25 de Janeiro de 2009 Início: 08h Término: 11h

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "25 de Janeiro de 2009 Início: 08h Término: 11h"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DAEDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PREG Pró-reitoria de Ensino de Graduação 25 de Janeiro de 2009 Início: 08h Término: 11h LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES: 1. Confira, na etiqueta colada na carteira, os seus dados cadastrais.qualquer erro, solicite acorreção ao fiscal. 2. Não manuseie este caderno eocartão-resposta até receber aautorização. 3. Verifique se esta prova corresponde ao seu curso. 4. Ao receber aautorização, verifique, neste caderno, se constam todas as questões ese há imperfeição gráfica que cause dúvidas. Qualquer reclamação só será aceita durante os quinze minutosiniciais da prova. 5. No cartão-resposta, confira oseu nome eassine no local indicado. Verifique se há imperfeição gráfica ou marcações indevidas no campo destinado às suas respostas. Se houver, reclameimediatamente. 6. Este caderno contém 25 questões de proposições múltiplas: Cada questão de proposição múltipla, contém, no máximo, cinco proposições identificadas pelos números 001, 002, 004, 008 e016; aresposta àquestão será oresultado numérico que representa asoma dos números associados às proposições corretas em relação ao enunciado da questão. Caso verifique que: i) somente uma proposição écorreta em relação ao enunciado da questão, marque, no cartão-resposta, o número associado àproposição; ii) nenhuma proposição écorreta em relação ao enunciado da questão, marque, no cartão-resposta, três zeros (000). Nessas questões, éadmitido oacerto parcial, desde que não se inclua qualquer alternativa incorreta em relação ao enunciado da questão; apontuação, nesse caso, éassim calculada: A/C, onde Arepresenta onúmero de proposições corretas assinaladas, eco total de proposições corretas; No cartão-resposta, em cada questão, devem ser preenchidos três círculos, da esquerda para a direita, correspondendo, respectivamente, aos algarismos da centena, da dezena eda unidade. 7. Não faça rasuras, não dobre, não amasse enão manche ocartão-resposta. Preencha-o corretamente, porque ele não será substituído, exceto em caso deimperfeição gráfica. Responda atodas as questões. 8. Você somente poderá deixar este recinto 1hora após oinício da prova. 9. Você será excluído deste processo seletivo caso: a) utilize, durante arealização da prova, máquinas e/ou relógios de calcular, rádios gravadores, headphones, telefones celulares, chapéus/bonés ou similares, bem como fontes de consulta de qualquer espécie; b) deixe asala em que se realiza esta provalevando consigo este caderno e(ou) ocartão-resposta; c) comunique-se com outros candidatos ou efetue empréstimos; d) pratique atos contrários às normas e(ou) àdisciplina. NOME: Este caderno não será liberado.

2 COMO PREENCHER OCARTÃO-RESPOSTA Exemplo Proposições corretas encontradas: 001, 002 e016. Resposta: 019 ( ) Assinale aresposta no cartão conforme exemplo dado na figura abaixo: Todas as respostas devem ser preenchidas no cartão com três círculos da esquerda para adireita

3 EDUCAÇÃO FÍSICA 01. Osistema circulatório permite que algumas funções sejam executadas com grande eficiência. Abaixo listamos algumas das atividades do sistema cardiovascular acompanhadas de suas respectivas caracterizações. Qual(is) dessa(s) caracterização(ões) está(ão) correta(s)? (001) Transporte de gases: os pulmões, responsáveis pela obtenção de dióxido de carbono epela eliminação de oxigênio, comunicam-se com os demais tecidos do corpo por meio da veia pulmonar. (002) Transporte de nutrientes: no tubo digestivo, os nutrientes resultantes da digestão passam através de um fino epitélio ealcançam osangue. Por essa verdadeira "auto-estrada", os nutrientes são levados aos tecidos do corpo, nos quais se difundem para olíquido intersticial que banha as células. (004) Transporte de hormônios: hormônios são substâncias secretadas pelos órgãos internos, distribuídas pelo sistema linfático em partesvitais do nosso corpo. (008) Intercâmbio de materiais: algumas substâncias são produzidas ou armazenadas em uma parte do corpo eutilizadas em outra parte. Células do fígado, por exemplo, armazenam moléculas de glicogênio, que, ao serem quebradas, liberam glicose, que osangue leva para outras células do corpo. (016) Transporte de calor: osangue também éutilizado na distribuição diferenciada de calor para algumas partes do organismo, colaborando na manutenção de uma temperatura adequada em todas as artérias eveias. 02. Para compreendermos melhor as funções de coordenação e regulação exercidas pelo sistema nervoso, precisamos primeiro conhecer aestrutura básica de um neurônio eomodo como amensagem nervosa é transmitida. Com relação ao sistema nervoso, assinale a(s) proposição(ões) correta(s). (001) Um neurônio éuma célula composta de um corpo celular (onde está onúcleo, ocitoplasma eo citoesqueleto) e de finos prolongamentos celulares denominados neuritos, que podem ser subdivididos em dendritos eaxônios. (002) Os axônios são prolongamentos geralmente muito ramificados eque atuam como receptores de estímulos, funcionando, portanto, como "antenas" para oneurônio. (004) Os dendritos são prolongamentoslongos que atuam como condutores dos impulsos nervosos. (008) Aregião de passagem do impulso nervoso de um neurônio para acélula adjacente chama-se sinapse. Às vezes, os axônios têm muitas ramificações em suas regiões terminais e cada ramificação forma uma sinapse com outros dendritos ou corpos celulares. Essas ramificações são chamadas coletivamente de arborização terminal. (016) Os corpos celulares dos neurônios são geralmente encontrados em todo osistema nervoso, e formam osistema Nervoso Periférico (SNP), ou nos gânglios nervosos, localizados no cerebelo. 03. Na respiração normal, ainspiração éativa eaexpiração passiva. Durante aexpansão respiratória há movimentação de todo otórax, considerando omovimento das costelas, dos músculos inspiratórios. Entre esses músculos, assinale os principais: (001) Iintercostais internos eexternos. (002) Intercostais externos ediafragma. (004) Diafragma epeitoral. (008) Escaleno egrande dorsal. (016) Externoclidomastóideo etrapézio Educação Física Página 1 Campo Grande

4 04. Com asua implantação, oensino Fundamental de nove anos veio ase constituir num importante passo para cumprir melhor um dos seus papéis: asocialização da criança. Nesse sentido, oemprego de brincadeiras infantis e jogos populares pela Educação Física Infantil é(são): (001) De pouca significação cultural, devendo ser substituído por jogos mais elaborados ede regras, competitivos como os esportes, contribuindo de forma mais efetiva para o processo de socialização. (002) Parte imprescindível da Educação Física, pois, além de se constituir num rico patrimônio social, historicamente produzido, compõe a base da cultura do movimento humano. Assim, cabe à escola dar acesso aessa cultura através de um conteúdo socializador. (004) Constitui-se em parte da Cultura Física eem um privilegiado maio de formação de destrezas, atitudes evalores empregados nas festas juninas. (008) Fundamental para oencaminhamento dos alunos ao mercado de trabalho, respeitando as regras estabelecidas eestabelecendo adisciplina, além do seu próprio aspecto lúdico. (016) Um rico elemento na formação ampliada dos alunos, incorporando os seus fundamentos ao esporte profissional. 05. Avia energética usada pelos músculos dos membros superiores, durante uma prova na natação de 50 m, nadocrawl,dealtaintensidadeedecurta duração, éproduzidapor: (001) reservas de mioglobina. (002) oxidação de carboidratos. (004) capacidade glicolítica. (008) reservas de ATP-CP. (016) reservas aeróbicas. 06. No período de recreio, oprofessor de Educação Física observa seus alunos brincando de pular corda. Examinando minuciosamente, verifica várias expressões motoras que podem indicar-lhe diversos componentes para uma avaliação, isto é: Motricidade, Afetividade, Sociabilidade ecognição. Observe, a seguir, algumasdessas situações destacadas na brincadeira: I. Nota-se que alguns alunos, quando vão pular corda, manifestam certa indecisão evacilam sobre o momento exato de entrar. II. Outroschegammesmo asempretropeçar na corda quando tentam entrar na brincadeira. III. Há, ainda, aqueles que são mais ousados eque procuram participar mais que os outros, furando afila (desrespeitando aordem). IV. Finalmente, há aqueles que se cansam logo nos primeiros pulos. Indique, agora, aseqüência dos elementos avaliados de acordo com aexpressão motora acima referida. (001) I- Sociabilidade; II- Afetividade; III- Cognição; IV- Motricidade. (002) I- Sociabilidade; II- Afetividade; III- Cognição; IV- Motricidade. (004) I- Cognição; II- Afetividade; III- Motricidade; IV- Sociabilidade. (008) I- Motricidade; II- Cognição; III- Sociabilidade; IV- Afetividade. (016) I- Afetividade; II- Motricidade; III- Sociabilidade; IV- Cognição. 07. Meninos emeninas, com idadevariando entre 10 e13 anos, têm (001) crescimento edesenvolvimento diferenciados entre os sexos. (002) uma diferenciação no nível de crescimento de meninos de raça negra, comparado com os de raça branca. (004) igualdade no nível de crescimento edesenvolvimento entre os sexos eas raças. (008) crescimento edesenvolvimento iguais entre os sexos, mas diferenciado entre as raças. (016) tanto ocrescimento, quanto odesenvolvimento dependem unicamente de fatores individuais e não de sexo ou de raça. Educação Física Página 2 Campo Grande

5 08. Um Plano de Ensino da Educação Física, para crianças de 09 a 12 anos, está adequadamente elaborado quando contém alguns princípios que norteiam suas atividades. Qual(is) do(s) princípio(s) abaixo relacionado(s) você consideraria em seu planejamento? (001) Buscaria odesenvolvimento máximo da capacidade de esforço ede intensidade de execução. (002) Faria a seleção dos mais hábeis para a prática desportiva, fortalecendo as equipes de treinamento eorganizando uma equipe representativa da minha escola. (004) Teria orendimento eadisputa competitiva comoparâmetros pedagógicos. (008) Estimularia a formação precoce de atletas, valorizando a vitória como prêmio da superação esportiva dos adversários. (016) Promoveria aadaptação de esforço eintensidade àcapacidade de execução dos alunos. 09. AEducação Física no Brasil, por razões históricas, esteve sempre ligada auma concepção militar e médica. Conforme Castellani Filho (1998) eoutros, ela contribuía para reforçar uma estrutura de poder autoritária na sociedade brasileira. Nessa fase, a educação física limitava a sua reflexão teórica e prática ao entendimento do corpo em seus aspectos fisiológicos etécnicos. Apartir da metade dos anos 80, com a reestruturação dos movimentos sociais e uma análise crítica da área, tem-se buscado a superação dessa concepção. Nesse sentido, de renovação edesenvolvimento, em que énecessário também outros parâmetros, assinale a(s) alternativa(s) correta(s). (001) Bio-psico-social, também como componentes do corpo humano, corpo esse de homem vivo e cidadão pronto adefender opaís. (002) Cultural, social, político eafetivo, também componentes do corpo humano, corpo esse de homem vivo esujeito alegre ecom qualidade de vida. (004) Cultural, social, política eafetiva, presentes no corpo dos seres humanos, que interagem ese movimentam como sujeitos sociais ecomo cidadãos. (008) Biológica, tecnicista, cultural, social, política eafetiva, também componentes do corpo humano, corpo esse de homem vivo ecidadão pronto adefender anação. 10. Considerando a história que serve de base para a Educação Física moderna, isto é, a Grécia na Antiguidade, écorreto afirmar: (001) Apedagogia clássica interessa-se pelo homem em si, não pelo técnico apto adesenvolver uma tarefa em particular. (002) A formação do espartano não é a do cavalheiro homérico, mas a do soldado, de devotamento ao Estado. (004) Odeclínio que aginástica sofreu, elemento que compunha aoriginalidade da educação grega, deu-se nos primeiros anos do cristianismo. (008) Os sofistas eram filósofos do século VI a.c, que pretendiam ensinar atodos epretendiam unir a Ginástica àoratória. (016) Na Grécia Antiga, acreditava-se que a vida era determinada pelo destino. Os Filósofos da Natureza, inaugurando uma forma completamente nova de pensar, questionaram essa visão, dizendo que tudo o que acontece tem uma causa natural e não mitológica. 11. Na década de 80, iniciou-se uma profunda crise de identidade nos pressupostos eno próprio discurso da Educação Física. Essa crise causou mudanças significativas nas políticas educacionais: aeducação Física escolar passou apriorizar osegmento de primeira aquarta séries etambém apré-escola. O enfoque passou aser odesenvolvimento (001) psicomotordoaluno,resgatando,paraaescola,afunçãodepromoverosesportesdealtorendimento. (002) psicomotor do aluno, tirando da escola afunção de promover os esportes de alto rendimento. (004) biopsicossocial, resgatando, para aescola, afunção de promover os esportes de alto rendimento. (008) biopsicossocial, resgatando, para aescola, odesporto de alto nível. (016) daaptidãofísicadoaluno, tirandodaescolaafunçãode promoverosesportesdealtorendimento. Educação Física Página 3 Campo Grande

6 12. Estabeleça arelação entre as colunas IeII, isto é, entre os Pensadores da Antigüidade eos seus posicionamentos sobre a Educação Física. Coluna I 1. SENÓFANE 2. PLATÃO 3. HIPÓCRATES 4. GALENO ColunaII A. Anatureza age eguia ocorpo humano, independente de sua vontade, porque essa tende à própria conservação e à própria constituição. Graças aela, ocorpo pode autogovernar-se eautodefender-se, dado que possui meio próprio para defender-se das doenças.. B. Criticava os atletas profissionais por, ao se dedicarem unicamente aos exercícios físicos, se descuidarem das atividades culturais e, ainda, que mesmo dando harmonia aos membros, isso era inútil eprejudicial ao cidadão se não governada pela razão. C. Condenou o atletismo profissional, pois o considerava como fator de degeneração dos exercícios físicos emesmo de educação intelectual e moral dos jovens. Dizia que não são bons para nada; nem para os serviços, nem para asmarchas, nem para os exercícios militares. D. Aginástica eamúsica exercem importância fundamental na fase inicial da educação da criança. Arelação correta entre os algarismos referentes aos pensadores gregos (Coluna I) eas letras dispostas nas frases que sintetizam o pensamento deles (Coluna II), está na alternativa: (001) 1eD; 2eB; 3eA; 4eC. (002) 1eB; 2eD; 3eC; 4eA. (004) 1eB; 2eD; 3eA; 4eC. (008) 1eB; 2eC; 3eA; 4eD (016) 1eC; 2eD; 3eA; 4eB. 13. Observe aaula no quadro abaixo eindique asua abordagem. Para isso, considere as abordagens pedagógicas enumeradas por Darido &Sanches Neto (2005) na obra Educação Física na Escola. Os alunos iniciariam aaula realizando um aquecimento. Em seguida seriam divididos em 4grupos e cada grupo realizaria uma atividade num lugar específico. Aum determinado momento todos trocarão as posições (Desenvolvimento de capacidades físicas em circuitos). O objetivo da aula seria trabalhar acapacidade física de resistência abdominal. Por exemplo, em cada uma das estações do circuito os alunos realizariam um tipo de exercício abdominal, para cada região. Oimportante para esta perspectiva éque os alunos experienciem as diferentes capacidades físicas durante as aulas. Propõe-se que a Educação Física escolar deveria: propiciar a elaboração de conhecimentos sobre atividade física para o bem-estar e a aptidão física e conhecimentos elaborados sobre acultura Corporal. A(s) abordagem(ns) aí caracterizada(s) é(são): (001) Psicomotricidade. (002) Desenvolvimentista. (004) Construtivista. (008) Crítica. (016) Saúde renovada. Educação Física Página 4 Campo Grande

7 14. Segundo Langlade elanglade (1970), até 1800 as formas comuns de exercício físico eram os jogos populares, as danças folclóricas e regionais e o atletismo. Para esses autores, a origem da atual Ginástica data do início do século XIX, quando surgiram quatro grandes escolas: aescola Inglesa, a Escola Alemã, aescola Sueca eaescola Francesa Associe as Escolas Ginásticas (Coluna I) com as suas características (ColunaII): Coluna I 1. ALEMÃ 2. INGLESA 3. SUECA 4. FRANCESA Coluna II A. Desenvolveu uma Educação Física moderna, tendo sua ginástica uma base pedagógica, buscando embasamento racional e científico. Além disso, empregava exercícios de valor preventivo ecurativo (exercícios corretivos). B. Liderou o Movimento pedagógico natural. Através de estudos metodológicos e fisiológicos, contribuiu para o desenvolvimento da Ginástica moderna. Influenciaria muita a Educação Física brasileira através do Método (com onome do país de sua origem) empregado nas Forças Armadas. C. Ginástica Militar. Respondeu a uma necessidade prática: proporcionar uma instrução física de massa eatender, por esta via, anecessidade histórica de unidade nacional e defesa da pátria. Portanto, de caráter militar enacionalista. D. Sistema prático de jogos desportivos. Através dela houve um retorno às antigas tradições esportivas eatléticas com afinalidade de educação de seus cidadãos. A relação correta, entre os algarismos referentes às Escolas Ginásticas (Coluna I) e às suas características (ColunaII), é: (001) 1eE; 2eB; 3eC; 4eA. (002) 1eB; 2eE; 3eC; 4eD. (004) 1eC; 2eD; 3eA; 4eB. (008) 1eB; 2eC; 3eE; 4eA. (016) 1eD; 2eC; 3eA; 4eB. 15. No seu programa de Educação Física, um professor tinha por intenção, desenvolver atividades que envolvessem movimentos entendidos como básicos: andar, correr, saltar, girar, lançar, pegar, etc. Qual(is) da(s) atividade(s) abaixo seria(m) capaz(es) de envolver todos esses movimentos? (001) Queimada. (002) Amarelinha. (004) Pique simples. (008) Vinte ehum (Basquete). (016) Pular corda. 16. Sobre as medidas oficiais (FIFA-CBF) de um campo de Futebol, assinale aalternativacorreta. (001) Adistância da marca penal ao gol éde 7metros. (002) As duas linhas de marcação mais compridas denominam-se linhas de meta. (004) Ocomprimento de um campo éde, nomáximo, 120m e, no mínimo, 90m. (008) Ocampo de jogo estará dividido em duasmetades por uma linha média. (016) Ocentro do campo estará marcado com um ponto na metade da linha divisória, ao redor do qual será traçado um círculo com um raio de 2,15m. Educação Física Página 5 Campo Grande

8 17. Atualmente, os Parâmetros Curriculares Nacionais nos apresentam quatro grandes tendências pedagógicas: Psicomotora, Construtivista, Crítica edesenvolvimentista. Essas quatro abordagens se desdobram em novas propostas pedagógicas. Nesse contexto, surge uma nova ordem nas propostas da atual Lei de Diretrizes e Bases, orientando para que a Educação Física se integre na proposta pedagógica da escola Associe as Tendências Pedagógicas (Coluna I) com as suas características (Coluna II): ColunaI 1. PSICOMOTORA Coluna II A. Grande parte do modelo dessa abordagem relaciona-se com o conceito de habilidade motora, pois é por meio dela que as pessoas se adaptam aos problemas do cotidiano. Para essa abordagem, a Educação Física deve proporcionar ao aluno condições para que seu comportamento motor seja desenvolvido pela interação entre oaumento da variação eacomplexidade dos movimentos. 2. CONSTRUTIVISTA 3. CRÍTICA B. Questiona as atitudes alienantes da Educação Física na escola, sugerindo que os conteúdos selecionados para a aula devem propiciar uma melhor leitura da realidade pelos alunos e possibilitar, assim, sua inserção transformadora nessa realidade. C. Aintenção dessa tendência éaconstrução do conhecimento a partir das interações da pessoa com omundo. Aproposta teve o mérito de considerar oconhecimento que acriança já possui e alertar oprofessor sobre aparticipação dos alunos na solução dos problemas. 4. DESENVOLVIMENTISTA D. Nessa tendência, a Educação Física está envolvida com o desenvolvimento da criança, com os processos cognitivos, afetivos epsicomotores, buscando garantir aformação integral do aluno. O conteúdo predominantemente esportivo ésubstituído por um conjunto de meios para areabilitação, areadaptação ea integração que valorizam a aquisição do esquema motor, da lateralidade eda coordenação viso-motora. A relação correta, entre os algarismos referentes às Escolas Ginásticas (Coluna I) e às suas características (ColunaII), é: (001) 1eE; 2eB; 3eC; 4eA. (002) 1eB; 2eE; 3eC; 4eD. (004) 1eC; 2eD; 3eB 4eA. (008) 1eB; 2eC; 3eE; 4eA. (016) 1eD; 2eC; 3eB; 4eA. 18. Aforma de rebatida, na qual um dos pés éusado para propulsionar abola, édefinida como (001) lançar. (002) quicar. (004) receber. (008) arremessar. (016) chutar. Educação Física Página 6 Campo Grande

9 19. Na tática defensiva do futebol, a colocação em profundidade que os jogadores devem adotar para proteger os espaços, nas costas de outros defensores, estando prontos para impedir oavanço dos adversários quando os companheirosforem vencidos, denomina-se (001) cobertura. (002) defesa escalonada. (004) recuperação. (008) rotação. (016) mobilidade. 20. Sobre ohandebol, de acordo com acbhb -Confederação Brasileira de Handebol, écorreto afirmar: (001) Aduração normal da partida será de 40 (quarenta) minutos, divididos em 02 (dois) tempos de 20 (vinte)minutos com 10 (dez)minutos de intervalo (002) Aquadra de jogo éum retângulo com 40 metros de comprimento e25 metros de largura e consiste de duas áreas de gol equatro áreas de jogo. (004) É um esporte coletivo praticado por duas equipes, em que cada uma é composta por sete jogadores em quadra, mais ogoleiro; (008) Uma equipe deve ter pelo menos 3 jogadores na quadra e 1 no gol, no começo do jogo. (016) Os reservas podem entrar no jogo, a qualquer momento e repetidamente, sem notificar o secretário/cronometrista desde que, os jogadores que eles vão substituir já tenham deixado a quadra. 21. Quais os tiposde ataque no Handebol? (001) Posicional ecircular. (002) Posicional, circular esustentado. (004) Sustentado eposicional. (008) Fixo, deslizamento econtra-ataque. (016) Posicional, circular econtra-ataque. 22. O esporte parece de fato ter sido, eainda ser, um forte vetor apotencializar odomínio do corpo. Sua importância não pode ser menosprezada, se considerarmos oquanto as identidades se constroem em torno do corpo, eoquanto asociedade moderna está impregnada pelo princípio do rendimento, oquanto ela éesportivizada. (VAZ, et. al., 1999, p. 92). Assim, oesporte constitui-se como um importante conteúdo da Educação Física Escolar, devendo ser didaticamente tratado com vistas (001) aselecionar talentos esportivos. (002) a adequar os indivíduos ao modelo social vigente, favorecendo que os/as alunos/as desempenhem melhor asfunçõesaeles destinadas. (004) alevar ao entendimento crítico erefletido do fenômeno esportivo, desde oconhecimento técnico etático das modalidades, passando pela compreensão dos aspectos fisiológicos emecânicos do corpo edo movimento até areflexão sobre os nexos históricos esociais que dão sentido atais práticas corporais. (008) aensinar aos alunos como conviver com vitórias ederrotas, pois isso contribuirá na forma de lidar com as dificuldades da vida moderna edentro dela, com os seus fracassos individuais, além de aprenderem avencer através do esforço pessoal. (016) agarantir anecessária motivação mediante aestratégia da competição, fazendo com que os indivíduos se desenvolvam em seus aspectos motores, psicológicos, cognitivos esociais. Educação Física Página 7 Campo Grande

10 23. O processo de ensino e aprendizagem em Educação Física não deve ser entendido unicamente como a prática de determinadas habilidades e destrezas, mas deve também buscar a formação de seres humanos capazes de refletir sobre (001) suas possibilidades somatotipológicas e, com olivre-arbítrio, exercê-las como melhor quiser. (002) oseu potencial biológico, psicológico esociológico, easua inserção no mercado de trabalho. (004) oseu potencial bio-psico-socio-filosófico, eausá-los da forma que lhe for mais conveniente, preparando-se assim para ocupar seu lugar profissional no mercado. (008) as suas possibilidades corporais e, com autonomia, exercê-las de maneira social eculturalmente significativa eadequada. (016) asua existência, oseu cotidiano e, com autonomia, afirmar asua participação na sociedade brasileira. 24. Leia aafirmação aseguir, que reflete uma concepção de aprendizagem: "A aprendizagem équalquer mudança relativamente permanente no comportamento que ocorre como resultado da repetição." Qual(is) abordagem(ns) teórica(s) de estudo da aprendizagem aque essa concepção está se referindo? (001) Behaviorista. (002) Gestáltica. (004) Humanista. (008) Cognitivista. (016) Psicanalítica. 25. De acordo com a obra Coletivo de Autores (1992), a Educação Física Escolar é uma disciplina que trata, pedagogicamente do conhecimento de uma área específica do ser humano cuja característica se exprime através de atividades corporais tais como oesporte, adança, aluta, oesporte, aginástica e outras. O estudo dessa expressão, entendida como linguagem corporal, édenominada (001) Técnica corporal da educação física. (002) Técnica corporal demovimento. (004) Cultura corporal. (008) Movimento corporal. (016) Prática corporal. Educação Física Página 8 Campo Grande

11 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 30 de maio de 2005. Prof. Milton Mayer Presidente

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 30 de maio de 2005. Prof. Milton Mayer Presidente RESOLUÇÃO CONSEAcc-BP 9/2005 ALTERA AS EMENTAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus, do câmpus de Bragança

Leia mais

DATA: VALOR:20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 2ª EM TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: VALOR:20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 2ª EM TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: Educação Física PROFESSORES: Isabel Terra/Marcelo Paiva DATA: VALOR:20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 2ª EM TURMA: NOME COMPLETO: Nº: QUESTÃO 01 O sedentarismo já

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Educação Física - Licenciatura

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Educação Física - Licenciatura EMENTÁRIO ANATOMIA I Ementa:. Estudo da forma, estrutura, função e localização de órgãos que compõem os sistemas que formam o aparelho locomotor: sistema esquelético, sistema articular, sistema muscular

Leia mais

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas.

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas. 1 Análise de comparação dos resultados dos alunos/atletas do Atletismo, categoria infanto, nos Jogos Escolares Brasiliense & Olimpíadas Escolares Brasileira. Autora: Betânia Pereira Feitosa Orientador:

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2012.2 BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA... 4 02 BIOLOGIA HUMANA... 4 03 NATAÇÃO... 4 04 ESPORTE

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas EDUCAÇÃO FÍSICA Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo e o

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ponte Alta Processo Seletivo Edital 001/2014 Monitor Desportivo

Prefeitura Municipal de Ponte Alta Processo Seletivo Edital 001/2014 Monitor Desportivo 1 CONHECIMENTOS GERAIS (5 questões) 1. Em seu Artigo 1º, a Lei Orgânica da Assistência Social LOAS, explica que a assistência social é: a. Uma política de seguridade social que provê os mínimos sociais

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA Apresentação e contextualização da Educação Física e da cultura universitária em geral; Discussão

Leia mais

CICLO VIRTUOSO DA EDUCAÇÃO FÍSICA

CICLO VIRTUOSO DA EDUCAÇÃO FÍSICA CICLO VIRTUOSO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ATUAÇÃO DO PROFESSOR no Nível de Habilidade no Nível de Desempenho DIVERSIDADE DE CONTEÚDO Inserção no Grupo na Auto-estima CONCEITOS E INFORMAÇÕES Comportamentos e Atitudes

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06 Curso: 9 DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências da Educação Pedagogia (Noturno) Ano/Semestre: 0/ 09/0/0 :06 s por Curso Magistério: Educação Infantil e Anos Iniciais do Ens. Fundamental CNA.0.00.00-8

Leia mais

HANDFULT: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ESTADUAL PROFº JOSINO MACEDO

HANDFULT: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ESTADUAL PROFº JOSINO MACEDO HANDFULT: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ESTADUAL PROFº JOSINO MACEDO Resumo TEIXEIRA, Ana Cláudia Alves 1 - UFRN JESUS, Edna Nascimento de² - UFRN Este artigo é um relato de

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA

EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA Q U E S T Õ E S E R E F L E X Õ E S Suraya Cristina Dar ido Mestrado em Educação Física, na Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo, SP, 1987 1991 Doutorado em

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: PROFESSOR NÍVEL III EDUCAÇÃO FÍSICA CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: PROFESSOR NÍVEL III EDUCAÇÃO FÍSICA CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:33 7//1 19:33 Centro de Ciências da Educação Curso: 9 Pedagogia (Noturno) Currículo: 11/ 1 CNA.157.-3 Biologia Humana Ementa: Natureza Biológica e Visão Sistêmica do Ser humano. Sistemas do corpo humano.

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo humano,

Leia mais

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS Mais informações: Site PIBID: http://www.pibid.ufrn.br/ Site LEM/UFRN: http://www.ccet.ufrn.br/matematica/lemufrn/index.html E-mail do LEM/UFRN: lem2009ufrn@yahoo.com.br

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1º PERÍODO

EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1º PERÍODO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1º PERÍODO DISCIPLINA: Anatomia Humana Aplicada à Educação Física B108168 04 1º 80 Introdução ao estudo da Anatomia. Nomenclatura anatômica, estudo descritivo dos sistemas

Leia mais

O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu

O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu GTT: Escola O trabalho pedagógico da Educação Física no Ensino Médio profissionalizante no IFG-Uruaçu Almir Zandoná Júnior 1 Fernando Henrique Silva Carneiro 2 Justificativa/Base teórica A entrada da Educação

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1. ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO 99-7233-02

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1. ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA PRÉ-REQUISITO 99-7233-02 MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA SERIADO ANUAL - MATUTINO/NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Educação Física

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Educação Física EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Disciplina: BIOLOGIA Características gerais dos seres vivos. Química da célula. Citologia. Microscopia. Divisão celular. Formas de reprodução. Histologia. Disciplina: ANATOMIA

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO INTRODUCÃO

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO INTRODUCÃO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO Docente: André Luiz Sponhardi ANO:2013 INTRODUCÃO Há muitos benefícios provenientes das aulas de educação física para os alunos

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1 CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) Atualizado em 15 de janeiro de 2015 pela 2014 Assessoria de Desenvolvimento, conforme Parecer 2 SUMÁRIO 1ª FASE...

Leia mais

Valores educacionais do Olimpismo

Valores educacionais do Olimpismo Valores educacionais do Olimpismo Aula 3 Busca pela excelência e equilíbrio entre corpo, vontade e mente Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Detalhar o valor busca pela excelência 2 Apresentar estratégias

Leia mais

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA

FP 108501 FUNDAMENTOS DA GINÁSTICA Ementas das Disciplinas de Educação Física Estão relacionadas abaixo, as ementas e a bibliografia dos diferentes eixos curriculares do Curso, identificadas conforme os ciclos de formação: Ciclo de Formação

Leia mais

Ciclo de Vida das atividades esportivas nos clubes da implantação ao encerramento Case Esperia: Reestruturação de atividade esportiva

Ciclo de Vida das atividades esportivas nos clubes da implantação ao encerramento Case Esperia: Reestruturação de atividade esportiva Ciclo de Vida das atividades esportivas nos clubes da implantação ao encerramento Case Esperia: Reestruturação de atividade esportiva O PIDE - Programa de Iniciação Desportiva do Clube Esperia foi criado

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 CARGO E UNIDADES: Professor de Educação Infantil e Fundamental (MACAÍBA) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova:

Leia mais

PLANO DE TRABALHO IDOSO

PLANO DE TRABALHO IDOSO PLANO DE TRABALHO IDOSO Telefone: (44) 3220-5750 E-mail: centrosesportivos@maringa.pr.gov.br EQUIPE ORGANIZADORA SECRETARIO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER Francisco Favoto DIRETOR DE ESPORTES E LAZER Afonso

Leia mais

O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL

O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL Márcio Henrique Laperuta 1 Rodrigo Santos2 Karina Fagundes2 Erika Rengel2 UEL- Gepef-Lapef-PIBID RESUMO

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE APRESENTAÇÃO DO CURSO O curso de licenciatura em Educação Física da FAPEPE tem como objetivo formar profissionais que estejam aptos a atuarem no contexto escolar,

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE EDUCAÇÃO

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE EDUCAÇÃO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DA DISCIPLINA: EDUCAÇÃO EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS: PESQUISA E PRÁTICA CODICRED: 142AU-04 EMENTA: Caracterização, organização e gestão dos espaços não-formais na promoção da aprendizagem

Leia mais

Proposta de inserção da Cronobiologia na educação infantil

Proposta de inserção da Cronobiologia na educação infantil Proposta de inserção da Cronobiologia na educação infantil 1. Apresentação 2.Inserção da Cronobiologia na pré-escola 3.Inserção da Cronobiologia no fundamental ciclo I 4.Referências. 1. Apresentação Este

Leia mais

PLANEJAMENTO DE AULA 2010 EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR MARCIO LUIZ DALMOLIN

PLANEJAMENTO DE AULA 2010 EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR MARCIO LUIZ DALMOLIN COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAUJO NETO PLANEJAMENTO DE AULA 2010 EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSOR MARCIO LUIZ DALMOLIN GENERAL CARNEIRO 2010 OBJETIVOS GERAIS DA DISCÍPLINA Proporcionar ao aluno a cultura corporal

Leia mais

EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO NÍVEL I

EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO NÍVEL I EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO 31157-04 Anatomia Humana NÍVEL I Estudo sobre a estruturação do organismo humano com ênfase nas características morfológicas dos sistemas anatômicos respiratório, cardiovascular,

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 NATAÇÃO E DESEMPENHO ESCOLAR: EXPERIÊNCIA DE UMA EXTENSÃO DA UFG COM UMA ESCOLA PÚBLICA Poliana Siqueira Pedroza 1 Luís César de Souza 2 RESUMO Comunidade Aquática é um projeto de extensão do curso de

Leia mais

CONTEÚDOS REFERENCIAIS PARA O ENSINO MÉDIO

CONTEÚDOS REFERENCIAIS PARA O ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS REFERENCIAIS PARA O ENSINO MÉDIO Área de Conhecimento: Linguagens Componente Curricular: Educação Física Ementa A Educação Física no Ensino Médio tratará da cultura corporal, sistematicamente

Leia mais

CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Acreditamos ser relevante abordar de forma rápida o contexto atual da Educação Física Escolar

Leia mais

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Brincar é fonte de lazer, mas é, simultaneamente, fonte de conhecimento; é esta dupla natureza que nos leva a considerar o brincar

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA SÉRIE: 6º ANO PROFESSORA:

Leia mais

Palavras chaves: Criança, Educação Infantil, Corpo e Movimento.

Palavras chaves: Criança, Educação Infantil, Corpo e Movimento. CORPO E MOVIMENTO: CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DOS PROFESSORES NA EDUCAÇÃO INFANTIL Tamiris Andrade dos Santos (UEL) tamiris_152@hotmail.com Gilmara Lupion Moreno gilmaralupion@uel.br RESUMO: Sabe-se da importância

Leia mais

A Dança na Terceira Idade

A Dança na Terceira Idade A Dança na Terceira Idade Bárbara Costa Carolina Miguel Leonardo Delarete Pimenta Na terceira idade, geralmente, o ser humano sofre algumas alterações de um declínio geral no aspecto biopsicossocial. Como

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 13) Acerca do conceito de corporeidade descrito na Proposta Curricular de Santa Catarina, assinale a alternativa correta. A Corporeidade é presença no esporte, via corpo, que age e que, ao expressar-se,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS CHA MODALIDADE 00-7157-02 DIDÁTICA 080

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS CHA MODALIDADE 00-7157-02 DIDÁTICA 080 Curso: Graduação: Regime: EDUCAÇÃO FÍSICA MATRIZ CURRICULAR LICENCIATURA SERIADO ANUAL NOTURNO Duração: 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO =

Leia mais

A importância e influências no desenvolvimento psicomotor em crianças iniciantes na prática do Futebol

A importância e influências no desenvolvimento psicomotor em crianças iniciantes na prática do Futebol A importância e influências no desenvolvimento psicomotor em crianças iniciantes na prática do Futebol Autor: Daniel Brugni Guimarães Orientador: Prof. Me. Fabio Aires da Cunha Ar Rass Saudi Arabia 2012

Leia mais

PROFESSOR CÉLIO SOUZA/ prof_celiosouza@oi.com.br

PROFESSOR CÉLIO SOUZA/ prof_celiosouza@oi.com.br 1 DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA COMPORTAMENTO MOTOR O comportamento motor estuda de que maneiras seu cérebro e sistema nervoso se desenvolveram e se ajustaram a fim de melhorar seu controle e sua

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO Marcelo Moura 1 Líbia Serpa Aquino 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância das atividades lúdicas como verdadeiras

Leia mais

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares.

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares. NOSSA META Que todos os alunos entendam todas as nossas aulas! TUDO GIRA EM TORNO DA AULA COMO? Aula bem proposta (autor) Aula bem preparada (professor) Aula bem dada (professor) Aula bem assistida (aluno)

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas:

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas: EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil, enquanto segmento de ensino que propicia um maior contato formal da criança com o mundo que a cerca, deve favorecer a socialização da criança, permitir a interação

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 3248 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Bacharelado em Educação Física

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Bacharelado em Educação Física EMENTÁRIO Disciplina: Introdução à Educação Física EMENTA: Disciplina que estuda as diferentes concepções de Educação Física, assim como suas perspectivas no campo da ciência em relação à intervenção profissional.

Leia mais

IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL IMPACTOS E REFLEXOS DA FORMAÇÃO LÚDICA DO EDUCADOR NAS PRÁTICAS COTIDIANAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL BELO, Milena Domingos - UNIFESP 1 milena_dbelo@hotmail.com PANIZZOLO, Claudia - UNIFESP 2 claudiapanizzolo@uol.com.br

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola

EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola Autora: CAMILA SOUZA VIEIRA Introdução A presente pesquisa tem como temática Educação física para Portadores

Leia mais

COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO.

COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO. COMUNIDADE AQUÁTICA: EXTENSÃO EM NATAÇÃO E ATENÇÃO AO DESEMPENHO ESCOLAR EM JATAÍ-GO. PEDROZA, Poliana Siqueira 1 LUIZ, Angela Rodrigues 2 SOUZA, Luís César de 3 PALAVRAS-CHAVE: natação, atividades aquáticas,

Leia mais

MINAS OLÍMPICA GERAÇÃO ESPORTE

MINAS OLÍMPICA GERAÇÃO ESPORTE MINAS OLÍMPICA GERAÇÃO ESPORTE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE EDUCADORES AS DIMENSÕES DO CONTEÚDO DE JOGOS E BRINCADEIRAS Oficina Teórica e Prática PROF. POLLYANNA PESSOA DIAS QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE EDUCADORES

Leia mais

Abordagens pedagógicas no ensino de Educação Física. Prof.ª Sara Caixeta

Abordagens pedagógicas no ensino de Educação Física. Prof.ª Sara Caixeta Abordagens pedagógicas no ensino de Educação Física Prof.ª Sara Caixeta Objetivo: Conhecer as diferentes tendências e abordagens pedagógicas da Educação física Brasileira identificando seus fundamentos

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO CONSELHO DE CLASSE O Conselho de Classe é um órgão colegiado, de cunho decisório, presente no interior da organização escolar, responsável pelo processo de avaliação do desempenho pedagógico do aluno.

Leia mais

Apontamentos iniciais sobre os Tipos de Movimentos

Apontamentos iniciais sobre os Tipos de Movimentos Apontamentos iniciais sobre os Tipos de Movimentos RICARDO MARTINS PORTO LUSSAC ricardolussac@yahoo.com.br (Brasil) Mestrando do Programa de Mestrado em Ciência da Motricidade Humana - Universidade Castelo

Leia mais

UM POSSÍVEL DIÁLOGO ENTRE FUTEBOL E GÊNERO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: O ESTÁGIO NUMA ESCOLA MUNICIPAL DE GOIÂNIA

UM POSSÍVEL DIÁLOGO ENTRE FUTEBOL E GÊNERO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: O ESTÁGIO NUMA ESCOLA MUNICIPAL DE GOIÂNIA UM POSSÍVEL DIÁLOGO ENTRE FUTEBOL E GÊNERO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: O ESTÁGIO NUMA ESCOLA MUNICIPAL DE GOIÂNIA Tiago Onofre da Silva 1 Rafael Santos Nunes 2 RESUMO: O presente artigo aborda o processo

Leia mais

Brincadeiras. Atividade 1

Brincadeiras. Atividade 1 Objetivos retomar as atividades motoras com características lúdicas; propiciar situações motoras lúdicas com diferentes possibilidades de inferências e de compreensão da cultura do jogo; propiciar situações

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 385, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 240ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de dezembro de 2009,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo busca preencher

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71)

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71) Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71) DELIBERAÇÃO Câmara de Pós-Graduação Nº 013/2010 Reestrutura o Programa de Pós-Graduação Associado em Educação

Leia mais

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA

TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA TEMA: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA RESUMO Os educadores têm se utilizado de uma metodologia Linear, que traz uma característica conteudista; É possível notar que o Lúdico não se limita

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO FUTEBOL PARA TODOS EDUCANDO ATRAVÉS DO ESPORTE

PROJETO DE EXTENSÃO FUTEBOL PARA TODOS EDUCANDO ATRAVÉS DO ESPORTE PROJETO DE EXTENSÃO FUTEBOL PARA TODOS EDUCANDO ATRAVÉS DO ESPORTE *Luciano Leal Loureiro *Jéssica Finguer RESUMO O presente texto busca explicar o que é o projeto Futebol Para Todos, oferecido pelo curso

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Sheila Valéria Pereira da Silva (UFPB Campus-IV) sheilavaleria88@yahoo.com.br

Leia mais

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Ciências

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Ciências Qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuio Planejamento Anual 2014 pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 2 a FASE 18 BNDES EDITAL N o N 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5 (cinco)

Leia mais

A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR

A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR Resumo A LUDICIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR Ana Regina Donato de Moraes 1 Lourdes Keila Casado Pulucena 2 Lucieni Vaz dos Santos 3 Aprender brincando não é apenas um passatempo, quando se trata de ensinar.

Leia mais

LAZER, EDUCAÇÃO FÍSICA E FORMAÇÃO DESPORTIVA. MSc. Paulo José dos Santos de Morais

LAZER, EDUCAÇÃO FÍSICA E FORMAÇÃO DESPORTIVA. MSc. Paulo José dos Santos de Morais LAZER, EDUCAÇÃO FÍSICA E FORMAÇÃO DESPORTIVA MSc. Paulo José dos Santos de Morais LAZER, EDUCAÇÃO FÍSICA E FORMAÇÃO DESPORTIVA. Lazer Grande variedade de ações e atuações humanas nos mais diversificados

Leia mais

Experimentação Esportiva

Experimentação Esportiva Experimentação Esportiva Aula 1 O Movimento e o Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Resgatar alguns conceitos sobre o movimento e o desenvolvimento motor e suas fases. 2 Definir habilidade motora e identificar

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROJETO JUDÔ NA ESCOLA: A SALA DE AULA E O TATAME Projeto: Domingos Sávio Aquino Fortes Professor da Rede Municipal de Lorena Semeie um pensamento,

Leia mais

Art. 2º - Para efeito desta Resolução, considerar-se-á a seguinte nomenclatura e respectivas definições:

Art. 2º - Para efeito desta Resolução, considerar-se-á a seguinte nomenclatura e respectivas definições: RESOLUÇÃO N.º 180/2000-CEE/MT Fixa normas para a oferta da Educação de Jovens e Adultos no Sistema Estadual de Ensino. O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições, e com

Leia mais

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Currículo nº 1

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Currículo nº 1 CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Turno: INTEGRAL Currículo nº 1 Autorizado pela Resolução CEPE nº 180 de 25 de agosto de 2009. Para completar o currículo pleno do curso superior de

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. (FORMAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO. (FORMAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) 2 a FASE 10 EDITAL N o 02/2011 (FORMAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL) 2 a FASE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das

Leia mais

OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE

OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE Maria Cristina Kogut - PUCPR RESUMO Há uma preocupação por parte da sociedade com a atuação da escola e do professor,

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Novembro 2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DE MÉDIO PORTE NO BRASIL. Elisabete Maria de Freitas Arquiteta

Leia mais

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015.

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DAS UNIDADES DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM TEMPO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE NOVA VENÉCIA-ES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Página1 SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA PROFESSORES DE EDUCAÇÃO BÁSICA E EQUIPE MULTI FUNCIONAL PARA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO ESPECIAL - 2011 PROVA PARA PSICOLOGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01

Leia mais

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa EDUCAÇÃO INFANTIL JUSTIFICATIVA O momento social, econômico, político e histórico em que vivemos está exigindo um novo perfil de profissional, de cidadão: informado, bem qualificado, crítico, ágil, criativo,

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009) CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2171 C/H 102 Fundamentos e concepções sobre a organização curricular

Leia mais

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO

O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO FAZER PEDAGÓGICO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LAMBARI D OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA MATOS, Alaíde Arjona de 1 OLIVEIRA, Sônia Fernandes de 2 Professora da rede municipal de ensino

Leia mais

INTERATIVIDADE FINAL EDUCAÇÃO FÍSICA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Sistema cardiovascular no exercício físico

INTERATIVIDADE FINAL EDUCAÇÃO FÍSICA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Sistema cardiovascular no exercício físico Conteúdo: Sistema cardiovascular no exercício físico Habilidades: Entender o sistema cardiovascular com a prática de atividades físicas. REVISÃO A Importância do sistema Muscular e a relação do mesmo com

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL Nº 01/2014 ANEXO II PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DOS EMPREGOS EMPREGOS (Ciências) (Ensino Fundamental) ATRIBUIÇÕES proposta da escola. fixando metas, definindo objetivos.

Leia mais

ATLETISMO. Alyne Rayane

ATLETISMO. Alyne Rayane ATLETISMO Alyne Rayane O QUE É ATLETISMO? O atletismo é um conjunto de esportes constituído por três modalidades: corrida, lançamentos e saltos. ATLETISMO QUANDO SURGIU? Atletismo tempo dos ancestrais;

Leia mais

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DCN DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS 01. Diretrizes Curriculares Nacionais são o conjunto de definições doutrinárias sobre princípios, fundamentos e procedimentos na Educação Básica, expressas pela Câmara

Leia mais

As 11 dúvidas mais frequentes

As 11 dúvidas mais frequentes As 11 dúvidas mais frequentes Deyse Campos Assessora de Educação Infantil dcampos@positivo.com.br Frequentemente recebemos solicitações de professores de escolas que estão utilizando o Sistema Positivo

Leia mais

Trabalhando Matemática: percepções contemporâneas

Trabalhando Matemática: percepções contemporâneas DOMÍNIO E IMAGEM DE UMA FUNÇÃO: UMA ABORDAGEM POR MEIO DO JOGO BINGO DAS FUNÇÕES Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio (EMAIEFEM) GT 10 ADELSON CARLOS MADRUGA Universidade

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO PROJETO DE ETENSÃO CÂMPUS: Campos Belos ANO DE EECUÇÃO: 2015 LINHAS DE

Leia mais

O Currículo das Séries Iniciais e a Educação para a Saúde

O Currículo das Séries Iniciais e a Educação para a Saúde Nas séries iniciais do ensino fundamental, o currículo enfatiza a assimilação de conceitos e busca desenvolver as estruturas cognitivas. Ele procura fornecer aos alunos condições necessárias para aprendizagens

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 34, Toledo PR Fone: 377-850 PLANEJAMENTO ANUAL MOVIMENTO SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR: Carla Iappe

Leia mais

Sistema Nervoso. Aula Programada Biologia. Tema: Sistema Nervoso

Sistema Nervoso. Aula Programada Biologia. Tema: Sistema Nervoso Aula Programada Biologia Tema: Sistema Nervoso 1) Introdução O sistema nervoso é responsável pelo ajustamento do organismo ao ambiente. Sua função é perceber e identificar as condições ambientais externas,

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DE ESPAÇO FÍSICO NA CRECHE ( os cantinhos ), que possibilitou entender o espaço como aliado do trabalho pedagógico, ou seja, aquele que

ORGANIZAÇÃO DE ESPAÇO FÍSICO NA CRECHE ( os cantinhos ), que possibilitou entender o espaço como aliado do trabalho pedagógico, ou seja, aquele que Introdução A formação continuada iniciou-se com um diagnóstico com os profissionais que atuam nos Centros de Educação Infantil do nosso município para saber o que pensavam a respeito de conceitos essenciais

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

G1 Formação de Professores. Julia de Cassia Pereira do Nascimento (DO)/ juliacpn@interacaosp.com.br Edda Curi/ edda.curi@cruzeirodosul.edu.

G1 Formação de Professores. Julia de Cassia Pereira do Nascimento (DO)/ juliacpn@interacaosp.com.br Edda Curi/ edda.curi@cruzeirodosul.edu. CONTRIBUIÇÕES DO ESTÁGIO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: INDICATIVOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE E DA ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO NUM CURSO DE PEDAGOGIA G1 Formação de Professores

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico.

O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico. 1 O corpo humano está organizado desde o mais simples até o mais complexo, ou seja, do átomo microscópico ao complexo organismo humano macroscópico. Note essa organização na figura abaixo. - Átomos formam

Leia mais

JOGOS ESCOLARES E ESPORTE: DITANDO AS REGRAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR?

JOGOS ESCOLARES E ESPORTE: DITANDO AS REGRAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? RESUMO JOGOS ESCOLARES E ESPORTE: DITANDO AS REGRAS PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR? Luís César Souza 1 Letícia de Queiroz Rezende 2 Ricardo Tavares de Oliveira 3 A presente pesquisa é realizada dentro

Leia mais