Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013"

Transcrição

1 Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013

2 Fonte: Dilmar Santos blog COPA DO MUNDO e OLIMPIADAS levantamento para a FIESP Cátedra da Sorbonne Slides ilustrativos, para conferência Professor Istvan Kasznar Novembro de 2013 In: FIESP

3 Fonte: Infolatam: FIFA divulga cartaz

4 Fonte: Diário de Pernambuco com.br

5 Fonte: FGV Fundação Getúlio Vargas e Ernst Young

6 Fonte: Scielo Estudos econômicos São Paulo

7 Fonte: jrl Ronaldo Leite 2011

8 Fonte: Diário de Pernambuco.com.br

9

10 Fonte: Diário de Pernambuco com.br

11

12 Fonte: Portal Jipa

13 Fonte: Skyscrapercity.com.br

14 Fonte: Dominus Auditoria

15 Fonte: Midianews.com.br

16

17 Fonte: Veja Abril veja.abril.com.br

18 Fonte: Brazilfront.xpg.com.br

19 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas - Projeções

20 ESPN.com.br teve acesso a gastos previstos no orçamento TABELAS DO ORÇAMENTO DA RIO-2016, COM PARTE DOS GASTOS DO COMITÊ ESPN.com.br Gastos detalhados com transportes no Rio-2016 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas em 20/ 12 do ano 2012

21 Gastos detalhados com sistemas de tecnologia no Rio-2016 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas em 20/ 12 do ano 2012

22 Gastos detalhados com pessoal e recursos humanos no Rio-2016 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas em 20/ 12 do ano 2012

23 Gastos detalhados com cerimônias no Rio-2016 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas em 20/ 12 do ano 2012

24 Gastos detalhados com alojamentos no Rio-2016 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas em 20/ 12 do ano 2012

25 Gastos detalhados com instalações temporárias no Rio-2016 Fonte: ESPN Canal de notícias esportivas em 20/ 12 do ano 2012

26 Quanto se gastou para as Olimpíadas de 2012 em Londres Fonte: Ministério do Esporte Fonte: Gazeta do Povo em 25 de julho de 2012

27 Os gastos crescem e explodem, mas não apenas e infraestrutura e no Brasil: Segurança Fonte: Scielo Revista científica de Economia - Bruno de Vasconcelos Cardoso

28 Observação importante: todas as imagens aqui apresentadas pertencem aos seus devidos autores, fontes e referências, resguardando-se seus direitos autorais. O propósito deste levantamento e pesquisa é para fins exclusivamente de Ensino, Educação e didáticos. Os quadros ilustrativos mostram um momento social, político, produtivo e econômico do Brasil em face do Esporte. É importante visualizar, entender e qualificar estes trabalhos, para compreender melhor as manifestações e o holismo existentes entre estas dimensões sócio econômicas. Professor Istvan

29 COMITÊ DE FINANÇAS DA FIFA PALAVRAS E DIRETRIZES - CHAVES 29

30 33-A Financiamento na FIFA. 1. O ciclo financeiro sucede de 4 em 4 anos e é o mesmo do ciclo econômico 2. De Copa do Mundo em Copa do Mundo Rio / Moscou / Qatar 3. A transação de direitos televisivos de transmissão é determinante para o sucesso financeiro 4. O giro da atividade está no Marketing Esportivo; nos direitos de transmissão e mídia; RJ 5. FIFA / Brasil RJ, já alcançou contratos de US$ 6,8 bilhões (25/5/2012); 6. FIFA / Rússia Moscou, já atingiu US$ 2,3 bilhões (25/5/2012); 7. Os grandes riscos são os operacionais e os econômico financeiros; 8. Os grandes investimentos são no desenvolvimento Regional, localizado do Futebol; 9. Os eixos financeiros se concentram em: 9.1 Contratos de Mídia e Propaganda; 9.2 Suporte à Programação Esportiva das nações; 9.3 Controle dos Riscos operacionais, logísticos e econômicos; 9.4 Segurança no transporte e acomodação das torcidas nacionais; 9.5 Aumento e estabilização das reservas financeiras (dispor de liquidez); 9.6 Casamento das operações financeiras: captar e aplicar em equilíbrio; 9.7 Assegurar Receitas e Rendimentos de longo prazo; 9.8 Ter um Comitê Financeiro atuante; 9.9 Focar em controle contínuo de custos e despesas; e 9.10 Preservar e aumentar o valor dos ativos. 30

31 35 ABERTURA DAS RECEITAS Exemplo FIFA Receitas 2011 em US$ milhões Outras Rendas operacionais (5%) Licenciamentos 25 Conceito de Qualidade 15 Alavancagens 4 Outros (filmes, alugueis) 52 Rendimentos financeiros (3%) Ganhos Cambiais 25 Juros 15 S/Ativos Financeiros 4 Rendimentos relacionados a eventos (92%) Transmissão de direitos de TV World Cup 537 Direitos de Marketing 381 Outros Eventos 33 Direitos de Hospitalidade 15 Direitos de Licenciamento 15 Outros 29 Total 988 Fonte: FIFA e NECE Núcleo de Estudos da Gestão e das Contas do Esporte / FGV. 31

32 37 ABERTURA DAS DESPESAS Exemplo FIFA Despesas 2011 em US$ milhões Governança do Futebol (5%) Exploração de Direitos (1%) Comitê e Congresso 31 Assuntos Legais 21 Outros Gastos Operacionais (17%) Pessoal 89 Comunicações 22 Depreciação e Amortização 13 Construções e Manutenção 10 Impostos 5 Comunicações e Mídia 10 Direitos de Marketing 3 Direitos de Licenciamento 2 Despesas Financeiras (2%) Perdas Cambiais 2 Gastos Relacionados a Eventos (57%) 2014 FIFA World Cup 428 Outros % para eventos da FIFA e desenvolvimento e promoção do Futebol no mundo Gastos de Desenvolvimento (18%) Assistência Financeira 53 Programa Gol 31 Assistência às Confederações 18 Desenvolvimento de Programas 15 Treinamento de Árbitros 10 Desempenho 9 Futebol para a Esperança 6 Outros 41 Fonte: FIFA e NECE Núcleo de Estudos da Gestão e das Contas do Esporte / FGV. 32

33 40 CONSOLIDAÇÃO DE RESULTADOS Uma visão sobre FONTES e USOS Fonte: FIFA Observe-se que fosse realizado o cálculo de PIB do Esporte, será considerado o valor Total Bruto da Geração de Renda Esportiva pela modalidade Futebol. Isto é, seria usado por ano o item TOTAL REVENUE = US$ 1,070 million / para o ano 2011 (Vide Slide 35) 33

34 94 REPASSES DE RECURSOS LOTÉRICOS DA CEF AO COB COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO 2008 / Fonte: Caixa Econômica Federal 34

35 95 REPASSES DE RECURSOS LOTÉRICOS DA CEF AO CPB COMITÊ PARAOLÍMPICO BRASILEIRO 2008 / Fonte: Caixa Econômica Federal 35

36 95 VALORES DOS REPASSES TOTAIS DA CEF 2008 / Fonte: Caixa Econômica Federal 36

37 97 REPASSES DE RECURSOS LOTÉRICOS DA CEF POR CONFEDERAÇÃO E MODALIDADE ESPORTIVA EM 2013 Confira na tabela abaixo quanto cada confederação receberá em 2013: Confederação Valor para 2013* Atletismo R$ 3,5 milhões Desportos Aquáticos R$ 3,5 milhões Judô R$ 3,5 milhões Vela R$ 3,5 milhões Vôlei R$ 3,5 milhões Basquete R$ 3,3 milhões Ginástica R$ 3,3 milhões Handebol R$ 3, 3 milhões Hipismo R$ 3, 3 milhões Boxe R$ 2,6 milhões Canoagem R$ 2,6 milhões Ciclismo R$ 2,6 milhões Tênis de Mesa R$ 2,6 milhões Triatlo R$ 2,5 milhões Tiro Esportivo R$ 2,3 milhões Remo R$ 2,2 milhões Tênis R$ 2,2 milhões Lutas Associadas R$ 1,8 milhão Pentatlo Moderno R$ 1, 7 milhão Badminton R$ 1,6 milhão Desportos na Neve R$ 1,5 milhão Esgrima R$ 1,5 milhão Golfe R$ 1,5 milhão Hóquei sobre Grama Levantamento de Peso R$ 1,5 milhão R$ 1,5 milhão Fonte: Caixa Econômica Federal 37

38 Professor Istvan Kasznar - PhD Titular de Economia, Administração Pública e de Empresas Coordenador Geral dos Programas de Estudos da Saúde, Previdência e Assistência Social (NESPAS); de Estudos dos Estados e Municípios (PEEM); e dos Núcleos de Estudos das Contas e Gestão dos Esportes (NECE); da Gestão Ambiental (NUGA); e do Suporte e Apoio a Empresas e Transnacionais (NUT). Assessor da Presidência - Fundação Getúlio Vargas Avenida Treze de Maio 23 sala 1210 Assessoria da Presidência Rio de Janeiro RJ / 4741 / 4742 /

39

柔 道 パウリスタ. Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016:

柔 道 パウリスタ. Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016: Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016: Convênios Número do Convênio SIAFI: 755940 Situação: Aguardando Prestação

Leia mais

Políticas para o Esporte de Alto Rendimento. Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Políticas para o Esporte de Alto Rendimento. Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Políticas para o Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Oportunidade histórica III Conferência Nacional do Esporte Junho de 2010: Por Um Time Chamado

Leia mais

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 1 AGENDA 1. Os Jogos em números 2. Partes interessadas e estrutura jurídica 3. Orçamentos dos Jogos Rio

Leia mais

Proposta Comercial. Depto. de Marketing 01/Abr/10

Proposta Comercial. Depto. de Marketing 01/Abr/10 Proposta Comercial Depto. de Marketing 01/Abr/10 16/Jun/10 A REDE RECORD e a RECORD NEWS oferecem ao Mercado Publicitário o patrocínio dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, que acontecerão em CINGAPURA.

Leia mais

Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre

Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre Algumas estruturas já foram entregues: a pista de skate foi a primeira,

Leia mais

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Governo federal e governo do Estado de São Paulo constroem o maior legado dos Jogos Paraolímpicos de 2016 para

Leia mais

PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil

PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil PLURI Consultoria Pesquisa, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook.com/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

Experimentação Esportiva

Experimentação Esportiva Experimentação Esportiva Aula 3 A categorização dos esportes Olímpicos e Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Compreender a categorização dos esportes Olímpicos e por similaridade de movimentos, ações ou local

Leia mais

Entendendo o tamanho dos Jogos

Entendendo o tamanho dos Jogos Entendendo o tamanho dos Jogos Copa X Olimpíadas 32 nações 204 nações 723 atletas 15 mil atletas 15 em trânsito no Rio seleções todas no Rio olímpicos e paralímpicos X 15 mil voluntários 1 esporte futebol

Leia mais

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Maior programa de infraestrutura para iniciação à prática esportiva PAC 2 Equipamento multiuso para identificação de talentos e formação

Leia mais

COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO

COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO Legado dos Jogos Pan-americanos de 2007 e futuro Parque Olímpico de Deodoro nos Jogos Rio 2016, o complexo tem uso intensivo desde a inauguração, com cerca de 300 eventos

Leia mais

O desafio da Integração de Políticas Esportivas. Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP

O desafio da Integração de Políticas Esportivas. Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP O desafio da Integração de Políticas Esportivas Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP 1. Base de investimento do esporte no Brasil Investimento x Produção (numero de participantes) 2. Sistema federações/confederações

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 31.100.000

Leia mais

Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016

Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016 Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016 Meta - O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) trabalha pela transformação e manutenção do Brasil em uma potência olímpica, e a participação nos

Leia mais

Financiamento ao Movimento Associativo Desporto Federado 2013. 6 junho de 2013 Auditório do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa

Financiamento ao Movimento Associativo Desporto Federado 2013. 6 junho de 2013 Auditório do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa Agenda Financiamento ao Movimento Associativo I Enquadramento 2011 2013 II Orçamento retificativo 2013 III Apoios Pagos 2013 (até 31 maio) IV Perspetivas 2014 a Financiamento ao Movimento Associativo I

Leia mais

PMI e FUTEBOL. Project Management Institute. Making project management indispensable for business results.

PMI e FUTEBOL. Project Management Institute. Making project management indispensable for business results. Making project management indispensable for business results. Project Management Institute Global Operations Center Fourteen Campus Boulevard, Newtown Square, PA 19073-3299 USA TEL: +1-610-356-4600 FAX:

Leia mais

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 Objetivo e público Programa para incentivar a prática esportiva nas escolas, democratizar o acesso ao esporte, desenvolver e difundir valores olímpicos e paraolímpicos entre estudantes

Leia mais

Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 20 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 2016

Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 20 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 2016 AGENDA POSITIVA RIO 216 Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 2 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 216 São Paulo, outubro de 212 ESTUDO PRO BONO Aviso legal

Leia mais

O LEGADO DOS MEGAEVENTOS ESPORTIVOS PARA O BRASIL

O LEGADO DOS MEGAEVENTOS ESPORTIVOS PARA O BRASIL O LEGADO DOS MEGAEVENTOS ESPORTIVOS PARA O BRASIL MEGAEVENTOS CHEGANDO. COPA DO MUNDO FIFA EM 2014... OLIMPÍADAS EM 2016... Qual o legado real desses megaeventos para nosso país? Qual o custo (financeiro

Leia mais

Entendendo o tamanho dos Jogos

Entendendo o tamanho dos Jogos Entendendo o tamanho dos Jogos Rio2016 Olimpíadas dos cariocas Legado para a cidade Economia de recursos públicos Entrega no prazo sem nenhum elefante branco mobilidade meio ambiente Aceleração e viabilização

Leia mais

IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA INDuSTrIA hoteleira brasileira JUNHO 2013

IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA INDuSTrIA hoteleira brasileira JUNHO 2013 IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA Industria hoteleira brasileira JUNHO 2013 ENTIDADE ABIH NACIONAL Fundada em 09/11/1936 3.500 associados 35 escritórios 26 capitais + DF 08 regionais ENTIDADE 25.500 meios de

Leia mais

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 QUEM SOMOS Empresa pública, vinculada ao gabinete do Prefeito; Criada em agosto de 2011 para coordenar os projetos da Prefeitura

Leia mais

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 O BRASIL AVANÇA COM INVESTIMENTOS DE INFRAESTRUTURA Planejamento de longo prazo para captação de grandes eventos

Leia mais

O Mercado Esportivo e a Importância do Administrador: Cenário e Perspectivas

O Mercado Esportivo e a Importância do Administrador: Cenário e Perspectivas O Mercado Esportivo e a Importância do Administrador: Cenário e Perspectivas Marcelo Claro 4 de outubro de 2012 Esporte é paixão e emoção Um pouco do mercado esportivo no mundo Quase 900 milhões de pessoas

Leia mais

Marketing Esportivo. os desafios e as oportunidades. Claudinei P. Santos. Delft Consultores - ABRAESPORTE - INNE

Marketing Esportivo. os desafios e as oportunidades. Claudinei P. Santos. Delft Consultores - ABRAESPORTE - INNE Marketing Esportivo os desafios e as oportunidades Delft Consultores - ABRAESPORTE - INNE Algumas provocações... Incentivo ao esporte Integração social pelo esporte Patrocínio Copa 2014 Olimpíadas 2016

Leia mais

COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016

COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 Não é possível exibir esta imagem no momento. COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 13 DE ABRIL DE 2015 Sumário Apresentação... 2 1. Visita

Leia mais

ESPORTE CLUBE PINHEIROS

ESPORTE CLUBE PINHEIROS EC PINHEIROS 2012 NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 113 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais de primeiro nível. 170.000 m² de

Leia mais

O ESPORTE OLÍMPICO NO BRASIL: O CICLO LONDRES 2012

O ESPORTE OLÍMPICO NO BRASIL: O CICLO LONDRES 2012 O ESPORTE OLÍMPICO NO BRASIL: O CICLO LONDRES 2012 Wagner Barbosa Matias Marcelo Resende Teixeira Fernando Mascarenhas Resumo: O presente estudo visa analisar o montante de recursos destinado ao esporte

Leia mais

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo

Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo Centro de Iniciação ao Esporte Gestão de Equipamento Esportivo SNEAR/ME DEZ/14 Objetivo: orientar os entes selecionados a desenvolver o Plano de Gestão. IMPORTÂNCIA PLANO DE GESTÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10 Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014 Salvador 04/11/10 É a vez do Brasil! Linha do Tempo Eventos Esportivos Copa das Confederações 2013 Copa do Mundo FIFA 2014 Olimpíadas e Paraolimpíadas

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS GOVERNO DO ESTADO DO RN SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENADORIA DE DESPORTOS SETOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS EDUCAÇÃO ESCOLAR/FÍSICA FORMAÇÃO/TRANSFORMAÇÃO

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE

EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE MINISTÉRIO DO ESPORTE EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE APOLINÁRIO REBELO DANIELLE FERMIANO DOS SANTOS GRUNEICH Representantes do Ministério do Esporte no CONJUVE Marco no Governo Lula:

Leia mais

Andrew PARSONS Presidente Comitê Paraolímpico Brasileiro Membro do Conselho Executivo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para Membro do Comitê

Andrew PARSONS Presidente Comitê Paraolímpico Brasileiro Membro do Conselho Executivo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para Membro do Comitê Andrew PARSONS Presidente Comitê Paraolímpico Brasileiro Membro do Conselho Executivo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para Membro do Comitê Executivo Comitê Paraolímpico Internacional Presidente

Leia mais

Para atenuar os efeitos da inflação sobre a moeda, todos os valores foram corrigidos com o índice IGP-M, calculado entre dezembro do ano em questão a

Para atenuar os efeitos da inflação sobre a moeda, todos os valores foram corrigidos com o índice IGP-M, calculado entre dezembro do ano em questão a Para atenuar os efeitos da inflação sobre a moeda, todos os valores foram corrigidos com o índice IGP-M, calculado entre dezembro do ano em questão a dezembro de 2011. Aprovados Liberados Orçamento geral

Leia mais

Gerência de Articulação Institucional

Gerência de Articulação Institucional Gerência de Articulação Institucional Rio sediará a 1ª Olimpíada da América do Sul. Geração de R$ 100 bilhões em riquezas no País. Copa das Confederações 2013 e Copa do Mundo 2014 => novos investimentos

Leia mais

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Code-P0 Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Encontro Nacional - Abracen Eventos Esportivos e os Impactos para o país São Paulo, 7 de março de 2012 Code-P1 O Brasil

Leia mais

Núcleo de Gestão Ambiental Avançada - NUGA

Núcleo de Gestão Ambiental Avançada - NUGA Núcleo de Gestão Ambiental Avançada - NUGA Coordenador(es): Istvan Karoly Kasznar MISSÃO O Núcleo de Gestão Ambiental Avançada (NUGA) foi concebido para desenvolver estudos e práticas inovadoras de gestão

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Bolsa Esporte ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ EDITAL BOLSA ESPORTE Nº. 01/2014 O Estado da Bahia, através

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 Concluído

Leia mais

PROGRAMA TALENTO OLÍMPICO DO PARANÁ TOP 2016

PROGRAMA TALENTO OLÍMPICO DO PARANÁ TOP 2016 1 PROGRAMA TALENTO OLÍMPICO DO PARANÁ TOP 2016 Apresentação e Regulamento Geral Edição 2013 2 I. APRESENTAÇÃO 3 1. Identificação do Projeto Talento Olímpico do Paraná TOP 2016 2. Órgão Governo do Estado

Leia mais

A Copa do Brasil. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Governo Federal

A Copa do Brasil. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Governo Federal A Copa do Brasil Secretaria de Políticas para as Mulheres Governo Federal Apresentação A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) publicou em seu sítio eletrônico,

Leia mais

AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE

AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE REALIDADE AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE Prof. Dr. Elio Carravetta ESPORTE PRÁTICA REALIDADE JOGO REGRAS EXERCICIOS FÍSICOS COMPETIÇÃO ESTRUTURA DE DESENVOLVIMENTO FEDERAÇÕES TENIS BASQUETEBOL VELA JUDÔ

Leia mais

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann Esporte na Educação Olimpismo O Olimpismo é uma filosofia de vida que defende a formação de uma consciência pacifista, democrática, humanitária, cultural e ecológica por meio da prática esportiva. COB

Leia mais

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo

Indústria do Esporte. Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Indústria do Esporte Análise de Faturamento FIFA Copa do Mundo Fevereiro 2013 Com a proximidade da Copa do Mundo no Brasil, a BDO RCS fez um levantamento sobre a evolução da receita da FIFA desde a sua

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Remo em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras ÍNDICE I. Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

Copa do Mundo no Brasil: oportunidades, desafios e atuação do Governo Federal

Copa do Mundo no Brasil: oportunidades, desafios e atuação do Governo Federal BRA-MEB001-091126-1 Copa do Mundo no Brasil: oportunidades, desafios e atuação do Governo Federal Brasília, 26 novembro de 2009 BRA-MEB001-091126-2 Conteúdo do documento O que é a Copa do Mundo Atuação

Leia mais

JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM "ELEFANTE BRANCO"

JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM ELEFANTE BRANCO na reta final JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM "ELEFANTE BRANCO" #1 JOGOS DA TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL LEGADO CTR SEROPÉDICA BRT TRANSCARIOCA

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 24/07/2015 A Importância do Pan: COMPETIÇÃO MAIS IMPORTANTE DO CONTINENTE AMERICANO TORONTO: MAIS DE 50% DE RECORDES PAN-AMERICANOS BATIDOS VIVÊNCIA FUNDAMENTAL PARA ATLETAS

Leia mais

TURISMO NO BRASIL 2011-2014

TURISMO NO BRASIL 2011-2014 TURISMO NO BRASIL Documento Referencial OBJETIVO Reflexão sobre as perspectivas de desenvolvimento do turismo brasileiro para os próximos anos. Ação conjunta do Ministério do Turismo, do e do Fórum de

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS A P O Autoridade Pública Olímpica CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS Versão 4.0 18/08/2015 ZONA REFERÊNCIA MATRIZ PROJETO / AÇÃO REFERÊNCIA SUBPROJETO DESCRIÇÃO DO PROJETO/AÇÃO RESPONSABILIDADES PRAZO MATURIDADE

Leia mais

Propriedade Intelectual - Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Setembro de 2012 ABPI

Propriedade Intelectual - Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Setembro de 2012 ABPI Propriedade Intelectual - Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 Setembro de 2012 ABPI Agenda 1 Lançamento das Marcas dos Jogos Rio 2016 2 O Impacto dos Jogos 3 Propriedade Intelectual dos Jogos 4 Fontes

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 - Cidade de Manaus

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 - Cidade de Manaus Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 - Cidade de Manaus Projeto 1 Estádio PROJETO 1 - ESTÁDIO VIVALDO LIMA (VIVALDÃO) OBJETIVO: Atender os requerimentos estabelecidos pela FIFA (Fédération Internationale

Leia mais

Marketing esportivo é um mercado de ouro

Marketing esportivo é um mercado de ouro 1 de 5 05/04/2010 19:37 Imprimir Reportagem / mercado Marketing esportivo é um mercado de ouro Um patrocínio para uma corrida de rua pode chegar a R$ 1 milhão. Palestras com treinadores e atletas valem

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

CNPJ: 17.543.402/0001-35 DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

CNPJ: 17.543.402/0001-35 DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Rio de Janeiro, 13 de Maio de 2015. DT-P 15-022. CONTÉM: PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DEMONSTRAÇÃO DE

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL

FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL edição 2012 Sumário Prefácio 5 Finanças dos clubes brasileiros 6 Receita total e 7 receita sem transferências de

Leia mais

Pré-Plano sujeito à alterações. VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

Pré-Plano sujeito à alterações. VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Pré-Plano sujeito à alterações. VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing 12/Mai/2014 Índice Jogos Pan-americanos de Toronto 2015........... 3 História dos Jogos Pan-americanos............. 4 Histórico

Leia mais

Painel de Esportes Características Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 39.112 100,0%

Painel de Esportes Características Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 39.112 100,0% 1 / 6 Painel de Esportes Brasil Características Tamanho painel (ISO): 121.966 Pessoas perfiladas (ISO): 21.342 Taxa de resposta estimada (ISO): 33% Atualizado: 15/12/2014 Tamanho (ISO): o número de participantes

Leia mais

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer Unidades SESI 94 Unidades em 77 Municípios: 30 unidades escolares 43 unidades multioperacionais 6 Clubes 4 Centros de Cultura 6

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

LEI AGNELO PIVA CRITÉRIOS DE REPASSE DE RECURSOS PARA AS CONFEDERAÇÕES BRASILEIRAS

LEI AGNELO PIVA CRITÉRIOS DE REPASSE DE RECURSOS PARA AS CONFEDERAÇÕES BRASILEIRAS LEI AGNELO PIVA CRITÉRIOS DE REPASSE DE RECURSOS PARA AS CONFEDERAÇÕES BRASILEIRAS 2018-2020 Rio de Janeiro, 24 outubro 2017 PRINCIPAIS CONCEITOS 1 2 3 4 5 6 7 Reavaliação e AJUSTES nos CRITÉRIOS utilizados

Leia mais

Reunião do GEOlimpíadas. Cardápio de Informações Comuns. 29 de Abril de 2015

Reunião do GEOlimpíadas. Cardápio de Informações Comuns. 29 de Abril de 2015 Reunião do GEOlimpíadas Cardápio de Informações Comuns 29 de Abril de 2015 Missão: Objetivos: Difusão, periódica e sistemática, sobre dados/informações de interesse comum dos organizadores dos Jogos Rio

Leia mais

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE

LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE A Lei nº 11.438/06, regulamentada pelo Decreto nº 6.180/07, possibilita a: Pessoa Jurídica tributada com base no lucro real - deduzir até 1% do imposto devido (art. 1º, 1º, I da Lei 11.438/06). - Esse

Leia mais

Copa 2014 Desafios e Oportunidades

Copa 2014 Desafios e Oportunidades Copa 2014 Desafios e Oportunidades A Copa 2014 tem dono... A Copa é da FIFA Exigências atribuladas no caderno de encargos Com a Copa de 2010, o único continente que ainda não sediou o evento foi a Oceania

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ALUNO: RONNY COSTA DA SILVA MATRÍCULA: 06010001201 E- MAIL: ALUNO: DENNIS WILLIAM CARDOSO FERREIRA MATRÍCULA: 06010007301 E- MAIL: denniswilliamx@hotmail.com 2º SEM/2009 Página

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2014

PROJETO DE LEI N o, DE 2014 PROJETO DE LEI N o, DE 2014 Dispõe sobre seguro de vida e contra acidentes pessoais de atletas olímpicos e paralímpicos. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei tem por objetivo dispor sobre medidas

Leia mais

GAIDAS & SILVA AUDITORES INDEPENDENTES

GAIDAS & SILVA AUDITORES INDEPENDENTES RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Aos Administradores do GRÊMIO RECREATIVO BARUERI Examinamos as demonstrações contábeis do GRÊMIO RECREATIVO BARUERI, que compreendem

Leia mais

PROJETOS INCENTIVADOS PELA LEI 11.438/06 LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE: CASO DA CORRER BEM

PROJETOS INCENTIVADOS PELA LEI 11.438/06 LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE: CASO DA CORRER BEM Slide Master RIO-LONDRES UGF Rio 29 e 30/MAR/2012 PROJETOS INCENTIVADOS PELA LEI 11.438/06 LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE: CASO DA CORRER BEM Andréa D Aiuto, Edgar Oliveira e Jorge Luis da Silva PAINEL CIDADES

Leia mais

A Década Esportiva para o Brasil. Desafios Oportunidades Legados

A Década Esportiva para o Brasil. Desafios Oportunidades Legados A Década Esportiva para o Brasil Desafios Oportunidades Legados Por que o Esporte? Porque é a resposta para uma nova comunicação... Exposição Conteúdo Marketing Connecting Consumidor Quantidade Tribo Emoção

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU 2014/2015 1- JUSTIFICATIVA O setor de eventos vem passando por uma grande reformulação. Dos eventos corporativos, hoje mais bem estruturados e com foco específico,

Leia mais

Previsão de Hospedagem Por Dia

Previsão de Hospedagem Por Dia Chegada - 1º dia 28/out Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 2 28/out 2º dia Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 29/out Chegada - 1º dia Comis. Organizad. 2 6 0 0 6 8 29/out 3º dia Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 2º dia 30/out

Leia mais

Kevin Anselmo (Duke) +1-919-660-7722 kevin.anselmo@duke.edu. CFOs: Queda no Otimismo Preocupação com Câmbio e Política Econômica

Kevin Anselmo (Duke) +1-919-660-7722 kevin.anselmo@duke.edu. CFOs: Queda no Otimismo Preocupação com Câmbio e Política Econômica CFO Panorama Global dos Negócios Queda acentuada do otimismo no Brasil, preocupação com câmbio e alta da taxa de juros estão entre os principais resultados da pesquisa. -------------------------------------------

Leia mais

Aquisição da Microlins. Agosto 2008

Aquisição da Microlins. Agosto 2008 Aquisição da Microlins Agosto 2008 Overview da Transação A Anhanguera adquiriu uma participação de 30% na Microlins, a maior rede de cursos profissionalizantes do país Overview 657 franquias em todo Brasil

Leia mais

Por que abrir o capital?

Por que abrir o capital? Por que abrir capital? Por que abrir o capital? Vantagens e desafios de abrir o capital Roberto Faldini Fortaleza - Agosto de 2015 - PERFIL ABRASCA Associação Brasileira de Companhias Abertas associação

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Experimentação Esportiva

Experimentação Esportiva Experimentação Esportiva Aula 2 O Movimento e o Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Analisar o desenvolvimento e o amadurecimento dos aspectos motores. 2 Relacionar os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs)

Leia mais

Como Fazer Negócios com o Governo Business to Government B2G

Como Fazer Negócios com o Governo Business to Government B2G Como Fazer Negócios com o Governo Business to Government B2G Porque fazer negócios com o Governo? Descubra a maneira mais eficiente de fazer negócios com o Governo. Como Fazer Negócios com o Governo Business

Leia mais

SPMS, E.P.E. Índice. 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 5 3. Orçamento de Tesouraria... 10 4. Orçamento de Investimentos...

SPMS, E.P.E. Índice. 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 5 3. Orçamento de Tesouraria... 10 4. Orçamento de Investimentos... 2012 ORÇAMENTO Índice 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 5 3. Orçamento de Tesouraria... 10 4. Orçamento de Investimentos... 11 1 Orçamento 2012 1. Enquadramento 1.1. Objectivos O presente

Leia mais

LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM

LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM Conselho Nacional AntiDopagem NÚMERO DE AMOSTRAS RECOLHIDAS DE 1976 A 2005 ANO 2004 2002 2000 1998 1996 1994 1992 1990 1988

Leia mais

A ESCOLA, A EDUCAÇÃO FÍSICA E O ENSINO DO FUTEBOL E DAS COPAS DO MUNDO

A ESCOLA, A EDUCAÇÃO FÍSICA E O ENSINO DO FUTEBOL E DAS COPAS DO MUNDO A ESCOLA, A EDUCAÇÃO FÍSICA E O ENSINO DO FUTEBOL E DAS COPAS DO MUNDO CAROLINE SOUZA DE AZEVEDO Acadêmica do curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina BRUNO VICENTE

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO SUPERIOR 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) Atualizado em 15 de janeiro de 2015 pela 2015 Assessoria

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO PUBLICAÇÃO DAS PROPOSTAS HABILITADAS - EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 06/2013 CALENDÁRIO 2014 Aos oito dias do mês de maio de dois

Leia mais

TV por Assinatura. Telefonia Fixa. Banda Larga. Respeito

TV por Assinatura. Telefonia Fixa. Banda Larga. Respeito Banda Larga TV por Assinatura Telefonia Fixa Respeito APIMEC RIO Rio de Janeiro, 22 de Novembro de 2013 A GVT é uma empresa autorizada pela Anatel a prestar serviços em todo o país A GVT tem licença STFC

Leia mais

JOGOS ESCOLARES DE PALMAS 2013

JOGOS ESCOLARES DE PALMAS 2013 MODELO OFÍCIO Ofício nº / Palmas, de de 2013 À COMISSÃO CENTRAL ORGANIZADORA DOS Nesta Solicitamos a inscrição da Escola nos Jogos Escolares de Palmas 2013 nas seguintes modalidades e gêneros: MODALIDADE

Leia mais

PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA

PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA Presente em todas as edições dos Jogos Pan-Americanos, o Pinheiros tem sua história esportiva associada diretamente com a competição. Para relembrar e

Leia mais

PAUTA DA 51ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE 07 DE AGOSTO DE 2012

PAUTA DA 51ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE 07 DE AGOSTO DE 2012 MINISTÉRIO DO ESPORTE COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE INSTITUÍDA PELA PORTARIA Nº 172 DE 28 DE SETEMBRO DE 2009 E PORTARIA Nº 130 DE 05 DE JULHO DE 2010. LEI Nº 11.438/06, REGULAMENTADA

Leia mais

CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. PAC da Infra-Estrutura e a Preparação para a Copa de 2014. Luis Fernando Melo Mendes - Economista

CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. PAC da Infra-Estrutura e a Preparação para a Copa de 2014. Luis Fernando Melo Mendes - Economista CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PAC da Infra-Estrutura e a Preparação para a Copa de 2014 Luis Fernando Melo Mendes - Economista Representante nacional e internacional das entidades empresariais

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

Clubes Brasileiros exploram menos de 0,07% do Rendimento de seus Torcedores. PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo.

Clubes Brasileiros exploram menos de 0,07% do Rendimento de seus Torcedores. PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. PLURI Especial Clubes Brasileiros exploram menos de 0,07% do Rendimento de seus Torcedores PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria

Leia mais

Os determinantes do custo Brasil

Os determinantes do custo Brasil Os determinantes do custo Brasil PET-Economia: Reunião de Conjuntura 14 de Outubro de 2011 Entendendo o O é um termo genérico, usado para descrever o conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas

Leia mais

Transformação. social e marketing. Globo: Projeto Esporte-Educa. Carlos Veloso V EMEPRO

Transformação. social e marketing. Globo: Projeto Esporte-Educa. Carlos Veloso V EMEPRO Transformação social e marketing esportivo podem caminhar juntos? A visão das Organizações Globo: Projeto Esporte-Educa Educação Carlos Veloso V EMEPRO Viçosa osa/mg, 1º 1 de maio de 2009 Conceitos-chave

Leia mais

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 007.973/2015-2

RELATÓRIO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 007.973/2015-2 GRUPO I CLASSE V Plenário TC 007.973/2015-2 Natureza: Relatório de Levantamento de Auditoria. Entidades: Ministério do Esporte, Autoridade Pública Olímpica (APO), Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos

Leia mais

Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS

Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS Projeto Cidades da Copa PLANO DE AÇÃO PORTO ALEGRE - RS PORTO ALEGRE EM AÇÃO É ESPORTE E EDUCAÇÃO O esporte não é educativo a priori, é o educador que precisa fazer dele ao mesmo tempo um objeto e meio

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais