Coordena as reuniões da Assembléia Geral (Comissão e todos os formandos da turma); Coordena e supervisiona as atividades da Comissão de Formatura.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Coordena as reuniões da Assembléia Geral (Comissão e todos os formandos da turma); Coordena e supervisiona as atividades da Comissão de Formatura."

Transcrição

1 A comissão O primeiro passo é formar uma Comissão, escolhida pela(s) turma(s). Essa Comissão deve ser composta por pessoas disponíveis, responsáveis e interessadas em acompanhar todas as etapas do processo. É importante que não tenha um número grande de pessoas para facilitar as discussões. A Comissão pode ser sub-dividida em pequenos grupos encarregados de tarefas específicas, para não sobrecarregar um único membro. Sugerimos a seguinte composição: a) Presidente: Representa a Comissão de Formatura junto à Faculdade; Coordena as reuniões da Assembléia Geral (Comissão e todos os formandos da turma); Coordena e supervisiona as atividades da Comissão de Formatura. b) Secretaria Geral: Redige e assina a ata de cada reunião da Comissão de Formatura ou da Assembléia Geral; É responsável pelos documentos referentes à Comissão de Formatura; c) Tesoureiros: Em número de dois, gerenciam e administram os recursos financeiros da Comissão de Formatura; Apresentam balancetes mensais; Determinam as autorizações de despesas, que deverão conter a assinatura do tesoureiro e do presidente. d) Relações Públicas:

2 Responsável pelo contato direto com os membros da Assembléia Geral; Divulga e promove as atividades da Comissão de Formatura; Recebe as críticas e sugestões dos membros da Assembléia Geral. Responsável pelas atividades de angariamento de recursos financeiros para a Comissão de Formatura; O Estatuto Social Depois da comissão formada, deverá ser elaborado um estatuto, onde constarão regras que nortearão o relacionamento do grupo de formandos com relação a: Prazo de adesão à relação de Formandos ou de sua saída/desistência; Vencimento das mensalidades; Índice de correção das mensalidades; Taxa de devolução em caso de saída do formando (citar em quais casos devolve-se o dinheiro. O percentual de devolução varia de acordo com o caso: perda de matéria, falecimento de parente, doença,...); OBS: O estatuto deverá ser aprovado por todos os formandos e registrado em ata específica. Convite A empresa contratada se responsabiliza pela produção dos convites, deixando a cargo da Comissão as seguintes informações:

3 Nome dos formandos e dos respectivos pais; Nome da Instituição; Nome do Diretor, do(a) Coordenador(a) do curso, do Paraninfo, do Patrono ou Patronesse, dos Professores, de outras informações; Nome do Orador e do Mestre de Cerimônia; Texto do juramento; Informações gerais como: horário, data e local da missa/culto, solenidade e baile. Deverá ser estipulado um número mínimo de convites por formando. OBS: O convite deverá ser previamente encaminhado à Secretaria Geral para avaliação e conferência das informações. Missa e Culto A Missa ou Culto não será realizada junto com a solenidade de colação de Grau. É uma decisão exclusiva da(s) turma(s). No entanto, sugerimos que, caso se decida pela missa ou culto, a turma deverá escolher o local, o Padre e/ou Pastor, que fará as leituras, as preces e outros atos. A participação da empresa contratada poderá dar maior ajuda ao ato religioso. O folheto da missa será fornecido pela empresa organizadora. Essa deverá fornecer livro com todas as músicas religiosas para serem escolhidas e roteiro detalhado da celebração, com duração média de 1 hora.

4 Baile A empresa contratada deverá apresentar todos os serviços oferecidos. Os formandos devem deixar reservado uma mesa para as Autoridades Acadêmicas e seus acompanhantes. Lembramos que a formatura é divida em duas partes: a Colação de Grau, de responsabilidade da Faculdade, e a comemorativa, missa, baile, jantares, etc., de inteira responsabilidade organizacional e financeira dos formandos. Todas as comemorações levam o nome da Faculdade, portanto, manter a respeitabilidade da instituição é um compromisso dos formandos. A arrecadação de Capital A arrecadação é realizada normalmente de duas Formas:.: cobrança de parcelas mensais.: realização de eventos. A cobrança de parcelas mensais é praticamente obrigatória, uma vez que a realização de eventos normalmente não consegue cobrir todos os custos da formatura. Mas surge uma dúvida: Quanto cobrar? Basta saber a data da formatura, quantidade de alunos se formando e quantidade de capital a ser arrecadado.

5 Se você não souber nenhuma dessas informações, o site pode lhe sugerir um valor baseado nos valores pagos por outras comissões de formatura, até que as informações acima citadas sejam definidas. O site também pode lhe dizer para quanto se deve ajustar uma parcela a fim de se atingir determinada meta. Estabelecem-se as metas e o site automaticamente calcula os valores necessários para atingir tais metas. Simples assim. Controlando Despesas e Receitas Os tesoureiros têm a responsabilidade de publicar mensalmente um documento contendo todos os gastos e ganhos da formatura. Este documento é chamado de Fluxo de Caixa. Basta lançar no site os pagamentos efetuados e os valores recebidos e o site se encarrega de fazer um balanço e gerar um documento pronto para ser impresso e publicado. Este documento fica também disponível para todos os formandos consultarem 24 horas por dia.

6 Controlando Pagamentos, Juros e Multas Também Cabe aos tesoureiros controlar as dividas e pagamentos de cada formando, aplicando multa e juros quando necessário. Este controle deve ser feito mensalmente e cabe à comissão de formatura informar os pagamentos efetuados no fluxo de caixa tratado no tópico anterior, bem como informar sempre que requerido qual o status atual da dívida do formando para com a Comissão de Formatura. Assembléias Todas as decisões Administrativas da comissão devem ter aprovação em assembléia. Apos a aprovação e necessário reduzir em ata o que foi decidido e esta ata deve ser assinada pelo presidente da comissão de formatura. Opiniões, perguntas, discussões sobre os temas da assembléia podem ser realizadas, onde todos podem postar suas opiniões livremente, de uma maneira em que todas as opiniões são registradas e visualizadas por todos os interessados, evitando confusões. Mantendo a Ordem

7 Depois de definidas as regras para a formatura (no estatuto e nas atas), cabe à Comissão seguir as regras aplicá-las de forma rígida! Não tenha medo de desligar um aluno que não paga da comissão, não ceda a pressões para mudar algo decidido em assembléia e não se envergonhe em cobrar dívidas dos formandos. Enfim: Aproveite a oportunidade para aprender tudo que puder e tenha uma

MANUAL DOS FORMANDOS

MANUAL DOS FORMANDOS MANUAL DOS FORMANDOS 2013 1 PARABÉNS! Você é um vencedor. Você está prestes a concluir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora de organizar a comemoração. Para tentar facilitar

Leia mais

Manual dos Formandos dos Cursos de Graduação da Faculdade Sul Brasil

Manual dos Formandos dos Cursos de Graduação da Faculdade Sul Brasil dos Cursos de Graduação da Faculdade Sul Brasil Fasul Manual Faculdade do Formando Sul Brasil Fasul FACULDADE SUL BRASIL Mantenedora: Fasul Ensino Superior Ltda ESTRUTURA DA GESTÃO COMPARTILHADA: Diretor

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2013

MANUAL DE FORMATURA 2013 MANUAL DE FORMATURA 2013 Manual de Formatura da FACIG 1 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS DE MANHUAÇU válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2012 1. FORMATURA

Leia mais

FORMATURAS Manual de procedimentos

FORMATURAS Manual de procedimentos FORMATURAS Manual de procedimentos Sumário 1. RESPONSABILIDADE DOS FORMANDOS... 3 1.1 Comissão de formatura... 3 1.2 Agendamento de data... 3 1.3 Contratação de empresa para cerimonial... 3 1.4 Convite...

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2015

MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2015 1. FORMATURA A Formatura ou Colação de Grau é um ato oficial que marca o fim do curso

Leia mais

Manual de Formaturas

Manual de Formaturas Manual de Formaturas Rede Romano de Educação Manual de Formatura A conclusão do curso certamente é a celebração de uma grande conquista para o estudante e sua família. A cerimônia de Formatura é um dos

Leia mais

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos Manual de Formaturas Faculdades Opet Normas e procedimentos 2014 0 Prof. José Antonio Karam Presidente do Grupo Educacional Opet Profª Adriana Veríssimo Karam Koleski Superintendente Educacional do Grupo

Leia mais

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB COLAÇÃO DE GRAU 1) Quem está apto a colar grau? O acadêmico que concluir, com assiduidade e aproveitamento, todos os componentes curriculares do curso em que se encontra matriculado, inclusive as atividades

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto a cerimônia de formatura se transforma num momento especial

Leia mais

Manual de Formatura TÉCNICO EM ENFERMAGEM

Manual de Formatura TÉCNICO EM ENFERMAGEM Manual de Formatura TÉCNICO EM ENFERMAGEM A conclusão do curso certamente é a celebração de uma grande conquista para o estudante e sua família. A cerimônia de Formatura é um dos mais belos momentos da

Leia mais

ADENDO A ADESÃO DE FORMATURA ENGENHARIA CIVIL 2010

ADENDO A ADESÃO DE FORMATURA ENGENHARIA CIVIL 2010 ADENDO A ADESÃO DE FORMATURA ENGENHARIA CIVIL 2010 CLAUSULA PRIMEIRA DO OBJETO DO CONTRATO 1.1 O presente contrato tem como objeto a criação de um FUNDO DE ARRECADAÇÃO de recursos ( Fundo ) para a realização

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Este regulamento serve como instrumento informativo e orientador

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA FARESC CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau Orientações Gerais para Sessões Solenes de Colação de Grau A colação de grau é obrigatória e faz

Leia mais

ESTATUTO Comissão de Formatura Formandos em Engenharia Ambiental 2013/2 FAESA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE VITÓRIA. Capítulo I Da Denominação e da Sede

ESTATUTO Comissão de Formatura Formandos em Engenharia Ambiental 2013/2 FAESA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE VITÓRIA. Capítulo I Da Denominação e da Sede ESTATUTO Comissão de Formatura Formandos em Engenharia Ambiental 2013/2 FAESA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE VITÓRIA Capítulo I Da Denominação e da Sede Art. 1º - Sob a denominação Formandos em Engenharia Ambiental

Leia mais

ESTATUTO DA COMISSÃO DE FORMATURA FACULDADE VASCO DA GAMA CAMPUS : CAJAZEIRAS. Comissão :

ESTATUTO DA COMISSÃO DE FORMATURA FACULDADE VASCO DA GAMA CAMPUS : CAJAZEIRAS. Comissão : 1 ESTATUTO DA COMISSÃO DE FORMATURA FACULDADE VASCO DA GAMA CAMPUS : CAJAZEIRAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO INICIADO NO ANO DE 2009/1 PREVISÃO DE FORMAÇÃO EM 2012/2 Comissão : Presidente: Alex Antonio Vice-Presidente:

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece o Manual de Formatura dos cursos de graduação das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão das Faculdades

Leia mais

COMISSÃO DE FORMATURA DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA UNICAMP

COMISSÃO DE FORMATURA DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA UNICAMP CONTRATO DE ADESÃO Pelo presente instrumento particular, as partes abaixo assinadas, de um lado, a COMISSÃO DE FORMATURA DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA UNICAMP 2010, representada neste ato por

Leia mais

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008.

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. Institui Normas e Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau dos Cursos de Graduação e Graduação Tecnológica do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA SETOR DE FORMATURAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Agosto de 2012 1 ÍNDICE Página 1. Regulamento das solenidades de Colação de

Leia mais

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau;

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau; MANUAL DO FORMANDO A Colação de Grau é um ato oficial e obrigatório para Conclusão de Curso e obtenção de diploma realizado em Sessão Solene ou Colação Especial, em data, horário e local previamente autorizado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO legal. Art. 1º. NORMAS PARA COLAÇÕES DE GRAU Capítulo I DO ATO As cerimônias de colação de grau serão presididas pelo Reitor

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS 2007

MANUAL DE FORMATURAS 2007 MANUAL DE FORMATURAS 2007 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DEFINIÇÃO DAS DATAS... 3 3. DEFINIÇÃO DO LOCAL... 3 4. DOCUMENTAÇÃO DE CONCLUSÃO DE CURSO... 4 5. COMISSÃO DE FORMATURA... 4 6. FORMANDOS... 5 7.

Leia mais

Manual de Formatura Regulamento e Normas

Manual de Formatura Regulamento e Normas FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA Manual de Formatura Regulamento e Normas UBERLÂNDIA MG 1 Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso certamente é a celebração do estudante de uma grande conquista.

Leia mais

COMISSÃO DE FORMATURA

COMISSÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO Neste manual você vai encontrar um breve comentário dos procedimentos a serem seguidos na organização da sua Formatura. A Solenidade de Colação de Grau, a Missa, o Culto Ecumênico, o

Leia mais

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU - FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista na vida do acadêmico. Tem grande importância;

Leia mais

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS REGIMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS E DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ CAPÍTULO

Leia mais

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU Cursos de Graduação Lucas do Rio Verde-MT Caro Graduando! 2015 Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora

Leia mais

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA Inicia-se a contagem regressiva para o momento de importância peculiar na vida de todos vocês: a Colação de Grau no Curso de Direito da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

Manual de Formatura/ Colação de Grau. ULBRA Manaus

Manual de Formatura/ Colação de Grau. ULBRA Manaus Manual de Formatura/ Colação de Grau ULBRA Manaus Prezado Formando, A Colação de Grau é um ato oficial, público e obrigatório da Universidade e, como tal, integra as atividades do curso e do calendário

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 2/2015 DATA: 03/10/15. Horário: 11:00 às 13:00

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 2/2015 DATA: 03/10/15. Horário: 11:00 às 13:00 ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 2/2015 DATA: 03/10/15 Horário: 11:00 às 13:00 1. Às onze horas do dia três de outubro de dois mil e quinze, reuniram-se na sala DS3 do bloco D,

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP Solenidade de Colação de Grau A Colação de grau é o ato Institucional que se realiza para conferir graus acadêmicos aos formandos, em dia e hora marcados.

Leia mais

GUIA DE FORMATURAS. Caros Formandos

GUIA DE FORMATURAS. Caros Formandos GUIA DE FORMATURAS Caros Formandos É com imensa satisfação que apresentamos o nosso Guia de Formatura. Este documento pretende oferecer aos alunos que estão em fase de conclusão de curso as informações

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETIVO

CAPÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E INTEGRADO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 1 SUMÁRIO TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 TÍTULO II DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA 3 TÍTULO III DA SOLENIDADE 5 CAPÍTULO

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA 1 ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 3 APRESENTAÇÃO... 3 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 3 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 ESCOLHA DO PATRONO... 4 ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 2 APRESENTAÇÃO... 2 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 2 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 A ESCOLHA DO PATRONO... 3 A ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 SUMÁRIO TITULO I TÍTULO II TÍTULO III DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA DA SOLENIDADE 3 3 4 CAPÍTULO

Leia mais

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Profa. Dra. Fátima Ahmad Rabah Abido Diretora Silvia Regina Tedesco Rodella Diretora Acadêmica Luci Mieko Hirota Simas Assistente Técnico Administrativo I Profa.

Leia mais

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU A Colação de Grau é um ato oficial, público e obrigatório e integra as atividades dos cursos superiores e do calendário acadêmico da Faculdade.

Leia mais

Manual de Colação de Grau

Manual de Colação de Grau Manual de Colação de Grau Sumário INTRODUÇÃO...3 1 REGULAMENTO DAS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU...3 2 SETOR DE FORMATURAS...3 3 ATRIBUIÇÕES DA SECRETARIA E COORDENAÇÃO ACADÊMICA...4 4 TIPOS DE SOLENIDADES

Leia mais

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Comissão Institucional de Formatura FAHOR Aline de Mattos, Perceval Lautenschlager,

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FAEC Regulamento da Colação de Grau 2007 TÍTULO I Disposições Gerais Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional da conclusão

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU O presente manual tem por objetivo orientar os acadêmicos e as empresas do segmento de formatura, quanto às normas e procedimentos relativos à colação de grau dos cursos de graduação

Leia mais

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DA DIRETORA...03 APRESENTAÇÃO...03 PROVIDÊNCIAS LEGAIS...03 COMISSÃO DE FORMATURA...04

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006. RESOLUÇÃO CAS 02 / 2006 De 17 de outubro de 2006 Aprova o Regulamento da Colação de Grau no INESUL. CONSIDERANDO o disposto no artigo 133º do Regimento do Instituto de Ensino Superior de Londrina (INESUL);

Leia mais

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa Portaria 03/2008 Regulamento para a cerimônia de colação de Grau conferida aos concluintes dos cursos de graduação das Faculdades Integradas de Itararé. Do Ato Art.1º - A colação de grau nas Faculdades

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 UNIÃO BRASILIENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA Diretor Presidente: Pe. Décio Batista Teixeira Diretor Primeiro Vice-Presidente: Pe. Valdomiro Alves Barbosa Diretor Segundo

Leia mais

ÍNDICE 1 BENS MÓVEIS FROTAS. 04 2 ABASTECIMENTO DE BENS. 05 3 ABASTECIMENTO DE BOMBAS. 06 4 ABERTURA DE CHAMADO PARA CONSERTO SOLICITAÇÃO/ATENDIMENTO

ÍNDICE 1 BENS MÓVEIS FROTAS. 04 2 ABASTECIMENTO DE BENS. 05 3 ABASTECIMENTO DE BOMBAS. 06 4 ABERTURA DE CHAMADO PARA CONSERTO SOLICITAÇÃO/ATENDIMENTO 1 2 ÍNDICE 1 BENS MÓVEIS FROTAS... 04 2 ABASTECIMENTO DE BENS... 05 3 ABASTECIMENTO DE BOMBAS... 06 4 ABERTURA DE CHAMADO PARA CONSERTO SOLICITAÇÃO/ATENDIMENTO. 07 5 AGENDA BEM/ ALUGUEL VEÍCULOS... 08

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FACNOPAR 1 MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU Administração da Faculdade do Norte Novo de Apucarana MANTENEDOR: Umberto Bastos Sacchelli DIRETOR GERAL: Danilo Lemos Freire VICE- DIRETORA

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE LIQUIDEZ

MANUAL DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE LIQUIDEZ APRESENTAÇÃO O Gerenciamento de Risco de Liquidez tem como principal objetivo manter o equilíbrio entre os recursos capitados pela cooperativa e a concessão de crédito aos associados, considerando políticas

Leia mais

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 Aprova o Regulamento de Colação de Grau da Faculdade Norte Paranaense. O Conselho Acadêmico Superior, em reunião ordinária realizada em 18 de maio de 2012, no uso de suas atribuições

Leia mais

Série FACTO - Manuais. 2ª Edição

Série FACTO - Manuais. 2ª Edição Série FACTO - Manuais 2ª Edição Série FACTO - Manuais 'Manual de Colação de Grau'' Católica do Tocantins Abril de 2015 2ª Edição Diretor Geral Pe. José Romualdo Degasperi Vice Diretor Acadêmico Galileu

Leia mais

Colação de Grau. Perguntas frequentes

Colação de Grau. Perguntas frequentes Colação de Grau Perguntas frequentes 1. O que preciso fazer para participar da cerimônia de colação de grau pública? Para participar da Colação de Grau pública, é preciso que o aluno tenha concluído 100%

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1280

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1280 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1280 Regulamenta os procedimentos para as cerimônias de Colação de Grau da Universidade Federal de Goiás e revoga a Resolução

Leia mais

ESTATUTO DA COMISSÃO DE FORMATURA DO CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE UNIBH FORMANDOS DO 2º SEMESTRE DE 2012

ESTATUTO DA COMISSÃO DE FORMATURA DO CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE UNIBH FORMANDOS DO 2º SEMESTRE DE 2012 ESTATUTO DA COMISSÃO DE FORMATURA DO CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE UNIBH FORMANDOS DO 2º SEMESTRE DE 2012 CAPÍTULO 1 DA COMISSÃO DE FORMATURA A comissão de formatura da turma de RH

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS

MANUAL DE FORMATURAS MANUAL DE FORMATURAS I FORMATURA Formatura ou colação de grau é o ato oficial de conclusão de curso de graduação. Na UNISC, a cerimônia habitualmente é realizada em Auditório com a presença do conjunto

Leia mais

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com MANUAL ESCOLA FLEX Revisado em 09/07/2008 Sistema Flex www.sistemaflex.com Índice Manual Escola Flex Índice... 2 Tela de Abertura (Splash Screen)... 3 Login... 4 Seleção de Empresas... 5 Tela Principal...

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA ADIBERJ

ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA ADIBERJ ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA ADIBERJ Capítulo I Nome, Constituição e Objetivo Art. 1º - A ADIBERJ é uma sociedade civil de natureza religiosa constituída

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.01/2010 Dispõe sobre Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau O Conselho

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. Cerimônia de Colação de Grau UNINORTE / EVENTOS 1. GUIA DO FORMANDO Cerimônia de Colação de Grau

GUIA DO FORMANDO. Cerimônia de Colação de Grau UNINORTE / EVENTOS 1. GUIA DO FORMANDO Cerimônia de Colação de Grau UninorteOficial @uniorte @uniorte_manaus UNINORTE / EVENTOS 1 2 UNINORTE / EVENTOS Prezado Formando (a), Chegou tão esperada hora na vida de um (a) acadêmico (a). Iremos passar os procedimentos mais importantes

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU

ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU 1 - A COLAÇÃO DE GRAU É uma Assembléia Universitária onde é conferido pela autoridade máxima da Universidade o grau acadêmico aos formandos da Instituição.

Leia mais

VI COMISSÃO DE FORMATURA

VI COMISSÃO DE FORMATURA MODALIDADE DE FORMATURA INTEGRADA UNISC I FORMATURA INTEGRADA É a modalidade de formatura que integra um ou mais cursos na realização do cerimonial e protocolo da colação de grau organizada pela UNISC,

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS MUNICÍPIO DE GURUPI ESTADO DO TOCANTINS FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSIÁRIO UNIRG REITORIA REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º Este

Leia mais

FEDERAÇÃO CAPIXABA DE PEBOLIM

FEDERAÇÃO CAPIXABA DE PEBOLIM ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO CAPIXABA DE PEBOLIM CAPITULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS, DURAÇÃO E FÓRUM. Art. 1º A Associação Capixaba de Pebolim também chamada em sua forma abreviada de ACP, sediada à rua Prefeito

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE TÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I - DA COMPOSIÇÃO Art. 1º O CONSEPE é o órgão colegiado superior que supervisiona e

Leia mais

MANUAL DE REMATRÍCULA 2015/2 MANUAL DE REMATRÍCULA GRADUAÇÃO 2015/2 Para aperfeiçoar o processo de rematrícula, estamos disponibilizando este documento com informações de ordem prática que subsidiarão

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1. O presente Regimento tem por objetivo regulamentar as questões internas de funcionamento dos órgãos de direção, dos grupos de trabalho, assim

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene 1 APRESENTAÇÃO A Solenidade de Colação de Grau ou Formatura é um dos momentos mais importantes para a comunidade acadêmica, pois concretiza o trabalho desenvolvido durante o período de estudos na faculdade

Leia mais

Família e dinheiro. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Todos juntos ganham mais

Família e dinheiro. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Todos juntos ganham mais 1016327-7 - set/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Associação de Estudantes

Associação de Estudantes DIREÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO CENTRO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ESCALADA, PAMPILHOSA DA SERRA Ano Letivo 2014/2015 Associação de Estudantes Objetivos A. Representar

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG CATÍTULO I DA FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art.1º A colação de grau ou formatura é ato

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO MANUAL DOS FORMANDOS ORIENTAÇÕES, PROCEDIMENTOS E NORMAS.

COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO MANUAL DOS FORMANDOS ORIENTAÇÕES, PROCEDIMENTOS E NORMAS. COORDENAÇÃO DO MANUAL DOS FORMANDOS ORIENTAÇÕES, PROCEDIMENTOS E NORMAS.. Pires do Rio Goiás, 2012. Flávia de Oliveira Fornari Coordenadora do Curso de Direito CORPO ADMINISTRATIVO FACULDADE DO SUDESTE

Leia mais

Conhecendo os Processos de Cobrança

Conhecendo os Processos de Cobrança Conhecendo os Processos de Cobrança 03 Processos de Cobrança Entenda a Fatura Ferramentas de Suporte Consulta de Extratos 05 09 11 16 Consumo Consciente 02 Processos de Cobrança conheça os processos de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

CÁRITAS ARQUIDIOCESANA DE BRASÍLIA REGIMENTO DO FUNDO ROTATIVO SOLIDÁRIO DA REDE DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS DO DISTRITO FEDERAL E ENTORNO

CÁRITAS ARQUIDIOCESANA DE BRASÍLIA REGIMENTO DO FUNDO ROTATIVO SOLIDÁRIO DA REDE DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS DO DISTRITO FEDERAL E ENTORNO CÁRITAS ARQUIDIOCESANA DE BRASÍLIA REGIMENTO DO FUNDO ROTATIVO SOLIDÁRIO DA REDE DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS DO DISTRITO FEDERAL E ENTORNO REGIMENTO INTERNO Brasília, 4 de junho de 2011 REGIMENTO INTERNO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIVULGAÇÃO DO CEAPIA

REGIMENTO INTERNO DA DIVULGAÇÃO DO CEAPIA REGIMENTO INTERNO DA DIVULGAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO DA DIVULGAÇÃO Histórico Na gestão de 2008/2009, através da Direção Cientifica, houve a preocupação de dar maior ênfase a divulgação na instituição.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Aprovado em 12/ 2011

REGIMENTO INTERNO. Aprovado em 12/ 2011 REGIMENTO INTERNO Aprovado em 12/ 2011 Estatuto Art. 4 - Só podem ser membros da ASSOCIAÇÃO pessoas físicas ou jurídicas, inclusive instituições, cujas atividades ainda que parcialmente sejam relacionadas

Leia mais

Estatuto da Associação de Pais e Professores do

Estatuto da Associação de Pais e Professores do CNPJ: 82.898.404/0001-09 Estatuto da Associação de Pais e Professores do CENTRO EDUCACIONAL MENINO JESUS Fundada em 1973, Florianópolis/SC C A P Í T U L O I Da Associação e seus fins Art. 1º. - A Associação

Leia mais

PORTAL DE SERVIÇOS AUTOMATIZADOS À PREFEITURA

PORTAL DE SERVIÇOS AUTOMATIZADOS À PREFEITURA O Portal de Serviços Automatizados à Prefeitura disponibiliza ao contribuinte a emissão de faturas referente os débitos do IPTU, ISSQN e DÍVIDAS DIVERSAS, do exercício e dívida ativa, tanto negociada (parcelamentos)

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO TESOUREIRO

CURSO DE FORMAÇÃO TESOUREIRO CURSO DE FORMAÇÃO TESOUREIRO ÍNDICE ÍNDICE 01 INTRODUÇÃO 02 A IMPORTÂNCIA DE UM TESOUREIRO 02 O QUE FAZ UM TESOUREIRO? 02 DESCRIÇÃO DA FUNÇÃO 02 ALGUMAS REGRAS PARA MANTER UMA BOA TESOURARIA 03 ALGUNS

Leia mais

Instituto Leonístico de Liderança para Leões Emergentes. Distrito LD-1. Curitiba 15/10/2011

Instituto Leonístico de Liderança para Leões Emergentes. Distrito LD-1. Curitiba 15/10/2011 Instituto Leonístico de Liderança para Leões Emergentes Distrito LD-1 Curitiba 15/10/2011 Responsabilidades e funções da Diretoria Presidente Secretário Tesoureiro Diretor de Associados CL Carlos Eugênio

Leia mais

Norma nº 04/2001. Páginas: 09

Norma nº 04/2001. Páginas: 09 Norma nº 04/2001 Páginas: 09 Preparado por: Núcleo de Eventos Autorizado por: Portaria do Reitor nº 42/2001, de 20.12.2001 Objeto: Norma de Colação de Grau e Diplomação Abrangência: Universidade Vila Velha

Leia mais

Clube de Investimento

Clube de Investimento Clube de Investimento 1 2 Clube de Investimento Você acha que investir na Bolsa é difícil? Que precisa de muito dinheiro e conhecimento para conseguir bons resultados nesse tipo de aplicação? Engano seu!

Leia mais

Administrador (cliente):

Administrador (cliente): PROJETO M & S COBRANÇA Institucional: 1. Índex; 2. Sobre a empresa; 3. Institucional; 4. Serviços; 5. Noticias com texto e imagens; 6. Formulário de contato; 7. História Fundação; 8. Logotipo dos clientes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1.º - O Conselho Fiscal do Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor- FAPS, criado

Leia mais

FORMATURA DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR SÁ EARP

FORMATURA DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR SÁ EARP Petrópolis, março de 2010. FORMATURA DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR SÁ EARP Proposta para prestação de serviços profissionais de organização e coordenação do Baile de Formatura. O evento acontecerá

Leia mais

CARTILHA DO PRODUTO. Débito Direto Autorizado. www.unicredcentralsc.com.br. Versão. 01-07/2012

CARTILHA DO PRODUTO. Débito Direto Autorizado. www.unicredcentralsc.com.br. Versão. 01-07/2012 CARTILHA DO PRODUTO Débito Direto Autorizado Versão. 01-07/2012 www.unicredcentralsc.com.br ÍNDICE APRESENTAÇÃO Apresentação...02 Como funciona o DDA...03 DDA Unicred...04 DDA Módulos Internet Banking...06

Leia mais

ESTATUTOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA

ESTATUTOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM FLORENÇA CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo de Duração e Área de Atuação Artigo 1º - Sob a denominação de Associação de Moradores do Jardim Florença, fica constituída, nos termos da legislação em vigor,

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU ROD. 010, KM 32, Setor Abaitará Pimenta Bueno Ro/ institutoabaitara@seduc.ro.gov.br PORTARIA Nº: 010 /2015. SÚMULA: Aprovar Regulamento da Colação de Grau do Instituto Estadual

Leia mais

Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil

Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil 1 Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil Na versão 7.0.2.102, as seguintes opções foram implementadas no sistema: Integração das Contas a Pagar/Receber com a Contabilidade; Integração das Notas

Leia mais

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas CONTA COM A GENTE PARCELE SUA DÍVIDA COM DESCONTOS NOS JUROS E MULTA Perguntas e Respostas P: O que é o Programa de Recuperação de Crédito do DMAE? R: É a oportunidade dos usuários que possuem dívidas

Leia mais

PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA ARESMUM- ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MAMBORÊ PARANÁ CAPÍTULO I

PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA ARESMUM- ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MAMBORÊ PARANÁ CAPÍTULO I PRIMEIRA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DA ARESMUM- ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MAMBORÊ PARANÁ CAPÍTULO I DA FUNDAÇÃO, DENOMINAÇÃO E FINALIDADES Artigo 1º - A Associação Recreativa

Leia mais