Análise da Balança Comercial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise da Balança Comercial"

Transcrição

1 Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Mensal Editado em: Fevereiro/2013

2 Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos relacionados às várias atividades das indústrias transformadoras de plástico e tem procurado aprimorá-los, de modo a melhorar a qualidade das informações que avaliam o desempenho do setor. 2. Produtos Dentro desse princípio, no segmento de Comércio Exterior os produtos transformados de plástico estão divididos em 2 partes: produtos do Capítulo 39 da NCM (3915 a 3926) e produtos classificados em outras posições da nomenclatura, específico da área do plástico, que devido a sua característica final, estão enquadrados em outros capítulos da nomenclatura. 3. Blocos Econômicos Além dos produtos, a presente Análise contem dados relativos aos seguintes blocos econômicos e paises: União Europeia, Mercosul, Aladi (Exceto Mercosul), Canadá, Estados Unidos, Oriente Médio, Ásia (Exclusive Oriente Médio), África (Exclusive Oriente Médio). 4. Períodos Analisados Os dados referem-se ao acumulado de Janeiro/Janeiro 2013 comparado com o mesmo período de 2012 e o mês de comparado com Dezembro/ Fonte dos dados Sistema ALICE (Secretaria de Comércio Exterior SECEX/MDIC) 6. Maiores informações A relação completa dos produtos e dos países que integram os blocos econômicos, poderá ser obtida em nosso site link Estatísticas, Notas Explicativas dos dados de Comércio Exterior. ABIPLAST - 2

3 MENSAL

4 Análise da Balança Comercial do Total dos Produtos Transformados de Plástico Balança Comercial - Janeiro Importação Saldo US$ Milhões FOB Mil toneladas Dez/12 Jan/13 % Dez/12 Jan/13 % 101,3 108,5 7,07 19,1 19,5 2,18 255,6 330,7 29,38 53,0 66,5 25,52 (154,3) (222,2) 44,03 (33,9) (47,0) 38,64 Preço Médio (US$ FOB/ton) % Importação % Dezembro/ , ,6 4,79 3, , ,7 por blocos econômicos (US$ FOB) 3% 2% 15% 20% 20% - UNIÃO EUROPÉIA 33% - MERCOSUL - ALADI (EXCETO MERCOSUL) 0% - CANADA 8% 33% 8% - ESTADOS UNIDOS - ORIENTE MÉDIO 3% - ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 2% - AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 15% - DEMAIS BLOCOS Importação por blocos econômicos (US$ FOB) 7% 22% - UNIÃO EUROPÉIA 13% - MERCOSUL 35% 16% 22% 13% 5% - ALADI (EXCETO MERCOSUL) - CANADA 16% - ESTADOS UNIDOS - ORIENTE MÉDIO 5% 35% - ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 0% - AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 7% - DEMAIS BLOCOS Variação do comércio por blocos econômicos ( %) Comparativo de com Dezembro/2012 % Importação % UNIÃO EUROPÉIA 37,67 27,90 MERCOSUL -14,03 7,27 ALADI (EXCETO MERCOSUL) -14,97 21,10 CANADA -0,63 41,74 ESTADOS UNIDOS 29,17 40,60 ORIENTE MÉDIO 38,18 2,15 ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) -16,42 37,70 AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 16,12 181,25 DEMAIS BLOCOS 118,57 25,37 4

5 Análise da Balança Comercial dos Transformados de Plástico do Capítulo 39 (NCM 3915 a 3926) Balança Comercial - Janeiro US$ Milhões FOB Dez/12 83,3 Jan/13 82,4 % -1,07 Importação 206,0 267,5 29,82 Saldo (122,8) (185,1) 50,76 Mil toneladas Dez/12 Jan/13 16,2 15,5 46,0 56,9 (29,8) (41,5) % -4,78 23,73 39,27 Preço Médio (US$ FOB/ton) % Importação % Dezembro/ , ,8 3,89 4, , ,3 por blocos econômicos (US$ FOB) 3% 2% 6% 25% - UNIÃO EUROPÉIA 35% - MERCOSUL 10% 35% 25% - ALADI (EXCETO MERCOSUL) 0% - CANADA 10% - ESTADOS UNIDOS - ORIENTE MÉDIO 3% - ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 2% - AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 6% - DEMAIS BLOCOS Importação por blocos econômicos (US$ FOB) 33% 6% 17% 22% 14% 22% - UNIÃO EUROPÉIA 14% - MERCOSUL 5% - ALADI (EXCETO MERCOSUL) - CANADA 17% - ESTADOS UNIDOS - ORIENTE MÉDIO 33% - ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 5% - AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 6% - DEMAIS BLOCOS Variação do comércio por blocos econômicos ( %) Comparativo de com Dezembro/2012 % Importação % UNIÃO EUROPÉIA 39,98 29,02 MERCOSUL -13,12 6,61 ALADI (EXCETO MERCOSUL) -14,25 21,17 CANADA 0,59 38,54 ESTADOS UNIDOS ORIENTE MÉDIO 32,08 43,26 44,06 49,47 ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) -24,18 36,45 AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) -5,29 190,48 DEMAIS BLOCOS -20,98 25,58 5

6 por setores (US$ FOB) 33% 33% - Chapas, lâminas (3919, 3920, 3921) 4% 17% - Embalagens (3923) 28% 17% 28% - Tubos (3917) 4% - Utilidades domésticas (3924) - Outros (3915, 3916, 3918, 3922, 3925, 3926) Importação por setores (US$ FOB) 40% 40% - Chapas, lâminas (3919, 3920, 3921) 3 17% - Embalagens (3923) 9% 17% 9% - Tubos (3917) 3% 3% - Utilidades domésticas (3924) 3 - Outros (3915, 3916, 3918, 3922, 3925, 3926) NCM OUTROS TUBOS DE PLÁSTICOS 1.289,37 OUTRAS OBRAS DE PLÁSTICOS 5 PRINCIPAIS PRODUTOS EXPORTADOS Descrição OUTRAS CHAPAS, ETC.DE OUTRAS PLÁSTICOS, ESTRATIFICADAS OUTRAS CHAPAS DE POLÍMEROS DE ETILENO, N/REFORCADAS, ETC , OUTRAS CHAPAS, ETC.POLIM.PROPILENO, BIAX.ORIENT.S/SUPORTE Peso (ton) 714, ,01 US$ FOB mil , , , ,35 US$ FOB/ ton , , , , , , ,92 5 PRINCIPAIS PRODUTOS IMPORTADOS NCM Descrição Peso (ton) US$ FOB mil US$ FOB/ ton OUTRAS OBRAS DE PLÁSTICOS 5.132, , , GARRAFÕES, GARRAFAS, FRASCOS, ARTIGOS SEMELHS.DE PLÁSTICOS , , , OUTS.CHAPAS, FOLHAS, TIRAS, ETC.AUTO-ADESIVAS, DE PLÁSTICOS 2.290, , , OUTRAS CHAPAS DE POLÍMEROS DE ETILENO, N/REFORCADAS, ETC , , , OUTRAS CHAPAS, ETC.POLIM.PROPILENO, BIAX.ORIENT.S/SUPORTE 2.816, , ,49 Variação do comércio por setores ( %) Comparativo de com Dezembro/2012 Importação Chapas, lâminas (3919, 3920, 3921) -5,62 28,95 Embalagens (3923) -15,90 16,89 Tubos (3917) 26,05 31,29 Utilidades domésticas (3924) -21,34 7,65 Outros (3915, 3916, 3918, 3922, 3925, 3926) -3,90 42,21 6

7 Análise da Balança Comercial dos Outros Produtos Transformados de Plástico (Não compreendidos no Capítulo 39 da NCM) Balança Comercial - Janeiro US$ Milhões FOB Mil toneladas % % 18,1 26,1 44,55 2,8 4,0 41,93 Importação 49,6 63,2 27,54 7,0 9,6 37,30 Saldo (31,5) (37,1) 17,78 (4,2) (5,6) 34,15 Preço Médio (US$ FOB/ton) % Importação % Dezembro/ , ,6 1, , ,9-7,11 por blocos econômicos (US$ FOB) 3% 3% - UNIÃO EUROPÉIA 27% - MERCOSUL 46% - ALADI (EXCETO MERCOSUL) 3% 2% 27% 0% - CANADA - ESTADOS UNIDOS 0% - ORIENTE MÉDIO 2% - ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 3% - AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 46% - DEMAIS BLOCOS Importação por blocos econômicos (US$ FOB) 20% 9% 20% - UNIÃO EUROPÉIA 8% 8% - MERCOSUL 5% - ALADI (EXCETO MERCOSUL) - CANADA 9% - ESTADOS UNIDOS - ORIENTE MÉDIO 47% 9% 5% 47% - ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 0% - AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 9% - DEMAIS BLOCOS Variação do comércio por blocos econômicos ( %) Comparativo de com Dezembro/2012 % Importação % UNIÃO EUROPÉIA -4,52 23,04 MERCOSUL -17,53 12,86 ALADI (EXCETO MERCOSUL) -17,20 20,81 CANADA -7,37 63,31 ESTADOS UNIDOS -11,37 17,86 ORIENTE MÉDIO -21,09-61,79 ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 40,45 41,51 AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO) 103,59 87,77 DEMAIS BLOCOS 669,97 24,81 7

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Acumulado e Mensal Editado em: Março/2015 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Mensal Editado em: Fevereiro/2014 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos relacionados

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Mensal Editado em: Fevereiro/2014 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos relacionados

Leia mais

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL Pr odut os t r a ns f or ma dos de pl á s t i c o Acumulado e Mensal Editado em: Março/2012 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado

Leia mais

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL Pr odut os t r a ns f or ma dos de pl á s t i c o Acumulado e Mensal Editado em: Abril/2011 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Acumulado e Mensal Editado em: Abril/2015 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos

Leia mais

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL Pr odut os t r ansf or mados de pl ást ico Editado em: Fevereiro/2011 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos relacionados

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Acumulado e Mensal Editado em: Dezembro/2014 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Acumulado e Mensal Editado em: Novembro/2014 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos

Leia mais

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL

ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL ANÁLI SE DA BALANÇA COMERCI AL PRI NCI PAIS MATÉRI AS PRI MAS Mensal Editado em: Fevereiro/211 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST com a divulgação dos dados de comércio exterior

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. 2015 com abril de 2014.

Exportações no período acumulado de janeiro até abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. 2015 com abril de 2014. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de abril de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

ESTUDO MACROECONÔMICO DA EMBALAGEM

ESTUDO MACROECONÔMICO DA EMBALAGEM ESTUDO MACROECONÔMICO DA EMBALAGEM Desenvolvido desde 1997 pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da Fundação Getulio Vargas (FGV) com o apoio da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE), o Estudo

Leia mais

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi);

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi); Abril / 2014 Resultados de Abril de 2014 - Exportação: US$ 19,7 bi em valor e média de US$ 986,2 milhões, 5,2% acima da média de abr-13 (US$ 937,8 milhões); 2ª maior média de exportação para abril (1º

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Janeiro/2016 I Resultados do mês (comparativo jan/2016 jan/2015)

Leia mais

- 300. Saldo BC Importações Importações s/gás Exportações

- 300. Saldo BC Importações Importações s/gás Exportações Carta de Conjuntura nº2 Dezembro de 2015 Setor Externo As cotações do dólar recuaram em relação aos últimos meses, chegando a taxa média em novembro a ficar em R$ 3,77, cerca de 2,77% abaixo da taxa média

Leia mais

Desafios do Comércio Exterior Brasileiro. Desafios do Comércio Exterior Brasileiro

Desafios do Comércio Exterior Brasileiro. Desafios do Comércio Exterior Brasileiro Desafios do Comércio INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Desafios do Comércio Balança Comercial Brasileira INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Desafios do Comércio Evolução da Balança Comercial

Leia mais

Panorama Conjuntural do Segmento de Etiquetas Adesivas

Panorama Conjuntural do Segmento de Etiquetas Adesivas Panorama Conjuntural do Segmento de Etiquetas Adesivas São Paulo, janeiro de 2013 Índice Etiquetas adesivas impressas o Produção anual e mensal do segmento de etiquetas o Mercado Externo o Balança Comercial

Leia mais

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50%

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50% dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13-870 -953-919 -937-1.015-601 -623-714 -780-780 -860-266 Novembro de edição n. 28 I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano:

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas NOTA TÉCNICA MERCOSUL* - Agronegócio, Eletrônica e TIC e Biotecnologia 2010-2014 * Mercado Comum do Sul, composto pela República Federativa do Brasil, República da Argentina, República do Paraguai, República

Leia mais

CONTEXTO & PERSPECTIVA Boletim de Análise Conjuntural do Mercado de Flores e Plantas Ornamentais no Brasil Março 2011

CONTEXTO & PERSPECTIVA Boletim de Análise Conjuntural do Mercado de Flores e Plantas Ornamentais no Brasil Março 2011 CONTEXTO & PERSPECTIVA Boletim de Análise Conjuntural do Mercado de Flores e Plantas Ornamentais no Brasil Março 2011 2010: BALANÇO DO COMÉRCIO EXTERIOR DA FLORICULTURA BRASILEIRA Antonio Hélio Junqueira

Leia mais

Boletim de Estatísticas de Comércio Exterior do Setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

Boletim de Estatísticas de Comércio Exterior do Setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos 1 Departamento de Comércio Exterior 19 de outubro de 2015 Boletim de Estatísticas de Comércio Exterior do Setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos BECE ABIHPEC 008/2015 2 ÍNDICE Notas explicativas...03

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL PRINCIPAIS FONTES DE DADOS: CONCLA (Comissão nacional de classificação) Órgão administrado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão criado em

Leia mais

O Setor de Reciclagem de Material Plástico

O Setor de Reciclagem de Material Plástico O Setor de Reciclagem de Material Plástico Características da indústria de reciclagem: Quantas recicladoras existem para Alumínio? Aço? Vidro? Tetrapack? Papelão? Os produtores são quem adquirem a sucata

Leia mais

Alavancagem do Comércio Exterior de Serviços

Alavancagem do Comércio Exterior de Serviços Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio e Serviços Alavancagem do Comércio Exterior de Serviços Brasília, 08 de abril de 2015 O Setor de Serviços no Brasil O

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 % acumulado 2012/2011 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-ago)

Leia mais

Resultados de Junho de 2014

Resultados de Junho de 2014 Junho / 2014 Resultados de Junho de 2014 - Exportação: US$ 20,5 bi, em valor, e média diária de US$ 1,023 bilhão; sobre mai-14, aumento de 3,6%, pela média diária; sobre jun-13, redução de 3,5%, pela média

Leia mais

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores

As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores As estatísticas do comércio internacional de serviços e as empresas exportadoras dos Açores Margarida Brites Coordenadora da Área das Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento

Leia mais

BRASIL 16.783.231 13.806.365 21,56 SANTA CATARINA 585.066 578.707 1,10 Fonte: MDIC

BRASIL 16.783.231 13.806.365 21,56 SANTA CATARINA 585.066 578.707 1,10 Fonte: MDIC BALANÇA COMERCIAL DE SC BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - DEZEMBRO/2015 As exportações catarinenses cresceram 1,10 no mês de dezembro de 2015 em relação

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

Bahamas Comércio Exterior

Bahamas Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Bahamas Comércio Exterior Novembro de 215 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

1. Histórico. . Iniciativa para as Américas (Miami 94) . 34 paises, menos Cuba. . Cúpulas Presidenciais: - Santiago 1998 - Québec 2001

1. Histórico. . Iniciativa para as Américas (Miami 94) . 34 paises, menos Cuba. . Cúpulas Presidenciais: - Santiago 1998 - Québec 2001 1. Histórico. Iniciativa para as Américas (Miami 94). 34 paises, menos Cuba. Cúpulas Presidenciais: - Santiago 1998 - Québec 2001 1. Histórico. Reunião Ministeriais de negociação - Denver 1995 - Cartagena

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ AGOSTO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ AGOSTO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ AGOSTO 2015 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: agosto volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ NOVEMBRO 2014 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: novembro Sacas / volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ DEZEMBRO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ DEZEMBRO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ DEZEMBRO 2014 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: dezembro volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013 2013 IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços São Paulo, 25 de junho de 2013 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões 2011 2012 Δ% 2012/2011 Exportações

Leia mais

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg SOJA» MERCADO INTERNO Na primeira semana de março houve leve apreciação nos preços da saca de 6 Kg de soja em grãos, estes cresceram em média 1,2% em relação aos preços observados 6/mar. Mas em comparação

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Outubro/2015 I Resultados do mês (comparativo Outubro/2015 Outubro/2014)

Leia mais

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Reciclagem: Embalagens Plásticas de Óleo Lubrificantes Pós Consumo

Reciclagem: Embalagens Plásticas de Óleo Lubrificantes Pós Consumo Reciclagem: Embalagens Plásticas de Óleo Lubrificantes Pós Consumo Representatividade das Entidades Sindiplast- Sindicato Patronal, representante de todas indústrias de transformação e recicladoras de

Leia mais

BOVINOCULTURA DE CORTE

BOVINOCULTURA DE CORTE ISS 36-9 BOVINOCULTURA DE CORTE Os preços médios da arroba do boi e da vaca, em Mato Grosso do Sul, no mês de fevereiro, foram de R$8,8 e R$,99, respectivamente. Em relação ao mês anterior, houve um avanço

Leia mais

HAITI Comércio Exterior

HAITI Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC HAITI Comércio Exterior Outubro de 2015 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

FNDE Compras Governamentais: Cadernos Escolares e Livros Didáticos NOVEMBRO 2013

FNDE Compras Governamentais: Cadernos Escolares e Livros Didáticos NOVEMBRO 2013 FNDE Compras Governamentais: Cadernos Escolares e Livros Didáticos NOVEMBRO 2013 APRESENTAÇÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA GRÁFICA Fundada em 1965; Conta com 22 ABIGRAFs Regionais instaladas no país;

Leia mais

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ MARÇO

RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ MARÇO RESUMO EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CAFÉ MARÇO 2015 WWW.CECAFE.COM.BR Brasileiras de Café - Mensal Período: março Sacas / volume em sacas de Café Verde Verde Torrado & Moído Café Industrializado Industrializado

Leia mais

FERR A MENTA S de apoio às MPEs no C omércio Internacional

FERR A MENTA S de apoio às MPEs no C omércio Internacional Exportar para crescer FERR A MENTA S de apoio às MPEs no C omércio Internacional SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas BRASÍLIA - DF TRILHA de ATENDIMENTO 1º Fase: Auto-Diagnóstico

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 I Resultados do mês (comparativo Agosto/2015 Agosto/2014)

Leia mais

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013 2013 IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços São Paulo, 25 de junho de 2013 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões 2011 2012 Δ% 2012/2011 Exportações

Leia mais

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES Indice: - Dados Gerais Básicos e Indicadores Sócio-Econômicos - Balanço de Pagamentos - Comércio Exterior - Composição do Comércio Exterior - Direção do Comércio

Leia mais

A CHINA NO MERCADO DE COMMODITIES MINERAIS: O CASO DAS ROCHAS ORNAMENTAIS

A CHINA NO MERCADO DE COMMODITIES MINERAIS: O CASO DAS ROCHAS ORNAMENTAIS A CHINA NO MERCADO DE COMMODITIES MINERAIS: O CASO DAS ROCHAS ORNAMENTAIS Geól. Cid Chiodi Filho Simexmin 2012 Ouro Preto, MG 22 de Maio de 2012 A EVOLUÇÃO E SITUAÇÃO BRASILEIRA NO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS

Leia mais

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho):

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho): Julho / 2012 Destaques Julho: - Exportação: 2º maior valor para julho (exp: US$ 21,0 bi); anterior jul-11 (US$ 22,3 bi); - Importação: 2º maior valor para julho (US$ 18,1 bi); anterior jul-11: US$ 19,1

Leia mais

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09

Teleconferência de Resultados do 3T09 Teleconferência de Resultados do 3T09 2 Destaques do trimestre O forte resultado do 3T09 demonstrou nossa confortável posição competitiva na indústria de proteínas e confirmou os resultados esperados de

Leia mais

INOVAÇÕES NA PAUTA DE EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

INOVAÇÕES NA PAUTA DE EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS Ano I, Nº 1, AGOSTO DE 2002 INOVAÇÕES NA PAUTA DE EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS Fernando J. Ribeiro Ricardo Markwald A dinâmica da pauta de exportações é um aspecto relevante para explicar o desempenho das vendas

Leia mais

- Exportação: US$ 13,7 bi, em valor, e média diária de US$ 652,6 milhões; sobre jan-14 (US$ 728,5 bilhões),

- Exportação: US$ 13,7 bi, em valor, e média diária de US$ 652,6 milhões; sobre jan-14 (US$ 728,5 bilhões), Janeiro / 2015 Resultados de Janeiro de 2015 - Exportação: US$ 13,7 bi, em valor, e média diária de US$ 652,6 milhões; sobre jan-14 (US$ 728,5 bilhões), redução de 10,4%, pela média diária; - Importação:

Leia mais

FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR

FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR PAINEL 1 COMO AUMENTAR A PARTICIPAÇÃO DO PAÍS NO COMÉRCIO INTERNACIONAL E A COMPETITIVIDADE DOS PRODUTOS BRASILEIROS JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO São Paulo,

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA Resultados de Janeiro-Agosto/2015 US$ milhões FOB Exportação: -16,7% Importação: -21,3% Corrente: -19,0% Saldo: +US$ 7,092 bilhões Variação % em Valor, Preço e Quantum Janeiro

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos

Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos DEFESA COMERCIAL ABIMAQ - Defesa Comercial Objetivo Fundamental: Neutralizar práticas desleais ao comércio, realizadas por empresas ou governos

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 São Paulo, 23 de abril de 2014 ROTEIRO I. Safra 2013/2014 na região Centro-Sul: dados finais Condições climáticas e agronômicas Moagem e produção Mercados

Leia mais

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo.

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Comércio exterior Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Janeiro 2015 Sindusfarma Gerência de Regulação de Mercados Índice Brasil...

Leia mais

Panorama Conjuntural do Segmento de Embalagens

Panorama Conjuntural do Segmento de Embalagens Panorama Conjuntural do Segmento de Embalagens Índice Embalagens o Mercado Interno Produção o Número de Empresas e Emprego o Comércio Exterior o Balança Comercial o Exportações o Importações Brasil: Crescimento

Leia mais

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011 19ª. Plenária do Fórum Permanente Comitê Comércio Exterior 21 de julho de 2011 1. Atualização do Questionário de Gargalos à Exportação 2. Atualização das Estatísticas do Comércio Exterior de Bens e Serviços

Leia mais

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PERÍODO DE 1985-2009: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO DAS COMMODITIES? Stela Luiza de Mattos Ansanelli (Unesp)

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PERÍODO DE 1985-2009: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO DAS COMMODITIES? Stela Luiza de Mattos Ansanelli (Unesp) O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PERÍODO DE 1985-2009: BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO DAS COMMODITIES? Stela Luiza de Mattos Ansanelli (Unesp) Objetivo Qual padrão de especialização comercial brasileiro? Ainda fortemente

Leia mais

Relatório da Pesquisa Conjuntural

Relatório da Pesquisa Conjuntural -12,3% -13, -13,5% -13,1% -12,7% -12,4% -12,7% -7,9% -9,3% -6,9% -2,7% -0,2% I Resultado Nacional Os dados divulgados no Relatório da Pesquisa Conjuntural, elaborados com base nas informações das empresas

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 As exportações em março apresentaram aumento de +27,85% em relação a fevereiro. O valor exportado superou novamente a marca de US$ 1 bilhão, atingindo

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASILEIRO NO MERCOSUL 1994 A 2003

INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASILEIRO NO MERCOSUL 1994 A 2003 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASILEIRO NO A Marco Antônio Martins da Costa Melucci Friedhlde Maria Kutner Manolescu -Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas FCSA Universidade do Vale do Paraíba. Av. Shishima

Leia mais

Panorama Conjuntural do Segmento de Impressos Promocionais e Comerciais

Panorama Conjuntural do Segmento de Impressos Promocionais e Comerciais Panorama Conjuntural do Segmento de Impressos Promocionais e Comerciais Resultado Índices de Custos Variação (%) no Mês Set11/ Ago11 Ac. Ano Jan-Set 2011/ Jan-Set 2010 Var. em 12 Out2010 a Set 2011 Indústria

Leia mais

Comércio Internacional Saídas aumentam 15,1% e Entradas diminuem 3,6%

Comércio Internacional Saídas aumentam 15,1% e Entradas diminuem 3,6% 09 de janeiro de 2012 Estatísticas do Comércio Internacional Novembro de 2011 Comércio Internacional Saídas aumentam 15,1% e Entradas diminuem 3,6% No período de setembro a novembro de 2011, as saídas

Leia mais

Documento apresentado para discussão II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais

Documento apresentado para discussão II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais Documento apresentado para discussão II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais Rio de Janeiro, 21 a 25 de agosto de 2006 Indicadores do Comércio Exterior

Leia mais

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2014

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2014 Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

Estudos e Pesquisas 1

Estudos e Pesquisas 1 Estudos e Pesquisas 1 2 Estudos e Pesquisas ANUÁRIO DAS PESQUISAS SOBRE AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (2011) Este documento encontra-se também disponível no site: http://www.sebrae.com.br/estudos-e-pesquisas

Leia mais

CENÁRIOS 2013: PERSPECTIVAS E O SETOR DE BKs 19/03/2013

CENÁRIOS 2013: PERSPECTIVAS E O SETOR DE BKs 19/03/2013 CENÁRIOS 2013: PERSPECTIVAS E O SETOR DE BKs 19/03/2013 CENÁRIO GLOBAL Crescimento global de 3,4 % em 2013 O mundo retoma a média histórica de crescimento (3,4% a.a) Zona do Euro sai da recessão Os EEUU

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012 As exportações em maio apresentaram aumento de +39,13% em relação a abril, continuando a superar a marca de US$ 1 bilhão, agora pela décima-sexta vez

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 I Resultados do mês (comparativo Mar/2015 Mar/2014)

Leia mais

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015 EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.pt Exportações de Cortiça crescem 7,8% As exportações portuguesas de cortiça registaram, no primeiro

Leia mais

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011

Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011 Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas Comitê de Comércio Exterior Brasília Julho de 2011 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS E SERVIÇOS* US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN GOODS

Leia mais

PORTUGAL GREECE Trade Balance

PORTUGAL GREECE Trade Balance PORTUGAL GREECE Trade Balance March 2013 TRADE BALANCE PORTUGAL GREECE IMPORTS (CIF) Annual Variation % EXPORTS (FOB) Annual Variation % 10³ Euros BALANCE 2003 81.998 121.881 39.883 2004 76.487-6,72 126.685

Leia mais

- Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões),

- Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões), Dezembro / 2014 Resultados de Dezembro de 2014 - Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões), redução de 19,9%, pela média diária; - Importação:

Leia mais

Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro

Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Análise Economia e Comércio / Integração Regional Jéssica Naime 09 de setembro de 2005 Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Análise Economia

Leia mais

BANGLADESH Comércio Exterior

BANGLADESH Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BANGLADESH Comércio Exterior Fevereiro de 2015 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5%

Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5% Estatísticas do Comércio Internacional Fevereiro 2015 09 de abril de 2015 Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5% As exportações de bens aumentaram 2,1% e as

Leia mais

CONTEXTO & PERSPECTIVA Boletim de Análise Conjuntural do Mercado de Flores e Plantas Ornamentais no Brasil Junho de 2011

CONTEXTO & PERSPECTIVA Boletim de Análise Conjuntural do Mercado de Flores e Plantas Ornamentais no Brasil Junho de 2011 CONTEXTO & PERSPECTIVA Boletim de Análise Conjuntural do Mercado de Flores e Plantas Ornamentais no Brasil Junho de 2011 2011 (janeiro a maio): BALANÇO DO COMÉRCIO EXTERIOR DA FLORICULTURA BRASILEIRA Antonio

Leia mais

O que é a Revisão Fiscal?

O que é a Revisão Fiscal? Case de Revisão Fiscal em supermercado com faturamento médio de R$ 1.200.000/mês; A análise foi efetuada sobre o faturamento do 1º trimestre de 2009; Há menos de dois anos haviam realizado uma revisão

Leia mais

Encontro Nacional dos Trabalhadores do Setor de Fertilizantes e Defensivos Agrícolas 2015

Encontro Nacional dos Trabalhadores do Setor de Fertilizantes e Defensivos Agrícolas 2015 Encontro Nacional dos Trabalhadores do Setor de Fertilizantes e Defensivos Agrícolas 2015 Diagnóstico e Desempenho Setorial Encontro Nacional dos Trabalhadores do Setor de Fertilizantes e Defensivos Agrícolas

Leia mais

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO Leonardo Sologuren Céleres Junho de 2008 Cresce o consumo de proteína animal no BRIC BRASIL RÚSSIA 108 4,000 60 3.000 kg/habitante/ano 90 72 54 36 18 3,800

Leia mais

Setor Têxtil e de Confecção Brasileiro. Balanço 2009 e Perspectivas 2010

Setor Têxtil e de Confecção Brasileiro. Balanço 2009 e Perspectivas 2010 Setor Têxtil e de Confecção Brasileiro Balanço 2009 e Perspectivas 2010 Área Internacional Comércio Exterior Brasil Balança Comercial Balança Comercial Brasileira do Setor Têxtil e de Confecção (exclui

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE 2013-1º TRIMESTRE

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE 2013-1º TRIMESTRE INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE 2013-1º TRIMESTRE 1 Presidente Antonio dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Av. Amilcar Cabral, CP 116 Cidade da Praia Composição Instituto

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL

BALANÇA COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL BALANÇA COMERCIAL Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Indicadores Sócioeconômicos dos Países do Mercosul 2010 BRASIL ARGENTINA PARAGUAI URUGUAI PIB (US$ bi) 2.090,3 370,3 18,5 40,3

Leia mais

Conselho Abit e Sinditêxtil SP Premiére Vision São Paulo. São Paulo, 21 de janeiro de 2014

Conselho Abit e Sinditêxtil SP Premiére Vision São Paulo. São Paulo, 21 de janeiro de 2014 Conselho Abit e Sinditêxtil SP Premiére Vision São Paulo São Paulo, 21 de janeiro de 2014 ECONOMIA PRODUÇÃO, VAREJO E IMPORTAÇÕES NO BRASIL EVOLUÇÃO NA QUANTIDADE EM COMPARAÇÃO AO PERÍODO ANTERIOR 39,3

Leia mais

Dados do Setor. Março - 2014

Dados do Setor. Março - 2014 Dados do Setor Março - 2014 Índice Dados do Setor 3 Maiores Produtores Mundiais de Celulose e Papel 2012 4 Distribuição Geográfica das Florestas Plantadas Brasileiras 5 Área de Florestas Plantadas no Mundo

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR JANEIRO DE 2013. Bens de consumo puxam alta das exportações, mas déficit comercial aumenta

COMÉRCIO EXTERIOR JANEIRO DE 2013. Bens de consumo puxam alta das exportações, mas déficit comercial aumenta Bens de consumo puxam alta das exportações, mas déficit comercial aumenta O saldo da balança comercial brasileira de janeiro de 2013 apresentou aumento do déficit de 208,9% em relação a janeiro de 2012,

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009 A crise financeira internacional continua afetando negativamente o comércio exterior paranaense: apesar das exportações terem aumentado 43,44% em março,

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

NOTA METODOLÓGICA COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

NOTA METODOLÓGICA COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL NOTA METODOLÓGICA COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Versão 1.0 - Brasília - Novembro/2011 NOTA METODOLÓGICA COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de

Leia mais

VENDAS DE PELOTAS JUNHO JAN/JUN JUNHO JAN/JUN SAMARCO VALE

VENDAS DE PELOTAS JUNHO JAN/JUN JUNHO JAN/JUN SAMARCO VALE Página 1/7 VENDAS AO MERCADO NACIONAL VENDAS DE MINÉRIO JUNHO JAN/JUN JUNHO JAN/JUN MMX VALE 1.164 6.565 1.029 6.766 VENDAS DE PELOTAS JUNHO JAN/JUN JUNHO JAN/JUN SAMARCO VALE 974 6.001 963 5.256 JUNHO

Leia mais

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov.

7.000 6.500 6.000 5.500 5.000 4.500 4.000 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 - -500-1.000 fev./2010. ago./2011. fev./2012. nov. 4 SETOR EXTERNO As contas externas tiveram mais um ano de relativa tranquilidade em 2012. O déficit em conta corrente ficou em 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), mostrando pequeno aumento em relação

Leia mais