Tratamento do tabagismo : manejo da farmacoterapia e das co-morbidades

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratamento do tabagismo : manejo da farmacoterapia e das co-morbidades"

Transcrição

1 Tratamento do tabagismo : manejo da farmacoterapia e das co-morbidades Interações medicamentosas Carlos Alberto de Barros Franco Professor Titular de Pneumologia da Escola Médica de PósGraduação da PUC-Rio Membro Titular da Academia Nacional de Medicina Chefe do Serviço de Pneumologia, Endoscopia Respiratória e Distúrbios do Sono da Casa de Saúde São José - RJ

2 Avaliação clinica no inicio do tratamento 1)Pesquisar doenças tabaco-relacionadas # Neoplasias malignas : Pulmão, Laringe, Boca, Esofago, Bexiga. # Doenças cardiovasculares : Doença coronariana, Obstrução carotidea, Doença Vascular periférica, Arritimias cardíacas # Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

3 Avaliação clinica no inicio do tratamento 2) Pesquisar fatores que interfiram com o tratamento # História de convulsão # História de distúrbio mental # Uso de medicamentos e outras drogas # Gravidez

4 Avaliação clinica no inicio do tratamento Rotina clinica na Avaliação antes do inicio do programa 1) História clinica dirigida Para doenças 2) Exame clinico dirigido 3) Telerradiografia de tórax 4) Provas de função pulmonar 5) Dopler carotídeo 6) Encaminhamento para especialistas em casos especiais tabaco relacionadas

5 Tabagismo Manejo Farmacológico Terapia de reposição de nicotina 1 Recomendada como terapia de primeira linha Ação longa Adesivo Ação curta Bupropiona 1 Goma de mascar Inalador Spray nasal Comprimidos/pílulas sublinguais Recomendada como terapia de primeira linha (OMS, EUA, Europa, RU) 2 Vareniclina Nortriptilina OMS = Organização Mundial de Saúde. 1. Henningfield JE et al. CA Cancer J Clin. 2005;55: Hughes JR et al. Nicotine Tob Res. 2005;7:

6 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina NICOTINA DE LONGA DURAÇÃO: TRANSDÉRMICA. NICOTINA DE CURTA DURAÇÃO: GOMA DE MASCAR INALADOR SPRAY NASAL

7 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina ATUAM SUBSTITUINDO A NICOTINA DO CIGARRO E DIMINUINDO A SÍDROME DE ABSTINÊNCIA. SÃO DOSE DEPENDENTES. NENHUMA DAS FORMULAÇÕES AGE TÃO RAPIDO COMO O CIGARRO. EM PACIENTES MAIS DEPENDENTES A ASSOCIAÇÃO DE UM REPOSITOR LENTO COM UM RÁPIDO É BENÉFICA. ELES NÃO AUMENTAM SIGNIFICATIVAMENTO O RISCO DE INFARTO AGUDO DO MIOCÁRIDO E NÃO SÃO FATORES DE RISCO PARA O CANCER, AVC OU DOENÇA VASCULAR PERIFÉRICA.

8 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina transdérmica Dose recomendada de adesivo de nicotina baseada no número de cigarros fumados Cigarros fumados Dose do adesivo (mg/dia ) < > ou mais Apresentações de 21mg, 14 mg e 7 mg

9 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina transdérmica Dose recomendada baseada no nivel de dependência 1)Dependência moderada( IF 5 a 7: 21 mg / 4 semanas 14 mg/ 4 semanas 2) Dependência acentuada ( IF 8 a 10 ): Acrescentar 7mg mais/ 4 semanas JBP vol.30 sup.2 agosto Diretrizes para Cessação do Tabagismo

10 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina transdérmica Principais efeitos colaterais Eritema local Prurido local Hipersalivação Nauseas Vômitos Insônia Principais contraindicações Doenças dermatológicas Infarto do miocárdio recente Arritmia grave Angina instável Gestantes AVC recente Gravidez Amamentação JBP vol.30 sup.2 agosto Diretrizes para Cessação do Tabagismo

11 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina por goma de mascar Dose recomendada baseada no nivel de Dependência ( apresentação de 2mg/tablete ) 1) Dependência 1) Dependência moderada: acentuda : 1 de 1/1h ou 2/2h por 4 semanas 1 de 2/2h ou 4/4 h por 4 semanas 1 de 4/4h ou 8/8 hs por 4 semanas 2 de 1/1h ou 2/2h por 4 semanas 1 de 2/2h ou 4/4 h por 4 semanas 1 de 4/4h ou 8/8 hs por 4 semanas JBP vol.30 sup.2 agosto Diretrizes para Cessação do Tabagismo

12 Tabagismo Tratamento com reposição de nicotina em goma de mascar Principais efeitos colaterais Lesões na gengiva Hipersalivação Amolecimento de dentes Dor articulação da mandíbula Nauseas e vômitos Principais contraindicações Úlcera péptica Próteses dentárias Lesões orais Infarto recente Gravidez Lactação Apresentação de 2 mg/tablete JBP vol.30 sup.2 agosto Diretrizes para Cessação do Tabagismo

13 Tabagismo Tratamento com Bupropiona ANTIDEPRESSIVO QUE DIMINUI OU SUPRIME A SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA, PROVAVELMENTE POR DIMINUIR A RECAPTAÇÃO DA DOPAMINA NO SNC PODE SER USADO SE O TABAGISTA FOR OU NÃO DEPRIMIDO. PODE SER ASSOCIADO AOS REPOSITORES DE NICOTINA. NÃO DEVE SER USADO EM PACIENTES COM HISTÓRIA DE CRISE CONVULSIVA, TRAUMA DO SNC, BULIMIA/ANOREXIA, USO DE IMAO, GRAVIDEZ E INSUFICIÊNCIA RENAL OU HEPÁTICA.

14 Tabagismo Tratamento com Bupropiona Apresentação de 150 mg/comp Posologia Efeitos colaterais 1 comp/ manhã -- 3 dias 1 comp/ manhã e 1 comp/ tarde ( até 17 hs ) por 12 semanas Tontura Insônia Agitação Ansiedade Boca seca Indução a consvulsões Redução reflexos psicomotores JBP vol.30 sup.2 agosto Diretrizes para Cessação do Tabagismo

15 Tabagismo Tratamento com Bupropiona Apresentação de 150 mg/comp Contra-indicações Interaçõe medicamentosas Historia de convulsões Alcoolismo Doença vascular cerebral Síndrome do pânico Anorexia nervosa Hipertensão arterial não controlada Menores de 16 anos Ins. Renal ou Hepática Carbamazepina Barbitúricos Antidepressivos Antipsicóticos Teofilina Hipoglicemiantes orais Cimetidina JBP vol.30 sup.2 agosto Diretrizes para Cessação do Tabagismo

16

17 Vareniclina Indicação e Administração Os pacientes devem ser tratados com vareniclina durante 12 semanas Para pacientes que pararam de fumar com sucesso ao término das 12 semanas, pode ser considerado um período adicional de 12 semanas de tratamento O risco de recorrência é elevado no período imediatamente após o fim do tratamento; em pacientes com alto risco de recorrência, pode-se considerar redução gradual da dose Gillian M. Keating and M. Asif A. Siddiqu. CNS Drugs 2006; 20 (11):

18 Vareniclina Efeitos adversos Náuseas Insônia Sonhos anormais Cefaléia Sonolência e tonteira direção de automóveis Evitar uso durante gravidêz Índice de abandono ( náuseas 3%, cefaléia 0,6 %, insônia 1,2%, sonhos anormais 0,3% ) 1. Champix Summary of Product Characteristics. Pfizer Ltd. Sandwich, Reino Unido Chantix Package Insert. Pfizer Inc. New York, NY, EUA, Tonstad S, et al. AHA

19 Vareniclina Principal efeito colateral Náusea Evento adverso (EA) mais comum associado ao tratamento com vareniclina¹ - ³ Relatada por quase 30% dos fumantes¹ Descrita como leve ou moderada na maioria dos casos¹, ² Aparecimento geralmente no início do tratamento¹, ² Normalmente diminui com o passar do tempo Associada à descontinuação do tratamento em <3% dos fumantes¹, ² 1. Champix Summary of Product Characteristics. Pfizer Ltd. Sandwich, Reino Unido Chantix Package Insert. Pfizer Inc. New York, NY, EUA, Tonstad S, et al. AHA

20 Associações de esquemas

21 Obrigado pela atenção

Tratamento Farmacológico do Tabagismo NOVAS PROPOSTAS. Mecanismo de ação da nicotina no sistema nervoso central

Tratamento Farmacológico do Tabagismo NOVAS PROPOSTAS. Mecanismo de ação da nicotina no sistema nervoso central Tratamento Farmacológico do Tabagismo NOVAS PROPOSTAS VIII Curso Nacional de Atualização em Pneumologia São Paulo, 19 a 21 de abril de 2007 JONATAS REICHERT (PR) Mecanismo de ação da nicotina no sistema

Leia mais

TRATAMENTO DO TABAGISMO: o que funciona? TRATAMENTO DO TABAGISMO CONTROLE DO TABAGISMO TRATAMENTO DO TABAGISMO. Carlos A A Viegas POR QUE PARAR?

TRATAMENTO DO TABAGISMO: o que funciona? TRATAMENTO DO TABAGISMO CONTROLE DO TABAGISMO TRATAMENTO DO TABAGISMO. Carlos A A Viegas POR QUE PARAR? : o que funciona? Carlos A A Viegas IX CURSO NACIONAL DE ATUALIZAÇÃO EM PNEUMOLOGIA SBPT - 2008 CONTROLE DO TABAGISMO IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO QUADRO IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA SABER SAÚDE TRATAMENTO

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Medicina Psicossomática e Psiquiatria

Diretrizes Assistenciais. Medicina Psicossomática e Psiquiatria Diretrizes Assistenciais Medicina Psicossomática e Psiquiatria Versão eletrônica atualizada em fev/2012 TRATAMENTO DE TABAGISMO Indicação: Pacientes tabagistas atendidos na SBIBAE Contraindicação: Não

Leia mais

TABAGISMO NO IDOSO: ASPECTOS GERAIS

TABAGISMO NO IDOSO: ASPECTOS GERAIS TABAGISMO NO IDOSO: ASPECTOS GERAIS Dra Roberta Lima Amaral da Costa 1 TAKE HOME MESSAGE: O tabagismo é uma doença crônica multi-sistêmica que afeta negativamente a qualidade de vida dos pacientes geriátricos,

Leia mais

A primeira avaliação individual com o paciente

A primeira avaliação individual com o paciente I Encontro de Profissionais de Saúde para Abordagem e Tratamento do Tabagismo na rede SUS 12/09/2012 RJ - INCA A primeira avaliação individual com o paciente Cristina Cantarino Coordenadora do Centro de

Leia mais

TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA DA NICOTINA Ronaldo Laranjeira *, Analice Gigliotti *, Maria Teresa C. Lourenço

TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA DA NICOTINA Ronaldo Laranjeira *, Analice Gigliotti *, Maria Teresa C. Lourenço TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA DA NICOTINA Ronaldo Laranjeira *, Analice Gigliotti *, Maria Teresa C. Lourenço O fumo é a causa mais importante de morte e doença previníveis. É responsável por 20% de todas

Leia mais

Tratamento farmacológico do tabagismo

Tratamento farmacológico do tabagismo Tratamento farmacológico do tabagismo Sandra Odebrecht Vargas Nunes Heber Odebrecht Vargas Luciana Vargas Alves Nunes Mariane Vargas Nunes Noto SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros NUNES, SOV.,

Leia mais

esporte Do vício ao capa

esporte Do vício ao capa iate capa Do vício ao esporte por filipy barcelos fotos: ivan simas A Revista Iate buscou especialistas no assunto para mostrar como a nicotina age no corpo. Além disso, os profissionais dão dicas de como

Leia mais

Parar de fumar Resumo de diretriz NHG M85 (maio 2011)

Parar de fumar Resumo de diretriz NHG M85 (maio 2011) Parar de fumar Resumo de diretriz NHG M85 (maio 2011) Chavannes NH, Kaper J, Frijling BD, Van der Laan JR, Jansen PWM, Guerrouj S, Drenthen AJM, Bax W, Wind LA traduzido do original em holandês por Luiz

Leia mais

O Nicorette Goma para mascar medicamentosa de 2 mg ou 4 mg. apresenta-se sob a forma farmacêutica de goma para mascar medicamentosa.

O Nicorette Goma para mascar medicamentosa de 2 mg ou 4 mg. apresenta-se sob a forma farmacêutica de goma para mascar medicamentosa. FOLHETO INFORMATIVO Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento - Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente. - Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Leia mais

Estado- Titular da autorização de Nome do medicamento introdução no mercado. Postfach 210805 Ludwigshafen DE 67008 Germany.

Estado- Titular da autorização de Nome do medicamento introdução no mercado. Postfach 210805 Ludwigshafen DE 67008 Germany. Anexo I 3 Substância: Propil-hexedrina Estado- Titular da autorização de Nome do medicamento Membro introdução no mercado Alemanha Knoll AG Postfach 210805 Ludwigshafen DE 67008 Germany Eventin 4 Substância:

Leia mais

Cessação do tabagismo e Farmacoterapia. Edward Ellerbeck, MD, MPH

Cessação do tabagismo e Farmacoterapia. Edward Ellerbeck, MD, MPH Cessação do tabagismo e Farmacoterapia Edward Ellerbeck, MD, MPH Juiz de Fora, Brasil October 17, 2011 Mary: Uma mulher de 54 anos na minha clínica Paciente regular nos últimos 5 anos» Realizava o exame

Leia mais

Implantação de Programas de Combate ao Tabagismo em Hospitais Dr. Marcos Marques Hospital Vita Batel Curitiba/PR História O uso do tabaco surgiu aproximadamente no ano 1000 a.c (América Central). Chegou

Leia mais

PORTARIA Nº 442 DE 13 DE AGOSTO DE 2004. O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, e

PORTARIA Nº 442 DE 13 DE AGOSTO DE 2004. O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, e PORTARIA Nº 442 DE 13 DE AGOSTO DE 2004 O Secretário de Atenção à Saúde, no uso de suas atribuições, e Considerando a necessidade de regulamentar a Portaria GM/MS nº 1.035, de 31 de maio de 2004, que amplia

Leia mais

A METODOLOGIA DO TRATAMENTO DO TABAGISMO NO SUS

A METODOLOGIA DO TRATAMENTO DO TABAGISMO NO SUS A METODOLOGIA DO TRATAMENTO DO TABAGISMO NO SUS I Encontro de Profissionais de Saúde para Abordagem e Tratamento do Tabagismo na Rede SUS Ricardo Henrique Sampaio Meirelles Divisão de Controle do Tabagismo

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO Abordagem e Tratamento do Tabagismo PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DO TABAGISMO Abordagem e Tratamento do Tabagismo I- Identificação do Paciente Nome: Nº do prontuário:

Leia mais

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo!

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! TABACO Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! O cigarro contém: NICOTINA [substância também presente nos insecticidas] EFEITOS IMEDIATOS: TREMOR DAS MÃOS AUMENTO

Leia mais

BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS

BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS BRISTOL-MYERS SQUIBB BUSPAR cloridrato de buspirona Uso oral APRESENTAÇÃO BUSPAR 5 mg é apresentado em cartuchos com 2 blisters

Leia mais

A SAÚDE TAMBÉM É CONSIGO. Tabaco

A SAÚDE TAMBÉM É CONSIGO. Tabaco Tabaco Álcool Medicamentos Cocaína Heroína Cannabis Ecstasy ÁLCOOL Características da substância O álcool contido nas bebidas é cientificamente designado como etanol, sendo produzido através da fermentação

Leia mais

NICORETTE. Johnson & Johnson INDUSTRIAL Ltda. Tabletes mastigáveis. 2 e 4 mg de nicotina

NICORETTE. Johnson & Johnson INDUSTRIAL Ltda. Tabletes mastigáveis. 2 e 4 mg de nicotina NICORETTE Johnson & Johnson INDUSTRIAL Ltda mastigáveis 2 e 4 mg de nicotina NICORETTE nicotina APRESENTAÇÕES mastigáveis no sabor Icemint em embalagens com 30 tabletes contendo 2 mg de nicotina ou 4 mg

Leia mais

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol.

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol. Naxogin nimorazol PARTE I IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Naxogin Nome genérico: nimorazol Forma farmacêutica e apresentações: Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. USO ADULTO USO ORAL Composição:

Leia mais

Sibutramina. Comportamento alimentar

Sibutramina. Comportamento alimentar Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Sibutramina Sibutramina é uma amina terciária que sofre desmetilação rápida ao ser ingerida por animais

Leia mais

Nicotinell. Novartis Biociências S.A. Adesivo 7 mg, 14 mg e 21 mg

Nicotinell. Novartis Biociências S.A. Adesivo 7 mg, 14 mg e 21 mg Nicotinell Novartis Biociências S.A. 7 mg, 14 mg e 21 mg Nicotinell nicotina APRESENTAÇÕES Embalagens com 7 adesivos transdérmicos de nicotina (7mg, 14mg ou 21mg) USO TÓPICO - USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA

Leia mais

INTOXICAÇÃO POR NOVAS DROGAS

INTOXICAÇÃO POR NOVAS DROGAS Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro Grupamento de Socorro de Emergência Seção de Desastres INTOXICAÇÃO POR NOVAS DROGAS Edna Maria de Queiroz Capitão Médica CBMERJ Médica HUAP / UFF

Leia mais

Nicorette (nicotina) Nicorette Menta 2 mg ou 4 mg em embalagens contendo 30 gomas mastigáveis.

Nicorette (nicotina) Nicorette Menta 2 mg ou 4 mg em embalagens contendo 30 gomas mastigáveis. Nicorette (nicotina) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Nicorette Nome genérico: nicotina Forma farmacêutica e apresentações: Nicorette Menta 2 mg ou 4 mg em embalagens contendo 30 gomas mastigáveis. Nicorette

Leia mais

FARMACOTERAPIA EXCLUSIVA Nutracêuticos para o tratamento da dependência Química

FARMACOTERAPIA EXCLUSIVA Nutracêuticos para o tratamento da dependência Química FARMACOTERAPIA EXCLUSIVA Nutracêuticos para o tratamento da dependência Química NUTRACÊUTICOS PARA TRATAMENTO DAS DEPENDÊNCIAS QUÍMICAS TRATAMENTO COM ALTA EFETIVIDADE Os mais recentes estudos científicos

Leia mais

DRAMIN B6 DL. dimenidrinato, cloridrato de piridoxina, glicose, frutose

DRAMIN B6 DL. dimenidrinato, cloridrato de piridoxina, glicose, frutose Leia com atenção, antes de usar o produto. DRAMIN B6 DL dimenidrinato, cloridrato de piridoxina, glicose, frutose Forma farmacêutica, apresentação e via de administração Solução injetável. Embalagens contendo

Leia mais

III Jornada Regional sobre drogas ABEAD/MPPE ENTENDENDO O TABAGISMO: A DEPENDÊNCIA E O TRATAMENTO

III Jornada Regional sobre drogas ABEAD/MPPE ENTENDENDO O TABAGISMO: A DEPENDÊNCIA E O TRATAMENTO III Jornada Regional sobre drogas ABEAD/MPPE ENTENDENDO O TABAGISMO: A DEPENDÊNCIA E O TRATAMENTO IVANA MAGALY LIMA ALENCAR CARVALHEIRA Psicóloga Clínica Hospitalar Neuropsicóloga - CRP 02/8461 Setembro/2010

Leia mais

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

Cobavital cobamamida cloridrato de ciproeptadina

Cobavital cobamamida cloridrato de ciproeptadina MODELO DE BULA DO PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Cobavital cobamamida cloridrato de ciproeptadina APRESENTAÇÕES Microcomprimidos COBAVITAL (1 mg cobamamida + 4 mg cloridrato de ciproeptadina):

Leia mais

MARAX. Comprimidos. 10 mg + 25 mg + 130 mg

MARAX. Comprimidos. 10 mg + 25 mg + 130 mg MARAX Comprimidos 10 mg + 25 mg + 130 mg Marax dicloridrato de hidroxizina, sulfato de efedrina, teofilina anidra I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome: Marax Nome genérico: dicloridrato de hidroxizina,

Leia mais

FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA

FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA Maria Beatriz Cardoso Ferreira Departamento de Farmacologia Instituto de Ciências Básicas da Saúde - UFRGS Paciente de 68 anos procura atendimento

Leia mais

Doenças Crônicas. uma nova transição. Paulo A. Lotufo. FMUSP Coordenador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP

Doenças Crônicas. uma nova transição. Paulo A. Lotufo. FMUSP Coordenador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP Doenças Crônicas uma nova transição Paulo A. Lotufo Professor Titular de Clínica Médica FMUSP Coordenador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP esclarecimentos O termo doença crônica pode

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 14. Sistema nervoso

8ª série / 9º ano U. E. 14. Sistema nervoso 8ª série / 9º ano U. E. 14 Sistema nervoso O cérebro, a medula e os nervos são os principais órgãos que formam o sistema nervoso. As informações que chegam ao cérebro são respondidas com estímulos que

Leia mais

Aesculus hippocastanum

Aesculus hippocastanum Novarrutina Aesculus hippocastanum FITOTERÁPICO Parte utilizada: semente Nomenclatura botânica Nome científico: Aesculus hippocastanum Nome popular: Castanha da Índia Família: Hippocastanaceae. Formas

Leia mais

Tabagismo. Introdução - Conceitos

Tabagismo. Introdução - Conceitos Introdução - Conceitos Fumar causa uma doença crônica, conhecida como tabagismo, doença de dependência da nicotina, classificada no CID 10 como F-17.2 e reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como

Leia mais

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

Formas farmacêuticas e apresentações Comprimidos com 2 mg de mazindol. Embalagem contendo 20 comprimidos.

Formas farmacêuticas e apresentações Comprimidos com 2 mg de mazindol. Embalagem contendo 20 comprimidos. FAGOLIPO mazindol Comprimidos 2 mg USO ORAL USO ADULTO Formas farmacêuticas e apresentações Comprimidos com 2 mg de mazindol. Embalagem contendo 20 comprimidos. Composição Cada comprimido de Fagolipo contém

Leia mais

NICOTINELL TM nicotina

NICOTINELL TM nicotina NICOTINELL TM nicotina Forma farmacêutica, via de administração e apresentações NICOTINELL é apresentado na forma de adesivos transdérmicos contendo 7 mg/24 horas, 14 mg/24 horas ou 21 mg/24 horas em embalagens

Leia mais

O TABAGISMO COMO DEPENDÊNCIA

O TABAGISMO COMO DEPENDÊNCIA O TABAGISMO COMO DEPENDÊNCIA Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros Fatores

Leia mais

DROGAS DE ABUSO. Profa. Dra. Eline Matheus

DROGAS DE ABUSO. Profa. Dra. Eline Matheus DROGAS DE ABUSO DROGAS QUE ATUAM NO SNC ESTIMULANTES DEPRESSORES DROGAS ESTIMULANTES COCAÍNA (CRACK & OXI) ANFETAMÍNICOS EFEDRINA ALUCINÓGENOS ANABOLIZANTES COCAÍNA Corte cerebral pós-mortem de um adicto

Leia mais

2. HIPERTENSÃO ARTERIAL

2. HIPERTENSÃO ARTERIAL TESTE ERGOMETRICO O teste ergométrico serve para a avaliação ampla do funcionamento cardiovascular, quando submetido a esforço físico gradualmente crescente, em esteira rolante. São observados os sintomas,

Leia mais

DROGAS DE ABUSO. Carlos Eduardo Biólogo Neuropsicólogo Mestre-Farmacologia UFC

DROGAS DE ABUSO. Carlos Eduardo Biólogo Neuropsicólogo Mestre-Farmacologia UFC DROGAS DE ABUSO Carlos Eduardo Biólogo Neuropsicólogo Mestre-Farmacologia UFC DROGAS DE ABUSO Substância Psicoativa qualquer substância química que, quando ingerida, modifica uma ou várias funções do SNC,

Leia mais

Ácido nicotínico 250 mg, comprimido de liberação Atorvastatina 20 mg, comprimido; Bezafibrato 400 mg, comprimido; Pravastatina 20 mg, comprimido;

Ácido nicotínico 250 mg, comprimido de liberação Atorvastatina 20 mg, comprimido; Bezafibrato 400 mg, comprimido; Pravastatina 20 mg, comprimido; DISLIPIDEMIA PARA A PREVENÇÃO DE EVENTOS CARDIOVASCULARES E PANCREATITE (CID 10: E78.0; E78.1; E78.2; E78.3; E78.4; E78.5; E78.6; E78.8) 1. Medicamentos Hipolipemiantes 1.1. Estatinas 1.2. Fibratos Atorvastatina

Leia mais

FLUOX Fluxetina 20mg PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO

FLUOX Fluxetina 20mg PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO FLUOX Fluxetina 20mg PARA EVITAR USO IMPRÓPRIO DO MEDICAMENTO, LEIA ESTA BULA COM ATENÇÃO Uso adulto Uso oral Apresentação: Caixa com 28 comprimidos sulcados Composição: Cada comprimido de FLUOX contém:

Leia mais

Champix tartarato de vareniclina Laboratórios Pfizer Ltda. Comprimidos revestidos 0,5 mg e 1,0 mg

Champix tartarato de vareniclina Laboratórios Pfizer Ltda. Comprimidos revestidos 0,5 mg e 1,0 mg Champix tartarato de vareniclina Laboratórios Pfizer Ltda. Comprimidos revestidos 0,5 mg e 1,0 mg Champix tartarato de vareniclina I - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Champix Nome genérico: tartarato de

Leia mais

Fibrilação atrial Resumo de diretriz NHG M79 (segunda revisão parcial, agosto 2013)

Fibrilação atrial Resumo de diretriz NHG M79 (segunda revisão parcial, agosto 2013) Fibrilação atrial Resumo de diretriz NHG M79 (segunda revisão parcial, agosto 2013) grupo de estudos NHG-fibrilação atrial traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para

Leia mais

O uso de benzodiazepínicos em idosos

O uso de benzodiazepínicos em idosos O uso de benzodiazepínicos em idosos Rafael C Freire Doutor em psiquiatria Laboratório do Pânico e Respiração IPUB UFRJ INCT Translacional em Medicina Declaração de conflito de interesse Emprego Financiamento

Leia mais

Diretrizes Assistenciais DIRETRIZ DE TRATAMENTO FARMACOLOGICO DA DOR

Diretrizes Assistenciais DIRETRIZ DE TRATAMENTO FARMACOLOGICO DA DOR Diretrizes Assistenciais DIRETRIZ DE TRATAMENTO FARMACOLOGICO DA DOR Versão eletrônica atualizada em março/2012 Definição Diretriz que orienta a prescrição de fármacos que visam aliviar a Dor Aguda e Crônica

Leia mais

cloxazolam Eurofarma Laboratórios S.A. Comprimido 1 mg e 2 mg

cloxazolam Eurofarma Laboratórios S.A. Comprimido 1 mg e 2 mg cloxazolam Eurofarma Laboratórios S.A. Comprimido 1 mg e 2 mg cloxazolam Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 Comprimido FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: Embalagens com 20 e 30 comprimidos contendo

Leia mais

ão cada vez mais conhecidos os gravíssimos danos à saúde causados os funcionários do Conselho sobre os males provocados pelo tabagismo, que

ão cada vez mais conhecidos os gravíssimos danos à saúde causados os funcionários do Conselho sobre os males provocados pelo tabagismo, que APRESENTAÇÃO S ão cada vez mais conhecidos os gravíssimos danos à saúde causados pelo hábito de fumar. No Brasil, as estatísticas apontam que o consumo do tabaco é responsável por mais de 200 mil mortes

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

Niquitin. GlaxoSmithKline. Adesivos Transdérmicos. Nicotina 7, 14 e 21 mg

Niquitin. GlaxoSmithKline. Adesivos Transdérmicos. Nicotina 7, 14 e 21 mg Niquitin GlaxoSmithKline Adesivos Transdérmicos Nicotina 7, 14 e 21 mg NiQuitin nicotina APRESENTAÇÕES Embalagens com 7 adesivos transdérmicos transparente de nicotina (7mg, 14mg ou 21mg) USO TÓPICO -

Leia mais

AULA 11: CRISE HIPERTENSIVA

AULA 11: CRISE HIPERTENSIVA AULA 11: CRISE HIPERTENSIVA 1- INTRODUÇÃO No Brasil a doença cardiovascular ocupa o primeiro lugar entre as causas de óbito, isto implica um enorme custo financeiro e social. Assim, a prevenção e o tratamento

Leia mais

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DOS DISTÚRBIOS DO SONO AASM 2006 CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DOS DISTÚRBIOS DO SONO AASM 2006 CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO CARLOS A A VIEGAS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA OBJETIVOS Classificação dos distúrbios do sono Classificação dos distúrbios respiratórios do sono Definições: ronco, ravas (rera),

Leia mais

Actifedrin. cloridrato de triprolidina cloridrato de pseudoefedrina

Actifedrin. cloridrato de triprolidina cloridrato de pseudoefedrina Actifedrin cloridrato de triprolidina cloridrato de pseudoefedrina Formas farmacêuticas e apresentações Xarope embalagem contendo 100 ml Comprimidos embalagem contendo 20 comprimidos USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Leia mais

Vazy Cloridrato de sibutramina monoidratado

Vazy Cloridrato de sibutramina monoidratado Vazy Cloridrato de sibutramina monoidratado EMS Sigma Pharma Ltda cápsula 10mg e 15mg 1 Vazy cloridrato de sibutramina monoidratado IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Vazy (Cloridrato de sibutramina monoidratado)

Leia mais

Naratrin EMS S/A. Comprimido revestido. 2,5mg

Naratrin EMS S/A. Comprimido revestido. 2,5mg Naratrin EMS S/A Comprimido revestido 2,5mg Naratrin comprimido revestido bula do paciente I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Naratrin Cloridrato de naratriptana APRESENTAÇÕES Cloridrato de naratriptana

Leia mais

Frontal SL alprazolam. APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos.

Frontal SL alprazolam. APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos. Frontal SL alprazolam I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Frontal SL Nome genérico: alprazolam APRESENTAÇÕES Frontal SL comprimidos sublinguais de 0,5 mg em embalagens contendo 15 ou 30 comprimidos.

Leia mais

RESFENOL paracetamol maleato de clorfeniramina cloridrato de fenilefrina

RESFENOL paracetamol maleato de clorfeniramina cloridrato de fenilefrina RESFENOL paracetamol maleato de clorfeniramina cloridrato de fenilefrina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Cápsulas: cartuchos com 20 e 120 cápsulas em blísteres e frasco de vidro com 20 cápsulas Gotas

Leia mais

Dependência do Tabagismo

Dependência do Tabagismo Dependência do Tabagismo Jack E. Henningfield, PhD Johns Hopkins School of Medicine (Escola de Medicina Johns Hopkins) Pinney Associates 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health (Escola de

Leia mais

ABORDAGEM FARMACOLÓGICA NA CESSAÇÃO TABÁGICA EM FARMÁCIA COMUNITÁRIA

ABORDAGEM FARMACOLÓGICA NA CESSAÇÃO TABÁGICA EM FARMÁCIA COMUNITÁRIA 246 ABORDAGEM FARMACOLÓGICA NA CESSAÇÃO TABÁGICA EM FARMÁCIA COMUNITÁRIA João Barbosa Martins Mestre em Ciências Farmacêuticas Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil, Porto, Portugal Joao_b_martins@hotmail.com

Leia mais

COMPOSIÇÃO: COMPRIMIDOS 200 mg 400 mg Carbamazepina DCB 0187.01-1... 200 mg... 400 mg Excipiente q.s.p... 1 comp... 1 comp.

COMPOSIÇÃO: COMPRIMIDOS 200 mg 400 mg Carbamazepina DCB 0187.01-1... 200 mg... 400 mg Excipiente q.s.p... 1 comp... 1 comp. Tegretard Carbamazepina Comprimidos de 200 mg e 400 mg FORMA FARMACÊUTICA E DE APRESENTAÇÃO: Comprimidos: 200 mg e 400 mg Embalagem com 2 e 20 blisteres com 10 comprimidos COMPOSIÇÃO: COMPRIMIDOS 200 mg

Leia mais

MINI BULA CARVEDILOL

MINI BULA CARVEDILOL MINI BULA CARVEDILOL Medicamento Genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÃO: Comprimido 3,125mg: caixas contendo 15, 30; Comprimido 6,25 mg: caixa contendo 15, 30; Comprimido 12,5 mg: caixa contendo

Leia mais

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO TABAGISMO

TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO TABAGISMO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO TABAGISMO A medicina através da neurofarmacologia vem incansavelmente procurando novos caminhos para auxiliar na cessação definitiva do tabagismo que tantos males tem causado

Leia mais

Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Comissão de Tabagismo

Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Comissão de Tabagismo Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Comissão de Tabagismo Sessão de Casos Clínicos em Tabagismo: Caso Clínico para Discussão: 2012. Fumante com síndrome metabólica e DPOC * 1 Autores e Instituição:

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE CONTROLE AO TABAGISMO NO CENTRO DE SAÚDE SANTA AMÉLIA

ESTRATÉGIAS DE CONTROLE AO TABAGISMO NO CENTRO DE SAÚDE SANTA AMÉLIA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA SOCIAL E PREVENTIVA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SÁUDE COLETIVA COM ÊNFASE EM SAÚDE DA FÁMILIA ESTRATÉGIAS DE CONTROLE

Leia mais

DROGAS LÌCITAS E ILÌCITAS SUBSTÂNCIAS PSICOTRÒPICAS. Drogas Lícitas e Ilícitas Substancias Psicotrópicas

DROGAS LÌCITAS E ILÌCITAS SUBSTÂNCIAS PSICOTRÒPICAS. Drogas Lícitas e Ilícitas Substancias Psicotrópicas DROGAS LÌCITAS E ILÌCITAS SUBSTÂNCIAS PSICOTRÒPICAS Drogas Lícitas e Ilícitas Substancias Psicotrópicas SUBSTÂNCIAS PSICOTRÒPICAS São substancias psicoativas que agem no Sistema Nervoso Central. Produz

Leia mais

VP3 = Sandomigran_Bula_Paciente 1

VP3 = Sandomigran_Bula_Paciente 1 SANDOMIGRAN pizotifeno APRESENTAÇÕES Drágeas de 0,5 mg Embalagens com 20 drágeas. VIA ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS COMPOSIÇÃO Cada drágea contém 0,5 mg pizotifeno, base que corresponde

Leia mais

SLENFIG. cloridrato de sibutramina monoidratado. Cápsula gelatinosa dura - 10 mg Cápsula gelatinosa dura - 15 mg

SLENFIG. cloridrato de sibutramina monoidratado. Cápsula gelatinosa dura - 10 mg Cápsula gelatinosa dura - 15 mg SLENFIG cloridrato de sibutramina monoidratado dura - 10 mg dura - 15 mg BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 SLENFIG cloridrato de sibutramina monoidratado I IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Modelo de Texto de Bula ao Paciente

Modelo de Texto de Bula ao Paciente Modelo de Texto de Bula ao Paciente VENVANSE * dimesilato de lisdexanfetamina *marca depositada APRESENTAÇÃO VENVANSE cápsulas 30 mg, 50 mg e 70 mg: frascos com 28 cápsulas. USO ORAL USO PEDIÁTRICO DE

Leia mais

cloridrato de sibutramina monoidratado Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999.

cloridrato de sibutramina monoidratado Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE cloridrato de sibutramina monoidratado Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÕES Cápsula 15mg Embalagens contendo 30 e

Leia mais

Dimorf. sulfato de morfina. Comprimidos - 10 mg e 30 mg. Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

Dimorf. sulfato de morfina. Comprimidos - 10 mg e 30 mg. Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Dimorf sulfato de morfina Comprimidos - 10 mg e 30 mg Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DIMORF sulfato de morfina APRESENTAÇÕES Comprimidos de

Leia mais

Tylex 7,5 mg / 30 mg comprimidos paracetamol, fosfato de codeína

Tylex 7,5 mg / 30 mg comprimidos paracetamol, fosfato de codeína 1 IDENTIFICAÇÃO MEDICAMENTO DO Tylex 7,5 mg / 30 mg comprimidos paracetamol, fosfato de codeína APRESENTAÇÕES Comprimidos de 7,5 mg de fosfato de codeína e 500 mg de paracetamol em embalagens com 12 comprimidos

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

Rebaten LA. cloridrato de propranolol EMS SIGMA PHARMA LTDA. Cápsula. 80mg e 160mg

Rebaten LA. cloridrato de propranolol EMS SIGMA PHARMA LTDA. Cápsula. 80mg e 160mg Rebaten LA cloridrato de propranolol EMS SIGMA PHARMA LTDA. Cápsula 80mg e 160mg 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Rebaten LA cloridrato de propranolol Rebaten LA cloridrato de propranolol APRESENTAÇÕES Caixa

Leia mais

Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina

Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina Termo de Esclarecimento e Responsabilidade Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina Eu, (nome do paciente(a) abaixo identificado(a) e firmado(a)), declaro ter sido

Leia mais

Avaliação das políticas de ambientes livres de fumo

Avaliação das políticas de ambientes livres de fumo Avaliação das políticas de ambientes livres de fumo Andrew Hyland, PhD Roswell Park Cancer Institute 2007 Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health Seção A Visão Geral 2007 Johns Hopkins Bloomberg

Leia mais

Monitorização/ Dispositivos de Oferta/Benefícios e Malefícios Oxigenoterapia. Mariana C. Buranello Fisioterapeuta Nayara C. Gomes - Enfermeira

Monitorização/ Dispositivos de Oferta/Benefícios e Malefícios Oxigenoterapia. Mariana C. Buranello Fisioterapeuta Nayara C. Gomes - Enfermeira Monitorização/ Dispositivos de Oferta/Benefícios e Malefícios Oxigenoterapia Mariana C. Buranello Fisioterapeuta Nayara C. Gomes - Enfermeira Monitorização Oximetria de pulso É a medida da saturação da

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Viabom 50 mg comprimidos Dimenidrinato APROVADO EM Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido

Leia mais

I Encontro Multidisciplinar em Dor do HCI

I Encontro Multidisciplinar em Dor do HCI I Encontro Multidisciplinar em Dor do HCI Princípios do Tratamento da Dor Oncológica Odiléa Rangel Gonçalves Serviço de Anestesiologia Área de Controle da Dor Princípios do Tratamento da Dor Oncológica

Leia mais

SUMAX succinato de sumatriptana

SUMAX succinato de sumatriptana SUMAX succinato de sumatriptana APRESENTAÇÕES Sumax 50 mg - Comprimidos revestidos com 50 mg de sumatriptana em embalagens com 2 comprimidos revestidos. Sumax 100 mg - Comprimidos revestidos com 100 mg

Leia mais

Cardiologia Hemodinâmica

Cardiologia Hemodinâmica 1 Concurso Público 2011 Cardiologia Hemodinâmica Questão 1: Homem de 40 anos de idade, brasileiro (RJ), solteiro e comerciante, apresentou dor precordial intensa, acompanhada de palpitações e desencadeada

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 330/2014. Beum (tiamina), Tegretol (carbamazepina), Prebictal (pregabalina)

RESPOSTA RÁPIDA 330/2014. Beum (tiamina), Tegretol (carbamazepina), Prebictal (pregabalina) 22/06/2014 RESPOSTA RÁPIDA 330/2014 Beum (tiamina), Tegretol (carbamazepina), Prebictal (pregabalina) SOLICITANTE :Dra. Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito de Itapecerica - MG NÚMERO DO PROCESSO:

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Abcd. Cardizem cloridrato de diltiazem

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Abcd. Cardizem cloridrato de diltiazem IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Abcd Cardizem cloridrato de diltiazem FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES Comprimido de 30 mg: embalagem com 20 e 50 comprimidos. Comprimido de 60 mg: embalagem com 20 e 50

Leia mais