PPRA EMPRESA MODELO LTDA. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Atualização 2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PPRA EMPRESA MODELO LTDA. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Atualização 2008"

Transcrição

1 EMPRESA MODELO LTDA. PPRA Atualização 2008 De acordo com NR-9 Redação dada pelas Portarias SSST nº 25, de 29/12/94 - DOU de 30/12/94. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

2 Avaliação de Riscos Avaliação Ambientais de Riscos Ambientais EMPRESA MODELO LTDA. Endereço Colocar endereço CNPJ / Inscrição Estadual N.º Total de Funcionários 450 Masculino 420 Feminino 30 Estagiários 07 Terceirizados 12 CNAE Colocar CNAE e descrição. Grau de Risco 04 Data da Avaliação 2010 Horário das Medições 09:00 às 15:30 horas Turnos de Trabalho 02 Horários Diversos Intervalos 01:00 hora Apresentação Apresentação A avaliação de riscos ambientais através deste documento intitulado Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA, se destina a descrever as condições de trabalho nos Setores e Grupos Homogêneos de abaixo relacionados, da empresa EMPRESA MODELO LTDA.., situada na cidade de Curitiba PR, com o objetivo de atender as exigências previstas na Norma Regulamentadora NR 9, aprovada pela Portaria N. o 25 de 29/12/1994, do MTE e Decretos, Ordens de Serviço e Instruções Normativas oriundas do Ministério da Previdência Social - MPS e do Instituto Nacional do Seguro Social - INSS. As avaliações e recomendações constituem-se em parecer técnico das condições em áreas de trabalho da empresa, ficando a adoção de eventuais medidas de correção de inteira responsabilidade da direção da empresa.

3 SUMÁRIO 1.Planilhas de Reconhecimento Dos Riscos Ambientais 5 2.Planilhas Dos Riscos Ambientais Avaliação Setorial Setor: ADMINISTRATIVO - Recepção Setor: ADMINISTRATIVO - Comercial Setor: ADMINISTRATIVO - Marketing Setor: ADMINISTRATIVO Faturamento / Financeiro Setor: ADMINISTRATIVO Projetos / Compras / PCP Setor: PRODUÇÃO Sala da Produção Setor: PRODUÇÃO Segurança do Trabalho Setor: PRODUÇÃO Controle de Qualidade Setor: ALMOXARIFADO Setor: PRODUÇÃO Célula de Aço Setor: PRODUÇÃO Célula de Fundidos Setor: PRODUÇÃO - Ferramentaria Setor: PRODUÇÃO - Pintura Setor: PRODUÇÃO / MONTAGEM Setor: EXPEDIÇÃO 66 3

4 2.16 Setor: RECEBIMENTO Setor: PRODUÇÃO Montagem de Kit / Embalagem Setor: MANUTENÇÃO Setor: TRANSPORTE Setor: LIMPEZA DA PRODUÇÃO Setor: LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO Setor: PORTARIA Metodologia Registro e Divulgação dos Dados Implantação de Medidas de Controle e Avaliação de sua Eficácia 87 7.Planejamento Anual de Prevenção dos Riscos Ambientais Monitoramento da aos Riscos Aposentadoria Especial Considerações Finais 96 4

5 PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais 1.Planilhas de Reconhecimento Dos Riscos Ambientais

6 LEVANTAMENTO, ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS S NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÕES E CARGOS CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS OCUPACIONAIS (Físicos, Químicos ou Biológicos) RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) 1 ADMINISTRATIVO RECEPÇÃO 01 Assistente Administrativo. Não Detectado. Não Detectado. 2 ADMINISTRATIVO COMERCIAL 03 Gerente Comercial, Assistente Administrativo de Vendas, Supervisor de Assistência Técnica. Não Detectado. Não Detectado. ADMINISTRATIVO 3 MARKETING 01 Assistente Administrativo. Não Detectado. Não Detectado. ADMINISTRATIVO 4 - FATURAMENTO / FINANCEIRO 01 Assistente Administrativo. Não Detectado. Não Detectado. 6

7 LEVANTAMENTO, ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS S NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÕES E CARGOS CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS OCUPACIONAIS (Físicos, Químicos ou Biológicos) RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) ADMINISTRATIVO 5 (PROJETOS/ COMPRAS/ PCP) 06 Desenhista Projetista, Estagiário, Auxiliar de Compras, Comprador, Programador de PCP, Supervisor de PCP. Não Detectado. Não Detectado. PRODUÇÃO 6 (SALA DA PRODUÇÃO) 01 Supervisor de Produção. Físico. Ruído. PRODUÇÃO 7 (SEGURANÇA DO TRABALHO) 01 Técnico em Segurança do Trabalho. Físico. Ruído. PRODUÇÃO 8 ( DE QUALIDADE) 05 Inspetor de Qualidade, Supervisor. Físico. Ruído. 7

8 LEVANTAMENTO, ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS S NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÕES E CARGOS CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS OCUPACIONAIS (Físicos, Químicos ou Biológicos) RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) 9 ALMOXARIFADO 02 Almoxarife, Auxiliar de Almoxarife. Físico. Ruído. PRODUÇÃO 10 (CÉLULA DE AÇO) 16 Operador de Máquinas CNC e Líder. Físico, Químico. Ruído. Névoas de Óleo de Corte. 11 PRODUÇÃO (CÉLULA DE FUNDIDOS) 19 Operador de Torno CNC, Operador de Máquinas, Operador Preparador, Líder Operacional. Físico. Químico. Ruído, Calor, Névoas de óleo de Corte 12 PRODUÇÃO (FERRAMENTARIA) 02 Ferramenteiro, Torneiro Mecânico. Físico, Químico. Ruído, Contato com Óleo de Corte. 8

9 LEVANTAMENTO, ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS S NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÕES E CARGOS CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS OCUPACIONAIS (Físicos, Químicos ou Biológicos) RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) 13 PRODUÇÃO (PINTURA) 04 Pintor. Físico, Químico. Ruído, Névoas de Tinta, Névoas de Óleo, Pó. 14 PRODUÇÃO MONTAGEM 18 Líder de Montagem, Montador, Auxiliar de Montagem. Físico. Químico. Ruído. Contato com Graxa 15 EXPEDIÇÃO 02 Expedidora de Material. Físico. Ruído. 16 RECEBIMENTO 01 Recebedor de Material. Não Detectado Não Detectado. 9

10 LEVANTAMENTO, ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS S NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÕES E CARGOS CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS OCUPACIONAIS (Físicos, Químicos ou Biológicos) RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) 17 PRODUÇÃO (MONTAGEM DE KIT/ EMBALAGEM) 04 Montador e Auxiliar de Montagem Físico. Ruído. 18 MANUTENÇÃO 03 Mecânico de Manutenção, Supervisor de Manutenção. Físico. Químico. Ruído, Radiação Não Ionizante Fumos de Solda, Manuseio de Óleo e Graxa. 19 TRANSPORTE 01 Motorista. Não Detectado Não Detectado. 20 LIMPEZA DA PRODUÇÃO 01 Auxiliar de Serviços Gerais. Físico. Químico Ruído, Umidade, Produtos Químicos de Limpeza sem Limite de Tolerância na NR-15 e ACGIH. 10

11 LEVANTAMENTO, ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS S NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS FUNÇÕES E CARGOS CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS OCUPACIONAIS (Físicos, Químicos ou Biológicos) RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) 21 LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO 01(terceirizado) Servente TERCEIRIZADO TERCEIRIZADO 22 PORTARIA 03 ( terceirizado) Porteiro. TERCEIRIZADO TERCEIRIZADO

12 PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais 2.Planilhas Dos Riscos Ambientais Avaliação Setorial

13 2.1 Setor: ADMINISTRATIVO - Recepção Descrição do Setor: A Recepção está localizada em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias de madeira e vidro; teto com forro de madeira; piso revestido com carpete; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação e iluminação natural através de portas e janelas. O setor possui mesa, cadeira, aparelho de fax, máquina de xerox e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Telefone Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações (X) Descrição Fornecida pela Empresa Assistente Administrativo Realizar atendimento telefônico; controle de compra dos produtos de limpeza e escritório. 1 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS FONTE GERADORA CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS TIPO DE EXPOSIÇÃO EXISTENTE Não Detectado PROPOSTO Iluminação Deficiente Falta de apoio para os pés. OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. Providenciar apoio ergonômico para os pés. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 0 ou 5 13

14 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Administrativo Recepção Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Administrativo Recepção AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 14

15 2.2 Setor: ADMINISTRATIVO - Comercial Descrição do Setor: O setor Comercial está localizado em construção de alvenaria, no pavimento térreo e concreto armado; pé direito de aproximadamente 2,7 metros; paredes de alvenaria; teto com forro de madeira; piso de taco; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes;. O setor possui mesa, cadeira, computador, impressora, arquivo e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Computador Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 03 Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações (X) Descrição Fornecida pela Empresa Gerente Comercial Exercer a gerência dos serviços de comercialização de produtos. Assistente Administrativo de Vendas Realizar a venda dos produtos comercializados pela empresa. Supervisor de Assistência Técnica Supervisionar e realizar a vendas dos produtos comercializados pela empresa e dar assistência técnica externamente. 2 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS FONTE GERADORA CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS TIPO DE EXPOSIÇÃO EXISTENTE Não Detectado PROPOSTO OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Iluminação Deficiente Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. Movimentos Repetitivos Adotar pausas regulares para descanso para os funcionários que trabalham freqüentemente com computadores. Para cada 50 min. de digitação adotar 10 min. de pausa. Viabilizar exercícios preventivos. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho. Propensão à Acidentes de Trânsito (durante viagens) Providenciar curso de Direção Defensiva. LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 0 ou 5 15

16 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Administrativo Comercial Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Administrativo Comercial AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Mesa Teclado Mesa Teclado Mesa Teclado Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 16

17 2.3 Setor: ADMINISTRATIVO - Marketing Descrição do Setor: O setor de Marketing está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias; teto com forro de madeira; piso revestido com carpete; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação e iluminação natural através de portas e janelas. O setor possui mesa, cadeira, computador, impressora, arquivo e telefone. Posto de Trabalho: Máquinas e Bancadas. Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Assistente Administrativo Realizar a elaboração de relatórios técnicos, fazer contato e cadastro de clientes e pós venda, fazer certificado de curso de instalação. 3 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS FONTE GERADORA CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS TIPO DE EXPOSIÇÃO EXISTENTE Não Detectado PROPOSTO Iluminação Deficiente Movimentos Repetitivos Postura inadequada OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. Adotar pausas regulares para descanso para os funcionários que trabalham freqüentemente com computadores. Para cada 50 min. de digitação adotar 10 min. de pausa. Viabilizar exercícios preventivos. Providenciar apoio ergonômico para os pés. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho. LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 0 ou 5 17

18 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Administrativo Marketing Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Administrativo Marketing AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 18

19 2.4 Setor: ADMINISTRATIVO Faturamento / Financeiro Descrição do Setor: O setor de Faturamento está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias; teto com forro de madeira; piso revestido com carpete; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventilador; ventilação e iluminação natural através de portas e janelas. O setor possui mesa, cadeira, computador, impressora, arquivo e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Computador Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Assistente Administrativo Realizar atividades relacionadas à parte financeira. 4 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS FONTE GERADORA CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS TIPO DE EXPOSIÇÃO EXISTENTE Não Detectado PROPOSTO OBSERVAÇÕES Movimentos Repetitivos Iluminação Deficiente Postura inadequada (falta de apoio para os pés) RECOMENDAÇÕES Adotar pausas regulares para descanso para os funcionários que trabalham freqüentemente com computadores. Para cada 50 min. de digitação adotar 10 min. de pausa. Viabilizar exercícios preventivos. Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. Providenciar apoio ergonômico para os pés. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho. LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 0 ou 5 19

20 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Faturamento / Financeiro Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Sala 01 Faturamento AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Mesa Teclado Sala 02 Financeiro Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 20

21 2.5 Setor: ADMINISTRATIVO Projetos / Compras / PCP Descrição do Setor: O setor de Projetos/Compras/PCP está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias; teto com forro de isopor; piso revestido com carpete; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ar condicionado e ventilador; iluminação e ventilação natural através de janelas. O setor possui mesa, cadeira, computador, impressora, arquivo, armário e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Computador Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 06 Descrição da Função de Acordo com : Função ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Desenhista Projetista, Estagiário Comprador Auxiliar de Compras Programador de PCP Supervisor de PCP Elaborar desenhos de projetos de peças, utilizando instrumentos apropriados e baseando-se em especificações técnicas, para estabelecer as características dos referidos projetos e as bases de sua execução. Comprar mercadorias diversas, baseando-se na intensidade da procura no mercado e adquirindo os produtos dos fabricantes ou de vendedores autorizados. Realizar a supervisão do almoxarifado e expedir recebimento e programação da produção. 5 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS FONTE GERADORA CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS TIPO DE EXPOSIÇÃO EXISTENTE Não Detectado PROPOSTO 21

22 2.5 Setor: ADMINISTRATIVO Projetos / Compras / PCP Descrição do Setor: O setor de Projetos/Compras/PCP está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias; teto com forro de isopor; piso revestido com carpete; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ar condicionado e ventilador; iluminação e ventilação natural através de janelas. O setor possui mesa, cadeira, computador, impressora, arquivo, armário e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Computador Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 06 5 Movimentos Repetitivos Iluminação Deficiente OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Adotar pausas regulares para descanso para os funcionários que trabalham freqüentemente com computadores. Para cada 50 min. de digitação adotar 10 min. de pausa. Viabilizar exercícios preventivos. Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. Postura inadequada (falta de apoio para os pés) Providenciar apoio ergonômico para os pés. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho.. LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 0 ou 5 22

23 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Projetos / Compras / Pcp Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Projetos / Compras / Pcp AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Mesa Ambiente Teclado C/ ambiente da produção Mesa Teclado Compras Mesa Teclado Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 23

24 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR Projetos Mesa Teclado Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 24

25 2.6 Setor: PRODUÇÃO Sala da Produção Descrição do Setor: A Sala da Produção está localizada em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias; teto com forro de isopor; piso com revestimento emborrachado; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventilador; ambiente fechado sem janelas. O setor possui mesa, cadeira, computador e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Computador Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 Supervisor de Produção Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Supervisionar as atividades de produção. 6 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Ruído Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de ruído dos setores da produção. FONTE GERADORA Ruído proveniente da produção. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas do aparelho digestivo. TIPO DE EXPOSIÇÃO Ocasional EXISTENTE Uso de protetor auricular tipo plugue durante a permanência na produção. PROPOSTO Treinar e conscientizar os funcionários quanto à obrigatoriedade do uso, à limpeza e higienização dos protetores auriculares. Realizar manutenção periódica dos equipamentos 25

26 2.6 Setor: PRODUÇÃO Sala da Produção Descrição do Setor: A Sala da Produção está localizada em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; paredes com divisórias; teto com forro de isopor; piso com revestimento emborrachado; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventilador; ambiente fechado sem janelas. O setor possui mesa, cadeira, computador e telefone. Posto de Trabalho: Mesa e Computador Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 6 Iluminação Deficiente OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL UTILIZADOS Descrição do EPI Número do C.A Validade do C.A Protetor Auricular tipo plugue com atenuação NRRsf de 8 decibéis /06/2008 Protetor Auricular tipo inserção com atenuação NRRsf de 15 decibéis /07/2011 LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 1 ou 5 26

27 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Sala da Produção Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Sala da Produção AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Ambiente Pico Mesa Teclado LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 27

28 2.7 Setor: PRODUÇÃO Segurança do Trabalho Descrição do Setor: O setor de Segurança do Trabalho está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 2,5 metros; paredes revestidas com tijolos; forro em madeira; piso de concreto regular revestido com carpet; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação e iluminação natural através de porta. O setor possui mesa, cadeira e telefone. Posto de Trabalho: Mesa, Computador e Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 Produção Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Técnico em Segurança do Trabalho Realizar serviços relacionados à segurança do trabalho, orientando os funcionários quanto ao uso correto dos EPI s; realizar algumas tarefas administrativas. 7 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Ruído Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de ruído dos setores da produção. FONTE GERADORA Ruído proveniente da produção. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas do aparelho digestivo. TIPO DE EXPOSIÇÃO Ocasional EXISTENTE Uso de Protetor Auricular tipo plugue CA 3732 com atenuação (NRRsf) de 08 decibéis. Uso de protetor auricular tipo inserção CA 5674 com atenuação (NRRsf) de 15 decibéis, durante a permanência na produção. PROPOSTO Treinar e conscientizar os funcionários quanto à obrigatoriedade do uso, à limpeza e higienização dos protetores auriculares. 28

29 2.7 Setor: PRODUÇÃO Segurança do Trabalho Descrição do Setor: O setor de Segurança do Trabalho está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 2,5 metros; paredes revestidas com tijolos; forro em madeira; piso de concreto regular revestido com carpet; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação e iluminação natural através de porta. O setor possui mesa, cadeira e telefone. Posto de Trabalho: Mesa, Computador e Produção Horário de Trabalho: 08:00 às 18:00 horas N. o de Funcionários Expostos: 01 7 Iluminação Deficiente OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL UTILIZADOS Descrição do EPI Número do C.A Validade do C.A Protetor Auricular tipo plugue com atenuação NRRsf de 8 decibéis /06/2008 Protetor Auricular tipo inserção com atenuação NRRsf de 15 decibéis /07/2011 LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 1 ou 5 29

30 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Tipo De Ocasional/ Intermitente AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Média para 08:00 Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Produção :10 0,57 47,7 75, ,5 Produção Mesa ,5 Seg. Trabalho Ambiente Teclado Sala c/ Ruído da Produção LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 30

31 2.8 Setor: PRODUÇÃO Controle de Qualidade Descrição do Setor: O Controle de Qualidade está localizado no interior do barracão com divisórias de eucatex e vidro; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; teto com forro de isopor; piso de concreto regular revestido com cerâmica; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ar condicionado. A sala possui mesa, cadeira, computador, telefone, armário, bancada, durômetro, projetor de perfil, sistema de monitoramento, microscópio, manômetro, traçador e politriz. Posto de Trabalho: Mesa, Bancada e Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 05 Equipamentos Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Inspetor de Qualidade Realizar testes e separação; análise dimensional de peças. Supervisor Realizar a supervisão da equipe de trabalho e cuidar da área de controle e medição dos aparelhos. 8 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Ruído Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de ruído dos setores da produção. FONTE GERADORA Ruído proveniente da produção. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas do aparelho digestivo. TIPO DE EXPOSIÇÃO Ocasional EXISTENTE Uso de Protetor Auricular tipo plugue CA 3732 com atenuação (NRRsf) de 08 decibéis. Uso de protetor auricular tipo inserção CA 5674 com atenuação (NRRsf) de 15 decibéis, durante a permanência na produção. PROPOSTO Treinar e conscientizar os funcionários quanto à obrigatoriedade do uso, à limpeza e higienização dos protetores auriculares. 31

32 2.8 Setor: PRODUÇÃO Controle de Qualidade Descrição do Setor: O Controle de Qualidade está localizado no interior do barracão com divisórias de eucatex e vidro; pé direito de aproximadamente 3,0 metros; teto com forro de isopor; piso de concreto regular revestido com cerâmica; iluminação artificial através de luminárias fixadas no teto com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ar condicionado. A sala possui mesa, cadeira, computador, telefone, armário, bancada, durômetro, projetor de perfil, sistema de monitoramento, microscópio, manômetro, traçador e politriz. Posto de Trabalho: Mesa, Bancada e Equipamentos Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 05 8 EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL UTILIZADOS Descrição do EPI Número do C.A Validade do C.A Protetor Auricular tipo plugue com atenuação NRRsf de 8 decibéis /06/2008 Protetor Auricular tipo inserção com atenuação NRRsf de 15 decibéis /07/2011 LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 1 ou 5 32

33 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Controle de Qualidade Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc Controle de Qualidade AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Ambiente Ambiente Mesa Ruído da Produção Teclado Bancada Pia LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 33

34 2.9 Setor: ALMOXARIFADO Descrição do Setor: O Almoxarifado está localizado em ambiente com divisórias de tela, no interior do barracão de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular revestido com cerâmica; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventilador; ventilação e iluminação natural através de porta e tijolos vazados. O setor possui mesa, cadeira, computador, telefone, prateleiras de ferro e mezanino de madeira com guarda corpo. Posto de Trabalho: Mesa, Computador e Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 02 Prateleiras Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Almoxarife Auxiliar de Almoxarife Organizar e/ou executar os trabalhos de almoxarifado, receber material produzido na empresa, armazenar e distribuir para a Montagem. Eventualmente vai à Produção. Uso de carrinho manual para o transporte. 9 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Ruído Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de ruído dos setores da produção. FONTE GERADORA Ruído proveniente da produção. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas do aparelho digestivo. TIPO DE EXPOSIÇÃO Ocasional EXISTENTE Uso de Protetor Auricular tipo plugue CA 3732 com atenuação (NRRsf) de 08 decibéis. Uso de protetor auricular tipo inserção CA 5674 com atenuação (NRRsf) de 15 decibéis. PROPOSTO Treinar e conscientizar os funcionários quanto à obrigatoriedade do uso, à limpeza e higienização dos protetores auriculares. 34

35 2.9 Setor: ALMOXARIFADO Descrição do Setor: O Almoxarifado está localizado em ambiente com divisórias de tela, no interior do barracão de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular revestido com cerâmica; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventilador; ventilação e iluminação natural através de porta e tijolos vazados. O setor possui mesa, cadeira, computador, telefone, prateleiras de ferro e mezanino de madeira com guarda corpo. Posto de Trabalho: Mesa, Computador e Prateleiras Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 02 9 Iluminação Deficiente OBSERVAÇÕES RECOMENDAÇÕES Adequar a iluminação de acordo com os itens , , e da NR-17. Lesão de Membros (uso de calçado de segurança com biqueira, luvas de malha e óculos de segurança) Movimentos Repetitivos Treinar e conscientizar os funcionários quanto aos riscos e ao uso de EPI s. Adotar pausas regulares para descanso para os funcionários que trabalham freqüentemente com computadores. Para cada 50 min. de digitação adotar 10 min. de pausa. Viabilizar exercícios preventivos. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL UTILIZADOS Descrição do EPI Número do C.A Validade do C.A Protetor Auricular tipo plugue com atenuação NRRsf de 8 decibéis /06/2008 Protetor Auricular tipo inserção com atenuação NRRsf de 15 decibéis /07/2011 LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 1 ou 5 35

36 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Almoxarifado Almoxarifado Mesa Ambiente Teclado Pico Corredor 03 Início Meio Fim Corredor 02 Início Meio Fim Corredor 01 Início LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 36

37 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Tipo De AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR Meio Fim LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 37

38 2.10 Setor: PRODUÇÃO Célula de Aço Descrição do Setor: O setor de Célula de Aço está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes. O setor possui torno revolver, serra de corte para barras, policorte, esmeril, retífica cremalheira, fresa, furadeira horizontal, furadeira de bancada, máquina geradora para fazer dentes externos de coroa e ar comprimido. Posto de Trabalho: Máquinas e Equipamentos Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 16 22:23 às 07:30 horas Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Operador de Máquinas CNC Operar torno automático previamente equipado e regulado para trabalhos em série, atuando nos seus dispositivos, para cortar, desbastar ou usinar peças de metal. As atividades são realizadas com o torno fechado, sem riscos de lesões por cavacos. Uso de ar comprimido para aspirar as peças. Líder Realizar a liderança da equipe no setor, fazer a execução de algumas tarefas e preencher as metas e objetivos alcançados. 10 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Ruído Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de ruído. FONTE GERADORA Ar comprimido, processo de usinagem da peça. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas do aparelho digestivo. TIPO DE EXPOSIÇÃO Contínuo. EXISTENTE Uso de Protetor Auricular tipo plugue CA 3732 com atenuação (NRRsf) de 08 decibéis. Uso de protetor auricular tipo inserção CA 5674 com atenuação (NRRsf) de 15 decibéis. PROPOSTO Diminuir o ruído do ar comprimido instalando silenciadores nos bicos das mangueiras; Realizar manutenção periódica dos equipamentos. 38

39 2.10 Setor: PRODUÇÃO Célula de Aço Descrição do Setor: O setor de Célula de Aço está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes. O setor possui torno revolver, serra de corte para barras, policorte, esmeril, retífica cremalheira, fresa, furadeira horizontal, furadeira de bancada, máquina geradora para fazer dentes externos de coroa e ar comprimido. Posto de Trabalho: Máquinas e Equipamentos Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas 22:23 às 07:30 horas N. o de Funcionários Expostos: RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Névoas de Óleo de Corte Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação quantitativa de produtos químicos. FONTE GERADORA Óleo de Corte utilizado no processo de usinagem das peças. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Irritação nos olhos e nas vias aéreas superiores; Causa lesão na pele conhecida como "elaioconiose". O óleo de corte contém um potente cancerígeno, que são as nitrosaminas. TIPO DE EXPOSIÇÃO Ocasional/ Intermitente. EXISTENTE Uso de creme protetor para as mãos, luvas de látex ou de algodão e avental de PVC. PROPOSTO Fornecer respirador semi-facial com filtro para névoas para os funcionários da Máquina Geradora. 39

40 2.10 Setor: PRODUÇÃO Célula de Aço Descrição do Setor: O setor de Célula de Aço está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes. O setor possui torno revolver, serra de corte para barras, policorte, esmeril, retífica cremalheira, fresa, furadeira horizontal, furadeira de bancada, máquina geradora para fazer dentes externos de coroa e ar comprimido. Posto de Trabalho: Máquinas e Equipamentos Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas 22:23 às 07:30 horas N. o de Funcionários Expostos: OBSERVAÇÕES Lesão de Membros (uso de calçado de proteção com biqueira, óculos de proteção avental) Movimentos Repetitivos com os Braços, na Retífica Exigência de Postura Inadequada (Brochadeira) RECOMENDAÇÕES Providenciar sinalização de segurança; Treinar e conscientizar os funcionários quanto aos riscos de lesões no uso de furadeiras, fresas e prensas. Realizar pausas periódicas e rodízios na atividade. Providenciar local adequado para o desenvolvimento da atividade, impedindo que o funcionário se curve e realize esforço físico no manuseio da peça. Realizar Análise Ergonômica do Trabalho. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL UTILIZADOS Descrição do EPI Número do C.A Validade do C.A Protetor Auricular tipo plugue com atenuação NRRsf de 8 decibéis /06/2008 Protetor Auricular tipo inserção com atenuação NRRsf de 15 decibéis /07/2011 Creme Protetor de Segurança para as mãos /03/2008 Luvas de Segurança em Algodão Pigmentada /12/2007 Avental de Segurança em PVC /10/2006 LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL CONCLUSÃO De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. GFIP 1 ou 5 40

41 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Produção Cel. De Aço Tipo De Ocasional / Intermitente Ambiente Ocasional / Intermitente - AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Média para 08:00 Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc :10 1,74 55,8 83, ,9 68,9 06: Produção Cel. De Aço AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR-5413 Torno EKM EKM EKM EKM EKM EKM LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 41

42 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS AG E N T ES QUÍMICOS FONTE GERADORA AGENTE LIMITES DE TOLERÂNCIA RESULTADOS QUÍMICO NR-15 ACGIH Óleo de Corte utilizado no processo de usinagem das peças. Anexo 11 (mg/m 3 ) TWA (mg/m 3 ) STEL (mg/m 3 ) (mg/m 3 ) Névoas de Óleo Mineral NE 4,4 NE 1,7 42

43 2.11 Setor: PRODUÇÃO Célula de Fundidos Descrição do Setor: O setor de Célula de Fundidos está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventiladores; sistema de exaustão através de exaustores eólicos naturais. O setor possui 2 tornos CNC, sendo 4 centros de usinagem, com sistema de iluminação suplementar e máquina brochadeira. Junto aos tornos são utilizados mangueiras de ar comprimido para a limpeza das peças. Junto aos centros de usinagem EKM 036 e EKM 001 há uma furadeira e máquina votam Posto de Trabalho: Tornos CNC Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 19 22:23 às 07:30 horas 11 Operador de Torno CNC Operador de Máquinas Operador Preparador Líder Operacional Função Descrição da Função de Acordo com : ( ) Classificação Brasileira de Ocupações ( X ) Descrição Fornecida pela Empresa Operar torno automático previamente equipado e regulado para trabalhos em série, atuando nos seus dispositivos, para cortar, desbastar ou usinar peças de metal. As atividades são realizadas com o torno fechado, sem riscos de lesões por cavacos. Uso de ar comprimido para aspirar as peças. Supervisionar o setor, fazer o ajuste das máquinas e controlar a produção. RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Ruído Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de ruído. FONTE GERADORA Ar comprimido, processo de usinagem da peça. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas do aparelho digestivo. TIPO DE EXPOSIÇÃO Contínuo. EXISTENTE Uso de Protetor Auricular tipo plugue CA 3732 com atenuação (NRRsf) de 08 decibéis. Uso de protetor auricular tipo inserção CA 5674 com atenuação (NRRsf) de 15 decibéis. PROPOSTO Diminuir o ruído do ar comprimido instalando silenciadores nos bicos das mangueiras; Realizar manutenção periódica dos equipamentos. 43

44 2.11 Setor: PRODUÇÃO Célula de Fundidos Descrição do Setor: O setor de Célula de Fundidos está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventiladores; sistema de exaustão através de exaustores eólicos naturais. O setor possui 2 tornos CNC, sendo 4 centros de usinagem, com sistema de iluminação suplementar e máquina brochadeira. Junto aos tornos são utilizados mangueiras de ar comprimido para a limpeza das peças. Junto aos centros de usinagem EKM 036 e EKM 001 há uma furadeira e máquina votam Posto de Trabalho: Tornos CNC Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 19 22:23 às 07:30 horas 11 RISCOS OCUPACIONAIS IDENTIFICADOS (Físicos, Químicos ou Biológicos) FORMA DE AVALIAÇÃO VALORES ENCONTRADOS Névoas de Óleo de Corte Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação quantitativa de produtos químicos. Calor Quantitativa De acordo com a planilha de avaliação de temperatura. FONTE GERADORA Óleo de Corte utilizado no processo de usinagem das peças nas máquinas: Geradora e Brochadeira. Processo realizado na máquina Brochadeira. CONSEQÜÊNCIAS POSSÍVEIS Irritação nos olhos e nas vias aéreas superiores; Causa lesão na pele conhecida como "elaioconiose". O óleo de corte contém um potente cancerígeno, que são as nitrosaminas. Queimaduras, inflamação nos olhos, conjuntivite, taquicardia, cansaço, irritação da pele, prostração, etc. TIPO DE EXPOSIÇÃO Ocasional/ Intermitente Ocasional/ Intermitente. EXISTENTE Uso de creme protetor para as mãos, avental de PVC, Luvas CA Sistema de ventilação natural por porta. PROPOSTO Fornecer respirador semi-facial com filtro para névoas para os funcionários da Máquina Geradora e Brochadeira. Providenciar local adequado com sistema de exaustão local. 44

45 2.11 Setor: PRODUÇÃO Célula de Fundidos Descrição do Setor: O setor de Célula de Fundidos está localizado em construção de alvenaria e concreto armado; pé direito de aproximadamente 4,0 metros; telhado de zinco com algumas telhas translúcidas; piso de concreto regular; iluminação artificial através de luminárias rebaixadas com lâmpadas fluorescentes; ventilação artificial através de ventiladores; sistema de exaustão através de exaustores eólicos naturais. O setor possui 2 tornos CNC, sendo 4 centros de usinagem, com sistema de iluminação suplementar e máquina brochadeira. Junto aos tornos são utilizados mangueiras de ar comprimido para a limpeza das peças. Junto aos centros de usinagem EKM 036 e EKM 001 há uma furadeira. Posto de Trabalho: Tornos CNC Horário de Trabalho: 07:30 às 17:30 horas N. o de Funcionários Expostos: 19 22:23 às 07:30 horas 11 OBSERVAÇÕES Lesão de Membros (uso de luvas, calçado de proteção com biqueira e óculos de proteção) RECOMENDAÇÕES Treinar e conscientizar os funcionários quanto aos riscos e ao uso de EPI s. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL UTILIZADOS Descrição do EPI Número do C.A Validade do C.A Protetor Auricular tipo plugue com atenuação NRRsf de 8 decibéis /06/2008 Protetor Auricular tipo inserção com atenuação NRRsf de 15 decibéis /07/2011 Creme Protetor de Segurança para as mãos /03/2008 Avental de Segurança em PVC /10/2006 Luvas de Segurança /05/2011 CONCLUSÃO LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA PARECER TÉCNICO SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL De acordo com a avaliação realizada não foram detectados riscos em condições de enquadrar as atividades para concessão à Aposentadoria Especial. A empresa deverá diminuir o ruído do ar comprimido instalando silenciadores nos bicos das mangueiras e fornecer protetor auricular com atenuação mínima de 13 decibéis. GFIP 1 ou 5 45

46 PLAN I L H A D E AV AL I AÇ Ã O D OS ÍNDICES DE RUÍDO E ILUM I N AÇ Ã O Produção Cel. De Fundidos Tipo De Ocasional / Intermitente Ambiente Ocasional / Intermitente Pico Ocasional / Intermitente Ar Ocasional / Comprimido Intermitente Ambiente c/ ruído do ar comprimido AVALIAÇÃO DE NÍVEL DE PRESSÃO SONORA (RUÍDO) Decibelímetro Dosímetro Atenuação Tempo De Média para 08:00 Dose Tempo Medição Dose (%) TWA NEQ (8 hs) NRRsf NPSc AVALIAÇÃO DE ILUMINAÇÃO LOCAL MEDIDO (lux) EXIGIDO DIA NBR :10 2,97 59,6 87, ,8 Produção Cel. EKM 4 torno De Fundidos 15 72, Bancada EKM gerador 02: , EKM EKM torno Rebarbeação Ocasional / Intermitente EKM 006 torno EKM 059 torno EKM 0072 torno EKM LEGENDA: TWA: Nível Médio Ponderado(projetado) para 8 horas de trabalho NEQ: Nível Equivalente de Ruído para 8 horas de trabalho NRRsf: Nível de Redução do Ruído NPSc: Nível de Pressão Sonora com protetor 46

"L.T.C.A.T" LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA.

L.T.C.A.T LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA. LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO "L.T.C.A.T" Demonstração LTDA Fevereiro / 2008 SUMÁRIO Demonstração LTDA 4 Administração 7 Assistente Administrativo 8 Auxiliar de Escritório 9 Manutenção

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 Prof. Me. Vítor Hugo Magalhães Vono Engenheiro de Segurança do Trabalho Lei 6514 de 12/77 Capítulo V da CLT da Segurança e Medicina do Trabalho (art.

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) () ELETRIC PRODUTOS INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. Rua Nestor Pestana, 30 8º andar 01303-010 São Paulo SP Brasil Tels.: (55-11) 3138-1111/ 3138-1114/ 3138-1119 www.conbet.com.br / conbet@conbet.com.br

Leia mais

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015 EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES PCMSO (NR-7) estabelece que o programa deverá ser desenvolvido sob a responsabilidade de um médico coordenador (OBRIGATORIAMENTE MT, podendo este repassar responsabilidades

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (PPRA) PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO)

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (PPRA) PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO) Portaria 3.214/78 do M.T.E. PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA) E PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL PCMSO) MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ - MAIO/2013

Leia mais

- PPRA NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria 3.214/78 do M.T.E. MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ -

- PPRA NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria 3.214/78 do M.T.E. MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ - - PPRA NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria 3.214/78 do M.T.E. MOVELLARE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - MATRIZ - MAIO/2013 RESTINGA SECA - RS )* 2 1 Aspectos Gerais 1.1 Aspecto

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO LTCAT

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO LTCAT LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO LTCAT - SÃO SEPÉ - DEZEMBRO / 2003 SANTA MARIA - RS 1. DADOS DA EMPRESA 1.1 PERFIL DA EMPRESA Razão Social: A. BOLZAN & CIA LTDA. Endereço: Rua Humaitá,

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ECOMAX SERVICOS AMBIENTAIS LTDA.

PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ECOMAX SERVICOS AMBIENTAIS LTDA. PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ECOMAX SERVICOS AMBIENTAIS LTDA. 15/10/2012 Vigência do PPRA Identificação Empresa ECOMAX SERVICOS AMBIENTAIS LTDA. Endereço Rua dos Ciclames, 802 Cep Cidade

Leia mais

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Definição Conforme a NR 06: EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Item 6.1 - Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR 6, considera-se Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo

Leia mais

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria MTE nº 3214/78 Portaria SSST nº 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora NR 09 - ANÁLISE GLOBAL - DESTAQUE AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. - SÃO PEDRO DO

Leia mais

Relatório de Segurança e Medicina do Trabalho. Ciretran de Vitória/ES. Adendo

Relatório de Segurança e Medicina do Trabalho. Ciretran de Vitória/ES. Adendo Relatório de Segurança e Medicina do Trabalho Ciretran de Vitória/ES Ciretran Vitória/ES, situado à Avenida Nossa Senhora da Penha, nº1388, Vitória - ES foram encontradas várias condições inadequadas de

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO WWW.BLOGSEGURANCADOTRABALHO.COM.BR

LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO WWW.BLOGSEGURANCADOTRABALHO.COM.BR EMPRESA: XXXX CNPJ: XXXXXXXXXXXXX LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO WWW.BLOGSEGURANCADOTRABALHO.COM.BR ELABORAÇÃO: DR. XXXXX ENG. DE SEGURANÇA DO TRABALHO CREA: XXXX JULHO/2000 ÍNDICE

Leia mais

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Introdução A Engemix possui uma equipe de Engenheiros de Segurança e Meio Ambiente capacitada para dar todo subsídio técnico para implantação, operação e desmobilização

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO - LTCAT PPRA NR 09

LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO TRABALHO - LTCAT PPRA NR 09 Cargo : AUXILIAR DE ESCRITÓRIO SETOR: ESCRITÓRIO Descrição da Função : Responsável por atendimento a clientes, emissão de notas fiscais, controle entrada e saída de materiais; digitação, zelar pela limpeza,

Leia mais

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE n.º 3214/78, Portaria SSST n.º 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora - NR 09

- PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS. Portaria MTE n.º 3214/78, Portaria SSST n.º 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora - NR 09 - PPRA - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Portaria MTE n.º 3214/78, Portaria SSST n.º 25, de 29/12/94 Norma Regulamentadora - NR 09 - ANALISE GLOBAL - UGLIONE COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA - AGÊNCIA

Leia mais

01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES (AS) DA EMPRESA. 03 EPI s EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES (AS) DA EMPRESA. 03 EPI s EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Rua Doutor Faivre, 888 - Fone: (41) 3264-4211 Fax: (41) 3264-4292 01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA NOME: CNPJ: ENDEREÇO: MUNICÍPIO: CEP: FONE / FAX: PROPRIETÁRIO: ENCARREGADO: 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA ARMANDO CAMPOS

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA ARMANDO CAMPOS PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA LEGISLAÇÃO E NORMAS: RUÍDO CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CAPÍTULO V NORMA REGULAMENTADORA 15 - NR 15, ANEXOS 1 E 2 (LIMITES DE TOLERÂNCIA) DECRETO 3048/1999 - INSS

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA CIRCUNSCRIÇÃO DE LAJEADO

EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA CIRCUNSCRIÇÃO DE LAJEADO EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA CIRCUNSCRIÇÃO DE LAJEADO PROCESSO: 5001178-88.2013.404.7114 DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS F. ANTONIO CHIAMULERA LTDA, vem, respeitosamente, à presença

Leia mais

"P.C.M.S.O." PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA.

P.C.M.S.O. PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Demonstração LTDA CST INFORMÁTICA LTDA. PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL "P.C.M.S.O." Demonstração LTDA Fevereiro / 2008 SUMÁRIO Demonstração LTDA 3 Administração 10 Assistente Administrativo 11 Auxiliar de Escritório 12 Manutenção

Leia mais

LABORATÓRIO DE FUNDIÇÃO. 1. Descrição Física

LABORATÓRIO DE FUNDIÇÃO. 1. Descrição Física LABORATÓRIO DE FUNDIÇÃO 1. Descrição Física O espaço físico deste laboratório deve ser de 100 m 2, com piso em cimento queimado e uma área de aproximadamente 3 m 2 em terra batida para vazamento de metal,

Leia mais

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Caixa Econômica Federal Endereço: Setor SBS Quadra 4 Bloco A Lote 3 e 4 Asa Sul Brasília/ DF CEP 70.092-900 CNPJ:

Leia mais

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir.

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir. 2.6.16 - Este programa contém as principais ações que têm sido tomadas para prevenir os danos à saúde e integridade física dos trabalhadores e da população da região, os prejuízos materiais e possíveis

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR - 9 MARÇO/ 2004 SANTA MARIA - RS Rua Barão do Triunfo, 862, Santa Maria/RS - CEP: 97015-070 - Fone/Fax: (55) 222-8151 1 SUMÁRIO 1 Aspectos Gerais...3

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E DANOS E AVALIAÇÃO DE RISCOS fl. de 7 Endereço Local Aprovado Data Rev. UNIOP-SP Av. Paulista, 06 São Paulo SP 9º, 5º, 7º e 8º andares JMn (SESMS) 0/08/ C Atividade Perigo Dano (Todas) Agressão Física Assédio Discriminação Energizadas

Leia mais

Anexo I. Matriz de Reconhecimentos de Riscos Campus Avançado de Poços de Caldas. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

Anexo I. Matriz de Reconhecimentos de Riscos Campus Avançado de Poços de Caldas. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo I Matriz de Reconhecimentos de Riscos Campus Avançado de Poços de Cal DIRETORIA DO CAMPUS Diretor: Prof. Rodrigo Sampaio Fernandes Vice-Diretor: Prof.ª

Leia mais

TLONAN LOGÍSTICA. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Março de 2016

TLONAN LOGÍSTICA. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Março de 2016 TLONAN LOGÍSTICA PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Março de 2016 T. Lonan Logística LTDA Est. do Lameirão Pequeno, 136 Campo Grande, Rio de Janeiro, RJ Tel.: +55 21 2411-1317 Fax : + 55

Leia mais

BVB SERVIÇOS AUXILIARES DE TRANSPORTE AEREO LTDA. - ME

BVB SERVIÇOS AUXILIARES DE TRANSPORTE AEREO LTDA. - ME BVB SERVIÇOS AUILIARES DE TRANSPORTE AEREO LTDA. - ME PERÍODO: SETEMBRO 2011 à SETEMBRO 2012 ENG.º COORDENADOR SEGURANÇA DO TRABALHO: REGINALDO BESERRA CREA 5.907-D/PB BVB SERVIÇOS AUILIARES DE TRANSPORTES

Leia mais

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e PORTARIA SSST Nº 11, de 13/10/1994 "Publica a minuta do Projeto de Reformulação da Norma Regulamentadora nº 9 - Riscos Ambientais com o seguinte título: Programa de Proteção a Riscos Ambientais". A SECRETARIA

Leia mais

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS MARÇO DE 2013 A MARÇO DE 2014 PPRA NWN Logística LTDA - Aparecida de Goiânia PRRA-2013/2014 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Atendendo a Lei N

Leia mais

Ambiente físico do Centro de Material Esterilizado

Ambiente físico do Centro de Material Esterilizado Ambiente físico do Centro de Material Esterilizado Gessilene de Sousa Sobecc, julho2011 Agenda Regulamentação Definição: Centro de Material Esterilizado - CME; Estrutura Física: Áreas de composição; Fluxograma

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS MODELO PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS NOME DA EMPRESA PERÍODO Dia / Mês / Ano a Dia / Mês / Ano 1 SUMÁRIO 3 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 4 4 OBJETIVO GERAL CONDIÇÕES PRELIMINARES 5 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários.

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Nº PROCESSO REQUERIMENTO RAZÃO SOCIAL IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO NOME DE FANTASIA NÚMERO DO CNPJ NÚMERO ÚLTIMO

Leia mais

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CEUNES / UFES Prof. Manuel Jarufe Introdução à Segurança do Trabalho O que é a função Segurança do Trabalho? Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas

Leia mais

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO (PPP)

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO (PPP) PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO (PPP) Os documentos (PPP) que estão anexados foram preparados pela GV Clínicas com os dados contidos no PCMSO, PPRA e LTCAT. É uma exigência do INSS e devem ser entregues

Leia mais

P.P.R.A. (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais)

P.P.R.A. (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) P.P.R.A. (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) ELETRIC PRODUTOS INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. Rua Nestor Pestana, 30 8º andar 01303-010 São Paulo SP Brasil Tels.: (55-11) 3138-1111/

Leia mais

Luiz Oscar Dornelles Schneider Especialista em Medicina do Trabalho AMB / ANAMT

Luiz Oscar Dornelles Schneider Especialista em Medicina do Trabalho AMB / ANAMT FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DA EXIGIBILIDADE DO LTCAT LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO Seguem-se abaixo os trechos dos documentos legais que versam sobre a matéria, de acordo com sua ordem hierárquica

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO CONTEÚDO

DEMONSTRAÇÃO DO CONTEÚDO 9.6 S-1060 - Tabela de Ambientes de Trabalho Usada para descrever os ambientes com Riscos, conforme a tabela 21 (fatores de riscos ambientais) a seguir. Os riscos estão no Laudo Técnicos da Condições Ambientais

Leia mais

M P METÁLURGICA LTDA

M P METÁLURGICA LTDA RELATÓRIO DE REVISÃO DO PPRA (PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS) - PPRA NR 9 - M P METÁLURGICA LTDA MAIO/2010 SANTA MARIA - RS 1 SUMÁRIO 1 Aspectos Gerais 1.1 Aspecto Legal 1.2 Objetivo Legal

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Josevan Ursine Fudoli ENGº CIVIL E DE SEGURANÇA DO TRABALHO HIGIENE OCUPACIONAL RUÍDO Aula

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EXPOSIÇÃO AO CALOR EM AMBIENTE DE TRABALHO

AVALIAÇÃO DE EXPOSIÇÃO AO CALOR EM AMBIENTE DE TRABALHO LAUDO TÉCNICO AVALIAÇÃO DE EXPOSIÇÃO AO CALOR EM AMBIENTE DE TRABALHO 1 - OBJETIVO Tem por objetivo o presente laudo técnico, avaliar a exposição ocupacional ao calor conforme NR 15 anexo n o 3 da Portortaria

Leia mais

Concessionárias Adaptação de Dispositivo de Fixação de Contêiner (DIF)

Concessionárias Adaptação de Dispositivo de Fixação de Contêiner (DIF) PROCEDIMENTO SL - 002 Página 1 de 6 EDIÇÃO 11/12 Título: Concessionárias Adaptação de Dispositivo de Fixação de Contêiner (DIF) Rev.: 00 Data: 11/12 Emitido Por Verificado Verificado Aprovado Nome Marcos

Leia mais

CIPA GESTÃO 2013/2014

CIPA GESTÃO 2013/2014 HOSPITAL SÃO PAULO-SPDM Mapa de Risco da Empresa: Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho,

Leia mais

INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE

INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Mackenzie Campinas Ano: 2015 Razão social: Endereço: Instituto Presbiteriano Mackenzie Avenida Brasil, 1200 Jardim Guanabara - Campinas - SP CNPJ: 60.967.551/0007-46

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010

METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010 METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010 PROERGO julho/2010 Pág. 1/7. I N D I C E 1. - APRESENTAÇÃO 2. - OBJETIVO 3. - INTRODUÇÃO 4. - EMPRESA BENEFICIADA 5. - CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1 JUSTIFICATIVA Este Termo de Referência tem como finalidade orientar os grandes e pequenos geradores

Leia mais

Rua Benedito Freire da Paz, 197 Boa Esperança Santa Luzia/MG. Telefone: 3641-4518 www.senai-mg.org.br

Rua Benedito Freire da Paz, 197 Boa Esperança Santa Luzia/MG. Telefone: 3641-4518 www.senai-mg.org.br Segurança na Operação de Empilhadeira Operam empilhadeiras e as demais atividades relativas ao manuseio e transporte de cargas observando os requisitos da norma regulamentadora 11 e as das demais normas

Leia mais

Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA

Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA JANEIRO / 2014 DADOS DA EMPRESA Razão Social: MOBRA SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA LTDA. CGC: 87.134.086/0001-23, Endereço:

Leia mais

Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91. Portaria DSST n.º 03, de 20 de fevereiro de 1992 21/02/92

Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91. Portaria DSST n.º 03, de 20 de fevereiro de 1992 21/02/92 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

Coletores de pó. pneumáticos. Coletores Aspiradores Exaustores Lavadoras de gás Filtros de Manga Acessórios Peças Reforma Transportadores

Coletores de pó. pneumáticos. Coletores Aspiradores Exaustores Lavadoras de gás Filtros de Manga Acessórios Peças Reforma Transportadores Coletores de pó INDUSTRIAIS Coletores Aspiradores Exaustores Lavadoras de gás Filtros de Manga Acessórios Peças Reforma Transportadores pneumáticos Tubulação e montagem Aceitamos cartão BNDES Venda, exportação,

Leia mais

PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS

PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS Serviço Agro-Silvo-Pastoril SEASP/DECONT OUTUBRO/2003 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1 Objetivo

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Por que eu devo utilizar equipamentos de segurança e onde encontrá-los? Os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) foram feitos para evitar

Leia mais

Coletores de Pó Exaustores Eficiência em filtragem de pós finos e fumaça

Coletores de Pó Exaustores Eficiência em filtragem de pós finos e fumaça Coletores de Pó Exaustores Eficiência em filtragem de pós finos e fumaça Venda Locação Assistência técnica Acessórios Seminovos Tubulação e montagem Coletor de Pó Modelo Fumaça 55 Sistema de exaustão com

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL TÍTULO : SAÚDE E SEGURANÇA 1. OBJETIVO: Informar, conscientizar e instruir os colaboradores, sobre possíveis riscos inerentes as funções desempenhadas em seu dia a dia do trabalho.

Leia mais

16/ 02 /2008 15/ 02 /2009

16/ 02 /2008 15/ 02 /2009 VIGÊNCIA: 1 ANO EMPRESA: Virtual Machine Data da Elaboração Data de Vencimento 16/ 02 /2008 15/ 02 /2009 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Virtual Machine ME CNPJ: 08.693.563/0001.14 CNAE: 4751200

Leia mais

REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 10898 DA ABNT

REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 10898 DA ABNT ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA JUNTO A DGST REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 10898 DA ABNT ANÁLISE E VISTORIA DOS SISTEMAS DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Objetivo

Leia mais

INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS

INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS Fundada em 1970, a 3RHO Interruptores Automotivos tem como principal objetivo, atender o mercado de reposição (Aftermarket), oferecendo aos seus clientes produtos com

Leia mais

A EMPRESA. 02 rev. A USINAGEM MECÂNICA. Vista geral do galpão principal. Ferramentaria e afiação próprias. Linha de tornos CNC

A EMPRESA. 02 rev. A USINAGEM MECÂNICA. Vista geral do galpão principal. Ferramentaria e afiação próprias. Linha de tornos CNC A EMPRESA Linha de tornos CNC Linha de centros de usinagem Controle final e Expedição Linha de segundas operações Ambiente de trabalho agradável Vista geral do galpão principal Ferramentaria e afiação

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Sala de Reagentes CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio Antônio

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página: 1 de 5 FISPQ Nº: 037 Data da última revisão: 26/10/2010 Nome do Produto: Betugrout 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Código do Produto: 026050025. Nome da Empresa:

Leia mais

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Gerenciamento de Obras Prof. Dr. Ivan Xavier Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Fases do Gerenciamento: 3. Operação e controle da obra. 3. Operação e controle da obra: Reunião de partida da obra;

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI

NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI ANEXO II NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI Equipamento de Proteção Individual EPI Enquadramento NR 06 Anexo I A PROTEÇÃO DA CABEÇA Proteção da cabeça contra: A.1.1. Impactos de objetos sobre o crânio;

Leia mais

ROTEIRO PARA AUTO INSPEÇÃO

ROTEIRO PARA AUTO INSPEÇÃO Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde Gerência de Produtos e Serviços de Interesse da Saúde Subgerência de Produtos Para a Saúde, Saneantes Domissanitários e Cosméticos Roteiro

Leia mais

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS SEDE ANO BASE: MAIO 2016 / MAIO 2017 1- PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

Leia mais

LABORATÓRIO DE MODELOS, INCLUSÃO E FUNDIÇÃO

LABORATÓRIO DE MODELOS, INCLUSÃO E FUNDIÇÃO LABORATÓRIO DE MODELOS, INCLUSÃO E FUNDIÇÃO 1. Descrição Física A área mínima deste laboratório deve ser igual ou superior a 59,00 m 2 ; sala quente com área mínima de 10,00 m² e almoxarifado com 9,50

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

01 Identificação do produto e da Empresa. 02 Composição e informações sobre os ingredientes. 03 Identificação de perigos

01 Identificação do produto e da Empresa. 02 Composição e informações sobre os ingredientes. 03 Identificação de perigos Página: 01/05 01 Identificação do produto e da Empresa Natureza Química : Limpador de Uso Geral Autorização de Funcionamento / MS : nº 3.02.599-9 Registro no Ministério da Saúde : 3.2599.0103.001-4 Aceita

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0003-69 ENDEREÇO: BR 174, KM 03, S/N, Caixa Postal 247 Zona Urbana CEP: 76.980-000

Leia mais

INSTITUTO DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO SOLUÇÕES PARA RUÍDO OCUPACIONAL

INSTITUTO DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO SOLUÇÕES PARA RUÍDO OCUPACIONAL INSTITUTO DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO SOLUÇÕES PARA RUÍDO OCUPACIONAL HISTÓRIA DE CASOS DIVISÃO TÉCNICA SEGURANÇA NO TRABALHO e DIVISÃO TÉCNICA DE ACÚSTICA 22/05/2012 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO ALGUNS

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais MEMORIAL DESCRITIVO Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Fevereiro/2007 INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é complementar as informações

Leia mais

ANEXO II CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ARQUIVOS DESLIZANTES

ANEXO II CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ARQUIVOS DESLIZANTES ANEXO II CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ARQUIVOS DESLIZANTES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ARQUIVOS DESLIZANTES DESTINADOS À EDIFICAÇÃO DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL RIO GRANDE DO SUL,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Produto: Antiderrapante para Correias Página 1 de 5 1 Informação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Antiderrapante para Correias Fornecedor Nome: Ultralub Química Ltda. Endereço: Estrada dos Crisântemos,

Leia mais

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO DE CONTAGEM

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO DE CONTAGEM PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO DE CONTAGEM PAC SÃO JOSÉ ANO BASE: MAIO 2016 / MAIO 2017 1- PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos

Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos Treinamento: FSSC 22000 / Versão 3 Formação de auditores internos 1. Interpretar os requisitos das normas ISO 22000:2005; ISO TS 22002-1:2012 e requisitos adicionais da FSSC 22000. Fornecer diretrizes

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06 Extintores de Incêndio Portáteis. Revisão: 00 Folha: 1 de 7 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras atendam as exigências para utilização dos extintores de incêndio portáteis de acordo com

Leia mais

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e de Proteção Coletiva (EPC)

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e de Proteção Coletiva (EPC) Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e de Proteção Coletiva (EPC) PCC 2302 Gestão da Produção na Construção Civil Profº Francisco Ferreira Cardoso Juliana Bueno Silva Thales Landgraf Soraia Regina

Leia mais

RELATÓRIO DO ICP 10/2009 (HOSPITAL MATERNO INFANTIL)

RELATÓRIO DO ICP 10/2009 (HOSPITAL MATERNO INFANTIL) RELATÓRIO DO ICP 10/2009 (HOSPITAL MATERNO INFANTIL) OBJETIVO DO ICP : Implantação do programa de saúde ocupacional (Decreto 5.757/2003) para os servidores do Hospital Materno Infantil. Conquistas de 2010

Leia mais

Documentos Obrigatórios em UANs

Documentos Obrigatórios em UANs Documentos Obrigatórios em UANs Profa. Ms Kelly Ribeiro Amichi DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Para o funcionamento de uma UAN, existe a documentação obrigatória exigida pela legislação. Essa documentação deve

Leia mais

Seja bem Vindo! NR 8 Edificações. Carga horária: 30hs

Seja bem Vindo! NR 8 Edificações. Carga horária: 30hs Seja bem Vindo! Curso NR 8 Edificações CursosOnlineSP.com.br Carga horária: 30hs Conteúdo programático: Introdução Circulação Atividades em Edificações com Risco de Queda Cuidados Extras na Circulação

Leia mais

PPRA (PREVISTO NA NORMA REGULAMENTADORA NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS)

PPRA (PREVISTO NA NORMA REGULAMENTADORA NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS) PPRA (PREVISTO NA NORMA REGULAMENTADORA NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS) THOR MÁQUINAS E MONTAGENS LTDA. SANTA MARIA SETEMBRO/2011. 1 SUMÁRIO 1 ASPECTOS GERAIS... 9 1.1 OBJETIVO GERAL...9

Leia mais

PCRJ SCO-Sistema de Custos de Obras e Serviços de Engenharia FGV Relação de Itens Elementares - Mês Fevereiro/2015. Mão-de-Obra

PCRJ SCO-Sistema de Custos de Obras e Serviços de Engenharia FGV Relação de Itens Elementares - Mês Fevereiro/2015. Mão-de-Obra Direta MOD000050 Agente Operador de Tráfego h 11,37 MOD000100 Agente Operador de Tráfego Sênior h 13,81 MOD000150 Ajudante de instalação e manutenção de equipamentos (Caldeira, Gerador, Subestação, Redes,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ nº 006 Revisão: 04 Data: 26/08/2014 Página: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação do produto Stanlux Pell 1.2 Principais usos recomendados Masterbatches para plásticos 1.3

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html Novos Cursos O SENAI criou 40 novos cursos a distância, sendo 10 cursos

Leia mais

S U M A R I O 5.2.1. AVALIAÇÃO DE AGENTES FÍSICOS... 10/11 5.3. NR-17 ERGONOMIA... 11/12 5.3.1 RADIAÇÃO VISIVEL - ILUMINAÇÃO...

S U M A R I O 5.2.1. AVALIAÇÃO DE AGENTES FÍSICOS... 10/11 5.3. NR-17 ERGONOMIA... 11/12 5.3.1 RADIAÇÃO VISIVEL - ILUMINAÇÃO... PPRA Programa de Riscos Ambientais Novembro/2009 0 S U M A R I O 1 - APRESENTAÇÃO... 2 2 - CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 3 - CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA... 3 3.3.QUADRO DE COLABORADORES... 4 3.4. HORARIO DE

Leia mais

A SEGURANÇA EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO 1 1/35

A SEGURANÇA EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO 1 1/35 A SEGURANÇA EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO 1 1/35 1. Análise de riscos 2. Ferramentas de uso comum 3. Máquinas e ferramentas pneumáticas 4. Pedras de esmeril 5. Máquinas ferramenta 6. Escadas portáteis 7.

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

GERÊNCIA DE SAÚDE E PREVENÇÃO PPRA GOIÂNIA-GO,... /2012

GERÊNCIA DE SAÚDE E PREVENÇÃO PPRA GOIÂNIA-GO,... /2012 PPRA GOIÂNIA-GO,... /2012 ÍNDICE I- Identificação e Caracterização do Órgão II- Introdução II.1 Objetivos II.2 Aspectos Gerais II.3 Responsabilidades II.4 Análise dos Riscos II.5 Siglas III- Orientações

Leia mais

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE Raymundo José A. Portelada e Meio Ambiente PROFISSIONAIS DE A legislação que estabelece a obrigatoriedade de serviços especializados de Segurança a e Medicina

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Segundo a OMS, a verificação de condições de Higiene e Segurança consiste num estado de bem-estar estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença e enfermidades.

Leia mais