Mecanismo de Garantia para Eficiência Energética e Energias Renováveis (EEGM) Alvaro Silveira Atla Consultoria

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mecanismo de Garantia para Eficiência Energética e Energias Renováveis (EEGM) Alvaro Silveira Atla Consultoria"

Transcrição

1 Mecanismo de Garantia para Eficiência Energética e Energias Renováveis (EEGM) Alvaro Silveira Atla Consultoria

2 Institucional Quem somos? O Programa das Nações Unidas para o desenvolvimento (PNUD) é o órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) que tem por mandato promover o desenvolvimento e eliminar a pobreza no mundo É uma organização financeira internacional criada no ano de 1959 com o propósito de financiar projetos viáveis de desenvolvimento econômico, social e institucional e também promover a integração comercial regional na área da América Latina e o Caribe. Empresa especializada em finanças para projetos de eficiência energética e energias renováveis. Seus sócios e colaboradores possuem profundo conhecimento e experiência no desenho e implantação de projetos nos mercados financeiro e energético. São contratados pelo BID para administrar o mecanismo no país. O GEF é um mecanismo de cooperação internacional com a finalidade de prover recursos adicionais e fundos concessionais para cobrir custos incrementais em projetos que beneficiem o meio ambiente global. 2

3 O EEGM é um instrumento viabilizador de projetos de eficiência energética e energias renováveis no Brasil. O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Global Environment Facility (GEF), desenvolveu o EEGM que, além da economia financeira e redução do consumo de energia, visa a redução da emissão dos gases CO2 e GHG. EEGM oferece garantias de até 80% dos investimentos realizados na implantação de um projeto de eficiência energética ou energias renováveis em edificações comerciais ou industriais. EEGM é um instrumento de fiança bancária para suportar a obtenção de empréstimos ou financiamentos a projetos ou garantir 3 contratos de performance a clientes finais.

4 Principais Características Principais características Aproximadamente R$ 80,0 milhões disponíveis para a emissão de Garantias parciais para projetos de eficiência energética e energias renováveis no Brasil; Cobertura de até 80% do valor do investimento de cada projeto, limitado a aproximadamente o máximo de R$ 5,0 milhões e o mínimo de R$ 350 mil (equivalentes a Us$1,6 milhão e Us$ 100 mil respectivamente); Prazo máximo de garantia de até 7 anos; Beneficiários podem ser os financiadores e/ou cliente de projetos de eficiência energética e energias renováveis. Projetos em Edificações Comerciais e industriais de todos os tipos 4

5 Garantias Disponíveis Tipos de garantias: GARANTIA SOBRE RISCO DE CRÉDITO Cobertura para inadimplências do tomador do crédito, por qualquer motivo, seja ele técnico ou financeiro. GARANTIA DE PERFORMANCE Cobertura financeira para as economia de energia e de desempenho propostas no projeto. 5

6 Garantias Disponíveis Fluxo do projeto para Garantia de Crédito Fluxo do projeto para Garantia de Crédito Sistema de refrigeração Fornecedor Serviços ESCO BID R$ Cliente Final Instituição Financeira Sistema Fotovoltaico 6

7 Garantias Disponíveis Fluxo do projeto para Garantia de Crédito Fluxo do projeto para Garantia de Crédito Sistema de refrigeração Cliente Final R$ Fornecedor Serviços ESCO Instituição Financeira Garantia de Crédito Sistema Fotovoltaico BID 7

8 Garantias Disponíveis Fluxo do projeto para Garantia de Contrato de Performance Fluxo do projeto para Garantia de Desempenho Sistema de refrigeração Cliente Final Fornecedor Serviços ESCO R$ Garantia de Performance BID Sistema Fotovoltaico 8

9 Vantagens Garantia de Crédito Quais as vantagens que a carta de fiança do BID oferece como garantia de crédito? EEGM oferece carta de fiança bancária aceita em território nacional. Auxílio na obtenção e acesso às diversas linhas de crédito disponíveis no mercado brasileiro através de agências de desenvolvimento, bancos privados ou públicos. É uma maneira de ampliar o limite de crédito das empresas junto às instituições financeiras. Permite a redução do custo final das linhas de crédito ou a complementação final para concessão de uma linha de crédito. O EEGM considera em sua avaliação de crédito o projeto e o impacto na redução das emissões de CO2 e gases GHG na atmosfera. Avaliação de uma terceira parte especializada (BID e parceiros), sendo uma positiva ferramenta de análise técnica colaborando no esforço de marketing do projeto. 9

10 Vantagens Contrato de Performance Quais as vantagens que a carta de fiança do BID oferece como garantia para um contrato de performance? EEGM oferece carta de fiança cobrindo as projeções de economia indicadas no projeto de eficiência energética ou de desempenho para energias renováveis, entre as partes. Avaliação de uma terceira parte especializada (BID e parceiros) validando as projeções previstas no projeto original. Suporte institucional aos processo internos corporativos de aprovação de projetos e projeções financeiras de consumo com energia. Suporte institucional para divulgação de ações ambientais corporativas. Considera em sua avaliação projeto de eficiência energética o impacto na redução das emissões de CO2 e gases GHG na atmosfera. 10

11 Projetos Aceitos Novos projetos e "retrofit" de edificações como: Supermercados Concessionárias de veículos Shopping Centers Postos de Gasolina Hospitais Escolas e Universidades Prédios Comerciais Restaurantes Prédios Industriais Galpões Hotéis Arenas Esportivas Prédios Administrativos Cinemas Centros de Convenção Outros tipos de Edificações (a serem avaliadas) 11

12 Tecnologias Aceitas Tipos de tecnologias comprovadas aceitas: Energia solar fotovoltaica descentralizada Energia solar térmica para Aquecimento de Água Ar condicionado Iluminação Refrigeração Gerenciamento de energia Automação e Controle Outras tecnologias comprovadas para redução de consumo de energia e geração de fonte renovável. 12

13 Considerações Quais os itens a serem cobertos pelo BID EEGM através das garantias? Projetos Obras de instalação Máquinas e equipamentos Mão de obra 13

14 Vantagens Garantia de Crédito Linhas de Financiamento no Brasil e Exterior 14

15 Vantagens Garantia de Crédito 15

16 Vantagens Garantia de Crédito 16

17 Vantagens Garantia de Crédito 17

18 Vantagens Garantia de Crédito 18

19 Vantagens Garantia de Crédito 19

20 Informações e Contato Telefone: Fone: Fone:

EEGM Mecanismo de Garantia de Eficiência Energética. Alvaro Silveira

EEGM Mecanismo de Garantia de Eficiência Energética. Alvaro Silveira EEGM Mecanismo de Garantia de Eficiência Energética Alvaro Silveira Institucional Quem somos? O Programa das Nações Unidas para o desenvolvimento (PNUD) é o órgão da Organização das Nações Unidas (ONU)

Leia mais

Suporte Financeiro a projetos de Geração Distribuída e Auto Geração. Alvaro Silveira Atla Consultoria Administrador Oficial IDB EEGM

Suporte Financeiro a projetos de Geração Distribuída e Auto Geração. Alvaro Silveira Atla Consultoria Administrador Oficial IDB EEGM Suporte Financeiro a projetos de Geração Distribuída e Auto Geração Alvaro Silveira Atla Consultoria Administrador Oficial IDB EEGM Desde 1959 A principal fonte de financiamento para o desenvolvimento

Leia mais

EEGM. Mecanismo de Garantia em Eficiência Energética

EEGM. Mecanismo de Garantia em Eficiência Energética EEGM Mecanismo de Garantia em Eficiência Energética O Mecanismo Garantidor de Eficiência Energética (EEGM) - é um instrumento viabilizador de projetos de eficiência energética no Brasil. O Banco Interamericano

Leia mais

Banco Interamericano de Desenvolvimento Patrick Doyle Patrickd@iadb.org. Agosto 2015

Banco Interamericano de Desenvolvimento Patrick Doyle Patrickd@iadb.org. Agosto 2015 Banco Interamericano de Desenvolvimento Patrick Doyle Patrickd@iadb.org Agosto 2015 Desde 1959 A principal fonte de financiamento para o desenvolvimento da América Latina e Caribe 26 Países Conta com 26

Leia mais

EEGM: AMPLIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL.

EEGM: AMPLIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL. SETOR PRIVADO COM UM PROPÓSITO EEGM: AMPLIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL. Finanças Futuras Série No. 3 SETOR PRIVADO COM UM PROPÓSITO Eficiência Energética EEGM: Conduzindo Investimentos

Leia mais

Programa de Capacitação em RPP- Relação Público Privadas

Programa de Capacitação em RPP- Relação Público Privadas Programa de Capacitação em RPP- Relação Público Privadas O que é o BID Organismo multilateral de desenvolvimento que tem como propósito financiar projetos viáveis de desenvolvimento econômico, social e

Leia mais

Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão

Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que promove o crescimento sustentável das pequenas e médias empresas e municípios paulistas. Nosso objetivo é colaborar para

Leia mais

Metas Centrais do Projeto

Metas Centrais do Projeto Metas Centrais do Projeto Aumento no investimento de EE em edificações públicas e privadas de US$ 93 milhões Pelo menos 10 Instituições Financeiras incluindo instituições locais (e quantia de pelo menos

Leia mais

Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08

Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08 Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08 RME Rio Minas Energia Participações S.A Luce Brasil Fundo de Investimentos - LUCE Missão da Light: Ser uma grande empresa

Leia mais

Linha Economia Verde

Linha Economia Verde Linha Economia Verde QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio àexecução de políticas

Leia mais

1 de 6 13/03/12 23:41

1 de 6 13/03/12 23:41 (index.php) Pesquisa (#) Glossário (#) Conheça o GVces (#) Atividades (#) 1 de 6 13/03/12 23:41 Sobre sustentabilidade (#) Nossos sites (#) Contato (index.php?r=site/contact) Página inicial (/index.php)»

Leia mais

Técnicas passivas; Técnicas ativas.

Técnicas passivas; Técnicas ativas. Definição: a conservação de energia deve ser entendida como a utilização de uma menor quantidade de energia para a obtenção de um mesmo produto ou serviço através da eliminação do desperdício; Técnicas

Leia mais

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e Crédito 01.06.2015

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e Crédito 01.06.2015 JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e Crédito 01.06.2015 Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente

Leia mais

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009.

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Presidência 1 Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Instrumento institucional de apoio à execução de políticas de

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Sermos reconhecidos por oferecer serviços de excelência. Visão

Sermos reconhecidos por oferecer serviços de excelência. Visão A EMPRESA O corpo técnico da DANNENGE atua a mais de 34 anos na elaboração e implementação de projetos de engenharia, para os segmentos industrial, comercial e residencial, no comércio e representação

Leia mais

Projetos e Investimentos em Eficiência Energética e Geração Distribuída

Projetos e Investimentos em Eficiência Energética e Geração Distribuída Projetos e Investimentos em Eficiência Energética e Geração Distribuída CPFL Energia Crescimento sustentável Empresa centenária com atuação no setor elétrico, criada em 1912 Market cap de R$20 bilhões,

Leia mais

Sistema Nacional de Seguros Privados - SNSP

Sistema Nacional de Seguros Privados - SNSP NOVO MECANISMO PARA COBERTURA FINANCEIRA DO PROGRAMA EXPLORATÓRIO MÍNIMO Apresentador: Sérgio Leite Santiago Gerente Comercial do Rio de Janeiro Sistema Nacional de Seguros Privados - SNSP Ministério da

Leia mais

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina NOTA DE IMPRENSA Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina Relatório de desenvolvimento humano 2007/2008 estabelece o caminho

Leia mais

NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO. JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento

NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO. JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento 21.10.2011 QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com início de atividades em Março/2009

Leia mais

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Brasília, 28 de maio de 2015 Quarto Painel Experiências de Sucesso e Perspectivas: a Percepção da Academia Experiências

Leia mais

Painel Energias Limpas

Painel Energias Limpas Painel Energias Limpas Délio Malheiros Secretário Municipal de Meio Ambiente Vice Prefeito Prefeitura de Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Santa Fé, 11 a 13 de setembro de 2013. 1 Energia Solar no

Leia mais

Eficiencia Energética e Sustentabilidade

Eficiencia Energética e Sustentabilidade Eficiencia Energética e Sustentabilidade Sorocaba Setembro 2010 Linda Murasawa Superintendente de Desenvolvimento Sustentavel Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL MAIOR ECONOMIA PARA A SUA EMPRESA. BENEFÍCIOS PARA O MEIO AMBIENTE

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL MAIOR ECONOMIA PARA A SUA EMPRESA. BENEFÍCIOS PARA O MEIO AMBIENTE APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL MAIOR ECONOMIA PARA A SUA EMPRESA. BENEFÍCIOS PARA O MEIO AMBIENTE QUEM SOMOS A MGD Eficiência Energética foi fundada em 1993 a partir de uma oportunidade identificada de atuação

Leia mais

Diretrizes para obtenção do Selo Solar

Diretrizes para obtenção do Selo Solar Diretrizes para obtenção do Selo Solar Outorgado por em Parceria com Dezembro de 2014 2 Índice 1. Contextualização...4 2. Objetivo...4 3. Público-Alvo...4 4. Entidade promotora...5 5. Entidade parceira...5

Leia mais

Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS

Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS Apresentação O Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de outubro de

Leia mais

Soluções Energéticas para o seu negócio

Soluções Energéticas para o seu negócio Soluções Energéticas para o seu negócio Gas Natural Serviços Qualidade e eficiência em soluções energéticas O grupo Gas Natural Fenosa O grupo Gas Natural Fenosa é líder no mercado de gás e eletricidade

Leia mais

EDUARDO TADEU SAGGIORATO Gerente de Negócios e Operações NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público 21.02.2013

EDUARDO TADEU SAGGIORATO Gerente de Negócios e Operações NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público 21.02.2013 EDUARDO TADEU SAGGIORATO Gerente de Negócios e Operações NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público 21.02.2013 QUEM SOMOS Legal Instituição Financeira do Estado de São Paulo, vinculada a Secretaria

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Soluções sustentáveis para a vida.

Soluções sustentáveis para a vida. Soluções sustentáveis para a vida. A Ecoservice Uma empresa brasileira que está constantemente em busca de recursos e tecnologias sustentáveis para oferecer aos seus clientes, pessoas que têm como conceito

Leia mais

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SUPERINTENDÊNCIA DE PROJETOS DE GERAÇÃO (SPG) CHESF 1 TEMAS ABORDADOS PERFIL DA CHESF MATRIZ ENERGÉTICA FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS & NUCLEAR ASPECTOS ECONÔMICOS

Leia mais

BANCO DA AMAZÔNIA. Seminário Programa ABC

BANCO DA AMAZÔNIA. Seminário Programa ABC BANCO DA AMAZÔNIA Seminário Programa ABC O BANCO DA AMAZÔNIA Missão Criar soluções para que a Amazônia atinja patamares inéditos de desenvolvimento sustentável a partir do empreendedorismo consciente.

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa

Inventário de Gases de Efeito Estufa Inventário de Gases de Efeito Estufa Gerenciamento de Informações e Ações Dirigidas Nicole Celupi - Three Phase Gerenciamento de Informações e Ações Dirigidas Institucional A Three Phase foi criada em

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS. Datas: 19 e 20 de agosto de 2015

INFORMAÇÕES GERAIS. Datas: 19 e 20 de agosto de 2015 APRESENTAÇÃO O verão de 2015 demostrou, mais uma vez, de forma clara o quanto o País precisa rever sua dependência do setor hidrelétrico. Segundo previsões do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas

Leia mais

JULIETA ALCIATI DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES COM O MERCADO

JULIETA ALCIATI DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES COM O MERCADO JULIETA ALCIATI DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES COM O MERCADO Agenda Introdução Definição dos limites de um inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa Limites Operacionais Identificando e Calculando emissões

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

Como Economizar US$ 36 Bilhões em Eletricidade

Como Economizar US$ 36 Bilhões em Eletricidade Como Economizar US$ 36 Bilhões em Eletricidade (sem desligar as luzes) UMA PESQUISA SOBRE A PRODUTIVIDADE ENERGÉTICA NAS AMERICAS CONTINUE POR FAVOR 6 1,9 1 0,1 4 3 14 4 8 O Futuro Sem Eficiência Uma maneira

Leia mais

Sustentabilidade em Edificações Públicas Entraves e Perspectivas

Sustentabilidade em Edificações Públicas Entraves e Perspectivas Câmara dos Deputados Grupo de Pesquisa e Extensão - Programa de Pós-Graduação - CEFOR Fabiano Sobreira SEAPS-NUARQ-CPROJ-DETEC Valéria Maia SEAPS-NUARQ-CPROJ-DETEC Elcio Gomes NUARQ-CPROJ-DETEC Jacimara

Leia mais

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Secretário de Infraestrutura Energia Renovável em Pernambuco Desenvolvimento Técnico,

Leia mais

Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo

Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo São Paulo 2008 1. Introdução. Este estudo tem como finalidade demonstrar a capacidade

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves CTE CONSULTORIA EM GREEN BUILDING DOS 203 EMPREENDIMENTOS CERTIFICADOS LEED, O CTE PRESTOU CONSULTORIA PARA 95

Leia mais

Eficiência energética na Justiça Eleitoral de Pernambuco

Eficiência energética na Justiça Eleitoral de Pernambuco Manaus-AM, 13 e 14 de novembro de 2013. Eficiência energética na Justiça Eleitoral de Pernambuco Tema: Gestão Socioambiental Eficiência energética Otimização; uso racional; economia (de recursos financeiros)

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade Soluções em Eficiência Energética e Energia Renovável Aplicáveis a Edificações Residenciais e Comerciais de Pernambuco Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes

Leia mais

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2008/2010. Vonpar - Divisão Bebidas

RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 2008/2010. Vonpar - Divisão Bebidas RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 200/200 Neste documento você terá o extrato em números dos dados contidos no Relatório de Sustentabilidade 200/200 da Vonpar. Conforme a versão digital animada (disponível

Leia mais

JULIO THEMES NETO Diretor 03.06.2014

JULIO THEMES NETO Diretor 03.06.2014 JULIO THEMES NETO Diretor 03.06.2014 OBJETIVOS INSTITUCIONAIS Parceiro estratégico do Governo Estadual em seus planos de desenvolvimento; Redução das diferenças regionais no Estado de São Paulo; Contribuição

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes.

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. As mudanças nos ecossistemas, causadas pelo modelo de desenvolvimento econômico atual, trazem impactos

Leia mais

Termo de Referência Nº 04 Contratação por Produto - Nacional

Termo de Referência Nº 04 Contratação por Produto - Nacional PNAFM - Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros Contrato de Empréstimo BID 1194/OC-BR Projeto PNUD - BRA/04/033 Termo de Referência Nº 04 Contratação por

Leia mais

POLÍTICA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DA ELETROSUL

POLÍTICA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DA ELETROSUL POLÍTICA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DA ELETROSUL Departamento de Planejamento, Pesquisa e Desenvolvimento - DPD Diretoria de Engenharia 1 ÍNDICE 1 PÚBLICO ALVO... 3 2 FINALIDADE...3 3 FUNDAMENTOS...

Leia mais

Panorama da empresa e do negócio. Posto Ecoeficiente Iluminação artificial Iluminação natural

Panorama da empresa e do negócio. Posto Ecoeficiente Iluminação artificial Iluminação natural Panorama da empresa e do negócio Posto Ecoeficiente Iluminação artificial Iluminação natural Segundo maior distribuidor de combustíveis no Brasil Fuel distribution 70% Líder no mercado de distribuição

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Ford Nome fantasia: Ford - CNPJ: 03.470.727/0001-20 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias de transformação

Leia mais

GEF. Global Environment Facility. Apresentação de Propostas de Projeto para o Programa do Fundo Global para o Meio Ambiente

GEF. Global Environment Facility. Apresentação de Propostas de Projeto para o Programa do Fundo Global para o Meio Ambiente GEF Global Environment Facility Apresentação de Propostas de Projeto para o Programa do Fundo Global para o Meio Ambiente Ministério da Ciência e Tecnologia Eduardo Campos Ministro da Ciência e Tecnologia

Leia mais

CB Fernandes Engenharia e Consultoria Ltda.

CB Fernandes Engenharia e Consultoria Ltda. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA: ÁREAS DE ATUAÇÃO: A CB Fernandes Engenharia é uma empresa de prestação de serviços especializados de engenharia e consultoria, voltada para a indústria, atuando nas áreas de: EFICIÊNCIA

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Selfenergy

PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Selfenergy PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Selfenergy PARCEIRO: SCT Consulting SOLVING CHALLENGES TOGETHER Uma empresa com energia A Vivapower é uma

Leia mais

Projeto Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para a Redução da Pobreza no Brasil

Projeto Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para a Redução da Pobreza no Brasil CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ELABORAÇÃO, E IMPLEMENTAÇÃO DE UM PLANO DE COMUNICAÇÃO PARA O PROJETO AGRICULTURA DE BAIXO CARBONO E DESMATAMENTO EVITADO PARA A REDUÇÃO DE POBREZA NO BRASIL. País - Brasil Projeto

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 13 DE ABRIL DE 2009 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

Leia mais

TOUREG, 21 de Setembro de 2010. O Modelo sesco. A combinação de eficiência energética e energias renováveis. Check-List e CASOS PRÀTICOS no TURISMO

TOUREG, 21 de Setembro de 2010. O Modelo sesco. A combinação de eficiência energética e energias renováveis. Check-List e CASOS PRÀTICOS no TURISMO TOUREG, 21 de Setembro de 2010 O Modelo sesco - A combinação de eficiência energética e energias renováveis Check-List e CASOS PRÀTICOS no TURISMO CHECK LIST - HOTELARIA - Tem uma factura de energia (electricidade+gás+diesel)

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

Microcrédito Produtivo Orientado Grandes números no mundo

Microcrédito Produtivo Orientado Grandes números no mundo Microcrédito Produtivo Orientado Grandes números no mundo Leste Europeu e Ásia Central Carteira Bruta (US$) 3,6 bilhões Ticket Médio (US$) 1.570,4 Quant. de Tomadores 2,3 milhões Leste Asiático e Pacífico

Leia mais

Panorama Geral das Leis de Incentivo à Cultura e ao Esporte. São Paulo/SP, 24 de junho de 2010

Panorama Geral das Leis de Incentivo à Cultura e ao Esporte. São Paulo/SP, 24 de junho de 2010 Panorama Geral das Leis de Incentivo à Cultura e ao Esporte São Paulo/SP, 24 de junho de 2010 Todos os direitos registrados e reservados na Fundação da Biblioteca Nacional - Brasil - 2010 IN-PRÓ Instituto

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Volta Redonda RJ 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente

Leia mais

Células de combustível

Células de combustível Células de combustível A procura de energia no Mundo está a aumentar a um ritmo alarmante. A organização WETO (World Energy Technology and Climate Policy Outlook) prevê um crescimento anual de 1,8 % do

Leia mais

Parcerias. São parceiros estratégicos no desenvolvimento das UREs:

Parcerias. São parceiros estratégicos no desenvolvimento das UREs: Institucional A Unidade de Recuperação Energética (URE) Barueri é um empreendimento da Foxx Haztec, empresa líder em serviços ambientais no Brasil com atuação nas áreas de resíduos sólidos, consultoria

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Modernização (Retrofit) de Sistemas de Ar Condicionado De 22/10/2012 a 26/10/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

Capital de Risco para projetos de Energia

Capital de Risco para projetos de Energia Workshop Internacional sobre Geração de Eletricidade com Gás de Lixo em São Paulo Capital de Risco para projetos de Energia São Paulo, 25 de junho de 2001 1 Fontes de recursos para Projetos e Empresas

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Aprenda a produzir e preservar mais com a Série Produção com Preservação do Time Agro Brasil Entre no portal www.timeagrobrasil.com.

Aprenda a produzir e preservar mais com a Série Produção com Preservação do Time Agro Brasil Entre no portal www.timeagrobrasil.com. 1 Aprenda a produzir e preservar mais com a Série Produção com Preservação do Time Agro Brasil Entre no portal www.timeagrobrasil.com.br e baixe todas as cartilhas, ou retire no seu Sindicato Rural. E

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Iniciativa de Água Potável e Saneamento

Iniciativa de Água Potável e Saneamento Banco Interamericano de Desenvolvimento Iniciativa de Água Potável e Saneamento Recife - PE, 11 de junho de 2007 Desde 1990 América Latina realizou avanços na provisão de água e saneamento... Coberturas

Leia mais

Jean Rodrigues Benevides

Jean Rodrigues Benevides AÇÕES DE INCENTIVO E FINANCIAMENTO A PROJETOS DE SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA Jean Rodrigues Benevides Gerente Nacional Gerência Nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental 153 67 mil

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País o que é O QUE É. Lançado em Brasília em dezembro de 2011, o Movimento Mais Etanol visa detalhar e disseminar políticas públicas e privadas indispensáveis para: w O restabelecimento da competitividade do

Leia mais

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída (GD) Estudo de caso: Porto de Santos AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída

Leia mais

GRUPO VISABEIRA Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. o mundo move-nos.

GRUPO VISABEIRA Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. o mundo move-nos. GRUPO VISABEIRA Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. o mundo move-nos. GRUPO VISABEIRA QUEM SOMOS E O QUE FAZEMOS O Grupo Visabeira nasceu em 1980 em Viseu, Portugal, onde mantém a sua sede.

Leia mais

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar!

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar! GRUPO ROLEAR Porque há coisas que não podem parar! INOVAÇÃO COMO CHAVE DO SUCESSO Desde 1979, com sede no Algarve, a Rolear resulta da oportunidade identificada pelo espírito empreendedor do nosso fundador

Leia mais

Armazenamento de Energia Renovável

Armazenamento de Energia Renovável Solar Eólico Armazenamento de Energia Renovável Biomassa Eficiência Energética Comercial Parques Público Rural Industrial Residencial MICRO E MINIGERAÇÃO DE ENERGIA A ANEEL permitiu aos consumidores através

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

Água Quente Solar para Portugal

Água Quente Solar para Portugal INICIATIVA PÚBLICA AQSpP Água Quente Solar para Portugal J. Farinha Mendes Presidente da SPES www.spes.pt Portugal - um dos países da Europa com maior disponibilidade de recurso solar Eficiência Energética

Leia mais

Minando nosso futuro Um estudo dos investimentos dos bancos em um grupo de companhias ativas em combustíveis fósseis e energias renováveis

Minando nosso futuro Um estudo dos investimentos dos bancos em um grupo de companhias ativas em combustíveis fósseis e energias renováveis Minando nosso futuro Um estudo dos investimentos dos bancos em um grupo de companhias ativas em combustíveis fósseis e energias renováveis Um estudo de caso da Fair Finance Guide International 5 de novembro

Leia mais

RENEX SOUTH AMERICA 2014

RENEX SOUTH AMERICA 2014 RENEX SOUTH AMERICA 2014 O mercado sul-americano de energia renovável em um só lugar 26a 28 Novembro 2014 Porto Alegre - 14h às 20h no Centro de Eventos FIERGS Entre em contato e acompanhe a RENEX pelas

Leia mais

ECONOMIZAR DINHEIRO USANDO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA.

ECONOMIZAR DINHEIRO USANDO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA. ECONOMIZAR DINHEIRO USANDO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA. 1 Quase todas as fontes de energia hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia dos oceanos são formas indiretas de energia solar.

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France

Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France Estrutura do grupo Reed Elsevier REED EXHIBITIONS Alcance Global 500 eventos por ano 43 países 43 setores da economia 7 milhões de visitantes

Leia mais

BNDES - AUTOMÁTICO. Vitória - 22 de abril de 2010

BNDES - AUTOMÁTICO. Vitória - 22 de abril de 2010 BNDES - AUTOMÁTICO n Grupo: Aline Pereira Fracalossi Andrea Abreu Carlos Adriano Elika Capucho Janete Pontes Victor Henrique Vitória - 22 de abril de 2010 BNDES Automático n Finalidade Financiar projetos

Leia mais

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia causada pelo endividamento público Limitação provocada pela

Leia mais

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração e às s Fontes Alternativas de Energia Raquel Batissaco Duarte Gerente Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Fontes Alternativas de Energia Belo Horizonte,

Leia mais

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto*

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* *Carlos Daniel Baioto é professor de pós-graduação em gestão cooperativa na Unisinos, São Leopoldo, RS. É consultor nas áreas de projetos de tecnologias

Leia mais

Financiamento à implementação da PNRS. 7 de maio de 2013

Financiamento à implementação da PNRS. 7 de maio de 2013 Financiamento à implementação da PNRS 7 de maio de 2013 Atratividade financeira Instrumentos financeiros FINEM Capacidade Produtiva linha de base Linhas de Meio Ambiente Fundo Clima BNDES Inovação PSI

Leia mais

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 BNDES Turismo BNDES Turismo Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 Agenda Informações Institucionais Apoio ao Turismo Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas - Projetos de Investimento; - Aquisição

Leia mais

Seguro Garantia. Um novo nicho?? O que devemos saber para comercializar Evolução e Produtos. Brasília, 25 de Novembro de 2011.

Seguro Garantia. Um novo nicho?? O que devemos saber para comercializar Evolução e Produtos. Brasília, 25 de Novembro de 2011. Seguro Garantia Um novo nicho?? O que devemos saber para comercializar Evolução e Produtos Brasília, 25 de Novembro de 2011 Rogério Vergara Seguro Garantia Segurado Contrato Tomador Apólice Contragarantia

Leia mais

O BADESUL Agência de Desenvolvimento, controlada pelo Governo Estadual, integra Sistema

O BADESUL Agência de Desenvolvimento, controlada pelo Governo Estadual, integra Sistema O BADESUL Agência de Desenvolvimento, controlada pelo Governo Estadual, integra o Sistema de Desenvolvimento do Estado coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento SDPI. Tem

Leia mais

Regulamento do projeto "50 Telhados"

Regulamento do projeto 50 Telhados Regulamento do projeto "50 Telhados" Iniciativa Novembro de 2013 Sumário 1. Contextualização... 3 2. Missão do projeto 50 Telhados... 3 3. Objetivo... 3 4. Benefícios para empresas/clientes/cidades participantes...

Leia mais

Eficiência Energética através de Energia Solar

Eficiência Energética através de Energia Solar Eficiência Energética através de Energia Solar V0810 Competências Principais Soluções completas com sistemas de energia solar integrado Aquecimento de água para instalações industriais e comerciais Máquinas

Leia mais

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro

Rodada de negócios com empresários de Rheinland-Pfalz Rio Grande do Sul e Natal 20-27 de outubro 1 Segurança / POLÍCIA / MILITAR Equipamentos de proteção individual para a polícia e militares: Tonfas Sistemas de algemas Aparelhos de busca e localização Proteção para o corpo (especial) Equipamento

Leia mais

EXPERIÊNCIA DO FUMIN EM RESIDUOS SÓLIDOS

EXPERIÊNCIA DO FUMIN EM RESIDUOS SÓLIDOS EXPERIÊNCIA DO FUMIN EM RESIDUOS SÓLIDOS LUCIANO SCHWEIZER Especialista Sênior Representação do BID no Brasil Unidade de Acesso a Serviços Básicos 1. O QUE É O FUMIN 2. COMO O GRUPO DO BID INTERAGE? Principal

Leia mais