Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas. Comitê de Comércio Exterior. Brasília Julho de 2011"

Transcrição

1 Fórum Permanente de Micro e Pequenas Empresas Comitê de Comércio Exterior Brasília Julho de 2011

2 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS E SERVIÇOS* US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN GOODS AND SERVICES BALANCE* - US$ billion Exportação de bens (1)/ Merchandise Exports Exportação de serviços (2)/ Services Exports Δ % 2010/ ,0 201,9 32,0% 26,2 30,3 15,4% (2)/(1) 17,2% 15,0% Importação de bens (3)/ Merchandise Imports Importação de serviços (4)/ Services Imports 127,7 181,6 42,2% 44,1 59,6 35,3% (4)/(3) 34,5% 32,8% *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services. Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração: DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

3 COMPOSIÇÃO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS * (%) COMPOSITION OF THE BRAZILIAN EXPORTS * (%) 100,0% 88,5% 87,7% 87,3% 85,4% 87,0% 80,0% 60,0% 40,0% 20,0% 11,5% 12,3% 12,7% 14,6% 13,0% 0,0% % Serviços % Bens *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services. Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração: DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

4 COMPOSIÇÃO DAS IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS * (%) COMPOSITION OF THE BRAZILIAN IMPORTS * (%) 100,0% 80,0% 77,1% 77,7% 79,6% 74,3% 75,3% 60,0% 40,0% 20,0% 22,9% 22,3% 20,4% 25,7% 24,7% 0,0% % Serviços % Bens *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services. Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração: DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

5 SALDO COMERCIAL DO SETOR DE SERVIÇOS NO MUNDO * US$ bilhões SERVICES TRADE BALANCE AROUND THE WORLD * US$ billion (20) (40) *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services. Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração: DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

6 SALDO COMERCIAL DO COMÉRCIO EXTERIOR DE BENS NO MUNDO * US$ bilhões GOODS TRADE BALANCE AROUND THE WORLD * US$ billion (100) (200) (300) (400) (500) (600) (700) Fonte: OMC / Elaboração: DECOS/ SCS Source: WTO / Elaboration : DECOS/ SCS

7 EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE SERVIÇOS POR PORTE DE EMPRESA E PF (%) BRAZILIAN SERVICES EXPORTS BY COMPANY SIZE AND NATURAL PERSON (%) 75,8% 12,1% 8,2% 2,7% 1,3% Grande / Large Média / Medium Pequena / Small Micro / Micro PF / Natural Person *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais, Seguros, Transportes e Viagens Internacionais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services, Insurances, Transportation and Travel. Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração : DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

8 RELAÇÃO % EXPORTAÇÃO / IMPORTAÇÃO DE SERVIÇOS POR PORTE % RELATION SERVICES EXPORTS/IMPORTS BY COMPANY SIZE 480,0% 435,7% 420,0% 360,0% 300,0% 286,5% 288,9% 240,0% 201,6% 180,0% 120,0% 60,0% 0,0% 49,4% Grande / Large Média / Medium Pequena / Small Micro / Micro PF / Natural Person *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais, Seguros, Transportes e Viagens Internacionais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services, Insurances, Transportation and Travel. Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração : DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

9 EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE BENS POR PORTE DE EMPRESA E PF (%) BRAZILIAN GOODS EXPORTS BY COMPANY SIZE AND NATURAL PERSON (%) 94,8% 4,1% 0,1% 0,1% 0,9% Grande / Large Média / Medium Pequena / Small Micro / Micro PF / Natural Person Fonte: SECEX/MDIC / Elaboração : DECOS/ SCS Source: SECEX/MDIC / Elaboration : DECOS/ SCS

10 PRINCIPAIS SETORES EXPORTADORES DE SERVIÇOS NO BRASIL (CNAE) * - MICROEMPRESAS US$ milhões MAIN BRAZILIAN EXPORTING SECTORS (CNAE) * Micro-sized enterprises US$ million Rank Setor CNAE / ISIC SECTOR Valor / Value 1. Comércio por Atacado, Exceto Veículos Automotores e Motocicletas / Wholesale trade, except of motor vehicles and motorcycles Part % por Porte / %Share by Size Part % por CNAE / %Share by ISIC 83,1 16,8% 3,3% 2. Atividades de Sedes de Empresas e de Consultoria Em Gestão Empresarial / Activities of head offices; management consultancy activities 3. Serviços de Escritório, de Apoio Administrativo e Outros Serviços Prestados à s Empresas / Office administrative, office support and other business support activities 4. Atividades do s Serviços de Tecnologia da Informação / Computer programming, consultancy and related activities 5. Serviços de Arquitetura e Engenharia; Testes e Análises Técnicas / Architectural and engineering activities; technical testing and analysis 6. Outras Atividades Profissionais, Científicas e Técnicas / Other professional, scientific and technical activities 54,2 11,0% 5,5% 49,2 10,0% 9,1% 36,0 7,3% 3,3% 33,7 6,8% 6,3% 25,3 5,1% 10,0% 7. Comércio Varejista / Retail trade, except of motor vehicles and motorcycles 23,3 4,7% 10,1% 8. Atividades Jurídicas, de Contabilidade e de Auditoria / Legal and accounting activities 20,2 4,1% 3,6% 9. Publicidade e Pesquisa de Mercado / Advertising and market research 14,8 3,0% 4,6% 10. Atividades de Prestação de Serviços de Informação / Information service activities 10,7 2,2% 4,8% Demais / Others 143,5 29,0% *De acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) / According to the National Classification of Economic Activities (ISIC) Fonte: Banco Central do Brasil CNAE 2.0/ Elaboração : DECOS/ SCS /Source: Central Bank of Brazil CNAE 2.0 /Elaboration : DECOS/ SCS

11 PRINCIPAIS PRODUTOS EXPORTADOS NO BRASIL (NCM) - MICROEMPRESAS US$ milhões MAIN BRAZILIAN GOODS EXPORTS (HS) - Micro-sized enterprises US$ million Rank NCM Valor / Value Part % por Porte / %Share by Size 1. OUTROS GRANITOS TRABALHADOS DE OUTRO MODO E SUAS OBRAS 5,4 2,4% 2. OUTRAS MADEIRAS PERF. ETC., NÃO CONIFERAS 3,9 1,7% 3. GRANITO CORTADO EM BLOCOS OU PLACAS 3,4 1,5% 4. OUTRAS MADEIRAS SERRADAS/CORTADAS EM FOLHAS,ETC.ESP>6MM 3,3 1,4% 5. ARDOSIA NATURAL TRABALHADA E OBRAS DE ARDOSIA NAT/AGLOM 3,2 1,4% 6. CONSUMO DE BORDO - QQ.OUTRA MERCADORIA P/EMBARCACOES 3,0 1,3% 7. CAFE NAO TORRADO,NAO DESCAFEINADO,EM GRAO 2,5 1,1% 8. OUTRAS PEDRAS PRECIOSAS/SEMI,TRABALHADAS DE OUTRO MODO 2,3 1,0% 9. OUTS.CALÇADS.SOL.EXT.BORR./PLÁST.COURO/NAT. 2,3 1,0% 10. MOVEIS DE MADEIRA P/QUARTOS DE DORMIR 2,1 0,9% Demais / Others 199,4 86,4% Fonte: SECEX/MDIC / Elaboração : DECOS/ SCS Source: SECEX/MDIC / Elaboration : DECOS/ SCS

12 PRINCIPAIS SETORES EXPORTADORES DE SERVIÇOS NO BRASIL (CNAE) * - PEQUENAS EMPRESAS US$ milhões MAIN BRAZILIAN EXPORTING SECTORS (CNAE) * - Small-sized Enterprises US$ million Rank Setor CNAE / ISIC SECTOR Valor / Value 1. Comércio por Atacado, Exceto Veículos Automotores e Motocicletas / Wholesale trade, except of motor vehicles and motorcycles Part % por Porte / %Share by Size Part % por CNAE / %Share by ISIC 350,0 23,1% 14,1% 2. Atividades de Sedes de Empresas e de Consultoria Em Gestão Empresarial / Activities of head offices; management consultancy activities 3. Serviços de Escritório, de Apoio Administrativo e Outros Serviços Prestados à s Empresas / Office administrative, office support and other business support activities 4. Atividades Jurídicas, de Contabilidade e de Auditoria / Legal and accounting activities 5. Outras Atividades Profissionais, Científicas e Técnicas / Other professional, scientific and technical activities 6. Atividades do s Serviços de Tecnologia da Informação / Computer programming, consultancy and related activities 7. Serviços de Arquitetura e Engenharia; Testes e Análises Técnicas / Architectural and engineering activities; technical testing and analysis 150,2 9,9% 15,4% 108,5 7,1% 20,1% 77,4 5,1% 13,8% 71,7 4,7% 28,2% 67,2 4,4% 6,1% 66,3 4,4% 12,5% 8. Atividades Auxiliares do s Serviços Financeiros, Seguros, Previdência 65,0 4,3% 7,9% Complementar e Planos de Saúde / Activities auxiliary to financial service and insurance activities 9. Publicidade e Pesquisa de Mercado / Advertising and market research 55,8 3,7% 17,2% 10. Armazenamento e Atividades Auxiliares do s Transportes / Warehousing and support activities for transportation 46,1 3,0% 11,0% Demais / Others 460,0 30,3% *De acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) / According to the National Classification of Economic Activities (ISIC) Fonte: Banco Central do Brasil CNAE 2.0/ Elaboração : DECOS/ SCS /Source: Central Bank of Brazil CNAE 2.0 /Elaboration : DECOS/ SCS

13 PRINCIPAIS PRODUTOS EXPORTADOS NO BRASIL (NCM) - - PEQUENAS EMPRESAS US$ milhões MAIN BRAZILIAN GOODS EXPORTS (HS) - - Small-sized Enterprises US$ million Rank NCM Valor / Value Part % por Porte / %Share by Size 1. OUTROS GRANITOS TRABALHADOS DE OUTRO MODO E SUAS OBRAS 72,6 4,2% 2. OUTRAS MADEIRAS PERF. ETC., NÃO CONIFERAS 50,3 2,9% 3. GRANITO CORTADO EM BLOCOS OU PLACAS 29,9 1,7% 4. OUTRAS MADEIRAS SERRADAS/CORTADAS EM FOLHAS,ETC.ESP>6MM 28,1 1,6% 5. ARDOSIA NATURAL TRABALHADA E OBRAS DE ARDOSIA NAT/AGLOM 25,7 1,5% 6. CONSUMO DE BORDO - QQ.OUTRA MERCADORIA P/EMBARCACOES 23,8 1,4% 7. CAFE NAO TORRADO,NAO DESCAFEINADO,EM GRAO 23,6 1,4% 8. OUTRAS PEDRAS PRECIOSAS/SEMI,TRABALHADAS DE OUTRO MODO 22,6 1,3% 9. OUTS.CALÇADS.SOL.EXT.BORR./PLÁST.COURO/NAT. 18,3 1,1% 10. MOVEIS DE MADEIRA P/QUARTOS DE DORMIR 16,9 1,0% Demais / Others 1.421,0 82,0% Fonte: SECEX/MDIC / Elaboração : DECOS/ SCS Source: SECEX/MDIC / Elaboration : DECOS/ SCS

14 MICRO / Micro PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES DE SERVIÇOS * - POR PORTE MAIN SERVICES EXPORTING STATES * - BY COMPANY SIZE Estado / State % do Valor Exportado por Porte Estado / State Médias / Medium % do Valor Exportado por Porte SÃO PAULO 54,1% SÃO PAULO 66,4% RIO DE JANEIRO 16,7% RIO DE JANEIRO 22,6% RIO GRANDE DO SUL 6,3% MINAS GERAIS 2,2% PARANÁ 4,8% PARANÁ 1,9% MINAS GERAIS 4,6% RIO GRANDE DO SUL 1,2% PEQUENAS / Small *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais, Seguros, Transportes e Viagens Internacionais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services, Insurances, Transportation and Travel Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração : DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS GRANDES / Large SÃO PAULO 61,0% SÃO PAULO 48,7% RIO DE JANEIRO 21,0% RIO DE JANEIRO 33,6% RIO GRANDE DO SUL 4,0% MINAS GERAIS 2,5% PARANÁ 3,1% PARANÁ 2,4% MINAS GERAIS 2,9% DISTRITO FEDERAL 2,4%

15 PRINCIPAIS REGIÕES EXPORTADORES DE BENS - POR PORTE MAIN GOODS EXPORTING REGION - BY COMPANY SIZE Região / Region % do Valor Exportado por Porte Região / Region % do Valor Exportado por Porte MICRO E PEQUENAS / Micro and MÉDIAS / Medium Smalls Sudeste / Southeast 63,1% Sudeste / Southeast 60,2% Sul / South 26,4% Sul / South 29,7% Nordeste / Northeast 4,9% Nordeste / Northeast 4,8% Norte / North 3,3% Norte / North 3,2% Centro-Oeste / Center 2,2% Centro-Oeste / Center 2,1% GRANDES / Large Sudeste / Southeast 54,6% Sul / South 26,0% Nordeste / Northeast 8,7% Centro-Oeste / Center 6,9% Norte / North 3,7% Fonte: SECEX/MDIC / Elaboração : DECOS/ SCS Source: SECEX/MDIC / Elaboration : DECOS/ SCS

16 MERCADOS DE AQUISIÇÃO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE SERVIÇOS * (%) Por Porte MARKETS OF ACQUISITION OF BRAZILIAN SERVICES EXPORTS * (%) - BY COMPANY SIZE MICRO / Micro País / Country % do Valor Exportado por Porte País / Country Médias / Medium % do Valor Exportado por Porte Estados Unidos / United States 39,0% Estados Unidos / United States 44,0% Alemanha / Germany 7,9% Alemanha / Germany 6,2% Reino Unido / United Kingdom 4,9% Reino Unido / United Kingdom 6,0% Itália / Italy 4,7% Suíça / Switzerland 5,0% França / France 3,9% França / France 3,3% PEQUENAS / Small *Os dados acima referem-se às Receitas e Despesas da Conta de Serviços do Balanço de Pagamentos, excetuados os Serviços Governamentais, Seguros, Transportes e Viagens Internacionais. / The data above is related to the Revenues and Expenditures of the Services Account of the Balance of Payments, deducted the Governmental Services, Insurances, Transportation and Travel Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração : DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS GRANDES / Large Estados Unidos / United States 37,6% Estados Unidos / United States 42,3% Alemanha / Germany 7,7% Alemanha / Germany 8,1% Reino Unido / United Kingdom 5,1% Reino Unido / United Kingdom 6,1% Suíça / Switzerland 4,0% Itália / Italy 4,8% Itália / Italy 3,4% França / France 4,1%

17 MERCADOS DE AQUISIÇÃO DAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE BENS (%) Por Porte MARKETS OF ACQUISITION OF BRAZILIAN GOOD EXPORTS (%) - BY COMPANY SIZE Região / Region % do Valor Exportado por Porte Região / Region % do Valor Exportado por Porte MICRO E PEQUENAS / Micro and MÉDIAS / Medium Smalls ALADI 36,4% ALADI 34,0% União Europeia / European Union 19,7% União Europeia / European Union 21,1% Estados Unidos / United States 16,7% Estados Unidos / United States 18,3% Ásia / Asia 12,4% Ásia / Asia 14,6% Outras / Others 14,8% Outras / Others 12,0% GRANDES / Large Ásia / Asia 28,5% União Europeia / European Union 21,4% ALADI 19,7% Estados Unidos / United States 9,2% Outras / Others 21,2% Fonte: SECEX/MDIC / Elaboração : DECOS/ SCS Source: SECEX/MDIC / Elaboration : DECOS/ SCS

18 QUANTIDADE DE EMPRESAS EXPORTADORAS DE SERVIÇOS POR PORTE * NUMBER OF SERVICES EXPORTING COMPANIES BY COMPANY SIZE* ,5% ,8% ,5% ,6% - Grande / Large Média / Medium Pequena / Small Micro / Micro PF / Natural Person Fonte: Banco Central do Brasil / Elaboração : DECOS/ SCS Source: Central Bank of Brazil / Elaboration : DECOS/ SCS

19 QUANTIDADE DE EMPRESAS EXPORTADORAS DE BENS POR PORTE * NUMBER OF GOODS EXPORTING COMPANIE BY COMPANY SIZE * ,2% ,5% ,4% ,9% Grande / Large Média / Medium Pequena / Small Micro / Micro PF / Natural Person Fonte: SECEX/MDIC / Elaboração : DECOS/ SCS Source: SECEX/MDIC / Elaboration : DECOS/ SCS

20 MUITO OBRIGADO! Comitê de Comércio Exterior Fórum Permanente das MPEs

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das

I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN SERVICES BALANCE* - US$ Billion I Seminário Nacional dos Fóruns Estaduais das Microempresas e Empresas 2010

Leia mais

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011

19ª. Plenária do Fórum Permanente. Comitê Comércio Exterior. 21 de julho de 2011 19ª. Plenária do Fórum Permanente Comitê Comércio Exterior 21 de julho de 2011 1. Atualização do Questionário de Gargalos à Exportação 2. Atualização das Estatísticas do Comércio Exterior de Bens e Serviços

Leia mais

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL Dados Consolidados de 2012 I n o v a r p a r a c o m p e t i r. C o m p e t i r p a r a c r e s c e r. 2013 SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE 2012 Consolidated

Leia mais

BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS*

BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* BRAZILIAN FOREIGN TRADE IN SERVICES BALANCE* Janeiro/Dezembro January/December 2009 US$ bilhões / US$ billion 2008 2009 Δ % 2009/2008 Exportações /

Leia mais

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE. 2010 Consolidated Data

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE. 2010 Consolidated Data SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE 2011 ANO 6 6th YEAR Edição de Agosto de 2011 August 2011 Edition Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio

Leia mais

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL. - Dados Consolidados SERVICES. Consolidated Data OUTLOOK OF INTERNATIONAL TRADE

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL. - Dados Consolidados SERVICES. Consolidated Data OUTLOOK OF INTERNATIONAL TRADE SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVICES ANO 3 - NÚMERO 1 3 nd YEAR - NUMBER 1 Edição Maio de 2008 May 2008 Edition Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de

Leia mais

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013 2013 IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços São Paulo, 25 de junho de 2013 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões 2011 2012 Δ% 2012/2011 Exportações

Leia mais

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013

IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços. São Paulo, 25 de junho de 2013 2013 IV ENAServ - Encontro Nacional de Comércio Exterior de Serviços São Paulo, 25 de junho de 2013 BALANÇA BRASILEIRA DE COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS* - US$ Bilhões 2011 2012 Δ% 2012/2011 Exportações

Leia mais

2009, 68,5% 70% 45% 8,8%) 12,9%). O 22,7%). 0,7 %, 2009 2008, 11,9 %). A

2009, 68,5% 70% 45% 8,8%) 12,9%). O 22,7%). 0,7 %, 2009 2008, 11,9 %). A Introdução Cresce a cada ano a participação do setor terciário na economia brasileira. No ano de 2009, o setor respondeu por 68,5% do PIB e por mais de 70% dos empregos formais. Ademais, o setor recebeu

Leia mais

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica.

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica. dossiers Economic Outlook Conjuntura International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros Last Update Última Actualização 15-07-2015 Prepared by PE

Leia mais

SERVIÇOS DADOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL

SERVIÇOS DADOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVIÇOS DADOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014 e 1º Semestre de 2015 SERVICES DATA OF INTERNATIONAL TRADE 2014 and 1º Semester of 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Ministério do Desenvolvimento, Indústria

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior. Balança Comercial Brasileira 2005

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior. Balança Comercial Brasileira 2005 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior Balança Comercial Brasileira 2005 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA 2005 / 2004 US$ MILHÕES 2005 2004 % 2005/2004

Leia mais

Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio (SISCOSERV)

Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio (SISCOSERV) Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio (SISCOSERV) Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior O Brasil

Leia mais

Quadro 1 - Intercâmbio Comercial de Serviços por Setor CNAE - Brasil e Argentina

Quadro 1 - Intercâmbio Comercial de Serviços por Setor CNAE - Brasil e Argentina Ficha 02 - Estatísticas de Comércio Exterior de - Argentina Quadro 1 - Intercâmbio Comercial de por Setor CNAE - e Argentina CORRENTE DE COMÉRCIO ENTRE O BRASIL E A ARGENTINA SALDO Argentina Argentina

Leia mais

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 1966 1967 1968 1969 1970 1971 197 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 198 AUTOVEÍCULOS VEHICLES 7.991 8.11 9.971 11.796 13.031 15.9 17.793 0.78 3.947 6.851 6.64

Leia mais

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO DO BRASIL COM OS PAÍSES DA ASSOCIAÇÃO LATINO- AMERICANA DE INTEGRAÇÃO

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO DO BRASIL COM OS PAÍSES DA ASSOCIAÇÃO LATINO- AMERICANA DE INTEGRAÇÃO SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO DO BRASIL COM OS PAÍSES DA ASSOCIAÇÃO LATINO- AMERICANA DE INTEGRAÇÃO 2014 2 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria

Leia mais

Reunião do Grupo Técnico do Siscoserv com setores de serviços

Reunião do Grupo Técnico do Siscoserv com setores de serviços Reunião do Grupo Técnico do Siscoserv com setores de serviços Cenário do comércio exterior de serviços: Déficits crescentes na conta de serviços do balanço de pagamentos Carência de informações detalhadas

Leia mais

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil 2009-2010 SALARY GUIDE Brazil Conteúdo Introdução...1 Finance and Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Banking...6 Banking (Continued)...7 Insurance...8 About Robert Half...9

Leia mais

ENCONTRO NACIONAL DO COMÉRCIO EXTERIOR ENAEX 2013. Painel V: Oportunidades e Mercados Promissores no Comércio Internacional de Serviços

ENCONTRO NACIONAL DO COMÉRCIO EXTERIOR ENAEX 2013. Painel V: Oportunidades e Mercados Promissores no Comércio Internacional de Serviços ENCONTRO NACIONAL DO COMÉRCIO EXTERIOR ENAEX 2013 Painel V: Oportunidades e Mercados Promissores no Comércio Internacional de Serviços EVOLUÇÃO DA EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE SERVIÇOS (US$ bilhões) 36,4

Leia mais

Exportação de Serviços

Exportação de Serviços Exportação de Serviços 1. Ementa O objetivo deste trabalho é dar uma maior visibilidade do setor a partir da apresentação de algumas informações sobre o comércio exterior de serviços brasileiro. 2. Introdução

Leia mais

AS MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO SETOR DE SERVIÇOS

AS MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO SETOR DE SERVIÇOS AS MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO SETOR DE SERVIÇOS O setor de serviços é, tradicionalmente, a principal porta de entrada no mercado de trabalho. Responsável por aproximadamente 60% do produto interno

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA DIRETORIA DE PESQUISAS DPE COORDENAÇÃO DE SERVIÇOS E COMÉRCIO-COSEC

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA DIRETORIA DE PESQUISAS DPE COORDENAÇÃO DE SERVIÇOS E COMÉRCIO-COSEC INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA DIRETORIA DE PESQUISAS DPE COORDENAÇÃO DE SERVIÇOS E COMÉRCIO-COSEC STATISTICS OF INTERNATIONAL TRADE IN SERVICE: CHALLENGES AND GOOD PRACTICES REGIONAL

Leia mais

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, São Paulo 25 de outubro de 2010 O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Dr. Ivan Ramalho, Secretário-Executivo Ministério

Leia mais

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVICES. Dados de OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE 2015 Data

SERVIÇOS PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL SERVICES. Dados de OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE 2015 Data SERVIÇOS 2015 PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL Dados de 2015 SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL TRADE 2015 Data SERVIÇOS 2015 PANORAMA DO COMÉRCIO INTERNACIONAL Dados de 2015 SERVICES OVERVIEW OF INTERNATIONAL

Leia mais

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial 27/09/2011 Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial Estrutura da apresentação Perspectiva empresarial Doing Business 2011 Investimentos Estrangeiros e Comércio Exterior Complementaridade

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

SERVIÇOS PERFIS DOS NEGÓCIOS BILATERAIS - ALADI

SERVIÇOS PERFIS DOS NEGÓCIOS BILATERAIS - ALADI SERVIÇOS PERFIS DOS NEGÓCIOS BILATERAIS ALADI 2014 Secretaria de Comércio e Serviços Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Vendas do Brasil (US$ mil) 2.172.864 Aquisições pelo Brasil

Leia mais

TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL

TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL TURISMO NO CONTEXTO INTERNACIONAL US$ bilhões O TURISMO NO COMÉRCIO INTERNACIONAL 3,500 Exportações worldwide Mundiais 3,000 2,500 Turismo 6% do total de exportações 30% das exportações de serviços US$

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Mensal Editado em: Fevereiro/2013 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos relacionados

Leia mais

Foco nas Oportunidades do Comércio na América Latina. Fred Giles Diretor, Escritório de Comércio Agricultural USDA / SP

Foco nas Oportunidades do Comércio na América Latina. Fred Giles Diretor, Escritório de Comércio Agricultural USDA / SP Foco nas Oportunidades do Comércio na América Latina Fred Giles Diretor, Escritório de Comércio Agricultural USDA / SP Escritórios da USDA no Brasil Brasília FAS Escritório de Assuntos Agriculturais Ag.

Leia mais

Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão. 5º Fórum Económico Alemão-Angolano, Luanda, Junho 2013

Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão. 5º Fórum Económico Alemão-Angolano, Luanda, Junho 2013 Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão Commerzbank AG Commerzbank: 1.00 agências, 50 países, 14 milhões clientes particulares, 1 milhão clientes empresas e institucionais, 59.100 colaboradores

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 29 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 29 E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS,

Leia mais

Política de Software e Serviços: Ações MCT 2007-2010

Política de Software e Serviços: Ações MCT 2007-2010 Política de Software e Serviços: Ações MCT 2007-2010 Encontro da Qualidade e Produtividade em Software - EQPS Manaus, novembro/2007 Antenor Corrêa Coordenador-Geral de Software e Serviços Ministério da

Leia mais

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %)

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %) Brasil e Coréia: Qualquer similaridade é mera coincidência? a Faz algum tempo que argumentamos sobre as lições importantes que a Coréia oferece ao Brasil. O país possui grau de investimento há muitos anos,

Leia mais

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE REDE PETRO BRASIL A Rede das Redes Petro Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE as redes Amazonas Ceará Rio Grande do Norte Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Minas Gerais Bacia

Leia mais

Seminário na Flórida. Norte-Americano

Seminário na Flórida. Norte-Americano Seminário na Flórida Como Ingressar no Mercado Norte-Americano 22, 23 E 24 DE SETEMBRO DE 2014 Quem é a BACCF? Maior i e mais ativa câmara binacional i da Flóid Flórida Fundada em 1981 Intuito de fomentar

Leia mais

Perfil Econômico: Estados Unidos

Perfil Econômico: Estados Unidos 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 2002 2006 2010 1970 1973 1976 1979 1982 1985 1988 1991 1994 1997 2000 2003 2006 2009 Perfil Econômico: Estados Unidos A seguir, iremos analisar as diferentes formas

Leia mais

Conceitos. Empreendedor M E T O D O L O G I A. Atividade Empreendedora. Empreendedorismo. * Fonte: OCDE

Conceitos. Empreendedor M E T O D O L O G I A. Atividade Empreendedora. Empreendedorismo. * Fonte: OCDE METODOLOGIA M E T O D O L O G I A Conceitos Empreendedor Atividade Empreendedora Empreendedorismo * Fonte: OCDE M E T O D O L O G I A Conceitos Empreendedor Indivíduo que tenciona gerar valor através da

Leia mais

Médias e Pequenas Empresas: Desafios e Oportunidades para os Bancos de Varejo. Carlos Alberto dos Santos

Médias e Pequenas Empresas: Desafios e Oportunidades para os Bancos de Varejo. Carlos Alberto dos Santos Médias e Pequenas Empresas: Desafios e Oportunidades para os Bancos de Varejo Carlos Alberto dos Santos Agenda 1) Um pouco ( só um pouco) de teoria. 2) Que mercado é este? 3) Desafios e oportunidades

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

Brazil 2010-2011 2010-2011 SALARY GUIDE

Brazil 2010-2011 2010-2011 SALARY GUIDE Brazil 2010-2011 2010-2011 SALARY GUIDE Conteúdo Introdução...1 Finance & Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Banking...6 Insurance...8 Robert Half...9 Introdução Este guia

Leia mais

A Missão da CCILC. Desenvolvimento de redes de contactos de negócio entre Portugal, a China, a Europa e os Países de Língua Portuguesa

A Missão da CCILC. Desenvolvimento de redes de contactos de negócio entre Portugal, a China, a Europa e os Países de Língua Portuguesa A CCILC Criada em 1978, foi a primeira instituição que, de um modo sistemático, auxiliou ao desenvolvimento do relacionamento económico e comercial entre Portugal e a China. Conta com associados e parceiros

Leia mais

III.4.1 - Indicadores do comércio internacional por NUTS II, 2004. III.4.1 - Indicators of international trading by NUTS II, 2004

III.4.1 - Indicadores do comércio internacional por NUTS II, 2004. III.4.1 - Indicators of international trading by NUTS II, 2004 III.4.1 - Indicadores do comércio internacional por NUTS II, 2004 III.4.1 - Indicators of international trading by NUTS II, 2004 Unidade: % Unit:% Taxa de cobertura das pelas para os 4 principais mercados

Leia mais

CENTRAL EXPORTAMINAS e ações para o desenvolvimento do comércio exterior mineiro

CENTRAL EXPORTAMINAS e ações para o desenvolvimento do comércio exterior mineiro Your trade partner in Brazil CENTRAL EXPORTAMINAS e ações para o desenvolvimento do comércio exterior mineiro AGROEX Viçosa, 27 de abril de 2009 Jorge Duarte de Oliveira Diretor 1 Minas Gerais Facts and

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL

FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL 1.2 -A evolução da economia mundial: globalização dos mercados e globalização da produção comércio internacional

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior 7º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento São Paulo, 14 de maio 2013 Daniel Celeghin, Sócio Resumo 1. Quem somos 2. Perspectiva ex-brasil : cinco fatores

Leia mais

Análise da Balança Comercial

Análise da Balança Comercial Análise da Balança Comercial Produtos Transformados de Plástico Acumulado e Mensal Editado em: Março/2015 www.abiplast.org.br Notas Explicativas 1. Introdução A ABIPLAST tem divulgado dados estatísticos

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

Ambiente de Negócios: O Mercado Americano. Donzelina Barroso, Presidente, Portugal-US Chamber of Commerce 25 de Novembro de 2013, Lisboa

Ambiente de Negócios: O Mercado Americano. Donzelina Barroso, Presidente, Portugal-US Chamber of Commerce 25 de Novembro de 2013, Lisboa Ambiente de Negócios: O Mercado Americano Donzelina Barroso, Presidente, Portugal-US Chamber of Commerce 25 de Novembro de 2013, Lisboa A Câmara de Comércio: Historial Fundada em 1979 Única Câmara bilateral

Leia mais

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas Comentários gerais Pesquisa Anual de Comércio - PAC investiga a estrutura produtiva do A segmento empresarial do comércio brasileiro, sendo os resultados referentes a 2012 divulgados neste volume. A pesquisa

Leia mais

Análise dos resultados Panorama geral

Análise dos resultados Panorama geral Análise dos resultados Panorama geral Durante o período de 2005 a 2008, o Produto Interno Bruto - PIB brasileiro passou de cerca de R$ 2,2 trilhões para R$ 3,0 trilhões, a valores correntes, com uma taxa

Leia mais

Alavancagem do Comércio Exterior de Serviços

Alavancagem do Comércio Exterior de Serviços Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio e Serviços Alavancagem do Comércio Exterior de Serviços Brasília, 08 de abril de 2015 O Setor de Serviços no Brasil O

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35 Corporate Legal Name ALARM-TEK ELETRONICA LTDA Trade Name ALARMTEK Address Calçada das Anêmonas, nº. 42 District Centro Comercial - Alphaville Zip Code 6453-5 Telephones 11 4191-7256 Corporate Tax Registration

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

Balanço de Pagamentos

Balanço de Pagamentos Alicia Ruiz Olalde Balanço de Pagamentos No balanço de pagamentos, são registradas todas as transações econômicas que o país realiza com o resto do mundo, num determinado período de tempo. O Balanço de

Leia mais

O ECOSSISTEMA DA INDÚSTRIA SUÍÇA UMA PLATAFORMA DE NEGOCIOS

O ECOSSISTEMA DA INDÚSTRIA SUÍÇA UMA PLATAFORMA DE NEGOCIOS O ECOSSISTEMA DA INDÚSTRIA SUÍÇA UMA PLATAFORMA DE NEGOCIOS O que você sabe sobre a Suíça? Roger Federer Chocolates Relógios de luxo 2 O que você também deve saber Hotspot para Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

Como a JETRO poderá apoiar os exportadores brasileiros

Como a JETRO poderá apoiar os exportadores brasileiros Como a JETRO poderá apoiar os exportadores brasileiros Teiji Sakurai Realização :, SÃO PAULO O que é a JETRO? Órgão oficial de comércio exterior do Japão 1951 Osaka Oficialmente JETRO em 1958 76 escritórios

Leia mais

XXVII Seminario do CILEA Aplicación de las NIIF para las pymes en América Latina e Caribe y sua incidencia em el desarrollo económico

XXVII Seminario do CILEA Aplicación de las NIIF para las pymes en América Latina e Caribe y sua incidencia em el desarrollo económico XXVII Seminario do CILEA Aplicación de las NIIF para las pymes en América Latina e Caribe y sua incidencia em el desarrollo económico 2 Breve histórico 3 Ambiente regulatório brasileiro: Marcos legal e

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Indústria automobilística brasileira Brazilian automotive industry

Indústria automobilística brasileira Brazilian automotive industry Índice Index Nota ao leitor / To the reader... 10 Indústria automobilística brasileira em grandes números / Brazilian automotive industry in grand figures... 10 Diretoria da Anfavea / Anfavea board of

Leia mais

Financiamentos à exportação 2003-2015

Financiamentos à exportação 2003-2015 Financiamentos à exportação 2003-2015 BNDES participa de política de Estado Sistema brasileiro de apoio às exportações Conselho de Ministros Comitê Operacional Seguro de crédito à exportação Financiamento

Leia mais

BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior

BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior BRASIL Perspectivas para o Comércio Exterior Welber Barral Junho 2012 Brasil: Acordos Internacionais Multilateral Agreements World Trade Organization Agreements. Regional and Bilateral Agreements MERCOSUR

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Centro

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Centro Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Centro Sebrae em Conselho Deliberativo Pedro Alves de Oliveira Presidente Diretoria Executiva Igor Montenegro Diretor Superintendente Wanderson

Leia mais

Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas

Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas janeiro a dezembro de 2012 Sumário Executivo MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Em 2012, foram gastos R$ 72,6 bilhões na aquisição

Leia mais

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 2011 Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) Diretoria de Inovação (DRIN) Departamento de Acompanhamento (DAC) PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 Janeiro/2011

Leia mais

Recrutamento Especializado

Recrutamento Especializado 2013 SALARY GUIDE Recrutamento Especializado Conteúdo Introdução...1 Finance & Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Insurance...6 Banking...7 Legal...9 Robert Half... 12

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS INCUBADORAS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DAS INCUBADORAS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DAS INCUBADORAS PARA O DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Antonio Armando Santos Menezes 1 Jonatas da Silva Dias 2 José Rogério Vieira de Matos 3 Rosivaldo Andrade do Nascimento

Leia mais

Somos engenheiros especializados em Mobilidade Urbana e Transportes

Somos engenheiros especializados em Mobilidade Urbana e Transportes Somos engenheiros especializados em Mobilidade Urbana e Transportes Realizamos projetos de mobilidade para o desenvolvimento de sistemas de transporte inteligentes em pequenas, médias e grandes cidades.

Leia mais

Overview. Resumo. dossiers. Financial Markets. Mercados Financeiros. Mercados Financeiros. Capital Markets Overview / Mercados Financeiros Resumo

Overview. Resumo. dossiers. Financial Markets. Mercados Financeiros. Mercados Financeiros. Capital Markets Overview / Mercados Financeiros Resumo dossiers Capital Markets Overview / Mercados Resumo Financial Markets Mercados Financial Markets Overview Mercados Resumo Last Update Última Actualização: 12/213 Next Release Próxima Actualização: 5/214

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

Transport in Brazil Overview. Dr. Giselle Xavier Brookes Visiting Research Fellow UDESC - State University of Santa Catarina - Brasil

Transport in Brazil Overview. Dr. Giselle Xavier Brookes Visiting Research Fellow UDESC - State University of Santa Catarina - Brasil Transport in Brazil Overview Dr. Giselle Xavier Brookes Visiting Research Fellow UDESC - State University of Santa Catarina - Brasil Brazil in the World http://www.geographicguide.com/maps.htm Latin America

Leia mais

PALESTRANTE JOSÉ MARIA MARTINS MENDES Vice Presidente do CILEA e Representante do Conselho Federal de Contabilidade - Brasil

PALESTRANTE JOSÉ MARIA MARTINS MENDES Vice Presidente do CILEA e Representante do Conselho Federal de Contabilidade - Brasil CECCAR Corpul Expertilor Contabili si Contabililor Autorizati din România CILEA Comité de Integración Latino Europa - América XVIII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PAÍSES LATINOS DE EUROPA Y AMERICA 2 5 de

Leia mais

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil consolida um mercado de consumo de massa e promove o surgimento de uma nova

Leia mais

A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web

A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web A Governança da Internet no Brasil e os padrões para Web ALGUNS EVENTOS E DADOS IMPORTANTES DA INTERNET NO BRASIL E NO MUNDO NO BRASIL Primeira conexão à redes (Bitnet) => Outubro 88 Domínio.br foi registrado

Leia mais

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil

October, 2013. Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil October, 2013 Um Olhar Estratégico para o Setor de Seguros de Automóvel no Brasil AGENDA Visão da Industria de Seguros (Brasil x Mundo) Drivers que movem a Indústria Análise da Penetração da Indústria

Leia mais

ÍNDICE DE SALÁRIOS MENSAIS

ÍNDICE DE SALÁRIOS MENSAIS ÍNDICE DE SALÁRIOS MENSAIS Por Setor para a Região de São Paulo Fonte: O Estado de S. Paulo (06 de Janeiro, 2002) SALÁRIO (média em R$) ADMINISTRAÇÃO 1. Administração Geral/ Serviços Advogado Júnior R$

Leia mais

Turismo que produto é esse? Dr. Antony P. Mueller UFS www.continentaleconomics.com

Turismo que produto é esse? Dr. Antony P. Mueller UFS www.continentaleconomics.com Turismo que produto é esse? Dr. Antony P. Mueller UFS www.continentaleconomics.com O que é economia? οἰκονομία(oikonomia) οἶκος(oikos) casa fazenda νόμος(nomos) regra norma lei Economia: As leis da produção

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

2010-2011 2011-2012 SALARY GUIDE

2010-2011 2011-2012 SALARY GUIDE Brasil 2010-2011 2011-2012 SALARY GUIDE Excelência em Recrutamento Especializado Conteúdo Introdução...1 Finance & Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Insurance...6 Banking...7

Leia mais

Perspectivas do consumo mundial de café

Perspectivas do consumo mundial de café Perspectivas do consumo mundial de café 19º Seminário Internacional de Café de Santos 9 e 10 de maio de 2012 Praia de Pernambuco, Guarujá SP Robério Oliveira Silva Diretor Executivo Resumo Produção mundial

Leia mais

Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas

Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas Informações Gerenciais de Compras e Contratações Públicas: Micro e Pequenas Empresas janeiro a novembro de 2012 Sumário Executivo MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Até novembro de 2012, foram gastos R$ 29,1 bilhões

Leia mais

Novas perspectivas e abordagens para os processos de importação e distribuição no Brasil

Novas perspectivas e abordagens para os processos de importação e distribuição no Brasil Introdução Há alguns anos as trading companies brasileiras têm se mostrado uma alternativa segura e economicamente atrativa para empresas estrangeiras que desejam exportar ou distribuir seus produtos no

Leia mais

Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária...

Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária... Brasil: Potência ou Colônia? Uma reflexão necessária... Sede Nacional Sede Nacional - SP Fundação: 1937 - origem em um sindicato têxtil; Possui 1.500 empresas associadas e representa 4,5 mil empresas;

Leia mais

www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC

www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC www.pwc.com/br Audiência no Senado Escolha e Contratação da Entidade Aferidora da Qualidade 22 de Março de 2012 Luiz Eduardo Viotti Sócio da PwC Participamos do processo de escolha da Entidade Aferidora

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA

INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE ÁGUA MINERAL NA GRÉCIA Embaixada do Brasil em Atenas Setor Comercial secomgre@embratenas.gr Tel: 30 210 72 444 34 Fax: 30 210 724 47 31 http://atenas.itamaraty.gov.br MAR

Leia mais

Estudos e Pesquisas 1

Estudos e Pesquisas 1 Estudos e Pesquisas 1 2 Estudos e Pesquisas ANUÁRIO DAS PESQUISAS SOBRE AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (2011) Este documento encontra-se também disponível no site: http://www.sebrae.com.br/estudos-e-pesquisas

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

REINO UNIDO Comércio Exterior

REINO UNIDO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC REINO UNIDO Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

DEVELOPMENT: WORKING FOR A BETTER TOMORROW.

DEVELOPMENT: WORKING FOR A BETTER TOMORROW. INTERNATIONAL DEVELOPMENT: WORKING FOR A BETTER TOMORROW. Alguns projectos: Sistema de Gestão de Recursos Humanos da Administração Pública (Governo de Timor-Leste) Sistema de gestão municipal SIGEM (Conselho

Leia mais

Relações do Trabalho no Brasil Cenários e Dificuldades

Relações do Trabalho no Brasil Cenários e Dificuldades Relações do Trabalho no Brasil Cenários e Dificuldades Alexandre Furlan 14º CONGRESSO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO Belo Horizonte, 28.09.11 O CENÁRIO TRABALHISTA NO BRASIL O Cenário Trabalhista no Brasil Discussão

Leia mais

LAJES PINTADAS 1 DADOS GERAIS 2 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS

LAJES PINTADAS 1 DADOS GERAIS 2 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 31/12/1958 - Distância da capital: 128 km - Área: 130 Km 2 - Localização Mesorregião: Agreste Potiguar Microrregião: Borborema Potiguar - População: 4.217 (IBGE/2007)

Leia mais

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Indústria do Esporte Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Fevereiro 2013 Com a proximidade da Copa do Mundo no Brasil, a BDO RCS fez um levantamento sobre a evolução da receita da FIFA desde a sua

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

A Qualidade e. Produtividade. no Setor de. Software Brasileiro. Ministério da Ciência e Tecnologia

A Qualidade e. Produtividade. no Setor de. Software Brasileiro. Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia A Qualidade e Produtividade no Setor de Software Brasileiro Caracterização das Organizações CNAE 1.0 Seção K Atividades imobiliárias, aluguéis e serviços prestados às

Leia mais

A Contabilidade e o Profissional Contábil nas Pequenas e Médias Empresas

A Contabilidade e o Profissional Contábil nas Pequenas e Médias Empresas A Contabilidade e o Profissional Contábil nas Pequenas e Médias Empresas Irineu De Mula Março/2011 Primeira Fase do Processo de Convergência (Lei 11.638 e 11.941/08) Direito Positivo Brasileiro Alteram

Leia mais