Bahamas Comércio Exterior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bahamas Comércio Exterior"

Transcrição

1 Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Bahamas Comércio Exterior Novembro de 215

2 Tabela 1 Principais Indicadores Socioeconômicos das Bahamas Indicador (1) 215 (1) 216 (1) Crescimento real do PIB (%) 2,22%,2% 1,2% 1,22% 2,25% PIB nominal (US$ bilhões) 8,23 8,43 8,51 8,88 9,2 PIB nominal "per capita" (US$) PIB PPP (US$ bilhões) 8,65 8,8 9,3 9,23 9,55 PIB PPP "per capita" (US$) População (mil habitantes) Desemprego (%) 14,37% 15,78% 14,64% 13,% 12,69% Inflação (%),66%,95%,21% 1,59% 1,32% Saldo em transações correntes (US$ bilhões) -1,51-1,49-1,89-1,15 -,82 Câmbio (B$ / US$) 1, 1, 1, 1, 1, Origem do PIB ( 214 Estimativa ) Agricultura Indústria Serviços 2,1% 7,3% 9,6% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base nos dados da EIU, Economist Intelligence Unit, Country 4th Quarter 215 e IMF - World Economic Outlook Database, October 215. (1) Estimativas FMI e EIU. 2,5% 2,% 1,5% 1,% Crescimento real do PIB (%), -,5-1, Saldo em transações correntes (US$ bilhões) ,5% -1,5,% , Inflação (%) População (mil habitantes) 2,% 37 1,5% ,% 355,5% ,%

3 Anos Tabela 2 Evolução do Comércio Exterior das Bahamas Exportações Var. % em relação ao ano anterior US$ bilhões Importações Var. % em relação ao ano anterior Intercâmbio comercial Var. % em relação ao ano anterior Saldo comercial 25,23-99,9% 2,57 29,9% 2,79-99,3% -2,34 26,51 123,6% 2,98 16,3% 3,49 25,% -2,47 27,67 31,5% 3,1 4,% 3,77 8,% -2,43 28,7 4,7% 3,23 4,1% 3,93 4,2% -2,53 29,58-16,6% 2,7-16,4% 3,28-16,5% -2,11 21,62 6,% 2,86 6,% 3,48 6,% -2,24 211,73 17,2% 3,41 19,1% 4,14 18,8% -2,68 212,83 14,% 3,65 7,% 4,48 8,2% -2,82 213,81-2,1% 3,37-7,7% 4,18-6,7% -2, (1),69-15,1% 3,79 12,6% 4,48 7,2% -3,1 Var. % ,5% -- 47,7% -- 6,3% -- n.c. Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados da UN/UNCTAD/ITC/TradeMap, November 215. (1) Última posição disponível em 26/11/215. (n.c.) Dado não calculado, por razões específicas. #DIV/! #DIV/! #DIV/! Exportações Importações Intercâmbio comercial Saldo comercial

4 Tabela 3 Direção das Exportações das Bahamas US$ milhões Descrição (1) Part.% Estados Unidos 569,9 82,7% França 25,9 3,8% Irlanda 25,1 3,6% Canadá 14,3 2,1% Gana 8,9 1,3% Argentina 6,4,9% África do Sul 5,8,8% Alemanha 6,4,9% Reino Unido 5,,7% Brasil 3,9,6% Subtotal 671,5 97,4% Outros países 17,7 2,6% Total 689,2 1,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados da UN/UNCTAD/ITC/TradeMap, November 215. (1) Última posição disponível em 26/11/ principais destinos das exportações Estados Unidos 82,7% França Irlanda Canadá Gana Argentina África do Sul Alemanha Reino Unido Brasil 3,8% 3,6% 2,1% 1,3%,9%,8%,9%,7%,6%

5 Tabela 4 Origem das Importações das Bahamas US$ milhões Descrição (1) Part.% Estados Unidos ,8% Barbados 96,9 2,6% Trinidad e Tobago 57,3 1,5% Japão 28,7,8% China 27,1,7% Reino Unido 23,4,6% Canadá 2,1,5% França 2,1,5% Países Baixos 18,7,5% Suíça 15,8,4%... Brasil (18ª posição) 1,9,3% Subtotal ,2% Outros países 22 5,8% Total ,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados da UN/UNCTAD/ITC/TradeMap, November 215. (1) Última posição disponível em 26/11/ principais origens das importações Estados Unidos 85,8% Barbados Trinidad e Tobago Japão China Reino Unido Canadá França Países Baixos Suíça 2,6% 1,5%,8%,7%,6%,5%,5%,5%,4%

6 Tabela 5 Composição das exportações das Bahamas US$ milhões Descrição (1) Part.% Plásticos 171,8 24,9% Combustíveis 165,3 24,% Produtos químicos orgânicos 75,3 1,9% Pescados 69,7 1,1% Máquinas mecânicas 4, 5,8% Sal; enxofre; cal e cimento 33,8 4,9% Perfumaria 28, 4,1% Obras de ferro ou aço 23,1 3,3% Embarcações flutuantes 19,7 2,9% Ferramentas 16,8 2,4% Subtotal 643,4 93,4% Outros 45,7 6,6% Total 689,2 1,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados da UN/UNCTAD/ITC/TradeMap, November 215. (1) Última posição disponível em 26/11/ principais grupos de produtos exportados Embarcações flutuantes 2,9% Ferramentas 2,4% Outros 6,6% Plásticos 24,9% Obras de ferro ou aço 3,3% Perfumaria 4,1% Sal; enxofre; cal e cimento 4,9% Máquinas mecânicas 5,8% Pescados 1,1% Produtos químicos orgânicos 1,9% Combustíveis 24,%

7 Tabela 6 Composição das importações das Bahamas US$ milhões Descrição (1) Part.% Combustíveis 87,6 23,% Máquinas mecânicas 26,9 6,9% Máquinas elétricas 226,5 6,% Plásticos 155,2 4,1% Objetos de arte 154,4 4,1% Automóveis 154, 4,1% Obras de ferro ou aço 133,3 3,5% Carnes 113,3 3,% Móveis 17,1 2,8% Madeira 14,7 2,8% Subtotal ,2% Outros ,8% Total ,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados da UN/UNCTAD/ITC/TradeMap, November 215. (1) Última posição disponível em 26/11/ principais grupos de produtos importados Combustíveis 23,% Outros 39,8% Máquinas mecânicas 6,9% Máquinas elétricas 6,% Madeira 2,8% Plásticos 4,1% Móveis 2,8% Carnes 3,% Obras de ferro ou aço 3,5% Automóveis 4,1% Objetos de arte 4,1%

8 Tabela 7 Evolução do intercâmbio comercial Brasil - Bahamas US$ milhões, fob Exportações Importações Intercâmbio Comercial Anos Var.% Part. % do Brasil Var.% Part. % do Brasil Var.% Part. % do Brasil Saldo ,1% 1,26% 5,7 142,7%,1% ,8%,78% ,2% 1,6% 2,5-64,%,% ,4%,64% ,1-79,4%,19% 2,71 31,9%,% 32,8-79,2%,11% 297, ,5-87,8%,2% 23,54 768,8%,1% 6, -8,2%,2% 13, 29 75,9 18,%,5% 2,64-88,8%,% 78,6 3,9%,3% 73, ,3 4,5%,4% 52,78 (+),3% 132,1 68,1%,3% 26, ,9,8%,3% 45,12-14,5%,2% 125, -5,3%,3% 34, ,1 166,6%,9%,35-99,2%,% 213,4 7,7%,5% 212, ,8-22,2%,7% 1,19 243,8%,% 167, -21,8%,3% 164, ,3 269,9%,27% 4,87 37,8%,% 618,2 27,2%,14% 68,5 215 (jan-out) 542,4 1,1%,34% 1,39-69,5%,% 543,8 9,3%,18% 541,1 Var. % ,8% ,7% ,6% -- n.c. Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb, Novembro de 215. (+) Variação superior a 1.%. (n.c.) Dado não calculado, por razões específicas Exportações Importações Intercâmbio Comercial Saldo

9 Tabela 8 Part. % do Brasil no Comércio das Bahamas (1) US$ milhões Descrição Var. % 21/214 Exportações do Brasil para as Bahamas (X1) 79,3 79,9 213,1 165,8 613,3 673,4% Importações totais das Bahamas (M1) ,4% Part. % (X1 / M1) 2,77% 2,34% 5,84% 4,93% 16,18% 484,1% Importações do Brasil originárias das Bahamas (M2) 52,78 45,12,35 1,19 4,87-9,8% Exportações totais das Bahamas (X2) ,1% Part. % (M2 / X2) 8,51% 6,21%,4%,15%,71% -91,7% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/AliceWeb e UN/UNCTAD/ITC/TradeMap. (1) As discrepâncias observadas nas estatísticos das exportações brasileiras e das importações das Bahamas e vice-versa podem ser explicadas pelo uso de fontes distintas e também por diferentes metodologias de cálculo. 18,% 16,% 14,% 12,% Part. % (X1 / M1) Part. % (M2 / X2) 1,% 8,% 6,% 4,% 2,%,%

10 Exportações e importações brasileiras por fator agregado US$ milhões Comparativo 214 com 213 Exportações brasileiras Manufaturados Semimanufaturados Básicos 45, ,6 1, ,3 Importações brasileiras Manufaturados Semimanufaturados Básicos 4, , Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb, Novembro de 215.

11 Tabela 9 Composição das exportações brasileiras para as Bahamas US$ milhões, fob Descrição Part.% Part.% Part.% Combustível 182,7 85,7% 136, 82,% 589,3 96,1% Carnes 1,7 5,% 1,9 6,6% 12,4 2,% Preparações de carne 2,99 1,4% 2,16 1,3% 2,3,3% Máquinas elétricas,95,4%,45,3%,83,1% Papel,42,2%,33,2%,71,1% Produtos cerâmicos 1,1,5%,83,5%,55,1% Cereais,38,2%,31,2%,49,1% Máquinas mecânicas,2,1%,12,1%,25,% Subtotal 199,4 93,6% 151,1 91,1% 66,6 98,9% Outros produtos 13,7 6,4% 14,7 8,9% 6,8 1,1% Total 213,1 1,% 165,8 1,% 613,3 1,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb, Novembro de 215. Principais grupos de produtos exportados pelo Brasil, 214 Combustível 96,1% Carnes 2,% Preparações de carne,3% Máquinas elétricas,1% Papel,1% Produtos cerâmicos,1% Cereais,1% Máquinas mecânicas,%

12 Tabela 1 Composição das importações brasileiras originárias das Bahamas US$ mil, fob Descrição Part.% Part.% Part.% Combustíveis,,%,,% ,4% Plásticos 5,8 1,7% ,% ,2% Máquinas mecânicas 6,39 1,8% 14,5 1,2% 155, 3,2% Automóveis,,%,6,% 87,8 1,8% Bebidas 5,1 14,5% 36, 3,% 48,5 1,% Máquinas elétricas 6,85 2,% 19,7 1,7% 12,5,3% Obras de ferro ou aço 86,6 25,% 26, 2,2% 3,89,1% Aviões,,%,,% 2,32,% Instrumentos de precisão 2,7,6% 2,56,2% 1,46,% Móveis,,%,,%,33,% Subtotal 157,8 45,5% ,3% ,% Outros produtos 188,7 54,5% 44 3,7%,% Total 346,5 1,% ,% ,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb, Novembro de 215. Principais grupos de produtos importados pelo Brasil, 214 Combustíveis 69,4% Plásticos 24,2% Máquinas mecânicas Automóveis Bebidas Máquinas elétricas Obras de ferro ou aço Aviões Instrumentos de precisão Móveis 3,2% 1,8% 1,%,3%,1%,%,%,%

13 Tabela 11 Composição do intercâmbio comercial (dados parciais) US$ milhões, fob DESCRIÇÃO (jan-out) Part. % (jan-out) Part. % Principais grupos de produtos exportados pelo Brasil em 215 Exportações Combustíveis 473,1 96,% 522,1 96,2% Combustíveis 522,1 Carnes 9,9 2,% 9,94 1,8% Preparações de carne 1,56,3% 2,2,4% Carnes 9,9 Automóveis,2,% 1,19,2% Preparações de carne 2,2 Máquinas elétricas,81,2%,73,1% Automóveis 1,2 Produtos cerâmicos,43,1%,56,1% Açúcar,15,%,38,1% Máquinas elétricas,7 Cereais,44,1%,38,1% Produtos cerâmicos,6 Subtotal 486,4 98,7% 537,4 99,1% Açúcar,4 Outros produtos 6,4 1,3% 5,,9% Cereais,4 Total 492,9 1,% 542,4 1,% Principais grupos de produtos importados pelo Brasil em 215 Importações Plásticos,86 18,9% 1,2 73,4% Plásticos 1,2 Automóveis,9 1,9%,13 9,2% Soja em grãos e sementes,,%,12 8,6% Automóveis,13 Bebidas,5 1,1%,7 5,% Soja em grãos e sementes,12 Máquinas mecânicas,15 3,4%,4 2,9% Borracha,,%,1,6% Bebidas,7 Subtotal 1,15 25,3% 1,38 99,7% Máquinas mecânicas,4 Outros produtos 3,39 74,7%,,3% Borracha,1 Total 4,55 1,% 1,39 1,% Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Inteligência Comercial, com base em dados do MDIC/SECEX/Aliceweb, Novembro de 215.

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

HAITI Comércio Exterior

HAITI Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC HAITI Comércio Exterior Outubro de 2015 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

GRÉCIA Comércio Exterior

GRÉCIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GRÉCIA Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores Econômicos

Leia mais

AUSTRÁLIA Comércio Exterior

AUSTRÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC AUSTRÁLIA Comércio Exterior Junho de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

LIBÉRIA Comércio Exterior

LIBÉRIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LIBÉRIA Comércio Exterior Setembro de 2015 Tabela 1 Principais

Leia mais

UNASUL Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNASUL Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNASUL Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Agosto

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

VANUATU Comércio Exterior

VANUATU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC VANUATU Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

ESPANHA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS ESPANHA

Leia mais

BANGLADESH Comércio Exterior

BANGLADESH Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BANGLADESH Comércio Exterior Fevereiro de 2015 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

RÚSSIA Comércio Exterior

RÚSSIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC RÚSSIA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

REINO UNIDO Comércio Exterior

REINO UNIDO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC REINO UNIDO Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

COREIA DO NORTE Comércio Exterior

COREIA DO NORTE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO NORTE Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS

BULGÁRIA DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS BULGÁRIA

Leia mais

SURINAME Comércio Exterior

SURINAME Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SURINAME Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

LIGA ÁRABE Comércio Exterior

LIGA ÁRABE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LIGA ÁRABE Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

COREIA DO SUL Comércio Exterior

COREIA DO SUL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO SUL Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

ARGENTINA. Comércio Exterior

ARGENTINA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

BOLÍVIA. Comércio Exterior

BOLÍVIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BOLÍVIA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Março de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

URUGUAI. Comércio Exterior

URUGUAI. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC URUGUAI Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

CHILE. Comércio Exterior

CHILE. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHILE Comércio Exterior Fevereiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

ISLÂNDIA. Comércio Exterior

ISLÂNDIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ISLÂNDIA Comércio Exterior Fevereiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

MÉXICO. Comércio Exterior

MÉXICO. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC MÉXICO Comércio Exterior Março de 2016 Principais indicadores socioeconômicos

Leia mais

ÁFRICA DO SUL. Comércio Exterior

ÁFRICA DO SUL. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ÁFRICA DO SUL Comércio Exterior Fevereiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

PERU. Comércio Exterior

PERU. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PERU Comércio Exterior Março de 2016 Principais indicadores socioeconômicos

Leia mais

NOVA ZELÂNDIA. Comércio Exterior

NOVA ZELÂNDIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior Março de 2016 Principais indicadores

Leia mais

SENEGAL Comércio Exterior

SENEGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SENEGAL Comércio Exterior Agosto de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

COLÔMBIA. Comércio Exterior

COLÔMBIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COLÔMBIA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

CHILE Comércio Exterior

CHILE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHILE Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

Países Íbero-Americanos Comércio Exterior

Países Íbero-Americanos Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Países Íbero-Americanos Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice.

Leia mais

BELIZE Comércio Exterior

BELIZE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BELIZE Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Associação Latino-Americana de Integração Comércio Exterior

Associação Latino-Americana de Integração Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Associação Latino-Americana de Integração Comércio Exterior Outubro

Leia mais

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I N A

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I N A MRE - Ministério das Relações Exteriores DPR - Departamento de Promoção Comercial DIC - Divisão de Informação Comercial DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I

Leia mais

AUSTRÁLIA Comércio Exterior

AUSTRÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC AUSTRÁLIA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ILHAS SALOMÃO Comércio Exterior

ILHAS SALOMÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ILHAS SALOMÃO Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES Indice: - Dados Gerais Básicos e Indicadores Sócio-Econômicos - Balanço de Pagamentos - Comércio Exterior - Composição do Comércio Exterior - Direção do Comércio

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

GUIANA Comércio Exterior

GUIANA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GUIANA Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

URUGUAI Comércio Exterior

URUGUAI Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC URUGUAI Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

SUÉCIA Comércio Exterior

SUÉCIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC SUÉCIA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

JAPÃO Comércio Exterior

JAPÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC JAPÃO Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ITÁLIA Comércio Exterior

ITÁLIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ITÁLIA Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ALEMANHA Comércio Exterior

ALEMANHA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ALEMANHA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Comércio Exterior

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice.

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial. Guia de Negócios.

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial. Guia de Negócios. Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial Guia de Negócios Eritreia Guia de Negócios Eritreia Guia de Negócios SUMÁRIO DADOS

Leia mais

ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior

ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

A EMERGÊNCIA DA CHINA. Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa

A EMERGÊNCIA DA CHINA. Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa A EMERGÊNCIA DA CHINA Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa Crescimento médio anual do PIB per capita - 1990-2002 10 8,8 5 0 Fonte: PNUD 1,3 Brasil China dinamismo econômico

Leia mais

GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior

GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GUINÉ-BISSAU Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Guia de Negócios São Tomé e Príncipe

Guia de Negócios São Tomé e Príncipe Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial Guia de Negócios São Tomé e Príncipe Guia de Negócios São Tomé e Príncipe Guia de

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2012 As exportações em maio apresentaram aumento de +39,13% em relação a abril, continuando a superar a marca de US$ 1 bilhão, agora pela décima-sexta vez

Leia mais

LÍBANO Comércio Exterior

LÍBANO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LÍBANO Comércio Exterior Junho de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

ANGOLA Comércio Exterior

ANGOLA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ANGOLA Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2009 A crise financeira internacional continua afetando negativamente o comércio exterior paranaense: apesar das exportações terem aumentado 43,44% em março,

Leia mais

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R A Q U E

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R A Q U E Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R

Leia mais

ESPANHA Comércio Exterior

ESPANHA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESPANHA Comércio Exterior Maio de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

Angola Breve Caracterização. Julho 2007

Angola Breve Caracterização. Julho 2007 Breve Caracterização Julho 2007 I. Actividade e Preços. Após o final da guerra civil em 2002, e num contexto de relativa estabilidade política, tornou-se numa das economias de mais elevado crescimento

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Novembro 2012

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Novembro 2012 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Novembro 2012 As exportações em novembro apresentaram diminuição de 27,64% em relação a outubro. Continuam a superar a marca de US$ 1 bilhão, agora pela vigésima-segunda

Leia mais

CHINA Comércio Exterior

CHINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHINA Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 As exportações em março apresentaram aumento de +27,85% em relação a fevereiro. O valor exportado superou novamente a marca de US$ 1 bilhão, atingindo

Leia mais

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0 Informação Geral sobre a Palestina População (milhões hab.): 4,5 (estimativa 2014) Unidade monetária: Shequel de Israel (ILS) e Língua oficial: Árabe Dinar Jordano (JOD) Chefe de Estado: Mahmoud Abbas

Leia mais

Comércio Exterior ÁFRICA DO SUL

Comércio Exterior ÁFRICA DO SUL Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ÁFRICA DO SUL Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006 M A C R O C H I N A Ano Nº 11 de maio de 6 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês - Primeiro trimestre de 6. Para surpresa de muitos analistas, o Banco Central

Leia mais

NEPAL Comércio Exterior

NEPAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC NEPAL Comércio Exterior Fevereiro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal fevereiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial. Guia de Negócios.

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial. Guia de Negócios. Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial Guia de Negócios Maláui Guia de Negócios Maláui Guia de Negócios MALÁUI SUMÁRIO

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Desafios do Comércio Exterior Brasileiro. Desafios do Comércio Exterior Brasileiro

Desafios do Comércio Exterior Brasileiro. Desafios do Comércio Exterior Brasileiro Desafios do Comércio INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Desafios do Comércio Balança Comercial Brasileira INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Desafios do Comércio Evolução da Balança Comercial

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária...

Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária... Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária... Sede Nacional Sede Nacional - SP Fundação: 1937 - origem em um sindicato têxtil; Possui 1.500 empresas associadas e representa 4,5 mil empresas;

Leia mais

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, São Paulo 25 de outubro de 2010 O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Dr. Ivan Ramalho, Secretário-Executivo Ministério

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal janeiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Junho 2010

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Junho 2010 Depenho do Comércio Exterior Paranaense Junho 2010 As exportações em junho apresentaram redução de 8,57% sobre maio após expansão por quatro meses consecutivos. Desta forma, supera a marca de US$ 1 bilhão

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007 M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 1 de maio de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro trimestre de 27 No primeiro trimestre de 27, a economia chinesa

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 População a Milhares Hab. INE 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.636 10.643 2º Trimestre

Leia mais

CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1

CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1 CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1 Silvio Miyazaki 2 1 - INTRODUÇÃO 1 2 A busca de mercados externos alternativos aos tradicionais - Estados Unidos, Europa

Leia mais

COSTA RICA Comércio Exterior

COSTA RICA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COSTA RICA Comércio Exterior ABRIL 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior

NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC NOVA ZELÂNDIA Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 % acumulado 2012/2011 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-ago)

Leia mais

Sede Nacional Sede N a N ci c o i nal l - SP

Sede Nacional Sede N a N ci c o i nal l - SP Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária... Sede Nacional Sede Nacional -SP Fundação: 1937- origem em um sindicato têxtil; Possui 1.500 empresas associadas e representa 4,5 mil empresas; O

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

República Centro-Africana

República Centro-Africana Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Inteligência Comercial Guia de Negócios República Centro-Africana Guia de Negócios República Centro-Africana

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos).

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos). Mai-04 Mai-05 Mai-06 Mai-07 Mai-08 Mai-09 Mai-10 Mai-11 Mai-12 Análise de Conjuntura Junho 2014 Indicador de Sentimento Económico Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas NOTA TÉCNICA MERCOSUL* - Agronegócio, Eletrônica e TIC e Biotecnologia 2010-2014 * Mercado Comum do Sul, composto pela República Federativa do Brasil, República da Argentina, República do Paraguai, República

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA Resultados de Janeiro-Agosto/2015 US$ milhões FOB Exportação: -16,7% Importação: -21,3% Corrente: -19,0% Saldo: +US$ 7,092 bilhões Variação % em Valor, Preço e Quantum Janeiro

Leia mais

NORDESTE: DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR EM 2009

NORDESTE: DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR EM 2009 O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE-ETENE INFORME SETORIAL INDÚSTRIA E SERVIÇOS NORDESTE: DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR EM 2009 Ano IV No 2 O nosso

Leia mais

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS

O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS O Futuro da Indústria Química CARLOS FADIGAS A indústria química é relevante para o Brasil... Faturamento da Indústria Química Brasileira (US$ bilhões) +6% a.a. 166 160 162 124 129 101 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1.

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1. Jan-04 Jan-05 Jan-06 Jan-07 Jan-08 Jan-09 Jan-10 Jan-11 Jan-12 Análise de Conjuntura Fevereiro 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9

Leia mais

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos).

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos). Nov-02 Nov-03 Nov-04 Nov-05 Nov-06 Nov-07 Nov-08 Nov-09 Nov-10 Nov-12 Análise de Conjuntura Dezembro 2012 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

O BRASIL E O MUNDO NO COMÉRCIO EXTERIOR

O BRASIL E O MUNDO NO COMÉRCIO EXTERIOR São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires O BRASIL E O MUNDO NO COMÉRCIO EXTERIOR Durval de Noronha Goyos Jr. Aula Magna - Universidade de

Leia mais

Alemanha - Síntese País

Alemanha - Síntese País Informação Geral sobre a Alemanha Área (km 2 ): 356 970 km 2 Chanceler Federal: Angela Merkel População (milhões hab.): 81 (estimativa 2014) Risco de crédito (*): Capital: Berlim Risco do país: A (AAA

Leia mais