Inovação na Sociedade e nas Empresas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Inovação na Sociedade e nas Empresas"

Transcrição

1 Inovação na Sociedade e nas Empresas Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCT) 46 Fórum da ABRUEM Ilhéus, BA 25/05/2010

2 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional : Consolidação do SNCT- PACTI NOSSO DESAFIO! Prioridades Estratégicas 1. Expansão e Consolidação do Sistema Nacional de C,T&I 2. Promoção da Inovação Tecnológica nas Empresas ou Inovação na Sociedade e nas Empresas 3. P,D&I em Áreas Estratégicas 4. C,T&I para o Desenvolvimento Social Estas prioridades são expressas em 21 Linhas de Ação e 87 Programas ou Iniciativas 2

3 Sistema Nacional de CT&I - Executores Instit. Fed. de C&T SIBRATEC IPTs Institutos do MCT Empresas Entidades Assoc. Agências de Núcleos de P,D&I Redes Institutos Nacionais de C&T Núcleos de Excelência-PRONEX (Programa c/ Estados) $ $ $ $ Fomento FINEP CNPq BNDES CAPES MS Petrobras FAPs Redes Temáticas Grupos de Pesquisa Universidades $ Laboratório ou grupo de pesquisas Organização ou Instituição 3

4 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 1. Consolidação Institucional do Sistema Nacional de C,T&I Governo Federal MCT Maior Interlocução Comitê Executivo FINEP CNPq MCT CONSECTI CONFAP Governo Estadual Secretarias p/ C,T&I e FAP $ $ Institutos Tecnológicos Centros de P&D Sibratec Universidades Empresas $ 4

5 123 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional INCT Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia R$ 610 milhões FAPs R$ 214 milhões CAPES R$ 30 milhões MS R$ 17 milhões BNDES R$ 22 milhões Petrobras R$ 21 milhões CNPq R$ 110 milhões FNDCT R$ 196 milhões 5

6 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Mestres e doutores titulados anualmente Mestrado Doutorado 36 mil mestres formados em ,7 mil doutores formados em fonte: Capes/MEC

7 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Crescimento das publicações científicas Aumento de 11,3%/ano 4,8 x a média mundial e 2,12% da produção mundial em 2008 Valor relativo Brasil Mundo Ano

8 Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Participação do Brasil no mundo atual PIB 2% O Brasil tem hoje mais de pesquisadores. Tem a maior e mais qualificada comunidade de C&T da América Latina Publicações científicas 2,1% Entretanto, Patentes 0,2%

9 Chamadas Públicas MCT/FINEP Subvenção Econômica à Inovação Tecnológica Ano Edital (R$ milhões) Demanda Resultado Nº R$ bilhões Nº R$ milhões , , , , , ,0 + 64, ,2 nd nd TOTAL ,2 Áreas: TIC, Biotecnologia, Nanotecnologia, Energia, Saúde, Temas Estratégicos e Desenvolvimento Social OBS: DADOS RELATIVOS À 2009 SERÃO DISPONIBILIZADOS PELA FINEP

10 Resultados Lei do Bem: Incentivos Fiscais à Inovação Empresas beneficiadas em 2006, 2007 e 2008 Investimentos em P&D 2006, 2007 e : R$ 2,19 Bi 2007: R$ 5,10 Bi 2008: R$ 8,11Bi

11 Alternativa para projeto isolado: A pessoa jurídica poderá optar entre os incentivos fiscais gerais da Lei /2005 e o da Lei , de 15 de junho de 2007, que trata de financiamento pelas empresas de projetos de ICT previamente aprovados por Comitê Permanente (MEC, MCT e MDIC). (Art. 19-A da Lei /2005). A dedução poderá variar da metade a duas vezes e meia do financiamento em função dos direitos de propriedade industrial e intelectual resultante do projeto. Direitos = (Dispêndios Benefício Fiscal) / Valor do Projeto

12 Inovação no mundo da Educação: tres revoluções educacionais 1. Sócrates, Platão e Aristóteles 2. Joahann Gutenberg 3. TIC, mídias e inovação

13 Repensando a Universidade Humboldtiana no mundo contemporâneo Educação flexível: além da presencial e da educação a distância Andragogia versus Pedagogia Método Keller Trabalho em equipe e papel dos laboratórios O papel da inovação no contexto ensino, pesquisa e extensão

14 I N ABSORÇÃO DA CULTURA DA INOVAÇÃO EI O V A Ç Motivação Superação de Exigências Técnicas do Mercado Parcerias com ICT INSTRUMENTOS Recursos próprios Financiamentos à O SBRT Extensão Tecnológica Serviços Tecnológicos SIBRATEC Centros de Inovação Subvenção econômica Incentivos fiscais Bolsas para P,D&I Cursos de capacitação em P,D&I Outros

15 P R Ó - I Empresas de Base Tecnológica em consolidação PNI Incubadoras Parques Tecnológicos INOVAR Incubadora de fundos Fórum Brasil de inovação Portal capital de risco Brasil Rede inovar Capacitação/Treinamento de agentes Empreendedorismo Intensivo em Conhecimento PRIME Subvenção Econômica Juro Zero EI N O V A Empresas Consolidadas Agregação de Valor aos Produtos/Processos para Aumentar a Competitividade Financiamento Inova Brasil Juro Zero Outros Subvenção Econômica Subvenção à Inovação Pappe-Subvenção Outros Incentivos Fiscais Lei do Bem Lei de Informática Outros RH para P,D&I Capacitação de dirigentes de PME RHAE Pesquisador na Empresa Outras bolsas de P,D&I do CNPq Outros

16 25/11/2009

17 Resultado da Chamada Pública 253 laboratórios selecionados, de 53 instituições, envolvendo 469 participações laboratoriais (a diferença entre o nº de laboratórios selecionados e envolvidos demonstra que um mesmo laboratório foi selecionado para participar em mais de uma Rede) Fonte: MCT/FINEP

18 19 Redes Temáticas em implantação R$ 80 milhões Produtos para a saúde Insumos farmacêuticos, medicamentos e cosméticos Sangue e hemoderivados Análises físico-químicas e microbio p/ alimentação Biotecnologia Saneamento e abastecimento d água Radioproteção e dosimetria Equipamentos de proteção individual Produtos e dispositivos eletrônicos TIC aplicáveis às novas mídias: TV Digital, comunicação sem fio, internet Geração, transmissão e distribuição de energia Componentes e produtos da área de defesa e segurança Biocombustíveis Produtos de manufatura mecânica Produtos de setores tradicionais: têxtil, couro e calçados, madeira e móveis Instalações prediais e iluminação pública Monitoramento ambiental Transformados plásticos Gravimetria, orientação magnética, intensidade de campo magnético e compatibilidade eletromagnética

19 As Redes Estaduais de Extensão Tecnológics estão sendo formadas por entidades especializadas na extensão tecnológica, atuantes na região, por meio da organização de um arranjo institucional, do qual participem a Secretaria Estadual de C&T, ou a entidade no Estado que tenha essa função, entidades representativas dos setores econômicos, Banco de Desenvolvimento Regional, Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP), SENAI, SEBRAE, IEL e Instituições de P&D. Os setores atendidos pela Rede correspondem a uma opção do Estado, visando o fortalecimento dos sistemas produtivos locais. Origem dos recursos para atendimento às MPME: - SIBRATEC 70% no máximo - Rede Estadual 20% no mínimo - MPE beneficiada -10% no mínimo Valor máximo do atendimento: R$30 mil

20 22 Redes Estaduais SIBRATEC de Extensão Tecnológica FDB; FUCAPI; FUA; INPA; UEA; IFAM; FADESP; SENAI/PA; UFPA, UEPA, Embrapa/CPAA; CBA/; IDAM; SENAI/AM; CPATU, IFPA, SEDECT/PA SECT/AM; FAPEAM; SEBRAE-AM FUNDETEC; SENAI/PI; IFPI; UESPI; SEBRAE/PI; SEDET/PI IEL/RO; SENAI/RO; IPEPATRO; Embrapa-RO/CEPAFRO; IJN; FIMCA; SEPLAN; SEBRAE/RO IEL/TO; SENAI/TO; UNITINS; UFT; SECT/TO FCPC; NUTEC; UFC; CENTEC; INDI/CE; IFCE; Agropolos; BNB; SECITECE; FUNCAP; SEBRAECE FUNPEC; SENAI/RN; UFRN; UERN; SENAI/CTGÁS; SEDEC/RN FJA; SENAI/PB; UFPB; IFPB; SECTMAPB IEL/PE; ITEP; UFPE; SECTMA-PE PORTO DIGITAL; SENAI/PE; SEBRAE/PE IEL/AL; SENAI/AL; UFAL; UNEAL; FIEA, FAPEAL, SEBRAE/AL, SECTI/AL SENAI/MT; UFMT; UNEMAT; IFMT; INT; SEBRAE/MT; SECITEC/MT FUNAPE/GO; SENAI/GO; UFG; IFGOIANO; SGM-SIC/GO; SEBRAE/GO; SECTEC/GO IEL/MS; SENAI/MS; UFMS; UEMS; UFGD; UCDB; SEBRAE/MS; SEMAC/MS TECPAR; FIEP; SEBRAE/PR; SETI/PR; F.ARAUCÁRIA SOCIESC; SEBRAE/SC; FAPESC IEL; SCT/RS; CIENTEC; IBTEC; CEFET/RS PUC/RS; UNISINOS; UERGS; SEDAI/RS; SEBRAE/RS FIPT; IPT; CTI; CEETEPS; FDTE; SD/SP IEL/SE; ITPS; UFS, ITP, CEFETSE, FAPITEC/SE, SEBRAE-SE IEL/BA; UESC; CEPED; CETENE/PE; SECTI/BA; FAPESB; SEBRAE/BA; SICM/BA RMI; CETEC; IEL/MG; FAPEMIG; SEBRAE/MG; SEDE/MG; SECTES/MG IEL/ES; SENAI/ES; UFES, IFES, CETEM, BANDES, SEBRAE-ES, FINDES, FAPES, SECTES REDETEC; INT; SEBRAE/RJ; FAPERJ

21 Situação atual 04 Estados em fase de articulação das Redes: AC - AP - RR - MA Fonte: MCT/FINEP

22 14 Redes de Inovação (13 + 1) Manufatura e Bens de Capital Microeletrônica Eletrônica para Produtos Vitivinicultura Energia Solar Fotovoltaica Plásticos e Borrachas Visualização Avançada Bioetanol Equipamentos Medico, Hospitalar e odontológico Insumos para a Saúde Humana Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação Nanocosméticos Veículos Elétricos DF Insumos para Saúde Animal

23 Fonte: MCT/FINEP Recursos FNDCT

24

25 Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia

Ronaldo Mota. ABMES Seminários Dezembro Brasília DF, 07 de dezembro 2010

Ronaldo Mota. ABMES Seminários Dezembro Brasília DF, 07 de dezembro 2010 Conferência: Olhando para o futuro: visões da educação brasileira para os próximos dez anos Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCT) ABMES Seminários Dezembro Brasília DF,

Leia mais

Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC) - instrumento de incentivo à inovação -

Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC) - instrumento de incentivo à inovação - Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC) - instrumento de incentivo à inovação - Cristina Akemi Shimoda Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação - SETEC Ministério da Ciência e Tecnologia

Leia mais

Inovação, Competitividade e Desenvolvimento

Inovação, Competitividade e Desenvolvimento Inovação, Competitividade e Desenvolvimento Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCT) XV MET e II Simpósio sobre Metodologias Lab. de Pesquisa Agropecuária Embrapa/Pelotas-RS,

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil. Aloizio Mercadante

Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil. Aloizio Mercadante Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia LIDE - GRUPO DE LIDERES EMPRESARIAS São Paulo, 27 de junho de 2011 O Desenvolvimento Brasileiro: Perspectiva

Leia mais

Papel da Inovação na Educação e na Sociedade Contemporânea

Papel da Inovação na Educação e na Sociedade Contemporânea Papel da Inovação na Educação e na Sociedade Contemporânea Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCT) FOPROEXT -Fórum de Pró-Reitores de Extensão, São Carlos-SP, 10/05/2010

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil. Aloizio Mercadante. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia

Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil. Aloizio Mercadante. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Seminário: Brasil do Diálogo, da Produção e do Emprego São Paulo, 26 de maio de 2011 O Desenvolvimento

Leia mais

Audiência Pública. Senado Federal

Audiência Pública. Senado Federal Ministério da Ciência e Tecnologia Audiência Pública Senado Federal Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Brasília, 4 de maio de 2011 O Desenvolvimento Brasileiro: Perspectiva Histórica

Leia mais

Goiânia, 16 de Setembro de 2013. Sérgio Knorr Velho sergio.velho@mct.gov.br (61) 2033 7040

Goiânia, 16 de Setembro de 2013. Sérgio Knorr Velho sergio.velho@mct.gov.br (61) 2033 7040 Goiânia, 16 de Setembro de 2013 Sérgio Knorr Velho sergio.velho@mct.gov.br (61) 2033 7040 Eixo de Sustentação da ENCTI Redes SIBRATEC-ST na ENCTI 2012-2015 C,T&I como eixo estruturante do desenvolvimento

Leia mais

Ministério da Ciência e Tecnologia

Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia Pró-Inova Parceiros do Programa MCT, FINEP, CNPq, CGEE, MDIC, INPI, INMETRO, ABDI, BNDES, SEBRAE, CNI, IEL, ANPEI, ANPROTEC, MBC, PROTEC, CONFAP, ABIPTI Articulação e

Leia mais

Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado / CAE Aloizio Mercadante

Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado / CAE Aloizio Mercadante Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado / CAE Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Brasília, 28 de junho de 2011 O Desenvolvimento Brasileiro: Perspectiva Histórica

Leia mais

Audiência Pública. Senado Federal

Audiência Pública. Senado Federal Ministério da Ciência e Tecnologia Audiência Pública Senado Federal Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Brasília, 4 de maio de 2011 O Desenvolvimento Brasileiro: Perspectiva Histórica

Leia mais

Inovação: Agenda Estratégica e Prioritária para o Brasil Luiz Antonio Elias Secretário Executivo do MCT

Inovação: Agenda Estratégica e Prioritária para o Brasil Luiz Antonio Elias Secretário Executivo do MCT Inovação: Agenda Estratégica e Prioritária para o Brasil Luiz Antonio Elias Secretário Executivo do MCT Campo Grande, 22 de setembro de 2010 Plano de Ação 2007-2010 A política de C&T vem sendo consolidada

Leia mais

Ciência e Tecnologia no Brasil no Século XXI

Ciência e Tecnologia no Brasil no Século XXI Ciência e Tecnologia no Brasil no Século XXI Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCT) Encontro das Sociedades e Associações de Física da América Latina (25/02/2010) C,T&I

Leia mais

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Comissão Especial Pré-Sal / Fundo Social Câmara dos Deputados 6 de

Leia mais

Seminário Estadual do Setor Público para a Identificação e Prospecção de Demandas em Pesquisas e Serviços Ambientais

Seminário Estadual do Setor Público para a Identificação e Prospecção de Demandas em Pesquisas e Serviços Ambientais Seminário Estadual do Setor Público para a Identificação e Prospecção de Demandas em Pesquisas e Serviços Ambientais EPAGRI/CIRAM - Florianópolis outubro 2011. Cenários e tendências em ciência, tecnologia

Leia mais

Nova Política de Inovação

Nova Política de Inovação Nova Política de Inovação Fernanda Magalhães Coordenadora de Propriedade Intelectual Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação XIII Encontro da Rede Mineira de Propriedade Intelectual Alfenas

Leia mais

Transferência de tecnologia, inovação tecnológica e desenvolvimento

Transferência de tecnologia, inovação tecnológica e desenvolvimento Transferência de tecnologia, inovação tecnológica e desenvolvimento Prof.ª Dr.ª Ana Lúcia Vitale Torkomian Universidade Federal de São Carlos Campinas, 14 de dezembro de 2011 Brasil tem política de C&T

Leia mais

Painel 3: Estímulo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento. Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação / MCT)

Painel 3: Estímulo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento. Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação / MCT) Painel 3: Estímulo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação / MCT) 01 de março de 2010 I N O ABSORÇÃO DA CULTURA DA INOVAÇÃO EI V A Ç Ã

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GIANCARLO MOCELIN MURARO

ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GIANCARLO MOCELIN MURARO ESCOLA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GIANCARLO MOCELIN MURARO ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA SISTEMA BRASILIERO DE TECNOLOGIA SIBRATEC MODALIDADE EXTENSÃO TECNOLÓGICA Brasília, 2013. GIANCARLO

Leia mais

O Plano de Ação em C,T&I

O Plano de Ação em C,T&I Plano de Ação 2007 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional O Plano de Ação em C,T&I Principais Resultados Parciais Comemoração dos 50 anos do Instituto de Física da UFRGS Porto

Leia mais

Plano de Ação 2007 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional. Principais Resultados das Ações do.

Plano de Ação 2007 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional. Principais Resultados das Ações do. Plano de Ação 2007 2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Principais Resultados das Ações do Plano de C,T&I Apresentação para a Comissão de C&T do Senado Federal Brasília,

Leia mais

PROGRAMA INOVA EMPRESA

PROGRAMA INOVA EMPRESA PROGRAMA INOVA EMPRESA Alvaro Toubes Prata Secretário Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação - MCTI CXX Reunião Ordinária do Conselho Pleno da ANDIFES Brasília, 10 de abril de 2013 Ambiente

Leia mais

Painel 1 Aglomerados Produtivos: Análise da Experiência Nacional e Internacional. A Experiência do Estado de Sergipe

Painel 1 Aglomerados Produtivos: Análise da Experiência Nacional e Internacional. A Experiência do Estado de Sergipe Painel 1 Aglomerados Produtivos: Análise da Experiência Nacional e Internacional A Experiência do Estado de Sergipe Brasília, 28 de outubro de 2009 APL/MPE -APL-SE -Extensionismo -Lei Geral -GTP Formalize-SE

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

Inovação como Agenda Estratégica nas Políticas do MCT

Inovação como Agenda Estratégica nas Políticas do MCT Inovação como Agenda Estratégica nas Políticas do MCT Inovação: motor da competitividade e do desenvolvimento sustentado O investimento bem sucedido em inovação: Aumenta produtividade e cria novos produtos:

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional

Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional XIX Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo Políticas públicas para incentivar a inovação no setor privado: uma agenda prioritária Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento

Leia mais

Tributação e Incentivos à Inovação

Tributação e Incentivos à Inovação VIII Seminário do Setor de Saúde - BRITCHAM Tributação e Incentivos à Inovação São Paulo/SP, 17 de junho de 2009 Inovação Tecnológica no Brasil 30% das empresas industriais realizam algum tipo de inovação

Leia mais

Programas e Instrumentos de Promoção da Inovação

Programas e Instrumentos de Promoção da Inovação Programas e Instrumentos de Promoção da Inovação Fernanda Magalhães Coordenadora de Propriedade Intelectual Coordenadora-Geral de Inovação Tecnológica Subs?tuta Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

ABINEE TEC 2011 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Fomento à Inovação Subvenção, Apoio

ABINEE TEC 2011 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Fomento à Inovação Subvenção, Apoio ABINEE TEC 2011 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Fomento à Inovação Subvenção, Apoio Tecnológico Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira

Leia mais

Instrumentos FINEP para Empresas. Núcleo de Inovação FDC - Outubro de 2010

Instrumentos FINEP para Empresas. Núcleo de Inovação FDC - Outubro de 2010 Instrumentos FINEP para Empresas Núcleo de Inovação FDC - Outubro de 2010 O que é a FINEP? Visão: Transformar o Brasil por meio da inovação. Missão: Promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil

Leia mais

Os Programas de C,T&Ipara o Desenvolvimento Nacional

Os Programas de C,T&Ipara o Desenvolvimento Nacional Os Programas de C,T&Ipara o Desenvolvimento Nacional Glaucius Oliva Presidente CNPq: Estado da Arte em 2010 Principais Ações 2011 Desafios e Oportunidades Principais Indicadores Orçamento Investido em

Leia mais

Informação e da economia de

Informação e da economia de 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Infraestrutura para a Inovação na era da Sociedade da Informação e da economia de base biológica

Leia mais

OS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A PÓS- GRADUAÇÃO DO NORDESTE

OS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A PÓS- GRADUAÇÃO DO NORDESTE OS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A PÓS- GRADUAÇÃO DO NORDESTE Maria Rita de Morais Chaves Santos (UFPI) Coordenação Regional FORTEC NE Coordenação NIT UFPI REDE NIT - NE Mrita/ufpi/2008 PERFIL Maria

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS ALAGOAS UNEAL Total geral 0 UNCISAL Total geral 0 IFAL Total geral 0 UFAL Total geral 0 Total Alagoas 0 AMAZONAS IFAM Total geral 0 UEA CIÊNCIAS NATURAIS 2ª LICENCIATURA PRESENCIAL AM HUMAITÁ 40 UEA CIÊNCIAS

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional. Plano de Ação 2007-2010. Comissão de C&T&I&C&I Senado Federal 17 de abril de 2008

Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional. Plano de Ação 2007-2010. Comissão de C&T&I&C&I Senado Federal 17 de abril de 2008 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Plano de Ação 2007-2010 Comissão de C&T&I&C&I Senado Federal 17 de abril de 2008 Política de Estado Configuração da Política Gestão Compartilhada

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Workshop: Os Desafios para a Industria Nacional de Petróleo e Gás BNDES, Rio de Janeiro - RJ, 02 de julho de 2008 FINEP Empresa pública

Leia mais

Inovação no Complexo Industrial da Saúde

Inovação no Complexo Industrial da Saúde 3º ENCONTRO NACIONAL DE INOVAÇÃO EM FÁRMACOS E MEDICAMENTOS Inovação no Complexo Industrial da Saúde Painel: Fomento, Preços, Compras e Encomendas São Paulo SP, 15 de setembro de 2009 FINEP Empresa pública

Leia mais

Departamento de Financiamentos APEI FINEP. julho de 2009

Departamento de Financiamentos APEI FINEP. julho de 2009 Departamento de Financiamentos APEI FINEP julho de 2009 Objetivo Apresentar a FINEP e seus mecanismos de fomento; Orientar as empresas sobre aplicabilidade desses mecanismos; Apresentação Institucional

Leia mais

Durante o curso da apresentação registrou-se os seguintes pontos:

Durante o curso da apresentação registrou-se os seguintes pontos: Ata de Reunião da CSTIC - 04/06/2012 Local : Sebrae/CE Hora: 14:00hs Entidades presentes: Alexandre Menezes (Titan), Francisco Soares (ADECE), Edilson Azim (Sebrae), Marcus Veloso (Fiec), Ângela Moraes

Leia mais

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910 Formação inicial 80000 Plano Nacional de Formação de Professores 70000 60000 50000 40000 Formação Pedagógica 30000 2ªLicenciatura 1ªLicenciatura especial 20000 1ªLicenciatura existente 10000 0 Presencial

Leia mais

Seminário Espaços Urbanos Seguros

Seminário Espaços Urbanos Seguros Seminário Espaços Urbanos Seguros A atuação da CAIXA e seu impacto no desenvolvimento de cidades sustentáveis Vice-Presidência de Governo Superintendência Nac de Ass Técnica e Desenv Sustentável Jean R.

Leia mais

VIII Seminário Rio- Metrologia 2010. Sibratec- Sistema Brasileiro de Tecnologia: Instrumento de Incentivo à Inovação

VIII Seminário Rio- Metrologia 2010. Sibratec- Sistema Brasileiro de Tecnologia: Instrumento de Incentivo à Inovação VIII Seminário Rio- Metrologia 2010 Sibratec- Sistema Brasileiro de Tecnologia: Instrumento de Incentivo à Inovação Fonte: www.dw-word.de INOVAÇÃO É A PALAVRA-CHAVE Classe S da Mercedes-Benz: 944 componentes

Leia mais

INVESTIMENTOS GOVERNAMENTAIS EM C,T&I NAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE:

INVESTIMENTOS GOVERNAMENTAIS EM C,T&I NAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE: MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Coordenação Geral de Inovação Tecnológica INVESTIMENTOS GOVERNAMENTAIS EM C,T&I NAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO

Leia mais

Lei de Inovação Tecnológica

Lei de Inovação Tecnológica Inovações de Tecnologias nas Organizações Lei de Inovação Tecnológica Prof. Fabio Uchôas de Lima MBA Gestão Empresarial P&D Invenção Saber C&T Descoberta Conhecimento Um dos maiores problemas para se tratar

Leia mais

El proceso de Evaluación de Investigadores en el CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Brasil

El proceso de Evaluación de Investigadores en el CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Brasil El proceso de Evaluación de Investigadores en el CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Brasil Ana Lúcia Delgado Assad Política de Estado Plano de Ação 2007-2010 Ciência,

Leia mais

Painel B3: Transferência de Tecnologia

Painel B3: Transferência de Tecnologia Painel B3: Transferência de Tecnologia fatores de risco e de sucesso Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Pró-Inova

Leia mais

Agenda MEI de Inovação e Manufatura Avançada

Agenda MEI de Inovação e Manufatura Avançada 10 Diálogos da MEI Agenda MEI de Inovação e Gilberto Peralta - GE Salvador, 04 de abril de 2016 A Economia Digital revolucionará o cotidiano das pessoas e das empresas, transformando nosso dia-a-dia Internet

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas A FINEP e a Inovação nas Empresas Avílio Antônio Franco afranco@finep.gov.br A Missão da FINEP Promover e financiar a inovação e a pesquisa científica e tecnológica em empresas, universidades, centros

Leia mais

Financiamento de Projetos para a Inovação

Financiamento de Projetos para a Inovação GESTÃO Financiamento de Projetos para a Inovação Objetivos da Aula Conhecer sobre o financiamento de projetos de pesquisa aplicada; Conhecer a dinâmica do processo de elaboração de projetos de pesquisa

Leia mais

Seminário: Investimentos e Incentivos Fiscais para Projetos de Inovação tecnológica. Câmara Brasil Alemanha Fevereiro - 2011

Seminário: Investimentos e Incentivos Fiscais para Projetos de Inovação tecnológica. Câmara Brasil Alemanha Fevereiro - 2011 Seminário: Investimentos e Incentivos Fiscais para Projetos de Inovação tecnológica Câmara Brasil Alemanha Fevereiro - 2011 A FINEP e as empresas inovadoras. Contexto Brasil - Baixo investimento em Inovação:

Leia mais

III Congresso FAPERN Ciência, Tecnologia e Inovação

III Congresso FAPERN Ciência, Tecnologia e Inovação III Congresso FAPERN Ciência, Tecnologia e Inovação A Atuação Regional do BNDES e as Perspectivas de Desenvolvimento Novembro de 2014 Paulo Guimarães Chefe do Departamento Nordeste Quem somos Fundado em

Leia mais

INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE

INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE EDITAL 2016 O Presidente do Conselho de Administração do Fundo Mackenzie de Pesquisa, em conformidade com o disposto no artigo nono do Regimento do MACKPESQUISA, COMUNICA: No período de 1º de junho de

Leia mais

XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial. 1º de maio de 2014

XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial. 1º de maio de 2014 XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial 1º de maio de 2014 Humberto Luiz Ribeiro Secretário de Comércio e Serviços (SCS) Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) Apresentação

Leia mais

FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO. Vânia Damiani. Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa

FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO. Vânia Damiani. Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO Vânia Damiani Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa A Missão da FINEP Promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil

Leia mais

Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia. Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep

Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia. Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep Sibratec Sistema Brasileiro de Tecnologia Decreto de instituição do

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO ÀS INCUBADORAS DE EMPRESAS E PARQUES TECNOLÓGICOS P N I. Ministério da Ciência e Tecnologia

PROGRAMA NACIONAL DE APOIO ÀS INCUBADORAS DE EMPRESAS E PARQUES TECNOLÓGICOS P N I. Ministério da Ciência e Tecnologia PROGRAMA NACIONAL DE APOIO ÀS INCUBADORAS DE EMPRESAS E PARQUES TECNOLÓGICOS P N I 10/11/2008 Ministério da Ciência e Tecnologia Configuração da Política de Estado Gestão Compartilhada MCT/MDIC/MEC/MS/MAPA/MF/M

Leia mais

RESULTADOS E APRENDIZADOS PARA A GESTÃO COSTEIRA BRASILEIRA. III Seminário Internacional Projeto SMC-Brasil Brasília, 03 de novembro de 2014.

RESULTADOS E APRENDIZADOS PARA A GESTÃO COSTEIRA BRASILEIRA. III Seminário Internacional Projeto SMC-Brasil Brasília, 03 de novembro de 2014. RESULTADOS E APRENDIZADOS PARA A GESTÃO COSTEIRA BRASILEIRA III Seminário Internacional Projeto SMC-Brasil Brasília, 03 de novembro de 2014. Eixos de ação do MMA no Gerenciamento Costeiro Diretriz: Visão

Leia mais

Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL. Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas

Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL. Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Rochester Gomes da Costa Departamento de Capital Semente 29 de outubro

Leia mais

Prédio da Reitoria UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Prédio da Reitoria UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Prédio da Reitoria UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG Foto: Foca Lisboa UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UFMG Foto: Foca Lisboa INSTITUIÇÃO PÚBLICA FEDERAL FUNDADA EM 1927 ENSINO GRATUITO LOCALIZADA

Leia mais

XCIX Reunião Ordinária Andifes

XCIX Reunião Ordinária Andifes XCIX Reunião Ordinária Andifes Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Brasília, 24 de março de 2011 O Desenvolvimento Brasileiro: Perspectiva Histórica Taxas Médias do Crescimento

Leia mais

LINHAS DE CRÉDITO PARA EMPRESAS DE TECNOLOGIA E EMPRESAS INOVADORAS. Resumo. Djalma Petit Consultor

LINHAS DE CRÉDITO PARA EMPRESAS DE TECNOLOGIA E EMPRESAS INOVADORAS. Resumo. Djalma Petit Consultor LINHAS DE CRÉDITO PARA EMPRESAS DE TECNOLOGIA E EMPRESAS INOVADORAS Resumo Djalma Petit Consultor Brasília São Paulo, novembro de 2014 FINANCIAMENTO Recursos reembolsáveis. Operado por bancos Requerem

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Programas de Financiamento à Inovação III WORKSHOP DAS UNIDADES DE PESQUISA DO MCT Campinas, 30 e 31 de agosto de 2010 Inovação Inovação

Leia mais

Financiadora de Estudos e Projetos

Financiadora de Estudos e Projetos Financiadora de Estudos e Projetos Cenário da Metrologia Nacional: Demandas e Oportunidades Carlos A. M. Couto Superintendente da ATED Área dos Institutos de Pesquisa Tecnológica. Rio de Janeiro, 17 de

Leia mais

Os NITs e a efetividade do Programa RENORBIO

Os NITs e a efetividade do Programa RENORBIO Os NITs e a efetividade do Programa RENORBIO O Nordeste e as Redes de PI FORTEC NE Cristina M Quintella NIT/UFBA, Rede NIT-NE, Regional NE do FORTEC Fortaleza, 10 de abril de 2007 Brasil no Planeta [2005]

Leia mais

Agenda. O que éo Inova Energia? Linhas Temáticas. Etapas do Inova Energia

Agenda. O que éo Inova Energia? Linhas Temáticas. Etapas do Inova Energia Agenda O que éo Inova Energia? Linhas Temáticas Etapas do Inova Energia 2 O Inova Energia é parte do Plano Inova Empresa Orçamento esperado: R$ 32 bi............ Objetivo do Inova Energia fomentar e apoiar

Leia mais

O Papel da FINEP como Fomentadora de Projetos de Inovação Tecnológica EDGARD ROCCA Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa AITP

O Papel da FINEP como Fomentadora de Projetos de Inovação Tecnológica EDGARD ROCCA Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa AITP O Papel da FINEP como Fomentadora de Projetos de Inovação Tecnológica EDGARD ROCCA Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa AITP erocca@finep.gov.br Tel: 21 2555-0641 Financiadora de Estudos e Projetos

Leia mais

Relação de Disciplinas

Relação de Disciplinas Relação de Disciplinas Disciplinas Obrigatórias Nome: Metodologia da Pesquisa Científica Carga Horária: 30 h/a Ementa: Ciência, pesquisa e conhecimento científicos. Ciências básicas, ciência aplicada e

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto do Mercado de Carbono no Brasil Rio de Janeiro RJ, 09 de novembro de 2010 FINEP

Leia mais

Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados

Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados III Workshop das Unidades de Pesquisa do MCT e a Inovação Tecnológica Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados Campinas, São Paulo, 30 e 31 de agosto de 2010 Subsecretaria de Coordenação das

Leia mais

Es Possible la Investigación Básica de IRA en Latinoamérica?

Es Possible la Investigación Básica de IRA en Latinoamérica? Es Possible la Investigación Básica de IRA en Latinoamérica? UNIFESP Nestor Schor UNIFESP Ciência na America Latina -análise crítica- Investimento em Pesquisa Publicações Formação de Recursos Humanos Geração

Leia mais

REGULAMENTO DA APRESENTAÇÃO

REGULAMENTO DA APRESENTAÇÃO REGULAMENTO DA APRESENTAÇÃO Art. 1º - Idealizado e instituído pela ANPROTEC 1, em parceria com o SEBRAE, o Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador, cuja periodicidade é anual, reconhece e prestigia

Leia mais

2. DOS REQUISITOS DOS CANDIDATOS O candidato deverá obrigatoriamente que preencher os seguintes requisitos:

2. DOS REQUISITOS DOS CANDIDATOS O candidato deverá obrigatoriamente que preencher os seguintes requisitos: EDITAL DE PRÉ-SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAREM DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO, ESTÁGIOS E CURSOS DE IDIOMAS NOS ESTADOS UNIDOS, FRANÇA, ITÁLIA, REINO UNIDO E ALEMANHA Programa Ciência sem Fronteiras CHAMADAS

Leia mais

Financiamento à Inovação

Financiamento à Inovação Financiamento à Inovação Slide 1 MP1 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como funciona? As

Leia mais

o Fomento Público Federal

o Fomento Público Federal Seminário Biotecnologia e Inovação: Programas de Inovação e Incubadoras de Base Biotecnológicas Manaus, novembro de 2009 Algumas informações sobre o Fomento Público Federal Marcio de Miranda Santos Diretor

Leia mais

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO UF / Ação de Governo Valor a ser Fiscalizado AC R$ 99.891.435,79 Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE) R$

Leia mais

Consórcio das Universidades Federais do Sul/Sudeste de Minas Gerais. Uma proposta inovadora e estratégica para a região, o Estado e o País

Consórcio das Universidades Federais do Sul/Sudeste de Minas Gerais. Uma proposta inovadora e estratégica para a região, o Estado e o País Consórcio das Universidades Federais do Sul/Sudeste de Minas Gerais Uma proposta inovadora e estratégica para a região, o Estado e o País Consórcio O que não é: Uma Superuniversidade Uma Fusão de Universidades

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pró-Reitoria de Extensão - PROEX

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pró-Reitoria de Extensão - PROEX ANEXO 1 FORMULÁRIO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DE PROJETO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA DO PROJETO 1.1 Área temática (ver Anexo 1.1) 1.2 Linha de extensão (informar em qual (is) linha(s) se enquadra

Leia mais

REQUISITOS PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS NOVOS 2016

REQUISITOS PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS NOVOS 2016 REQUISITOS PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS NOVOS 2016 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Biotecnologia PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2016 ANO DE PUBLICAÇÃO DESTE DOCUMENTO: 2016 COORDENADOR: Odir Antônio Dellagostin COORDENADORA

Leia mais

REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. O Programa Estadual de APLs. 4ª. Conferência Nacional de APLs

REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. O Programa Estadual de APLs. 4ª. Conferência Nacional de APLs REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS O Programa Estadual de APLs 4ª. Conferência Nacional de APLs Brasília, 28 de outubro de 2009 A Secretaria de Desenvolvimento Missão Promover o crescimento econômico

Leia mais

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598 ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598 Reflexões sobre uma nova Governança da CTI diante dos Atuais Paradigmas da Inovação e Empreendedorismo de Alto Impacto: Oportunidades para a Construção de um Novo Futuro Rodrigo

Leia mais

EDITAL CAPES Nº 11/2012 RESULTADO

EDITAL CAPES Nº 11/2012 RESULTADO EDITAL CAPES Nº 11/2012 RESULTADO A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, no cumprimento das atribuições conferidas pela Lei nº 8.405, de 9 de janeiro de 1992 e

Leia mais

CHAMADA MCT / FINEP ENERGIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM TECNOLOGIA INOVADORA NA ÁREA DE

CHAMADA MCT / FINEP ENERGIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM TECNOLOGIA INOVADORA NA ÁREA DE CHAMADA MCT / FINEP Ministério da Ciência e Tecnologia / Financiadora de Estudos e Projetos IDENTIFICAÇÃO DE PRODUTOS E SERVIÇOS COM TECNOLOGIA INOVADORA NA ÁREA DE ENERGIA O Ministério da Ciência e Tecnologia

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Área de Insumos Básicos Seminário sobre Petróleo e Gás APIMEC RIO Agosto/2012 BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS. Secretaria de Desenvolvimento Econômico

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS. Secretaria de Desenvolvimento Econômico SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS Secretaria de Desenvolvimento Econômico Junho 2015 Metas SEDEIS Desenvolver PPP s e PE s (Projetos Estruturados) Melhoria do Ambiente

Leia mais

Desafios do Comitê Temático. Massa crítica de associadas para alavancar ações Pessoas com tempo dedicado ao tema (hands on) Perspectiva futura

Desafios do Comitê Temático. Massa crítica de associadas para alavancar ações Pessoas com tempo dedicado ao tema (hands on) Perspectiva futura Desafios do Comitê Temático Massa crítica de associadas para alavancar ações Pessoas com tempo dedicado ao tema (hands on) Perspectiva futura Continuidade dos trabalhos de 2007 Introdução Foram discutidas

Leia mais

A RNP e a Educação no Brasil

A RNP e a Educação no Brasil A RNP e a Educação no Brasil SBC 99 - Educação e Aprendizagem na Sociedade da Educação - Rio de Janeiro (RJ) 21 de julho 1999 José Luiz Ribeiro Filho Sumário: A história da Internet e seu uso na educação

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 13 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital 029/2010 Popularização da Ciência Educação Científica - financiamento de projetos institucionais de educação científica que propiciem a difusão e

Leia mais

Programa Institutos do Milênio

Programa Institutos do Milênio Seminário de Avaliação Programa Institutos do Milênio Nome / Instituição: Luiz Drude de Lacerda; Universidade Federal do Ceará Título: Processos Biogeoquímicos Controladores dos Fluxos de Materiais na

Leia mais

V Ciclo de Palestras sobre Desenvolvimento Tecnológico

V Ciclo de Palestras sobre Desenvolvimento Tecnológico V Ciclo de Palestras sobre Desenvolvimento Tecnológico Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia dos Materiais - UFSCar A Inovação no Brasil e seus Instrumentos Eliane Bahruth FINEP 20/05/09 Participação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - REITORIA POLÍTICA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA UFMT.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - REITORIA POLÍTICA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA UFMT. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - REITORIA POLÍTICA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA UFMT. Elaborado por: Joíra Martins Supervisão: Prof. Paulo

Leia mais

A participação da Ciência e Tecnologia da Madeira na Pósgraduação: Adriano Wagner Ballarin

A participação da Ciência e Tecnologia da Madeira na Pósgraduação: Adriano Wagner Ballarin A participação da Ciência e Tecnologia da Madeira na Pósgraduação: Adriano Wagner Ballarin Conteúdo 1. PPG em Ciência Florestal e Engenharia Florestal 2. Desafios 3. Outros desafios 4. Propostas e ações

Leia mais

EDITAL Nº 036/2012-PRPI

EDITAL Nº 036/2012-PRPI EDITAL Nº 036/2012-PRPI A Pró-reitora de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as inscrições

Leia mais

Apresentação Institucional. Instrumentos de apoio. Evolução dos recursos. Apresentação de propostas

Apresentação Institucional. Instrumentos de apoio. Evolução dos recursos. Apresentação de propostas FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação da Finep São Paulo, 28/04/2009 O desenvolvimento das economias modernas demonstra o papel fundamental que, nesse processo, compete

Leia mais

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Manoel Cardoso Assessoria de Planejamento e Estudos Brasília,

Leia mais

O BNDES e as Possibilidades de Apoio à Biotecnologia no Brasil

O BNDES e as Possibilidades de Apoio à Biotecnologia no Brasil O BNDES e as Possibilidades de Apoio à Biotecnologia no Brasil I SIMPÓSIO SIO INTERNACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA -ABRIL/2008 Política Nacional de Biotecnologia Instituída

Leia mais

A visão empresarial da nova institucionalidade

A visão empresarial da nova institucionalidade Inovação Tecnológica e Segurança Jurídica A visão empresarial da nova institucionalidade José Ricardo Roriz Coelho Diretor Titular Departamento de Competitividade e Tecnologia DECOMTEC Presidente Suzano

Leia mais

Painel: Redes de inovação e inovação colaborativa no cenário brasileiro

Painel: Redes de inovação e inovação colaborativa no cenário brasileiro Painel: Redes de inovação e inovação colaborativa no cenário brasileiro São Paulo 23_11_2011 INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA ESTRATÉGIA COMPETITIVA missão A missão da Anpei é: Estimular a Inovação Tecnológica

Leia mais

Rodada de Integração Produtiva de Governadores do FCCR: Frente Norte do Mercosul

Rodada de Integração Produtiva de Governadores do FCCR: Frente Norte do Mercosul Rodada de Integração Produtiva de Governadores do FCCR: Frente Norte do Mercosul Manaus, 11 e 12 de setembro de 2008. Feira Internacional da Amazônia (FIAM) Contexto No 2 o semestre de 2008, o Brasil assumiu

Leia mais

TECNOPARQUE UECE INCUBADORA DE EMPRESAS HELIANE CÁPUA DALLAPÍCULA

TECNOPARQUE UECE INCUBADORA DE EMPRESAS HELIANE CÁPUA DALLAPÍCULA TECNOPARQUE UECE INCUBADORA DE EMPRESAS HELIANE CÁPUA DALLAPÍCULA NOVEMBRO 2009 INCUBADORA DE EMPRESAS É um ambiente que possui condições efetivas para possibilitar o desenvolvimento de negócios promissores

Leia mais

Redes de Inovação Vantagens da Articulação entre Empresas Inovadoras & ICTIs

Redes de Inovação Vantagens da Articulação entre Empresas Inovadoras & ICTIs Redes de Inovação Vantagens da Articulação entre Empresas Inovadoras & ICTIs IMPLEMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CENTROS DE P&D NO BRASIL. SENAI Departamento Nacional São Paulo, 30 de Junho de 205 Tópicos de

Leia mais