Transtornos Invasivos do Desenvolvimento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Transtornos Invasivos do Desenvolvimento"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ Área de Ciências Humanas e Jurídicas Curso de Psicologia, 4º Período Componente Curricular: Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem III Professora: Tatiany da Silva Nardino Acadêmicas: Claudia Rottava Rizzotto Elizeti Menezes Pereira Jessica Lisa da Silva Mara Lopes Transtornos Invasivos do Desenvolvimento O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais DSM-IV apresenta a classificação dos Transtornos Geralmente Diagnosticados pela Primeira Vez na Infância ou na Adolescência, onde aborda a categoria dos Transtornos Globais do Desenvolvimento, sendo eles: Transtorno Autista, Transtorno de Rett, Transtorno Desintegrativo da Infância, Transtorno de Asperger e Transtorno Global do Desenvolvimento Sem Outra Especificação (SOE). Com a nova versão do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais DSM-5, os mesmos passaram a integrar a classificação dos Transtornos do Neurodesenvolvimento, na categoria Transtorno do Espectro Autista. Muitas referências pesquisadas ainda trazem como Transtornos Globais do Desenvolvimento, porém optamos por utilizar a versão atualizada do DSM ao nos referirmos a patologia. O site de pesquisas Psi Web nos apresenta que alguns termos como psicose e esquizofrenia da infância já foram utilizados para referir-se a indivíduos acometidos pelo Transtorno do Espectro Autista, embora tais transtornos sejam muito distintos, o que não descarta a possibilidade de que os mesmos possam vir a desenvolver uma esquizofrenia. Segundo o Dr. Drauzio Varella (s/d), o autismo possui três características fundamentais, que consistem na inabilidade para interagir socialmente, dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos e padrão de comportamento restritivo e repetitivo. Para que seja feito o diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista, cinco critérios básicos devem ser observados de acordo com o que apresenta o DSM-5. O primeiro critério apresentado diz respeito aos déficits persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos [...] atualmente ou por história

2 prévia. Nesse critério cita-se os déficits na reciprocidade socioemocional, déficits nos comportamentos comunicativos não verbais usados para interação social e déficits para desenvolver, manter e compreender relacionamentos. O segundo critério no DSM-5 aborda os padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades [...] atualmente ou por história prévia. Nesse critério é necessário que o indivíduo apresente pelo menos dois dos seguintes comportamentos: movimento motores, uso de objetos ou fala estereotipados ou repetitivos, insistência nas mesmas coisas, adesão inflexível a rotinas ou padrões ritualizados de comportamento verbal ou não verbal, interesses fixos e restritos que são anormais em intensidade ou foco e hiper ou hiporreatividade a estímulos sensoriais ou interesse incomum por aspectos sensoriais do ambiente. O terceiro critério aborda que os sintomas devem se manifestar muito cedo no desenvolvimento. O quarto critério aborda que os sintomas causam prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo no presente. E o critério cinco, traz as alterações que foram ocorrendo nas versões anteriores do DSM, onde não deve-se mais explicar o Espectro por transtorno do desenvolvimento intelectual ou por atraso global do desenvolvimento, apesar de deficiência intelectual e transtorno do espectro autista serem comumente comórbidos. O DSM-5 traz ainda que transtorno autista, transtorno de Asperger e transtorno global do desenvolvimento sem outra especificação, diagnosticados pelo DSM-IV, devem receber o diagnóstico de transtorno do espectro autista, enquanto indivíduos que não se encaixam em todos os critérios para o transtorno do espectro autista, mas que apresentam déficits na comunicação social devem ser avaliados pelo transtorno da comunicação social (pragmática), que é um diagnóstico diferencial na categoria do espectro autista. Algumas características podem estar associadas ao espectro autista. Segundo o DSM-5 pode ocorrer um comprometimento tanto intelectual como da linguagem, alguns déficits motores, como a falta de coordenação e marcha atípica, autolesão, comportamentos desafiadores ou disruptivos, ansiedade, depressão e comportamento motor parecido com a catatonia. O DSM-5 ainda preconiza que os sintomas costumam aparecer na faixa dos dois anos (entre 12 e 24 meses), porém se os atrasos no desenvolvimento forem mais graves podem ser percebidos antes dos 12 meses e se forem mais sutis depois dos 24 meses.

3 Podem ocorrem raros casos de regressão após 2 anos do desenvolvimento normal, que na versão anterior do manual eram descritos como transtorno desintegrativo da infância. O manual aborda ainda que o transtorno do espectro autista não é degenerativo, ou seja, a aprendizagem e a compensação continuam ao longo da vida. Porém, somente a minoria dos indivíduos acometidos pelo transtorno vive e trabalha independentemente na vida adulta e mesmo que alguns funcionem com independência podem continuar socialmente ingênuos e vulneráveis. Quando o adulto procura pelo atendimento pode ficar mais difícil o diagnóstico, em função de que deve-se procurar conhecer sua história de vida. Ainda o DSM-5 aborda que nada se sabe sobre o espectro do autismo na velhice. O manual apresenta que a ausência de deficiência intelectual e o nível menos elevado de comprometimento da linguagem são critérios para um bom prognóstico. Alguns fatores de risco para o desenvolvimento do espectro também são citados, sendo eles ambientais, como baixo peso ao nascer, a exposição do feto ao ácido valproico e a idade avançada dos pais, bem como fatores genéticos e fisiológicos. A Revista Brasileira de Psiquiatria salienta esse fator genético abordando que os transtornos do espectro autista são as condições mais prevalentes e marcadamente genéticas entre todos os transtornos de desenvolvimento. Quanto ao diagnóstico diferencial o DSM-5 apresenta sete configurações. A síndrome de Rett caracterizada por uma fase regressiva, que ocorre entre 1 e 4 anos de idade e depois desse período a maioria melhora as habilidades de comunicação social. O mutismo seletivo caracterizado por períodos em que criança não exibe habilidades comunicacionais, porém a reciprocidade social não é prejudicada e não apresenta comportamentos restritivos ou repetitivos. Os transtornos da linguagem e transtorno da comunicação social (pragmática), caracterizado por prejuízos na comunicação e interações sociais, porém não apresenta comportamentos restritivos ou repetitivos. A deficiência intelectual (transtorno do desenvolvimento intelectual sem transtorno do espectro autista se mostra quando não há discordância aparente entre o nível das habilidades de comunicação social e outras habilidades intelectuais. O transtorno do movimento estereotipado deve ser considerado quando as estereotipias causam autolesão e se tornam o foco do tratamento. O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade é caraterizado quando a hiperatividade ou o déficit de atenção excedem aquilo que é considerado típico do espectro autista. E por fim, a esquizofrenia costuma ser confundida com o espectro autista pelo prejuízo social e os interesses

4 atípicos, porém as características fundamentais da esquizofrenia que são as alucinações e os delírios não remetem ao transtorno do espectro autista. Em relação as comorbidades o manual traz que 70% dos acometidos podem ter um transtorno mental comórbido e 40% apresentar dois ou mais transtornos mentais em comorbidade. Comprometimento intelectual, transtorno estrutural da linguagem, TDAH, transtorno do desenvolvimento da coordenação, transtornos de ansiedade e transtornos depressivos também podem ser comórbidos ao espetro autista. Algumas condições médicas como, epilepsia, distúrbio do sono, constipação e transtorno alimentar também entram nessa condição. Transtornos Disruptivos do Controle de Impulsos e da Conduta Os Transtornos do Comportamento, ou melhor, Transtornos de Déficit de Atenção e de Comportamento Disruptivo, assim apresentados no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV), dispostos na categoria dos Transtornos Geralmente Diagnosticados pela Primeira Vez na Infância ou na Adolescência, sofreram algumas modificações na nova versão o DSM-5, e é por meio desta nova versão que seguiremos na elaboração deste trabalho. No DSM-5 o Transtorno de Déficit de Atenção\Hiperatividade e do Comportamento Disruptivo é extinto, assim sendo, o TDAH é separado e segue para os Transtornos do Neurodesenvolvimento enquanto os Transtornos do Comportamento Disruptivo são classificados em uma nova categoria, Transtornos Disruptivos do Controle de Impulsos e da Conduta. De acordo com o DSM-5, os Transtornos Disruptivos do Controle de Impulsos e da Conduta envolvem problemas de autocontrole de emoções e de comportamentos, sendo que o que os difere de outros transtornos de cunho emocional e comportamental, é o fato destes serem exclusivos a problemas de comportamentos que violam os direitos dos outros (por exemplo: agressão, destruição de propriedade) e submetem o indivíduo a conflito com as normas sociais. Todos os Transtornos Disruptivos do Controle de Impulsos e da Conduta são mais comuns no sexo masculino, tendo início na infância ou adolescência. Dentre os quais podemos destacar: Transtorno de Oposição Desafiante (TOD), Transtorno Explosivo Intermitente, Transtorno da Conduta, Transtorno da Personalidade

5 Antissocial (sendo que este também está incluído nos transtornos da personalidade), Piromania e Cleptomania. O Transtorno de Oposição Desafiante (TOD) tem como sintomas principais o humor raivoso/irritável (com frequência: perde a calma; é sensível ou facilmente incomodado; é raivoso e ressentido) comportamento/desafiante (com frequência: questiona figuras de autoridade; se recusa a obedecer a regras de figuras de autoridade; incomoda outras pessoas; culpa outros por seus erros e comportamentos) ou de índole vingativa (é malvado ou vingativo). Estes sintomas geralmente se limitam a apenas um ambiente (frequentemente em casa) somente em casos mais graves estão presentes em mais do que um ambiente (DSM-5). Ainda de acordo com o DSM-5 para ser diagnosticado como portador deste Transtorno os sintomas devem persistir por seis meses, no mínimo, alcançando ou ultrapassando quatro sintomas, considerando a persistência e frequência dos sintomas de acordo a idade, gênero e a cultura. De acordo com o DSM-5 A prevalência do transtorno de oposição desafiante varia de 1 a 11%, com uma prevalência média estimada de 3,3% [...] sendo mais prevalente no sexo masculino, surgindo antes da adolescência. O Transtorno Explosivo Intermitente resulta na incapacidade de controlar comportamentos agressivos impulsivos. Indivíduos com esse Transtorno apresentam agressão grave dirigido a outros e altas taxas de raiva (agressão verbal, ou agressão física dirigida a propriedade, animais ou outros indivíduos) em resposta a provocações que em geral não resultariam em explosões agressivas (DSM-5). De acordo com o DSM-5 o diagnóstico do Transtorno Explosivo Intermitente não deve ser feito em indivíduos com idade inferior a 6 anos ou em crianças com idade entre 6 e 18 anos em situações em que as explosões de agressividade impulsivas ocorrerem no contexto de um transtorno de adaptação. A característica principal do Transtorno da Conduta é um padrão comportamental repetitivo e persistente no qual são violados direitos básicos de outras pessoas, normas ou regras sociais. Esses comportamentos se enquadram em quatro grupos principais: conduta agressiva que causa ou ameaça ou danos físicos a outras pessoas ou animais; conduta não agressiva que causa perda ou danos a propriedade (inclui provocação de incêndios com a intenção de causar danos graves ou destruição); falsidade ou furto; e violações graves de regras. Para ser diagnosticado com esse

6 Transtorno, três ou mais comportamentos típicos devem estar presentes nos últimos 12 meses, com pelo menos um comportamento presente nos últimos seis meses (DSM-5). Segundo o DSM-5 a prevalência na população em um ano variam de 2 a mais de 10%, com mediana de 4%. [...] são mais elevadas no sexo masculino do que no feminino. A Piromania resulta no prazer, gratificação ou alívio ao provocar um incêndio, ao testemunhar seus efeitos ou participar de suas consequências. Os incêndios não são provocados como uma expressão de ideologia sociopolítica, para ocultar atividades criminais, para expressar raiva ou vingança, para melhorar as circunstâncias de vida de uma pessoa ou em resposta a um delírio ou alucinação. O diagnóstico não deve ser feito se a provocação de incêndio for mais bem explicada por transtorno da conduta, por episódio maníaco ou por transtorno da personalidade antissocial (DSM-5). De acordo com o DSM-5 a Piromania como diagnóstico primário parece ser muito rara. Em uma amostra de pessoas que chegaram ao sistema criminal por causa de incêndios repetidos, apenas 3,3% tinham sintomas que preenchiam os critérios plenos para piromania. A Cleptomania é a falha recorrente em resistir aos impulsos de furtar itens, mesmo que eles não sejam necessários para uso pessoal ou em razão de seu valor monetário. O indivíduo experimenta uma sensação subjetiva crescente de tensão antes do furto e sente prazer, gratificação ou alívio quando o comete. Nos casos de Cleptomania o ato de roubar não é cometido para expressar raiva ou vingança, não é executado em resposta a um delírio ou a uma alucinação. (DSM-5). De acordo com o DSM-5 a Cleptomania ocorre em aproximadamente 4 a 24% dos indivíduos presos por furtos em lojas. Sua prevalência na população em geral é muito rara, ficando em torno de 0,3 a 0,6%. Indivíduos do sexo feminino superam os do masculino em uma proporção de 3:1.

7 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE PSIQUIATRIA. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais DSM-5. Trad. Maria Inês Corrêa Nascimento et. al. 5.ed. Porto Alegre: Artmed, AUTISMO e transtornos invasivos do desenvolvimento. Revista Brasileira de Psiquiatria, vol.28, São Paulo, Maio ISSN Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s >. Acessado em: 02 mar DSM-IV-TR - Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Trad. Cláudia Dornelles. 4.ed. rev. Porto Alegre: Artmed, TRANSTORNOS invasivos do desenvolvimento DSM.IV. [S.I.]. Disponível em: <http://www.psiqweb.med.br/site/defaultlimpo.aspx?area=es/verclassificacoes&idz Classificacoes=162>. Acessado em: 02 mar VARELLA, Drauzio. Corpo Humano: Autismo. [S.I.]. Disponível em: <http://drauziovarella.com.br/crianca-2/autismo/>. Acessado em: 02 mar

AUTISMO E TDAH: O DESAFIO DA INCLUSÃO. Prof. Dr. Carlo Schmidt. Prof. Adjunto da CE/UFSM Depto. Educação Especial

AUTISMO E TDAH: O DESAFIO DA INCLUSÃO. Prof. Dr. Carlo Schmidt. Prof. Adjunto da CE/UFSM Depto. Educação Especial AUTISMO E TDAH: O DESAFIO DA INCLUSÃO Prof. Dr. Carlo Schmidt Prof. Adjunto da CE/UFSM Depto. Educação Especial INTRODUÇÃO Caracterização: Do que estamos falando? TDAH Autismo O que essas condições têm

Leia mais

O DIAGNÓSTICO DOS TRANSTORNOS DO ESPECTRO DO AUTISMO TEA

O DIAGNÓSTICO DOS TRANSTORNOS DO ESPECTRO DO AUTISMO TEA 1 MARIA ELISA GRANCHI FONSECA Psicóloga Mestre em Educação Especial UFSCAR TEACCH Practitioner pela University of North Carolina USA Coordenadora de Curso INFOCO FENAPAES UNIAPAE Coordenadora CEDAP APAE

Leia mais

Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento. Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas

Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento. Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Genética e Ambiente A combinação de fatores ambientais e genéticos é que determina o produto

Leia mais

TEA Módulo 3 Aula 2. Processo diagnóstico do TEA

TEA Módulo 3 Aula 2. Processo diagnóstico do TEA TEA Módulo 3 Aula 2 Processo diagnóstico do TEA Nos processos diagnósticos dos Transtornos do Espectro Autista temos vários caminhos aos quais devemos trilhar em harmonia e concomitantemente para que o

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSÃO EDUCACIONAL TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSÃO EDUCACIONAL TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSÃO EDUCACIONAL TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO DEFINIÇÃO Os alunos da área dos Transtornos Globais do Desenvolvimento apresentam

Leia mais

Autismo Rede Biomédica de Informações

Autismo Rede Biomédica de Informações Autismo Rede Biomédica de Informações DSM-IV Critérios, Transtornos Invasivos do Desenvolvimento 299.00 Transtornos Autisticos A. Um total de seis ( ou mais) itens de (1), (2) e (3), com pelo menos dois

Leia mais

Processo Diagnóstico: CID/DSM/Diagnóstico Diferencial. Módulo 3: Aspectos Diagnósticos

Processo Diagnóstico: CID/DSM/Diagnóstico Diferencial. Módulo 3: Aspectos Diagnósticos + Processo Diagnóstico: CID/DSM/Diagnóstico Diferencial Módulo 3: Aspectos Diagnósticos + Processo Diagnóstico do TEA Suspeita dos pais/cuidadores/professores Avaliação médica e não-médica (escalas de

Leia mais

Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade

Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade Orientações a respeito do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade Nathália Fernandes Andreza Aparecida Polia Ranielí Gonçalves de Souza Halessandra Medeiros O Transtorno do Déficit de Atenção

Leia mais

Evelise Saia Rodolpho Aluna do 10º Termo de Psicologia Prof. Mestre. Luis Santo Schicotti Ana Lígia Pini Guerreiro Psicóloga Escolar Janaína Fernanda

Evelise Saia Rodolpho Aluna do 10º Termo de Psicologia Prof. Mestre. Luis Santo Schicotti Ana Lígia Pini Guerreiro Psicóloga Escolar Janaína Fernanda Evelise Saia Rodolpho Aluna do 10º Termo de Psicologia Prof. Mestre. Luis Santo Schicotti Ana Lígia Pini Guerreiro Psicóloga Escolar Janaína Fernanda Allmeida Marques Profª da Sala de Recursos Os Transtornos

Leia mais

INTERSETORIALIDADE E AUTISMO

INTERSETORIALIDADE E AUTISMO INTERSETORIALIDADE E AUTISMO Daniel de Sousa Filho Psiquiatra da Infância e Adolescência Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento UPM Introdução Kanner, 1943 Asperger, 1944 Bleuler, 1906 Transtornos do

Leia mais

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TDAH - EPIDEMIOLOGIA Tx. Varia entre 1,5 5,8% Crianças e adolescentes; Difere

Leia mais

Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17

Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17 Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17 2.1 Algoritmo de Decisão para Baixo Desempenho Escolar... 22 2.2 Algoritmo de Decisão para Problemas

Leia mais

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Transtorno de Deficiência

Leia mais

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Carmen Lúcia de A. santos 2011 Nosologia e Psicopatologia "Psico-pato-logia" "psychê" = "psíquico", "alma" "pathos" = "sofrimento, "patológico" "logos" "lógica",

Leia mais

ANEXO XI (Retificado no DOU de 18/07/2013, Seção 1, pág 25)

ANEXO XI (Retificado no DOU de 18/07/2013, Seção 1, pág 25) ANEXO XI (Retificado no DOU de 18/07/2013, Seção 1, pág 25) MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL LAUDO DE AVALIAÇÃO AUTISMO (Transtorno Autista e Autismo Atípico) Serviço Médico/Unidade

Leia mais

SÍNDROME DE ASPERGER

SÍNDROME DE ASPERGER Philipe Machado Diniz de Souza Lima CRM 52.84340-7 Psiquiatra Clínico Psiquiatra da Infância e Adolescência Atuação: CAPSI Maurício de Sousa Matriciador em Saúde Mental AP3.3 SÍNDROME DE ASPERGER Síndrome

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

AUTISMO. 3º Encontro Formativo para Profissionais da Educação. Atendimento aos Estudantes com Deficiência na Rede Municipal de Contagem

AUTISMO. 3º Encontro Formativo para Profissionais da Educação. Atendimento aos Estudantes com Deficiência na Rede Municipal de Contagem AUTISMO 3º Encontro Formativo para Profissionais da Educação Atendimento aos Estudantes com Deficiência na Rede Municipal de Contagem Quem somos? Professoras das SRMF / AAE - Contagem Raquel Shirley Stella

Leia mais

Definição e Histórico. Avaliação, Diagnóstico e Intervenção no TEA Módulo 1

Definição e Histórico. Avaliação, Diagnóstico e Intervenção no TEA Módulo 1 + Definição e Histórico Avaliação, Diagnóstico e Intervenção no TEA Módulo 1 + Autismo Nome criado por Eugen Bleuler em 1911 Dementia Praecox ou Grupo da Esquizofrenias Termo extraído dos estudos sobre

Leia mais

De acordo com estudos recentes o autismo é mais freqüente em pessoas do sexo masculino.

De acordo com estudos recentes o autismo é mais freqüente em pessoas do sexo masculino. 1 AUTISMO Autismo é um distúrbio do desenvolvimento que se caracteriza por alterações presentes desde idade muito precoce, com impacto múltiplo e variável em áreas nobres do desenvolvimento humano como

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette TEA Módulo 4 Aula 5 Tics e Síndrome de Tourette Os tics são um distúrbio de movimento que ocorrem no início da infância e no período escolar. É definido pela presença crônica de múltiplos tics motores,

Leia mais

DEPRESSÃO - Segundo a Classificação Internacional das Doenças (CID) 10ª revisão

DEPRESSÃO - Segundo a Classificação Internacional das Doenças (CID) 10ª revisão DEPRESSÃO - Segundo a Classificação Internacional das Doenças (CID) 10ª revisão - F32 Episódios depressivos Nos episódios típicos de cada um dos três graus de depressão: leve, moderado ou grave, o paciente

Leia mais

Simulação de psicoses em perícia psiquiátrica

Simulação de psicoses em perícia psiquiátrica Simulação de psicoses em perícia psiquiátrica Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Orientadora: Prof a. Dr a. Talita Zerbini Carlos Augusto Maranhão de Loyola Introdução Simulação

Leia mais

Transtornos do Comportamento da Criança

Transtornos do Comportamento da Criança Transtornos do Comportamento da Criança 01 ... Para aquele que não sabe como controlar seu íntimo, inventar-se-á controle Goethe 02 Definição Comportamento é o conjunto de atitudes e reações do indivíduo

Leia mais

ALUNOS COM AUTISMO NA ESCOLA: PROBLEMATIZANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS

ALUNOS COM AUTISMO NA ESCOLA: PROBLEMATIZANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS ALUNOS COM AUTISMO NA ESCOLA: PROBLEMATIZANDO AS POLÍTICAS PÚBLICAS Resumo A temática da inclusão de alunos com autismo tem merecido maior atenção, após a promulgação da Política Nacional de Educação Especial

Leia mais

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH

O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH O que é Distúrbio Bipolar Bipolar Disorder Source - NIMH Distúrbio Bipolar, também conhecido como mania e depressão, é uma desordem do cérebro que causa mudanças não previstas no estado mental da pessoa,

Leia mais

Conhecendo o Aluno com TGD

Conhecendo o Aluno com TGD I - [FICHA DE AVALIAÇÃO SOBRE O ALUNO COM TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO] Usar letra de forma Os alunos com Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) são aqueles que apresentam alterações qualitativas

Leia mais

AUTISMO MITOS, REFLEXÕES E ATUALIDADES KLIGIEL V. B. DA ROSA. NEUROPEDIATRA.

AUTISMO MITOS, REFLEXÕES E ATUALIDADES KLIGIEL V. B. DA ROSA. NEUROPEDIATRA. AUTISMO MITOS, REFLEXÕES E ATUALIDADES KLIGIEL V. B. DA ROSA. NEUROPEDIATRA. Conceito É uma patologia vasto quadro clínico com déficits neurocomportamentais e cognitivos e padrões repetitivos de comportamentos

Leia mais

A Psiquiatria e seu olhar Marcus André Vieira Material preparado com auxílio de Cristiana Maranhão e Luisa Ferreira

A Psiquiatria e seu olhar Marcus André Vieira Material preparado com auxílio de Cristiana Maranhão e Luisa Ferreira A Psiquiatria e seu olhar Marcus André Vieira Material preparado com auxílio de Cristiana Maranhão e Luisa Ferreira Transtornos do Desenvolvimento Psicológico Transtornos do Desenvolvimento Psicológico

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Alessandro Alves A pré-adolescência e a adolescência são fases de experimentação de diversos comportamentos. É nessa fase que acontece a construção

Leia mais

ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH

ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 660 ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH Camila Rodrigues Costa 1, 2 Matheus

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial Sub-departamento de Educação Especial A deficiência mental interfere directamente no funcionamento intelectual do ser humano, sendo este abaixo da média. O aluno apresenta comprometidos, além das funções

Leia mais

Irritabilidade na Infância e Adolescência

Irritabilidade na Infância e Adolescência Irritabilidade na Infância e Adolescência Dra Gledis Lisiane Motta Psiquiatra da Infância e Adolescência Precetora do PRM em Psiquiatria do HMIPV IRRITABILIDADE IRRITABILIDADE IRRITABILIDADE IRRITABILIDADE

Leia mais

TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO. Dra. Mônica Scattolin monica_scattolin@yahoo.com.br

TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO. Dra. Mônica Scattolin monica_scattolin@yahoo.com.br TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO Dra. Mônica Scattolin monica_scattolin@yahoo.com.br TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO Questões frequentes 1-O que é o transtorno do espectro do autismo? 2-O que causa

Leia mais

Transtornos Globais do Desenvolvimento e Dificuldades de. Curso de Formação Pedagógica Andréa Poletto Sonza Março/2010

Transtornos Globais do Desenvolvimento e Dificuldades de. Curso de Formação Pedagógica Andréa Poletto Sonza Março/2010 Transtornos Globais do Desenvolvimento e Dificuldades de Aprendizagem Curso de Formação Pedagógica Andréa Poletto Sonza Março/2010 Transtornos Globais do Desenvolvimento São consideradas pessoas com TGD

Leia mais

Autismo e Aprendizagem

Autismo e Aprendizagem Autismo e Aprendizagem O termo autismo origina-se do grego autós, que significa de si mesmo. Foi empregado pela primeira vez pelo psiquiatra suíço Bleuler, em 1911, que buscava descrever a fuga da realidade

Leia mais

Requerimento (Do Sr. Hugo Leal)

Requerimento (Do Sr. Hugo Leal) Requerimento (Do Sr. Hugo Leal) Sugere ao Poder Executivo sejam tomadas providências no sentido de ser exigido a feitura de diagnóstico precoce de autismo em todas as unidades de saúde pública do país,

Leia mais

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia Fundamentos Teóricos e Práticos no Processo Educativo do Aluno com TDAH e Dislexia Transtornos do Desenvolvimento da Leitura e da Escrita DISLEXIA Aparecimento dos primeiros relatos Crianças com inteligência

Leia mais

Como Usar este Livro 1

Como Usar este Livro 1 Sumário CAPÍTULO 1 Como Usar este Livro 1 PÚBLICO 1 ORGANIZAÇÃO DO LIVRO 2 CONTENDO O EXCESSO DE DIAGNÓSTICOS E EVITANDO MODISMOS 5 PROBLEMAS COM O DSM-5 5 Cuidado!: 6 A ENTREVISTA DE DIAGNÓSTICO 7 DIAGNÓSTICO

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOPATOLOGIA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOPATOLOGIA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOPATOLOGIA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Psicologia Clínica 3. Ciclo

Leia mais

Um pouco mais sobre desenvolvimento social e os Transtornos do Espectro Autista

Um pouco mais sobre desenvolvimento social e os Transtornos do Espectro Autista Um pouco mais sobre desenvolvimento social e os Transtornos do Espectro Autista www.infanciaeadole scencia.com.br O desenvolvimento social ocorre ao longo de todas as etapas do ciclo vital. Entretanto,

Leia mais

HISTÓRIA HISTÓRIA DIAGNÓSTICO E CLASSIFICAÇÃO DOS TRANSTORNOS MENTAIS. Paradigma da alienação mental. Paradigma das doenças mentais

HISTÓRIA HISTÓRIA DIAGNÓSTICO E CLASSIFICAÇÃO DOS TRANSTORNOS MENTAIS. Paradigma da alienação mental. Paradigma das doenças mentais DIAGNÓSTICO E CLASSIFICAÇÃO DOS TRANSTORNOS MENTAIS Prof. José Reinaldo do Amaral Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Psicologia PSICOPATOLOGIA GERAL 2013 / 2 HISTÓRIA Paradigma da

Leia mais

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH:

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH: OQUEÉOTRANSTORNOBIPOLARDO HUMOR(TBH)? O transtorno bipolar do humor (também conhecido como psicose ou doença maníaco-depressiva) é uma doença psiquiátrica caracterizada por oscilações ou mudanças de humor

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO EPB0576 ALTERAÇÕES DO SONO E TRANSTORNO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

Leia mais

SÍNDROME DE ASPERGER Pontos importantes para compreender eintervir

SÍNDROME DE ASPERGER Pontos importantes para compreender eintervir SÍNDROME DE ASPERGER Pontos importantes para compreender eintervir Texto organizado pela psicóloga Ingrid Ausec (Núcleo de Acessibilidade da UEL) para subsidiar o acompanhamento de estudantes com Síndrome

Leia mais

AUTISMO NA SALA DE AULA

AUTISMO NA SALA DE AULA 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AUTISMO

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 4. Epilepsia e TDC

TEA Módulo 4 Aula 4. Epilepsia e TDC TEA Módulo 4 Aula 4 Epilepsia e TDC Epilepsias no TEA A epilepsia é uma das comorbidades que ocorre com maior frequência nos casos de TEA (35% dos pacientes) e a sua presença ainda é muito frequente no

Leia mais

PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO(PHDA)

PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO(PHDA) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA Escola EB 2,3/ES de São Sebastião de Mértola Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial 3º ano Ano Letivo: 2013/2014 Psicopatologia Geral PERTURBAÇÃO DE HIPERATIVIDADE

Leia mais

Mau desempenho escolar

Mau desempenho escolar Mau desempenho escolar Dra Juliana Gurgel Giannetti Neuropediatra Professora Associada do Depto. de Pediatria - UFMG Coordenadora da Residência de Neuropediatria do Hospital das Clínicas / UFMG Mau desempenho

Leia mais

A MESA DIRETORA Deputado RICARDO MOTTA PRESIDENTE

A MESA DIRETORA Deputado RICARDO MOTTA PRESIDENTE A MESA DIRETORA Deputado RICARDO MOTTA PRESIDENTE Deputado GUSTAVO CARVALHO 1 VICE-PRESIDENTE Deputado LEONARDO NOGUEIRA 2 VICE-PRESIDENTE Deputado GUSTAVO FERNANDES 1 SECRETÁRIO Deputado RAIMUNDO FERNANDES

Leia mais

DECLARAÇÃO DE ISENÇÃO DE ICMS PARA PORTADOR DE DEFICIÊNCIA FÍSICA, VISUAL, MENTAL SEVERA OU PROFUNDA, OU AUTISTA

DECLARAÇÃO DE ISENÇÃO DE ICMS PARA PORTADOR DE DEFICIÊNCIA FÍSICA, VISUAL, MENTAL SEVERA OU PROFUNDA, OU AUTISTA DECLARAÇÃO DE ISENÇÃO DE ICMS PARA PORTADOR DE DEFICIÊNCIA FÍSICA, VISUAL, MENTAL SEVERA OU PROFUNDA, OU AUTISTA OBJETIVO DO SERVIÇO: Conceder isenção de ICMS para portadores de deficiência física, visual,

Leia mais

Ética e Psicopatologia. Concurso INSS 2012

Ética e Psicopatologia. Concurso INSS 2012 Ética e Psicopatologia Concurso INSS 2012 Ética Éticaé a parte dafilosofiadedicada aos estudos dos valores morais e princípios ideais do comportamento humano.a palavra "ética" é derivada dogrego, e significa

Leia mais

Capacitação docente para atendimento educacional especial:

Capacitação docente para atendimento educacional especial: Capacitação docente para atendimento educacional especial: Dislexia e TDAH Profa. Dra. Ednéia Hayashi Departamento de Psicologia Geral e Análise do Comportamento Membro do NAC 2012 e 2014 *material elaborado

Leia mais

Comorbidades: Transtorno de AnsiedadeeDependênciaQuímica

Comorbidades: Transtorno de AnsiedadeeDependênciaQuímica XXII Curso de Inverno em Atualização em Dependência Química do Hospital Mãe de Deus Comorbidades: Transtorno de AnsiedadeeDependênciaQuímica Ana Paula Pacheco Psicóloga da Unidade de Dependência Química

Leia mais

TOC E A INTERFERÊNCIA NA VIDA SOCIAL DO PACIENTE

TOC E A INTERFERÊNCIA NA VIDA SOCIAL DO PACIENTE TOC E A INTERFERÊNCIA NA VIDA SOCIAL DO PACIENTE Laís Rosiak 1 Rebeca Bueno dos Santos ¹ Mara Regina Nieckel da Costa 2 RESUMO O presente artigo apresenta o estudo realizado sobre o Transtorno Obsessivo

Leia mais

Como tem sido seus estudos? Tem conseguido manter a disciplina necessária para assegurar o nível de aprendizado exigido?

Como tem sido seus estudos? Tem conseguido manter a disciplina necessária para assegurar o nível de aprendizado exigido? Saudações concurseiro, Como tem sido seus estudos? Tem conseguido manter a disciplina necessária para assegurar o nível de aprendizado exigido? É muito importante estabelecer uma frequência no estudo,

Leia mais

CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO

CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO CONHECIMENTO DO PROFESSOR SOBRE TDAH E SUA RELAÇÃO COM O DESEMPENHO ESCOLAR DO ALUNO HIPERATIVO ALINE OLIVEIRA SALGUEIRO* CLÁUDIA ROBERTA GASPARETTO NÁDIA HARUMI INUMARU RESUMO: O presente trabalho investiga

Leia mais

TRANSTORNOS ESPECÍFICOS DO DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM F80.0 DISLALIA (ARTICULAÇÃO; COMUNICAÇÃO FONOLÓGICA; FUNCIONAL ARTICULAÇÃO)

TRANSTORNOS ESPECÍFICOS DO DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM F80.0 DISLALIA (ARTICULAÇÃO; COMUNICAÇÃO FONOLÓGICA; FUNCIONAL ARTICULAÇÃO) 27/12/2007 ANEXO 49 TABELA da CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE FONOAUDIOLÓGICA CID 10 /OMS /1997 6ª VERSÃO 2008 CÓDIGO F80 DESCRIÇÃO TRANSTORNOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Clinicamente o autismo é considerado uma perturbação global do desenvolvimento.

Clinicamente o autismo é considerado uma perturbação global do desenvolvimento. Autismo: Definição Causas Conceitos centrais Diagnóstico O QUE É O AUTISMO? O autismo é uma disfunção no desenvolvimento cerebral que tem origem na infância e persiste ao longo de toda a vida. Pode dar

Leia mais

www.saudedireta.com.br

www.saudedireta.com.br F00-F99 CAPÍTULO V : Transtornos mentais e comportamentais F00.0*Demência na doença de Alzheimer de início precoce (G30.0+) F00.1*Demência na doença de Alzheimer de início tardio (G30.1+) F00.2*Demência

Leia mais

Prevalência de Doença Mental Numa População com Deficiência Intelectual. Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro

Prevalência de Doença Mental Numa População com Deficiência Intelectual. Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro Prevalência de Doença Mental Numa População com Deficiência Intelectual Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro Outubro / 2012 Lisboa Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade

Leia mais

CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS E AFETIVAS ENTRE ALUNOS SUPERDOTADOS, HIPERATIVOS E SUPERDOTADOS/HIPERATIVOS: UM ESTUDO COMPARATIVO

CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS E AFETIVAS ENTRE ALUNOS SUPERDOTADOS, HIPERATIVOS E SUPERDOTADOS/HIPERATIVOS: UM ESTUDO COMPARATIVO CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS E AFETIVAS ENTRE ALUNOS SUPERDOTADOS, HIPERATIVOS E SUPERDOTADOS/HIPERATIVOS: UM ESTUDO COMPARATIVO Dissertação de Mestrado UnB/IP Mestranda: Vanessa Terezinha Alves Tentes de

Leia mais

INTRODUÇÃO PROGRAMA SELF

INTRODUÇÃO PROGRAMA SELF INTRODUÇÃO PROGRAMA SELF O programa SELF é fundamentado na terapia cognitivo-comportamental, sendo fruto da experiência de utilização de diversas técnicas que resultaram num novo modelo que visa aprendizagem

Leia mais

CENTRO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CEPEC-TO ANO 2013

CENTRO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CEPEC-TO ANO 2013 CENTRO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO CONTINUADA CEPEC-TO ANO 2013 TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO-TGD ANO 2013/2 O QUE SÃO TGD S? Na CID-10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas

Leia mais

ADENDA do Manual de Psicologia Clínica da Criança e do Adolescente

ADENDA do Manual de Psicologia Clínica da Criança e do Adolescente ADENDA do Manual de Psicologia Clínica da Criança e do Adolescente Alan Carr Destaques das Modificações do DSM-IV-TR para o DSM-5 Elaborado por: Vera Ramalho Carlos Marinho Bárbara César Machado 1 Destaques

Leia mais

TÍTULO: PERCEPÇÃO DE MÃES EM RELAÇÃO À INCLUSÃO ESCOLAR DE SEUS FILHOS DIAGNOSTICADOS COM AUTISMO EM ESCOLA REGULAR

TÍTULO: PERCEPÇÃO DE MÃES EM RELAÇÃO À INCLUSÃO ESCOLAR DE SEUS FILHOS DIAGNOSTICADOS COM AUTISMO EM ESCOLA REGULAR TÍTULO: PERCEPÇÃO DE MÃES EM RELAÇÃO À INCLUSÃO ESCOLAR DE SEUS FILHOS DIAGNOSTICADOS COM AUTISMO EM ESCOLA REGULAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO:

Leia mais

A INTEGRAÇÃO SENSORIAL COMO ABORDAGEM DE TRATAMENTO DE UM ADOLESCENTE NO ESPECTRO AUTISTA

A INTEGRAÇÃO SENSORIAL COMO ABORDAGEM DE TRATAMENTO DE UM ADOLESCENTE NO ESPECTRO AUTISTA A INTEGRAÇÃO SENSORIAL COMO ABORDAGEM DE TRATAMENTO DE UM ADOLESCENTE NO ESPECTRO AUTISTA MATIAS, Rayane CLASSE, Jéssica P. D. CAVALCANTI, Flavia R. R. SILVA, Angela C. D. RESUMO O presente trabalho se

Leia mais

Diagnóstico das Mulheres & Raparigas no Espetro do Autismo e Implicações na Vida Futura

Diagnóstico das Mulheres & Raparigas no Espetro do Autismo e Implicações na Vida Futura Diagnóstico das Mulheres & Raparigas no Espetro do Autismo e Implicações na Vida Futura Dr Judith Gould Director The NAS Lorna Wing Centre for Autism Porquê o interesse O número crescente de raparigas

Leia mais

A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) :

A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) : A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) : Transtorno de Déficit de Atenção chama a atenção pela sigla TDAH sendo um distúrbio que ocorre em pessoas desde os primeiros

Leia mais

GLOSSÁRIO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL

GLOSSÁRIO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL GLOSSÁRIO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL Atendimento Educacional Especializado (AEE) O Atendimento Educacional Especializado (AEE) é um serviço da Educação Especial que organiza atividades, recursos pedagógicos

Leia mais

Dependência Química - Classificação e Diagnóstico -

Dependência Química - Classificação e Diagnóstico - Dependência Química - Classificação e Diagnóstico - Alessandro Alves Toda vez que se pretende classificar algo, deve-se ter em mente que o que se vai fazer é procurar reduzir um fenômeno complexo que em

Leia mais

Da anomia à heteronomia na. Rossano Cabral Lima Psiquiatra infanto-juvenil; mestre e doutorando em Saúde Coletiva (IMS/UERJ)

Da anomia à heteronomia na. Rossano Cabral Lima Psiquiatra infanto-juvenil; mestre e doutorando em Saúde Coletiva (IMS/UERJ) Da anomia à heteronomia na infância Rossano Cabral Lima Psiquiatra infanto-juvenil; mestre e doutorando em Saúde Coletiva (IMS/UERJ) Hipótese mais difundida: indiferenciação primordial entre mãe e bebê

Leia mais

Índice. 1. Definição de Deficiência Motora...3

Índice. 1. Definição de Deficiência Motora...3 GRUPO 5.2 MÓDULO 10 Índice 1. Definição de Deficiência Motora...3 1.1. O Que é uma Deficiência Motora?... 3 1.2. F82 - Transtorno Específico do Desenvolvimento Motor... 4 2 1. DEFINIÇÃO DE DEFICIÊNCIA

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA PÓS-GRADUAÇÃO EM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA Instituição Certificadora: FALC Faculdade da Aldeia de Carapicuíba Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001/ 2007 Carga Horária: 600h (sendo 150h para estágio)

Leia mais

Dislexia: Como Suspeitar e Identificar Precocemente o Transtorno na Escola

Dislexia: Como Suspeitar e Identificar Precocemente o Transtorno na Escola Dislexia: Como Suspeitar e Identificar Precocemente o Transtorno na Escola Autor: Telma Pantano Data: 30/12/2009 Releitura realizada por Lana Bianchi e Vera Lucia Mietto. A identificação precoce de um

Leia mais

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH)

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Por Ana Luiza Borba Psicóloga e Especialista em Psicopedagogia O aluno com distúrbio de aprendizagem (DA), possui, no plano educacional, um

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA GABINETE DA DEPUTADA LUZIA TOLEDO PROJETO DE LEI Nº 157/2010

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA GABINETE DA DEPUTADA LUZIA TOLEDO PROJETO DE LEI Nº 157/2010 PROJETO DE LEI Nº 157/2010 A semana de conscientização sobre transtornos de aprendizagem, no âmbito do Estado do Espírito Santo. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETA: Art. 1º Fica

Leia mais

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com

Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Autismo: um olhar pedagógico Eugênio Cunha eugenio@eugeniocunha.com www.eugeniocunha.com Algumas reflexões iniciais: Primeiramente, é importante dizer que não há respostas prontas para todas as questões

Leia mais

QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: CLASSIFIQUE EM VERDADEIRO (V) OU FALSO (F) AS SENTENÇAS ABAIXO:

QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: CLASSIFIQUE EM VERDADEIRO (V) OU FALSO (F) AS SENTENÇAS ABAIXO: QUESTIONÁRIO: VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS NOME: 1. Um tapinha no bumbum não é considerado violência devido ao baixo grau de agressão. 2. A prática sexual com indivíduos menores de 14 anos, com o consentimento

Leia mais

TRANSTORNOS ANSIOSOS. Prof. Humberto Müller Saúde Mental

TRANSTORNOS ANSIOSOS. Prof. Humberto Müller Saúde Mental TRANSTORNOS ANSIOSOS Prof. Humberto Müller Saúde Mental Porque nos tornamos ansiosos? Seleção natural da espécie Ansiedade e medo... na medida certa, ajuda! Transtornos de Ansiedade SINTOMAS: Reação exagerada

Leia mais

Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte

Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade É um distúrbio (condição crônica)

Leia mais

Discentes do curso de psicologia,centro Universitário de Maringá (CESUMAR), Maringá - Pr- Brasil, umbelinajusto@wnet.com.br 2

Discentes do curso de psicologia,centro Universitário de Maringá (CESUMAR), Maringá - Pr- Brasil, umbelinajusto@wnet.com.br 2 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 SINTOMAS DE TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: UMA ANÁLISE SOBRE A UTILIZAÇÃO DE METILFENIDATO NA

Leia mais

Queila Medeiros Veiga TGD NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Queila Medeiros Veiga TGD NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA TGD NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Marcos Legais 1988 Constituição Federal (art. 208, III) direito das pessoas com necessidades especiais de receberem educação, preferencialmente na rede regular

Leia mais

DORES SILENCIOSAS: o sintoma da automutilação como possível consequência de quadros de depressão

DORES SILENCIOSAS: o sintoma da automutilação como possível consequência de quadros de depressão DORES SILENCIOSAS: o sintoma da automutilação como possível consequência de quadros de depressão Lucivani Soares Zanella* Patricia Zimermann** JUSTIFICATIVA De acordo com Giusti (2013), a automutilação

Leia mais

Um Bom Começo: Conhecer a Questão do Autismo

Um Bom Começo: Conhecer a Questão do Autismo Um Bom Começo: Conhecer a Questão do Autismo Conceito Incidência Causas do Autismo Manifestações mais comuns O espectro de manifestações autistas Como é feito o diagnóstico de autismo Instrumentos para

Leia mais

UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO

UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO UMA VISÃO CLÍNICA DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE NA CRIANÇA: REVISÃO Érika Cristina Moreno 2 ; Priscila Medeiros Araújo 2 ; Romilda Ferreira de Sousa Oliveira 2 ; Rosivânia Barbosa

Leia mais

INTERVENÇÃO ABA COM ESTUDANTES COM AUTISMO: ENVOLVIMENTO DE PAIS E PROFESSORES

INTERVENÇÃO ABA COM ESTUDANTES COM AUTISMO: ENVOLVIMENTO DE PAIS E PROFESSORES INTERVENÇÃO ABA COM ESTUDANTES COM AUTISMO: ENVOLVIMENTO DE PAIS E PROFESSORES Priscila Benitez Isis de Albuquerque Ricardo M. Bondioli Nathalia Vasconcelos Manoni Alice Resende Bianca Melger Universidade

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Grazielle do Nascimento Sant Ana TRANSTORNOS INVASIVOS DE DESENVOLVIMENTO:

Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação. Grazielle do Nascimento Sant Ana TRANSTORNOS INVASIVOS DE DESENVOLVIMENTO: Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Educação Grazielle do Nascimento Sant Ana TRANSTORNOS INVASIVOS DE DESENVOLVIMENTO: UMA PERSPECTIVA PEDAGÓGICA Campinas 2013 Universidade Estadual de Campinas

Leia mais

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Messiano Ladislau Nogueira de Sousa Médico Psiquiatra com aperfeiçoamento em terapia psicanalítica Abril, 2014 Sumário Conceitos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA DE PSICOMETRIA TURMA B 2010.1 PROF. FÚLVIO ROCHA ATIVIDADE II

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA DE PSICOMETRIA TURMA B 2010.1 PROF. FÚLVIO ROCHA ATIVIDADE II UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL UFC CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA DE PSICOMETRIA TURMA B 2010.1 PROF. FÚLVIO ROCHA ATIVIDADE II 1- Esta atividade corresponderá à 2ª avaliação da disciplina

Leia mais

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE. Prof. Me. Jefferson Cabral Azevedo

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE. Prof. Me. Jefferson Cabral Azevedo TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE Prof. Me. Jefferson Cabral Azevedo PSICOPATOLOGIA Psicopatologia é uma área do conhecimento que objetiva estudar os estados psíquicos relacionados ao sofrimento mental. É a

Leia mais

Perturbações do Neurodesenvolvimento e do Comportamento PERTURBAÇÃO DO ESPETRO DO AUTISMO (PEA)

Perturbações do Neurodesenvolvimento e do Comportamento PERTURBAÇÃO DO ESPETRO DO AUTISMO (PEA) Perturbações do Neurodesenvolvimento e do Comportamento PERTURBAÇÃO DO ESPETRO DO AUTISMO (PEA) Caraterização Conclusões Não olha nos olhos, balança o corpo num movimento repetitivo, comunica pouco ou

Leia mais

Interdição Quando e por que fazê-la?

Interdição Quando e por que fazê-la? X Jornada CELPCYRO Sobre Saúde Mental Interdição Quando e por que fazê-la? Helena Dias de Castro Bins Porto Alegre, 21 de junho de 2013 1. Introdução: Direito Civil e Psiquiatria Forense Direito Civil:

Leia mais

Maconha. Alessandro Alves. Conhecendo a planta

Maconha. Alessandro Alves. Conhecendo a planta Maconha Alessandro Alves Entenda bem. A maconha é a droga ilícita mais utilizada no mundo. Está entre as plantas mais antigas cultivadas pelo homem. Na China seus grãos são utilizados como alimento e no

Leia mais

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE 1 TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE José Henrique Volpi A idéia de buscar fora da pessoa os elementos que explicassem seu comportamento e sua desenvoltura vivencial teve ênfase com as teorias

Leia mais

Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação?

Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação? Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação? Apresentação: Daniele Istile (2º ano) Maria Gabriela Cavalheiro (4ºano) Orientação: Doutoranda Thaís dos Santos Gonçalves Local: Anfiteatro da Biblioteca

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 2. Comorbidades 1 TDAH

TEA Módulo 4 Aula 2. Comorbidades 1 TDAH TEA Módulo 4 Aula 2 Comorbidades 1 TDAH É uma das comorbidades mais comuns e mais preocupantes quando se trata do Transtorno do Espectro Autista porque leva a duas coisas fundamentais que podem atrapalhar

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Educação Especial na Rede Municipal de Ensino e Entidades Conveniadas Educação Especial (9915) Secretaria Municipal

Leia mais

DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA

DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ERONICE DE SOUZA LEÃO PSICOPEDAGOGA DISLEXIA E TDAH: SUBSÍDIOS ÀS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NEM TODAS AS DIFICULDADES DE APRENDER SÃO TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM

Leia mais