1º : 45% EBITDA 1º

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º 107 6 2011: 45% EBITDA 1º"

Transcrição

1

2 QUEM SOMOS Uma das maiores empresas de mineração do mundo. Cerca de 107 mil empregados diretos. Líderes globais na produção de platina e diamante e participação significativa em cobre, níquel, minério de ferro, carvão metalúrgico e carvão térmico. Ações listadas nas bolsas de Londres e Joanesburgo. Lucro operacional de US$ 6 bilhões no 1º semestre de 2011: crescimento de 45% EBITDA 1º semestre de US $ 7,1 bilhões 2

3 ONDE ATUAMOS Presente em cerca de 30 países. Operações na África, América do Sul e do Norte, Oceania e Ásia. Matriz em Londres, no Reino Unido. Escritórios 3

4 NOSSOS VALORES Segurança Integridade Preocupação e respeito Colaboração Responsabilidade Inovação 4

5 ANGLO AMERICAN NO BRASIL 5

6 ANGLO AMERICAN NO BRASIL Atuação desde Mais de 4 mil empregos diretos e 10 mil indiretos. Cerca de US$ 14 bilhões investidos no Brasil desde Duas Unidades de Negócio: Minério de Ferro e Níquel. Negócios de Nióbio (Mineração Catalão) e Fosfato (Copebrás). Dois dos maiores investimentos da Anglo American em todo o mundo estão no Brasil (Projetos Minas-Rio e Barro Alto). Escritórios Projeto em prospecção 6

7 SISTEMA AMAPÁ 7

8 SISTEMA AMAPÁ Sistema integrado de mina (Pedra Branca do Amapari), ferrovia (200 km) e porto (Santana). Início da produção em empregos diretos e indiretos. Processo de ramp up - previsão de produção para 2011: 4,5 MTPA Lucro operacional : US$ 45 milhões no 1º sem. forte desempenho operacional e redução de custos. Desenvolvimento regional: projetos sociais, geração de emprego e arrecadação, fixação de seus empregados e suporte da ferrovia para escoamento do setor produtivo da região. Representa 6,8% do PIB do estado 8

9 PROJETO MINAS-RIO 9

10 PROJETO MINAS-RIO Maior investimento da Anglo American no mundo: US$ 5 bilhões Mina e planta de beneficiamento em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas (MG), mineroduto em 32 municípios mineiros e fluminenses e terminal de minério de ferro no Porto do Açu (joint venture de 49% com a LLX). 79% do capital investido com empresas brasileiras; Geração de empregos diretos e indiretos na fase de operação; Geração de 10 mil empregos durante fase de implantação. Capacidade de produção: 26,5 milhões de toneladas de finos de minério/ano. Primeiro embarque: 2º semestre de

11 POTENCIAL GEOLÓGICO E CARACTERÍSTICAS DO MINÉRIO Recursos geológicos (medido, indicado e inferido): 5,8 bilhões de toneladas, que garantem operação por mais de 20 anos, com expectativa de prolongar por mais de 40 anos. Teor de ferro após concentração: 68% (qualidade premium) Baixos teores de contaminante Produto final: pellet feed Minério: itabirito 11

12 INOVAÇÃO NA PRODUÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO 12

13 Criatividade Pensar em coisas novas Invenção Mostrar que pode ser feito Inovação Tornar viável Por que inovar? Vantagem estratégica e competitiva Liderança no mercado Satisfação dos clientes Base sólida para o crescimento sustentável Desafiar, motivar e liderar as pessoas Fonte: 3M A Anglo American tem um histórico de atividade pioneira e liderança de pensamento. Inovação não diz respeito apenas às grandes ideias: com as melhores mentes no negócio, realizamos melhorias diárias de bom senso e também as grandes mudanças que fazem o mundo da mineração avançar. Exemplos: software para registrar e gerenciar as emissões de ar do Grupo; programa industrial líder para inspeção estrutural e gestão de manutenção (SIMM) e que atualmente está em uso não apenas na Anglo American como também em outras grandes empresas na África do Sul.

14 1. Estudo de Geometalurgia Conceito Avaliação do comportamento do minério de ferro no processamento da planta de beneficiamento, de acordo com sua localização no corpo mineral 800 amostras foram coletadas em todas as posições do corpo mineral Testes em escala de bancada, simulando o processo industrial Ganhos Planejamento mais acertivo da lavra e do processo (29 parâmetros de processo inseridos no modelo geológico) Uniformidade e garantia da qualidade do produto 14

15 DEFINIÇÃO DE PARÂMETROS METALÚRGICOS 3 ENTRADA DOS PARÂMETROS METALÚRGICOS NO MODELO DE BLOCOS GEOLÓGICOS 2 4 MODELO GEOMETALÚRGICO TESTES-PADRÃO VERIFICAÇÃO DO MODELO GEOMETALÚRGICO EM PEQUENA ESCALA 1 VERIFICAÇÃO DO MODELO GEOMETALÚRGICO COM AMOSTRAS DE GRANDE VOLUME (TESTES PLANTA-PILOTO) 5

16 TESTES PADRÃO 1 TESTES EM 730 AMOSTRAS -Reservados para verificação: 70 testes Análises químicas Tamanho das análises Análises mineralógicas 16

17 2 PARÂMETROS METALÚRGICOS MOAGEM Alimentação(%): +1000μm; +500μm; +150μm; +75μm; +45μm; -45μm F95 (μm); F80 (μm); F50 (μm); Moídas(%): +1000μm; +500μm; +150μm; +75μm; +45μm; -45μm; P95 (μm); P80 (μm); P50 (μm) Moagem kwh/t (Rowland) REMOAGEM Alimentação(%): +45μm Produto(%): +45μm ROM Fe (%); SiO2 (%); Al2O3 (%); P (%); Mn (%); LOI (%); CaO (%); TiO2 (%); MgO (%); K2O (%); Na2O (%) % acima25mm % acima 3mm Mineralogia: Especularita(%); Goetita (%); Hematita(%); Quartzo(%); Outros(%) DESLAMAGEM Recuperação em massa(%) Fe (%); SiO2 (%); Al2O3 (%); P (%); Mn (%); LOI (%); CaO (%); TiO2 (%); MgO (%); K2O (%); Na2O (%) FLOTAÇÃO Três flotações separadas utilizando 100, 140 e180 g/t de amina (flotação A, B e C, respectivamente) e500 g/t de amido. Espuma de 1 minuto e, em seguida, até 10 minutos Recuperação em massa(%) Fe (%); SiO2 (%); Al2O3 (%); P (%); Mn (%); LOI (%); CaO (%); TiO2 (%); MgO (%); K2O (%); Na2O (%) Mineralogia: Especularita (%); Goetita (%);Hematita (%); Quartzo (%); Outros(%)

18 2. Flotação fracionada Conceito Estudos mostram que as condições ideais de consumo específico de reagentes (coletor e depressor) para cada fração granulométrica são distintas e podem ser provadas através dos mecanismos de colisão e adesão das partículas. Aplicando a separação granulométrica da alimentação da flotação haverá um aumento na recuperação metalúrgica e no índice de seletividade de Gaudin (Fe-SiO 2 ), se comparada com os resultados da flotação nãofracionada. Ganhos Redução do teor de ferro no rejeito final; Aumento da recuperação mássica e metalúrgica; Redução no consumo de reagentes. 18

19 Proposta de alteração da usina de beneficiamento para inclusão da flotação fracionada. 19

20 3. Prensa de rolos na fase de Britagem Conceito As prensas de rolos são equipamentos originalmente utilizados no processo de preparação da superfície específica do minério de ferro para a formação de pelotas. Inovação: utilização na fase da britagem Ganhos Maior eficiência energética; Simplificação do fluxograma de cominuição (peneiramento, britagem terciária e quaternária versus um estágio de prensagem); Redução de CAPEX 20

21 21

22 Dados do Equipamento Modelo: POLYCOM 24/17-8 Número de Unidades : 3 Diâmetro dos Rolos : 2,40 m Largura dos Rolos : 1,65 m Potência do Motor: 2 x kw Velocidade dos Rolos: 2,20 m/s Consumo Específico: 1,37 kwh/t Alimentação Max: < 35 mm F 80 : 6 12 mm % < 1 mm : % Descarga Nominal (cada): > tph P80: 1mm 22

23 4. Moinhos verticais Vertimill Conceito São moinhos verticais cujo sistema de cominuição se baseia na agitação das hélices internas. Corpos moedores são alimentados por cima e a polpa por baixo e à medida que o minério vai sendo transportado para cima, ele entra em contato com as bolas, reduzindo de tamanho. São indicados para moagem fina: 6 mm a 400 # (0,038 mm) Projeto Minas Rio: - 16 unidades instaladas - Modelo: VTM 1500 HP - Aplicação: processo de remoagem de pellet feed - Circuito: fechado reverso com ciclones de 20 - F 80 = 0,080mm e P 80 = 88% passante em 0,044mm - Objetivo: garantir a integridade do mineroduto 23

24 Ganhos VERTIMILL x MOINHO DE BOLAS CONVENCIONAL Eficiência energética: 30% maior CAPEX: 24% menor Consumo de corpos moedores: 20% menor Menor custo operacional Menor custo de manutenção Corpo do acionamento Pedestal

25 5. Filtros cerâmicos OUTOTEC/LAROX CC-144 Conceito Tecnologia finlandesa com utilização inédita na mineração brasileira, que utiliza o fenômeno natural da capilaridade no processo de filtragem (separação da água do minério de ferro). Equipamento em operação em outros países há mais de 20 anos. Ganhos Economia superior a 90% no consumo de energia elétrica; Menor umidade (%H 2 O) no produto final; Efluente com excelente qualidade para utilização industrial e descarte em corpos hídricos receptores; Nível de ruído extremamente baixo.

26 Filtros cerâmicos fases de processo Formação Secagem Descarga Retrolavagem 26

SISTEMA MINAS-RIO. Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil

SISTEMA MINAS-RIO. Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil SISTEMA MINAS-RIO Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil A ANGLO AMERICAN A história da Anglo American teve início em 1917 na África do Sul, onde as primeiras operações aconteceram. Desde então, a

Leia mais

AFIRMAÇÕES SOBRE O FUTURO

AFIRMAÇÕES SOBRE O FUTURO AFIRMAÇÕES SOBRE O FUTURO COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL A TRAJETÓRIA 2003 Aquisição da Lusosider em Portugal 2002 2005 Início da expansão da Mina Casa de Pedra e do terminal de carvão em Itaguaí Usina

Leia mais

Prática e perspectivas para o processamento de Itabiritos compactos do Quadrilátero Ferrífero

Prática e perspectivas para o processamento de Itabiritos compactos do Quadrilátero Ferrífero SME Belo Horizonte 16/03/2011 Prática e perspectivas para o processamento de Itabiritos compactos do Quadrilátero Ferrífero Joaquim Donizetti Donda Samarco Mineração donda@samarco.com Prática atual Mineração

Leia mais

REVISÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DA MMX

REVISÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DA MMX REVISÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DA MMX Histórico Recente O primeiro semestre de 2008 foi marcado por novas aquisições e eventos societários recentes que modificaram significativamente o conjunto de ativos

Leia mais

ASPECTOS AMBIENTAIS DA MINERAÇÃO COM DESTAQUE PARA MINÉRIO DE FERRO

ASPECTOS AMBIENTAIS DA MINERAÇÃO COM DESTAQUE PARA MINÉRIO DE FERRO ASPECTOS AMBIENTAIS DA MINERAÇÃO COM DESTAQUE PARA MINÉRIO DE FERRO Adão Benvindo da Luz Eng. de Minas, DSc Pesquisador do CETEM adaobluz@cetem.gov.br Rio de Janeiro, 04 de dezembro 2015 Introdução Com

Leia mais

Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO

Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO Campos dos Goytacazes, 14 de Outubro de 2014 Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO AUTORES: THAYS CRISTINE CORRÊA CAMINHA ARIANA ANDRADE SANTOS GISELE

Leia mais

CONFIABILIDADE DESEMPENHO

CONFIABILIDADE DESEMPENHO CONFIABILIDADE DESEMPENHO www. magotteaux. com STRATEGIEDESIGN 09/2006 Em 1950, a MAGOTTEAUX desenvolveu as primeiras bolas fundidas ao cromo na sua planta de Vaux (Bélgica). Hoje, o grupo produz mais

Leia mais

APRESENTAÇÃO SAMARCO REUNIÃO CRI-MG/FDC 26/05/2011

APRESENTAÇÃO SAMARCO REUNIÃO CRI-MG/FDC 26/05/2011 APRESENTAÇÃO SAMARCO REUNIÃO CRI-MG/FDC 26/05/2011 TÓPICOS - A Samarco - Estratégia - Desenvolvimento tecnológico - Principais Desafios QUEM SOMOS Somos a Samarco. Uma empresa brasileira, fornecedora de

Leia mais

Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Locais

Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Locais MINÉRIO DE FERRO BRASIL Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Locais 1º Fórum de Troca de Experiências Metodologias e Processos no Desenvolvimento de Fornecedores Locais Belo Horizonte, 14 de novembro

Leia mais

Banco de Boas Práticas Ambientais. Estudo de Caso. Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial

Banco de Boas Práticas Ambientais. Estudo de Caso. Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial Banco de Boas Práticas Ambientais Estudo de Caso Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial Empresa: MINERITA - Minérios Itaúna Ltda Endereço: Localidade Lagoa das Flores, s/n,

Leia mais

CAVEX Hidrociclones. Excellent Minerals Solutions. Máxima eficiência e menor custo de operação

CAVEX Hidrociclones. Excellent Minerals Solutions. Máxima eficiência e menor custo de operação CAVEX Hidrociclones Excellent Minerals Solutions Máxima eficiência e menor custo de operação Máxima Eficiência Com seu projeto diferenciado, os hidrociclones CAVEX fornecem a maior capacidade com a melhor

Leia mais

PRIMUS Tecnologia para Reciclagem de Resíduos. ABM - Março / 2008

PRIMUS Tecnologia para Reciclagem de Resíduos. ABM - Março / 2008 PRIMUS Tecnologia para Reciclagem de Resíduos ABM - Março / 2008 SUSTENTABILIDADE DO SETOR SIDERÚRGICO BRASILEIRO Paul Wurth 2008 Residuos siderúrgicos: Onde estão? A industria siderúrgica tem uma longa

Leia mais

MEDIÇÃO E MONITORAMENTO

MEDIÇÃO E MONITORAMENTO ISO 14001 4..1 OHSAS 18001 4..1 2/0/2010 1/ Introdução A SAMARCO monitora os parâmetros associados ao desempenho de vendas, ao relacionamento com o cliente, processo produtivo, aspectos ambientais significativos,

Leia mais

INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO EM TECNOLOGIAS MINERAIS

INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO EM TECNOLOGIAS MINERAIS INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO EM TECNOLOGIAS MINERAIS Slide 1 O que fazer para melhorar a competitividade da indústria? Mobilização Empresarial pela Inovação MEI Melhorar a infraestrutura Disseminar a cultura

Leia mais

Empresas mineradoras no Brasil

Empresas mineradoras no Brasil Em 211, a Produção Mineral Brasileira (PMB) deverá atingir um novo recorde ao totalizar US$ 5 bilhões (valor estimado), o que configurará um aumento de 28% se comparado ao valor registrado em 21: US$ 39

Leia mais

Serra do Itatiaiuçu - O futuro do minério no Quadrilátero Ferrífero Panorama e desafios após aquisições

Serra do Itatiaiuçu - O futuro do minério no Quadrilátero Ferrífero Panorama e desafios após aquisições Serra do Itatiaiuçu - O futuro do minério no Quadrilátero Ferrífero Panorama e desafios após aquisições XIII Congresso Brasileiro de Mineração, setembro / 2009 José Francisco M. de Viveiros Desafio para

Leia mais

Soluções em Açúcar, Etanol e Co-geração

Soluções em Açúcar, Etanol e Co-geração Soluções em Açúcar, Etanol e Co-geração A Sucral Iniciou suas atividades em 1968 e foi uma das empresas pioneiras no desenvolvimento do setor sucroenergético não só do país como também no exterior. Nos

Leia mais

Sã S o o Pa P u a l u o l 26 de d e M a M r a ço de d e 2008 0

Sã S o o Pa P u a l u o l 26 de d e M a M r a ço de d e 2008 0 São Paulo 26 de Março de 2008 Grupo Votorantim Fundado em 1918 Um dos maiores grupos industriais privados 8 unidades de negócio: metais, cimentos, celulose e papel, química, energia, agroindústria, finanças

Leia mais

Viabilização da Mina de Cobre do Salobo

Viabilização da Mina de Cobre do Salobo Viabilização da Mina de Cobre do Salobo Do Estratégico ao Tático Alexandro Pinto SIMEXMIN Maio 2012 Agenda Estratégia da Vale em Cobre e Aprendizado Mina do Sossego Descrição e Soluções para Viabilidade

Leia mais

Excelência em soluções de engenharia e projetos da mina ao porto

Excelência em soluções de engenharia e projetos da mina ao porto Excelência em soluções de engenharia e projetos da mina ao porto 01 Experiência e Excelência em projetos de engenharia também no Brasil 01 Há mais de dez anos, a Ausenco do Brasil tem participado de alguns

Leia mais

O que é filtragem? Técnicas de filtragem para irrigação. Porque utilizar a filtragem? Distribuição das partículas sólidas

O que é filtragem? Técnicas de filtragem para irrigação. Porque utilizar a filtragem? Distribuição das partículas sólidas Técnicas de filtragem para irrigação Prof. Roberto Testezlaf Faculdade de Engenharia Agrícola UNICAMP IV SIMPÓSIO DE CITRICULTURA IRRIGADA Bebedouro, 06 de julho de 2006 O que é filtragem? Processo de

Leia mais

Estratégia e criação. Luciano Siani Rio de Janeiro 29 de janeiro de 2013

Estratégia e criação. Luciano Siani Rio de Janeiro 29 de janeiro de 2013 Estratégia e criação de valor Luciano Siani Rio de Janeiro 29 de janeiro de 2013 A estratégia e os investimentos da Vale Reduzindo incertezas Enorme avanço no processo de licenciamento ambiental, permitindo

Leia mais

Curso de especialização em tratamento de minérios

Curso de especialização em tratamento de minérios Curso de especialização em tratamento de minérios Cominuição Britagem Catalão 27 de Outubro de 2012 Professor Mauricio Guimarães Bergerman UNIFAL MG - Instituto de Ciência e Tecnologia Núcleo de Engenharia

Leia mais

Gestão de capital e criação de valor. APIMEC Rio 27 de janeiro de 2012

Gestão de capital e criação de valor. APIMEC Rio 27 de janeiro de 2012 Gestão de capital e criação de valor 1 APIMEC Rio 27 de janeiro de 2012 Gestão do capital orientada para a criação de valor: foco em disciplina na alocação do capital e transparência Excelência na execução

Leia mais

AGENDA. A Vale. O Maior Projeto de Logística da America Latina. - Exportação de Minério. - Logística da Vale de Carga Geral

AGENDA. A Vale. O Maior Projeto de Logística da America Latina. - Exportação de Minério. - Logística da Vale de Carga Geral Vale no Maranhão AGENDA A Vale O Maior Projeto de Logística da America Latina - Exportação de Minério - Logística da Vale de Carga Geral A Vale no Mundo A Vale tem operações mineradoras, laboratórios de

Leia mais

Situação e Perspectivas Mercado de Minério de ferro

Situação e Perspectivas Mercado de Minério de ferro São Paulo, Brasil 12-14 de julho, 2015 Situação e Perspectivas Mercado de Minério de ferro Congresso Brasileiro do Aço, 26ª edição Peter Poppinga Diretor Executivo de Ferrosos isclaimer Esse comunicado

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Mineração de Baixa Emissão de Carbono (PMBC)

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Mineração de Baixa Emissão de Carbono (PMBC) CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Mineração de Baixa Emissão de Carbono (PMBC) Rio de Janeiro/RJ 6 de julho de 2012 Processo de Construção do PMBC Grupo

Leia mais

11º SBA SEMINÁRIO BRASILEIRO AGROINDUSTRIAL 27 E 28 DE OUTUBRO DE 2010 IMPUREZAS DA CANA

11º SBA SEMINÁRIO BRASILEIRO AGROINDUSTRIAL 27 E 28 DE OUTUBRO DE 2010 IMPUREZAS DA CANA 11º SBA SEMINÁRIO BRASILEIRO AGROINDUSTRIAL 27 E 28 DE OUTUBRO DE 2010 IMPUREZAS DA CANA IMPUREZAS DA CANA SEPARAÇÃO DAS IMPUREZAS EM MESA E ESTEIRA DE CANA PICADA POTÊNCIAS INSTALADAS E CONSUMIDAS EFICIÊNCIA

Leia mais

. 3. Indicadores de Execução do Plano de Negócios

. 3. Indicadores de Execução do Plano de Negócios APIMEC MPX 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua administração

Leia mais

ESTUDO PARA O APROVEITAMENTO ECONÔMICO DA LAMA-ARGILOSA GERADA NO BENEFICIAMENTO DE AREIA INDUSTRIAL

ESTUDO PARA O APROVEITAMENTO ECONÔMICO DA LAMA-ARGILOSA GERADA NO BENEFICIAMENTO DE AREIA INDUSTRIAL ESTUDO PARA O APROVEITAMENTO ECONÔMICO DA LAMA-ARGILOSA GERADA NO BENEFICIAMENTO DE AREIA INDUSTRIAL JOEL MARTINS DOS SANTOS (SENAI) joel.martins@pr.senai.br Eliane Jorge dos Santos (SENAI) eliane.santos@pr.senai.br

Leia mais

Boletim Informativo Tecnologia e inovação

Boletim Informativo Tecnologia e inovação Boletim Informativo 01 Buscamos contar com a melhor tecnologia de mineração e processamento disponível e inovar com novas maneiras de operação que irão beneficiar nossos negócios, funcionários, clientes

Leia mais

Contribuição ao Estudo da Pelotização de Minério de Manganês

Contribuição ao Estudo da Pelotização de Minério de Manganês Contribuição ao Estudo da Pelotização de Minério de Manganês Fernando Freitas Lins x João Battista Bruno 1. Introdução A pelotização é um dos processos de aglomeração de finos mais atraente devido principalmente

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA DE ENGENHARIA DE MINAS

PROVA ESPECÍFICA DE ENGENHARIA DE MINAS 12 PROVA ESPECÍFICA DE ENGENHARIA DE MINAS QUESTÃO 41: Um dos objetivos do planejamento de lavra a céu aberto (longo prazo é definir a cava ("pit" final. Várias metodologias são empregadas nesse processo.

Leia mais

Projetos de Inovação e Melhores Práticas de Competitividade e Eficiência. Gleuza Jesué

Projetos de Inovação e Melhores Práticas de Competitividade e Eficiência. Gleuza Jesué Projetos de Inovação e Melhores Práticas de Competitividade e Eficiência Gleuza Jesué Nossa agenda 1 2 3 4 Pilares estratégicos e ações estruturantes Metodologia da gestão da licença para operar Case:

Leia mais

FLOTACAO DE REJEITOS DO BENEFICIAMENTO GRAVIMETRICO DE CARVAO MINERAL

FLOTACAO DE REJEITOS DO BENEFICIAMENTO GRAVIMETRICO DE CARVAO MINERAL FLOTACAO DE REJEITOS DO BENEFICIAMENTO GRAVIMETRICO DE CARVAO MINERAL Irineu Antônio S. de Brum & Leandro Gustavo M. de Jesus Laboratório de Processamento Mineral Centro de Tecnologia/Escola de Engenharia

Leia mais

PROCESSAMENTO TECNOLÓGICO DOS MINÉRIOS DE LÍTIO

PROCESSAMENTO TECNOLÓGICO DOS MINÉRIOS DE LÍTIO Forum IBEROEKA CTED LNEG Alfragide 26 de Maio de 2011 PROCESSAMENTO TECNOLÓGICO DOS MINÉRIOS DE LÍTIO Alguns Casos de Estudo em Portugal Amarante, M. M. A. - LNEG Noronha, J. A. - FEUP Botelho de Sousa,

Leia mais

CAMINHO PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL

CAMINHO PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL CAMINHO PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL QUEM SOMOS PERFIL UMA DAS MAIORES EMPRESAS DE MINERAÇÃO DO BRASIL ENTRE OS MAIS COMPETITIVOS PRODUTORES DE ALUMÍNIO, NÍQUEL E ZINCO QUEM SOMOS NOSSA ENERGIA 33

Leia mais

Plásticos: soluções modernas para o saneamento. Rogerio Kohntopp Tecnologia, Qualidade, Sustentabilidade e Inovação

Plásticos: soluções modernas para o saneamento. Rogerio Kohntopp Tecnologia, Qualidade, Sustentabilidade e Inovação Plásticos: soluções modernas para o saneamento Rogerio Kohntopp Tecnologia, Qualidade, Sustentabilidade e Inovação Visão, Missão e Valores Visão Missão Valores Temos certeza que o lugar onde as pessoas

Leia mais

VII JORNDAS TÉCNICAS INTERNACIONAIS SOBRE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA INDÚSTRIA DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS.

VII JORNDAS TÉCNICAS INTERNACIONAIS SOBRE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA INDÚSTRIA DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS. 1 VII JORNDAS TÉCNICAS INTERNACIONAIS SOBRE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA INDÚSTRIA DE REVESTIMENTOS CERÂMICOS. RIO CLARO (SP) 24-25 NOVEMBRO 2003 CRICIUMA (SC) 27-28 NOVEMBRO 2003 DESENVOLVIMENTO DE FORMULAÇÕES

Leia mais

Instituto de Pesquisas Enérgicas Nucleares IPEN-CNEN/SP

Instituto de Pesquisas Enérgicas Nucleares IPEN-CNEN/SP ALUNO: Mauro Valério da Silva ORIENTADORA: Dra. Denise Alves Fungaro Instituto de Pesquisas Enérgicas Nucleares IPEN-CNEN/SP INTRODUÇÃO Geração de Resíduos Processo industrial gera resíduos - tóxicos e

Leia mais

Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável

Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável Parcerias para o Desenvolvimento Sustentável Juliana Rehfeld Gerente Desenvolvimento Sustentável Anglo American Brasil BH, 24 de setembro de 2009 0 Visão Macro da Anglo American Sustentabilidade - Negócio,

Leia mais

Banco de Boas Práticas Ambientais: Cases de. Antônio Malard FEAM 09/06/2015

Banco de Boas Práticas Ambientais: Cases de. Antônio Malard FEAM 09/06/2015 Banco de Boas Práticas Ambientais: Cases de Reuso de Água Antônio Malard FEAM 09/06/2015 Sumário Legislações de Reuso; Consumo de Água na Indústria; Experiências de Sucesso: Banco de Boas Práticas Ambientais;

Leia mais

ANÁLISE DO PAPEL ESTRATÉGICO DA GESTÃO DA MANUTENÇÃO NA INDÚSTRIA DE MINERAÇÃO

ANÁLISE DO PAPEL ESTRATÉGICO DA GESTÃO DA MANUTENÇÃO NA INDÚSTRIA DE MINERAÇÃO ANÁLISE DO PAPEL ESTRATÉGICO DA GESTÃO DA MANUTENÇÃO NA INDÚSTRIA DE MINERAÇÃO Lucas Rafaeli Tavares da Silva (UFG) lrafaeli20@hotmail.com Maico Roris Severino (UFG) maicororis@gmail.com Um dos principais

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS BRITADOR IMPACTO DE EIXO VERTICAL (VSI) ZL EQUIPAMENTOS. 1. DESCRIÇÃO. Os Britadores de eixo vertical VSI, projetado pela ZL Equipamentos, são confeccionados aqui no Brasil, ou

Leia mais

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) 3895-8590 premiodeexcelencia@revistaminerios.com.br

Leia mais

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) 3895-8590 premiodeexcelencia@revistaminerios.com.br

Leia mais

MOINHOS PENDULARES MOLOMAX

MOINHOS PENDULARES MOLOMAX MOINHOS PENDULARES MOLOMAX Web: http://www.manfredinieschianchi.com - Email: sales@ms-plants.it 1/14 Os Moinhos Pendulares MOLOMAX são empregados para a moenda de matérias-primas de vários tipos, peso

Leia mais

Aproveitamento Energético de Resíduos e Biomassa. Eng Rogério C. Perdoná

Aproveitamento Energético de Resíduos e Biomassa. Eng Rogério C. Perdoná Aproveitamento Energético de Resíduos e Biomassa Eng Rogério C. Perdoná 00 Apresentação Pessoal Rogério Carlos Perdoná Graduação Engenharia Elétrica Escola de Engenharia de Lins 1987 a 1992. Pós-graduação

Leia mais

EcoPrep - Produção de Porcellanato Pelo Processo Via Seca. Foco Ambiental e em Custos de Produção

EcoPrep - Produção de Porcellanato Pelo Processo Via Seca. Foco Ambiental e em Custos de Produção EcoPrep - Produção de Porcellanato Pelo Processo Via Seca Foco Ambiental e em Custos de Produção Cabral, E. O. 1 ; Hessling, H. G. 2 1. Eirich Industrial Ltda; 2. Maschinenfabrik Gustav Eirich Resumo No

Leia mais

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica Apresentação CEI Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica A CEI é produtora independente de energia em MG, com 9 usinas em operação, 15 empreendimentos hidrelétricos em desenvolvimento (130MW) e

Leia mais

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS Câmara dos Deputados Comissão Especial PL 0037/11 Audiência Pública em 18 de Setembro de 2013 TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS (Brasília-DF) INSTITUTO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO SUMÁRIO 1) A MINERAÇÃO HOJE 2) MINERAÇÃO

Leia mais

Nova Geração de Britadores. Britadores cônicos HP3

Nova Geração de Britadores. Britadores cônicos HP3 Nova Geração de Britadores Britadores cônicos HP3 2 2 Apresentação do produto Britadores cônicos HP3 Desempenho Produtivo Não há escolha melhor que um britador cônico quando se trata de... Elevada produtividade,

Leia mais

Decisões Certas Inteligência, métodos quantitativos e experiência para construir a melhor decisão dos seus investimentos

Decisões Certas Inteligência, métodos quantitativos e experiência para construir a melhor decisão dos seus investimentos Decisões Certas Inteligência, métodos quantitativos e experiência para construir a melhor decisão dos seus investimentos Tito Livio M. Cardoso tito.livio@decisoescertas.com.br www.decisoescertas.com.br

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso I MÓDULO I TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso Habilitar e qualificar profissionais para desenvolver atividades de projeto, especificação, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos

Leia mais

COMO REDUZIR AS PERDAS INDUSTRIAIS ATUANDO SOBRE A LIMPEZA DE CANA. Carlos A. Tambellini

COMO REDUZIR AS PERDAS INDUSTRIAIS ATUANDO SOBRE A LIMPEZA DE CANA. Carlos A. Tambellini COMO REDUZIR AS PERDAS INDUSTRIAIS ATUANDO SOBRE A LIMPEZA DE CANA. Carlos A. Tambellini 1 1.0 COLHEITA / TRANSPORTE / RECEPÇÃO DE CANA - HISTÓRICO 1ª FASE (1960/ 70): Cana queimada Corte manual Carregamento

Leia mais

Sustentabilidade no Setor Varejista Brasileiro. Fernando de Castro Presidente

Sustentabilidade no Setor Varejista Brasileiro. Fernando de Castro Presidente Sustentabilidade no Setor Varejista Brasileiro Fernando de Castro Presidente Quem Somos Grupo de empresários preocupados em: o Contribuir com políticas de desenvolvimento para o Brasil o Participação do

Leia mais

Utilização do Google Earth e Google Maps na CEMIG

Utilização do Google Earth e Google Maps na CEMIG Utilização do Google Earth e Google Maps na CEMIG Roberto Proença da Silva Carlos Alberto Moura Companhia Energética de Minas Gerais - CEMIG Superintendência de Tecnologia da Informação - TI Gerência de

Leia mais

_ APLAUSOS - PROGRAMA GLOBAL DE RECONHECIMENTO DA ANGLO AMERICAN

_ APLAUSOS - PROGRAMA GLOBAL DE RECONHECIMENTO DA ANGLO AMERICAN _ APLAUSOS - PROGRAMA GLOBAL DE RECONHECIMENTO DA ANGLO AMERICAN Apresentação e Cenário A Anglo American é uma das maiores empresas de mineração do mundo, com operações na África do Sul, América do Sul

Leia mais

Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Engenharia de Minas. Thiago Henrique Dainezi

Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Engenharia de Minas. Thiago Henrique Dainezi Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Engenharia de Minas Thiago Henrique Dainezi DESENVOLVIMENTO DE UM ENSAIO LABORATORIAL PARA O DIMENSIONAMENTO DE MOINHOS VERTICAIS Poços de Caldas/MG 2014 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

APLICAÇÃO DE EXTENSOR DE CADEIA E EMULSIFICANTE NA FLOTAÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO

APLICAÇÃO DE EXTENSOR DE CADEIA E EMULSIFICANTE NA FLOTAÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO http://dx.doi.org/10.4322/tmm.2013.024 APLICAÇÃO DE EXTENSOR DE CADEIA E EMULSIFICANTE NA FLOTAÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO José Pedro da Silva 1 Alaine Moreira Imbelloni 2 Carlos Alberto Pereira 3 Resumo Este

Leia mais

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up Apresentação Corporativa Novembro de 2008 Plano de Negócios Follow Up Disclaimer Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão

Leia mais

INDÚSTRIA NACIONAL DE MATÉRIAS-PRIMAS PARA FERTILIZANTES. Investimentos : 2013-2018 2012-2017

INDÚSTRIA NACIONAL DE MATÉRIAS-PRIMAS PARA FERTILIZANTES. Investimentos : 2013-2018 2012-2017 INDÚSTRIA NACIONAL DE MATÉRIAS-PRIMAS PARA FERTILIZANTES Investimentos : 2013-2018 2012-2017 26/agosto/2013 Apresentação Rodolfo Galvani Jr. Nelson Canato Junior Paulo Virgínio Teixeira de Lucena Roberto

Leia mais

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up

Apresentação Corporativa Novembro de 2008. Plano de Negócios Follow Up Apresentação Corporativa Novembro de 2008 Plano de Negócios Follow Up Disclaimer Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão

Leia mais

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para rolamentos, acoplamentos hidrodinâmicos e flexíveis, e hidrovariadores de velocidade, produtos destinados a atender os mais

Leia mais

Informativo do Projeto Minas-Rio destinado aos conselheiros do Copam - MAR. de 2014

Informativo do Projeto Minas-Rio destinado aos conselheiros do Copam - MAR. de 2014 MArço 2014 Diálogo Informativo do Projeto Minas-Rio destinado aos conselheiros do Copam - MAR. de 2014 ambiental Informativo do Projeto Minas-Rio destinado aos conselheiros do Copam fev/2013 Inovação e

Leia mais

HISTÓRICO. Privatização da Mineração Caraíba 1994. Descoberta/visitas e pesquisas iniciais 1871

HISTÓRICO. Privatização da Mineração Caraíba 1994. Descoberta/visitas e pesquisas iniciais 1871 Planejamento Estratégico 5 an HISTÓRICO Descoberta/visitas e pesquisas iniciais 1871 Primeira pesquisa realizada 1944 / 45 Continuidade da pesquisa e viabilidade para a mina de cobre (Francisco Pignatari)

Leia mais

USO DO GÁS NATURAL DE PETRÓLEO NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

USO DO GÁS NATURAL DE PETRÓLEO NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA PÓS - GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA ADP8088 - SEMINÁRIOS EM ENGENHARIA AGRÍCOLA II USO DO GÁS NATURAL DE

Leia mais

LABORATÓRIO TÉCNICO & ENSAIOS. Processamento mineral, nossa especialidade desde 1963!

LABORATÓRIO TÉCNICO & ENSAIOS. Processamento mineral, nossa especialidade desde 1963! AKW Apparate + Verfahren GmbH AKW EQUIPAMENTOS E PROCESSOS LTDA. LABORATÓRIO TÉCNICO & ENSAIOS SIMULAÇÃO DE PROCESSOS Processamento mineral, nossa especialidade desde 1963! INTRODUÇÃO A AKW A+V AKW Apparate

Leia mais

2º Encontro Brasil - Canada de

2º Encontro Brasil - Canada de 2º Encontro Brasil - Canada de Educaçao profissional e tecnologica 14 de Novembro de 2011 Agenda Rio Tinto Rio Tinto Alcan Operações Brasileiras & Projetos Demandas & Perfil de Formandos Discussão 2 Rio

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA E ROTA DE PROCESSO MINÉRIO DE FERRO CERRO ROJO

CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA E ROTA DE PROCESSO MINÉRIO DE FERRO CERRO ROJO 1 NOMOS ANÁLISES MINERAIS LTDA. ISO: 9001:2008 Rua Pereira Passos, 237 PQ Boa Vista CEP: 25.085-300 Duque de Caxias RJ. Tel. (21) 2671-2723 Fax. (21) 2671-8106 Email: nomoslaboratorio@terra.com.br Site:

Leia mais

OBTENÇÃO E PREPARAÇÃO do RAP e do RAM (*)

OBTENÇÃO E PREPARAÇÃO do RAP e do RAM (*) 38 PARTE IV OBTENÇÃO E PREPARAÇÃO do RAP e do RAM (*) 1. INTRODUÇÃO A reciclagem das camadas do pavimento pode ser executada na pista, ou em usina central ou fixa. Os processos de obtenção dos materiais

Leia mais

Planta de moagem com Horomill

Planta de moagem com Horomill Planta de moagem com Horomill O sistema de moagem sustentável Fives Driving Progress Fives FCB - CBC 2014 1 Benefícios Chave 1) Instalação compacta 2) Maior flexibilidade de produção 3) Qualidade do cimento

Leia mais

TECNOLOGIA PARA BENEFICIAMENTO

TECNOLOGIA PARA BENEFICIAMENTO TECNOLOGIA PARA BENEFICIAMENTO de Matérias-Primas na Indústria Siderúrgica Tecnologia confiável Disponibilidade elevada 60 anos de experiência As melhores referências CARVÃO COQUE ArcelorMittal Tubarão,

Leia mais

Curso de especialização em tratamento de minérios. Dimensionamento de moinhos de bolas e barras

Curso de especialização em tratamento de minérios. Dimensionamento de moinhos de bolas e barras Curso de especialização em tratamento de minérios Cominuição Dimensionamento de moinhos de bolas e barras Poços de Caldas 10 de Novembro de 2012 Professor Mauricio Guimarães Bergerman UNIFAL MG - Instituto

Leia mais

I Jornadas Iberoamericanas Sobre Cierre de Minas. Fechamento da Mina Serra do Navio

I Jornadas Iberoamericanas Sobre Cierre de Minas. Fechamento da Mina Serra do Navio I Jornadas Iberoamericanas Sobre Cierre de Minas Fechamento da Mina Serra do Navio Comentários & Destaques Eduardo Vale La Rábida, Huelva, España, Del 25 al 29 de septiembre de 2000 Universidad Internacional

Leia mais

AGOSTO GOSTO,, 2011, 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE BOLAS FORJADAS E FUNDIDAS NA MOAGEM DE MINÉRIO DE FERRO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE BOLAS FORJADAS E FUNDIDAS NA MOAGEM DE MINÉRIO DE FERRO 30 (2014) 26-39 AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE BOLAS FORJADAS E FUNDIDAS NA MOAGEM DE MINÉRIO DE FERRO Victor H. M Rodrigues1; Antônio E. C. Peres2 1 SAMARCO Mineração SA 2 Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas

Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas T2C Minerais Industriais: consultoria e comercialização de matérias-primas MS Equipamentos de beneficiamento em via úmida => Representante comercial Beneficiamento

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas Departamento de Engenharia de Minas Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral PPGEM Pós-Graduação Lato Senso em Beneficiamento Mineral PGBM Monografia

Leia mais

Mineração do ferro Visão geral. Produtos e soluções para a transmissão de potência na mineração de ferro

Mineração do ferro Visão geral. Produtos e soluções para a transmissão de potência na mineração de ferro Mineração do ferro Visão geral Produtos e soluções para a transmissão de potência na mineração de ferro Escolha a Rexnord para ajudá-lo a fornecer hoje o minério de ferro de amanhã. Da compra e instalação

Leia mais

Rexnord Visão Geral & Mercado Brasileiro

Rexnord Visão Geral & Mercado Brasileiro Rexnord Visão Geral & Mercado Brasileiro 2014 Rexnord - Visão Geral e Mercado Brasileiro Rexnord num relance Vendas Líquidas FY 13: $2.0 billion Processo & Control de Movimento (PMC) FY 13 Vendas Líquidas:

Leia mais

Mineração. Filtragem de rejeitos de minério de ferro visando à sua disposição em pilhas. Mining

Mineração. Filtragem de rejeitos de minério de ferro visando à sua disposição em pilhas. Mining Beck Nader et al. Mineração Mining Filtragem de rejeitos de minério de ferro visando à sua disposição em pilhas Filtering of iron ore tailings for its disposal in stockpiles Nilton Caixeta Guimarães Engenheiro,

Leia mais

CSP: III EIMO 2012. Marcelo M. Baltazar 30 novembro de 2012

CSP: III EIMO 2012. Marcelo M. Baltazar 30 novembro de 2012 CSP: III EIMO 2012 Marcelo M. Baltazar 30 novembro de 2012 Quem somos? Acionistas: Vale, Dongkuk e Posco, com 50%, 30% e 20%, respectivamente Somos a primeira usina siderúrgica integrada da Região Nordeste

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

PORTFOLIO. KAJARIA CERAMICS - Índia

PORTFOLIO. KAJARIA CERAMICS - Índia PORTFOLIO KAJARIA CERAMICS - Índia Planta de preparação de matérias primas Planta com produção de mais de 18 ton/h de pasta cerâmica para monoqueima destinada a pisos. Utilizando prevalecentemente matérias

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA

AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA Impactos ambientais, financeiros e sociais do novo Código de Mineração 07 de julho de 2015 O Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) Organização privada,

Leia mais

Caminhos da Embraco na CHINA

Caminhos da Embraco na CHINA Caminhos da Embraco na CHINA A Embraco hoje %)&& *& " & & # + $$2! " & 34,- & #&*.&! "# $ %& ' (" 0 & "& &*'1 & $- & # / 1 Plantas e pessoas 567 5 8* $9$

Leia mais

BENEFICIAMENTO DE MINERAIS INDUSTRIAIS

BENEFICIAMENTO DE MINERAIS INDUSTRIAIS BENEFICIAMENTO DE MINERAIS INDUSTRIAIS Ricardo Dutra (SENAI PR) ricardo.dutra@pr.senai.br Resumo Os minerais industriais constituem os insumos básicos mais requisitados pela civilização moderna. No Brasil,

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

ESTUDOS DE CARACTERIZAÇÃO E CONCENTRAÇÃO DE ITABIRITO COMPACTO DO COMPLEXO SERRA AZUL, MG

ESTUDOS DE CARACTERIZAÇÃO E CONCENTRAÇÃO DE ITABIRITO COMPACTO DO COMPLEXO SERRA AZUL, MG http://dx.doi.org/10.4322/tmm.2012.014 ESTUDOS DE CARACTERIZAÇÃO E CONCENTRAÇÃO DE ITABIRITO COMPACTO DO COMPLEXO SERRA AZUL, MG João Antônio Vasconcelos 1 Paulo Roberto Gomes Brandão 2 Lucas Nogueira

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Rogerio Iannaccaro Gerente Joinville, 19 de Outubro de 2014 0 1 VISÃO GERAL DA TUPY Líder no mercado de blocos e cabeçotes de motor em ferro fundido

Leia mais

Programa de desenvolvimento de tecnologias de 2ª geração no PAISS. Carlos Eduardo Calmanovici Julho, 2012

Programa de desenvolvimento de tecnologias de 2ª geração no PAISS. Carlos Eduardo Calmanovici Julho, 2012 Programa de desenvolvimento de tecnologias de 2ª geração no PAISS Carlos Eduardo Calmanovici Julho, 2012 PAISS Etanol 2G 1. Motivação 2. Programa 2G 3. Perspectivas e discussão PAISS Etanol 2G 1. Motivação

Leia mais

Iniciativas Futuro Verde" do Japão

Iniciativas Futuro Verde do Japão 1. Compreensão Básica Iniciativas Futuro Verde" do Japão 1. Nas condições atuais, em que o mundo está enfrentando diversos problemas, como o crescimento populacional, a urbanização desordenadas, a perda

Leia mais

Nossa História. Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa

Nossa História. Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa Nossa História Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa O desafio é imenso: acabar com a fome, dobrar a produção de alimentos até 2050 e ajudar a reduzir o impacto ambiental da agricultura

Leia mais

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho. Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho. Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Secretário Adjunto Maurício Holanda Maia Secretário Executivo Antônio

Leia mais