Business Case (Caso de Negócio)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Business Case (Caso de Negócio)"

Transcrição

1 Terceiro Módulo: Parte 5 Business Case (Caso de Negócio) AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

2 Business Case: Duas definições de Caso de Negócio a primeira na visão do guia BABok e a segunda na visão do Prince2 Segundo o guia Babok 2.0: O business case descreve a justificativa para o projeto em termos de valor a ser adicionado ao negocio como resultado da solução implantada, em comparação ao custo para desenvolver e operar a solução. O business case pode também incluir benefícios quantitativos e qualitativos, estimativas de custo, estimativas de tempo até o ponto de equilíbrio, expectativas de lucros e oportunidades adicionais. O business case pode apresentar os impactos esperados das ações sobre o fluxo de caixa ao longo do tempo, os métodos e o raciocínio usados para a quantificação dos benefícios e dos custos. Ele fornece um framework para a demonstração de como é esperado que a iniciativa atinja os objetivos do negocio. Além disso, o business case lista as restrições associadas ao projeto proposto, junto a um orçamento estimado e ao alinhamento com as estratégias estabelecidas pela organização. Uma outra definição do Business Case, segundo o PRINCE2: Business Case é um componente do Documento de Iniciação do Projeto (PID) e está situado na parte central de todos os projetos ca metodologia PRINCE2. Segundo o PRINCE2, o Business Case deverá conter justificativas para um projeto como valor, benefícios para o negócio, riscos, estimativa de tempo do projeto e etc. O formato de um business case não é prescrito na metodologia PRINCE2 e, portanto, pode variar de empresa para empresa, não existe um formato padrão, no entanto como orientação as seguintes perguntas devem ser consideradas: - Por que precisamos para realizar este projeto? - Quais são os benefícios para o negócio? - Quais são os riscos? - Quais são os custos potenciais? - Quanto tempo levará o projeto? Durante o projeto um business case é um documento de controle que é referenciado em uma base regular para garantir e confirmar que o projeto permanece viável. Fonte: AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

3 Como fazer o bom Business Case: Objetivo do Business Case é garantir que não se desperdice dinheiro implementando soluções sem um foco definido. É necessário descartar soluções que não agregam valor ao negócio. Mas como fazer um bom Business Case? Roteiro para fazer um bom Business Case: 1 Entender a demanda de negócio (esta demanda pode ser necessidade, oportunidade ou problema) e identificar as partes interessadas. 2 - Entender as necessidades das partes interessadas, preocupações e expectativas. 3 - Entender o negócio e alinhar a demanda com a estratégia: Para fazer o alinhamento com estratégia ou tradução da Estratégia, precisamos: - Conhecer a estratégia, pois, ela identifica as metas e os objetivos e relaciona com a Cadeia de Valor, que por sua vez localiza o processo de negócio e suas relações delimitando o escopo da solução. 4 - Desenhar a situação atual (como é hoje) ajuda na compreensão das atividades atuais, responsabilidades pela execução e a tecnologia utilizada. Identificar problemas e prognósticos. 5 - Desenhar a solução de melhoria (como será). A proposta de solução. 7 Estabelecer baselines para efeito de comparação entre a situação atual e proposta de solução. 8 - Demonstrar a viabilidade técnica da solução da proposta. 9 - Demonstrar a viabilidade financeira para justificar o projeto, facilitar a tomada decisão de investimento e apresentar o valor que será agregado ao negócio Com o Business Case aprovado, será iniciado o projeto de implementação. AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

4 O business case é descrito no Guia BABok, na Análise Corporativa: A área de conhecimento Análise Corporativa descreve as atividades de análise de negócio necessárias para identificar uma necessidade do negócio, problema ou oportunidade, definir a natureza de uma solução que atende essa necessidade e justificar o investimento necessário para entrega dessa solução. Saída (resultado) da Análise Corporativa proveem contexto para a análise de requisitos e identificação da solução para uma dada iniciativa ou planejamento a longo prazo. A análise corporativa é frequentemente o ponto de partida para o inicio de um novo projeto e é contínua conforme mudanças ocorram e mais informações tornem-se disponíveis. É através das atividades da análise corporativa que os requisitos do negócio são identificados e documentados. AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

5 O business case é descrito no Guia BABok, na Análise Corporativa: Analise Corporativa descreve as atividades de análise de negócio que são empregadas nas organizações para: - Analisar a situação do negócio, com objetivo de compreender completamente os problemas e oportunidades do negócio. - Avaliar as capacidades da corporação, no intuito de entender a mudança necessária para atender às necessidades do negócio e atingir metas estratégicas - Determinar abordagem de solução de negócio apropriada (certa) - Definir o escopo da solução e desenvolver o "Business Case" (Caso de Negócio) para uma solução proposta - Definir e documentar os requisitos do negócio (incluindo a necessidade do negócio, capacidades requeridas, escopo da solução e Caso de Negócio). AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

6 O business case é descrito no Guia BABok, na Análise Corporativa: Diagrama de Entrada e Saída da Análise Corporativa: Diagrama de Entrada e Saída da Análise Corporativa, apresenta os documentos e/ou artefatos de entrada, as tarefas que deverão ser realizadas para produzir os documentos e/ou artefatos de saídas desta área. O destaque é para tarefa 5.5 Definir Business Case, a seguir vamos detalhar esta tarefa. AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

7 (Tarefa) Definir Business Case: Objetivo, segundo Guia BABok é: Determinar se uma organização pode justificar o investimento necessário para entregar uma solução proposta. Contudo, reescrevemos este objetivo, ficou assim: Definir o Business Case para demonstrar o valor agregado ao negócio da solução proposta. Entradas: Suposições e Restrições Inclui suposições a respeito das receita geradas ou retidas pela solução, ou melhorias nãofinanceiras que ela trará. Diagrama de Entrada e Saída da Tarefa Definir o Business Case Necessidade do Negócio: Define o valor que uma solução irá entregar à organização e como ele se alinha às metas e objetivos do negócio. Escopo da Solução: Define as capacidades que serão implementadas, os métodos que serão usados para entregá-la e as áreas da organização que serão afetadas Preocupação das Partes Interessadas: Podem incluir riscos ou questões que devem ser levadas em conta no business case. AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

8 (Tarefa) Definir Business Case: Principais Elementos: Benefícios: Medir os benefícios da solução proposta em termos de ganhos qualitativos e quantitativos para a organização. Os ganhos não-financeiro, tais como: nível de comprometimento das pessoas, melhoria no clima organizacional, maior flexibilidade na resposta a mudanças, satisfação do cliente são importantes e devem ser avaliados, pois eles adicionam um valor significativo para a organização. Custos: Estimar o custo da solução. Isso requer que sejam feitas estimativas dos maiores gastos do novo investimento, custos do desenvolvimento e implementação da mudança, custos da oportunidade do não-investimento em outras opções etc; Avaliação do Risco: O propósito da avaliação inicial do risco e determinar se a iniciativa proposta traz mais risco do que a organização esta disposta a tolerar. A avaliação do risco deve considerar riscos de tecnologia (exemplo: uso de uma tecnologia emergente) riscos financeiros (se os custos irão exceder níveis que tornam a solução inviável ou se os benefícios potenciais podem ser anulados) e riscos operacionais (exemplo: impactos que a solução pode causar na operação atual). Medição dos Resultados O Business Case articula não apenas os custos e benefícios projetados a serem realizados, mas também como esses custos e benefícios serão acessados e avaliadas. AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

9 (Tarefa) Definir Business Case: Técnicas: Análise de Decisão: Usada para fazer análise de custo/beneficio e comparar os custos da implementação de uma solução versus os benefícios. Análise financeira também inclui o uso de modelos financeiros que estimam o valor de mercado de um ativo organizacional. Estimativas. Usada para fazer uma previsão de tempo e do tamanho de investimento necessário para lançar e operar a solução proposta. Métricas e Indicadores-Chave de Desempenho: Avaliados para apoiar o gerenciamento dos benefícios, medições e reportes,incluindo onde o realinhamento de medições internas ou sistemas é necessário para garantir que os comportamentos que estamos buscando podem ser vistos, avaliados e compreendidos. Análise de Risco. Usada para avaliar riscos potenciais que possam impactar da solução e os custos e benefícios e associados a ela. Análise SWOT. Usada para demonstrar como a solução ajudará a organização a maximizar forças e minimizar fraquezas. Avaliação de Fornecedores. Se a aquisição ou terceirização está sendo considerada, uma avaliação do fornecedor pode ser executada como parte do "Business Case". AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

10 (Tarefa) Definir Business Case: Partes Interessadas: - Patrocinador: Aprova o Business Case e autoriza o financiamento - Especialista: Ajuda na estimativa dos benefícios de negócio esperados da nova solução. - Especialista técnico: Ajuda na estimativa de projeções de custos para a tecnologia necessária para suportar a nova solução. Gerente de Projeto: Participa no desenvolvimento das estimativas de tempo e custo e pode desenvolver um plano de projeto preliminar ou estrutura analítica do projeto junto à equipe. O gerente do projeto usará o business case como uma entrada para termo de abertura do projeto. Saída: Business Case: Apresenta as informações necessárias para apoiar, ou não, a decisão para investir e ir adiante com o projeto da solução proposta. AN V 3.0 [54] Rildo F Santos

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Analista de 3.0 Análise Corporativa: Analise Corporativa Esta a área de conhecimento descreve as atividades de análise de negócio necessárias para identificar uma necessidade do negócio, problema ou oportunidade.

Leia mais

Áreas de Conhecimento, Técnicas de Análise de Negócio e Conceitos-Chave

Áreas de Conhecimento, Técnicas de Análise de Negócio e Conceitos-Chave Primeiro Módulo: Parte 3 Áreas de Conhecimento, Técnicas de Análise de Negócio e Conceitos-Chave AN V 3.0 [60] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Avaliação e Validação da Avaliação e Validação da Esta área de conhecimento descreve as atividades que são executadas para garantir que a solução encontradas atendam à necessidade do negócio e para facilitar

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 1 Descreve como os analistas de negócios identificam uma necessidade do negócio? [ ] Análise Corporativa [ ] Elicitação 2 - Descreve como os analistas de negócios gerenciam conflitos, questões e mudanças?

Leia mais

Abordagens para Análise de Negócio

Abordagens para Análise de Negócio Terceiro Módulo: Parte 2 Abordagens para Análise de AN V 3.0 [54] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com 1 Abordagens para Análise

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Planejamento e Monitoramento da : Planejamento e Monitoramento da Esta área de conhecimento define as tarefas associadas com o planejamento e o monitoramento das atividades de análise de negócios, incluindo:

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Conteúdo do Primeiro Módulo Fundamentos da Análise de Negócio: Neste módulo apresentaremos os principais problemas que afetam a maioria das empresas, por que as empresas precisam de um profissional como

Leia mais

SLA Aplicado ao Negócio

SLA Aplicado ao Negócio SLA Aplicado ao Negócio Melhores Práticas para Gestão de Serviços Rildo Santos @rildosan rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com SLA V 51 Rildo F Santos (@rildosan)

Leia mais

SLA Aplicado ao Negócio

SLA Aplicado ao Negócio SLA Aplicado ao Negócio Melhores Práticas para Gestão de Serviços Rildo Versão Santos 51 Rildo @rildosan Santos @rildosan rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com

Leia mais

Entendendo a Demanda de Negócio

Entendendo a Demanda de Negócio Terceiro Módulo: Parte 3 Entendendo a Demanda de Negócio AN V 3.0 [54] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com 1 Principais atividade

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 da da [incompleto] termos Após a elaboração da proposta de, é importante definir qual será tempo estimado implementar a. Neste estudo de caso, a informação sobre estimativa de tempo esta na Demanda de

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Estudo de Caso A industria Santos é uma empresa siderúrgica que possui duas plantas industriais em dois municípios do interior de Minas Gerais. A sede da empresa fica no estado de São Paulo, na cidade

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Balanced Scorecard Introdução Podemos comparar o Planejamento Estratégico como um bussola que orienta e direciona a empresa a chegar ao seu destino (objetivo de longo prazo). AN V 3.0 [60] Rildo F Santos

Leia mais

Gerenciamento da Integração de Projetos. Parte 03. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Gerenciamento da Integração de Projetos. Parte 03. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza Gerenciamento da Integração de Projetos Parte 03 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração: Engenharia e Gerenciamento

Leia mais

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco.

Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto. Introdução. Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. Capítulo 5 Gerenciamento do Escopo do projeto 1 Introdução Antes de iniciarmos vamos pensar um pouco. 2 Introdução 3 Introdução 4 Introdução 5 Introdução O projeto se inicia com a definição de quais objetivos

Leia mais

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS: UMA VISÃO DO PMBOK 5ª EDIÇÃO

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS: UMA VISÃO DO PMBOK 5ª EDIÇÃO ÁREAS DE CONHECIMENTO DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS: UMA VISÃO DO PMBOK 5ª EDIÇÃO Bruno O Neil da Silva, Esp. 1 Kilmer Pereira Boente, Esp. 2 Renata Miranda Pires Boente, MSc. 3 Resumo: Como as empresas

Leia mais

SLA Aplicado ao Negócio

SLA Aplicado ao Negócio SLA Aplicado ao Negócio Visão da Estratégia: BSC Exemplo BSC: Declarações de Visão, Missão e Valores Empresa Acme NEGÓCIO: Soluções que aproximam. MISSÃO: Fornecer soluções acessíveis e confiáveis para

Leia mais

SLA Aplicado ao Negócio

SLA Aplicado ao Negócio SLA Aplicado ao Negócio Melhores Práticas para Gestão s Rildo Versão Santos 51 Rildo @rildosan Santos @rildosan rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com 1 Segundo

Leia mais

Introdução a Gerencia de Projetos

Introdução a Gerencia de Projetos MBA EM GERENCIA DE PROJETOS Introdução a Gerencia de Projetos Rogério Santos Gonçalves 1 Agenda 1. Introdução ao Curso de Gerencia de Projetos 2. Conceitos Básicos sobre Gerenciamento de Projetos. 1. O

Leia mais

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Aula 5

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Aula 5 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 5 1 AGENDA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Tecnicas e conhecimentos (PMI) Processo Praxis 3.0 (Baseado em PMI) Visão Geral Atividades Bibliografia 2 Questões

Leia mais

Paulo Roberto Chiarolanza Vilela 1

Paulo Roberto Chiarolanza Vilela 1 Paulo Roberto Chiarolanza Vilela 1 AULA 04 TERMO DE ABERTURA DE PROJETO 2 Introdução Desenvolvimento do Termo de abertura Especificação do trabalho do projeto e Business Case Contrato e Ciclo de Vida do

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Agosto de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Continuação do Domínio de Processos PO (PO4, PO5

Leia mais

Gestão de Projetos. Introdução. Prof. Dr. Braz Bello Junior Aula 1

Gestão de Projetos. Introdução. Prof. Dr. Braz Bello Junior Aula 1 Gestão de Projetos Introdução Prof. Dr. Braz Bello Junior Aula 1 Gestão Estratégica de Informação 2 Conceitos básicos Projeto é um esforço temporário, com início e término definidos, empreendido para criar

Leia mais

Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) Sexta edição Errata 3a Impressão

Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) Sexta edição Errata 3a Impressão Guia do Conhecimento em de Projetos (Guia PMBOK ) Sexta edição Errata 3a Impressão OBSERVAÇÃO: Esta errata pertence apenas às primeira e segunda impressões do Guia PMBOK - Sexta edição. Para confirmar

Leia mais

GERENCIAMENTO DOS CUSTOS DO PROJETO

GERENCIAMENTO DOS CUSTOS DO PROJETO GERENCIAMENTO DOS CUSTOS DO PROJETO O gerenciamento dos custos do projeto inclui os processos envolvidos em planejamento, estimativas, orçamentos, financiamentos, gerenciamento e controle dos custos, de

Leia mais

7. Gerenciamento dos Custos do Projeto. Bruno Hott

7. Gerenciamento dos Custos do Projeto. Bruno Hott 7. Gerenciamento dos Custos do Projeto Bruno Hott 7. Gerenciamento dos Custos do Projeto Introdução O gerenciamento dos custos do projeto inclui os processos envolvidos em planejamento, estimativas, orçamentos,

Leia mais

Administração de Projetos

Administração de Projetos Administração de Projetos gerenciamento do escopo Prof. Robson Almeida Gerenciamento do Escopo Sendo o primeiro passo do Planejamento do Projeto, esta fase identifica e documenta o trabalho que produzirá

Leia mais

PMBOK Processo Planejamento

PMBOK Processo Planejamento PMBOK Processo Planejamento Profª Andrea Padovan Jubileu PMBOK Iniciação Planeja mento Controle Execução Fechamento Integração de Projeto Escopo do Projeto Tempo do Projeto Custo do Projeto Qualidade do

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS Unidade 9 Gerenciando de Custos no Projeto. Luiz Leão

GESTÃO DE PROJETOS Unidade 9 Gerenciando de Custos no Projeto. Luiz Leão Unidade 9 Gerenciando de Custos no Projeto Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático Planejamento de Custos Estimativas de Custo Elaboração do Orçamento Controle dos Custos

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Conteúdo do Terceiro Módulo: Gestão e Planejamento da Análise de Negócio Neste módulo apresentaremos como fazer a Gestão e Planejamento da Analise de Negócio, será discutido e demonstrado como alocar o

Leia mais

Formação de Analista de Processo de Negócios e Processos

Formação de Analista de Processo de Negócios e Processos Publicado em ECR Consultoria e Treinamento Empresarial (https://www.ecrconsultoria.com.br) Início > Formação de Analista de Processo de Negócios e Processos Formação de Analista de Processo de Negócios

Leia mais

No dicionário: Local bem determinado a que se aposta atingir; Objetivo; Limite ou abrangência de uma operação.

No dicionário: Local bem determinado a que se aposta atingir; Objetivo; Limite ou abrangência de uma operação. Aula 06 1 2 No dicionário: Local bem determinado a que se aposta atingir; Objetivo; Limite ou abrangência de uma operação. No contexto projeto, escopo pode se referir a: Escopo do produto: as características

Leia mais

GUIA. Como maximizar a aprovação dos novos projetos de TI para a diretoria

GUIA. Como maximizar a aprovação dos novos projetos de TI para a diretoria GUIA Como maximizar a aprovação dos novos projetos de TI para a diretoria INTRODUÇÃO A área de tecnologia das organizações vem tendo um aumento de visibilidade significativa nos últimos anos. A TI tem

Leia mais

Administração de Projetos

Administração de Projetos Administração de Projetos gerenciamento da integração Prof. Robson Almeida Antes, uma breve revisão Processos de Iniciação Iniciação Iniciação Escopo do Projeto Planejamento Iniciação Processos de Planejamento

Leia mais

BABok 2.0, O Guia de Referência de Análise de Negócio

BABok 2.0, O Guia de Referência de Análise de Negócio Primeiro Módulo: Parte 2 BABok 2.0, O Guia de Referência de Análise de Negócio AN V 3.0 [60] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com

Leia mais

UNOPS e a Excelência em Gestão de Projetos nas Nações Unidas. 15 Encontro de Gerenciamento de Projetos PMI-DF

UNOPS e a Excelência em Gestão de Projetos nas Nações Unidas. 15 Encontro de Gerenciamento de Projetos PMI-DF UNOPS e a Excelência em Gestão de Projetos nas Nações Unidas 15 Encontro de Gerenciamento de Projetos PMI-DF 16 /10/ 2015 UNOPS - áreas principais e serviços Em 2010, a Assembléia Geral e a ONU reafirmaram

Leia mais

PROJETO INTEGRADO AULA 4 INTEGRAÇÃO E ESCOPO

PROJETO INTEGRADO AULA 4 INTEGRAÇÃO E ESCOPO PROJETO INTEGRADO AULA 4 INTEGRAÇÃO E ESCOPO PROF.: KAIO DUTRA Gerenciamento da Integração do Projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos e as atividades necessárias para identificar,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos MBA em EXCELÊNCIA EM GESTÃO DE PROJETOS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Gerenciamento de s Planejamento e Gestão de s Prof. Msc. Maria C Lage Prof. Gerenciamento de Integração Agenda Gerenciamento da Integração

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: GESTÃO DE PROJETOS Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos ÁREAS DE CONHECIMENTO Nós já sabemos que o Guia PMBOK é dividido em 10 áreas do conhecimento relacionadas ao

Leia mais

Módulo Processo (primeira parte: 5.1 Generalidades, 5.2 Comunicação e consulta, 5.3 Estabelecimento de contexto)

Módulo Processo (primeira parte: 5.1 Generalidades, 5.2 Comunicação e consulta, 5.3 Estabelecimento de contexto) Módulo 3 5. Processo (primeira parte: 5.1 Generalidades, 5.2 Comunicação e consulta, 5.3 Estabelecimento de contexto) 5.1 Generalidades Convém que o processo de gestão de riscos seja: parte integrante

Leia mais

Gestão de Projetos 26/05/2013

Gestão de Projetos 26/05/2013 Grupo de Processos de Planejamento Unidade 06 www.humbertoarantes.com.br @HumbertoArante1 62 9293 0587 1 2 Grupos de Processos de Planejamento A equipe de gerenciamento utiliza o Grupo de Processos de

Leia mais

Gerenciamento de Custos de Projetos. Parte 06. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Gerenciamento de Custos de Projetos. Parte 06. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza Gerenciamento de Custos de Projetos Parte 06 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração: Engenharia e Gerenciamento

Leia mais

Competências do Analista de Negócio Analista de Negócio

Competências do Analista de Negócio Analista de Negócio Primeiro Módulo: Parte 4 Competências do Analista de Negócio Analista de Negócio Habilidades Atitudes Competências do Analista de Negócio: Quais são as competências de um Analista de Negócio? AN V 3.0

Leia mais

SIMULADO 01 Governança de TI

SIMULADO 01 Governança de TI SIMULADO 01 Governança de TI 1 - Qual das seguintes é a preocupação mais importante do gerenciamento de TI? a. Manter a TI funcionando b. Fazer com que a tecnologia funcione corretamente c. Manter-se atualizado

Leia mais

Fábrica de Software Instituto de Informática Universidade Federal de Goiás. Plano de Medição

Fábrica de Software Instituto de Informática Universidade Federal de Goiás. Plano de Medição Plano de Medição Sumário 1. Introdução 2. Objetivos 3. Objetivos Organizacionais 4. Armazenamento 4. Questões e Indicadores 5. Métricas 1. Introdução Este documento descreve o plano para a execução da

Leia mais

PROJETO INTEGRADO AULA 3 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROF.: KAIO DUTRA

PROJETO INTEGRADO AULA 3 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROF.: KAIO DUTRA PROJETO INTEGRADO AULA 3 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROF.: KAIO DUTRA O que é um Projeto? Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

Gerenciamento das Partes Interessadas (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento das Partes Interessadas (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento das Partes Interessadas (PMBoK 5ª ed.) Este é o capítulo 13 do PMBoK e é uma área muito importante para o PMI, pois antes de levar em consideração o cumprimento dos prazos, orçamento e qualidade,

Leia mais

Administração Pública e Gerência de Cidades Modelos de Gestão e Gestão por Projetos

Administração Pública e Gerência de Cidades Modelos de Gestão e Gestão por Projetos Tema Gestão da Integração de Projetos Projeto Curso Disciplina Tema Professor Pós-graduação Administração Pública e Gerência de Cidades Modelos de Gestão e Gestão por Projetos Gestão da Integração de Projetos

Leia mais

Agenda. Projeto Projeto Manhattan. Considerado o 1º projeto com gerenciamento estruturado.

Agenda. Projeto Projeto Manhattan. Considerado o 1º projeto com gerenciamento estruturado. Agenda CONCEITOS DE GESTÃO DE PROJETOS - PMBOK 1 2 Objetivo Projeto OBJETIVO DA APRESENTAÇÃO o Introduzir os conceitos de gestão de projetos, baseando-se na metodologia do PMBOK (Project Management Body

Leia mais

Gestão de Processos Introdução Aula 1. Professor: Osmar A. Machado

Gestão de Processos Introdução Aula 1. Professor: Osmar A. Machado Gestão de Processos Introdução Aula 1 Professor: Osmar A. Machado Algumas definições de processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo. Não existe um produto ou serviço

Leia mais

Prova de Conhecimento para Consultores de Implementação MPS.BR INSTRUÇÕES

Prova de Conhecimento para Consultores de Implementação MPS.BR INSTRUÇÕES Prova de Conhecimento para Consultores de Implementação MPS.BR 03 de agosto de 2012 4 horas de duração Nome: IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E-mail: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO: Q1 Q2 (a) Q2 (b) Q3 Q4 Q5 Q6

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SIG Aula N : 12 Tema: Estudo de viabilidade

Leia mais

AULA 2 GERENCIAMENTO DE PROJETOS

AULA 2 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AULA 2 GERENCIAMENTO DE PROJETOS Gestão de Projetos O que é um Projeto? O que é Gerência de Projeto? O que é um Projeto? Um empreendimento único e não-repetitivo, de duração determinada, formalmente organizado

Leia mais

Gerência de Projetos Introdução

Gerência de Projetos Introdução Gerência de Projetos Introdução sergio.angelim@cesar.org.br O que é um projeto? É um meio utilizado para organizar e implementar um planejamento estratégico e que é: Executado por pessoas; Limitado por

Leia mais

Fundamentos de Gestão de TI

Fundamentos de Gestão de TI Fundamentos de Gestão de TI Tópico IV Desenho de Serviço (ITIL V3) José Teixeira de Carvalho Neto desenho de serviço desenho de serviço Objetivo: desenhar e especificar serviços novos ou alterados para

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS D I S C U S S ÃO B AS E A D A N O P M I

GESTÃO DE PROJETOS D I S C U S S ÃO B AS E A D A N O P M I GESTÃO DE PROJETOS D I S C U S S ÃO B AS E A D A N O P M I DEFINIÇÃO DE PROJETO Empreendimento temporário realizado de forma progressiva para criar um produto ou serviço único. (Project Management Institute

Leia mais

Gerenciamento do Tempo de Projetos. Parte 05. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Gerenciamento do Tempo de Projetos. Parte 05. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza Gerenciamento do Tempo de Projetos Parte 05 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração: Engenharia e Gerenciamento

Leia mais

Gestão de Projetos. Requisito é a tradução das necessidades e expectativas dos clientes e das demais partes interessadas (stakeholders).

Gestão de Projetos. Requisito é a tradução das necessidades e expectativas dos clientes e das demais partes interessadas (stakeholders). Gestão de Projetos Tomar decisões e realizar ações de planejamento, execução e controle do ciclo de vida do projeto. Combinação de pessoas, técnicas e sistemas necessários à administração dos recursos

Leia mais

1

1 Unidade 01 Conceitos: Planejamento - Estratégia é uma técnica administrativa que, através da análise do ambiente de uma organização, cria a consciência das suas oportunidades e ameaças, dos seus pontos

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

Perguntas para desenvolver um grande Plano de Negócios

Perguntas para desenvolver um grande Plano de Negócios Perguntas para desenvolver um grande Plano de Negócios 1/5 1 - Qual é a sua Visão para o seu negócio? 1.1 - Quais problemas você resolve para os seus clientes? 1.2 - Se a sua empresa fosse perfeita em

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Prof. Marcelo Musci AULA 2 Mar/2017 Faculdade Machado de Assis Fracasso e Sucesso em Projetos Fracasso e Sucesso em Projetos Causas de Fracasso Metas e objetivos mal estabelecidos

Leia mais

Aula 1. Noções Básicas sobre Processos. Prof. Carina Frota Alves

Aula 1. Noções Básicas sobre Processos. Prof. Carina Frota Alves Aula 1 Noções Básicas sobre Processos Prof. Carina Frota Alves 1 O que significa BPM? BPM Business Process Modelling BPM Business Process Management Em geral, iniciativas BPM referem-se ao ciclo de vida

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Módulo Contexto da organização 5. Liderança 6. Planejamento do sistema de gestão da qualidade 7. Suporte

Módulo Contexto da organização 5. Liderança 6. Planejamento do sistema de gestão da qualidade 7. Suporte Módulo 3 4. Contexto da organização 5. Liderança 6. Planejamento do sistema de gestão da qualidade 7. Suporte Sistemas de gestão da qualidade Requisitos 4 Contexto da organização 4.1 Entendendo a organização

Leia mais

25/09/2018. Financiamento e viabilidade do projeto. Viabilidade. A análise econômico-financeira

25/09/2018. Financiamento e viabilidade do projeto. Viabilidade. A análise econômico-financeira Financiamento e viabilidade do projeto Viabilidade econômico-financeira do projeto Cálculo de payback VPL Valor presente líquido TIR Taxa interna de retorno Principais indicadores financeiros de um projeto

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Aula N : 11 Tema:

Leia mais

GERENCIAMENTO DA QUALIDADE DO PROJETO

GERENCIAMENTO DA QUALIDADE DO PROJETO GERENCIAMENTO DA QUALIDADE DO PROJETO Planejar a Qualidade O gerenciamento da qualidade do projeto inclui os processos e as atividades da organização executora que determinam as políticas de qualidade,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE UM ESCOPO BEM DEFINIDO NO GERENCIAMENTO DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DE UM ESCOPO BEM DEFINIDO NO GERENCIAMENTO DO PROJETO Faculdade Ietec Pós-graduação GESTÃO DE PROJETOS - Turma nº 164 19/10/2017 A IMPORTÂNCIA DE UM ESCOPO BEM DEFINIDO NO GERENCIAMENTO DO PROJETO RAFAEL PORTO MAIA ENGENHEIRO MECÂNICO rafaporto19@gmail.com

Leia mais

ITIL v3 Desenho de Serviço Parte 1

ITIL v3 Desenho de Serviço Parte 1 ITIL v3 Desenho de Serviço Parte 1 O Desenho de Serviço vem após a Estratégia de Serviço, após levantar tudo o que foi necessário como as políticas, estratégia, recursos e restrições. O pessoal envolvido

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Aula N : 11 Tema:

Leia mais

Project Builder: Apoio a Gestão de Projetos do Nível G ao C do MPS.BR

Project Builder: Apoio a Gestão de Projetos do Nível G ao C do MPS.BR Project Builder: Apoio a Gestão de Projetos do Nível G ao C do MPS.BR Bernardo Grassano 1, Analia Irigoyen Ferreiro Ferreira 2, Mariano Montoni 3 1 Project Builder Av. Rio Branco 123, grupo 612, Centro

Leia mais

PSP: Personal Software Process. PSP- Personal Software Process. PSP: Personal Software Process. PSP: Personal Software Process

PSP: Personal Software Process. PSP- Personal Software Process. PSP: Personal Software Process. PSP: Personal Software Process PSP- Personal Software Process Maria Cláudia F. P. Emer PSP: Personal Software Process z Já foram vistas ISO/IEC 9126 foco no produto ISO 9001 e CMM foco no processo de desenvolvimento z Critica a essas

Leia mais

Como calcular a viabilidade de um projeto utilizando técnicas de análise de investimento: Payback Simples, VPL e TIR

Como calcular a viabilidade de um projeto utilizando técnicas de análise de investimento: Payback Simples, VPL e TIR Como calcular a viabilidade de um projeto utilizando técnicas de análise de investimento: Payback Simples, VPL e TIR Executamos projetos por diversos motivos: pessoais e organizacionais. Do ponto de vista

Leia mais

Por Carolina de Moura 1

Por Carolina de Moura 1 O desenvolvimento sistemático para a gestão de risco na empresa envolve um processo evolutivo. Nos últimos anos tenho testemunhado um forte interesse entre organizações, e as suas partes interessadas,

Leia mais

Project Builder: uma Ferramenta de Apoio a Implementação do Processo Gerência de Projetos do MPS.BR

Project Builder: uma Ferramenta de Apoio a Implementação do Processo Gerência de Projetos do MPS.BR Project Builder: uma Ferramenta de Apoio a Implementação do Processo Gerência de Projetos do MPS.BR Bernardo Grassano 1, Eduardo Carvalho 2, Analia Irigoyen Ferreiro Ferreira 3, Mariano Montoni 3 1 Project

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Setembro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Conclusão do Domínio de Processos PO (PO7 e PO8)

Leia mais

Categoria: Inovação Tecnológica

Categoria: Inovação Tecnológica Prêmio Nacional de Inovação Edição 2014/2015 Anexo III Categoria: Inovação Tecnológica Prêmio Nacional de Inovação - Ciclo 2014/2015 Questões para a Autoavaliação na categoria Inovação Tecnológica Dimensão

Leia mais

Processos de Gerenciamento de Projetos. Parte 02. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Processos de Gerenciamento de Projetos. Parte 02. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza Processos de Gerenciamento de Projetos Parte 02 CSE-301 / 2009 / Parte 02 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração:

Leia mais

Gerenciamento da Integração. Igor Muzetti Pereira

Gerenciamento da Integração. Igor Muzetti Pereira Gerenciamento da Integração Igor Muzetti Pereira igormuzetti@decsi.ufop.br Introdução Incluir processos e atividades para identificar, definir combinar, unificar e coordenar os vários processos e atividades

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Afinal, o que é um Projeto? De acordo com a Norma ISO 10.006, um Projeto é um processo único, consistindo em um grupo de atividades coordenadas e controladas

Leia mais

GESTÃO E QUALIDADE DE PROJETOS ESTRUTURAIS (ES-23, aula 04)

GESTÃO E QUALIDADE DE PROJETOS ESTRUTURAIS (ES-23, aula 04) Slide 1 GESTÃO E QUALIDADE DE PROJETOS ESTRUTURAIS (ES-23, aula 04) Proposta e contrato de prestação de serviços (Dra. Silvana M. Rinaldi) Ciclo de vida do projeto Slide 2 Contratos - interesses opostos/contraditórios

Leia mais

SCRUM MASTER PROFESSIONAL CERTIFICATE (SMPC) SIMULADO DO EXAME Sample Test V092018

SCRUM MASTER PROFESSIONAL CERTIFICATE (SMPC) SIMULADO DO EXAME Sample Test V092018 SIMULADO DO EXAME Sample Test V092018 1. O Scrum Master é responsável por promover e suportar o Scrum como definido no Guia Scrum. 2. Scrum é um(a) que está sendo utilizado para gerenciar o trabalho em

Leia mais

Curso de Engenharia Industrial Madeireira UFPR Prof. Umberto Klock

Curso de Engenharia Industrial Madeireira UFPR Prof. Umberto Klock Curso de Engenharia Industrial Madeireira UFPR Prof. Umberto Klock Introdução à Gestão de Projetos; Gestão de Escopo; Gestão de Prazos; Gestão de Custos; Gestão de Pessoas; Gestão de Comunicação; Gestão

Leia mais

Residência em Arquitetura de Software. Gerência de Escopo. Gerência de Desenvolvimento

Residência em Arquitetura de Software. Gerência de Escopo.  Gerência de Desenvolvimento Residência em Arquitetura de Software Gerência de Escopo Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação Instituto de

Leia mais

Visão geral do PMBOK. Objetivo do PMBOK

Visão geral do PMBOK. Objetivo do PMBOK Visão geral do PMBOK PMI - Project Management Institute William Lopes de Oliveira Objetivo do PMBOK Identificar e descrever o conhecimento e as práticas aplicáveis na maioria das vezes na maioria dos projetos

Leia mais

PLANEJAMENTO X EXECUÇÃO

PLANEJAMENTO X EXECUÇÃO PLANEJAMENTO X EXECUÇÃO Menos de 10% das estratégias efetivamente formuladas são eficientemente executadas Revista Fortune Na maioria das falhas - em torno de 70% - o problema real não é estratégia ruim...

Leia mais

Gerenciamento dos Riscos do Projeto (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento dos Riscos do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento dos Riscos do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Esta é uma área essencial para aumentar as taxas de sucesso dos projetos, pois todos eles possuem riscos e precisam ser gerenciados, ou seja, saber o

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ADMINISTRAÇÃO DE PROJETOS

LISTA DE EXERCÍCIOS ADMINISTRAÇÃO DE PROJETOS LISTA DE EXERCÍCIOS ADMINISTRAÇÃO DE PROJETOS 1. Avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas. I. A aplicação de conhecimentos, processos, habilidades, ferramentas e técnicas adequadas

Leia mais

Treinamento e-learning. Interpretação e implantação da ISO 9001:2015

Treinamento e-learning. Interpretação e implantação da ISO 9001:2015 Treinamento e-learning Interpretação e implantação da ISO 9001:2015 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa da

Leia mais

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO ISO 9001 ISO /03/2015 QUALIDADE! GERENCIAMENTO DE PROJETOS GESTÃO DE QUALIDADE

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO ISO 9001 ISO /03/2015 QUALIDADE! GERENCIAMENTO DE PROJETOS GESTÃO DE QUALIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL INTRODUÇÃO 2 GERENCIAMENTO DE PROJETOS Prof.: Heloisa Campos COMPETITIVIDADE NA CONSTRUÇÃO CIVIL SATISFAÇÃO DOS CLIENTES! INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

Leia mais

CORREÇÕES DE PROVA. Comentários das Questões

CORREÇÕES DE PROVA. Comentários das Questões CORREÇÕES DE PROVA segunda feira, 16 de janeiro de 2017 às 10:54:39 PM Aluno: Conveniada: Turma: Disciplina: Samuel Aiala Ferreira IBS 0 Belo Horizonte IBS0/TMBAGPJ*1201 65 Gerenciamento de Programas Prova:

Leia mais

Elaborando o plano do projeto: termo de abertura, escopo, prazo, risco e custo

Elaborando o plano do projeto: termo de abertura, escopo, prazo, risco e custo 1º Congresso Internacional de Gestão da Amazônia Realização: Elaborando o plano do projeto: termo de abertura, escopo, prazo, risco e custo MSc. Nilson Junior, PMP Grupos de Processo 12 24 2 1 10 Início

Leia mais

A Presença do Replanejamento em Projetos de Engenharia

A Presença do Replanejamento em Projetos de Engenharia Leonardo L. da Cruz Engenheiro de Produção / Processos leonardoengenharia87@yahoo.com.br A Presença do Replanejamento em Projetos de Engenharia RESUMO O presente artigo aborda em linhas gerais a presença

Leia mais

3. O Framework é um manual/guia de como elaborar o relato integrado? Justifique.

3. O Framework é um manual/guia de como elaborar o relato integrado? Justifique. Questões Relato Integrado 1. O que é A4S? De que forma essa organização influenciou a criação do relato integrado. A4S é o projeto do príncipe de Gales Accounting for Sustainability, foi a organização

Leia mais