Religião e transformação social. 3º bimestre

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Religião e transformação social. 3º bimestre"

Transcrição

1 Religião e transformação social 3º bimestre

2 Planejamento do bimestre Obj.1: Lideranças transformadoras; Obj.2: Lideranças religiosas transformadoras; Obj.3: Religião e controle social; Obj.4: América Latina na segunda metade do século XX; Obj.5: Teologia da Libertação.

3 Liderança transformadora Transformar por quê? Não existe amor em SP

4 Não existe amor em SP - Criolo Não existe amor em SP Um labirinto místico Onde os grafites gritam Não dá pra descrever Numa linda frase De um postal tão doce Cuidado com doce São Paulo é um buquê Buquês são flores mortas Num lindo arranjo Arranjo lindo feito pra você Não existe amor em SP Os bares estão cheios de almas tão vazias A ganância vibra, a vaidade excita Devolva minha vida e morra afogada em seu próprio mar de fel Aqui ninguém vai pro céu Não precisa morrer pra ver Deus Não precisa sofrer pra saber o que é melhor pra você Encontro duas nuvens em cada escombro, em cada esquina Me dê um gole de vida Não precisa morrer pra ver Deus

5 Por que transformar? Vocês estão satisfeitos com o mundo em que vivemos hoje? O que vocês acham que precisaria mudar em nosso mundo? Mas como fazer para mudar essas coisas?

6 Transformação Segundo uma importante filósofa do século XX, Hannah Arendt, há dois momentos em cada transformação: 1. O momento em que um líder inicia o processo; 2. O momento em que esse líder consegue a adesão de vários seguidores que realizam a transformação.

7 Líderes transformadores Percebam que os líderes não são pessoas que transformam tudo sozinhas ; os líderes não são super-heróis. Para cumprir o papel que Hannah Arendt atribui para os líderes iniciar o processo e conseguir seguidores, quais características um líder verdadeiro precisa ter?

8 Líderes transformadores Características PARA INICIAR O PROCESSO Coragem e determinação Percepção da realidade Percepção das possibilidades das pessoas Percepção do melhor momento e da melhor forma de agir PARA CONSEGUIR SEGUIDORES Capacidade de escutar e criar consensos Capacidade de mobilizar as pessoas Capacidade de assumir para si os anseios das pessoas que lidera Capacidade de se importar tanto ou mais com os outros quanto consigo mesmo

9 Exemplo(s) concreto(s) Quais líderes que vocês conhecem/admiram se enquadram nessas características de liderança transformadora? Nelson Mandela?

10 Para casa Pesquisar a vida de alguma liderança que você admira, e preencher o quadro das características de um líder transformador. Nesse quadro, você deverá colocar passagens ou acontecimentos da vida dessa pessoa que se enquadra em cada uma daquelas características. Pode ser que você não consiga preencher todas as células da tabela. ENTREGAR NA PRÓXIMA SEXTA!!!

11 A escolha de uma boa liderança PASSO 1: análise da realidade em que se vive; PASSO 2: tomada de consciência do futuro, da transformação que se deseja; PASSO 3: análise das características das pessoas que se oferecem como líderes para organizar o processo; PASSO 4: análise da consistência das propostas dessa pessoa; PASSO 5: comparação do ideal que desejamos com aquilo que essa pessoa propõe.

12 Exemplo concreto: apartheid sul-africano Análise a partir da perspectiva de um negro. PASSO 1 (realidade): realidade injusta, opressora, violenta, desigual, criminosa; PASSO 2 (sonho): igualdade, liberdade, justiça; PASSO 3 (características do líder): Mandela não-violência, diálogo, respeito, coragem etc.; PASSO 4 (consistência): Mandela testemunho de vida; PASSO 5 (comparação com o meu ideal): Mandela testemunho de vida.

13 Exercício Mas fazer a análise de um líder que deu certo é fácil; Difícil é escolher esse líder, sem saber se ele vai ser bom mesmo... E vai ser isso que vocês vão fazer a partir de agora, um exercício de descoberta de um líder potencialmente bom.

14 Exercício líder estudantil Considerando o espaço escolar do Emilie: 1. Siga os três primeiros passos do esquema anterior, para pensar nas características do líder ideal para os alunos do Emilie; 2. A partir das pessoas que você conhece no Ensino Médio da escola, qual ou quais delas você acha que se enquadraria(m) nesse perfil? 3. Se fosse para pensar no contexto desta turma, quais características o/a aluno/a deveria ter para ser um(a) bom/a líder? E quais pessoas têm essa característica na sala hoje?

15 Exercício Grupo 1: 1, 7, 13, 19, 25 Grupo 2: 2, 8, 14, 20, 26 Grupo 3: 3, 9, 15, 21 Grupo 4: 4, 10, 16, 22 Grupo 5: 5, 11, 17, 23 Grupo 6: 6, 12, 18, 24 É PARA ENTREGAR!!!

Os Livros dos Macabeus

Os Livros dos Macabeus Os Livros dos Macabeus O nome dos Livros surgiu do apelido de Macabeus (martelo) dado a Judas, filho mais famoso de Matatias. O texto foi escrito em Hebraico no início do 1º século a.c. Os livros descrevem

Leia mais

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

Sequência didática Fotografia e Música retratando São Paulo

Sequência didática Fotografia e Música retratando São Paulo Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Uma História da cidade de São Paulo Prof. Antônia Terra 2º Semestre de 2013 Sequência didática Fotografia

Leia mais

Chutando o pau da barraca! Jogue fora culpas e desculpas. venda mais! Inicie mais! Busque seu SUCESSO. Sandra Trajano Diretora de Vendas

Chutando o pau da barraca! Jogue fora culpas e desculpas. venda mais! Inicie mais! Busque seu SUCESSO. Sandra Trajano Diretora de Vendas Chutando o pau da barraca! Jogue fora culpas e desculpas. venda mais! Inicie mais! Busque seu SUCESSO Sandra Trajano Diretora de Vendas O que te impede de ser feliz e ser a pessoa que deseja ser! MEDO

Leia mais

LUTAR PARA AS COISAS MUDAR

LUTAR PARA AS COISAS MUDAR 292 ANEXO O POVO É POETA Um dia a mulher gritou: Sou guerreira! E o eco de sua voz se fez ouvir Mais além das fronteiras. Sou mulher: mãe e guerreira! Meu limite não é mais o lar, Me chamam a rainha da

Leia mais

Exemplo de registro. O que é o diário de Bordo?

Exemplo de registro. O que é o diário de Bordo? Você já teve a chance de contemplar um lindo jardim? Aposto que nesse jardim em que você está pensando há flores de várias cores, tamanhos e formas, não é? Não consigo pensar em um lindo jardim que não

Leia mais

Sejam Bem-Vindos! Mary Kay Ash

Sejam Bem-Vindos! Mary Kay Ash Sejam Bem-Vindos! Vislumbrei uma companhia na qual qualquer mulher poderia ter tanto sucesso quanto desejasse. As portas estariam abertas às oportunidades para as mulheres que estiverem dispostas a pagar

Leia mais

ESTUDO 01: A VOLTA DE JESUS

ESTUDO 01: A VOLTA DE JESUS ESTUDO 01: A VOLTA DE JESUS QUEBRA-GELO: Qual é a sua expectativa em relação a volta de Jesus? Você vive essa expectativa ou seus dias são como se Ele não fosse voltar? TEXTO: João 14:1-3 Jesus prometeu

Leia mais

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA Liberdade O QUE É ÉTICA O comportamento moral: O bem e o mal A ética hoje LIBERDADE ÉTICA Primeiro... Supomos que o indivíduo é livre Normas - Diz como devemos agir - PODEMOS agir ou não agir conforme

Leia mais

Baseado na palestra do Coach Wendell Carvalho.

Baseado na palestra do Coach Wendell Carvalho. Baseado na palestra do Coach Wendell Carvalho. Já parou pra pensar numa coisa? Ninguém é melhor do que você. você tem dentro de você, todas as ferramentas para obter o melhor resultado! Imagine-se em um

Leia mais

Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo

Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo Descobertas sociocientíficas: refletindo sobre o currículo Fabiana Chinalia Professora de Metodologia para o Ensino de Ciências Naturais e Meio Ambiente Data: 05 e 06/04/2011 Descobertas sociocientíficas

Leia mais

Grupo Espírita Guillon Ribeiro. Escola de Evangelização de Pacientes

Grupo Espírita Guillon Ribeiro. Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro Escola de Evangelização de Pacientes A morte existe? Oferecei-vos a Deus, como vivos, salvos da morte, para que os vossos membros sejam instrumentos do bem ao seu serviço.

Leia mais

Tratamento de vida plena

Tratamento de vida plena Tratamento de vida plena Eu adoro Tratamentos com Salmos, e este em especial, foi enviado por uma senhora muito amiga e especial que acabou de completar 84 anos cheios de sabedoria. Ela conta que esse

Leia mais

CONJURAÇÃO BAIANA 1798

CONJURAÇÃO BAIANA 1798 CONJURAÇÃO BAIANA 1798 CONJURAÇÃO BAIANA 1798 REVOLTA DOS ALFAIATES CONJURAÇÃO DOS BÚZIOS A República de ideal prático, Igualdade e Liberdade. Por governo democrático, independência e dignidade. Coração

Leia mais

Unidade Pedras do Sol

Unidade Pedras do Sol Unidade Pedras do Sol OBJETIVO DO PROJETO Desenvolvimento de Líderes capazes de conduzir o negócio Mary Kay com excelência, liderando PELO EXEMPLO, PELO EXEMPLO E PELO EXEMPLO!!! META DA UNIDADE Formar

Leia mais

Resenha do filme Escritores da Liberdade

Resenha do filme Escritores da Liberdade Resenha do filme Escritores da Liberdade Sala 203 a sala dos desafios e superações O filme ESCRITORES DA LIBERDADE tem origem na Alemanha/ EUA, foi lançado no ano de 2007, com duração de 122 min., seu

Leia mais

Expandir a visão do modelo de negócio, especialmente dos novos distribuidores;

Expandir a visão do modelo de negócio, especialmente dos novos distribuidores; 01 06 SEMINÁRIOS Esse guia foi desenvolvido para te auxiliar a organizar eventos de maneira profissional e eficiente. Sabemos que um evento profissional faz uma grande diferença nos seus resultados, portanto,

Leia mais

Bruno Capelari Bruno Castro João Jobim Larissa H. Leonardo Pedro Petter David Oliveira Fernando Miranda José Antonio Victor Vinícius

Bruno Capelari Bruno Castro João Jobim Larissa H. Leonardo Pedro Petter David Oliveira Fernando Miranda José Antonio Victor Vinícius Objetivo 5 INTEGRANTES Gabriella Maccare Joyce Larissa B. Letícia Marques Mariana Moreira Raphael Fernanda Gabriela Silva Giulia Pedro Hypolito Renan Gabriela Zalaf Julia Lívia Nicole Mariana Andrade TEMA

Leia mais

A Mística do Educador:

A Mística do Educador: A Mística do Educador: A educação popular é um ato de amor. É um gesto humano e político de entrega a fim de que as pessoas se realizem como gente, como classe e como povo. A missão educativa junto a sujeitos

Leia mais

Nº 40 A Domingo XXXIII do Tempo Comum Deus renova todas as coisas

Nº 40 A Domingo XXXIII do Tempo Comum Deus renova todas as coisas Nº 40 A Domingo XXXIII do Tempo Comum-17.11.13 Deus renova todas as coisas Eu tive um sonho. Sonhei que os rios já não estavam poluídos, e as suas águas eram puras e cristalinas. Sonhei que. em vez de

Leia mais

StORMiE OMARtiAn ESCOLHA O AMOR GUIA DE ORAÇÃO E EstUDO traduzido por MARiA EMíLiA de OLivEiRA MIOLO_Escolha-amor.indd 3 2/2/16 10:47 AM

StORMiE OMARtiAn ESCOLHA O AMOR GUIA DE ORAÇÃO E EstUDO traduzido por MARiA EMíLiA de OLivEiRA MIOLO_Escolha-amor.indd 3 2/2/16 10:47 AM Stormie Omartian ESCOLHA O AMOR GUIA DE ORAÇÃO e estudo Traduzido por Maria Emília de Oliveira Sumário O que preciso fazer antes de começar? 7 Primeira escolha Escolha aceitar o amor de Deus por você 1

Leia mais

Eu quero ver, se você não se mexe... Eu quero ver quem se mexe por você!

Eu quero ver, se você não se mexe... Eu quero ver quem se mexe por você! Eu quero ver, se você não se mexe... Eu quero ver quem se mexe por você! O VER SUS RMR Nossa rebeldia é VER um SUS popular foi singular! Foram 13 dias de muito aprendizado, sorrisos, papos, trocas, abraços,

Leia mais

ORIENTAÇÃO ON LINE AO VIVO

ORIENTAÇÃO ON LINE AO VIVO ORIENTAÇÃO ON LINE AO O QUE FAZER PARA INICIAR PESSOAS EM MEU TIME. Dia: 19/07 as 21:30h VIVO Acesso pelo link https://www.eventials.com/kilvenoronha/o-que-fazer-parainiciar-pessoas-em-meu-time/ Kilve

Leia mais

CÉLULA PARA ADULTOS. Ap. Monteiro 08/12/2013 Domingo (Tarde) AVISE A SUA CÉLULA

CÉLULA PARA ADULTOS. Ap. Monteiro 08/12/2013 Domingo (Tarde) AVISE A SUA CÉLULA CÉLULA PARA ADULTOS Ap. Monteiro 08/12/2013 Domingo (Tarde) QUEBRA GELO - A GARRAFA DO ENCORAJAMENTO Material necessário: Uma garrafa de refrigerante vazia. Desenvolvimento - Todos sentados em círculo.

Leia mais

QUESTIONÁRIO 1º CICLO

QUESTIONÁRIO 1º CICLO QUESTIONÁRIO 1º CICLO Numeração do Questionário Caro(a) aluno(a) Venho convidar-te a participar num estudo sobre Gestão de tempo e Desempenho escolar no Ensino Básico. Peço-te por este motivo, que respondas

Leia mais

O QUE DÁ SENTIDO À VIDA: ME ENTREGAR AO TEU AMOR QUERO ME RENDER E ME RASGAR DE TANTO ADORAR

O QUE DÁ SENTIDO À VIDA: ME ENTREGAR AO TEU AMOR QUERO ME RENDER E ME RASGAR DE TANTO ADORAR ESPÍRITO SANTO MEU AMOR EU QUERO SUBIR QUERO FLUIR QUERO MERGULHAR MAIS FUNDO MAIS PERTO DE TI ESPÍRITO SANTO O QUE DÁ SENTIDO À VIDA: ME ENTREGAR AO TEU AMOR QUERO ME RENDER E ME RASGAR DE TANTO ADORAR

Leia mais

Bem Vindos!!! Módulo 3

Bem Vindos!!! Módulo 3 Bem Vindos!!! Módulo 3 Como foi essa semana? Cumpriram nossas Tarefas? 1- Realizar no mínimo 10 entrevistas e preencher as Fichas de Iniciação Quais estratégias novas vocês usaram? Quantos Inícios vocês

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3 BIMESTRE - 14/09/2016

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3 BIMESTRE - 14/09/2016 CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3 BIMESTRE - 14/09/2016 FUNDAMENTAL II / CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 3 BIMESTRE 14/09/2013 FUNDAMENTAL II ( 6 AO 8 ANO) CIÊNCIAS Os alunos que perderem as avaliações, deverão entregar

Leia mais

Fenômenos Linguísticos

Fenômenos Linguísticos Fenômenos Linguísticos Fenômenos Linguísticos 1. Uma revista semanal brasileira traz a seguinte nota em sua seção A SEMANA: O HOMEM DAS BEXIGAS O britânico Ian Ashpole bateu no domingo 28 o recorde de

Leia mais

Afinal, o que é Coaching?

Afinal, o que é Coaching? Afinal, o que é Coaching? - O que é isso? - Como funciona? - Para que serve? Antes de prosseguir, vou contar como o coaching entrou na minha vida e como eu me transformei, tudo se transformou. Nada se

Leia mais

HORÁRIO LICENCIATURAS INTEGRADAS TURMA A HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIO LICENCIATURAS INTEGRADAS TURMA A HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA HORÁRO LCENCATURAS NTEGRADAS TURMA A HORÁRO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUNTA SEXTA HORÁRO LCENCATURAS NTEGRADAS TURMA B HORÁRO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUNTA SEXTA HORÁRO LCENCATURAS NTEGRADAS TURMA C HORÁRO SEGUNDA

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

para crianças Sugerido para alunos de Fund. 1

para crianças Sugerido para alunos de Fund. 1 atividades para crianças Sugerido para alunos de Fund. 1 SOLIDARIEDADE DIVERSIDADE SUSTENTABILIDADE CONVIVÊNCIA RESPEITO COOPERAÇÃO DIVERSIDADE Viva a diferença!!! Somos todos diferentes! E isso é normal!

Leia mais

Amor & Sociologia Cultural - Fernando Pessoa

Amor & Sociologia Cultural - Fernando Pessoa Page 1 of 5 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Sociologia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Amor & Sociologia

Leia mais

CANTOS POPULARES. ENQUANTO HOUVER SOL - Titãs. A B Quando não houver saída A B. Quando não houver mais solução. Ainda há de haver saída

CANTOS POPULARES. ENQUANTO HOUVER SOL - Titãs. A B Quando não houver saída A B. Quando não houver mais solução. Ainda há de haver saída NQUNTO HOUVR SOL - Titãs NTOS POPULRS Quando não houver saída Quando não houver mais solução #m inda há de haver saída Nenhuma idéia vale uma vida Quando não houver esperança Quando não restar nem ilusão

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO PRAd COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS CRH MANUAL ADP ON LINE

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO PRAd COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS CRH MANUAL ADP ON LINE PRÓ- DE ADMINISTRAÇÃO PRAd COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS CRH MANUAL ADP ON LINE - 2007 - Reitor Prof. Dr. MARCOS MACARI Grupo Técnico de Planejamento e Desenvolvimento de Recursos Humanos ELISABETE

Leia mais

MULTIPLICANDO BEM-ESTAR. Como desenvolver sua própria distribuição de base domiciliar, ilimitada e milionária.

MULTIPLICANDO BEM-ESTAR. Como desenvolver sua própria distribuição de base domiciliar, ilimitada e milionária. MULTIPLICANDO BEM-ESTAR Como desenvolver sua própria distribuição de base domiciliar, ilimitada e milionária Apresentação: Sergio Buaiz O que é Bem-Estar? É sentir-se bem, feliz e confiante. Equilibrar

Leia mais

Edital de Inscrições 2012

Edital de Inscrições 2012 Edital de Inscrições 2012 A Escola de Louvor tem o compromisso de oferecer aos seus alunos as ferramentas necessárias para o serviço do Reino de Deus por meio de um treinamento preparado especialmente

Leia mais

- Cada professor poderá organizar a participação de sua turma em função de suas prioridades curriculares.

- Cada professor poderá organizar a participação de sua turma em função de suas prioridades curriculares. ETAPA 1 ESCOLHA DO PERSONAGEM HISTÓRICO Na primeira etapa do projeto, o objetivo é simples: a turma deverá escolher e indicar um personagem histórico cujo papel irá assumir, na rede social criada exclusivamente

Leia mais

OFICINA DE ORGANIZAÇÃO PESSOAL MARCIA NOLETO PERSONAL ORGANIZER

OFICINA DE ORGANIZAÇÃO PESSOAL MARCIA NOLETO PERSONAL ORGANIZER OFICINA DE ORGANIZAÇÃO PESSOAL MARCIA NOLETO PERSONAL ORGANIZER MEU TEMPO É PRECIOSO ROTINA INSANA CAOS COMIDA PARA FAZER CASA PARA LIMPAR FILHOS PARA CUIDAR TRABALHO COMO SER ORGANIZADA? Processo que

Leia mais

Interpretação de textos Avaliação Parcial II. Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade

Interpretação de textos Avaliação Parcial II. Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade Interpretação de textos Avaliação Parcial II Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade Verbo ser Que vai ser quando crescer? Vivem perguntando em redor. Que é ser? É ter um corpo, um jeito, um nome?

Leia mais

RESPEITANDO AS DIFERENÇAS E PROMOVENDO A ALTERIDADE PROJETO: CULTURA NEGRA NA ESCOLA DIVERSIDADE RELIGIOSA BRASILEIRA: A FORÇA NEGRA

RESPEITANDO AS DIFERENÇAS E PROMOVENDO A ALTERIDADE PROJETO: CULTURA NEGRA NA ESCOLA DIVERSIDADE RELIGIOSA BRASILEIRA: A FORÇA NEGRA RESPEITANDO AS DIFERENÇAS E PROMOVENDO A ALTERIDADE PROJETO: CULTURA NEGRA NA ESCOLA DIVERSIDADE RELIGIOSA BRASILEIRA: A FORÇA NEGRA JUSTIFICATIVA Adriana Candido Delphino 1 Cleusa Schmidt Krüger 2 O presente

Leia mais

CAPITÃES DA AREIA JORGE AMADO

CAPITÃES DA AREIA JORGE AMADO CAPITÃES DA AREIA JORGE AMADO - 1937 O AUTOR: JORGE AMADO Baiano, apaixonado pela Bahia. Formou-se em direito pela UFRJ e foi quando entrou em contato com o comunismo. Foi o escritor brasileiro mais traduzido,

Leia mais

Líderes em Gestão Escolar 2º seminário Currículo, padrões educacionais e legislação. Paula Louzano 06 de outubro de 2009

Líderes em Gestão Escolar 2º seminário Currículo, padrões educacionais e legislação. Paula Louzano 06 de outubro de 2009 Líderes em Gestão Escolar 2º seminário Currículo, padrões educacionais e legislação Paula Louzano 06 de outubro de 2009 Por que um seminário sobre currículo, padrões e lesgislação educacional? Demanda

Leia mais

Checklist. RaphaëlMiranda

Checklist. RaphaëlMiranda dos Checklist noivos 12 meses antes r Definir data e horário do casamento r Contar pra todo mundo que você está noiva r Estabelecer um orçamento lembre dos 30% a mais) r Estabelecer um numero máximo de

Leia mais

Rumo a uma carreira de impacto e sucesso

Rumo a uma carreira de impacto e sucesso Rumo a uma carreira de impacto e sucesso Este é o João... Sintomas e consequências 66% com menos de 3 anos de casa estão ativamente buscando outro emprego 29% estão abertos a uma outra oportunidade caso

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

Nina e Nena. Cláudia Marczak 2013

Nina e Nena. Cláudia Marczak 2013 Nina e Nena Cláudia Marczak 2013 1 2 Nina e Nena Cláudia Marczak Capa: Cláudia Marczak Revisão: Everton Machado 3 4 Este livro é dedicado a todos aqueles que amam incondicionalmente. 5 6 Odiava rosas.

Leia mais

CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM

CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM CATEQUESE 6 - A PAZ NA VIDA DO HOMEM Em cada frase indicar em que sentido se fala da paz como: dom, conquista ou compromisso. Se a frase tiver vários sentidos, assinalá-lo. CATEQUESE 7 - A VERDADE COMO

Leia mais

DIA 20 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA ATIVIDADE 1: NOSSA HERANÇA NEGRA

DIA 20 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA ATIVIDADE 1: NOSSA HERANÇA NEGRA DIA 20 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA Jogar Capoeira ou Danse de la guerre. Quadro de Johann Moritz Rugendas, 1835. ATIVIDADE 1: NOSSA HERANÇA NEGRA 1. RESUMO DA AÇÃO 1.1 Proposta Pesquisar

Leia mais

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter:

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: 1. Capa 2. Folha de Rosto 3. Sumário 4. Introdução 5. Texto

Leia mais

OXUM PONTOS DE LINHA. 2. Olha o barquinho de Cinda > Cinda é quem vem trabalhar >2x Cinda é mamãe Oxum, aieiêo > Cinda é a cobra coral >2x

OXUM PONTOS DE LINHA. 2. Olha o barquinho de Cinda > Cinda é quem vem trabalhar >2x Cinda é mamãe Oxum, aieiêo > Cinda é a cobra coral >2x OXUM PONTOS DE LINHA 1. Eu vi mamãe Oxum na cachoeira > Sentada na beira do rio >2x Colhendo lírios, lírio ê Colhendo lírios, lírio a Colhendo lírios Pra enfeitar nosso Congá 2. Olha o barquinho de Cinda

Leia mais

BANCO DE ATIVIDADES Presente Geografia 2 ano - 1 bimestre Avaliação

BANCO DE ATIVIDADES Presente Geografia 2 ano - 1 bimestre Avaliação Geografia 2 ano - 1 bimestre Unidade 1 1. Você conheceu algumas crianças como Maíra e Mayumi. Observe novamente a paisagem do lugar onde elas vivem. Geografia 2 ano - 1 bimestre a) Na paisagem do lugar

Leia mais

Pai-Nosso/ Ave Maria

Pai-Nosso/ Ave Maria DEGRAUS DE UM COORDENADOR Paróquia Santo Antônio Praia Grande Diocese de Santos (SP) ENCONTRO COM COORDENADORES E VICES DE PASTORAIS E MOVIMENTOS / Abril de 2013 Pai-Nosso/ Ave Maria Toda manhã, procuro

Leia mais

Marcelo Cantalino. Geração Facebook

Marcelo Cantalino. Geração Facebook Marcelo Cantalino Geração Facebook Geração facebook 1 Quem vem de baixo, vem com força 2 Ilha 3 Presente de Yemanjá 4 Vista perfeita 5 Circo 6 Quimera 7 Plano B 8 Full HD 1. Quem vem de baixo vem com força

Leia mais

AULA 04. Profª DENISE VLASIC HOFFMANN,Jussara Avaliar respeitar primeiro, educar depois.

AULA 04. Profª DENISE VLASIC HOFFMANN,Jussara Avaliar respeitar primeiro, educar depois. AULA 04 Profª DENISE VLASIC HOFFMANN,Jussara Avaliar respeitar primeiro, educar depois. Jussara Hoffmann Avaliar respeitar primeiro, educar depois Interesse questões avaliativas As crianças permanecem

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CAMPANHA II. Prof.Ms. Paulo Cinti 21/02/2011 PLANEJAMENTO DE CAMPANHA. Prof.Ms. Paulo Cinti

PLANEJAMENTO DE CAMPANHA II. Prof.Ms. Paulo Cinti 21/02/2011 PLANEJAMENTO DE CAMPANHA. Prof.Ms. Paulo Cinti PLANEJAMENTO DE CAMPANHA II 21/02/2011 PÚBLICO-ALVO / LOCALIZAÇÃO CARACTERÍSTICAS: Demográficas Culturais Étnicas Religiosas Hábitos de Compra Hábitos de Consumo Fatores Psicográficos (VALOR, ATITUDES,

Leia mais

Você é uma Mulher de Sonhos ou uma Mulher de Atitude? Crédito Diretora Rakell Aguiar

Você é uma Mulher de Sonhos ou uma Mulher de Atitude? Crédito Diretora Rakell Aguiar Você é uma Mulher de Sonhos ou uma Mulher de Atitude? Crédito Diretora Rakell Aguiar Murmuração... Eu não gosto do meu trabalho Não me sinto uma pessoa valorizada no que faço Preciso melhorar minha vida

Leia mais

COMO INICIAR UM GRUPO DE JOVENS DA PJMP

COMO INICIAR UM GRUPO DE JOVENS DA PJMP COMO INICIAR UM GRUPO DE JOVENS DA PJMP Preparando o Terreno Quem se dispõe a formar e acompanhar um novo grupo de jovens precisa ter conhecimento de algumas coisas como: O objetivo da Pastoral da Juventude

Leia mais

3 exercícios de autocoaching. Conheça os 3 pilares do autoconhecimento.

3 exercícios de autocoaching. Conheça os 3 pilares do autoconhecimento. 3 exercícios de autocoaching Conheça os 3 pilares do autoconhecimento. Índice Introdução Expanda seu autoconhecimento Filme: Antes de partir Anotações diárias 02 16 65 152 2 Introdução É possível ampliar

Leia mais

PARTICIPação DoS Cidadão s numa EUROPa Em CRISE. o método SPIRAL e o Plano de coesão social. para um acesso equitativo aos recursos

PARTICIPação DoS Cidadão s numa EUROPa Em CRISE. o método SPIRAL e o Plano de coesão social. para um acesso equitativo aos recursos Conseil de l Europe Council of Europe PARTICIPação DoS Cidadão s numa EUROPa Em CRISE. o método SPIRAL e o Plano de coesão social PARTICIPATION DES CITOYENS DANS UNE EUROPE EN CRISE: l accès aux ressources

Leia mais

Projeto Quero Ler Fundamental 2. Coleguium/2017

Projeto Quero Ler Fundamental 2. Coleguium/2017 Projeto Quero Ler Fundamental 2 Coleguium/2017 O que é o PQL? É a construção de um conto a partir da leitura feita pelo aluno de um livro escolhido por ele e supervisionado pela professora da turma. Instruções

Leia mais

PRECEDENTE HISTÓRICO. Castro Alves- Navio Negreiro. Negros vindos em navio negreiros.

PRECEDENTE HISTÓRICO. Castro Alves- Navio Negreiro. Negros vindos em navio negreiros. MOVIMENTO NEGRO PRECEDENTE HISTÓRICO Na origem das extremas desigualdades raciais observadas no Brasil está o fato óbvio de que os africanos e muitos dos seus descendentes foram incorporados à sociedade

Leia mais

UM EXERCÍCIO SIMPLES PARA DESCOBRIR OS SEUS. Pontos Fortes

UM EXERCÍCIO SIMPLES PARA DESCOBRIR OS SEUS. Pontos Fortes UM EXERCÍCIO SIMPLES PARA DESCOBRIR OS SEUS Pontos Fortes UM EXERCÍCIO SIMPLES PARA DESCOBRIR OS SEUS Pontos Fortes Um ponto forte é uma característica pessoal ou talento que te permite ter um desempenho

Leia mais

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: MAFALDA COMO RECURSO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: MAFALDA COMO RECURSO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: MAFALDA COMO RECURSO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA Raquel Alves do Nascimento UNIPÊ Centro Universitário de João Pessoa raquel_aan@hotmail.com INTRODUÇÃO

Leia mais

PROFESSORES REFLEXIVOS EM UMA ESCOLA REFLEXIVA. ALARCÃO, ISABEL 4ª ed., São Paulo, Cortez, 2003

PROFESSORES REFLEXIVOS EM UMA ESCOLA REFLEXIVA. ALARCÃO, ISABEL 4ª ed., São Paulo, Cortez, 2003 PROFESSORES REFLEXIVOS EM UMA ESCOLA REFLEXIVA ALARCÃO, ISABEL 4ª ed., São Paulo, Cortez, 2003 CAP. 1 Alunos, professores e escola face à sociedade da informação A sociedade da informação em que vivemos;

Leia mais

Em falar nisso, você tem realizado PLANEJAMENTO de suas atividades?

Em falar nisso, você tem realizado PLANEJAMENTO de suas atividades? O mundo globalizado nos impõem grandes mudanças é precisamos estar sempre atualizados e preparados para enfrentar os novos desafios. Para tanto é preciso saber onde estamos, observar os acontecimentos

Leia mais

ESCOLA NO CINEMA. Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=rrat_cquvty

ESCOLA NO CINEMA. Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=rrat_cquvty ESCOLA NO CINEMA FILMES PROPOSTOS ÀS ESCOLAS, VISIONAMENTO EM SALA DE CINEMA E ANÁLISE EM SALA DE AULA. ENTRADA GRATUITA. INSCRIÇÃO PRÉVIA OBRIGATÓRIA ATRAVÉS DO E-MAIL AO-NORTE@NORTENET.PT OU TELEFONE

Leia mais

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1 Apostila 3 Capítulo 1 No continente africano, muitos focos de tensão e destruição demonstram as instabilidades geradas por guerras civis em diversos países africanos. A história colonial e o passado de

Leia mais

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Digamos onde acordou tudo alegre e assim permaneceu. Acho completamente impossível tentar descrever nas palavras o sentimento que sinto aqui dentro

Leia mais

Estoque de contatos Imagem Dominar o assunto Fechamento

Estoque de contatos Imagem Dominar o assunto Fechamento Estoque de contatos Imagem Dominar o assunto Fechamento Estoque de nomes Apresentação da oportunidade Fechamento Novo inicio Novo Contato Vantagens x Desvantagens Lista de pessoas próximas (Facebook, Whatsapp,

Leia mais

Disciplina de Filosofia Ciências Humanas e suas tecnologias

Disciplina de Filosofia Ciências Humanas e suas tecnologias Disciplina de Filosofia Ciências Humanas e suas tecnologias 1º ano - Noturno Prof. Queridos Alunos, A mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original. Pois, [...] não existem sonhos

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

coleção Conversas ESPECIAL Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas ESPECIAL Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas ESPECIAL Eu do não meu suporto marido. mais O apanhar que eu faço Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Essa Coleção CONVERSAS Especial é uma homenagem

Leia mais

Outras ocas, múltiplas palavras

Outras ocas, múltiplas palavras Outras ocas, múltiplas palavras As ocas, os caminhos, estão em muitos lugares a serem conquistados, retomados. A presença nos espaços das políticas do Estado nação. Ninguém sozinho tem a palavra, são muitas,

Leia mais

Lutas e Superação. História de Amélia Malheiros

Lutas e Superação. História de Amélia Malheiros Lutas e Superação História de Amélia Malheiros A inspiradora história de uma mulher que não tem medo de lutar por seus ideias e sonhos... Nesse livro contaremos a inspiradora história de Amélia Malheiros,

Leia mais

As transformações num mundo digital

As transformações num mundo digital As transformações num mundo digital Todos os seus sonhos podem se realizar, se você tiver a coragem de persegui-los! Walt Disney O início das transformações. A partir do meio do século XX as mudanças estão

Leia mais

BEM VINDOS 2. ADORAÇÃO COM MÚSICAS 3. MINISTRAÇÃO DA PALAVRA 4. ORAÇÃO 5. ORAÇÃO PELAS NECESSIDADES 6. OFERTA 7. ENCERRAMENTO (AVISOS)

BEM VINDOS 2. ADORAÇÃO COM MÚSICAS 3. MINISTRAÇÃO DA PALAVRA 4. ORAÇÃO 5. ORAÇÃO PELAS NECESSIDADES 6. OFERTA 7. ENCERRAMENTO (AVISOS) BEM VINDOS Muitos líderes desejam iniciar seu ministério e assim cumprir o chamado que Deus lhe fez. O primeiro passo para alcançar este propósito é o crescimento através de uma célula. Confira a seguir

Leia mais

Motivação e entusiasmo. Está na hora de aprender como usar o seu TURBO!

Motivação e entusiasmo. Está na hora de aprender como usar o seu TURBO! Motivação e entusiasmo Está na hora de aprender como usar o seu TURBO! Quem sou eu O que me motivou a entrar em Mary Kay? Amana Zanella Diretora de Vendas Independente Área Nacional Lorenza Lacerda Entusiasmo...

Leia mais

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE Jörg Garbers Ms. de Teologia Introdução A família hoje talvez é o elo mais fraco na distribuição de tempo. Entre trabalho, lazer próprio, amigos, comunidade e sono

Leia mais

Desapego. Os prazeres da alma. Escola de Evangelização de Pacientes. Grupo Espírita Guillon Ribeiro

Desapego. Os prazeres da alma. Escola de Evangelização de Pacientes. Grupo Espírita Guillon Ribeiro Desapego Os prazeres da alma Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro Faremos um estudo dos potenciais humanos, os quais denominamos de prazeres da alma sabedoria, alegria, afetividade,

Leia mais

ROTEIRO PAULO FREIRE, EDUCADOR

ROTEIRO PAULO FREIRE, EDUCADOR ROTEIRO PAULO FREIRE, EDUCADOR Sugiro inverter a ordem desses créditos iniciais: começa com música/ imagens/ desenhos/direção de arte/ montagem/ direção de fotografia / roteiro,produção,direção (quando

Leia mais

PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Saberes necessários à prática educativa Paulo Freire. Observações Angélica M. Panarelli

PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Saberes necessários à prática educativa Paulo Freire. Observações Angélica M. Panarelli PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Saberes necessários à prática educativa Paulo Freire. Observações Angélica M. Panarelli Freire inicia sua obra esclarecendo o alvo (docentes formados ou em formação), colocando que

Leia mais

Exemplo 1 O Mago (1); O Papa (5); O Mundo (21); O Diabo (15) Amor Dinheiro

Exemplo 1 O Mago (1); O Papa (5); O Mundo (21); O Diabo (15) Amor Dinheiro Exemplo 1 Pergunta O Mago (1); Dificuldade O Papa (5); Objetivo O Mundo (21); Resposta O Diabo (15) 1 + 5 + 21 + 15 = 42 / 4 + 2 = 6 Amor O consulente deseja iniciar um relacionamento, mas não tem intenções

Leia mais

Guia de Planejamento de Ações

Guia de Planejamento de Ações Guia de Planejamento de Ações É responsabilidade do Gerente da Loja e do Área Coach priorizar os pontos chave do Plano de Ação, concluir as questões de segurança alimentar significativas e considerar pelo

Leia mais

Conflitos no Rio de Janeiro. novembro de 2010

Conflitos no Rio de Janeiro. novembro de 2010 Conflitos no Rio de Janeiro novembro de 2010 1 Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas telefônicas. Objetivo Geral Levantar a percepção

Leia mais

A & C. Agradecemos confirmação até ao dia de Maio de 2012. A & C. Foi num momento especial que nos cruzamos,

A & C. Agradecemos confirmação até ao dia de Maio de 2012. A & C. Foi num momento especial que nos cruzamos, Primeiro foi o conhecimento, depois a amizade, seguiu-se um encontro, depois outro e outros mais e finalmente o amor, que nos une agora e para sempre. Será com a palavra sim que daremos início aquele que

Leia mais

É HORA DE INVESTIR EM VOCÊ

É HORA DE INVESTIR EM VOCÊ 01 É HORA DE INVESTIR EM VOCÊ Como inovar na carreira e se dar bem no mercado. Lídice da Matta 02 03 Sumário Introdução... 4 Não tenha medo de errar... 7 Veja mudanças como oportunidades... 8 Busque referências...

Leia mais

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4

Índice. 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional Os Saberes dos Professores...4 GRUPO 5.3 MÓDULO 4 Índice 1. Professor-Coordenador e suas Atividades no Processo Educacional...3 2. Os Saberes dos Professores...4 2.1. O Papel do Coordenador Pedagógico... 5 2 1. PROFESSOR-COORDENADOR

Leia mais

Boas vindas a você que busca a realização dos seus sonhos! NSD Andrea Ponte Rocha

Boas vindas a você que busca a realização dos seus sonhos! NSD Andrea Ponte Rocha Boas vindas a você que busca a realização dos seus sonhos! NSD Andrea Ponte Rocha A Nossa Companhia Em 13 de setembro de 1963, Mary Kay Ash funda a Mary Kay Inc. na cidade de Dallas - Texas, Estados Unidos.

Leia mais

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO Oficina 5 Questões Práticas O Papa Francisco no Evangelho da Alegria diz: Hoje todos somos chamados a esta nova «saída» missionária. (EG n. 20) Fiel ao modelo do mestre, é

Leia mais

Estudo 01 Guia do Par cipante

Estudo 01 Guia do Par cipante Estudo 01 Guia do Par cipante 01 PREFÁCIO Vivemos numa sociedade caracterizada pela ausência de grandes líderes. Líderes que defendam ideais e inspirem outros a sonhar com um mundo melhor. Líderes que

Leia mais

AGENDA SEBRAE AGOSTO - SETEMBRO - OUTUBRO

AGENDA SEBRAE AGOSTO - SETEMBRO - OUTUBRO AGENDA SEBRAE AGOSTO - SETEMBRO - OUTUBRO CENTRAL DE TREINAMENTO SEBRAE A Central de Treinamento tem como objetivo oferecer um programa de formação empreendedora que desenvolva habilidades e competências

Leia mais

1. Vive a perambular e a agir de forma estranha e instintiva. 2. Um ser privado de vontade própria. 3. Vivem em bando pois é mais fácil de atacar a

1. Vive a perambular e a agir de forma estranha e instintiva. 2. Um ser privado de vontade própria. 3. Vivem em bando pois é mais fácil de atacar a O que é um Zumbi? Morto Vivo 1. Vive a perambular e a agir de forma estranha e instintiva. 2. Um ser privado de vontade própria. 3. Vivem em bando pois é mais fácil de atacar a presa. 4. Se alimentam de

Leia mais

DIA DO JOVEM MARISTA

DIA DO JOVEM MARISTA 2016 2017 La Valla DIA DO JOVEM MARISTA 28 de outubro RUMO AO BICENTENÁRIO 2017 maristas um novo começo Ambientação: preparar o ambiente com uma cama ou colchão com lençóis, velas para os participantes,

Leia mais

AGENDAMENTO DE SESSÃO + URNA

AGENDAMENTO DE SESSÃO + URNA AGENDAMENTO DE SESSÃO + URNA AGRADECER A DEUS MARY KAY SÓ EXISTE POR MEIO DE RELACIONAMENTOS (VENDAS DIRETAS) MARY KAY CONSULTORA CLIENTE NÃO EXISTE INTERMEDIÁRIO! NOSSO TRABALHO É FOCADO NA NECESSIDADE

Leia mais

GERÊNCIA DE RISCOS. Prof. Eng. Alexandre Dezem Bertozzi, Esp.

GERÊNCIA DE RISCOS. Prof. Eng. Alexandre Dezem Bertozzi, Esp. GERÊNCIA DE RISCOS Prof. Eng. Alexandre Dezem Bertozzi, Esp. Técnico em Telecomunicações; Engenheiro Eletricista e Eletrônico; Engenheiro de Segurança do Trabalho; Especialista em Engenharia de Telecomunicações;

Leia mais

LIBERTAR-SE A SI E AOS OPRESSORES: A TAREFA HUMANISTA DOS OPRIMIDOS

LIBERTAR-SE A SI E AOS OPRESSORES: A TAREFA HUMANISTA DOS OPRIMIDOS LIBERTAR-SE A SI E AOS OPRESSORES: A TAREFA HUMANISTA DOS OPRIMIDOS Gilnei da Rosa 1 Introdução O Homem nasce com possibilidade de tornar-se humano, mas somente chega a sê-lo, efetivamente, na e através

Leia mais

ÍNDICE. Técnico em Administração I Módulo Contabilidade Geral

ÍNDICE. Técnico em Administração I Módulo Contabilidade Geral ÍNDICE METODOLOGIA E TRABALHO CIENTÍFICO...9 1 INTRODUÇÃO...9 2 OBJETIVO...9 3 PROCEDIMENTOS...9 3.1 CRITÉRIOS PARA FORMAÇÃO DOS GRUPOS DE TRABALHO...9 3.2 CRITÉRIOS DE ESCOLHA DOS TEMAS...9 3.3 CRITÉRIOS

Leia mais

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA A consciência de nossa humanidade nesta era planetária deveria conduzir-nos à solidariedade e à comiseração recíproca, de indivíduo para indivíduo, de todos

Leia mais