DIREITO DO TRABALHO. Remuneração e salário. Prof. Hermes Cramacon

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIREITO DO TRABALHO. Remuneração e salário. Prof. Hermes Cramacon"

Transcrição

1 DIREITO DO TRABALHO Remuneração e salário Prof. Hermes Cramacon

2 Remuneração Consiste na somatória da contraprestação paga diretamente pelo empregador, seja em pecúnia, seja em utilidades, com a quantia recebida pelo obreiro de terceiros a título de gorjeta. REMUNERAÇÃO = SALÁRIO + GORJETA

3 Salário É contraprestação paga diretamente pelo empregador ao empregado pelos serviços prestados, seja em dinheiro, seja em utilidades, como por exemplo: habitação, alimentação etc. Salário = salário básico + sobressalário (parte em $ + in natura) (adicional noturno)

4 Salário in natura Toda parcela, bem ou vantagem fornecida pelo empregador como gratificação pelo trabalho desenvolvido ou pelo cargo ocupado. Prestação para o trabalho Prestação pelo trabalho = salário in natura

5 Súmula 367 do TST A habitação, a energia elétrica e veículo fornecidos pelo empregador ao empregado, quando indispensáveis para a realização do trabalho, não tem natureza salarial, ainda que, no caso de veículo, seja ele utilizado pelo empregado também em atividades particulares.

6 Não são considerados salário in natura a) vestuários, equipamentos e outros acessórios fornecidos aos empregados e utilizados no local de trabalho, para a prestação do serviço; b) educação, em estabelecimento de ensino próprio ou de terceiros, compreendendo os valores relativos a matrícula, mensalidade, anuidade, livros e material didático;

7 c) transporte destinado ao deslocamento para o trabalho e retorno, em percurso servido ou não por transporte público; d) assistência médica, hospitalar e odontológica, prestada diretamente ou mediante seguro-saúde; e) seguros de vida e de acidentes pessoais; f) previdência privada; g) valor correspondente ao vale-cultura. (Lei de 27 de dez. 2012) h) cigarros súmula 367, II, TST

8 PREV. PRIVADA ODONTOLÓLICA/ASSISTÊNCIA MÉDICA SEGURO DE VIDA E ACIDENTES EDUCAÇÃO TRANSPORTE VESTUÁRIO VALE-CULTURA + CIGARROS - SÚMULA 367, II, TST

9 Gorjetas Correspondem à importância paga por terceiros ao empregado, que pode ser de forma espontânea ou cobrada pela empresa. Súmula 354 TST:...integram a remuneração do empregado, nãoservindodebasedecálculoparaasparcelas de aviso-prévio, adicional noturno, horas extras e repouso semanal remunerado.

10 Parcelas salariais Integram o salário não só a importância fixa estipulada, como também as comissões, percentagens, gratificações ajustadas, diárias para viagens (superiores a 50% do salário) e abonos pagos pelo empregador. Art. 457, 1º da CLT.

11 Gratificações a) gratificação de função por dez ou mais anos súmula 372, I, TST. b) Participação nos lucros não integra o salário, art. 3º Lei /2000; Quebra de caixa: verbadestinadaacobrirosriscos assumidos pelo empregado que lida com manuseio constante de numerário. Súmula 247 TST integra o salário Salário complessivo: é a forma de ajustar um só salário, globalizando todas outras parcelas variáveis. Súmula 91 TST considera-se nula cláusula contratual.

12 Intangibilidade salarial obreiro. Não poderá haver desconto no salário do Art Ao empregador é vedado efetuar qualquer desconto nos salários do empregado, salvo quando este resultar de adiantamentos, de dispositivos de lei ou de contrato coletivo.

13 Descontos permitidos a) de contribuições previdenciárias; b) contribuições sindicais; c) imposto de renda; d) desconto para prestação alimentícia; e) desconto para pagamento de pena criminal pecuniária; f) pagamento de custas judiciais; g) pagamento de prestações do Sistema Financeiro de Habitação; h) retenção de saldo salarial por falta de aviso prévio do empregado; i) faltas injustificadas; j) empréstimos, até 30%; l) desconto de antecipações salariais; m) dano culposo, mediante consentimento; n) dano doloso, sem consentimento.

14 Equiparação salarial Art. 7º, XXX, da CF, art. 461 da CLT e súmula 6TST. Sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor, prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponderá igual salário.

15 Identidade de funções A equiparação salarial só é possível se o empregado e o paradigma exercerem a mesma função, desempenhando as mesmas tarefas, não importando se os cargos possuem, ou não, a mesma denominação. Trabalho de igual valor É aquele desenvolvido com a mesma produtividade e perfeição técnica, entre trabalhadores cuja diferença no tempo de serviço na mesma função não seja superior a 2 anos.

16 Mesmo empregador Para proceder ao pedido de equiparação entende-se que deverá ser o mesmo empregador. ATENÇÃO! Pode ser aplica para o grupo econômico. Súmula 129 TST. Mesma localidade O termo "mesma localidade" do art. 461 da CLT deve ser entendido como sendo o mesmo município, ou municípios distintos que pertençam à mesma região metropolitana.

17 Inexistência de quadro de carreira A existência do quadro de carreira, devidamente homologado, em uma empresa faz desaparecer o direito à equiparação. Súmula 6, item I, do TST - o quadro de carreira apenas terá validade se homologado pelo Ministério do Trabalho, salvo em se tratando das entidades de direito público da administração direta, autárquica e fundacional.

18 Ônus da prova a) empregado: demonstrar que exercia a mesma função que o paradigma. b) empregador: demonstração de fatos modificativos, impeditivos ou extintivos do direito do empregado. Ex: apresentar o quadro de carreira homologado.

19 Equiparação para o trabalho intelectual A avaliação para efeitos da equiparação poderá ser feita com base na perfeição técnica, adotando critérios objetivos.

20 SÚMULA 455 TST - EQUIPARAÇÃO SALARIAL. SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA. ART. 37, XIII, DA CF/1988. POSSIBILIDADE. À sociedade de economia mista não se aplica a vedação à equiparação prevista no art. 37, XIII, da CF/1988, pois, ao admitir empregados sob o regime da CLT, equipara-se a empregador privado, conforme disposto no art. 173, 1º, II, da CF/1988.

21 QUESTÃO Assinale a opção correta. (A)consideram-se salário in natura vestuários, equipamentos e outros acessórios fornecidos aos empregados e utilizados no local de trabalho, para a prestação do serviço. (B)Percebida por mais de 10 anos a gratificação de função não pode ser retirada do obreiro.

22 (C)Nãoépossívelaequiparaçãosalarialentreos empregados de sociedade de economia mista. (D) Não é admitida a equiparação salarial entre empregados de empresas distintas, mas que pertençam ao mesmo grupo econômico.

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 04/11)

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 04/11) NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO - Direito Individual do Trabalho - (aula 04/11) CUSTÓDIO NOGUEIRA Advogado militante especializado em Direito Civil e Processo Civil; Sócio da Tardem e Nogueira Assessoria

Leia mais

Súmula 354 do TST: GORJETAS. NATUREZA JURÍDICA. REPERCUSSÕES As gorjetas, cobradas pelo empregador na nota de serviço ou oferecidas espontaneamente

Súmula 354 do TST: GORJETAS. NATUREZA JURÍDICA. REPERCUSSÕES As gorjetas, cobradas pelo empregador na nota de serviço ou oferecidas espontaneamente REMUNERAÇÃO E SALÁRIO Prof. Maria Cláudia Felten E-mail: maria.claudia.felten@terra.com.br REMUNERAÇÃO REMUNERAÇÃO compreende-se na remuneração do empregado, para todos os efeitos legais, além do salário

Leia mais

Curso Êxito e Prof. Bruno Creado

Curso Êxito e Prof. Bruno Creado Curso Êxito e Prof. Bruno Creado Questões Comentadas Segue às questões da Vunesp do concurso de procurador municipal, devidamente comentada. Remuneração 1. Sobre o salário utilidade, assinale a afirmação

Leia mais

REMUNERAÇÃO E SALÁRIO

REMUNERAÇÃO E SALÁRIO REMUNERAÇÃO E SALÁRIO Artigo 457 da CLT; Conceito doutrinário: salário é o conjunto de parcelas contraprestativas pagas pelo empregador ao empregado em função do contrato de trabalho. São elementos da

Leia mais

Tabela de incidência de INSS, FGTS e Imposto de Renda e legislação correlata

Tabela de incidência de INSS, FGTS e Imposto de Renda e legislação correlata Tabela de incidência de INSS, FGTS e Imposto de Renda e legislação correlata RUBRICAS INCIDÊNCIAS INSS FGTS IR Abono de qualquer natureza, salvo o de férias Incide Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da

Leia mais

Aviso Prévio indenizado OBS: o posicionamento do STJ não há a incidência de INSS sobre o aviso prévio indenizado, devendo o verificado o posicionament

Aviso Prévio indenizado OBS: o posicionamento do STJ não há a incidência de INSS sobre o aviso prévio indenizado, devendo o verificado o posicionament de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono Adicionais (Insalubridade, periculosidade, noturno, de função e tempo de serviço, de transferência, Horas extras)

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial ORIENTAÇÕES TRABALHO Equiparação Salarial Considerações Gerais Sumário 1. Conceito 2. Mesma Localidade 3. Trabalho

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Fontes e princípios do Direito do Trabalho. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO DO TRABALHO. Fontes e princípios do Direito do Trabalho. Prof. Hermes Cramacon DIREITO DO TRABALHO Fontes e princípios do Direito do Trabalho Prof. Hermes Cramacon 1. Fontes materiais - norma ainda não positivada. Momento pré-jurídico. Correntes de pensamento econômico, jurídico,

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS INSS FGTS IR

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS INSS FGTS IR Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS Abono Adicionais RUBRICAS de qualquer natureza, salvo o de férias pecuniário de férias (Insalubridade, periculosidade, noturno, de função e tempo de serviço,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO ESCOLA DE DIREITO, TURISMO E MUSEOLOGIA DEPARTAMENTO DE DIREITO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO ESCOLA DE DIREITO, TURISMO E MUSEOLOGIA DEPARTAMENTO DE DIREITO UNIDADE 1. REMUNERAÇÃO E SALÁRIO. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO ESCOLA DE DIREITO, TURISMO E MUSEOLOGIA DEPARTAMENTO DE DIREITO Disciplina Direito do Trabalho II Prof. Amauri Cesar Alves Análise

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF Tabela de incidências

INSS/FGTS/IRRF Tabela de incidências INSS/FGTS/IRRF Tabela de incidências Tabela de incidências Fonte: ECONET EDITORA RUBRICAS INCIDÊNCIAS INSS FGTS IR 28, I, Lei n de qualquer natureza, salvo o de Sim. Arts. 3 e 7 e 1, art. férias 457 da

Leia mais

1.7. Intervalo: Intervalo intrajornada: Intervalo interjornada:

1.7. Intervalo: Intervalo intrajornada: Intervalo interjornada: 1.7. Intervalo: Intervalo intrajornada: Intervalo interjornada: Intervalo Intrajornada: Jornada de até 4h: Jornada acima de 4h até 6h: Jornada acima de 6h: Súmula 118 do TST: intervalos não previstos em

Leia mais

Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p REMUNERAÇÃO

Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p REMUNERAÇÃO 15 Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p REMUNERAÇÃO Definição É o conjunto de retribuições recebidas habitualmente pelo empregado pela prestação de serviços, seja em dinheiro ou utilidades,

Leia mais

24/02/2015 GP II 1. Tópicos

24/02/2015 GP II 1. Tópicos Tópicos pg 1. Tipos de Contrato 2 2. Prazo Indeterminado 3 3. Prazo Determinado 4 4. Contrato de Experiência 5 5. Itens do Contrato de Trabalho 6 6. Remuneração 7 7. Descontos: INSS 9 8. Descontos: IRRF

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF -Tabela de Incidências

INSS/FGTS/IRRF -Tabela de Incidências INSS/FGTS/IRRF -Tabela de Incidências RUBRICAS de qualquer natureza, salvo o de férias INCIDÊNCIAS INSS FGTS IR 28, I, e 1º, art. 457 da CLT Não. Abono pecuniário de férias Não. Arts. 28, 9º, e, 6 Art.

Leia mais

6ª Aula Direito do Trabalho (Teoria e Questões FCC)

6ª Aula Direito do Trabalho (Teoria e Questões FCC) 6ª Aula Direito do Trabalho (Teoria e Questões FCC) Aula 06 (09/10): Do salário e da remuneração: conceito e distinções; composição do salário; modalidades de salário; formas e meios de pagamento do salário;

Leia mais

Folha de Pagamento. Folha de Pagamento. Sistemas de Pagamentos. Folha de Pagamento. Sistemas de Pagamentos. Folha de Pagamento 20/05/2011

Folha de Pagamento. Folha de Pagamento. Sistemas de Pagamentos. Folha de Pagamento. Sistemas de Pagamentos. Folha de Pagamento 20/05/2011 O inc. I do Art 225 do Decreto 3.048 de 6 de maio de 1999, aprovou: Art.225. A empresa é também obrigada a: Preparar folha de pagamento da remuneração paga, devida ou creditada a todos os segurados a seu

Leia mais

Da Equiparação Salarial

Da Equiparação Salarial BuscaLegis.ccj.ufsc.br Da Equiparação Salarial Adriano Martins Pinheiro Bacharelando em Direito Articulista e colaborador de diversos sites e jornais locais. Atuante em Escritório de Advocacia em São Paulo

Leia mais

ESAF 2010: Considerando a jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho, assinale a opção correta.

ESAF 2010: Considerando a jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho, assinale a opção correta. ESAF 2010: Considerando a jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho, assinale a opção correta. a) O adiantamento da gratificação natalina deve ser pago no mesmo mês para todos os empregados da empresa,

Leia mais

1) O que caracteriza a utilidade com natureza salarial e a utilidade com natureza indenizatória?

1) O que caracteriza a utilidade com natureza salarial e a utilidade com natureza indenizatória? CADERNO DE EXERCÍCIOS 1) O que caracteriza a utilidade com natureza salarial e a utilidade com natureza indenizatória? 2) Vale transporte pago em dinheiro, vale refeição pago em dinheiro, concessão de

Leia mais

Curso de Orientação Jurisprudencial prof. Homero Batista Mateus da Silva. Tema: Remuneração, salário e benefícios.

Curso de Orientação Jurisprudencial prof. Homero Batista Mateus da Silva. Tema: Remuneração, salário e benefícios. Curso de Orientação Jurisprudencial prof. Homero Batista Mateus da Silva. Início: 1º de agosto de 2012. Término: 12 de dezembro de 2012. Total: 20 aulas de 1h45 Tema: Remuneração, salário e benefícios.

Leia mais

Qualquer alteração contratual deve observar os seguintes requisitos:

Qualquer alteração contratual deve observar os seguintes requisitos: Direito trabalhista 1 Alterações no contrato de trabalho. Salário e remuneração: conceito, sistemas de pagamento, normas de proteção do salário, fixação do valor do salário. O contrato individual de trabalho

Leia mais

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho I 3º Semestre 2011 Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula. 10º Ponto Equiparação Salarial

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho I 3º Semestre 2011 Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula. 10º Ponto Equiparação Salarial Equiparação salarial. Princípio da igualdade. Requisitos. Excludentes de equiparação salarial. Equiparação salarial entre o brasileiro e o estrangeiro. Princípio da igualdade. A Constituição Federal de

Leia mais

Professor: Rogerio Neiva Contatos: -Blog:

Professor: Rogerio Neiva Contatos: -Blog: Professor: Rogerio Neiva Contatos: -rogerio@tuctor.com -Twitter: @rogerioneiva -Blog: www.concursospublicos.pro.br Salário mínimo. Irredutibilidade e garantia. Salário e remuneração. Conceito e distinções.

Leia mais

Tabela de incidências Tributárias

Tabela de incidências Tributárias Tabela de incidências Tributárias Abaixo, apresentamos uma Tabela Prática para facilitar a verificação da incidência ou não do INSS, FGTS e IR/Fonte sobre os rendimentos mais comumente pagos. Rendimentos

Leia mais

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE ÍNDICE INTRODUÇÃO... 008 DISPOSIÇÕES GERAIS... 009 Conceito de empregador... 009 Conceito de empregado... 009 Direitos do empregado... 010 ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NO TRABALHO... 014 Assédio moral no trabalho...

Leia mais

Justa causa : Requisitos (para ambas as partes): Formas de rescisão do contrato de trabalho Estabilidades Remuneração Formas de pagamento

Justa causa : Requisitos (para ambas as partes): Formas de rescisão do contrato de trabalho Estabilidades Remuneração Formas de pagamento Formas de rescisão do contrato de trabalho Por decisão do empregador - CLT, art. 482 ou 477 Por decisão do empregado - CLT, art. 477 ou 483 Por culpa recíproca Por desaparecimento dos sujeitos Término

Leia mais

REMUNERAÇÃO E ADICIONAIS LEGAIS

REMUNERAÇÃO E ADICIONAIS LEGAIS REMUNERAÇÃO E ADICIONAIS LEGAIS 1 Conceito Salário complessivo corresponde aos pagamentos efetuados diretamente pelo empregador em favor do empregado, em virtude da vigência do contrato de trabalho, bem

Leia mais

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 02/11)

NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO. - Direito Individual do Trabalho - (aula 02/11) NIVELAMENTO PARA PÓS GRADUAÇÃO - Direito Individual do Trabalho - (aula 02/11) CUSTÓDIO NOGUEIRA Advogado militante especializado em Direito Civil e Processo Civil; Sócio da Tardem e Nogueira Assessoria

Leia mais

Auditor-Fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego Direito do Trabalho e Processo do Trabalho

Auditor-Fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego Direito do Trabalho e Processo do Trabalho Olá, Para aqueles que não me conhecem, gostaria de me apresentar. Sou Déborah Paiva, jornalista e advogada especialista em. Sou autora de 4 livros na área trabalhista. Para o concurso de AFT o meu livro

Leia mais

Simulado TRT Direito do Trabalho Simulado Konrad Mota

Simulado TRT Direito do Trabalho Simulado Konrad Mota Simulado TRT Direito do Trabalho Simulado Konrad Mota 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 01. (Analista/TRT-24/2011-FCC) Maria, estudante de direito, está discutindo

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Equiparação salarial Felipe Dias Ribeiro* 1. INTRODUÇÃO O direito do trabalho no Brasil consagrou a equiparação salarial na Consolidação das Leis do Trabalho em que delimita: salário

Leia mais

Dicas de estudo para. Direito do Trabalho. 2ª fase do Exame de Ordem. master.

Dicas de estudo para. Direito do Trabalho. 2ª fase do Exame de Ordem. master. Dicas de estudo para Direito do Trabalho 2ª fase do Exame de Ordem master www.masteroab.com.br As dicas listadas abaixo são essenciais para sua aprovação na 2ª Fase da OAB. Trata-se de assuntos polêmicos,

Leia mais

REFORMA TRABALHISTA Prof. Antonio Daud

REFORMA TRABALHISTA Prof. Antonio Daud REFORMA TRABALHISTA Prof. Antonio Daud www.facebook.com/adaudjr @prof.antoniodaudjr VACATIO LEGIS Negociado x legislado O que pode negociar? O que não pode? Negociado x legislado Exercício Em quais dos

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO DO TRABALHO

1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO DO TRABALHO 1ª Fase PROVA OBJETIVA DIREITO DO TRABALHO P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - O Decreto n. 3.197, de 5 de outubro de 1999, promulgou a Convenção n. 132, da OIT, que dispõe sobre as Férias Anuais Remuneradas. Em

Leia mais

Orientações Consultoria De Segmentos Salário Complessivo

Orientações Consultoria De Segmentos Salário Complessivo 30/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6. Referências... 5 7.

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical OS DESCONTOS NO SALÁRIO DO EMPREGADO E A NECESSIDADE DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA. Guilherme Brandão Advogado

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical OS DESCONTOS NO SALÁRIO DO EMPREGADO E A NECESSIDADE DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA. Guilherme Brandão Advogado TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical OS DESCONTOS NO SALÁRIO DO EMPREGADO E A NECESSIDADE DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA Guilherme Brandão Advogado O art. 462 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) dispõe que:

Leia mais

Aprova modelos de Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho e implanta o Sistema Homolognet.

Aprova modelos de Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho e implanta o Sistema Homolognet. PORTARIA n.º 1.474, de 29 de JUNHO de 2010 Aprova modelos de Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho e implanta o Sistema Homolognet. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições

Leia mais

TWEETS PROF. GUSTAVO SEFERIAN EQUIPARAÇÃO SALARIAL

TWEETS PROF. GUSTAVO SEFERIAN EQUIPARAÇÃO SALARIAL TWEETS PROF. GUSTAVO SEFERIAN EQUIPARAÇÃO SALARIAL 1)Sendo idênticas as funções exercidas por dois trabalhadores de um mesmo empregador, devem ser iguais os salários 2) Este direito do trabalhador à equiparação

Leia mais

Comentários do Primeiro Simulado Direito Previdenciário Aula 05 Filiação e inscrição e salário-de-contribuição

Comentários do Primeiro Simulado Direito Previdenciário Aula 05 Filiação e inscrição e salário-de-contribuição Comentários do Primeiro Simulado Direito Previdenciário Aula 05 Filiação e inscrição e salário-de-contribuição Filiação e Inscrição ao RGPS 33. (1º Simulado/Profº Francisco Júnior/Preparatório INSS- 2015)

Leia mais

Tabela 3 - Natureza de Rubricas no esocial

Tabela 3 - Natureza de Rubricas no esocial T a b e l a 3 N a t u r e z a d e R u b r i c a s e S o c i a l M O S 2. 1 P á g i n a 1 Tabela 3 - Natureza de Rubricas no esocial A tabela foi otimizada para aplicação prática: 1) Imprima a tabela 2)

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO MÓDULO II Matutino Prof. André Luiz Paes de Almeida Aula: 3

DIREITO DO TRABALHO MÓDULO II Matutino Prof. André Luiz Paes de Almeida Aula: 3 TEMA DE AULA DIREITO DO TRABALHO 1. 13º SALÁRIO - Lei 4.090/62 e art. 7 VIII, CF. - O 13º sala rio deve ser pago em até 2 parcelas: 1ª de fevereiro à novembro. 2ª até 20 de dezembro. - O 13º salário deve

Leia mais

REFORMA TRABALHISTA. Objetivo: Apresentar as alterações na legislação trabalhista após a publicação da Lei /2017. INFORMAÇÃO INTERNA

REFORMA TRABALHISTA. Objetivo: Apresentar as alterações na legislação trabalhista após a publicação da Lei /2017. INFORMAÇÃO INTERNA INFORMAÇÃO INTERNA REFORMA TRABALHISTA Objetivo: Apresentar as alterações na legislação trabalhista após a publicação da Lei 13.467/2017. INFORMAÇÃO INTERNA: este documento foi classificado pela área de

Leia mais

Dr. Leandro Villela Cezimbra Analista Técnico FIERGS.

Dr. Leandro Villela Cezimbra Analista Técnico FIERGS. Dr. Leandro Villela Cezimbra Analista Técnico FIERGS leandro.cezimbra@fiergs.org.br JORNADA A jornada de trabalho é de 8 horas diárias, acrescida de mais duas horas extras diárias (art. 59), mediante acordo

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista 5RWLQDV7UDEDOKLVWDV c5hfxuvrv+xpdqrv www.sato.adm.br - sato@sato.adm.br - fone/fax (011) 4742-6674 Legislação Consultoria Assessoria Informativos Treinamento Auditoria Pesquisa Feliz Natal Relatório Trabalhista

Leia mais

EQUIPE DE PROFESSORES DE TRABALHO DO DAMÁSIO CURSO DE 2ª FASE DA OAB EXAME PLANO DE ESTUDO - DIREITO DO TRABALHO

EQUIPE DE PROFESSORES DE TRABALHO DO DAMÁSIO CURSO DE 2ª FASE DA OAB EXAME PLANO DE ESTUDO - DIREITO DO TRABALHO EQUIPE DE PROFESSORES DE TRABALHO DO DAMÁSIO CURSO DE 2ª FASE DA OAB EXAME 2011.2 PLANO DE ESTUDO - DIREITO DO TRABALHO 1ª SEMANA Princípios 1. Princípios norteadores do Direito do Trabalho: 1.1 Princípio

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001260/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/07/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR034965/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.008742/2012-81 DATA DO

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Aviso prévio e estabilidade definitiva. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO DO TRABALHO. Aviso prévio e estabilidade definitiva. Prof. Hermes Cramacon DIREITO DO TRABALHO Aviso prévio e estabilidade definitiva Prof. Hermes Cramacon Aviso prévio Consiste em uma comunicação que uma parte faz a outra de que pretende extinguir o pacto laboral. Deve ser concedido

Leia mais

Entre as funções exercidas pelos funcionários do departamento pessoal temos:

Entre as funções exercidas pelos funcionários do departamento pessoal temos: Conceito O setor de departamento pessoal tem grande importância em uma empresa, podemos dizer que e um dos pilares mais importante, sem ela não temos um bom andamento da empresa, esse setor lida com assuntos

Leia mais

Caderno de Exercícios - Departamento Pessoal - Aluno

Caderno de Exercícios - Departamento Pessoal - Aluno 1. O empregado na função de pizzaiolo foi contratado a tempo parcial com jornada de trabalho de 24 horas semanais. Os empregados na mesma função, com jornada normal de 220 horas, ganhavam o piso salarial

Leia mais

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 4 JORNADA DE TRABALHO

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 4 JORNADA DE TRABALHO DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 4 JORNADA DE TRABALHO Índice 1. Jornada de trabalho...3 2. Formas de Prorrogação da Jornada de Trabalho...4 3. Horas Extras no Caso de Força Maior...5 4. Trabalho Noturno...6

Leia mais

Salário de Contribuição

Salário de Contribuição Salário de Contribuição Prof. Eduardo Tanaka 1 Conceito: Salário-de-contribuição é a denominação da base de cálculo da contribuição a ser recolhida pelos segurados empregados, avulsos, empregados domésticos,

Leia mais

Sumário. Introdução, 1

Sumário. Introdução, 1 S Sumário Introdução, 1 1 Folha de Pagamento, 7 1 Salário, 8 1.1 Salário-hora para 40 horas semanais: divisor 200 (duzentos), 9 1.2 Depósito de salários em conta bancária, 9 2 Horas extras, 10 2.1 Integração

Leia mais

Reforma Trabalhista: Principais Alterações e Implicações

Reforma Trabalhista: Principais Alterações e Implicações Machado Meyer Advogados Av. Brigadeiro Faria Lima, 3144, 11º São Paulo, São Paulo, Brasil, 01451-000 +55 (11) 3150-7000 Reforma Trabalhista: Principais Alterações e Implicações Alteração do Conceito de

Leia mais

CAPÍTULO 10 DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO

CAPÍTULO 10 DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO Capítulo 10 DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 109 CAPÍTULO 10 DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO O décimo terceiro salário é devido aos empregados urbanos, rurais e domésticos, bem como aos trabalhadores

Leia mais

- Constituição Federal Art. 7º, incisos XXX e XXXI

- Constituição Federal Art. 7º, incisos XXX e XXXI EQUIPARAÇÃO SALARIAL - Tratado de Versalhes de 1919 - Igualdade Salarial - Constituição Federal Art. 7º, incisos XXX e XXXI - CLT Art. 5º e Art. 461. - REQUISITOS: I Pretendente e Paradigma terem prestado

Leia mais

POWER WORK RH CURSO ANALISTA DE FOLHA DE PAGAMENTO

POWER WORK RH CURSO ANALISTA DE FOLHA DE PAGAMENTO POWER WORK RH CURSO ANALISTA DE FOLHA DE PAGAMENTO INTRODUÇÃO Muitos profissionais desta área se sentem perdidos quando falamos sobre a elaboração da Folha de Pagamento. Ficam cheios de dúvidas em meio

Leia mais

REFORMA TRABALHISTA IMPACTOS NAS STARTUPS 22 DE AGOSTO DE 2017

REFORMA TRABALHISTA IMPACTOS NAS STARTUPS 22 DE AGOSTO DE 2017 IMPACTOS NAS STARTUPS 22 DE AGOSTO DE 2017 LEI 13.467/2017 - PRINCIPAIS ASPECTOS A Reforma Trabalhista altera mais de 100 artigos da CLT. Esta lei traz importantes mudanças que objetivam aprimorar as relações

Leia mais

Posicionamento Consultoria De Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA)

Posicionamento Consultoria De Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) 11/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão... 4 5. Informações

Leia mais

Curso de 13 Salário. Capacitação e Treinamento

Curso de 13 Salário. Capacitação e Treinamento Curso de 13 Salário Capacitação e Treinamento Conteúdo 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO... 3 1.1. Contagem de Avos... 3 1.2. Primeira Parcela Pagamento até 30/11... 3 1.3. Empregados não disponíveis durantes

Leia mais

18 Tabelas Tabela de incidência de INSS, IR e FGTS. Parcela INSS FGTS IRRF Abono pecuniário de férias (CLT, 143 e 144)

18 Tabelas Tabela de incidência de INSS, IR e FGTS.  Parcela INSS FGTS IRRF Abono pecuniário de férias (CLT, 143 e 144) 18 Tabelas 18.1 Tabela de incidência de INSS, IR e FGTS Abono pecuniário de férias (CLT, 143 e 144) art. 28 parág. 9 o, alínea e, item 6, redação dada 9 o, alinea i. Art. 144, CLT e Lei 8036/90 art.15,

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR DISCRIMINAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS [C]

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR DISCRIMINAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS [C] TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 03.965.584/0015.23 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) Avenida Presidente Kennedy, 4400 05 Município 10 PIS

Leia mais

Coleção Sinopses para Concursos Guia de leitura da Coleção... 17

Coleção Sinopses para Concursos Guia de leitura da Coleção... 17 Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Capítulo 1 FONTES DO DIREITO DO TRABALHO... 19 1. Conceito... 19 2. Classificação... 19 2.1. Fontes materiais... 19 2.2. Fontes formais...

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 02 Razão Social/Nome 04.543.651/0001-89 03 Endereço ( logradouro, nº, andar, apartamento ) 04 Bairro RUA FRANCISCO MUCCIOLO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE PARANAGUÁ PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE PARANAGUÁ PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE PARANAGUÁ PR JOÃO DA SILVA, brasileiro, casado, auxiliar de produção, portador da Cédula de Identidade RG nº, inscrito no CPF sob nº, portador da

Leia mais

Jornada de trabalho.

Jornada de trabalho. Jornada de trabalho. 1. Conceito: é uma medida de tempo no qual se inclui o labor diário. a) 1ª concepção: teoria do tempo efetivamente trabalhado, sendo o período do dia em que o empregado efetivamente

Leia mais

CHECK LIST DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROGRAMAS

CHECK LIST DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROGRAMAS CHECK LIST DE DOCUMENTOS SOLICITADOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROGRAMAS DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR: A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente

Leia mais

Portaria MTE nº 1.621, de DOU 1 de

Portaria MTE nº 1.621, de DOU 1 de Portaria MTE nº 1.621, de 14.07.2010 - DOU 1 de 15.07.2010 Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação. O Ministro de Estado do Trabalho e Emprego, no uso das atribuições

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO

TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO TERMO DE RESCISÃO DO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR CNPJ/CEI 07.199.061/00-79 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) Rua Cláudio Brotherhood 540 - LJ 05 Município 06 UF 07 CEP Recife

Leia mais

Ensaio sobre a nova Lei dos Empregados Domésticos

Ensaio sobre a nova Lei dos Empregados Domésticos www.fagnersandes.com.br Preparando você para o sucesso! Ensaio sobre a nova Lei dos Empregados Domésticos Regulamentado pela Lei Complementar n. 150/15, empregado doméstico é aquele que presta serviços

Leia mais

PORTARIA MTE Nº 1621/2010

PORTARIA MTE Nº 1621/2010 Page 1 of 6 PORTARIA MTE Nº 1621, DE 14.07.2010 (DOU DE 15.07.2010) Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação. O Ministro de Estado do Trabalho e Emprego, no

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Jornada de trabalho II. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO DO TRABALHO. Jornada de trabalho II. Prof. Hermes Cramacon DIREITO DO TRABALHO Jornada de trabalho II Prof. Hermes Cramacon Jornada de trabalho dos bancários A jornada de trabalho comum dos bancários será de 6 horas, com exceção dos sábados, que é considerado

Leia mais

TABELA DE INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA

TABELA DE INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA DE 01/08//97 A 10/12/97 DE 11/12/97 A 21/05/98 A PARTIR DE 22/05/98 ATÉ 31/07/97 VIGÊNCIA DA MP 1.523-7/97 VIGÊNCIA DA LEI Nº 9.528/97 VIGÊNCIA DA MP 1.586-9/98 TABELA DE INCIDÊNCIA TRIBUTÁRIA EVENTOS

Leia mais

SEMINÁRIO TRABALHISTA TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SP 25/08/2017

SEMINÁRIO TRABALHISTA TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SP 25/08/2017 SEMINÁRIO TRABALHISTA TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SP 25/08/2017 Acordado sobre o legislado autorizado - art.611-a, CLT A CCT e o ACT têm prevalência sobre a Lei: 1) pacto quanto à jornada de trabalho

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO FOLHA DE PAGAMENTOS E ENCARGOS SOCIAIS

CURSO DE EXTENSÃO FOLHA DE PAGAMENTOS E ENCARGOS SOCIAIS CURSO DE EXTENSÃO FOLHA DE PAGAMENTOS E ENCARGOS SOCIAIS Expositores: Carlos Antônio Maciel Meneses Luciano Antônio Nóbrega Cerqueira Salvador, 30/05 e 06/06/2009 1. Obrigatoriedade AGENDA 2. Documentação

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO

DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO Atualizado em 13/01/2016 PRINCÍPIOS DO DIREITO DO TRABALHO PRINCÍPIO PROTETOR Nas relações empregatícios sempre existe o conflito entre o detentor

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMA CURSO EXTENSÃO EM TRABALHO E PREVIDÊNCIA CAPITULO I - DIREITO DO TRABALHO -- Princípios do Direito do Trabalho -- Relação de Trabalho e Relação de Emprego Natureza jurídica:

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO

TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO CNPJ/CEI 14.754.104/00-04 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) RODOVIA BR 1 SN 0 - SUL 05 Município 06 UF RECIFE PE TERMO DE RESCISÃO DO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 07 CEP 50.790-900

Leia mais

Curso de Orientação Jurisprudencial prof. Homero Batista Mateus da Silva.

Curso de Orientação Jurisprudencial prof. Homero Batista Mateus da Silva. Curso de Orientação Jurisprudencial prof. Homero Batista Mateus da Silva. Início: 2 de agosto de 2016. Término: 6 de dezembro de 2016. Total: 18 aulas de 80min. Tema: Remuneração, salário e benefícios.

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Política Salarial Para Funções Idênticas, Mesma Remuneração. Equiparação Salarial Heloiza Beth Alves Macedo* Sumário: Introdução; 1. Idêntica Função; 2. Trabalho de Igual Valor;

Leia mais

Portal Nacional de Direito do Trabalho Portaria MTE nº /2010 Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho

Portal Nacional de Direito do Trabalho  Portaria MTE nº /2010 Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho Portal Nacional de Direito do Trabalho www.pndt.com.br Portaria MTE nº 01.474/2010 Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho PORTARIA MTE Nº 1.474, DE 29.06.2010 DOU 30.06.2010 Aprova modelos de Termo

Leia mais

Lista de Abreviaturas... 19

Lista de Abreviaturas... 19 Sumário Lista de Abreviaturas... 19 CAPÍTULO 1 Direito Individual do Trabalho Introdução... 21 1.1 Natureza Jurídica do Direito do Trabalho... 21 1.1.1 Teoria do Direito Público... 22 1.1.2 Teoria do Direito

Leia mais

CONTABILIZAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO

CONTABILIZAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO CONTABILIZAÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO DEFINIÇÃO DE FOLHA DE PAGAMENTO A Folha de Pagamento representa as obrigações do empregador com seus empregados, como salários, gratificações, comissões, etc., assim

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO

TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) AVENIDA VIDA NOVA, 28 ALA B SALA 1008 05 Município 06 UF 07 CEP 08 CNAE TABOAO DA SERRA SP 06764-045 8020-0/00 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

ANEXO II DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO II DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO II DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes de identificação:

Leia mais

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO FIES

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO FIES DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO FIES DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR A CPSA deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CCT SINDCLIN 2014/2015

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CCT SINDCLIN 2014/2015 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CCT SINDCLIN 2014/2015 CLÁUSULAS DE REIVINDICAÇÕES: CLÁUSULA PRIMEIRA REAJUSTE SALARIAL: Reajuste salarial dos trabalhadores em CONSULTÓRIOS MÉDICOS E ODONTOLÓGICOS, CLÍNICAS MÉDICAS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026019/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 12/05/2015 ÀS 09:44 FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Leia mais

Categorias econômicas e profissionais Cipa e ss. Citação Citação (para pagamento) Citação (por edital)...

Categorias econômicas e profissionais Cipa e ss. Citação Citação (para pagamento) Citação (por edital)... ÍNDICE SISTEMÁTICO Tema Artigo(s) Abono... 457 2 o Ação de cumprimento... 872 único Acidente do trabalho... 30 e 643 2 o Adicional noturno... 73 Adoção... 392-a Agravo de instrumento... 897, b Agravo de

Leia mais

REFORMA TRABALHISTA PRINCIPAIS ALTERAÇÕES LEI Nº DE JULHO DE José Francisco Martins

REFORMA TRABALHISTA PRINCIPAIS ALTERAÇÕES LEI Nº DE JULHO DE José Francisco Martins REFORMA TRABALHISTA PRINCIPAIS ALTERAÇÕES LEI Nº 13.467 DE JULHO DE 2017 José Francisco Martins TEMPO À DISPOSIÇÃO NA EMPRESA OU FORA DELA Inclusão do 2º no artigo 4º: atividades que não serão mais consideradas

Leia mais

ANEXO A DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR

ANEXO A DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR ANEXO A DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O Departamento Financeiro, Estágio e Programas deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes

Leia mais

VERBAS EXPLICAÇÃO INCIDÊNCIA. Quando gozadas haverá incidência. Esta remuneração adicional é 1/3 constitucional sobre as férias gozadas

VERBAS EXPLICAÇÃO INCIDÊNCIA. Quando gozadas haverá incidência. Esta remuneração adicional é 1/3 constitucional sobre as férias gozadas 1. Salário É salário-decontribuição. 2. Férias Quando gozadas haverá incidência 3. Remuneração adicional de férias, Inciso XVII, Art 7º, CF Esta remuneração adicional é 1/3 constitucional sobre as férias

Leia mais

PORTARIA MTE Nº 1.621, DE 14 DE JULHO DE 2010 (DOU ) Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação.

PORTARIA MTE Nº 1.621, DE 14 DE JULHO DE 2010 (DOU ) Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação. PORTARIA MTE Nº 1.621, DE 14 DE JULHO DE 2010 (DOU 15.07.2010) Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO p/ TRT 11ª Região

DIREITO DO TRABALHO p/ TRT 11ª Região 06 DIREITO DO TRABALHO p/ TRT 11ª Região REVISÃO e BATERIA INSANA DE QUESTÕES (BIQ) PROF. KLEBER PETEÁ (KLEBÃO) 1 1. APRESENTAÇÃO CURRÍCULO DO PROFESSOR Kleber Peteá (Klebão) é Auditor-Fiscal do Trabalho

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Horas In Itinere

Orientações Consultoria de Segmentos Horas In Itinere 28/07/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 8 6. Referências... 8 7.

Leia mais

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO PROUNI

DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO PROUNI DETALHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO DO PROUNI DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE E DOS MEMBROS DE SEU GRUPO FAMILIAR O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes

Leia mais

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº DE D.O.U.:

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº DE D.O.U.: PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão do Contrato

Leia mais

Reflexos, repercussões, incidências e integrações nas parcelas trabalhistas pleiteadas na petição inicial e deferidas na sentença

Reflexos, repercussões, incidências e integrações nas parcelas trabalhistas pleiteadas na petição inicial e deferidas na sentença BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Reflexos, repercussões, incidências e integrações nas parcelas trabalhistas pleiteadas na petição inicial e deferidas na sentença Rodrigo Ribeiro Bueno* 1.INTRODUÇÃO : Os reflexos

Leia mais

S UMÁRIO. Capítulo 1 Direito do Trabalho... 1

S UMÁRIO. Capítulo 1 Direito do Trabalho... 1 S UMÁRIO Capítulo 1 Direito do Trabalho... 1 1. Trabalho...1 1.1. Origem da palavra...1 1.2. Definição... 1 1.3. Conceito... 2 1.4. Característica...2 1.5. Divisão... 2 1.6. Fundamento...3 1.7. Breve histórico

Leia mais