1º TRIMESTRE DE 2013 Desempenho Operacional LIGHT ENERGIA (GWh) 1T13 1T12 % Venda no Ambiente de Contratação Regulada 263,7 1.052,0-74,9% Venda no

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais