CARTAS NÁUTICAS E POSICIONAMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARTAS NÁUTICAS E POSICIONAMENTO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO OCEANOGRÁFICO GRADUAÇÃO EM OCEANOGRAFIA DISCIPLINA : CARTAS NÁUTICAS E POSICIONAMENTO 16/MAI/2008 CT FERNANDO DE OLIVEIRA MARIN

2 FOTO TIRADA DA APOLLO 17 EM

3 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 4. CARTOGRAFIA 5. POSICIONAMENTO 6. DISTÂNCIA E DIREÇÃO NO MAR 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS 3

4 1. INTRODUÇÃO 1.1. DEFINIÇÕES BÁSICAS CARTOGRAFIA TOPOGRAFIA GEODÉSIA POSICIONAMENTO CARTA NÁUTICA NAVEGAÇÃO MARÍTIMA 1.2. IMPORTÂNCIA DO POSICIONAMENTO E DA CARTA NÁUTICA PARA A OCEANOGRAFIA 4

5 1. INTRODUÇÃO 1.1 DEFINIÇÕES BÁSICAS CARTOGRAFIA: CIÊNCIA VOLTADA PARA ELABORAÇÃO DE MAPAS, CARTAS E OUTRAS FORMAS DE EXPRESSÃO OU REPRESENTAÇÃO DE OBJETOS, ELEMENTOS, FENÔMENOS E AMBIENTES FÍSICOS E SOCIOECONÔMICOS. TOPOGRAFIA: (PEQUENAS PORÇÕES DA SUPERFÍCIE DA TERRA) CIÊNCIA QUE DESCREVE, DE MANEIRA PRECISA, A FORMA, AS DIMENSÕES E A LOCALIZAÇÃO DE UMA DETERMINADA PORÇÃO DA SUPERFÍCIE DA TERRA, DESCONSIDERANDO A CURVATURA DA TERRA. GEODÉSIA: (GRANDES PORÇÕES DA SUPERFÍCIE DA TERRA) CIÊNCIA QUE ESTUDA A FORMA E AS DIMENSÕES DA TERRA, BEM COMO O SEU CAMPO GRAVITACIONAL EXTERNO. A TOPOGRAFIA É UM CASO PARTICULAR DA GEODÉSIA 5

6 1. INTRODUÇÃO 1.1 DEFINIÇÕES BÁSICAS (cont.) POSICIONAMENTO: LOCALIZAÇÃO DE UM PONTO EM RELAÇÃO A UM SISTEMA DE REFERÊNCIA (SISTEMA DE COORDENADAS). EX: COORDENADAS CARTESIANAS OBS: O SISTEMA DE COORDENADAS PLANAS É NATURALMENTE USADO PARA A REPRESENTAÇÃO DA SUPERFÍCIE TERRESTRE NUM PLANO, CONFUNDINDO-SE COM O SISTEMA DE COORDENADAS DE PROJEÇÃO 6

7 1. INTRODUÇÃO 1.1 DEFINIÇÕES BÁSICAS (cont.) POSICIONAMENTO NA SUPERFÍCIE TERRESTRE: COORDENADAS ESFÉRICAS COORDENADAS GEOGRÁFICAS 7

8 1. INTRODUÇÃO 1.1 DEFINIÇÕES BÁSICAS (cont.) CARTA: PLANO REPRESENTATIVO DA SUPERFÍCIE TERRESTRE, QUE PERMITE MEDIÇÕES PRECISAS DE DISTÂNCIAS E DIREÇÕES. CARTA NÁUTICA: CARTA DESTINADA À NAVEGAÇÃO MARÍTIMA. 8

9 1. INTRODUÇÃO 1.1 DEFINIÇÕES BÁSICAS (cont.) NAVEGAÇÃO MARÍTIMA: É A CIÊNCIA E A ARTE DE CONDUZIR, COM SEGURANÇA, UM NAVIO (OU EMBARCAÇÃO) DE UM PONTO A OUTRO DA SUPERFÍCIE DA TERRA. 9

10 1. INTRODUÇÃO 1.2. IMPORTÂNCIA DO POSICIONAMENTO E DA CARTA NÁUTICA PARA A OCEANOGRAFIA POSICIONAMENTO: TODA PESQUISA OCEANOGRÁFICA NECESSITA QUE SE CONHEÇA, COM PRECISÃO, AS POSIÇÕES DOS PONTOS ONDE ESTÃO SENDO COLETADOS OS DADOS. CARTA NÁUTICA: FUNDAMENTAL PARA O PLANO DE CRUZEIRO (SURVEY DESIGN); PROJEÇÃO COMUMENTE USADA: PROJEÇÃO DE MERCATOR (DESENVOLVIDA NO SÉCULO XVI). 10

11 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA 2.2. ELIPSÓIDE 2.3. ESFERÓIDES 2.4. ESFERÓIDE OBLATO 2.5. GEOPE / GEÓIDE 2.6. ONDULAÇÃO DO GEÓIDE 2.7. DESVIO DA VERTICAL 2.8. FORMA REAL 2.9. SISTEMAS GEODÉSICOS 11

12 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA ERA ESFÉRICA PITÁGORAS (528 AC) ARISTÓTELES ( A.C.) ERATÓSTENES ( AC) GALILEU ( ) 12

13 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA ERA ELIPSOIDAL NEWTON (1687) 13

14 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA ERA GEOIDAL J. B. LISTINGS (1873) LANÇAMENTO DO SPUTNIK (1957) 14

15 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.1. EVOLUÇÃO HISTÓRICA (cont.) 15

16 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.2. ELIPSÓIDE EQUAÇÃO PADRÃO DO ELIPSÓIDE: a, b e c SÃO OS SEMI-EIXOS DAS TRÊS ELIPSES OBTIDAS NO CORTE DO ELIPSÓIDE PELOS PLANOS COORDENADOS z = 0, y = 0 E x = 0, RESPECTIVAMENTE: 16

17 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.3. ESFERÓIDES QUANDO PELO MENOS DOIS DOS TRÊS SEMI-EIXOS DO ELIPSÓIDE SÃO IGUAIS: ESFERÓIDE PROLATO (a=b<c) ESFERÓIDE OBLATO (a=b>c) QUANDO a = b = c, TEMOS A ESFERA. 17

18 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.4. ESFERÓIDE OBLATO a = SEMI-EIXO MAIOR = RAIO EQUATORIAL b = SEMI-EIXO MENOR = RAIO POLAR f = (a-b)/a = ACHATAMENTO 1/f = a/(a-b)

19 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.5. GEOPE / GEÓIDE GEOPE: SUPERFÍCIE EQUIPOTENCIAL DO CAMPO GRAVITACIONAL TERRESTRE GEÓIDE: É O GEOPE QUE MAIS SE APROXÍMA DO NÍVEL MÉDIO DOS OCEANOS. ACELERAÇÃO GRAVITACIONAL É SEMPRE PERPENDICULAR À SUPERFÍCIE GEOIDAL A ADOÇÃO DO GEÓIDE COMO SUPERFÍCIE MATEMÁTICA DE REFERÊNCIA ESBARRA NO CONHECIMENTO LIMITADO DO CAMPO DE GRAVITACIONAL TERRESTRE. h = altitude geométrica H = altitude ortométrica N = ondulação do geóide 19

20 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.6. ONDULAÇÃO DO GEÓIDE 20

21 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.7. DESVIO DA VERTICAL 21

22 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.8. FORMA REAL ESFERA COM OS PÓLOS ACHATADOS. (O ESFERÓIDE OBLATO É O MODELO MATEMÁTICO QUE MELHOR REPRESENTA A TERRA). A FORÇA CENTRÍFUGA (ROTAÇÃO DA TERRA) É RESPONSÁVEL POR ESSE ACHATAMENTO. A SUPERFÍCIE TERRESTRE É BASTANTE IRREGULAR (DISTRIBUIÇÃO NÃOHOMOGÊNEA DE DENSIDADE). GEÓIDE: MODELO QUE MAIS SE APROXIMA DA SUA FORMA REAL (FICTÍCIO). SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA (SGR): ANTES DA ERA ESPACIAL: ELIPSÓIDES NÃO-GEOCÊNTRICOS (HAYFORD) A PARTIR DA ERA ESPACIAL: ELIPSÓIDES GEOCÊNTRICOS (WGS-84) 22

23 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.9. SISTEMAS GEODÉSICOS SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA (SGR): SISTEMAS GEODÉSICOS CLÁSSICOS (ELIPSOIDE NÃO-GEOCÊNTRICO) SISTEMAS GEODÉSICOS MODERNOS (ELIPSÓIDE GEOCÊNTRICO) O SISTEMA GPS UTILIZA O WORLD GEODETIC SYSTEM 1984 (WGS84) COMO SGR. O IBGE É O ÓRGÃO GESTOR DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO (SGB) SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA ADOTADOS NO BRASIL: 23

24 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.9. SISTEMAS GEODÉSICOS SISTEMA GEODÉSICO DE REFERÊNCIA CÓRREGO ALEGRE 24

25 2. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 2.9. SISTEMAS GEODÉSICOS SISTEMA GEODÉSICO DE REFERÊNCIA SAD69 25

26 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.1. CÍRCULOS MÁXIMOS 3.2. PARALELOS E MERIDIANOS 3.3. COORDENADAS GEOGRÁFICAS 3.4. COORDENADAS ELIPSOIDAIS 26

27 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.1. CÍRCULOS MÁXIMOS TODA SEÇÃO PLANA DE UMA ESFÉRA É UM CÍRCULO. SE O PLANO SECANTE PASSA PELO CENTRO DA ESFERA, TEMOS COMO SEÇÃO UM CÍRCULO MÁXIMO DA ESFERA. 27

28 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.2. PARALELOS E MERIDIANOS PARALELOS MERIDIANOS 28

29 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.2. PARALELOS E MERIDIANOS (cont.) 29

30 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.3. COORDENADAS GEOGRÁFICAS 30

31 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.3. COORDENADAS GEOGRÁFICAS (cont.) 31

32 3. SISTEMAS DE COORDENADAS 3.4. COORDENADAS ELIPSOIDAIS 32

33 4.CARTOGRAFIA 4.1. PRINCIPAIS CONCEITOS ESCALA ESCALA NUMÉRICA ESCALA GRÁFICA PRECISÃO GRÁFICA 4.2. MAPA X CARTA 4.3. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS 4.4. PROJEÇÕES MAIS UTILIZADAS 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR 4.6. PRINCIPAIS ELEMENTOS DA CARTA NÁUTICA 33

34 4.CARTOGRAFIA 4.1. PRINCIPAIS CONCEITOS ESCALA: RAZÃO ENTRE O COMPRIMENTO LINEAR GRÁFICO E O COMPRIMENTO LINEAR REAL E=l/L=1/M l = COMPRIMENTO LINEAR GRÁFICO L = COMPRIMENTO LINEAR REAL M = TÍTULO OU MÓDULO DA ESCALA 34

35 4.CARTOGRAFIA 4.1. PRINCIPAIS CONCEITOS ESCALA NUMÉRICA: EX: 1: OU 1/ ESCALA NOMINAL: EX: 1 cm = 10 km ESCALA NATURAL DA CARTA DE MERCATOR: EM UMA CARTA DE MERCATOR A ESCALA DE LONGITUDES É CONSTANTE, ENQUANTO A ESCALA DE LATITUDES VARIA, EM VIRTUDE DAS LATITUDES CRESCIDAS. A ESCALA NATURAL INDICADA DA CARTA DE MERCATOR É A ESCALA PARA UM DETERMINADO PARALELO, NORMALMENTE O PARALELO MÉDIO (LATITUDE MÉDIA) DA ÁREA ABRANGIDA, SIGNIFICANDO QUE ESTE É O ÚNICO PARALELO REPRESENTADO SEM DEFORMAÇÕES DE ESCALA. 35

36 4.CARTOGRAFIA 4.1. PRINCIPAIS CONCEITOS ESCALA GRÁFICA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE UMA ESCALA NOMINAL OU NUMÉRICA 36

37 4.CARTOGRAFIA 4.1. PRINCIPAIS CONCEITOS PRECISÃO GRÁFICA: PRECISÃO GRÁFICA DE UMA ESCALA É A MENOR DIMENSÃO GRÁFICA PERCEBIDA PELA VISTA HUMANA (ABNT 0,0002 m 0,2 mm) ERRO ADMISSÍVEL NAS MEDIÇÕES: ONDE M É O DENOMINADOR DA ESCALA: EX: E = 1/5000, ea = 0,0002 x M E=l/L=1/M ea = 0,002 X 5000 = 1,00 m 37

38 4.CARTOGRAFIA 4.2. MAPA X CARTA MAPA: "REPRESENTAÇÃO GRÁFICA, EM GERAL UMA SUPERFÍCIE PLANA E NUMA DETERMINADA ESCALA, COM A REPRESENTAÇÃO DE ACIDENTES FÍSICOS E CULTURAIS DA SUPERFÍCIE DA TERRA, OU DE UM PLANETA OU SATÉLITE"; CARTA: "REPRESENTAÇÃO DOS ASPECTOS NATURAIS E ARTIFICIAIS DA TERRA, DESTINADA A FINS PRÁTICOS DA ATIVIDADE HUMANA, PERMITINDO A AVALIAÇÃO PRECISA DE DISTÂNCIAS, DIREÇÕES E A LOCALIZAÇÃO PLANA, GERALMENTE EM MÉDIA OU GRANDE ESCALA, DE UMA SUPERFÍCIE DA TERRA, SUBDIVIDIDA EM FOLHAS, DE FORMA SISTEMÁTICA, OBEDECIDO UM PLANO NACIONAL OU INTERNACIONAL" 38

39 4.CARTOGRAFIA 4.3.PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS QUANTO AO MÉTODO: GEOMÉTRICAS BASEIAM-SE EM PRINCÍPIOS GEOMÉTRICOS PROJETIVOS ANALÍTICAS SÃO AQUELAS QUE PERDERAM O SENTIDO GEOMÉTRICO PROPRIAMENTE DITO, EM CONSEQÜÊNCIA DA INTRODUÇÃO DE LEIS MATEMÁTICAS, VISANDO-SE CONSEGUIR DETERMINADAS PROPRIEDADES. CONVENCIONAIS BASEIAM-SE EM PRINCÍPIOS ARBITRÁRIOS, PURAMENTE CONVENCIONAIS, EM FUNÇÃO DOS QUAIS SE ESTABELECEM SUAS EXPRESSÕES MATEMÁTICAS 39

40 4.CARTOGRAFIA 4.3.PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS QUANTO À SITUAÇÃO DO PONTO DE VISTA: 40

41 4.CARTOGRAFIA 4.3. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS QUANTO À SUPERFÍCIE DE PROJEÇÃO: 41

42 4.CARTOGRAFIA 4.3.PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS QUANTO ÀS PROPRIEDADES QUE CONSERVAM: EQÜIDISTANTES: NÃO APRESENTAM DEFORMAÇÕES LINEARES. A CONDIÇÃO DE EQÜIDISTÂNCIA SÓ É OBTIDA EM UMA DIREÇÃO: MERIDIANAS, TRANSVERSAIS E AZIMUTAIS. EQUIVALENTES: NÃO DEFORMAM ÁREAS CONFORMES: NÃO DEFORMAM ÂNGULOS E NÃO DISTORCEM A FORMA DE PEQUENAS ÁREAS. AFILÁTICAS: OS COMPRIMENTOS, AS ÁREAS E OS ÂNGULOS NÃO SÃO CONSERVADOS. 42

43 4.CARTOGRAFIA 4.3.PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS QUANTO À SITUAÇÃO DA SUPERFÍCIE DE REVOLUÇÃO 43

44 44

45 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR 45

46 4. REPRESENTAÇÃO DA TERRA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR 46

47 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA DE 1569; CRIADA PELO CARTÓGRAFO E MATEMÁTICO HOLANDÊS GERARD DE CREMER (LATINIZADO GERARDUS MERCATOR = MERCADOR); É UMA PROJEÇÃO CILÍNDRICA, CONFORME E EQUATORIAL 47

48 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR VANTAGENS: MERIDIANOS E PARALELOS REPRESENTADOS POR LINHAS RETAS; FACILIDADE DE PLOTAGEM DE UM PONTO; OS ÂNGULOS MEDIDOS NA SUPERFÍCIE DA TERRA SÃO REPRESENTADOS POR ÂNGULOS IDÊNTICOS NA CARTA; FACILIDADE DE CONSTRUÇÃO. DESVANTAGENS: DEFORMAÇÃO EXCESSIVA NAS ALTAS LATITUDES; CÍRCULOS MÁXIMOS, EXCETO EQUADOR E MERIDIANOS, NÃO SÃO REPRESENTADOS POR LINHAS RETAS. 48

49 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR PROJEÇÃO CILÍNDRICA, EQUATORIAL E CONFORME 49

50 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR PROJEÇÃO CILÍNDRICA, EQUATORIAL E CONFORME 50

51 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR LATITUDE CRESCIDA (y) 51

52 4. CARTOGRAFIA 4.5. PROJEÇÃO DE MERCATOR CARACTERÍSTICAS DA PROJEÇÃO DE MERCATOR 52

53 4. CARTOGRAFIA 4.6. PRINCIPAIS ELEMENTOS DA CARTA NÁUTICA RETICULADO 53

54 4. CARTOGRAFIA 4.6. PRINCIPAIS ELEMENTOS DA CARTA NÁUTICA ESCALA 54

55 4. CARTOGRAFIA 4.6. PRINCIPAIS ELEMENTOS DA CARTA NÁUTICA TÍTULO DA CARTA 55

56 4. CARTOGRAFIA 4.6. PRINCIPAIS ELEMENTOS DA CARTA NÁUTICA INFORMAÇÕES SOBRE MARÉS 56

57 4. CARTOGRAFIA 4.6. PRINCIPAIS ELEMENTOS DA CARTA NÁUTICA ROSA DOS VENTOS 57

58 5. POSICIONAMENTO 5.1. MÉTODOS DE POSICIONAMENTO NO MAR POR PONTOS DE TERRA 5.2. POSICIONAMENTO ASTRONÔMICO 5.3. POSICIONAMENTO POR SISTEMAS DE NAVEGAÇÃO SATÉLITE GLOBAL 58

59 5. POSICIONAMENTO 5.1. MÉTODOS PARA DETERMINAÇÃO DA POSIÇÃO NO MAR POR PONTOS DE TERRA EXEMPLOS DE MÉTODOS: 2 MARCAÇÕES SIMULTÂNEAS; DISTÂNCIA E MARCAÇÃO DE UM MESMO PONTO; DISTÂNCIA DE UM PONTO E MARCAÇÃO DE UM OUTRO. 59

60 5. POSICIONAMENTO 5.2. POSICIONAMENTO ASTRONÔMICO ESFERA CELESTE 60

61 5. POSICIONAMENTO 5.2. POSICIONAMENTO ASTRONÔMICO 61

62 5. POSICIONAMENTO 5.3. POSICIONAMENTO POR SISTEMAS DE NAVEGAÇÃO SATÉLITE GLOBAL GPS (AMERICANO) Global Positioning System GLONASS (RUSSO) Global Navigation Satellite System GALILEO (EUROPEU) 62

63 5. POSICIONAMENTO 5.3. POSICIONAMENTO POR SISTEMAS DE NAVEGAÇÃO SATÉLITE GLOBAL GPS (Global Positioning System): 24 SATÉLITES; 6 PLANOS ORBITAIS (4 SATÉLITES EM CADA UM); ALTITUDE APROXIMADA DE km; CÓDIOGOS CA, P E Y; PORTADORAS L1 (CA E P) E L2 (P); SEGMENTO ESPACIAL; SEGMENTO DE CONTROLE. 63

64 SEGMENTO ESPACIAL DO GPS 64

65 SEGMENTO DE CONTROLE DO GPS 65

66 POSICIONAMENTO GPS POR PSEUDO-DISTÂNCIAS 66

67 6. DISTÂNCIA NO MAR MILHA NÁUTICA: ARCO DE 1 MINUTO DE EQUADOR (1 M = 1852 m) ORTODROMIA: É QUALQUER SEGMENTO DE UM CÍRCULO MÁXIMO DA ESFERA TERRESTRE. É A MENOR DISTÂNCIA ENTRE DOIS PONTOS NA SUPERFÍCIE DA TERRA. NA PROJEÇÃO DE MERCARTOR, A ORTODROMIA NÃO APARECE COMO LINHA RETA 67

68 6. DISTÂNCIA NO MAR LOXODROMIA: É A LINHA QUE INTERCEPTA OS MERIDIANOS COM ÂNGULO CONSTANTE 68

69 6. DISTÂNCIA NO MAR MEDIÇÃO DE DISTÂNCIA EM UMA CARTA DE MERCATOR: USAR A ESCALA DE LATITUDES NA ALTURA DA LATITUDE MÉDIA DO SEGMENTO A SER MEDIDO 69

70 DECLINAÇÃO MAGNÉTICA 70

71 DECLINAÇÃO MAGNÉTICA dmg W dmg E 71

72 DECLINAÇÃO MAGNÉTICA EX: dmg = 15 W 72

73 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS É IMPOSÍVEL REPRESENTAR A SUPERFÍCIE CURVA DA TERRA SOBRE UMA SUPERFÍCIE PLANA SEM QUE HAJA DEFORMAÇÕES. PARA MEDIÇÕES DE DISTÂNCIA EM UMA PROJEÇÃO DE MERCATOR, DEVE-SE USAR A ESCALA DE LATITUDES NA ALTURA DA LATITUDE MÉDIA DO SEGMENTO A SER MEDIDO. OS VALORES DE DECLINAÇÃO MAGNÉTICA VARIAM DE UMA PARTE À OUTRA DA SUPERFÍCIE TERRESTRE E VARIAM ANUALMENTE. 73

74 REFERÊNCIAS Miguens. Navegação: a ciência e a arte (Vol. I, II E III) DHN (Diretoria de Hidrografia e Navegação) IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 74

75 75

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Coordenadas Aula 1

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1. Coordenadas Aula 1 UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP LABTOP Topografia 1 Coordenadas Aula 1 Recife, 2014 Sistema de Coordenadas Um dos principais objetivos da Topografia é a determinação

Leia mais

ESCALAS ESCALAS. Cartografia conceitos básicos. Prof. Luciene Delazari. l E L E N

ESCALAS ESCALAS. Cartografia conceitos básicos. Prof. Luciene Delazari. l E L E N Cartografia conceitos básicos Prof. Luciene Delazari Introdução ao SIG Agronomia ESCALAS ESCALA é a relação entre o comprimento na representação e o comprimento horizontal correspondente no terreno. As

Leia mais

Forma da Terra. Profa. Dra. Rúbia Gomes Morato Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado

Forma da Terra. Profa. Dra. Rúbia Gomes Morato Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado Forma da Terra Profa. Dra. Rúbia Gomes Morato Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado Representação da forma da Terra (aquele planeta onde vivimos) Geóide forma ideal do globo terráqueo obtida homogenizando

Leia mais

Forma e Dimensões da Terra Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior

Forma e Dimensões da Terra Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior Topografia e Geomática Fundamentos Teóricos e Práticos AULA 02 Forma e Dimensões da Terra Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior Características Gerais da Terra A Terra gira em torno de seu eixo vertical

Leia mais

FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA

FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA FORMA DA TERRA E SISTEMAS DE REFERÊNCIA Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG aplicado ao Meio Ambiente 2011 Por que é preciso ter conhecimento a respeito de cartografia

Leia mais

11/11/2013. Professor

11/11/2013. Professor UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Disciplina: Topografia II Introdução à Geodésia Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Definição: - Geodésia é a ciência

Leia mais

PROJEÇÕES. Prof. Dr. Elódio Sebem Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento Colégio Politécnico - Universidade Federal de Santa Maria

PROJEÇÕES. Prof. Dr. Elódio Sebem Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento Colégio Politécnico - Universidade Federal de Santa Maria PROJEÇÕES Prof. Dr. Elódio Sebem Curso Superior de Tecnologia em Geoprocessamento Colégio Politécnico - Universidade Federal de Santa Maria Todos os mapas são representações aproximadas da superfície terrestre.

Leia mais

Sistema de Informação Geográfica

Sistema de Informação Geográfica Sistema de Informação Geográfica Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2016 Fundamentos de Cartografia para o Geoprocessamento 2 1 Geoprocessamento Área do conhecimento

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CARTOGRAFIA PARA GEOPROCESSAMENTO

FUNDAMENTOS DE CARTOGRAFIA PARA GEOPROCESSAMENTO FUNDAMENTOS DE CARTOGRAFIA PARA GEOPROCESSAMENTO NATUREZA DOS DADOS ESPACIAIS Julio Cesar Lima d Alge z Introdução z Conceitos de Geodésia z Sistemas de coordenadas z Projeções cartográficas z Transformações

Leia mais

ESCALAS. Uma carta ou mapa, só estará completa se trouxer seus elementos devidamente representados. Esta representação gera dois problemas:

ESCALAS. Uma carta ou mapa, só estará completa se trouxer seus elementos devidamente representados. Esta representação gera dois problemas: ESCALAS Uma carta ou mapa, só estará completa se trouxer seus elementos devidamente representados. Esta representação gera dois problemas: 1. A necessidade de reduzir as proporções dos acidentes à representar,

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Uma projeção cartográfica consiste num conjunto de linhas (paralelos e meridianos), que formam uma rede, sobre a qual são representados os elementos do mapa. Todos os mapas e/ou cartas são representações

Leia mais

Conceitos cartográficos para trabalhar com SIG. Mobilização e Capacitação para Elaboração dos Planos Municipais da Mata Atlântica

Conceitos cartográficos para trabalhar com SIG. Mobilização e Capacitação para Elaboração dos Planos Municipais da Mata Atlântica Conceitos cartográficos para trabalhar com SIG Mapa Mapa - Representação, geralmente em escala e em meio plano, de uma relação de feições materiais ou abstratas da superfície da terra Mapa - Apresentação

Leia mais

SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA E

SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA E SISTEMAS GEODÉSICOS DE REFERÊNCIA E PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS GENERALIDADES Como representar a Terra esférica, se os mapas são planos? Como se localizar em qualquer ponto do planeta? Adotar uma superfície

Leia mais

26/10/2012. Professor

26/10/2012. Professor Universidade Paulista - Unip Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia ICET Curso de Engenharia Civil Disciplina: 227L - Geodésia Introdução à Geodésia Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Definição:

Leia mais

LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO. Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro

LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO. Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO DIDÁTICO Professora: Selma Regina Aranha Ribeiro Estagiários: Ricardo Kwiatkowski Silva / Carlos André Batista de Mello ESCALAS - AULA 3 Precisão Gráfica É a menor grandeza

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS O QUE SÃO AS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS? Os sistemas de projeções constituem-se de uma fórmula matemática que transforma as coordenadas geográficas, a partir de uma superfície esférica,

Leia mais

Conceitos de Cartografia e GPS em Celular

Conceitos de Cartografia e GPS em Celular XVIII Curso de Uso Escolar de Sensoriamento Remoto no Estudo do Meio Ambiente Conceitos de Cartografia e GPS em Celular Laércio Massaru Namikawa Mapa e Geoprocessamento Necessidade de compartilhar informações

Leia mais

Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. STT 0616 Geomática Aplicada I

Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. STT 0616 Geomática Aplicada I Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Transportes STT Laboratório de Topografia e Geodésia LTG STT 0616 Geomática Aplicada I 1 Geomática Aplicada I STT0616 Professora:

Leia mais

Sistemas de Projeções Cartográficas:

Sistemas de Projeções Cartográficas: Sistemas de Projeções Cartográficas: Todos os mapas são representações aproximadas da superfície terrestre. Isto ocorre porque não se pode passar de uma superfície curva para uma superfície plana sem que

Leia mais

GEOGRAFIA VESTIBULAR

GEOGRAFIA VESTIBULAR GEOGRAFIA VESTIBULAR MOVIMENTOS DA TERRA TRANSLAÇÃO As estações do ano, resultantes das diferentes posições que a terra ocupa durante o movimento de translação ; A desigual duração dos dias e das noites

Leia mais

TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA

TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA Prof. Dr. Daniel Caetano 2013-2 Objetivos Conhecer as formas de representar a Terra Conhecer os erros envolvidos Conhecer algumas das referências usadas

Leia mais

Noções Básicas de Cartografia

Noções Básicas de Cartografia Noções Básicas de Cartografia 1. Introdução O conceito de Cartografia foi estabelecido em 1966 pela Associação Cartográfica Internacional (ACI), e ratificado pela UNESCO, no mesmo ano: "A Cartografia apresenta-se

Leia mais

2.1. Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que

2.1. Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que Projeções Cartográficas A arte na construção de mapas 2. Projeções cartográficas 2.1. Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que ocorra deformidades? 2.2 O que são e para que foram desenvolvidos

Leia mais

INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA. Prof. Rogério da Mata

INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA. Prof. Rogério da Mata INTRODUÇÃO À CARTOGRAFIA A importância dos pontos de referência Pontos Cardeais: são pontos principais utilizados como padrão de localização ou pontos de referência. Através deles é possível localizar

Leia mais

Noções de Cartografia

Noções de Cartografia Noções de Cartografia Conteúdo Conceitos de Cartografia Definição de Mapa Datum Sistema de Referência Coordenadas Geográficas Sistema de Projeção Classificação das Projeções O Sistema de Projeção UTM Mapeamento

Leia mais

Orientação, Coordenadas Geográficas Projeção UTM Universal transversa de Mercator

Orientação, Coordenadas Geográficas Projeção UTM Universal transversa de Mercator Prof. Dra. Mariana Soares Domingues Orientação, Coordenadas Geográficas Projeção UTM Universal transversa de Mercator ACH1056 Fundamentos de Cartografia O verbo orientar está relacionado com a busca do

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CARTOGRAFIA

FUNDAMENTOS DE CARTOGRAFIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS LEB 450 TOPOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO II FUNDAMENTOS DE CARTOGRAFIA Prof. Carlos A. Vettorazzi

Leia mais

COORDENADAS GEOGRÁFICAS E COORDENADAS GEODÉSICAS. Professor: Leonard Niero da Silveira

COORDENADAS GEOGRÁFICAS E COORDENADAS GEODÉSICAS. Professor: Leonard Niero da Silveira UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA COORDENADAS GEOGRÁFICAS E COORDENADAS GEODÉSICAS Professor: Leonard Niero da Silveira leonardsilveira@unipampa.edu.br COORDENADAS GEODÉSICAS

Leia mais

GPS REPRESENTAÇÃO DA TERRA

GPS REPRESENTAÇÃO DA TERRA GPS REPRESENTAÇÃO DA TERRA Macedo, M.Sc. Poli, Brasil.. 2014 2/24 Qual a Forma da Durante muito tempo adotou-se a com a forma plana, onde em qualquer momento se chegaria ao fim do oceano, em um grande

Leia mais

TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA

TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA TOPOGRAFIA MEDIDAS E REFERÊNCIAS: FORMA DA TERRA Prof. Dr. Daniel Caetano 2014-1 Objetivos Conhecer as formas de representar a Terra Conhecer os erros envolvidos Conhecer algumas das referências usadas

Leia mais

As projeções cartográficas são formas ou técnicas de representar a superfície terrestre em mapas.

As projeções cartográficas são formas ou técnicas de representar a superfície terrestre em mapas. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS As projeções cartográficas são formas ou técnicas de representar a superfície terrestre em mapas. Diz respeito às técnicas de representação da superfície

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Modelos Terrestres

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Modelos Terrestres UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1 Modelos Terrestres Recife, 2014 Superfície Terrestre A litosfera (do grego "lithos" = pedra) é a camada

Leia mais

FUNDAMENTOS TEÓRICOS DE GEOTECNOLOGIAS

FUNDAMENTOS TEÓRICOS DE GEOTECNOLOGIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E ENGENHARIAS DISCIPLINA GEOMÁTICA II- ENG 05272 APOSTILA FUNDAMENTOS TEÓRICOS DE GEOTECNOLOGIAS MÓDULO 01 ELEMENTOS DE CARTOGRAFIA

Leia mais

O local de cruzamento de um meridiano e de um paralelo é chamado de intersecção, é a coordenada.

O local de cruzamento de um meridiano e de um paralelo é chamado de intersecção, é a coordenada. O local de cruzamento de um meridiano e de um paralelo é chamado de intersecção, é a coordenada. Na antiguidade os navegadores precisavam dominar bem a cartografia. Abaixo temos algumas notações: Considerando

Leia mais

Cartografia Projeções Cartográficas

Cartografia Projeções Cartográficas Cartografia Projeções Cartográficas Prof. João Fernando Custodio da Silva Departamento de Cartografia www2.fct.unesp.br/docentes/carto/joaofernando Introdução Queremos representar o mundo - de proporções

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS EXA 519. Prof. Dr. Ardemirio de Barros Silva

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS EXA 519. Prof. Dr. Ardemirio de Barros Silva SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS EXA 519 Prof. Dr. Ardemirio de Barros Silva abarros@uefs.br barros@ige.unicamp.br A CARTOGRAFIA É CONSIDERADA COMO A CIÊNCIA E A ARTE DE EXPRESSAR, POR MEIO DE

Leia mais

Sistemas de Coordenadas

Sistemas de Coordenadas Sistemas de Coordenadas Um objeto geográfico qualquer, como uma cidade, a foz de um rio, ou o pico de uma montanha, somente poderá ser localizado se for possível descrevê-lo em relação a outros objetos

Leia mais

Mapeamento Temático. Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia

Mapeamento Temático. Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Mapeamento Temático Fotogrametria e Fotointerpretação Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Como se classificam os mapas/cartas? A classificação mais comum é a que agrupa de acordo com a finalidade para a qual

Leia mais

Projeções Cartográficas. Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que ocorra deformidades?

Projeções Cartográficas. Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que ocorra deformidades? Projeções Cartográficas Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que ocorra deformidades? É possível eliminar as deformidades em um mapa ao representar áreas da Terra? O que são e para

Leia mais

Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo. STT 0614 Geomática Aplicada II

Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo. STT 0614 Geomática Aplicada II Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Transportes STT Laboratório de Topografia e Geodésia LTG STT 0614 Geomática Aplicada II 1 Geomática Aplicada

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Os sistemas de projeções cartográficas foram desenvolvidos para dar uma solução ao problema da transferência de uma imagem da

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Os sistemas de projeções cartográficas foram desenvolvidos para dar uma solução ao problema da transferência de uma imagem da PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Os sistemas de projeções cartográficas foram desenvolvidos para dar uma solução ao problema da transferência de uma imagem da superfície curva da esfera terrestre para um plano

Leia mais

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 1.1 NOÇÕES DE CARTOGRAFIA

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 1.1 NOÇÕES DE CARTOGRAFIA UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 1.1 NOÇÕES DE CARTOGRAFIA (Copyright 1991-2006 SPRING - DPI/INPE) 1 (Para uso no SPRING) 1 - Sistemas de Coordenadas Um objeto geográfico qualquer, como uma cidade, a foz

Leia mais

Projeções Cartográficas. Cartografia Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia

Projeções Cartográficas. Cartografia Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia Projeções Cartográficas Cartografia Prof. Dr. Raoni W. D. Bosquilia SEMINÁRIO 20 min cada DIA 24/11/2017 4 grupos (5 alunos) + TRABALHO ESCRITO (resumo crítico de 1 artigo com 4 a 5 páginas, escrito com

Leia mais

Projeções Cartográficas. Profa. Dra. Rúbia Gomes Morato Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado

Projeções Cartográficas. Profa. Dra. Rúbia Gomes Morato Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado Projeções Cartográficas Profa. Dra. Rúbia Gomes Morato Prof. Dr. Reinaldo Paul Pérez Machado O que são projeções cartográficas? Podemos definir um projeção como sendo um sistema plano de meridianos e paralelos,

Leia mais

Projeção de Mercator

Projeção de Mercator Projeção de Mercator Gerardus Mercator (Gerardo Kramer) 5 Março 1512 2 Dezembro 1594 Matemático Geógrafo Cartografo Gerardus Mercator 1541 - Fabricou o seu famoso globo terrestre loxodrómico, com as laxodromias

Leia mais

Topografia e Cartografia

Topografia e Cartografia Engenharia Ambiental Jorge Miguel Nucci Marco Antonio Albano Moreira In Memorian, segundo Carlos Lopes Topografia e Cartografia Jorge Miguel Nucci Marco Antonio Albano Moreira In Memorian, Segundo Carlos

Leia mais

1.3 Posicionamento na Terra Elipsóidica

1.3 Posicionamento na Terra Elipsóidica 1.3 Posicionamento na Terra Elipsóidica Na cartografia utiliza-se como modelo matemático para a forma da Terra o elipsóide de revolução O SISTEMA GPS EFETUA MEDIÇÕES GEODÉSICAS Qual é a forma da Terra?

Leia mais

TOPOGRAFIA. AULAS 1 à 3. Manaus, º. semestre. ANTONIO ESTANISLAU SANCHES Engenheiro Cartógrafo

TOPOGRAFIA. AULAS 1 à 3. Manaus, º. semestre. ANTONIO ESTANISLAU SANCHES Engenheiro Cartógrafo TOPOGRAFIA AULAS 1 à 3 Manaus, 2014 1º. semestre. ANTONIO ESTANISLAU SANCHES Engenheiro Cartógrafo INTRODUÇÃO O homem sempre necessitou conhecer o meio em que vive, por questões de sobrevivência, orientação,

Leia mais

Sistemas de posicionamento

Sistemas de posicionamento Sistemas de posicionamento Sistemas de Posicionamento Directo ou de Referência por Coordenadas.Propriedades das projecções.transformações entre sistemas de coordenadas (Molodensky, Bursa-Wolf). Qual é

Leia mais

Coordenadas Geográficas

Coordenadas Geográficas Coordenadas Geográficas Coordenadas Geográficas É a posição exata no globo terrestre Intersecção entre latitude e longitude Paralelos Linhas paralelas a Linha do Equador Trópico de Capricórnio Hemisfério

Leia mais

12/11/2012. Professor

12/11/2012. Professor Universidade Paulista - Unip Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia ICET Curso de Engenharia Civil Disciplina: 227L - Geodésia Sistemas de Coordenadas Parte I Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Finalidade:

Leia mais

Professores: Jaime, Clodoaldo

Professores: Jaime, Clodoaldo Professores: Jaime, Clodoaldo Ciência que abrange os fenômenos humanos e naturais, como condições ambientais(clima, vegetação, relevo, hidrografia) e as relações humanas Ela descreve e interpreta de maneira

Leia mais

Topografia. Definição: Derivada das palavras gregas: Topos (lugar) Graphen (descrever) É a descrição de um lugar. Sheila R. Santos

Topografia. Definição: Derivada das palavras gregas: Topos (lugar) Graphen (descrever) É a descrição de um lugar. Sheila R. Santos Topografia Definição: Derivada das palavras gregas: Topos (lugar) Graphen (descrever) É a descrição de um lugar. 1 Topografia Definição: É o conjunto de princípios, métodos, aparelhos e convenções utilizados

Leia mais

CARTOGRAFIA. Ciência e Arte. Constante avanço 4/3/2010 CARTOGRAFIA. Introdução e Sistema de Referência Locacional

CARTOGRAFIA. Ciência e Arte. Constante avanço 4/3/2010 CARTOGRAFIA. Introdução e Sistema de Referência Locacional CARTOGRAFIA CARTOGRAFIA Introdução e Sistema de Referência Locacional Prof. Ms. Mário Ramalho FATEC - JD Conjunto de estudos e operações científicas, artísticas e técnicas, baseado nos resultados de observações

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO APLICADO À AGRONOMIA AULA 2

GEOPROCESSAMENTO APLICADO À AGRONOMIA AULA 2 GEOPROCESSAMENTO APLICADO À AGRONOMIA AULA 2 1. IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Geoprocessamento Aplicado Semestre: 5º Créditos: 2.0.2.0 Carga Horária: 60h Período Letivo: 2015/1 Docente Responsável: Vinicius

Leia mais

Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Cartografia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Curvas de Nível Mapas temáticos Representação de fenômenos e suas diversidades: Qualitativas: Representa os diferentes elementos cartográficos Ex: Rios, cidades, industrias,

Leia mais

Cartografia I. BRITALDO SILVEIRA SOARES FILHO Departamento de Cartografia Centro de Sensoriamento Remoto

Cartografia I. BRITALDO SILVEIRA SOARES FILHO  Departamento de Cartografia Centro de Sensoriamento Remoto Cartografia I BRITALDO SILVEIRA SOARES FILHO britaldo@csr.ufmg.br www.csr.ufmg.br Departamento de Cartografia Centro de Sensoriamento Remoto Introdução Histórico da Cartografia definição, história e evolução.

Leia mais

Navegar é preciso...

Navegar é preciso... Navegar é preciso... Rebbelib, Meddo, Matang. http://www.wilhelmkruecken.de/adusum/15692001.gif Nova et Aucta Orbis Terrae Descriptio ad Usum Navigatium Emendate Nova e melhorada descrição do mundo corretamente

Leia mais

CARTOGRAPHY - - BASE MAPS FOR WORLDS NEEDS.

CARTOGRAPHY - - BASE MAPS FOR WORLDS NEEDS. Apostila de Topografia - Cartografia O conceito de Cartografia tem suas origens intimamente ligadas às inquietações que sempre se manifestaram no ser humano, no tocante a conhecer o mundo que ele habita.

Leia mais

Geodésia. Coordenadas Geográficas. Declinação Magnética. Latitude (NS) e Longitude (EW) 09/06/2015. Paralelos e Meridianos

Geodésia. Coordenadas Geográficas. Declinação Magnética. Latitude (NS) e Longitude (EW) 09/06/2015. Paralelos e Meridianos Geodésia Geodésia é a ciência que estuda a forma, as dimensões, o campo de gravidade da Terra e sua variações temporais. A complexidade da geometria e da distribuição da massa terrestre conduzem a utilização

Leia mais

FUNDAMENTOS DE PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA

FUNDAMENTOS DE PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA FUNDAMENTOS DE PROJEÇÃO CARTOGRÁFICA Professor: Leonard Niero da Silveira leonardsilveira@unipampa.edu.br As projeções cartográficas nasceram

Leia mais

Mapas são representações totais ou parciais da superfície terrestre em um plano, em uma determinada escala.

Mapas são representações totais ou parciais da superfície terrestre em um plano, em uma determinada escala. 1 1 Projeção Cartográfica é a técnica de projetar a superfície da Terra, admitida como esférica ou elipsóidica, em um plano. A projeção cartográfica é definida por um Modelo da Superfície Terrestre e pelo

Leia mais

REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA

REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS DEFINIÇÃO... Projeção cartográfica corresponde à representação de uma superfície esférica num plano. CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO MÉTODO PROJEÇÃO CILÍNDRICA

Leia mais

4/12/2013 ELEMENTOS DE GEODÉSIA E CARTOGRAFIA SISTEMAS DE REFERÊNCIA. Geóide -Gauss 1828. Modelo esférico Astronomia

4/12/2013 ELEMENTOS DE GEODÉSIA E CARTOGRAFIA SISTEMAS DE REFERÊNCIA. Geóide -Gauss 1828. Modelo esférico Astronomia FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL ELEMENTOS DE GEODÉSIA E CARTOGRAFIA Curso: Agronomia 6º Semestre / Eng. Florestal 7º Semestre Prof. responsável: Lorena Stolle Pitágoras(580-500 ac)

Leia mais

Apostila de Geografia 10 Cartografia

Apostila de Geografia 10 Cartografia Apostila de Geografia 10 Cartografia 1.0 Definições Cartografia Ciência que estuda a representação total ou parcial da Terra. Produto final: mapas ou globos terrestres. Mapas Superfícies planas onde a

Leia mais

Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas. Flávia F. Feitosa

Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas. Flávia F. Feitosa Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas Flávia F. Feitosa Disciplina PGT 035 Geoprocessamento Aplicado ao Planejamento e Gestão do Território Junho de 2015 Dados Espaciais são Especiais!

Leia mais

A REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO. A Geografia Levada a Sério

A REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO.  A Geografia Levada a Sério 1 Mapa É a representação dos elementos de um determinado espaço na superfície plana, tornando-se um importante instrumento de orientação e de localização; O mapa de Ga-Sur é o mapa mais antigo que se tem

Leia mais

Projeções Cartográficas. Profa. Ligia

Projeções Cartográficas. Profa. Ligia Projeções Cartográficas Profa. Ligia Introdução Como representar uma superfície curva em um plano? Projeção: estabelecimento de um método, segundo o qual, a cada ponto da superfície da Terra corresponda

Leia mais

Representação Cartográfica. Instituto Federal Santa Catarina Câmpus Joinville Unidade Curricular Geografia Professor Mauricio Ruiz Camara

Representação Cartográfica. Instituto Federal Santa Catarina Câmpus Joinville Unidade Curricular Geografia Professor Mauricio Ruiz Camara Representação Cartográfica Instituto Federal Santa Catarina Câmpus Joinville Unidade Curricular Geografia Professor Mauricio Ruiz Camara A representação de fenômenos sobre a Terra pode ser feita por várias

Leia mais

Introdução: Tipos de Coordenadas

Introdução: Tipos de Coordenadas Introdução: Tipos de Coordenadas Coordenadas Geográficas: Geodésicas ou Elipsóidicas: latitudes e longitudes referidas à direção da normal. Astronômicas: latitudes e longitudes referidas à direção da vertical.

Leia mais

Colégio Militar de Brasília - CMB

Colégio Militar de Brasília - CMB Colégio Militar de Brasília - CMB Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Professor Vinícius Vanir Venturini professor.venturini@gmail.com Orientação, Rosa dos Ventos 4319 km Boreal Setentrional

Leia mais

Sistemas de coordenadas

Sistemas de coordenadas Sistemas de coordenadas Cartografia Profa. Ligia UTFPR Introdução Coordenadas Geográficas: latitude e longitude As suas bases utilizadas são a geometria esférica e o eixo de rotação da Terra. Os pólos

Leia mais

FORMA DA TERRA FORMA DA TERRA. 1. As diferentes formas da Terra. 1.1 Forma real da Terra

FORMA DA TERRA FORMA DA TERRA. 1. As diferentes formas da Terra. 1.1 Forma real da Terra 1. As diferentes formas da Terra A determinação da forma da Terra é uma das principais tarefas da Geodesia; Quando se aborda a figura da Terra, esta é geralmente encarada como sendo rígida, pois as perturbações

Leia mais

Produzindo Mapas com Google Earth. Rita Mendes Bióloga Assessora SEAM/SEA Mestranda em Biodiversidade - JBRJ

Produzindo Mapas com Google Earth. Rita Mendes Bióloga Assessora SEAM/SEA Mestranda em Biodiversidade - JBRJ Produzindo Mapas com Google Earth Rita Mendes Bióloga Assessora SEAM/SEA Mestranda em Biodiversidade - JBRJ 2013 Noções Básicas Cartografia: Ciência e a arte de expressar graficamente, por meio de mapas

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San.

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.edu.br PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS, pág. 19 a 30 Técnicas destinadas a representar o globo que tem três dimensões em apenas duas (3D em 2D). Consiste num conjunto

Leia mais

Projeções Cartográficas

Projeções Cartográficas CARTOGRAFIA Projeções Cartográficas Uma projeção cartográfica nada mais é do que o resultado de um conjunto de operações que permite representar no plano, por meio de paralelos e meridianos, os fenômenos

Leia mais

Professora: Jordana Costa

Professora: Jordana Costa Projeções cartográficas Professora: Jordana Costa Projeções cartográficas Um dos grandes problemas enfrentados para uma boa representação cartográfica diz respeito à forma da Terra. Por possuir uma superfície

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS 1. Introdução São utilizadas para desenhar sobre uma esfera um sistema de paralelos e meridianos. Sempre há deformações. O que é melhor: Mapas planos ou globos? Sua representação

Leia mais

Posicionamento na Terra suposta esférica

Posicionamento na Terra suposta esférica Posicionamento na Terra suposta esférica A sombra da Terra projetada na Lua Cheia durante o eclipse total Lua mostrava que a forma da Terra poderia ser um disco ou aproximadamente esférica. Sol Terra Lua

Leia mais

Sistemas de Coordenadas

Sistemas de Coordenadas Projeção cartográfica Quanto as propriedades espaciais Conformes os ângulos são mantidos idênticos (na esfera e no plano) e as áreas são deformadas. Sistemas de Coordenadas Equivalentes quando as áreas

Leia mais

CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016

CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016 CARTOGRAFIA CURSINHO TRIU- MARÇO 2016 NAVEGAR É PRECISO 2500 A.C. uma das primeiras representações de mapa, produzido na região da mesopotâmia. NAVEGAR É PRECISO Mapa do Salmo (1260) e Mappe-Monde (1707),

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS ENGENHARIA RURAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS ENGENHARIA RURAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS ENGENHARIA RURAL CARTOGRAFIA Aula I Os slides desta apresentação foram elaborados pelo Eng. Agr. M.Sc. Pedro Otávio Felipe e Eng. Agr. M.Sc.

Leia mais

Geomática Aplicada à Engenharia Civil Fundamentos Teóricos e Práticos. Cartografia Básica e Fotogrametria

Geomática Aplicada à Engenharia Civil Fundamentos Teóricos e Práticos. Cartografia Básica e Fotogrametria Geomática Aplicada à Engenharia Civil Fundamentos Teóricos e Práticos Cartografia Básica e Fotogrametria Definição Cartografia preocupa-se em apresentar um modelo de representação de dados para os processos

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO E PLANEJAMENTO URBANO. Profa. Dra. Maria Cecília Bonato Brandalize 2015

CADASTRO TÉCNICO E PLANEJAMENTO URBANO. Profa. Dra. Maria Cecília Bonato Brandalize 2015 CADASTRO TÉCNICO E PLANEJAMENTO URBANO Profa. Dra. Maria Cecília Bonato Brandalize 2015 Programa 1. Introdução 2. Legislação Cadastral 3. Questões Cadastrais 4. Metodologia do Cadastro Territorial 5. Cadastro

Leia mais

Geografia. Projeções Cartográficas. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. Projeções Cartográficas. Professor Luciano Teixeira. Geografia Projeções Cartográficas Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS Cartografia A Cartografia é um instrumento básico para a análise do espaço

Leia mais

Características Básicas dos Mapas

Características Básicas dos Mapas Características Básicas dos Mapas Localização e Atributos Localização: dada por suas posições no espaço (coordenadas) bidimensional ou tridimensional. Atributos: qualidades ou magnitudes, ou variável temática,

Leia mais

GEOGRAFIA SÉRIE: 1º ano CARTOGRAFIA PARTE 1 Profº Luiz Gustavo Silveira

GEOGRAFIA SÉRIE: 1º ano CARTOGRAFIA PARTE 1 Profº Luiz Gustavo Silveira GEOGRAFIA SÉRIE: 1º ano CARTOGRAFIA PARTE 1 Profº Luiz Gustavo Silveira GEOGRAFIA FÍSICA CARTOGRAFIA PARTE 1 REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS Tipos de representações cartográficas: por desenhos ou por imagens.

Leia mais

O PROBLEMA GERAL DA NAVEGAÇÃO

O PROBLEMA GERAL DA NAVEGAÇÃO O problema geral da navegação 1 O PROBLEMA GERAL DA NAVEGAÇÃO 1.1 DEFINIÇÃO; FORMAS; SEQÜÊNCIA BÁSICA DAS ATIVIDADES Entre as várias definições de navegação, uma que apresenta com precisão os principais

Leia mais

Cartografia Básica B Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior

Cartografia Básica B Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior Geomática Aplicada à Engenharia Civil Fundamentos Teóricos e Práticos Cartografia Básica B Prof. Rodolfo Moreira de Castro Junior 1 - Introdução DIFERENÇAS ENTRE PANTA,, CARTA E MAPA Planta: é uma carta

Leia mais

O QUE É CARTOGRAFIA? É A TÉCNICA DE FAZER MAPAS. MAPA NÃO É MERO DESENHO E SIM UM CONJUNTO DE MOTIVO: NECESSIDADE DO HOMEM SE LOCALIZAR.

O QUE É CARTOGRAFIA? É A TÉCNICA DE FAZER MAPAS. MAPA NÃO É MERO DESENHO E SIM UM CONJUNTO DE MOTIVO: NECESSIDADE DO HOMEM SE LOCALIZAR. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS (CARTOGRAFIA) O QUE É CARTOGRAFIA? É A TÉCNICA DE FAZER MAPAS. MAPA NÃO É MERO DESENHO E SIM UM CONJUNTO DE INFORMAÇÕES VISUAIS. MOTIVO: NECESSIDADE DO HOMEM SE LOCALIZAR. GA-SUR

Leia mais

INTRODUÇÃO A GEODÉSIA FÍSICA

INTRODUÇÃO A GEODÉSIA FÍSICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL DE MINAS GERAIS Câmpus Inconfidentes INTRODUÇÃO A GEODÉSIA FÍSICA Aula 01 GEODÉSIA FÍSICA A Geodésia pode ser designada por: Geodésia Geométrica;

Leia mais

Conceitos Básicos mapa

Conceitos Básicos mapa Cartografia Conceitos Básicos Entende-se por mapa a representação gráfica convencional, geralmente plana e em pequena escala, de áreas relativamente extensas, como acontece nos mapas dos atlas. Para tal,

Leia mais

Cartografia Projeções Cartográficas Mais Usadas e Sistema UTM

Cartografia Projeções Cartográficas Mais Usadas e Sistema UTM Cartografia Projeções Cartográficas Mais Usadas e Sistema UTM Prof. João Fernando Custodio da Silva Departamento de Cartografia www2.fct.unesp.br/docentes/carto/joaofernando Introdução Existem muitas e

Leia mais

Sumário. Agradecimentos Sobre os Autores Prefácio. CAPÍTULO 1 Conceitos Gerais de Geomática 1

Sumário. Agradecimentos Sobre os Autores Prefácio. CAPÍTULO 1 Conceitos Gerais de Geomática 1 Sumário Agradecimentos Sobre os Autores Prefácio V IX XI CAPÍTULO 1 Conceitos Gerais de Geomática 1 1.1 Introdução 1 1.2 Ciências e técnicas englobadas pela Geomática 2 1.2.1 Geodésia 2 1.2.2 Topografia

Leia mais

OS SISTEMAS UTM, RTM, LTM, GAUSS-KRÜGER E PLANO TOPOGRÁFICO LOCAL

OS SISTEMAS UTM, RTM, LTM, GAUSS-KRÜGER E PLANO TOPOGRÁFICO LOCAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA OS SISTEMAS UTM, RTM, LTM, GAUSS-KRÜGER E PLANO TOPOGRÁFICO LOCAL Professor: Leonard Niero da Silveira leonardsilveira@unipampa.edu.br O

Leia mais

EXTENSIVO 2013 Data: 06/04/2013 Disciplina: Geografia Professores: Marcella e Pedro. Aula nº: 01

EXTENSIVO 2013 Data: 06/04/2013 Disciplina: Geografia Professores: Marcella e Pedro. Aula nº: 01 EXTENSIVO 2013 Data: 06/04/2013 Disciplina: Geografia Professores: Marcella e Pedro. Aula nº: 01 Material complementar da aula 01: Noções de Cartografia Onde é a nossa casa? Onde é o nosso país? Onde se

Leia mais

Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais

Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais 1/45 Mapeamento do uso do solo para manejo de propriedades rurais Teoria Eng. Allan Saddi Arnesen Eng. Frederico Genofre Eng. Marcelo Pedroso Curtarelli 2/45 Conteúdo programático: Capitulo 1: Conceitos

Leia mais

Geografia. Comunicação por Meio dos Mapas. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. Comunicação por Meio dos Mapas. Professor Luciano Teixeira. Geografia Comunicação por Meio dos Mapas Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia CARTOGRAFIA A Cartografia é um instrumento básico para a análise do espaço. Há muitos anos,

Leia mais

NAVEGAÇÃO AÉREA MÓDULO 1

NAVEGAÇÃO AÉREA MÓDULO 1 NAVEGAÇÃO AÉREA MÓDULO 1 Professor: Fernando Procópio dos Santos www.aerocurso.com MÓDULO 01 Aula 02 - Sistema de Coordenadas - Latitude e Longitude - Escalas / Projeções / Mapas e Cartas Professor: Fernando

Leia mais